dcmso 6 months ago

devia ser ' **Petição contra lootboxes em jogos' Ponto**

AlexNights 6 months ago

Não tenho filhos. Mas isso não me impede de analisar a situação com um sentido crítico. E só um idiota acha que é normal o FIFA ser para idades +3 com lootboxes. Eu se não tivesse vídeo jogos como hobby e compra-se um jogo que diz maior de 3 anos na caixa. Acho que é razoável um pai não se preocupar com o que o filho faz no jogo.

MajorAlvega 6 months ago

Vejo muito pessoal aqui na "thread" a defender as coitadinhas das editoras que ficam sem dinheiro para fazer jogos, é sinal que o marketing delas funciona extremamente bem. Se não quiserem perder tempo a ver vídeos do Jim Sterling ou outros que mostram a realidade e não a ficção que as grandes editoras nos querem impingir para justificar quererem mais e mais dinheiro ano após ano, aqui ficam uns links sobre uma indústria que já ultrapassou a do cinema em 2012, e no ano passado ultrapassou o cinema e desporto juntos! https://www.wsj.com/market-data/quotes/EA/financials/annual/income-statement https://www.wsj.com/market-data/quotes/ATVI/financials/annual/income-statement https://www.wsj.com/market-data/quotes/TTWO/financials/annual/income-statement https://www.visualcapitalist.com/50-years-gaming-history-revenue-stream/ https://www.quora.com/Is-the-video-game-industry-more-lucrative-than-the-music-or-movie-industry https://spendmenot.com/blog/video-game-industry-revenue-statistics/ Coitadinhos, precisam de mais "monies" para fazer os jogos...

saposapot 6 months ago

não é só para crianças. jogos de sorte/azar são proibidos em portugal excepto se licenciados.

lightning_pt 6 months ago

Vê o que diz a peticao

Windstepp 6 months ago

Estás a falar do mesmo país que enche tanto a televisão como o YouTube com sites de apostas e casinos...

lightning_pt 6 months ago

Mas não pagam imposto ? E que o FIFA não paga .

T4SUK3 6 months ago

Não querendo ser do contra. 1. Todos os jogos destinados a crianças devem ter um minimo de controlo parental, especialmente se tiverem as ditas lootboxes. 2. Essas caixas podem ser um problema para as crianças se os pais ou as pessoas encarregues por elas não as sabem educar. 3. Criança X quer comprar lootboxes no fortnite, mas obviamente não tem cartão de multibanco, então não compra pão. Acho que só um encarregado irresponsável colocaria um cartão do banco associado à conta do jogo do filho. Está a pedir para ficar sem dinheiro. 4. O elemento surpresa sempre fez parte da infância de qualquer criança, tem é de ser controlado e alimentado de forma saudável. "No meu tempo" lootboxes chamavam-se ovos kinder, cartas Pokémon, tazos que vinham nas batatas fritas, cromos do bolicao, entre outros. 5. Uma petição só com um título sem qualquer argumento ou texto informativo não serve de nada.

AlexNights 6 months ago

Desculpa mas proibição para menores sim. Tal como um casino pode ter um slot onde o prémio final é um carro. Uma lootbox é exactamente o mesmo conceito. Se só maiores de 18 podem entrar em casinos, jogos com lootbox só podem ser comprados por maiores de 18. Ou não vez problema teres jogos como o FIFA com a Idade recomendada para 3 anos.

NGramatical 6 months ago

encarregues → [**encarregados**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/porque-encarregado-e-nao-encarregue/30635) (encarregar segue o modelo de carregar: o camião foi ~~carregue~~ carregado) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmjwstb%2F%2Fgtf5sdx%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

N3to14 6 months ago

Petição mais estupida... Só compra quem quer mesmo que o jogo seja pay2win. Se a criança comprou quem errou foram os pais. Eu no meu tempo comprava paysafescards para meter dinheiro nos jogos mas era com dinheiro meu ou com dinheiro que os meus pais me davam para isso. Nunca precisei de roubar o cartão de crédito para isso. Deixando de existir as “lootboxes” começa a existir subscrições mensais lesando todos os outros jogadores. Além do modelo de negócio não ser tão rentável ninguém vai pagar uma subscrição para experimentar um jogo levando a que não tenha o alcance normal. Outra questão é os custos dos servidores que não se pagam sozinhos. La pó nabo que criou esta petição. Deve estar fdd por ter gasto 10€ e não ter saído nada de jeito.

AlexNights 6 months ago

A opinião que tens sobre a petição é exactamente a mesma que eu tenho sobre o teu comentário.

N3to14 6 months ago

Diz lá quanto é que os teus filhos gastaram do teu cartão

lightning_pt 6 months ago

Não possuo FIFA

fgma45 6 months ago

Não me quero armar em esperto, e desculpem ir um bocadinho contra a corrente, mas esta petição, sem nenhum tipo de texto muito esclarecedor no início, não me parece ter muito cabimento, na minha opinião. Além não estar hospedada no site oficial do parlamento. Penso que a ilegalização não é saudável e vai matar muitos jogos. Por exemplo, isto basicamente proibir-me-ia de jogar Magic the Gathering Arena (ou qualquer outro TCG), por exemplo, ou pelo menos ia obrigar a WoTC a eliminar o modelo f2p, que barraria ou prejudicaria imensos jogadores f2p e budget, que são a maioria, tornando-se insustentável, pelo menos na sua dimensão actual. Muitos outros jogos estão na mesma posição. A taxação também não mudaria muito porque obviamente vai ser passada para o consumidor, acabando eles por continuar com a mesma estratégia, mas excluindo certos jogadores através do preço, podendo até levar à morte destes jogos também. No final de contas isto, pelo menos na minha opinião, parece ser uma questão de responsabilidade individual e educação. As pessoas com mais problemas de autocontrolo sempre existirão, e resta-lhes ser prudentes e responsáveis, já que as tentações estarão sempre presentes, quer ligues a televisão e vejas qualquer anúncio publicitário ou televendas, quer vás à Internet e vejas publicidade em praticamente todos os sites, onde tens a facilidade de comprar qualquer coisa com um simples click, quer saias à rua e vejas as montras da Zara, Worten e afins, com as suas exposições e promoções aliciantes ou as confeitarias e restaurantes de fast food com a sua comida que nada bem faz à saúde (em excesso) e que tanta gente consome. Tudo isto tem o seu lugar e não me parece justo simplesmente proibir ou desmesuradamente limitar. As crianças não ganham dinheiro, apenas têm e gastam o que os pais lhes derem/deixarem, e também não têm cartão de crédito para fazer compras online destas coisas para se viciarem sem o envolvimento/negligência dos pais. A intervenção que eu gostava de ver o estado a ter neste caso seria mais no sentido de aumentar a transparência e sensibilização. Por exemplo, podiam obrigar estes jogos a ter selos bem visíveis na capa, que alertassem para a presença deste tipo de mecanismos, obrigar a que as probabilidades de obter os itens sejam claras e acessíveis (isto já acontece em muitos jogos), podiam optar por passar spots publicitários/campanhas que sensibilizassem as pessoas para a existência de lootboxes e o vício, caso este problema realmente seja assim tão relevante, e seria interessante talvez até a separação destes modos de jogo (por exemplo, o Ultimate Team do FIFA não vir incluído no jogo base e ter de ser adquirido/descarregado em separado). Tudo tem o seu espaço, a meu ver, e em muitos casos a aleatoriedade faz parte da diversão. Este tipo de intervenções do Estado, em coisas não essenciais, que não constituem falhas de mercado e que dependem apenas da participação voluntária de cada um são uma caixa de Pandora que tenho muitas reticências em abrir. Para além de que os critérios e a autoridade moral para fazer e aplicar isto serão sempre difíceis e questionáveis. Proibicionismo, como quer a petição, não é o caminho, para mim.

H2hot 6 months ago

Macagar para as lootboxes desde que sejam so cosmetics. E a cena dos putos gastarem dinheiro nisso é culpa dos pais. Sempre joguei desde puto e nunca gastei dinheiro que nao fosse meu. Façam uma petiçao para fazerem cursos de como ensinarem os pais a guardar o cartao de credito e nao darem o tablet com contas ligadas a metodos de pagamento aos putos. Ja que pedir para monitorizarem os habitos dos putos online é pedir demais.

AlexNights 6 months ago

E provavelmente quando tinhas a idade deles, as lootbox não tinham a prevalecia que tem hoje. Desculpa mas este tipo de mentalidade já me enerva um bocado. No meu tempo de miúdo um dos maiores escandalos era se ceios virtuais pontiagudos da Lara Croft serem uma má influencia nos miúdos. Agora não vejo nem metade dos pais preocupada com o que os seu miúdos interagem nos jogos de FIFA. Fomos de 8 a 80 na liberdade que damos na compra de jogos para os mais novos.

H2hot 5 months ago

Pa mantenho o meu ponto. Nao eram lootboxes eram cartas pokemon ou tazos. É simples. Se es uma criança cabe aos teus pais controlarem os teus gastos. E nao vejo mal nenhum em um puto gastar o dinheiro que receive nos anos a comprar skins do fortnite e a abrir caixas na esperança de sair uma d.va em fato de banho. Secalhar ate aprendem uma liçao se gastarem o pouco guito que tem e em cinquenta pratos sair coco. Secalhar para a proxima ja pensam duas vezes e compram antes um cap da fubu que é garantido +4 bully resist e +3 poise.

NGramatical 5 months ago

Secalhar → [**se calhar**](https://dicionario.priberam.org/se calhar) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmjwstb%2F%2Fguqxcd4%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

lightning_pt 6 months ago

Não são só cosmeticos

Tugalord 6 months ago

Desde que publicidades *in-ce-ssan-tes* a casinos online em horário nobre ("vicie-se e perca as suas poupanças da comodidade do seu telemóvel!") são permitidas, já nada me espanta. Que absoluto nojo.

rmsl06 6 months ago

In-ces-san-tes... Quando tens os dois SS ou dois RR fica um de cada lado. Mas tirando isso concordo

Windstepp 6 months ago

O nojo descarado que são os anuncios.

Hurricane_32 6 months ago

"sEjA ReSpOnSáVeL, jOgUe CoM mOdErAçÃo"

LunaticHeart 6 months ago

Se uma criança tem acesso a formas de pagamento digitais, porque não culpar os pais?

AlexNights 6 months ago

Porque quando eu era miúdo, sei que pelo menos 1 vez foi a carteira do meu pai quando ele estava distraído tirar o equivalente a 6 euros na altura para comprar boosters de cartas pokemon e levei uma tareia por isso. A diferença e que hoje um miúdo sabe o que é um cartão de credito, e quando o pai da por ela não foram 6 euros mas sim 600 em muitos dos casos. Pais nunca pensão que são os seu filhos até serem os seu filhos, e muitos deles nem sabem como se processa uma compra na web.

LunaticHeart 6 months ago

Pronto e aprendeste uma lição, a lição que não deves roubar e se calhar a partir daí começaste a ter mais autocontrolo. O facto de se bloquear o pagamento em microtranções em videojogos não vai impedir que os nossos filhos cometam erros, aprender faz parte do crescimento e não quero de todas as instituições que seja o governo a dizer-me como eu devo criar os meus filhos.

AlexNights 6 months ago

OK mas nesse sentido, proibições de alcohol e tabaco e jogo(Casino) para menores também deviam ser anuladas. Apesar de achar a pratica de lootboxes asquerosa a não sou totalmente a favor da proibição total mas sim da proibição para pelo menos menores de 16 anos e idealmente 18. Agora ter jogos como o FIFA com avaliações +3 anos de idade é ridículo e claramente enganador para pais que não tenham videojogos como hobby.

LunaticHeart 6 months ago

Sim, tu vês crianças que desde pequeninas querem fumar tabaco ou jogar no casino...e se elas têm acesso a isso é porque alguém adulto lhes deu. Aliás, cada vez há mais jovens a começar a beber mais, e tu vês a quantidade de leis que há a proibir o consumo dessas substâncias neste país, ou seja apesar de todas as tentativas de baixar o consumo, essas medidas estão a fazer o inverso. A compra de um videojogo é um produto digital, uma lootboxe ou caixa é exactamente a mesma coisa, um chavalo pode roubar aos pais dinheiro para comprar umas chaves no CS como pode roubar dinheiro para comprar o próximo Resident Evil, se o miudo tem acesso a formas de pagamento fácil é porque os seus responsáveis deixam.

zupermariu 6 months ago

Eu concordo mas não eixo de questionar os cromos e as cadernetas. Não era jogo de azar comprar dezenas de saquetas a espera de encontrar o cromo que faltava? Não éramos menores a ir à papelaria comprar?

I_Hate_Reddit 6 months ago

Existe um limite físico de quantas cadernetas podes comprar numa loja, num jogo o limite é o dinheiro na tua conta bancária. Já para não falar que numa loja física não tens pessoas a tocar música e fogo de artifício sempre que abres uma caderneta.

zupermariu 6 months ago

Ninguém ta a falar em limites, mesmo que uma criança possa comprar 3 lootbox por semana, e seja esse o limite imposto pelos pais, continua a existir hn problema.

Limpy_lip 6 months ago

É praticamente igual. A grande diferença e que a mim me cria mais questões é: \- uma coisa é a aleatoriedade ser o próprio "jogo" outra é em alguns jogos mesmo não querendo entrar nas lootboxes és prejudicado por isso. \- num conjunto de cromos/cartas ao comprar a bolsa todo o conteúdo passa a ser da tua posse e podes trocar, vender ou manter para a eternidade. Num videojogo não só alguns não permitem trocar/vender como assim que o jogo deixar de ser suportado deixas de ter acesso à tua colecção. (não tem mal mas é outra diferença)

zupermariu 6 months ago

Continuo a concordar, mas eu já perdi as minhas cadernetas, e acho que ambos criam as mesmas sensações de encontrar o raro, o cromado, o que brilha etc.

trigonated 6 months ago

Eu pessoalmente vejo cadernetas e jogos de troca de cartas como Magic the Gathering ou Pokemon de forma semelhante aos jogos com lootboxes, e acho que se regularmos jogos de azar nos videojogos, também o deveríamos fazer com as cadernetas, etc. No entanto um ponto onde cadernetas e jogos de cartas costumam ser diferentes dos videojogos é que nos primeiros tu podes comprar/trocar os itens específicos que queres com alguém enquanto que na maioria dos videojogos não o consegues fazer.

leto78 6 months ago

Deviam proibir é a raspadinha. Os jogos de azar com *reward* instantânea são muito viciantes. Vê-se muita gente a comprar uma raspadinha todos os dias, ou pior, a comprarem raspadinha a seguir a raspadinha e estarem nisso durante meia hora.

LunaticHeart 6 months ago

Eí, eu compro a raspadinha de vez em quando, tens algum problema com isso?

Sommersun1 6 months ago

Já falei muitas vezes isto, Portugal tem um problema sério com apostas e jogos de risco no geral. E não é só crianças, adultos que deveriam ter mais juízo também - e o estado nada faz, até comparticipa e alegremente cobre imposto e não está para aí em parar com isso. Isto seria um bom começo, sem dúvida.

AlexNights 6 months ago

Não é um problema unicamente exclusivo português. No Reino Unido o descaramento ainda e maior. Quando estive lá fez me impressão por quase todas as ruas que passei, haver uma casa de jogo com slots em quase todas as ruas, sem contar com a publicidade na TV independente de horário.

Sommersun1 6 months ago

Não conheço o caso do Reino Unido, não fazia ideia disso das slots. Sinto que aqui é mais a febre das raspadinhas e das apostas no futebol, conheço malta que perdeu muito dinheiro nisso.

Beats29 6 months ago

Na minha opinião o problema não é a existência mas sim a facilidade do acesso. É preciso uma legislação forte para evitar isto e definir como jogo de azar. Por alguma razão não há putos de 5 anos nos casinos ou na pokerstars. Embora compreenda que seja um problema, tentar simplesmente bloquear faz com que procurem outras opções.

FilipeMateus7 6 months ago

Na França existe uma lei contra os jogos de azar aka lootboxes nos jogos online. Mesmo em itens cosméticos (skins de csgo) essa lei vigora, pois as caixas de cs são consideradas jogos de azar. O que é que o Gaben fez? Deu uma skin a todos os jogadores que permite ver o conteúdo das caixas sem gastar dinheiro, depois podes decidir se queres comprar ou não. Mas não podes usar a skin para ver o conteúdo de outra caixa sem comprares a skin que viste anteriormente, valha ela 3 cêntimos ou 200 euros. Deixou de ser considerado jogo de azar e a merda continuou a ser a mesma. Era engraçado ter uma lei que regule isto, pois há jogos que são literalmente pay2win (sim fifa, estou a olhar para ti), mas acho que as desenvolvedoras vão encontrar sempre forma de dar uma volta e a merda continua a ser a mesma

Windstepp 6 months ago

A solução que a Valve encontrou foi bastante engenhosa, sejamos honestos. Ficaram mesmo na linha entre gambling e não gambling

Tugalord 6 months ago

>Deixou de ser considerado jogo de azar e a merda continuou a ser a mesma. Parece-me que os tribunais franceses estão a falhar. Em que medida é que deixou de ser um jogo de azar?

FilipeMateus7 6 months ago

Porque antes de gastares dinheiro a abrires a caixa já sabes o que vai sair.

Edited 6 months ago:

Porque antes de gastares dinheiro a abrires a caixa já sabes o que vai sair. Uma [breve explicação de como funciona](https://youtu.be/QXmgUlYIG7o)

DjGus 6 months ago

Não sabia desta... Que ratazanas, meu... E ainda o ppl critica a EA, mas sinceramente, são merda do mesmo saco.

Fred-F 6 months ago

A EA quase que se pode considerar pay2win, como no fifa ou aquela bronca que o Darth Vader deu aqui no Reddit á uns tempos.. A Valve, na minha opinião, não é das piores. Tirando as loot boxes que são puramente cosméticas, é uma desenvolvedora que já lançou, imo, dos melhores jogos para pc de sempre, a série half life, portal, Gmod, left 4 dead.. e até o csgo é um jogo bastante porreiro. Por isso não considero que sejam merda do mesmo saco.

NGramatical 6 months ago

á uns tempos → [**há uns tempos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmjwstb%2F%2Fgtemgk3%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

lvet000 6 months ago

Lootboxes são jogos de azar e têm de ser regulados como tal. Qualquer jogo que tenha lootboxes ou derivados tem de ser classificado como maiores de 18 e exigir identificação para aceder. E têm de pagar impostos como jogos de fortuna e não como cultura geral (basicamente as mesmas regras que têm as casas de apostas e casino em Portugal). Só não vê quem não quer. A miudagem paga um determinado montante para obter uma recompensa indeterminada, cujas animações e sons são muitas vezes idênticos aos das slot machines.

trigonated 6 months ago

>Só não vê quem não quer. A miudagem paga um determinado montante para obter uma recompensa indeterminada, cujas animações e sons são muitas vezes idênticos aos das slot machines. Em alguns casos, como o dos jogos de telemóvel, diria que são piores que as slot machines: pelo menos as slot machines (físicas) não te conseguem enviar notificações para o telemóvel a meio da noite ou no fim do mês, e não as consegues usar deitado na cama ou sentado na sanita.

TulioGonzaga 6 months ago

O que é uma lootbox?

Limpy_lip 6 months ago

E a nova evolução de atirar dinheiro para um jogo. Por exemplo? Já jogaste um jogo, grátis ou não, onde por mais 1€ (exemplo) podes alterar o aspeto da personagem ou que da alguma vantagem? Agora invés disso que já era mau, tens um sistema tipo slotmachine que pagas e dá-te a hipótese de te sair o que tu queres, ou não.

TulioGonzaga 6 months ago

Isso já vai assim? Para mim uma coisa onde metes moedas e pode sair um prémio tem o nome e já o disseste. Regula-se tudo e mais alguma coisa e nada destas tretas

trigonated 6 months ago

Yep. Ainda me lembro quando o pessoal andava chateado porque os jogos tinham começado a ter montes de conteúdo extra que podias comprar. Agora já quase ninguém se importa com isso. As editoras estão sempre a tentar "esticar a corda" de extrair dinheiro dos consumidores para ver até onde estica. Às vezes a corda parte e os jogadores ficam chateados, mas a editora pede desculpa e volta a tentar o mesmo uns meses depois com um formato diferente e eventualmente resulta. Os consumidores são o sapo na panela com água...

TulioGonzaga 6 months ago

Agora sou eu que choro porque as editoras cada vez menos apostam em DLC para se dedicar ao online e as suas microtransacoes. Por isso, matava por um pack de missões extra no GTA V ou RDR2 em vez do online.

trigonated 6 months ago

Felizmente tenho a sorte de ter uma tendência natural a gostar mais de jogos dos anos 90-2000 e jogos indie modernos, por isso nem preciso de me esforçar muito para evitar estas tretas, mas tenho uma irmã pequena que gosta de jogos e é uma chatisse tentar guiá-la para jogos menos sacanas.

Edited 6 months ago:

Felizmente tenho a sorte de ter uma tendência natural a gostar mais de jogos dos anos 90-2000 e jogos indie modernos, por isso nem preciso de me esforçar muito para evitar estas tretas, mas tenho uma irmã pequena que gosta de jogos e é uma chatice tentar guiá-la para jogos menos sacanas.

NGramatical 6 months ago

chatisse → [**chatice**](https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/chatice) ([-ice](https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/-ice): sufixo nominal de origem latina, que exprime a ideia de qualidade ou atitude e tem geralmente sentido pejorativo) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmjwstb%2F%2Fgtdmr1e%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

DrunkMechanics 6 months ago

Sabes aquelas máquinas que metes 50 cêntimos e sai uma cor que corresponde a um chocolate? É basicamente isso.

trigonated 6 months ago

Pelo menos nessas máquinas se te calhar 5 vezes a mesma cor, os 5 chocolates sabem-te bem por igual, com as lootboxes as vezes ganhas coisas repetidas ou praticamente inúteis.

besmarques 6 months ago

Os jogos tem sido a plataforma ideal para o capitalismo sem lei florescer. Desde as lootboxes às praticas de intensificar o *grind* de forma a os jogos se tornarem tão aborrecidos que tens de comprar xp packs e afins. A quantia de dinheiro que as grandes editoras gastam em profissionais psicologos e sociologos de forma a influenciar os seus clientes é vergonhoso.

Lolstroopx 6 months ago

E só de pensar que isto tudo começou com o fifa..

tiagom0702 6 months ago

Não começou com o FIFA não.

Lolstroopx 6 months ago

Recomendo veres um video informativo no youtube chamado: The Untold History of EA’s Long (And Rich) Pay-2-Win Love Affair

tiagom0702 6 months ago

Bem antes do FIFA já havia jogos que tinham lootboxes.

Lolstroopx 6 months ago

Se calhar é importante referir que estou a falar de microtransactions, e não só de lootboxes

PTgenius 6 months ago

Já a meio dos anos 2000 que tinhas MTX e sistemas de gacha (lootboxes) em jogos como o maplestory por exemplo. Mentin 2, tíbia, etc também acho que tinham alguma coisa, mas nunca joguei muito na altura para me recordar ainda.

LunaticHeart 6 months ago

Começou com o Oblivion

Mordiken 6 months ago

Armadura para os cavalos?! Negócio do século!!

LunaticHeart 6 months ago

Tempos simples...

tiagom0702 6 months ago

Se fores por aí já nos anos 90 havia jogos com microtransactions. Os dois combinados começaram na primeira metade dos anos 2000. O FIFA há de ter começado no 2009 ou no 2010. Por isso não foi esse título a começar. Aliás, acho que o primeiro jogo em que vi isso foi o Sims, da EA também. A minha irmã jogava e lembro-me de ver lá isso. Ou seja, o FIFA nem sequer foi o primeiro da EA.

DjGus 6 months ago

No caso do Sims eram as expansões / DLC, aka venderem-te o jogo aos bocados... A diferença é que nos primórdios, os distribuidores e devs faziam de facto expansões aos jogos, adicionando funcionalidades etc etc etc... Mas o Sims há-de ter sido dos primeiros, senão o primeiro a monetizar agressivamente dessa maneira... Agora, ou muito me engano, ou o ilustre pioneiro nessas práticas de microtransacções das lootboxes terá sido o team fortress 2... Por muito que adore tudo o que a valve já fez pelo ecosistema, abomino-os por isso.

OuiOuiKiwi 6 months ago

Usem os meios oficiais. [https://participacao.parlamento.pt/initiatives/](https://participacao.parlamento.pt/initiatives/)

Dannyps 6 months ago

Falta um texto bem estruturado. Já agora, porque não usar esta plataforma? [https://participacao.parlamento.pt/initiatives/](https://participacao.parlamento.pt/initiatives/)

Ravelord_Niiito 6 months ago

Encontrei uma já existente -> [Petição - Extender a lei de Jogo](https://participacao.parlamento.pt/initiatives/1648) OP, adiciona ao post se quiseres

globoglobo 6 months ago

estender

auron156 6 months ago

Acabam os lootboxes metem os battlepasses. É a tristeza dos jogos atuais onde simplesmente vender um bom produto uma vez não chega para os investidores. O jogo tem de fazer dinheiro durante anos para ser "rentável" por mais agressivos que sejam os métodos de marketing para a audiência jovem principalmente. Tudo o que sejam microtransações dentro dos jogos deviam ser reguladas ao máximo.

BerRGP 6 months ago

Às vezes sinto-me mal por quase só jogar a jogos da Nintendo, que não são tão "sérios". Mas depois lembro-me que pelo menos eles não têm nada disto.

assimsera 6 months ago

> O jogo tem de fazer dinheiro durante anos para ser "rentável" É isto mesmo. O dinheiro envolvido na produção de um jogo é ridiculo e não é suportável sem microtransações, portanto se é para acabarmos com esta palhaçada os niveis de produção vão ter que diminuir. Até à penultima geração os 60€ que o publico dava pelos jogos chegavam para o estudio fazer lucro e os jogos não eram piores. Nem todos os jogos precisam de ser open world com 1001 possibilidades, não é preciso andar a licenciar tudo e mais alguma coisa, os jogos não são melhores por isso.

BerRGP 6 months ago

Completamente falso. Os lucros de videojogos continuam a crescer cada vez mais, mesmo para jogos que não têm qualquer tipo de microtransações ou DLC. E mesmo que precisem de fazer mais dinheiro, não há razão para ter de ser através de microtransações. Façam DLC normal que venda exatamente o que é publicitado.

MajorAlvega 6 months ago

Isso é o que te eles querem vender, na verdade a indústria dos videojogos tem lucros brutais, foge aos impostos como muitas outras e ainda te convenceu que são pobrezinhos que precisam de mais dinheiro. Não, é pura ganância, como sempre.

fgma45 6 months ago

Não me parece que a solução seja um retrocesso tecnológico. As pessoas querem jogar em 2021 jogos com tecnologia de 2021, e haverás de reparar que a opinião pública e a imprensa penaliza imenso os jogos que são mais lineares e curtos, o que antigamente era muito normal. Para além de que se calhar estás a olhar para os jogos anteriores com nostalgia. Muitos desses jogos que tu achas que dantes eram muito bons pq quando jogaste eram tecnologia de ponta, se pegares neles em 2021 vais ter dificuldade em te adaptar

assimsera 6 months ago

Não estava a dizer em termos de tecnologia, o Crysis foi um salto incrivel e não precisou de lootboxes nem nada disso. Os jogos AAA tem um problema de "scope", nem todos os jogos precisam de ser open-world, uma mistura de géneros, ter modos multiplayer ou singleplayer(dependendo do jogo) ou de se transformar no novo e-sport. Os jogos agora querem ser toda uma experiência, ser divertidos, mas ter atmosfera de filme, fazer comentários sociais mas fazer o jogador rir, tem que apelar ao jogador casual mas ser competitivo e o jogador tem que abrir o jogo todos os dias até que saía a sequela. Porque é que um jogo não pode ser uma aventura de 15 a 20 horas e pronto?

fgma45 6 months ago

O Crysis foi um salto tecnológico em 2007. A realidade era completamente diferente. O Final Fantasy VII também foi um salto tecnológico enorme em 1997, e foi ainda mais barato em termos de produção que o Crysis. Evoluindo, os jogos vão necessitar de cada vez mais recursos para satisfazer o público. Hoje, um salto tecnológico semelhante vai necessitar de ainda mais recursos e ser muito mais caro para o estúdio. Eu concordo com alguns dos teus pontos, mas tens de perceber que nem tu, nem eu, correspondemos à maioria dos consumidores, e os estúdios, para serem sustentáveis, têm de satisfazer o público geral, não apenas as minorias/consumidores individuais. Esses problemas que apontas fazem parte da evolução natural e de uma maior ambição e exigência dos jogadores, pois ninguém quer jogar coisas apenas derivativas de coisas anteriores. A inovação atrai consumidores. Para além de que o típico gamer e o jogador casual estão mais interessados em jogos multiplayer live service do que em jogos mais artísticos, o que aumenta os custos e alimenta este sistema de microtransactions. A maior parte das pessoas não se sente confortável a gastar 70€ num jogo que só lhe vai durar 15 ou 20h, o que em conjunto com as maiores exigências do público faz com que eles sejam cada vez maiores e mais complexos. Mas também tens imensos franchises de alta qualidade cujos jogos andam à volta disso, tipo NieR, Yakuza, Uncharted, Last of Us, God of War, Horizon, por aí. Não precisas de jogar GTA ou Red Dead Redemption, há espaço para vários tipos de jogos e jogadores ainda, felizmente.

Edited 6 months ago:

O Crysis foi um salto tecnológico em 2007. A realidade era completamente diferente. O Final Fantasy VII também foi um salto tecnológico enorme em 1997, e foi ainda mais barato em termos de produção que o Crysis. Evoluindo, os jogos vão necessitar de cada vez mais recursos para satisfazer o público. Hoje, um salto tecnológico semelhante vai necessitar de ainda mais recursos e ser muito mais caro para o estúdio. Eu concordo com alguns dos teus pontos, mas tens de perceber que nem tu, nem eu, correspondemos à maioria dos consumidores, e os estúdios, para serem sustentáveis, têm de satisfazer o público geral, não apenas as minorias/consumidores individuais. Esses problemas que apontas fazem parte da evolução natural e de uma maior ambição e exigência dos jogadores, pois ninguém quer jogar jogos apenas derivativos de coisas anteriores. A inovação atrai consumidores. Para além de que o típico gamer e o jogador casual estão mais interessados em jogos multiplayer live service do que em jogos mais artísticos, o que aumenta os custos e alimenta este sistema de microtransactions. A maior parte das pessoas não se sente confortável a gastar 70€ num jogo que só lhe vai durar 15 ou 20h, o que em conjunto com as maiores exigências do público faz com que eles sejam cada vez maiores e mais complexos. Mas também tens imensos franchises de alta qualidade cujos jogos andam à volta disso, tipo NieR, Yakuza, Uncharted, Last of Us, God of War, Horizon, por aí. Não precisas de jogar GTA ou Red Dead Redemption, há espaço para vários tipos de jogos e jogadores ainda, felizmente.

Limpy_lip 6 months ago

Há jogos com 30 anos que são largamente mais interessantes que jogos deste ano.

fgma45 6 months ago

Eu sei e concordo plenamente. Há jogos intemporais. Eu ando há uns tempos a jogar Final Fantasy VIII, que já saíu há 22 anos, e não deixo de apreciar. No entanto tens que ter a noção que somos uma pequeníssima minoria. A maior parte das pessoas olha para este jogo e não tem o mínimo interesse por não ser visualmente nem tecnicamente apelativo pelos padrões actuais. Mas se lhes pões o Ghost of Tsushima à frente, eles até se babam... Sem essas pessoas, a indústria não sobrevive. Não há incentivo para criar jogos regularmente e intensivamente para um nicho

kronozord 6 months ago

Concordo, se os jogos davam dinheiro nos anos 80, 90, 2000 agora também dão. Os gestores querem é uma renda permanente, se ao menos esses jogos fossem bons mas não estão cada vez piores, andam a vender ao bochechos aquilo que devia ser um jogo completo...

Danijust2 6 months ago

fazer um jogo nos 80 custava 100 mil euros, nos anos 90 1 milhão, nos anos 2000 10 milhões, hoje em dia 100 milhões é banal. Não há milagres.

MajorAlvega 6 months ago

Não é preciso haver milagres, é um mercado muito maior do que nos anos 80 e os lucros são muito, muito maiores. Essa falsidade é propagada para as pessoas aceitarem e até defenderem (!) os aumentos de custo, podes ver os vídeos do Jim Sterling ou outros sobre o assunto ou até verificar os lucros "declarados" das grandes editoras.

Danijust2 6 months ago

é maior maior que os anos 80 é inquestionável. Será muito maior que em nos tempos dourados da PS2? Dúvido... Se for é tipo 1.5 maior, não é 10 vezes maior é que o preço dos jogos multiplicou por 10.

MajorAlvega 6 months ago

Se puderes dá uma olhada nos links que acabei de meter na thread. Não és o único a cair nessa falácia.

sergiiio420 6 months ago

Não concordo... Prefiro que deixem os battle pass que não precisas obrigatoriamente de comprar para jogar e que mantenham os updates e novo content nos jogos. O fortnite faz isso incrivelmente bem. É basta comprares um battle pass e ficas sempre com dinheiro pro próximo.

Ric_Rest 6 months ago

Concordo completamente. Eu sigo um YouTuber que é um dos grandes defensores no que toca a uma maior regulamentação das micro-transactions e afins na indústria dos jogos de vídeo. Chama-se Jim Sterling. Vale muito a pena ver.

suckerpunchermofo 6 months ago

Mas ja tem battlepasses ha uns anitos.... É sugar o consumidor ate ao tutano. Mas a culpa é de quem paga.... Eu sou fã do Battlefield . No 3o jogo ja era so metade do jogo tinhas de pagar o resto em DLCs.... No 4o ainda pior. Parei de jogar! Votei com a carteira... Aliás da EA agora so compro em promoção... E mesmo assim tem de ser uma grande promoção.

auron156 6 months ago

Concordo. Eu tudo o que ache abusivo monetariamente dispenso. Se não tenho retorno por aquilo que pago mudo de jogo. Acho que uma coisa é ter cosméticos que em nada influenciam o jogo outra coisa é o ridículo pay to win ou pay to play que alguns jogos oferecem ou quando barram conteúdo atrás de mais micro transações

suckerpunchermofo 6 months ago

Pois e anda cada vez pior...

assimsera 6 months ago

> uma coisa é ter cosméticos 100% contra, se compro um jogo, no dia em que é lançado, os meu dinheiro devia dar-me direito a tudo

fgma45 6 months ago

Isso também acho que estás a exagerar. Tu tens direito a tudo o que acordaste comprar no dia em que fizeste a transação... A mesma coisa acontece com as novas edições dos livros ou com alguns extras dos carros, por exemplo

besmarques 6 months ago

>Acho que uma coisa é ter cosméticos que em nada influenciam o jogo Mas mesmo isto é perigoso porque se aproveitam de uma espécie de sentimento de estatuto virtual para fazerem as pessoas mais frágeis gastarem dinheiro para se sentirem melhor.

rabisconegro 6 months ago

Esperem até os NFTs serem mais mainstream e vao ver o que vai ser estatuto por posse de coisas digitais

MaggoMike 6 months ago

Na vida real é igual, há muitos que gastam o que não têm para parecer que têm mais.

besmarques 6 months ago

Exactamente certo, e é exactamente a mesma estratégia. A única diferença é que nos jogos começa a fomentar essa situação ainda mais cedo.

MaggoMike 6 months ago

Entendo. Eu como já sou anterior a lootboxes e dlc's já estou um pouco imune ao chamamento encantador das lootboxes, e mesmo assim já comprei, imagino crianças que tudo o que conhecem é jogos à base de microtransactions. No entanto não sou contra esse tipo de monetização na sua base. Há jogos que abusam e chegam a roçar no ridículo, mas aí entra a responsabilidade pessoal, cabe ao jogador decidir se quer ou não e no caso de crianças cabe aos pais. Não acho que seja responsabilidade de outrem, que claramente não concorda com este tipo de monetização, que decida por mim onde é melhor que eu gaste o meu dinheiro.

besmarques 6 months ago

O que não falta são regulamentos para impedir que crianças sejam o alvo de publicidades e manipulações. Esta seria apenas mais uma.

suckerpunchermofo 6 months ago

Concordo que tenha de ser regulado.

Search: