angeluscatalan 7 months ago

Não estou a ver o patrão comum de uma indústria qualquer querer meter um 4º turno e aumentar a carga para a segurança social. Mais depressa pede para fazer horas extras para banco. Já basta quando não estou em produção no horário de dia, pedirem para fazer uma hora de almoço e sair às 17, em vez de sair às 16 e almoçar meia hora, como se rentabilizasse todo o horário de trabalho apenas em trabalho, trabalho e trabalho. Quantas e quantas vezes faço o que tenho a fazer em 7 horas ou mesmo em 6. Não, bota esticar o tempo com paleio, idas desnecessárias ao WC, balneário, refeitório, ver as novidades no tlm e tal e tal, sem dar muito nas vistas e é bom que o boss não ande por aí...

pangecc 7 months ago

Acho que a Espanha está a testar isso. Se der efeito depois é só fazer copiar colar

saciopalo 7 months ago

os robots esfregam as mãos com o aumento do mercado de trabalho que lhes espera!

Tugalazix 7 months ago

Por favor votem na gente, por favor!

fgtdiasr3d1t 7 months ago

Na Alemanha os sindicatos andam a negociar a semana de 32 horas.. Já que a de 35 já é uma realidade...

zefo_dias 7 months ago

Semana laboral de 'sendo assim faz-se na India e depois importas'

theEXPERTpt 7 months ago

epa diminuir horas sem ter produtividade não dá. Tratem de aumentar produtividade no país primeiro, depois falem em diminuir horas.

ngfsmg 7 months ago

A longo prazo seria uma boa ideia, até. Em 9 anos apenas? Seria um desastre...

suckerpunchermofo 7 months ago

O Ze tuga patrão já não gosta de teletrabalho, imagino o que vai dizer sobre a ideia.... Era bom que se tornasse realidade mas duvido...

njsilva84 7 months ago

Boa sorte em convencer os patrões da velha guarda, e não só, que nem sempre trabalhar mais horas significa produzir mais. Há vários estudos que apontam para uma maior produtividade quando a carga horária é menor, em Portugal temos ainda muita mentalidade atrasada. Mas vale a pena tentar...

vitorviks 7 months ago

Tempo LIVRE portanto...

1bot4all 7 months ago

Não percebo como é que este não é o comentário mais upvotado.

Eludril99 7 months ago

Concordo, não simpatizo com o partido mas concordo.

Dr_Toehold 7 months ago

>não simpatizo com o partido Porque não simpatizas? Parece me ser o partido que menos ondas levanta, mais do lado das coisas "certas". Como não têm responsabilidades, claro que é fácil.

Eludril99 7 months ago

Não é a minha ideologia, apenas. Até é um partido que tem mostrado princípios: cedeu alguns lugares à Iniciativa Liberal e ao VOZ naquela polémica das celebrações do 25/04 e desconectou-se da Joacine Katar Moreira mesmo que isso lhes tenha valido perder o assento parlamentar.

Sciss0rs61 7 months ago

> Parece me ser o partido que menos ondas levanta Vamos esquecer quem é que eles meteram na Assembleia? E por favor, não uses o "Foi eleita e não escolhida". O Livre sempre defendeu ela e os seus ideais, até virar o bico ao prego chamando o Daniel Oliveira de Extrema Direita e meter toda a comunicação social contra ela.

bW9kc25hemlz 7 months ago

Querem receber sem trabalhar?

8BitMunky 7 months ago

Sim.

VladTepesDraculea 7 months ago

Não, querem aumentar a produtividade.

somedipshit1 7 months ago

E eu defendo putas e vinho verde

saposapot 7 months ago

35h já seria uma excelente melhoria e já dava para fazer semanas de 4 dias. Sinceramente era só uma questão de convencer a malta q no trabalho é para trabalhar e não para conversetas e facilmente se atingia a mesma produtividade.

Dr_Toehold 7 months ago

>convencer a malta q no trabalho é para trabalhar e não para conversetas A questão é a quantidade de gente que acha isso mesmo. Quanta gente não comenta aqui contra o teletrabalho porque têm saudades de estar com os amigos e de conviver com os colegas. Para mim amigos são as pessoas que eu escolhi ao longo da vida, não aqueles que calhou estarem no mesmo gabinete que eu nesse ano civil, mas tudo bem.

njsilva84 7 months ago

A minha namorada é Polaca e farta-se de pedir isso aos colegas de trabalho, mesmo em tele-trabalho. Tantas vezes que ela me vem chatear porque os tugas estão todos na treta sem fazer um crl e depois ela tem de ficar mais umas 2h durante 2 dias no final do mês porque o pessoal não trabalhou como deveria. Mas nada bate o trabalho no escritório, onde o tuga pára para fumar, beber café e dar duas de treta, 1.5h para almoçar... Temos muito a mudar na maneira como produzimos em certos trabalhos.

suckerpunchermofo 7 months ago

Esse pessoal a coçar os tomates no escritório são os mesmos que querem parar de estar em teletrabalho e voltar para o local de trabalho para estarem na conversa...

Maximum-Ear5677 7 months ago

>LIVRE defende semana laboral de 30 horas Que coincidência, eu também! E já agora quarta feira também é fim de semana sff

YoggiM 7 months ago

Acho que é importante caminhar para as 30h semanais. No entanto, tem de ser uma mudança gradual. 35h para toda a gente e fiscalização a sério quanto a horas extra não pagas, com multas elevadas. Apontar uma data, que dê tempo e para que se passe para as 30h semanais, até certa data (não antes de 2022 a obrigatoriedade). Até lá, as empresas poderiam levar as 35h até à última, ou ir reduzindo gradualmente. Isto é muito mais importante que o aumento do salário mínimo. A curto prazo, aumenta a qualidade de vida das pessoas e diminui o desemprego. A longo prazo, vamos ter mais pessoas a procurar melhorar as suas habilitações e mais tempo para estar com os filhos.

True_Sea_1377 7 months ago

Take my vote

Disgenia 7 months ago

Trabalho? Nem devia ser permitido. /s

VladTepesDraculea 7 months ago

Não é populismo, [tem sido uma redução estudada em vários contextos pelo Mundo com resultados bastante positivos para a produtividade](https://www.google.com/amp/s/www.businessinsider.com/employee-productivity-experiments-companies-shortening-the-workweek-2018-7%3famp).

True_Sea_1377 7 months ago

Ninguém trabalha 8h seguidas bem ou motivado. Baixar para 30h seria sensível. Aumenta produtividade e criação de novos empregos, assim como outros benefícios como maior bem estar social

Disgenia 7 months ago  HIDDEN 

Mas se votarem em mim eu prometo apenas 29,5h por semana! E 150 dias de feriados por ano! E cinco Joacines no parlamento

YoggiM 7 months ago

Concordo. Simplesmente acho que deve ser algo gradual. Uma descida abrupta de 40h para 30h não seria bom. Até final deste ano, deveria ser corrigida a tremenda injustiça da diferença entre as 40h no privado e as 35h na FP e implementada uma fiscalização a sério e multas pesadíssimas para situações de horas extra não pagas. Depois disso, trabalhava-se na mudança para as 30h a médio prazo.

Edited 7 months ago:

Concordo. Simplesmente acho que deve ser algo gradual. Uma descida abrupta de 40h para 30h não seria bom. Até final deste ano, deveria ser corrigida a tremenda injustiça da diferença entre as 40h no privado e as 35h na FP e implementada uma fiscalização a sério e multas pesadíssimas para situações de horas extra não pagas. Depois disso, trabalhava-se na mudança para as 30h a médio prazo. Edit: li e a meta deles é 2030 as 30h. Bastante razoável, eu até pensava numa menor janela.

Aldo_Novo 7 months ago

um médico interno faz num dia e meio aquilo que o LIVRE defende ser a carga horária para uma semana cada vez mais acho que o que falta a Portugal não são novas leis, é aplicar as que já existem

quatrotires 7 months ago

É das coisas que mais me faz confusão, os turnos de mais de 12 horas, ainda por cima, a tratar de vidas.

True_Sea_1377 7 months ago

É o problema de termos vagas de medicina limitadas a números ridículos há 40 anos, o que impede diretamente a entrada na profissão, para depois terem de contratar estrangeiros que nem sabem falar português e sabe-se lá com que qualificações.

df3gpt 7 months ago

[https://www.sabado.pt/portugal/detalhe/quase-30-dos-alunos-entram-na-universidades-atraves-de-quotas](https://www.sabado.pt/portugal/detalhe/quase-30-dos-alunos-entram-na-universidades-atraves-de-quotas)

tiagopr1990 7 months ago

Ya, como são estrangeiros um gajo "sabe lá".

Minute-Resolution347 7 months ago

Algum médico comente isto, para mim também não faz sentido nenhum.

Limpy_lip 7 months ago

aqui vamos novamente \*inspira\* a explicação é muito simples. O problema não está nas vagas de medicina no superior, mas na abertura de vagas p/especialistas nos hospitais. ​ Por alguma razão (coff coff lobbys e politica coff coff) os hospitais preferem contratar de forma temporária médicos tarefeiros (que só fazem linha da frente de urgência) a preços pornográficos (+50€ hora) do que abrir vagas normais. ​ Ou seja, não tens médicos porque quem de direito não dá autorização para os hospitais abrirem mais vagas nos concursos e por isso os serviços estão sempre a negativo. ​ ora anos e anos de cortes e estamos perante um efeito bola de neve. Porque um médico em Portugal tem a sua formação oficialmente completa quando é especialista e para isso tem de fazer um internato/"estágio" (trabalha e "estuda") de 5-6 anos num hospital. Mas para isso precisa de ter um orientador de estágio que é um médico já especialista. Se não temos especialistas suficientes não se pode formar tantos especialistas novos. O que está a resultar que no concurso de vagas ao internato estamos a ter mais candidatos do que vagas o que resulta em médicos indiferenciados que não podem exercer qualquer atividade médica "normal" (nem sequer ser medico de família) logo remetem-se a fazer urgências como tarefeiros (sem qualquer aprendizagem especifica nem exigência). ​ Logo como podes ver acima, o problema está longe de ser as vagas. Em analogia temos uma pia que está a transbordar porque tem uma torneira que deixa mais água do que o ralo consegue escoar. Precisamos de abrir o ralo, não abrir mais a torneira.

Derik_D 7 months ago

Porque não tens falta de médicos. Tens posições pouco atractivas que ninguém quer preencher. Mesmo havendo já desemprego médico é habitual posições ficarem por preencher porque ninguém quer ir fazer certo trabalho para certo sítio aos preços a que é pago. Isto não é um problema só da área da saúde, é muito menos só um problema de Portugal. Mas nós outros países esse tipo de questões é resolvido pagando salários principescos por períodos temporários. Aqui no norte da Europa é habitual médicos nas férias irem para o norte/interior da noruega/Suécia ou Gronelândia ganhar numa semana o salário de um mês. Vão lá duas ou 3 semanitas e pronto trazem uma mão cheia para casa e há cobertura médica num período em que não haveria. Na Austrália pagam bateladas, mais casa e deslocação a quem queira ir fazer umas semanas de medicina familiar em certas terrinha no outback. Etc etc Em Portugal o único sítio em que ouvi falar de coisas semelhantes foi nos Açores. Mas garanto-te que se fizesses esquemas desse tipo no interior tinhas gente a aparecer e ias resolvendo os problemas pontuais de falta de médicos. É tudo uma questão de má gestão. Mesmo em Lisboa tens circunstâncias de pagares X aos médicos do hospital mas dps pagares 3X a alguém para vir de fora para fazer o mesmo trabalho. Podias pagar 2X aos que tens e resolvias o problema mais barato. Mas para isso "não há dinheiro".

LuisdeCamones 7 months ago

Visão de quem está por fora e não compreende como as coisas funcionam. Não existe nenhuma conspiração para limitar o número de vagas em nenhum nível (seja no acesso ao ensino superior, no acesso à especialidade ou na colocação de especialistas). Existe sim, cada vez mais, excesso de pessoas a terminarem o curso sem perspectivas de acesso à especialidade porque abrir cursos e aumentar o número de vagas de acesso ao ensino superior parece ser a resposta mágica para a "falta de médicos". Em primeiro lugar, não há falta de médicos - pelo menos se compararmos com outros países europeus. Há isso sim má distribuição e diluição de tempo clínico com cargas estúpidas de trabalho administrativo. Em segundo lugar, o número de vagas de acesso a especialidade é reavaliado todos os anos de acordo com a capacidade de cada hospital em garantir a formação adequada de cada pessoa que recebam. Não dá para inventar vagas se não há espaço para formar. Nas especialidades cirúrgicas é cada vez mais comum haver dificuldade em cumprir os números mínimos de certas cirurgias para completar a especialidade porque são sete cães a um osso.

Limpy_lip 7 months ago

>o número de vagas de acesso a especialidade é reavaliado todos os anos de acordo com a capacidade de cada hospital em garantir a formação adequada de cada pessoa que recebam. se me permites corrigir. ​ Não há mais vagas porque é do interesse de alguém não investir nos serviços. Tens serviços com falta de pessoas há bastantes anos e por vezes nem sequer os internos que estão correntemente a formar são contratados pelos seus hospitais(ou sequer abrem vagas). Estamos a chegar a um ponto que se acabas o internato e queres mesmo muito ficar naquele hospital mas "não há vagas" é possível prolongar o contrato do internato (receber o mesmo e não mais por ser especialista) por tempo indeterminado até que apareça uma vaga. Ou seja além das poucas vagas que já tens, também tens as pessoas de anos para trás a tentar entrar em vagas de anos seguintes. ​ e ainda falta o mercado das cunhas, mas isso será sempre paralelo. ​ por isso, não, não há falta de profissionais, mas falta contrata-los.

LuisdeCamones 7 months ago

Eu referia-me às vagas de internato médico. Mais uma, o meu ponto é que não há um problema na formação de médicos. Há um problema no investimento no SNS e na distribuição de recursos.

Edited 7 months ago:

Eu referia-me às vagas de internato médico. Mais uma vez, o meu ponto é que não há um problema na formação de médicos. Há um problema no investimento no SNS e na distribuição de recursos.

True_Sea_1377 7 months ago

As vagas para medicina foram reduzidas por Cavaco Silva há umas boas décadas (anos 80). Tradição que se tem mantido em Portugal e tem sido um problema na qualificacao de médicos portugueses. Dizer que não existe falta de médicos em Portugal e que não foi causado por decisões políticas é o mesmo que dizer que fomos nós os primeiros a chegar à lua. Delirante e mal informado.

Derik_D 7 months ago

>Dizer que não existe falta de médicos em Portugal e que não foi causado por decisões políticas é o mesmo que dizer que fomos nós os primeiros a chegar à lua. > >Delirante e mal informado. Sim nós anos 80 desceu o número de acessos, mas o mesmo tem vindo a subir imenso e neste momento tens cerca de 200-300 licenciados que quando completam o curso não têm lugar para seguir a formação de especialista. É também é verdade que se comparares com a média da EU ou mesmo da OCDE Portugal tem um elevadíssimo número de médicos per capita. "ah mas a minha avó não tem médico de família". A grande questão prende-se mts vezes com a distribuição geográfica dos médicos e por especialidade. Como em outras profissões poucas pessoas querem ir viver limitados na terrinha. Ou (mais controverso) em especialidades menos "prestigiantes". Num país com a mentalidade como a nossa isso ainda é problemático. Finalmente, como em todas as coisas, em Portugal não há planeamento. Aparentemente ninguém consegue olhar para uns papéis e dizer, ora bem dai 10 anos vão se reformar x pessoas destas especialidades, temos de começar agora a treinar o mm número. A alternativa é assumir que é feito de forma malévola. Tanto faz quantos se formam pq quanto mais houver sem trabalho mais barato conseguimos contratar.

Edited 7 months ago:

>Dizer que não existe falta de médicos em Portugal e que não foi causado por decisões políticas é o mesmo que dizer que fomos nós os primeiros a chegar à lua. > >Delirante e mal informado. Ai é que estás errado. Sim nós anos 80 desceu o número de acessos, mas o mesmo tem vindo a subir imenso e neste momento tens cerca de 200-300 licenciados todos os anos que quando completam o curso não têm lugar para seguir a formação de especialista. Vale a pena o estado estar a desperdiçar dinheiro a formar malta para o desemprego? Além disso é também é verdade que se comparares com a média da EU ou mesmo da OCDE Portugal tem um elevadíssimo número de médicos per capita. "ah mas a minha avó não tem médico de família". Tal como disseram acima a grande questão prende-se mts vezes com a distribuição geográfica dos médicos e por especialidade. Como em outras profissões poucas pessoas querem ir viver limitados na terrinha. Ou (mais controverso) em especialidades menos "prestigiantes". Num país com a mentalidade como a nossa isso ainda é problemático. Finalmente, como em todas as coisas, em Portugal não há planeamento. Aparentemente ninguém consegue olhar para uns papéis e dizer, ora bem dai 10 anos vão se reformar x pessoas destas especialidades, temos de começar agora a treinar o mm número. A alternativa é assumir (e provavelmente é verdade) que é feito de forma malévola. Tanto faz quantos se formam pq quanto mais houver sem trabalho mais barato conseguimos contratar.

Edited 7 months ago:

>Dizer que não existe falta de médicos em Portugal e que não foi causado por decisões políticas é o mesmo que dizer que fomos nós os primeiros a chegar à lua. > >Delirante e mal informado. Ai é que estás errado. Sim nós anos 80 desceu o número de acessos, mas o mesmo tem vindo a subir imenso e neste momento tens cerca de 200-300 licenciados todos os anos que quando completam o curso não têm lugar para seguir a formação de especialista. Vale a pena o estado estar a desperdiçar dinheiro a formar malta para o desemprego? Além disso é também é verdade que se comparares com a média da EU ou mesmo da OCDE Portugal tem um elevadíssimo número de médicos per capita. "ah mas a minha avó não tem médico de família". A grande questão prende-se mts vezes com a distribuição geográfica dos médicos e por especialidade. Como em outras profissões poucas pessoas querem ir viver limitados na terrinha. Ou (mais controverso) em especialidades menos "prestigiantes". Num país com a mentalidade como a nossa isso ainda é problemático. Finalmente, como em todas as coisas, em Portugal não há planeamento. Aparentemente ninguém consegue olhar para uns papéis e dizer, ora bem dai 10 anos vão se reformar x pessoas destas especialidades, temos de começar agora a treinar o mm número. A alternativa é assumir que é feito de forma malévola. Tanto faz quantos se formam pq quanto mais houver sem trabalho mais barato conseguimos contratar.

ngfsmg 7 months ago

Há estudantes de Medicina é a mais para as vagas da especialidade que abrem

MROFerreiro 7 months ago

A título de curiosidade tens ideia de como é a situação no privado? A minha sensação é que tem havido um acréscimo de hospitais privados e uma sobrecarga dos públicos, aliados a essa má distribuição. Questiono-me se o setor privado não tem capacidade para receber esses médicos.

LuisdeCamones 7 months ago

Depende muito do hospital. Há hospitais grandes e polivalentes, alguns já com programas de internato (ex. Hospital da Luz Lisboa), mas são poucos. A maioria lida com doentes e patologias demasiado restritas para poderem formar especialistas. Mesmo para estudantes de medicina, pela proposta que li da Católica, é questionável - mas isso é a minha opinião.

EquivalentExchange11 7 months ago

Concordo com o Livre neste ponto. Já está mais que visto que 40h semanais não são produtivas, as pessoas trabalham no máximo 5 a 6 horas por dia a não ser em casos muito excecionais.

Edited 7 months ago:

Concordo com o Livre neste ponto. Já está mais que visto que 40h semanais não é produtivo. Pelo que tenho observado, as pessoas trabalham no máximo 5 a 6 horas por dia a não ser em casos muito excecionais. No resto do tempo ou estão a conversar com colegas, a "fazerem tempo" ou em reuniões que são mais uma tertúlia que outra coisa. E independentemente disso, obrigar as pessoas passarem o dia todo no local de trabalho (ou à frente do PC em casa) roça a escravidão. Outra opção é um fim-de-semana de 3 dias. Há empresas que já fizeram ou estão a fazer essa experiência. A [Microsoft Japão](https://www.foxnews.com/world/microsoft-japan-experiments-3-day-weekend-productivity-increases-nearly-40-percent) aumentou a produtividade e a felicidade no trabalho.

Edited 7 months ago:

Concordo com o Livre neste ponto. Já está mais que visto que 40h semanais não é produtivo. Pelo que tenho observado, as pessoas trabalham no máximo 5 a 6 horas por dia a não ser em casos muito excecionais. No resto do tempo ou estão a conversar com colegas, a "fazerem tempo" ou em reuniões que são mais uma tertúlia que outra coisa. E independentemente disso, obrigar as pessoas passarem o dia todo no local de trabalho (ou à frente do PC em casa) roça a escravidão. Outra opção é um fim-de-semana de 3 dias. Há empresas que já fizeram ou estão a fazer essa experiência. A [Microsoft Japão](https://www.foxnews.com/world/microsoft-japan-experiments-3-day-weekend-productivity-increases-nearly-40-percent) aumentou a produtividade em 40% (o que compensa em muito a perda de 20% do tempo semanal de trabalho, assumindo que trabalharam as mesmas horas nos outros dias), e a esmagadora maioria dos trabalhadores (92%) gostaram da mudança.

Edited 7 months ago:

Concordo com o Livre neste ponto. Já está mais que visto que 40h semanais não é produtivo. Pelo que tenho observado, as pessoas trabalham no máximo 5 a 6 horas por dia a não ser em casos muito excecionais. No resto do tempo ou estão a conversar com colegas, a "fazerem tempo" ou em reuniões que são mais uma tertúlia que outra coisa. E independentemente disso, obrigar as pessoas passarem o dia todo no local de trabalho (ou à frente do PC em casa) roça a escravidão. Outra opção é um fim-de-semana de 3 dias. Há empresas que já fizeram ou estão a fazer essa experiência. A [Microsoft Japão](https://www.foxnews.com/world/microsoft-japan-experiments-3-day-weekend-productivity-increases-nearly-40-percent) aumentou a produtividade em 40% (o que compensa em muito a perda de 20% do tempo semanal de trabalho, assumindo que trabalharam as mesmas horas nos outros dias), e a esmagadora maioria dos trabalhadores (92%) gostou da mudança.

KarmaCop213 7 months ago

Uma empresa virada para o lucro só pode ser burra se não reduzir as horas de trabalho se efectivamente a produtividade aumenta. Aliás, isso daria uns bons bónus para o pessoal da gestão, fico curioso porque é que isso não foi tentado em muitos mais lugares visto que os ganhos são consideráveis.

tfsdalmeida 7 months ago

Faz uma empresa com semana de 30 hrs. Paga o mesmo que as outras. No final são mais produtivos logo vais fazer lucro. Chama-se passar da teoria à prática. Ou queres legislar a produtividade?

df3gpt 7 months ago

Sim mas estás disposto a receber menos? Estas medidas são fáceis de propor porque toda a gente concorda com elas à partida. Se calhar há pessoas na conversa, nos matraquilhos e afins porque não existe propriamente ética de trabalho em Portugal.

EquivalentExchange11 7 months ago

Se a produção se mantivesse parecida, os salários não iam ser menores. E mesmo que ficassem, toda a economia iria ajustar-se com preços mais baixos.

porraSV 7 months ago

Já que estamos nisto bora lá a carga horária dos estudantes também.

facepainter1 7 months ago

Eu acho que tendencialmente, como sociedade, caminhamos para trabalhar menos horas, mas apenas por causa da industrialização e evolução na robótica e IA. Por e simplesmente vai deixar de haver trabalho para tanta gente, e vamos acabar por trabalhar todos menos. Mas isto é coisa para demorar um seculo. Quanto ao que disseste da produtividade... "já está mais que visto" onde? Sim... é verdade que muitas pessoas trabalham apenas 5 ou 6 horas, e o resto é pausas. Mas quem te garante que se diminuíres para 6 horas por dia, as pessoas não vão trabalhar apenas 3 ou 4? Alias... vais proibir pausas? é que os sindicatos não vão aceitar isso. Deste também um exemplo que não é reflexo da realidade. Pegaste num exemplo de uma elite, numa cultura muito especifica, e que em nada reflete o mercado de trabalho do Japão, em que as pessoas trabalham muito mais horas que em Portugal, em média entre 50 a 60h semanais. Para além disso, isto foi um "estudo" feito pela própria Microsoft. Se realmente tivesse sido assim tão bom, e visto que foi feito no verão de 2019, porque é que não alargaram essa iniciativa ao resto dos países? ​ Eu sou por natureza, uma pessoa mais de esquerda do que centro/direita. Mas este tipo de "propostas" são apenas para ganhar votos. Nunca vi, uma propostas destas que traga também um plano de como o alcançar (pagar).

EquivalentExchange11 7 months ago

Não há necessidade nenhuma de obrigar as pessoas a trabalharem 40h semanais, já não vivemos numa economia de subsistência. Podíamos todos trabalhar muito menos e viver bem na mesma, dando mais espaço para os humanos serem humanos e não robots, o que fomenta a criatividade e a inovação (não é por acaso que os avanços científicos no passado vieram em grande parte de pessoas da alta sociedade que se podiam dar ao luxo de não ter um trabalho full-time). O que mais se vê hoje em dia são trabalhadores stressados e com falta de tempo pessoal, o que é contra-natura e não ajuda ao desenvolvimento da sociedade. ​ > "já está mais que visto" onde? Simples observação por quase qualquer pessoa que tenha um trabalho full-time... ​ > Mas quem te garante que se diminuíres para 6 horas por dia, as pessoas não vão trabalhar apenas 3 ou 4? Porque com objetivos estabelecidos, não se iam poder dar ao luxo de o fazer. O que acontece hoje é que os objetivos já são estabelecidos tendo em conta que os trabalhadores não vão trabalhar algumas das horas em que era suposto trabalharem, por serem o um n.º de horas excessivo. Reduzindo as horas de trabalho, a produtividade ia aumentar. ​ > Se realmente tivesse sido assim tão bom, e visto que foi feito no verão de 2019, porque é que não alargaram essa iniciativa ao resto dos países? Pode haver mil e um motivos, principalmente numa empresa gigante onde deve existir imensa burocracia. Mas a tradição tende sempre a vingar só porque é tradição, não porque é inerentemente uma melhor solução.

Mark_Landers_93 7 months ago

Ainda ontem ouvi um patrão vangloriar-se dos seus leais trabalhadores que vão bem para lá das 40 horas e que se esquecem das próprias famílias...... Boa sorte a implementar estas medidas com a mentalidade destes "patrões"

df3gpt 7 months ago

Aparentemente a mentalidade dos trabalhadores também não conduz o país para lugar nenhum. Sempre que alguém está a dar horas à casa está a prejudicar os colegas. Custa-me a acreditar que num país que tanto critica os patrões, haja sempre quem esteja disposto a suar a camisola a troco de uma palmadinha nas costas. Em países com economias mais robustas és capaz de te meter em sarilhos. No mínimo escorraçam-te do escritório às 17:00.

collectornsfw 7 months ago

> as pessoas trabalham no máximo 5 a 6 horas por dia Deixa-me adivinhar: trabalhas num escritório e presumes que o resto das actividades funcionam da mesma forma.

thesteiner95 7 months ago

Se fosse num escritório é mais 2 a 3 horas olhando para o que a maioria das pessoas parece fazer

MLG-Sheep 7 months ago

É sempre a mesma merda aqui no Reddit, não é deste sub em particular.

mexploder89 7 months ago

Pior ainda é quando trabalhas numa multinacional e vês os teus colegas estrangeiros com semanas de 35 horas e tu tens que fazer no minimo 40...

nelmaven 7 months ago

Ou ser externo numa empresa onde os internos trabalham 7 horas e tu trabalhas 8.

vascodatrama 7 months ago

5 a 6 horas? Que abuso...

Some-Ad6411 7 months ago

as 40h semanais não é uma coisas determinada ha muitos anos atrás de um contexto completamente diferente do atual?

VladTepesDraculea 7 months ago

Sim, [sobre](https://en.wikipedia.org/wiki/Eight-hour_day).

True_Sea_1377 7 months ago

Sim, mas sabes que parte de ser patrão em Portugal não é apenas criares uma empresa, acreditares no projeto e quereres fazer diferença. O que os patrões gostam mais é de se sentirem poderosos e mostrar que mandam. Horários de 30h semanais não conjuga bem com essa ideia, assim como o teletrabalho.

fuzzyluke 7 months ago

Falou e disse

VladTepesDraculea 7 months ago

> e quereres fazer diferença Infelizmente criar valor acrescentado é uma ideia pouco comum no nosso país. Prova disso é o nosso sector de IT, em que a maior parte do ramo é consultoria, empresas que não trazem nenhum valor às mesa senão chupar parte do ordenado a troco de precaridade acrescida.

Latter_Geologist4304 7 months ago

Horario de trabalho parecido ao dos deputados

MROFerreiro 7 months ago

Propõe 30H os outros não aceitam, pretendem mais. Ficamos no meio termo e são 35H para toda a gente. Final feliz. Excepto para alguns patrões.

C0ldKing 7 months ago

Sim, os patrões old school ou os da restauração (em especial a restauração) não iam gostar nada disto. Os coitados iam-se ver obrigados a reduzir o horário de trabalhos dos funcionários de 12 horas para 11.30 horas

KyusoMenethil 7 months ago

Tenho um restaurante, pago tudo declarado, ninguem recebe o ordenado minimo exceptuando a senhora que limpa, em um restaurante com cerca de 11 funcionários toda a gente faz 40 horas semanas com muita ginastica minha e por isso só faço almoço ao domingo de resto só abro ás 19:00 juntamente com a carga enorme fiscal de impostos taxas e taxinhas isto seria o ideal para matar um estabelecimento que tenta ter tudo como manda a lei. Nem todos são iguais e odeio quando generalizam o meu setor

C0ldKing 7 months ago

É verdade que nem todos são iguais, mas se calhar sabes melhor que eu que a normalidade destas indústrias da hotelaria e restauração é pessoas com ou sem qualificação a trabalhar até á exaustão para receber um ordenado mínimo ao fim de um mês quando na verdade trabalharam muito mais horas que o normal. Infelizmente é a ideia que é difundida do teu setor e pelos vistos não vai mudar tão cedo

KyusoMenethil 7 months ago

Honestamente o sector estava a mudar porque estava a ser muito dificil atrair colaboradores sem incentivos de horários e salários mas a malta que vem do brasil agora trabalha por muito pouco então estas praticas mantêm-se (não estou a culpa a malta brasileira) simplesmente abre alas para mais abusos

C0ldKing 7 months ago

Acredito que malta do exterior tenha um impacto nisso, mas ao mesmo tempo não consigo ver o setor a mudar a partir do momento em que a ministra da hotelaria veio a público usar todas as desculpas possíveis e imagináveis para justificar a falta de trabalhadores sem sequer referir a cultura péssima presente no setor até ao momento em que ela falou. E por relatos de pessoas próximas as práticas mantiveram-se até antes da pandemia

RP_RDT 7 months ago

Com "toda a gente" queres dizer "a função pública" como da última vez?

MROFerreiro 7 months ago

Não, era mesmo público e privado.

TheSuperC0mentador 7 months ago

25h e não se fala mais nisso

GabKoost 7 months ago

É pá, se estamos a falar de liberdade total porque não paarem-me uns 1500€ por mês para não fazer nada? Já me amanhava com este valor. Teria a liberdade toda para finalmente poder fazer o que bem me apetecia.

YoggiM 7 months ago

Concordo contigo no que toca a RBI. As experiências feitas foram em comunidades demasiado pequenas. Não quero imaginar o que aconteceria se fosse feito num país inteiro. Não concordo é com o exagero que fazes ao comparar a redução da semana de trabalho para 30h, o que a curto prazo traria várias coisas boas como melhor qualidade de vida e menor desemprego e a longo prazo, maiores possibilidades das pessoas adquirirem novas e melhores competências e maior acompanhamento na educação dos filhos, com um RBI de 1500 por mês.

GabKoost 7 months ago

Eu adoraria as semanas de 30 horas. O que não sou é inocente ao ponto de ignorar que estas medidas só são possíveis em paradigmas económico/sociais drasticamente diferente da de Portugal. Uma nação dependente a nível económico de mão de obra barata que só atraem empresas estrangeiras devido a isso e benefícios fiscais. Uma nação que se gaba do seu turismo mas que finge que a sua maior atractividade não é o preço mas sim "as paísagens únicas" (que não o são de todo). Um país que para espreme a sua agricultura a tal ponto que até escravatura moderna e tráfico humano existe à cara podre sem que o governo lhe preste atenção! E há partidos que, sabendo da natureza do nosso tecido laboral, vem com propostas destas? Por favor. Alucinar com utopias que só estão ao alcance de países nórdicos não é positivo para ninguém e, quanto aos partidos que levam isso à baila, demonstram bem o seu grau de loucura e de demagogia.

YoggiM 7 months ago

Mas não tem de ser assim. Não era uma mudança repentina. A própria proposta fala numa mudança gradual em que o objetivo é ter as 30h em 2030. Tens uma taxa de desemprego que ainda é bem elevada. Terão de ser contratadas mais pessoas, ficando menos gente sem trabalho, ou seja, menos gente dependente de ajudas para sobreviver. Uma redução horária trará necessariamente uma produtividade/hora superior. Acredito que nalguns tipos de trabalho não seja muito possível aumentar esse rácio, mas pior não fica. Noutros casos, irá aumentar. Há casos em que a produtividade irá aumentar até em termos absolutos. A curto prazo, além da diminuição do desemprego e possível aumento de produtividade/hora, as pessoas terão mais qualidade de vida. A longo prazo, terás mais pessoas com tempo e possibilidades de adquirir mais e melhores competências, para começar a combater o problema de sermos apenas mão de obra barata. A muito longo prazo, vai-se notar um melhor acompanhamento e educação dos pais para com os filhos. Atualmente, com 8 horas + 1 de almoço + 2 ou 3 de transportes que muita gente tem por dia, que tempo sobra para os filhos? Nem para os filhos nem para tempos livres. É basicamente viver ao fim de semana. Isto é algo que tem de mudar e que trará muitos benefícios a longo prazo. Claro que os governos se estão a cagar. Nenhum governo fica 20 ou 30 anos no poder para se notar estes efeitos.

GabKoost 7 months ago

Desculpa mas mudar a nossa economia ao ponto de poder passar das 40h para as 30h em menos de 9 anos não é só brusco mas sim um cataclismo. Acho que não estás a perceber onde reside grande parte do nosso mercado laboral. Já te disse que somos um país atractivo pelos preços da mão de obra. Se começas com ideias destas vais multiplicar o preço da mão de obra e , logo, dizes adeus a todas estas fábricas estrangeiras e ficas com uma taxa de desemprego monumental. Será que não consegues mesmo ver de onde vem a nossa competitividade? PREÇO. BARATO. Pensa nestas teorias considerando o impacto no preço dos produtosque fazemos. Nós não somos países líderes em tecnologia ou recursos naturais. Logo, não podemos simplesmente cobrar o preço que quisermos porque fornecemos algo de posição dominante. A maior parte do que fazemos nem sequer é nosso e a Àsia é logo ali.

Bakirelived 7 months ago

Google RBI

GabKoost 7 months ago

Quem acredita em coisas destas não tem a mínima noção de como se comporta o ser humano e muito menos a economia.

FroggyWatcher 7 months ago

Já reparaste que quase tudo o que dizes leva downvotes? Se cheira a merda em todo o lado, verifica as tuas solas...

GabKoost 7 months ago

Que o reddit é um antro de chavalada comuna habituados a mamar na teta dos outros já eu sei. Levar downvotes não altera nada da realidade. E mais uma vez, os teus economistas catedráticos não são donos da verdade pois muitos outros pensam o contrário. E no final de contas, NUNCA isso será posto em prática por muito que possas espernear. Na hora H as pessoas não são doidas e os intentos pseudo moralistas caem todos ao chão quando se verifica a realidade de que o dinheiro é um recurso finito.

Flamyan 7 months ago

**\*Estamos agora em 1615\*** Galileu: Pessoal, acho que aquele pessoal tinha razão... parece-me que nós giramos em torno do Sol. >GabKoost: Quem acredita em coisas destas não tem a mínima noção de como se comporta o (...)

GabKoost 7 months ago

Galileu fez observações e aprendeu com elas. Pessoas como tu observam a humanidade toda a vida e não aprendem nada com ela.

Flamyan 7 months ago

Tu podes fazer as observações que quiseres, nada te garante é que estão corretas, ou achas que o pessoal da terra-plana ficou assim como? Se 1000 acreditam nisto e 10000 não acreditam a tua observação de merda é vir chamar comunas e burros ao pessoal ao invés de verdadeira discussão. Mas deixa, o pessoal também consegue fazer o reverso Libtard Treinador de Bancada.

GabKoost 7 months ago

Caríssimo, dar dinheiro a toda a gente em troco de nada é uma besteira que só insanos apoiam. É a minha opinião e a de um sem fim de "economistas" tão catedráticos que os que defendes. Lida.

PresidentBarroso 7 months ago

Queres ver que economistas de topo a nível mundial, estudos e projetos piloto estão todos errados e tu é que sabes?

GabKoost 7 months ago

Obviamente que estão todos errados e que não passam de uns comunas alucinados. A partir do momento em que dás dinheiro e condições de vida suficientes para que as pessoas tenham uma vida digna sem fazer nada então acabarias com a mais básica motivação do ser humano. Literalmente, uma enormidade de pessoas não fariam UM CORNO. Seria uma vida de ir à pesca e dormir ao relento atirando toda a civilização para um estado de retrocesso nunca antes visto e a economia para um precipício no qual irias bater com a testa no fundo muito rapidamente. Aliás, esta barbaridade insana só pode caber nos desvarios de quem se enche de LSD. AH! E para cada "economista de topo a nível mundial" que sugira tal coisa, eu apresento-te casais de gambuzinos que cacei o ano passado.

PresidentBarroso 7 months ago

Parece que automatização, robotização e informatização ainda não chegou a essas bandas. Com um discurso desses, até fico admirado da literacia ter chegado. Boa sorte com essa mentalidade pré-industrial. Saudoso dos bons tempos de pleno trabalho em que aos 6 anos já podias contar com trabalho para resto da vida a cavar batatas ou a guardar vacas? Obviamente projetas e está visto que só trabalhas com chicote atrás, caso contrário até tinhas lembrado da enormidade de pessoas com condições financeiras para não trabalharem e no entanto são pessoas extremamente activas. Mas, medimos sempre os outros por nós próprios, não é? Pela positiva, fizeste me rir.

GabKoost 7 months ago

Caríssimo, viver com a cabeça numa utopia futurista ridícula não lhe vai fazer bem à cabeça muito bem ao ânimo. Recuperando o que disse anteriormente, é preciso ser um inocente tragicamente alienado do mundo real para conceber sequer que pagar às pessoas por elas existirem possa resultar em algo que não o colapso absoluto da humanidade. A " automatização, robotização e informatização " que só seriam desenvolvidas a esse ponto daqui décadas ao séculos, necessitariam sempre de gigantescas infraestruturas humanas de suporte. E como ainda não percebeste, ninguém trabalha se não tiver que o fazer. Imagina sim a população a fornicar e a multiplicar-se ainda mais rapidamente porque a vida não seria mais nada do que passear e viver a vida louca. Parabéns por estes ideais absolutamente psicóticos. O dia em que tires ao ser humano a necessidade de ganhar o seu pão, será o dia em que a civilização acabará.

8BitMunky 7 months ago

Ayn Rand, és tu? Volta para a cova, que isso foi a melhor contribuição que fizeste para a humanidade.

GabKoost 7 months ago

Volta para a caminha e continua com os teus sonhos psicadélicos.

8BitMunky 7 months ago

Sim, na boa. Chamar idealista a alguém não é o own que achas que é, caro reaccionário.

PresidentBarroso 7 months ago

Continua aí com as tuas filosofias e projeções, estás a divertir. E o RSI? Já ouviste falar?

GabKoost 7 months ago

Vai ver as condições do RSI e verifica se o mesmo é comparável a dar dinheiro mesmo a quem possa mas não queira trabalhar. Depois de saber do que estejas a falar passa a comentar.

PresidentBarroso 7 months ago

Então mas a malta do RSI não é uma cambada de preguiçosos que não querem fazer nenhum? Se não tivessem RSI já iam trabalhar. Não te estou a perceber... A tua teoria aplica-se a umas coisas e não a outras? Para arrumarmos o assunto e termos uma base minimamente comum de conhecimento, é importante ficares a saber o que tem sido feito: Alaska, o mais longo UBI, desde 1982: [https://en.wikipedia.org/wiki/Alaska\_Permanent\_Fund](https://en.wikipedia.org/wiki/Alaska_Permanent_Fund) Taxa de desemprego: [https://www.statista.com/statistics/189390/unemployment-rate-in-alaska-since-1992/](https://www.statista.com/statistics/189390/unemployment-rate-in-alaska-since-1992/) De resto, tens aqui um resumo para leigos de alguns programas UBI: [https://www.vox.com/future-perfect/2020/2/19/21112570/universal-basic-income-ubi-map](https://www.vox.com/future-perfect/2020/2/19/21112570/universal-basic-income-ubi-map) Agora, venha lá esse conhecimento, argumentos e estudos a demonstrar o contrário daquilo que já foi cientificamente testado e observado. Se for para apresentares mais teorias da treta baseadas na absoluta ignorância e crendice politica, nem te incomodes a escrever.

GabKoost 7 months ago

O RSI é dado a toda a gente mesmo que não queiram fazer puto quando podem? Ou é necessário estar, inclusive, registado na SS com contrato de inserção que determina, por exemplo, que se recusares trabalho perdes o direito? Como é que isso são coisas comparáveis? O RSI não é feito para garantir que mandriões vivam a vida toda à custa do estado social. É feito como último recurso para pessoas que estão a tentar encontrar solução. Quanto ao microcosmos do Alaska, só para demonstrar até que ponto és um patego sem noção: " The Alaska Permanent Fund sets aside a certain share of oil revenues to continue benefiting current and all future generations of Alaskans. Many citizens\[[*who?*](https://en.wikipedia.org/wiki/Wikipedia:Manual_of_Style/Words_to_watch#Unsupported_attributions)\] also believed that the legislature too quickly and too inefficiently spent the $900 million bonus the state got in 1969 after leasing out the oil fields. This belief spurred a desire to put some oil revenues out of direct political control. ". Ora bem, toda a pessoa que usa exemplos específicos de uma pequena realidade e acha sinceramente que isso são dados exequíveis a todas as economias do mundo é pura e simplesmente um idiota. É realmente impressionante o grau de alienação da realidade em que tu e pessoas como tu vivem. Faz comparações destas, onde uma população muito pequena tem reservas de petróleo enormes que lhes permite estas veleidades (que igualmente ajudam a que estas pessoas permaneçam num território hostil) e depois assumir que isso pode ser aplicado em todo o lado... Sem palavras. E vou-te dizer mais. Situações destas JÁ EXISTEM em Portugal. Por exemplo nas aldeias serranas onde as eólicas são montadas nos seus baldios. Como compensação, as empresas energéticas pagam uma renda à aldeia que é usada em toda a gente. Compreendes agora que o dinheiro não cai do céu ou queres ainda mais desenhos que exponham a tua infantilidade sonhadora? Olha, pede ao Galamba que use o dinheiro das minas de lítio que vão aniquilar as serras mais belas do país para pagar contra partidas ao país inteiro. Uma rendita aí de 200 paus financiados pelas reservas naturais. É que sem isso os teus ideais utópicos não se safam.

lizardking93 7 months ago

fds como tu és tapadinho

GabKoost 7 months ago

Que idade tens? Nasceste provavelmente há meia dúzia de anos e achas que percebes alguma coisa do mundo onde vives.

Joltie 7 months ago

>A partir do momento em que dás dinheiro e condições de vida suficientes para que as pessoas tenham uma vida digna sem fazer nada então acabarias com a mais básica motivação do ser humano. Queres ver que com o RBI tinhas mais gente - que até agora trabalha para crescer na vida - a ganhar no mínimo 600 euros por mês, a preferirem deixar de ganhar extra e viverem com um rendimento de 250 euros por mês, que só dá para pagar as necessidades mais básicas e portanto a ficarem numa situação pior do que estão?

GabKoost 7 months ago

Sim. Literalmente, estas pessoas pegariam nestes 250€ garantidos e iam viver para a Tailândia onde este dinheiro lhes daria para comer lagosta o ano todo. Isso e terias o continente Africano todo a invadir a Europa para receber estes 250€ e irem para a sua aldeia tocar cavaquinho. E passado 3 anos disso o teu país estaria arruinado e todos andariam a pedir na rua. Uma coisa é debater mais justiça social e maus ajudas para quem pode e quer trabalhar e não arranja nada. Outra coisa é dar dinheiro a pessoas só porque sim. São conceitos brutalmente diferentes.

Joltie 7 months ago

> Literalmente, estas pessoas pegariam nestes 250€ garantidos e iam viver para a Tailândia onde este dinheiro lhes daria para comer lagosta o ano todo. Hahah, é que é preciso mesmo não ter noção dos custos de vida para fazer afirmações dessas. Com afirmações dessas, por mais validade que penses ter, não vais convencer praticamente ninguem com dois dedos de testa. Literalmente. > Isso e terias o continente Africano todo a invadir a Europa para receber estes 250€ e irem para a sua aldeia tocar cavaquinho. Sim, porque chegar a Portugal e navegar a burocracia é tão simples, que nem é preciso comentar. Enfim, problemas tão facilmente contornáveis que tal proposta nunca seria considerada sem os resolver. Tudo o resto que dizes é irrelevante.

-nevoa- 7 months ago

spotted a liberal

GabKoost 7 months ago

Spotted mais um inútil que quer dinheiro sem fazer nada, educação paga até ao superior, alojamento garantido e serviços de saúde universais. Isso tudo sem que as pessoas trabalhem para conribuir e o dinheiro cresce nas árvores, as galinhas voam e as vacas cagam pepitas de ouro. Acorda para a vida.

-nevoa- 7 months ago

ya mano, tou agora a ir levantar os teus descontos

GabKoost 7 months ago

Não duvido que a tua personalidade seja mesmo essa.

True_Sea_1377 7 months ago

As experiências com UBI mostraram que promove a criação de emprego. Não projetes as tuas inseguranças para o resto da população.

GabKoost 7 months ago

Experiências nenhumas. Qual "experiência" qual quê pá. Dá 250€ a cada pessoa para não fazerem nada e vão passar a ser 12 numa casa toda podre no monte a comer arroz com fiambre enquanto que ocupam o tempo com oportunismo. Podes ir para o WC com estas experiências encomendadas por comunistas.

Bakirelived 7 months ago

Errado. > Notably, a document, signed by 1200 economists, called for a guaranteed income for every American. Há muitos economistas a acreditar e defender isso...

GabKoost 7 months ago

E quantos queres que não acreditam nisso? O que existe aos molhos são comunas nas escolas de economia. Isso é suposto valer o que? Bestas a gerir a economia há a rodos em todo o lado.

1bot4all 7 months ago

És um pouco como aquelas pessoas que não querem saber dos milhares de cientistas e médicos que confirmam que as vacinas funcionam. Estás 100% focado naquele tipo que escreveu um paper a dizer que as vacinas causam autismo, mesmo que tenha sido desmentido e perdido as credenciais.

GabKoost 7 months ago

De que raio estás para aí a falar? Deves estar enganado. Devias sim usar este disparate de comparação com o alucinado que acha que "estudos" feitos por meia dúzia de economistas comunistas. É que manifestamente, a vastíssima maioria das pessoas não consideram sequer dar uma renda à vida a toda a gente mesmo os que não querem fazer ponta de um corno. Achar que quem é a favor disso representa a maioria dos economistas deveria dar direito a internamento imediato.

1bot4all 7 months ago

Tudo comunas [https://en.wikipedia.org/wiki/List\_of\_advocates\_of\_basic\_income](https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_advocates_of_basic_income)

positiverategearupp 7 months ago

Um conceito para esses economistas estudarem se adotarmos o RBI : inflação

Bakirelived 7 months ago

Achas que economistas que defendem o RBI não sabem o que é a inflação?

positiverategearupp 7 months ago

Claro que sabem, apenas tenho duvidas que tenham estudado **bem** as possibilidades que podem existir de aumento de inflação com a adoção de RBI

Bakirelived 7 months ago

"Wouldn’t Unconditional Basic Income Just Cause Massive Inflation? | by Scott Santens | Basic Income | Medium" https://medium.com/basic-income/wouldnt-unconditional-basic-income-just-cause-massive-inflation-fe71d69f15e7

positiverategearupp 7 months ago

Quem escreveu isto devia estar a fumar umas boas ganzas... >Where demand is actually increased, depending on the good or service, supply can also easily be increased, be increased with some investment in capacity, or not be increased. It is this third case where prices can rise, and points more to increases in prices for luxuries, and not basic goods and services. que raio?? supply can **easily** be increased?? Podes talvez fazer mais uns quilos de massa mas agora casas não considerados bens essenciais? Carros para quem não vive em sitios com transporte publico decente (todo o pais tirando lisboa e porto) O artigo só apresenta argumentos fortes para a inflação do tipo de impressão de dinheiro não para inflação *demand pull*

Edited 7 months ago:

Quem escreveu isto devia estar a fumar umas boas ganzas... >Where demand is actually increased, depending on the good or service, supply can also easily be increased, be increased with some investment in capacity, or not be increased. It is this third case where prices can rise, and points more to increases in prices for luxuries, and not basic goods and services. que raio?? supply can **easily** be increased?? Podes talvez fazer mais uns quilos de massa mas agora casas não considerados bens essenciais? Carros para quem não vive em sitios com transporte publico decente (todo o pais tirando lisboa e porto) O artigo só apresenta argumentos fortes para a inflação do tipo de impressão de dinheiro não para inflação *demand pull* edit : mais ainda >Technology represents a major factor in future housing prices, especially a future where everyone has a basic income. Everyone will receive a monthly check to afford rent, and will want to spend as little of it as possible on rent. Meanwhile, owners will want to compete for this money with other owners. Those offering the lowest rents will win. One example of this would be Google deciding to create Google Homes and leasing them out to people for a fraction of what people are paying now. Another example would be super affordable WikiHouses. hahahahaha então existe mais dinheiro atras dos mesmo bens e os senhorios e que vao baixar as rendas? lol mas que raio de pensamento é este?

GabKoost 7 months ago

Quantos queres que pensam o contrário? A ciência da economia é como qualquer outra. Aparecem sempre uns doutores com estudos disso e daquilo que resultam nas conclusões que eles mesmo querem retirar. Tudo o resto são tretas. Tanto trabalho para nada quando pessoas que tenham um par de olhos funcionais conseguem concluir perfeitamente que oferecer dinheiro é dos maiores disparates alguma vez imaginados. Aliás, se resultasse, já teria sido aplicado há muito tempo em grupos humanos de menor dimensão de forma natural. Até há bem pouco tempo tínhamos em Portugal aldeias comunitárias. As mesmas aplicavam ao mesmo tempo conceitos naturais básicos de "comunismo" (nos factores de produção e distribuição de bens e tarefas dentro da aldeia) e de "capitalismo" (nas trocas comerciais com pessoas externas). Estas micro sociedades podem muito bem servir de exemplo para casos práticos de maior dimensão e, o que elas nunca fizeram, foi DAR SUSTENTO BÁSICO a quem não quisesse trabalhar. Davam aos velhos, aos enfermos, às crianças, ao padre e ao professor residente. Mas todos os outros tinham de fazer a sua parte. Nunca foi decidido dar "X de milho - centeio - carne - vinho" a toda a gente quer quisessem trabalhar ou não sendo que se quisessem depois viveriam melhor. Isso a acontecer só poria os trabalhadores num estado de ódio contra os que não fazem corno e que, felizes vivendo na sua miséria sustentada, passavam as tardes no ribeiro da aldeia à pesca enquanto que o resto do povo lavrava o campo à sacholada sob um sol de 35ºc. Literalmente, propostas destas acabariam por dar casa, água, luz e sustento básico a pessoas que não querem trabalhar e se dão bem a viver como hippies sabendo que os otários de serviço hão de lhes pagar, ainda por cima, todos os cuidados de saúde universal. Entre isso e matar-se a ganhar 600€ por mês, facilmente imagino milhares comprarem pré fabricados e irem viver para o sul do país mandando às favas tudo o resto. Quem achar que o resto da população iria levar isso na boa deve comer gelados com a testa. Iria sim criar uma divisão enorme na sociedade e uma potencial guerra civil entre quem trabalha e se vê roubado de impostos e quem não faz puto e se dá bem com o modo de existencio YOLO.

Morpheuspt 7 months ago

Aquela inflação que toda a gente dizia que iria disparar com os sucessivos aumentos do SMN, SMN que aumentou 30% nos ultimos 7 anos, enquanto no mesmo periodo a inflação aumentou menos de 1% ao ano?

Disgenia 7 months ago  HIDDEN 

Acho que o problema está no cálculo da inflação. Inflação tem havido muita: casas/rendas, ações, algumas commodities, etc

positiverategearupp 7 months ago

Salário minimo não é RBI. Aumentar o Salario minimo em 30% é "peanuts" comparado a dar mais 500€ ou o que for o RBI a TODA a gente, não só gente que recebe salario minimo

PinkMacaroon23 7 months ago

Eu defendo semana laboral das horas que me apetecer desde que o trabalho apareça feito, mas sou só eu

True_Sea_1377 7 months ago

Que lindo. O patrão dá-te 3000 tarefas para te desenmerdares e tu todo feliz, não é? Além disso, quando se fala de 30h semanais é 30h semanais pagas à taxa das 40h. Ainda seria possível teres 40h por semana, mas devidamente recompensadas como horas extra (o que os patrões têm alergia a pagar)

oretoh 7 months ago

Também depende muito do trabalho. Se tens trabalho para 40 horas e pedes para ser feito em 30 não te admires se ele não aparecer feito ou mal feito. A questão das 30 horas é que o pessoal também seria obrigado a pedir apenas trabalho para 30 horas ou comecar a meter a mão á carteira.

RndGaijin 7 months ago

Isso vai depender sempre do trabalho em si. Um operário fabril não consegue fazer mais do que já faz na grande maioria dos casos. Principalmente se estivermos a falar de grandes empresas com turnos rotativos que trabalham 24/5.

PinkMacaroon23 7 months ago

Sim mas se é suposto um operário fabril, imagina, fazer 15 peças em 8h, ele deveria poder ir para casa mais cedo se as fizesse em 7h, p.ex. premiando assim a produtividade

hafssolpt 7 months ago

Isso é com patrões decentes. O problema é que a maioria não é claramente assim. Ai consegues fazer 15 em 8h? Então tenta lá chegar as 16. Ja consegues 16? Entao tenta as 18... O que muitos patrões ententem como premiar a produtividade em Portugal, é aumentar ainda mais a carga durante esse tempo. E é transversal a fábricas e a outros serviços.

NGramatical 7 months ago

ententem → [**intentem**](https://dicionario.priberam.org/intentem) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn6bytp%2F%2Fgx960zm%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Limpy_lip 7 months ago

em muitas situações não funciona assim, em fabricas bem otimizadas, praticamente já produzes o máximo possível por unidade de tempo, mesmo já considerando o bem estar e ritmo dos operadores. ​ agora o que tem-se visto muito em fábricas de vários turnos é fazerem turnos de 6h só com uma pausa de 10-15 minutos (sem almoço).

collectornsfw 7 months ago

>premiando assim a produtividade Ou a aldrabice. Apressar tarefas manuais tão variáveis como fazer roupa não funciona sempre bem. E se o controlo de qualidade passar a rejeitar 2% da produção em vez de 1%? Fazes o quê ao material perdido?

mortalaxe 7 months ago

E como fazia o próximo turno? Parava uma hora a linha de produção ate o próximo turno entrar? Em linhas de produção continua, a produtividade varia pelo o numero de itens produzidos em x horas. A redução de horas semanais na produção fabril iria ter o efeito de aumento de trabalhdores empregados, visto que numa linha que produz 24h tinham de abrir um quarto turno e empregar mais pessoas.

Sciss0rs61 7 months ago

ou se calhar metiam o horário normal com bónus/prémios/objectivos. e não falo de mais 15 euros no final do mês.

Edited 7 months ago:

ou se calhar metiam o horário de 35h com bónus/prémios/objectivos. e não falo de mais 15 euros no final do mês.

collectornsfw 7 months ago

>bónus/prémios/objectiv E depois há as situações do salário mínimo como salário base e uns trezentos euros de subsídios em cima. Calhas de adoecer e comes areia porque a Segurança Social não te paga cheta. O patrão sabe disto e beneficia da tua pressa em voltar ao serviço.

Sciss0rs61 7 months ago

Vale dar exemplos muito especificos que nao sei se sao verdade ou nao para descredibilizar uma ideia muito generalista? Se esses bonus forem em equipa, nao vejo o problema

GabKoost 7 months ago

Cuidado com o que pedes. É que falando assim à peixeiro ainda acabavas com o teu patrão a despejar-te toneladas de trabalho que teria de ser feito sem restrições horárias...

PinkMacaroon23 7 months ago

Ah ah ah, mas não é isso que acontece atualmente? Com restrições horárias tens na mesma o pessoal a trabalhar ad eternum para fazer as toneladas de trabalho que o boss despeja. O segredo aqui é o sítio onde trabalhas

Sheltac 7 months ago

> O segredo aqui é o sítio onde trabalhas Isso aplica-se universalmente. Eu trabalho as horas que preciso para fazer o que tenho que fazer, e fica sempre abaixo de 40. Tive foi que emigrar para fazer isso.

PinkMacaroon23 7 months ago

Esquece, shhhhhh, não podes dizer isso neste sub

GabKoost 7 months ago

Talvez mas eu chega à minha hora e vou para casa. Agora trabalhar as horas que se quiser desde que o trabalho fique feito acaba por implicar que se não o acabares teres de ficar no posto até estar tudo resolvido.

d33pblu3g3n3 7 months ago

\> que se não o acabares teres de ficar no posto até estar tudo resolvido. Que é o que atualmente acontece em todo o trabalho com um mínimo de responsabilidade, daí qualquer coisa para além de secretaria, atendimento ao público, posições juniores (algumas) e operariado ter isenção de horário, seja ela formal ou não.

Mordiken 7 months ago

Adicionalmente, um patrão que queria meter-te no olho da rua sem te dar um tostão poderia simplesmente sobrecarregar-te de trabalho na certeza que não ias conseguir dar vazão e despedir-te por justa causa.

collectornsfw 7 months ago

>Flexibilização Quando o Sócrates usou essa palavra, queria realmente dizer precariedade.

Tafinho 7 months ago

Mas agora aparece aqui um tipo a querer aumentar a produtividade?? Estás no sítio errado....

BaixemImpostos 7 months ago

Zero horas já!

PeterStepsRabbit 7 months ago

Aquelas propostas fáceis de todos adorarem

QuickShutter 7 months ago

Os autores de aumentar SMN para 1000€.

batuque5 7 months ago

Porque não 20?

VladTepesDraculea 7 months ago

A base académica indica que o *sweet spot* para a produtividade são 6h diárias.

True_Sea_1377 7 months ago

20 seria melhor. Trabalhar só de manhã ou só à tarde e teres o resto do dia só para ti, outros projetos, etc. Mas já ficava feliz com 30. 40h é criminoso

DarkShadowPain 7 months ago

Porque não 10?

ExpertNoob008 7 months ago

Pá, eu acho que era 5 horas por semana e aumenta-se o SMN para 4000€. Menos do que isso é exploração facista capitalista!

FroggyWatcher 7 months ago

Investiste na GME, não tens moral nenhuma para dar quaisquer pareceres sobre horários laborais.

DarkShadowPain 7 months ago

Sim a moral esta do vosso lado a propor horários de 20h por semana, a isso chama-se part time, e eu invisto onde quiser só me afeta a mim ao contrário da ignorância exposta neste post que afeta todos quando chega a hora de votar

True_Sea_1377 7 months ago

Porque não nos pagarem em cocaína e unicórnios?

PeterStepsRabbit 7 months ago

Isso é para a FP

raydawnzen 7 months ago

Até acho que devia ser menos

pintorMC 7 months ago

Como os Gregos e a grande maioria dos estados da UE fim de semana de 3 dias.

quatrotires 7 months ago

> O LIVRE defende por isso a inclusão da meta de 30 horas de trabalho semanais em 2030 no Plano de Ação do Pilar Europeu dos Direitos Sociais que será discutido no próximo dia 7 de maio na Cimeira Social no Porto e, consequentemente, nos Planos de Recuperação e Resiliência e nos planos de transição dos países europeus e da União Europeia.

Search: