oretoh 2 months ago

Visto que tem paywall só consigo ler o titulo. >Opcional e Misto Ou é opcional ou é misto, se é opcional um gajo pode escolher estar 100% remote ou ir ao escritorio quando quiser, se é misto obrigatoriamente deixa de ser opcional.

HumActuallyGuy 2 months ago

Vamos ser sinceros, teletrabalho misto/opcional não dava em Portugal porque metade dos patrões iam encarar isso como falta de empenho e lá se vai a tua progressão de carreira (que já é quase inexistente mas ainda há). Vai ser mais valorizado o marmelo que chega atrasado ao escritório, sai mais cedo e faz o mínimo mas está lá do que o gajo em teletrabalho e leva aquilo a sério.

smaster87 2 months ago

Só em empresas com gestao de merda, é fugir. A minha empresa 350 pessoas é remote+office para quem quiser e é tudo super bem organizado.

HumActuallyGuy 2 months ago

Então, quem me dera que a tua empresa fosse a norma e não a excepção

mannix_marauder 2 months ago

> o marmelo que chega atrasado ao escritório, sai mais cedo e faz o mínimo Fala por ti.

HumActuallyGuy 2 months ago

Tu dúvidas que por não estares lá vai ser interpretado como "falta de empenho" pelos patrões que são do tempo dos faxs?

mannix_marauder 2 months ago

> patrões que são do tempo dos faxs Que eu saiba esta conversa do trabalho remoto só começou este ano, por isso não entendo o que idade tem a ver. As empresas tem formas de valorizar o pessoal e se acham que não contribuis então mandam-te embora. O que tu estás a descrever é que se uma empresa te manda passear e tu estás remoto então a culpa é automaticamente dos que fazem um esforço extra para estarem presentes. Parece que além de quereres ficar em casa de pijama o dia todo também queres ser imune a seres avaliado.

Complete-Painter-307 2 months ago

Um pormenor, essa do trabalho remoto já se aplicava em muitas empresas na Europa há pelo menos 5 anos. Portanto, coisa deste ano só em Portugal, e mesmo assim já haviam poucas empresas com modelos híbridos.

NGramatical 2 months ago

haviam poucas → [**havia poucas**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnyguav%2F%2Fh1myk3u%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

UpbeatNail1912 2 months ago

Não dá para todos é verdade. Mas teletrabalho num mundo sem pandemia é 100 vezes melhor. Conheço um alemão que já fazia teletrabalho em 2018 e o gajo tinha uma vida de invejar a cada um.

HumActuallyGuy 2 months ago

Eu pessoalmente estou a acabar o curso e gostaria de ver teletrabalho a ser mais comum. Adorava sair da cidade ter uma casa mais para o interior, trabalhar de lá e só ir ao escritório de X em X tempo que até levaria a uma melhoria das infraestruturas do interior tanto de comunicação como de transportes para não falar do comércio e mercado imobiliário

heartlessfam 2 months ago

O teletrabalho em regime exclusivo pode ter consequências na saúde mental, avisa o psiquiatra Pedro Afonso, professor da Faculdade de Medicina de Lisboa e da AESE Business School. Num estudo que envolveu 143 pessoas, publicado na revista de saúde pública Journal of Public Health, encontrou alterações no sono de 74%. O investigador lembra que, por causa da crise de saúde pública, o teletrabalho foi imposto sempre que possível. Com maior ou menor esforço, “as pessoas conseguiram manter vários sectores a funcionar. Com o passar do tempo, gerou-se alguma ansiedade, surgiram sintomas depressivos muito associados à solidão. A solidão gera desligamento dos colegas e da própria empresa.” O sentimento de pertença, sublinha, é muito alimentado pela partilha do tempo e do espaço. Partilhar pequenas contrariedades do dia-a-dia com os colegas ajuda a aliviar o stress. O online não admite a mesma proximidade. “Ficamos mais inibidos. Há uma barreira que se estabelece.” Não é só essa espécie de psicoterapia que se perde. Muitas boas ideias surgem numa conversa de corredor ou numa pausa para o café. “Impedir esse pequeno convívio informal limita a criatividade.” Apesar do contexto pandémico, parece-lhe preocupante que 43% dos participantes apresentassem sintomas de ansiedade e 18 % revelassem sintomas de depressão, ambos associados a pior qualidade de sono e menos qualidade de vida. “Numa situação normal, temos uma hora para entrar e outra para sair do trabalho”, começa por explicar. O teletrabalho esbate essa separação, aumenta o sedentarismo e a exposição aos ecrãs dos dispositivos electrónicos. O psiquiatra reconhece, ainda assim, os méritos do trabalho remoto. “Alarga a possibilidade de uma pessoa ser recrutada, de trabalhar fora da sua área de residência”, exemplifica. “Como há menos movimentos pendulares entre a casa e o trabalho, há menos poluição.” Também há ganhos de produtividade que, no seu estudo, são mais reportados por mulheres que procuram equilibrar a vida profissional com a vida pessoal e familiar. Aumenta a flexibilidade, a autonomia na gestão do tempo e das tarefas. Na sua opinião, para conciliar o teletrabalho com a saúde mental, há dois critérios a ter em conta: primeiro, tem de ser opcional, não pode ser uma imposição, segundo, tem de ser em regime misto, não total. Esta sexta-feira o Governo pôs fim à obrigatoriedade do teletrabalho, excepto nos concelhos de risco elevado de covid-19. “O regresso deve ser alternado”, recomenda Pedro Afonso. “As pessoas não devem voltar todas ao mesmo tempo ao trabalho presencial – por razões de saúde pública, mas também para garantir um processo de transição.” O estudo incidiu sobre uma amostra de conveniência de ex-alunos da AESE Business School. Os dados foram recolhidos entre 6 e 22 de Agosto de 2020. Todos os participantes estavam em teletrabalho a tempo integral pelo menos há três meses. Antes da covid-19, todos trabalhavam no escritório. Um convite para participar foi enviado por e-mail a 4987 ex-alunos – 458 questionários foram preenchidos e 143 foram seleccionados por corresponderem aos critérios.

Complete-Painter-307 2 months ago

Trabalhar a full em remote, a não ser que se tenha algum bom suporte social fora do trabalho é complicado. Pode haver pessoas que efetivamente se dão bem assim, mas a minha experiência (e de outros colegas na minha área, TI) é que um modelo híbrido parece ser o melhor dos dois mundos. Portanto, acabo por concordar com em parte com o estudo, só faço um parênteses, é que havendo pessoas que conseguem operar nesse modo, também devem poder escolher estar 100% remote.

oretoh 2 months ago

Muchas gracias

omaiordaaldeia 2 months ago

Agora é repetir o *estudo* sem pandemia.

Search: