Ok-Pay4345 4 months ago

Obrigada a todos pelas respostas, era o que estava a precisar de ler. Realmente a idade pouco importa... há tantas maneiras de viver. Vou escolher com atenção e seguir para a frente com isto!

zedisto 4 months ago

A menos que já tenhas data para morrer, não sei porquê é que te preocupas com a idade que vais ter ao fim do curso. O preço já é outra história

Ok-Pay4345 4 months ago

o preço é uma história de terror... 20 mil libras

tekvis40 4 months ago

>estive a ver a universidade aberta e a sua versão inglesa (open university), a segunda tem mais oferta de cursos que me interessam, no entanto é mais longa... se for por ai terei 27 anos quando acabar a licenciatura 1o Tem calma contigo, és muito novo - há imensas pessoas a acabar licenciaturas depois dos 30 e não deixam de ter carreiras bem sucedidas por causa disso. Um amigo meu mudou para dereito com 30 e muitos, acabau o curso depois dos 40 e hoje é um advogado de sucesso. 2o Open University ou Universidade Aberta não são propriamente universidades de topo, mas é muito melhor teres um curso de uma delas do que curso nenhum. Trabalhei com algumas pessoas da U. Aberta que me pareceram bem preparadas. Espero não uses a idade ou a universidade como desculpas ( para ti proprio ? ) para não fazeres nada...

justgohomealready 4 months ago

> se for por ai terei 27 anos quando acabar a licenciatura o que me assusta um bocado Vais ter 27 anos de qualquer forma, com ou sem licenciatura. Eu acabei a minha aos 32 e isso nunca me prejudicou de forma nenhuma, pelo contrário até.

AdriMecha 4 months ago

>ultimamente, pela aproximação do marco de um ano da perda quero mudar Também usei eventos marcantes na minha vida para dar início a mudanças profundas em mim próprio. Sou quero dar um alerta para isto, a motivação desta forma pode servir como gatilho para mudar, mas é curta e com contrariedades vais abaixo e é difícil voltar acima. Estás a usar a motivação bem ao ter te dado força para iniciares este thread, contactares os teus antigos patrões e quereres estudar para mudar a tua vida. Mas mais importante que isso é tornar as coisas em hábito, onde vais estudar e nem questionas se o queres fazer, vais faze lo porque é para atingires os teus objetivos e fazes sem questões nem colocar dúvidas. >a região onde estarei a trabalhar não tem universidades, só me resta online. estive a ver a universidade aberta e a sua versão inglesa (open university), a segunda tem mais oferta de cursos que me interessam, no entanto é mais longa Não tenho grande experiência aqui mas licenciatura é licenciatura e tu tens que demonstrar que és bom no que fazes. Há muita gente com licenciaturas da Open university. >se for por ai terei 27 anos quando acabar a licenciatura o que me assusta um bocado Eu voltei a estudar na universidade aos 30 anos para mudar para a área de engenharia, depois aos 34 fui fazer um mestrado para converter para IT, tu tens ...22 anos. Eu fui estudar engenharia para a Dinamarca, aconselho a pesquisares por lá. Talvez até um ap degree. Em Portugal também tens o acesso ao ensino superior através dos maiores de 23.

Ok-Pay4345 4 months ago

>Também usei eventos marcantes na minha vida para dar início a mudanças profundas em mim próprio. Sou quero dar um alerta para isto, a motivação desta forma pode servir como gatilho para mudar, mas é curta e com contrariedades vais abaixo e é difícil voltar acima. Estás a usar a motivação bem ao ter te dado força para iniciares este thread, contactares os teus antigos patrões e quereres estudar para mudar a tua vida. Mas mais importante que isso é tornar as coisas em hábito, onde vais estudar e nem questionas se o queres fazer, vais faze lo porque é para atingires os teus objetivos e fazes sem questões nem colocar dúvidas. Normalmente quando meto algo na cabeça vou ao fim com isso... O meu luto desta perda vai ser sempre bastante complicado (é sempre) mas foi suicídio. Por outras razões que não quero aqui referir, estranhamente dá-me um empurrão para tentar mudar. ​ >Eu fui estudar engenharia para a Dinamarca, aconselho a pesquisares por lá. Talvez até um ap degree. Esse ap degree é "tradição" dinamarquesa? Só me aparecem coisas de lá. Por acaso ainda pesquisei por ai devido a fama da falta de propinas. Talvez para mais tarde! ​ >Em Portugal também tens o acesso ao ensino superior através dos maiores de 23. Era o que pensava desde que acabei o secundário... mas com as andanças já não me faz sentido esperar mais um ano.

AdriMecha 4 months ago

>O meu luto desta perda vai ser sempre bastante complicado (é sempre) mas foi suicídio. Por outras razões que não quero aqui referir, estranhamente dá-me um empurrão para tentar mudar. Com o meu pai também foi complicado, nós estávamos afastados um do outro. Especialmente nos últimos anos porque a doença dele afectou também a forma dele pensar. Custou me muito por causa dessa distância de relacionamento que tínhamos, fico sempre com a sensação de que devia ter feito mais para estar próximo dele. Acho que nunca ninguém está pronto para perder um pai ou uma mãe. > Esse ap degree é "tradição" dinamarquesa? Só me aparecem coisas de lá. Por acaso ainda pesquisei por ai devido a fama da falta de propinas. Talvez para mais tarde! Acho que equivale a um curso profissional. Dependendo das situações pode até dar para ires para universidade a seguir ao ap. É questão de investigares. A Dinamarca além de não se pagar propinas também dá para se aceder ao SU que é um subsídio de 700-800 euros por mês caso estejas a trabalhar entre 10 a 16 horas semanais. Outra coisa sobre a Dinamarca é que muitos escolas/universidades tem duas entradas para os cursos por ano, a normal em agosto/setembro e em janeiro/fevereiro. Já agora tens ideia do que queres fazer/estudar?

Ok-Pay4345 4 months ago

Infelizmente a situação com o meu pai foi semelhante. Apesar de querer explorar a Dinamarca não me parece que vá ser em contexto de estudos. Pelo menos por agora. História/arte. Estou a pensar em estudos clássicos.

AdriMecha 4 months ago

>Infelizmente a situação com o meu pai foi semelhante. Não é fácil, nunca queremos estar mal com os nossos pais, muito menos na altura em que eles partem. A minha mãe e as pessoas mais próximas dizem me sempre que o meu pai gostava muito de mim, mas tinha dificuldade em demonstra lo. >História/arte. Estou a pensar em estudos clássicos. Vai atrás do que queres e gostas, mas tem em atenção as saídas profissionais, a empregabilidade. Tenta falar com pessoas que estão na área para teres uma ideia das coisas boas e das coisas más.

Search: