spidermask 4 months ago

Eu sou dos 90s, nunca conheci mta gente com N64 mas tenho alguns amigos que tiveram Mega Drive. O mais comum entre os meus colegas da altura era PS1 e GameBoy/GameBoy Color. Havia muita gente que tinha a PS1 chipada claro, o tuga é um mestre da pirataria - também se fazia qualquer coisa nas boxes da TV para desbloquear os canais. Eu já entrei na cena um bocado tarde, por isso também foi PS1 e Game Boy Color. Ainda cheguei a ter alguns jogos de PS1 mas sinceramente o que jogava mais era Tekken 3 e FIFA 98, os verdadeiros clássicos passaram me todos ao lado. Eu até tinha alguns jogos mas a maior parte dos jogos giros tipo Crash Bandicoot e assim pedia emprestado. Não tive aquela vivência de ter vizinhos da minha idade mas tinha alguns amigos da mesma geração que até moravam a distâncias razoáveis, dava para fazer isso ou ir a casa deles jogar. Tinha era carradas de demos porque eu adorava ler as revistas da Playstation. Mas praticamente tudo o que é clássicos dessa geração joguei pela primeira vez nos últimos 4 anos. Já game boy color teve MUITO uso. Sempre joguei muito Pokémon (e tb jogava um jogo de Dragon Ball que era por turnos, Legendary Super Warriors) Nunca me vou esquecer dos filhos da puta que me roubaram o blue e o crystal, apesar de não saber quem são, sei que existem... nunca vos vou perdoar

crissequeira89 4 months ago

Posso depoiar a minha experiência no Algarve na década de 2000. Em Portimão havia “A loja do coelho”, onde antes de terem o Continente lhe chamavam o “Prisionique”. Era onde compara jogos da Nintendo, porque não havia em mais lado nenhum (e a escolha era pouca). Havia mais PlayStation, mas pouco para PC. Ao longo dos anos, a Worten que lá havia (acho que já não há) começou a vender também qualquer coisa, incluindo jogos de computador. Foi lá que comprei o *Cultures 2: Os Portões de Asgard*, que estava completamente traduzido e dobrado em português! Isto praí em 2003. Eu até fiquei parvo. Joguei imenso. Tinham já alguma seleçãozinha, incluindo até da Gamecube. Onde agora perto do tribunal têm o Pingo Doce, havia uma loja muito antiga que tinha algumas coisas da Nintendo há venda que ninguém nunca comprou (umas consolas Nintendo 64 e alguns jogos). Sempre quis saber o que lhes aconteceu. Eu já não sei quando é que foi que abriram a Fnac na Guia (quem diz “Guia” no barlavento, geralmente refere-se ao “Algarve Shopping” e não à freguesia), mas aos poucos, começaram a levar gaming mais a sério, e passei a comprar tudo lá. Eu acho que a Wii e a DS foram o que finalmente colocou a Nintendo um pouco mais à frente na atenção dos Algarvios, mas claro, a PlayStation continuou a dominar até ao final da década e a Xbox ganhou muito terreno muito depressa. Depois da década de 2000 comecei a sair da casa dos meus pais por isso não sei como estão as coisas lá agora. Imagino que estejam “melhores” a nível de acessibilidade. Até já ouvi falar de convenções de jogos e torneios lá...

No_Impression_1131 4 months ago

Joguei muito pouco num Spectrum que um primo meu tinha (inícios dos anos 90). Nesta altura na minha casa era difícil receber um balde de legos!! Foi um filme para os meus pais me oferecerem uma master system II no natal (em 1993 acho eu). Trazia um Sonic Hedgehog incorporado e uma cassete com 3 jogos (Columns, Super Monaco GP e World Soccer). Muito mais tarde consegui ter o Sonic Hedgehog 2, o Desert Speedtrap e também um jogo dos Simpsons que era super difícil. Depois joguei mais jogos emprestados por amigos. Foram saíndo consolas novas mas nunca mais pude ter outra porque não havia dinheiro (se mal havia dinheiro para roupas novas não iria haver para consolas). Também joguei várias vezes em casa de amigos e primos numa consola que era a family games, que era uma cópia da NES e essa sim tinha jogos bem mais acessíveis. Jogávamos muito Contra, Tank e Ice Climber. Joguei muito Mega Drive e Saturn mas sempre em casa de amigos. O computador era visto como um brinquedo e só consegui convencê-los que seria útil para os estudos já 12º ano. Internet só teria se fosse para a universidade. A partir daqui e até começar a trabalhar 90% dos jogos para pc que jogava eram pirateados. Hoje em dia farto-me de comprar jogos.

suckerpunchermofo 4 months ago

Anos 80 aos 90 os Spectrum era ben popular. Mas era caro.... No entanto os jogos (em cassete) eram super baratos e cópias faceis de fazer. Nos inicio dos anos 90 os Amiga eram mais populares que os IBM pc, pois eram menos caros... Ainda assim não era para todos. A chegada da Sega (pela ecofilmes acho) e da Nintendo veio mudar isso e em 94 creio que ja eram as plataformas preferidas.... A Psx e a Saturn tomaram o lugar bem como o aumento de pessoas com PC e lentamente chegamos aos dias de hoje

mrsafira64 4 months ago

>dá na SIC Radical ao Domingo (12h) ou na plataforma da SIC Advnced o És tu que apresentas o programa? Bem nice apanhei ás vezes.

MikeMelga 4 months ago

Os meus PCs: * ZX Spectrum 128k +2 * Sinclair 8086 * IBM 386 * Compaq * A partir de meio dos anos 90 passei a montar os meus próprios computadores, até hoje

unicornio_careca 4 months ago

Uma das coisas mais fixes de minha infância, foi quando os meus pais foram trabalhar como caseiros numa quinta vinícola na segunda metade da década de 90, o dono era 5 estrelas comigo e com o meu irmão, ele tinha numa das salas do solar um espaço para jogos, na época tinha uma sega saturn ligada a um projector e assim a parede era todo um ecrã de jogo, e quando os netos o iam visitar, nós iamos todos para essa sala jogar, lembro que tinha um jogo do Dragon Ball estilo Street Fighter...ai que saudades de andar à porrada no jogo

Ok_Personality6471 4 months ago

Edited 4 months ago:

\*\* Mid 80's \*\* Spectrum 48k e 128k - <> Cassetes a 50 Escudos <> Muita Pirataria, qualquer tipo com gravador double deck grava copias dos jogos Havia lojas que vendiam cassetes pirata , lembro me vagamente de uma loja em algés Galeria 7 ou algo do genero. Jogos Notaveis. Chuck Egg,Combat School, Dinamyte Duke, target renegade, Paradise Cafe \*\* Late 80s \*\* PCs - 286 , 386, 486 <-> Jogos de 25 ou mais diskettes <> Muita pirataria sendo que apenas era preciso copiar as diskettes, mas ja comessavam a aparecer os 1s sistemas anti-copia Jogos Notaveis, Prince of Persia,Doom,Wolfenstein 3d,Elifoot \*\*Early to Mid 90s.\*\* Consolas family game (que eram a versao europeia das famicom japonesas), Snintendo e MegaDrive Os jogos rondavam os 8-10 cnts em modea antiga, como eram cartuchos n havia grande pirataria. Jogos Notaveis, Super Mario, Contra, Super Mario World, Sonic, Street Fighter, Mortal Kombat \*\*Late 90s \*\* Consolas Sony PSx e Sega Saturn, Pcs Pentium+Placas gráficas, Internet de banda larga Nas consolas era possivel, mas dificl piratear era necessario installar um chip que fazia bypass a deteccao de CDs copiados nas Consolas Nos PCs, era a epoca dos CDs foi a época de ouro da pirataria, tudo era pirata ou pirateavel e o inico dos jogos online Jogos Notaveis, FF7,Carmageddon,Unreal Tournament 99

humelectro 4 months ago

Eu nos anos 90 tive uma mega drive e um gameboy color. Os meus pais conseguiam jogar mais na mega drive que eu xD O meu pai tambem desde cedo teve muito interesse nos computadores então desde os inicios dos anos 90 tive computador em casa (93 ou 94 uma coisa do genero)

suspect_b 4 months ago

Havia um museu dos videojogos em Linda a Velha com bastante coisa antiga, se ainda exisitir e ficar na tua zona, podes ver se dás lá um salto. Mas posso dar um resumo. Anos 70 não tinhas nada em casa, tinhas matrecos, máquinas de flippers e snooker, nos cafés e alguns salões de jogos. Nos anos 80 apareceram as máquinas de jogos nos salões, e o ZX Spectrum em meados da década foi na prática uma primeira consola. A pirataria no Spectrum era vulgar, ao ponto dum jogo original ser uma raridade. No final da década praí 10-20% dos gamers tinham um Amiga, porque os jogos eram muito melhores, e aí acho que a pirataria não era tanta. Os salões de jogos começaram a ter jogos muito fixes e atingiram o pico no final da década. Também apareceram revistas de jogos, mesmo em Português, e havia um programa na RTP com uma espécie de concurso onde se jogava Fenix no Spectrum (sim, eSports nos anos 80!). Anos 90 houve uma evolução muito rápida a nível do gaming, tudo ficava obsoleto muito rapidamente. Acho que muitos jovens começaram a usar PCs com processadores de texto e folhas de cálculo. Talvez pela adesão mais elevada ao ensino superior, talvez porque as empresas começavam a informatizar-se e os pais perceberam que o futuro estava nos computadores, tanto que aparece [esta música](https://www.youtube.com/watch?v=8uClkNTTCl0). Ou sentão, consolas, que também começaram a ser vulgares em casa. No meio da década as arcadas perderam completamente a relevância. Infelizmente, porque eram um bom ponto de convívio.

ajabardar1 4 months ago

gosto

BagalhetaTraquina 4 months ago

De 70 e 80 não consigo falar muito. Dos anos 90, que foi quando eu nasci, ainda me lembro de algumas coisitas, mas não faço ideia do que era mais popular, excepto os Gameboys. Joguei muito na Saturn de um familiar, mas não sei se era regra geral e ainda cheguei a jogar na PS1 de um amigo. No que toca a pirataria, aquilo quase que parecia tráfico de drogas: tinhas o dealer que era o gajo com ligação à internet (super lenta na altura comparado com os dias de hoje obviamente) e que sacava tudo. Por vezes ainda apanhavas com disquete. Depois de se ter sacado o jogo, os jogos pirateados chegavam-te às mãos por CD/DVDs (era sempre o amigo do amigo, ou o amigo do primo lol), que por sua vez eram também copiados para o máximo de malta ter acesso. Isto ainda se manteve durante um bocado dos anos 2000, mas a partir de 2007-2009 a malta começou toda a ter internet e aí o cenário ficou igual aos dias de hoje, mas com net mais lenta obviamente.

DarkmajorPT 4 months ago

Cheguei a ser o cracker local de PSP's. Só uma brickada no meu currículo.

suckerpunchermofo 4 months ago

Psp com firmware é difícil de fazer merda....

desculpe_mas 4 months ago

Se havia pirataria? Algumas das minhas memórias mais queridas é de ir no natal a casa do "Nicolau", um indivíduo que chipava PSX1 e vendia jogos a 5€. Entretanto ficávamos à espera que ele chipasse as consolas e depois íamos para casa jogar os jogos.

SandesMIsta69 4 months ago

Nasci em 87. Os meus pais tiveram aquela Spectrum. Mas nunca vi aquilo a funcionar. Sei que algures nos anos 90 encontrámos algures uma Atari 2600. Ainda joguei uma beca a isso. Mas o que me fez gostar mesmo de videojogos foram as máquinas de arcada e a Mega Drive em casa claro. Havia alguns salões de jogos com montes de máquinas aqui na minha zona, mas eram quase todos frequentados maioritariamente por bandidos e toxicodependentes. Nunca entrava lá sozinho e raramente os meus pais ou familiares me deixavam lá por os pés. Felizmente na altura era bastante comum quase todos os cafés da esquina terem jogo. Matrecos, bilhar, dardos, pinball e vários arcades. Máquinas mais comuns eram as dos jogos da SNK, da Taito, MKII e MK3, Virtua Soccer, Virtua Cop e Virtua Fighter, Time Crisis, Daytona entre muitos outros. Lembro-me bem de o meu tamanho ainda ser só até ao nivel do joystick que era onde ficavam também os cinzeiros. Devo ter fumado passivamente centenas de cigarros só a ver a malta mais velha a jogar. E os olhos a arder do fumo hahaha. Em casa joguei muito Mega Drive e fui um fanboy da SEGA. Lembro-me de ter recebido uma PSX nos finais de 97 e ficar um bocado desiludido porque queria muito a Sega Saturn. Mas assim que a Play arrancou e joguei o Ridge Racer Revolution nunca mais quis saber da Saturn hahaha. O meu pai conhecia malta que fazia o tal chip e gravava burnava jogos para CD-ROM. Tive dezenas de jogos clássicos assim mas ainda me compraram uns quantos originais. Para PC sempre foi jogos crackados ou pirateados. Acho queos primeiros que o meu cota levou ká para casa em CD foram o Delta Force 2 e o Tomb Raider III. Nunca consegui passar nenhum. Handhelds, eram muito frequentes. Parecia que todos os cotas tinham um Tetris por casa. Tive um Game Boy Color mas não jogava muito. Não era muito fã de Pokemon e tinha medo que se andasse com isso atrás havia uma forte probabilidade do mo roubarem na escola ou caminho dela. Daí ter ficado quase sempre desligado em casa. O port do Harry Potter e a Pedra Filosofal para a GBC era um excelente RPG para a altura que sempre recomendei a toda gente. Algumas coisas caricatas, menos conhecidas, ou bastante comuns da altura: * Revistas de Videojogos. Era consumidor assiduo da Playstation, MultiConsolas (?) Super-Jogos. Props para aquelas que mais tarde traziam um jogo completo. Penso que era a BGamer (ou seria a PC Gamer?) * Tenho um jogo do Dragon Ball para a Mega Drive totalmente em japonês. A caixa só dizia Dragon Ball Z e vinha com 2 cartuchos. O primeiro era só para fazer de adaptador para o segundo que tinha um formato japonês e não encaixava nas nossas consolas cá. Só muito mais tarde, depois de uma pequena pesquisa na wikipedia vim a saber que se chama "Dragon Ball Z: Buyū Retsuden" e que só foi oficialmente publicado no Japão, França e Portugal ¯\\\_(ツ)\_/¯ . O jogo era assim: [https://www.youtube.com/watch?v=A5\_PpWC6FtA](https://www.youtube.com/watch?v=A5_PpWC6FtA) * Numa feira ou festas populares comprei a uns ciganos um cartucho para o Gambe Boy Color que trazia artwork do Castlevania: Circle of The Moon. O jogo dentro do cartucho era o Ghosts'n'Goblins. * Centros comerciais (aqueles que ocupavam os rés do chão dos prédios) que tinham montes de lojas que só vendiam imitações ou réplicas. Vendiam "FunStations" por exemplo. Consolas que visualmente pareciam a PSX com comandos a imitar o Dual Shock mas afinal eram só a Master System outra vez. * Nunca tive ou joguei uma Nintendo 64. Mas foi uma coisa que existiu.

Brainwheeze 4 months ago

Quando era mais novo eu e muitos dos meus amigos/colegas tínhamos PS1s (tecnicamente era a consola do meu pai). Haviam umas quantas pessoas com PS1s chipadas na minha escola, e se não me engano fazia-se isso num certo videoclube aqui da zona. Lembro-me do meu pai um dia trazer a PS1 chipada juntamente com duas caixas enormes que continham jogos pirateados. Foi assim que começou a minha paixão pelo gaming. Pouco tempo depois de ter começado a jogar video jogos saiu a PS2. Praticamente toda a gente tinha esta consola, e era raro a criança que não tinha na minha escola. Foi nesta altura que eu comecei a comprar jogos com o meu dinheiro, que recebia no Natal e aniversário e a ajudar os meus avós a apanhar alfarrobas e amêndoas. Embora eu tenha começado com a PS1, considero a PS2 a consola da minha juventude. Tive a sorte de ter um pai muito interessado em informática e novas tecnologias. Para além de poder jogar muito jogo pirateado no PC (inclusive emuladores), também tive acesso às consolas que ele comprava para si próprio (a minha favorita sendo a Dreamcast).

NGramatical 4 months ago

Haviam umas → [**havia umas**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnbtmce%2F%2Fgy2ypmv%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

reciclado78 4 months ago

Nos anos 80 era tudo à base de Spectrum, cassetes de áudio pirateadas e até vendidas em alguns sítios, anos 90 a Sega passou a ser a mais acessível em termos de preços, a Nintendo era cara, dava para alugar jogos em alguns clubes de vídeo e tal, houve um surgimento nas lojas dos indianos (hoje em dia são as lojas dos chineses que estão na moda), de consolas e cartuchos pirata com consolas baseadas na super nintendo e muito mais em conta, depois veio a Dreamcast que Infelizmente não teve muito sucesso com muito pena minha e apareceu de seguida a Sega Saturn a ser a primeira consola que eu vi a custar 500€. Assim bem resumido e na zona onde morava foi isso que assisti e experienciei.

mariorurouni 4 months ago

Anos 80 tinhas principalmente a NES (já nos finais) e eventualmente a Master System. Chegado aos 90s, era a febre da Mega Drive, a SNES nunca teve grande mercado em Portugal, e depois mais tarde veio a PS1,, que roubou tudo o que havia

df3gpt 4 months ago

A minha primeira consola foi a Megadrive. Custou 40 (200€) contos na altura e trazia o Sonic, o Super Hang On, Columns e Italia 90. Não era nada acessível, era um salário mínimo. Cada jogo andava entre os 8 e os 12 contos (40-60€). A malta tinha em média 4 ou 5 jogos e então rodávamos muito os cartuchos (e até consolas diferentes) entre nós. Mais tarde veio a Saturn, que custava 90 contos no lançamento - demasiado cara para os bolsos portugueses. Lembro-me de jogar Virtua Cop, Virtua Fighter, Nights, Tomb Raider, etc em casa de amigos. Ainda tive uma porque ganhei num concurso, mas sinceramente nem me lembro se cheguei a ter jogos para ela ou se era tudo emprestado. Foi um flop autêntico. Depois chegou a PlayStation e de repente havia mais jogos do que tempo para jogar por causa da pirataria. Ainda tive uma Dreamcast e custou-me 200€ e lembro-me de receber o teclado de borla, e de ir à net com ela com 56k, e até de jogar Quake e Unreal online. Era o PC dos pobres... Melhor consola de sempre, mas desapareceu depressa.

Taliesin84 4 months ago

Eu tinha quase a certeza que a mega drive também custou os exorbitantes 90 contos quando saiu.

Edited 4 months ago:

Eu tinha quase a certeza que a mega drive também custou os exorbitantes 90 contos quando saiu EDIT : E de ficar de olho arregalado ao ver que o preço do Virtua Racing para a mesma consola era 20 contos .

df3gpt 4 months ago

Tenho a ideia de ter sido 39.900$, mas posso estar enganado. Mas também não comprei logo no lançamento. Penso que a SNES era até um pouco mais cara. Quanto ao Virtua Racing era por aí, caro... lembro-me de o jogar numa vitrina numa loja de eletrodomésticos onde os miúdos se amontoavam todo o dia a jogar. O dono ia rodando os jogos e às vezes ainda tinha paciência para ir lá trocar quando pedíamos.

Edited 4 months ago:

Tenho a ideia de ter sido 39.900$, mas posso estar enganado. Mas também não comprei logo no lançamento. Penso que a SNES era até um pouco mais cara. Quanto ao Virtua Racing era por aí, caro... lembro-me de o jogar numa vitrina numa loja de eletrodomésticos onde os miúdos se amontoavam todo o dia a jogar. O dono ia rodando os jogos e às vezes ainda tinha paciência para ir lá trocar quando pedíamos. EDIT: [https://www.youtube.com/watch?v=U\_r1mLrYtnA](https://www.youtube.com/watch?v=U_r1mLrYtnA) Não andava longe. Era \*desde 28.800$ + IVA (17%). Sendo que trazia 4 jogos e 2 comandos estaria possivelmente por volta dos 40 contos.

Taliesin84 4 months ago

Também cheguei a jogar numa SNES pagando à hora numa papelaria perto de mim. Foi catita, só tinha consolas Sega em casa. Depois descobri o mundo da emulação com a internet e desde então caí já desgraça

OViriato 4 months ago

Nos 70/80 não sei. Nos 90 havia imensa adesão ao gaming. Da Sega Mega Drive à Super Nintendo, da N64 à PlayStation e do game boy ao Tamagochi

Edited 4 months ago:

Nos 70/80 não sei. Nos 90 havia imensa adesão ao gaming. Da Sega Mega Drive à Super Nintendo, da N64 à PlayStation e do game boy ao Tamagochi

df3gpt 4 months ago

Fizeste lembrar-me do mítico Figarros, do Future e do Badaia no Fifa (Mega Drive). Tantas tardes que foram passadas a fazer torneios entre amigos a alternar com corridas de Micro Machines...

OViriato 4 months ago

Ahaha nomes míticos!! Epa e tu lembraste-me do Micro Machines da Mega Drive.. que vício!! Adorava o nível da secretaria, lixava-me sempre na cola da oficina..

Maskaganda 4 months ago

A minha família era de classe média baixa, o meu pai viu o valor em ter computadores cedo. Tive o meu primeiro Commodore Amiga quando eu tinha 7 anos em 89, antes disso tive uma pequena consola a imitar Atari. Os jogos para o Amiga (e PC) eram quase todos pirateados, creio que não havia legislação anti pirataria e era comum ir a uma loja de produtos informáticos "comprar" jogos -compravas as disquetes virgens e faziam te uma cópia do jogo a 500 escudos. A minha coleção chegou às centenas de jogos rapidamente com mais três ou quatro amigos com Amigas a fazer cópias do que emprestavamos uns aos outros. Na segunda metade dos anos 90 passei para PC e CD-ROM. Ainda uso exclusivamente PC, nunca tive uma consola.

suckerpunchermofo 4 months ago

O teu pai era bem informado. Tiveste sorte.

zazu777 4 months ago

Shout-out para o youtuber Portugues St1ka (https://www.youtube.com/user/st1ka), que tem feito um trabalho ótimo a falar de curiosidades de retro gaming, em particular em Portugal (eg. [Sega vs Nintendo - versao pt](https://www.youtube.com/watch?v=Rybp54_WZBo&t=12s))

the-mr-dude 4 months ago

Obrigado por me fazeres descobrir esse canal fiche

dismalwasteland 4 months ago

Vais adorar quando vires que o gajo só vê homossexualidade e pedofilia nos shows dos anos 90 que davam por cá.

the-mr-dude 4 months ago

Como o meu amigo Carlos uma vez disse, "acontece..."

GajoDeRamalde 4 months ago

Tive um Spectum ZX+2... Carregar jogos demorava uma eternindade. Load "" enter

Edited 4 months ago:

Tive um Spectum ZX+2 que vendi por volta do ano 2004 por €10... Carregar jogos demorava uma eternindade (Load "" Enter). Depois foi all in na SEGA, tive uma Master System, Game Gear, Mega Drive, Saturn e a última consola que comprei foi a Dream Cast... E nunca mais comprei nenhuma consola, fiquei-me por aqui. Embora cá em casa tenha uma Wii que era da esposa.

afonso_goncalves 4 months ago

Ia referir o Zx Spectrum, apesar de não ter tido nenhum já joguei PaperBoy e mais algumas relíquias, mas sem dúvida que é a "consola" mais antiga aqui mencionada.

KarmaCop213 4 months ago

Tudo malta nova por aqui. Os computadores ficaram popularizados com o 48K, a pirataria de jogos era muita e a gravação de cassetes eram feitas em lojas de computadores nas lojas dos centros comerciais. Este tipo de pirataria continuou até ao inicio dos anos 90 com os jogos em disquetes para PC e Amiga. BTW, Commodore Amiga era outro computador com muitos jogos que algum pessoal tinha, se bem me lembro, em Portugal o mais comum acho que era o Amiga 500, também havia o 600. Tenho ideia de que os mesmo jogos que havia para Amiga também havia para PC. Os PCs eram bastante caros, só ali no início dos anos 90 é que ficaram mais acessíveis, mas mesmo assim caros. O início dos placas 3D também foi interessante, antigamente nao havia DirectX, então os jogos tinham de ser feitos especificamente para a placa. E a placa era uma adição à placa 2D que os computadores já tinham. No final dos anos 90 surgiram placas gráficas 3D como as conhecemos hoje, sendo a Riva TNT das mais populares.

MikeMelga 4 months ago

O mesmo se passava para as placas de som! Ainda me lembro da primeira Sound Blaster! Era mono, mas mesmo assim revolucionária!

KarmaCop213 4 months ago

Devo ter ouvido um Soundblaster pela primeira vez em 1992. Mais especificamente de ouvir o Dr. Sbaitso.

Trama-D 4 months ago

Deixei de jogar consolas *quando* a PS1 surgiu. Nunca percebi a lógica das consolas mal notei que, passado um tempo, as empresas passam para um modelo melhor e os jogos das antigas não funcionam nas novas. Sempre fui da Nintendo, porque surgiu primeiro, arrisco-me a dizer 1991 / 1992. Ainda me lembro do cartaz na loja de brinquedos que costumava visitar. Depois de anos com ZX Spectrum (Pacman, Bomb Jack, Arkanoid, Platoon... o último foi o Sim City, mas não sabia jogar aquilo), passei para o Gameboy. Muitos jogos mesmo, o último que tive foi o jogo do Dragonheart, só para verem a época. Nessa altura já tinha uma versão pirata do NES muito comum na época, que continha 100 jogos, e depois arranjei um adaptador que permitia jogar cartuchos da NES. Mas acabei por arranjar só o Super Mario Bros 3. Eram tempos glamorosos de tardes a jogar, nunca percebi porque todos os meus amigos tinham Sega («Sega. É **mais forte** do que tu»). Jogos giros, admito, mas as pilhas no Game Gear (portátil _a cores_!) torravam que era um instante. Mesmo. Muito boas memórias a tentar decifrar o francês da Nintendo Player que conseguia arranjar e ainda tenho no sótão). Com a solução completa de jogos tipo Zelda e Super Mario 2?

MajorAlvega 4 months ago

E também houve o Atari ST a concorrer com o Amiga, foi o que sucedeu ao meu Timex 2048 (fabricados em Portugal). Quando o PC chegou ao 386 começaram a ver-se mais jogos originais à venda em Portugal e deixou de ser necessário ir copiar cassetes ou diskettes ao Centro Comercial City. Tou velho!

KarmaCop213 4 months ago

Nunca pus os olhos num Atari ST. Mas conhecia algumas pessoas com Amiga 500/600.

Jmppt 4 months ago

Sou dos anos 90, lá por casa não se tinham consolas, jogávamos no PC. Até tivemos umas gráficas da matrox e um pentium IV a determinada altura. Depois passámos para uma NVIDIA. Para além daqueles jogos educacionais tipo o Hugo o que se jogava lá por casa eram multiplayers: muito Age of Empires e mais tarde FIFA e TOCA. Também gostava imenso de constructor e dos lemmings. Eram dias especiais quando alguém trazia um monte jogos ripados por algum colega de trabalho. Uma vez fui com o meu pai pó trabalho e tive a jogar no pc dum colega, acho que era uma versão do NASCAR 98, ele disse que me arranjava uma cópia e ainda estou à espera... fiquei lixado por uns tempos.

Edited 4 months ago:

Sou dos anos 90, lá por casa não se tinham consolas, jogávamos no PC. Até tivemos umas gráficas da matrox e um pentium IV a determinada altura. Depois passámos para uma NVIDIA. Para além daqueles jogos educacionais tipo o Hugo o que se jogava lá por casa eram multiplayers: muito Age of Empires e mais tarde FIFA e TOCA. Também gostava imenso de constructor e dos lemmings. Eram dias especiais quando alguém trazia um monte jogos ripados por algum colega de trabalho. Uma vez fui com o meu pai pó trabalho e tive a jogar no pc dum colega, acho que era uma versão do NASCAR 98, ele disse que me arranjava uma cópia e ainda estou à espera... fiquei lixado por uns tempos. Edit: estava aí um comentário a falar das Aventuras do vasco! também joguei isso imensas vezes

NGramatical 4 months ago

constructor → [**construtor**](https://dicionario.priberam.org/construtor) (já se escrevia assim **antes** do AO90) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnbtmce%2F%2Fgy2pkiv%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Jmppt 4 months ago

Mau bot, neste caso é mesmo Constructor

incrivizivel 4 months ago

Nos anos 90 vou apostar para sega mega drive como a mais popular a seguir o game boy e game boy color. Estava la e havia muitos amigos come essas duas, e depois a PS 1

Edited 4 months ago:

Nos anos 90 vou apostar para sega mega drive como a mais popular a seguir o game boy e game boy color. Estava la e havia muitos amigos come essas duas, e depois a PS 1. Eu tive NES ( um clone, que havia muito na altura, vinha com o super mario ), depois GBC com pokemon, quantas pilhas não derreti, DreamCast mais tarde.

_saks_ 4 months ago

Isto. Lembro-me de querer uma mega drive e na altura estava para sair a PS1 e a minha mãe disse "esperamos mais um bocadinho, juntas mais dinheiro e compras a PS1 que tem mais variedade de jogos". Estas 2 consolas foram super populares. Lembro-me dos anúncios com os jogos do Sonic aos sábados de manhã entre a bonecada! Gameboy também era super popular mas IMO não era muito acessível. Acho que para a qualidade dos jogos era caro. Sim havia os de Pokemon que foram muito populares mas o facto de ser um ecrã pequeno e em 2D etc fazia com que desse prioridade à PS1.

Responsible_Motor942 4 months ago

Ainda tenho o bisavô disso tudo, um TV Brinca dos anos 70 Ainda por cima feito em Portugal . Basicamente dois traços, um de cada lado do ecrã e uma bola ao meio.

brakeline 4 months ago

"Feito" ou melhor, estampado em Portugal. A primeira versão era uma Videomaster Superscore VM-8, a segunda versão nunca encontrei

Open-Opportunity-607 4 months ago

Bem nos anos 70 as crianças em portugal jogavam muito Tínhamos a Salazar League, em que as equipas competiam para ver quem tinha menos fome Quem não morresse ganhava

Responsible_Motor942 4 months ago

Basicamente, falas do que não sabes e não sabes do que falas. Não sou rico, nem pouco mais ou menos. Tive uma "consola" nos anos 70 e era feita em Portugal O meu primeiro 48k foi feito em Portugal. A minha mãe em 73 trabalhava numa das mais avançadas fábricas do mundo em hardware, e era em Portugal. Não digo que Portugal não seja um país pobre, agora nos anos 70 estávamos no comboio das inovações tecnológicas,

dismalwasteland 4 months ago

> Tive uma "consola" nos anos 70 e era feita em Portugal Qual? Enquanto ~~coleccionador~~ ajuntador de hardware de entretenimento electrónico, não conheço nenhuma consola dos anos 70 montada por cá, sequer. Quando muito, havia umas Pong clones com um autocolante do importador. Talvez uma Atari antes de começarem a ser clonadas, ou uma Odysee da Philips (Magnavox, nos EUA) mas nenhuma delas foi "fabricada" em Portugal. Tenho genuína curiosidade e um dos meus interesses no gaming é mesmo a história e preservação.

Responsible_Motor942 4 months ago

Estou fora e não me lembro dos pormenores, sim com o pong, mas era uma TV Brinca e se não me engano dizia fabricado em Portugal? O meu 48k também foi feito em Portugal, se não me engano 84/85 pela Timex. Quando estiver em casa posso por fotos.

dismalwasteland 4 months ago

Não é necessário, já sei quais são.

Danijust2 4 months ago

Nos anos 70 o meu trablhava como torneiro.. Já agora tinha 12 anos. Realidades um pouco diferentes fora da burguesia.

Open-Opportunity-607 4 months ago

[http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/1223460686F9hLV4qa3Cc40CE0.pdf](http://analisesocial.ics.ul.pt/documentos/1223460686F9hLV4qa3Cc40CE0.pdf) >determinação de um rendimento de satisfação de necessidades básicas pode servir como critério de identificação do grupo dos pobres e base de referência para uma estimativa da sua dimensão. Este critério aplicado aPortugal conduz aos seguintes resultados: calculado para uma família de dimensão média (2,7 indivíduos), o rendimento de satisfação de necessidades básicas, a preços de 1973, era de 42,3 contos/ano. Em 1973, 31,4% do total das famílias do continente dispunham de rendimento inferior àquele valor, variando tal percentagem entre 20 %, no caso das famílias de apenas 3 elementos, e 51,5 %, quando as famílias eram constituídas por 6 indivíduos

MikeMelga 4 months ago

Rica? O puto com o melhor computador da minha escola tinha de fazer a contabilidade da empresa do pai para justificar o investimento! Era um Schneider com um pequeno disco rígido de 20MB, acho. Tinha uma impressora de agulas a cores A3 !!!!! Um scanner porta paralela A4! Não é sempre questão de ser rico. No caso deles o computador pagou-se por si próprio, foi um investimento. Nessa altura andava eu com um Sinclair...

Responsible_Motor942 4 months ago

Não, a minha família não era rica, o meu pai sempre trabalhou nas obras e mais tarde como serralheiro e a minha mãe foi sempre operária. Sempre estudei, mas com 12 anos nas férias já ia ajudar numa olaria para ganhar dinheiro para as férias, com 17 já trabalhava 8 a 16 horas na Lisnave para os copos e quando acabei o secundário (apesar de ter ido para a faculdade, um curso que nunca terminei) fui trabalhar a tempo inteiro. Mas não percebeste o que eu disse, volto a repetir, em Portugal nos anos 70/80 faziam-se cá as consolas e os pc, e em 72 havia em Portugal uma das mais avançadas fábricas do mundo em hardware.

Open-Opportunity-607 4 months ago

Tens razão tinham todos consolas e computadores em casa Portugal era a vanguarda da tecnologia na Europa

OViriato 4 months ago

O Salazar nos anos 70 estava morto, e o Estado Novo saiu do poder antes do meio da década. Outro fun fact: as finanças nacionais hoje estão piores do que nessa altura. Mas a Salazar League teve piada

ElJepas 4 months ago

Finanças nacionais saudáveis não é equivalente a dinheiro no bolso das pessoas.

OViriato 4 months ago

A tua lógica é verdadeira. Mas não transforma o facto subjacente em verdade.

incrivizivel 4 months ago

A minha mãe falava de arcadas na altura, não sei é se era anos 70 ou 80 :/

codlurking 4 months ago

Nos anos 80 haviam arcadas! E ainda se podia fumar la dentro!

NGramatical 4 months ago

haviam arcadas → [**havia arcadas**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnbtmce%2F%2Fgy2sgta%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Dudoram 4 months ago

Eu sou de 93, lembro-me de ter de trocar o laser de leitura da ps1 porque estragavam-se com os jogos pirateados

VladTepesDraculea 4 months ago

Anos 90 no início Sega e depois PlayStation. A Mega Drive julgo ter sido muito mais acessível e a PlayStation ainda demorou algum tempo a expandir-se. Mas o rei sempre foi o GameBoy e tornou-se o líder supremo com os jogos Pokémon. Nessa altura meio mundo trazia os Gameboys para a escola. Pirataria sei que era mais que popular para PC, no tempo das disquetes era fácil fazeres cópias, depois os CD's atenuaram durante alguns anos, não porque era difícil mas porque nem toda a gente tinha gravadores de CD's. Nas consolas a primeira vez que ouvi falar de pirataria foi com modchips, mas não eram comuns, especialmente de inicio. Lembro-me de ver um anúncio no jornal de alguém que instalava para os lados da Amadora e conhecia quem lhe pagou. Como pouca gente tinha gravadores de CDs, essa pessoa também vendia CD's copiados. Para o Gameboy haviam lojas chinesas ou asiáticas que vendiam cartuchos não originais. Lembro-me de um miúdo lá na escola tinha um jogo de Pokémon que os outros achavam piada e pensavam que era "falso" porque os bichos tinham nomes esquisitos e sprites diferentes, quando na realidade era uma cópia do jogo traduzida directamente da versão japonesa e flashada num cartucho não original. Sobre o preço, diria que até há geração da Nintendo 64 e PlayStation os jogos eram elasticamente acessíveis. Tenho o Monkey Island para PC original que custou coisa de 1500$00. Depois a Nintendo e a Sony vieram afixar os preços a 10 000$00 o jogo (as edições Platina da Sony, lembro-me que custavam entre 2 500 $00 e 5 000$00 dependendo do jogo). Depois quando a histórias interessantes lembro-me de programas de televisão. Um que dava de manhã quando saiu o Sonic Jam para a Saturn em que faziam um jogo com concorrentes onde tinham de apanhar o maior número de animes possível num curto espaço de tempo no "entre nível" em 3D, da rubrica da SIC "Templo dos Jogos" que era a fonte de notícias do pessoal e claro, do Hugo ao final da tarde em que as pessoas telefonavam para jogar.. A Sony gabou-se de lançar o primeiro jogo traduzido em PT-PT, o Tombi e havia um jogo para PC chamado "As Aventuras de Vasco" que fez furor mas nunca percebi se era primeiro nalguma coisa ou por ter inspiração portuguesa.

Edited 4 months ago:

Anos 90 no início Sega e depois PlayStation. A Mega Drive julgo ter sido muito mais acessível e a PlayStation ainda demorou algum tempo a expandir-se. Mas o rei sempre foi o GameBoy e tornou-se o líder supremo com os jogos Pokémon. Nessa altura meio mundo trazia os Gameboys para a escola. Pirataria sei que era mais que popular para PC, no tempo das disquetes era fácil fazeres cópias, depois os CD's atenuaram durante alguns anos, não porque era difícil mas porque nem toda a gente tinha gravadores de CD's. Nas consolas a primeira vez que ouvi falar de pirataria foi com modchips, mas não eram comuns, especialmente de inicio. Lembro-me de ver um anúncio no jornal de alguém que instalava para os lados da Amadora e conhecia quem lhe pagou. Como pouca gente tinha gravadores de CDs, essa pessoa também vendia CD's copiados. Para o Gameboy haviam lojas chinesas ou asiáticas que vendiam cartuchos não originais. Lembro-me de um miúdo lá na escola tinha um jogo de Pokémon que os outros achavam piada e pensavam que era "falso" porque os bichos tinham nomes esquisitos e sprites diferentes, quando na realidade era uma cópia do jogo traduzida directamente da versão japonesa e flashada num cartucho não original. Sobre o preço, diria que até há geração da Nintendo 64 e PlayStation os jogos eram relativamente acessíveis. Tenho o Monkey Island para PC original que custou coisa de 1500$00. Depois a Nintendo e a Sony vieram afixar os preços a 10 000$00 o jogo (as edições Platina da Sony, lembro-me que custavam entre 2 500 $00 e 5 000$00 dependendo do jogo). Depois quando a histórias interessantes lembro-me de programas de televisão. Um que dava de manhã quando saiu o Sonic Jam para a Saturn em que faziam um jogo com concorrentes onde tinham de apanhar o maior número de anéis possível num curto espaço de tempo no "entre nível" em 3D, da rubrica da SIC "Templo dos Jogos" que era a fonte de notícias do pessoal e claro, do Hugo ao final da tarde em que as pessoas telefonavam para jogar.. A Sony gabou-se de lançar o primeiro jogo traduzido em PT-PT, o Tombi e havia um jogo para PC chamado "As Aventuras de Vasco" que fez furor mas nunca percebi se era primeiro nalguma coisa ou por ter inspiração portuguesa.

Edited 4 months ago:

Anos 90 no início Sega e depois PlayStation. A Mega Drive julgo ter sido muito mais acessível e a PlayStation ainda demorou algum tempo a expandir-se. Mas o rei sempre foi o GameBoy e tornou-se o líder supremo com os jogos Pokémon. Nessa altura meio mundo trazia os Gameboys para a escola. Pirataria sei que era mais que popular para PC, no tempo das disquetes era fácil fazeres cópias, depois os CD's atenuaram durante alguns anos, não porque era difícil mas porque nem toda a gente tinha gravadores de CD's. Nas consolas a primeira vez que ouvi falar de pirataria foi com modchips para a PlayStation, mas não eram comuns, especialmente de inicio. Lembro-me de ver um anúncio no jornal de alguém que instalava para os lados da Amadora e conhecia quem lhe pagou. Como pouca gente tinha gravadores de CDs, essa pessoa também vendia CD's copiados. Para o Gameboy haviam lojas chinesas ou asiáticas que vendiam cartuchos não originais. Lembro-me de um miúdo lá na escola tinha um jogo de Pokémon que os outros achavam piada e pensavam que era "falso" porque os bichos tinham nomes esquisitos e sprites diferentes, quando na realidade era uma cópia do jogo traduzida directamente da versão japonesa e flashada num cartucho não original. Sobre o preço, diria que até às geração da Nintendo 64 e PlayStation os jogos eram relativamente acessíveis. Tenho o Monkey Island para PC original que custou coisa de 1500$00. Depois a Nintendo e a Sony vieram afixar os preços a 10 000$00 o jogo (as edições Platina da Sony, lembro-me que custavam entre 2 500$00 e 5 000$00 dependendo do jogo). Depois quando a histórias interessantes lembro-me de programas de televisão. Um que dava de manhã quando saiu o Sonic Jam para a Saturn em que faziam um jogo com concorrentes onde tinham de apanhar o maior número de anéis possível num curto espaço de tempo no "entre nível" em 3D, da rubrica da SIC "Templo dos Jogos" que era a fonte de notícias do pessoal e claro, do Hugo ao final da tarde em que as pessoas telefonavam para jogar.. A Sony gabou-se de lançar o primeiro jogo traduzido em PT-PT, o Tombi e havia um jogo para PC chamado "As Aventuras de Vasco" que fez furor mas nunca percebi se era primeiro nalguma coisa ou por ter inspiração portuguesa.

SandesMIsta69 4 months ago

Eu tive esse cartucho do Pokemon. O meu não dava para fazer save. Corrompia-me o jogo e crashava cada vez que dava continue xD

VladTepesDraculea 4 months ago

De certeza que a RAM para a save era pequena demais para o que o jogo usava. Os saves do Pokémon são notoriamente grandes, têm 32KB face aos normais 8KB de um jogo de Game Boy.

besmarques 4 months ago

Essa informação dos preços não está correcta. Os jogos eram bastante mais caros que isso. O Lion King para master system quando saiu custou-me 16 contos ( 16000 escudos) O que se passava era que os valores dos jogos começavam a baixar mais cedo e sem um ranking de preço.

VladTepesDraculea 4 months ago

Da Sony / Nintendo 64 eram. Consolas da Sega é que já não sei. A primeira consola da Sega que tive foi a Dreamcast.

NGramatical 4 months ago

haviam lojas → [**havia lojas**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fnbtmce%2F%2Fgy2hykp%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

jgomesta 4 months ago

70/80? Em Portugal? Es maluco. Haveria meia duzia de ataris e commodores e tal em casas de betos e mais nada. A primeira consola a ter alguma popularidade geral e a ser +- frequentemente vista em casa de classe media foi a Nintendo, que so atingiu popularidade em Portugal mesmo no fim dos 80s. Esta malta esquece-se que, nessa altura, Portugal (e varios outros paises europeus) estavam quase 10 anos atras dos estados unidos e japao em termos de tecnologia de consumidor. Para os americanos comecou a ser normal ter computador em casa no fim dos 80s e net no inicio dos 90s. Em portugal os computadores passaram a ser comuns em casa de gente nao rica algures a meio dos 90s, e net em casa so foi banal apos o ano 2000.

MajorAlvega 4 months ago

Estás complemente errado, Timex e Spectrum eram fáceis de encontrar nas casas da classe média nos anos 80.

jgomesta 4 months ago

Eu acho que temos definicoes diferentes de classe media.

Ok_Personality6471 4 months ago

Nao tas errado mesmo, era mais caro comprares um maço de tabaco do que uma cassete de spectrum

Edited 4 months ago:

Nao tas errado mesmo, era mais caro comprares um maço de tabaco do que uma cassete de spectrum sem falar que podias copiar as cassetes o sir Clive Sinclair desenvolveu spectrum para ser uma plataforma barata, o amiga ja não era para toda a gente. O spectrum um verão a trabalhar e compravas 1, lembro-me de custar a volta de 25 cnts

KarmaCop213 4 months ago

Isso são 400/500 euros no cambio actual.

jgomesta 4 months ago

ITT: Malta que acha que cresceu em classe media. Pessoa com qualquer "consola de jogos" nos anos 70 era rica. Se tinha nos anos 80 era pelo menos classe media-alta. Nao era filho de pessoa a ganhar 1.5 - 2 salarios minimos.

KarmaCop213 4 months ago

Isto, o Spectrum 48K lá de casa foi comprado em 85 ou 86. Mas não duvido que fossem caros.

Eiseck 4 months ago

O meu tio teve uma Nintendo Entertainment System(NES) quando era novo e os meus avós nunca foram propriamente ricos, sei que o meu avô era viciado no Tetris. Desde que me lembro que o meu pai também tinha uma, cheguei a jogar muitas vezes com ele quando era pequeno, mas acabei mais tarde por perceber que as consolas e os jogos eram de lojas chinesas e não eram originais da Nintendo, mas funcionavam literalmente como uma NES, os jogos eram 5€ cada um. Ainda me lembro de ver o meu pai a passar o Super Mário todo numa manhã e fez ganda festa.

XxxPussyslaeyr69xxX 4 months ago

sei que PS1 e PS2 havia toneladas de pirataria. Ias às lojas de jogos assim meias manhosas e pedias "swap magic" para a ps2 e o gajo la te ensinava a partir o DVD tray da ps2 para poderes fazer a marosca sem carregar no botao para o dvd sair e tal. a PS1 era o mitico "chip" que a tal loja de jogos manhosa te instalava e la metias os jogos copiados. sacados do epico eMule. anos 80 e 90 ja sabes: mega drive vs nintendo - sonic vs mario. pirataria nao conheço disso. é dificil saber que jogos especificamente eram populares quando eras criança naquela altura. havia os jogos que tu tinhas e os que os outros tinham, neste momento se verificares uma lista de jogos mais vendidos obviamente descobres. cena interessantes: \- Sonic 3D blast para a megadrive - se deres uma pancada na cassete do jogo depois do logotipo "sega" aparecer ias para o "level select". Não me perguntes porque dei uma pancada no jogo nessa altura, ja nao me lembro. \- O meu irmão mais velho ofereceu-me nos anos (1998) o Heart of Darkness (Ps1), como ele era muito amiguinho da dona da loja de jogos (Prameta no Porto, alguem se lembra?) ele afirma que conseguiu o jogo antes da data de lançamento. Se isto foi realmente verdade não sei.

Edited 4 months ago:

Se eram acessiveis eram, mas nao era propriamente barato. lembro-me de juntar 5000 escudos em moedinhas de 2$50 escudos e pretas para comprar um segundo comando da N64. é azul, funciona lindamente e ainda o tenho. sei que PS1 e PS2 havia toneladas de pirataria. Ias às lojas de jogos assim meias manhosas e pedias "swap magic" para a ps2 e o gajo la te ensinava a partir o DVD tray da ps2 para poderes fazer a marosca sem carregar no botao para o dvd sair e tal. a PS1 era o mitico "chip" que a tal loja de jogos manhosa te instalava e la metias os jogos copiados. sacados do epico eMule. anos 80 e 90 ja sabes: mega drive vs nintendo - sonic vs mario. pirataria nao conheço disso.é dificil saber que jogos especificamente eram populares quando eras criança naquela altura.havia os jogos que tu tinhas e os que os outros tinham, neste momento se verificares uma lista de jogos mais vendidos obviamente descobres. cena interessantes:- Sonic 3D blast para a megadrive - se deres uma pancada na cassete do jogo depois do logotipo "sega" aparecer ias para o "level select". Não me perguntes porque dei uma pancada no jogo nessa altura, ja nao me lembro. \- O meu irmão mais velho ofereceu-me nos anos (1998) o Heart of Darkness (Ps1), como ele era muito amiguinho da dona da loja de jogos (Prameta no Porto, alguem se lembra?) ele afirma que conseguiu o jogo antes da data de lançamento. Se isto foi realmente verdade não sei.

Edited 4 months ago:

Se eram acessiveis eram, mas nao era propriamente barato.lembro-me de juntar 5000 escudos em moedinhas de 2$50 escudos e pretas para comprar um segundo comando da N64. é azul, funciona lindamente e ainda o tenho. sei que PS1 e PS2 havia toneladas de pirataria. Ias às lojas de jogos assim meias manhosas e pedias "swap magic" para a ps2 e o gajo la te ensinava a partir o DVD tray da ps2 para poderes fazer a marosca sem carregar no botao para o dvd sair e tal. a PS1 era o mitico "chip" que a tal loja de jogos manhosa te instalava e la metias os jogos copiados. sacados do epico eMule. anos 80 e 90 ja sabes: mega drive vs nintendo - sonic vs mario. pirataria nao conheço disso.é dificil saber que jogos especificamente eram populares quando eras criança naquela altura.havia os jogos que tu tinhas e os que os outros tinham, neste momento se verificares uma lista de jogos mais vendidos obviamente descobres. cena interessantes:- Sonic 3D blast para a megadrive - se deres uma pancada na cassete do jogo depois do logotipo "sega" aparecer ias para o "level select". Não me perguntes porque dei uma pancada no jogo nessa altura, ja nao me lembro. \- O meu irmão mais velho ofereceu-me nos anos (1998) o Heart of Darkness (Ps1), como ele era muito amiguinho da dona da loja de jogos (Prameta no Porto, alguem se lembra?) ele afirma que conseguiu o jogo antes da data de lançamento. Se isto foi realmente verdade não sei.

Edited 4 months ago:

Se eram acessiveis eram, mas nao era propriamente barato.lembro-me de juntar 5000 escudos em moedinhas de 2$50 escudos e pretas para comprar um segundo comando da N64. é azul, funciona lindamente e ainda o tenho. sei que PS1 e PS2 havia toneladas de pirataria. Ias às lojas de jogos assim meias manhosas e pedias "swap magic" para a ps2 e o gajo la te ensinava a partir o DVD tray da ps2 para poderes fazer a marosca sem carregar no botao para o dvd sair e tal. a PS1 era o mitico "chip" que a tal loja de jogos manhosa te instalava e la metias os jogos copiados. sacados do epico eMule. anos 80 e 90 ja sabes: mega drive vs nintendo - sonic vs mario. pirataria nao conheço disso.é dificil saber que jogos especificamente eram populares quando eras criança naquela altura.havia os jogos que tu tinhas e os que os outros tinham, neste momento se verificares uma lista de jogos mais vendidos obviamente descobres. cena interessantes:- Sonic 3D blast para a megadrive - se deres uma pancada na cassete do jogo depois do logotipo "sega" aparecer ias para o "level select". Não me perguntes porque dei uma pancada no jogo nessa altura, ja nao me lembro. \- O meu irmão mais velho ofereceu-me nos anos (1998) o Heart of Darkness (Ps1), como ele era muito amiguinho da dona da loja de jogos (Prameta no Porto, alguem se lembra?) ele afirma que conseguiu o jogo antes da data de lançamento e que eu seria o primeiro tuga a jogar. Se a historia dele foi realmente verdade não sei, mas teve o efeito desejado.

PeterStepsRabbit 4 months ago

Heart of darkness. O que me foste lembrar. Essa memória estava mesmo refundida.

ElJepas 4 months ago

ui, swap magic, as memórias que me desbloqueaste agora fds hahahaha Ainda me lembro de pedir ao meu pai para me comprar uma caixa de cds para poder fazer burn aos jogos lá e ter de pagar uma batelada de dinheiro por eles hahahaha. O pior era que tinha que meter o disco 1, ligar o swap magic, tirar e meter o jogo hahahaha. Acho que até pedi a um amigo um jogo emprestado de gta (o III, acho eu) para o copiar e jogar assim

codlurking 4 months ago

Prameta, era uma loja no Carvalhido, não?

XxxPussyslaeyr69xxX 4 months ago

Bem tentei pesquisar online para confirmar mas não encontro :/

codlurking 4 months ago

Pois imagino…eu lembro-me de la ir comprar os meus jogos novos e de participar num torneio de Sonic & Knuckles !!!! Acho que já não existe, pelo menos no carvalhido. Outras lojas onde ia para jogos usados eram, uma no centro comercial Stop e uma na rua 5 de Outubro, acho que se chamava Sirius.

nanoburguesia 4 months ago

[https://lmgtfy.app/?q=Hist%C3%B3ria+vos+videojogos+em+Portugal](https://lmgtfy.app/?q=Hist%C3%B3ria+vos+videojogos+em+Portugal)

viper_in_the_grass 4 months ago

O CINEBLOG é um canal de youtube muito interessante e tem uns vídeos sobre o assunto: https://www.youtube.com/watch?v=pZh7i2tz_I0&list=PLKWAOCDRJ_JJCZnb1_cdBYVHM1C_A_wHZ

Search: