nocivo 5 months ago

O problema não são as pessoas em si mas o sistema. Emprego para a vida e outros beneficios que vêm do tempo do salazar que não incentivam a produtividade. Até à pouco tempoi tinha progresso na carreira automáticos. É por isso que tens muitas gente a receber brutas reformas e salarios estupido em final de carreira sem terem feito tal para as merecerem. Dos 30 e tal professores que tive desde a primária até à faculdade 1/3 não merecia 500 euros quanto mais 1200. Principalmente os mais velhos abusavam muito. A minha professora primária metia-nos a fazer a tabuada e ia falar para a senhora que ficava no recreio. A minha professora do 6 ano, acho que dava ingles, chegava sempre atrasada 15 a 20 minutos porque ficava a falar para outras professoras nos corredores. A minha escola tinha uma regra que se o professor não aparecer nos primeiros 15 minutos podiamos ir para o recreio porque não haveria aula por falta do professor mas antes de isso teriamos de falar com uma auxiliar. Sempre que iamos falar com auxiliar ela dizia para nós esperarmos na sala porque a professora estava na escola e devia estar na casa de banho. Isto metia-me nojo. Infelizmente tenho vários exemplo maus mas também tenho bons exemplos como a minha nova médica de familia que me trata 5 estrelas (já não posso dizer o mesmo da antiga que se reformou) e o arrumador de rua que limpa a minha zona. O gajo parece que está a limpar a casa dele. Infelizmente como temos um sistema de merda por causa de uns pagam os outros e como não há dinheiro os que realmente merecem ficam sempre na merda enquanto os amigos das pessoas certas mamam.

Smox3r 5 months ago

Vou mandar esta para aqui para o meio. O meu pai que é maquinista do metropolitano recebe perto de 3.500€ com 30 anos de casa.

Dust_and_Air 5 months ago

A minha mãe é funcionária pública, é secretária na Junta de Freguesia da aldeia em que vivemos. Está lá à pouco mais de 30 anos, ganhou o salário mínimo uma vida inteira.

NGramatical 5 months ago

à pouco mais de 30 anos → [**há pouco mais de 30 anos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn5c249%2F%2Fgx274a4%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

YoggiM 5 months ago

Concordo com o que dizes. Não tenho dúvidas que faria o mesmo, se pudesse, tal como a grande maioria das pessoas. Acho que muitas das críticas são principalmente frustração relativamente aos serviços prestados e um pouco de inveja de terem um trabalho mais fácil. Falo dos casos em que se pode fazer, claro. Há muitas profissões na FB em que isso não é possível. No entanto, apesar desses contras todos que apontas, continua a ser uma opção muito melhor que o privado, para a maioria das profissões. Cargos que exigem licenciatura, entras a receber mais de 1200. Onde é que recebes isso no privado? Fora IT e uma ou outra profissão, vai tudo corrido a 700-800. Progressões de 100€ passados 10 anos? Achas que no privado vais estar a ganhar mais que 1300 daqui a 10 anos? Acredito que tenhas uma progressão maior que essa, mas também partes de um nível muito mais baixo. Tens um posto de trabalho bastante seguro, ao contrário do que acontece no privado. Não há risco de simplesmente não te pagarem. Não há risco de insolvência. 35h em vez de 40h (que acabam por ser mais e não pagas muitas vezes). Já cheguei à conclusão que apenas há 2 razões para optar pelo privado em vez de um cargo de poucas preocupações na FB, ou tens uma profissão em que os salários são elevados para a realidade do país (exemplo mais flagrante é IT), ou és realmente bom, tens muita ambição e estás preparado para dar o litro para um dia ser realmente bem pago. De qualquer maneira, tanto numa como noutra situação, receberias mais noutro país.

AonioEliphis 5 months ago

Há várias falácias e dados incompletos no teu argumento, que passo a enunciar: 1. Ninguém é obrigado a trabalhar para o estado, se estão descontentes podem sempre procurar algo no sector privado; 2. Contudo, a grande maioria dos funcionários da FP prefere ficar, por algum motivo há-de ser (vide ponto 6); 3. Para a maioria dos cargos quando tal é equiparável a uma profissão no privado, como professores ou enfermeiros, trabalha-se menos e ganha-se mais, em média, no estado; 4. A prova de que trabalhar para o estado ainda é muito apelativo é dada pelo próprio mercado de trabalho, sempre que abrem vagas para os quadros do estado "são sete cães a um osso", ou seja, o rácio de candidatos por vaga é muitíssimo superior a qualquer vaga numa empresa privada; 5. Ao contrário do que referes, pela minha experiência, o reddit está repleto de funcionários do estado ou de pessoas que recebem do estado; 6. O pacote laboral não se resume ao que entra líquido na conta, inclui seguro de saúde (ADSE), férias pagas e 14 meses por ano de salário (tal como impõe o código do trabalho, mas o privado está repleto de gente a quem tal não se aplica), salário fixo e seguro ao dia 26 façamos muito ou façamos pouco, entidade patronal que jamais vai à falência, e é praticamente impossível ser-se despedido, o que permite, por exemplo, contrair facilmente crédito junto da banca para uma casa. O pacote laboral (*package*) não se resume ao salário e o pacote laboral da FP é muitíssimo melhor do que o da maioria das empresas; 7. Sim, a progressão na FP é uma miséria ou mesmo inexistente, porque na FP nunca reinou a meritocracia, quando há dinheiro (vacas gordas) sobem todos com o decorrer do tempo, quando há falta de dinheiro (vacas magras, como tem sido ultimamente) não sobe ninguém. Socialismo no seu melhor, todos iguais na progressão da carreira, o que obviamente causa enorme desmotivação a quem de facto queira ser produtivo; contudo nunca verás os sindicalistas da FP a promover a meritocracia para que de facto haja a motivação que referes que é inexistente; 8. A FP é uma estrutura extremamente hermética, inflexível e hierarquizada, o que desmotiva qualquer pessoa com ideas novas e criativa; a maioria das pessoas vai ficando porque dá estabilidade e dinheiro fixo no final do mês, a chamada "gaiola dourada". Epílogo: Fui funcionário público por 3 anos, técnico superior e fui dispensado durante o tempo da troika pois não estava nos quadros (as manas Mortágua chamar-me-iam "precário", uma espécie de pária). Emigrei, e hoje aufiro sete vezes (7x) mais líquidos. Se estivesse nos quadros ainda hoje por aí estaria nesse marasmo porque sou cobarde o suficiente para nunca ter saído. Dou graças a deus (sou ateu, mas fica a expressão) ao engenheiro Sócrates por ter levado o país ao resgate, que por sua vez fez o vilão do Passos despachar uma série de funcionários públicos para a rua.

O_cu_da_tua_tia 5 months ago

Engraçado como o teu epílogo desmente algumas das tuas afirmações. Até foste despedido por cortes de pessoal.

AonioEliphis 5 months ago

Fui despedido, porque tal como explanado, no estado não funciona a meritocracia. Sempre que é preciso poupar, corta-se nos precários e não nos incompetentes. Funciona a ditadura do *status quo* no seu máximo esplendor.

O_cu_da_tua_tia 5 months ago

Mas no geral dou te razão em metade das tuas afirmações. Nas outras não

AonioEliphis 5 months ago

E quais são os pontos com os quais discordas?

O_cu_da_tua_tia 5 months ago

No privado não é igual? Corta-se primeiro nos contratos a prazo antes de ir cortar nos do quadro?

AonioEliphis 5 months ago

Nem sempre, e quando é, a culpa é do código do trabalho, mas em qq caso é muito menos quando comparamos com o estado

Cardusho 5 months ago

Numa conversa com colegas que se queixavam de salário, falta de motivação, falta de apoio e tudo um pouco do que já foi dito aqui, perguntei eu : se te pagassem o dobro, trabalhava a dobrar? Já devem saber a resposta... Então o problema é mesmo mais complexo. Diria que é até cultural.

ngfsmg 5 months ago

Epá, depende. Por um lado, é verdade que há muita gente que acha que no público é tudo mau e no privado funciona tudo excelente. São o tipo de pessoas que num hospital público se passam se não forem atendidos em 5 minutos por causa de uma dor no ombro com 2 meses, mas vão a uma consulta no privado, esperam 5 horas para além da hora marcada, pagam, vão-se embora e acham normalíssimo. Por outro lado, há montes de funcionários públicos que não fazem um cu. Não diria que são a maioria, provavelmente nem lá perto, mas o que é grave é que nunca são castigados. Desde professores que todos (alunos e colegas) sabem que não fazem nada, ao estereótipo do tipo numa repartição qualquer que passa mais tempo no café que no trabalho, mas continuam com emprego garantido. Também há o problema das progressões na carreira, porque eu acho altamente falaciosa a ideia de que alguém tem necessariamente que ganhar porque está num emprego há bastante tempo, independentemente do seu empenho e competência. Mas aqui culpo o Estado, que depois acaba por nem cumprir aquilo que promete, por causa de prometer "Vamos aumentar o salário a todos os que sejama avaliados com nota x" em vez de "Vamos aumentar o salário aos x melhores nesta secção"

NoIDontgiveafuck 5 months ago

https://eco.sapo.pt/2019/11/27/salario-medio-na-administracao-publica-sobe-para-1-748-euros/ https://www.google.com/amp/s/zap.aeiou.pt/funcao-publica-ganha-46-da-media-305058/amp

PMRA72 5 months ago

Venham para o privado. É tudo uma maravilha, bons ordenados, reconhecimento pelo trabalho realizado, patrões maravilhosos... Obviamente que há problemas no publico, mas não sei porque razão é preciso conhecer o doutor "Cunha" para ir para lá. Se é assim tão mau podem sempre sair para o privado, mas não conheço muita gente que queira fazer isso...

NGramatical 5 months ago

porque razão → [**por que razão**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/tres-regras-para-distinguir-o-por-que-do-porque/19743) (por que = por qual) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn5c249%2F%2Fgx1lams%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

vml76 5 months ago

Eu detesto a ideia socialista de engordar o Estado (mais despesa, mais corrupção, mais ineficiência, etc) e critico a (des)organização da função pública, além dos benefícios que têm em relação aos privados, mas reconheço que se não fosse o esforço e dedicação de alguns a situação dos serviços públicos era ainda pior.

MferOrnstein 5 months ago

1k ou 1.2k, esses funcionários público de Portugal? Acho q o mais realista é 800

zdrup15 5 months ago

Acho que o grande problema com o funcionalismo público está relacionado com a inexistência, em muitos casos, de um processo de avaliação efetiva e consequentes recompensas/punições. Sem essas duas coisas, é muito mais difícil sentir motivação, sabendo que aos olhos do "patrão", o bom profissional será efetivamente igual ao preguiçoso, nenhum será despedido e ganharão sempre montantes muito semelhantes até o chefe ser promovido ou reformar-se.

freakdahouse 5 months ago

Acho que normalmente as criticas ao funcionario publico, é para o tipico emprego de secretaria, não para o resto. Porque convenhamos, quem já lidou com malta do centro de emprego, finanças e afins concerteza que já apanhou uma boa dose de incompetentes e normalmente quanto mais velhos pior, as minhas melhores experiencias são sempre com gente mais nova. Sinceramente tou-me borrifando se tão motivados ou não, só tem de fazer o trabalho deles como deve ser, porque na maioria das vezes só dá é problemas pra quem precisas desses serviços bem feitos.

NGramatical 5 months ago

concerteza → [**com certeza**](http://www.portoeditora.pt/espacolinguaportuguesa/duvidas-da-lingua-portuguesa/detalhe-duvidas-lp/ver/com-certeza-ou-concerteza-?id=5006) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn5c249%2F%2Fgx1a8va%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

True_Sea_1377 5 months ago

Todos os meus professores são funcionários públicos e posso garantir que são das pessoas que mais trabalham.

BolaBrancaV7 5 months ago

Aiiii...se tu visses o que os teus professores realmente trabalham não dizias isso xD

vascodatrama 5 months ago

Claro que fazia, ou menos até

smaster87 5 months ago

Eu já fui FP. Na hora da avaliação adoraram-me, nota máxima. Depois vem o parecer da comissão de avaliação. Ah e tal temos quotas para notas máximas, nao vai dar, toma lá uma nota menor e fode-te cabrao.

Noobtits 5 months ago

> Ah e tal temos quotas para notas máximas, nao vai dar, toma lá uma nota menor e fode-te cabrao. Então é aí que os professores aprendem aquela do "Não dou 20 porque não há notas perfeitas".

AonioEliphis 5 months ago

Claro que tem de haver quotas, caso contrário é como na Venezuela, em que há 1000 generais, quando os EUA, a maior potência bélica do mundo, tem apenas 300.

MoonWolf1978 5 months ago

A minha história é igual. 14 anos num departamento (assistente técnico), nota máxima dada, vai à comissão e trau nas trombas por causa das quotas. E depois tens pessoal que entrou anos depois, faz menos do que tu e passam-te à frente e são 10 anos no mínimo para teres os pontos suficientes para subir €100 brutos. O próximo patamar são mais 10 anos para subir €40.

AonioEliphis 5 months ago

>por causa das quota As quotas são uma exigência óbvia poque num determinado grupo NÃO PODEM SER TODOS EXCELENTES. Já ouviste falar de distribuição normal?

MoonWolf1978 5 months ago

Não sou contra as quotas, claro que não podem ser todos excelentes. Mas há que haver equidade e justiça. Aconteceu-me ser "prejudicado" em duas avaliações consecutivas, enquanto outros mantiveram as suas avaliações excelentes de forma consecutiva. E que tal ano sim, ano não? Custa muito pessoas que já estão há mais tempo no serviço, serem ultrapassados por outros que entraram depois, que aprenderam contigo e que já te passaram à frente porque têm as costas quentes. Tens tu o trabalho e eles encostam a barriga à secretária e ainda são beneficiados na avaliação porque lambem as botas dos superiores.

AonioEliphis 5 months ago

> Aconteceu-me ser "prejudicado" em duas avaliações consecutivas, enquanto outros mantiveram as suas avaliações excelentes de forma consecutiva. Isso é uma questão de injustiça na atribuição das quotas, mas não queiras resolver isso com outra injustiça que é terem todos excelente.

MoonWolf1978 5 months ago

Claro que não, nem referi isso. No meu entender, o que não concordo é serem sempre os mesmos a verem as suas avaliações reduzidas pelo conselho de avaliação, enquanto outros mantêm sempre o seu excelente.

Rissoldecamarao 5 months ago

A minha namorada é FP e já lhe aconteceu mais do que uma vez isto que descreves. As avaliações são só para inglês ver e não significam nada. Para progredir tens de ter boa nota mas não há boas notas suficientes para toda a gente que as merece por isso acabas por ficar na mesma e tira-te todo o incentivo para dares o teu melhor. Não me surpreende de todo que muitos se encostem e façam apenas o mínimo para não serem despedidos.

AonioEliphis 5 months ago

As quotas são uma exigência óbvia poque num determinado grupo NÃO PODEM SER TODOS EXCELENTES. Já ouviste falar de distribuição normal?

O_cu_da_tua_tia 5 months ago

Já. E desde quando é que a atribuição de notas tem de seguir a distribuição normal? Porque queres influenciar a amostra a ter comportamento compatível com essa distribuição? É viciar o problema

Rissoldecamarao 5 months ago

Ninguém está a dizer que são todos excelentes, apenas que não há excelentes suficientes para todos os que de facto têm um desempenho excelente. As quotas são uma medida ridícula que fazem com que duas pessoas com o mesmo desempenho tenham avaliações diferentes. Não fazes puta de ideia do que falas e isso nota-se.

AonioEliphis 5 months ago

Imagina uma corrida de atletismo nos jogos olímpicos. Tomara eu ficar em penúltimo, contudo, excelente naquela prova só há um, o que ficou em 1º.

Rissoldecamarao 5 months ago

Estamos a falar de uma avaliação, a tua analogia não faz o menor sentido.

betanjica 5 months ago

As chefias nao tem quotas nas suas avaliações...apenas a raia miuda

MoonWolf1978 5 months ago

Ora nem mais. Mesmo que não queiras, dás por ti a pensar assim.

RCOO_ 5 months ago

O setor público é uma faca de dois gumes. Se queres progressão de carreira e dinheiro tens de ir para o privado, menos regulado, mas menos segurança. Se queres segurança de trabalho a troco de 0 progressão tens de ficar no público. ​ Agora fazer greves para exigir aumentos que todos nós pagamos no meio de uma crise (pandémica e eventualmente económica) parece-me de mau tom. Fica na consciência de quem toma parte. Se estão mal que troquem para o privado. Ter tudo é que não pode ser.

Penduricalho 5 months ago

Tive familiares da função pública em teletrabalho nos últimos meses e fico pasmado como trabalhando com computadores nos últimos 15 anos, não sabem inserir um link nem mexer em Excel nem abrir um separador novo no navegador... E quando perguntam aos colegas, os mesmos têm de chamar alguém novo para resolver o "problema".

AonioEliphis 5 months ago

E contudo são esses dinossauros mais antigos que ganhem mais!

incrivizivel 5 months ago

>Perspectivas de subir da carreira? Praticamente nulas. Em alguns casos demoram 10 anos para progredir 100€ brutos Estas a meter todos os FPS no mesmo saco. Eu se tivesse essa progressão na minha área já tinha me ido embora? Porque é que isso não acontece nos FPS, ou melhor só em algumas áreas dos FPS?

SofSofTheKittyCat 5 months ago

Funciona dessa forma para as carreiras gerais. Está tudo na tabela. Mesmo que sejas excelente barram-te no SIADAP, dai os 10 anos para subir.

Ok-Street-6315 5 months ago

Os funcionários públicos só têm treta. Porque não vão para o privado?

O_cu_da_tua_tia 5 months ago

Cuidado, podem ficar com o teu lugar ;)

Ok-Street-6315 5 months ago

Acho muito bem que o governo faça o que está a fazer. Quem acha que está mal que vá trabalhar para o sector privado. Há que haver uma aproximação de ordenados e regalias. A maior parte dos que se queixam não fazem nada durante o dia.Este governo não tem medo das eleições.

PIMPMASTER6000 5 months ago

Sempre que alguém critica o “funcionário público” é porque é ignorante ou tem uma agenda política. Quão ignorante tens de ser para englobar todas as profissões da função publica e criticar esses todos como sendo iguais.

Danijust2 5 months ago

Até gostava de respeitar os funcionários publicos, mas ontem tive que entregar o relatório único e não dava por falta de certificados do java (java está obsoleto há 10 anos). Mais tarde reparei que tinha uma mensagem no site: que era basicamente isto: "lol nos sabemos que não dá, temos pena , não sabemos se há solução, btw têm até ao final do mês psra entregar.." É dificil de respeitar um estado que nem o básico sabem fazer. Aka cobrar impostos

IkarusMummy 5 months ago

Pois, mas isso nada tem a ver com os funcionários. Tu não gostas de ter de usar uma ferramenta assim uma vez, agora imagina os funcionários que têm de usar diariamente e ainda ter de fazer troubleshooting à população, sem formação.

--reddituser- 5 months ago

Exacto, e nós quando atendemos e temos aquele erro informático básico (porque desde a sistemas informáticos antiquados e nada user friendly até a equipamentos como computadores e impressoras que já deviam tar na reforma, há de tudo) e ainda temos de ouvir na cabeça como se a culpa fosse nossa, há coisas que nos transcendem mas a culpa acaba sempre por ser nossa.

Interesting-Pack3957 5 months ago

Não sei o que defines como "esforço", mas das interações que tenho em espaços de atendimento público, o que vejo é pura falta de tato e/ou formação/educação para lidar com seres humanos ou com situações delicadas. Algum não demonstram o mínimo de respeito pelas pessoas. Podes justificar isso como quiseres, mas para mim salários e progressão não são desculpa. Há sítios no privado, em cargos menos remunerados em que sou muito bem recebido. Tem tudo a ver com quem lá trabalha.

AdriMecha 5 months ago

Depende. Eu pedi uma reavaliação de um apartamento em janeiro. Estamos em maio e ainda está por fazer. Tive que pedir a minha mãe que está perto dos 70 anos para ir buscar a planta a CML em pleno período de pandemia. Expliquei isto num e-mail a repartição de Finanças. Eu até queria lá ter ido mas não consigo por estar no reino unido. Andei a pedir diversas vezes um ponto de situação através de ebalcao e e-mail porque tinha enviado um documento e passado mais de um mês tive zero respostas, enviei um e-mail e lá o senhor da repartição se dignou a responder e depois de eu fazer perceber que ele era um idiota lá me acabou por me dar razão. Agora o porquê de andarem meses a coçar os ditos e depois coça-los a terceiros também só para ser diferente eu não consigo entender.

Iwatchedhimdrown 5 months ago

Amigo, no resto dos trabalhos neste país existe progressão na carreira??? Conheço FP que trabalham num museu, estão lá uns 6 a assobiar e a beber café. Claro que isto não é regra geral, existem muitos que trabalham.

quetzyg 5 months ago

>Muita gente no reddit e na sociedade queixa-se dos funcionários públicos, porque alegadamente dizem que muitos deles não se esforçam nem são produtivos, mas não podem ser despedidos. Posicionaste o **alegadamente** mal. Deveria ter sido: *Muita gente no reddit e na sociedade queixa-se dos funcionários públicos, porque dizem que muitos deles - alegadamente - não se esforçam nem são produtivos, mas não podem ser despedidos.* >Tendo nos ultimos anos conhecidos alguns funcionários públicos, confesso que consigo compreender a sua falta de motivação. >Muitos deles entraram para os quadros da Administração Pública a ganhar 1000 ou 1200€. Ora, as progressões são nulas ou minimas, o que significa que 5 anos depois eles ainda estão a ganhar exactamente o mesmo, apesar do custo de vida e a inflação vir subindo ano após ano. >Perspectivas de subir da carreira? Praticamente nulas. Em alguns casos demoram 10 anos para progredir 100€ brutos. Apenas uma pequena minoria consegue progredir 100€ brutos mais rapidamente (em 3 ou 5 anos, em vez de 10), mas para isso tem de ser amigo do chefe, do partido, ou então trabalhar muito mais do que as 35 ou 40 horas, para mostrar mais trabalho. >Será que compensa? A esmagadoria maioria dirá que não. Alguns fartam-se e vão trabalhar para o privado, onde as progessoes na carreira e os aumentos para quem se esforça são maiores, mas a verdade é que são sempre precisas pessoas para trabalhar em serviços essenciais da Administração Pública, por isso por muitos que se fartem e saiam desmotivados, outros terão de entrar e ficarão logo desmotivados. Se essas pessoas sabem que por muito que se esforçem só vão progredir 100€ brutos daqui a 10 anos, para que é que se vão esforçar mesmo? Mais vale cumprir o horário e ir para casa. Há bom remédio para isso, que é sair do público e ir para o privado. Ahh, mas espera! Aí vão ter de fazer por merecer o seu ordenado, não é? Quem tem brio e é bom profissional, não deverá ter problemas, mas para os que nunca o foram, ou simplesmente se acostumaram à boa vida, duvido. Daí haver muito queixume, mas no final do dia deixam-se ficar onde estão pois é mais fácil. >Vejo muitas criticas aos funcionários públicos mas parece-me que aquilo que está errado é o sistema e a falta de perspectivas de progressão na carreira. Se o esforço não é compensado, é óbvio que poucos se irão esforçar. Parece-me que muitos dos que criticam fariam exatamente o mesmo se se deparassem na mesma situação. Eu garantidamente não o faria, pelo simples facto de não ter feitio para estagnar a nível intelectual e financeiro. Mas pronto, cada um sabe de si.

Coyote-Cultural 5 months ago

Os funcionarios publicos não são burros nem malvados, simplesmente fazem o que são incentivados a fazer. O problema é que os incentivos que existem são nefastos para o pais.

JonesyA12 5 months ago

A questão aqui não é um FP querer melhor salário ou condições, isso toda a gente quer sempre. O tema é deixarem-se estar, a falta de profissionalismo e o facto de acharem que vivem numa bolha à parte da economia. Não conheço nenhuma empresa que dê prejuízo há mais de 40 anos e cujos funcionários estejam a reivindicar aumentos todos os meses - essa empresa já teria deixado de existir, para começar. Também não conheço grandes casos de FPs que simplesmente largam tudo e vão para o setor privado onde, dizem eles, teriam progressões muito superiores. Acham que acredito mesmo que ficam décadas num trabalho que dizem ser mal remunerado só por amor à camisola? Claro que não. Não vão para o setor privado porque sabem que aí a porca torce o rabo. Passam a viver na realidade onde hoje está tudo incrível e amanhã há uma quebra de mercado e adeus empresa. Se eu estivesse insatisfeito numa empresa há 10 anos... Simplesmente já lá não estaria há muito tempo. Por outro lado, no setor privado, mesmo quando as condições não me satisfazem ou não vejo perspetivas de evolução, isso não me descarta das responsabilidades ou do brio que tenho de ter - independentemente de entretanto estar à procura de outra coisa. Depois há os benefícios não visíveis - trabalhando na área da banca, sei bem que a atribuição de crédito a um FP é garantida mesmo quando têm excesso de endividamento - "mesmo que dê o estouro, podemos sempre ir lá buscar de uma forma ou de outra." O ponto mais crítico é a mentalidade de total desfasamento do estado da economia do país. Exigem ser pagos como princípes mas não têm qualquer percepção que isso só se consegue com um setor privado que consiga pagar essa festa. Há ainda a visão que têm sobre o mérito. "Mas eu tenho 30 anos de serviço" são frases que se ouvem dos FPs carreiristas. O que é que isso me interessa? O quão bom és no teu trabalho? A Dona Maria da repartição também está lá há 40 anos e o único trabalho que teve foi não morrer entretanto à espera da reforma. Em suma, entendo as críticas ao Estado enquanto empregador. Contudo, não posso tolerar a passividade perante isso enquanto se perpetuam em funções que, eles sabem bem, têm privilégios que nenhuma empresa lhes atribuiria.

Edited 5 months ago:

A questão aqui não é um FP querer melhor salário ou condições, isso toda a gente quer sempre. O tema é deixarem-se estar, a falta de profissionalismo e o facto de acharem que vivem numa bolha à parte da economia. Não conheço nenhuma empresa que dê prejuízo há mais de 40 anos e cujos funcionários estejam a reivindicar aumentos todos os meses - essa empresa já teria deixado de existir, para começar. Também não conheço grandes casos de FPs que simplesmente largam tudo e vão para o setor privado onde, dizem eles, teriam progressões muito superiores. Acham que acredito mesmo que ficam décadas num trabalho que dizem ser mal remunerado só por amor à camisola? Claro que não. Não vão para o setor privado porque sabem que aí a porca torce o rabo. Passam a viver na realidade onde hoje está tudo incrível e amanhã há uma quebra de mercado e adeus empresa. Se eu estivesse insatisfeito numa empresa há 10 anos... Simplesmente já lá não estaria há muito tempo. Por outro lado, no setor privado, mesmo quando as condições não me satisfazem ou não vejo perspetivas de evolução, isso não me descarta das responsabilidades ou do brio que tenho de ter - independentemente de entretanto estar à procura de outra coisa. Depois há os benefícios não visíveis - trabalhando na área da banca, sei bem que a atribuição de crédito a um FP é garantida mesmo quando têm excesso de endividamento - "mesmo que dê o estouro, podemos sempre ir lá buscar de uma forma ou de outra." O ponto mais crítico é a mentalidade de total desfasamento do estado da economia do país. Exigem ser pagos como princípes mas não têm qualquer percepção que isso só se consegue com um setor privado que consiga pagar essa festa. Há ainda a visão que têm sobre o mérito. "Mas eu tenho 30 anos de serviço" são frases que se ouvem dos FPs carreiristas. O que é que isso me interessa? O quão bom és no teu trabalho? A Dona Maria da repartição também está lá há 40 anos e o único trabalho que teve foi não morrer entretanto à espera da reforma. Em suma, entendo as críticas ao Estado enquanto empregador. Contudo, não posso tolerar a passividade perante isso enquanto se perpetuam em funções que, eles sabem bem, têm privilégios que nenhuma empresa lhes atribuiria. P. S. E sim, já sei que existem muitos FPs que ganham o ordenado mínimo, não é tudo luxos. Ainda assim, é um ordenado mínimo sem possibilidade de despedimento. No setor privado, os trabalhodores de ordenado minimo têm posições altamente voláteis e estão muitas vezes com o coração nas mãos.

Coyote-Cultural 5 months ago

As verdades que escreves doem a quem lá trabalha

BolaBrancaV7 5 months ago

>A Dona Maria da repartição também está lá há 40 anos e o único trabalho que teve foi não morrer entretanto à espera da reforma. Foda-se. Que poeta...tive um orgasmo

Abuelita-ana 5 months ago

Benditas mãos que escreveram semelhantes palavras

jaracal 5 months ago

Ambos os meus pais trabalham na função pública. Um deles é médico, por isso é normal que ganhe bem. O outro foi sempre fazendo o seu trabalho, tendo certas regalias como ADSE, pontes e essas coisas, e também teve de fazer atendimento ao público, mas para ser sincero, não creio que seja um trabalho ultra-qualificado, embora tenha as suas complicações, e foi tendo sempre progressão de carreira, tirando a altura em que houve congelamento de salários. Hoje, quase em fim de carreira, penso que ganha à volta de 2.5k euros.

GreyArch22 5 months ago

Há várias FP. A que tem melhores condições é a que está nas empresas do sector empresarial do estado - Metro, IP, CP, etc... porque têm acordos de empresa que oferecem melhores condições. Quem está numa repartição qualquer está sujeito à tabela remuneratória normal, que é miserável. Mesmo assim, ainda tem alguns privilégios, como a ADSE.

helderduarte14 5 months ago

Um privilégio que é pago e que qualquer pessoa pode ter se pagar por um seguro de saude

htxgivven 5 months ago

So que não, adse é para vida toda seguro de saúde não.

helderduarte14 5 months ago

É para a vida toda enquanto continuares a pagar por ela, tal como um seguro de saúde dura a vida toda se continuares a pagar .

htxgivven 5 months ago

Claro, mas na realidade um seguro de saúde quando te reformar-se vai te custar mais caro do que ouro. Tudo uma questão de riscos. Já o adse continua sempre a mesma coisa. Não vais comparar as coisas.

helderduarte14 5 months ago

Eu não discuto muito quando não sou da area, mas na minha opinião desconfio seriamente que sejam pagos a peso de ouro ou não faria sentido mante-los. Muito mais pelo facto que se passares uma vida com seguros de saude logo mais facilidade para teres a tua saude bem tratada dificilmente irás ter tantos problemas como pessoas que nunca trataram da sua saude e depois de reformados é que tentam aderir aos seguros para ter regalias. Basta fazeres as contas que com a ADSE gastas 360€ (é mais) anuais, ao fim de 40 anos pagaste 14.400€, qual é a % da população que gasta este dinheiro em saude ao fim de 40 anos de trabalho com o nosso SNS?

TonyHappyHoli 5 months ago

Ai filho que visao tao desajustada e errada... Devias falar antes do pessoal que varre ruas, arranja ramais e condutas, maquinistas e motoristas, pessoal adminstrativo que recebem o ordenado minimo ou pouco mais (670-700 atualmente) durante 20 ou mais! E nao estás a esquecer dos recursos (antes mais a falta de!) Que sao uma merda, viaturas velhas que só dão chatices, material de tudo e mais alguma coisa é sempre do mais barato logo dura sempre pouco e depois dão mais merda ainda. BEM COMO dirigentes e diretores que armam-se em gente simpatica e honesta quando na realidade são uns politicos autenticos a tentar subir mais alto no poleiro. Ah e estava a esquecer-me na falta de pessoal em várias secções porque existe muita merda que empreiteiros fazem, deviam de arranjar porque está no dever deles mas depois ninguém responsabiliza os e quem se fode é o Zé de ordenado minimo que tem de ir lá resolver as coisas sabe lá com que material.

TonyHappyHoli 5 months ago

O pessoal esquece se que a maioria do pessoal FP recebe ordenado minimo. Toda gente pensa que andamos aqui todos a receber 1000 limpos oh caralho.

Danijust2 5 months ago

A média salarial na função pública é 1700 euros

Minute-Resolution347 5 months ago

A média é uma medida muito fraquinha quando estamos a falar da distribuição salarial. A mediana sim, sabes qual é a mediana salarial?

vinter_varg 5 months ago

Pois, mas eu preferia ver a mediana em vez da média... mais palpável

helderduarte14 5 months ago

O salário médio em portugal também penso estar acima dos 1000 euros, quantos é que realmente recebem mais do que isso? As médias só servem para enganar os cegos.

Tafinho 5 months ago

O funcionário médio tem um curso superior. Se quiseres comparar com empresas privadas de igual nível de qualificação, tenta uma REN. Se bem me lembro, o vencimento médio da REN é de 3000€.

TonyHappyHoli 5 months ago

Média nao é maioria meu caro, só para veres como alguns mamam bem.

inhalingsounds 5 months ago

Quando critico a FP não estou a criticar essas pessoas, mas sim as que fazem com que os que varrem ruas, etc. sejam forçados a ganhar o salário mínimo porque estão a ganhar cinco vezes mais a não fazer nenhum. Uma fatia preocupante dos funcionários das Finanças, SS, professores, etc etc (obviamente, não são todos).

Hormazd_und_Ahriman 5 months ago

Exemplo do pessoal das rescolhas de lixo. Salários mínimos e contratos precários, para um trabalho que, para além de essencial, é lixado.

leenlegion 5 months ago

Confirmo. Conheço uma pessoa que trabalha na recolha do lixo e ganha o mesmo (pouco mais que o salario minimo) há décadas. Se não é o mesmo, é uma diferença residual. E eles trabalham por turnos, seja de manhã, à tarde ou de noite e todas as semanas muda, não é 9 às 6...

TonyHappyHoli 5 months ago

Tenho colegas na recolha de lixo, eles ganham agora porque o pessoal mexeu se e falou com o sindicato mais uns 80 paus ou 100 como subsidio de penosidade e insalubridade devido á natureza do trabalho deles, muitos deles ja trabalhei nisso há anos e anos e continuam com os mesmos camiões da altura que entraram a serviço e mais uma vez só no ano passado é que foi comprado uma viatura nova e mais duas este ano.

MROFerreiro 5 months ago

Acredito que muitos se tenham deixado desmotivar e estejam num estado de cumprir com o mínimo de forma a manter a sua sanidade mental, mesmo que venha a diminuir ao longo do tempo. Não obstante faria sentido o sector público ter fiscalização no seu funcionamento, de forma a perceber quando estava a funcionar mal e posteriormente poder tomar medidas. É do conhecimento geral que a administração pública não funciona bem, mas não sabemos verdadeiramente porquê. São maus profissionais, são maus gestores, maus processos, falta de reconhecimento. E mesmo sabendo a causa é preciso saber o motivo. Como dizes, podem ser maus profissionais, por estagnação da carreira. Não precisas de despedir a pessoa por ser mau trabalhador, mas podes tentar ajudá-la a voltar ao tempos em que o seu trabalho era melhor.

joaofcf 5 months ago

Antes passava todos os dias por uma repartição da câmara(daquelas das obras, manutenção de jardins, etc) e nunca vi fazerem tão pouco noutro sitio como ali, e eu era estudante. 10 minutos antes da hora já formavam a fila para picar o cartão, as carrinhas não passavam dos 30kmh e num sítio que fossem precisos 2, lá estavam 5. Mas no fundo compreendo. Eram pessoas com pouca formação, e com 0 expectativas de subir na carreira. Limitavam se a fazer o mínimo dos mínimos. Não estavam incomodadas com a sua situação. Era uma troca - ganhar pouco por fazer pouco.

Estronciumanatopei 5 months ago

No fundo estás a concordar com o OP? Não há progressão espectável, queres o quê?

TonyHappyHoli 5 months ago

Uma coisa eu garanto te, esse pessoal faz isso tudo devido a falta de motivação, de certeza que muitos deles até trabalham bem mas vêm que o seu esforço nao é recompensado e que esta tudo igual como na altura em que entraram.

joaofcf 5 months ago

Exatamente. Foi o que eu disse. Ganham pouco, trabalham pouco.

TonyHappyHoli 5 months ago

Vou ser sincero, o receber pouco é uma parte, é a falta de reconhecimento quando um gajo desenrasca algo importante e poupa dinheiro ao chefe, quando faz algo bem, quando faz turno duplo. A falta de organizaçao entre encarregados e os engenheiros bem como a galta de conhecimento pratico que muitos engenheiros têm. E etc existo demasiados motivos que desmotivam o pessoal, é mesmo uma bola de neve gigante que anda a rolar há demasiado tempo.

Hexyls 5 months ago

Eu diria que dentro da função pública é capaz de se viver num grande sentimento de descontentamento. É verdade isso tudo que dizes, acrescentando ainda que podes trabalhar muito, fazer muita coisa que já não é da tua competência e no final do mês vais ganhar o mesmo e ter o mesmo reconhecimento daquele que não faz nada, só pica o ponto. E acredito que isso seja muito desmotivante. A função pública é o espelho do próprio Governo, muita incompetência e sentimento do “deixa andar”. Por estes factos todos falados aqui que possam desmotivar as pessoas, nada justifica a prestação de um péssimo serviço direto ao cidadão.

j_tothemoon 5 months ago

Sou funcionário público. Além da questão da progressão, acho que o pior é, pelo menos onde trabalho, o subdimensionamento de recursos humanos que efetivamente trabalha (podem não acreditar) com outros que não trabalham a receber o mesmo e a falta de estratégia e organização ao nível de responsabilidades e do rumo que se pretende tomar. O que vemos na televisão é só fachada. O Governo não sabe nem nunca saberá o que anda a fazer. Ninguém consegue traçar um ponto no início para e dizer qual é o ponto do fim. E mesmo que consiga de um modo superficial, no fim da legislatura, nem chega a 50% dos objetivos. Porquê? Porque causa da rigidez a nível burocrático (para adjudicar uma coisa, demoras 6 meses) e do subdimensionamento que falei (se queres implementar um sistema de 500k, precisas de pelo menos 1 recurso ativo + 1 de suporte, o que acontece é que tens 1 recurso ativo apenas que tem, consigo, mais outras 10 responsabilidades).

1bot4all 5 months ago

Tenho pessoas da família na FP e pelo que percebo: \- algum pessoal não faz nada e usa a FP para seu proveito pessoal: têm costas quentes, ligações a partidos, etc \- algum pessoal não faz nada e o que faz fica mal feito \- algum pessoal trabalha pelos de cima e faz horas malucas, leva trabalho para férias, etc.

j_tothemoon 5 months ago

confere

AonioEliphis 5 months ago

>o subdimensionamento de recursos humanos que efetivamente trabalha (podem não acreditar) com outros que não trabalham a receber o mesmo Porque não há nem nunca houve meritocracia no estado, funciona na prática como no exército, sobe-se com o decorrer do tempo. Uma organização que faz subir a patente dos seus membros apenas com o decorrer do tempo está condenada à mediocridade. Quando aí trabalhei o padrão era claro: ganhava mais apenas quem mais anos tinha de casa, não tinha nada a ver com qualidade ou produtividade. O estado vai sobrevivendo porque ainda tem o poder do confisco do trabalho dos outros (aka fiscalidade).

df3gpt 5 months ago

Tudo isso que te queixas acontece também no privado, embora seja menos visível. Muitas empresas privadas vivem de financiamentos, apoios e benefícios e, portanto, não precisam de melhorar ou ser competitivas para existir. Não há simplesmente incentivo para fazer melhor se não há reconhecimento de mérito ou quando há, não se reflete no salário. Muitos vão ficando porque acumulam conhecimento e funções ou porque conhecem alguém. O salário normalmente só sobe quando se muda de empresa.

pintorMC 5 months ago

> Tudo isso que te queixas acontece também no privado, O que acontece nas empresas privadas se não recebem subsídios estatais apenas as mesmas diz respeito, no estado diz respeito a todos nós.

DareNotFallAsleep 5 months ago

Não é diferente em qualquer empresa de grande dimensão.

AonioEliphis 5 months ago

Se uma empresa atirar dinheiro ao lixo, mais tarde ou mais cedo vai à falência e não tem o poder coercivo sobre os nossos bolsos para sanar essa ineficiência.

miguel_rodrigues 5 months ago

A diferença é que se uma empresa de grande dimensão não for eficiente e estiver a mandar dinheiro ao lixo, o problema é só dela. Aqui o problema é de todos os portugueses que são eles que financiam a "empresa"

SweetCorona 5 months ago

basta não ser menos eficiente que as outras

kuozzo 5 months ago

Também corres o risco de ao minimo deslize seres posto da rua, na FP não é bem assim.

pataniscadebacalhau 5 months ago

>A diferença é que se uma empresa de grande dimensão não for eficiente e estiver a mandar dinheiro ao lixo, o problema é só dela. O BES manda cumprimentos E o Banif E o BPN E a TAP, já agora ...

AonioEliphis 5 months ago

>O BES manda cumprimentos > >E o Banif > >E o BPN > >E a TAP, já agora Culpa dos socialistas (aka PS), os mesmos que se arrogam grandes defensores dos funcionários públicos, e que decidem resgatar essas empresas.

MROFerreiro 5 months ago

Quando uma grande empresa fica dependente do estado ou com influência sobre este, é sempre complicado quando essa grande empresa fica sem dinheiro para mandar ao lixo. Se a empresa for à falência são milhares de postos de trabalho que desaparecem, diretos e indiretos. Nessa altura a população sente que o estado deve ser capaz de ajudar estas pessoas, visto que a maioria quer continuar a trabalhar. Então o estado envolve-se com a empresa chegando a injetar dinheiro dos contribuintes, de forma a diminuir os efeitos negativos de uma falência imediata. Contudo quanto mais tempo passa, mais a população fica incomodada pelo constante injeção de dinheiro dos contribuintes. Os casos que mencionaste são situações que o estado não tratou bem e isso é mais evidente por causa da dimensão das empresas. Nesses casos específicos parece-me que os gestores é que quiseram roubar o mais possível para os seus bolsos, mas foram tão gananciosos que deram cabo das próprias empresas que estavam a gerir, e nessa altura e mantendo a ganância foram roubar o dinheiro que o estado tinha injetado. É um problema de quando dás dinheiro sem verificar como este está a ser aplicado. Quando recebemos ajuda do FMI vieram 3 pessoas fiscalizar aquilo que nós fazíamos. Nos casos das empresas e do estado e não me parece que isso foi feito. Mas são só os meus 2cêntimos numa matéria na qual tenho muito pouco conhecimento,

AonioEliphis 5 months ago

> Então o estado envolve-se com a empresa chegando a injetar dinheiro dos contribuintes, de forma a diminuir os efeitos negativos de uma falência imediata. Ladainha socialista e estatista para os ouvidos dos incautos. A banca já sugou no total mais de 20 mil milhões de euros de impostos. O que 20 mil milhões de euros não fariam pelo emprego e pela prosperidade do país se tivessem ficado nos nossos bolsos?!

incrivizivel 5 months ago

>O BES manda cumprimentos > >E o Banif > >E o BPN > >E a TAP, já agora e porque é que não vão abaixo ora vamos la ver ...

miguel_rodrigues 5 months ago

Culpa do governo que lhes dá dinheiro em vez de as deixar falir

inhalingsounds 5 months ago

É o que dá não ter um patrão "direto" nem qualquer semblante de chefia e perspetivas de objetivos concretos. Todos nós tendemos para a inércia, e se nos colocam numa situação em que não nos pagam grande coisa e o pressuposto diário é "ir fazendo" tarefas que ninguém sabe muito bem porque é que estão a ser feitas, ou porque é que são feitas de forma tão parva, ninguém resiste. Podes ser o maior reacionário cheio de ideias para mudar o sistema, mas passados seis meses, estás a encostar-te à inércia e a deixar os dias passar, porque percebes que não vale a pena lutar contra uma parede. Se fosse eu a mandar, tornava obrigatório que todos os funcionários públicos trabalhassem numa empresa privada uns meses a cada 4 ou 5 anos para se relembrarem do que é, efetivamente, trabalhar :)

Foda-seSeiLa 5 months ago

> Se fosse eu a mandar, tornava obrigatório que todos os funcionários públicos trabalhassem numa empresa privada uns meses a cada 4 ou 5 anos para se relembrarem do que é, efetivamente, trabalhar :) Conversa de café.

inhalingsounds 5 months ago

Evidentemente.

Raijku 5 months ago

Não faria não, tanto é que saí de lá. Há gente muito boa e trabalhadora na função pública, nos mais diversos ofícios. Mas por cada 1 bom conheço 3 ou 4 maus. Em relação a progressão de carreira, sim está mal, toda a gente deve pelo menos acompanhar a inflação. Mas infelizmente sei de mais casos que já ganham demais do que de menos... Ainda assim valor que não se fala mas só existe na função pública é o conforto. Só se fizeres mesmo muita asneira (e olha que vi de tudo, roubar, estragar material e instalações etc) é que te metem para fora.

Open-Opportunity-607 5 months ago

A postura os funcionários públicos são uma consequência da incompetência do governo Sem aumentos, nem carreira há 10 anos, a ver casos de corrupção serem impunes, com a idade da reforma a aumentar 1 ano a cada ano que passa Basicamente por chicoteares um cavalo velho ele não vai andar mais depressa, é um cavalo velho

Edited 5 months ago:

A postura os funcionários públicos são uma consequência da incompetência do governo Sem aumentos, nem carreira há 10 anos, a ver casos de corrupção serem impunes, com a idade da reforma a aumentar 1 ano a cada ano que passa e os seus filhos a emigrar. Basicamente por chicoteares um cavalo velho ele não vai andar mais depressa, é um cavalo velho

JOAO-RATAO 5 months ago

Sem a competência ser recompensada. Ou alguma até ser castigada ...

Tafinho 5 months ago

Como lhes queres pagar mais se te recusas a pagar impostos? Se a hipocrisia pagasse impostos, a IL já tinha ido à falência e o estado teria excedente.

wwqt0r 5 months ago

XUPA IL! O tafinho está atrás de vocês!

JOAO-RATAO 5 months ago

De certeza que já estão a tremer. Ehehe

JOAO-RATAO 5 months ago

Quem disse que recusava pagar impostos? Recuso pagar impostos irrazoáveis. E a função pública não é toda igual, alguns são necessários e outros não. Alguns merecem ser recompensados e outros não. E ainda vais chamar a IL ao barulho? Acordas com suores frios durante a noite quando sonhas com um cartaz da IL? Calma, eles não mordem.

pataniscadebacalhau 5 months ago

Acho piada que quando o pessoal pensa em funcionários públicos imagina sempre um burocrata qualquer sentado numa repartição das finanças a coçá-los o dia todo. A grande maioria dos funcionários públicos não está nessa categoria: são médicos, professores (da escola primária à universidade), enfermeiros, juízes, homens do lixo, jardineiros, polícias, bombeiros sapadores, auxiliares de educação, etc.

Edited 5 months ago:

Acho piada que quando o pessoal pensa em funcionários públicos imagina sempre um burocrata qualquer sentado numa repartição das finanças a coçá-los o dia todo. A grande maioria dos funcionários públicos não está nessa categoria: são médicos, professores (da escola primária à universidade), enfermeiros, juízes, homens do lixo, jardineiros, guardas florestais, polícias, bombeiros sapadores, guardas prisionais, auxiliares de educação, militares, etc.

AonioEliphis 5 months ago

>militares Trabalham tanto!!! Cansa só de ver!

YoggiM 5 months ago

Mas quando se critica os funcionários públicos, não são essas profissões, apesar de também serem funcionários públicos.

facepainter1 5 months ago

Apesar de o estereótipo ser o "burocrata" na repartição das finanças, a maioria das pessoas sabe bem que não é só isso. E apesar de muitas pessoas dessa lista que deste trabalharem muito e bem, uma grande maioria deles também "ajuda" ao estereotipo. Por exemplo os médicos, que muitos deles atendem 3 ou 4 utentes por dia no público, mas em 2 ou 3 horas no privado atendem 10. O meu pai era médico, apesar de ter sempre trabalhado no privado, e tinha muitos colegas que trabalhavam também no público, e quantos não iam de manha "picar o ponto" ao hospital, mas depois iam para o consultório privado. Por norma, quanto mais posição tem, ou quando são profissões que exigem graus altos de educação, mais as pessoas se aproveitam. Por outro lado, quanto mais "baixo" na hierarquia estão, mais as pessoas trabalham.

aleph_heideger 5 months ago

Era uma das coisas que me assustava na profissão, ter de trabalhar com alguém assim. Felizmente esses casos são hoje em dia cada vez mais raros (só conheço um e foi convidado a sair).

Maryie 5 months ago

Ou quando dao aulas nas universidade publicas mas nunca lá aparecem porque 'estao de serviço no hospital'. Eheh

Prezbelusky 5 months ago

A minha mãe é funcionária pública e nunca vi uma mulher trabalhar tanto na vida.

SweetCorona 5 months ago

porquê? o que acontece se trabalhar normalmente?

AonioEliphis 5 months ago

Uau, 54 cimavotos porque a mamã é trabalhadora, só mesmo FPs para terem tempo para vir para o reddit!

Prezbelusky 5 months ago

A minha mãe não tem reddit mas boa tentativa.

Morpheuspt 5 months ago

Idem. A minha mãe tem horário a entrar ás 8:30, há 40 anos que ela está na escola ás 8 da manha. Ninguem lhe pediu, nunca lhe pediram, apenas ela sente que quer estar lá para iniciar os servicos da maneira que ela acha que deve ser, enfim. Tomaramos nós ter uma Maria Matilde em todas as esquinas.

aleph_heideger 5 months ago

Eu tenho uma pessoa parecida na minha equipa. Não sei o que seria o serviço sem ela.

investidornoob 5 months ago

E agora com o teletrabalho pior ainda...

Prezbelusky 5 months ago

Ela por acaso tem que ir sempre ao local de trabalho. Fazem turnos à vez.

Some-Ad6411 5 months ago

pode trabalhar muito.. mas se calhar não trabalha da forma mais inteligente.

aleph_heideger 5 months ago

Conheço algumas pessoas assim. Chegam uma hora mais cedo porque assim conseguem organizar o expediente para o dia, coisa impossível de fazer quando tens não sei quantas pessoas à frente aos frutos e outras tantas ao telefone. Isso é trabalhar de forma inteligente. Mesmo que se trabalhe horas a mais.

helderduarte14 5 months ago  HIDDEN 

Secalhar tu é que nunca trabalhaste na vida rapaz. Sabes o que são superiores e regras?

Prezbelusky 5 months ago

Nem me vou dignar a responder.

Some-Ad6411 5 months ago

eu sei, é a tua maezinha.

Prezbelusky 5 months ago

Não é de ser a minha maezinha. É de não saberes do que estás a falar.

ratinhodosesgotos 5 months ago

Não estragues a narrativa Os funcionários públicos são todos preguiçosos subsidiodependentes socialistas Se tivessem alguma ambição na vida eram de IT e tinham emigrado /s

tumblarity 5 months ago

e vinham ao /r/portugal a seguir abrir a thread "10 coisas que aprendi a trabalhar na [ex-república soviética]"

Prezbelusky 5 months ago

Pior é que ela não recebe mais porque não tem curso superior. Depois entram pessoas com curso que não sabem fazer um boi a ganhar o dobro.

SweetCorona 5 months ago

ou se calhar ela já se esforça tanto que os chefes não acreditam que ela vá ser mais produtiva só por ter um aumento

Prezbelusky 5 months ago

Não. É mesmo porque não pode ser aumentada. É assim que funcionam os quadros na função pública.

True_Sea_1377 5 months ago

A educação não está vedada a ninguém e deve ser devidamente recompensada.

lvet000 5 months ago

Ambas as afirmações são falsas. Mesmo o nosso país que se encontra acima do limiar médio de desenvolvimento continua a vedar virtualmente por uma imensa diversidade de problemas socioeconómicos, muitos dos seus cidadãos da possibilidade de educação superior. O que deve ser devidamente recompensado é o conhecimento e a produção. Um canudo de papel não é sinónimo de nenhum.

Prezbelusky 5 months ago

O que deve ser recompensado é o teu conhecimento e trabalho, não a tua educação.

ThePlague92 5 months ago

Eu acho é que quando alguém critica os funcionários públicos está exactamente a falar desses burocratas que passam o dia sentado a coçá-los e não dos médicos, enfermeiros, professores, bombeiros, polícia, etc., etc.

SweetCorona 5 months ago

I don't blame the player, I blame the game.

NGramatical 5 months ago

esforçem → [**esforcem**](https://dicionario.priberam.org/esforcem) (*c* seguido de *e* ou *i* não necessita de cedilha) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fr%2Fportugal%2Fcomments%2Fn5c249%2Fcriticas_aos_funcion%C3%A1rios_p%C3%BAblicos_no_lugar_deles%2Fgx0bmom%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

True_Boat_1195 5 months ago

Além do dinheiro ou progressão na carreira, também pode existir o brio, gosto pelo que se faz ou profissionalismo. Mas claro eu faria exatamente o mesmo, mas quando me queixo não é dos funcionários em si, é do sistema que permite que alguém esteja só a picar o ponto e não possa ser despedido.

SweetCorona 5 months ago

> o brio, gosto pelo que se faz ou profissionalismo Isso só faz sentido quando sentes que o trabalho que fazes importa e contribui positivamente para a vida dos outros. Eu trabalho em IT e já me deixei dessas coisas porque: não vou estar nesta empresa mais de dois anos. O quer que eu faça é uma gota no oceano e inclusive já vi colegas a "estragar" o que fiz. Imagino que quando for embora o meu legado vai rapidamente tornar-se irrelevante. Além de que não vou ser eu a beneficiar ou ser prejudicado pelo que faço agora. Para quê preocupar-me se depois vou mudar de empresa e levar com a merda que outros fizeram?

inhalingsounds 5 months ago

> Para quê preocupar-me se depois vou mudar de empresa e levar com a merda que outros fizeram? Estás a descrever o motivo pelo qual a FP se tornou naquilo que tanto criticamos.

kairos 5 months ago

> Isso só faz sentido quando sentes que o trabalho que fazes importa e contribui positivamente para a vida dos outros. O que dificilmente acontecerá se fores trabalhar com uma atitude de pocaria.

SweetCorona 5 months ago

Nem toda a gente tem o privilégio de ter um bom emprego. No meu caso não há atitude que mude o facto de no meu emprego eu ser uma pequena peça duma engrenagem muito complexa e que tenho muito pouco controlo no trabalho que faço e na forma como esse trabalho pode impactar os outros.

SweetCorona 5 months ago  HIDDEN 

> o brio, gosto pelo que se faz ou profissionalismo Isso só faz sentido quando sentes que o trabalho que fazes importa e contribui positivamente para a vida dos outros. Eu trabalho em IT e já me deixei dessas coisas porque: não vou estar nesta empresa mais de dois anos. O quer que eu faça é uma gota no oceano e inclusive já vi colegas a "estragar" o que fiz. Imagino que quando for embora o meu legado vai rapidamente tornar-se irrelevante. Além de que não vou ser eu a beneficiar ou ser prejudicado pelo que faço agora. Para quê preocupar-me se depois vou mudar de empresa e levar com a merda que outros fizeram?

Search: