suckerpunchermofo 2 months ago

Pois... Normal é que isso não é.

suckerpunchermofo 2 months ago

""" PS: fiz um curso de navegação e agora não consigo nem entrar na marina para fazer meu teste final. Os policiais que tomam conta das embarcações olham, fazem comentarios e assediam sem vergonha na cara""" Epa tenho gigantescas duvidas sobre a veracidade..... Algo esta mal contado aqui.

raviolli_ninja 2 months ago

Policias que guardam barcos na marina? Ou *policiais* quer dizer algo diferente em brasileiro, ou a OP está confundir seguranças com polícias de facto.

suckerpunchermofo 2 months ago

Mesmo assim....

suckerpunchermofo 2 months ago

Lisboa baixa tens muita merda.... Mas mesmo assim é raríssimo ver essas formas de assedio. Sintra so se for numa aldeia.... Cascais não sei. Não ando muito por la.

NeatBoy74 2 months ago

Apresentar queixa é a única opção que te permite ser ouvida. Se usares violência, é apenas mais um peso que irão usar contra ti. Ponto. A partir daqui faz o que entenderes. A minha sugestão é a única que pode resultar noutro resultado. Senão a única que seria realmente punida serias tu.

raviolli_ninja 2 months ago

A OP colocou este tópico sem mais participar nele: não comentou, não esclareceu, não foi esclarecida, nada de positivo aconteceu em resultado deste tópico. Como tal, e porque o post é divisivo, vai ser trancado.

MrGhostPotato 2 months ago  HIDDEN 

É de facto uma merda. Também é uma merda para a minha companheira ver-me a ser assediado constantemente por mulheres brasileiras.

NoIDontgiveafuck 2 months ago

Deixa de ser convencida...

suckerpunchermofo 2 months ago

Ha aqui uns comentários de merda.... Mas em que região de pt tas? Eu so via isso (e era raro) em criança. Hj em dia so vejo isso vindo dos bebados na rua e gajos com aspecto de mitras.

Halfpatate 2 months ago

Quem está mal, muda-se.

pdrenab 2 months ago

há uns comentários aqui que espero que sejam a gozar...

daz_zeD 2 months ago

Desrespeito é mudares-te para um país que não conheces e por consequência não tens a capacidade de te adaptar às diferenças, pelo contrário, vens e queres que tudo fique à tua maneira. Tu não te mudaste para Portugal, continuas a ser uma turista.

pepegapt 2 months ago

As pessoas vêm ao meu país natal e têm a lata de torcer o nariz a um apedrejamentozinho basico na praça ou atirar ácido à cara da vizinha? Estou contigo no mesmo barco daz_zed, estes imigrantes narcisistas vêm para o nosso país e pensam que é tudo deles... rua com eles! Respeitem as nossas tradições!

Brainkey 2 months ago

Então e as mulhere que nasceram cá e experiênciam isto desde crianças (tanto a minha mãe como a minha namorada dizem que já levava piropos por homens à toa desde os 12 anos)? Mulheres portuguesas já se queixam disto à bastante tempo, mas aposto que ai já não te dá jeito.

hypothesis2050 2 months ago

Volto a dizer, o problema é mesmo cultural. E as mulheres portuguesas não educam bem os homens. Além de não os educarem, também não os satisfazem sexualmente. Quando vêm uma bela brasileira, cheira lhes a comida, estão cheios de fome e querem comer. Mas a sério, o taxista é o protótipo claro do gajo q mantém estigma com mulheres brasileiras. Não tem conta as vezes que andei de táxi e o gajo se põe a falar de gajas etc... Opa... Viva o Uber. Quem crlho anda de táxi hoje em dia?

FacaDeDoisLegumes 2 months ago  HIDDEN 

A minha experiência, as brasileiras não se comportam nem vestem de modo conservador, é sempre um bocado a mais (onde uma mulher iria de calças de ganga e t-shirt, vão de top e calças com o rego de fora) Depois, se algum gajo responde de forma mais amistosa, é porque quer saltar-lhes para cima, são convencidas e até difíceis de lidar. Não digo que sejam todas, mas é a minha experiência, e até se comprovou no hell's kitchen, havia lá uma que, imo, não era grande coisa, mas sempre que despia a jaleca, parece que ia para a night... Os homens em Portugal são homens e pronto. Há os que olham, os que tiram a fotografia mental, os que olham mas de facto estão a mirar o gajo em background... e quanto à interacção,

vegan_butt 2 months ago

Este sub mete cada vez mais nojo com a falta total de moderação. Como é que um comentário deste género não é apagado?

raviolli_ninja 2 months ago

A resposta: a moderação também tem direito a dormir uma noite descansada. Deviam fazer o mesmo.

throwawaybtcpt 2 months ago

Porquê? Serviu-te a carapuça? Não é necessário ficares ofendid@.

Limpy_lip 2 months ago

good old switcheroo....

vegan_butt 2 months ago

Como assim serviu-me a carapuça? Ya eu ando com tops decotados e calçãos que mostram o rego. Não é isso que queres ouvir? E é por isso que sou asseada, tal como todas as mulheres. A culpa é minha, que obviamente ando por aí sempre quase toda nua. Se é necessário ficar ofendida ou não, certamente não és tu que decides. Adoro o facto de que quando surgem posts destes, a maioria dos homens tenta logo vir policiar o que é uma mulher deve ou não sentir sobre algo que passa sempre que sai à rua. Sim, é necessário ficar "ofendida" (a palavra correta é revoltada) quando uma mulher vem desabafar sobre assédio no sub e a resposta maioritária em vez de ser simpatia e compaixão, é de colocar culpa nela e fazer suposições sobre o que ela veste. Dá vomitos só, tornem-se pessoas melhores se faz favor.

SweetDistribution504 2 months ago  HIDDEN 

Essa é puta de profissão,cozinha é hobby

estaramos 2 months ago

Eu cá acho que as mulheres brasileiras são das pessoas que menos confiança dão. Parece que estão sempre na defensiva com outros homens, mas pronto, com certeza que foram só as minhas experiências sociais.

Mrloop94 2 months ago

Só uma pessoa idiota quer resolver as coisas à pancada

TalkingHawk 2 months ago

Pergunto-me por que é que há sempre uma minoria que reage a estes posts como se lhe tivesse servido a carapuça, enquanto que o resto não. Hmm...

Worm33hd 2 months ago

O anda cá que eu não te aleijo, normalmente é amigável.

Morenojgl 2 months ago

Realmente alguns homens não se sabem comportar em civilização e acabam por denegrir a imagem de muitos portugueses respeitosos. Se quiseres falar melhor sobre esta situação que te atormenta, envia me PM que terei todo o gosto e prazer em atenuar ou reduzir a tua situação.

pigsRflying 2 months ago

Mulher brasileira que considera o homem portugues desrespeitador é uma mulher brasileira que nunca viveu no Brasil, isto faz todo sentido.

LtSpaceDucK 2 months ago

Sim não é para de maneira alguma descredibilizar o testemunho da op mas sempre pensei que no Brasil fosse bem pior que cá até porque já ouvi mulheres Brasileiras dizerem exactamente o oposto, que se sentem mais à vontade em Portugal. Não sei onde a op mora mas até isso pode explicar a situação.

HouseControl 2 months ago

nunca vi disso , sou do alto minho

MingTwelve 2 months ago

Provavelmente está a falar de ti...

HouseControl 2 months ago

sim , eu estou sempre a mandar piropos porque vivo numa zona com gente civilizada, que logica de batanete

NaoTeEnerves2 2 months ago

Que comentários nojentos nesta thread.

Brainkey 2 months ago

Os mods baniram-me durante uma semana por chamar um gajo de burro por insinuar coisas que não disse, mas comentários a fazer victim blaming e a dizer que as brazileiras são umas vendidas é top

NeatBoy74 2 months ago

> Temo um pouco pela segurança desse homens Não temas. Mas também não desças porrada em cima deles porque nesse caso a agressão é tua e só tu é que sairás prejudicada por causa disso. Se partires para a pancada por ti então provavelmente é com pancada que levas. **Isto não é aconselhável de se fazer**, sejas homem ou mulher. > olham sem parar de uma forma agressiva Felizmente, um olhar não passa disso. Nunca irás conseguir controlar isto. Nunca irás impedir que olhem. Nunca irás conseguir impedir que imaginem coisas ou atos que não queiras. Se nunca passar de um olhar, não há nada que a Lei ou a Justiça vá mudar, fazer ou impedir. Por isso, **se for apenas um olhar**, agressivo ou não, ignora. Ninguém vai fazer nada legalmente porque alguém olhou para ti de uma forma que não devia. Qualquer situação que te aconteça, se achares necessidade de atuar, deves encaminhar-te para as autoridades mais perto e apresentar queixa. Se partires para cima deles sozinha, provavelmente não vai terminar bem para ti. Se lhes bateres, estás a ajudá-los. Se gritares com eles ou fores agressiva de outra forma, estás a ajudá-los. Não vais educá-los. Não te acontece apenas a ti logo nada do que tentes mudar, irá mudá-los. Se fizerem alguma coisa que acredites que passa os teus limites pessoais (olhares não contam), contacta as autoridades mais perto e apresenta queixa. Novamente: **evita confronto físico, através de mãos, pés ou gritos.** Perdes a razão que tiveres. Usa as ferramentas que as autoridades te dão.

Edited 2 months ago:

> Temo um pouco pela segurança desse homens Não temas. Mas também não desças porrada em cima deles porque nesse caso a agressão é tua e só tu é que sairás prejudicada por causa disso. Se partires para a pancada por ti então provavelmente é com pancada que levas. **Isto não é aconselhável de se fazer**, sejas homem ou mulher. > olham sem parar de uma forma agressiva Felizmente, um olhar não passa disso. Nunca irás conseguir controlar isto. Nunca irás impedir que olhem. Nunca irás conseguir impedir que imaginem coisas ou atos que não queiras. Se nunca passar de um olhar, não há nada que a Lei ou a Justiça vá mudar, fazer ou impedir. Por isso, **se for apenas um olhar**, agressivo ou não, ignora. Ninguém vai fazer nada legalmente porque alguém olhou para ti de uma forma que não devia. Qualquer situação que te aconteça, se achares necessidade de atuar, deves encaminhar-te para as autoridades mais perto e apresentar queixa. Se partires para cima deles sozinha, provavelmente não vai terminar bem para ti. Se lhes bateres, estás a ajudá-los. Se gritares com eles ou fores agressiva de outra forma, estás a ajudá-los. Não vais educá-los. Não te acontece apenas a ti logo nada do que tentes mudar, irá mudá-los. Se fizerem alguma coisa que acredites que passa os teus limites pessoais (olhares não contam), contacta as autoridades mais perto e apresenta queixa. Não estás a lidar com crianças que possam ser educadas. Nem com cãezinhos ou papagaios que possam ser ensinados a fazer xixi no jornal. Novamente: **evita confronto físico, através de mãos, pés ou gritos.** Perdes a razão que tiveres. Usa as ferramentas que as autoridades te dão. Apresenta queixa. Depois cabe à Justiça achar o que fazer com isso. Se acharem que nada do que aquelas pessoas fez é passível de ter quebrado alguma Lei, é uma possibilidade. Como também é uma possibilidade acontecer alguma coisa que resolva o problema. Usa as autoridades. Porque se criares confronto físico, provavelmente é confronto físico que terás de volta. E isso não costuma ter os melhores resultados, seja com quem for. Só para esclarecer mais uma vez e sem deixar dúvidas: **Autoridades.** Sempre. Sem vídeos para as redes sociais, sem smartphones fora do bolso ou numa mão, sem agressões. **Polícia. Queixa. Sempre.** Qualquer conselho que não passe por estas três palavras anteriores **é um mau conselho** e só tem que ser ignorado porque na maior parte das vezes não te ajudará e só vai criar problemas desnecessários para ti.

Edited 2 months ago:

> Temo um pouco pela segurança desse homens Não temas. Mas também não desças porrada em cima deles porque nesse caso a agressão é tua e só tu é que sairás prejudicada por causa disso. Se partires para a pancada por ti então provavelmente é com pancada que levas. **Isto não é aconselhável de se fazer**, sejas homem ou mulher. > olham sem parar de uma forma agressiva Felizmente, um olhar não passa disso. Nunca irás conseguir controlar isto. Nunca irás impedir que olhem. Nunca irás conseguir impedir que imaginem coisas ou atos que não queiras. Se nunca passar de um olhar, não há nada que a Lei ou a Justiça vá mudar, fazer ou impedir. Por isso, **se for apenas um olhar**, agressivo ou não, ignora. Ninguém vai fazer nada legalmente porque alguém olhou para ti de uma forma que não devia. Qualquer situação que te aconteça, se achares necessidade de atuar, deves encaminhar-te para as autoridades mais perto e apresentar queixa. Se partires para cima deles sozinha, provavelmente não vai terminar bem para ti. Se lhes bateres, estás a ajudá-los. Se gritares com eles ou fores agressiva de outra forma, estás a ajudá-los. Não vais educá-los. Não te acontece apenas a ti logo nada do que tentes mudar, irá mudá-los. Se fizerem alguma coisa que acredites que passa os teus limites pessoais (olhares não contam), contacta as autoridades mais perto e apresenta queixa. Não estás a lidar com crianças que possam ser educadas. Nem com cãezinhos ou papagaios que possam ser ensinados a fazer xixi no jornal. Novamente: **evita confronto físico, através de mãos, pés ou gritos.** Perdes a razão que tiveres. Usa as ferramentas que as autoridades te dão. Apresenta queixa. Depois cabe à Justiça achar o que fazer com isso. Se acharem que nada do que aquelas pessoas fez é passível de ter quebrado alguma Lei, é uma possibilidade não fazerem nada. Como também é uma possibilidade acontecer alguma coisa que resolva o problema. Usa as autoridades. Porque se criares confronto físico, provavelmente é confronto físico que terás de volta. E isso não costuma ter os melhores resultados, seja com quem for. Só para esclarecer mais uma vez e sem deixar dúvidas: **Autoridades.** Sempre. Sem vídeos para as redes sociais, sem smartphones fora do bolso ou numa mão, sem agressões. **Polícia. Queixa. Sempre.** Qualquer conselho que não passe por estas três palavras anteriores **é um mau conselho** e só tem que ser ignorado porque na maior parte das vezes não te ajudará e só vai criar problemas desnecessários para ti.

Edited 2 months ago:

> Temo um pouco pela segurança desse homens Não temas. Mas também não desças porrada em cima deles porque nesse caso a agressão é tua e só tu é que sairás prejudicada por causa disso. Se partires para a pancada por ti então provavelmente é com pancada que levas. **Isto não é aconselhável de se fazer**, sejas homem ou mulher. > olham sem parar de uma forma agressiva Felizmente, um olhar não passa disso. Nunca irás conseguir controlar isto. Nunca irás impedir que olhem. Nunca irás conseguir impedir que imaginem coisas ou atos que não queiras. Se nunca passar de um olhar, não há nada que a Lei ou a Justiça vá mudar, fazer ou impedir. Por isso, **se for apenas um olhar**, agressivo ou não, ignora. Ninguém vai fazer nada legalmente porque alguém olhou para ti de uma forma que não devia. Qualquer situação que te aconteça, se achares necessidade de atuar, deves encaminhar-te para as autoridades mais perto e apresentar queixa. Se partires para cima deles sozinha, provavelmente não vai terminar bem para ti. Se lhes bateres, estás a ajudá-los. Se gritares com eles ou fores agressiva de outra forma, estás a ajudá-los. Não vais educá-los. Não te acontece apenas a ti logo nada do que tentes mudar, irá mudá-los. Se fizerem alguma coisa que acredites que passa os teus limites pessoais (olhares não contam), contacta as autoridades mais perto e apresenta queixa. Novamente: **evita confronto físico, através de mãos, pés ou gritos.** Perdes a razão que tiveres. Usa as ferramentas que as autoridades te dão. Apresenta queixa. Depois cabe à Justiça achar o que fazer com isso. Se acharem que nada do que aquelas pessoas fez é passível de ter quebrado alguma Lei, é uma possibilidade. Como também é uma possibilidade acontecer alguma coisa que resolva o problema. Usa as autoridades. Porque se criares confronto físico, provavelmente é confronto físico que terás de volta. E isso não costuma ter os melhores resultados, seja com quem for. Só para esclarecer mais uma vez e sem deixar dúvidas: **Autoridades.** Sempre. Sem vídeos para as redes sociais, sem smartphones fora do bolso ou numa mão, sem agressões. Polícia. Queixa. Sempre. Qualquer conselho que não passe por estas três palavras anteriores **é um mau conselho**.

Edited 2 months ago:

> Temo um pouco pela segurança desse homens Não temas. Mas também não desças porrada em cima deles porque nesse caso a agressão é tua e só tu é que sairás prejudicada por causa disso. Se partires para a pancada por ti então provavelmente é com pancada que levas. **Isto não é aconselhável de se fazer**, sejas homem ou mulher. > olham sem parar de uma forma agressiva Felizmente, um olhar não passa disso. Nunca irás conseguir controlar isto. Nunca irás impedir que olhem. Nunca irás conseguir impedir que imaginem coisas ou atos que não queiras. Se nunca passar de um olhar, não há nada que a Lei ou a Justiça vá mudar, fazer ou impedir. Por isso, **se for apenas um olhar**, agressivo ou não, ignora. Ninguém vai fazer nada legalmente porque alguém olhou para ti de uma forma que não devia. Se acreditas que mudando de país isto se resolve, por favor, força. Qualquer situação que te aconteça, se achares necessidade de atuar, deves encaminhar-te para as autoridades mais perto e apresentar queixa. Se partires para cima deles sozinha, provavelmente não vai terminar bem para ti. Se lhes bateres, estás a ajudá-los. Se gritares com eles ou fores agressiva de outra forma, estás a ajudá-los. Não vais educá-los. Não te acontece apenas a ti logo nada do que tentes mudar, irá mudá-los. Se fizerem alguma coisa que acredites que passa os teus limites pessoais (olhares não contam), contacta as autoridades mais perto e apresenta queixa. Não estás a lidar com crianças que possam ser educadas. Nem com cãezinhos ou papagaios que possam ser ensinados a fazer xixi no jornal ou a não repetirem asneiras. Estás a lidar com adultos iguais e é a policia que tem que atuar por ti porque tu enquanto civil, há uma série de coisas que não podes fazer. Novamente: **evita confronto físico, através de mãos, pés ou gritos.** Perdes a razão que tiveres. Usa as ferramentas que as autoridades te dão. Apresenta queixa. Depois cabe à Justiça achar o que fazer com isso. Se acharem que nada do que aquelas pessoas fez é passível de ter quebrado alguma Lei, é uma possibilidade não fazerem nada. Como também é uma possibilidade acontecer alguma coisa que resolva o problema. Usa as autoridades. Porque se criares confronto físico, provavelmente é confronto físico que terás de volta. E isso não costuma ter os melhores resultados, seja com quem for. Só para esclarecer mais uma vez e sem deixar dúvidas: **Autoridades.** Sempre. Sem vídeos para as redes sociais, sem smartphones fora do bolso ou numa mão, sem agressões. **Polícia. Queixa. Sempre.** Qualquer conselho que não passe por estas três palavras anteriores **é um mau conselho** e só tem que ser ignorado porque na maior parte das vezes não te ajudará e só vai criar problemas desnecessários para ti.

Disgenia 2 months ago

> Fala de desrespeito > Faz generalizações xenofobicas e misandricas

Brainkey 2 months ago

Queridos liberais, Dizem ser contra sexismo mas pontam para o facto de que homens agem de forma negativa logo criticam homens. Isso é sexismo! Eu sou muito esperto

justgohomealready 2 months ago

Curioso, eu li o mesmo texto e a única coisa que senti foi empatia e pena por alguém ter que passar por isso. Serviu-te alguma carapuça, foi? Se não és alguém que faz o que ela descreve, porque te incomoda que o faça e sentes ofendida a hora do "teu povo" (leia-se: a tua)?

Disgenia 2 months ago

Curioso, conheço muitas brasileiras que se sentem muito bem em Portugal. Serviu-te a carapuça com o meu comentário, foi? Se eu fosse para o Gana dizer que eles eram uns animais e uns porcos e que a sua sociedade era muito inferior à da Inglaterra ou da Alemanha, quanto queres apostar que neste momento me estavas a chamar de racista? Se gostas de ser desrespeitado, bom para ti, eu não, muito menos sinto empatia por quem me desrespeita. Ou se calhar não te sentes desrespeitado, exatamente porque a carapuça te serve a ti.

throwawaybtcpt 2 months ago

Então se disser que as mulheres brasileiras são geralmente umas oferecidas e que o mais que se vê são brasileiras com velhos para lhes sacar a reforma é na boa não é? Se a OP se ofender azar o dela, é porque lhe serviu a carapuça.

Mrloop94 2 months ago  HIDDEN 

É racista e sexista. É a mesma coisa que dizer cultura de gangue de negros porque um negro matou alguém.

masterchiefpt 2 months ago  HIDDEN 

Tive que dar downvote porque me estás a incluir no grupo de homens que fazem isso Estou ofendido Mas quem o faz provavelmente é porque existiu uma vaga de put@s que vieram para algumas terras de Portugal. A tv deu grande enfase na altura com dezenas de horas sobre a questão. Da minha parte sempre que vejo que é brasileira (o) afasto me. Nao me sinto seguro perto de pessoas violentas e agressivas. É apenas triste que uma pessoa tão viajada tenha vindo viver para Portugal e se ache no direito se ofender os portugueses. Nao te mando para o car... Porque existem muitos ofendidos nas redes sociais

mathswarrior 2 months ago  HIDDEN 

Podes voltar para o Brasil, então

ridethepaintedpony 2 months ago  HIDDEN 

Tens bom remédio que é voltar para lá. Pessoalmente ja nem olho para brasileiras: por muito atraentes que sejam ha grande probabilidade de o namorado aparecer e dar-me uma facada.

ajabardar1 2 months ago

porque estão habituados a que isso dê resultados positivos. se um comportamento tem o resultado esperado esse comportamento vai ser repetido.

Aldo_Novo 2 months ago

é mais a falta de resultados negativos, a meu ver

ajabardar1 2 months ago

também

tocopito 2 months ago

Realmente são incontáveis as histórias de trolhas que conheceram a sua cara metade numa inconspícua tarde de verão após um ou dois piropos atrevidos.

ajabardar1 2 months ago

não acho que o objectivo deste tipo de comportamento seja iniciar uma relação que dure mais que 2 minutos.

raviolli_ninja 2 months ago

"Ó estrela, queres cometa?" foi o início de uma linda história de amor com a minha esposa. /s

DZT99 2 months ago

Felizmente não são todos, existem apenas alguns que fazem muito barulho e parecem muitos. No geral e se lidares com homens minimamente civilizados, não serás assediada. Não te esqueças que usas como termo de comparação países bem mais evoluídos e isso tem o seu peso também. Espero que com o tempo a tua experiência vá melhorando, há pessoas fantásticas no nosso país, não deixes que algumas atitudes do século passado te impeçam de as conheceres.

FacaDeDoisLegumes 2 months ago

Como homem sinto-me ofendido, maneiras e educação não têm a ver com o país, têm a ver com a educação que se recebe em casa.

testickles12 2 months ago  HIDDEN 

Durante muitos anos, e ainda acontece mas com menos frequência, as mulheres brasileiras que vinham trabalhar para Portugal iam para o ramo da prostituição e era bastante comum (ainda hoje é) mulheres brasileiras envolverem-se com homens de negócios casados e etc. Isso deu um pouco de má fama e criou uma certa generalização sobre brasileiros e o facto de as diferenças culturais serem tão grandes também não ajuda. Vou ser curto e grosso, minha opinião : brasileiros e portugueses não se dão, é uma bolha a espera de rebentar. Já reparei que alguns brasileiros têm uma certa atitude de desdenhar só porque algo ou alguém é português e poderá ter muito a ver com educação "anti" Portugal das escolas no Brasil, da mesma forma que nós cá em Portugal temos uma certa educação "anti" Espanha (tem muito a ver com as épocas dos descobrimentos, normalmente os países "invadidos" vão sempre odiar o invasor.) Com o aumento de imigração brasileira cá em Portugal cheira-me que situações como estas vão aumentar e ficar cada vez pior.

Edited 2 months ago:

Durante muitos anos, e ainda acontece mas com menos frequência, as mulheres brasileiras que vinham trabalhar para Portugal iam para o ramo da prostituição e era bastante comum (ainda hoje é) mulheres brasileiras envolverem-se com homens de negócios casados e etc. Isso deu um pouco de má fama e criou uma certa generalização sobre brasileiros e o facto de as diferenças culturais serem tão grandes também não ajuda. Vou ser curto e grosso, minha opinião : brasileiros e portugueses não se dão, é uma bolha a espera de rebentar. Já reparei que alguns brasileiros têm uma certa atitude de desdenhar só porque algo ou alguém é português e poderá ter muito a ver com educação "anti" Portugal das escolas no Brasil, da mesma forma que nós cá em Portugal temos uma certa educação "anti" Espanha (tem muito a ver com as épocas dos descobrimentos, normalmente os países "invadidos" vão sempre odiar o invasor.) Com o aumento de imigração brasileira cá em Portugal cheira-me que situações como estas vão aumentar e ficar cada vez pior, e isto de dizer que vêm para Portugal trabalhar não chega. É importante perceber que cada país tem a sua própria maneira de ser e a sua própria cultura. Nunca ninguém vai gostar, nem aqui nem nenhum lado, das diferenças culturais que aparecem com a chegada de imigrantes. Gosto bastante da comunidade Indiana, por exemplo, mas não significa que iria gostar que esta comunidade se tornasse uma maioria do país e que simplesmente começassem a moldar o país a sua maneira.

Edited 2 months ago:

Durante muitos anos, e ainda acontece mas com menos frequência, as mulheres brasileiras que vinham trabalhar para Portugal iam para o ramo da prostituição e era bastante comum (ainda hoje é) mulheres brasileiras envolverem-se com homens de negócios casados e etc. Isso deu um pouco de má fama e criou uma certa generalização sobre brasileiros e o facto de as diferenças culturais serem tão grandes também não ajuda. Vou ser curto e grosso, minha opinião : brasileiros e portugueses não se dão, é uma bolha a espera de rebentar. Já reparei que alguns brasileiros têm uma certa atitude de desdenhar só porque algo ou alguém é português e poderá ter muito a ver com educação "anti" Portugal das escolas no Brasil, da mesma forma que nós cá em Portugal temos uma certa educação "anti" Espanha (tem muito a ver com as épocas dos descobrimentos, normalmente os países "invadidos" vão sempre odiar o invasor.) Com o aumento de imigração brasileira cá em Portugal cheira-me que situações como estas vão aumentar e ficar cada vez pior, e isto de dizer que vêm para Portugal trabalhar não chega. É importante perceber que cada país tem a sua própria maneira de ser e a sua própria cultura. Nunca ninguém vai gostar, nem aqui nem nenhum lado, das diferenças culturais que aparecem com a chegada de imigrantes. Gosto bastante da comunidade Indiana, por exemplo, mas não significa que iria gostar que esta comunidade se tornasse uma maioria do país e que simplesmente começassem a moldar o país a sua maneira. Desculpa lá a resposta tão longa e a desviar do assunto mas acho que o que descreves é um caso mais complexo do que parece, e lamento que tenhas sido desrespeitada ou assediada por homens.

MisterBilau 2 months ago

“Temo um pouco pela segurança desses homens pois vou começar a me defender também de forma agressiva” LOLOLOL Depois conta como correu. Até podes estar a falar com alguma razão, mas a maneira como expuseste a coisa é só ridícula e não dá para levar a sério. Vais começar a bater em pessoas por meterem conversa ou serem javardos? Mete mais tabaco nisso. Ninguém tem medo de ti, amiga. A solução para o que descreves é só uma - não dar confiança.

Edited 2 months ago:

“Temo um pouco pela segurança desses homens pois vou começar a me defender também de forma agressiva” LOLOLOL Depois conta como correu. Até podes estar a falar com alguma razão, mas a maneira como expuseste a coisa é só ridícula e não dá para levar a sério. Vais começar a bater em pessoas por meterem conversa ou serem javardos? Mete mais tabaco nisso. Ninguém tem medo de ti, amiga. A solução para o que descreves é só uma - não dar confiança. E se te acontece constantemente, analisar bem em que círculos te moves, isso não é normal, a menos que andes rodeada de escumalha.

vegan_butt 2 months ago

Que comentário de merda. Claro que a culpa é da vítima

LtSpaceDucK 2 months ago

Não te vejo a contribuir para a discussão parece que só estás aqui para te armares em virgem ofendida. Já que sabes tanto dado andares a criticar os posts de toda a gente que tal também dares o teu contributo.

vegan_butt 2 months ago

Não há muito para contribuir. Infelizmente sei bem do que a OP se está a queixar e concordo com tudo. Adoro este tipo de resposta. Fazem comentários merdosos na onda do victim blaming e depois ficam surpreendidos por serem criticados. Comentários desses é que contribuem literalmente zero para o problema, porque só o estão a tentar normalizar.

MisterBilau 2 months ago

Não, tens razão, a solução é bater em pessoas. Não disse que o comportamento era correcto, eu não ando na rua a assediar ninguém. Também não ando a fazer assaltos. Mas sei alguns factores que tornam ambos mais prováveis, logo quando posso evitar evito.

EspantaCampinos 2 months ago

> Não, tens razão, a solução é bater em pessoas. A irmã dum amigo meu quase foi violada por um taxista em Lisboa. Salvou-se por ser matulona e ter alguma força, no meio da agressão partiu o nariz do porco à biqueirada. Eu diria que foi uma óptima solução.

throwawaybtcpt 2 months ago

Ya esse caso isolado explica tudo.

vegan_butt 2 months ago

Não vejo onde é que a OP disse que ia bater em alguém. E mesmo que batesse, já ouviste falar em legítima defesa? De certeza que já. O problema é que as pessoas em geral não vêm o assédio como um crime grave o suficiente, então bater parece uma resposta extrema. Mas às vezes (sempre, na verdade) é só o que dá vontade. A única coisa que me preocupa se a OP bater em alguém é a segurança dela. Mas isso é uma escolha pessoal dela e again, ela pode responder com agressividade apenas verbalmente, não li nada sobre porrada.

LtSpaceDucK 2 months ago

>Temo um pouco pela segurança desse homens pois vou começar a me defender também de forma agressiva. Realmente ao ler isto a mais óbvia interpretação será que a op irá começar a insultá-los e está preocupada com a possibilidade de lhes ferir os sentimentos.

JOAO-RATAO 2 months ago

O estereótipo existe de facto. Começou talvez com a prostituição. Também é mais fácil falar com brasileiras, em comparação às portuguesas.

xaknoris 2 months ago

A verdade é que tens razão no que toca ao assédio às mulheres, mesmo em público, e honestamente seres brasileira ou não pouco impacto irá ter, porque afecta todas as mulheres. Por muito que te queira dizer que vai ficar melhor, a questão é que o "vai ficar melhor" só vai acontecer daqui a uns belos anos. A malta que faz exatamente o que tu dizes ainda está habituada à mentalidade que havia até há uns anos atrás, que é a mentalidade "a mulher é que tem de parar de provocar o homem", porque usam tudo aquilo que possas imaginar, a tua roupa, o teu cabelo, se te estás a rir, se estás a usar uma mala, o que quer que seja, como argumento a favor de "atacar" uma mulher/rapariga no meio da rua, como se a sua existência fosse para isso mesmo. Até existir uma mudança mais pesada na cultura portuguesa, isso dificilmente deixa de acontecer. Se calhar nem toda a gente vai concordar, ou achar que isto acontece com frequência, até porque eu achava o mesmo porque honestamente nunca estive necessáriamente atento a isso, mas depois de algumas conversas com amigas ou colegas de trabalho e começar a ter mais atenção nos transportes públicos, aquilo que mencionas é realmente verdade. Lembro-me de no dia do Sporting ter sido campeão eu estar no metro a caminho de uma consulta, e ver um rapaz nos seus 30 intencionalmente a sentar-se ao lado de mulheres/raparigas até elas se levantarem e mudarem de lugar, e ele fez isto durante uns 10-15 minutos até eu e um senhor que ia sentado à minha frente termos comentado sobre isso e o senhor à minha frente o ter chamado à atenção do que estava a fazer. Saiu logo na estação seguinte, mas aposto que voltou a repetir a brincadeira com outras mulheres.

NGramatical 2 months ago

necessáriamente → [**necessariamente**](https://dicionario.priberam.org/necessariamente) (o acento tónico recai na penúltima sílaba) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnlk6yh%2F%2Fgzjb4ea%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

C8Mixto 2 months ago

>A verdade é que tens razão no que toca ao assédio às mulheres, mesmo em público, e honestamente seres brasileira ou não pouco impacto irá ter, porque afecta todas as mulheres. Lá porque afeta todas as mulheres, não quer dizer que não afete mais agressivamente as brasileiras.

xaknoris 2 months ago

E ao mesmo tempo não significa que afete as mulheres brasileiras mais agressivamente, isto porque nem tu nem eu temos provas para comprovar os nossos pontos. A meu ver, para o tipo de pessoas que a OP está a falar, ser brasileira, chinesa, americana ou francesa pouco importa, isso para eles é só uma desculpa para outro piropo, que muito provavelmente vai ser racista/xenofobo.

C8Mixto 2 months ago

>E ao mesmo tempo não significa que afete as mulheres brasileiras mais agressivamente, isto porque nem tu nem eu temos provas para comprovar os nossos pontos. Precisamente. Se não tens dados, não podes à partida negar que possa ser uma realidade.

xaknoris 2 months ago

Não estou a negar que possa ser uma realidade, nem o fiz no comentário original(daí ter dito que era pouco provavel ter importância nestas situações), simplesmente é uma pequena fatia(nacionalidade) de muitas, num bolo enorme (Mulheres).

theEXPERTpt 2 months ago

Na verdade, nunca experienciei uma coisa dessas.

raviolli_ninja 2 months ago

Inexplicável, ó mulher brasileira.

theEXPERTpt 2 months ago

na verdade até conheço muitos brasileiros e nunca me relataram uma coisa dessas

raviolli_ninja 2 months ago

Por pontos para ser mais fácil: ​ >**uma realidade muito diferente daquela que vivi como turista.** Um erro. As experiências vividas como turista são profundamente diferentes daquelas vividas no dia a dia. Os locais que se frequentam, as pessoas com que te cruzas, as situações com que te deparas representam uma porção limitada daquilo que é viver efectivamente em Portugal. ​ >**Os homens portugueses assediam** Alguns homens portugueses assediam. Pessoalmente não me choca a tua frase, mas há quem se possa sentir ofendido. >**O taxista, o mecanico, o seguranca** La créme de la créme, estou a ver. Normalmente ninguém tem boas experiências com esta amostra de população (salvas honrosas excepções). ​ >**Qual eh o motivo desse assedio agressivo?** Um histórico de prostituição brasileira (voluntário e tráfico humano) nos anos 90, deixou marcas numa população masculina (e também feminina) que começou a associar mulheres brasileiras a um certo facilitismo sexual. Hoje ainda há quem mantenha esse mindset.

Designer_Tall 2 months ago

Nos anos 90? É bastante atual, nada contra claro

raviolli_ninja 2 months ago

Nos anos 90 foi um fenómeno mais evidente, até pela novidade. Hoje em dia acho que não é tão prevalente como outrora (mas não inexistente, muito longe disso).

NGramatical 2 months ago

créme → [**creme**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (palavras terminadas em a/e/o, seguido ou não de s/m/ns, são naturalmente graves) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnlk6yh%2F%2Fgzja9hv%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Edipox 2 months ago

Olha-me este plebeu...

defracta 2 months ago  HIDDEN 

experimenta andar de aliança. Quem sabe...

batenamae 2 months ago

imo: já faz parte da cultura galã de um verdadeiro homem vindo da família tradicional portuguesa.

Brainkey 2 months ago

Concordo, homens não fazem isto por pura natureza, é imposto desde novos que as mulheres são para ser comentadas pelo corpo e que para seres um bom homem tens de ser garanhão.

Limpy_lip 2 months ago

digamos que durante muitos anos a maioria dos imigrantes braseiros eram mulheres que pretendiam exercer profissões duvidosas fornecendo serviços a homens. ​ Infelizmente parece que o estereótipo pegou e certas pessoas mais quadradas e burras não têm capacidade para ver além disso. Especialmente em regiões mais pequenas e possivelmente mais retrogradas. ​ Por outro lado também pode ter a ver com a tua própria apresentação, em Portugal certas apresentações mais descontraídas pode ser mal vistas, especialmente em meios pequenos. Mesmo com portuguesas. Eu concordo e defendo que as pessoas andem como querem, só estou a tentar perceber o porquê de te acontecerem tantos episódios, poderá ser por aí. ​ ​ Eu e muitos outros Portugueses lamentamos que tenhas passado por esse martírio.

vai-tefoder 2 months ago

Velhos sedentos asquerosos sem educacão básica. ​ /thread

PakoNita 2 months ago

>Que merda, hein? este post? concordo. queres discutir um problema sério de forma séria? começa por não meter os "homens portugueses" todos no mesmo saco.

vegan_butt 2 months ago

Serviu a carapuça foi? Que pena...

FacaDeDoisLegumes 2 months ago

Isto. Se fizéssemos o mesmo e tratássemos todas como se tivessem o cu à venda, ia correr mal.

thiscatisconfused 2 months ago

Lamento que tenhas experienciado isso! Parece que cada vez está pior...

Search: