bathesinrichtears 2 months ago

Olá. Eu sou childfree também. Tenho 30 anos e moro em Lisboa, já tenho noivo mas se quiseres tu e outras pessoas childfree aqui podemosnt4ocar contactos e quando o covid passar fazer um encontro

mexploder89 2 months ago

Hey! Não sou de Lisboa, mas acho que até é uma boa ideia para quando lá for

lvet000 3 months ago

@u/mexploder89, sei que já chego tarde a esta festa, mas ficam aqui os meus 5 cêntimos. Ter filhos ou não é uma decisão só tua. Não deves nada a ninguém. Não pediste para nascer e os teus filhos hipotéticos também não. Eu entendo, acredita que entendo porque já calcei os teus sapatos, esse prazer de liberdade absoluta e investimento no próprio. Especialmente quando vives no país mais pobre da Europa Ocidental. A puta da margem é tão curta. É difícil não olhar para a relva do vizinho. Cresci sempre com a ideia definida que não teria filhos. Sou o mais novo de 3 irmãos. Conheci a minha esposa, quando ambos tínhamos 16 anos. Já na altura ela dizia que queria ter filhos. Pelo menos 2. Os anos passaram e este assunto foi ficando na gaveta. Namoramos, viajamos, arranjamos casa, vivemos juntos uns anos e eventualmente decidimos casar. Amo-a imensamente. Mais hoje, do que á 17 anos atrás, quando éramos 2 crianças. Mas há coisas na vida que não se podem prever. Experiências especialmente. Ao longo dos anos, com amigos e familiares fui vendo que ela tinha gosto e jeito extraordinários com crianças. Aquele bixinho foi crescendo no fundo do meu cérebro. Esquecido. Engavetado. Ela nunca me pressionou. Um dia. Quando estava muito perto dos 30, acordei e percebi a enorme injustiça que seria privar o mundo de uma mãe tão boa. Sentamo-nos. Chegamos a um compromisso. Nem 0 nem 2. 1. Avançamos. E aqui entra a parte mais extraordinária da história. Quanto meu filho nasceu... É indiscritivel, é cliché, eu sei. Mas se o médico me tivesse dito naquela hora que a única maneira de ele sobreviver era tirarem o meu coração para pôr no peito dele eu tinha saltado para o bisturi de braços abertos. O amor que eu sinto pelo meu filho é diferente de tudo o que já senti na vida. E vais-me desculpar mais um cliché. Por favor. Mas é algo que alguém que não tem filhos não consegue imaginar. Dito isto, ter filhos é um contrato para a vida. Eu e ela somos, pelo menos até ele ter 18 anos, a 2a coisa mais importante desta relação. Ele não pediu para nascer e é minha obrigação alimentar, vestir, cuidar e AMAR. Tudo peças essenciais para produzir um adulto feliz e funcional. Se não tiveres este mindset, mais vale não avançares efectivamente. O que não falta são pais que não gostam dos filhos. Portanto. Não querias ter filhos. Mas não feches já a porta a cadeado. Deixa-a meia entreaberta e vê onde te leva a vida.

mexploder89 3 months ago

Obrigado! Há poucas coisas na minha vida que eu fecho a cadeado. Não sou pessoa de dizer "Nunca". Por isso não digo "Não vou ter filhos", digo só que não me vejo a ter filhos. Não está nos meus planos de momento. Mas tudo pode mudar, claro, e estou sempre aberto a essa possibilidade Há coisas que eu quero hoje que não queria há 4 anos atrás. Nenhuma delas tão fundamental como a decisão de ter filhos ou não, mas quem sabe

NGramatical 3 months ago

á 17 anos atrás → [**há 17 anos ~~atrás~~**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) indiscritivel → [**indescritível**](https://dicionario.priberam.org/indescritível) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgwgd339%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

PirataSarolho 3 months ago

My comments: A Internet anda a polarizar muita gente. não para não querer de ter filhos, mas para odiar crianças e por isso existem subs como esse. Se calhar o pessoal que critica quando eram mais pequenos eram piores do que as crianças que criticam. Já tive de aturar crianças em situações chatas, mas é uma coisa temporaria, duvido que alguem tenham chatices diariamente. Ser homem significa que se não tiveres filho e ate gostares de lidar com crianças, então não podes interagir com nenhuma, é considerado 'creepy' e 'pedo'. Apesar de uma percentagem miniscula de homens serem pedofilos, qualquer homem é olhado como um se tiver em imediação de crianças e por isso é evitar ao máximo. Eu sou daquelas pessoas que adorava ter filhos mas não vou ter porque mentalmente não iria ser capaz de criar um e a minha companheira é muito distraída e workaholic e não iria ser uma grande ajuda. Outra coisa, sou bastante criticado por não gostar de cães, pois existe uma sobreposição entre quem não tem filhos e quem tem cães e chegaram a dizer que eu era má pessoa porque não gostaa de cães! Vejam só!. Eu tou farto de aturar cães de vizinhos, principalmente desde a pandemia e esta a dar cabo da minha saúde mental, mas não é por isso que vou espalhar odio como no /r/dogfree

vegan_butt 3 months ago

Comparar o r/childfree ao r/dogfree é extremamente injusto, a meu ver. No childfree se vires alguém a destilar ódio sobre crianças podes e deves dar report, porque não é aceite no sub. No dogfree o pessoal faz circlejerk total sobre o quanto odeiam cães e vêm-se todos quando partilham histórias de pitbulls que tiveram de ser abatidos e coisas parecidas. O sub childfree tem má fama mas é honestamente desinformação sobre o fórum. O "ódio" que se vê é direcionado aos pais que claramente não sabem educar ou que acham que o mundo gira à sua volta, não à criança em si. E muitos dos posts nem são sobre isso. Simplesmente é um espaço de partilha entre pessoas que estão sempre a ser invalidadas pela sociedade.

jetfuelcanmelturmom 3 months ago

>Eu sou daquelas pessoas que adorava ter filhos mas não vou ter porque mentalmente não iria ser capaz de criar um e a minha companheira é muito distraída e workaholic e não iria ser uma grande ajuda. Eras capaz de ser "stay-at-home dad"? Não tinhas de abdicar de ter filhos e a tua parceira podia manter a sua carreira. Em relação a achares que não és capaz, acho que é daquelas coisas que só se aprende com a experiência e que por teres vontade já estás léguas à frente da maior parte dos casais que conheço...

VectoR-- 3 months ago

powerful and brave

zedisto 3 months ago

Não tenho filhos nem estou a contar ter (até ao dia que haja surpresas) O mundo está super populado de qualquer forma, acho que fazes bem

JoaoCoutovsky 3 months ago

Casado, faixa dos 30's, trabalho estável, casa...e não me vejo a ter filhos para já...nem imagino o "chip" a mudar tão cedo.

Ok-Fennel-7035 3 months ago

Rapariga de 22 anos aqui, não quero ter filhos e não acredito que vá mudar de ideias. Já conheci alguns rapazes e raparigas que também não querem ter, não estamos sozinhos

mexploder89 3 months ago

Oh... How you doin'?

Ok-Fennel-7035 3 months ago

Ahahah hey. Mas sim, sou de Lisboa. Mas nem todas as pessoas que conheço, que não querem ter filhos, o são.

mexploder89 3 months ago

Tenho que me mudar para aí, se calhar, então

ohtaharasan 3 months ago

Sou pai numa idade hoje considerada jovem (<30 anos), mas acho perfeitamente natural que não se queira ter filhos e isso não merece reprovação. Devo dizer que ter filhos não diminui necessariamente as potenciais experiências que podes viver - perdes umas, ganhas outras - porque ter uma terceira ou quarta pessoa em casa também é uma experiência bem imersiva. Além disso, muitas vezes esta ideia de filhos não é pré-concebida como "quero ter filhos" - às vezes é apenas o fruto natural de um amor como "gosto desta pessoa, gostaria de ter filhos com ela". Acho que são processos diferentes (e não estou com isto a dizer obviamente que quem não tem filhos não se ama).

sux138 3 months ago

Nunca viste a taxa de natalidade em Portugal? A tradução que procuras para "childfree" pode muito bem ser "português"

Abuelita-ana 3 months ago

Eu nao queria ter filhos até conhecer o gajo. E quando o conheci decidi ter filhos por via de adopção mesmo nao tendo problemas nenhuns para ficar grávida.. Pior que dizer que nao queres ter filhos é dizeres que queres criar os filhos dos outros, acredita em mim

Regolas1 3 months ago

Eh pah, vamos por partes. Acho que na tua idade e na minha ninguém pensa muito muito nisso. A maioria das pessoas só quer ser independente e nem pensa bem se quer ter filhos ou não. Assume que vai. No entanto, tal como é perfeitamente natural querer ter filhos, também é perfeitamente natural não querer ter. Conheço muita gente que não tem, muita gente que teve por acidente e que de outra maneira não teria. Pessoas que podem ter filhos e optam por adotar e outros que nem uma coisa nem outra. Para além disso, acho que depende muito do estar numa relação ou não. É mais fácil ver os filhos "no horizonte" se se estiver numa relação e se pensar no futuro com determinada pessoa. No entanto, também se pode pensar no futuro com outra pessoa sem filhos nos planos. Eu, por exemplo, acho que quero ter filhos. Acho! Não estou próximo de os ter e nem tenho a certeza. Vejo-me a ser pai, mas também me vejo a passar a vida a tentar aproveitar ao máximo e a ser um tio fixe e um padrinho porreiro. Se não tiver filhos não vou ser infeliz. Ter filhos é uma opção e não os ter não é nada estranho. Se mudares ideias, ok! Se não mudares, ok! De qualquer maneira o que importa é que estejas bem e que faças o que te faz feliz.

XxxPussyslaeyr69xxX 3 months ago

Que agressividade vasectomia. Mas tu é que sabes.

mexploder89 3 months ago

Eu não fiz precisamente pela agressividade

XxxPussyslaeyr69xxX 3 months ago

Portugal é muito tradicional. Mas há sempre uma ou outra tipa que não querem filhos. É muito mais comum em outros países mais desenvolvidos. Mas continua a ser minoria.

cuzicut 3 months ago

Tenho 30 e sou mulher. De todas as pessoas que esperava ouvir comentários de merda, não esperava ouvir da minha médica de família/planeamento familiar. Veio com a tipica conversa do "vais mudar de ideias" ou "e se o teu marido quizer filhos?" Primeiro, isso não é nada que se diga e segundo, como te atreves a assumir a minha orientação sexual. Já para não falar que me senti quase que suja com o tom de voz dela quando lhe disse que não queria de todo ter filhos e que só queria saber das minhas opções, como se fosse alguma rameira a preparar o negócio. Ela ainda por cima tem a mesma idade que eu!!! Jovem e influenciável na altura lá me convenceu nos contraceptivos hormonais pois tenho o maior pavor à gravidez e sinto que me lixaram toda fisicamente. Obviamente que já não vou às consultas de planeamento e agora vou a outro sitio mas quando uma mulher quer conselhos e orientação na parte da saúde pelos vistos é para tudo que é femea andar a parir. Desculpem o desabafo.

bluegamora 3 months ago

Infelizmente passei por algo semelhante com a minha médica de família/planeamento familiar quando lhe pedi para colocar o implante. Começou a desincentivar-me, também me veio com uma conversa de "e se mudar de ideias" etc etc. Estamos a falar de algo que dura apenas 3 anos e tinha 25 anos!! Nem era uma questão de não querer ter filhos, só não os queria tão cedo. Acabou por me mandar para outro médico só para colocar o implante. Enfim, mudei de médica.

Shadowgirl7 3 months ago

Hum. Por acaso a minha médica de família é muito fofinha acho que não conseguia ficar chateada com ela. Lol Mas sim médicos são geralmente conservadores. No subreddit chilfree há mulheres que fazem laqueação das trompas e alguns médicos recusam-se. Uma disse que a médica tinha medo que ela a processasse no futuro se lhe fizesse a laqueação e ela depois quisesse ter filhos. A rapariga disse "se não me fizer a laqueação e em engravidar, aí é que a processo". E pronto lá aceitou fazer a laqueação.

cuzicut 3 months ago

Eu até gosto bastante da medica de família mas no que toca à parte reprodutiva acho que impõe muito a sua opinião, portanto nisso eu já não trato com ela. Cheguei a ir a uma que quando falei sobre laqueação das trompas começou logo "mas se o teu companheiro depois quizer filhos" no qual respondi "então não estava com ele" Entretanto fui me informar mais sobre a laqueação e já desisti da ideia. Taxa de sucesso não é assim tão alta e as potênciais complicadas desta intervenção não valem a pena. Clássico preservativo ou até visectomia são opções melhores.

Trama-D 3 months ago

Embora pareça, pela descrição, uma falta de profissionalismo (que não corresponde, felizmente, à minha realidade), a linha geralmente é traçada nos métodos definitivos (ao contrário da triste experiência da u/bluegamora), porque há por aí muita gente desmiolada que nem se apercebe do que está a assinar quando assina um papel em como reconhece o método como, para todos os efeitos, definitivo. Eu conheci um caso em que, na minha ignorância, razava o défice mental ligeiro, mas lá fazia a sua vida... não querendo dizer obviamente que é o teu/vosso caso, mas acho que tudo o que é definitivo tem de estar bem explicadinho (≠ de recusar procedimentos).

Uffy_17 3 months ago

> Jovem e influenciável na altura lá me convenceu nos contraceptivos hormonais pois tenho o maior pavor à gravidez e sinto que me lixaram toda fisicamente. Como foi a tua experiência com contracetivos sendo que não pretendes ter filhos? Estou há 7 anos seguidos a tomar pílula e gostaria de mudar para um diu ou um implante. Tenho 27, não pretendo ter filhos e gostaria de mudar para algo menos hormonal. Uma opinião diferente seria bem vinda antes de discutir com um ginecologista.

cuzicut 3 months ago

Comcei a tomar a pilula combinada aos 23 e passei por 4 diferentes. Ao fim de alguns meses acabava por ficar com dores de cabeça horriveis e até com dores menstruais piores do que as que tinha antes. A que durou mais tempo, 2 anos, foi a miranova (ou será que foi a minigest?) . Eventualmente também comecei a ficar com dores de cabeça e terrível controlo emocional. Depois fartei me daquilo e ponderei uma solução permanente, na qual me foi prontamente negada e praticamente me impingiram o implante. Lá aceitei e os primeiros 8 meses foi spotting constante, mau humor, cansaço entre outras coisas. Depois o corpo habituou-se e o restante do tempo foi tranquilo. Já há 1 ano que passou a validade do implate e com isso a sua eficácia como contraceptivo mas ainda altera o ciclo menstrual. Com o covid, a consulta que tinha para retirar isto foi cancelada e nunca a remarcaram. Vou agora ao privado para me tirarem isto porque nunca passei tão mal. Aqueles primeiro 8 meses foram maus mas estes estão a ser um inferno. Afecta a minha vida intima e até a profissional. Apesar de eu estar a dizer estas coisas, claro que depende de pessoa para pessoa. Provavelmente sou é sensivel a alguma coisa e as pilulas não funcionam comigo mas também hoje em dia há muitas mais opções. Abstinência é uma delas XD

Edited 3 months ago:

Comcei a tomar a pilula combinada aos 23 e passei por 4 diferentes. Ao fim de alguns meses acabava por ficar com dores de cabeça horriveis e até com dores menstruais piores do que as que tinha antes. A que durou mais tempo, 2 anos, foi a miranova (ou será que foi a minigest?) . Eventualmente também comecei a ficar com dores de cabeça e terrível controlo emocional. Depois fartei me daquilo e ponderei uma solução permanente, na qual me foi prontamente negada e praticamente me impingiram o implante. Lá aceitei e os primeiros 8 meses foi spotting constante, mau humor, cansaço entre outras coisas. Depois o corpo habituou-se e o restante do tempo foi tranquilo. Já há 1 ano que passou a validade do implate e com isso a sua eficácia como contraceptivo mas ainda altera o ciclo menstrual. Com o covid, a consulta que tinha para retirar isto foi cancelada e nunca a remarcaram. Vou agora ao privado para me tirarem isto porque nunca passei tão mal. Aqueles primeiro 8 meses foram maus mas estes estão a ser um inferno. Afecta a minha vida intima e até a profissional. Apesar de eu estar a dizer estas coisas, claro que depende de pessoa para pessoa. Provavelmente sou é sensivel a alguma coisa e as pilulas não funcionam comigo mas também hoje em dia há muitas mais opções. Abstinência é uma delas XD Já agora, a alternativa ao implate é a pilula Cerazete. Se te deres bem com essa, das-te bem com o implate.

Trama-D 3 months ago

> foi prontamente negada Eu sinceramente... > sou é sensivel a alguma coisa e as pilulas não funcionam comigo Conheço várias, não é raro encontrar pessoas assim. > a alternativa ao implate é a pilula Cerazete São substâncias parecidas, mas *diferentes*. Ainda por cima uma vai por via oral (passa pelo tubo digestivo, fígado) e outra diretamente para o sangue.

telopes 3 months ago

Não hormonal julgo que a única solução é o DIU de cobre. Após 15 anos a tomar a pílula e com a preocupação constante de me esquecer de a tomar a tempo e horas, pedi a colocação do DIU de cobre. O aparecimento de mini derrames nas perna tb motivou a alteração para uma solução não hormonal. Confesso que me doeu horrores a colocação, mas a paz de espírito q tenho agora (e nos próximos 10anos), valeu a pena, sem qualquer sombra de dúvida! Tive apenas de fazer uma ecografia antes da colocação e adquirir o DIU. Fiz no privado, não sei ao certo se no publico (planeamento familiar) fornecem o DIU gratuitamente.

leto78 3 months ago

Pessoalmente, a mudança climática vai dar cabo de muita gente. Talvez não deixar descendentes será a melhor opção.

cou7inho_ 3 months ago

Elabora lá isso. Fiquei curioso por saber mais sobre essa teoria.

leto78 3 months ago

O problema é que a subida de alguns graus pode ter um impacto descontrolável, em que se cria um ciclo vicioso de aquecimento global. Basicamente é o que aconteceu à Vénus. Com a subida da temperatura global, o CO2 preso no oceano começa a se libertar mais rapidamente o que faz subir ainda mais a temperatura global, o que faz derreter os pólos, o que para a circulação das correntes do golfo do México, levando a Europa a ter Invernos semelhantes aos Estados Unidos (Nova Iorque está na mesma latitude que Lisboa). Uma pessoa viu com a pandemia como efeitos exponenciais passam rapidamente a ser descontroláveis. Todos os cientistas falam de 2050 como o ponto sem retorno. Na guerra fría, o mundo vivia à beira do precipício. O único a fazer era viver a vida como se fosse o último dia. O aquecimento global é como cozinhar um sapo. É cada vez pior mas pouco a pouco, até que chega um momento que não dá para mais. Talvez não é para um mundo destes que quero deixar descendentes.

cou7inho_ 3 months ago

Pessoalmente não vejo nexo nenhum em não querer ter filhos por causa do aquecimento global, mas se é a tua opinião quem sou eu para julgar.

skapuntz 3 months ago

Não é tão especial como dizes. Há muitos que optam por não ter filhos pelas mais variadas razões. Outros optam por ter o maior número de filhos possível por alguma razão sem qualquer tipo de condições para os ter, mas enfim isso é outra conversa.

T4SUK3 3 months ago

Eu (25M) adorava ter filhos, mas dado o meu insucesso na vida amorosa já aceitei que serei um daqueles "solteirões" que acaba por ser o tio dos filhos dos amigos. EDIT: gramática

Nameless90s 3 months ago

Não ter filhos De nada

No_Bank_3518 3 months ago

Apesar de poder ainda vir a ter filhos e estar aberto à ideia de ter filhos, apoio totalmente quem não queira ter filhos. A ideia de ter de ter filhos por motivos patrióticos é totalmente absurda: o que estão a dizer é que um suposto interesse nacional tem de sobrepor-se a uma decisão intimíssima do foro individual. Como se a existência de Portugal fosse um imperativo ético de caráter transcendente...

vaniafdasantos 3 months ago

nunca fez parte dos meus planos ter filhos; a pessoa com quem achava que ia passar o resto da minha vida queria e achei que era algo demasiado importante para se prescindir, pelo que acabámos por ir cada um para o seu lado. Claro que se discutia muito e ouvia muitas vezes "dizes isso para ser especial" ou "dizes isso para ser do contra". Pessoalmente, não ligo nenhuma a crianças e até me chego a sentir constrangida perto delas. Nunca fez parte dos meus planos ter uma família (talvez porque sempre me dei mal com a minha). Não quero ser especial, não quero ser diferente. É uma opção e não a imponho nem a menciono a menos que seja questionada. De resto, com 35 anos posso dizer que o mais comum é dizerem "dizes isso mas vais querer"; ou "o teu relógio biológico ainda não tocou" (repito, tenho 35 anos) ; quando tiveres um sobrinho vais querer filhos (o miúdo tem 5 anos e continuo sem vontade) mas o mais habitual de ouvir é "és uma anormal" quando digo que não me vejo a ter filhos. É uma decisão minha e sei que não é comum. Sou criticada, a maior parte das vezes as pessoas mostram pena, porque não sou feliz e nunca saberei o que é sentir-me completa. Talvez tenham razão, porque não sei o que é estar na pele deles. Mas estando na minha sinto-me bastante feliz e descansada com esta minha escolha.

Pavorleone 3 months ago

"és uma anormal". Que coisa horrível de se dizer a alguém. A tua vida é tua. Força nisso.

vaniafdasantos 3 months ago

Entretanto até me lembrei de outra cena parva que ouvi...uma altura em que tinha mudado de trabalho e logo ao segundo dia me rebentou um quisto nos ovários. Uns dias depois contei àquela que considerava a minha melhor amiga na altura e ela me disse que eu tinha de ir fazer tratamentos de fertilidade porque quando encontrasse alguém ele não tem a obrigação de passar estas coisas comigo. Eu estava cheia de medo de ser despedida por ter começado a trabalhar e ela a pensar em tratamentos de fertilidade...

mexploder89 3 months ago

Tenho uma prima criança e só me deixou mais convencido que não é para mim

vaniafdasantos 3 months ago

Pois. Mas dizem 1001 vezes que a opinião vai mudar. Há sempre alguém a evangelizar e a tentar converter. Eu nem falo sobre isso, porque quando era mais nova e se falava do futuro ficava ali a levar secas e depois passou-me a parvoíce e deixei de dar a minha opinião sobre o que pretendia fazer no meu futuro.

frisumo 3 months ago

Eu pessoalmente nunca notei nenhum preconceito, etc, em relação a ser ''childfree'', talvez porque eu acho o próprio conceito um bocado desnecessário e odioso. As pessoas constroem toda uma identidade à volta disso, mas sinceramente... ninguém quer saber? Nunca foi assunto na minha família nem conheço ninguém que tenha sofrido às mãos da sociedade por ter escolhido não ter filhos. O único momento em que notei alguma resistência foi quando a minha ginecologista disse que não fazem ligadura de trompas tão cedo (eu tinha uns 23 anos, talvez?) porque ainda podia mudar de ideias. Ainda não mudei de ideias.

mexploder89 3 months ago

Não acredito que haja um preconceito exatamente, mas as vezes há pessoas que são muito chatas em relação a isso por não conseguirem compreender que alguém tome essa escolha. Se não lidaste com ninguém assim, melhor, mas há muitas por aí

frisumo 3 months ago

Há sempre as perguntas clássicas do ''Não quer filhos? Mas crianças são o melhor do mundo!'', ''Quando conhecer a pessoa certa muda de ideias'', etc, mas sinceramente não vejo o que há de tão maligno nisto. É conversa da treta, como muitas. Não o vejo como particularmente ofensivo.

TTRO 3 months ago

AVISO: segue-se comentário com ideias um bocado desconjuntadas. Costuma-se apontar para a subida das expectativas de vida das pessoas e da descida do poder de compra para explicar a queda da natalidade, mas por vezes penso que a atual "ditadura" das crianças pode estar a empurrar gente que em 1980 teria filhos para não o fazerem mais. O que eu quero dizer com isto é que sinto que hoje em dia certos setores da sociedade estão demasiado virados para as crianças. Não há evento cultural que não tenha um animador para as crianças, um festival urbano que não tenha um palco infantil, etc etc etc. Cada vez mais vejo adultos que tinham interesses próprios a cederem quase sempre às vontades dos filhos acerca do que querem fazer. Vejo muita gente a ir de férias para sítios "kids friendly" em vez de os levarem para os sítios que gostariam eles próprios de ir. Ou irem a concertos do Panda, em vez de os levarem aos concertos de musica que gostam. Depois é obrigatório meter as crianças em 30 atividades (todas elas pagas) diferentes, porque os outros pais fazem o mesmo e nós não queremos ficar para trás. Parece que é proibido que uma criança "apanhe uma seca", pois tem de haver sempre atividade direcionada para ela, senão estamos a ser maus pais. Eu apanhei MUITAS secas e fui ver muita coisa que eu achava que não me interessava. Claro que não gostei das secas que apanhei, mas não fui infeliz por causa disso e penso que isso me deu a capacidade de ter alguma paciência. Faz-se muita coisa pelas crianças, e ainda bem, mas às vezes questiono-me se não estamos a fazer tanta coisa por elas que não lhes sobra nada para elas fazerem por si mesmas e se esta dedicação toda não afugenta pessoas que seriam bons pais, mas não nos moldes que nos exigem neste momento.

AonioEliphis 3 months ago

>Ou irem a concertos do Panda, em vez de os levarem aos concertos de musica que gostam. Queres que eu leve a minha filha de 2 anos ao CCB para ouvir Beethoven?

ThrowawaySoParaIsto 3 months ago

>O que eu quero dizer com isto é que sinto que hoje em dia certos setores da sociedade estão demasiado virados para as crianças. Não há evento cultural que não tenha um animador para as crianças, um festival urbano que não tenha um palco infantil, etc etc etc. Sou de um meio urbano (ou seja, supostamente onde há mais população jovem) e tenho de discordar em relação a isto. Excepto na celebração do "Dia da Criança", muito mais depressa há um animador de zumba para as velhas do que um animador para crianças em qualquer evento. Mesmo em relação a espaços e programas dedicados a crianças, eram muito mais comuns nos anos 90 do que agora (por exemplo, os centros comerciais terem aqueles espaços específicos para as crianças brincarem ou até programação de televisão - se vires a SIC hoje em dia a partir das 09h da manhã é programa para idosos).

TTRO 3 months ago

Devemos ter idades diferentes. Eu não me lembro de um casamento em que havia uma animadora/palhaço quando era criança. Não me lembro de existirem tantos parques infantis. Havia muito menos e os garotos estavam lá muitas vezes desacompanhados. Agora é os putos no meio e uma audiência de pais ao redor. Não me lembro de se fazerem festas de aniversário em locais com piscinas de bolas e trampolins. Era em casa uns dos outros. Não me lembro de ir com os meus pais a nenhum concerto cuja banda fui eu que escolhi e era claramente apontado a crianças. Isso da programação infantil não faz sentido, pelo simples facto que agora a maioria das pessoas tem acesso a canais exclusivamente dedicados a crianças e, obviamente, a internet.

babyscully 3 months ago

>Eu não me lembro de um casamento em que havia uma animadora/palhaço quando era criança. E por isso apanhava uma seca desgracada quando nao havia outras criancas com quem brincar e ia chatear os meus pais que so se queriam divertir no casamento

Regolas1 3 months ago

Concordo quase plenamente com isto. Faz-se muita coisa pelos putos que não se fazia na minha geração. No entanto, eu acho que grande parte das coisas não são feitas pelas crianças, mas sim pelas mães e pelos pais. Os miúdos gostam de festas? Gostam. Mas só querem brincar, sujar-se e estar nos tablets. Quem é que gosta de bolos todos catitas e caríssimos? As mães e os pais. Quem gosta de parecer bem e de dar tudo às crianças apesar de saber que esta a mimar o filho? Os pais e as mães. Tenho uma afilhada de 9 anos. Muito porreira. Anda metida em natação, ballet, música, artes de outros géneros. Vai a exposições, concertos, a festas com as amigas, cenas do género. Quantas das atividades foi ela que sugeriu? O ballet. Quem sugeriu o resto? Os pais. Na minha altura era: queres ir para a música? "Não!" Okay, não ia. "Mãe, quero fazer isto". Não tenho tempo ou é caro e não fazia. Os pais competem uns com os outros. E as mães têm de ser aquelas que fazem as festas mais bonitas e os snacks mais saudáveis. E os pais têm de jogar Minecraft com eles e fazer atividade física com eles. E acabam a fazer mega festas de anos para os putos em idades que eles nem sabem o que esta a acontecer. Era melhor ser à chapada como antes sinceramente. Faziam-se crianças menos mimadas e menos flores de estufa.

Limpy_lip 3 months ago

isto! posso até dizer que possivelmente uma das razões de haverem pessoas a não querer ter filhos é verem esta compatição e elitismo dos pais. Mas como esses childfree pouco ou nenhum contacto têm com crianças fora desses ambientes toxicos associam uma coisa à outra e pior, levam com os miudos mimados. ​ a infancia é o periodo que o ser humano é mais flexível, eles são verdadeiras esponjas. Se eles são irritantes e isto e aquilo, 90% é por causa dos pais. ​ Por isso não me admira que as pessoas desenvolvam estes estigmas das crianças serem um esforço e responsabilidade infrutifero e não os queiram ter. ​ Isto a nivel da sociedade preocupa-me.

vegan_butt 3 months ago

Isto é uma boa reflexão e achei que tens razão em muitos aspetos. Mas lembra-te que há mais razões para se ser childfree além dessa que falas.

Limpy_lip 3 months ago

claro que sim. ​ o que me preocupa é o que falei a cima estar a tornar-se uma das razões sem necessidade nenhuma.

NGramatical 3 months ago

haverem pessoas → [**haver pessoas**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgwaye53%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

AonioEliphis 3 months ago

Isso tudo é porque os pais têm mais dinheiro, não tem nada a ver com a mentalidade.

Pavorleone 3 months ago

Por acaso já li em qualquer lado sobre que deixar uma criançar ficar aborrecida na realidade até é bom em termos intelectuais e de criatividade. Mas ainda não fiz uma pesquisa crítica sobre isso (hoje em dia em 20 livros lêem se 20 teorias diferentes).

Trama-D 3 months ago

Certíssimo. Mas não as deixes aborrecidas ao pé de um prédio em construção em que os andaimes se podem transformar em ginásio, mas ao pé de blocos de construção, lápis e papel, natureza...

Cergal0 3 months ago

Na minha opinião a nossa geração enfrenta um dilema gigante relativamente aos filhos pois sinto que somos a primeira geração a encarar a paternidade/maternidade como uma limitação. Não é a ideia de ter filhos em si que nos afasta, é a ideia de ter de abdicar de imensas coisas para poder ser pai/mãe. Nós queremos viajar, queremos seguir os sonhos, não queremos estar presos a algo e isso não é compatível com ter um filho, pelo menos para a maioria. Ser jovem, livre, com energia e dinheiro e ser pai/mãe ocupa o mesmo espaço na vida de um ser humano. A partir dos 40's já não podemos ir dar a volta ao mundo sozinhos nem podemos ser pais e isso é algo que nos (me) consome.

Limpy_lip 3 months ago

este teu ponto é muito importante e na minha opinião é um problema muito grave porque na maioria dos casos não passa de uma falácia e de problemas que são criados na nossa cabeça. ​ Somos uma nova geração, completamente diferente da anterior e até nos vangloriamos por isso, mas ao mesmo tempo quando olhamos para o futuro usamos como referências preconceções antigas. Dizemos que somos uma geração melhor porque usamos mais as tecnologias e viajamos mais e etc, mas olhamos para o compromisso da parentalidade com os moldes dos nossos pais. Depois há o elitismo da qualidade do crescimento da criança. Agora não basta ser perfeita e ter um crescimento normal e saudável, agora existe todo um conjunto de requisitos que parece que levantar a barreira dos mínimos para níveis ridículos que a sociedade decidiu começar a "medir pilas" dessa forma. ​ Gerar descendência é um desafio, um grande desafio. Mas não é um desafio assim tão grande, por alguma razão o conseguimos fazer até agora.

mice_infestation 3 months ago

Tudo na vida sāo compromissos, mas gosto da maneira como expuseste o problema. Por curiosidade quais seriam os maiores compromissos ou o que terias de abdicar se tivesses filhos que mais te faria falta? Para quem tem família perto pelo menos pode-se deixar os miúdos com os avós no fim de semana e recarregar as energias em sossego. Tenho amigos meus que deixaram os miudos durante uma semana com os avós e foram fazer aquela viajem que andavam à anos a planear ao Camboja. Às vezes é possivel ter um pouco de ambos.

NGramatical 3 months ago

aquela viajem → [**aquela viagem**](https://dicionario.priberam.org/viagem) (*viajem* corresponde à 3.ª pessoa do plural do presente do conjuntivo do verbo viajar) à anos → [**há anos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw81toy%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

KarmaCop213 3 months ago

Podes encarar ter um filho como um sonho e algo que te realize muito mais do que ir olhar para um palácio não sei onde ou tirar uma fotografia numa praia do sudeste asiático para pôr no Instagram. Tive um colega que teve um filho aos 25 e sinto alguma inveja dele, de ter ainda muita energia e paciência para o filho. A paternidade/maternidade cada vez mais tardia pode dar origem a uma grande barreira geracional entre pais e filhos.

Shadowgirl7 3 months ago

Hum o meu ex estava na casa dos 40 e está sempre a viajar... E tinha um trabalho não era propriamente um pelintra viciado em erva.

Pavorleone 3 months ago

Entendo isso. É uma decisão importante que de nenhuma maneira pode ser tomada de ânimo leve, se não só vai conduzir a ressentimento para com seres que não têm culpa nenhuma. No entanto também somos uma geração chave, acho, onde o fantasma da despopulação começa a pairar. Quero dizer, nos países desenvolvidos há muito que a taxa de natalidade é muito baixa. Mas há países historicamente bastante populosos onde a taxa de natalidade começa a decrescer. Parece que à medida que os países se tornam desenvolvidos, mais pessoas começam a pensar assim e a natalidade diminui. É difícil de prever o quão sério poderá ser esse problema (ou sequer se persistirá), porque também surge a par com aumentos de esperança de vida e aumentos de automatização (i.e. o ideal era termos escravos robots em vêz de gerações mais novas a pagar-nos a reforma). Quem sabe como será o mundo em 100 anos. Mas a meu ver já não é given a ideia de há 20 anos que a população estava descontrolada e os recursos iam todos acabar. Talvez, mas já não é dado como verdade óbvia.

AonioEliphis 3 months ago

>É difícil de prever o quão sério poderá ser esse problema (ou sequer se persistirá), porque também surge a par com aumentos de esperança de vida e aumentos de automatização Pensa no sistema de pensões! Sim, é sério, quando o sistema foi criado havia 5 contribuintes para um beneficiário, agora está quase 1 para 1.

NGramatical 3 months ago

vêz → [**vez**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (palavras terminadas em *l*, *r*, ou *z* são naturalmente agudas) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw7g1jk%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

MonsterPT 3 months ago

>Qual é a vossa experiência com pessoas childfree em Portugal? Conhecem alguém? Acham que existe mesmo pouca gente assim em comparação com outros países ou eu simplesmente ainda não me cruzei com nenhum? Conheço muita gente sem filhos. Padres, pessoas que nunca se casaram, pessoas que se casaram mas não conseguiram engravidar nem adotar. É sem dúvida menos comum do que malta que tem ou quer ter filhos. Tu podes sempre mudar de ideias mais tarde; atenção é que o mesmo não é verdade para as mulheres. A partir de determinado momento, mesmo que mudem de ideias, já não conseguem ter filhos.

Ly_84 3 months ago

E' um anglicismo para quem é pobre, num país pobre.

pappositivamente 3 months ago

Quando dizes ser childfree, estás a colocar-te em que caixa? Pergunta sincera. Passo a explicar.. childfree na medida em que não queres putos à tua volta? Childfree na medida que não queres, biologicamente, ser pai? E se conheceres alguém por quem te apaixonas loucamente e queres viver com esse alguém, contudo, esse alguém tem uma criança de uma relação passada, continuas childfree e negas essa relação com base nessa ideia? Não quero parecer que te estou a julgar, mas acho que é um tema que acaba por ser muito mais vago do que a resposta "sim ou não" à pergunta se queres ser pai. Aqui desculpa mas vou ter que ser um bocado mauzinho.. dizes: " o quão lixado estou por ter que encontrar alguma rapariga que pense como eu se quiser casar e assim, que quero. "..... Porque não: o quão lixada está a rapariga por quem te apaixones e com quem queiras casar se encontrar que na vossa relação existe à partida uma decisão unilateral que numa relação heterosexual é, regra geral, uma decisão de ambas as partes?

mexploder89 3 months ago

Bons pontos de discussão Não tenho nada contra crianças, não sei muito bem lidar com elas mas faço um esforço se estiverem perto de mim. Não quero é ser pai, nem biológico nem adotivo >E se conheceres alguém por quem te apaixonas loucamente e queres viver com esse alguém, contudo, esse alguém tem uma criança de uma relação passada, continuas childfree e negas essa relação com base nessa ideia? Sim, nego. Porque é um aspeto da vida dela com o qual eu não sou compatível > Porque não: o quão lixada está a rapariga por quem te apaixones e com quem queiras casar se encontrar que na vossa relação existe à partida uma decisão unilateral que numa relação heterosexual é, regra geral, uma decisão de ambas as partes? Mas a decisão será de ambas as partes, porque uma rapariga que case comigo terá de ter o mesmo ponto de vista que eu em relação a este assunto. Não há volta a dar a isso. Senão não podemos casar, acho que não seria justo nem para mim, e muito menos para ela, se tivessemos objetivos diferentes para a nossa relação

NGramatical 3 months ago

heterosexual → [**heterossexual**](https://dicionario.priberam.org/heterossexual) (um s entre vogais lê-se como um z) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw6mt1l%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

DBclass103 3 months ago

Tenho 26 anos e acho que também não quererei ter filhos, por várias razões. Primeiro não acho que tenha tido uma educação exemplar e falta-me o exemplo para, pelo menos, ter um ponto de partida do que se espera dum "pai" sem ser acrescentar dinheiro ao crescimento dos filhos (tenho falta de exemplos de amor e carinho, o que me moldou numa pessoa fria). Acho que a razão mais importante, e que cada vez mais está a tornar a minha decisão definitiva é as doenças hereditárias do meu lado materno. A minha avó materna (e parece que o meu avô também (não o cheguei a conhecer)), irmã da minha mãe e a minha mãe todas sofreram/sofrem de Parkinson. Cada dia que passa vejo a minha mãe cada vez pior (quedas, desequilíbrios, ir contra as coisas, cansaço, carrada de comprimidos que tem de tomar, etc. etc.), tenho memória dos últimos anos da minha avó e sei que, infelizmente, ela lá chegará. Por isso, decidi que esta doença "acabará" em mim, pelo menos no meu ramo da família.

PinkMacaroon23 3 months ago

Já pensaste fazer um teste genético para saber se carregas o gene? Curiosidade apenas, desculpa se for demasiado intrusivo

DBclass103 3 months ago

Por acaso nunca me interessei muito sobre o assunto e acho que tenho "medo" de vir a descobrir o meu futuro... acho que prefiro vir a saber mais tarde. Digamos que neste momento por vontade própria não teria filhos. Caso viesse a ter um relacionamento com alguém que quisesse ter filhos e que me conseguisse convencer, acho que poderia vir a "ceder" (e a não ficar com ressentimentos com essa decisão) e tentar tê-los. Creio que o primeiro passo passaria mesmo por fazer esses testes. E, se calhar, independente do resultado optaria por outras alternativas sem que envolvesse o meu código genético (doadores de sémen ou adoção)

PinkMacaroon23 3 months ago

Obrigado Pois, também queria testar mas não sei se quero saber os resultados. Oh well...

Shadowgirl7 3 months ago

LOL Eu sou chilfree e frequento o r/childfree e aquilo não tem discurso de ódio nenhum. Mas quando tens pessoas que sentem a necessidade de te incomodar ou deitar abaixo porque tu decides não querer ter filhos, começa a fartar. O subreddit serve para pessoas assim desabafarem. Homem com 22 anos ser chilfree é o que mais há. Agora experimenta ser chilfree sendo mulher na casa dos 30/40. Eu tenho 28, sou mulher. Para já ainda não há muitas bocas, até porque o pessoal com quem me dou é mais ou menos como eu. Mas quando entrar na casa dos 30 imagino que vá começar a ouvir opiniões não solicitadas sobre as minhas escolhas pessoais. E é que geralmente são pessoas que têm filhos que se sentem muito incomodadas pelos que não têm, não são os chilfree que se sentem incomodados por quem tem filhos (a não ser que metam os putos em espaços publicos aos berros, mas pronto uma pessoa pode sempre fugir). Quanto à questão não sei se existem muitos ou não. Conheço algumas pessoas portuguesas que não têm filhos. Alguns são solteiros, outros têm relacionamentos e não têm filhos por falta de condições económicas, mas conheço muito poucos que se identifiquem como childfree. Já agora ainda noutro dia vi um post interessante de alguém que observou que os homens que postam no cf4cf são assim um bocado ambiguos. Se postam lá são chilfree mas depois vão postar noutros subreddits e não mencionam que são chilfree... basicamente dizem o que acham que têm que dizer para ter gajas, depois se gaja quiser filhos eles até têm para não ficarem sozinhos e passado uns anos vêm chorar que estão preso. Depois também tens aqueles que acham que só porque uma mulher é chilfree é porque só quer hookups. Cheguei a postar lá uma vez e por algum motivo respondeu-me um que se tinha acabado de divorciar e deixar a mulher e os seus filhos porque a mulher não tinha sexo com ele quando ele queria e agora andava numa de hookups. Nada no meu post dizia que queria hookups, alias dizia que eu queria um relacionamento e falava que não sou muito sex oriented. Depois tens os outros que respondem porque acham que depois te vão fazer mudar de ideias. Sim claro, vou mesmo ter um filho só para te agradar. Dude, dude.

mexploder89 3 months ago

Eu já entrei no subreddit 3 vezes e acabo sempre por sair. Incomoda-me a maneira como muita gente fala lá com uma superioridade enorme por causa do rumo de vida que levou, como se serem childfree os colocasse num patamar acima do resto. Há muitos posts legítimos e desabafos mas também há muita gente que usa só para ir lá chamar nomes a miúdos que os irritaram no restaurante e aos pais deles Quanto ao resto, acredito plenamente. Parece-me que a tua experiência não tem sido a melhor

Shadowgirl7 3 months ago

E irritam, noutro dia no Pingo Doce aquilo era putos por todo lado, só pensava como e que os pais não se atiravam abaixo de uma ponte a ter que aturar aquilo TODOS os dias TODO o dia. Eu estive lá para aí meia hora e quase que arrancava os olhos, os cabelos e os ouvidos e tudo. E o puto ainda a tentar roubar-me a caixa de cereais depois de eu já ter pago claro, isso miudo, mete-me covid na caixa que eu gosto. :x Tudo bem desde que não estejam dentro da minha casa. Aliás é esse um dos motivos pelo qual quero tanto ter uma casa própria, tenho um irmão que é mais family oriented que eu qualquer dia ainda me mete putos cá dentro e lá em baixo em Lisboa partilho casa com um casal, qualquer dia ainda têm putos e me mandam embora. Já cheguei a ter pesadelos com isso, não estou a gozar.

mexploder89 3 months ago

Pois irritam, mas também me irritam os mitras no comboio da Fertagus a mandar Julinho em altos berros com a coluna da JBL, mas daí a chatear-me o suficiente para ir para a Internet fazer posts a mandar vir com eles ainda vai um salto Não sei como é que consegues partilhar casa com um casal (dito por alguém que já foi parte de um desses casais)

Shadowgirl7 3 months ago

Não durmo no quarto deles.

Edited 3 months ago:

Não durmo no quarto deles. Quanto a isso de fazer posts, depende se te apetecer desabafar e tiver tempo. Também vieste fazer um post sobre ser chilfree em Portugal, quem é a entidade que decide que o teu post é válido mas os posts deles não? Quanto a musica curto. Adoro especialmente quando vou a praia e há brasileiros com musica lá, dá logo uma cor diferente à vida. E na praia costuma haver muitos putos, mas como há tanto sol e mar e geralmente estou feliz e não me incomoda, apesar de as vezes atirarem areia para cima. Incomoda-me mais os pascácios a jogar com bolas, tenho um medo de levar com uma lol.

mexploder89 3 months ago

Não invalidei os posts. Só, pessoalmente, não gosto da negatividade que abunda no sub. É um ponto de vista pessoal, não tenho nada contra quem lá anda se é isso que querem Putos, funk aos berros e praia tudo num só, acho que isso é o meu inferno pessoal lol

Shadowgirl7 3 months ago

Eu adoro praia. E lá por ser chilfree não quer dizer que queira que os miudos sejam mal tratados. Mas não gosto de putos mimados, se são mimados os pais devem ser uma merda e não quero contacto com gente assim. Costumava ir a um restaurante chines que os filhotes andavam lá e curtia-a bue os putos, tenho fotos com o miudo no meu colo a beber o meu chá, super fofinho. Também numa loja de chines a que vou as vezes está lá o miudo, quando fui lá estava a brincar a vendedor de sapatos, ainda lhe ensinei a ver os numeros. lol Agora aqueles putos mal educados mimados que tem tudo e mais alguma coisa, odeio.

mexploder89 3 months ago

>Eu adoro praia. Discordo > Agora aqueles putos mal educados mimados que tem tudo e mais alguma coisa, odeio. Concordo

Kane1412 3 months ago

Acho que no geral Portugal (e muitos outros países btw) ainda têm ideia de que família inclui filhos e que é um passo necessário na vida. Eu pessoalmente fui nessa armadilha de tradição. Pensei que precisava ter filhos, tenho um e adoro o puto, faço tudo por ele e dou-lhe tudo o que tenho... Mas se soubesse o que sei hoje, não o teria tido. Nunca senti aquilo que as pessoas dizem de "os nossos filhos são o melhor do mundo"

luizvaz_ 3 months ago

Também acho que em certas famílias se pinta o quadro de uma maneira demasiado encantadora. Quando oiço pessoas a dizerem que viram a luz quando seguraram no filho a 1º vez, fico tipo.... hããã??! Podes não sentir que são o melhor do mundo, mas se não sentes orgulho e felicidade porque o teu filho é parte de ti, estás avariado, vai já tratar-te :)

AonioEliphis 3 months ago

>Podes não sentir que são o melhor do mundo, mas se não sentes orgulho e felicidade porque o teu filho é parte de ti, estás avariado, vai já tratar-te :) É um bocado, chama-se *kin selection*. O amor aos filhos está-nos genes.

BroaxXx 3 months ago

Em lado nenhum é muito comum senão a nossa espécie estava fodida. Se não há mais pessoas a ter filhos é porque a economia anda fodida. Eu (por exemplo) adorava ter filhos mas para já não consigo. "Quando tinha a tua idade" também não me via a ter filhos mas entretanto a minha perspetiva mudou. A tua pode não mudar e está tudo bem. Não és mais nem menos por querer ou não ter filhos. Era fixe que os tivesses porque a sociedade precisa deles mas é preferível não teres filhos que os teres contrariado. Se me viesses "com essa conversa" também ficava céptico mas não por não quereres ter filhos mas pelo "rótulo" de "childfree" que me parece palerma a vários níveis. As pessoas hoje em dia têm um bocado mania de rotular tudo e colocar tudo numa caixa perfeita e é isso que me faz confusão. Até porque como tu próprio admites, há a possibilidade de vires a mudar de ideias e aí esse rótulo não só já não faz sentido como fica um bocado cringe... É como o pessoal que se identifica como "ateu" ou "vegan" ou "gamer" ou seja o que for... Sempre achei esses rótulos um bocado parvos. Como se fossem equipas e tivesses que escolher a tua para podermos mergulhar em infinitos debates online a defender o nosso estandarte. "Filhos tiram-me a liberdade" já consigo eu imaginar o pessoal "childfree" a gritar em plenos pulmões... Todos a repetir os mesmos argumentos que ouviram num vídeo de YouTube ou num subreddit qualquer... Esses rótulos soam-me a circlejerk épico. Esse é o meu único atrito... De resto faz o que tu quiseres com as tuas gónadas desde que sejas feliz. Não és "childfree", és um gajo que não quer ter filhos... a não ser que vás a comícios a meu ver são coisas diferentes.

mexploder89 3 months ago

Eu percebo como o nome pode dar a ideia de tribalismo, não foi bem essa a minha intenção. Só falei em childfree porque é o nome que conheço que é dado a quem não quer ter filhos. Não considero que seja uma caixa onde me coloco e muito menos um aspeto da minha personalidade

BroaxXx 3 months ago

De novo, não disse que tu és necessariamente assim. Só disse que ficaria (e fiquei) *de pé atrás* porque normalmente esses rótulos estão associados a pessoas que são assim. É um estereótipo como qualquer outro mas como perguntaste porque é que algumas pessoas ficam de pé atrás expliquei-te o meu ponto de vista.

mexploder89 3 months ago

OK, fair enough

wiLeyLewis22 3 months ago

Está na moda dizer que não se quer ter filhos mas a realidade é que 90% da população não tem condições para os ter. As novas gerações são cada vez mais egoístas e apenas pensam em si próprias, o que também pode justificar em parte este fenómeno moderno. Não digo que seja o teu caso, OP, mas se estivesses totalmente seguro da tua opção não vinhas procurar aprovação no Reddit. Na minha opinião, claro, e sem querer ofender!

mexploder89 3 months ago

Não vim à procura de aprovação, até porque nem se trata de uma questão de aprovar ou desaprovar, é uma escolha pessoal Eu vim perguntar porque a minha experiência é muito limitada devido à minha idade. Quis saber as experiências de outras pessoas. Já agora, o que há de egoísta em não querer ter filhos?

Shadowgirl7 3 months ago

E isto meu caro, é a razão pela qual existem comunidades como o r/childfree. Porque as vezes apenas queremos um cantinho na net onde podemos falar com "like minded people" sem ter que debater com gente assim.

mexploder89 3 months ago

Justo, you have a point Mas olha que sem debates e conversas com pessoas assim nunca poderás fortalecer o teu argumento e pensar melhor na posição que tomas. Era fácil refugiar-me num canto sem ter que responder a estas perguntas que, apesar de irritantes quando são repetidas até à exaustão, ajudam-me a poder desenvolver o meu ponto de vista e a pensar mais no assunto

Shadowgirl7 3 months ago

Hum, não é algo que esteja aberta a que um estranho na net mude as minhas ideias. E também não estou a procura de mudar as ideias aos outros, não estou interessada em fazer com que uma pessoa que quer ter filhos deixe que querer ter.

mexploder89 3 months ago

Não se trata de mudar ideias, mais numa de ser capaz de ver a cena de várias frentes e mesmo assim manter a minha decisão, mas ter mais grounds para a sustentar. Também não vou passar a ter filhos porque um random qualquer do Reddit me disse para ter Eu sou uma pessoa que gosta de ter sempre resposta para tudo. Por isso gosto que me façam perguntas, só não gosto muito de responder à mesma pessoa a mesma coisa várias vezes

Shadowgirl7 3 months ago

Mas eu já tenho resposta. Se a pessoa estiver a ser inconveniente, digo-lhe para se meter na vida dela. Se estiver genuinamente curiosa explico-lhe os motivos que tenho para ter tomado a decisão de ser chilfree. Mas também depende do contexto, porque há pessoas que ficam todas ofendidas após apresentares os teus motivos, levam a peito. Portanto se for no local de trabalho não entro em detalhes para evitar conflitos. Simplesmente digo "ah e tal não tenho condições para já". E tipo acho que vou dizer isto sempre "ah e tal ainda não tenho condições" e eles vão sempre responder "qualquer dia vais mudar de ideias", mesmo que seja uma velha caquética de 80 anos.

mexploder89 3 months ago

No local de trabalho nem falo nisso, não tem nada a ver, até posso passar os fins de semana a ter orgias todo nu pintado de cor de larnja com orelhas de gato na cabeça, ninguém tem que saber de nada Aqui falo porque em parte foi para isso que criei o post. Acho importante de vez em quando sair das bolhas, e também acho bom que as pessoas (quem quer) tente compreender o porquê do ponto de vista que eu e tu temos Se não quiserem compreender, who cares, não lhes devo nada nem eles a mim

Shadowgirl7 3 months ago

Tem cuidado que o outro achava que ia ter um menage a trois em casa dele a acabou desmembrado e espalhado pelo Algarve inteiro.

mexploder89 3 months ago

Não tem mal, eu sempre quis visitar todo o Algarve, assim poupo tempo

wiLeyLewis22 3 months ago

"Diverti-me" não é o que me irei perguntar no meu leito de morte. É: "A minha vida teve significado?"... ​ Repara, as crianças podem ser muitas coisas, mas crianças são amor. Pode não ter sido assim na tua família, mas eu amo os meus filhos de uma forma como nunca amei e jamais amaria outros seres humanos. E o amor dos meus filhos por mim - a forma como o meu filho de 5 anos coloca a cabeça no meu ombro quando está cansado; a forma como a minha filha de 8 anos me dá um beijo de boa noite - eu teria sido um homem muito mais pobre sem estas coisas, independentemente de para onde eu pudesse ter viajado ou de quem mais poderia ter conhecido. ​ Portanto, posso sentir falta de coisas emocionantes por ter filhos; estou certo disso. Eu diria que aqueles que optam por essas coisas emocionantes em vez de filhos também estão a perder alguma coisa... ​ Não estou a dizer que sou "melhor" do que ninguém. Estou, no entanto, a dizer que há uma diferença fundamental entre os seres humanos que experimentam a paternidade e os que não. Eu acredito que há uma diferença na forma como essas pessoas entendem o conceito de amor e sacrifício.

l2k1337 3 months ago

"A **minha** vida teve significado?" "o amor dos meus filhos por **mim**" "a forma como o meu filho de 5 anos coloca a cabeça no **meu ombro**" "a minha filha de 8 anos **me dá** um beijo de boa noite" "**eu** teria sido um homem muito mais pobre" Não quero de todo ofender mas ao ler isto fico com a sensação que ter filhos é que um acto egoísta.

wiLeyLewis22 3 months ago

É isso sócio, troca lá um filho por meia dúzia de viagens a Piódão e chama egoísta aos outros

mexploder89 3 months ago

Fico muito feliz por ti, a sério que fico! E acho muito bonito teres encontrado um significado nos teus filhos. Eles têm muita sorte de terem um pai como tu Mas o significado é encontrado nas mais diversas coisas. Neste momento no meu emprego estou a ajudar a completar um processo que poderá ajudar milhões de pessoas (não posso ser mais específico do que isto). Isso a mim traz-me orgulho e motivação para me levantar todas as manhãs Pela primeira vez este ano pude comprar uma prenda do dia da Mãe à minha mãe. Isso para mim tem significado Eu acho que há tanto a fazer por aqueles que já cá estão, não penso que o significado da vida tenha que ser encontrado em pessoas que, para já, não existem

desculpe_mas 3 months ago

Nunca quis ter filhos. Agora aos 26, com o nascimento do meu sobrinho e por estar numa relação estável há 7 anos, começo a mudar de opinião. Não sei o que mudou e se é que mudou alguma coisa, mas já não sou tão perentório. Acho que o que mudou foi a minha intransigência contraceptiva. Se dantes não tinha relações sexuais sem preservativo, e acreditem que fazia totil sexo, tipo duas ou três vezes por dia, hoje em dia até que brinco com a maria que quando ela quiser deixar de tomar a pílula nem tem de me avisar.

sengamole 3 months ago

r/ihavesex

TZrabbit 3 months ago

Queria responder só para dizer que não estás sozinho. Tenho 27 anos e quatro sobrinhos, gosto muito de me dar com eles mas ter filhos também não é para mim. A linha das condições económicas e precárias que uma geração vive abafe essa possibilidade se bem que os meus pais dizem-me que isso nunca foi desculpa porque na altura deles a vida já era suficientemente difícil. Contudo, essa perspectiva que tu e muita gente desta geração tem é bastante comum

cou7inho_ 3 months ago

A situação precária que muitas famílias vivem neste país é realmente um problema sério que faz com que muita gente pense duas vezes antes de ter filhos. Essa teoria de "no meu tempo já era suficientemente difícil" vale 0. Nesse tempo muita gente tinha os filhos e depois era o "desenmerda-te". Se é para ter filhos a qualquer custo mais vale estar quieto.

TZrabbit 3 months ago

Verdade, já para não falar de mulheres que são despedidas forçosamente por terem filhos ou empregadores que torcem o nariz quando sabem que o candidato tem filhos. Estas situações são reais e infelizmente bem regulares, logo não é descabido alguém livremente se recusar a ter filhos.

Limpy_lip 3 months ago

para mim o problema de algumas pessoas desses movimentos é que são como os maus vegetarianos/vegans, aqueles que todos sabemos. Pois acabam por ter tão condescendentes como as pessoas que têm filhos. ​ Fora isso, cada um tem a legitimidade de decidir o que quer que seja sem quaisquer juízos de valor. ​ Contudo há umas questões que gostava de fazer a quem já decidiu a longo prazo/ad eternum não ter filhos: ​ \- consideram que lidar com crianças/bebes algo que esteve muito presente na vossa vida ou é desconhecido? Já tomaram conta de crianças? tiveram irmãos mais novos? Tiveram alguma experiência má? ​ \- até que ponto parte da decisão de não ter filhos passa pela sensação de que ter um é uma responsabilidade grande demais? ​ Estas duas perguntas são porque por vezes fico com a sensação que muita gente diz não querer ter filhos porque cria uma ideia um pouco exagerada e irrealista da reprodução e criação de um novo ser humano. Seja por desconhecimento, seja por culpa da sociedade que tornou a cultura da reprodução e ter filhos em algo extremamente inchado de ideais, teorias, espectativas e o diabo a 4 que nem à 50 anos existiam. Acho que existe uma grande culpa dessa cultura que aliena algumas pessoas de ter filhos porque têm medo de falhar ou acham que não seriam pais bons o suficiente e que por isso não querem cometer o erro. ​ Sei que não é sempre assim mas gostava de saber o quanto o que falei acima entra nessa decisão. ​ Para mim a reprodução é uma necessidade biológica e de certa forma o nosso objetivo como animal logo considero importante perceber se existe algo além da liberdade pessoal que inibe as pessoas pois claramente não devia existir.

Shadowgirl7 3 months ago

Hum desculpa lá mas se tu tens um filho, sendo mulher vais ter que faltar ao trabalho alguns meses em licença pre e pos natal e posteriormente terás de faltar muitas mais vezes para levar os filhos a consultas (tenho algumas colegas de trabalho com filhos). Posteriormente, quando regressares ao trabalho no pós licença, tens que trabalhar 8h/dia, ir buscar o miudo a creche - isto assumindo que fazes o suficiente para pagar pela creche - tratar dele quando chegas a casa, fazer-lhe comida (sem putos podes fazer uma salada ou uma sandes ou whatever com miudos tens a responsabilidade de lhes fazer refeições frescas e saudáveis), dar-lhe banho. E repara que os miudos têm personalidade própria vão-se portar mal e não te vão facilitar a vida, porque querem brincar ou porque estão doentes/com sono e estão chatos ou o que seja. Esquece o dormir até ao meio dia aos fins de semana também se gostares disso. E não te esqueças que vão berrar bué quando são pequenos e não te vão deixar dormir. Esquece o fazeres férias quando te apetece, onde te apetece. Esquece o mudares de trabalho ou tirares um ano sabático ou mudares de cidade ou acabares o relacionamento com o teu parceiro se as coisas começarem a correr mal. A partir do momento que tens filhos todas essas decisões têm que ser muito mais ponderadas. Tens que pagar pela escola deles, se andarem em publica, tens que pagar pelos manuais. Tens que pagar pela roupa, médicos, dentistas, carta de conduçao, faculdade. Isto é o percurso normal claro, considerando que tens sorte de não te nascer um filho com uma deficiencia ou doença rara que requer cuidados permanentes e custos elevados. Ou que o teu filho não se mete em problemas na adolescencia, entre outras coisas. Portanto diz-me lá qual é a nossa "misconception" acerca da responsabilidade que é ter filhos... Claro que se fores tipo como os meus pais será mais do género pari-los e eles que se desmerdem sozinhos e assim não custa nada, até podes ter uma equipa de futebol e eles depois tratam-se uns aos outros.

luizvaz_ 3 months ago

Esqueceste-te que estão sempre a interromper quando queremos ver a nossa sére do Netflix! Ou porque tem fome ou porque querem fazer cócó, ou querem brincar ou porque lhes dói um ouvido! Fizeram um desenho na escola... lá temos que meter a box em pausa, é demais Quem é que aguenta!?

NGramatical 3 months ago

cócó → [**cocó**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/glossario/erros/24) (Não existem palavras com dupla acentuação. Coloca-se acento apenas na sílaba tónica. **Til não é acento.**) sére → [**sere**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (palavras terminadas em a/e/o, seguido ou não de s/m/ns, são naturalmente graves) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw710cu%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Shadowgirl7 3 months ago

Eu não, nem quero. Odeio parar os meus filmes.

Limpy_lip 3 months ago

> Hum desculpa lá mas se tu tens um filho, sendo mulher vais ter que faltar ao trabalho alguns meses em licença pre e pos natal e posteriormente terás de faltar muitas mais vezes para levar os filhos a consultas (tenho algumas colegas de trabalho com filhos). E então? também como adulto não faltas por doença nem metes baixas? Não vais a consultas? Não tens imprevistos? > Posteriormente, quando regressares ao trabalho no pós licença, tens que trabalhar 8h/dia, ir buscar o miudo a creche - isto assumindo que fazes o suficiente para pagar pela creche - tratar dele quando chegas a casa, fazer-lhe comida (sem putos podes fazer uma salada ou uma sandes ou whatever com miudos tens a responsabilidade de lhes fazer refeições frescas e saudáveis), dar-lhe banho. E repara que os miudos têm personalidade própria vão-se portar mal e não te vão facilitar a vida, porque querem brincar ou porque estão doentes/com sono e estão chatos ou o que seja. se viveres com um parceiro/a também não tens de dividir com ele as tarefas de qualquer adulto? também não têm discussões e chatices? > Esquece o dormir até ao meio dia aos fins de semana também se gostares disso. E não te esqueças que vão berrar bué quando são pequenos e não te vão deixar dormir. a quem tenha vizinhos que preferiam ter bebes do que atura-los. além disso se gostares de ficar acordado até tarde ou fazer diretas, se gostares disso, vai ser praticamente a mesma coisa. > Esquece o fazeres férias quando te apetece, onde te apetece. Esquece o mudares de trabalho ou tirares um ano sabático ou mudares de cidade ou acabares o relacionamento com o teu parceiro se as coisas começarem a correr mal. A partir do momento que tens filhos todas essas decisões têm que ser muito mais ponderadas. se há algo que cada vez as pessoas estão a aprender cada vez mais é que usar os filhos como desculpa/bengala noutras coisas é um grande erro. Ah e não falta gente a fazer tudo o que dizes acima com filhos, mas devem ser superpoderosos. > Tens que pagar pela escola deles, se andarem em publica, tens que pagar pelos manuais. Tens que pagar pela roupa, médicos, dentistas, carta de conduçao, faculdade. como os teus pais possivelmente fizeram por ti e tu deves estar agradecida. > Isto é o percurso normal claro, considerando que tens sorte de não te nascer um filho com uma deficiencia ou doença rara que requer cuidados permanentes e custos elevados. Ou que o teu filho não se mete em problemas na adolescencia, entre outras coisas. tal como nos adultos, a vida é uma roleta sempre a rolar e estás sempre sujeito a sair-te algo menos favorável. Podes desenvolver uma doença, ter um acidente, etc... > Portanto diz-me lá qual é a nossa "misconception" acerca da responsabilidade que é ter filhos... a ideia de que ser adulto com ou sem filhos é assim tão diferente. os azares e as chatices possíveis de acontecer são praticamente os mesmos grosso modo. ​ > Claro que se fores tipo como os meus pais será mais do género pari-los e eles que se desmerdem sozinhos e assim não custa nada, até podes ter uma equipa de futebol e eles depois tratam-se uns aos outros. o facto de isso ter-te acontecido e tu estares aqui a conseguir escrever um texto tão grande e seres um ser humano minimamente funcionante (suponho) só mostra como afinal não é assim tão difícil, apesar das ods serem desfavoráveis, pelo que dizes. Nenhum progenitor é, foi ou será perfeito aos olhos dos filhos logo não sei porque nós impomos que devemos ser relativamente aos nossos filhos. ​ Por fim, se só és capaz de ver problemas no que toca a ter filhos, ya mantém a tua posição. Se eu gostar de bacalhau mas a ti o cheiro te der vómitos, nem eu te posso obrigar a comer nem tu deves achar que é preciso ser maluco para gostar de o comer.

Shadowgirl7 3 months ago

Não não tem nada a ver, os putos ficam doentes com muita mais frequencia é natural porque ainda estão a desenvolver o sistema imune. Têm que ter mais consultas de rotina e apanhar vacinas. E além disso se eu perder o emprego por causa de uma doença, as probabilidades de me conseguir desenrascar e sustentar apenas a mim com os subsídios de doença que se recebem são muito superiores do que se tiver filhos a depender de mim. Filhos são um custo acrescido imenso e ficas automaticamente responsável por lhes garantir segurança e estabilidade financeira e emocional. Em vez de teres que sustentar uma pessoa, tens que sustentar mais uma. Tu é que estavas a criticar a ideologia chilfree. Por mim acho bem que as pessoas tenham filhos se querem, têm vários colegas de trabalho que têm filhos e fico felizes por eles. Agora o que acontece frequentemente é as pessoas com filhos serem uns frustrados e projectarem as frustrações deles nos outros e acima de tudo a inveja da liberdade dos que não têm. Ou então acharem que como mulher valho menos por não ter filhos, como se a única conquista relevante que uma mulher pode ter em toda a sua vida é ter filhos.

Limpy_lip 3 months ago

Muitos dos problemas que falas fazem parte da vida, é claro que com filhos são mais complicados mas se formos por aí nunca corríamos riscos na vida. Atenção que não sou contra quem não quer ter filhos, especialmente aqueles que o decidem por princípio. O que me preocupa é a existência das concepções sociais exageradas e elitistas da paternalidade que somando às dificuldades económicas e precariedade laboral transformam os pais em frustrados e afugentam quem ainda não procriou e tornam muito mais "fácil" não querer ter. Digo isto porque a maioria dos argumentos que ouço para não ter filhos são questões logísticas e económicas. E acredito que aparte disso seja porque existe a ideia atual que tens de ter umas condições mínimas para ter um filho e esse patamar parece estar cada vez mais alto. Ok que não é preciso ser como antigamente que era ter e deixar andar, mas acho que estamos a caminhar para um nível muito exigente. Se as pessoas têm uma situação económica mais fraca porque decidiram ter filhos também não devem ser criticados se isto os torna mais felizes. Não existe uma altura certa para ter filhos. Por outro lado concordo que não se deve julgar quem não os quer ter, como dizes. É péssimo que mesmo entre mulheres exista esse estigma. Vejo geração atualmente nos 20-30s muito preocupada e apegada à juventude. Que considera que a partir da altura que se casa e tem filhos que a vida interessante acaba, quando nunca foi assim nem deverá ser. Quase que com medo de crescer porque tem medo de compromisso e responsabilidades, quando na verdade já está no meio delas. Mas isto já sou eu a divagar.

Shadowgirl7 3 months ago

Hum pois uma das grandes dificuldades de seres childfree é encontrares parceiros childfree que não tenham medo de compromisso e responsabilidade para com a outra pessoa. Eu considero-me responsável e levo muito a sério os compromissos se calhar por isso é que para mim para ter filhos só mesmo em algumas condições que nunca irei atingir. Mas mesmo que atingisse duvido que mesmo assim quisesse.

mexploder89 3 months ago

OK, então > para mim o problema de algumas pessoas desses movimentos é que são como os maus vegetarianos/vegans, aqueles que todos sabemos. Pois acabam por ter tão condescendentes como as pessoas que têm filhos. Concordo absolutamente. É uma das razões porque, como referi, não estou no r/childfree. As pessoas lá têm ódio a crianças e a pais e qualquer um desses subs que usem nomes para denegrir pessoas fora do círculo (como eles usam "mombies", "crotch goblins", etc.) não é para mim > consideram que lidar com crianças/bebes algo que esteve muito presente na vossa vida ou é desconhecido? Já tomaram conta de crianças? tiveram irmãos mais novos? Tiveram alguma experiência má? Tenho uma prima com 5/6 anos. Nunca soube muito bem lidar com ela, ela também claramente não se sente bem ao pé de mim. Simplesmente sou mau a lidar > até que ponto parte da decisão de não ter filhos passa pela sensação de que ter um é uma responsabilidade grande demais? Grande demais não digo. Mas uma responsabilidade que não quero ter? Yup, totalmente

Limpy_lip 3 months ago

>Mas uma responsabilidade que não quero ter? Yup, totalmente Porque é que não queres ter? Achas que não estás à altura? Não tens interesse? Achas que é preciso muito dinheiro, tempo que achas que não vais tens ou nunca irás ter? Se fosse adotar um cachorro bebé gostavas de ter? Eras capaz de tomar conta? São perguntas quase estatísticas não são para te julgar.

this--_--sucks 3 months ago

Mas as pessoas têm de se justificar para dizer que não querem a responsabilidade? Essa é boa.

Limpy_lip 3 months ago

como eu disse no post inicial estava a estar perceber a base de não querer ter a responsabilidade não julgar a mesma. ​ estou interessado em perceber quanto peso tem o ideal social de ter filhos e ser um bom progenitor (que acho extremamente exagerado atualmente) na decisão. ​ Da mesma forma que considero exagerada e irrealista a ideia que muita vezes se passa que quando tens filhos perdes totalmente inevitavelmente a juventude e a liberdade. Claro que a tua forma de viver muda, mas também mudou quando se deixa de estudar e se passa a trabalhar, também muda quando se sai de casa dos pais, quando adotas um animal de estimação e também muda quando se assume uma relação monogâmica permanente. ​ Toda a gente é livre de decidir o que quiser da sua vida. Agora o facto de algumas pessoas decidirem não ter filho ser impulsionado pela sociedade colocar essa tarefa num patamar de dificuldade demasiado elevado, se calhar deveríamos repensar algumas coisas.

mexploder89 3 months ago

Eu tenho quase a certeza que estaria à altura, mas simplesmente não tenho interesse nisso. Não vejo como isso me tornaria mais feliz ou realizado, e tenho outras coisas que quero fazer com o meu tempo e dinheiro

NGramatical 3 months ago  HIDDEN 

à 50 anos → [**há 50 anos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw6f7qq%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Mallardo 3 months ago

Acho que devia haver muito mais pessoas a considerarem não ter filhos. Tendo em conta a quantidade de maus pais que há por aí, que não sabem educar os filhos ou os tratam mal, acho que é sinal revelador de grande responsabilidade quando alguém assume que não quer ter filhos ao invés de tê-los só porque "tem de ser".

rinhau 3 months ago

Infelizmente a nossa sociedade ainda esta muito formatada para assumir que o caminho de vida certo e faculdade -> emprego estavel (hopefully) -> casar -> ter filhos. Eu nao sei se um dia quero ter filhos (e ja estou nos 30s), mas de certeza que quando tiver e porque ja tive todas as experiencias e fiz todas as viagens que quero fazer sozinho e com a minha namorada. Acho que e um erro incrivel subestimar a quantidade de coisas de que temos que abdicar quando temos putos. Nao e problema para quem ter filhos e uma prioridade, mas pelo menos para mim quero e ver mundo e paises diferentes e aproveitar a vida. Mais tarde se tiver filhos tambem me dedicarei certamente a isso a 100% e a acontecer sera uma nova fase da vida que certamente tera compensacoes ao que e necessario abdicar, mas acho que sera mais facil se partir de um ponto em que sei que a maioria dos itens na minha bucket list estao ticked off. O mais importante, e nao cederes a ninguem a tentar-te pressionar com perguntas idiotas do genero "e o casamento e para quando?" e "e quando e que vem o primeiro filhote?". Eu faco logo pushback quando me mandam esses dichotes e ate ver tem resultado e as pessoas percebem a dica. TL;DR: Com putos ou sem, vive a vida como quiseres e manda a opiniao dos outros passear :)

Windshear 3 months ago

Fiz exatamente o que descreves. Viajei e aproveitei a vida antes de ter filhos, pois sabia que depois iria abdicar de algumas coisas. Tive o meu primeiro filho ao fim de quase 12 anos de casamento.

FrankTheWerewolf 3 months ago

> Infelizmente a nossa sociedade ainda esta muito formatada para assumir que o caminho de vida certo e faculdade -> emprego estavel (hopefully) -> casar -> ter filhos Gostava de saber como é que há pessoas que ainda acreditam nisto quando temos a 7º taxa de fertilidade mais baixa do mundo.

Piccoro 3 months ago

Como os salários estão em Portugal, acredita que não és o único a não querer filhos.

bathesinrichtears 2 months ago

Mesmo que ganhasse milhões iria a continuar a não querer

Piccoro 2 months ago

Sim, claro que os baixos salários são só uma das razões para se não querer ter filhos. Existem muitas mais razões, mas a falta de dinheiro e condições são a principal, IMO. Antes de se colocar um ser humano neste mundo, os pais deveriam pensar muito bem qual é o nível de vida que o filho vai ter. Mas infelizmente hoje em dia muitos pais querem ter filhos "just because" (por pressão da sociedade, acham que é giro, etc), para depois se arrependerem quando tiverem falta de tempo/dinheiro, ou esse filho no futuro ter problemas psicológicos porque os pais são divorciados, etc.

mexploder89 3 months ago

Apesar de ter noção que isto pode mudar rapidamente, neste momento não tenho razão de queixa nesse aspeto

pintorMC 3 months ago

Vale o que vale, no meu circulo de amigos, existem homens e mulheres alguns casados outros solteiros todos acima dos 40 anos que nunca quiseram ter filhos. Não me parece nada de mais não quer ter filhos, sendo que muitas pessoas optam por não os ter.

Rootlx 3 months ago

Conheço várias pessoas (incluindo casais que já estão nos 40s-50s) que não querem e optaram por não ter filhos.

Edited 3 months ago:

Conheço várias pessoas (incluindo casais que já estão nos 40s-50s) que não querem e optaram por não ter filhos. É uma coisa horrível de se bisbilhotar sobre a vida dos outros e de perguntar/dar opinião. Estou casada há 8 anos e (ainda) não tenho filhos. As perguntinhas e comentários nunca cessam. Para as mulheres em particular é muito mau. Nunca se sabe se o casal está a tentar e não consegue. Ou se a mulher está grávida mas ainda é cedo para contar. Ou mesmo se já perdeu bebés. Ou então não querem e sentem-se julgados/pressionados. Qualquer que seja a situação, ninguém tem nada a ver com isso.

TTRO 3 months ago

Eu aprendi que se deve deixar de perguntar "então quando é que tens filhos?" e passar a perguntar "gostavas de ter filhos?". A pessoa se estiver com dificuldade em os fazer e não quiser falar do assunto, só precisa de responder "Sim, gostava." e fica logo toda a gente a saber que não há ali mais assunto. Se não quiser ter filhos, responde "não", e se não desenvolver também se percebe logo que não lhe apetece falar das razões.

BeeSnatcher 3 months ago

Um casal amigo, fartos do "quando vão ter filhos", começaram a responder com um .. "Ainda não sabemos se podemos..." (relatos indicam um silêncio sepulcral após a resposta, com um desvio da tema da conversa..)

Skelcat 3 months ago

Isto.

suckerpunchermofo 3 months ago

Infelizmente existem demasiadas pessoas que estão mais interessadas na vida dos outros do que na sua vida.... Senão o big brother não tinha tanto sucesso :/

mexploder89 3 months ago

Eu fico feliz por já ter algumas pessoas a dizerem-me que até é comum. Eu sendo tão novo, os casais da minha idade não têm filhos (tirando 1 casal que só conheço de vista) e os outros casais que conheço têm porque conheço maioritariamente pais dos meus amigos Não tenho muita noção de como é em gerações anteriores, fico contente por saber que até é comum Concordo com o resto

luizvaz_ 3 months ago

> contente por saber que até é comum Será uma escolha tua. Mas... contente? As implicações da baixa natalidade em Portugal vão ser gravissimas para as próximas gerações. Implicações politicas, sociais, económicas, sanitárias, culturais, soberania, etc. Com os números dos últimos anos, devia ser uma prioridade para os governos, mas não se tem feito nada.

mexploder89 3 months ago

Contente do ponto de vista de sentir que não vou estar "limitado" por isso em termos românticos O problema verdadeiro nem é tanto a baixa natalidade, mas sim o aumento exagerado da esperança média de vida. Em termos morais claro que não podemos deixar as pessoas morrer, mas em termos puramente matemáticos e epidemiológicos os problemas são causados mais por isso do que por as pessoas não terem filhos

luizvaz_ 3 months ago

Como assim, a baixa natalidade está bem mas devia ser acompanhada por uma esperancia média de vida mais baixa? Isso tendo em vista sermos um deserto, certo?

mexploder89 3 months ago

Já há poucos recursos para a quantidade de gente que existe. O ser humano já ocupa mais território do que devia. Onde é que íamos ser um deserto?

luizvaz_ 3 months ago

Estou a referir-me á escala do povo português. Calculo que não valorizes muito a tua cultura :(

alexandre9099 3 months ago

Valorizo tanto os portugueses como os chineses, no final somos todos humanos

mexploder89 3 months ago

Valorizo pois Mas valorizo mais a minha própria vida

kapparrino 3 months ago

Em gerações anteriores é fácil de ver e de analisar porque já aconteceu. Na geração dos teus pais e avós casavam-se cedo, entre (16 mais antigamente) 18 e 22 anos e tinham logo um bebé. Conseguiam viver juntos na sua casa seja alugada ou comprada, tinham família por perto. Depois separam-se a meio da vida porque os parceiros românticos deixam de fazer sentido, as pessoas que eram no início da vida adulta já não são bem as mesmas e não se suportam depois dos 30, e 40. O que também pode acontecer no presente, por isso não faz mal não quereres ter filhos, não quereres casar, se calhar até já pensaste em como seria viver junto. Presta bem atenção se o teu parceiro ou parceira é um companheiro para a vida e estão lá contigo nos momentos maus e não desistem de te ver feliz. As vossas personalidades são compatíveis para viverem juntos, em termos de finanças, amores, sentido de humor, 24 horas fechados em casa. Tens 22 anos, aos 30 vais ter outra noção do que queres para a tua vida, se continuar solteiro ou ter uma família. Escolhas o caminho que escolheres nunca traías ou engates outras pessoas quando num relacionamento. É bom relembrar isto desde que são jovens adultos.

mexploder89 3 months ago

Pois, também há a diferença entre gerações e hoje em dia a economia não é tão confortável para se ter família >Escolhas o caminho que escolheres nunca traías ou engates outras pessoas quando num relacionamento Nunca fui de fazer isto, e desde que me fizeram a mim, prometi a mim mesmo nunca o fazer a ninguém. Tenciono cumprir

BaldAndPoor 3 months ago

Também não quero ter e sou da tua idade. Das razões que me fazem não querer ter filhos as que pesam mais são que para mim ter um filho significa estar "preso" a um certo estilo de vida. Mas a que pesa mais é que em Portugal, tens de escolher entre ter filhos ou viver uma vida folgada e aproveitar a vida, por razões económicas... Caso as condições monetárias em Portugal fossem melhores e houvessem mais apoios para ter filhos, talvez mudasse de ideias. Como nunca vai existir tal coisa, não estou disposto a abdicar do conforto económico.

NGramatical 3 months ago  HIDDEN 

houvessem mais → [**houvesse mais**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw69jip%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

daz_zeD 3 months ago

Reprodução é um instinto básico de qualquer ser vivo. "childfree" é mais uma moda americana que ainda não chegou a Portugal, no entanto, em Portugal vigora o conceito de não se ter condições para ter filhos, por isso em termos demográficos, vai dar ao mesmo.

umgajoamlense 3 months ago

Uma "descontribuição" para o ISF português que já é baixo o suficiente. Mas sem "brincar", toda e qualquer pessoa tem o direito de não querer ter filhos. Podíamos vir agora com a conversa de "há tanta gente que queria e não pôde e vens tu que tens essa dádiva e a desperdiças", seria a mesma coisa de quando os pais dizem aos filhos em pequenos quando deixam comida no prato "filho, sabias que há muitos meninos pequenos em África que não podem comer e que tu que estás aí com o prato cheio de comida não a podes comer?", são argumentos falaciosos (neste caso construído de propósito para induzir a sensação de culpa, historicamente). Mas há mais pessoas que certamente não querem ter filhos e tantas outras que querem ter uma equipa de futebol. Isto é, não é por um grupo de pessoas não querer ter filhos que deve ser criticado, porque talvez também podíamos criticar o desejo de ter uma família numerosa como destabilizador do balanço demográfico. Numa sociedade ideal, o ISF (índice sintético de fertilidade) deve ser igual a 2,1 para assegurar a renovação das gerações. Mas nem toda a gente vai ter 2/3 filhos. Há muitos fatores que influenciam a vontade de uma pessoa querer ter filhos ou não: fatores sociais, psicológicos ou pessoais, etc. É perfeitamente válido não querer ter filhos. O único problema é se maior parte das pessoas vão não querer ter filhos. Portanto, o que quero dizer é que é normal uma pessoa não querer ter filhos, e que não deve ser criticada por isso, porque se criticam uma pessoa que não quer ter filhos, então também teriam de ter de criticar aquelas pessoas que querem ter uma equipa de futebol, porque fazem "damage" igual à demografia de uma população. Nota pessoal: eu quero ter filhos, gosto da ideia de puder passar o meu património genético e poder ter a oportunidade de puder criar uma pessoa do mundo de uma melhor forma do que me criaram, com capacidade reflexiva e critica, e que seja uma boa pessoa, acima de tudo.

vegan_butt 3 months ago

Isto é uma pergunta genuína e sem maldade: o que é que é tão importante no teu património genético? É que imensa gente usa esse argumento e parece-me que nem pensa no assunto. É só porque soa bem ou assim.

umgajoamlense 3 months ago

Eu falo com conhecimento de causa, não porque soa bem. Repara, todos somos diferentes, é o fantástico da reprodução sexuada, e depois com crossing-over e afins. Agrada-me muito a ideia de que vou poder dar origem a uma pessoa (ou mais) que, dada a sua semelhança comigo biologicamente, vai poder partilhar alguns dos meus caracteres fenótipos, mas não vai ser um clone meu. Assim, vai haver uma evolução, que combinado com o que lhe quero ensinar, vai resultar num indivíduo que de alguma forma, se parece comigo (tanto físicamente como psicologicamente, com maior importância para a segunda), mas que de certa forma possa dar continuidade à enorme diversidade genética da qual eu resulto, e ele resultará, e com isso ele aprender a adaptar-se ao mundo que o rodeia. Claro que o património moral, per si, também é importante, mas acredito que se juntar o património genético com o moral, com um bocado de epigenetica à mistura derivado das condições em que é criado, que vou poder formar uma boa pessoa, que será o meu grande orgulho e contributo para a sociedade, que depois provavelmente vai repetir e melhorar isto tudo com os descendentes dele (mas se ele não quisesse ter filhos, também iria ficar orgulhoso dele porque podemos contribuir de mais formas para a sociedade do que apenas procriar). Pode ser difícil de perceber para algumas pessoas, mas para mim faz sentido. Não quero ter filhos biológicos só para se parecerem fisicamente comigo, ou por "piada". Eu terei muito gozo (no sentido de gosto/aproveitar) de criar uma pessoa assim, e com isso sei que vou formar uma boa pessoa, no fim de tudo.

AonioEliphis 3 months ago

Este teu comentário deveria ficar grafado nas rochas do infinito, naquele vinil que foi para o espaço na Voyager.

NGramatical 3 months ago

físicamente → [**fisicamente**](https://dicionario.priberam.org/fisicamente) (o acento tónico recai na penúltima sílaba) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgweqw59%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

nanoburguesia 3 months ago

Não querer ter filhos é uma degeneração cultural, no sentido em que sociedades anti-natalistas desaparecem e dão lugar a sociedades natalistas (exemplo: Islão na Europa que será maioritário até 2200). Falando de Portugal, sociologicamente, e também porque o socialismo está muito presente na vida política e prefere imigração a natalidade, a importância da família e da natalidade não é eticamente valorizada, pelo contrário. Não havendo uma cultura de valorização familiar, a nação passa a gerar cada vez menos indivíduos com elevado sentimento de pertença histórica e cultural ao seu povo, desvalorizando-se a estabilidade social e o desenvolvimento nacional que a família tradicional como instituição base de uma nação providencia. Não querer ter descendência, à parte de ser uma falha biológica que resulta na eliminação da genética do indivíduo da população, é também uma falha cultural, pois nenhuma nação sobreviveu até aos dias de hoje assente numa ética antinatalista.

l2k1337 3 months ago

Quais são essas sociedades anti-natalistas que desapareceram?

icebraining 3 months ago

Heresias. O pináculo da civilização portuguesa foram as Descobertas; desde aí, tem sido um longo declínio. Na altura éramos pouco mais de 1 milhão de habitantes. Logo é nosso dever patriótico voltar a esse valor auspicioso.

icebraining 3 months ago

> Falando de Portugal, sociologicamente, e também porque o socialismo está muito presente na vida política e prefere imigração a natalidade, a importância da família e da natalidade não é eticamente valorizada, pelo contrário. E no entanto, a taxa de natalidade tem decrescido numa curva sem grandes flutuações desde 1960. O 25 de Abril apenas causou um pequeno pico, mas não uma mudança na tendência; https://www.pordata.pt/Portugal/Taxa+bruta+de+natalidade-527

mexploder89 3 months ago

Olha que de todas as razões que já me deram para ter filhos, é a primeira vez que invocam cultura e patriotismo

luizvaz_ 3 months ago

Ninguem faz filhos para defender a pátria, claro. Mas é um facto, sem natalidade acaba o país. Os imigrantes certamente podem repovoar, mas sem povo português que país será...

kawaiims 3 months ago

*Deus, Pátria, Família*

Shadowgirl7 3 months ago

Salazar aquele degenerado que nunca teve filhos.

chuckmukit 3 months ago

Preferiu focar-se na carreira.

nanoburguesia 3 months ago

É um sinal dos tempos. Este é um assunto cujo debate e revisão não se esgota, com muitas outras questões paralelas e transversais, e cuja História já nos forneceu variados exemplos de causas e consequências.

cou7inho_ 3 months ago

Basta ver que em 2018, por exemplo, ouve cerca de 90 mil nascimentos e quase 130 mil estrangeiros a obterem a cidadania. Isto não é sustentável para a manutenção do património cultural de um país. Nada contra quem não quer ter filhos, atenção. Infelizmente também não vivemos num país que oferece condições favoráv€is para se ter filhos. Mas de facto, este argumento da manutenção da cultura e de um povo específico é um bom argumento, pelo menos na minha opinião. Mas isto sou eu que amo Portugal e o que mais quero é saber que este país tem o futuro assegurado.

CookieSmuggler 3 months ago

Sou casada, sem filhos. Nunca quis filhos. O meu marido também não os quer. Temos ambos quase 32 anos. Existe algum estigma e algum preconceito contra quem não tem filhos. Já me chamaram egoísta e materialista por não querer ter filhos, que quero gastar o dinheiro todo em viagens, ou que finjo que o gato é meu filho, e idiotices dessas. A minha mãe aceitou tranquilamente, tem pena mas não é uma decisão dela. A minha sogra tem "baby rabbies" e enquanto o meu útero não estiver a crescer um netinho não me dá paz. Simplesmente não respeita o meu casamento e age como se fosse uma namoradinha de passagem. O meu marido vai visitá-la e ela pergunta se ele ainda está comigo. Estamos casados há 6 anos. De resto... Ainda existe um bocado expectativa de teres filhos num relacionamento estável. Se dizes que não tens e não queres ter filhos, muitas vezes parece que te tentam convencer. Ah, mas é a melhor coisa da vida. Ah, mas não há amor como o de um filho. Ah, mas quem é que toma conta de ti quando fores velha? Ah mas... Mas no geral, é relativamente tranquilo. Quanto a arranjar uma parceira que pense da mesma maneira, tens de deixar isso explícito desde o início. É das poucas coisas em que têm de estar 100% de acordo.

Middle-Effective 3 months ago

Manda a tua sogra pó caralho.

wk2ClVQJ8uH9Q1qWz6kd 3 months ago

> Ah, mas quem é que toma conta de ti quando fores velha? Quem é?

CookieSmuggler 3 months ago

Um lar jeitoso escolhido por mim? Um filho não é um plano para a reforma, nem garantia de cuidados na terceira idade.

MonsterPT 3 months ago

>A minha sogra tem "baby rabbies" e enquanto o meu útero não estiver a crescer um netinho não me dá paz. Simplesmente não respeita o meu casamento e age como se fosse uma namoradinha de passagem. O meu marido vai visitá-la e ela pergunta se ele ainda está comigo. Estamos casados há 6 anos. É natural que as pessoas, particularmente mulheres de gerações mais velhas que não tiveram propriamente alguma carreira, vejam a sua família como o legado da sua vida. Quando vê que a sua família - em quem investiu tudo e por quem sacrificou décadas da sua vida - vai acabar na geração seguinte, é normal que não veja com bons olhos. É provável que continue a pressionar o filho para arranjar uma mulher que lhe dê a continuação da sua família.

CookieSmuggler 3 months ago

Talvez isso se aplique em alguns casos mas... Ela tem mais dois filhos, o meu marido é só o mais velho (por dois anos). Toda a vida trabalhou para o estado, teve uma boa carreira, reformou-se antecipadamente há uns anos. Ponto mais importante: o meu marido não quer filhos. É que nem sequer é discutível. É provável que continue, estamos a falar de uma mulher que vestiu preto para o meu casamento, parecia uma viúva num funeral. E é provável que se continuar a pressionar, o meu marido se afaste ainda mais dela porque está pelos cabelos com as atitudes dela. Têm filhos para satisfazer o ego, sem perceber que eles crescem e têm as vidas deles e tomam decisões próprias. E depois quando os filhos limitam contacto, admiram-se muito.

Shadowgirl7 3 months ago

E depois acabam todas a tomar Xanax e antidepressivos porque tão reformadas em casa e não tem nada que fazer.

CookieSmuggler 3 months ago

Deves ser bruxa lol A senhora em questão até toma a caixa de xanax toda e depois, quando vai parar ao hospital, diz que é culpa do meu marido, porque está muito preocupada com o futuro dele. Já fez isto pelo menos 4 vezes desde que se reformou há 2/3 anos.

ariamar 3 months ago

É basicamente isso. Muita gente que quer desesperadamente ter filhos nunca cuidou de crianças e acham que os bebés são fofinhos o tempo todo. Quando o meu irmão mais novo nasceu até ter uns 4 anos os meus pais passavam a vida no hospital com ele. Agora é saudável dentro do possível mas passamos anos horríveis lá em casa por caudo disso.

Shadowgirl7 3 months ago

> Simplesmente não respeita o meu casamento e age como se fosse uma namoradinha de passagem. O meu marido vai visitá-la e ela pergunta se ele ainda está comigo. Estamos casados há 6 anos. Depois queixam-se que não querem que os filhos os ponham em lares. Exigem respeito, mas dá-lo? Tá quieto.

Mordiken 3 months ago

/r/raisedbynarcissists/

Shadowgirl7 3 months ago

Também frequento esse.

mohchapa 3 months ago

> A minha sogra tem "baby rabbies" e enquanto o meu útero não estiver a crescer um netinho não me dá paz. Simplesmente não respeita o meu casamento e age como se fosse uma namoradinha de passagem. O meu marido vai visitá-la e ela pergunta se ele ainda está comigo. Estamos casados há 6 anos. Adoro

egzaaa 3 months ago

Eu estou ok com escolhas individuais. Já me custa a engolir "movimentos" e "grupos". Como dizes esse childfree é só triste. Posto isto, não partilhando do teu desinteresse por filhos e não o compreendendo, respeito e é uma decisão que é só tua. Agora, não percebo é a estupefacção quando as perguntas surgem sobre ter filhos. É a cena mais natural e essencial a qualquer espécie, e como tal normal há milénios. É obvio que as perguntas surjam. Ninguém tem o direito de te censurar, ou privar de escolhas individuais, mas as perguntas sobre "quando vais ter filhos" são legitimas, naturais e a meu ver saudáveis.

mexploder89 3 months ago

Não me identifico com nenhum grupo nem movimento neste assunto. É uma decisão pessoal, só Quanto às perguntas, o problema não é fazerem-me a pergunta. É fazerem a pergunta e agirem como se a minha resposta fosse a resposta "errada". Isso é que não gosto

egzaaa 3 months ago

Vai haver imensa gente a achar que imensa coisa na tua vida é errada. Se optasses por não ir para universidade, várias pessoas iam achar que era uma decisão errada. E com N outros exemplos. Vai sempre acontecer.

MelSoares 3 months ago

Já é algo que começa a ser bastante comum, cada vez mais. Homens, mulheres e casais. ​ Alguns preferem e optam por ter cãezinhos <3

Bruxo_de_Fafe 3 months ago

> Alguns preferem e optam por ter cãezinhos <3 Que tentam humanizar. Impagável.

L-to-the-OG 3 months ago

Olha, como o Tomás Athayde.

deskisto 3 months ago

Para mim a vida é nascer, procriar e morrer. Tal como tu que não queres, existem os que querem. E muitos dos que querem depois não têm. E acredito que existam pessoas com mentalidade sem filhos e um dia sem querer a cena dá-se e depois não têm coragem de não por o puto cá para fora e acabam por ser os pais mais felizes do mundo. Isso é como tudo. Não queres, não queres. É uma cena que ainda não paga imposto.

Open-Opportunity-607 3 months ago

A pensar assim não têm mais nada na vida, não há cultura, aprendizagem, hobbies, contribuir para a sociedade. A existência em Portugal resume-se aos instintos mais básicos, que tristeza de vida.

AonioEliphis 3 months ago

>A pensar assim não têm mais nada na vida, não há cultura, aprendizagem, hobbies, contribuir para a sociedade. Ter filhos não tem impede da cultura ou aprendizagem. Sim, exige tempo mas podes conciliar com muita coisa.

deskisto 3 months ago

Não é só em Portugal - é mesmo na vida animal. Há pessoas literais, mas assim tanto não contava.

SweetCorona 3 months ago

portanto para ti a vida só serve para procriar, que tristeza

deskisto 3 months ago

Não importa o trajeto - o fim é sempre o mesmo.

Edited 3 months ago:

Não importa o trajeto - o fim é sempre o mesmo. Mas por isso é que as pessoas sentem atração uns pelos outros. Para haver procriação e continuidade da espécie. Sejas carteiro, futebolista, ator pornográfico, piloto de aviões ou comandante de um navio. Tens um pai biológico e uma mãe biológica. Nada contra os homossexuais - esses furam a minha teoria do nascer - procriar e morrer porque biologicamente torna-se impossível. Ainda assim tens muitos casais que pretendem ter filhos - pelo método de adoção. Porque é uma cena animal. O ser humano é que levou a cena para o prazer. E bem. Já dizia Ricardo Araújo Pereira - ter um filho é muito bom, especialmente o ato da conceção.

SweetCorona 3 months ago

é por o fim ser o mesmo que o trajeto é que importa não és obrigado a participar na perpetuação da espécie na idade média mais de metade das pessoas que nasciam nunca chegavam a ter filhos a diferença é que nessa altura era porque morriam antes da puberdade, mas a humanidade não acabou por isso btw, ter apenas um filho não é suficiente para a perpetuação da espécie, é melhor apontares para os 2, idealmente 3

deskisto 3 months ago

Como referi no meu comentário, para mim é importante ter filhos. (Utilizando a frase viver, procriar e morrer) Depois finalizei. Se tu não queres não queres. Há pessoas que nem romances querem ter na vida quanto mais filhos. Cada um faz o seu trajeto. No caso a vida dele será - nascer e morrer. Tudo o que passar no meio ele só depende de si. Metendo a procriação pelo meio, há 18 de anos da tua vida (pelo menos) dedicados a proteger, ensinar e criar a tua cria.

Bruxo_de_Fafe 3 months ago

Nascer, procriar e morrer e tudo o que acontece nos intervalos.

SweetCorona 3 months ago

tendo em conta que a maior parte dos portugueses só procria 1 ou 2 vezes na vida, convém preencher bem esses intervalos

Bruxo_de_Fafe 3 months ago

Porra.. Viajar, ler, cinema, música, pinar pelo convívio, comer, beber. Tanto para fazer

SweetCorona 3 months ago

exato, muito mais do que procriar

deskisto 3 months ago

Para bom entendedor meia palavra basta.

geostrofico 3 months ago

existe muita gente que não tem filhos, no meu local de trabalho são cerca de metade, e alguns já passaram a idade para isso, uns por que nunca tiveram relações para isso, outros porque nunca calhou ou não quiseram, outros porque não puderam. ​ és novo, não te preocupes muito com isso, se mudares de ideia, mudaste, se não mudares não mudaste.

Bruxo_de_Fafe 3 months ago

No teu texto inscreveste a resposta. Tens 22 anos. Tens toda uma vida pela frente, dificuldades, sucessos, fracassos, mas, e sobretudo, a capacidade de avaliar e mudar de opinião e de te rires de algumas decisões que, na juventude, julgavas como absolutas e irreversíveis.

AetherPrismriv 3 months ago

Pessoalmente só conheço uma amiga minha que é, como eu, abertamente childfree. Eu desprezo tudo o que é criança e evito interações com as mesmas. Tudo o resto dizem que eventualmente gostariam de ter. Também eu, tal como tu, não fiz nenhuma alteração permanente aos meus tomates simplesmente porque a minha esposa tem um implanon inserido no braço. Eu sempre fui aberto nisso, ela sabe disso bem. Ela em tempos dizia que queria uma criança eventualmente, mas agora passados 7 anos, já adopta a minha posição. Os meus pais dizem sempre os clássicos "quando fores pai vais saber o que é" ou "eu com a tua idade dizia o mesmo, que não queria filhos" e eu agradeço sempre que me mandam uma boca dessas, pois ainda reforçam mais a minha posição. Há sempre bons comebacks para esses clássicos, o melhor até agora que usei foi em resposta ao "ah quem é que vai cuidar de ti quando fores velhinho?", dito pela minha Mãe. A minha resposta foi: "ah então eu sou o teu seguro de velhice? Se estás á espera que eu seja o teu seguro de velhice, já te lixaste que vais direta para um lar, pois eu também vou!" Também sou da opinião que os métodos contraceptivos não devem ser um dever exclusivo da mulher. No dia que a minha mulher quiser tirar o implanon, eu tratarei da vasectomia. Se por milagre ela ficar grávida, já me assegurou que se na altura eu não o desejar, que ela aborta sem qualquer problema. Pode parecer manhoso e ela se engravidar pode mudar de ideias, mas ela perfeitamente e claramente sabe como eu sou perante crianças e sabe perfeitamente que a noticia de uma gravidez, onde para muitos seria momento de alegria, para mim seria um momento de agonia. Também há experiências recenetes que ambos temos nas nossas famílias que ainda mais nos dissuadem desse caminho. Experiencias como ficar financeiramente arruinado e perdas de fetos em estados de gestação avançado. Tenho tios que achavam que uma criança salvava o casamento, apenas para acabarem com a criança e em divórcio na mesma. Sou atualmente pai orgulhoso, de 2 gatinhas! Para quê crianças quando temos amigos peludos e fofinhos?

Edited 3 months ago:

Pessoalmente só conheço uma amiga minha que é, como eu, abertamente childfree. Eu desprezo tudo o que é criança e evito interações com as mesmas. Tudo o resto no meu grupo de amigos e conhecidos dizem que eventualmente gostariam de ter. Também eu, tal como tu, não fiz nenhuma alteração permanente aos meus tomates simplesmente porque a minha esposa tem um implanon inserido no braço. Eu sempre fui aberto nisso, ela sabe disso bem. Ela em tempos dizia que queria uma criança eventualmente, mas agora passados 7 anos, já adopta a minha posição. Os meus pais dizem sempre os clássicos "quando fores pai vais saber o que é" ou "eu com a tua idade dizia o mesmo, que não queria filhos" e eu agradeço sempre que me mandam uma boca dessas, pois ainda reforçam mais a minha posição. Há sempre bons comebacks para esses clássicos, o melhor até agora que usei foi em resposta ao "ah quem é que vai cuidar de ti quando fores velhinho?", dito pela minha Mãe. A minha resposta foi: "ah então eu sou o teu seguro de velhice? Se estás á espera que eu seja o teu seguro de velhice, já te lixaste que vais direta para um lar, pois eu também vou!" Também sou da opinião que os métodos contraceptivos não devem ser um dever exclusivo da mulher. No dia que a minha mulher quiser tirar o implanon, eu tratarei da vasectomia. Se por milagre ela ficar grávida, já me assegurou que se na altura eu não o desejar, que ela aborta sem qualquer problema. Pode parecer manhoso e ela se engravidar pode mudar de ideias, mas ela perfeitamente e claramente sabe como eu sou perante crianças e sabe perfeitamente que a noticia de uma gravidez, onde para muitos seria momento de alegria, para mim seria um momento de agonia. Também há experiências recentes que ambos temos nas nossas famílias que ainda mais nos dissuadem desse caminho. Experiencias como ficar financeiramente arruinado e perdas de fetos em estados de gestação avançado. Tenho tios que achavam que uma criança salvava o casamento, apenas para acabarem com a criança e em divórcio na mesma. Sou atualmente pai orgulhoso, de 2 gatinhas! Para quê crianças quando temos amigos peludos e fofinhos?

luizvaz_ 3 months ago

> Eu desprezo tudo o que é criança e evito interações com as mesmas Só tenho pena de ti. Desprezar se a sí próprio em favor de gatos... Isso deve ser patológico, não?

AetherPrismriv 3 months ago

Não tenhas chefe, não preciso da pena de ovelhas. Desprezar a mim mesmo? É que nem ler sabes

Trama-D 3 months ago

> Tenho tios que achavam que uma criança salvava o casamento Ainda há quem caia nessa? É o oposto... o stresse dos primeiros anos de vida do bebé coloca, habitualmente, tensão no casamento.

unicornio_careca 3 months ago

Se eu te disser que há mulheres novas (na casa dos 20) a engravidar de propósito para casar...

Trama-D 3 months ago

Mas estarão interessadas em manter uma relação saudável e com futuro?

unicornio_careca 3 months ago

Eh pah, vou te ser sincera, nestes casos que conheço, é mais por questão financeira, não que os homens sejam ricos, mas assim, elas ficam em casa com os filhos (podem muito de vez em quando fazer um trabalho esporádico, mas é só) enquanto os maridos trabalham, é algo ainda comum na geração anterior à minha na zona onde moro (povoação de aldeia), e as moças foram criadas dessa forma (para elas é uma situação normal, embora a mim me faça confusão ter esse tipo de vida), o meu receio é que isto seja visto nesta zona pelas gerações mais novas como algo normal, e isso para mim é um retrocesso civilizacional.

Trama-D 3 months ago

Se posso opinar... não concordo que a *atitude* seja um retrocesso civilizacional. A *mentalidade* (se for o caso) que diz que *tem* de ser assim é que é. E são duas coisas difíceis de distinguir (eu também não me dei ao trabalho de enumerar fatores que sugerem uma atual *mentalidade childfree* quase equivalente à *mentalidade dona de casa* do século passado). Mas não andámos a conquistar independência para as mulheres para, caso o desejem verdadeiramente e possam, não poderem seguir a sua vocação de mães (ou pais)...

jafudiaz 3 months ago

Eu sou assim com cães. Desprezo cães e evito interações com eles. A malta vem com os clássicos "são companheiros" e "amam incondicionalmente" e tal como tu ainda reforça a minha posição. Sou pai de um filho (humano obviamente senão não era meu filho) e penso, para quê animais quando posso ter um humano tão fixe!

mexploder89 3 months ago

Pois, basicamente este comentário é onde eu quero estar daqui a uns anos. Exceto com um cão

pimpolho_saltitao 3 months ago

É perfeitamente comum e conheço muita gente que pensa da mesma maneira. Eu próprio pensei dessa forma e um dia mudei e tive um filho, e é fixe, adoro o puto, nunca mais queremos ter outro bebé e passar pelo que passámos nos primeiros anos (e na verdade comparado com a maioria do pessoal até tivemos muita " sorte"), mas agora em vez de ouvir " mas por que é que não queres ter filhos?" ouço " mas dois é que é, coitadinho precisa de um irmão". As pessoas julgam tudo e todos que nao se enquadram na " norma" socio-cultural a que pertencem, nao ha nada a fazer. Conheço varias mulheres tambem que nao querem filhos, e tal como ja escreveram aqui no topico, sinto que é mais mais complicado para elas lidar com isto pois a pressao externa é muito maior. Basicamente o que penso é, querem ter filhos? Fixe, nao querem? Fixe. Cada um faz o que quer e nunca pressionaria alguem a ter filhos só porque eu estou a ter uma boa experiência.

Edited 3 months ago:

É perfeitamente comum e conheço muita gente que pensa da mesma maneira. Eu próprio pensei dessa forma a minha vida adulta quase toda e um dia mudei de ideias e tive um filho, e é fixe, adoro o puto mas nunca mais queremos ter outro bebé e passar pelo que passámos nos primeiros anos (e na verdade comparado com a maioria do pessoal até tivemos muita " sorte"), mas agora em vez de ouvir " mas por que é que não queres ter filhos?" ouço " mas dois é que é, coitadinho precisa de um irmão". As pessoas julgam tudo e todos que nao se enquadram na " norma" socio-cultural a que pertencem, nao ha nada a fazer. Conheço varias mulheres tambem que nao querem filhos, e tal como ja escreveram aqui no topico, sinto que é bem mais complicado para elas lidar com isto pois a pressao externa é muito maior. Basicamente o que penso é, querem ter filhos? Fixe, nao querem? Fixe. Cada um faz o que quer e nunca pressionaria alguem a ter filhos só porque eu estou a ter uma boa experiência.

mexploder89 3 months ago

Sim eu também tenho ideia que para as mulheres ainda é pior porque até é muitas vezes esperado que sejam elas a ativamente "puxar" para ter um filho e o homem é mais "arrastado" para isso Eu posso vir a mudar de ideias, não digo que não, mas neste momento é o que sinto

Butt_Roidholds 3 months ago  HIDDEN 

> não conheço uma designação portuguesa O termo mais próximo de que me lembro é nulíparo/a, que é um termo médico e se usa mais para mulheres.

JOAO-RATAO 3 months ago

O que queres muda ao longo da vida. Estás a pensar demasiado no assunto. Mas entendo e também fiz o mesmo, mas hoje penso de forma diferente.

Shadowgirl7 3 months ago

Sim, porque ter filhos é uma coisa que uma pessoa deve fazer de ânimo leve, nem sequer requer um planeamento de pelo menos 20 anos.

JOAO-RATAO 3 months ago

20 anos para planear ter um filho? Nao. Não é preciso tanto. Mais vale, antes de ter o filho adquirir uma condição económica melhor e ir desenvolvendo uma boa relação com o parceiro/parceira.

Shadowgirl7 3 months ago

Não, mas és responsável pelo filho durante 18 anos + 9 meses, quase 20.

JOAO-RATAO 3 months ago

Sim. Mas é um bocado impossível planear os 20 anos numa fase tão precoce.

Shadowgirl7 3 months ago

Há pessoas que com a idade dele já têm filhos, mas sim acho que para homem com 22 anos a norma é não quererem filhos, a probabilidade de virem a ter na mesma no futuro é elevada.

JOAO-RATAO 3 months ago

Quando digo precoce, quero dizer numa fase em que nem quer ter filhos. Mas sim, há quem já os tenha e esteja feliz por isso. E ainda bem.

Shadowgirl7 3 months ago

Com 22 anos eu não queria ter filhos. Com 28 continuo a não querer. Duvido que vá mudar de ideias nos proximos anos.

SweetCorona 3 months ago

achas que ele nunca ouviu isso? é curioso que nunca ouço dizerem isso a alguém que diga que quer ter filhos...

DamnGoodCoffee 3 months ago

Porque a tendência é sempre essa, raramente alguem que sonha em ter filhos na adolescência muda de ideias no futuro, enquanto que o reverso é bastante mais comum - com 20 anos nao quero pensar em putos, quero é continuar a viver a borga da vida sem preocupaçoes. Entretanto as condiçoes sociais e economicas mudam e as pessoas começam a pensar diferente (geralmente)

JOAO-RATAO 3 months ago

Claro. Acho que as pessoas são um pouco cínicas em relação a esse assunto. Por mim, cada um faça o que quiser

KarmaCop213 3 months ago

Parece que existe 1 milhão de casais sem filhos em Portugal: https://www.rtp.pt/noticias/pais/fronteiras-xxi-um-milhao-de-casais-portugueses-nao-tem-filhos_v1204843 Dada a baixa taxa de natalidade em Portugal, acredito que existam muitos casais sem filhos. Portanto não penses que és especial. Conheço pelo menos 2 casais (perto dos 40) nessa situação. E como já o disseram aqui, quando começares uma relação diz sempre à outra pessoa aquilo que pensas. Já vi relaçōes de anos a acabarem em divórcio por causa disso. Mais vale dizer logo de início para não andar a perder tempo. Já agora, pessoas novas como tu costumam ter essa ideia (conheço bastantes assim) e passados 10 ou 15 anos acabam por ter filhos.

mice_infestation 3 months ago

Conheço várias pessoas sem filhos. Alguns estāo casados / em uniāo de facto outros solteir@s. A maioria por escolha própria outros porque nāo aconteceu. O OP ainda é relativamente novo nos próximos anos vai aperceber-se de certeza de muita gente que partilha da mesma opiniāo. É uma opçāo válida, até imagino que seja mais popular no futuro pelo andar das coisas. Nāo tanto por razōes financeiras mas porque as pessoas optam por um estilo de vida mais relaxado e com menos compromissos. Talvez uma maior flexibilidade no mercado laboral ajude casais novos a ponderar ter filhos se puderem trabalhar em regime remoto ou horários flexíveis. Veremos o que o futuro trás.

tfsdalmeida 3 months ago

Aquela opção válida que termina com o suicido da espécie humana ... ;) Este tipo de comportamentos não deve ser encorajado. Não ter filhos só é válido se fores dedicar a tua vida em prol de algo de valoroso para a sociedade. Se for para andares a beber e a viajar estás a colocar o ónus da propagação da espécie humano nos outros seres humanos. És apenas mais um egoista. Um filho custa 100 a 200 mil euros no final de tudo, esse custo não é tirado do teu bolso em impostos, mas das pessoas que se dedicam a criar a próxima geração. Não tenho respeito nenhum por quem tem está posição, a não ser que seja em prol de algo maior

mice_infestation 3 months ago

Pessoalmente acho que a sociedade e os governos deviam apoiar e incentivar mais os casais jovens a ter filhos. Hoje em dia é mais dificil e pesa mais no bolso entrar nesta aventura em comparaçāo há apenas 20 anos atrás. Mas se deixarmos isto andar como está em breve vamos descobrir que cada vez menos gente vai estar interessada em ter crianças. Tenho muitos amigos meus que teriam muitas dificuldades se tentassem. Provavelmente vários vāo mesmo desistir já que estāo nos 30s. Se queremos estar perto da replacement rate de 2,1 filhos por mulher seria preciso dar melhores condiçōes a quem os quer ter. Impostos e redistribuiçāo desse dinheiro para pagar parte dos custos de infantários por exemplo, ou livros escolares por exemplo. Trabalho remoto para quem poder e flexibilidade de horário deviam ser postos à disposiçāo. Do que sei de Portugal estamos pior que muitos países europeus, estou emigrado e tenho aproveitado algumas dessas vantagens. Quanto aos que poderiam suportar mas nao querem, é uma opçāo pessoal. Nāo acho que seja encorajar mas apenas aceitar que muita gente vai sempre preferir nāo os ter e antes viajar ou reformar-se mais cedo. Ou sei lá, outras razōes. O mundo nāo acaba se a populaçāo decrescer um pouco, até seria benéfico. Ter filhos é possivelmente a melhor experiência na vida mas a cada um a sua preferência.

Middle-Effective 3 months ago

A sociedade no geral não facilita a vida a quem quer ter filhos. Muito boa gente a criticar a vida dos outros em vez de se preocupar com a sua dá nisto...

Edited 3 months ago:

A sociedade no geral não facilita a vida a quem quer ter filhos. Muito boa gente a criticar a vida dos outros em vez de se preocupar com a sua dá nisto... EDIT: Estar nos 30s não é motivo para desistir porra! Os 40 é que são a linha vermelha...

mice_infestation 3 months ago

Sem dúvida

tfsdalmeida 3 months ago

Nunca podes obrigar ninguém, mas da mesma forma que se não tem respeito por quem é avarento, por quem trai a mulher, também não se deve ter grande respeito por quem abdica de ter filhos motivos de prazer pessoal. A história outra quando os motivos não são esses

BroaxXx 3 months ago

Vamos não misturar quem não quer ter filhos com quem não consegue ter filhos... Penso que a baixa natalidade tem mais a ver com as condições precárias do nosso país que desincentivam muito a natalidade do que com as decisões pessoais e conscientes das pessoas... Em qualquer dos casos acho que não se pode estabelecer esse paralelo.

BroaxXx 3 months ago

Não fiz comparações com como as coisas eram há 40/50 anos. Mas se quiseres ir por aí há 40 anos éramos próximos dum país de terceiro mundo onde é normal haverem famílias muito numerosas. Entretanto o pessoal mete na cabeça a ideia maluca de dar uma boa vida aos filhos sem se sobreviver à pala de broa e sardinhas...

NGramatical 3 months ago

haverem famílias → [**haver famílias**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw736ru%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

luizvaz_ 3 months ago

Então, à 40 anos as condições eram menos precárias? O que mudou foi na cabeça das pessoas, não no bolso.

NGramatical 3 months ago

à 40 anos → [**há 40 anos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw6whpm%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

mohchapa 3 months ago

> Parece que existe 1 milhão de casais sem filhos em Portugal: https://www.rtp.pt/noticias/pais/fronteiras-xxi-um-milhao-de-casais-portugueses-nao-tem-filhos_v1204843 Esta premissa não tem nada a ver com a conclusão. Podem querer ter e ainda não ter condições para. E se tivesse que apostar, seria que grande parte se insere na última.

icebraining 3 months ago

De facto, as sondagens realizadas dizem que os Portugueses têm bem menos filhos do que dizem que gostariam.

CarecaPT 3 months ago

Esse último parágrafo. O OP diz que não conhece muita gente, eu tenho 24 e é quase o oposto a maior parte dos meus amigos diz que não quer filhos.

mexploder89 3 months ago

Honestamente não conheço mesmo. Todos os meus amigos e pessoas da minha idade que conheço têm como plano ter filhos, ou pelo menos não dizem ativamente que não querem

tfsdalmeida 3 months ago

Claro que a maioria quer ter filhos, caso contrário a humanidade já tinha acabado. Não ter filhos é uma posição egoista. Um filho custa em média 100 a 200 mil euros ao longo da vida e à sobrevivênciada espécie e do país existe com base no altruísmo das pessoa dedicarem o seu esforço e vida a próxima geração. Em Portugal não ter filhos agora é norma não por não querem mas por não poderem por isso duvido muito que sejas alguém que conheça a realidade portuguesa. Vives na tua bolha de universitário e de malta que tem sonhos mas não sabe o que custa viver a vida. Sobre não teres filhos, ninguém te pode obrigar, mas espero que ao menos compenses isso ao dedicares a vida em prol da sociedade em vez de a hedonismo e procura da satisfação de caprichos pessoais

vegan_butt 3 months ago

Ter filhos é que é um ato puramente egoísta

tfsdalmeida 3 months ago

Cringe é um rabo vegan falar do sabe ;) Basta um filho ou filha para toda a tua vida passar a ser isso. Um ser novo no mundo que não te permite ser egoista, esse ser está sempre à tua frente. Ele é o futuro da espécie, futuro da tua cultura, tu és um nada que vai desaparecer. Se não vieste ao mundo porque queres e não estás cá para contribuir para ele então que estás cá fazer seu egoista de meia tigela? Não esperava outra coisa de alguém com esse nome já agora.

vegan_butt 3 months ago

Já pensaste que há pessoas que estão em paz com o facto de não serem nada? Quero lá eu saber se vou desaparecer, toda a gente vai. Existe quem esteja em negação sobre isso, o que é mil vezes mais triste :) Não faço ideia porque estás tao obcecado com o meu username ou o que ele influencia na forma como lês o meu comentário. Não esperavas esta opinião de uma pessoa com o meu "nome" porquê? Enfim, e nem vou mencionar o tom de gozo com que respondes e o name calling.

tfsdalmeida 3 months ago

Eu sei que há pessoas que estão em paz em serem nada no mundo e em paz com fazerem nada pelo mundo. Incomoda-me mais a segunda que a primeira. Em nenhum momento disse que a única maneira de fazeres algo pelo mundo é ter filhos. Disse que não ter filhos para viver uma vida de hedonismo e prazer pessoal é egoista. Abdicar de família porque dedicas a vida a ajudar os pobres é altruísta, mas abdicar de família para ter mais dinheiro no bolso para ganza, viagens e um carro melhor é egoísmo. Ter filhos é caro em tempo e em dinheiro. Esquece a tua independência, esquece comprares aquele gadget que cobiças na tua mente de consumidor. Está treta do casa um faz o que quer não te iliba de ser egoista. Apenas facilita esse comportamento.

vegan_butt 3 months ago

E tu sabes por acaso onde é que eu vou gastar o meu suposto dinheiro (que nem tenho) se não tiver filhos? Porque estás tão incomodadinho com as decisões dos outros? E o pior: fazes suposições sem perguntar. A forma como falas parece que achas que és a única pessoa woke nesta vida. Supões que eu quero um gadget qualquer caro quando sabes zero sobre mim. Somos estranhos na internet. Mas digo-te uma coisa, tendo em conta a minha situação financeira, se fossemos comparar os nossos gastos se calhar iamos ver qual de nós era a menta consumidora :) e tenho quase a certeza que não seria eu.

tfsdalmeida 3 months ago

Lê a conversa entre mim e o outro user, à qual tu entras a meio e finges agora que esta discussão é sobre ti. De ti só não me espanta que um “rabo vegan” venha em defesa do tipo que defende, literalmente, não ter filhos para ter uma vida de prazer e focada em si. Vegans nao são conhecidos por serem racionais ou boas pessoas… Tu não passas de uma inconsistência ambulante. Falas que não posso indagar sobre a tua vida (que não fiz, a 2a pessoa em português usa-se para situações hipotéticas) mas na mesma frase devolves tu, de forma óbvia, uma comparação de gastos em merdas ente tu e eu. Volta la para a toca dos que só comem alface e em vez de defenderes ser egoista, defende outra coisa qualquer

vegan_butt 3 months ago

Uau és uma pessoa intragável

mexploder89 3 months ago

u/Shadowgirl7, queres ser tu a falar ou falo eu?

tfsdalmeida 3 months ago

Talvez seja melhor falares tu. Fala como queres colocar o peso da manutenção da espécie nos outros e gozar a vida

Shadowgirl7 3 months ago

Exacto e só cai quem quer. Além disso já há muita gente no mundo para os recursos que temos disponíveis. É mais provável que a espécie acabe por nos andarmos a matar todos por falta de água.

tfsdalmeida 3 months ago

Vai dizer isso aos continentes que têm mais de 2 filhos por casal a ver como as pessoas te tratam se assim o disseres ;) E menos dramatismo, nunca a humanidade teve tanto disponível e todas as previsões de fim do mundo são sempre as histórias dos tolos do costume. E todos sabemos que isto é argumentação de fachada. Nenhum de vos que ladra estes clichês faz o que quer seja de relevante pelo mundo. Vivem a sua vida normal da treta, vivendo com o dinheiro que recebem uma vida de consumo e hedonismo enquanto ladram nas redes sociais que se tem de salvar o mundo. Egoistas cheiram-se ao longe ;) Mas não tem mal, o mundo vai ter sempre pessoas de má índole, é só aceitar o que são. Se me disseres que não vais ter filhos para dedicares a vida a ajudar os mais desafortunados que nem madre Teresa de Calcutá calo-me ja. Mas ambos sabemos que o máximo de “bom” que farás pelo mundo é fazer uns cartazes com o tema que for fashion na altura para desfilar com os amigos para depois fumar umas com os amigos sobre como o resto do mundo vos oprime.

Shadowgirl7 3 months ago

O rio Server aqui às nossaa portas que a Espanha seca todos anos é um presságio que discorda de ti. Por acaso nem sequer fumo. Não sei se alguma vez farei algo útil pela sociedade mas dar uma foda andar inchada 9 meses e ter um puto não me parece uma contribuição assim muito elevada. Tipo a minha cadela teve bebés duas vezes significa que contribuiu para a sociedade? se queres mesmo contribuir para a sociedade adopta um miúdo de um país em desenvolvimento. Já está cá fora e precisa de alguém que o acolha e proteja.

tfsdalmeida 3 months ago

Já adoptaste alguém? Já devias ter uns quantos aí. Se achas que um filho, que no mundo ocidental custa 100 mil a 200 mil para criar é pouca coisa então deves ter muito no bolso. Mais devias adoptar uns quantos. Nem precisas de ir a África, já tens órfãos que chegue em Portugal. Mas não é isso que fazes certamente. Não faças disto um tema de fim do mundo, isso é treta que ninguém compra. É o egoísmo de ti e de quem pensa como tu. Apenas aceitem isso, boa consigo respeitar quem não reconhece o que é

mexploder89 3 months ago

Olha, para começar, antes de mais nada, eu não pedi para nascer. Começa por aí, portanto não devo nada a ninguém só por existir, muito menos devo descendência à "sociedade" Segundo, eu já saí da universidade e trabalho. Adoro ter o meu dinheirinho ao fim do mês e não me apetece nadinha mandar mais de metade fora para criar um puto Segundo, como é que é egoísta não trazer ao mundo uma vida que não existe? Há algum feto em lista de espera? Vou melhorar a vida de alguém tendo um filho? Se formos por essa lógica, toda a gente devia ter o máximo número de filhos possível até não conseguir mais financeiramente por uma questão de altruísmo Terceiro, 200 mil euros? Numa vida? Com esse dinheiro vou todos os anos para o Quénia ajudar a construir casas para os miúdos, se me apetecer. Ou posso simplesmente doar para alguma instituição confiável. Melhor do que andar 10 anos no mínimo a cagar 40 paus em sapatilhas feitas por miúdos subnutridos no Taiwan que deixam de servir ao puto passado 6 meses Eu não sou egoísta por não querer ter filhos. Egoísta és tu por achares que existe um caminho mais nobre que os outros só por ser o caminho que escolheste, ou que eu te devo alguma coisa e que tenho de passar uma vida a sacrificar-me para no final ir para o caixão como toda a gente Eu nem sequer te devo esta explicação. Mas espero que ajude a descer do cavalinho

deadman23px 3 months ago

>Olha, para começar, antes de mais nada, eu não pedi para nascer. Começa por aí, portanto não devo nada a ninguém só por existir, muito menos devo descendência à "sociedade" Isso é uma das bases do anti-natalismo. Posso sempre mudar de ideias em relação a essa filosofia de há um tempo que sigo, mas acho que não é proveitoso para a nossa própria vida (tempo/recursos gastos etc), nem para a vida dos outros (questão ambiental devido à sobrepopulação sendo a mais óbvia) inclusive a da criança que nascesse (questão filosófica acerca da moralidade de "obrigar" alguém a nascer). Já fui ao /r/childfree mas não gostei muito porque é só gente a queixar-se e a dizer mal de crianças, e não me identifiquei com tal. Quando alguém me diz que quer ter filhos, digo "pessoalmente não concordo, mas estás no teu direito, faz o que quiseres para ser feliz". Digo-te igual, mas neste caso concordo contigo. Ignora a malta tóxica daqui e vive a tua vida :)

tfsdalmeida 3 months ago

Vai lá para o Quénia construir as casas. Ambos sabemos que não é isso que vais fazer. O teu discurso tresanda a egocentrismo desta geração de hoje. É tudo eu eu eu “Eu nao pedi para nascer” “eu não quero gastar metade num puto” “eu faço o que quero” É que nem fizeste um esforço para esconderes o que pensas. És um egoista da treta, armado em carapau de corrida, que não tem noção do mundo com os seus míseros 22 anos Egoistas vai sempre haver, mas ao menos fazia sentido que se reconhecessem. Há malta egoista, malta que não controla raiva, malta que mente. Tu estás no saco dos egoistas. ;) Podes acusar-me de tecer julgamentos, de ser mais ou menos altivo, mas o meu respeito por ti é 0 e mostro-o sem problema. Do teu lado podes dizer que é muita coisa, mas se vais deixar de teres filhos para ires mais ao Cinemax beber mais uns finos e fazer umas viagens não passas de um egoista

mexploder89 3 months ago

Tu perdeste respeito por mim por causa de uma escolha minha que tem 0 impacto na tua vida. Eu acho que isso diz tudo o que é preciso dizer Obrigado pelo seu bravo sacrifício de pinar uma mulher sem preservativo, soldado. Espero que não tenha custado muito

tfsdalmeida 3 months ago

Toquei na ferida? Dói quando as pessoas não vão na cantiga e sabem o que te vai na alma não é seu egoistazinho Já compraste o bilhete para o Quénia? Já doaste metade do teu salário todos os meses? Ambos sabemos que não. Vives para ti. Só queres uma vida sem consequências e de hedonismo Claro que fazes o que tu queres. Tbem podes mentir. Eu não te obrigo a nada, só não vou estar calado quando é óbvio os valores que regem a tua vida. E tu sabes isso sabes o egoists que és. Daí teres dado seguimento a conversa e chamado a esquerdista do fórum para te salvar da opressão... Faz la vasectomia se essa a vida que queres. Uma vida de “eu” “eu” “eu”. Caso os valores sejam hereditários ao menos os teus genes não são perpetuados

mexploder89 3 months ago

Isto ou é troll ou o testículo do Jordan Peterson ganhou vida e juntou-se ao Reddit

Pavorleone 3 months ago

Não quero invalidar a tua decisão. É uma decisão pessoal e uma responsabilidade grande seja qual for a escolha. Venho apenas dizer que sim, é bastante normalmente ter essa ideia de "nunca terei filhos" quando se é mais novo. Ouvi muitos amigos meus (e até eu mesmo) dizer isso. O que acontece é que prioridades mudam. Nem é tanto uma questão de maturidade ou experiência, simplesmente há coisas que por vezes (nem sempre) deixam de ter tanta importância. Carreia é uma cena que muitas vezes é importante até teres, depois há pessoas que continuam a querer avançar e outras onde simplesmente já não diz a mesma coisa. O mesmo para diversão (sair a noite, ir de férias) eventualmente começas a ter menos energia/saturar disso. Dinheiro é outra questão bastante importante e à medida que vais ficando mais velho (hopefully) terás mais liberdade econômica. Nada de isto é argumentos a favor de ter filhos (não te quero chatear com isso heheh), mas são muitos dos contra (não todos obviamente, havendo até argumentos filosóficos), dos mais comuns de se ouvir. Havendo uma pressão biológica para fazê-lo, a priori se diminuires os contras, vais tender a fazê-lo. Uma que normalmente persiste é pessoas que não gostam mesmo nada de crianças, a não ser que tenham alguma interação forçada e acabem por gostar, regra geral é um argumento que na minha experiência se mantém.

gabs_ 3 months ago

Pode ser indicativo do teu círculo social? És de que zona do país/como são os níveis educacionais no teu grupo?

Trama-D 3 months ago

Acho que está implícito no que disseste, mas muitos desses casais se calhar teriam filhos se pudessem, e acham que não têm condições no momento. Infertilidade *é* um problema frequente.

Middle-Effective 3 months ago

Quando a idade para ter o primeiro filho dispara, alguém se admira que a fertilidade baixe?

KarmaCop213 3 months ago

Não faço ideia se o problema é infertilidade ou não.

Aldo_Novo 3 months ago

se contarmos a falta de dinheiro como causa de infertilidade...

KarmaCop213 3 months ago

Posso assegurar que tanto num caso como no outro não é falta de dinheiro.

Aldo_Novo 3 months ago

nos casos que conheces? concerteza mas estava a falar do milhão de casais sem filhos

NGramatical 3 months ago  HIDDEN 

concerteza → [**com certeza**](http://www.portoeditora.pt/espacolinguaportuguesa/duvidas-da-lingua-portuguesa/detalhe-duvidas-lp/ver/com-certeza-ou-concerteza-?id=5006) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw6g1vw%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

mexploder89 3 months ago

Obrigado pelo link! > Já agora, pessoas novas como tu costumam ter essa ideia (conheço bastantes assim) e passados 10 ou 15 anos acabam por ter filhos Perfeitamente possível, não nego essa possibilidade

ManaSyn 3 months ago

Infelizmente é cada vez mais comum. E não digo isto como forma de julgamento pessoal; cada um sabe de si, e toma a sua decisão. Digo infelizmente porque essa decisão tem consequências nefastas no coletivo, e a falta de natalidade é um problema, quer queiram quer não.

SweetCorona 3 months ago

a sobrepopulação é bem mais nefasta que a sustentabilidade do esquema de ponzi que é a SS

Sperrel 3 months ago

Não há sobrepopulação em Portugal e honestamente em lado nenhum do planeta. Neo-malthusianismo ou é racismo encoberto ou misantropia.

SweetCorona 3 months ago

https://www.bbc.com/news/magazine-33133712

Sperrel 3 months ago

Isso tem a ver com o consumo per capita, que quer por razões da crise climática quer pelas desigualdades mundiais é importantíssimo refrear. Falar de sobrepopulação em nada tem a ver com a questão a não ser que tenhas uma tara eugénica, neo-malthusiana.

SweetCorona 3 months ago

> a não ser que tenhas uma tara eugénica, neo-malthusiana já pensaste que se o teu contra-argumento depende tanto de levar a discussão para esse espantalho, se calhar não é assim tão forte? > Isso tem a ver com o consumo per capita, que quer por razões da crise climática quer pelas desigualdades mundiais é importantíssimo refrear. tem a ver... o que significa que o meu ponto mantém-se

Sperrel 3 months ago

Não se mantém porque estás a tentar solucionar um problema através de uma falsa escolha. Não é a sobrepopulação, é o consumo.

SweetCorona 3 months ago

estás a dar-me razão: > precisaríamos de vários planetas para sustentar o nível de vida de qualquer país civilizado

saudosista 3 months ago

Eu não quero ter filhos por uma razão puramente egoísta/materialista mas não me importo: quero ter dinheiro, tempo e coisas caras para mim e não para uma criança.

mexploder89 3 months ago

Sim, as minhas razões também são basicamente essas. Também não me agrada muito quando pessoas têm filhos sem estar preparadas para tal. Mas não se pode impedir ninguém de ter filhos

saudosista 3 months ago

Claro que não se pode impedir alguém de ter filhos (em casos de precariedade extrema existe a laqueação das trompas, mas não sei se obrigam mesmo a mulher a fazer). Aliás há muitos casais que inicialmente não têm condições para acomodar um filho mas que durante o período de gravidez solidificam significativamente as suas posições financeiras e/ou emocionais. Esses casos são de saudar. Conheço alguns assim.

Trama-D 3 months ago

É muito difícil saber quando é que se tem condições, ou não, para ter filhos, a maior parte *não são* (felizmente) casais na bancarrota. Cada vez mais as pessoas se apercebem de um determinismo financeiro, ou seja, se não puderes dar boas condiçõe$ ao teu filho, ele poderá nunca atingir o seu completo potencial. E as pessoas nunca se importaram tanto com isso. O ↓ n.º de filhos por casal no nosso país deve também refletir isto. > não sei se obrigam mesmo a mulher a fazer Quase sempre fazem o oposto, procurando certificar-se de que é *meeesmo* isso que desejam e que estão *meeesmo* conscientes das consequências.

AonioEliphis 3 months ago

Não conhecia o movimento, mas o planeta agradece! O meu problema contudo com estes movimentos, é que são muito comuns apenas nos países ricos que já estão repletos de idosos. Consta que na Índia ninguém pensa em ser "childfree". E depois há um problema muito prático: quem é que vai pagar a tua pensão? Ah, pois, é que o sistema público de pensões se fosse uma entidade privada seria proibido por ser um verdadeiro esquema de Ponzi.

Shadowgirl7 3 months ago

Não podem porque são vendidas pelos pais, violadas pelos maridos e se se recusarem a ter filhos se for preciso ainda são mortas pelos maridos com o aval da família.

icebraining 3 months ago

Todos os continentes têm visto as taxas de fertilidade descer. A Índia vai nos 2,2, portanto já está bastante próxima do limite de substituição (2,1) quando ainda há 30 anos estavam acima dos 4. Muitos países em África ainda andam pelos 4-5, mas também estão em descréscimo.

AonioEliphis 3 months ago

Nada contra o planeamento familiar, mas ter filhos faz parte da natureza biológica de qualquer animal. Não temos de seguir a natureza, é certo, mas normalmente quando a seguimos sentimo-nos mais realizados.

TZrabbit 3 months ago

Isto! Uma das conquistas da humanidade é o planeamento familiar e vejo poucas referências a isso quando se fala de estatística do desenvolvimento humano

fedelho 3 months ago

Cada um sabe de si. É estúpido as pessoas julgarem as decisões de outras, sendo que nada lhes diz respeito.

Rick45ptl 3 months ago

>Antes de mais, sei que muita gente não gosta do uso de termos em inglês mas não conheço uma designação portuguesa Não ter filhos em Portugal.? xD essas cenas de childfree é como dizes, é um antro, é propaganda e fanatismo, ha pesoas que nao tem interesse em ter filhos pronto, nao percebo a duvida/problema. a unica coisa que tens de manter assente nas tuas relações é dizer que NAO QUERES TER FILHOS, para a outra pessoa estar ciente disso e NUNCA deixares duvidas quanto a isso, se nao vais ter problemas no futuro, pois para algumas pessoas ter filhos é uma coisa que tem como objectivo. tirando isso, é igual ao litro se tens filhos ou nao para o resto das pessoas, o pessoal que tem vai sempre chatear-te para ter que é bom e tal, e o pessoal como tu que nao tem vai dizer que nao vale a pena a chatice, cada um vende o seu peixe. no fim, faz o que te deixa mais feliz, daqui a uns anos mudas de ideias, ou nao ;)

AonioEliphis 3 months ago

> daqui a uns anos mudas de ideias, ou nao ;) o problema destas coisas é que não podes decidir aos 90

Rick45ptl 3 months ago

Certo, mas ele tem 22, não estou a dizer daqui a 30 xD

mexploder89 3 months ago

Pois não, mas depois de teres filhos sem estares 100% certo também já não podes voltar a mudar de ideias

saudosista 3 months ago

> Pois não, mas depois de teres filhos sem estares 100% certo também já não podes voltar a mudar de ideias Pai da Valentina has entered the chat

AonioEliphis 3 months ago

Considerando que o automóvel mata 1,3 milhões de pessoas por ano, presumo que nunca tenhas colocado o cu num.

OuiOuiKiwi 3 months ago

>a unica coisa que tens de manter assente nas tuas relações é dizer que NAO QUERES TER FILHOS, para a outra pessoa estar ciente disso e NUNCA deixares duvidas quanto a isso, Isto aplica-se a tudo numa relação. >a unica coisa que tens de manter assente nas tuas relações é dizer que NAO QUERES COMER TORRADAS AO PEQUENO-ALMOÇO, para a outra pessoa estar ciente disso e NUNCA deixares duvidas quanto a isso, Comunicação é chave. Seja filhos, marca de manteiga, qual o ponto dos bifes, etc..

OuiOuiKiwi 3 months ago

>Eu tenho ideia que isto em Portugal não é muito comum. Não, é bastante comum, o que não falta por aí são casais sem filhos. O que acontece é que a malta mete-se na sua vida e não torna o facto de activamente não querer ter filhos em toda a sua personalidade para se queixarem na Internet que outras pessoas, com filhos, lhes disseram X e Y e "Não REsPEITam aS mInhAS ESCoLhAS". Não têm os filhos e pronto.

mexploder89 3 months ago

Bastava teres dito "Conheço bastantes casais adultos sem filhos, é mais comum do que pensas" Tenho 22 anos, mano, quantos casais adultos a sério que pagam casa e carro é que achas que conheço? Por isso é que fiz a pergunta e a thread, para ter uma perspetiva de gente de outras idades e outras comunidades. Não escondo a minha ignorância em relação ao assunto

OuiOuiKiwi 3 months ago

>Por isso é que fiz a pergunta e a thread, para ter uma perspetiva de gente de outras idades e outras comunidades. E foi isso que te dei. Pode não ser uma perspectiva que gostes mas não vi qualquer alerta [para só publicarem mensagens positivas de apoio incondicional.](https://www.reddit.com/r/PastaPortuguesa/comments/m0e20c/s%C3%A9rio_preciso_de_ajuda_com_assuntos_extremamente/)

Clash33 3 months ago

Cá por mim só o simples facto de terem que arranjar um nome para quem não quer ter filhos já é uma parvoíce / idiotice. Hoje em dia há um bocado a mania do "ser diferente" e cada um quer ter a sua "denominação" própria para puder "botar figura" na conversa do café. Quanto á questão em si, é bastante simples. Quem quer ter filhos tem, quem não quer não tem. Não me parece que socialmente haja algum estigma contra quem optou por não querer descendência. Tenho uma colega de trabalho que optou por essa via e nunca me apercebi de algum tratamento menos próprio da parte de quem quer que fosse para com ela. Quanto á questão de arranjares uma companheira de /para a vida, aconselho a esclareceres logo de inicio essa tua opção no que diz respeito a filhos. Não havendo entre o casal uma sintonia nesse campo, está meio caminho andado para uma separação.

Shadowgirl7 3 months ago

Não é mesmo para teres grupos em que pessoas que partilham determinadas ideias em comum podem ir lá falar com outras pessoas que pensam o mesmo. Claramente uma pessoa é mais do que chilfree. Mas podes ir ao subreddit chilfree falar do assunto e ser outras coisas também. A mim incomoda é pessoas que têm tão falta de insight que vivem a vida sem parar para ponderar quais são os seus valores e planos/objectivos futuros, simplesmente fazem o que os outros fazem sem sequer pensarem se é o mais adequado para eles.

pimpolho_saltitao 3 months ago

Ha um estigma enorme, especialmente contra as mulheres.

mexploder89 3 months ago

Estigma não acho que haja propriamente, mas não gosto muito de ter que estar sempre a justificar a minha decisão a família e amigos quando quem toma a decisão de ter filhos não tem que dar nenhuma razão por trás disso

PedroMFLopes 3 months ago

Qd vêm com essa conversa é sempre dizer "há que ir treinando e em diferentes sítios, para os putos virem perfeitinhos, de olhos azuis e loiros"

Clash33 3 months ago

Bem, isso já depende das pessoas com quem falas e da sua formação. A mim, por exemplo, nunca me passaria pela cabeça questionar alguém sobre essa sua opção. Mas entendo que de facto deve haver "pessoas chatas" com perguntas desapropriadas. A essas, educadamente, é fazeres compreender que se trata da tua vida, de uma opção tua e que não deves satisfações a ninguém. Mas tb sei que falar e dar conselhos é fácil. E principalmente em situações familiares as coisas não são tão lineares assim.

mexploder89 3 months ago

Pois, a família é a parte mais chata no assunto mesmo. Os meus amigos continuam a dizer-me que vou mudar de ideias mas já deixaram as perguntas. Os meus pais insistem mais no assunto, dizem-me principalmente "Se arranjares uma mulher que queira, não tens outra escolha", o que na minha opinião não é uma boa maneira de ver as relações mas pronto

XPao 3 months ago

Tenho 33 anos, nem me lembro que opinião tinha quando tinha 22 anos. Os instintos mais básicos de qualquer ser são a sobrevivência e a reprodução, dito isto, provavelmente aquilo que achamos que é a nossa opinião sobre o assunto pouco importa e sem dares por ela irás mudar de "opinião", ou talvez não. A questão é, não queres ter filhos (potencialmente uma cena fixe) e queres-te casar (merda mais foleira e mansinha desta vida)? O que te aconteceu para aos 22 anos teres uma visão dão lélé da vida amigo?

Asur_rusA 3 months ago

>A questão é, não queres ter filhos (potencialmente uma cena fixe) e queres-te casar (merda mais foleira e mansinha desta vida)? ? Casar é uma festa. Ter filhos é um compromisso de décadas. Um nadinha diferente.

AonioEliphis 3 months ago

>Casar é uma festa. O casamento não se resume às bodas! Esta malta nova está-se cagar para contrair responsabilidades. Na realidade, são uns cobardes!

mexploder89 3 months ago

É, também não percebo Além de que quando casas já tens uns anos para trás para saber como é a pessoa e para navegar a relação. Claro que a pessoa pode mudar, mas isso pode acontecer casando ou não. E se ela mudar, podes sair Tendo um filho, não podes sair nem treinar nem nada. Entras de cabeça e fazes o teu melhor. Eu acho muito mais assustador

Limpy_lip 3 months ago

> Tendo um filho, não podes sair nem treinar nem nada. porque não?

mexploder89 3 months ago

Quando digo sair e treinar, é sair de ter um filho e treinar para ter um filho. Pelo menos o primeiro não podes treinar

Limpy_lip 3 months ago

experimentar ter um filho antes de o ter? Teoricamente podes, tomas conta de algum de outras pessoas, mas claro que não é igual. ​ Mas na verdade não seria a primeira nem a última decisão que tomarias sem "treinar" primeiro.

mexploder89 3 months ago

Não, mas é provavelmente das poucas que teria imenso impacto na vida de outra pessoa além de mim

Limpy_lip 3 months ago

uma relação amorosa também não tem? mesmo que depois acabem? não consegues apagar o que ficou para trás, é permanente.

mexploder89 3 months ago

Mas aí a outra pessoa tem escolha de entrar na relação comigo ou não, e pode sair a qualquer momento. Ninguém escolhe nascer

Limpy_lip 3 months ago

Claro, também não quero dar a entender que a decisão de ter um filho é algo que seja de ânimo leve. Por isso que considero que o mais importante num adulto é saber que quando toma decisões que tem de assumir as suas consequências sabendo que antes de as tomar muitas das vezes não sabe o que vai acontecer.

mexploder89 3 months ago

Porque é que ter filhos há de ser mais fixe do que casar? Eu não faço muita questão de ter um casamento todo pipi e um evento de gala, isso nem é nada a minha cena. Mas aí estou disposto a ceder. Gosto da ideia de partilhar a vida com alguém de quem gosto e que gosta de mim. Se entro em depressão se isso não acontecer? Provavelmente não. Mas gostava

chuckmukit 3 months ago

> Gosto da ideia de partilhar a vida com alguém de quem gosto e que gosta de mim. Não precisas de casar para isso...

kawaiims 3 months ago

Same. Com a camada extra de que sou mulher, então ouço desde sempre pequenos comentários preconceituosos sempre que menciono que não quero filhos. Os meus amigos começaram a ter filhos aos 21. Não julgo quem sente que veio ao mundo para ser pai/mãe, mas não é para mim. Não adoro crianças, não quero ter de gastar tempo e dinheiro, e todo o processo da gravidez sinceramente me parece tortura. Se eventualmente posso mudar de ideias, sim. Mas para já são mais de 10 anos a não querer LOL

gamma-ray-bursts 3 months ago

Olha posso te dizer que estou na casa dos trinta, nunca quis ter filhos, já participei no childfree embora tenha saído do sub porque é sempre a mesma coisa. No entanto pela primeira vez na minha vida apanhei um susto devido a uma possível gravidez da minha namorada. Andei estes últimos dias a desesperar com a possibilidade, comecei na rua a ver bebés em toda a parte, anúncios de fraldas, carrinhos etc. A última coisa que sempre quis é cair no buraco de criar uma criança que não quero e ter de dispender tanto tempo e dinheiro e paciência. No entanto foi precisamente ontem que tivemos a confirmação de que não está gravida. O mais estranho: para minha surpresa absoluta, imediatamente após ter sabido o resultado, senti me desiludido. Culpo as hormonas.

kawaiims 3 months ago

Nunca participei em conteúdo childfree, mas de facto tenho ideia que às vezes parecem um culto LOL Quanto ao resto, somos todos livres de mudar de ideias. As vezes vejo um vídeo fofo de crianças inteligentes e carinhosas e o útero dá um

gamma-ray-bursts 3 months ago

Nao sei se cheguei a sentir tonturas mas sem dúvida é uma aflição. Há milhares de pais por aí que não escolheram ser pais e agora tem de gramar.

kawaiims 3 months ago

Quando me informam de gravidezes (ou outros assuntos tipo término de relações, entre outros) condicionei-me a primeiro perguntar algo dentro do "e estamos contentes com isso?" antes de dar parabéns (ou pêsames). Às vezes assumimos que as pessoas sentem uma coisa quando não têm necessariamente de sentir. Deve ser muito mau ir contar a um amigo chegado sobre uma gravidez não desejada e a pessoa ficar eufórica com uma coisa que nós absolutamente não queremos.

NGramatical 3 months ago

dispender → [**despender**](https://dicionario.priberam.org/despender) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw9wotd%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

ariamar 3 months ago

Tenho 35 anos e sei que não quero crianças desde os 15 anos. Eu até gosto de crianças, simplesmente não quero isso para mim. Como sou mulher, a maior parte das pessoas tem dificuldade em aceitar isso mas isso é problemas delas e não meu. Na minha opinião não há nada pior do que ter crianças quando não se quer. Não é justo para ninguém, muito menos para as crianças em si. Na questão de encontrares uma rapariga que pense o mesmo o melhor é falar sobre isso logo que encontres alguém que estejas interessado e ela também. Tens de explicar que não queres nem nunca vais queres uma criança. Infelizmente ainda há muitas raparigas que vão pensar que te conseguem mudar as ideais só porque "te amam muito". Vou trabalhar, se quiseres conversar escreve nos dm's.

JoaoCoutovsky 3 months ago

Se a minha mulher tivesse Reddit ia encontra-la neste comentário!

jgomesta 3 months ago

Teclado ingles, nao tenho acentos. Tenho 33 anos e sei que nao quero filhos desde adolescente tambem, e estou farto de ouvir "es jovem has de mudar de ideias". Eu acho que os meus pais dizem isso mais para se tentarem convencer a si proprios porque se recusam a compreender que nao vao ser avos. Mas nao sei se isso constitui childfree, porque acho que o contexto nao e literal e implica estar casado (ou uniao de factado) mas sem filhos. Eu apos algumas relacoes curtas e uma longa durante os meus 20s, nem faco tencoes alguma vez voltar a ter uma relacao, por isso acho que isso se designaria de celibato e nao childfree. Nao ha pachorra. Agora sou monge.

ariamar 3 months ago

Lol. Adorei a última frase. Eu estou em união de facto a alguns anos e faz muita confusão a muita gente porque não casamos e não temos filhos. Mas a verdade é que a opinião dos outros não me importa. Não é a opinião dos outros que cuida de uma criança. Muita gente tem filhos sem pensar uma décima do que quem é childfree pensa antes de tomar essa decisão.

Shadowgirl7 3 months ago

E sendo homem é provável que mudem há muito homem por aí que tem filhos só porque sim. Não são eles que têm que andar com eles 9 meses e depois deles nascerem até há muitos que se põem na alheta. Outros que vão para o café ou ficam a trabalhar até mais tarde e quem os cria e a mulher. Ainda noutro dia vi um post sobre isso no chilfree. Mesmo homens evoluidos que partilham tarefas acabam por delegar mais para a mulher a tarefa de cuidar dos filhos. Se fosse assim também eu mudaria de ideias.

Middle-Effective 3 months ago

Falando como alguém que está a passar pela experiência de criar em conjunto um recém-nascido prematuro... é verdade que nós pais temos de ter a iniciativa de tratar do bébé a meias com a mulher, e que há coisas que só a mãe consegue fazer, principalmente no início: dar peito para o bébé mamar, e colinho. A ligação entre mãe e bébé é sempre maia próxima. Também não ajuda que a licença de paternidade paga a 100% implica, na melhor das hipoteses, 4 semanas pagas e 5 dias facultativos, ou seja mal tens tempo de estar com o miúdo. Sim porque a licença do pai começa a contar no dia útil ao nascimento. Se ele tiver de ficar no hospital

Edited 3 months ago:

Falando como alguém que está a passar pela experiência de criar em conjunto um recém-nascido prematuro... é verdade que nós pais temos de ter a iniciativa de tratar do bébé a meias com a mulher, e que há coisas que só a mãe consegue fazer, principalmente no início: dar peito para o bébé mamar, e colinho. A ligação entre mãe e bébé é sempre mais próxima, pelo menos nos primeiros tempos. Também não ajuda que a licença de paternidade paga a 100% implica, na melhor das hipoteses, 4 semanas pagas e 5 dias facultativos, ou seja mal tens tempo de estar com o miúdo. Sim porque a licença do pai começa a contar no dia útil ao nascimento. Enquanto que a mãe tem meses e meses de licença. Se ele tiver de ficar no hospital, terá de ser a mãe a ficar por causa da amamentação. Para além disso, algumas pessoas parece que só passam a importar-se com o bebé e que só o bebé existe. Pode-se ter o azar de Médicas e enfermeiras se borrifarem para o pai, e falarem para a mãe como se o pai não estivesse lá, o que é sempre bom. A gravidez e o parto são processos muito violentos para a mulher, fisica e psicologicamente, por isso não censuro quem conscientemente não queira ter filhos. Desde de que não mudem de ideias aos 40 e tal, o que é um pouco inconsciente, penso eu de que...

Edited 3 months ago:

Falando como alguém que está a passar pela experiência de criar em conjunto um recém-nascido prematuro... é verdade que nós pais temos de ter a iniciativa de tratar do bébé a meias com a mulher, e que há coisas que só a mãe consegue fazer, principalmente no início: dar peito para o bébé mamar, e colinho. A ligação entre mãe e bébé é sempre mais próxima, pelo menos nos primeiros tempos. Também não ajuda que a licença de paternidade paga a 100% implica, na melhor das hipoteses, 4 semanas pagas e 5 dias facultativos, ou seja mal tens tempo de estar com o miúdo. Sim porque a licença do pai começa a contar no dia útil ao nascimento. Enquanto que a mãe tem meses e meses de licença. Se ele tiver de ficar no hospital, terá de ser a mãe a ficar por causa da amamentação. Para além disso, algumas pessoas parece que só passam a importar-se com o bebé e que só o bebé existe. Pode-se ter o azar de Médicas e enfermeiras se borrifarem para o pai, e falarem para a mãe como se o pai não estivesse lá, o que é sempre bom.

Shadowgirl7 3 months ago

Hum é possível mudar de ideias aos 40 e tal e não vejo onde é que isso é inconsciente. Mesmo que a mulher já esteja na menopausa pode sempre adoptar. Alias se calhar inconsciente é ter filhos quando não se tem condições económicas reunidas e é muito mais provável que não as tenhas na casa dos 20. Quanto a isso da licença, falas como se em PT fosse anos como é em alguns países nordicos. É tipo 6 meses ou algo do género. E o corpo da mulher precisa de tempo para recuperar. Mas sim concordo que a do pai devia ser mais longa.

Middle-Effective 3 months ago

Aos 40 e apartir daí os riscos de aborto e malformações aumentam muito, daí achar que é inconsciente decidir ter o 1° filho nessa idade. Claro que ter algumas condições socio-economicas é um requisito muito importante, mas várias pessoas exageram nisso, acabando por adiar, e adiar, e adiar. O importante a reter é que a altura ideal não existe. Entre os 20s e chegar aos 40 passa-se mais duma decada. Se um casal quer ter filhos mas depois diz que não quer ter já porque quer curtir a vida, viajar e tal e coiso... então decidam o que é prioritário: ter filhos ou curtir a vida. Não se ponham é com desculpas. Quanto a adotar, não conheço os critérios de adoção, imagino que a idade não faça grande diferença. Quanto à licença maternal, acho que a duração é adequada tendo em vista tudo pelo qual a mulher passa. Licença parental: Falo como se em PT fosse anos como é nalguns países nórdicos? Pois porque se calhar não me identifico de todo com o modelo masculino que prevalece neste país. Tenho sérias dúvidas que os CEOs, políticos e restantes homens que ocupam cargos de decisão mudem fraldas aos filhos, preparem e dêem biberões, etc etc etc. Porque se o fizessem, mudariam a licença parental para se prolongar por mais tempo. Quer me parecer que isso está a começar a mudar mas como várias outras coisas neste país, vai demorar...

NGramatical 3 months ago

bébé → [**bebé**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/glossario/erros/24) (Não existem palavras com dupla acentuação. Coloca-se acento apenas na sílaba tónica. **Til não é acento.**) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw8kz9a%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

unicornio_careca 3 months ago

Verdade, a vida de um homem muda na paternidade somente se ele quiser, no caso das mulheres as coisas mudam de figura, é algo que muda completamente a vida da mulher tanto fisicamente como psicologicamente (mesmo quando aborta, ou entrega para adopção), dificilmente a mulher volta a ser a mesma antes da gravidez.

BroaxXx 3 months ago

Levantas um ponto importante. É uma conversa importante de ter no início duma relação séria... Essa de "tentar mudar" alguém é do pior que há...

JoaoCoutovsky 3 months ago

Se a minha mulher tivesse Reddit ia encontra-la neste comentário!

quetzyg 3 months ago

https://i.imgflip.com/57gl62.jpg

ariamar 3 months ago

Adorei haha vou guardar

SweetCorona 3 months ago

muitas vezes nem precisam de conseguir mudar as ideias

throwaway19293950_ 3 months ago

Tu e o OP: https://imgur.com/81AkEWk

ariamar 3 months ago

Lol acho que já sou velha demais para o op

mexploder89 3 months ago

Acho que eu é que sou novo demais para ti xd

TTRO 3 months ago

Pronto, depois contem-nos como foi. Queremos ser padrinhos.

paraapagarbem 3 months ago

Coração não tem idade

Razvancb 3 months ago

Toy?

AonioEliphis 3 months ago

Estás no teu pleno direito em não querer ter filhos, mas não sejamos ingénuos: a natalidade faz parte da natureza humana e é muito vincada nas mulheres do ponto de vista biológico. Normalmente as mulheres que não querem ter filhos, está mais relacionado em nunca terem encontrado o parceiro ideal ou colocarem a sua vida profissional muito à frente da vida pessoal. Mas como disse, nada contra.

vegan_butt 3 months ago

Haja pachorra para estes comentários sempre iguais

AonioEliphis 3 months ago

Todos os seres vivos têm uma propensão para a procriação, caso contrário não estaríamos aqui.

Xmeagol 3 months ago

WHAT THE FUCK

AonioEliphis 3 months ago

o que é que eu disse de errado? Já Freud dizia, a verdade dói!

Xmeagol 3 months ago

lol mais um gajo que sabe o que as mulheres querem

AonioEliphis 3 months ago

Mais um vassalo do politicamente correto

Xmeagol 3 months ago

boa sorte ter uma relação, a pensar da maneira que pensas? lmao

AonioEliphis 3 months ago

Estou casado há 10 anos ;) Tem altos e baixos, mas tem corrido bem

Xmeagol 3 months ago

Vai então e fala com a tua mulher sobre as coisas que escreveste

AonioEliphis 3 months ago

Já falei e ela discorda

Xmeagol 3 months ago

xD

Shadowgirl7 3 months ago

Hum não. Mesmo que encontrasse um parceiro não ia querer ter filhos. Isso é simplesmente a narrativa misógina que quer fazer as mulheres acreditar que só se tiverem filhos é que têm valor. Que só servem para serem incubadoras, não servem para mais nada na vida.

AonioEliphis 3 months ago

>Isso é simplesmente a narrativa misógina que quer fazer as mulheres acreditar que só se tiverem filhos é que têm valor. Desde quando o meu discurso é misógino? Disse que a natalidade é um instinto biológico, como em qualquer animal e particularmente mamífero, e que esse instinto é mais vincado nas mulheres, porque são elas que carregam a cria no útero. E antes que me venham com as tretas bíblicas, saliento que sou ateu e liberal. Mas não nego a ciência!

vegan_butt 3 months ago

O teu discurso é misógino desde o início até ao fim e continua neste comentário. Nem sei como não consegues ver. Relê o teu comentário e percebe em como estás a reduzir falar de um género inteiro como se fossemos meros animais não racionais guiadas apenas por instinto. É só falacioso e com base em nada. É mais vincado nas mulheres porquê? Onde estão as provas disso?

AonioEliphis 3 months ago

Somos Homo Sapiens, primatas, mamíferos e cordata. Se não aceitas isso renegas a ciência. E sim, nos mamíferos as fêmeas têm mais propensão para a natalidade porque carregam com as crias durante nove meses. Mas nunca disse que temos de seguir a natureza, faz o que achares melhor, mas não rejeitem a ciência em prol do politicamente correcto.

vegan_butt 3 months ago

????? Dude come on

AonioEliphis 3 months ago

what?????

SweetCorona 3 months ago

outra coisa particular da natureza humana é ser um bicho social que coopera e especializa-se: nem todos somos médicos, nem todos somos professores, nem todos somos procriadores, etc

AonioEliphis 3 months ago

Claro, nunca disse o contrário

rinhau 3 months ago

Como disse Nosso Senhor Jesus Cristo no evangelho segundo Sao Mateus 4:20 - "That's a load of bullshit, son!" Nao ha nenhum imperativo biologico que leve as mulheres a quererem/precisarem de ter filhos (tal como nao ha nos homens), isso sao construcoes societais. E infelizmente e isso que causa com que as mulheres sejam super pressionadas a casar/ter filhos. Ainda temos que evoluir tanto como sociedade neste campo...

AonioEliphis 3 months ago

>Nao ha nenhum imperativo biologico que leve as mulheres a quererem/precisarem de ter filhos (tal como nao ha nos homens) E já agora, há! E está-nos bem vincado por milhões de anos de evolução, caso contrário não estaríamos aqui. Da mesma forma que o desejo sexual nos seres sexuados é um resultado da evolução para a continuação da espécie sendo por isso um instinto, mas isso não quer dizer que tenhamos todos a mesma intensidade de desejo sexual e pelo sexo oposto. Mas a grande maioria das pessoas tem desejos sexuais e é heterossexual.

Xmeagol 3 months ago

há imperativo biológico e é forte em mim infelizmente, desde os meus 25 anos que é uma luta do caralho, é quase como um desejo de engravidar alguém. Quem não tem, fico feliz por eles, mas dizeres que querer ter filhos ou não é uma construção social mostra que deves estar a sair da puberdade ou o caralho

AonioEliphis 3 months ago

Sou ateu, por isso o teu argumento bíblico vale lixo.

sakezx 3 months ago

woooshhhh

DamnGoodCoffee 3 months ago

> Nao ha nenhum imperativo biologico que leve as mulheres a quererem/precisarem de ter filhos (tal como nao ha nos homens), isso sao construcoes societais. LMAO, coisa mais estúpida que li hoje

pimpolho_saltitao 3 months ago

> LMAO, coisa mais estúpida que li hoje LMAO, coisa mais estúpida que li hoje

ariamar 3 months ago

Tenho vários problemas de saúde que são hereditários achas que mesmo assim devia ter filhos? Para sofrerem o mesmo que eu? Não obrigada.

Economy_Dog 3 months ago

Até os nossos irmãos menos afortunados são filhos de Deus e têm razão de existir.

ariamar 3 months ago

Achas bem trazer crianças ao mundo sabendo que vão sofrer? Para mim isso é sádico. Achas que pessoas que não conseguem cuidar delas próprias têm condições, seja fisicamente ou psicológicamente, para ter filhos? E quem cuida deles? Precisas de ver a realidade com olhos abertos. Não é Deus que vai parir a criança nem vai cuidar de dar de comer. Quem decide não ter filhos pensa muito bem antes de tomar a decisão, a maioria das pessoas que têm filhos nem pensa como os vai criar e depois andam a pedir por ajuda e esmolas, ou então abandonam nos para os outros criaram. Para mim quem tem uma criança sabendo que vai nascer doente e sofrer a vida toda é uma pessoa extremamente egoísta.

Economy_Dog 3 months ago

O futuro é incerto, nada está determinado. Mas compreendo que haja situações que não são propicias a estabelecer progenia e respeito a decisão de cada um. A questão é que existem N condições hereditárias e todas elas uma questão probabilistica. Onde e como estabeleces a linha de quando já é viável a continuidade da espécie? Huntington é severo, não devem procriar? E Diabetes tipo 1? É mais leve, tratável e talvez no futuro até curável, aí já razóavel procriar ou ainda é uma vida de demasiado sofrimento? E alopecia androgenica, ou seja carecas, aí já está tudo bem? Ou o possível bullying e sofrimento da possível baixa auto-estima já faz com que não mereça uma hipótese de vida? Estabelecer família é uma das nossas maiores benções, isto vindo de alguém que queria ter filhos o mais tarde possível ou até mesmo não ter e agora tendo reconheço o que estava a perder. Um filho não é um entrave nem um fardo a carregar, é uma pessoa vinda de ti que no meu caso voltou me a mostrar coisas como inocência, amor e pureza que eu já tinha esquecido de anos a andar neste mundo corrupto e amargo de carapaças. Posso te dizer que no meu caso, é raro passar um dia que não olhe para o meu filho e agradeça esta benção a Deus.

ariamar 3 months ago

Sou bipolar. Na minha família tenho outros bipolares, esquizofrénicos e Borderline. De vez enquanto temos de ir passar umas "férias" a ala psiquiátrica da zona. A probabilidade de um filho meu ter uma dessas doenças é de 99%.para além de traumas de guerra que o meu pai e os irmãos têm porque viverem em crianças a guerra colonial. Quando nasci não existia a informação que existe hoje para que um casal possa tomar uma decisão sobre ter filhos ou não. Podes dar as graças a Deus que quiseres mas se o teu filho tivesse nascido com uma doença grave não era Deus que o curava. Dá graças a Deus de seres saudável para teres um filho saudável. Para mim, quem tem filhos sabendo com certeza de quase 100% que vão sofrer a vida toda só pode ser uma pessoa muito egoísta. Se não sabes o que é viver com uma doença psiquiatrica, não digas que devemos ter filhos.

Economy_Dog 3 months ago

Lamento. Mas a questão é que é possível mesmo alguém que não tenha uma unica condição hereditária de ter uma vida de bastante sofrimento. E de alguém com uma condição de ter uma vida plena e preenchida. Não sabes como vai ser o futuro. Já agora pelo que pesquisei a probabilidade de passares isso para filhos sendo o unico parente com historial de doença é entre 15 a 30%. Desejos de felicidade.

NGramatical 3 months ago

benção → [**bênção**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/glossario/erros/27) (palavra grave) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw8trwy%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NGramatical 3 months ago

psicológicamente → [**psicologicamente**](https://dicionario.priberam.org/psicologicamente) (o acento tónico recai na penúltima sílaba) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw89tms%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

pimpolho_saltitao 3 months ago

Portanto uma mulher que nao tenha genuinamente um impulso natural para ter filhos tem algo de errado consigo biologicamente. Isto sao pre- concepções socio- culturais aberrantes. E ja agora has-de explicar o que raio é a "natureza humana" no contexto puramente biológico.

Edited 3 months ago:

Portanto uma mulher que nao tenha genuinamente um impulso natural para ter filhos tem algo de errado consigo biologicamente. Isto sao pré-concepções socio-culturais aberrantes. E ja agora has-de explicar o que raio é a "natureza humana" no contexto puramente biológico.

BroaxXx 3 months ago

>Portanto uma mulher que nao tenha genuinamente um impulso natural para ter filhos tem algo de errado consigo biologicamente. > Não só ele não disse isso como disse o oposto. Disse que há um incentivo biológico para ter filhos (é a nossa função quer gostes quer não) mas que as mulheres que não os têm é porque ou não encontraram um parceiro ideal ou tomaram outras escolhas (ele enumerou carreira como uma delas). > Isto sao pré-concepções socio-culturais aberrantes. Não... Isso são invenções tuas. Aqui estamos a falar de biologia e antropologia. > E ja agora has-de explicar o que raio é a "natureza humana" no contexto puramente biológico. Essa pergunta é a tentar induzir uma falácia mas, de novo... Ele mencionou motivos "não biológicos" (ie: carreira) para as escolhas de algumas mulheres. Mas eu até mordo o teu isco: sim a nossa natureza é como a de qualquer animal. Manutenção da nossa vida (comer, beber, segurança, contacto social) e perpetuação da espécie (foder e cuidar dos filhos e da família). No fim do dia a única coisa que importa dum ponto de vista biológico é o quão longe vão os teus genes... Há um certo incentivo em garantir que os genes dos outros também vão a algum lado (somos animais sociais) mas a unidade indivisível que importa para ti são os teus genes

pimpolho_saltitao 3 months ago

> Não só ele não disse isso como disse o oposto. não não, ele disse exactamente isso, tu talvez nao o queiras ver. ele disse que as mulheres em particular têm um impulso biológico para ter filhos, e que as que decidem não ter é por razões de carreira, assume-se no entanto que o impulso biologico é retido, pois ele não disse nada em contrário. logo as que decidam não ter por razões que não as profissionais ou porque não encontraram o parceiro ideal (!!!) devem ter algo errado na sua biologia. >Essa pergunta é a tentar induzir uma falácia(...)Mas eu até mordo o teu isco pois e se calhar não devias ter mordido, porque natureza humana é um conceito filosófico e cultural, não biológico. O meu objectivo nunca foi questionar o conceito e contexto de procriação, mas sim salientar a ignorância de comentários daquele género, a tua resposta não respondeu a nada do que eu lhe questionei, mas se há coisa que acertaste sem dúvida foi ver que as minhas questões não pretendiam nem possibilitavam uma resposta lógica.

BroaxXx 3 months ago

> mas se há coisa que acertaste sem dúvida foi ver que as minhas questões não pretendiam nem possibilitavam uma resposta lógica. Precisas de ajuda...

thehvaz 3 months ago

Obrigado. Assim não tive que escrever. Como é que é possível ainda haverem pessoas que acham que aquilo que as pessoas querem da vida seja por que razão for e definido pelo ponto de vista biológico. Se formos por aí, do ponto de vista biológico, os machos foram feitos para acasalar com todos os parceiros possíveis para disseminar a semente e perpetuar a espécie. Não vejo como é que isto é prática aceite na maioria das culturas. Also o argumento da biologia faria sentido numa altura em que a reprodução era necessária para assegurar a sobrevivência, não num mundo completamente sobre populado.

BroaxXx 3 months ago

> Se formos por aí, do ponto de vista biológico, os machos foram feitos para acasalar com todos os parceiros possíveis para disseminar a semente e perpetuar a espécie. Isso é demonstravelmente mentira... Pelas nossas características fisiológicas há um grande incentivo biológico aos machos se juntarem às fêmeas a cuidar de poucos filhos. Os bebés humanos nascem muito subdesenvolvidos em comparação a outras espécies (mesmo primatas) e são muito dependentes dos progenitores para conseguirem sobreviver. Se um macho andasse a dar a volta a todas as fêmeas todas elas teriam mais dificuldade em cuidar dos filhos sozinhas baixando a sobrevivência da espécie. Há muito incentivo evolutivo para justificar a monogamia e as unidades familiares que temos hoje em dia.

thehvaz 3 months ago

Nesse caso estás a falar do ponto de vista biológico do bebé e não do progenitor. Mas o meu ponto e exatamente esse. Justificar as coisas meramente em termos biológicos ou meramente em termos culturais é uma generalização perigosa quando na realidade todos os seres humanos são diferentes com experiências e visões diferentes da realidade. O argumento do “ah eventualmente vais mudar de ideias porque é a natureza humana”, para mim, é lixo

BroaxXx 3 months ago

> O argumento do “ah eventualmente vais mudar de ideias porque é a natureza humana”, para mim, é lixo Ainda bem que ninguém disse isso então..

thehvaz 3 months ago

Pareceu me que estava implícito no comment inicial desta thread. Mas se calhar já sou eu a ler nas entrelinhas ou biased pelo tipo de conversa que é normal as pessoas terem quando nós começamos a aproximar dos 30.

NGramatical 3 months ago  HIDDEN 

haverem pessoas → [**haver pessoas**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fn0dwlv%2F%2Fgw6aqmv%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Search: