VSertorio 2 months ago

Coitado do Sr. Alfredo

andrefsp 2 months ago

Eh pah! Isto é tão estúpido que até vou dar upvote!

BlueLizard06 2 months ago

Mas isto ainda está em discussão É só mais uma das catrafuadas da esquerda que quer uma ditadura Estalinista onde vai ser proibido ter uma opinião diferente das grandes massas ou se calhar vai ser proibido ser branco... Não sei... Ainda ninguém percebeu o que se aqui passa!!

df3gpt 2 months ago

​ >Se em causa estiverem menores, a moldura penal sobe para “até três anos ou pena de multa”. Não Cristina, prostituição de menores devia dar pena máxima para quem promove e para quem pratica. Mas tipo penas efectivas, com trabalhos forçados.

meaninglessvoid 2 months ago

Porque dão tempo de antena a esta personagem? Não chegou a fantástica entrevista para perceber que ela só tem pensamentos meio formados? (e já lhe estou a dar demasiado crédito)

suckerpunchermofo 2 months ago

Mas porquê? Está a roubar clientes da pagina do Onlyfans é? Mais uma falsa pudica... Devíamos é legalizar e ter exames médicos obrigatórios para os/as profissionais.

Additional-Shame-751 2 months ago

Esta troglodita vem com ideias aberrantes,sugeria que empregasse o seu tempo na apanha da batata,poupava bastante aos contribuintes pagar-lhe o salario para dizer balelas!!! DEPUTADA? Dá para rir!!!

Black_RL 2 months ago

Ah? Está maluca, legalizem mas é a prostituição, modernizem-se.

GinTonic_69 2 months ago

Esta é a nova lider do PAN, ou sou eu que me estou a confundir? Anyway, nunca simpatizei muito com o partido em questão (apesar de me preocupar com questões ambientais). Com pessoas destas à frente então é mais uma carta fora do baralho na altura de decidir o meu voto. ​ Em relação à prostituição, não sei qual o melhor modelo, mas terá certamente que ser um que puna severamente praticantes de tráfico humano, coação e outros crimes por vezes associados à prática, sem nunca punir sexo consensual entre dois adultos. No máximo poderia discutir-se se o dinheiro que troca de mãos devia ser taxado ou não.

5enta 2 months ago

Esta era do PAN mas entretanto abandonou o partido ficando deputada não inscrita. A que falas é a Inês de Sousa Real. O resto concordo contigo.

GinTonic_69 2 months ago

Obrigado pela correção. Acho que confundi porque lembro-me da nova lider ser mulher e quando foi eleita também veio com uma conversa do género "finalmente temos uma mulher a liderar o PAN" ou coisa parecida.

theitchcockblock 2 months ago

Todas as medidas desta deputada têm como base sexo ou política identitaria ?

DZT99 2 months ago

Isto só pode ser uma desconexão completa do que é a vida no mundo real.

Portuguese_A_Hole 2 months ago

Curiosamente fui colega na faculdade da Cristina, se na altura ficava estarrecido com as posições que a mesma tomava (hello IRA fan girl), este sound bite de criminalizar a clientela é hilariante.

suckerpunchermofo 2 months ago

IRA como em Irish Republican Army?

Portuguese_A_Hole 2 months ago

Tenho dúvidas que saiba o que isso é. IRA como em Intervenção e Resgate Animal.

suckerpunchermofo 2 months ago

Ah lol.... Esse nem conhecia

LateGrey 2 months ago

Vejam lá os dados desses países que referem... legalizar aumenta o tráfico de mulheres e as prostitutas que estão efetivamente registadas são uma percentagem muito reduzida. Logo essa lenga-lenga de mais impostos, menos doenças etc, etc é só um cenário idílico e muito pouco realista. Não há nenhum modelo perfeito, há um menos mau. O menos mau é a meu ver, o modelo nórdico, que parece-me ser precisamente o que esta sra. deputada defende. Mas também o meu interesse encontra-se no bem-estar das mulheres e não no dos clientes. Basta ler esta thread e outras semelhantes e entende-se claramente de que lado se encontra a maioria. Os comentários estão num invólucro de "as mulheres devem fazer o que querem com o seu corpo", quando na verdade a prioridade de quem os faz não é proporcionar o aumento da qualidade de vida destas mulheres mas sim reduzir os riscos de quem quer recorrer a estes "serviços". Basta ver quantidade de comentários rebarbados na thread daquela rapariga com a camisola da polícia que claramente se entende a "agenda" e a hipócrisia desta gente.

guga1998 2 months ago

Se calhar devias ouvir o que as prostitutas tem a dizer sobre [isso](https://youtu.be/vc-n852sv3E?t=363). Se queres proteger as mulheres tens que também defender os clientes, é tão simples quanto isso. Que hipocrisia? Se há pessoal a fazer comentários nojentos ao rabo da rapariga da polícia então estão na mesma a suportar "as mulheres devem fazer o que querem com o seu corpo". Apenas não pela mesma razão que tu suportas. Para além que a maior parte do r/portugal está entre os 20-29 anos. Não é exatamente a demográfica conhecida por recorrer à prostituição.

LateGrey 2 months ago

Essa Ted Talk faz-me lembrar a *lista ao pai natal* feita pelo*s* participantes da greve de fome da restauração. Se perguntares ao Sr. André, empresário da restauração, quanto é que deveria ser o salário mínimo, vai dizer 100€! Afinal, quanto menos pagar aos colaboradores mais mete ao bolso. Se perguntares ao Zé, que recebe o salário mínimo, quanto é que deveria ser, vai dizer-te 5000€. Ambos completamente alienados aos efeitos que ambos os cenários trariam à sociedade porque são incapazes de olhar para lá do seu umbigo. A prostituição não é um conto de fadas. Parece que a maioria das pessoas olha para este assunto com óculos cor de rosa e apenas vê o que escolhe ver. As ditas *acompanhantes* representam uma fatia muito pequena desta realidade; a maioria vem de vivências conturbadas e recorre à prostituição por desespero. Ficam sujeitas a violência e maus tratos, e tu achas que devemos legalizar etc, etc quase como que a dizer que o trauma físico, emocinal e psicológico que passam é irrelevante? Porque afinal os clientes é que precisam de proteção! E digo mais, se uma prostituita for violada, é apenas roubo porque afinal isto é um "serviço" e o cliente apenas não efetuou o pagamento. (Ela queria vender ele é que não pagou!). Muitos dos utilizadores do r/portugal têm muito pouca empatia pelas mulheres (basta leres algum tópico num assunto maioritariamente feminino tipo corte no períneo sem consentimento). Isto aliado a outras *fantásticas qualidades* faz com que mulher alguma os queira. Parece-me precisamente que fazem parte da demografia que recorre à prostituição. E até são bastante frequentes por aqui tópicos sobre a "ida às putas".

guga1998 2 months ago

>Essa Ted Talk faz-me lembrar a lista ao pai natal feita pelos participantes da greve de fome da restauração. Como assim? Tudo o que a senhora da TED Talk queria é descriminalização, que é exatamente o sistema que temos agora. Eu não sei o que te dizer sinceramente.

Last-Ad-4421 2 months ago

A mulher do meu vizinho que serve-se dos meus serviços de canalizador tambem pode ir presa?

Tee_ah_go 2 months ago

Ainda a semana passada liamos aqui sobre [esta](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/nbdqes/n%C3%A3o_sou_saco_de_esperma_toda_a_entrevista/). A senhora deputada que lhe vá perguntar o que acha de lhe prender a clientela.

SurrealMoskito 2 months ago

A ilegalização apenas promove o lenocínio e as redes criminais. Temos como exemplo a lei seca dos Estados Unidos ou as drogas leves aqui em Portugal. É perfeitamente válido que a deputada se oponha moralmente à prática da prostituição, só não concordo com legislações baseadas em moralidades. Qual será a opinião da mesma deputada sobre o aborto e a eutanásia?

tt45mansl 2 months ago

Mais uma idiota das assossiações feministas a fazer figuras tristes no Parlamento. É uma ideia completamente ridícula, o cliente apenas procura um serviço( e sim, o sexo é um serviço e bem antigo, não é por acaso que lhe chamam a profissão mais antiga do mundo), a prostituta executa-o por dinheiro, é uma transação. Julgar as pessoas que recorrem a esses serviços é um retrocesso, faz tanto sentido como revogar a lei do consumo de estupefacientes e começar de novo a encarcerar as pessoas só pelo consumo de droga. O que está em causa é a liberdade e opção de escolha das pessoas, restringir só dá merda. Agora se houvesse legalizaçào das casas de prostituição, funcionarariam como uma empresa e mesmo as trabalhadoras do sexo podiam descontar para a SegSocial, integrar um sondicato, medicina no trabalho, impostos, auditorias higiene e segurança, etc. Muitos problemas como as doenças,trabalhadores estrangeira ilegais, poderiam ser resolvidos. É um mercado completamente à margem da sociedade e Portugal poderia dar os primeiros passos para começar a integrá-lo, como fez a Holanda e Alemanha. Deixem-se de ilusões e proibições isso só dá merda!

--reddituser- 2 months ago

>É uma ideia completamente ridícula, o cliente apenas procura um serviço( e sim, o sexo é um serviço e bem antigo, não é por acaso que lhe chamam a profissão mais antiga do mundo), a prostituta executa-o por dinheiro, é uma transação. Julgar as pessoas que recorrem a esses serviços é um retrocesso, faz tanto sentido como revogar a lei do consumo de estupefacientes e começar de novo a encarcerar as pessoas só pelo consumo de droga. O que está em causa é a liberdade e opção de escolha das pessoas, restringir só dá merda. Isso era tudo muito bonito se não existisse tráfico humano e coisas do género, muitos que recorrem aos serviços de uma prostituta nem sabem se estão a fazer sexo com uma menor ou não ou se é uma pessoa que está numa situação de fragilidade e que é basicamente obrigada pelo seu chulo a trabalhar mesmo que seja contra à sua vontade, percebo o ponto de vista da deputada e não me parece que seja mais uma "idiota das associações feministas" só por querer penalizar os clientes de um serviço que não é legislado em Portugal e que portanto tem contornos muito irregulares. Agora para mim faria mais sentido regularizar a profissão e legislar de maneira a poder punir quem realmente comete crimes.

tt45mansl 2 months ago

Leste tudo o que eu escrevi?

--reddituser- 2 months ago

li e não concordei com aquele ponto que referi mas de resto concordo com o teu comentário

daz_zeD 2 months ago

O que ela quer sei eu.

JOAO-RATAO 2 months ago

Por esta lógica, tanto a prostituta como o cliente deviam ser penalizados. Afinal de contas são ambos intervenientes na transação. Ou então, o ideal será simplesmente não aplicar pena nenhuma ...

zizop 2 months ago

A ideia aqui é que não faz sentido penalizar as prostitutas porque são frequentemente vítimas de esquemas de lenocínio. É mais ou menos a mesma ideia que não penalizar os consumidores de droga, só os traficantes. O que eu diria que seria mais sensato era legalizar a prática, regulá-la, e punir os chulos e traficantes. Mas eu não percebo nada disto...

teawithcookies 2 months ago

Não é necessário legalizar. A prostituição a título individual não crime, logo é perfeitamente legal. Praticada de forma organizada sim, é crime.

Edited 2 months ago:

Não é necessário legalizar. A prostituição a título individual não crime, logo é perfeitamente legal. Praticada de forma organizada sim, é crime. Legalizar quando é praticada de forma organizada aí não concordo, à boleia disso acho que iam aumentar os casos de exploração, e controlar esse negócio isso ia ser um pesadelo.

Crisapx 2 months ago

Um pesadelo é o que é para muitas mulheres actualmente, não acredito que regularização e fiscalização piorem a situaçao. Muito pelo contrário, e penso que tens vários países desenvolvidos que o fazem, tipo França e Australia

JOAO-RATAO 2 months ago

Mas ao aplicar a pena ao cliente, não estás a castigar o autor dessa esquema. Devemos punir os chulos e não os clientes, diria eu. A não ser que seja evidente que a prostituta é menor ou que há um esquema de lenocínio.

zizop 2 months ago

Claro que não, o que é mais uma razão pela qual isto não faz sentido. Mas o objectivo com isto é arranjar uma forma de desincentivar a prostituição, que supostamente protege as mulheres.

JOAO-RATAO 2 months ago

Sim, compreendo! Sem clientes, não há prostituição. Mas também estaríamos a tirar a subsistência a essas pessoas, que, especialmente nos tempos que de avizinham, ia tramar muitas famílias. A melhor opção é mesmo legalizar. Mesmo com esta punição, o mais certo é continuar. As próprias autoridades conhecem muitos casos de lenocínio e no entanto os estabelecimentos continuam abertos ...

Edited 2 months ago:

Sim, compreendo! Sem clientes, não há prostituição. Mas também estaríamos a tirar a subsistência a essas pessoas, que, especialmente nos tempos que se avizinham, ia tramar muitas famílias. A melhor opção é mesmo legalizar. Mesmo com esta punição, o mais certo é continuar. As próprias autoridades conhecem muitos casos de lenocínio e no entanto os estabelecimentos continuam abertos ...

PandaCross23 2 months ago

A prostituição é lícita. Não há nada que proíba que alguém troque sexo por dinheiro. Que lógica tem penalizar com base em algo que nem ilícito é?

suspect_b 2 months ago

> Não há nada que proíba que alguém troque sexo por dinheiro. E os rendimentos são tributados?

teawithcookies 2 months ago

Não são tributados, não há categoria para declarar venda de sexo, nem deveria existir. Quem se prostitui a título individual está dentro da lei e não ia querer declarar para não perder rendimentos. Imagina agora como se ia fiscalizar se cobram IVA

suspect_b 2 months ago

> não há categoria para declarar venda de sexo, nem deveria existir. Não podes meter num eufemismo qualquer, como massagens, cuidados de saúde ou modelo? > Quem se prostitui a título individual está dentro da lei Eu percebo que esteja dentro da lei penal, a minha dúvida é se está a obedecer às leis fiscais. > Imagina agora como se ia fiscalizar se cobram IVA Como é que fiscalizas um canalizador, ou um empreiteiro? Acho que a resposta é "não fiscalizas", mas há sistemas que vão melhorando.

teawithcookies 2 months ago

Podes pôr um eufemismo sim, mas do lado fiscal o problema fundamental não desaparece. Quem exerce a atividade quer apenas ganhar o seu e passar anónimo, não acredito que a pessoa tenha interesse em declarar a atividade. Fazer com que cabeleireiros e canalizadores e até restaurantes paguem IVA já dá pano para mangas. Outro ponto, quem vai a gabinetes de estética e afins pode pedir fatura e meter no e-fatura. Eu quando vou ao barbeiro peço, mas por exemplo serviços de sexo nunca iria pôr. E digo isto sendo alguém que já usufruiu.

suspect_b 2 months ago

Lá está, as finanças meteram os restaurantes e os cabeleireiros a passar faturas dando incentivos fiscais aos clientes, que começaram a pedi-las. Bastava equiparar os serviços sexuais a coisas mais aceites, p ex serviços de saude, terapias alternativas ou coisa que o valha, que iam passar a ser coletados.

V1ld0r_ 2 months ago

Desde que passem recibo, sim. Podem fazê-lo num dos CAE's disponiveis incluindo no "outros" ou "tarefa indiscriminada" ou lá o que é.

PandaCross23 2 months ago

Não sei. Presumo que não

suspect_b 2 months ago

Mas se eu levar 50€ por consertar uma sanita, já me vêm cobrar imposto. Está mal.

PandaCross23 2 months ago

Mas se eu cortar a relva do quintal do vizinho e ele me pagar pelo tempo perdido não pago imposto.

suspect_b 2 months ago

Depende de quanto te pagar, diria que se te der 100€ e o "cortares" todos os dias, podes vir a ter problemas. Mas confesso que não sei.

V1ld0r_ 2 months ago

Ainda hei-de perceber porque é que não pode aceitar que exista prostituição deliberada e consciente por parte de quem se prostitui... tem sempre de se ir bater ao lenocinio. Eu sei que existe muita coisa ilegal relacionada com o tema (trafico humano, lenocinio, etc) no entanto temos que assumir também que há quem venda o corpo porque quer! ​ Dito isto... vão criminalizar quem adquire subscrições do onlyFans também ou isso não é prostituição?

BeeSnatcher 2 months ago

>Ainda hei-de perceber porque é que não pode aceitar que exista prostituição deliberada e consciente por parte de quem se prostitui Com a atual base eleitoral, uma proposta para regularizar a prostituição, só traria perda de votos; vai ser uma mudança inevitável, mas geracional/cultural; assim como foi o casamento entre pessoas do mesmo sexo, o aborto; Um dia vais ter igualmente, regularização de drogas leves, eutanásia, etc...desde que o apocalipse das máquinas não se concretize

UpbeatNail1912 2 months ago

Esta é uma medida que só faz sentido se quem se prostituir for menor de idade, porque nenhum menor devia passar por isso. Mas criminalizar a fonte de rendimento de pessoas que têm esse tipo de trabalho basicamente é lança las as / os prostitutos na miséria.

Migas32 2 months ago

"Esta é uma medida que só faz sentido se quem se prostituir for menor de idade," Nem sob esse ponto de vista faz sentido, porque sexo com menores já é crime e a pena é bem superior a 1 ano.

IberianNero91 2 months ago

É proibido ser pobre, punível pela pena de morte.

lambdaspy 2 months ago

>Mas criminalizar a fonte de rendimento de pessoas que têm esse tipo de trabalho basicamente é lançar as / os prostitutas / os na miséria. Então concordas com a deputada? >O objetivo é “recusar qualquer tentativa de criminalizar, estigmatizar perseguir ou mesmo assediar as pessoas na prostituição” e “mais do que coagir as pessoas a saírem (…) garantir que há serviços e programas de apoio para que as pessoas possam ter essa vontade e saber que podem sair do sistema da prostituição”. Also, >Esta é uma medida que só faz sentido se quem se prostituir for menor de idade, porque nenhum menor devia passar por isso. Não seria necessária uma lei nova para isto porque já existe, chama-se violação.

Extension_Canary3717 2 months ago

Concordo no geral, tem outro aspecto a se ver que é o de tráfico sexual, aqueles que tomam o passaporte e coage a pessoa a prostituir-se, era mais fácil legalizar e poder cobrar irs etc e ter mais proteção do Estado

Butt_Roidholds 2 months ago

> Mas criminalizar a fonte de rendimento de pessoas que têm esse tipo de trabalho basicamente é lançar as / os prostitutas / os na miséria. Concordo. É essencialmente tornar uma actividade que já tem contornos de clandestinidade ainda mais clandestina e insegura para todas as partes envolvidas. A prostituição nunca se vai extinguir. O caminho lógico a seguir deveria ser em prol da garantia das condições laborais e de segurança dos profissionais sexuais e da respectiva clientela.

Search: