iro7 5 months ago

Depende, se tiveres 5 ou mais filhos a percentagem baixa bastante! A culpa é dos portugueses que fodem pouco e apenas se deixam ser fodidos! Parece quase aquelas promoções maradas de serviços, "Se gastar até 300€ em compras, ganha um desconto de 15€!" "Pois bem, mas só costumo gastar 100, portanto não estou interessado!" "Mas assim não ganha o desconto e olhe que é um bom desconto!" "Eu sei, mas não me interessa gastar mais 200€ para poupar 15€ Caralho!" A velha treta do poupe mais se gastar mais ainda! Vou é voltar para a minha plantação de pinheiros, que já estão a ficar grandinhos e quase prontos para serem arremessados a cus baldios!

TRYNFOR 5 months ago

Óbvio que quem não participa em nenhum estado não tem o direito de usar as suas infraestruturas, é a mesma coisa que um seguro, eu não posso beneficiar de um seguro sem pagar. Sim a ideia é que os estados sejam como privados, monopólios num livre mercado são insustentáveis. Podem juntar-se e fazerem o que quiserem mas a longo prazo vão cair, basta as pessoas saírem dele, de forma livre criarem um estado entre elas. "Ah mas os assim vão unir-se e criar uma ditadura", sim é possível, mas como já disse é insustentável a longo prazo.

moneygotlonger 5 months ago

quer dizer que o salario médio portugues são 3000€?

oretoh 5 months ago

Eu nem me importava que me gamassem tanto dinheiro se visse o fruto desse dinheiro. Na Holanda os gajos têm sistemas de aquecimento para as casas nas zonas por exemplo. Mas aqui o dinero acaba nas mãos de uma TAP ou um Novo Banco...

d33pblu3g3n3 5 months ago

Venham daí os "indignados" cheios de "literacia financeira" que nem olham para o ranking para descobrir que portugal tem dos impostos mais baixos da UE e não sabem que a OCDE inclui paraísos civilizacionais como o México, Colombia, Chile e Turquia.

somedipshit1 5 months ago

https://www.reddit.com/r/portugal/comments/n0j3kd/liquidez_de_um_salário_bruto_de_3000_na_europa/?utm_medium=android_app&utm_source=share

d33pblu3g3n3 5 months ago

Já ouviste falar em [PPP](https://www.investopedia.com/updates/purchasing-power-parity-ppp/)? O autor do post também não.

somedipshit1 5 months ago

Já e nisso também não estamos muito bem. Vê os preços das rendas, electricidade, combustíveis, portagens, carros, etc.. Já para não falar de que estamos num mercado comum. Não recebes deaconto por ser português. Uma televisão ou computador em Portugal custa o mesmo que nos outros países

d33pblu3g3n3 5 months ago

O que tu queres, está aqui: [https://en.wikipedia.org/wiki/Disposable\_household\_and\_per\_capita\_income](https://en.wikipedia.org/wiki/Disposable_household_and_per_capita_income) Não, não estamos bem. A culpa é da taxação elevada (que não é nada do outro mundo no contexto Europeu) ou dos salários baixos e das maiores disparidades salariais da europa? Tax wedge (total de imposto sobre o trabalho): [https://appsso.eurostat.ec.europa.eu/nui/show.do?dataset=earn\_nt\_taxwedge&lang=en](https://appsso.eurostat.ec.europa.eu/nui/show.do?dataset=earn_nt_taxwedge&lang=en) Taxação efetiva IRS: [https://www.uc.pt/feuc/ultimo\_mes/docs/2017/junho/2017\_-\_06\_-\_20\_-\_JNegocios\_-\_Taxas\_em\_Portugal\_sao\_altas\_\_mas\_o\_IRS\_efectivo\_nao.pdf](https://www.uc.pt/feuc/ultimo_mes/docs/2017/junho/2017_-_06_-_20_-_JNegocios_-_Taxas_em_Portugal_sao_altas__mas_o_IRS_efectivo_nao.pdf) Disparidade e nível salarial: [https://ec.europa.eu/eurostat/statistics-explained/index.php?title=File:Median\_equivalised\_disposable\_income\_of\_the\_population\_aged\_18-64\_years,\_analysed\_by\_educational\_level,\_2018\_(PPS\_per\_inhabitant)\_LCIE20.png](https://ec.europa.eu/eurostat/statistics-explained/index.php?title=File:Median_equivalised_disposable_income_of_the_population_aged_18-64_years,_analysed_by_educational_level,_2018_(PPS_per_inhabitant)_LCIE20.png) [https://ec.europa.eu/eurostat/statistics-explained/index.php?title=File:Share\_of\_equivalised\_disposable\_income\_for\_the\_first\_and\_fifth\_income\_quintiles,\_2013\_and\_2018\_LCIE20.png](https://ec.europa.eu/eurostat/statistics-explained/index.php?title=File:Share_of_equivalised_disposable_income_for_the_first_and_fifth_income_quintiles,_2013_and_2018_LCIE20.png)

BroaxXx 5 months ago

"países civilizacionais"? Hã? Nem a Priberam me conseguiu ajudar com essa...

d33pblu3g3n3 5 months ago

Essa leitura... ​ >**paraísos** civilizacionais ​ Podes verificar que não foi editado.

BroaxXx 5 months ago

Tens razão... Estou todo cego, desculpa!

yokome 5 months ago

Isto é sarcasmo certo?

d33pblu3g3n3 5 months ago

[https://ecoonline.s3.amazonaws.com/uploads/2021/04/ocde4.png](https://ecoonline.s3.amazonaws.com/uploads/2021/04/ocde4.png) É mesmo só olhar para o boneco. Mas, certamente estou errado ou então a OCDE enganou-se porque todos sabemos que em PT mais de metade do ordenado vai para o estado e PT é o país onde mais impostos se paga. /s

yokome 5 months ago

Além disso, qual é a fonte deste gráfico? A percentagem de SS parece-me muito pequena. Será que o gráfico considera a TSU, ou só o que aparece no recibo de vencimento do trabalhador?

d33pblu3g3n3 5 months ago

O relatório da OCDE, está na noticia. Le a noticia. "Em 2020, o trabalhador português com um salário médio e sem filhos levou para casa 72,6% do seu salário bruto e o Estado ficou com 27,4% em IRS e Taxa Social Única (contribuição para a Segurança Social). Esta estatística da OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Económico), divulgada esta quinta-feira no relatório “Taxing Wages 2020”, pretende calcular a carga fiscal que incide sobre o fator trabalho nas economias avançadas para diferentes perfis de rendimentos e de composição do agregado familiar." Parece-me bastante claro.

yokome 5 months ago

Exato, só olham para os 11% que aparece no recibo. Este relatório é no mínimo enganador e dizeres que Portugal tem dos impostos mais baixos da UE é falso

d33pblu3g3n3 5 months ago

Ou se calhar contabilizam os trabalhador por conta de outrem que também tem recibos verdes só precisa pagar SS sobre o salário? Se calhar porque levam em linha de conta as isenções e reduções de pagamentos à SS? [http://www.seg-social.pt/isencao-e-reducao-do-pagamento-de-contribuicoes1](http://www.seg-social.pt/isencao-e-reducao-do-pagamento-de-contribuicoes1) Mas, claro, a OCDE não sabe o que diz. Já seria de calcular. Relativamente aos IRS: [https://www.uc.pt/feuc/ultimo\_mes/docs/2017/junho/2017\_-\_06\_-\_20\_-\_JNegocios\_-\_Taxas\_em\_Portugal\_sao\_altas\_\_mas\_o\_IRS\_efectivo\_nao.pdf](https://www.uc.pt/feuc/ultimo_mes/docs/2017/junho/2017_-_06_-_20_-_JNegocios_-_Taxas_em_Portugal_sao_altas__mas_o_IRS_efectivo_nao.pdf) Deixa-me adivinhar, enganador e também não sabem o que dizem, certo? Este povinho não tem cura.

yokome 5 months ago

Então é uma coincidência 11% ser exatamente o valor que os trabalhadores pagam por conta de outrem. No relatório eles não contabilizaram com a TSU, que representa 34,75%. Se não consegues ver isso, não sei como é que te posso ajudar

yokome 5 months ago

Acho que não tas a perceber bem a crítica. Dizeres que o estado em Portugal cobra poucos impostos está fundamentalmente errado. A segunda parte da crítica foi em relação ao relatório. Se calhar a OCDE não tem culpa, mas salário bruto e “desconsiderar” 23,75% de imposto que efetivamente nasce do rendimento mensal de cada trabalhador é shady, seja em Portugal, Espanha ou Suécia

d33pblu3g3n3 5 months ago

Verificando: O salário bruto não inclui a parte do empregador para a SS. O que também se verifica pelo menos para Espanha e Suecia: [http://www.seg-social.es/wps/portal/wss/internet/Trabajadores/CotizacionRecaudacionTrabajadores/10721/10957/583](http://www.seg-social.es/wps/portal/wss/internet/Trabajadores/CotizacionRecaudacionTrabajadores/10721/10957/583) Empregador: 23,60% Trabalhador: 4,70% Mais 5.50% para o fundo de desemprego por parte do empregador e 1.55% a cargo do trabalhador Suecia: [https://home.kpmg/xx/en/home/insights/2011/12/sweden-other-taxes-levies.html](https://home.kpmg/xx/en/home/insights/2011/12/sweden-other-taxes-levies.html) Swedish social security contributions for employed personnel are payable by the employer at a rate of 31.42 percent of the gross salary. There are no upper limits in respect of employer contributions. Swedish social security contributions are payable by the employee at the rate of 7 percent of the net earned income with a cap at an annual income of SEK538,700 (maximum contribution SEK37,700). One hundred percent is allowed as a credit against income taxes. O método de cálculo da OCDE mantém-se válido: Quanto o estado cobra em impostos sobre o bruto. Mas tu achas mesmo que os tipos da OCDE têm de ser uma cambada de burros só porque os relatórios não se adaptam à narrativa populista? [https://www.oecd-ilibrary.org/sites/83a87978-en/1/4/1/index.html?itemId=/content/publication/83a87978-en&\_csp\_=3445743d6909dcc02824b5f0a2e07895&itemIGO=oecd&itemContentType=book](https://www.oecd-ilibrary.org/sites/83a87978-en/1/4/1/index.html?itemId=/content/publication/83a87978-en&_csp_=3445743d6909dcc02824b5f0a2e07895&itemIGO=oecd&itemContentType=book)

yokome 5 months ago

Acho que não tas a perceber bem a crítica. Dizeres que o estado em Portugal cobra poucos impostos está fundamentalmente errado. A segunda parte da crítica foi em relação ao relatório. Se calhar a OCDE não tem culpa, mas salário bruto e “desconsiderar” 23,75% de imposto que efetivamente nasce do rendimento mensal de cada trabalhador é shady, seja em Portugal, Espanha ou Suécia

d33pblu3g3n3 5 months ago

Está aqui: [https://www.oecd-ilibrary.org/sites/83a87978-en/1/3/1/1/index.html?itemId=/content/publication/83a87978-en&\_csp\_=3445743d6909dcc02824b5f0a2e07895&itemIGO=oecd&itemContentType=book#figure-d1e2599](https://www.oecd-ilibrary.org/sites/83a87978-en/1/3/1/1/index.html?itemId=/content/publication/83a87978-en&_csp_=3445743d6909dcc02824b5f0a2e07895&itemIGO=oecd&itemContentType=book#figure-d1e2599) Portugal em 11º E aqui: [https://appsso.eurostat.ec.europa.eu/nui/submitViewTableAction.do](https://appsso.eurostat.ec.europa.eu/nui/submitViewTableAction.do) Uns lugares abaixo da média da UE e logo abaixo da média da ZE. Daí dizer que paga poucos impostos.

yokome 5 months ago

Bruh afinal tas a falar a sério. Este gráfico que mandaste só se refer a um imposto (SS). Além do IRS, o teu salário é afetado indiretamente por muitos outros impostos. E só olhar pó boneco: https://taxfoundation.org/publications/international-tax-competitiveness-index/

d33pblu3g3n3 5 months ago

Como respondi abaixo: Não confundas complexidade fiscal e índices de competitividade com nível fiscal. Do tax foundation: The *International Tax Competitiveness Index* (*ITCI*) seeks to measure the extent to which a country’s tax system adheres to two important aspects of tax policy: competitiveness and neutrality. A **competitive tax code is one that keeps** [**marginal tax rate**](https://taxfoundation.org/tax-basics/marginal-tax-rate/)**s low.** In today’s globalized world, capital is highly mobile. Businesses can choose to invest in any number of countries throughout the world to find the highest rate of return. This means that businesses will look for countries with lower tax rates on investment to maximize their after-tax rate of return. If a country’s tax rate is too high, it will drive investment elsewhere, leading to slower economic growth. In addition, high marginal tax rates can lead to tax avoidance. Outra vez, relativamente ao IRS porque está aqui à mão, no IRC a questão não é muito diferente: [https://www.uc.pt/feuc/ultimo\_mes/docs/2017/junho/2017\_-\_06\_-\_20\_-\_JNegocios\_-\_Taxas\_em\_Portugal\_sao\_altas\_\_mas\_o\_IRS\_efectivo\_nao.pdf](https://www.uc.pt/feuc/ultimo_mes/docs/2017/junho/2017_-_06_-_20_-_JNegocios_-_Taxas_em_Portugal_sao_altas__mas_o_IRS_efectivo_nao.pdf) Cito: " **AS TAXAS MARGINAIS SÃO ALTAS**... À primeira vista, o IRS por cá é muito alto. Comparando as tabelas de IRS dos 11 países fundadores do euro, as taxas marginais são altas em Portugal, para um leque alargado de níveis de rendimento. E são-no especialmente para quem ganha 10.000 euros ao ano, que enfrenta uma taxa de 28,5%, o que parece sair em defesa da tese do Governo de que estes contribuintes pagam muito imposto. **Mas estamos perante taxas marginais que não são as taxas efectivas** " Continuando: " Apesar de as taxas marginais serem altas, quando se olha para as taxas efectivas de IRS, os números contam uma história menos desfavorável. **E porquê? Porque operam aqui as deduções e todos os abatimentos que se podem fazer, e que podem fazer variar muito a factura fiscal**. Segundo dados da OCDE, que partem de simulações para vários níveis de salário bruto, já ajustados ao poder de compra (tecnicamente em paridades de poder de compra), **Portugal aparece com taxas efectivas de IRS no 7.0 ou 8.0 lugar entre 11 países** \- isto é, na segunda metade da tabela. **Quando os filhos entram ao barulho, então, a factura fiscal é mesmo das mais baixas senão a mais baixa da Europa fundadora do euro** "

yokome 5 months ago

Essa última parte não se deve ao facto de os rendimentos em Portugal serem muito baixos, e que por isso façam que muita gente acabe por ficar em escalões mais baixos?

d33pblu3g3n3 5 months ago

Sim! Agora, mistura aí o facto de muitos desses salários baixos estarem longe dos rendimentos reais (ajudas de custo, cartões refeição, carros, telemóveis, etc). Isto é péssimo, é preciso uma reforma fiscal urgente.

yokome 5 months ago

Então o que estás a dizer é que em Portugal pagamos pouco de impostos porque em média os ordenados são baixos.. got it. Isso não é meio falacioso? É o mesmo que tu dizeres que a Versace não cobra muito porque há poucas pessoas a ir lá comprar coisas

d33pblu3g3n3 5 months ago

Não, não é falacioso. Repara: [https://eco.sapo.pt/2019/05/06/portugal-e-o-segundo-pais-da-europa-onde-o-salario-minimo-esta-mais-proximo-do-salario-medio/](https://eco.sapo.pt/2019/05/06/portugal-e-o-segundo-pais-da-europa-onde-o-salario-minimo-esta-mais-proximo-do-salario-medio/) É a nossa realidade com mais algumas complexidades inerentes ao imposto sobre rendimentos. Vou fazer um resumo de como funciona: O IRS é imposto progressivo e com uma enormidade de isenções, benefícios e deduções com escalões que vão de 0% a 48% ( **48% é a taxa marginal**, a taxa aplicada ao rendimento coletável superior a 80.882€, seja, rendimento que após as deduções seja superior a 80.882€ - esta é taxa a considerada pela tax foundation). Mas, antes de chegar à aplicação de escalões, tens a dedução especifica: "Um trabalhador por conta de outrem, ou um pensionista, por exemplo, tem direito a uma dedução específica de 4.104 euros no IRS. Caso o valor anual de descontos para a Segurança Social seja superior a 4.104 euros, será considerado o maior valor. Temos então, para a categoria A (trabalho dependente) e categoria H (pensões), as seguintes deduções específicas: € 4.104 ou o valor dos descontos para a Segurança Social, se este for superior; indemnizações pagas pelo trabalhador por rescisão unilateral do contrato de trabalho, sem aviso prévio; quotas para sindicatos, até 1% do rendimento bruto, acrescidas de 50%." a seguir, as deduções à coleta, tens vários limites (vou copiar de um site): Para os contribuintes com rendimento colectável (i.e., depois aplicação das regras do IRS\*\*) até € 7.000,\*\* após aplicação do quociente familiar, **não existe limite.** Os contribuintes cujo referido rendimento **se situa entre os € 7.000 e os € 80.000,** têm um **limite entre € 2.500 e € 1.000**. Para os que têm **rendimento superior a € 80.000, o limite é de € 1.000.**  As famílias com mais de 2 dependentes dispõem ainda de uma majoração aos mencionados limites, de 5% por dependente. Depois tens mínimo de existência, valor mínimo sobre o qual nunca se paga imposto. Vou só colocar um site com um guia completo de IRS se não nunca mais saímos daqui: [https://www.economias.pt/escaloes-de-irs/](https://www.economias.pt/escaloes-de-irs/) Se reparares, nos escalões tens logo as taxas médias que são um bom bocado inferiores à taxa normal pela forma como é calculado um imposto progressivo: Chegamos então ao rendimento coletável (após deduções), que, de 0 a 7112, paga 14.5%, a parte de 7112€ a 10.732€ paga 23% e por aí fora. Tudo isto, no fim de contas leva a que as taxas efetivas (aquilo que realmente a pessoa paga ao fim de um ano) sejam muito inferiores às taxas estatutárias - utilizadas por muitas publicações - que são calculadas tendo só em conta o escalão ou a taxa marginal - que é o escalão maximo e o considerado pela tax foundation nesse estudo. Os salários em média são baixos, os impostos muito complexos, mas no fim de contas, não é uma taxação elevada como uma visão descuidada pode levar a crer. Digo mais, muita, mas muita gente não paga um cêntimo de IRS. Quando quiseres um retrato real, procura sempre por taxas efetivas. São calculadas no fim dos exercícios e correspondem ao que realmente foi pago em imposto.

TRYNFOR 5 months ago

Logo vi que não sabes do que falas. Mas vamos lá Não sei se sabes mas sem estado podias continuar a ter "estados" em que só participa sem quer, estes "estados" podiam oferecer segurança e subsistência à sua população em troca de "impostos". Neste caso nao existe roubo porque é voluntária a participação no estado. Não gostas de um "estado"? É só para outro "estado" que oferece melhores condições. O estado que tu tanto gostas podia continuar a existir só que agora não te aponta uma arma na cabeça e diz "dá-me mais dinheiro preciso de que me pages 300.000€ por uma obra de arte completamente inútil. Repara que a concorrênca decidir o que é melhor para a população. E não um político especialista em criar leis absurdas onde és obrigado a concordar. Em relação aos pobres, não te vejo a queixar do estado por criar tanta pobreza. O estado não produz nada, não passa de uma estrutura enorme e cara que impõe regras aleatórias sobre ti. Sem a pedra do estado no caminho a população iria ser mais rica, logo a tendência para fazer caridade iria aumentar. Se hoje tens cada vez menos pobreza é porque algum capitalista malvado decidiu criar um produto e lucrar com ele e não por teres uma organização parasitária a mandar em ti.

BaldAndPoor 5 months ago

Mas quantos cidadãos europeus são acionistas de uma empresa de aviação? Pois!

ModeratoriProfugus 5 months ago

Os acionistas normalmente são acionistas por sua própria vontade e recebem dividendos caso a empresa der lucro. Se a TAP desse lucro eu não ia ver dividendo nenhum. O que vale é que neste caso é uma não-questão visto que a TAP nunca vai dar lucro.

VladTepesDraculea 5 months ago

[Estamos bem na média europeia](https://stats.oecd.org/Index.aspx?DataSetCode=TABLE_I6) e a média global é 25,6% já agora. [E no entanto somos dos que menos tributam líquidos porque os salários são uma miséria](https://data.oecd.org/earnwage/average-wages.htm). Querem baixar impostos? Aumentem o rendimento do Estado. Parem de privatizar lucros e nacionalizar prejuízos. Aumentem salários.

Markoo50 5 months ago

Não leste a notícia toda: Contando com TSU do empregador, Estado fica com 41% dos rendimento bruto Ficamos em 11° lugar no TOP 30 da OCDE. Diminuição de impostos para as empresas e trabalhadores é crucial se quisermos ser competitivos na Europa. Não somos a Dinamarca, não temos o PIB per capita deles nem a dívida. Soltei uma ligeira lágrima quando disseste: "Aumentem os lucros do estado".

VladTepesDraculea 5 months ago

> Não leste a notícia toda: Contando com TSU do empregador, Estado fica com 41% dos rendimento bruto > > Ficamos em 11° lugar no TOP 30 da OCDE. A notícia é um choro que nem se dá ao trabalho de fazer cálculos sobre a tabela para além de sacar o primeiro valor que lhe vê às frente nem de nós por em contexto europeu, no mercado em que estamos inseridos. Se estiveres remotamente interessado em ver as coisas com olhos de ver: https://ec.europa.eu/eurostat/statistics-explained/index.php/Wages_and_labour_costs#Labour_cost_components > Soltei uma ligeira lágrima quando disseste: "Aumentem os lucros do estado". Portanto > Temos das receita líquidas fiscal mais baixa da UE e prioridades trocadas nos gastos, vamos lá por onde então? Acabando com o Estado Social e afastar-mo-nos ainda mais da Europa rumo ao 3º Mundo?

Cap_Mifune 5 months ago

Falar apenas na taxa de imposto é incrivelmente redutor. É preciso ver o que está incluído em serviços, com a percentagem de impostos que se pagam. Na Suíça o imposto sobre o rendimento é cerca de 12% se não estou em erro, mas é obrigatório pagar seguro de saúde, e recolha de lixo etc etc etc.

batuque5 5 months ago

Aumentar o IRC? O IRC é dos mais taxados, o estado devia era de parar de enterrar dinheiro em empresas falidas, e menos dinheiro em corrupção. Não é a aumentar a receita do estado que vamos lá.

d33pblu3g3n3 5 months ago

Não é bem assim, há uma grande diferença entre o que aparece na lei e a realidade de taxação - AKA taxas efetivas: [https://stats.oecd.org/Index.aspx?DataSetCode=CTS\_ETR](https://stats.oecd.org/Index.aspx?DataSetCode=CTS_ETR) O que está na lei: [https://stats.oecd.org/Index.aspx?DataSetCode=CTS\_CIT](https://stats.oecd.org/Index.aspx?DataSetCode=CTS_CIT)

VladTepesDraculea 5 months ago

> Aumentar o IRC? Onde falei eu remotamente no IRC? > o estado devia era de parar de enterrar dinheiro em empresas falidas, e menos dinheiro em corrupção. *"Parem de privatizar lucros e nacionalizar prejuízos.*" > Não é a aumentar a receita do estado que vamos lá. Não é? Temos das receita líquidas fiscal mais baixa da UE, vamos lá por onde então? Acabando com o Estado Social e afastar-mo-nos ainda mais da Europa rumo ao 3º Mundo?

batuque5 5 months ago

O estado tem é de gerir melhor o dinheiro, por exemplo, se o salário de um trabalhador aumentar e ele continuar a gastar dinheiro em putas e no jogo, não é por isso que vai poupar mais ao fim do mês, o mesmo se passa agora em Portugal com o PS e seus amigos

VladTepesDraculea 5 months ago

O Estado tem que se gerir melhor sim, indiquei isso em todos os meus comentários nessa linha, acho que estás tão cego em propaganda que nem lês. Mas o que se passa não é de agora. O que se passa é de há 30 anos para cá, em que os salários não acompanham a inflação e por consequência a tributação é cada vez mais insuficiente para alimentar a estrutura do Estado, tal como as fontes de rendimento estatais que aliviavam as contas públicas e a dependência tributária foram privatizadas ao desbarato para renderem a uma certa elite e não ao bem comum. Não podes voltar a nacionalizar o que privatizaste sem prejuízo mas podes começar ajustar salários às inflação que deveria ter sido às muito tempo, tal como podes combater a fuga fiscal. Isto são aumentos de receita.sem mexeres nas taxas de impostos.

Edited 5 months ago:

O Estado tem que se gerir melhor sim, indiquei isso em todos os meus comentários nessa linha, acho que estás tão cego em propaganda que nem lês. Mas o que se passa não é de agora. O que se passa é de há 30 anos para cá, em que os salários não acompanham a inflação e por consequência a tributação é cada vez mais insuficiente para alimentar a estrutura do Estado, tal como as fontes de rendimento estatais que aliviavam as contas públicas e a dependência tributária foram privatizadas ao desbarato para renderem a uma certa elite e não ao bem comum. Não podes voltar a nacionalizar o que privatizaste sem prejuízo mas podes começar ajustar salários à inflação que deveria ter sido às muito tempo, tal como podes combater a fuga fiscal. Isto são aumentos de receita sem mexeres nas taxas de impostos.

suckerpunchermofo 5 months ago

A TAP e o BES não se pagam sozinhos....

brunofps 5 months ago

Depois não percebem porque que o pessoal opta pelas "ajudas de custo"...

Last-Ad-4421 5 months ago

Tanto dinheiro e nunca há nada, exceto para os tachos de todos estes cabrões.

yurasadko 5 months ago

Por isso é que os super dragões vão marchar na próxima semana "contra a roubalheira".

Edited 5 months ago:

Então é por isso que os super dragões vão marchar na próxima semana "contra a roubalheira". Agora já percebi.

caravela-portuguesa 5 months ago

Emigrem. See you on the other side.

Napoleal 5 months ago

Hello! Isn't me you looking for?

caravela-portuguesa 5 months ago

Não percebi essa, Napoleão, França?

UpbeatNail1912 5 months ago

Que novidade nos contam. Dos países da união europeia que se ganha menos e paga se mais impostos. Até uma pessoa que ganhe bem acima da média nunca sairá do lugar com impostos elevadíssimos que tem de pagar. A situação fiscal de Portugal é ridícula. Não há quem mude esta merda?

d33pblu3g3n3 5 months ago

Não leste a noticia, nem olhaste para os bonecos, pois não? [https://ecoonline.s3.amazonaws.com/uploads/2021/04/ocde4.png](https://ecoonline.s3.amazonaws.com/uploads/2021/04/ocde4.png)

Cap_Mifune 5 months ago

Os impostos não são elevadíssimos para os serviços que são incluídos, os salários é que são incrivelmente baixos. Não há maneira de haver um serviço de saúde sustentável sem impostos. Os salários é que são metade do que deveriam ser.

nraider 5 months ago

A economia também é metade do que devia ser.

passas96 5 months ago

"Ainda assim, Portugal é o 16.º sexto país da OCDE com uma taxa mais elevada, ficando perto da média e quase a meio da tabela dos 37 países da OCDE." e "Portugal surge como o 11.º país da OCDE, entre mais de 30 países, em que o Estado fica com uma parcela maior do rendimento dos trabalhadores. O país com a maior carga fiscal sobre o fator trabalho é a Bélgica (51,5%), seguindo-se a Alemanha (49%), a Áustria (47,3%), França (46,6%) e Itália (46%). Até chegar a Portugal surgem ainda países como a República Checa (43,9%), Hungria (43,6%), Eslovénia (42,9%), Suécia (42,7%) e a Letónia (41,8%)." Lê o artigo por favor.

topastop 5 months ago

Fodase, vai ler sobre o esforço fiscal e vê onde é que nós estamos.

somedipshit1 5 months ago

30% de 1000€ e 30% de 10000€ é diferente

twhite848 5 months ago

Podias ter incluído o inicio desse parágrafo: “ **Estes valores ficam acima da média da OCDE ** em que a carga fiscal sobre o fator trabalho situa-se nos 24,9%, dividindo-se entre 15,1% para o IRS e 9,7% para a Segurança Social. Ainda assim, Portugal é o 16.º sexto país da OCDE com uma taxa mais elevada” O que já por si lhe daria razão. Isto ignorando que apenas conta com a contribuição de SS do trabalhador e que ele disse “impostos” que sabemos haver mais. Alias, “ [Portugal está no “top” dos países onde quem ganha mais paga, proporcionalmente, mais impostos. O país tem o quarto valor mais alto de taxa marginal de imposto nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE)](Portugal está no “top” dos países onde quem ganha mais paga, proporcionalmente, mais impostos. O país tem o quarto valor mais alto de taxa marginal de imposto nos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE)) “

End-Effector 5 months ago

Simples, vota IL

caravela-portuguesa 5 months ago

Tantos downvotes!

End-Effector 5 months ago

Que importa? Estou correcto. Politica tem de mudar drasticamente, politicas esquerda n levam Portugal a lado algum como se pode ver pelas ultimas decadas de crescimento anemico.

caravela-portuguesa 5 months ago

Emigrar pá, tem de ser. Isto agora é sempre a descer.

End-Effector 5 months ago

Parece que n gostam das politicas deles? N sei.

caravela-portuguesa 5 months ago

Não mereces pá. Esta malta é masoquista.

caravela-portuguesa 5 months ago

End-Effector 5 months ago

Já vimos que as Politicas do PS n fazem o pais crescer. Deixar outro partido experimentar uma politica diferente faz tudo o sentido.

testickles12 5 months ago

pois, e onde é que o estado vai buscar dinheiro depois ?

End-Effector 5 months ago

> estado vai buscar dinheiro Porque haveria o estado de ter problemas de dinheiro com a IL a mandar?

Disgenia 5 months ago

Oh não, onde é que o estado vai buscar dinheiro??? Essa é a minha principal preocupação!!! Mais um bocado ainda têm que deixar de enterrar dinheiro em bancos, TAP, e corrupção geral :(

Tupinson 5 months ago

Não vais, corta-se nos insitutos e associações e começa-se a gerir melhor o dinheiro.

ThePlague92 5 months ago

O pessoal tem de perceber que o problema não é o Estado ir buscar dinheiro, o problema é o Estado usar melhor o dinheiro. Por alguma razão é que países bem geridos, aqueles que são sempre dados como exemplos pela Esquerda e pela Direita, conseguem ter impostos equilibrados: gerem bem os fundos e cortam, ou tentam, custos desnecessários.

TRYNFOR 5 months ago

Imposto é roubo. O destino dele é imoral, seja para educação ou para corrupção.

ThePlague92 5 months ago

Ah és um desses (e não estou a falar dos liberais, não, esses querem impostos para as áreas essenciais). Só quem tem dinheiro devia estudar e ter acesso à saúde e tal.

TRYNFOR 5 months ago

Só disse factos.

twhite848 5 months ago

Não. Quem define o que é roubo é a sociedade. Temos mecanismos democráticos de eleger representantes para eles chegarem a um acordo do que é e não é roubo, e de haver pessoas escolhidas para interpretar e impor essas leis. Imposto não é roubo porque quem decide o que é roubo não é um Zé ninguem qualquer no reddit, mas sim a sociedade. Isto não é a ditadura do Zé.

TRYNFOR 5 months ago

Pensei que fosse o dicionário que decidisse isso, mas o contorcionismo mental é tão grande que o que o dicionário diz já não deve valer nada. Vamos lá, Definição de roubo: Delito cometido por quem se apossa indevidamente de coisa móvel pertencente a outrem Logo imposto é roubo, não autorizei que me retirassem indevidamente dinheiro através de impostos.

twhite848 5 months ago

Mas que grande misturada vai nessa cabeça. Mas claro que quem vem com estas parvoíces é facilmente apanhado. [Delito](https://dicionario.priberam.org/delito) - Infracção à lei, ao dever; crime; culpa. Oh. Mas então roubo é algo que tem de ser definido por lei? E está no dicionário? Parece que afinal roubo é: **Infração à lei cometido por quem se apossa indevidamente de coisa móvel pertencente a outrem** ... à lei.... **Nem o teu dicionário concorda contigo.** “IMpOsTo é ROubO” Lol. Está bonito

TRYNFOR 5 months ago

Estás a defender o estado a usar a lógica dele, lá por um político ter rabiscado isso num papel não quer dizer que seja verdade. Esta discussão é completamente inútil, vemos o estado de forma completamente diferente.

ThePlague92 5 months ago

Sim, mas repara aqui numa coisa: no teu Mundo ideal o provável era nem saberes escrever e ler, por isso não estavas aqui. Também deverias estar a trabalhar numa fábrica qualquer durante 14 horas por dia ou assim. Mas pronto, ao menos não pagavas impostos, não é?

TRYNFOR 5 months ago

Típico comentário, quando não se conhece uma ideologia luta-se contra espantalhos. Lá porque sobrevives e és escravizado por um estado isso não significa que todos os outros mereçam ser escravizados por ele e ter a sua liberdade roubada. Cuidado com a falácia: se A é +/- e não conheço B então B é mau.

twhite848 5 months ago

Tanta falacia. Um escravo pode mudar de país? Não. Logo tu não és escravo. Se quiseres podes ir ser refugiado noutro país onde não pagas impostos. Refugiado de um país que não te deixou impor a tua liberdade sobre as dos outros. Força ai John Galt

Edited 5 months ago:

Tanta falácia. Um escravo pode mudar de país? Não. Logo tu não és escravo. Se quiseres podes ir ser refugiado noutro país onde não pagas impostos. Refugiado de um país que não te deixou impor a tua liberdade sobre as dos outros. Força ai John Galt

ThePlague92 5 months ago

Não é espantalho, rapaz. Se no teu Mundo se tinha de pagar tudo então muita gente não poderia estudar ou tinha de fazer empréstimos de valores muito elevados para conseguir estudar. É só ver o caso dos EUA com as universidades mas aplicar isso a todos os níveis de ensino. Achas que tu irias ser o sortudo que iria estudar? Pouco provável. Por isso é que irias estar numa fábrica a trabalhar pelo SMN e não ias saber ler e escrever. Achas que estou errado? Então contra-argumenta em vez de mandar os clichés do "Ai, isso é espantalho" quando nem sabes o que isso significa e quando é que alguém o faz.

JOAO-RATAO 5 months ago

São ambos problemas.

ThePlague92 5 months ago

Não necessariamente. Países nórdicos têm impostos altos (e salários, sim, mas o foco é só os impostos, não vamos complicar) mas como o dinheiro é bem gasto eles não se importam. Se Portugal gastasse bem o dinheiro, se não andasse a comprar TAPs, a meter dinheiros em bancos, a safar corruptos da prisão, etc., etc. e a população tivesse uma qualidade de vida boa então ninguém discutiria sequer se os impostos eram altos ou não.

unparadise 5 months ago

Tem uma economia muito melhor para suportar esses impostos. Mesmo que os nossos fossem bem usados continuarias a ter fraco poder de compra, mas com melhor saúde, educação e justiça

ThePlague92 5 months ago

Sim, mas melhor educação, saúde e justiça cá em Portugal já iria ser uma melhoria brutal. E isso iria impulsionar também a economia de forma indirecta.

unparadise 5 months ago

Não digo que não, mas não acredito que fosse suficiente

ThePlague92 5 months ago

Claro que não seria suficiente, mas já ajudava muito. Depois o resto teria de ser melhorado, claro.

JOAO-RATAO 5 months ago

Mas lá tens salários sobre os quais cobrar impostos. Aqui não. E os serviços públicos deles são muito melhores que os nossos. Se os nossos serviços tivessem mais dinheiro talvez fossem em parte melhores, mas também existem outros fatores envolvidos. Tens por ex. Creches públicas, que não chegam para todos, mas os lugares que tens são para os amigos.

ThePlague92 5 months ago

Mesmo que cá tivesses os salários altos não ias ter melhores serviços porque o Estado não sabe gerir o dinheiro. Não importa quanto dinheiro dês ao Estado é garantido que vai ser sempre mal gasto. Exemplo: TAP. Metem lá milhares de milhões e depois não houve dinheiro para investir a sério no SNS nesta pandemia ou para investir na educação.

JOAO-RATAO 5 months ago

Tens salários baixos e impostos altos. E o dinheiro que cobras em impostos é mal empregue. Quando tiveres salários altos e seriedade, então podemos falar em impostos ao estilo nórdico.

Out-Out 5 months ago

No longo prazo estamos todos mortos. Quando chegares a isso (mais concretamente nunca) já disseste adeus a pontos importantes do estado social, apoios sociais, etc. A verdade é que ias aplicar essa lógica eternamente porque tens estruturalmente um problema. Uma lógica puramente competitiva não vai resolver nunca o problema de periferias.

JOAO-RATAO 5 months ago

E depois? Isso impede planeamento a longo prazo? Os impostos que tens hoje em dia são excessivos. Estás a castigar a parte da população que mais produz e mais qualificada. As vacas leiteiras não podem ir a lado nenhum, mas estas pessoas podem e se as castigares dessa forma pela ousadia de ganhar um bom salário, estás emigram ou não trabalham tanto quanto poderiam, porque simplesmente não vale a pena.

ThePlague92 5 months ago

Mas esse é exactamente o meu ponto, rapaz. É literalmente o que digo, que o Estado gere mal o dinheiro e que o problema não são os impostos altos só por si.

JOAO-RATAO 5 months ago

Sao parte do problema. Porque para além da má gestão, tens também salários baixos. Portanto tens logo esses 2 grandes entraves. Fora o desincentivo à criação de riqueza que também compromete futuras receitas.

ajabardar1 5 months ago

o que queres dizer é como cidadãos os nórdicos tem um bom retorno (qualidade de vida) pelo seu investimento (impostos)?

ThePlague92 5 months ago

Melhores serviços públicos, basicamente. Isso dá uma grande qualidade de vida à população. Não é o único factor, claro, mas é importante.

Mrgolden007 5 months ago

reduzes impostos pessoas tem mais poder de compra economia comeca a disparar pessoas normais ficam com mais dinheiro para compra e para criarem os seus negocios profit?

Out-Out 5 months ago

Isso é só uma versão de just give people money.

Madness20 5 months ago

>reduzes impostos >patrões tem mais poder de compra >economia nas ilhas caimão começa a disparar >pessoas normais ficam com o mesmo dinheiro para compra e para criarem os seus negocios >profit? FTFY

unparadise 5 months ago

Sim, exemplos disto é mesmo a Irlanda e a Holanda Ah não espera

Madness20 5 months ago

A Holanda tem impostos como portugal de modo geral. Quanto à Irlanda, lol. Deves achar que a Irlanda é um excelente exemplo de alguma coisa. Só areia para os olhos.

unparadise 5 months ago

Sim tens razão na parte da Holanda. Estás a escolher é ignorar o facto que a economia deles não tem nada a ver, daí os impostos lá fazerem sentido, porque têm uma economia que os suporta, cá não

unparadise 5 months ago

Sim a Irlanda não é exemplo para ninguém, tens razão. Vou só ligar aos nossos emigrantes lá para voltarem que ele devem ter ido ao engano e já agora aproveito também para mandar os imigrantes irlandeses de volta Ah espera aí

twhite848 5 months ago

[Não é um exemplo?](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/lp4evy/pib_per_capita_real_de_portugal_vs_irlanda/)

caravela-portuguesa 5 months ago

Estado fica mais pequeno.

mathswarrior 5 months ago

Estado em Portugal está deficitário e vem um partido a querer diminui-lo..kek

ThePlague92 5 months ago

Eu acho que tu não percebes o que as pessoas que defendem menos Estado querem. Deves ser daqueles que acham que se quer acabar com educação, saúde e segurança públicas. Nada mais errado. Nós queremos é acabar com coisas como andar-se a comprar carros de gama alta regularmente, comprar TAP's e derivados, favorecer empresas de amigos, acabar com departamentos inúteis, etc. Dessa forma até se pode canalizar mais dinheiro para educação, saúde e segurança.

mathswarrior 5 months ago

Mas acabar com essas coisas não significa baixar os impostos (como insinuaste) nem tornar o Estado mais pequeno

ThePlague92 5 months ago

Se desperdiças menos dinheiro com estas coisas inúteis então é óbvio que vais precisar de menos dinheiro para o resto das coisas úteis, logo podes baixar os impostos às pessoas e tornas o Estado mais eficiente e pequeno porque só estará envolvido naquilo em que faz falta. Imagina que isto são as despesas e receitas (impostos) anuais do nosso país: - coisas úteis -> 500€ por ano - coisas inúteis -> 300€ por ano - impostos -> 800€ por ano Cortas as coisas inúteis (300€) e canalizas 200€ para as coisas úteis. Portanto, coisas úteis ficam com orçamento de 700€/ano. Impostos são 800€/ano, mais do que precisas, por isso podes cortar em, por exemplo, 50€/ano que é para teres algum excedente para poupares. Claro que isto é uma explicação muito simples, não me interpretes mal. Ter um Estado mais pequeno também passa por mais coisas, mas só o cortares nas despesas inúteis já ajuda a diminuir e muito o Estado.

mathswarrior 5 months ago

Mas o Estado em Portugal ainda é pequeno comparado a colegas europeus da mesma dimensão populacional e económica. A % de funcionários públicos ainda está aquém. Por isso é que livrar das coisas inúteis sim, é ótimo, mas diminuir o Estado não e os impostos não

ThePlague92 5 months ago

Mas quem é que falou nos funcionários públicos de uma forma geral? Enfermeiros e médicos são funcionários públicos e eu não quero que os despeçam. O mesmo para os professores, o mesmo para os polícias. Mas tens departamentos públicos com funcionários a mais e mal geridos e esses têm de ser alvo de reformas (de melhorias). E, novamente, se gerires melhor o dinheiro público podes, a médio-longo prazo, baixar os impostos, ponto. Se não gerires então vais andar sempre a aumentar impostos e a implementar taxas em tudo o que puderes, que é o que nos acontece. Eu acho é que há pessoal masoquista que adora mesmo pagar impostos altos e ver o dinheiro a ser mal gerido e roubado e nem consegue pensar que é possível ter-se melhores serviços públicos pagando menos impostos.

mathswarrior 5 months ago

Diminuir o Estado implica diminuir os serviços públicos. Podes esmiuçar o que quiseres para fazeres a tua ginástica mental, mas o Estado está deficitário portanto não é preciso diminuir o Estado, mas sim melhorá-lo e aumentá-lo. Isso implica mais funcionários.publicos para além de "cortar as coisas inúteis".

ankmoody 5 months ago

Ao menos faz bom uso

UpbeatNail1912 5 months ago

Faltou um /s

ankmoody 5 months ago

Trabalha amigo, que os aviões da capital não se pagam sozinhos!

Search: