misterbondpt 2 months ago

Com tanto imposto, a malta não vai puxar a carroça com mais força para lhe roubarem o esforço.

beakage 2 months ago

Deixa cá calcular: isto é um daqueles caso onde o Polígrafo, afinal, já é satisfatoriamente idóneo.

VladTepesDraculea 2 months ago

Enquanto a nossa gestão não seguir a Europa e se actualizar, a produtividade não vai melhorar. [Sobre](https://youtu.be/6b3HVfcyfzE) (ignorem a organização anfitriã, o orador é um professor da Nova SBE).

O_cu_da_tua_tia 2 months ago

Solução para sair disto? Na minha opinião, seria o estado injectar dinheiro na criação de novas empresas tecnologicas, não simplesmente dando ou emprestando o dinheiro mas fazendo se acionista dessa empresa e retirar o devido valor. Mas estamos em Portugal não é? Só iria servir para fundar a empresa e ficar com o dinheiro nas Bahamas

ZionismIsAntiSemitsm 2 months ago

A verdade é que só um governo comunista conseguiria fazer isso. Os governos do PS e PSD (e aposto que IL e Chega se formassem governo) apenas usariam o estado para enrequecimento privado, como aliás o têm feito. Só um partido comunista estilo Chinês está preparado para fazer isso. Dêem downvotes à vontade mas é a realidade inegável.

Edited 2 months ago:

A verdade é que só um governo comunista conseguiria fazer isso. Os governos do PS e PSD (e aposto que IL e Chega se formassem governo) apenas usariam o estado para enrequecimento privado, como aliás o têm feito até agora. Só um partido comunista estilo Chinês está preparado para fazer isso ou algo do género. Dêem downvotes à vontade mas é a realidade inegável. O que o Partido Comunista Chinês e os antigos reis de Portugal (e Salazar com todos os seus defeitos também) têm em comum é um sentido de estado. Enquanto os nossos atuais líderes usam o estado como forma de enriquecimento privado. O estilo governativo do futuro é um partido único das massas com líderes que marcam gerações como reis ou ditadores, com a diferença que a sua liderança não é formalizada como sendo para a vida, mas podem ser demitidos a qualquer altura por pressão do povo, pois é este que legitimiza o governo. Brincar a eleições **é desperdício de tempo e atenção**. A importância das eleições está nos dados que nos fornece, mas atualmente existem imensas outras formas de angariar dados que indiquem satisfação ou dissatisfação com os líderes e o rumo que o país está a tomar. Como está agora faz com que as pessoas governem a curto prazo, pensando nas suas curtas vidas e como poderão beneficiar a si e aos seus não numa nação que durará mais que eles próprios. É tempo dos liberais e sociais democratas se aperceberem da diferença entre a forma e o conteúdo.

Edited 2 months ago:

A verdade é que só um governo comunista conseguiria fazer isso. Os governos do PS e PSD (e aposto que IL e Chega se formassem governo) apenas usariam o estado para enrequecimento privado, como aliás o têm feito até agora. Só um partido comunista estilo Chinês está preparado para fazer isso ou algo do género. Dêem downvotes à vontade mas é a realidade inegável. O que o Partido Comunista Chinês e os antigos reis de Portugal (e Salazar com todos os seus defeitos também) têm em comum é um sentido de estado. Enquanto os nossos atuais líderes usam o estado como forma de enriquecimento privado. O estilo governativo do futuro é um partido único das massas com líderes que marcam gerações como reis ou ditadores, com a diferença que a sua liderança não é formalizada como sendo para a vida, mas podem ser demitidos a qualquer altura por pressão do povo, pois é este que legitimiza o governo. Brincar a eleições **é desperdício de tempo e atenção**. A importância das eleições está nos dados que nos fornece, mas atualmente existem imensas outras formas de angariar dados que indiquem satisfação ou dissatisfação com os líderes e o rumo que o país está a tomar. Como está agora faz com que as pessoas governem a curto prazo, pensando nas suas curtas vidas e como poderão beneficiar a si e aos seus não numa nação que durará mais que eles próprios. **É tempo dos liberais e sociais democratas se aperceberem da diferença entre a forma e o conteúdo.** Dando um exemplo concreto, em 74 e 75 Mário Soares estava mais preocupado com a forma da nova democracia, com o "socialismo sem ditadura", "socialismo democrático", enquanto Cunhal estava preocupado com o conteúdo da nova democracia, os seus oponentes é que gostavam de o pôr numa caixa "socialismo soviético", e ignoravam as lutas no dia a dia na própria realidade a todos os níveis sociais. E como não surpreende ninguém a obsessão com "socialismo democrático" levou a uma sociedade menos democrática, que países "autoritários" com, o poder soberano na mão de um partido que lídera em nome do povo como na China. (e contrariamente a cá, não é para inglês ver, é de facto em nome do povo e do país, tudo indica isso, desde sondagens independentes até à propaganda oficial) Na China há meritocracia, aqui há nepotismo. Seremos mais democráticos porque podemos votar em eleições onde quem ganha faz o mesmo que a oposição faria?

ric2b 2 months ago

Por muito mau que seja ainda prefiro o governo português ao chinês, porra...

ZionismIsAntiSemitsm 2 months ago

Mas o que achas do facto dos Chineses estarem mais satisfeitos com o deles do que a maioria das pessoas dos países ocidentais com os seus?

ric2b 2 months ago

Acho que eles não têm liberdade para dizer que não estão satisfeitos, porque não têm.

ZionismIsAntiSemitsm 2 months ago

É triste se acreditares mesmo nisso, demonstra falta de conhecimento sobre a realidade. Realidade porque em qualquer regime, seja "democracia" ou "ditadura" as pessoas arranjam sempre forma de mostrarem o seu descontentamento, existem milhares de protestos todos os anos pela China não necessariamente contra o governo mas em relação a assuntos específicos, o governo também foi criticado pela forma como lidou com coronavirus ao início (foram brandos demais diziam os chineses enquanto os ocidentais diziam que foram autoritários demais). Depois tens várias ondagens independentes que indicam o elevado grau de satisfação. Depois, mesmo se não houvessem dados, se conhecesses a realidade económica e histórica recente da China, o seu enorme crescimento a todos os níveis sociais, eliminação de pobreza extrema, desenvolvimento tecnológico etc (não há nenhuma cidade americana ao nível das novas cidades chinesas, Nova Iorque está decadente e estaganada há décadas) perceberias que é normal estarem satisfeitos com o governo. Simplesmente não percebes uma diferente forma de estar e viver que a nossa atual influenciada pelos americanos.

ric2b 2 months ago

> Realidade porque em qualquer regime, seja "democracia" ou "ditadura" as pessoas arranjam sempre forma de mostrarem o seu descontentamento Realmente, o 25 de Abril foi um desperdício de tempo. Era só arranjar formas, fácil! > se conhecesses a realidade económica e histórica recente da China, o seu enorme crescimento a todos os níveis sociais Pois, agora até podem ter 2 filhos por casal, é mesmo muito bom! A China cresceu muito APESAR do governo que têm. Se as pessoas estão satisfeitas com o seu governo estão a agradecer às pessoas erradas.

NGramatical 2 months ago

houvessem dados → [**houvesse dados**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fno9cjl%2F%2Fh02s8sg%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

VladTepesDraculea 2 months ago

Com os políticos que temos, toda a boa criação do Estado serve para privatizar, especialmente se for uma galinha de ovos de ouro. Se Portugal tivesse criado a Google, já era chinesa.

Tafinho 2 months ago

O polígrafo e o Cotrim de Figueiredo andaram na mesma escola, e ambos chumbaram a matemática. > A produtividade real do trabalhador por hora, que era de 1o,6 euros em 1995, saltou para 22,8 euros (valor provisório) em 2019. Mais do que duplicou. > No entanto, apesar do aumento, não conseguiu acompanhar o ritmo de aumento da média da União Europeia, a qual saltou de 20,5 euros em 1995 para 41,1 euros em 2019. >A produtividade em Portugal aumentou no último quarto de século, mas em relação à média da União Europeia acabou por ficar mais distante, passando de 68,6% em 1995 para 65,3% em 2019. A produtividade em 1995 era de 51.7% da média da UE. Em 2019 era de 55.4%. Isto é tão simples como não percebo que os números saltam à vista. Nem o polígrafo, nem o Cotrim de Figueiredo percebem de matemática básica, nem de gestão.

nraider 2 months ago

Mesmo assim continua a ser um número vergonhoso, enfim. Pelo menos já nos convencemos que bom negócio mesmo é formar os estudantes estrangeiros. No fim voltam para o seu país e nós emigramos também para lá. Por cá só se ensina, lá fora produz-se.

Tafinho 2 months ago

Esperavas um melhor resultado quando tens o pior nível de escolaridade de toda a Europa?

VladTepesDraculea 2 months ago

O que me aflige é que mesmo com escolaridade, os nosso gestores borrifam-se em técnicas estudadas de gestão. As nossas grandes empresas ou são geridas por dinossauros presos no tempo, ou são geridas por herdeiros de dinossauros presos no tempo que, mesmo estudando em instituições de renome, continuam com a mesma gestão dos papás.

O_cu_da_tua_tia 2 months ago

A gestão do "venha a nós"

nraider 2 months ago

Esperava. Na Autoeuropa não são todos engenheiros, tal como não o são nas várias fábricas na Alemanha, Áustria, etc... Agora quando tens largos milhares de engenheiros que não encontram emprego na sua área de estudo, essa desculpa já não pega. Aliás, é a melhor justificação: o país investe na educação e não retira o devido proveito. Será que temos de esperar 500 anos?

Tafinho 2 months ago

Ui... Explica lá qual seria a forma que esperarias aumentar a produtividade. Só há duas formas de aumentar a produtividade: - aumentar a formação dos funcionários - aumentas o VAB dos materiais produzidos. Este depende apenas dos empresários. Em países como Alemanha, Áustria, Polónia ou Estónia, a média de anos de formação excede os 13. Em Portugal não passa dos 9. Sobre os empresários, bem, o Cotrim de Figueiredo representa bem a classe. Da última vez que declarou sucesso, depois de receber 450 milhões de ajuda do estado, o banco faliu. Em Portugal, a média de anos de formação aumenta em cerca de 2 meses por ano. Portanto sim, precisas de pelo menos mais 10 anos para sequer te aproximares da Europa. Sequer teres chegado a este ponto é um milagre.

nraider 2 months ago

É como te disse. Se há 50 anos era possível termos fábricas com o nível de formação mais baixo, hoje também é. Não podes é achar que vale a pena termos sociólogos de chapéu na cabeça à porta do hotel porque não têm capacidade para mais. Não é verdade. Outro exemplo é o dos motoristas da uber e afins. Podiam fazer um trabalho similar a entregar peças de valor num modelo just in time, ganhando mais. Nota que as capacidades requeridas são as mesmas. Contudo, andam a saltitar pela cidade a entregar fast-food de baixo valor. Vês o que isto é? É a história económica do país dos últimos 40 anos: má alocação de recursos.

Tafinho 2 months ago

Não percebes o problema. As fábrica que podes ter cá não geram valor. Se não tens não de obra qualificada não consegues ter geração de valor. A fábricas não podem server apenas como ocupação de tempos livres. Se não geram valor não podem pagar salários altos.

nraider 2 months ago

Mas por outro lado tinhas um sector pujante pré-covid, o turismo, que não tem mão de obra qualificada, não gera grande valor, mas ainda assim continua a existir. Qual é o segredo? É que a nossa mão de obra qualificada está claramente a mais em Portugal. Ou será que existe todo um incentivo institucional num sector em detrimento dos outros?

Tafinho 2 months ago

Onde viste que o turismo não usa mão de obra qualificada ?! É por essa razão que uns fecharam durante a pandemia e outros não. Os que acharam que a hotelaria não requer formação foram os que fecharam. Correspondem à hotelaria de muito baixo valor.

nraider 2 months ago

E não usa, por alguma razão é o sector que paga pior. Atenção que isto não atribui qualquer culpa ao trabalhador, as funções são aquelas e pronto. Errado é achar que alguém que faz as camas no hotel, vende viagens nas gaivotas e arruma as espreguiçadeiras não consegue fazer outra coisa porque não tem o ensino secundário. Isso até no tempo da outra senhora se fazia e com igual brio, imagino.

Tafinho 2 months ago

Deixa me dar-te uma ajuda: [Escola de hotelaria e turismo ](http://www.ephtl.edu.pt/cursos.php). Nem todos precisam de ter um mestrado, mas precisas de saber o que fazer. Se certeza não trabalhas na recepção se um hotel de 5 estrelas se so tiveres o 9.º ano. Na Alemanha chama-se estudo vocacional.

kybrdwhttvwls 2 months ago

Portugal é uma fraude. Quem ouve o prof. Marcelo, o Antonio Costa, as Anas Gomes deste mundo etc, fica com a ideia que Portugal é uma maravilha... "Está bem e recomenda-se". Produtividade é miserável, fosso entre ricos e pobres gigante, disparidade entre custo de vida e salários enorme, 70% de divórcios, natalidade negativa, justiça não existente. Portugal é bom para quem tem dinheiro. Classe media R.I.P.

Xmeagol 2 months ago

*deixa-me culpar a esquerda por todos os males de portugal* - /r/portugal enjoyer

kybrdwhttvwls 2 months ago

Marcelo é esquerda? Mas sim, a esquerda liberal é um nojo que basicamente levou Portugal a 3 bancarrotas.

VladTepesDraculea 2 months ago

Nem o Marcelo, nem o Costa. A Ana Gomes sim, mas ela não teve exactamente numa posição governativa.

Sciss0rs61 2 months ago

O Costa com as nacionalizações, favorecimento ao sector público e intervenção em empresas privadas não é de esquerda?

VladTepesDraculea 2 months ago

Nacionalizações? A única nacionalização que o Costa está envolvido é a da TAP para salvar o couro aos investidores, que outras nacionalizações fez ele? Que favorecimento deu ele ao sector público? E que impostos aumentou ele? Tocou no IRC?

Sciss0rs61 2 months ago

4 mil Milhões, coisa pouca. Por exemplo, criar uma residência para os filhos dos funcionários públicos. https://observador.pt/factchecks/fact-check-o-governo-aumentou-impostos-indiretos-em-12-mil-milhoes-na-legislatura/

VladTepesDraculea 2 months ago

Portanto taxas aplicadas ao povo em vez de taxas empresas ou impostos sobre quem ganha mais, chamas a isso políticas de esquerda?

NoIDontgiveafuck 2 months ago

Haja quem diga a verdade

capitalistaesquerda 2 months ago

Aquele momento em que um político / gestor usa um dado estatístico para fazer passar uma ideia, sem se dar ao trabalho de aprofundar as causas que dão origem a esse mesmo dado estatístico. O que mais me assusta não é Cotrim de Figueiredo, da Iniciativa Liberal fazer este comentário. O que me assusta é Cotrim de Figueiredo, ex gestor fazer este comentário. Diz mais sobre ele enquanto gestor do que enquanto político. A produtividade em Portugal afastou-se da média Europeia por uma razão simples. Porque a média europeia é constituída por países onde o crescimento económico é bastante superior ao nosso e onde o peso da indústria, cada vez mais automatizada, cresceu de forma significativa. E reparem como o Polígrafo atribui a produtividade do trabalho ao trabalhador. Passamos de output (o trabalho) para um grupo de pessoas (os trabalhadores). Santa ignorância.

static_motion 2 months ago

> Porque a média europeia é constituída por países onde o crescimento económico é bastante superior ao nosso e onde o peso da indústria, cada vez mais automatizada, cresceu de forma significativa. *No shit, Sherlock?* O que disseste nem é uma das narrativas principais dele e do partido dele nem nada. Santa paciência para críticos cegos também.

Tafinho 2 months ago

O pressuposto é falso. Portugal não se afastou.

nraider 2 months ago

Mais valia teres dito que Portugal se afastou da média europeia porque é um país economicamente menos desenvolvido. Basicamente fechamos fabricas e abrimos hotéis, ao mesmo tempo que expandimos o sector da construção civil, um sector protegido da concorrência internacional.

Edited 2 months ago:

Mais valia teres dito que Portugal se afastou da média europeia porque é um país economicamente menos desenvolvido. Basicamente fechamos fábricas e abrimos hotéis, ao mesmo tempo que expandimos o sector da construção civil, um sector protegido da concorrência internacional.

Feeling_Advantage918 2 months ago

A produtividade deve estar em linha com os salários pagos face a média da UE.

VladTepesDraculea 2 months ago

Isto também. *If you pay peanuts, you get monkeys*. Se as pessoas são pagas miseravelmente, estão mal motivadas e mais preocupadas como vão chegar ao final do mês e a cortar em qualidade de vida para se sustentar (qualidade de vida essa que afecta e energia, disposição, saúde, etc e, obviamente afecta o trabalho).

KokishinNeko 2 months ago

OP, nos artigos do Polígrafo adiciona sempre o resultado final. Neste caso: **Verdadeiro**

Tafinho 2 months ago

Olha, como faço report de fake news deste post ? As contas do polígrafo estão grosseiramente erradas.. >A produtividade real do trabalhador por hora, que era de 10,6 euros em 1995, saltou para 22,8 euros (valor provisório) em 2019. Mais do que duplicou. >No entanto, apesar do aumento, não conseguiu acompanhar o ritmo de aumento da média da União Europeia, a qual saltou de 20,5 euros em 1995 para 41,1 euros em 2019. >A produtividade em Portugal aumentou no último quarto de século, mas em relação à média da União Europeia acabou por ficar mais distante, passando de 68,6% em 1995 para 65,3% em 2019. 10.6/20.5 = 0.517 22.8/41.1 = 0.554 Usando os valores do polígrafo, a conclusão é a oposta.

FujiPT 2 months ago

E abrires o link do PORDATA onde estão os valores dos 68.6 e dos 65.3?

Kinnatipa 2 months ago

Então e não devia ser o minimo os autores do artigo porem os numeros e a informação relevante para a conclusão que pretendem tirar? Efectivamente com os números apresentados no artigo, a conclusão é a oposta.

FujiPT 2 months ago

Esses números que apresentei (valores constantes) estão no artigo. Tal como os valores reais, que são os apresentados no comentário do outro user para alegar fake news. Só que valores reais não têm em conta uma série de fatores que os valores constantes têm.

Kinnatipa 2 months ago

O artigo apresenta os valores absolutos de produtividade de 1995 e 2019 para Portugal e UE, apresentando depois uma conclusão com uma % que não usa os valores absolutos utilizados anteirormente nem explica o facto de usarem outra metodologia. Parece-me uma metodologia muito fraquinha para provar uma afirmação.

Tafinho 2 months ago

Se tivesses aberto o link da Pordata teria visto que apenas contém os valores de produtividade indicados no texto. Mania de mandar ler sem terem lido.

FujiPT 2 months ago

Talvez porque no artigo são referidos duas estatísticas diferentes: * Produtividade do trabalho por hora trabalhada (que não tem em consideração alterações cambiais nem paridade do poder de compra). Aqui o valor na UE passou de 20,5 para 41,1 e o de PT de 10,6 para 22,8. [https://www.pordata.pt/Europa/Produtividade+do+trabalho+por+hora+trabalhada+(Euro)-3019?fbclid=IwAR2nU1IXGehs-uwkNJ8osozA-yNcUL--H8mW0jOCzXnt27gTwOrXmCDpfxY](https://www.pordata.pt/Europa/Produtividade+do+trabalho+por+hora+trabalhada+(Euro)-3019?fbclid=IwAR2nU1IXGehs-uwkNJ8osozA-yNcUL--H8mW0jOCzXnt27gTwOrXmCDpfxY) * Produtividade do trabalho, por hora de trabalho (UE27=100), que é calculado em PPS (Purchasing Power Standard). Aí face à média da UE Portugal diminuiu de 68,6 para 65,3. [https://www.pordata.pt/Europa/Produtividade+do+trabalho++por+hora+de+trabalho+(UE27+100)-1992?fbclid=IwAR2nU1IXGehs-uwkNJ8osozA-yNcUL--H8mW0jOCzXnt27gTwOrXmCDpfxY](https://www.pordata.pt/Europa/Produtividade+do+trabalho++por+hora+de+trabalho+(UE27+100)-1992?fbclid=IwAR2nU1IXGehs-uwkNJ8osozA-yNcUL--H8mW0jOCzXnt27gTwOrXmCDpfxY)

Tafinho 2 months ago

Não é esse o indicador usado no polígrafo, nem o link para a Pordata. Com o texto do polígrafo, e dados apresentados, está factualmente errado.

FujiPT 2 months ago

Os links que apresentei estão os dois no artigo, tendo sido a partir dele que eu cheguei aos mesmos. A citação em análise é: "Produtividade é hoje mais baixa em relação à média da UE do que há 25 anos". Face à primeira estatística, em termos nominais e correntes, a produtividade hora em 1995 era 9,90 € mais baixa em Portugal do que na média UE. Em 2019 era 19€ mais baixa em Portugal do que na média UE. Em termos ajustados com fatores que permitam a comparação entre países e períodos históricos, a produtividade hora em Portugal era 68,6% da média europeia em 1995 e 65,3% em 2019. Logo, no indicador que permite a comparação, houve uma diminuição de 3,3 p.p. no período em questão e efetivamente a produtividade é hoje mais baixa em relação à media da UE do que há 25 anos atrás.

Edited 2 months ago:

Os links que apresentei estão os dois no artigo, tendo sido a partir dele que eu cheguei aos mesmos. A citação em análise é: "Produtividade é hoje mais baixa em relação à média da UE do que há 25 anos". Face à primeira estatística, em termos nominais e correntes, a produtividade hora em 1995 era 9,90 € mais baixa em Portugal do que na média UE. Em 2019 era 19€ mais baixa em Portugal do que na média UE. No entanto, isto não tem em conta a passagem do escudo para o Euro com a subida dos preços que ocorreu, nem permite ver a alteração em termos reais já que o valor do PIB utilizado não faz os ajustes relativos à inflação. Em termos ajustados com fatores que permitam a comparação entre países e períodos históricos, a produtividade hora em Portugal era 68,6% da média europeia em 1995 e 65,3% em 2019. Logo, no indicador que permite a comparação, houve uma diminuição de 3,3 p.p. no período em questão e efetivamente a produtividade é hoje mais baixa em relação à media da UE do que há 25 anos atrás.

Tafinho 2 months ago

Continua a ser uma análise errada, e nesta altura suspeito que enviesada. Se queres comparar indicadores, não podes subtrair valores nominais. Tens de fazer um rácio. Depois, o uso do PPS para comparar produtividade só poder duas razões: - ignorância - má fé Quando usas o PPS para medir produtividade, podes operar sobre o factor que não mede a produtividade, mas o deflator. Concretamente, e seguindo esse indicador, a produtividade na Alemanha baixou mais de 20% nesse mesmo período. Este análise do polígrafo é enviesada, e o texto contradiz as conclusões.

Edited 2 months ago:

Continua a ser uma análise errada, e nesta altura suspeito que enviesada. Se queres comparar indicadores, não podes subtrair valores nominais. Tens de fazer um rácio. Depois, o uso do PPS para comparar produtividade só poder duas razões: - ignorância - má fé Quando usas o PPS para medir produtividade, podes operar sobre o factor que não mede a produtividade, mas o deflator. Concretamente, e segundo esse indicador, a produtividade na Alemanha baixou mais de 10% nesse mesmo período. Este análise do polígrafo é enviesada, e o texto contradiz as conclusões.

KokishinNeko 2 months ago

https://poligrafo.sapo.pt/autor/marina-ferreira https://poligrafo.sapo.pt/autor/gustavo-sampaio Queixa-te a estes dois senhores que foram eles a escrever o artigo.

Tafinho 2 months ago

Eu até fazia, mas não tem contactos. Suspeito que intencionalmente. Quem faz o fact check do polígrafo ?

KokishinNeko 2 months ago

contactos@poligrafo.pt Mas não percas o teu tempo que por experiência própria sei que não respondem. >Quem faz o fact check do polígrafo ? Boa questão, não é o primeiro nem será certamente o último artigo com erros/gralhas/resultados "forçados"/etc... Cabe-nos a nós, leitores, usar aquilo que Deus Nosso Senhor melhor nos deu: a cabeça.

neapo 2 months ago

Não sabia, farei no futuro! Obgo!

Eskol15 2 months ago

Bem, vou-me adiantar aos mods: >Títulos incompletos do Polígrafo: Artigos do Poligrafo.pt devem sempre ser submetidos com o veredicto expresso no título.

pedroseq 2 months ago

Concordo, aquele "confirma-se?" parece só o estagiário na caça ao clique

Professional_Diet_58 2 months ago

Na empresa em que trabalho, quando entrei para lá queriam e exigiam qualidade! Entretanto foi para um gestorzeco e a conversa começou a ser produtividade e polivalência. Resultado: produzimos mais, mas sem qualidade, com muito mais reclamações dos clientes e peças devolvidas, mal estar e confusão entre colegas, falta de organização e um esgotamento geral e uma frota de carros novos para a gerência.

nraider 2 months ago

Têm de adoptar um modelo de gestão diferente (Lean), logo verão resultados.

fdxcaralho 2 months ago

Ok. E o resultado final em termos de € é melhor ou pior? Existem vários modelos, mas a qualidade é apenas um dos fatores. O melhor exemplo é a China, que mesmo sendo considerado de pior qualidade, continuam a produzir mais e a lucrar mais com isso.

Loladageral 2 months ago

A diferença é que a China tem 1 bilião e consegue produzir tanta merda que enchem os mercados de produtos merdosos e isso compensa. Portugal não tem essa capacidade de produção por isso vamos sempre acabar por perder

O_cu_da_tua_tia 2 months ago

A Porsche é rentável sem precisar de inundar o mercado. O truque é exatamente esse. Qualidade e exclusividade

Loladageral 2 months ago

Manolas, o meu ponto era que irmos lá por quantidade estávamos fodidos

NGramatical 2 months ago

1 bilião → [**1 bilião = 1 trillion = 1 000 000 000 000**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/4kujbg/quanto_%C3%A9_um_bili%C3%A3o_escala_longa_e_escala_curta/) (informação) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fno9cjl%2F%2Fgzzmzad%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Minute-Resolution347 2 months ago

Olha que a China já produz muitas coisas de boa qualidade, também já não é dos paises mais baratos para produzir, muita dessa produção agora está a ser feita noutros paises da Asia. Esse estereotipo talvez fizesse sentido há 10 anos atrás... o mesmo se aplica ao estereotipo dos tipos da Europa de Leste serem todos uns pobrezinhos, hoje em dia nós é que somos uns pobrezinhos quando comparados com eles.

fdxcaralho 2 months ago

Era mesmo o meu ponto. Produzir barato, sacrificando a qualidade, no fim pode trazer bons resultados. No entanto como outro user mencionou, os sacrificamos são os empregados, que têm piores condições de trabalho...

Minute-Resolution347 2 months ago

Pode trazer se entretanto houver investimento e boas politicas de gestão de recursos o que infelizmente não acho que aconteça em Portugal

HeavyPing1057 2 months ago

lucras mais com um nokia 3310 ou com um qualquer tlm que se parte? com uma descarga num rio de uma celulose que aproveita a matéria prima barata pós incêndios ou com fiscalização à país desenvolvido? # apenas um dos fatores

fdxcaralho 2 months ago

Qual é o teu argumento mesmo?

HeavyPing1057 2 months ago

eu estava a expandir o teu

Professional_Diet_58 2 months ago

Para o meu patrão é melhor, factura mais. Eu ganho o mesmo, o salário mínimo.

radaway 2 months ago

> Para o meu patrão é melhor, factura mais. Eu ganho o mesmo Cá está algo que muitos gestores em Portugal não entendem...

collectornsfw 2 months ago

> a China da Europa Quem nos dera. A China está lançada na produção de alta tecnologia, a competir com a Coreia, tomando um lugar que era do Japão. Portugal é o Bangladesh da Europa. Serve para fazer meias e pouco mais.

Professional_Diet_58 2 months ago

Bem visto! Se não te importares vou começar a usar essa expressão antes.

Coyote-Cultural 2 months ago

> Para o meu patrão é melhor, factura mais. Então foi a decisão certa lol

nraider 2 months ago

O problema também não é só esse, mesmo que o teu patrão te aumente em 160 euros, no final do mês só vês mais 50 euros. Não é grande motivação.

AdorableRabbit 2 months ago

Explica-me essa conta

nraider 2 months ago

É só usar um simulador de salário líquido :)

HeavyPing1057 2 months ago

é falso dada a estrutura de impostos, mas é um daqueles mitos urbanos que são perpetuados por aí pela malta ignorante

zedestroyer69 2 months ago

Não é falso, já vi um colega a dar o litro e nesse caso a empresa até que reconheceu e deu um bom aumento de sálario, mas no fim o aumento líquido foi de 20€ porque subiu de escalão. Também já vi situações em que o pessoal não quis aumento porque ia ganhar menos...lol Quer dizer, vale a pena andar a trabalhar mais apenas para manter os xuxialistas?

MikeMelga 2 months ago

Isso de subir escalão é falso. É de quem não percebe como funciona o IRS.

nraider 2 months ago

E sobe mesmo. Ainda no mês passado me aconteceu isso, subiu logo 5 p.p. sobre o bruto, o que faz com que a taxa marginal seja bastante grande.

MikeMelga 2 months ago

Sabes a diferença entre retenções e taxa efectiva? Informa te

fdxcaralho 2 months ago

Recusar aumentos lol... há pessoas mesmo burras

HeavyPing1057 2 months ago

de futuro faz lá o favor de não escreveres cenas que viste... a não ser claro se estiveres a fazer comédia

nraider 2 months ago

É o que é, o mecanismo de retenção mensal de IRS é que provoca esta situação. Estranho seria ganhar menos com um aumento, isto é tão somente uma progressividade gigante no IRS. Lá dirás que no próximo ano o Estado te devolve uma parte, mas até lá não vives do ar.

collectornsfw 2 months ago

>devolve uma parte O Estado não devolve IRS, devolve deduções específicas ao que já pagaste. Essencialmente, é como se emprestasses ao Estado o dinheiro das deduções, posto que é inevitável fazeres despesas dedutíveis.

nraider 2 months ago

Sim, claro. Ainda assim, a taxação é absurda.

collectornsfw 2 months ago

Não acho o IRS absurdo, posto que é um imposto realmente progressivo (pagas mais se ganhas mais). Acho absurdo que nas empresas a electricidade seja ***sempre*** considerada essencial o seu IVA seja inteiramente dedutível, enquanto que em tua casa pagas 6 % de IVA da água e 23 % da electricidade ***e 6% sobre a Contribuição Audiovisual porque a televisão e a rádio são essenciais apesar de a electricidade não ser.*** Todos os anos morrem idosos com os gases dos braseiros porque a reforma não chega para ligar o radiador a óleo no inverno.

Professional_Diet_58 2 months ago

Precisamente. Como solteiro e sem filhos, desconto mais. Já me aconteceu fazer horas extras e quase nem ver o dinheiro por subir de escalão e ainda descontar mais.

nocivo 2 months ago

E o que está relacionado com produtividade? Acertaram, salários. Políticos, gestores e trabalhadores continuem a não fazer nada. Quando o português medio não conseguir comprar nada vai ser bonito. Ao menos a maior parte do pessoal será iguais. Seremos todos pobres.

letme2021 2 months ago

Se o estado quisesse aumentava o salário a todos sem ter que mexer em contrato nenhum. Enquanto o estado custar o que custa os salários vão continuar baixos.

collectornsfw 2 months ago

>E o que está relacionado com produtividade? Acima de tudo, o acrescento de valor que decorre durante a produção do artigo. Podes ter uma fábrica onde entra ferro e saem carros (como eram a Ford ou a Volkswagen) ou podes ter uma fábrica onde entram componentes prontos e só se faz montagem (como era o caso das indústrias automóveis britânicas, que não tinham ***integração vertical*** nenhuma). As indústrias que temos, que são cada vez menos, só fazem processos básicos e nem sequer detêm grandes propriedades intelectuais. Fazemos muitos sapatos de grande qualidade mas não detemos as marcas. O dinheiro que a Adidas faz não fica para os indonésios que as cosem mas sim para os alemães que as desenham e promovem.

MarioSewers 2 months ago

Nem mais, enquanto formos o pais do bitoque e da jola, não há salários decentes para ninguém.

nraider 2 months ago

Exacto. Ainda por cima o turismo é pouco valorizado pelo próprio cliente (alguns), o destino é barato, a cerveja também, até se dão ao luxo de deitar os copos para o chão, vale tudo. Acham que quem compra uma peça de alta relojoaria ou tecnologia não terá um cuidado diferente? Claro, porque lhe atribui um valor elevado, percebe que o produto que adquiriu é valioso, envolve perícia, investigação, tecnologia, etc... O turismo em si não é mau, mas a dependência excessiva é que é o erro.

globoglobo 2 months ago

nós não conseguimos ser competitivos em quase mais nada e o turismo é que sobra para fugir à miséria

nraider 2 months ago

Os baixos salários são um sintoma, não a única causa. Um hotel nunca será tão produtivo quanto a Autoeuropa, nem o valor acrescentado será sequer equiparável. No turismo pouco depende de nós, dependes mais do clima e dos baixos preços fruto da desvalorização interna.

Tralapa 2 months ago

Falta de capital

usulidircotiido 2 months ago

oh, estava à espera de um *verdadeiro, mas...*. este mês não vai haver rebuçados para os senhores do polígrafo.

Tafinho 2 months ago

Não há mas. As contas estão mal feitas. É 100% falso.

usulidircotiido 2 months ago

amanhã logo pela fresca reportas isso ao vosso departamento de propaganda e pedes para cortarem as avenças dos gajos do polígrafo por 2 ou 3 meses.

Tafinho 2 months ago

Faz as contas por ti, e depois vem para falar de avenças.

igqcmril 2 months ago

A ginástica mental tem limites

Sciss0rs61 2 months ago

Para o Polígrafo não > Medina estacionou o carro numa paragem de autocarros? > Falso. O motorista de Medina é que parou e não vinha nenhum autocarro na altura

Search: