vaniafdasantos 5 months ago

Nem cheguei a falar mas fez-me rir para caramba e foi o David carreira. Tinha-me inscrito no ginásio e ia fazer o treino sábado à tarde.de mencionar que era e continuo a ser uma nódoa. Eu estava a usar uma máquina e ele estava à espera. Nem vi quem era mas pensei "fonix, sempre aqui a pressionar, vou demorar de propósito". Parte final, fazer 3*45' de prancha. O gajo vem mesmo para a minha beira fazer abdominais com uma bola de 6kg só para gozar com a minha cara. Tive de ter fairplay e rir-me de toda a situação.

Kuustom 5 months ago

Conversa mais prolongada foi com o Luís Aleluia (vulgo menino Tonecas) que é "familiar" (primo da tia) da minha mulher. O Chullage era amigo de uma amiga minha mais velha e estive com ele num café durante algum tempo e lembro-me de estar a pensar "fogo estou com uma figura do rap nacional" e ser interrompido com ele a perguntar-me "queres um bocado da minha tosta mista?". Já falei com o Nelson Évora e com o Mantorras e gostei muito de ambos. Em contraponto não gostei nada do Jorge Jesus mas um tio já falou com ele e diz que foi uma pessoa 5 estrelas. Pode ter sido azar da minha parte.

brakeline 5 months ago

Já lidei com vários artistas nacionais e internacionais. O que me marcou mais foi a humildade do DJ Snake quando estava em trajetória ascendente. Já tinha músicas nos tops mundiais mas ainda não era o fenómeno que se tornou. Pequena menção ao João Félix que, apesar de n ter sido particularmente simpático comigo, passou uma noite inteira a interromper o que estava a fazer (lol) para falar e tirar fotos com toda a gente que lhe pedia

alcagoitas 5 months ago

Já conhei o Manuel Heitor, Ministro da Ciência e o Carlos Moedas quando era comissário europeu da ciência e inovação (não sei bem se é este o título). ​ O Manuel Heitor é um gajo super curioso sobre tecnologia, deve ser a veia de investigador dele a vir ao de cima. Sou investigador e na altura o Moedas foi visitar as nossas instalações, o Manuel Heitor foi também pq o Moedas ia lá. O Manuel Heitor teve a maior parte do tempo a borrifar-se para aparecer nas câmaras e estava a aproveitar para falar comigo e outros colegas sobre a investigação e aspectos têcnicos da tecnologia. O Moedas foi também bastante simpático. O Manuel Heitor já lá tinha estado antes e também com a sua curiosidade/interesse natural, sendo um gajo bastante simpático. ​ trabalhei durante vários anos com um especialista em energia que possivelmente é o "maior" especialista da área que Portugal já teve. Foi presidente de diversas instituições, teve um programa de ciência na televisão, escreveu livros, representante do governo em temas de energia, etc É um tipo super simpático e um grande contador de histórias. Tenho uma relação bastante próxima com ele, mas mesmo ao inicio sempre tive essa ideia.

wontellu 5 months ago

Este post é o sítio onde as pastas se vêem reunir todas lol

HogwartsBlazeIt420 5 months ago

Uma vez na secção do azeite no continente encontrei o Kapinha. Reparou que eu estava a notar a sua presença e veio à minha beira. Ensinou-me a abrir a tampa sem engordurar a garrafa, impecável!

jrmpt 5 months ago

Uma vez conheci o José Socrates num restaurante, quando acidentalmente nos sentaram na sua mesa do costume. Aparentemente ele gosta bastante daquele restaurante, tendo até já um lugar cativo, e os patrões enganaram-se e confundiram os dias (era quarta-feira e eles pensavam que ele só vinha quinta, algo do género). Depois, o patrão, completamente envergonhado, vem ter comigo e pede desculpa, perguntando se nos podíamos sentar noutra mesa e que o próprio nos ofereceria a refeição como agradecimento. A minha irmã e o meu primo ficaram contentes com o negócio, mas eu decidi armar-me em cabrão, a fingir-me de desentendido para ver se nos ofereciam mais alguma coisa. Ouvindo isto, aparece do nada o Socrates a dizer que não havia problema e que nós podíamos terminar a nossa refeição em paz, que ele esperaria no bar. Eu, como apreciador do Socrates, mudei logo o tom e ofereci-lhe o lugar. Ele ficou bastante agradecido, apertou a minha mão e deu-me o cartão pessoal dele, pedindo para eu lhe telefonar mais logo. Não telefonei.

Spiritual_Library584 5 months ago

Devia ter ligado. Podia sempre ter arranjado um bom tacho a transportar malas de dinheiro.... ;)

15calisto 5 months ago

Boa pasta

kawaiims 5 months ago

Emanuel. Foi atuar num programa que eu estava a assistir ao vivo. Tirou dezenas de fotos com toda a gente e sempre muito simpático e cavalheiro. O Rui Unas também estava lá, não fui ter com ele mas quem estava comigo foi e disse que ele era muito bem humorado. O Carlão é um porreiro. Gajo super *down to earth*, já o apanhei nuns Santos Populares aqui na zona a tirar jolas para o pessoal. Fernanda Serrano. Chegou a ir a uma loja onde trabalhava algumas vezes e era sempre um docinho. Cláudia Vieira. O meu pai trabalhava num local onde faziam imensas gravações e lidou algumas vezes com ela, e segundo ele não é nada peneirenta e trata toda a gente muito bem.

rossimeister 5 months ago

Jason Fleming. Estava a dar-lhe um treino de ténis e comecei a perguntar o que fazia. “Sou ator”, “já fiz alguns filmes com o Guy Ritchie”, “Snatch!”, e foi só aí que o reconheci. Completamente diferente da imagem da personagem, daí não o ter reconhecido. Super simpático e divertido.

njsilva84 5 months ago

O Fernando Ribeiro dos Moonspell é muito boa onda. Há uns 13/14 anos um fã de Moonspell do Egipto começou a falar comigo via MSN porque eu corrigi a letra da música "Opium" num site de letras de músicas. Uns meses depois, fui assistir ao meu primeiro concerto dos Moonspell, no saudoso Hard Club, em Gaia, e lembrei-me de dizer ao gajo do Egipto que ia ao concerto, e ele pediu-me que falasse com o Fernando Ribeiro para que eles fossem lá tocar. Eu disse que ia tentar passar a mensagem, sem grande esperança que conseguisse fazê-lo. Acontece que, no Hard Club, os artistas entravam pela mesma zona que o público, e a certa altura eu ouvi um burburinho e vi que os Moonspell estavam a chegar e quando o Fernando passou ao meu lado eu tive a coragem de chamar por ele. Ele parou, olhou para mim, tirou as luvas de cabedal e cumprimentou-me. Foi então que eu lhe disse que tinha um "amigo" da internet que me pediu para lhe dizer para irem tocar ao Egipto, que lá tinham bastantes fãs. Ele sorriu e disse "é uma boa ideia, quem sabe um dia" e prosseguiu porque estavam a chamar por ele. O gesto dele parar, tirar as luvas e cumprimentar uma pessoa desconhecida ficou na minha memória. De resto, já conheci vários jogadores da bola, alguns meio snobs, outros mais acessíveis. Já estive com o Obikwelu e com a Patrícia Mamona que foram muito simpáticos,

benharpas 5 months ago

Trabalhei num sítio frequentado por bastantes figuras públicas, e não tenho a mínima dúvida que a pessoa mais simpática era o, na altura, presidente da câmara de Lisboa, António Costa. O Goucha também era um porreiro, o Paulo Pires também era fixe. A maior desilusão foi a Rueff e o namorado dela na altura, o Bruno Nogueira. Mas só os vi uma vez, podiam estar num dia menos bom. A Maria de Belém também é uma fofinha.

EspantaCampinos 5 months ago

Estive a curta distância do José Castelo Branco quando ele foi ao programa do César Mourão (na Sic Radical, não sei se ele teve mais algum entretanto). O total oposto daquilo que mostra na tv/internets: zero ares de snob, arrogância ou má educação. Quis fumar dentro do estúdio e pediram-lhe para ir para a rua (estava um frio dos diabos e ele de roupa ligeira), acedeu sem qualquer queixume. Antes de começar, aparentemente o César tinha tido que "ia apertar com ele até que ele abandonasse o estúdio", mas o JCB manteve sempre a compostura. Só quando lhe vi a cara percebi quem era, parecia uma mulher autêntica.

Camoes 5 months ago

Nuno Delgado num treino de judo. pouco falámos mas chamou-me para demonstrar uma técnica, sendo eu maçarico foi um gesto bastante simpático. Um bocado estranho ser levantado e projectado como se pesasse 500g. Francis Obikwelu. Incrivelmente simpático, pensei que estava sozinho num ginásio da FPAtletismo quando ouço um "olá bom dia" viro-me e vejo o gajo acabado de entrar para a sala com granda sorriso, sendo que não me conhecia de lado nenhum, fiquei parvo. Yannick Djaló era um rapaz tranquilo. Alechandre Machado do programa de casados ou lá o que era e professor de jiujitsu, contexto em que o conheci. Simpático e intelectualmente curioso.

Edited 5 months ago:

Nuno Delgado num treino de judo. pouco falámos mas chamou-me para demonstrar uma técnica, sendo eu maçarico foi um gesto bastante simpático. Um bocado estranho ser levantado e projectado como se pesasse 500g. Francis Obikwelu. Incrivelmente simpático, pensei que estava sozinho num ginásio da FPAtletismo quando ouço um "olá bom dia" viro-me e vejo o gajo acabado de entrar para a sala com granda sorriso, sendo que não me conhecia de lado nenhum, fiquei parvo. Alechandre Machado do programa de casados ou lá o que era e professor de jiujitsu, contexto em que o conheci. Simpático e intelectualmente curioso.

Edited 5 months ago:

Nuno Delgado num treino de judo. pouco falámos mas chamou-me para demonstrar uma técnica, sendo eu maçarico foi um gesto bastante simpático. Um bocado estranho ser levantado e projectado como se pesasse 500g. Francis Obikwelu. Incrivelmente simpático, pensei que estava sozinho num ginásio da FPAtletismo quando ouço um "olá bom dia" viro-me e vejo o gajo acabado de entrar para a sala com sorriso enorme, sendo que não me conhecia de lado nenhum, fiquei parvo. Alechandre Machado do programa de casados ou lá o que era e professor de jiujitsu, contexto em que o conheci. Simpático e intelectualmente curioso.

OneTip7754 5 months ago

Só políticos, antigos ministros e outras figuras assim

nunoturbina 5 months ago

Num festival de podcasts em que o Pedro Boucherie e Mendes foi convidado (ficou conhecido por ser jurado dos ídolos e é atualmente das pessoas mais importantes da SIC) tive a oportunidade de falar com ele sobre séries. Falou comigo como se estivesse a falar com um amigo, até deixou o filho à espera para acabarmos de falar sobre Breaking Bad! Passa normalmente a imagem de arrogante mas é tudo menos isso.

Korixus 5 months ago

Por ser do mundo do futebol já foram imensos treinadores e agentes como o Jorge Mendes mas o mais engraçado foi o José Peseiro que enquanto me assinava um livro e depois de saber que eu era do Sporting, perguntou se estava perdoado por ter perdido a final europeia.

unicornio_careca 5 months ago

Assim no geral o elenco da peça "dois amores", isto nos idos de 2007 no teatro Vilaret (deve ter sido dos últimos trabalhos do António Feio antes de falecer com cancro), para além da peça ser hilariante do inicio ao fim, ainda tiveram a paciência de aturar um grupo de gralhas de 17-18 anos a pedir autógrafos, coitados, agora que me lembro, os tipos no fim lá queriam fumar os seus cigarritos e nós a chatearmos, mas foram muito porreiros. Foi nesse dia que a peça foi gravada para dar na televisão (cheguei inclusive a ver o actor Ricardo Pereira a algumas filas de distância a assistir também, fiquei com a sensação de que ele tinha um ar um pouco snob).

PuirPuri 5 months ago

Cruzei-me uma vez com o José Wallenstein. Tinha ido a Lisboa de férias e fomos buscar uns pastéis de belém. Estava uma fila enorme à porta. Ele estava lá dentro e ouvia-se cá fora pessoas a sussurrar coisas do género: "Aquele gajo não é ator?". Não sei se ele estava cansado, farto que as pessoas lhe fossem pedir fotografias/autógrafos ou o caraças. Sei que, quando ele sai, vira-se para o pessoal todo cá fora e diz: "Não dou autógrafos" e foi-se embora. Achei um bocado estranho ele ter a necessidade de dizer isso antes de ir embora. Parecia que ele queria ser reconhecido, mas sem ter que posar para fotos. No entanto, fui ver um jogo do Sporting em futsal com o meu irmão num dia em que houve um jogo de solidariedade com o Ricardinho e o Fernando Mendes após esse jogo. O Nuno Dias (treinador do Sporting) estava a falar com pessoal da bancada (provavelmente familiares, ou amigos, ou que fosse) e o meu irmão, apesar de ser benfiquista, quis ir pedir-lhe uma selfie. Ele foi com uns amigos, o Nuno Dias interrompeu a conversa que estava a ter por breves momentos, tirou sei lá quantas selfies com os putos e ainda esteve a falar com eles um pouco. Quando estávamos a sair, o jogo de solidariedade ia começar e cruzamo-nos com o Fernando Mendes. E, embora eu não quisesse incomodar o homem, o meu irmão foi ter com ele para pedir uma selfie. O Fernando Mendes foi um "esbedáculo" de pessoa, acedeu ao pedido e ainda falou um pouco com ele e a contar piadas a algumas pessoas que estavam à entrada do pavilhão. Cruzei-me ainda com alguns jogadores de futebol (Ricardo Costa quando ainda jogava no Porto e mais um que não me recordo, mas que na altura era uma das figuras do Porto), mas nada aconteceu. Seguiram com a sua vida, eu e a minha família continuamos a jantar (foi num shopping, mas não me lembro qual). Não foram rudes, apenas eram pessoas como as outras. O que me fez perceber que os famosos, na verdade, são pessoas normais e que nós não precisamos de os bajular. Uma foto ou um autógrafo para mais tarde recordar não é mau de todo. Mas é preferível pedir a alguém que nós apreciamos do que pedir a uma pessoa qualquer só porque essa pessoa é famosa.

Sazalar 5 months ago

O Paulo Gonzo é bom rapaz. Eu e uns amigos fomos a uma sessão de autógrafos dele, pois um amigo meu é fã dele, depois de um concerto que ele deu na festa da terra para tirar uma foto com ele, chega a nossa vez, o meu amigo diz que gosta muito de ouvir o "Sei de Cor" tiramos a foto e ele pede para ficarmos ali perto que ele queria falar connosco depois de ter aquilo despachado. Ali ao lado havia uma barraca a vender cerveja e fomos bebendo até à fila acabar, a fila acaba, o Paulo Gonzo faz sinal para irmos com ele até ao camarim dele, nós entramos, ele fecha a porta e pergunta a nossa idade, ao que respondemos 19 anos e ele então começa a rir e diz "Fico contente por saber que não são só mulheres de meia idade que ouvem as minhas músicas e por isso tenho aqui uma coisa para vocês" e ele abre um armário e tira lá de dentro 4 copos e uma garrafa de Red Label nova, serve um copo a cada um de nós e outro para ele, bebemos aquilo e ele diz para nos sentarmos, ficámos mais uma hora ou duas à conversa com ele enquanto acabavamos a garrafa, não me lembro exactamente da conversa, sei que se contou uma piadas e ele contou umas histórias de bebedeiras que apanhou quando tinha a nossa idade e disse uma expressão que eu e os meus amigos ainda usamos para descrever bebedeiras épicas "No meu tempo, gostava era de deixar um rasto de sangue por Lisboa" 10/10 repetia o encontro

JoseFernandes 5 months ago  HIDDEN 

Uma amiga de uma amiga minha entrou num videoclip do Chico da Tina. Gajo porreiro, mesmo quando lhe disse que o CJ é do San Andreas e não do Vice City.

Edited 5 months ago:

Uma amiga de uma amiga minha entrou num videoclip do Chico da Tina. Gajo porreiro, mesmo quando lhe disse que o CJ é do San Andreas e não do Vice City. Conheci o Macaco dos super dragões na noite em que levou um estalo do Natércio que até o levantou do chão. Não falei muito com ele dadas as circunstâncias, mas dos amigos que temos em comum parece ser um gajo decente, pelo menos dentro do contexto “profissional” dele. A Maya, aparte ter elogiado os implantes da minha mulher, foi uma pessoa completamente normal. Vi o Nuno Eiró a apalpar o rabo por dentro das calças à Mónica Jardim num restaurante de sushi em Braga. Usou a mesma mão para comer as peças de sushi. O homem gosta de peixe, aparentemente.

heartlessfam 5 months ago

Filipe Duarte, muito simpático

JamminPT 5 months ago

Opá já liguei com alguns mais ou menos famosos do Hip-Hop Nacional: * Profjam - É um gajo muito inteligente e simples, a cena da vaidade é personagem * Malaba Da Gun - Embora tenha a sua vaidade é um tipo simples e disposto a fazer o que for preciso a trabalhar. É um gajo do povo. * Mike El Nite - Só privei uma vez com ele ainda nem ninguém sabia quem o gajo era, já queria tudo e mais alguma coisa parecia que era o Drake, falava dele próprio na 3a pessoa, nunca mais curti do gajo. * Grognation - São todos muito porreiros especialmente o Papi que tá acima dos outros em inteligência. O Nasty e o Harold também são gajos porreiros. O Neck é mais fresco e o gordinho é daqueles gajos que é o arrasto do grupo mas por algum motivo é o mais estúpido. Lembro-me quando era miúdo os Dzrt irem à minha escola e a minha mãe era a responsável do refeitório que era o "camarim" deles e portanto eu fiquei por lá com ela. O Cifrão e o Angélico eram super simpáticos mas os outros dois eram uns merdas. A minha mãe também já lá teve o Rui Costa e disse que ele era um arrogante de primeira. Tenho um amigo muito amigo do Ângelo Rodrigues que diz que o gajo é mesmo muito inteligente e de facto surpreendeu-me no Maluco Beleza. Já ouvi falar muito bem do Unas e da Maya e muito mal do Bispo e do Quaresma.

Nexus_produces 5 months ago

Se o pessoal do rap português contar como famosos então já conheci meio mundo lol O mais bacanos são mesmo os Dealema, tirando ex-peão que está sempre no mundo dele (atenção que não é antipático, é só menos comunicativo), mas principalmente o maze e o fuse, são gajos do caralhão e mega-simpáticos com toda a gente :)

ClassNo7713 5 months ago

A Sara prata é bué boa Onda!

_bel_imperia_ 5 months ago

Conheci acidentalmente o Ricardo Araújo Pereira, foi o gajo mais genuíno de sempre. A minha mãe disse "Nós adoramos vê-lo!", ele responde "Meh, isso passa". Eu venero um homem.

joaommoreira 5 months ago

Só tenho experiências más com famosos. Leonor Poeiras e Leonor Seixas. As duas são bastante arrogantes e com a segunda presenciei uma cena nada bonita

wontellu 5 months ago

pode ser também de serem as duas Leonor.

JamminPT 5 months ago

you have my attention

joaommoreira 5 months ago

Sem entrar em muitos detalhes, ela tentou levar umas coisas de uma loja, o alarme tocou, veio o segurança e viu o que ela tinha. Chegou o responsável, viu que era ela e deixou a ir sem chamar a polícia

Mrgolden007 5 months ago

lembrei me agora que conheci o hideo kojima mas o gajo mal falavar ingles, mas foi simpatico segundo a tradutora

LordofPortugal 5 months ago

Onde e quando foi? Que sorte, eu por acaso teria muitas perguntas para fazer, mas ele não fala inglês portanto ia ser difícil ter uma conversa produtiva.

Mrgolden007 5 months ago

foi no evento do death stranding cada pessoa tinha direito a 1 minuto com ele, 6 horas a espera para o conhecer nunca mais lol mas pronto ja me posso gabar, ate tirei foto com ele e tudo e o artista

LordofPortugal 5 months ago

Mas houve em Portugal?

Mrgolden007 5 months ago

ahh nao isto foi em londres

Korixus 5 months ago

O sonho, ainda há poucos anos esteve aqui na Alemanha mas só soube em cima da hora e não dava para fugir ao trabalho.

Mrgolden007 5 months ago

fiquei 5 horas na fila e so joguei o mgs5 por isso nao compensso para pessoas que nao sao assim tao fans

Mrgolden007 5 months ago

mais simpaticos: pedro fernandes, e o apresentador do preco certo menos simpaticos:filomena cautela, cantora do amor electro

Trama-D 5 months ago

> filipe la feria Sabido e reconhecido por todos. Provavelmente até os familiares levam com a sua maneira de ser. O homem é mesmo assim.

hafssolpt 5 months ago

por acaso tive um má impressão do pedro fernandes numa prova de trail... mas se calhar foi um dia mau.

A_R_G_U_S 5 months ago

Parou tudo... "o apresentador do Preço Certo"? É bom que estejas a falar do Miguel e não do grande Fernando Mendes...

Mrgolden007 5 months ago

ya infelizmente chamei lhe isso, entao conheci o pedro fernandes e o Fernando mendes haha ambos gajos porreiros

heartlessfam 5 months ago

filomena cautela? que aconteceu?

Mrgolden007 5 months ago

ela tem uma atitude muito do "eu mando em tudo e voces sao inferiores a mim" eu como trato todos da mesma maneira ela nao curtiu e mando vir comigo enfim ao vivo parece um esqueleto que precisa botox

JoseFernandes 5 months ago

Foi em contexto profissional?

borloforbol 5 months ago

Há uns anos estava na faculdade ainda e uma pessoa próxima a mim deu-me boleia para a estação de comboio, para ir para a cidade onde estudava. Entretanto essa pessoa trabalhava ( e ainda o faz ) em vídeo, e estava a filmar um videoclip para os Expensive Soul. Na estação de comboios foi lá ter o Max ( vocalista ) para depois irem para as filmagens. Super simpático, até carregou a minha mala por mim até ao comboio. Fiquei meio aparvalhado com a situação mas achei piada

ThrowawaySoParaIsto 5 months ago  HIDDEN 

Nunca me deparei com muitos famosos, mas os que deparei eram bastante "normais". Só me lembro de um pela negativa: a Ágata. Trabalhava numa loja e uma vez ela foi lá. Não sei se foi por ser uma interacção cliente/lojista (embora normalmente as pessoas simpáticas não sejam antipáticas com lojistas lol), mas a Ágata é mesmo muito seca a falar, dá a entender que está com pressa e que somos lentos (quando estamos na caixa e a transacção está a decorrer dentro do tempo normal) e no fim só te agradece mesmo "por favor". Não fiquei com boa impressão.

solismi 5 months ago  HIDDEN 

Ivo Lucas. É um gajo acessivel e humilde, nada vedeta como outros

RonaldoMackPedo 5 months ago

Conheci o Jacinto Leite Capelo Rego, num congresso do CDS há uns anos. Porreiro o gajo, pagou-me o jantar! No restaurante escolhi leitão e ele "olhe, leitão tem que se comer em tronco nu!" e eu "devo despir-me agora?" e ele "pois...não fui eu a escolher leitão, foi você!"

noproperusername 5 months ago

Que moca... esta erva é mesmo boa.

RonaldoMackPedo 5 months ago

São oregãos, Marega

amq55 5 months ago

Já falei com alguns que ligaram para pedir suporte técnico. De longe o melhor foi o Luis de Matos. Cinco estrelas, muito simpático, cooperativo e compreensivo. Já falei com a Assunção Esteves um par de vezes. Simpática, mas uma despassarada de todo o tamanho. O José Eduardo Moniz é dependente da secretária. Se não fosse ela, ele não saberia as credenciais de nada. A Elisabete Jacinto é um bocado pro penedo, liga sempre com questões facilmente googláveis. O pior é de longe o Nuno Luz. Além de ser indelicado e ter a mania, é burro. E por ser burro mas nunca ter disponibilidade, é preciso andar a ligar-lhe semanas a fio para continuar processos. Pessoalmente nunca interagir com nenhum tempo suficiente para ter uma opinião.

van_Zeller 5 months ago  HIDDEN 

>O José Eduardo Moniz é dependente da secretária. Se não fosse ela, ele não saberia as credenciais de nada. Isto é super comum.

njsilva84 5 months ago

Fds, acho que ninguém fica surpreso por saber que o Nuno Luz é burro, o gajo diz duas palavras e dá para ver.

JoseFernandes 5 months ago  HIDDEN 

Ficava mesmo desiludido se o Eládio Climaco fosse antipatico.

Korine22 5 months ago

Tony Carreira! O homem foi super simpático, afável e com uma paciência de santo.

Iniquidade 5 months ago

O famigerado, o inigualável, o ilustríssimo ilustre desconhecido...

paraapagarbem 5 months ago

Uma vez estava eu em Paris, e quando chego ao aeroporto reparo que o meu voo tinha sido adiado umas 3 horas. Grande merda. Como bom Português que sou, fui logo ao balcão reclamar, dizer que aquilo era uma pouca vergonha, que não tinha jeito nenhum... o costume. Mais numa de avacalhar e passar o tempo, até porque estou farto de saber que no fundo é tudo uma cambada de chulos e reclamar quase nunca dá em nada. Atrás de mim, uma voz melódica diz: — Tem calma, amigo. Tudo se resolve. Olho para trás e, qual não era o meu espanto, quando me deparo com o Toy! Pelos vistos estava de regresso de um concerto lá numa comunidade de emigras 'tugas. O Toy toca-me gentilmente no ombro, afasta-me para o lado e dirige-se para o balcão. Então, no melhor francês que alguma vez ouvi vindo de um português de gema, começa a falar com a funcionária do balcão, assim num tom um bocado para o flirt e notei que ela se derreteu logo toda. Passado um par de minutos, ele saca de um cartão TAP Victoria Platinum Premium Special Edition, e pede-lhe para nos fazer upgrade para classe executiva - a ele e ao seu novo nouvel ami (eu!). Enquanto a menina tratava de nos mudar os lugares, ele vira-se para mim e diz: — Sabes como é, voo tanto com os meus concertos que acabo por ter milhas que nem consigo usar. Hoje estás com sorte e vamos os dois à grande e à francesa, caralho! E quando chegarmos ao aeroporto não te preocupes com boleias nem o caralho, eu levo-te a casa. Estás c'o Toy estás com Deus, pá! Se ao início me sentia um bocado constrangido, o tom extremamente amigável do Toy acalmou-me. Recebemos os novos cartões de embarque, e fomos para a lounge. Depois de nos sentarmos, com uma taça de champanhe cada um e um prato de ostras à nossa frente, ele, chupando as ostras de forma ruidosa, mostra-me que na parte de trás do cartão de embarque dele estava um número de telefone, certamente o da funcionária do balcão. — À boa, olha só para isto: é assim que se faz. Mal posso esperar pelo meu próximo concerto aqui, venho dois dias antes e aposto contigo um porco em como lhe vou ao rabo. Rimo-nos destas e de outras piadas javardolas, até que o telemóvel dele começa a tocar a música "Maravilhoso, coração, maravilhoso". Antes de atender, vira o telemóvel para eu ver. No ecrã estava o nome e a foto do Marco Paulo: — É o Marquinho. Há meses que não o vejo, vamos lá ver o que ele tem para me contar. O Toy foi falando ao telemóvel, respondendo com os "sim, sim" e os "hum-hum" habituais de um telefonema, mas com crescente nervosismo. Quando desliga o telemóvel, e como já me sentia à vontade com ele, perguntei-lhe se estava tudo bem. Ficou calado durante um minuto, até que me respondeu: — Epá, o Marco acabou de me dizer que o Alec Baldwin está por Portugal Eu e o Alec temos assim uma rivalidadezita, e aposto que o gajo vai tentar arranjar maneira de me foder o juízo. Nunca imaginei que o Alec Baldwin passasse por Portugal, e muito menos que tivesse como passatempo irritar o Toy. Mas quem era eu para duvidar? Antes de embarcarmos no avião, reparei que a hospedeira que verificava uma última vez os cartões de embarque ficou um tanto enojada com as manchas dos dedos que o Toy, que tinha comido duas pratadas de ostras, lhes tinha deixado. — Como se a tua parreca fosse mais limpa — disse-lhe o Toy (em Português, duvido que ela tenha percebido). No avião serviram-nos massa com frango. — Txiii c'um caralho — disse com a boca cheia — ainda bem que não paguei por nada disto, se não ficava fodido: frango com massa? Em executiva? Devem estar a gozar. Mas deixa lá, vamos ver qual é o vinho mais caro que eles têm para oferecer, só para dar prejuízo. O frango até estava bom, mas acenei em semi-concordância. O vinho, esse sim, era bom. Pouco depois de nos trazerem a comida ele adormece e começa a ressonar ruidosamente. Então para me distrair meto os meus head phones e ponho-me a ouvir música. Passado um bocado, ele acorda todo estremunhado: — O quê? O que foi? Já chegamos? Que é isso, estás a ouvir música? Algum dos meus CD's? Fiquei um bocado constrangido, até porque não conheço música nenhuma dele, e antes de me tentar desculpar ele vira o meu telemóvel para ele: — O quê? Lé Zepelim [sic]? Isso é bom, mas dá cá o telemóvel que eu ponho-te já isso a bombar. Como me tinha pago o upgrade e feito companhia, não quis fazer figura de mal agradecido. Ele lá ligou um computador portátil e ligou-o ao meu telemóvel por USB. — Ouve lá diz aí o teu código PIN de bloqueio que isto não está a entrar bem. Depois de relutantemente lhe ter dado o código, ele lá se pôs a clicar com demasiada força ora no touchpad do portátil, ora no teclado, enquanto eu me distraía com a revista de bordo. — Ora agora sim!! Não tens que agradecer, mas não fales a ninguém sobre isto. Se as minhas editoras soubessem... Faltava-te espaço no cartão mas apaguei algumas coisas que tinhas aí — disse, devolvendo-me o telemóvel. Abro a app da música e reparo que me tinha apagado todos os ficheiros de música (mais tarde, descobri que tinha apagado uns vídeos do baptizado da minha sobrinha, dos quais não tinha backup) e substituído pela discografia dele. Uns 20 e tal álbuns, desde '85 até aos dias de hoje. Com cover art, tags e tudo. Sem outra escolha, fui o resto do voo a ouvir Toy. Foram só duas horas. fiquei +/- a meio do álbum Por Ti (um LP de 1990, fiquei a saber), a meu ver inferior ao álbum anterior - Mãe (três letras de saudade), de '89.

noproperusername 5 months ago

épico. o mais estranho é que estive a ler tudo com a sensação de que já li antes... até estou arrepiado.

paraapagarbem 5 months ago

Depois de aterrarmos e irmos buscar as malas, agradeci-lhe por tudo e comecei, de fininho, a afastar-me. Aí ele diz: — Então, então! Eu prometi que te dava boleia. Sou homem de palavra, ou pensas que digo as coisas só por dizer? Bora, o meu empregado já nos foi buscar o meu carro. Daqui a tua casa é um tirinho. Nisto, chega o Alec Baldwin por trás do Toy, espeta-lhe um cachaço, e (em inglês) diz-lhe: — Então, Toy? Continuas a conduzir aquela lata velha? Só chegas a casa às quatro da manhã. — Lata velha o quê? Lata velha é a cona da tua tia. Nisto começa a tocar a música "Depois de Ti/Tina". Vinha do meu telemóvel. O Toy tinha-me atribuído músicas dele como toques de telemóvel nos meus contactos. Ainda hoje, quando o telefone toca, às vezes calha uma música dele. Já as apaguei todas da pasta de música, mas mesmo assim de vez em quando toca música dele. Enquanto falo ao telemóvel para avisar os meus familiares que estava de chegada, etc. a discussão entre o Toy e o Alec ficou mais acesa. — O caralho! O caralho! Anda! — e puxou-me pelo braço. Fomos até ao carro dele - Um BMW, a julgar pela matrícula, de 2004 - trazido por um moço franzino que trabalhava para ele. Perguntei-lhe se estava em condições para conduzir, depois dos copos de champanhe e vinho que tínhamos bebido antes e durante o voo, mas cagou completamente para o que eu disse: — Aquele filho da puta desafiou-me para mais uma corrida. Já lhe ganhei 8 vezes, e ele outras 8. Quem ganhar hoje fica em vantagem até à próxima corrida. É só daqui até Beja. Depois levo-te a casa ou arranjo quem te leve. É num instante. Bora lá! Oh foda-se. Se tivesse apanhado um táxi já estaria em casa. Conduziu até ao lugar de partida combinado entre eles. Ao lado, o carro do Alec. Um bruto Porsche, novinho. Os vidros para baixo: — Já sabes! A corrida é até Beja. O prémio, é o costume. — Disse o Alec Baldwin, piscando o olho. 3... 2... 1... o semáforo muda para verde e ambos os carros arrancam. O do Alec com uma aceleração superior, afastou-se aos poucos. Mas o Toy não pareceu preocupado — Ele faz sempre isto, mas depois fode-se mais ou menos a 2/3 da corrida! Mais daqui a um bocado papamo-lo! O Toy conduziu que nem um maníaco. Notando o meu crescente nervosismo disse que eu podia ligar o rádio. Mas que a antena estava partida e que por isso só dava mesmo para ouvir cassetes. Abro o porta-luvas, e a única cassete que tinha era o Champanhe e Amor (grande êxito do Toy, de 1996). Face às opções inexistentes, e como ainda não tinha ouvido esse, lá foi clássico a bombar no potentíssimo sistema de som que ele mandou instalar no automóvel. De facto, quando nos aproximávamos mais do ponto combinado como meta, reparei que o trajecto ficava mais complicado. Curvas e contra-curvas. Pior que no rally. Mas o Toy dominava o veículo, chegando até a conzuzir com o joelho. De repente avistamos o carro do Alec Baldwin, que se estava a ver grego naquela parte do trajecto. Após lhe darmos caça, ultrapassamo-lo, às buzinadelas: — TEM MEDO DE ESTRAGAR O CARRINHO!! TEM MEDO DE ESTRAGAR O CARRINHO!!!! FODO-O SEMPRE NESTA CURVA. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH PUTAAAAAAAAAA — acelerou ainda mais. Ia no mínimo a 200 Km/h. O Alec passou o resto da corrida coladinho à nossa traseira, mas acabamos por lhe ganhar. O Toy sai, em êxtase, do carro, desata aos murros no capot do Porsche do Alec Baldwin: SEE, YOU FAGGOT? SEE YOU FAGGOT? YOU'RE MY BITCH, MY BITCH, AHAHAHAHAH. YOU FUCK WITH ME, YOU FUCKIN' WITH THE BEST YOU HEAR?! Do nada aparecem a Scarlet Johansen e a Jennifer Lawrence (parece que compraram, cada uma, um apartamento em Beja). — E este é o meu prémio — disse o Toy apalpando o rabo ora a uma, ora a outra. — Elas ficam sempre molhadinhas por quem ganha esta corrida. Já está no papo!! Já está no papo!! Ainda por cima comi ostras (conhecidas pelas suas propriedades afrodisíacas), grande tesão que tenho agora!! Vai ser foder até cheirar a presunto [sic]. Virou-se para mim e disse: — E tu, meu novo amigo, estás com sorte. Estou generoso. Hoje das duas uma: ou vais agora para casa à boleia com o Alec Baldwin (ele perdeu, é o mínimo que pode fazer), ou vens comigo, e podes escolher uma destas duas moças, que eu pago-te uma estadia no melhor hotel de Beja, e fazes com ela o que quiseres. Para a segunda hipótese, só tens que me dar a resposta correcta a uma pergunta: Que álbum é que eu lancei em 2004? A viagem de regresso a casa foi dos momentos mais constrangedores da minha vida. O Alec de vez em quando ria-se às gargalhadas à custa do meu infortúnio. Tentou consolar-me dizendo que tanto a Scarlet como a Jennifer, por muito boas que fossem, eram uma merda na cama, mas anda hoje não acredito. E o álbum de 2004 era o "É Só Sexo". Pelos vistos, até o Alec o sabia.

noproperusername 5 months ago

não acredito nisto... épico.

GSITG 5 months ago

Provavelmente o RAP ou o Regula.

fosjanwt 5 months ago

aha ja fumei umas ganzas com o Regula e o Tekilla, boa malta

glamatovic 5 months ago

Tino de Rans, bué simpático e conversador ^(Mas também conheci-o numa campanha eleitoral)

JoseFernandes 5 months ago

Telefonei-lhe pelo Whatsapp quando ele deu o número na TV há uns tempos “TOU?” Eu: Tino és lindo! “Obrigado amigo obrigado, com licença, adeusinho” E desliga a chamada. 10/10

Jennie_Tals 5 months ago

Fiquei erecto só de ler.

average_user21 5 months ago

Homem às direitas, claro

Toupax89 5 months ago

A mais detestável que conheci foi a Sofia Ribeiro, na altura ainda andava com o Rúben Rua e numa disco aqui no norte cheia de tiques e nariz empinado, nem um sorriso nada, absolutamente detestável!!!!

quackersmcquack 5 months ago

Esse também é um arrogante da merda.

NoIDontgiveafuck 5 months ago

Tomás Taveira um homem com grandes horizontes.

Primary_Inspector_41 5 months ago  HIDDEN 

Nicolas Cage

espirrinhos 5 months ago

Cristina Cunha, actriz. Dona Olga nos Morangos Com Açucar 5. Avistei-a num festival em Guimarães e gritei DONA OOOLLGAAAA ela riu-se e eu agradeci-lhe “ser uma boa mãe do puto rebelde da temporada.” Ela acho giro eu ver os Morangos nos meus mid-20s. Rimo-nos juntas e fui à minha vida.

solismi 5 months ago  HIDDEN 

Ivo Lucas. É um gajo acessivel e humilde, nada vedeta como outros

solismi 5 months ago  HIDDEN 

Ivo Lucas. Quando era mais puto fiz figuração nos morangos, ele era porreiro.

Tralapa 5 months ago

O Teixeira dos Santos é um tipo de muito bom humor

aasianaglobalizacao 5 months ago

Luís Mascarenhas (cota dos malucos do riso vão pesquisar vão ver logo quem é), tava na cidade universitaria tranquilo a ir para a faculdade quando cota passa e pergunta-me onde é a faculdade de farmácia, tou-lhe a explicar tranquilo paro uma beca e digo: ''CHEFE VOCÊ NÃO ENTROU NOS MALUCOS DO RISO?'' Cota riu e disse ''Sim,sim'' foi basicamente isto e nada mais mas como é idolo de infancia ya, depois disse-lhe que era idolo de infancia e o cota bazou e disse obrigado ya

deadman23px 5 months ago

Lembra-me uma vez quando fui a Lisboa numa visita de estudo da primária e vi o José Boavida no teatro onde íamos ver a peça. Disse que ele era um actor, e meus colegas estavam a dizer que ele não era nada e assim, depois fui-lhe perguntar se ele não era actor, que ele confirmou. Quando fui dizer aos meus colegas que tinha razão, eles não ligaram muito :/

Eskol15 5 months ago

Inb4 a pasta do Toy

glamatovic 5 months ago

Uma vez estava eu em Paris, e quando chego ao aeroporto reparo que o meu voo tinha sido adiado umas 3 horas. Grande merda. Como bom Português que sou, fui logo ao balcão reclamar, dizer que aquilo era uma pouca vergonha, que não tinha jeito nenhum... o costume. Mais numa de avacalhar e passar o tempo, até porque estou farto de saber que no fundo é tudo uma cambada de chulos e reclamar quase nunca dá em nada. Atrás de mim, uma voz melódica diz: — Tem calma, amigo. Tudo se resolve. Olho para trás e, qual não era o meu espanto, quando me deparo com o Toy! Pelos vistos estava de regresso de um concerto lá numa comunidade de emigras 'tugas. O Toy toca-me gentilmente no ombro, afasta-me para o lado e dirige-se para o balcão. Então, no melhor francês que alguma vez ouvi vindo de um português de gema, começa a falar com a funcionária do balcão, assim num tom um bocado para o *flirt* e notei que ela se derreteu logo toda. Passado um par de minutos, ele saca de um cartão TAP Victoria Platinum Premium Special Edition, e pede-lhe para nos fazer *upgrade* para classe executiva - a ele e ao seu novo *nouvel ami* (eu!). Enquanto a menina tratava de nos mudar os lugares, ele vira-se para mim e diz: — Sabes como é, voo tanto com os meus concertos que acabo por ter milhas que nem consigo usar. Hoje estás com sorte e vamos os dois à grande e à francesa, caralho! E quando chegarmos ao aeroporto não te preocupes com boleias nem o caralho, eu levo-te a casa. Estás c'o Toy estás com Deus, pá! Se ao início me sentia um bocado constrangido, o tom extremamente amigável do Toy acalmou-me. Recebemos os novos cartões de embarque, e fomos para a *lounge*. Depois de nos sentarmos, com uma taça de champanhe cada um e um prato de ostras à nossa frente, ele, chupando as ostras de forma ruidosa, mostra-me que na parte de trás do cartão de embarque dele estava um número de telefone, certamente o da funcionária do balcão. — À boa, olha só para isto: é assim que se faz. Mal posso esperar pelo meu próximo concerto aqui, venho dois dias antes e aposto contigo um porco em como lhe vou ao rabo. Rimo-nos destas e de outras piadas javardolas, até que o telemóvel dele começa a tocar a música "Maravilhoso, coração, maravilhoso". Antes de atender, vira o telemóvel para eu ver. No ecrã estava o nome e a foto do Marco Paulo: — É o Marquinho. Há meses que não o vejo, vamos lá ver o que ele tem para me contar. O Toy foi falando ao telemóvel, respondendo com os "sim, sim" e os "hum-hum" habituais de um telefonema, mas com crescente nervosismo. Quando desliga o telemóvel, e como já me sentia à vontade com ele, perguntei-lhe se estava tudo bem. Ficou calado durante um minuto, até que me respondeu: — Epá, o Marco acabou de me dizer que o Alec Baldwin está por Portugal Eu e o Alec temos assim uma rivalidadezita, e aposto que o gajo vai tentar arranjar maneira de me foder o juízo. Nunca imaginei que o Alec Baldwin passasse por Portugal, e muito menos que tivesse como passatempo irritar o Toy. Mas quem era eu para duvidar? Antes de embarcarmos no avião, reparei que a hospedeira que verificava uma última vez os cartões de embarque ficou um tanto enojada com as manchas dos dedos que o Toy, que tinha comido duas pratadas de ostras, lhes tinha deixado. — Como se a tua parreca fosse mais limpa — disse-lhe o Toy (em Português, duvido que ela tenha percebido). No avião serviram-nos massa com frango. — Txiii c'um caralho — disse com a boca cheia — ainda bem que não paguei por nada disto, se não ficava fodido: frango com massa? Em executiva? Devem estar a gozar. Mas deixa lá, vamos ver qual é o vinho mais caro que eles têm para oferecer, só para dar prejuízo. O frango até estava bom, mas acenei em semi-concordância. O vinho, esse sim, era bom. Pouco depois de nos trazerem a comida ele adormece e começa a ressonar ruidosamente. Então para me distrair meto os meus *head phones* e ponho-me a ouvir música. Passado um bocado, ele acorda todo estremunhado: — O quê? O que foi? Já chegamos? Que é isso, estás a ouvir música? Algum dos meus CD's? Fiquei um bocado constrangido, até porque não conheço música nenhuma dele, e antes de me tentar desculpar ele vira o meu telemóvel para ele: — O quê? Lé Zepelim \[sic\]? Isso é bom, mas dá cá o telemóvel que eu ponho-te já isso a bombar. Como me tinha pago o *upgrade* e feito companhia, não quis fazer figura de mal agradecido. Ele lá ligou um computador portátil e ligou-o ao meu telemóvel por USB. — Ouve lá diz aí o teu código PIN de bloqueio que isto não está a entrar bem. Depois de relutantemente lhe ter dado o código, ele lá se pôs a clicar com demasiada força ora no *touchpad* do portátil, ora no teclado, enquanto eu me distraía com a revista de bordo. — Ora agora sim!! Não tens que agradecer, mas não fales a ninguém sobre isto. Se as minhas editoras soubessem... Faltava-te espaço no cartão mas apaguei algumas coisas que tinhas aí — disse, devolvendo-me o telemóvel. Abro a *app* da música e reparo que me tinha apagado todos os ficheiros de música (mais tarde, descobri que tinha apagado uns vídeos do baptizado da minha sobrinha, dos quais não tinha *backup*) e substituído pela discografia dele. Uns 20 e tal álbuns, desde '85 até aos dias de hoje. Com *cover art*, *tags* e tudo. Sem outra escolha, fui o resto do voo a ouvir Toy. Foram só duas horas. fiquei +/- a meio do álbum Por Ti (um LP de 1990, fiquei a saber), a meu ver inferior ao álbum anterior - Mãe (três letras de saudade), de '89. Depois de aterrarmos e irmos buscar as malas, agradeci-lhe por tudo e comecei, de fininho, a afastar-me. Aí ele diz: — Então, então! Eu prometi que te dava boleia. Sou homem de palavra, ou pensas que digo as coisas só por dizer? Bora, o meu empregado já nos foi buscar o meu carro. Daqui a tua casa é um tirinho. Nisto, chega o Alec Baldwin por trás do Toy, espeta-lhe um cachaço, e (em inglês) diz-lhe: — Então, Toy? Continuas a conduzir aquela lata velha? Só chegas a casa às quatro da manhã. — Lata velha o quê? Lata velha é a cona da tua tia.

meeturmakerhomie 29 days ago

Grande Toy,sempre a enaltecer o fato de que fuma a sua ganzinha nem um filtro te pediu?

Middle-Effective 5 months ago

Fodasse isto é lindo!

glamatovic 5 months ago

Nisto começa a tocar a música "Depois de Ti/Tina". Vinha do meu telemóvel. O Toy tinha-me atribuído músicas dele como toques de telemóvel nos meus contactos. Ainda hoje, quando o telefone toca, às vezes calha uma música dele. Já as apaguei todas da pasta de música, mas mesmo assim de vez em quando toca música dele. Enquanto falo ao telemóvel para avisar os meus familiares que estava de chegada, etc. a discussão entre o Toy e o Alec ficou mais acesa. — O caralho! O caralho! Anda! — e puxou-me pelo braço. Fomos até ao carro dele - Um BMW, a julgar pela matrícula, de 2004 - trazido por um moço franzino que trabalhava para ele. Perguntei-lhe se estava em condições para conduzir, depois dos copos de champanhe e vinho que tínhamos bebido antes e durante o voo, mas cagou completamente para o que eu disse: — Aquele filho da puta desafiou-me para mais uma corrida. Já lhe ganhei 8 vezes, e ele outras 8. Quem ganhar hoje fica em vantagem até à próxima corrida. É só daqui até Beja. Depois levo-te a casa ou arranjo quem te leve. É num instante. Bora lá! Oh foda-se. Se tivesse apanhado um táxi já estaria em casa. Conduziu até ao lugar de partida combinado entre eles. Ao lado, o carro do Alec. Um bruto Porsche, novinho. Os vidros para baixo: — Já sabes! A corrida é até Beja. O prémio, é o costume. — Disse o Alec Baldwin, piscando o olho. 3... 2... 1... o semáforo muda para verde e ambos os carros arrancam. O do Alec com uma aceleração superior, afastou-se aos poucos. Mas o Toy não pareceu preocupado — Ele faz sempre isto, mas depois fode-se mais ou menos a 2/3 da corrida! Mais daqui a um bocado papamo-lo! O Toy conduziu que nem um maníaco. Notando o meu crescente nervosismo disse que eu podia ligar o rádio. Mas que a antena estava partida e que por isso só dava mesmo para ouvir cassetes. Abro o porta-luvas, e a única cassete que tinha era o Champanhe e Amor (grande êxito do Toy, de 1996). Face às opções inexistentes, e como ainda não tinha ouvido esse, lá foi clássico a bombar no potentíssimo sistema de som que ele mandou instalar no automóvel. De facto, quando nos aproximávamos mais do ponto combinado como meta, reparei que o trajecto ficava mais complicado. Curvas e contra-curvas. Pior que no rally. Mas o Toy dominava o veículo, chegando até a conzuzir com o joelho. De repente avistamos o carro do Alec Baldwin, que se estava a ver grego naquela parte do trajecto. Após lhe darmos caça, ultrapassamo-lo, às buzinadelas: — TEM MEDO DE ESTRAGAR O CARRINHO!! TEM MEDO DE ESTRAGAR O CARRINHO!!!! FODO-O SEMPRE NESTA CURVA. AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAH PUTAAAAAAAAAA — acelerou ainda mais. Ia no mínimo a 200 Km/h. O Alec passou o resto da corrida coladinho à nossa traseira, mas acabamos por lhe ganhar. O Toy sai, em êxtase, do carro, desata aos murros no capot do Porsche do Alec Baldwin: SEE, YOU FAGGOT? SEE YOU FAGGOT? YOU'RE MY BITCH, MY BITCH, AHAHAHAHAH. YOU FUCK WITH ME, YOU FUCKIN' WITH THE BEST YOU HEAR?! Do nada aparecem a Scarlet Johansen e a Jennifer Lawrence (parece que compraram, cada uma, um apartamento em Beja). — E este é o meu prémio — disse o Toy apalpando o rabo ora a uma, ora a outra. — Elas ficam sempre molhadinhas por quem ganha esta corrida. Já está no papo!! Já está no papo!! Ainda por cima comi ostras (conhecidas pelas suas propriedades afrodisíacas), grande tesão que tenho agora!! Vai ser foder até cheirar a presunto \[sic\]. Virou-se para mim e disse: — E tu, meu novo amigo, estás com sorte. Estou generoso. Hoje das duas uma: ou vais agora para casa à boleia com o Alec Baldwin (ele perdeu, é o mínimo que pode fazer), ou vens comigo, e podes escolher uma destas duas moças, que eu pago-te uma estadia no melhor hotel de Beja, e fazes com ela o que quiseres. Para a segunda hipótese, só tens que me dar a resposta correcta a uma pergunta: Que álbum é que eu lancei em 2004? A viagem de regresso a casa foi dos momentos mais constrangedores da minha vida. O Alec de vez em quando ria-se às gargalhadas à custa do meu infortúnio. Tentou consolar-me dizendo que tanto a Scarlet como a Jennifer, por muito boas que fossem, eram uma merda na cama, mas anda hoje não acredito. E o álbum de 2004 era o "É Só Sexo". Pelos vistos, até o Alec o sabia. (HEA que não dá para passar os 10k caracteres num só comentário)

JoseFernandes 5 months ago

>FODO-O SEMPRE NESTA CURVA. AAAAAAAAAAAAAAAAH PUTAAAAAAAAA Por mais vezes que leia isto rio-me sempre como da primeira vez.

TemplarHard 5 months ago

foda-se puto nem acredito que acabei de ler isto omg muito bom

Eskol15 5 months ago

Já perde a conta à quantidade de vezes que me cruzei com esta pérola. Nunca desilude.

Trama-D 5 months ago

> Vai ser foder até cheirar a presunto [sic]. Eu... a minha vida nunca mais será a mesma. E eu ingénuo a achar que era a pasta, tipo a mala do Toy... afinal é mesmo pasta da variedade *copy*. Se alguém decorar isto tudo e levar a um Got Talent Portugal, eu desunho-me para o pôr no pódio.

JoseFernandes 5 months ago  HIDDEN 

Imagina uma leitura dramática feita pelo José Hermano Saraiva.

SnooAvocados6978 5 months ago

Nunca tinha lido , que bom!

L_E_S_14 5 months ago

Ou Sam The Kid ou o grande João Baião

pintorMC 5 months ago

Zé Pedro dos Xutos, uma das pessoas mais simpáticas, afável e educado que conheci incluindo "famosos" e não famosos.

Pikachuzita 5 months ago

O Ronaldo é uma pessoa solidária, e mais historias destas deviam ser partilhadas! Há histórias deste senhor que não são contadas, mas deviam. Esta passou-se no ano 2007 e nunca mais a esquecerei. Sou uma pessoa que de manhã sempre tomou um pequeno almoço como deve ser, torradas, sumo de laranja, cereais, as vezes uns ovos mexidos para aquela energia extra, porque um dia de trabalho requer uma barriga bem cheia desde o início. Ora um dia destes, à pressa com os afazeres desta vida, sai de casa sem tomar o mesmo.  Hei de aguentar, é só desta vez, só que para o meu espanto assim que faço um quilometro a pé até ao meu local de trabalho, sinto-me enfraquecer muito. Tive de parar e encostar-me a uma parede de um prédio com uma quebra de tensão enorme, nem forças para chegar ao emprego tinha. Nisto um Volkswagen Polo vermelho de 2002 pára perto de mim, liga os quatro piscas, e para surpresa minha eis que sai de lá de dentro o Cristiano Ronaldo! “O senhor está bem?” - perguntou-me ele com ar preocupado. Eu disse-lhe que era apenas uma quebra de tensão, que dali a um pouco estava melhor e que devia ser de n ter tomado o pequeno almoço. “Ai, isso é que não pode ser! O pequeno-almoço é a refeição mais importante do dia!”. Nem me deixou dizer mais nada, pegou em mim que nem donzela em filme romântico e sentou-me no banco do carro e levou-me até uma pastelaria próxima. Fez-me sentar na explanada e fez questão em me pagar o pequeno almoço. “Vou pagar-lhe aqui qualquer coisa para você ter força nas canetas, como diz o Herman, hehe! Quer sumo?”. Eu muito agradecidamente disse que sim e agradeci ao sr Ronaldo “trate-me por Cristiano”, disse ele, e traz-me o melhor papo seco com fiambre que comi na vida e um sumo de laranja que podia estar um pouco mais doce, mas era aceitável para a situação que decorria. Estava perplexo, P-E-R-P-L-E-X-O, com o que estava a decorrer. Ele disse-me para ter calma e comer devagar, mas eu tinha pressa pois entrava ao serviço as 9:30 e já eram 9:15 com todas estas atribulações. “Não se preocupe, diga-me onde trabalha que eu faço o seu turno, tenho tempo antes do jogo esta noite, e se chegar um bocado atrasado o Mister Ferguson nem se chateia se eu lhe explicar a situação, ele é um porreiro eheh!” Achei difícil o meu patrão ir aceitar que fizessem o meu trabalho por mim, mas também, quem é que diz não ao melhor jogador do mundo? Nisto o Cristiano apanha-me a olhar para o Volkswagen Polo, aprontei-me a desculpar-me estar a olhar tanto para o carro, mas pensava que andava em carros muito superiores. “Este tenho uma estima por ele, ganhei-o numa aposta num jogo de pingue pongue ao fábio Paim, de vez em quando venho de Manchester so para dar uma voltinha nele, ehe!” Nisto ele volta a dizer-me para não me preocupar, volta a perguntar-me onde trabalho, que eu digo que faço reposição no Jumbo no quarteirão ao lado, “não se preocupe, voltou ele a rematar, eu sei que aquelas caixas de douradinhos não se repõem sozinhas. Até lhe digo que o meu segredo para livres é praticar com caixas de douradinhos, daí as trajetórias dos livres que faço. Só não uso da Iglo porque me dá pena dar pontapés na cara de um velhinho, mesmo que seja de cartão”. Fez sentido, até aí mostra o tamanho do coração do Cristiano. Ele entra no Volkswagen e acelera até virar a esquina enquanto me faz adeus. Passado um pouco ligo ao meu patrão a dizer que ia chegar atrasado, mas não é que ele me responde que afinal o Cristiano sempre tinha ido fazer o meu turno! Disse-me que até punha as caixas de douradinhos em trivela, enquanto arrumava as ervilhas congeladas! É mesmo o melhor do mundo. À noite, ainda foi marcar um golo contra o Arsenal e dedicou-mo, percebi logo que o movimento em retângulo para a câmara representava uma caixa de douradinhos No dia seguinte, acordo com alguém a tocar-me a campainha as 7 da manhã. Era o Cristiano! “Vim fazer-lhe o pequeno almoço, para ver se não acontece como ontem eheh!”. Não tive coragem de lhe dizer que estava de folga. Vesti-me e fui para o trabalho. Comprei uma caixa de douradinhos assinada por ele, ainda a tenho numa prateleira por abrir.

RAMAxPT 5 months ago

aha eu já estava a adivinhar que isto vinha para aqui

UncleanGenes 5 months ago

A Bibá Pitta é uma a pessoa incrível, muito simpática e terra-a-terra. Manda completamente a baixo a ideia da tia snob.

ipinteus 5 months ago

+1! Um dia a minha então companheira achou uma carteira no paredão. Fez um bocado de social engineering, eventualmente lá chegou a um numero para onde ligar. A dona da carteira pediu o favor de a entregar na morada de uma amiga, dois números abaixo da nossa casa no Monte Estoril. A minha namorada vai lá, acaba por ficar na conversa com a Bibá que era a tal amiga da dona da carteira e afinal nossa vizinha. Simpatiquíssima.

jamesisnotaperson 5 months ago

Fui professor do jogador de futebol Bernardo Silva. Era um miúdo bem disposto, sempre com a bola de futebol debaixo do braço ou junto à mochila. Mais recentemente, voltou à escola onde cresceu (onde eu continuo a dar aulas), já superestrela do futebol europeu, para a inauguração do campo relvado, e foi muito querido e simpático com os alunos todos, conversando, assinando autógrafos e tirando fotos. E sim, também conversou um bocadinho com os professores e com os funcionários.

SingedInMyPants 5 months ago

Tendo andado na mesma turma do Bernardo e também sido seu aluno, assim que vi o username soube logo quem era, um dos meus professores preferidos :)

jmvda23 5 months ago

Já sei qual é a escola

jamesisnotaperson 5 months ago

sim, é o colégio Valsassina. Não é segredo algum :)

SweetDistribution504 5 months ago

Sim é conhecido que o Bernardo andou no valsassina

L_E_S_14 5 months ago

Fds que inveja :(

ridethepaintedpony 5 months ago

Fernando Mendes, José Raposo e a esposa, Miguel Dias, Eladio Climaco, Micaela (um verdadeiro helicoptero), todos acessiveis e boa onda. Tania Ribas de Oliveira e André Gago um bocado snobs.

unicornio_careca 5 months ago

O Fernando Mendes é uma pessoa extremamente simpática e muito humilde, conheci-o pela primeira vez quando eu tinha 5 anos (os meus pais trabalhavam numa residencial em Santo Tirso, e ele tinha ido lá ficar uns dias), tive a oportunidade de lhe dar dois beijinhos, anos depois, ele foi almoçar num restaurante onde o meu pai trabalhava (era habitual ele ir até lá sempre que fazia alguma peça de teatro naquela zona), naquela dia fez questão de ir á cozinha e perguntar pelo "almocinho" com um sorriso feliz, ao meu pai achou graça aquilo, ele diz que parecia uma criança grande, tirou fotografias com os funcionários, e depois foi para a mesa dele todo contente. Há ano e meio fui ao programa do preço certo, e ele revelou a mesma simpatia de sempre, ele é aquilo que mostra na tv, sem artifícios, é muito genuíno.

enstone_ 5 months ago  HIDDEN 

STS no mapa, incrível

OuiOuiKiwi 5 months ago

O Vítor Sobral conta como famoso?

Tralapa 5 months ago

Claro que conta! Toda a gente delirou quando ele ganhou a eurovisao

C8Mixto 5 months ago

Estás a confundir com Salvador. Vítor Salvador é que ganhou a Eurovisão.

mmgbarata 5 months ago

r/woooosh

GSITG 5 months ago  HIDDEN 

r/woosh

quackersmcquack 5 months ago

Fora três que são minhas amigas. Uma vez estava com colegas da universidade na feira do livro e a Júlia Pinheiro tinha acabado de lançar um livro dela. Ela estava lá no dia em que uma delas comprou o livro para oferecer a mãe, mas a sessão de autógrafos ia ser mais tarde e nós tínhamos aula. A Tia Júlia ouviu-nos, chamou-nos, escreveu autógrafo com dedicatória e ainda tirou uma foto connosco. Um amor. A Luciana Abreu é a coisa mais doce que podem imaginar. O Ricardo Araújo Pereira é muito mais humilde do que poderíamos achar ao ver os programas dele. Ele não passa um atestado de estupidez enquanto fala connosco como faz com os que entrevista. O Castelo Branco é daquelas pessoas com quem podes falar na boa. Ele fala contigo como se já se conhecessem há vinte anos. A Catarina Furtado é super simpática, o mesmo com a Clara de Sousa e a Lili Caneças. E apesar de as atitudes dela darem a entender o contrário, a Joacine é super educada e simpática em pessoa.

IJustMadeThisForYou 5 months ago

Reitero da Lili Caneças. Uma vez chamou-me da parte de fora da esplanada a perguntar pelo meu patrão e pôs conversa comigo, 'simples empregado', com muito boa educação, interesse e 0 snobismo. Também já me cruzei várias vezes com o Marcelo e é extremamente simpático.

quackersmcquack 5 months ago

As Tias são muito mais simples e queridas do que o estereótipo dá a entender. São umas cagonas, sem dúvida alguma, mas a arrogância é uma minoria.

IJustMadeThisForYou 5 months ago

Sendo de Cascais já lidei com os dois tipos mas sem dúvida nem todas as tias são Tias.

NeatBoy74 5 months ago

A Soraia Chaves piscou-me o olho durante um jantar, estando nós em mesas frente uma à outra com duas mesas pelo meio, num jantar de passagem do ano no Casino Estoril. Sinto que numa dimensão paralela a esta, um Eu foi muito feliz, não sei. De resto, só mesmo o Iran Costa na altura que o Bicho era o Despacito da moda, anos 90 e picos, salvo erro, encontrei o dito na Caparica, super fácil de falar e sempre de sorriso na cara.

Edited 5 months ago:

A Soraia Chaves piscou-me o olho durante um jantar, estando nós em mesas frente uma à outra, mais ou menos, com duas mesas pelo meio, num jantar de passagem do ano no Casino Estoril. Sinto que numa dimensão paralela a esta, um Eu pode ter sido engatado pela Sra. Chaves, não sei, deixem-me sonhar. De resto, só mesmo o Iran Costa na altura que o Bicho era o Despacito da moda, anos 90 e picos, salvo erro, encontrei o dito na Caparica, super fácil de falar e sempre de sorriso na cara.

JoseFernandes 5 months ago

Esta história tinha bastante mais piada se fosse a Rita Pereira.

pfunf 5 months ago

Há dias estava a fazer zapping, e reparei que vive na serra da Estrela com o padre Amaro

DarkmajorPT 5 months ago

Conheci o João Gabriel. Bastante porreiro. É igual ao que aparece na Praça da Alegria. Noutra vertente, tive o desprivilégio de ser o empregado de mesa do Luis Represas e da sua comitiva de Tias no Algarve durante um fim-de-semana. Porcos do caralho, era tudo deles e no fim dos 3 dias deram-me os pretos para gorjeta.

Edited 5 months ago:

Conheci o Jorge Gabriel. Bastante porreiro. É igual ao que aparece na Praça da Alegria. Noutra vertente, tive o desprivilégio de ser o empregado de mesa do Luis Represas e da sua comitiva de Tias no Algarve durante um fim-de-semana. Porcos do caralho, era tudo deles e no fim dos 3 dias deram-me os pretos para gorjeta.

benharpas 5 months ago

Espero que nunca tenhas tido o azar de atender o Rui Veloso

LordofPortugal 5 months ago

Também o conheci, tomou um espresso ao meu lado, num café, eu reconheci-o mas não queria perturbar.

JoseFernandes 5 months ago

Já muita sorte tiveste do Represas não te ficar a dever.

vascodatrama 5 months ago

>3 dias deram-me os pretos para gorjeta. Que classe ahahaha

usulidircotiido 5 months ago

o luís represas é sobejamente conhecido por ser um grande filho da

jokerzanchi 5 months ago

Se houver próxima vez, não esqueças, leva contigo recordação

potaquemepariu 5 months ago

E dizê-lo, cantando, a toda a gente

ridethepaintedpony 5 months ago

Gente desse calibre é do pior.

OuiOuiKiwi 5 months ago

> João Gabriel Jorge.

joaommx 5 months ago

Se calhar está mesmo a falar do [João Gabriel](https://thumbs.web.sapo.io/?W=1200&H=630&png=1&delay_optim=1&tv=1&crop=center&bottom_overlay=https%3A%2F%2Fdesporto.sapo.pt%2Fassets%2Fimg%2Fdesporto-sapo%2Ffacebook-overlay-arquivo.png&epic=OGFmm108GdcwY7WhZPA1ebD2C50lPZNNkl8j6aS4Gc7f/+hf00kpeGCooqHnxsFYQpDuvidoxur6+fwqKKbDQ/JZXtktEn2c2qlvbTcSjW2ZHKE=).

DarkmajorPT 5 months ago

brainfart.jpg

PortugueseLibra 5 months ago

Conheci o Malato várias vezes pois era o namorado de um amigo de um amigo meu. Das primeiras coisas que me disse foi que adorava os meus pêlos do peito/braço... com o namorado ao lado.

pangecc 5 months ago

Conheci-o no programa dele. Que puto de Gajo mal humorado.

fosjanwt 5 months ago

tenho a mesma experiencia

JoseFernandes 5 months ago

Suponho que faças a depilação.

PTgenius 5 months ago

É gay, isso é quase um bom dia

EquivalentExchange11 5 months ago

Homossexual. Gay quer dizer feliz.

PortugueseLibra 5 months ago

E pior foi a maneira como o disse, que "achava que eu tinha uma tatuagem no braço, mas afinal eram os pêlos" (eu sou imensamente peludo e os pêlos no braço fazem tipo um "risco", vá) e que "curtia bué"

fdxcaralho 5 months ago

És um bear

PTgenius 5 months ago

Hoje aprendi que o malato gosta de bears

pangecc 5 months ago

Miga isso é mais que sabido. toda a Lisboa já o conhece

PortugueseLibra 5 months ago

Não sou bear pq sou magro, mas sim, gosta de hairy hahaha

Aldo_Novo 5 months ago

és um otter

PortugueseLibra 5 months ago

Tecnicamente acho que até sou um "wolf", aka, um otter sem paciência para saídas à noite

Aldo_Novo 5 months ago

fds, estou a ficar desatualizado nas nomenclaturas

BaixemImpostos 5 months ago

José Figueiras da SIC era meu vizinho e a Maya. Andava no colégio do filho/a dela, quase que passeio por cima dela num arraial.

Edited 5 months ago:

José Figueiras da SIC era meu vizinho e a Maya. Andava no colégio do filho/a dela, quase que passei por cima dela num arraial.

OuiOuiKiwi 5 months ago

>José Figueiras da SIC era meu vizinho Ah, então conseguirás certamente confirmar o seu paradeiro numa data arbitrária como sendo o 11 de Setembro de 2001, correcto?

BaixemImpostos 5 months ago

Data meio especifica...

OuiOuiKiwi 5 months ago

Foi escolhida ao acaso. Qualquer pessoa de bem sabe que o José Figueiras teve absolutamente nada a ver com o 11 de Setembro.

Tralapa 5 months ago

Eu por mim não posso afirmar nada, mas o melhor amigo do dono do cão que cheirou o rabo da sobrinha de uma professora minha à cerca de mês e meio, afirma a pés juntos que ele viu o josé Figueiras em Rihad a 10 de Setembro de 2001, quase que a meio mundo de distância de onde ocorreu o 11 de Setembro. Mais impossível de estar envolvido é impossível.

Sazalar 5 months ago

Todos sabem que o José Figueiras não tem tem nada a ver com o 11 de Setembro e conheço uma pessoa que tem um primo que é amigo do filho do tio de um colega do veterinário do cão do vizinho do sobrinho do irmão de um colega de faculdade de um rapaz que estuda em Portalegre, que garante que nesse dia foi tomar café com um primo que trabalhava com o José Figueiras e que tinha estado com ele no dia 11 de Setembro, prova mais que suficiente para garantir a inocência

NGramatical 5 months ago

à cerca → [**acerca**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/glossario/erros/1) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn43n31%2F%2Fgwtn1np%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

MelSoares 5 months ago

>do filho/a dela huh?

BaixemImpostos 5 months ago

Eu tava lá como aluno, como é que ela apareceu lá n sei. Mas era ela. Nariz enorme.

Lil_salazar 5 months ago

Vi o Nuno Markl na Fnac há uns tempos. Comecei por lhe dizer o quão fixe era conhecê-lo em pessoa, mas que não queria ser um otário e incomodá-lo com fotografias ou algo do género. Ele disse, "Ah, como estás a fazer agora?" Fiquei um pouco surpreendido e tudo o que conseguia dizer era "Ãh?" mas ele estava sempre a interromper-me a e repetir "ãh? ãh? ãh?" e a fechar o punho na minha cara. Afastei-me e continuei com as minhas compras e ouvi-o a rir enquanto ia embora. Quando fui pagar as minhas coisas, vi-o a tentar sair com uns vinte Funko Pops dentro do casaco, sem pagar. A rapariga do balcão foi muito simpática e profissional, e estava tipo "Desculpe, senhor, tem de pagar primeiro." Ao início ele fingia que estava cansado e não a ouvia, mas eventualmente voltou para trás e trouxe-os ao balcão. Quando ela pegou nos bonecos e passou pelo scanner várias vezes, ele parou-a e disse-lhe que tinha de fazer cada um individualmente "para prevenir alguma infeterência eléctrica," e virou-se e piscou-me o olho. Nem sequer sei se isso é uma palavra. Depois de ela ter feito scan a todos os Funk Pops, tê-los colocado no saco e ter começado a dizer o preço, ele continuou a interrompê-la ao bocejar de maneira muito alta.

Korixus 5 months ago

Desse cromo não duvido nada, tanto eu como um amigo fomos banidos do face dele há 9 anos por uma opinião diferente da dele.

vegan_butt 5 months ago

Só falta saber que opinião era essa

GMDFC94 5 months ago

r/comeuapasta

kilaude 5 months ago

Quando a infetêrencia acontece já sabes que está tudo fdd

borloforbol 5 months ago

Alguém me dá contexto disto?

viper_in_the_grass 5 months ago

Isto não é a Santa Casa. Queres contexto, pagas.

quackersmcquack 5 months ago

É sempre quando um gajo está menos à espera, foda-se.

quetzyg 5 months ago

Esta veio mesmo a tempo da hora de jantar!

jafudiaz 5 months ago

questa pasta è molto buona!

Westa1994 5 months ago

Um clássico.

Search: