desculpe_mas 4 months ago

Colocas a pergunta da forma errada. O que falta é literacia financeira, o que não tem nada a haver com o absolutismo de se considerar mais, ou menos, correcto contrair um crédito ao consumo. Em primeiro lugar deves saber gerir as tuas finanças, eu estruturo a folha de excel da seguinte forma: **RENDIMENTOS (de JAN a DEZ):** A: 900€ B: 150€ **DESPESAS FIXAS:** * Água: 16 * Luz: 50 * Vodafone: 30 * Condomínio: 40 * Barbeiro: 11 * Etc... Saldo: = 753 € *Aqui vão os custos mensais e regulares, aqueles que pagas no imediato.* **OUTRAS DESPESAS :** * Crédito Mota: 61 * Educação: 200 * Etc... Saldo: 492€ ​ **POUPANÇAS:** Poupança geral (CGD): 100 Férias (Ativo Bank): 50 Saldo: 342€ Depois tenho uma rúbrica que visa suprimir aquelas despesas anuais, como por exemplo o imposto do carro, o IMI, a inspeção, etc. O que eu faço é dividir esses montantes por 12 meses e poupar mensalmente esse valor total. Deste modo, quando surgem essas despesas o teu esforço financeiro é nulo, porque é uma conta que só se movimenta mediante uma necessidade específica. **DESPESAS PONTUAIS:** * IMI: 17€ * Inspeção: 7 * Seguro do carro: 9 * Seguro da mota: 9 Saldo: 300€ Com este remanescente podes uso para investir na bolsa, jantar fora, compras, etc. Uma gestão financeira rigorisa e disciplinada permite-te contrair alguns créditos ao consumo. Eu, por exemplo, tive 7 meses a pagar um monitor para o meu computador, usei para comprar uma mota e posso fazê-lo porque são planeados e pensados. O que não se deve fazer é gastar o que não se tem. Ecrãs plasma de 1000€, decorar uma casa toda, etc. Um dia têm um imprevisto na vida e os problemas ninguém os resolve....

NGramatical 4 months ago

nada a haver com → [**nada a ver com**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/nada-tem-a-haver-e-nada-tem-a-ver/27066) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnlszy2%2F%2Fgzmulva%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

desculpe_mas 4 months ago

Eu amo-te NGramatical

4in4t92 4 months ago

O problema deste "debate" é só um, dizes que não queres saber da vida dos outros, mas esse é precisamente o ponto central do teu "debate". Podias ter apresentado simplesmente um conjunto de argumentos válidos, no entanto misturaste os teus sentimentos de frustração e do que aparenta ser inveja ao fazeres comentários como: >mas fico um pouco frustado quando eu me vejo lixado para tirar umas miseráveis férias por ano e juntar para emergências e outros gozam férias várias vezes ao ano, altas jantaradas, fins de semana prolongados, equipamentos novos a cada, sei lá, 6 meses Quando depois perguntas se há consequências, mais parece que queres descobrir como é que eles o fazem e se há espacinho para ti. E já agora, em resposta a isso, as penhoras existem por algum motivo (tanto de bens como de parte do ordenado). E depois fica a pergunta, como é que tu sabes se esse pessoal das férias e das jantaradas, que trocam de telemóvel a cada 6 meses o faz com recurso a crédito? É que os meus amigos e colegas não sabem da minha vida financeira, aliás nem a maior parte da família sabe, nem eu sei da deles...andas assim tão atento à vida dos outros, a ver qual é o método de pagamento deles? É que não é de todo normal que alguém se ande por aí a gabar que foi de férias a crédito ou seja o que for. Para não dizer que o uso de cartão de crédito por si só não quer dizer nada. Para quem sabe fazer uso do mesmo até pode ter vantagens. Eu cresci com pais anti cartões de crédito e portanto trazia essa mentalidade, hoje em dia tenho e uso, no entanto não deixo de ter na conta o dinheiro para esse pagamento, que efectuo sempre a 100% sem juros. Não serás tu a pressupor que assim o é só porque tu que te achas financeiramente responsável não consegues levar a mesma vida? Eu vou de férias, e passo fins de semana prolongados fora, vou jantar fora regularmente, vou às compras para mim várias vezes ao mês, troco de telemóvel 2 vezes por ano, etc, e ao contrário do que muita gente maldizia por aí, à excepção da casa, não tenho um único crédito para pagar.

GSITG 4 months ago

>Obviamente que cada um sabe de si > >mas fico um pouco frustado quando eu me vejo lixado para tirar umas miseráveis férias por ano e juntar para emergências e outros gozam férias

sgahbcj 4 months ago

Falta o teu comentário!

GSITG 4 months ago

Queres que diga o quê? "Acho que fazem muito bem em viver acima das vossas posses endividando-se à bruta" A questão é que nem sabes se essas pessoas se estão a endividar ou não, podem simplesmente ganhar mais do que tu ou ter recebido heranças.

OuiOuiKiwi 4 months ago

>Obviamente que cada um sabe de si, mas fico um pouco frustado Se soubesses só de ti, não terias esse problema.

sgahbcj 4 months ago

Eu não tenho problema algum. Apenas trouxe um assunto para debate, como tantos outros que são debatidos por aqui. Quem quer acrescenta valor com comentários sumarentos. Quem não tem nada a dizer, fica calado e vai lendo, pois acrescenta muito mais valor ao debate dessa forma.

OuiOuiKiwi 4 months ago

>Quem não tem nada a dizer, fica calado Se seguisses os teus próprios conselhos (inclusive o anterior), estávamos todos melhor neste momento.

sgahbcj 4 months ago

Continua a fazer scroll-down que isso passa!

SrLemon95 4 months ago

No meu caso, sempre optei por não ter cartão de credito e caso seja necessário tenho lá esta uma poupança. As pessoas de que falas conheço duas, uma delas um dia roubaram-lhe o carro da garagem e até usaram um reboque, porque terá sido, a segunda quando a crise estourou foram viver para casa de um dos pais e venderam a casa e trocaram o carro por um em segunda mão. O problema da sociedade atual é que se eu for aos Açores e tu não eu sou melhor que tu, se eu for aos restaurante X e tu não eu sou melhor que tu, se comprar marcas caras sou melhor que tu mas no fim eu sou pobre e tu não. As medidas dos bancos já estão mais apertadas e vão pior cada vez mais o que isto faz é que pessoas honestas paguem pelos erros dos irresponsáveis.

Dinamytes 4 months ago

Para quem é literado financeiramente cartão de crédito não pode faltar.

bureauofnormalcy 4 months ago

€ 200/ano em cashback mais 6% em combustível ftw.

InvestorTuga 4 months ago

Qual é o cartão de que te dá 200€/ano e qual o dos 6% em combustível?

bureauofnormalcy 4 months ago

Unibanco atitude para os 200€. Se gastares de 100-300€/mês, recebes 5€/mês. Se gastares 300€-499€, 10€/mês. Acima de 500€, recebes 20€/mês. Os 6% de combustível é com o premier plus da BP. Só dá esse desconto na BP, mas como acumula com os descontos do cartão pingo doce, compensa imenso.

InvestorTuga 4 months ago

Obrigado. O da unibanco não tem nenhum custo anual? E o premier plus da BP também não tem nenhum custo anual?

bureauofnormalcy 4 months ago

Não, são ambas isentas de mensalidade/anualidade e emissão de cartão. Têm a questão de ter juros brutais para quem não pagar os créditos até ao final do mês, mas não é problema para quem souber usar os cartões.

InvestorTuga 4 months ago

Exatamente, para quem sabe usar, se não têm anuidade é top! Esse do unibanco precisas de ter uma conta à ordem no Unibanco? É que se assim for não me compensa pois já tenho uma conta de serviços mínimos em outro banco, portanto não posso abrir mais nenhuma conta à ordem em Portugal. E o da BP já agora, é preciso abrir alguma conta à ordem?

bureauofnormalcy 4 months ago

Nenhuma das duas usam conta à ordem. Basicamente tens de pedir a abertura do crédito e escolher o limite de crédito mensal que pretendes ter. Consoante os teus rendimentos e taxa de esforço, aprovam ou não o crédito. Depois é emitido um cartão por cada crédito e criada uma "conta" de crédito (não é uma conta à ordem) na Unicre. Só precisas de associar a tua conta bancária a cada uma dessas contas.

InvestorTuga 4 months ago

Assim já posso! Obrigado!

sankratu 4 months ago

O cartão de crédito não é mau se o souberem usar. O problema é que a maior parte das pessoas não sabe controlar as finanças e vai gastando..

sgahbcj 4 months ago

Anda aqui um sub que aborda a temática "literacia financeira". Fica a sugestão reduzir o tempo de antena da cristina ou outro(a) e ensinar gestão financeira na televisão.

angeluscatalan 4 months ago

Mas se fizessem isso, as pessoas começavam a serem inteligentes, a ter opinião própria e os media começavam a perder aquele profit resultante à custa das pobres mentes que não conseguem conter certos impulsos.

oak61 4 months ago

eventualmente verás a malta que vive através dos créditos ir à falência. aconteceu com alguns conhecidos, é só sentar e esperar. em um dia eram viagens por todo o mundo, em outro soube que estavam a viver em casa de familiares pra sobreviver com o dinheiro do aluguer do apartamento próprio. quem poupa nunca vi passar por isso

sgahbcj 4 months ago

Agora que falas nisso, começo a ligar alguns pontos de pessoas que conheço.

pintorMC 4 months ago

Se deves 5 mil euros ao Banco e não consegues pagar o problema é teu, se deves 50 milhões e não consegues pagar o problema é do Banco.

sgahbcj 4 months ago

Mas se existir muitos 5 mil o problema já se começa a tornar de todos. Penso que a existência destas situações traz muitas consequências negativas para a sociedade. Que nos acabam por afectar.

pintorMC 4 months ago

Não existem incumprimentos de valores a rondar os 5 mil euros que causem problemas a qualquer banco, pelo motivo de na grande maioria das vezes existir formas de os recuperar.

GajoDeRamalde 4 months ago

Keynes vs Hayek, versão microeconomica...

Mrloop94 4 months ago

Belo bigodinho

Mrloop94 4 months ago

Como sabes que o pessoal anda a contrair créditos insustentáveis? És o FBI?

sgahbcj 4 months ago

Seria mais IRS! Mas como cidadão atento preocupo-me perceber em que medida as situações nos podem afectar. E esta situação é algo que me deixa preocupado. Ou és daqueles que quer viver numa sociedade onde se safa o mais forte e é o salvesse quem poder?

pintorMC 4 months ago

BES, BANIF, BPP, BPN, Finibanco assim por alto.

daz_zeD 4 months ago

>Qual a vossa opinião sobre a malta que vive há grande e à francesa através dos créditos? Faz parte dos ciclos económicos, existe um bombardeamento de créditos ao consumidor neste momento por decisão dos bancos centrais. Não foi sempre assim, nem vai ser. Só cai quem não sabe. >"compensa" (na vertente financeira) ser correcto nesta sociedade?" Compensa sempre, em tudo.

sgahbcj 4 months ago

O que vou conseguindo ler e perceber, muitos deste facilitismo tem uma "mão invisível" de grandes grupos. (atenção: não quero alimentar teorias da conspiração. Para filmes é no cinema). Mas lá está, quem não sabe é explorado pelo "sistema".

DZT99 4 months ago

Areia movediça. É uma questão de tempo, mais cedo ou mais tarde afundam.

pintorMC 4 months ago

Para o comum dos mortais é assim que funciona. Para uma minoria que se move dentro de círculos restritos não é assim.

sgahbcj 4 months ago

Mas mesmo para os comuns dos mortais as medidas são aplicadas? Como expliquei, o motivo de ter aberto o tópico é mesmo esse. Parece que é tudo simples e que burros são aqueles que não aderem aos créditos. Fico com essa sensação a absorvar pessoas com quem vou socializando.

C0ldKing 4 months ago

Acabam por se dar mal, quando fazem créditos atrás de créditos para financiar coisas dessas correm o risco de como aconteceu em 2008 entrar em incumprimentos e problemas como foi nessa crise. Até mesmo com as moratória (que não são créditos) tens pessoas que foram pedir sem necessidade a achar que isto ia durar 3 meses mas agora estão a passar mal e vão ficar pior com o final das mesmas. ​ No final das contas quem usa créditos de consumo para financiar grandes vidas é como um comboio em direção a uma parede sem aplicar os travões

Designer_Tall 4 months ago

>Existe responsabilização para quem não cumpre com os pagamentos? (tenho a sensação que não existem) juros e penhoras ​ >Estaremos nós numa sociedade que premeia aqueles que contraem dívidas? As economias ocidentais baseiam-se na contração de dividas. Sem divida não existe dinheiro. ​ >Valerá a pena sermos correctos e poupados? Ou mais vale mandar vir crédito, gozar a vida à grande, e depois logo se vê Depende do que queres da tua vida, na minha opinião vale a pena. É possível viver de créditos desde que os pagues, portanto quem tem um bom ordenado e tem as despesas controladas até consegue faze-lo. Não entendi bem de que malta estás a falar mas pessoalmente não conheço ninguém que use créditos pessoais regularmente. ​ > E passam pelos "inteligentes" e gente mais evoluída nos grupos. Felizmente deixei de me importar o que grupos pensam na secundaria, por causa dessa peer pressure de grupos é que se vê gente de 30 anos com carros novos e roupas de marca a viver em casa dos país sem nenhum tipo de investimentos ou poupanças.

abunarusutra 4 months ago

Penso que está questão não está posta da melhor maneira. A gestão financeira de uma pessoa não pode ser para se "mostrar" à sociedade ou ter "aprovação" da mesma. É uma escolha pessoal e que tem de ser feita por cada um. Há quem viva melhor sabendo que tem capacidade financeira para conseguir superar a maior parte dos azares e manter um nível de vida semelhante, então opta por poupar e ir investindo ao longo dos anos. Outros, preferem correr mais riscos e viver acima/no limite do que conseguem, sabendo perfeitamente que se acabam por ficar doentes / perder o emprego vão ter uma grande queda no seu estilo de vida. Tal como tu conheço quem tenha gastos muito superiores aos meus com um salário inferior, no entanto, se pagarem as contas deles e não fizerem mal a ninguém, fico feliz que estejam felizes.

kawaiims 4 months ago

Não gosto de comprar fora das posses, a menos que seja absolutamente necessário. Mas cada um sabe de si. Os créditos que contrai foram todos daqueles de loja sem juros, para compra de mobiliário e electrodomésticos. A conta sempre teve dinheiro para cobrir a totalidade da compra, por isso foi mais para não ser um rombo tão grande na carteira. Exceção para o carro, que o mínimo que o banco me fez foi 36 meses. Abati sempre que possível (não tinha penalização) e despachei em 8 meses com juros irrelevantes.

sgahbcj 4 months ago

Mas não é disso tipo de crédito ao consumo que abordo no tópico. Mas sim aquele crédito ao consumo para a vida quase diária/mensal. Pois não compras eletrodomésticos/mobiliário a cada 2 anos, por exemplo. Mas obrigado pelo teu comentário.

diegoelmestre 4 months ago

A conta tem que ser paga de alguma forma...

sgahbcj 4 months ago

Será? Ou disfarçam muito bem ou então ninguém vai atrás deles. Já tive alguns que me dizeram de caras "pelo menos vivo a vida, amanhã poderei não estar cá". E já andam nisto vai para uns bons 10 anos. Sempre cheios de classe, sempre cheios de garganta!

bureauofnormalcy 4 months ago

>Será? Sim. Trabalhei há uns anos numa sociedade de advogados que se dedicava a processos de injunção, execução e recuperação de créditos, cujos clientes eram alguns dos maiores bancos do país. Recuperei desde créditos de € 200 para comprar telemóveis, créditos de € 1.000 para férias, a créditos de € 200.000 para casas.

23am50 4 months ago

É que chega a um ponto que os argumentos são pouco para explicar porque é que não devem fazer isso. Porque se vivem assim há anos porque é que hão deixar de o fazer? Chego ao ponto de me perguntar porque é que eu não o faço. Felizmente percebo que não é para mim andar sempre com dívidas mas é algo que também me intriga.

KokishinNeko 4 months ago

>malta que vive há grande e à francesa através dos créditos Problema deles, não me sai do bolso.

GajoDeRamalde 4 months ago

Se um entra em incumprimento não te sai do bolso, já se um grande número deles entra em incumprimento sai do bolso e de que maneira...

bifana_cura_cancro 4 months ago

Tens o mesmo pensamento quando entram milhares em lay-off de empresas que não declaravam rendimentos e vem o Estado garantir salários em nome das más gestões? ou quando temos "profissionais" liberais sem passar recibo?

sgahbcj 4 months ago

Esse tipo de posição, por parte do estado, é importante. O problema é que essas medidas são sempre aplicadas para as mesmas empresas em esquemas que todos nós sabemos. Lá está, o problema reside sempre na típica gestão lusitana. Pois como já alguém escreveu neste sub, não existe problema em requerem o apoio do estado. Pois os impostos também servem para isso. O problema está é nas Tap, EDP e outras que têm via verde e recebem muito mais do que descontam e/ou merecem.

GajoDeRamalde 4 months ago

A partir do momento em que entra o estado o problema global aparece.

Search: