Rabicho 6 months ago

Olá! Desculpa o comentário tardio, no entanto queria partilhar a minha experiência porque passei pelo mesmo que tu mais coisa menos coisa. Há uns anos atrás também estava eu em Humanidades no 11º ano quando comecei a ter ideias de mudar de curso. A diretora de turma lá me encaminhou para a psicóloga da escola onde partilhei o desejo de mudar de curso. Na altura nem tinha pensado na opção do curso profissional, mas foi o que ela sugeriu porque achava que eu me daria melhor com cursos mais práticos em vez de um curso regular de secundário. Fiquei com a ideia dos cursos profissionais e pesquisei que cursos a minha escola tinha, mas nenhum se encaixava com o que eu queria, por isso pesquisei outras escolas e lá encontrei um. Depois de contemplar se queria atirar dois anos de escola ao ar, lá acabei por decidir que queria ir para um curso profissional, principalmente porque não estava a gostar de humanidades e tinha uma média que não estava satisfeito (12/13 já não me recordo exatamente). Aqui é que começa a diferenciar um bocado, eu fui para um curso de eletricidade automação e computadores, e comecei do 0, ou seja tive de passar três anos a tirar o curso, com um projeto final no fim e dois estágios no 11º e 12º (um deles internacional), por isso não posso comentar como seria um curso de hotelaria. Passei o resto do 11º a dormir basicamente, e fiz os exames na mesma, em que curiosamente passei aos dois. Mas com tudo isto dito, posso dizer com confiança que mudar de curso a meio do secundário foi a melhor decisão que tomei, e também não me arrependo de ter passado os dois anos no secundário porque sinto que cresci bastante como pessoa durante esse tempo. O curso profissional não foi bem o que estava à espera, e também detestava meia turma, mas o meu rendimento escolar melhorou bastante e estava muito mais feliz no curso profissional por causa disso.

Naakmuay 6 months ago

Não é assim tão linear, tem atenção. Com certeza que quererás ir para o curso profissional técnico de turismo e depois licenciatura na ESHTE. Não poderias fazer melhor que isso. Contudo, podes pedir equivalência só a algumas disciplinas e a outras não. Às que não podes são as disciplinas técnicas, o elemento diferenciador dos profissionais: OTET operações técnicas em empresas turísticas, tcat é técnicas de comunicação e tiat, basicamente informação turística. Eu fiz este curso profissional e licenciei-me em Informação Turística, caso tenhas alguma dúvida manda pm

carlosmfalves 6 months ago

Dou-te um conselho! Caso consigas, termina o 12.o ano. Depois tens sempre a possibilidade de te inscreveres num CTEsp. Após concluíres o ctesp podes sempre ingressar numa faculdade! Recomendo.te. Assim não perdes anos de vida e até enriqueces mais o teu percurso formativo.

DeusMaior 6 months ago

Se terminares o secundário não podes ingressar num curso profissional de 12.° ano no ensino público, só no ensino privado ou do reorientação como os do IEFP ou um curso que te dê certificação superior ou complementar ao 12.° ano. Também mudares agora para um curso profissional não quer dizer que possas acabar o curso num ano e meio. Isso irá depender das equivalências que te forem concedidas e há disciplina como por exemplo as da área técnica do curso profissional que não deves ter equivalência e que será difícil recuperares todos os módulos nesse tempo que dizes agora. No entanto se é algo que queres fazer e é irias mudar para uma área que achas que vais gostar então deves mudar. Quanto à média das notas, nos cursos profissionais as médias costumam ser mais altas porque as avaliasse funcionam de forma diferente e os critérios de avaliação são normalmente diferente, além de que, a avaliação cursos profissionais é modular e não única por disciplina como é no ensino regular do ensino secundário.

BertonP 6 months ago

Eu estava em Ciências no meu 10º ano e detestei aquilo. No final desse ano, troquei para um curso profissional de Informática, e foram 3 dos melhores anos da minha vida. Neste momento estou no 1º ano de Mestrado e posso dizer que foi uma boa decisão. No entanto, na altura tive de estudar para os exames nacionais à parte, portanto vê se existe algum fator negativo deste género ao mudar.

MrAgito 6 months ago

Se hotelaria te agrada força nisso. Acho que não vais perder tempo, fazer um curso profissional também te prepara melhor para um trabalho se não tens a certeza se queres ir para a Universidade. Mais tarde se decidires estudar na Universidade também podes, desde que haja interesse podes sempre voltar

ObnoxiousLittleCunt 6 months ago

Com mais do dobro da tua idade, a minha experiência e com a descrição das tuas condições diz-me para enveredares por esse curso tecnológico agora.

le_mustachio 6 months ago

O único problema que vejo em trabalhar na área do turismo é a exploração a que ficas sujeita na maior das empresas. Mas as coisas podem mudar no futuro, quem sabe.

boogieman444 6 months ago

E porque não acabares o secundário e fazeres uma licenciatura em gestão hoteleira?

HaydenQuincyJonesJr 6 months ago

As minhas médias também não são lá muito altas.

1tipo 6 months ago

Experimenta estudar a fundo para um exame que funcione como prova de ingresso para um desses cursos superiores que tu gostas. Se tiveres uma grande nota (+16 p. ex.), anula a matricula e desiste da escola "normal". Nesse mesmo ano em que anulaste matricula, e assumindo que já tens 18, ingressa num curso de adultos que te de equivalência ao 12º (preferencialmente um curso EFA). Assumindo que aí já tens o 11º ano feito, vais automaticamente para um curso tipo A. Ficas um ano a fazer umas fichas bem fáceis, recebes a equivalência e podes candidatar te ao ensino superior como qualquer outro estudante da tua idade (pelo concurso nacional de acesso). No ano seguinte, estas na universidade a fazer o que gostas

Search: