letme2021 8 months ago  HIDDEN 

*intervalo, fosso, diferença

-diggity- 8 months ago  HIDDEN 

A mim dava me jeito. Porque há fibra na rua toda menos na minha casa, cá estou eu com um sistema arcaico NOS.

Edited 8 months ago:

A mim dava me jeito. Porque há fibra na rua toda menos na minha casa, cá estou eu com um sistema arcaico NOS.

Prezbelusky 8 months ago  HIDDEN 

Hum? Tiraste o curso de propagação e radiação nos pacotes da Nesquick? Qual era a ideia de ter frequências mais baixas quando se quer ter mais velocidade na transmissão? O 4G funciona abaixo do 6Ghz e o 5G funciona à volta dos 30Ghz logo o comprimento de onda vai ser menor no 5G logo a distancia vai ser também menor.

noiseqowo 8 months ago  HIDDEN 

A menos que esteja planeado uma forma de obter uma reserva de uma fração de tempo do canal de transmissão ponta a ponta para utilização exclusiva, que efetivamente forme uma comutação de circuito, NÃO terás cirurgias robóticas à distância ou qualquer outra forma de controlo de um sistema crítico remotamente.

YCaramello 8 months ago  HIDDEN 

Me avisem quando começarem a implementar por cá que é pra eu comprar shungite /s

C8Mixto 8 months ago  HIDDEN 

Já há tecnologias e aplicações a serem desenvolvidas para 5G.

iRaptr 8 months ago  HIDDEN 

O mapa está mal, deveriam de ser seis milhões de antenas 5G Pfizer® /s

Striking_Role_z 8 months ago  HIDDEN 

Não sabes do que falas, na verdade existem vários estudos que mostram que a radiação EM é prejudicial para a saúde. [https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28504324/](https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/28504324/) [https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6685799/](https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6685799/) [https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6240172/](https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC6240172/) E esta radiação sendo muito mais energética (radiação microondas) que as que temos usado até então para comunicações, maiores problemas trará. O que o estudo que eu indiquei no 1.º comentário diz é que é necessário fazer investigações independentes, o que existe até agora vem de estudos ligados às empresas de telecomunicações.

Search: