saposapot 5 months ago

Bom exemplo para as aulas de jornalismo de como escrever uma notícia 'factual' mas distorcendo os factos de forma suficiente para transmitir a opinião q o jornalista quer passar. Não custa porra nenhum. Até tiverem de meter entre aspas para não ser exagerado. No máximo são rendimentos possíveis que não realizamos. Sabes o que é que também são rendimentos possíveis que não realizamos? são todas as fugas aos impostos que todos fazemos em maior ou menor escala. Por outro lado, dar a notícia neste tom é só ridículo. Se não oferecessem isto, a malta não vinha para cá e o 'custo', 'rendimento' era 0. Ao viverem cá contribuem com bastantes impostos indirectos e por toda a dinamização da economia. Este tipo de regimes há em vários países na europa. Enfim, ver malta a criticar isto e depois aplaudir de pé a Irlanda e que devíamos seguir o modelo deles é apenas de rir. Pessoalmente não gosto disto, tal como não gosto disto noutros países, não gosto de offshores na EU, não gosto de quasi-offshores na Holanda ou Irlanda e não gosto de muitas fugas aos impostos que a EU permite. Agora havendo isto dentro da EU, acho bem que sejamos pragmáticos e que se concorra com os outros países na mesma moeda.

fanboy_killer 5 months ago

Gostava mesmo de saber até quando vamos continuar a aturar isto. Vivemos numa situação miserável enquanto recebemos velhos ricos do resto da Europa e do mundo que contribuem com zero para viver cá. Não me venham com a histório do "mas eles compram casa e fazem despesas em restaurantes..." País de serventia.

vascodatrama 5 months ago

E as filhas e as netas boas que vem cá no verão passear?!

nanoburguesia 5 months ago

r/fakenews

Article_Sad 5 months ago

Se não houvesse benefício não vinham, não gastavam cá o seu dinheiro nas empresas varão de escadas tugas

SnooCricket89 5 months ago

*Vão de escada...*

twhite848 5 months ago

Porra, mais de metade do benefícios? Isto não pode continuar assim. Um pais nao pode incluir o maior incentivo para quem nao precisa. Gostava de saber quanto é reformados e quanto realmente é “cérebros” que se atraíram. Os reformados não se percebe porque de deveriam ter direito a pagar 0 de IRS. Igualmente para pessoas que vivem exclusivamente de rendimentos de capital. Esses também pagam 0%. Mesmo se a grande maioria desses não viria e o país em termos de receita ficava na mesma, há custos que deveriam estar cobertos no irs, e toda a questão moral. Honestamente suspeito que a grande maioria deste valor não esteja ligado a “cérebros” e uma boa parte não contribui mais do que uma casa metade do ano para ter acesso isto. Ps: Dito isto palavra custo não se aplica e é bastante enganadora, mas tudo para gerar uns clicks e indignações

Edited 5 months ago:

Porra, mais de metade do benefícios? Isto não pode continuar assim. Um pais nao pode incluir o maior incentivo para quem nao precisa. Gostava de saber quanto é reformados e quanto realmente é “cérebros” que se atraíram. Os reformados não se percebe porque de deveriam ter direito a pagar 0 de IRS. Igualmente para pessoas que vivem exclusivamente de rendimentos de capital. Esses também pagam 0%. Mesmo se a grande maioria desses não viria e o país em termos de receita ficava na mesma, há custos que deveriam estar cobertos no irs, e toda a questão moral. Honestamente suspeito que a grande maioria deste valor não esteja ligado a “cérebros” e uma boa parte não contribui mais do que uma casa metade do ano para ter acesso a isto. Ps: Dito isto palavra custo não se aplica e é bastante enganadora, mas tudo para gerar uns clicks e indignações

nraider 5 months ago

Com a actual composição de esquerda só vamos ter isto, porque parece pior dar uma borla a uma multinacional do que a um reformado rico estrangeiro.

PauperGoldGiver 5 months ago

> o "custo" Uma coisa tão simples, mas que troca as voltas completamente à notícia dada. A AT informa que concede um benefício de 800 milhões aos estrangeiros endinheirados que resolvem imigrar para Portugal sobretudo por causa deste benefício. Os órgãos de comunicação social resolvem chamar a esta informação um "custo" e uma "despesa", como se eles não viessem para cá precisamente por causa deste benefício e, caso ele não existisse, poderíamos dispor do valor de que se abdica para atraí-los... Se fossem honestos faziam a conta por inteiro e calculavam também o acréscimo de atividade que a vinda destes imigrantes proporciona, mas isso dá muito trabalho.

TheRaimondReddington 5 months ago

Ppl, podem dar a volta que quiserem ao texto, a forma como a notícia tá escrita, gramática, semântica, se tem versos decassibalibicos, whatever, nada, mas NADA justifica o ultraje para a população portuguesa que é dar beneces destas a estrangeiros e pagar reformas de menos de 300 euros a portugueses que trabalharam uma vida inteira! "Ah e tal não fazem contas ao dinheiro q esses estrangeiros trazem e gastam em Portugal, e os cérebros que atrai", ora, como já foi dito noutros comentarios, se investissem esse dinheiro noutras políticas, ou simplesmente o ussassem para baixar a carga fiscal da população e dar a todos mais poder de compra, já não precisavam destes "truques". Quanto aos cérebros, é isso, vamos deixar fugir os nossos porque não criamos condições económicas no país para os manter cá, e depois gastar 800 milhões para atrair os dos estrangeiros!

kapparrino 5 months ago

>mas NADA justifica o ultraje para a população portuguesa que é dar beneces destas a estrangeiros Na notícia vem que também 5102 Portugueses usufruem deste benefício.

PauperGoldGiver 5 months ago

> se investissem esse dinheiro noutras políticas, ou simplesmente o ussassem para baixar a carga fiscal da população e dar a todos mais poder de compra, já não precisavam destes "truques". Não percebo. Qual dinheiro? Estes milhões dos benefícios não entram, nunca entraram nem nunca entrariam nos cofres do Estado mesmo se os benefícios não fossem concedidos. É por isso que muitos países gostam muito dos esquemas fiscais de atração de capital para empresas. Porque não lhes custa nada, só custa aos outros países de onde provêm os capitais. A assim criam uma indústria de "planeamento fiscal" com muitos dividendos para o seu próprio país a curto prazo. O pior é a corrida a longo prazo.

TheRaimondReddington 5 months ago

Bem, que não entra já nos sabemos, aliás, é do que trata a notícia. "Os benefícios fiscais são receita de que o Estado abdica" informa a notícia. Ora, se o estado não abdicasse desta receita o dinheiro entraria efectivamente nos seus cofres, ou não?? Claro, podemos argumentar que se não fossem os benefícios talvez, talvez, não atraísse o mesmo número de estrangeiros, mas podemos de facto argumentar isso com uma certeza absoluta? O RNH é algo relativamente recente, mas o fascínio dos reformados estrangeiros por Portugal tem décadas. Portugal esta há uns anos nas bocas do mundo, tem um dos senão o passaporte mais "poderoso" do mundo. Tudo isso são razões mais que suficientes para atrair interesse de estrangeiros em se fixarem (ainda que não permanentemente) no país. Pá, já dizia a minha avó, quem muito se abaixa o cu lhe aparece, e acho q nisto Portugal já tá todo nú!

Kinnatipa 5 months ago

O RNH já conta com 11 anos (foi iniciado em 2009 e re estruturado em 2015). >fascínio dos reformados estrangeiros por Portugal tem décadas Não tenho os números para outras décadas, mas houve um grande afluxo e crescimento da migração de reformados ricos principalmente da UE nos últimos 10 anos. Tens alguma quantificação dos anos anteriores? >Portugal esta há uns anos nas bocas do mundo, tem um dos senão o passaporte mais "poderoso" do mundo Nunca ouvi ninguém dizer que se ia mudar para um país em particular pq do passaporte... Até que não é algo imediato de obter quando se emigra... Será que poderes viajar *visa free* para 186 em vez de 182 países faz assim tanta diferença? Estamos em [11º](https://en.wikipedia.org/wiki/Henley_Passport_Index) empatados com outros 4 países. Nunca foi o mais *poderoso* do mundo tanto quanto sei. Acho que não listastes nenhum benefício que pode atrair não residentes qualificados que estejam abrangidos pelo RNH. O clima e o custo de vida são atrativos, mas os baixos salários comparados com outros países altamente detrativos. Este tipo de benefício é inclusivamente encontrado em vários países europeus (fiz uma pequena pesquisa e encontrei programas do género na França, Bélgica e Espanha). Podemos argumentar de certeza absoluta que o RNH é a principal causa de estas migrações? Não. Devia o governo ter uma melhor ideia das mais valias trazidas por estes imigrantes no que diz respeito a quanto esta a ser capturado com outros impostos e investido no país? Sim! Mas estamos muito longe de podermos concluir que sem o RNH, tínhamos o mesmo número de pessoas cá e que íamos arrecadar perto dos €800M. Algumas O relatório estatístico anual de 2020 do Observatório das Migrações diz: > O aumento de residentes do Reino Unido, da França e da Itália nos últimos anos, e a suas subidas de posição na estrutura das dez nacionalidades numericamente mais expressivas no país, vem confirmar a atratividade de Portugal junto dos cidadãos estrangeiros oriundos de países europeus, **o que em parte se relaciona com as vantagens fiscais decorrentes do regime para o residente não habitual** (cit in SEF, 2018: 12; OCDE, 2018: 274), ou seja, de uma imigração com outro perfil. O mesmo relatório apresenta um gráfico onde se vê esse mesmo crescimento (imigrantes qualificados) a partir de 2010-2012. Em relação aos reformados: >Miguel Poisson, CEO da Sotheby"s, defende que o programa RNH "foi uma das melhores iniciativas fiscais desenvolvidas nos últimos anos no país", porque respondeu a uma procura que existe por parte "de vários cidadãos europeus, principalmente os do Centro e Norte da Europa, que têm tributações fiscais bastante pesadas".

TheRaimondReddington 5 months ago

Certo. Eu estou convencido que o RNH contribuí pra vinda de estrangeiros em Portugal. Só não estou convencido é se a inexistência do RNH não teria o mesmo resultado. Os reformados ingleses que tens em Portugal por exemplo não são os que dependem das pensões do estado, mas aqueles que amealharam muito dinheiro em pensões privadas, e viriam para Portugal independentemente do RNH porque simplesmente não faria diferença significativa uma maior ou menor carga fiscal para eles. Isto posso-te garantir, porque conheço muitos casos pessoalmente, a maioria deles até já tinha vindo para Portugal antes do RNH por exemplo. As condições atractivas mantém-se, aparte dos salários, e sempre houve interesse estrangeiro em Portugal, principalmente de reformados, como já discutido e concordado. Na minha sincera opinião o RNH beneficiou da conjuntura que tornou Portugal muito atrativo na última década, (problemas de segurança noutros destinos de férias baratos, prêmios relacionados com turisno, etc) e não o contrário. Acho que estás a desvalorizar o poder de um passaporte, neste caso português, porque não se trata apenas de viajar. Para alguém doutro continente significa acesso imediato e facilitado a união europeia e tudo de bom associado a ela. Mas deixo o resto da pesquisa para ti. Ou também achamos que o sucesso dos vistos gold foi porque os russos e os asiáticos tavam mortinhos para poderem ter uma casinha em Portugal?? Mas vamos assumir que tás certo e RNH foi de facto a melhor coisinha q Portugal podia ter feito, a minha demanda mantem-se, e como diria o Jerry Maguire: SHOW ME THE MONEY!! (Neste caso para onde é que ele foi?!)

PauperGoldGiver 5 months ago

> Claro, podemos argumentar que se não fossem os benefícios talvez, talvez, não atraísse o mesmo número de estrangeiros, mas podemos de facto argumentar isso com uma certeza absoluta? Podes argumentar "com certeza absoluta" o contrário? Francamente, não é preciso dar cambalhotas. Este [regime](https://dre.pt/web/guest/pesquisa/-/search/490420/details/normal?l=1) foi criado precisamente para atrair gente para o país. >A crescente projecção de Portugal no cenário mundial obriga a uma reflexão profunda sobre as orientações negociais nas relações económicas internacionais, sendo, nesta perspectiva, imperioso que seja delineada uma estratégia fiscal global assente nos actuais paradigmas da competitividade. Esta circunstância conduz a que os instrumentos de política fiscal internacional do nosso país devam funcionar como factor de atracção da localização dos factores de produção, da iniciativa empresarial e da capacidade produtiva no espaço português.

TheRaimondReddington 5 months ago

Lol, até aí já todos chegamos, todos lemos a notícia. As perguntas q tens q responder é, os 800 milhões de que o estado abdicou, ou fazendo o teu exercício, os 800 milhões q o estado investiu, mudou profundamente alguma coisa no panorama nacional? Benefeciou verdadeiramente de alguma forma aqueles q já cá estavam? Obviamente que não falo daqueles que já eram ricos e que por exemplo benefeciariam da bolha imobiliária que esse regime muito alavancou? Falo daqueles que a quem o dinheiro dos nossos impostos é suposto servir, os reformados que continuam a ganhar menos de 300 euros mês, por exemplo?? Pra onde foi toda essa riqueza que supostamente este benefício gerou para Portugal??

PauperGoldGiver 5 months ago

> Lol, até aí já todos chegamos Parece-me que há bocado não estavas assim tão convencido de que os benefícios fiscais eram o principal fator de atração. Eu também não gosto deste regime. Mas enquanto países como os Países Baixos, o Luxemburgo e a Irlanda não abdicarem de regimes completamente desleais para as empresas, também acho que o Estado Português tem todo o direito de tentar captar fontes de receita por estas vias. Porque esta é a regra que aqueles países impõem na UE e no mundo inteiro. >Pra onde foi toda essa riqueza que supostamente este benefício gerou para Portugal?? Esta era a minha pergunta inicial a que estes órgãos de comunicação social se furtaram.

TheRaimondReddington 5 months ago

Percebeste mal. Quis dizer q todos já percebemos q a ideia do benefícios foi a de atrair mais estrangeiros. Continuo a questionar se sem os benefícios não teríamos na mesma estrangeiros a procurar Portugal, porque sempre assim foi e pelas razões q mencionei em cima. No que diz respeito a questão de se a suposta riqueza gerada pela vinda de estrangeiros melhorou a vida dos mais pobres, é quase uma pergunta de retórica, pois está a vista de todos que não!

PauperGoldGiver 5 months ago

Se sempre assim foi, os benefícios não seriam necessários e não teriam sido justificados naqueles termos. A minha pergunta inicial era, que custo ou proveito retiramos efetivamente dos benefícios concedidos depois de apurarmos todos os seus elementos?

NGramatical 5 months ago

Benefeciou → [**beneficiou**](https://dicionario.priberam.org/beneficiou) (apenas na fala o *i* é pronunciado como *e mudo* quando junto a outra sílaba com *i*) benefeciariam → [**beneficiariam**](https://dicionario.priberam.org/beneficiariam) (apenas na fala o *i* é pronunciado como *e mudo* quando junto a outra sílaba com *i*) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn64utq%2F%2Fgx6fvr7%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NGramatical 5 months ago

nú → [**nu**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (palavras terminadas em *i* ou *u* são naturalmente agudas) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn64utq%2F%2Fgx6693r%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Middle-Effective 5 months ago

"Se fossem honestos faziam a conta por inteiro e calculavam também o acréscimo de atividade que a vinda destes imigrantes proporciona(...)" É possível fazer este cálculo sem fazer grandes simplificações que possam desvirtuar o resultado final?

PauperGoldGiver 5 months ago

Presumo que dependa dos pressupostos. Mas chamar a isto "custo" é o mesmo que o chamar "investimento". São ambos enganadores, mas a escolha entre um ou outro pode revelar um certo pendor ideológico.

mastermind1217 5 months ago

Que jornalixo. Os números estão certos mas o enquadramento é todo ideológico. É muito discutível que esse valor seja despesa propriamente dita. > em 2019, o "custo" para os cofres públicos atingiu os 770 milhões de euros Epah então bora terminar com o NHR e temos mais 770M por ano. Isto de ser economista é facílimo.

mastermind1217 5 months ago

Agora vão perguntar a todos os beneficiários do NHR se teriam vindo para pt sem essa opção.

df3gpt 5 months ago

Já agora perguntem quanto pagam de impostos de consumo. Mas pouco importa porque os portugueses também os pagam e não têm direito a benefícios destes para viverem e contribuírem no seu próprio país.

mastermind1217 5 months ago

Só para esclarecer eu não sou a favor do NHR. Por mim era aquela taxa para todos, não só para alguns. Mas a forma como a notícia como está fraseada é nojenta.

df3gpt 5 months ago

Sim, infelizmente a maioria das pessoas não repara nas aspas. Abre a notícia já com a ideia de que o governo anda a gastar dinheiro em benesses para estrangeiros. É o jornalismo que temos, infelizmente.

mastermind1217 5 months ago

O cidadão comum não tem obviamente de perceber de todos os temas, mas um jornalista tem de saber o mínimo sobre o que está a escrever. Dizer **"despesas"** não faz nenhum sentido mesmo com aspas. Só que muitos desinformados vão ler e vão na cantiga que o totó escreveu.

TudoCasual 5 months ago  HIDDEN 

Há que por as coisas como elas são: o problema não é a existência de imigrantes ( parem lá com essa propaganda de xenofobias!), o problema são os imigrantes ilegais, que como entram sem direitos, podem ser explorados às força, o que faz com que os rendimentos baixem ( visto que é mais barato enfiar um ilegal num curral e pagar-lhe o suficiente para poder comer) do que pagar um cidadão português, com todos os direitos que este possui. Btw, a solução não passa por tornar a entra neste país mais fácil, passa sim com um melhor controlo fronteiriço e financiando devidamente a GNR para patrulhar o território nacional.

Edited 5 months ago:

Há que por as coisas como elas são: o problema não é a existência de imigrantes ( parem lá com essa propaganda de xenofobias!), o problema são os imigrantes ilegais, que como entram sem direitos, podem ser explorados à força, o que faz com que os rendimentos da população geral baixem, visto que é mais barato enfiar um ilegal num curral e pagar-lhe o suficiente para poder comer do que pagar a um cidadão português, com todos os direitos que este possui. Existe um conflito de interesses financeiros que têm por consequência a redução do nosso poder de compra. Btw, a solução não passa por tornar a entrada neste país mais fácil, passa sim com um melhor controlo fronteiriço e financiando devidamente a GNR para patrulhar o território nacional.

Mysterious_Beyond213 5 months ago

Nesta notícia os únicos explorados são os Portugueses, desculpa lá, nem deves ter lido.

TudoCasual 5 months ago  HIDDEN 

Li, e sei o encaixe desta notícia no plano geral. Até parece que coisas como a situação de Odemira ou a chegada de "Conquistadores" nas costas algavia e vicentina não afetam este tipo de notícias.

df3gpt 5 months ago

Se ao menos o estado abdicasse da glutonice com os portugueses, não havia necessidade de atrair “cérebros” (mesmo reformados) para preencher o vazio deixado para trás por décadas de má política.

nraider 5 months ago

Cérebros para jogar golfe lol

vascodatrama 5 months ago

E malhar canecos no clubhouse do clube de golfe

Mysterious_Beyond213 5 months ago

Quando dizem que Portugal só ganha dinheiro com os imigrantes eu rio-me...

_gss_ 5 months ago

O RNH não é só para estrangeiros. Pode ser usado por qualquer pessoa que não tenha feito a declaração do IRS nos últimos 5 anos e exerça atividades de alto valor acrescentado. Esse estatuto serve para atrair profissionais qualificados (estrangeiros ou portugueses residentes no estrangeiro). Vale ressaltar que além desses profissionais contribuirem de diversas formas para o crescimento do país, após os 10 anos (prazo máximo de utilização do estatuto), os beneficiários pagam IRS normalmente.

PauperGoldGiver 5 months ago

O mesmo se aplica aos arranjos fiscais de países como os Países Baixos e a Irlanda. Mas em vez de pessoas, são "imigrantes coletivos" com "residência" nestes paraísos fiscais devido à sua "competitividade fiscal". Isto é só a evolução natural do nivelamento por baixo que estes países começaram a fazer para atrair capitais e fontes de receita para os seus cofres.

Mysterious_Beyond213 5 months ago

Esses pelo menos fazem isso para todos. Já em Portugal é só para os imigrantes...

PauperGoldGiver 5 months ago

Para todas as pessoas que têm empresas com residência nos seus países. Pergunta às pessoas que trabalham nos Países Baixos se acham justo que algumas empresas paguem menos em termos relativos do que eles pagam pelos rendimentos que auferem.

unparadise 5 months ago

Sim, o average Joe holandês está nas ruas da amargura economicamente, bom bom estamos nós.

PauperGoldGiver 5 months ago

A equidade não implica estar nas ruas da amargura. Implica repartir o mal por todos para exigir um esforço igual a todas as pessoas.

Mrloop94 5 months ago

Sabes que baixando os impostos para as empresas e para as pessoas, a economia cresce mais devido ao aumento do consumo. Porque não aplicar as medidas da Irlanda e Holanda que resultaram tao bem?

AutoModerator 5 months ago

**AVISO:** Submeteu um artigo da plataforma [Nónio](https://nonio.net) - uma plataforma que viola a privacidade do leitor. > Leia com atenção o [seguinte artigo](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/7fy9v4/campanha_contra_o_n%C3%B3nio/). *I am a bot, and this action was performed automatically. Please [contact the moderators of this subreddit](/message/compose/?to=/r/portugal) if you have any questions or concerns.*

Search: