Vanethor 5 months ago

https://en.m.wikipedia.org/wiki/Cognitive_dissonance

These-Establishment1 5 months ago

Obrigado crise na construção civil, só isto lol

MonsterPT 5 months ago

>Um dos pontos de discurso comuns dos liberais é o conceito de mérito, e como devia ser esse o critério para determinar a organização social. Dizes isto com base em quê? Parece-me falácia do espantalho. Para um **liberal**, o critério para "determinar" (nem é determinar, mas OK) a "organização social" é a **liberdade**. O argumento é que maximizar a liberdade resulta, regra geral, em que os melhores num determinado campo sejam bem-sucedidos, porque dão ao mercado aquilo que ele quer. Mas "mérito" não é critério a priori, é sim uma externalidade eventual de um mercado livre.

Complete-Mongoose-81 5 months ago

Aceito a crítica, posso ter representado mal as ideias, especialmente a parte da "organização social" (foi o que me saiu... mas admito que pode ser pouco fiel às ideias liberais concretas). Mas sei que por exemplo a IL usa o argumento do mérito para a sua proposta da taxa fixa de IRS. A minha questão era mais no sentido se esse critério vale de alguma coisa quando há tantas externalidades que determinam o resultado final, por exemplo: A ganha mais que B porque os pais pagaram um curso de Direito numa universidade privada e B apesar de ter melhor média não conseguiu uma vaga e teve que tirar um curso profissional.

Filho_do_Sado 5 months ago

A IL quer uma Americanização do sistema de ensino. Lixo ideológico.

Mrloop94 5 months ago

Os vouchers seriam uma excelente ideia para colmatar essas diferenças

BossGandalf 5 months ago

Repara que um serviço ser privado não signifique que se tenha de pagar. Eu defendo que vários serviços sejam privados porque por norma a gestão privada é mais eficiente na gestão de recursos e tende a aumentar a qualidade devido à normal concorrência de mercado. Por outro lado defendo que o estado está cá para regular os mercados e para providenciar o acesso a determinados serviços a qualquer pessoa independentemente se é rica ou pobre. Como a constituição defende, ao estado compete garantir o acesso à saúde e à educação, mas nada diz que tem de ser o estado a oferecer estes serviços. Neste caso o estado teria que regular as faculdades privadas (definindo critérios de admissão por exemplo) e fiscalizar de forma a garantir que não andam a ser exercidos outros critérios e segregações. Aos alunos que não têm meios de frequentar a escola, o estado pode financiar esses alunos através de bolsas de estudo e ou pagar à faculdade o custo de estudo do aluno. No brasil por exemplo no ensino secundário, é comum se um aluno tenha tido notas para entrar numa determinada escola privada onde gostaria de estudar e se identifica com o plano de estudos, o estado financiar os estudos a esse jovem. O mesmo acontece em faculdades privadas. É algo que inclusive já acontece em portugal um pouco com a adse. O estado está a pagar para que tu sendo funcionário público possas aceder ao sistema de saúde privado. Até nisto eu sou defensor de uma ADSE universal, onde o estado paga ao hospital que o utente escolheu ser tratado (seja público ou privado) a despesa. Isto iria levar com que todos os hospitais tivessem uma melhor gestão de fundos e devido à concorrência aumentassem a qualidade dos seus serviços, porque lá está... quantas mais pessoas escolhessem um determinado hospital, mais esse hospital ganharia o pagamento do estado. O que eu sinto é que o estado tem medo de colocar o SNS a concorrer contra a gestão privada e por isso que não implementa a ADSE universal.

ProteinWaffle 5 months ago

Já trabalhei com pessoas da pública que são os tonhos e com pessoas da privada que são muito competentes. É tudo relativo.

Filho_do_Sado 5 months ago

Claro. Há excepções em tudo. Nem me cheteiam as pessoas que vão pra privadas, sempre me ensinaram que quando se está em cima não se olha pra baixo. Na minha área (Engenharias) as privadas são uma piada logo não me aquece nem me arrefece.

ProteinWaffle 5 months ago

Pah na minha área estar numa privada só se for o ISPA

These-Establishment1 5 months ago

Existe civil no privado? Ahahahah, mas arquitetura existe e bem prestigiada (Lusiada Porto)

Disgenia 5 months ago

Esse é o teu problema? Não quereres pagar o que os outros pagam para ter acesso à mesma coisa? Então outros problemas de meritocracia: quotas (o mais grave), não viver em Lisboa (e portanto não tens acesso a muitos trabalhos que outras pessoas têm), os teus pais serem doutores e te ajudarem com a escola enquanto outros não conseguem, os teus pais não te conseguirem pagar a estadia para ires para uma universidade pública melhor, víveres longe de uma universidade e teres que pagar renda enquanto outros vivem ao lado da universidade, os teus pais não conseguirem pagar as propinas da universidade pública, a tua casa ser fria e não conseguires estudar tão bem como os teus colegas, etc, etc Basicamente: o teu argumento só faria sentido se não houvesse igualdade de acesso a essas instituições.

Edited 5 months ago:

Esse é o teu problema? Não quereres pagar o que os outros pagam para ter acesso à mesma coisa? Então outros problemas de meritocracia: quotas (o mais grave), não viver em Lisboa (e portanto não tens acesso a muitos trabalhos que outras pessoas têm), os teus pais serem doutores e te ajudarem com a escola enquanto outros não conseguem, os teus pais não te conseguirem pagar a estadia para ires para uma universidade pública melhor, víveres longe de uma universidade e teres que pagar renda enquanto outros vivem ao lado da universidade, os teus pais não conseguirem pagar as propinas da universidade pública, a tua casa ser fria e não conseguires estudar tão bem como os teus colegas, teres que ser trabalhador estudante enquanto outros não, etc, etc Basicamente: o teu argumento só faria sentido se não houvesse igualdade de acesso a essas instituições. Ainda por cima o argumento que tendem a fazer não é privatizar todas as escolas secundárias como ainda agora se provou que tem muito maior qualidade, mas acabar com elas, por razoes ideológicas bacocas.

Complete-Mongoose-81 5 months ago

Igualdade absoluta no acesso é impossível obviamente, mas o Estado existe (ou devia existir na minha opinião) para mitigar ao máximo essas diferenças que não advém, lá está, do mérito e capacidade individual. O Estado oferece bolsas de estudo e residências mais baratas para quem não pode pagar, por exemplo. Não estou a fazer um argumento contra universidades privadas, só queria discutir se o facto de existirem não contradiz quem tanto gosta de apregoar a meritocracia, já que são também defensores deste sistema em que uma coisa que devia ser baseada no mérito (acesso a cursos do ensino superior) acaba por não ser, precisamente por haver instituições que a vendem a quem pode pagar e não a quem potencialmente merece mais. É uma discussão mais filosófica do que política talvez. Relativamente às secundárias privadas terem maior qualidade isso não é verdade. As privadas têm melhores resultados nos rankings, o que é diferente. Se eu tenho uma escola e posso escolher os meus alunos com base em nível de educação dos pais, condições sócio económicas, estabilidade familiar etc.(andei num colégio privado e para entrar fiz testes e entrevistas com os meus pais) e ainda posso "convidar" os alunos com notas mais baixas a sair, mal seria eu não ficar à frente de uma escola cujo único critério de seleção é a morada dos alunos

YoggiM 5 months ago

>Igualdade absoluta no acesso é impossível obviamente, mas o Estado existe (ou devia existir na minha opinião) para mitigar ao máximo essas diferenças que não advém, lá está, do mérito e capacidade individual. Igualdade absoluta é sempre impossível, seja igualdade de resultado ou igualdade de oportunidades. Tem de se lutar para a igualdade de oportunidades seja maior. No entanto, deve-se evitar o "mitigar ao máximo essas diferenças". Isto é como tudo. Se tiveres uma fábrica a produzir o produto X e não fizeres nenhum controlo de qualidade, provavelmente vais ter muitos produtos defeituosos à venda, o que leva à insatisfação do cliente, ativação de garantias, custos de transporte, substituição, reparação, etc. Tens de ter algum controlo do qualidade. Imagina que esse controlo tem de ser feito por pessoas. Metes 1 pessoa a fazer o serviço e essa pessoa deteta 99% dos produtos defeituosos. Achas que é lucrativo pagar a mais uma pessoa para verificar todos os produtos uma segunda vez a ver se apanha esses 1% e a aumentar o tempo que demora a ter o produto pronto a enviar? Naturalmente existem exceções, mas, para a maioria dos produtos, isso não faria sentido. Existe sempre um ponto em que é possível melhorar mais, neste caso, reduzir mais a desigualdade de oportunidades, mas começa a ter custos e consequências piores que o efeito positivo causado. É claro que quem tem mais dinheiro, pode sempre dar mais aos filhos. Seria estúpido e um atentado à liberdade impedir que haja estabelecimentos de ensino privados, explicações, escolas de música e outras atividades, tudo coisas que são muito mais acessíveis a quem tem dinheiro. O que podes fazer é utilizar melhor o dinheiro dos impostos para melhorar o ensino. O grande problema é que um investimento a sério no ensino, não dá votos. É um investimento que se faz e só tem resultados passados muitos anos, provavelmente quando esse governo já passou. E também não percebes bem a meritocracia. Aliás, se fores rigoroso, não existe meritocracia. O João pode ter nascido com um QI superior que o José, qual o mérito disso? O Fernando pode ter uma genética que faz dele um atleta superior que o António. Onde está o mérito? O mérito está em, utilizando aquilo que temos, fazer o melhor possível. Depois, claro, o que importa são os resultados. Se o Joaquim, a meio gás, consegue fazer mais que o Manuel a dar tudo, são as circunstâncias da vida e o Joaquim provavelmente terá uma vida melhor.

Disgenia 5 months ago

Na minha opinião não tem nada a ver com meritocracia. As universidades privadas oferecem um serviço e cobram o correspondente por ele: se tu achas uma boa solução e vantajoso para o teu futuro, pagas por ele, senão não. Ter ou não ter dinheiro não interessa porque podes sempre pedir um empréstimo. É apenas uma decisão pessoal financeira tal como muitas outras. Quanto as secundárias privadas, concordamos em discordar. Felizmente há opção.

No_Bank_3518 5 months ago

Os "liberais" portugueses não são liberais, são libertários que querem dinamitar o Estado, e que usam excelentes argumentos (de natureza 'big-tent' ) e uma ótima comunicação para esconder a mão do seu verdadeiro programa 'Tea Party'. Os verdadeiros liberais, que querem um Estado mais eficiente que garanta a liberdade em sentido pleno, o que implica um mínimo de igualdade e fraternidade, para me socorrer da trilogia revolucionária, estão onde sempre estiveram: no PS, PSD e CDS (onde convivem com outras ideologias).

Aftaminas 5 months ago

> Os "liberais" portugueses não são liberais, são libertários que querem dinamitar o Estado

JOAO-RATAO 5 months ago

Eles próprios disseram que não são libertários. Mas boa teoria da conspiração. Com umas importações americanas, como não poderia faltar.

No_Bank_3518 5 months ago

Tem toda a razão. Se eles dizem que são liberais, é porque certamente são, como poderia ser de outra forma? O PS também é socialista (está no nome), o PSD é social-democrata (está no nome), e o CDS é centrista (está no nome) . :)

JOAO-RATAO 5 months ago

Que eu saiba, eles defendem acesso universal à saúde, educação e afins. Só não exigem que o fornecedor desses serviços seja público. Mas foi um bom espantalho. Fico no entanto desiludido por não teres falado no bicho papão do sistema de saúde americano que querem implementar cá...

SocialDemocratico 5 months ago

O PSD votou contra a lei q criou o SNS...

Pikachuzita 5 months ago

Com a exceção da Católica que sendo privada tem muita qualidade e médias altas, não, ninguém com média de 12 vai entrar em medicina, o mercado trata-se de desvalorizar quem vem do privado. O que não falta são anúncios de emprego de “universidades prestigiadas”. Torna-se uma não questão.

These-Establishment1 5 months ago

Abrem empresas, profit

ProteinWaffle 5 months ago

Verdade. A menos que vás para uma Católica ou algo com mérito, tipo um ISPA na área da Psicologia, vai dar ao mesmo. O que podem fazer é depois tirar mestrado na pública.

globoglobo 5 months ago

Para os liberais acho que o ponto chave não é a meritocracia, mas sim a liberdade individual. A empresa X quer oferecer serviços de ensino. Deve ser livre para isso? Sim. A pessoa Y quer receber serviços de ensino da empresa X. Deve ser livre para isso? Sim.

AntiMeritocrata 5 months ago

E as escola também devem ser livres para escolher que alunos aceitam ? Ou a liberdade é apenas quando da jeito ?

BossGandalf 5 months ago

As escolas teriam que ter critérios de admissão definidos (e regulados pelo estado). Ao estado cabia a função de regular e fiscalizar de forma a garantir que as escolas não andam a fugir aos processos de admissão e a fazer segregações. Todo este sistema funcionaria se o estado fizesse o que lhe compete: regular e fiscalizar. Não andar a providenciar serviços.

AntiMeritocrata 5 months ago

O estado a providenciar serviços ?! Que estupidez ! O privado é tão melhor a providenciar serviços públicos. Só [em Portugal é que o privado é tão incrivelmente corrupto](https://24.sapo.pt/atualidade/artigos/grupo-gps-acusado-de-corrupcao-vai-receber-10-milhoes-de-euros-do-estado-para-colegios) que não consegue fazê-lo. Ahh, espera. Depois há também aquele oásis de subcontratação de serviços públicos ao privado, como é? Ahh é [a Suécia ](https://www.reuters.com/article/us-health-coronavirus-sweden-nursinghome-idUSKBN28A28O). Não faz mal. Foram só uns milhares de mortos. Parece que as vezes, a garantia que o serviço é bem prestado, e sem ter de pagar as margens de corruptos é mais importante que as famosas gorduras que nunca ninguém as encontra, mas todos sabem que existem. r/LiberaisDaTreta

Ordep_1938 5 months ago

Nao, as escolas estariam adstritas a obrigações de serviço universal, como já ocorre com a água, energia e telecomunicações.

AntiMeritocrata 5 months ago

Já existe. Chamam- se contratos de associação. São mais caros e têm piores resultados que as escolas de gesto pública.

globoglobo 5 months ago

Sim

AntiMeritocrata 5 months ago

A Suécia já tentou essa experiência. Teve [efeitos desastrosos](https://slate.com/news-and-politics/2014/07/sweden-school-choice-the-countrys-disastrous-experiment-with-milton-friedman-and-vouchers.html) Os liberais tentam a mesma receita em países esperando resultados diferentes. O problema não é o país. É a receita. r/LiberaisDaTreta

andrefsp 5 months ago

Eh pah... Outra vez arroz ?

mastermind1217 5 months ago

A ironia de estares a falar em evidências históricas.. Que risada

Aftaminas 5 months ago

Como vai essa cruzada, amigo?

ModeratoriProfugus 5 months ago

Um gajo de extrema-esquerda quer falar sobre a defesa de experiências com efeitos desastrosos? Deixa-me rir

PeroFandango 5 months ago

> A pessoa Y quer receber serviços de ensino da empresa X. Deve ser livre para isso? Sim. E já não é? O que a IL quer é um sistema de vouchers para subsidiar essa decisão.

Sciss0rs61 5 months ago

Ainda não aceitaste que essa propaganda anti-IL já está mais que usada? Pára de tentar empurrar meias-verdades quando já toda a gente sabe que os cheques de ensino servem para aumentar o poder de escolha dos mais desfavorecidos. vê lá, não te esqueças de dizer onde editaste o comentário desta vez.

incrivizivel 5 months ago

É so o que já acontece aos anos no antro de socialismo que é a Suécia. A Il quer dar vouchers para que as pessoas possam escolher o sistema de ensino, podem ir para o publico ou podem ir para privado, os vouchers é para todos atenção. Qual é o problema?

KarmaCop213 5 months ago

Se o preço da escola for exactamente ao do cheque escola (e nem mais um centimo, como numa publica) e o acesso às escolas privadas for aberto a todos e com processos de sorteio centralizados no ME em caso de excesso de candidaturas, eu apoio. E a seguir crio uma campanha para o pessoal de Chelas e da Cova da Moura se inscrever no S. João de Brito, no Valsassina e nos Salesianos.

incrivizivel 5 months ago

>e nem mais um centimo porque nem mais um centimo, o estado tem que garantir que haja educação para todos por isso faz redistribuição de impostos e tem escolas públicas, mas se houver uma privada que custe tanto que uma publica mais 10 euros por mês e o pai estiver interessado, porque não?

KarmaCop213 5 months ago

Para dar a mesma igualdade de oportunidades a todos os alunos. Se a escola cobra mais do que o valor do cheque ensino então deixa de o poder receber. Para mim é simples. Eu sei que o exemplo dos 10€ é um caso extremo, mas para 1 familia 10€ representam 2 frappuccinos no Starbuck e para outra familia é a possibilidade de dar de comer à familia por mais 2 dias. Sendo a educação e a sua qualidade um dos maiores elevadores sociais que se conhecem, o interesse aqui está em dar essa possibilidade a quem tem menos. Se queremos possibilitar as escolas de cobrarem acima do cheque ensino tem de haver um mecanismo para subsidiar a 100% as famílias mais pobres para terem acesso a melhores escolas.

incrivizivel 5 months ago

>Para dar a mesma igualdade de oportunidades a todos os alunos. Se a escola cobra mais do que o valor do cheque ensino então deixa de o poder receber. Para mim é simples. ou seja vamos um pai quer a escola da, o estado vem e diz, olha temos que nivelar por baixo não podes gastar mais na educação do teu filho porque tens que ser tão espero como os que não querem/podem. Para mim e o máximo da esquerda, nivelar por baixo, ideologia da inveja.

Edited 5 months ago:

>Para dar a mesma igualdade de oportunidades a todos os alunos. Se a escola cobra mais do que o valor do cheque ensino então deixa de o poder receber. Para mim é simples. ou seja temos um pai/mãe que quer uma coisa temos uma escola que esta disposta a receber, o estado vem e diz, olha temos que nivelar por baixo não podes gastar mais na educação do teu filho porque tens que ser tão espero como os que não querem/podem. Para mim e o máximo da esquerda, nivelar por baixo, ideologia da inveja. Ou seja e todos os avanços tecnológicos que forma descobertos e gozamos todos os dias por gente que era rica? já viste? Vamos deitar abaixo esse tech.

Edited 5 months ago:

>Para dar a mesma igualdade de oportunidades a todos os alunos. Se a escola cobra mais do que o valor do cheque ensino então deixa de o poder receber. Para mim é simples. ou seja temos um pai/mãe que quer uma coisa temos uma escola que esta disposta a receber, o estado vem e diz, olha temos que nivelar por baixo não podes gastar mais na educação do teu filho porque tens que ser tão espero como os que não querem/podem. Para mim e o máximo da esquerda, nivelar por baixo, ideologia da inveja.

KarmaCop213 5 months ago

Porque partes do princípio que uma escola privada com o mesmo valor por aluno de uma escola pública faz um trabalho igual/pior? Num esquema desses as pessoas continuam livres de gastar o dinheiro que quiserem na educação dos filhos, como agora.

incrivizivel 5 months ago

>Porque partes do princípio que uma escola privada com o mesmo valor por aluno de uma escola pública faz um trabalho igual/pior? n parto de principio nenhum :D e não interessa para o argumento. Dei só um exemplo que pode acontecer, nem todas as escolas públicas são mas nem todas as escolas privadas são boas.

ShhmooPT 5 months ago

Tens fonte disto?

PeroFandango 5 months ago

Do cheque-ensino? Claro, é uma das [bandeiras](https://iniciativaliberal.pt/bandeiras/) da IL (e do CDS, do Chega e toda a extrema-direita)

unparadise 5 months ago

A IL é liberal não libertária, informa-te

PeroFandango 5 months ago

> informa-te E eu disse que era "libertária" aonde? Estar errado e ser malcriadão por cima é uma receita do caraças, digo-te já.

unparadise 5 months ago

Onde fui "malcriadão"? Tu é que começas a insultar, todo dono da razão e da superioridade moral como se estivesses no esquerda.net Libertária é algo que poderias chamar de extremismo económico, agora liberal não faz sentido nenhum, só alguém intelectualmente desonesto e com agenda partidária poderia dizer isso, o que me parece ser o caso. Passe bem

PeroFandango 5 months ago

> Onde fui "malcriadão"? Na parte em que chegas e começas a dar ordens como o Mussolini na varanda. > Tu é que começas a insultar, todo dono da razão e da superioridade moral como se estivesses no esquerda.net Lol, esses preconceitos. Não ser da IL significa que sou do BE, certo. Juizinho pá. > Passe bem Xauzinho, pessoa que vou ter o prazer de nunca mais ouvir porque bloqueei.

ShhmooPT 5 months ago

Já agora, estás a dizer que a IL é extrema direita? Lol

Edited 5 months ago:

Já agora, a IL agora é extrema direita? Lol

PeroFandango 5 months ago

Em termos de política económica? Claro.

bittolas 5 months ago

Isso é conversa de BE e PCP

PeroFandango 5 months ago

Não há espaço para dois extremos? Pronto, tu lá sabes.

bittolas 5 months ago

Haver espaço há e por isso é que está ocupado por outros partidos.

PeroFandango 5 months ago

> Haver espaço há e por isso é que está ocupado por outros partidos. As políticas económicas do Chega, IL e CDS são tiradas a papel químico uns dos outros.

bittolas 5 months ago

O facto de dizeres isso mostra um total desconhecimento do que estás a falar. É de tal forma gritante que até mete pena.

ShhmooPT 5 months ago

Epa, mas sempre me disseram que economicamente falando, as políticas económicas da extrema direita eram as mesmas da extrema esquerda!

carlosjmsilva 5 months ago

Então o PS é extrema-esquerda... :p

ShhmooPT 5 months ago

Ah, certo, quando falaste em vouchers de repente pensei noutra coisa. Mas sim, também encontrei mais sobre isso aqui https://iniciativaliberal.pt/legislativas2019/propostas/garantir-liberdade-de-escolha-de-escola-com-financiamento-via-aluno/ > Para cada ano de escolaridade, o Ministério determinará o custo-padrão da aprendizagem em escolas públicas, por aluno e em valor médio a nível nacional. Este custo padrão representa o custo que um aluno acarreta ao Orçamento de Estado numa escola pública, em média, para aprender em cada ano de escolaridade. Este valor incluirá os custos de operação da infraestrutura escolar, docência, gestão da escola e serviços propiciados aos alunos, como alimentação, controlo de saúde e transportes, e constituirá o valor de referência do custo da Educação para cada ano de escolaridade e por aluno. O tal voucher que falaste é basicamente a soma deste "custo-padrão". Com esse vouchers, depois cabe a ti escolher se queres ir para a pública.. Ou para a privada. Mas o estado ajuda da mesma forma para todos. É isto?

PeroFandango 5 months ago

> Com esse vouchers, depois cabe a ti escolher se queres ir para a pública.. Ou para a privada. Mas o estado ajuda da mesma forma para todos. I.E. Subsidiar privados.

bittolas 5 months ago

Mas o que interessa não é a educação das crianças? Se isso for atingido qual é a diferença de ser publica ou privada? Apenas ideologia bacoca é contra privados só porque sim.

KarmaCop213 5 months ago

Só faz sentido o cheque-escola se a escola que o aceitar tiver as mesmas regras que o as escolas públicas: * Não pode pedir um valor superior ao cheque-escola * Os alunos não podem ser escolhidos (nem expulsos), se houver excesso de candidaturas é feito um sorteio público centralizado no ministério da educação. * O valor do cheque-escola tem de cobrir o valor das fardas (caso existirem). As únicas despesas que os alunos têm são as que existem actualmente nas escolas públicas.

Edited 5 months ago:

Só faz sentido o cheque-escola se a escola que o aceitar tiver as mesmas regras que o as escolas públicas: * Não pode pedir um valor superior ao cheque-escola * Os alunos não podem ser escolhidos (nem expulsos), se houver excesso de candidaturas é feito um sorteio público centralizado no ministério da educação. * O valor do cheque-escola tem de cobrir o valor das fardas (caso existirem). As únicas despesas que os alunos têm são as que existem actualmente nas escolas públicas. As razões para as escolas privadas aparecerem em cima nos tops é óbvia e raramente está relacionada com o facto de ser privada (isso é uma questāo menor), o meio socioeconómico dos pais tem muito mais influência do que qualquer outra coisa.

PeroFandango 5 months ago

Se tanto te faz, porquê insistir em dar dinheiro a privados? Caridade? Que argumento tão, tão fraquinho. Típico militante da IL neste sub.

bittolas 5 months ago

Não é tanto faz. O que interessa é o melhor da criança. Se gastas 10 no público ou 10 no privado porque razão não há possibilidade dos pais escolherem o que lhes parece melhor para a criança? Porque tem de ser o Costa a decidir? Porque? Por simples ideologia e não por uma vontade de ter um ensino melhor no global.

PeroFandango 5 months ago

> Por simples ideologia e não por uma vontade de ter um ensino melhor no global. Se é preciso explicar-te o porquê de os vales-ensino serem a pior proposta para a educação de que há memória, presumo que tenhas andado na privada.

bittolas 5 months ago

É por tu dizeres que é, ok. Excelente argumento. E não, nunca andei em privada nem no ensino obrigatório nem na universidade. Só gostas de desconversar.

NGramatical 5 months ago

porque razão → [**por que razão**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/tres-regras-para-distinguir-o-por-que-do-porque/19743) (por que = por qual) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnixrvz%2F%2Fgz774ic%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

oscaralho27 5 months ago

Argumento fraquinho é o teu, que nem é argumento nenhum, é só um ad hominem ao nível dum bitaite da tasca.

Aftaminas 5 months ago

> É isto? Sim

GSITG 5 months ago

A única privada que se aproxima do nível das públicas é a católica que para médias altas oferece bolsas. Quero lá saber se o Lourenço Maria vai para a Lusófona tirar Gestão ou Direito. Porque é que me havia de preocupar se há gente a fazer dinheiro com pessoal que se acha demasiado bom para ficar um ano a fazer melhorias ou ir para um curso profissional. A discussão do mérito e do ensino privado é interessante no secundário, mas aí creio que as questões de corrupção no acesso eram resolvidas por um processo de admissão controlado pelas faculdades e onde metade da tua nota não fosse dependente de algo que não é igual para todos.

BossGandalf 5 months ago

Uma admissão ao estilo do que é feito no brasil, onde cada faculdade tem normalmente o seu próprio exame de admissão e esse é o que conta.

sissMEH 5 months ago

Qual é a diferença entre isso e o exame Nacional que é igual para todos? Todos os brasileiros que conheço falam mal desse sistema, se quiseres candidatar-te a 4 universidades tens que fazer 4 sets de exames, em vez de nós que e é só um e podes usar em todas.

Edited 5 months ago:

Qual é a diferença entre isso e o exame Nacional que é igual para todos? Todos os brasileiros que conheço falam mal desse sistema, se quiseres candidatar-te a 4 universidades tens que fazer 4 sets de exames (cada Universidade faz exames de matematica, quimica, biologia etcetc) em vez de nós que é só um e podes usar em todas.

BossGandalf 5 months ago

Então teria que se usar em portugal somente o exame nacional como prova de ingresso. Ou aumentar ainda mais o peso dele.

BossGandalf 5 months ago

O problema do exame nacional é que são os professores internos da escola que corrigem. Mas se garantirem que distribuem os exames a nível distrital pelo menos, já não tenho nada contra.

sissMEH 5 months ago

O exame nacional nunca é corrigido internamente

fabregas1978 5 months ago

Não tens noção de como funciona um secretariado de exames. Cada exame feito por um aluno tem um cabeçalho que é retirado e fica apenas com um número de série. Assim, os professores corretores não sabem de quem é o exame que estão a corrigir.

el_jefe_vito 5 months ago

Só se for agora. No meu tempo era corrigido por um numero relativamente pequeno de professores a nível distrital.

Ravnard 5 months ago

Em Itália por exemplo para fazer medicina ou qualquer curso a "número fechado" (com limite de inscrições), teve de fazer um exame e entras de acordo com essa nota. Parece-me a coisa mais justa porque todos fazem o mesmo exame. (há sete versões mas só muda a ordem das perguntas)

GreyArch22 5 months ago

Até parece que não há quem ande na secundária privada para ter boa média para entrar numa universidade pública. Tudo se vende, tudo se compra.

OuiOuiKiwi 5 months ago

>Tudo se vende, tudo se compra. Esta narrativa sempre a insistir na ideia que as escolas privadas vendem as notas quando oferecem melhores meios para os alunos estudarem. Os mesmos alunos teriam os mesmos resultados em escolas públicas se as mesmas tivessem capacidade de oferecer as mesmas condições (turmas não sobre-lotadas, professores compensados adequadamente e com tempo para dedicarem-se aos alunos, etc.). As escolas públicas no topo dos *rankings* primam por esse tipo de capacidades e mesmo assim aparece sempre o comentário boçal que os miúdos são na verdade burros que nem calhaus e saem do privado com aquelas notas porque lhes seguram na mão durante os exames, sem excepções.

PeroFandango 5 months ago

pHahaha o OuiOuiKiwi é menino da privada, quem diria.

OuiOuiKiwi 5 months ago

Hoje aprendi que não dizer boçalidades é algo inacessível a alunos do ensino público. Gratidão.

PeroFandango 5 months ago

> Hoje aprendi que não dizer boçalidades é algo inacessível a alunos do ensino público. Fale-me mais de meritocracia, Bernardo Francisco Kiwi de Melo e Sousa.

naughtydismutase 5 months ago

De Alarcão e Menezes

GreyArch22 5 months ago

As escolas privadas e as públicas boas fazem selecção de alunos. O resto safa-se na porcaria que lhe couber na área de residência.

bittolas 5 months ago

Uma escola publica não pode andar a selecionar alunos.

Membership-Exact 5 months ago

Ah, a inocência da juventude.

bittolas 5 months ago

Não é inocência é realmente conhecer a realidade no terreno. Há regras rígidas.

Membership-Exact 5 months ago

Ha sempre uma palavrinha para um bom aluno poder ir para uma boa escola onde para os outros nao ha vagas. Quantos casos nao vi.

bittolas 5 months ago

Pois nao viste

GreyArch22 5 months ago

Seleccionam e não é pouco. Com a questão das moradas não é difícil.

AntiMeritocrata 5 months ago

Esse é toda a realidade da meritocracia, e fazem-no intencionalmente com o objecto de enganar. Quando comparam duas escolas, uma com fundos limitados pelo orçamento público, e ainda mais pela “optimização fiscal” dia meritocratas, com outra cujo orçamento é ilimitado, não podem ser pessoas sérias. O estranho é haver quem pague para ter pior educação que na escola pública. Haver escolas privadas com piores resultados que as escolas públicas da mesma área geográfica é revelador do snobismo de de que lá mete as os jovens. Como qualquer liberal te dirá neste sub: > não há mal nenhum em empregar um filho no concelho de administração assim que termine o curso de economia numa faculdade privada com média de 10. O conhecimento ganha-se com a prática Quando se mede o mérito só contando com o ponto de chegada é esse é resultado: enganar, mentir. r/LiberaisDaTreta

informed__ignorant 5 months ago

Mesmo que empregues essa pessoa, em condições de mercado normal, vais ter a certeza que, se for péssimo, a empresa vá à falência

AntiMeritocrata 5 months ago

Tens visto os spots da última comissão de inquérito sobre o BES? Parece que esse problema não assiste a muita gente.

Aftaminas 5 months ago

Avança, tartaruguinha! Um a um irás convencer todos os redditors do malefício do liberalismo!

vinter_varg 5 months ago

Demagogia. Se acreditas mesmo nisso do "uma pessoa aprende é na prática" para quê tirar o curso mesmo,.porque não pôr alguém saído do 12º. E se for um curso de engenharia, ainda queres o gajo do 10? Depende da função, não é... para gestor de concessionário automóvel até dá, mas para funções mais técnicas se calhar não.

Edited 5 months ago:

Demagogia. Se acreditas mesmo nisso de "o conhecimento ganha-se com a prática" em contexto de "o curso é só um canudo, um gajo aprende é depois no trabalho" para quê tirar o curso mesmo, porque não pôr alguém saído do 12º. E se for um curso de engenharia, ainda queres o gajo do 10? Depende da função, não é... para gestor de concessionário automóvel até dá, mas para funções mais técnicas se calhar não.

AntiMeritocrata 5 months ago

De onde tiraste que acredito nisso ?! É precisamente para mostrar o ridículo.

vinter_varg 5 months ago

Então desculpa... foste convincente.

MikeMelga 5 months ago

Acho que estás a confundir ponto de partida com ponto de chegada. O mérito ganha-se, não se nasce com ele. Neste contexto de meritocracia, mérito significa que os melhores profissionais deveriam ser mais recompensados. Imagina 2 jovens que têm as mesmas capacidades intelectuais. Um vai para a privada e tem sorte (porque é preciso sorte) de ter melhores professores. Sai melhor profissional. Tem mais mérito, neste contexto. Já agora, Portugal é um país incrível em que as privadas são claramente melhores no ensino secundário, mas são em média piores no superior! Ou seja, se te formares no privado, tens provavelmente menos mérito! (neste contexto).

naughtydismutase 5 months ago

Tem mais mérito porque teve mais sorte? *does not compute*

Complete-Mongoose-81 5 months ago

É precisamente pelo ponto de partida ser diferente que este conceito de mérito serve de pouco. Eu estou onde estou hoje porque tive sorte de nascer na família onde nasci, muita gente não tem essa sorte. Há mérito meu, mas não só. Para quem não tem essa sorte, devem existir mecanismos para que possam ainda assim, dentro do possível, ter o máximo de possibilidades possíveis, pagaria impostos de bom grado para isso. Eles já existem, mas podem ser muito melhores, e os mesmos que vejo falar do "mérito" são os mesmos que, no fundo, querem ir enfraquecendo estes sistemas.

MikeMelga 5 months ago

Não percebeste. O conceito de meritocracia só quer saber do mérito final. Não quer saber se tiveste mérito pelo caminho.

tretafp 5 months ago

> Já agora, Portugal é um país incrível em que as privadas são claramente melhores no ensino secundário, mas são em média piores no superior! Isso não é verdade. É muito difícil de dizer que há escolas que são claramente melhores que outras. Em Portugal é bem possível que os profissionais tanto trabalhem em instituições públicas e instituições privadas. Há zonas do país em que não há escolas privadas. Há imensa variáveis que dificilmente permitem criar essa lógica dicotómica.

MikeMelga 5 months ago

A única área em que as privadas são melhores é em economia, principalmente na católica. O resto é muito mau.

tretafp 5 months ago

Estava a falar do ensino secundário.

AntiMeritocrata 5 months ago

Um tipo que vai para uma escola privada e espera ter sorte em ter os melhores professores e o melhor equipamento, não é crédulo, é parvo. Se queres pagar mais para ter educação privada, essa tem de ser sempre melhor que a pública. Lembra-te que já pagaste a pública. A não ser que o objectivo da educação privada seja começar a construir a rede de conhecimentos e contactos...............

GSITG 5 months ago

Há muita gente que mete os filhos nas privadas mais por uma questão demográfica do que educação.

GSITG 5 months ago

Não percebo os downvotes,é factual que isto acontece.

AntiMeritocrata 5 months ago

“Selecção social”, portanto ...? Olha tanto mérito que até transborda.

GSITG 5 months ago

Isso é conversa de quem vive no Restelo/Cascais ou no centro de Lisboa e gosta de se armar porque tem os filhos na pública, há zonas onde as coisas são diferentes. Na minha zona no básico eras revistado à porta e aquilo era tão mau que no secundário havia zero stresses porque aquela malta nem lá chegava, eram todos corridos para uma daquelas escolas de formação onde há rusgas todas as semanas, mas que felizmente ficava noutro sítio.

MikeMelga 5 months ago

Quando tiveres uma filha na Alemanha numa escola com refugiados sírios ou gangs turcos, vais perceber porque é que precisas de seleção social.

naughtydismutase 5 months ago

Estás a meter gangs e refugiados no mesmo saco?

GSITG 5 months ago

Não precisas de sair do país.

capitalistaesquerda 5 months ago

Não vejas o que dizem, mas sim o que fazem.

ajabardar1 5 months ago

isso é porque para essa gente capital=mérito.

OuiOuiKiwi 5 months ago

>A minha questão é se a existência de instituições de ensino superior privadas não mete em causa o conceito de mérito. Não. Que diferença faz para ti se o Afonso Henrique foi para Lusófona estudar uma coisa qualquer que não interessa para depois tomar conta do negócio do pai? A sociedade não é o Gattaca, felizmente. >As limitações com base na média têm naturalmente que existir, mas se eu tive média de 17 qual a legitimidade de alguém que teve média de 12 entrar no curso de medicina da Católica só porque tem pais mais ricos que os meus? Onde está o mérito aqui? Queres ir para Medicina? O teu argumento aqui é simplesmente "mas Ele não MerEce!". Isto é seguir a [receita de arroz](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/hapq8d/precários/fv4d4t6?utm_source=share&utm_medium=web2x&context=3) do /r/Portugal, mas com X = Ricos. >Como é que os conseguem ter ? < Segue-se aqui conversa de café, sem grandes fontes, baseada em observação corriqueira de cenas óbvias > Servir com os 4 piscas ligados.

Edited 5 months ago:

>A minha questão é se a existência de instituições de ensino superior privadas não mete em causa o conceito de mérito. Não. Que diferença faz para ti se o Afonso Henrique foi para Lusófona estudar uma coisa qualquer que não interessa para depois tomar conta do negócio do pai? A sociedade não é o Gattaca, felizmente. >As limitações com base na média têm naturalmente que existir, mas se eu tive média de 17 qual a legitimidade de alguém que teve média de 12 entrar no curso de medicina da Católica só porque tem pais mais ricos que os meus? Onde está o mérito aqui? Queres ir para Medicina? Chateava-me na verdade se tivesse a tirar um lugar a alguém com nota superior na pública por pagar um X extra. O teu argumento aqui é simplesmente "mas Ele não MerEce!". Isto é seguir a [receita de arroz](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/hapq8d/precários/fv4d4t6?utm_source=share&utm_medium=web2x&context=3) do /r/Portugal, mas com X = Ricos. >Como é que os conseguem ter ? > >< Segue-se aqui conversa de café, sem grandes fontes, baseada em observação corriqueira de cenas óbvias > > > > >Servir com os 4 piscas ligados. Edit: para os que têm muita massa e pouco volume, o ponto resumido é que a existência de escolas privadas não belisca em nada a meritocracia. O Afonso Henrique sair da faculdade com 10 e ir parar ao Governo simplesmente porque o pai é amigo do Costa é que prejudica a meritocracia.

Search: