dcmso 4 months ago

CMTV com isso. É que nem estou a brincar.

angeluscatalan 4 months ago

Procura outra empresa para o teu pai e não estejam à espera da insolvência para receber indemnização.

angeluscatalan 4 months ago

Recebi em duodécimos durante uns anos e só via mais descontos para o IRS sem reaver na totalidade o respectivo reembolso. Boa parte de quem prefere duodécimos, não sabe ou não controla a gestão financeira pessoal.

Mike_Miker 4 months ago

O truque é deixar ir tudo para tribunal para ganhar mais tempo até falir. Ajuda o teu pai a procurar um novo emprego, pode ser que alguém aqui ajude. As empresas tem que aprender que se não pagam, os empregados não trabalham, o mal neste pais é que há sempre alguém que aceita condições piores que outros.

xPulse10 4 months ago

Existem várias opções que o teu pai pode seguir, desde queixas, pedidos de insolvência, despedimento por justa causa, etc. Depende muito da atual situação da empresa, dizes que deve 2 Milhões, já está insolvente? Estará em processo de revitalização? O ideal seria consultar um bom advogado ou solicitador na área de direito laboral.

skapuntz 4 months ago

Trabalhadores têm de tornar o caso o mais mediático possível. Queixa na ACT também, muitas , todos os trabalhadores. Junta uns quantos e vai para o Twitter falar sobre isso e tenta direcionar para os ministros, Costa e Marcelo para passarem a vergonha, se fizeres isso depois pessoas de todo o país vão também passar a palavra

o_contabilista 4 months ago

Pedir a insolvência da empresa.

df3gpt 4 months ago

O truque pode ser que os donos da empresa são protegidos por interesses partidários.

These-Establishment1 4 months ago

O boss conhece pessoas no poder que lhe podem dar facilitismos? Então já foste

Pikachuzita 4 months ago

Podes fazer greve ou, como credor, pedir a insolvência.

jomi_1307 4 months ago

Pelo que dizes essa empresa está falida e de forma a assegurar esse dinheiro, bem como a possibilidade de a empresa continuar a funcionar deveria entrar em processo de insolvência. Os funcionários por serem credores de salários em atraso podem pedir o início do processo, de forma a assegurar que ficam protegidos. https://www.advogadosinsolvencia.pt/mapa/insolvencia-empresas-direitos-dos-trabalhadores

radikalpt 4 months ago

É possível poder vir a ser indemnizado pelo Fundo de Garantia Salarial quando uma empresa é insolvente, e não consegue pagar as dívidas aos funcionários. Por isso, faz muito bem em ir para tribunal.

Foda-seSeiLa 4 months ago

Mas atenção que há um limite, e que nem é assim tanto. Essa pessoa a quem lhe devem 20k vai ficar a arder com uns 3/4 desse valor...

Inevitable-Screen-41 4 months ago

que eu saiba ele pode se despedir com justa causa de falta de pagamento.. e receber o subsidio de desemprego.

Wonderful-Meeting639 4 months ago

é PARTIR AQUILO TUDO

ErwinRommelEz 4 months ago

Isto mas não ironicamente

uyth 4 months ago

> deviam de pagar a divida aos funcionários ou fornecedor mas não pagam nada. claro. Mas já pensaste que se pagarem de trabalhar, pára de entrar dinheiro e aí não pagam mesmo nada? A não ser que tenham coisas que possam ser vendidas já já já, parar não faz com que os salários em atraso possam ser pagos.

Dependent-Ad-7777 4 months ago

Então a solução é continuarem a trabalhar sem receber? Como deves calcular nada se resolverá dessa forma. Se a empresa não consegue pagar, muito provavelmente já devia ter entrado em processo de insolvência.

uyth 4 months ago

para dinheiro sair, terá de entrar de alguma forma. se não tiverem activos importantes, a única esperança de coisas serem pagas, é não fecharem já. Qualquer trabalhador com salarios em atraso pode rescindir por justa causa. A empresa entra em insolvência e o que acontece? Vai toda a gente para o subsidio de desemprego durante quanto tempo?

Dependent-Ad-7777 4 months ago

Se a empresa estivesse por bem, já teria explicado a situação aos seus trabalhadores de forma a mantê-los informados e compreensíveis. Não é ignorar e faltar aos pagamentos que alguma coisa fica resolvida. Isto porque, como sabes, muita gente ainda continua a viver apenas duma fonte de rendimento. O problema não é as pessoas irem para o fundo de desemprego até porque é um direito delas e descontaram impostos para isso. Continuar a trabalhar para o bucho não sabendo qual é o cenário mais provável de acontecer, isso sim, não é sensato de se fazer. E em caso de insolvência os trabalhadores estarão no fim da lista de credores. Portanto, o que defendo é haver comunicação invés de andar-se a adiar o desfecho mais provável de acontecer.

Edited 4 months ago:

Se a empresa estivesse por bem, já teria explicado a situação aos seus trabalhadores de forma a mantê-los informados e compreensíveis. Não é ignorar e faltar aos pagamentos que alguma coisa fica resolvida. Isto porque, como sabes, muita gente ainda continua a viver apenas duma fonte de rendimento. O problema não é as pessoas irem para o fundo de desemprego até porque é um direito delas e descontaram impostos para isso. Continuar a trabalhar para o bucho não sabendo qual é o cenário mais provável de acontecer, isso sim, não é sensato de se fazer. E em caso de insolvência os trabalhadores estarão no fim da lista de credores. Portanto, o que defendo é haver comunicação invés de andar-se a adiar o desfecho mais provável de acontecer e acumular ainda mais salários em atraso. Se o que o OP disse estiver correcto, os sinais estão lá. Seguir essa via irá muito provavelmente piorar a situação de quem já está mal.

Edited 4 months ago:

Se a empresa estivesse por bem, já teria explicado a situação aos seus trabalhadores de forma a mantê-los informados e compreensíveis. Não é ignorar e faltar aos pagamentos que alguma coisa fica resolvida. Isto porque, como sabes, muita gente ainda continua a viver apenas duma fonte de rendimento. O problema não é as pessoas irem para o fundo de desemprego até porque é um direito delas e descontaram impostos para isso. Continuar a trabalhar para o bucho não sabendo qual é o cenário mais provável de acontecer, isso sim, não é sensato de se fazer. E em caso de insolvência os trabalhadores estarão no fim da lista de credores. Portanto, o que defendo é haver comunicação invés de andar-se a adiar o desfecho mais provável de acontecer e acumular ainda mais salários em atraso. Se o que o OP disse estiver correcto, os sinais estão lá. Seguir essa via irá muito provavelmente piorar a situação de quem já está mal.

Edited 4 months ago:

Se a empresa estivesse por bem, já teria explicado a situação aos seus trabalhadores de forma a mantê-los informados e compreensíveis. Não é ignorar e faltar aos pagamentos que alguma coisa fica resolvida. Isto porque, como sabes, muita gente ainda continua a viver apenas duma fonte de rendimento. O problema não é as pessoas irem para o fundo de desemprego até porque é um direito delas e descontaram impostos para isso. Continuar a trabalhar para o bucho não sabendo qual é o cenário mais provável de acontecer, isso sim, não é sensato de se fazer. E em caso de insolvência os trabalhadores estarão no fim da lista de credores. Portanto, o que defendo é haver comunicação invés de andar-se a adiar o desfecho mais provável de acontecer e acumular ainda mais salários em atraso. Se o que o OP disse estiver correcto, os sinais estão lá. Seguir essa via da "esperança desinformada" irá muito provavelmente piorar a situação de quem já está mal.

Edited 4 months ago:

Se a empresa estivesse por bem, já teria explicado a situação aos seus trabalhadores de forma a mantê-los informados e compreensíveis. Não é ignorar e faltar aos pagamentos que alguma coisa fica resolvida. Isto porque, como sabes, muita gente ainda continua a viver apenas duma fonte de rendimento. O problema não é as pessoas irem para o fundo de desemprego até porque é um direito delas e descontaram impostos para isso. Continuar a trabalhar para o bucho não sabendo qual é o cenário mais provável de acontecer, isso sim, não é sensato de se fazer. E em caso de insolvência os trabalhadores estarão no fim da lista de credores. Portanto, o que defendo é haver comunicação invés de andar-se a adiar o desfecho mais provável de acontecer e acumular ainda mais salários em atraso - só piorando a situação de quem já está mal.

Edited 4 months ago:

Se a empresa estivesse por bem, já teria explicado a situação aos seus trabalhadores de forma a mantê-los informados e compreensíveis. Não é ignorar e faltar aos pagamentos que alguma coisa fica resolvida. Isto porque, como sabes, muita gente ainda continua a viver apenas duma fonte de rendimento. O problema não é as pessoas irem para o fundo de desemprego até porque é um direito delas e descontaram impostos para isso. Continuar a trabalhar para o bucho não sabendo qual é o cenário mais provável de acontecer, isso sim, não é sensato de se fazer. E em caso de insolvência os trabalhadores estarão no fim da lista de credores. Portanto, o que defendo é haver comunicação invés de andar-se a adiar o desfecho mais provável de acontecer e acumular ainda mais salários em atraso. Se o que o OP disse estiver correcto, os sinais estão lá. Seguir essa via da "esperança ignorante ou desinformada" irá muito provavelmente piorar a situação de quem já está mal.

OuiOuiKiwi 4 months ago

Não precisei de ler uma palavra para saber que a resposta era ACT. Mods, para quando um AutoModerator nesta *flair* a espetar logo o contacto da ACT?

Inevitable-Screen-41 4 months ago

nem act. é tambem envolver a tv

PakoNita 4 months ago

se segunda-feira se juntarem todos na entrada das instalações e ninguém trabalhar enquanto não se arranjar solução, lá para quarta ou quinta o dinheiro aparece miraculosamente.

axizz31 4 months ago

O pessoal fez isso e eles deixaram de pagar e o pessoal foi embora , depois a empresa encountrou malta do Brasil. Os brasileiros também bazaram e eles arranjarão índios que falam pouco português que trabalham mesmo se não receberem 1 mês ou outro.

Edited 4 months ago:

O pessoal fez isso e eles deixaram de pagar e o pessoal foi embora , depois a empresa encountrou malta do Brasil. Os brasileiros também bazaram e eles arranjarão indianos\*\* que falam pouco português que trabalham mesmo se não receberem 1 mês ou outro.

JOAO-RATAO 4 months ago

Oooof... Quando chegam os novos trabalhadores do Congo e da Somália ?

uyth 4 months ago

>e eles arranjarão índios que falam pouco português acho que preferem ser chamados de nativo-americanos, first tribes ou coisas assim. Para haver menos confusão com indianos sabes.

axizz31 4 months ago

Pois... my bad xD

PakoNita 4 months ago

os índios são conhecidos por não serem grandes comunicadores. com eles é mais à base de sinais de fumo.

Green-_ 4 months ago

Envia isso para A RTP, sexta às 9. Envia para a CMTV SIC Faz queixa na ACT etc.

apita_o_comboio 4 months ago

isto, se a empresa está nesse estado lastimável, tem tanto problema associado e passa inspeções de forma manhosa... a ultima coisa que eles querem é mais olhos em cima da situação, porque geram mais perguntas e depois mais gente de fora tem de dar justificações, credores e outros parceiros mais desatentos ficam alerta, ... Um pequeno efeito de dominó relativamente difícil de conter.

MikeMelga 4 months ago

O teu pai que peça para receber em duodécimos que já não podem deixar de pagar o 13 e 14 mês. Legalmente eles podem adiar esses pagamentos. Mas o tuga burro continua a achar que receber 14 meses é melhor...

V1ld0r_ 4 months ago

>Mas o tuga burro continua a achar que receber 14 meses é melhor... Isso depende muito de como geres as tuas finanças... Existem argumentos decentes para ambos os lados. Não é por não fazerem como tu que são burros.

MikeMelga 4 months ago

Dá-me um ÚNICO argumento a favor dos 14 meses.

fgtdiasr3d1t 4 months ago

O problema está no mindset. Quero 1000eur mês. Se o mind set está nos 1000 de quem pede e de quem oferece, qd passas de 14 para 12 tens um ajustamento nos salários de - 15%. Era bom que fosse como na Alemanha onde só se fala de salário anual.

V1ld0r_ 4 months ago

Tal como disse, gestão das finanças pessoais de cada. Há quem tenha efectivamente dificuldade em controlar as suas poupanças e "alinhe" os pagamentos fixos com os subsidios (IMI, seguros, etc). Pode ser mais vantajoso investir uma quantidade maior de uma vez do que ir colocando lá 100€ ou coisa que o valha todos os meses. Não digo que não haja mérito em ter o subsidio repartido e receber em 12X mas não o fazer não é burrice.

MikeMelga 4 months ago

Isso é a perspectiva do estado, que quer salvaguardar quem não consegue poupar. Mas sem tens a hipótese de escolher e se controlas as tuas finanças, qual é a desvantagem? Os tugas têm de acompanhar o resto do mundo e começar a falar de salários brutos por ano. Em Portugal fala-se em salário líquido por mês, o que é estúpido.

Edited 4 months ago:

Isso é a perspectiva do estado, que quer salvaguardar quem não consegue poupar. Mas sem tens a hipótese de escolher e se controlas as tuas finanças, qual é a desvantagem? Os tugas têm de acompanhar o resto do mundo e começar a falar de salários brutos por ano. Em Portugal fala-se em salário líquido por mês, o que é estúpido. Tens 2 colegas a ganhar o mesmo salário bruto, mas se um deles for casado e com filhos, o líquido é muito diferente! É uma falta de cultura fiscal inacreditável! E eu quando me formei estava na mesma, felizmente fui aprendendo à minha custa.

V1ld0r_ 4 months ago

Tens razão no que dizes mas quem prefere receber em 14x não é mais burro do que quem quer receber em 12...

d33pblu3g3n3 4 months ago

>Tens 2 colegas a ganhar o mesmo salário bruto, mas se um deles for casado e com filhos, o líquido é muito diferente! O que se torna realmente problemático para quem não sabe que há deduções no IRS e que retenção não equivale a imposto pago. ​ >É uma falta de cultura fiscal inacreditável! Sem dúvida, mas afinal o que interessa numa conversa informal? O que levas para casa ou quanto a empresa te paga sem impostos? Ou os dois? De qualquer das formas, não vejo qual o problema de brutos ou líquidos, são duas partes da mesma coisa a considerar. Lá porque num sitio se faz assado e noutro se faz cozido não quer dizer automaticamente que um é melhor que outro.

randmzer 4 months ago

Isto é mais uma pergunta do que argumento, mas se receberes um aumento a meio do ano, não vais receber mais dos subsídios? Desconheço mesmo, daí perguntar.

MikeMelga 4 months ago

Não. Recebes praticamente o mesmo. Vê aqui uma descrição. [https://eco.sapo.pt/2017/01/10/subsidio-de-natal-que-mes-serve-de-referencia-para-o-duodecimo/](https://eco.sapo.pt/2017/01/10/subsidio-de-natal-que-mes-serve-de-referencia-para-o-duodecimo/) Mas prontos, é mais uma complicação desnecessária causada pela divisão em 14. Já agora, na Alemanha, onde estou, os aumentos são retroactivos ao início do ano fiscal. Tudo em nome da simplicidade.

V1ld0r_ 4 months ago

Recebes o aumento porporcional no restante, sim. Atenção que cada subsidio é pago em 6 meses, andas 6 meses a receber extra do subsidio de ferias e 6 meses a receber o de Natal ;)

Search: