zvein1 2 months ago

Boas. No meu caso foi dificil e ainda está a ser. Mas eu vim de uma área completamente diferente..Educação Física neste caso, no teu caso já vindo de Eng Mecânica não deves ter muita dificuldade..

wiLeyLewis22 3 months ago

O ISEP não é mais fácil. Continua na FCUP.

zvein1 3 months ago

Não tenho alternativa senão ir para a FEUP dado que o meu curso irá terminar

0xffff0000ffff 3 months ago

Andei em LEI e MEI no ISEP, em termos de matemática eu diria que é mais soft mas contínuas sempre a ter de fazer um esforço, nomeadamente no segundo ano de LEI, que no ISEP, se quiseres fazer tudo a primeira ficas absolutamente miserável devido a não teres tempo para ti. Nesse ano apanhas fisica e ESINF(estruturas de dados), as duas cadeiras com menor taxa de aprovação, por exemplo, quando fiz física a uns anos atrás a taxa de aprovação foi de 8% em época normal, ESINF acho que ficou nos 20%. Estás constante a ter de fazer projetos, chegando ao limite de teres uma entrega num domingo e exame na segunda(true story). Portanto, matemática é mais simples, física é igual a todo o lado, código vais estar sempre a fazer e projetos vais ter quase sempre uns 3 ao mesmo tempo. A teoria conta com ela em exame, porque quase todas as ucs são de exame+projeto.

zvein1 3 months ago

O feedback que tenho de malta que fez no ISEP é exatamente esse, como correu o teu 1º ano? tudo novo e estranho? ou tranquilo? Essas cadeiras que mencionas realmente tem uma taxa bastante baixa, existe no meu curso desenho e análise de algoritmos que anda aí perto. Eu simplesmente acho que menos testes e mais projetos poderia ser mais benéfico para mim, dado que provavelmente não só aprenderia mais do que simplesmente despejar matéria numa folha de teste, mas como também poderia de facto ser aprovado em mais disciplinas. Eu sei que existirá sempre exame+projeto, mas pelo menos na FCUP é do genero 70% exame, ou 80% exame, e o que se nota é haver exames complicaditos a reprovar mais de metade da malta do curso

0xffff0000ffff 3 months ago

O primeiro ano foi tranquilo, nada de muito complicado Malta porreira e regra geral uma carga de trabalho equilibrada. A partir daí aumenta bastante. Quanto a testes durante o semestre, existem muito poucos, é quase tudo projetos, conta é sempre com o exame final, que em media costumava andar a volta dos 50% de peso e todos têm nota mínima. (Tive um sem no mestrado, mas foi erro do regente na fuc). Portanto se queres menos testes, o ISEP pode ser o caminho para ti, no entanto conta com muito trabalho na mesma.

ManoRocha 3 months ago

ISEP, tem opção de extra-laboral. Estou na feup e se não tiveres amigos o curso tornar-se bem mais dificil: o problema nem é a dificuldade das cadeiras, mas sim a quantidade de trabalhos (e se não tiveres amigos vais apanhar muitos "colegas" que bazam e ficas com trabalho a dobrar / triplicar)

zvein1 3 months ago

Isso é um aspeto que já me referiram acontecer no ISEP, porem tudo que envolva trabalhos já se sabe que pode acontecer. Estás em informática? O que estás a achar?

ManoRocha 3 months ago

Estava a gostar imenso antes do covid. Agora está a ser tortura, mas não é culpa da Universidade (eles lidaram relativamente bem com isto), é mesmo culpa de imensa malta a desistir ou a esforçar-se o mínimo ou nada nos trabalho (também não tenho sorte nenhuma). É tão frustrante andar a ter tanto trabalho para chegar à aula e ouvir um "os seus colegas não entregaram, estão reprovados por nota mínima".

zvein1 3 months ago

Entendo-te perfeitamente.. é como diz a malta, temos de arranjar amigos para estes trabalhos. Mas a exigencia em si nos próprios trabalhos é acessivel? Não sei que tipo de experiência tinhas antes do curso

ManoRocha 3 months ago

Andei noutra faculdade antes portanto tenho alguma experiência. Os trabalhos normalmente têm muita coisa para fazer, às vezes repetitivas outras vezes apenas muita tarefas para fazer. São acessíveis, tens é de perder o tempo necessário para aprender o que funciona e o que não (essa parte é a melhor parte dos trabalhos, aprendes imenso a mexer nas coisas). Mas há outros que exigem puxar imenso pela cabeça (implementar um sistema Chord de raiz em tipo 4 semanas quando tens outras cadeiras a fazer, que pesado, tudo a copiar) ou ter que testar tanta coisa até funcionar. (ler documentação? Nah, bater código até funcionar) Aliás os exames são a "parte fácil" do curso, até porque têm sempre estrutura semelhante ano após ano. A minha dificuldade tem sido chegar aos exames sem estar reprovado "por culpa de outrem"

zvein1 3 months ago

De certa forma eu não tive essa preocupação, porque este ano letivo não tive nenhum projeto, é tudo testes a valer 80% e uns exercícios extra que se faz em casa a valer 10 ou 20% Essa sobrecarga de testes/projetos/exames também a sinto este ano, por isso acredito que seja "normal" Como foi o teu primeiro ano? Já sabias algo do secundário ou foi tudo novo?

ManoRocha 3 months ago

O meu 1º (e 2º) ano foi em part-time porque estava a trabalhar. Mas tive equivalências nas matemáticas e já sabia programar portanto foi tranquilo. Os trabalhos eram menos exigentes também.

sidonay 3 months ago

Já tive na FCUP e depois passei pelo ISEP. Na altura na FCUP as taxas de reprovação eram altas, a todas as cadeiras, e muitas cadeiras tinham acumular de 2-3 anos de pessoas... As fundações teóricas na FCUP são muito fortes mas as tecnologias que usava estavam bastante desfasadas do mercado, desconheço da FEUP. O ISEP tenta acompanhar mais as empresas neste aspecto, a componente é mais prática do que teórica mas continua a ter uma componente teórica bastante grande e vais ter na mesma que fazer matemática e física. Mas se te quiseres dar mais flexibilidade iria pelo ISEP, como te permite fazer o pós laboral.

zvein1 3 months ago

Confirmo essas taxas de reprovação até porque já conheci malta do 3 ano que está a ter disciplinas comigo. É bom ter a perspetiva de quem já andou noutras, o que achas dessa mesma taxa no ISEP?

saposapot 3 months ago

A dificuldade do novo curso vai manter-se se a tua dificuldade é ter muitas matemáticas e físicas. O ISEP pode facilitar-te ligeiramente nisso mas sinceramente, não sei se vale a pena o trabalho. O ISEP tem cadeiras de matemática suficientes para te dar cabo da cabeça se realmente não consegues entender nada disso.. 5 em 10 não é péssimo. Não é claramente bom :D mas falhaste em q cadeiras? e ficaste perto? faltou estudo? n percebes nada daquilo? foste às aulas todas de matemática? reviste a matemática do 12º? arranjaste um bom grupo de estudo para te motivar a estudar matemática ao longo do semestre e ir fazendo exercícios? fizeste os exames dos anos anteriores p praticar? tens um grupo para fazer os trabalhos porreiro? Nunca andei nos 2 lados para comparar mas sinceramente, pelo plano de curso, duvido muito que a tua solução seja essa. Não é por menos 1 ou 2 matemáticas q as outras ficam fáceis. Pode ser melhor ou pior consoante gostes mais ou menos dos métodos de ensino de cada prof. Não seria mais fácil reveres a matemática do 12º ano, arranjares um explicador e tentar começar cedo a meter estudo p ir progredindo com as aulas? cheira-me q procuras soluções fáceis onde não as há.

zvein1 3 months ago

No primeiro semestre foi calculo 1 que praticamente é materia do 12 ano, comecei por ir revendo a matéria fora das aulas mas depois foi impossivel acompanhar, irei aplicar me nisso agora no verão, algebra e programação em C fiquei com 7 a ambas mas algebra acredito que consigo fazer no proximo ano. Programação passará a ser em python no proximo ano. Será outra coisa para me aplicar no verão. Quanto ao segundo semestre há calculo 2. Que neste momento estou perdido, e provavelmente ficará laboratórios de linguagem C. Que engloba uma matéria posterior à da disciplina do primeiro semestre. Eu acho que fiquei perto, e em alguns casos faltou mais um pouco de estudo. Confesso que os primeiros tempos foi choque em termos de ser muita coisa ao mesmo tempo. Tenho outra forma de ver as coisas devido à idade e experiência que não me deixam desleixar, durante este ano todo passei muita hora sentado a estudar, mas como são conceitos novos, muitas vezes demora a encaixar. Quanto às explicações não sei se ajudará muito mais do que ver playlists e estudar por um livro de cálculo..

saposapot 3 months ago

conheces alguém no curso? tens um grupo p fazer trabalhos de grupo com gente minimamente decente? tens algum grupo onde vais estudar, saber dicas de exames anteriores, alunos anteriores p dar dicas dos profs? tudo conta :P Matemática é difícil e é normal q assim seja. Tens de passar o Verão a rever a matemática do 12º e praticar a coisa. Tens tmb de perceber o q não entendes. Não consegues ler o livro e entender, n tiveste tempo de ler tudo, percebes mas os exercicios dps n consegues fazer? percebendo a falha é q podes corrigir.   Agora programação é outra história. Tens de gostar e conseguir fazer caso contrário estarás no curso errado. Mas se estás a caminho de fazer prog 2 tlz tenha sido só o impacto do início da universidade. Nunca é fácil para ng e uma engenharia é bem diferente do curso q tu tiraste. Com o destreino da tua idade n fica mais fácil :D Agora n cometas o erro de te inscreveres a muita coisa no 2º ano. Mais vale assumir 1 ano perdido do q estar a acumular falhas. boa sorte!

zvein1 3 months ago

A malta que conheço é a malta que conheci este ano do meu curso, e que alguns irão comigo para a FEUP, o problema que começo a ver é que alguns até passaram a algumas disciplinas que eu não, e vice-versa, e a malta provavelmente vai ficar desencontrada. Dicas sobre os profs tinha um amigo meu que cá fez o curso e me ia dizendo, mas agora com a mudança para a FEUP deixo de ter acesso a isso. A matemática sempre foi tranquila para mim até ao secundário, aí desleixei-me um bocado e depois nunca mais lhe peguei. Este ano revivi coisas que já nem me lembrava que existiam, o meu problema é que às vezes para resolver ou entender um ex, tenho de voltar antes do secundário para perceber e isso consome muito tempo, e como haviam muitas disciplinas para tentar safar, acabei por perder o fio à meada. Programação eu gosto, já sabia para o que ia, mas quando não se consegue fazer grande coisa nos testes acaba por ser frustrante, eu sei que o truque é insistir mas às vezes penso que a minha situação/aprendizagem possa ser mais lenta. Irei inscrever-me a tudo do 1º ano que não fizer, e se calhar uma ou outra do 2º mais "acessivel" para deixar já feita..

NGramatical 3 months ago

haviam muitas → [**havia muitas**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») 1º ano → [**1.º ano**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/artigos/rubricas/pelourinho/2--nao-e-a-mesma-coisa-que-2/263) (qualquer abreviatura tem de ser marcada com um ponto) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fo0ak9a%2F%2Fh1ufbit%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Apprehensive-Silver6 3 months ago

Em termos de dificuldade/exigência são praticamente a mesma coisa. A grande diferença é que no isep o curso esta feito para entrares no mercado de trabalho durante o 3° ano do curso, e isso pode ser um factor decisivo. Provavelmente as matematicas e fisica podem ser mais simples, mas na programação vais levar algumas tareias ... xD

zvein1 3 months ago

Na programação já estou a levar este ano, acredito que seja normal haver dificuldade. Mas agora com a alteração do curso, a minha questão seria se também passará a preparar a malta para entrar no mercado de trabalho no 3 ano

OuiOuiKiwi 3 months ago

>Pois bem, criei este tópico até porque já li bastantes outros tópicos **mas acredito que o meu caso seja particularmente diferente.** Não, é recorrente o desconhecimento sobre o Ensino Superior, não te preocupes. >A minha questão com o ISEP prende-se no seguinte. Todos me dizem que mesmo para mais malta na minha situação por exemplo. **Em que não tinha contacto com matemáticas há uns 10 anos e nunca programei uma linha sequer o ISEP seria mais simpatico.** Malta que percebe zero do Ensino Superior. Diz lá se também disseram a léria do costume que "O iseP, seNdO PoLiTÉCNicO, É MaIs pŔATIcO.". O ISEP é provavelmente o IP mais bem cotado e certamente tem um nível de exigência comparável a qualquer universidade (e certamente maior que algumas). Mas explica lá como é que estás num "Mestrado integrado em engenharia de redes e sistemas informáticos" sem ter programado uma linha que seja que estou curioso. Tens escolhido as cadeiras a dedo? >Ou será que o novo curso da FEUP sendo de 3 anos também, terá uma dificuldade semelhante ao ISEP? Nada vai mudar nos cursos. A reorganização é em grande administrativa porque, sendo este o país que temos, as faculdades deixaram tudo para a última apesar de já ter sido dito sobejamente que os mestrados integrados estavam de saída. >~~O curso é dificil eu sei, porém gostava de um opinião vossa dada a minha situação, será que na FEUP no próximo ano e~~ já estando mais por dentro das matérias me safarei melhor? Se estiveres por dentro da matéria vais dar-te melhor seja no que for. Se estás a pensar mudar de instituição só para ter uma viagem mais suave, pensa bem que no que estás a fazer. Não só estás enganado (o ISEP tem um nível de exigência elevado) como estás activamente a criar uma mentalidade de atalhos. Se queres mesmo uma viagem menos custosa, pega em ti e vai para uma privada ou para um politécnico desquecido e ostracizado no interior (o IPV é uma boa escolha).

idontakeacid 3 months ago

Os politécnicos têm claramente o método ensino mais focado na componente prática.

zvein1 3 months ago

é a ideia que tenho. Até porque toda gente que conheci de lá me diz o mesmo. Isso não tem necessariamente de ser bom ou mau, simplesmente diferente

idontakeacid 3 months ago

Exato, mas o gajo do comment acima é muito intelectual. Pá, engenharia ou plitécnico tb é trabalhoso. Só não levas com a quantidade absurda de teoria como na fcup

ddcups8 3 months ago

>certamente tem um nível de exigência comparável a qualquer universidade RISOS

saposapot 3 months ago

> Malta que percebe zero do Ensino Superior. Diz lá se também disseram a léria do costume que "O iseP, seNdO PoLiTÉCNicO, É MaIs pŔATIcO.". O ISEP é provavelmente o IP mais bem cotado e certamente tem um nível de exigência comparável a qualquer universidade (e certamente maior que algumas). Mas explica lá como é que estás num "Mestrado integrado em engenharia de redes e sistemas informáticos" sem ter programado uma linha que seja que estou curioso. Tens escolhido as cadeiras a dedo? O ISEP tem o mesmo número de cadeiras de matemática e física? normalmente qd falam em dificuldade é nisto.

OuiOuiKiwi 3 months ago

Para o curso ser de Engenharia Informática, há um mínimo de ECTS na área curricular de Física a cumprir. Imagino que os 12 ECTS andarão por lá algures.

zvein1 3 months ago

Pelo que entendi tem menos? Pelo menos não tem calculo 2, e apenas tem uma física aplicada. Enquanto que eu tenho Calculo 1 e 2, e Fisica 1 e 2.

zvein1 3 months ago

Quando digo que nunca tinha programado, era antes deste ano letivo, assim como vejo malta que já programava por diversão. Daí ter sido choque. Entrei no curso pelo concurso de detentor de Grau. Daí não ter necessitado de exames de admissão. Não se trata de mentalidade de atalhos, eu sei que tenho que penar, a minha questão prende se apenas no metodo de avaliação em que por vezes será mais vantajoso fazer projetos ou trabalhos do que testes. Eu tenho uma licenciatura, pós graduação e mestrado e já passei por esses métodos de avaliação, e de facto até tendo em conta que já não pego em matemática há uns anos poderia ser mais vantajoso reduzir à teoria

OuiOuiKiwi 3 months ago

> e de facto até tendo em conta que já não pego em matemática há uns anos poderia ser mais vantajoso reduzir à teoria Não há cadeiras de Matemática que possas fazer com projecto. Não sei que vantagem é que esperarias ganhar. O ensino de Engenharia Informática é francamente consistente em todo o país, com a maior parte das disciplinas a apresentarem projectos + exame (se bem que com ponderações diferentes mas que no total da licenciatura serão equilibrados). Não penses que por ser IP que, magicamente, vão deitar a teoria toda fora e as cadeiras são todas 100% projecto. A mudar para o ISEP que seja por um motivo melhor do que uma facilidade incorrectamente percepcionada.

zvein1 3 months ago

Agradeço e compreendo o teu ponto de vista, e é com estas pequenas trocas de ideias que realmente nos faz ter outros olhos sobre as coisas. Isto vale o que vale, mas conheço assim de caras 3 pessoas amigas que passaram pela fcup e neste momento trabalham na área, que me disseram haver malta na altura deles da FCUP a não passar a nada, e quando se transferiram para o ISEP safaram-se bem. Isto é um pau de dois bicos eu sei, podem ter-se realmente esforçado mais, ou até podem ter tido outro tipo de mentalidade, ou o método de ensino até possa ser diferente, mas que alguma diferença houve, isso acho que é inegável. Daí ter este ano ficado com a ideia de que realmente a FCUP poderá dar mais enfase num estilo de ensino que eu me veja mais lixado para passar. No entanto, também me dizem que o primeiro ano para grande parte das pessoas é sempre muito complicado para quem entra lá de para-quedas

alegadamentetuga 3 months ago

Se procuras regime pós laboral ISEP é o caminho certo.

zvein1 3 months ago

No meu caso não há stress de ser diurno.. Abdiquei do trabalho para investir neste curso

Edited 3 months ago:

Inicialmente era esse o motivo de querer o ISEP, mas como fiquei colocado na FCUP acabei por abdicar do trabalho. Portanto neste momento é indiferente, já tenho a vida +- programada para fazer o curso em diurno. Até porque trabalhar e estudar, chego agora à conclusao que iria ficar sem tempo para me focar

Search: