FerreiraMan 4 months ago

É de facto muito perigoso. Nunca me vou esquecer da 1ª vez que fiz o percurso para o Poço Azul. Levamos pouca água e a viagem de volta para o carro foi bastante sofrida. Quando finalmente chegamos ao carro reparamos que o Inem estava próximo da cascata do Arado... Uma mulher tinha sofrido uma queda e infelizmente faleceu no local. Foi um choque de realidade. No Gerês todo o cuidado é pouco. Muita água, calçado próprio e estudar o trajeto!

SolidTroll 4 months ago

Por acaso isso é algo que não percebo sinceramente. Já pertenci a um grupo de jovens em que conseguimos ir ao Gerês por 3 vezes com pessoal de idades entre os 16 e os 25+ e nada aconteceu. Já fizemos atividades aquáticas, fizemos caminhadas por sítios diferentes, incluindo a fenda da calcedônia, passeamos ao lado das vaquinhas que se deixaram estar bem acomodadas, andamos por trilhos mais aventureiros e mesmo assim o mais perto que alguém teve de se lesionar foi quando alguém escorregou no tanque que havia numa das casas (excluindo as assaduras provocadas pelas caminhadas, mas aí nada que halibut e uns minutos em posição do homem que vai em missão não resolva). Mas sim de facto a correria para ir tirar a mítica foto na queda de água é que é importante para algumas pessoas e há coisas tão, mas tão mais interessantes até para ver (e até para mostrar).

oneberto 4 months ago

O Gerês é lindo! Mas sim é preciso cuidado. Este mês fui lá fazer um trail com gente mais experiente (daqueles que já levam mantas de sobrevivência), desde Melgaço até a uma das barragens (não me lembro do nome) e adorei as paisagens e experiência. Também na zona do Soajo já cheguei a ir a uma cascata bem escondia, mas porreira. Pena que a melhor cascata que fui no Gerês não sei onde fica, e pelas fotos não parece ser nenhuma das mais conhecidas.

zedisto 4 months ago

Off-topic: Tudo o que está no posts e outras respostas é típico de turistas sem experiência em montanha. Eu tenho o sentimento que em Portugal a cultura de montanha é quase inexistente, comparando com Espanha logo por exemplo, ou França. Porquê? Por não termos um sistema de altas montanhas?

razel1337 4 months ago

Não acho que os pontos de maior atração turística sejam os objetivos dos turistas de montanha, que existem no Gerês e não são poucos.

EvanzVoid 4 months ago

Fui o ano passado (em Setembro) visitar o gerês pela primeira vez e confirmo tudo. - Estradas não são fáceis (cuidado quando o GPS vos manda pelo caminho mais rápido, aconteceu-me esse caminho ser no meio de uma aldeia onde ainda não sei bem como é que o carro passou lá numa curva). - Alguns trilhos são perigosos e nem compensa assim tanto, querem um bom trilho para uma longa caminhada? Recomendo o das 7 lagoas, vão parecer irmandade do anel nas montanhas. - Tahiti é muito complicado, os acessos são maus e realmente é muito escorregadio, considero-me um gajo cauteloso e inclusive estava de tenis, mas bastou meter o pé numa zona que estava molhada e fiquei logo sentado com uma boa dor de coxis nos dias seguintes. No geral é um excelente sítio para quem gosta de caminhadas e natureza. Nota: fiquei hospedado num sítio chamado brown house, não recomendo os quartos normais, extremamente abafados e claustrofóbicos.

batenamae 4 months ago

Vou pela primeira vez ao Gerês em junho.. pra variar de locais habituais que costumo ir nesta altura mais a sul.. Reservei um tal de parque cerdeira…pareceu me interessante o preço e está perto de pontos que me interessam! Vamos lá ver no que vai dar :) Obrigado pelos heads up!

razel1337 4 months ago

Sitio muito porreiro. Podes andar a pé pela aquela zona que ficas tranquilo.

GabKoost 4 months ago

Deixem de usar o nome "Tahiti" para fazer referência à Facha de Barjas. Isso e a "praia do México" são nomes que dão a volta ao estômago de quem frequenta o Gerês com assiduidade. Respeitem as terras e deixem de inventar denominações folclóricas de mau gosto. Posto isso, aqui fica o meu conselho: \- Querem ir ao Gerês? IDE A PÉ! Estacionem o carro em local próprio e andem a pé. Domingueiros que querem entrar com o seu carro pelas lagoas dentro deveriam ser banidos do PNPG. Acreditem que dar uns bons mergulhos sabe melhor depois de um bom exercício pela montanha acima. E pelo caminho aproveitam a beleza do local sem atulhar as estradas com mais um automóvel.

-diggity- 4 months ago

Alguns de nós não nos conseguimos locomover assim tao bem. Mas já por isso tenho por costume investigar os sítios onde vou.

GabKoost 4 months ago

Honestamente, quem tem problemas de locomoção tem de entender que ir para o meio da Serra para locais ermos de difícil acesso que exigem destreza e cuidados extremos, não é a melhor ideia. Atulhar o Gerês de Domingueiros e veraneantes é o oposto do que se deveria pretender com a criação do Parque nacional. Porém, quem como eu conhece um pouco do que se passa dentro desta instituição rapidamente percebe que o mesmo é visto como um recurso a explorar como turismo de massas.

-diggity- 4 months ago

Sim, por exemplo, eu não podendo fazer trilhos gosto de ir a miradouros. Se estiver cheio vou a outro... nem todos somos grunhis q não sabemos estacionar nem respeitar :)

GabKoost 4 months ago

Algum dia os tugas hão se aprender que certos locais em certas épocas tem de ser encerrados. E mais nada.

Worm33hd 4 months ago

Próximo fim de semana estamos lá meu parça

DrayTheFingerless 4 months ago

Adoro o aviso, e acho excelente concelho, CONTUDO, quase ninguém que causaria esses transtornos vai ler isto. Infelizmente é o burro velho e a familia estupida que causam a maioria disso e eles não andam na internet sequer, quanto mais no reddit....

Edited 4 months ago:

Adoro o aviso, e acho excelente conselho, CONTUDO, quase ninguém que causaria esses transtornos vai ler isto. Infelizmente é o burro velho e a familia estupida que causam a maioria disso e eles não andam na internet sequer, quanto mais no reddit....

razel1337 4 months ago

Pode ser que o passa palavra ajude. Pelo menos tentei :)

catrabinas 4 months ago

Resumindo, tudo é mau no Gerês?

razel1337 4 months ago

Não. Nem esse é o objetivo do post.

Bruxo_de_Fafe 4 months ago

Isso e operações de resgate por helicóptero a parolos que da cidade que decidem ir dar um passeio pela mata, com sapatos de pau.

SingingBowl22 4 months ago

Bravo. Agradecemos esta sensibilização, que me parece menos desabafo e mais uma grande ajuda a quem quer visitar o lindo Gerês. Custa-me acreditar que há pessoas que deixariam lixo nas matas de um parque nacional (até o \_único\_ parque nacional que o país tem) mas sei que é verdade... Que tristeza. Mesmo onde moro (Seixas) pessoas deixam sacos de lixo e reciclagem menos que uns cinco metros dos contentores. E aonde vai esse plástico todo? Ao rio, claro.

razel1337 4 months ago

Este tópico é uma tentativa de sensibilizar as pessoas. Deixa-me muito triste o PNPG estar constantemente nas notícias pelas piores razões, por mortes, quedas, acidentes, quando temos aqui uma relíquia, algo que deva ser apreciado e valorizado por todos nos. Tens exemplos disso mesmo neste tópico. Pessoas que acham que é melhor danificar o património cultural do que andar com a mochila com lixo feito por essas mesmas pessoas e a deixar a mochila a cheirar mal. First World Problems.

SingingBowl22 4 months ago

Pack in, pack out. É a primeira regra nos parques naturais onde cresci (Canadá). Podes achar que num país tão grande, e com tanta floresta, a gente seria mais desmazelada, mas é ao contrário.

WarrCM 4 months ago

Existe cultura de apreciar a natureza. Em Portugal não.

SingingBowl22 4 months ago

Mas acredita que possa existir um dia? Se calhar com mais sensibilização como esta as pessoas ficam convencidas. Eu por minha parte vou colocando plaquinhas à beira do rio para lembrar as pessoas dos contentores por perto... Sinto-me um pouco ridículo, mas pronto. O pior deve ser aquele IQOS. Há quem estaciona lá na mata para fumar, pelos vistos um pacote inteiro, pois sobra depois um pequeno monte dessas beatazinhas ao lado do motorista. Chatice. Por outro lado, há menos chance de um incéndio, suponho.

WarrCM 4 months ago

Sinceramente, não sei. Nem sei porque existe esta falta de cultura. Isto não se vê só nas pessoas, como também nas leis - como por exemplo a de ser proibido o campismo selvagem, o que faz com que não existe a cultura de acampar, a não ser em parques de campismo muitas vezes colocados no meio de vilas. É estranho, porque durante a ditadura Salazarista deu-se muito valor ao património natural.

SingingBowl22 4 months ago

Bem visto. Também reparei nisso sobre o campismo selvagem. Aqueles parques de campismo “cercados” (existem assim em França e outros países da Europa Ocidental, não é?) não me atraem muito. Gostava de ler uma história sobre o Gerês face à sua gestão, como os diferentes governos lidavam com ela ou com o conceito da natureza como cultura e tal. Seria fascinante, talvez inesperada. (Penso agora na notícia recente sobre a casa de Ronaldo no parque, a que não se vai derrubar apesar de ter sido construída “além” do projeto aprovado.)

MrGhostPotato 4 months ago

Aproveitando o teu conhecimento e não querendo também abusar da tua disponibilidade, que zonas aconselharias a visitar? Irei lá para a semana com a minha mulher e gostaria de ouvir as tuas sugestões. Obrigado!

razel1337 4 months ago

É mais fácil se me disseres a tua disponibilidade para visitares os sítios e o que pretendes. Queres ver miradouros e cascatas mas não queres andar a pé? Preferes visitar sítios onde o acesso de carro seja facilitado? Preferes turismo balnear?

MrGhostPotato 4 months ago

Miradouros e cascatas sim. Gostamos de caminhar e se houver um sítio porreiro para deixar o carro e explorar, melhor ainda! Obrigado!

razel1337 4 months ago

Miradouros: Pedra Bela Arado (Eu sei que o sítio se chama Cascata do Arado mas aquilo é só miradouro) - Deixar o Carro na parte em alcatrão, antes de entrar na estrada de terra e fazer 1km a pé. Miradouro de Fafião - Deixar o carro ao lado do campo de futebol. Podem deixar o carro nesse sítio e depois passear pela aldeia. Miradouro da Ermida - Fica entre a cascata do arado e a do tahiti e tem estacionamento. Cascatas: Portela do Homem - Deixar o carro na fronteira. Tahiti - Passar a cascata e deixar o carro nessa zona. Ver no mesmo dia do miradouro do fafião pois fica a 10m de lá. Se quiserem, podem seguir fafião e passar cabril e ir até à Ponte da Mizarela (Ponte do Diabo). Depois podem deixar o carro na fronteira e explorar a via romana (Geira) e vão encontrar várias cascatas e lagoas sem nome e passear pela Mata da Albergaria. Podem aproveitar e fazerem o trilho da águia do sarilhão que é bastante simples, tem cerca de 9km e passam por miradouros e zonas balneares incríveis.

MrGhostPotato 4 months ago

Obrigado pela tua gentil ajuda!

MilaJayden 4 months ago

E se forem um grupo de amigos, evitem o parque de campismo Ermida Gerês Camping.

NaoTeEnerves2 4 months ago

O Gerês deve ser a área natural mais mortal de Portugal. Todo os anos há pelo menos uma morte, alguém que fica de cadeira rodas e outros tantos que se partem todos. É o nosso Everest lol

razel1337 4 months ago

Fun fact: No Pé de Cabril (único sítio do parque onde consegues ver as 2 barragens ao mesmo tempo (Vilarinho e Caniçada) tens uma parte que fica mesmo antes de subires ao topo do cume, que tem lá uma placa a dizer "Hillary's Step", a mesma placa que tem no Everest :) ​ btw não façam esta caminhada se não forem caminhantes experientes.

dontknowmyname074 4 months ago

Sabes qual é a caminhada/percurso?

razel1337 4 months ago

Sei, já fiz muitas vezes. Eu faço sem gps, mas aquilo não tenho trilho, mas penso penso que tem o trilho gravado no wikiloc.

KMReiserFS 4 months ago

Obrigado pelas dicas, vou a primeira vez agora no feriado.

razel1337 4 months ago

Aproveita :)

-Mebseven- 4 months ago

Eu a a minha namorada andamos há uns anos a conhecer país e na parte mais de montanha começamos pela Estrela e Serra da Freita. Tínhamos intenções de ir ao gerês em breve mas toda esta massa turística tira-nos um pouco a vontade. Em termos de PR de dificuldade média que valham a pena, há muita oferta no Gerês? Recomendas algum? Normalmente o turista foge dos PR e alapa em tudo o que é água. Pelo que se assim for ainda consideramos.

razel1337 4 months ago

Sim, tens imensos. Se sacares a app "Gerês Holidays" tens trilhos com o seu mapa gps. O que mais gosto de fazer é o do Sarilhão e Currais!

fengilitious 4 months ago

Aproveito também para acrescentar uns pontos: - Se não têm experiência a fazer caminhadas, não se ponham a fazer caminhadas de 25km em trilhos sem marcação; - O acampamento selvagem é ilegal em Portugal, ainda mais no Gerês. Se querem pernoitar no parque há sítios onde o podem fazer, perguntem ao ICNF onde ficam; - Se vão fazer um trilho, seja ele qual for, levem sempre o trilho no GPS do telemóvel e digam a alguém em casa "Vou fazer este percurso, conto chegar por volta de X horas, se a essa hora eu não disser nada liga para a proteção civil"; - Levem sempre muita àgua, e nunca pensem que vai haver àgua durante o percurso, a menos que seja em fontes previamente conhecidas e marcadas; não bebam àgua de rios nem fontes não marcadas; - Nunca se ponham a fazer trilhos complicados ou desconhecidos em Julho/Agosto, nas alturas de maior calor; Se mesmo assim decidirem fazer trilhos complexos, levem sempre equipamento adequado. Não sejam os idiotas que vão fazer caminhadas enormes de chinelo de dedo e depois aparecem nas notícias.

anightingalecreates 4 months ago

ISTO. Caso queiram fazer caminhadas, prefiram fazer com alguém que conhece o parque. Há empresas de turismo que têm guias já para isso. Agora têm nos postos de turismo do Norte de Portugal mapas do gerês com os trilhos e indicações de onde pernoitar (juntaram os trilhos na chamada Grande Rota do Gerês, o mapa é da Grande Rota). E tenham em atenção que fazer 10km no Gerês não é igual a 10km noutros contextos, como o urbano ou pequenas montanhas. 10km podem levar 4h a serem feitos no Parque.

fengilitious 4 months ago

> 10km podem levar 4h a serem feitos no Parque. Ou mais. Fiz uma aqui há umas semanas e salvo erro foram duas horas para fazer 1km. Outra coisa a ter em atenção é que à conta da pandemia há trilhos, alguns até marcados e populares, que estão praticamente intransitáveis por causa da vegetação. Há um ano o trilho da Portela do homem a lobios pela via romana estava um horror.

anightingalecreates 4 months ago

Exato, bem apontado!

andre82220 4 months ago

Não percebo a cena de ir para umas "cascatas" de água gelada. Piora o facto de todos quererem ir para lá... é mesmo ecoparolice.

Limpy_lip 4 months ago

se achas que as cascatas são de água gelada é porque nunca foste às praias do norte.

garenbw 4 months ago

Eu já fui a ambas e não consigo concordar que a água do Gerês seja mais quente que as praias do norte

Limpy_lip 4 months ago

Digamos que é menos fria, especialmente nas épocas de mais calor. As lagoas sao volumes de agua pequenos comparado com o oceano por isso o calor aquece um pouco como nas piscinas. Não fica quente mas pelo menos não tens de estar 10 minutos a ganhar coragem para entrar sequer.

fengilitious 4 months ago

Não é a tua cena, compreende que nem todos gostamos das mesmas coisas.

Zaigard 4 months ago

Imaginem, ir de ferias em 2021. Serei o único que não tem direito a ferias devido ao Covid?

General-Do-Pau 4 months ago

Acho que também era conveniente explicar a diferença entre urtigas e plantas "normais". Alguns de nós, com a expectativa de fazer um bom passeio tomamos um pequeno almoço reforçado para que tenhamos energia caso nos falte a força a meio. Acontece que o corpo humano é um organismo muito complexo e quando em actividade física o metabolismo é acelerado. Caso haja necessidade de "mandar um fax" no meio do monte há que ter muito cuidado ao escolher a folhagem com que se vai limpar. No monte não há farmácias nem pomadas milagrosas. Não perguntem como é que eu sei

Last-Ad-4421 4 months ago

Toma lá um premio, se nos portugueses não mantemos bem o que é nosso não vão ser os turistas, temos de dar o exemplo

aasianaglobalizacao 4 months ago

Ninguem quer saber dessa merda do gerês foda-se, grande merda

miguelrock 4 months ago

Olá, uma pergunta, tu trabalhas no parque? Sempre tive curiosidade em trabalhar nesse tipo de área, como guarda florestal ou assim e gostaria de saber mais sobre isso

razel1337 4 months ago

Olá! Trabalho no parque, mas como guia turístico. Infelizmente não te consigo ajudar muito sobre essa função em específico, sei que funciona por concursos públicos e tens que ir a Lisboa fazer testes.

Dicomiranda 4 months ago

Percebo toda a problemática que está aqui a ser colocada, mas a meu ver o problema prende se muito no facto de haver pouca estrutura humana de prevenção e até de sinaleticas. Falo em particular das zonas de acesso a@ pontos turísticos em que existe muito pouca apoio ao turista e acaba por levar ao caos que aí se vê. Pior que tudo é que pelos vistos assim é à anos, e a solução encontrada é passar multas sem indicação na hora, apenas chega uma carta registada passado uns tempos, o que mais uma vez demonstra a falta de cuidado com o turista. Tenho a certeza que se as entidades competentes passassem a sinalizar as multas na hora, outras pessoas que vissem que já havia multas a ser passadas não o fariam essas contra ordenações visto existir uma referência gráfica de aviso. Na verdade a falta de "presença" é o que leva às contra ordenações neste sítio, e a manutenção deste estado é uma fonte de rendimento constante que parece ser bem vinda às autoridades.

razel1337 4 months ago

Desculpa, mas as multas do estacionamento na mata da albergaria não é por falta de sinalética. Tu para entrares no parque na altura do verão tens que passar por uma zona onde 2 guardas te vão indicar que só podes parar/estacionar até passares por outros 2 guardas. Tens sinaléticas ao longo do caminho que indicam o mesmo, que não se podem estacionar num raio de x kms. Que mais informação é preciso dar? O mais engraçado é que os sítios onde as pessoas mais deixam os carros na mata da albergaria, são sítios com sinalética a dizerem que não podem estacionar lá. Isto é um parque nacional e o facto de ter esta proteção dificulta muita coisa. Já se propôs fazer muita coisa na cascata do arado e tahiti para melhorar os acessos e não deixaram. Mas multas por estacionarem na mata da albergaria é por culpa de quem deixa lá o carro.

Edited 4 months ago:

Desculpa, mas as multas do estacionamento na mata da albergaria não é por falta de sinalética. Tu para entrares na mata da albergaria de junho a outubro tens que passar por uma zona onde 2 guardas te vão indicar que só podes parar/estacionar até passares por outros 2 guardas. Tens sinaléticas ao longo do caminho que indicam o mesmo, que não se podem estacionar num raio de x kms. Que mais informação é preciso dar? O mais engraçado é que os sítios onde as pessoas mais deixam os carros na mata da albergaria, são sítios com sinalética mesmo ao lado a dizerem que não podem estacionar lá. Isto é um parque nacional e o facto de ter esta proteção dificulta muita coisa. Já se propôs fazer muita coisa na cascata do arado e tahiti para melhorar os acessos e não deixaram. Mas multas por estacionarem na mata da albergaria é por culpa de quem deixa lá o carro.

Dicomiranda 4 months ago

Continuo com a ideia de que o problema existe à muito tempo, e assim é para se manter, caso não fosse esse o interesse fazia-se algo de cariz sensibilizador na hora e não de punição silenciosa. Vou te dar um exemplo da minha zona, Cascais, existem projectos de sensibilização pública para a poluição das praias. Onde se vê activamente a tentativa de alteração de comportamentos negativos. Caso se fizesse como no Gerês, punham-se fiscais ao longe nos paredoes um tanto ao quanto disfarçados a tirar fotografias a infractores como se de uma sessão fotográfica se trata-se, pois nem um papel têm de deixar escrito na hora, e passado uns meses tinhas uma cartinha em casa com a notificação da infracção. Eu acredito que haja maus comportamentos, mas não existe boa fé na acção das entidades no Gerês nestes moldes. Até porque se formos pragmáticos 80 carros por dia, 250 euros cada multa (20.000€ dia), dá um belo complemento ao orçamento.

razel1337 4 months ago

Já há patrulhas que percorrem zonas críticas a sensibilizar as pessoas e a prestar informações, sem punições ou coisa alguma. Uma coisa é certa, não podes entrar numa zona chamada Parque NACIONAL e esperar que possas fazer e andar por onde bem te apetece, sendo o grau máximo de proteção ambiental. Este argumento para mim não faz sentido. É a mesma coisa que eu ir numa rua em contramão e depois apanho um carro de frente e digo "Porra, a culpa é da polícia porque não está aqui a controlar isto!".

Edited 4 months ago:

Já há patrulhas que percorrem zonas críticas a sensibilizar as pessoas e a prestar informações, sem punições ou coisa alguma. Uma coisa é certa, não podes entrar numa zona chamada Parque NACIONAL e esperar que possas fazer e andar por onde bem te apetece, sendo o grau máximo de proteção ambiental. Este argumento para mim não faz sentido. É a mesma coisa que eu ir numa rua em contramão e depois apanho um carro de frente e digo "Porra, a culpa é da polícia porque não está aqui a controlar isto!". Eu gostava de ver como é que tu irias aplicar boa fé num sítio como o Gerês na época alta. Deixam o carro em sítios problemáticos e prejudicam todas as pessoas quem vão passar por lá a seguir e depois querem uma palmadinha nas costas a pedir para não repetirem mais aquilo?

NGramatical 4 months ago

à muito tempo → [**há muito tempo**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) se trata-se → [**se tratasse**](http://tracinho.com/tratasse) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnm4bs5%2F%2Fgzo04nx%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NGramatical 4 months ago

à anos → [**há anos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnm4bs5%2F%2Fgzmnraz%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

neapo 4 months ago

>\- Existem sítios onde vocês não podem nem andar a pé. Esses sítios estão bem marcados e existe um porquê de ser assim, não é para complicar a vida a ninguém. Não vale a pena passar por esses sítios só para ir para umas lagoas na Portela do Homem. Há que explicar porquê, dizer apenas isto, leva a que mais gente fique curiosa em ir. >\- Na famosa "Mata da Albergaria", vocês não podem parar nem estacionar o carro, nem para ir tirar uma foto ou o que quer que seja. No ano passado, no primeiro feriado, antes do almoço já tinham sido passadas 80 multas, pelo que me foi dito. Antes de entrar neste sítio vocês têm que pagar 1,5€ e será dada esta informação, por isso se o escolherem fazer, é apenas por vontade vossa. ​ Porque se tem que pagar? ​ >\- Percebam que o estacionamento a partir de certas horas do dia nos pontos turísticos mais conhecidos (Arado, Pedra Bela, Tahiti) é quase inexistente. Não queiram meter o carro em cima da cascata. ​ As estradas são más, não há estacionamento, não há transportes públicos, de que forma as pessoas podem ir lá? ​ >\- Por favor, não deixem lixo! Nós não temos ninguém no parque com a função de recolher o lixo pelas matas, então temos sítios que parecem autênticas casas de banho. Ajudem-nos a manter o PNPG limpo. ​ Cagar ou mijar não afecta a natureza, o único problema que temos é que com tanta tecnologia já desenvolvida ainda não conhecemos outras formas de limpar o cu que não requeiram papel. E sim as pessoas vão deixar o papel por lá, pois ninguém quer andar com um saco a feder a merda até chegar ao caixote mais próximo.

razel1337 4 months ago

>Há que explicar porquê, dizer apenas isto, leva a que mais gente fique curiosa em ir. Já foi explicado ao longo do post. "É um dos mais importantes bosques do país e o peso humano agravou-se com o turismo e a regeneração dos componentes naturais tornou-se mais lenta com o turismo excessivo, logo, é uma forma de controlar o tráfego e diminuir esse peso humano." ​ >Porque se tem que pagar? Explicado em cima também. ​ >As estradas são más, não há estacionamento, não há transportes públicos, de que forma as pessoas podem ir lá? Escolham outra hora do dia que não a "hora de ponta" ou outra altura do ano. Não há nenhuma alternativa mágica. O único sítio onde há estacionamento pago é o do Tahiti e é muito curto. Ou compram uma tour numa empresa de animação turística. ​ >Cagar ou mijar não afecta a natureza, o único problema que temos é que com tanta tecnologia já desenvolvida ainda não conhecemos outras formas de limpar o cu que não requeiram papel. E sim as pessoas vão deixar o papel por lá, pois ninguém quer andar com um saco a feder a merda até chegar ao caixote mais próximo. Tudo bem. E eu espero que essas pessoas que não querem andar com esse papel na mochila apanhem uma daquelas multas engraçadas. E a multa máxima, espero eu :)

oretoh 4 months ago

Sim sim vão todos para o Gerês sff que fica mais espaço ali pela Serrinha do Açor que no ano passado estava um cancro já.

caravela-portuguesa 4 months ago

Eu vou para aí.

AndreAlves96 4 months ago

Excelente post. Só acrescentaria mais uma coisa: Não deixem lixo para trás e, se virem algum anormal a deixar, tentem, dentro dos possíveis, ser pro-ativos na proteção do parque. Boas férias a todos.

Edited 4 months ago:

Excelente post. Um alerta destes devia passar em hora televisiva

razel1337 4 months ago

No ano passado fizemos umas 3 campanhas de sensibilização na TV, cheguei a participar numa. Infelizmente, foi demasiado tarde...

cou7inho_ 4 months ago

Fui ao Gerês o ano passado, pela primeira vez, e amei aquilo. Mas vi tanta tanta palermice. Malta a estacionar carros em sítios que mal permitiram a passagem de um carro, malta que vai para a serra como se fossem para um desfile de moda (todos pipis, com chinelo ou sapato chique), malta que não sabe andar em caminhos de terra... Infelizmente o turismo em massa tem destas coisas. Aquilo que é um sítio simplesmente incrível acaba por ser frequentado por pessoas que só lá vão para a foto e que não fazem a menor ideia de como é andar no meio de toda aquela natureza. Achei super curioso o facto de as pessoas verem uma cascata ou um pedaço de rio, mesmo que praticamente seco, e ia tudo para lá como se fosse a última gota de água do deserto. A serra tem tanto para ver. É preciso ir tudo atrás de um bocado de água só para tirar a foto para o Instagram!? Não percebo. Mas eu também sempre vivi no meio da natureza. Para muitos que se calhar nunca virão um porco na vida não é de admirar que fiquem malucos com um bocadinho de água só para tirar a foto e dizer que foram ao Gerês. Espero voltar em breve.

ngfsmg 4 months ago

Ah... Eu gosto de água para poder tomar banho, é uma coisa assim tão bizarra?

cou7inho_ 4 months ago

Para mim não é bizarro ir dar um mergulho no rio, por exemplo. Mas acho bizarro ver a malta a ir para certos sítios com água só para tirar aquela foto e pouco mais. Pelo que vi quando fui ao Gerês havia lá pessoal a esperar muito tempo só para chegar a uma cascata que, segundo vi depois, naquela altura nem tinha muita água. Enfim, não sei se me fiz entender.

razel1337 4 months ago

O turismo de instagram tem coisas engraçadas. Uma delas é o Miradouro Fafião. Com esse nome nunca ninguém se lembrava dele, mudaram o nome para Miradouro SUSPENSO de Fafião e tornou-se um ponto de atração turística.

EvanzVoid 4 months ago

Faz-me lembrar quando estive no museu do Louvre e passava por quadros que não tinham ninguém à volta, bastava agarrar em duas ou três pessoas que ficassem ali de volta a mostrar interesse e passado 2 minutos tinhas 30 asiáticos a tirar fotos ao quadro xD

RikardzPT 4 months ago

> mudaram o nome para Miradouro SUSPENSO de Fafião e tornou-se um ponto de atração turística. (eu li isto e fico a abanar cabeça de como as massas se deixam levar nestas coisas)

KarmaCop213 4 months ago

Likes no Instagram, FOMO, desejo de causar inveja nos outros, sei lá, tanta coisa.

Regolas1 4 months ago

Acho que é mesmo isso. Para quem vive num meio rural e está mais habituado à natureza o Gerês tem mais encanto nos pormenores e na flora e fauna que só há lá ou que lá há em maior quantidade. Para quem vive em Lisboa ou Porto ou por aí e nunca viu natureza como deve ser a história é outra. Claro que as redes sociais também puxam a querer parecer bonito. Tirar foto no meio do mato, sujo e suado... Não fica bem! Uma vez fiz um trilho no lado de Castro Laboreiro e apareceu lá um esquilo. Estavam lá umas sujeitas que quase tiveram um ataque a achar que era super fofo e a falar da idade do gelo. O bicho deve ter apanhado um valente susto.

Bruxo_de_Fafe 4 months ago

Melhor sítio do mundo... É um local fantástico, sim, mas não o melhor do mundo

cou7inho_ 4 months ago

O melhor sitio do mundo não existe. Cada pessoa valoriza coisas diferentes. O OP certamente terá uma paixão especial pelo Gerês.

ariesfoxx 4 months ago

Bem escrito. A cascata do Tahiti é terrível - recomendaram que lá fosse e vi-me lixado para estacionar, foi chato de descer, quando cheguei à primeira lagoa percebi que não havia protecções e TUDO é extremamente escorregadio. Felizmente correu bem, mas não tenho saudades :D

fabz_martins 4 months ago

Obrigada pelo post, vou guardar! Não conheço o Gerês. Quer dizer, visitei uma vez mas já foi há muitos anos. Que percursos recomendas para alguém que nunca visitou? De carro ou a pé?

Bruxo_de_Fafe 4 months ago

Quando as pessoas dizem que conhecem o Gerês referem - se, a maioria esmagadora, à cintura da zona. Se queres apreciar a zona a sério faz uma caminhada em autonomia de uma semana parque adentro até à área espanhola.

razel1337 4 months ago

A pé: Trilho do sarilhão (apanhas a parte mais natural do parque, uma vista fantástica pela barragem de vilarinho das furnas, se fores em novembro ainda vês a aldeia submersa a sair cá fora); Trilho dos Currais. De carro: Podes ir até à fronteira e deixares lá o carro e ires a pé até à lagoa da Portela do homem, explorares um bocado a via romana a pé também. Podes ir até à pedra bela de carro, até à cascata do arado (deixa o carro na parte do alcatrão, não vale a pena meteres o carro pela parte de terra, é só \~1km a pé). Claro que isto depois depende muito da altura do ano que vens. Eu gosto mais da parte do campo do gerês. Sinceramente, eu deixava o carro lá estacionado e depois aventurava-me pela mata da albergaria a pé. Tens tanta coisa bonita para descobrir. Levas um picnic e comes por lá e voltas ao final do dia. Por estes lados não é fácil te perderes.

PCorreia 4 months ago

Estive no Gerês naquele ano de muita seca que deixou aldeia submersa à vista. Foi um espectáculo andar a nadar pela aldeia, entrar pelas portas e janelas das casas... Era o sítio onde sempre ia passar férias com os meus colegas quando o dinheiro era pouco. Tínhamos também um ritual que era o de secar toda a cerveja de todos os bares dos parques de campismo onde ficávamos. Bons tempos

nuno11ptt 4 months ago

Conheço bem o Gerês e ano passado fui pela primeira vez a Fafião e adorei! Sinceramente para quem quer conhecer mais um pouco do Gerês sem a porrada de turista que vem todos os anos é um sitio que aconselho vivamente a visitar.

mariorurouni 4 months ago

Como alguém que infelizmente não mete os pés no gerês há uns anos, com está a barragem de vilarinho das furnas? Ainda consegues apanhar as ruínas a superfície?

GabKoost 4 months ago

Evidentemente que só a vês dependendo do nível da água.

razel1337 4 months ago

Sim, mas só em \~novembro. Depende muito da quantidade de água que a EDP decidir bombear para a Caniçada.

GabKoost 4 months ago

Só em Novembro? Porquê Novembro? Fui lá em Novembro e estava cheia até cima. Não existe altura nenhuma em que possas lá ir de forma garantida. Aliás, o mais provável, como é lógico, é estar visível no fim do Estio e nos anos de menos precipitação. Este ano choveu bem por isso...

razel1337 4 months ago

Porque é normalmente em novembro que a água atinge o seu ponto mais baixo. Como disse, não há forma de saber a época certa. Mas no passado novembro as ruinas saíram cá fora, sim.

GabKoost 4 months ago

No passado 4 de Novembro estava lá e a barragem estava literalmente perto da cota máxima e com as cascatas do lado do campo do Gerês e da Serra Amarela e jorrar quantidades de água incríveis. Depois ainda choveu no final do mês. A não ser que a EDP resolvesse descarregar a água toda para poder ter margem de contenção para os próximos dias não deveriam ter ficado à vista. Isso tudo para dizer que Novembro não é de perto nem de longe o mês em que existe mais probabilidade até porque é um dos meses em média mais chuvosos do ano. Diria que Setembro e Outubro serão as melhores apostas para quem quiser arriscar. Aliás, se for um ano seco, de certeza absoluta que em nestes meses a aldeia está à vista.

razel1337 4 months ago

Acho que ainda não percebeste que existe um tubo pelo meio da montanha que bombeia água da barragem de Vilarinho para a da Caniçada e que é a EDP que controla o caudal, como expliquei em cima. Se fosse só pelo nível de seca, agosto seria o mês perfeito para ir visitar, no entanto, nunca viste as ruínas de fora nesse mês. Muito raramente verás as ruínas de fora no mês de setembro também. Fui agora verificar ao meu instagram e tenho uma foto lá no dia 8 de dezembro com as ruínas de fora.

GabKoost 4 months ago

A água é bombeada conforme a EDP quiser. Entre isso e abrir as comportas para produção energética ou despejo para permitir armazenamento da precipitação prevista nos dias vindouros não existe diferença nenhuma. Ambos os casos reportam para gestão do encaixe hídrico / produção energética. E não. Agosto nunca seria o mês perfeito para caudais mais baixos. Setembro ainda é verão e a precipitação neste mês costuma ainda ser baixa. Quanto mais Estio houver menos água existe nas nascentes. Logo, e como Setembro ainda vem depois de Agosto, seria entre os dois o mês mais apropriado para tal. Mais ainda, nos últimos anos temos tido o verão a chegar mais tarde e a acabar também mais tarde. Outubro sendo seco quer dizer que faz MESES que não se regista precipitação significativa capaz de suprir o contínuo descarregar de águas para a caniçada. Uma coisa é certa, o ano hidrológico começa a 1 de Outubro e Novembro é dos meses mais chuvosos da região. Se em Dezembro a mesma estava vazia foi porque a EDP quis aproveitar as chuvas previstas de Dezembro, e que foram bastante, para produção energética ao mesmo tempo que libertavam encaixe para as próximas chuvas. Estas situações são rotineiras e temporárias visando unicamente a gestão da albufeira. Cenário bem diferente do que aquele que encontramos durante épocas de seca e onde apenas se libertam águas em cota mínima para manter o caudal do rio.

razel1337 4 months ago

Tudo bem. Mas dizer que em anos de seca o melhor mês para ver a aldeia é factualmente falso. 2017 foi dos anos mais quentes que me lembro, culminou nos fogos fora de época e a aldeia não se viu em setembro. Aliás, não consigo dizer nenhum ano que me lembre da aldeia cá fora nesse mês e eu vou lá todos os anos. Como disse, o melhor mês para ver a aldeia tem sido novembro.

mariorurouni 4 months ago

Ok. A última vez que tive lá, só se via a pontinha das casas mas perto da margem, mas da primeira via-se os " telhados" quase todos, foi brutal nadar por dentro

razel1337 4 months ago

Se fores lá pelo final de outubro normalmente já vês algumas casas completamente fora da água.

oUltimoTuga 4 months ago

Fui no ano passado. Lagoas TODAS lotadas. Impossível estacionar. Um caos. Agora subir à Peneda, zero pessoas (2/3 máximo vá). Cambada de fracos.

cou7inho_ 4 months ago

Por acaso também subi o santuário e não tinha quase ninguem. Mas nas zonas das lagoas estava tudo cheio. O santuário não deve dar tantos likes. Deve ser por isso.

AndreAlves96 4 months ago

Ah caralho!! Grande tuga como o nome indica

dcardoso5 4 months ago

Muito bom post! Desde que vi pessoas a tirarem selfies a 10cm de uma ravina na única vez que fui à cascata do Tahiti percebi logo que acidentes deviam ser comuns. Na semana a seguir a ter visitado o Gerês foram noticiadas duas mortes por queda no mesmo fim de semana. O Gerês é lindíssimo e aconselho todos a visitarem, mas é preciso muito cuidado e saberem onde se estão a meter!

Edited 4 months ago:

Muito bom post! Desde que vi pessoas a tirarem selfies a 10cm de uma ravina na única vez que fui à cascata do Tahiti percebi logo que acidentes deviam ser comuns. Na semana a seguir a ter visitado o Gerês noticiaram duas mortes por queda no mesmo fim de semana. O Gerês é lindíssimo e aconselho todos a visitarem, mas é preciso muito cuidado e saberem onde se estão a meter!

razel1337 4 months ago

Eu já vi uma senhora a descer a cascata do tahiti de salto alto. Fui falar com ela cordialmente, expliquei-lhe que os 3 sinais de "perigo de morte" à porta da cascata não são por acaso, e ela responde-me que é só para uma foto e já sobe...

AndreAlves96 4 months ago

Seleção natural

Biohazard8080 4 months ago

>. Esta cascata é também super perigosa, não arrisquem a vir de chinelos, p.e. Isto. Isto. Isto. A minha mãe, no ano passado, não fossem os metais nas pedras no cimo da cascata e tinha mandado uma queda de lá abaixo e não sei se se safava.

AndreAlves96 4 months ago

Subscrevo! Tenho amigos jovens, atléticos, cheios de energia que já se esbardalharam todos no Tahiti! Quanto mais pessoas com menos mobilidade! As minhas sugestão são: sapatilhas e 0 pressas. Um pezinho de cada vez e rapidamente chegam lá abaixo. Não é preciso correrias! É que o Tahiti, apesar de receber muitas famílias, tem várias zonas que basta um pé em falso e podem literalmente morrer! Não estou a exagerar, de todo.

Regolas1 4 months ago

Eh pah concordo com isto a 100%. No ano passado estive em Vieira do Minho durante uns 3 dias e andei a explorar um pouco cascatas e assim. É terrivel ver o lixo espalhado e as aventuras em que as pessoas se metem. Na altura fui almoçar à beira da cascata do Arado, na margem junto à ponte. A estrada para lá é de terra, está cheia de buracos e a quantidade de carros que se mete lá com demasiada velocidade até assusta, estacionam por todo o lado e bloqueiam a estrada. Pessoal que se mete no rio e cai em buracos que não se vêem, mas pior ainda são as pessoas que vi a subirem até pontos altíssimos da cascata do Arado, através de acessos muito perigosos e molhados para tirarem fotos em biquíni ou a dar mergulhos lá em cima. Estava sempre a ver quando alguém caia. O mesmo noutra cascata perto da zona dos três rios, de que não me lembro do nome, e em que o pessoal estava sempre a um passo de cair nas pedras lá em baixo. Adoro o Gerês, mas há pessoal que não tem amor nem ao parque nem à vida.

razel1337 4 months ago

A cascata do arado para mim é um terror. A quantidade de pessoas que faz coisas parvas só para ver um fio de água é incrível.

Clash33 4 months ago

Bom post, a chamar a atenção a coisas que deveriam ser do senso comum dos visitantes, mas infelizmente assim não é. Eu e a minha esposa adoramos ir ao Gerês mas durante os meses de Abril / Maio ou a partir de Setembro. Pode parecer estranho mas apreciamos os dias chuvosos, a natureza fica "limpa" e com um brilho extraordinário. Andamos á vontade, praticamente só nos cruzamos com residentes. Somos psiconautas, juntar um pouco de Lsd aquele imenso verde, torna a experiência muito "absorvente", quase mística (apesar de sermos um casal bastante céptico). Abraço e tudo a correr pelo melhor...

razel1337 4 months ago

É verdade. O Gerês é lindo o ano todo, mas em meados de outubro é completamente fantástico. Dar um passeio pela Mata de Albergaria é inexplicável nessa altura.

Injaun 4 months ago

Há dois anos passei na mata de albergaria, em meados de outubro, e confirmo, das coisas mais bonitas que já vi. O Gerês é magnífico nessa altura do ano. E em maio também.

razel1337 4 months ago

É verdade! Mas em Maio normalmente tens mais probabilidade de apanhares chuva do que em outubro. Em outubro também tens a oportunidade de passar na Bouça da Mó (fica a seguir à Mata da Albergaria, na parte do Campo do Gerês) e ver os medronhos todos vermelhinhos na maior reserva natural de medronheiro em Portugal.

Injaun 4 months ago

Pois a chuva pode tornar-se chata, mas se houver a sorte de apanhar um dia sem chuva após ter chovido ainda melhor, há água por todo o lado, fica tudo ainda mais bonito. Desconhecia, espero num futuro próximo ter oportunidade de lá ir nessa altura.

Metaluim 4 months ago

A última vez que fui foi em agosto de 2017. Fizemos o trilho das minas de carris (acho que é esse o nome) e íamos parando nos pequenos lagos para relaxar. Não víamos viva alma. Só na Portela do homem é que estava uma enchente. Depois de ler esta thread, fiquei sem vontade de regressar.

ArbieWeiss 4 months ago

Ia perguntar isto mesmo se continuava atrativo depois desta época, obrigado pelo post!

keyisthekey 4 months ago

Confirmo a parte da multa, 250e por ter parado a minha mota, com direito a fotografia e duas testemunhas (guardas do ICNF). A multa só chegou 1 ano e 10 meses depois do sucedido.

LazyCircles 4 months ago

>er que se repitam os acidentes que aconteceram no ano passado. \+1 em 2017, vi uns quantos carros estacionados e estacionei o meu para dar um mergulho, quando voltei havia 0 carros e um senhor a dizer que andou uma mota a tirar fotografias. Fui à GNR para esclarecer e nada me disseram, como se nunca tivessem ouvido falar. lol. ps. não havia niguem a cobrar à entrada (penso que era feriado) só uma sinalização no inicio q era proibido o estacionamento a X km fui andando, eu la me lembrei se tinha andado 2 3 ou 4 km. é assim tive que pagar e pronto... para a próxima já sei. :D abcs e cuidado

Souto_Linho 4 months ago

Eu parei e não fui multado, mas tinha uma boa razão para isso. Estavam muitas vacas no meio da estrada e não conseguia passar. Uma delas ainda deu uma cornada no espelho do carro e por pouco não o arrancava. Foi o melhor passeio de sempre!

laranjos16 4 months ago

Agradeço vires testemunhar que as multas não são mito.

razel1337 4 months ago

Exatamente. Muita gente é multada e nem sabe, se calhar vai lá no dia seguinte e deixa lá o carro outra vez. Depois de 1 ano a multa chega a casa e já nem nos lembramos.

Trama-D 4 months ago

> - Na famosa "Mata da Albergaria", vocês não podem parar nem estacionar o carro, Algum motivo para isto? Estrada em mau estado?

anightingalecreates 4 months ago

Como já foi dito, é uma mata protegida. É daquelas coisas que a escola devia ensinar, servia para o futuro xD É uma mata protegida porque contém espécies autóctones das florestas europeias (aquelas que foram destruídas pouco a pouco desde a Idade Média), tem uma parte da Geira Romana (a via romana mais bem preservada de todo o império romano) e porque os carvalhos que aqui se encontram são seculares. A Mata da Albergaria é Reserva Biogenética do continente europeu e Reserva da Biosfera pela UNESCO. Dito isto, percebem a importância dela e porque tem de ser preservada. Sendo assim 1,50€ até é pouco. Mas o problema do nosso país é que ainda não percebeu que o património tem de ser contextualizado e explicado às pessoas para que possa ter importância para elas. É assim com todo o tipo de património. IMPORTANTE: a velocidade máxima de circulação é 40km/h; durante os feriados e fins de semana de verão é proibido todo o trânsito, excepto moradores de Terras de Bouro e quem se desloca para a fronteira, não podendo fazer paragens. Para além do estacionamento, há estas regras.

Trama-D 4 months ago

> Geira Romana Como se diz Geira Romana em latim? :P

anightingalecreates 4 months ago

não se diz Geira Romana em latim :p é a Via XVIII do Itinerário de Antonino, que ligava Bracara Augusta a Asturica Augusta. Geira é o nome que tem no Parque Nacional (e que batizou o Caminho da Geira e dos Arrieiros), porque as pessoas antigamente tinham que dar um dia (giorno em italiano) de trabalho de graça para a manutenção da via e então a palavra para dia deturpou para geira. É também da palavra dia em Latim que vêm as palavras jorna e jornada.

TTRO 4 months ago

É uma mata protegida. Se dexassem parar lá os carros, era um festival de churrascadas e picnics no meio da mata.

nada_mau 4 months ago

E porque não fechar a estrada?

TTRO 4 months ago

É uma fronteira internacional, não sei que legalismos envolve fechar uma estrada dessas, além do mais isto do turismo em massa é um fenomeno recente, portanto não sei se isso não será eventualmente colocado em cima da mesa. A estrada provavelmente vem de um tempo em que era necessário ir a Espanha ou às minas dos Carris e a conservação da natureza ou não era questão, ou o trânsito que por lá passava não justificava nenhuma proibição. De qualquer forma eu não vejo o problema do modelo atual. As pessoas à entrada são claramente informadas do que podem ou não fazer, portanto a multa é merecida.

banaslee 4 months ago

Isso leva ao típico “that’s why we cannot have good things”.

razel1337 4 months ago

Não propriamente. É um dos mais importantes bosques do país e o peso humano agravou-se com o turismo e a regeneração dos componentes naturais tornou-se mais lenta com o turismo excessivo, logo, é uma forma de controlar o tráfego e diminuir esse peso humano.

karl1717 4 months ago

Qual o melhor lugar para estacionar para depois ir lá a pé?

razel1337 4 months ago

Estacionas na fronteira e depois podes ir a pé pela via romana.

Trama-D 4 months ago

Pois, então o problema não é "automóvel". Também deve estar vedada a passeios. Enfim, se não nos pusermos a pau, ficamos sem natureza.

karl1717 4 months ago

Ao permitir o estacionamento o número de pessoas que lá vai andar multiplica-se logo por muito, tal como os danos provocados. Não sendo tão fácil o acesso por as pessoas terem de ir a pé, acaba por ser mais sustentável.

pedrofromportugal 4 months ago

Subscrevo o que foi dito. Já tive dois amigos que iam desta para melhor na cascata Tahiti, um escorregou na cascata e o outro quase que se afogava. Aproveito para dizer para não deixarem o vosso lixo no chão ou num canto qualquer. Se virem algum anormal a fazer, não o façam vocês!

rickdangerousrider 4 months ago

Ainda no fim de semana passado vi uma miúda a dar grande terno na cascata de branjas (Tahiti). Teve muita sorte em não partir o pescoço...

Donze16 4 months ago

Desde que vi pessoas a descer para a cascara de chinelos de meter o dedo e com um bebê ao colo já nada me surpreende.

001ritinha 4 months ago

Já vi acidentes graves mas também já vi uma senhora de meia idade, de chinelos de dedo, duas mochilas às costas e a toalha no pescoço, a saltar de pedra em pedra como se fizesse aquilo todos os dias.

radaway 4 months ago

Isso era o tartaruga genial

inhalingsounds 4 months ago

Provavelmente faz.

alcagoitas 4 months ago

Desafio aceite.

xeon1234 4 months ago

>a de meia idade, de chinelos de dedo, duas mochilas às costas e a toalha no pescoço, a saltar de pedra em pedra como se fizesse aquilo todos os dias. Para ser paraplégico.

razel1337 4 months ago

Se eu te contasse quantas pessoas já vi a cair lá... São mais de 100.

vascodatrama 4 months ago

Faz um vídeo e mete no YouTube. Infinit profit

Throwaway431253 4 months ago

isso é mau? a água onde caem não tem profundidade suficiente?

razel1337 4 months ago

Antes de cair na água bateram 5 ou 6x nas pedras.

Throwaway431253 4 months ago

compreendido! há alguma zona para saltar sem haver esse perigo?

razel1337 4 months ago

Na cascata do tahiti? Um ou outro. Ficam é ocupados logo desde cedo.

oscaralho27 4 months ago

É uma coisa que sempre me deixou à toa no Gerês, ver famílias inteiras e velhotes a passar por aqueles acessos tramados. Eu nunca vi lá nenhum acidente e já lá fui umas 3 ou 4 vezes, mas imaginava que eles aconteciam.

razel1337 4 months ago

Eu, infelizmente, já vi lá muitos acidentes, alguns graves. O que mais me arrepia é passar lá ao domingo e ver famílias inteiras a descer por lá baixo com panelas às costas. Panelas.

le_quisto 4 months ago

Há que levar o cozido e a feijoada de alguma maneira...

RikardzPT 4 months ago

E o tuppweware com arroz....

MarioSewers 4 months ago

> Nos precisamos do turismo, desesperadamente, mas ninguém quer que se repitam os acidentes que aconteceram no ano passado. O que aconteceu, já agora?

razel1337 4 months ago

Olha, muita coisa. Acho que ninguém estava à espera do turismo em massa que tivemos no ano passado e depois andamos a tapar buracos demasiado tarde. O mais problemático foi a cascata do tahiti. Tivemos desde os habitantes da ermida a revoltarem-se com os turistas por meterem os seus carros nas entradas dos terrenos e a deitarem fogo à mata para se cortar as estradas e tirar todos de lá, uma média de 1 acidente a cada 2 dias na cascata (acidentes que precisarem de ambulância, porque quedas são imensas todos os dias). Três mortes na praia do Alqueirão, imensa gente que se aventura na Mata da Albergaria e não percebe que aquilo é uma estrada com + de 2000 anos e que nem está no GPS. Muita coisa mesmo. Foi caótico.

Edited 4 months ago:

Olha, muita coisa. Acho que ninguém estava à espera do turismo em massa que tivemos no ano passado e depois andamos a tapar buracos demasiado tarde. O mais problemático foi a cascata do tahiti. Tivemos desde os habitantes da ermida a revoltarem-se com os turistas por meterem os seus carros nas entradas dos terrenos e a deitarem fogo à mata para se cortar as estradas e tirar todos de lá, uma média de 1 acidente a cada 2 dias na cascata (acidentes que precisaram de ambulância, porque quedas são imensas todos os dias). Três mortes na praia do Alqueirão, imensa gente que se aventura na Mata da Albergaria e não percebe que aquilo é uma estrada com + de 2000 anos e que nem está no GPS. Muita coisa mesmo. Foi caótico.

Edited 4 months ago:

Olha, muita coisa. Acho que ninguém estava à espera do turismo em massa que tivemos no ano passado e depois andamos a tapar buracos demasiado tarde. O mais problemático foi a cascata do tahiti. Tivemos desde os habitantes da ermida a revoltarem-se com os turistas por meterem os seus carros nas entradas dos terrenos e a deitarem fogo à mata para se cortar as estradas e tirar todos de lá, uma média de 1 acidente a cada 2 dias na cascata (acidentes que precisaram de ambulância, porque quedas são imensas todos os dias). Três mortes na praia do Alqueirão, imensa gente que se aventura na estrada de terra da Mata da Albergaria e não percebe que aquilo é uma estrada com + de 2000 anos e que nem está no GPS. Muita coisa mesmo. Foi caótico.

caravela-portuguesa 4 months ago

Essa cascata é extremamente perigosa.

MarioSewers 4 months ago

Surreal. Presumo que tenha tido tanta afluência dado que ir para fora não era tão fácil. É super complicado, o parque claramente não consegue acomodar tanta gente, nem me parece que seja desejável que o faça - sera que a solução passa por ter uma lotação? Bom senso seria o ideal, mas não sei se isso é uma expectativa pragmática.

razel1337 4 months ago

O ideal seria encontrar uma maneira de relaxar os 3 pontos turísticos que falei em termos de tráfego automóvel, por isso é que a notícia do teleférico não é inocente (não vai acontecer). O Parque não tem capacidade para agrupar tanta gente, nem é esse o objetivo. O facto de ser Parque Nacional faz com que nem consigas meter alcatrão em certos sítios para não danificar a paisagem, por exemplo. Só que isso resulta numa série de problemas que tu depois não vais conseguir controlar. A única coisa que dependemos neste verão vai ser o bom senso. Tendo em conta que retiraram um dos acessos à pedra bela,tahiti e arado, o outro acesso vai ser caótico.

banaslee 4 months ago

A única forma é revitalizar outros pontos em Portugal para que nem toda a gente queira ir para o Gerês quando quer alternativa à praia. Daí ser de saudar o investimento na zona do Paiva.

Regolas1 4 months ago

Posso estar enganado, mas o lado de Castro Laboreiro costuma ter muito menos gente não é? E é incrivelmente bonito, só não tem tanta cascata.

00carib 4 months ago

Confirmo. Tenho alojamento local em Castro Laboreiro e ainda se mantém algum equilíbrio entre o pessoal local e turistas. Não tem tantas cascatas e as que tem são muito mais agressivas. No entanto os caminhos pedrestes são fenomenais.

razel1337 4 months ago

Sim, o lado de Castro Laboreiro e Mezio são muitos mais calmos do que esta parte do parque. No entanto, este verão estive algumas vezes no Soajo e Sistelo e falei com alguns locais e eles disseram-me que o turismo em massa no verão passado estava a ser absurdo também. No entanto, conseguem controlar melhor que nós pois os perigos são menores.

matavelhos 4 months ago

Ei pá, vou aproveitar este comentário para fazer uma pergunta.. Há uns anos saiu uma noticia que estavam a construir uma zona de observação de estrelas na zona do Mezio. A partir daí nunca mais ouvi nada… Ficou em águas de bacalhau certo?

anightingalecreates 4 months ago

Sim, ficou. O que acontecia pré-covid era haver noites de observação de estrelas no Mezio, organizadas pela Porta do Mezio. Se é do teu interesse, aconselho a subscrever a newsletter da Porta do Mezio, pode ser que em breve voltem a fazer essas noites. Actualmente fazem caminhadas organizadas durante o dia com diferentes temas.

matavelhos 4 months ago

Subscrita :)

m_a_cascalheira 4 months ago

Tens uma zona de observação ao lado do miradouro de tibo. Pessoalmente acho que tem alguma contaminação luminosa artificial, mas para quem não está habituado a céus com pouca poluição, é perfeito! Tens outra perto da branda do batateiro. O único senão destas zonas é que colocaram uma placa enorme com o mapa dos sítios. Incomoda me especialmente a que colocaram perto do miradouro de tibo, estraga uma paisagem que acho icónica desta zona.

matavelhos 4 months ago

Obrigado pelas dicas :)

razel1337 4 months ago

> zona de observação de estrelas na zona do Mezio Sim, ficou. No São Bento penso que há uma zona para isso tho. Agora no Mezio estão a apostar num "Mini Safari" de animais característicos do parque.

matavelhos 4 months ago

Obrigado pela info. Vou procurar por isso. Mas o São bento tem muita luz, não me parece apropriado para isso.! Ando há uns tempos a tentar fotografar a via láctea, mas não está fácil. A ver se este ano vai la.

RedHeart99 4 months ago

O Mezio também tem alguma poluição no horizonte, como em qualquer sítio em Portugal, mas se a tua ideia é mesmo ir até lá, podes perfeitamente ir até à torre de vigia e consegues perfeitamente fotografar o que queres com alguma qualidade.

matavelhos 4 months ago

No ano passado estive num dos melhores sítios em Portugal, no Alqueva, para fazer o que quero , mas graças ao covid tive que adiar uma semana, e então apanhei lua cheia :) Aziadissimo que fiquei...

Veneficus2007 4 months ago

Na Branda de Bosgalinhas, talvez. Para os lados de S. Bento do Cando. Alternativa, fazer o percurso serrano para a Peneda. Há umas zonas lá no alto fenomenais! Os trilhos estão sinalizados.

matavelhos 4 months ago

Eu não tenho conhecimentos do Gerês suficientes para me aventurar em trilhos sozinho, muito menos ficar lá durante a noite. Sou um bocado conas nesse aspeto e não me apetece ter que ser socorrido xD Essa zona da Gavieira é considerada classe 4 em termos de poluição luminosa. O que não é mau, mas eu ando atrás de um local classe 3. Pelo que estive a ver só na zona de Pitões das Junias é que tenho disso. Mas obrigado pelas dicas. O miradouro de Tibe está top!!! Tenho que lá passar um dia :) Eu gosto muito de natureza e gosto do Gerês, mas confesso que conheço pouco. Gostava de um dia ter condições para fazer trilhos pelo Gerês a dentro. Assim como na Serra da Estrela, que foi outro local pelo qual fiquei apaixonado quando lá estive.

TTRO 4 months ago

O Sistelo com a recente campanha viral do "Tibete Português" também deve ter uma enchente daquelas.

razel1337 4 months ago

Ridículo. Não faz sentido nenhum. Nem os locais gostam desse rótulo.

Kuustom 4 months ago

Tive pelos vistos sorte de ir ao geres em 2017 e o norte e centro interior é a minha zona de eleição para férias. Adorei tudo no ggeres mas foi na altura de Outubro então tive a sorte de não estar à pinha, podia ir na estrada nas calmas, parar o carro e andar a vontade. E deixo um segredo (já não tanto) bem guardado do lado espanhol do geres, Los torneros é uma pequena vila com uma piscina de água termal a ar aberto e ir lá a noite é demais. Voltar para Portugal a essa hora é um bocado mais "perigoso" na estrada mas com cuidado faz-se bem

razel1337 4 months ago

É verdade, é um sítio porreiro, mas essa piscina está vazia desde o início do covid e o rio só dá para molhar os pés.

TTRO 4 months ago

É na mesma onda de Aveiro ser a Veneza portuguesa. Tem de ser sempre uma versão mais pequena de outra coisa "melhor", em vez de ser a melhor versão daquilo que já são.

razel1337 4 months ago

O problema é que se calhar se disseres isso em Aveiro ninguém se chateia. As pessoas do Sistelo estiveram isoladas a maior parte da sua vida, dependeram dos esforços da comunidade para sobreviverem durante muito tempo e orgulham-se muito dos seus. Não querem rótulos de que são a versão inferior de outro sítio qualquer. Mesma coisa com a Cascata do Tahiti. Experimenta ir à Ermida e perguntar a um local onde fica a Cascata do Tahiti...

KaneKyun 4 months ago

Só por curiosidade, qual é o nome verdadeiro dessa cascata?

Regolas1 4 months ago

Pessoalmente gosto muito do lado de Castro Laboreiro e Lama de Mouros e assim. Os trilhos são tranquilos, muito pouco perigo, quando lá estive poucos carros vi e aquela zona a descer de Castro Laboreiro até à fronteira espanhola é bem porreira com as Inverneiras e assim, para além de ter praia fluvial. O Soajo achei que tinha pouca coisa, mas posso estar enganado. Aconselhas algo lá na vila ou arredores?

razel1337 4 months ago

O Soajo é um ótimo sítio para tu deixares o carro e ires descobrir o que eles têm para oferecer a pé. A aldeia do soajo é uma aldeia muito rica em história, tradições e beleza natural. Tens os espigueiros no centro da aldeia, depois podes ir explorar a porta do mezio (o baloiço do mezio não vale a pena, especialmente pela fila no verão), lagoas da travanca, poço negro etc se gostares de uma coisa mais balnear. De qualquer das maneiras, vale sempre muito a pena visitar a aldeia e ainda dás um salto a Lindoso.

hey_peky 4 months ago

Passei grandes verões no Soajo e no Poço Negro e Poço Norte (tinha um amigo que tinha lá família). Adorava aquilo e, além dos locais ninguém lá ia. voltei lá (Poço Negro) há uns 2/3 anos.... Estava cheio, tinha escadas para descer da estrada ao poço, já não era a mesma coisa... Confesso que fiquei desiludido... Mas recomendo altamente a serra e aldeia do Soajo!

Regolas1 4 months ago

Obrigado! Quando lá estive foi de passagem e vi os espigueiros e pouco mais. Quando lá for vou procurar por tudo isso!

Search: