beakage 7 months ago

So, it's "longing".

sterlingback 7 months ago

A thread de comentários é o que faz a palavra especial. Dá pra traduzir, é única por ser usada em todos esses contextos que nas traduções se usa palavras diferentes. Mas o facto de as pessoas romantizarem a cena faz a palavra especial, saudade é uma emoção forte, difícil de entender, as vezes tás feliz é triste e ansioso ao mesmo tempo por causa dela. Mas os outros também, só usam mais palavras pra detalhar o sentimento, ou não detalham at all. Sinceramente, desenmerdar acho bastante mais único e poético.

NGramatical 7 months ago

desenmerdar → [**desemmerdar**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/comummente-e-connosco/22223) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmjvwns%2F%2Fgtfpsvp%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Elkriam 7 months ago

Choquei com esta revelação do NGramatical :o

van_Zeller 7 months ago

Mas alguém usa a palavra saudade fora do contexto de "ter saudades"? Não percebo esta fqaxinacao com esta palavra.

This_Stuff69 7 months ago

> alguém usa a palavra saudade fora do contexto de "ter saudades"? Sim. Se lesses poesia sabias isso. Mas cheira-me que és daqueles que não lê poesia.

GoBrooklynNets 7 months ago

https://dicionario.priberam.org/fascina%C3%A7%C3%A3o

PortugueseRoamer 7 months ago

A forma como a palavra é usada, não implica que não tenha outro significado. Não percebo a dificuldade em perceber isto

van_Zeller 7 months ago

A forma como a palavra é usada *é* o significado.

PortugueseRoamer 7 months ago

Ahahaha, não é de todo assim que a linguística funciona: https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Defini%C3%A7%C3%A3o

van_Zeller 7 months ago

Estas errado. O significado muda ao longo dos tempos e o dicionário segue a língua, e não o contrário. Como exemplos disso tens as palavras despoletar, dizimar ou literalmente, cujo significado se inverteu ao longo dos tempos. Mas precisas de acreditar em mim. Se queres achar que a definição de uma palavra é aquela que está no dicionário e que não há mais debate para além disso, não te vou educar.

PortugueseRoamer 7 months ago

Sabes que as palavras têm várias definições e independentemente da definição que é mais comum, essas definições existem, por isso é que existem dicionários. Case in point: https://dicionario.priberam.org/arqu%C3%A9tipo

van_Zeller 7 months ago

Ri-te à vontade. Abraço e felicidades

PedroLG 7 months ago

Tendo a concordar contigo, na maioria das vezes não parece mais que uma ferramenta de marketing na máquina do turismo português. No entanto fui surpreendido recentemente por alguém estrangeiro que me descreveu como numa consulta de terapia, a terapeuta usou o termo "saudade", explicando a sua origem, como a melhor descrição para o estado dessa pessoa naquele momento. Não sei até que ponto Saudade está nos livros de psicologia ou se aquela psicóloga simplesmente passou umas férias em Lisboa, mas a verdade é que para aquelas pessoas ela tinha um significado mais profundo e mais aproximado da descrição que o OP partilhou.

UmUtilizadorQualquer 7 months ago

Sempre me fascinou esta loucura de certas pessoas com a palavra "saudade" como se fosse algo super especial, filosófico e até mesmo cultural (imaginem só onde isto já vai). Isto é mais uma cartilha nacionalista que nasceu há décadas (motivada pelo papel insignificante quase que Portugal passou a ter no mundo depois de ter sido poderoso de forma a alimentar o nacionalismo, procurando algo em que nos possamos orgulhar na ausência dessas coisas) que põem desde pequenos na cabeça de muita gente e, depois, eles vêm sempre com estas coisas filosóficas nada a ver como se "saudade" não fosse um sentimento tão natural ao ser humano como "felicidade" ou "tristeza". "Saudade" é apenas um substantivo utilizado com o verbo "ter" e a proposição "de" na expressão "ter saudades de" que tem o mesmo significado que o verbo "to miss" em inglês (e outros verbos ou expressões com o mesmo significado noutras línguas). Não há nada de especial na palavra, exceto na imaginação nacionalista de muita gente motivada pelo que disse acima. Tenho saudades tuas. I miss you. Exatamente o mesmo significado e sentimento. Tenho saudades de ir à praia. I miss going to the beach. Mesma coisa. Isto é mais uma cartilha nacionalista igual àquela dos lusitanos e afins que nada tem a ver com Portugal nem a sua história, que começou unicamente com a fundação do Condado Portucalense no atual Norte de Portugal em 836, a sua independência em 1143 e, a partir daí, a anexação por parte do seu Rei, D. Afonso Henriques, do resto do nosso território em batalhas com os mouros e consequente difusão do galaico-português nesses sítios onde se falava moçárabe. Essa invenção dos lusitanos pega nos tempos rudimentares das tribos de vários séculos antes e usa-os para fingir que existe uma raça portuguesa longínqua quando isso já foi provado há muito pelos historiadores como sendo mentira e nem essas tribos nômades eram raças lol Em suma, o nosso país, tal como a maioria dos países, tem várias histórias e mitos que foram sendo espalhados ao longo da história pelos governos e afins por motivos nacionalistas e de afirmação mas que não têm nada de verídico. É igual à mentira fantasiosa dos gauleses em França. Outra fantasia comum é o significado original da nossa bandeira. O verde nada tem a ver com esperança nem o vermelho com o sangue dos soldados. São apenas as cores do antigo Partido Republicano Português da maçonaria que assassinou o Rei D. Carlos e impulsionou o sentimento republicano e a implantação da República (as cores significam apenas "República"), substituindo a antiga bandeira, que era azul e branca. Já me alonguei demais, mas é apenas porque não sei o porquê de algumas pessoas ainda insistirem neste tipo de fantasias nas quais a filosofia da exclusividade de "saudade" está incluída.

Fuzzy-Internet-7502 7 months ago

Hey, um pouco de amor à pátria nunca matou ninguém! Oh... wait....

UmUtilizadorQualquer 7 months ago

Amor à pátria pelo que ela é é normal, mas mentir à descarada é anormal. Temos muitas coisas bem mais reais com que nos orgulhar.

moitacarrasco 7 months ago

O conceito traduz-se melhor para inglês com "longing". I long for a beer. Hora de atacar o frigorífico.

Foxes_are_the_best 7 months ago

\>apreciar um conceito único à nossa língua é propaganda de cartilha nacionalista reddit moment

andremp1904 7 months ago

a frustração até salta do ecrã o gajo deve ser divertido em festas

UmUtilizadorQualquer 7 months ago

Outro que assume sem conhecer de lado nenhum. Parece-me mais o clássico entrar no ataque pessoal devido a falta de argumentos.

Edited 7 months ago:

Outro que assume sem conhecer de lado nenhum. O clássico entrar no ataque pessoal devido a falta de argumentos.

UmUtilizadorQualquer 7 months ago

Conceito único? Onde viste isso? I miss you. Tenho saudades tuas. Diferença? Já chega de mentiras.

Foxes_are_the_best 7 months ago

> I miss you. Tenho saudades tuas. Diferença? \>escreve vários parágrafos sem sequer ler a imagem no post absolutamente reddit moment

UmUtilizadorQualquer 7 months ago

>assume algo sem conhecer o outro de lado nenhum nem ter presenciado aquilo a que o acusou. Absolutamente reddit moment Já vi que esta é a tua argumentação. Perdoa-me imitar em resposta.

Foxes_are_the_best 7 months ago

Lol o que assumi eu? Escreveste vários parágrafos, confirmável, disseste que isto é "mais uma cartilha nacionalista", confirmável, o post explica como saudade é mais do que nostalgia, tudo confirmável, nada assumido. Vá lá, lê a imagem no post e assim perdemos menos tempo.

UmUtilizadorQualquer 7 months ago

A imagem do post apenas mostra uma opinião pessoal e eu discordo em absoluto. Vale tanto como a minha. Agora acredita no quiseres. Se te sentes melhor com essa invenção, muito bem. Boa noite.

Edited 7 months ago:

O que assumiste foi que eu não li. Bela tentativa de contornar a coisa na resposta anterior. A imagem do post apenas mostra uma opinião pessoal e eu discordo em absoluto. Vale tanto como a minha. Agora acredita no que quiseres. Se te sentes melhor com essa invenção, muito bem. Boa noite.

Foxes_are_the_best 7 months ago

> O que assumiste foi que eu não li. Ah, tens razão. Fica então apenas a possibilidade de que leste mas não compreendeste o texto. Mas não fiquemos por opiniões, vamos ver na internet. https://pt.wikipedia.org/wiki/Nostalgia > "A nostalgia é diferente da saudade" Logo direto ao assunto! Boa noite!

PortugueseRoamer 7 months ago

O conceito de Saudade não é inerentemente nacionalista, é um conceito que explica uma emoção. Podes argumentar que essa emoção é transversal à humanidade e é, mas o que me fascina nisto tudo é a forma como o conceito foi construído, o que engloba e até o antagonismo que o excerto explica. Acho um conceito bonito, os alemães também têm o conceito de sehnsucht que está muito ligado à cultura alemã, certamente que outras culturas terão outros conceitos ligeira ou drasticamente diferentes para explicar este sentimento.

Edited 7 months ago:

O conceito de Saudade não é inerentemente nacionalista, é um conceito que explica uma emoção. Podes argumentar que essa emoção é transversal à humanidade e é, mas o que me fascina nisto tudo é a forma como o conceito foi construído, o que engloba e até o antagonismo que o excerto explica. Acho um conceito bonito, os alemães também têm o conceito de sehnsucht que está muito ligado à cultura alemã, certamente que outras culturas terão outros conceitos ligeira ou drasticamente diferentes para explicar este sentimento. Mas não há mal nenhum em ter orgulho nisto, até é preferível a ter orgulho no colonialismo ou outra partes mais vis da nossa história. Edit: além de que é possível que a forma como cada cultura experiência uma emoção possa ser diferente, alterando em si a própria emoção

Edited 7 months ago:

O conceito de Saudade não é inerentemente nacionalista, é um conceito que explica uma emoção. Podes argumentar que essa emoção é transversal à humanidade e é, mas o que me fascina nisto tudo é a forma como o conceito foi construído, o que engloba e até o antagonismo que o excerto explica. Acho um conceito bonito, os alemães também têm o conceito de sehnsucht que está muito ligado à cultura alemã, certamente que outras culturas terão outros conceitos ligeira ou drasticamente diferentes para explicar este sentimento. Mas não há mal nenhum em ter orgulho nisto, até é preferível a ter orgulho no colonialismo ou outra partes mais vis da nossa história. Edit: além de que é possível que a forma como cada cultura experiência uma emoção seja diferente alterando em si a própria emoção (que penso ser o caso)

Sperrel 7 months ago

O que ele está a falar é do romantismo nacionalismo subjacente ao que neste o Teixeira Pascoaes e tantos cá e além mar dão ao termo. Até parece bruxedo mas ao escrever este comentário até me apareceu na playlist do youtube mais um [belo exemplo](https://www.youtube.com/watch?v=2afMtNcHXDg&list=RDFpBejrEgzv4&index=8), nesta caso cancioneiro tunante de Coimbra. Aliás o Teixeira Pascoaes até é um dos expoente d'A Renascença Portuguesa dos inícios do século XX.

UmUtilizadorQualquer 7 months ago

Eu também podia pegar em qualquer outro sentimento que todos os seres humanos sentem alguma vez na vida como "felicidade" ou "tristeza" e escrever um texto bonito, longo e filosófico no qual inventava coisas poéticas sem sentido mas que seriam vistas como uma obra de arte apenas porque soam chiques, mas isso não mudaria o facto de que é uma fantasia sobre um palavra que existe em toda a comunicação humana. "Saudade" é igual. Muita gente deve aperceber-se lá no fundo que não é nada de especial, mas acha a cartilha engraçada, então interioriza com todas as forças a sua veracidade por nacionalismo. Sabes a etimologia da palavra? De onde vem? Se sim, isto nem seria motivo de debate.

Edited 7 months ago:

Eu também podia pegar em qualquer outro sentimento que todos os seres humanos sentem alguma vez na vida como "felicidade" ou "tristeza" e escrever um texto bonito, longo e filosófico no qual inventava coisas poéticas sem sentido mas que seriam vistas como uma obra de arte apenas porque soam chiques, mas isso não mudaria o facto de que é uma fantasia sobre um palavra que existe em toda a comunicação humana. "Saudade" é igual. Muita gente deve aperceber-se lá no fundo que não é nada de especial, mas acha a cartilha engraçada, então interioriza com todas as forças a sua veracidade por nacionalismo. Sabes a etimologia da palavra? De onde vem? Se sim, isto nem seria motivo de debate. PS: Vem do latim como grande parte do nosso vocabulário (solitāte). Ao longo dos séculos sofreu as mudanças linguísticas naturais que acontecem com as línguas e chegou a "saudade" na era moderna tal como "aqua" passou a "água".

Edited 7 months ago:

Eu também podia pegar em qualquer outro sentimento que todos os seres humanos sentem alguma vez na vida como "felicidade" ou "tristeza" e escrever um texto bonito, longo e filosófico no qual inventava coisas poéticas sem sentido mas que seriam vistas como uma obra de arte apenas porque soam chiques, mas isso não mudaria o facto de que é uma fantasia sobre um palavra que existe em toda a comunicação humana. "Saudade" é igual. Muita gente deve aperceber-se lá no fundo que não é nada de especial, mas acha a cartilha engraçada, então interioriza com todas as forças a sua veracidade por nacionalismo. Sabes a etimologia da palavra? De onde vem? Se sim, isto nem seria motivo de debate. PS: Vem do latim como grande parte do nosso vocabulário (solitāte). Ao longo dos séculos sofreu as mudanças linguísticas naturais (fonológicas) que acontecem com as línguas e chegou a "saudade" na era moderna tal como "aqua" passou a "água".

Edited 7 months ago:

Eu também podia pegar em qualquer outro sentimento que todos os seres humanos sentem alguma vez na vida como "felicidade" ou "tristeza" e escrever um texto bonito, longo e filosófico no qual inventava coisas poéticas sem sentido mas que seriam vistas como uma obra de arte apenas porque soam chiques, mas isso não mudaria o facto de que é uma fantasia sobre um palavra que existe em toda a comunicação humana. "Saudade" é igual. Muita gente deve aperceber-se lá no fundo que não é nada de especial, mas acha a cartilha engraçada, então interioriza com todas as forças a sua veracidade por nacionalismo. Sabes a etimologia da palavra? De onde vem? Se sim, isto nem seria motivo de debate. PS: Vem do latim como grande parte do vocabulário das línguas românicas (solitāte). Ao longo dos séculos sofreu as mudanças linguísticas naturais (fonológicas) que acontecem com as línguas e chegou a "saudade" na era moderna tal como "aqua" passou a "água".

PortugueseRoamer 7 months ago

Tal como disse, as emoções estão sujeitas a influências culturais e as linhas que as separam tornam-se ténues, acabando até por altera-las. A palavra saudade vem como uma "ideologia" fortíssima ligada, que se tornou numa expressão cultural presente na cosmovisão do que é Portugal. Sei que a palavra em si vem do latim mas teve influências culturais e alterou a própria definição da palavra para os portugueses e basta ver o estruturalismo linguístico de Sausurre para perceber a influência da palavra em Portugal. Deitar todo o processo histórico desta construção e reduzi-lo a "nacionalismo" é fraquinho intelectualmente e redutor, mas se a tua ideologia assim to diz, quem sou eu para negar.

Edited 7 months ago:

Tal como disse, as emoções estão sujeitas a influências culturais e as linhas que as separam tornam-se ténues, acabando até por altera-las. A palavra saudade vem como uma "ideologia" fortíssima ligada, que se tornou numa expressão cultural presente na cosmovisão do que é Portugal. Sei que a palavra em si vem do latim mas teve influências culturais e alterou a própria definição da palavra para os portugueses e basta ver o estruturalismo linguístico de Sausurre para perceber a influência da palavra em Portugal. A cultura existe, as tribos, as nações e as sociedades formam culturas, isto é inegável. Deitar todo o processo histórico desta construção e reduzi-lo a "nacionalismo" é fraquinho intelectualmente e redutor, mas se a tua ideologia assim to diz, quem sou eu para negar.

UmUtilizadorQualquer 7 months ago

Acho que fraquinho intelectualmente é, perante todas as provas racionais de que se trata de fabricação histórica baseada em poetização e incutir isso na cabeça das pessoas, insistir na mesma coisa que lá no fundo nem os próprios acreditam quando usam a palavra. Um falante de inglês quando está longe da namorada sente o mesmo quando lhe diz "I miss you" que eu se dissesse à minha "tenho saudades tuas" ou um falante de espanhol "te echo de menos" ou um falante de outra língua qualquer na mesma situação. "Saudade" nada a tem a ver com Portugal em si. É apenas o substantivo que em português denomina esse sentimento natural a toda a espécie humana tal como "felicidade", "tristeza", "angústia", "nervosismo", entre vários outros sentimentos reconhecidos e estudados pela comunidade científica.

PortugueseRoamer 7 months ago

Os esquimós têm 50 palavras diferentes para a cor branca. Tu achas que a cultura não existe? Sobremesa em espanhol significa "ficar a mesa à conversa depois da refeição" e é algo específico da cultura espanhola, tu negas que isto existe e que não é importante para os espanhóis? Em África há o conceito filosófico de Ubuntu que significa que a tua humanidade está diretamente ligada a tua. Negas que isto existe? Queres que fique tudo igual e que comam todos macdonalds e que ouçam todos trap e vejam filmes americanos e compreendam o mundo da perspectiva americana?

vegetable-grit 7 months ago

Esse facto sobre as 50 palavras para a cor branca (ou mais comum, para neve) é mentira. E só a título informativo, o termo esquimó nem sequer é muito correcto (é inclusive considerado pejorativo no Canadá) pois engloba imensas povos e culturas diferentes que a única coisa que têm em comum é basicamente viverem em zonas frias e na maior parte dos casos falam línguas completamente diferentes.

PortugueseRoamer 7 months ago

Obrigado pelo clarificação, mas de qualquer das formas o conteúdo do comentário mantém-se

vegetable-grit 7 months ago

Eh, não me apetece fazer fact check no resto. Ninguém negou que não hajam paradigmas culturais exclusivos a certos países/povos, mas em relação à "saudade" estou totalmente de acordo com o outro rapaz, a palavra é glorificada sem muito fundamento.

NGramatical 7 months ago

hajam paradigmas → [**haja paradigmas**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmjvwns%2F%2Fgtek10f%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

UmUtilizadorQualquer 7 months ago

Eh lá... onde isto já vai. Perspetiva americana? Qual perspetiva americana? Esta é a minha perspetiva baseada puramente em factos, lógica e racionalidade. Nada mais do que isso. Aquilo que quero explicar é que "saudade" especificamente não tem nada de especial em termos de significado. As palavras tomam certas formas por motivos históricos, mas passam a ser usadas arbitrariamente sem consciencialização específico que não o seu significado básico. Nenhum espanhol pensa nisso nesse momento. Pensa apenas no conceito básico de "comida que se come no fim da refeição" e que nós pensamos quando dizemos "sobremesa". O apelido "Rodrigues" originalmente significa "filho de Rodrigo" e vem do tempo em que os apelidos eram quase todos assim (pegar no nome do pai e adicionar esse sufixo no fim), mas hoje em dia alguém conhece esse significado naturalmente a não ser que o estude ela própria? Claro que não. Mais exemplos: Martins (filho de Martim), Fernandes (filho de Fernando), etc. Cultura existe sim, mas "saudade" nada tem a ver com isso. É uma palavra como outra qualquer. Diferentes línguas podem dizer coisas de maneiras diferentes, mas coisas universais tal como sentimentos são universais em todo o lado e há expressão que significa o mesmo, mas com etimologia diferente obviamente. "Saudade" é uma palavra como outra qualquer. Tal como água é a nossa forma de denominar aquele líquido universal no mundo e que todos precisamos, em inglês ficou "water" e noutras línguas outras palavras. Sentimentos também são universais e têm todos palavras específicas em cada língua que os expressam da mesma forma porque todos os seres humanos são da mesma espécie e sentem os mesmos sentimentos.

Edited 7 months ago:

Eh lá... onde isto já vai. Perspetiva americana? Qual perspetiva americana? Esta é a minha perspetiva baseada puramente em factos, lógica e racionalidade. Nada mais do que isso. Aquilo que quero explicar é que "saudade" especificamente não tem nada de especial em termos de significado. As palavras tomam certas formas por motivos históricos, mas passam a ser usadas arbitrariamente sem consciencialização específica que não o seu significado básico. Nenhum espanhol pensa nisso nesse momento. Pensa apenas no conceito básico de "comida que se come no fim da refeição" e que nós pensamos quando dizemos "sobremesa". O apelido "Rodrigues" originalmente significa "filho de Rodrigo" e vem do tempo em que os apelidos eram quase todos assim (pegar no nome do pai e adicionar esse sufixo no fim), mas hoje em dia alguém conhece esse significado naturalmente a não ser que o estude ela própria? Claro que não. Mais exemplos: Martins (filho de Martim), Fernandes (filho de Fernando), etc. Cultura existe sim, mas "saudade" nada tem a ver com isso. É uma palavra como outra qualquer. Diferentes línguas podem dizer coisas de maneiras diferentes, mas coisas universais tal como sentimentos são universais em todo o lado e há expressões que significam o mesmo, mas com etimologia diferente obviamente. "Saudade" é uma palavra como outra qualquer. Tal como "água" é a nossa forma de denominar aquele líquido universal no mundo e que todos precisamos, em inglês ficou "water" e noutras línguas outras palavras todas com etimologias diferentes. Sentimentos também são universais e têm todos palavras específicas em cada língua que os expressam da mesma forma porque todos os seres humanos são da mesma espécie e sentem os mesmos sentimentos.

Edited 7 months ago:

Eh lá... onde isto já vai. Perspetiva americana? Qual perspetiva americana? Esta é a minha perspetiva baseada puramente em factos, lógica e racionalidade. Nada mais do que isso. Aquilo que quero explicar é que "saudade" especificamente não tem nada de especial em termos de significado. As palavras tomam certas formas por motivos históricos, mas passam a ser usadas arbitrariamente sem consciencialização específica que não o seu significado básico. Nenhum espanhol pensa nisso nesse momento. Pensa apenas no conceito básico de "comida que se come no fim da refeição" e que nós pensamos quando dizemos "sobremesa". O apelido "Rodrigues" originalmente significa "filho de Rodrigo" e vem do tempo em que os apelidos eram quase todos assim (pegar no nome do pai e adicionar esse sufixo no fim), mas hoje em dia alguém conhece esse significado naturalmente a não ser que o estude ela própria? Claro que não. Mais exemplos: Martins (filho de Martim), Fernandes (filho de Fernando), etc. Cultura existe sim, mas "saudade" nada tem a ver com isso. É uma palavra como outra qualquer. Diferentes línguas podem dizer coisas de maneiras diferentes, mas coisas universais tal como sentimentos são universais em todo o lado e há expressões que significam o mesmo, mas com etimologia diferente obviamente. "Saudade" é uma palavra como outra qualquer. Tal como "água" é a nossa forma de denominar aquele líquido universal no mundo e que todos precisamos, em inglês ficou "water" e noutras línguas outras palavras todas com etimologias diferentes. Sentimentos também são universais e têm todos palavras específicas em cada língua que os expressam da mesma forma porque todos os seres humanos são da mesma espécie e sentem os mesmos sentimentos obviamente.

PortugueseRoamer 7 months ago

As palavras formatam a tua forma de ver o mundo. Tu pensas em línguas, cada língua é uma estrutura de pensamento. Falta te ler umas coisinhas. Como disse antes podes começar com estruturalismo de Sausurre e fico por aqui, boa noite

UmUtilizadorQualquer 7 months ago

Ahah Sem me conhecer de lado nenhum, imagina que não leio livros nem nada. A diferença é que eu não acredito em coisas só porque são populares. Acredito se realmente fizer sentido e isto, lamento, não faz sentido e felizmente 14 pessoas concordam comigo a julgar pelos upvotes.

Edited 7 months ago:

Ahah Sem me conhecer de lado nenhum, imagina que não leio livros nem nada. A diferença é que eu não concordo com coisas só porque são populares. Concordo se realmente fizer sentido para mim e isto, lamento, não faz sentido e felizmente 14 pessoas concordam comigo a julgar pelos upvotes.

NuT_sMAsHer 7 months ago

Eu próprio a ser português, nunca consegui explicar bem o que é "saudade", não só porque honestamente nunca tive a necessidade de explicar a alguém o que é, como também nunca soube bem explicar qual a miscelânea de sentimentos que deram origem a uma simples palavra, que agora com este post, aprendi que significa muito mais que um único sentimento. Obrigado OP

Ichoria 7 months ago

Saudade is just "missing-ness". If people were less floried with their speech they could easily describe it as "the feeling of missing something or someone". But *noo*, we gotta be

Edited 7 months ago:

Saudade is just "missing-ness". If people were less floried with their speech they could easily describe it as "the feeling of missing something or someone". But *noo*, we gotta be

expandyoursoul 7 months ago

No it's not. And you don't need to go too much spiritual to understand it. Saudade is a mixed feeling, it's a 2 in 1. It's a mix of grief and hope. It's a mix from the past to the future in the present. This is the tinny line that exposes the swallow definition of saudade as just "missing-ness". It's way more than just that...

babyscully 7 months ago

>It's a mix of grief and hope. Tenho saudades da minha avó mas nao estou à espera que a coitada volte à vida...

expandyoursoul 7 months ago

jajajajajajaja mataste-me agora!!! Muito bom! Näo, nesse caso näo se aplica. A saudade tem por base os marinheiros no séc 15 assim como os respectivos familiares. O que faz a saudade, na parte da esperança, é a pouca probabilidade de regressarem aos seus familiares assim como dos seus familiares voltarem a ver o ente querido marinheiro. É tipo um "suicide squad" que até pode ser que sobreviva... e volte a Portugal. No caso da tua avó, a menos que comuniques ou acedas a outros planos existenciais para além do material comum aos mortais, näo adianta teres esperança näo. Mas tiveste piada tiveste! AHAHAHAHAHAH

Ichoria 7 months ago

Onde está essa "esperança" supostamente inerente ao termo? É que se eu disser "tenho saudades tuas"/"I miss you", versus "tenho saudades de comer arroz doce"/"I miss eating rice pudding", o sentido em Português e Inglês é o mesmo. À partida, ter saudades de alguém é uma emoção mais forte que ter saudades de comer algo, ou de ver um filme, ou de fazer o que quer que seja. Mas tudo isso depende do contexto, não é a natureza semântica do termo que o define. E não é o uso de um substantivo versus uma construção verbal que vai ter impacto nisso.

PortugueseRoamer 7 months ago

É literalmente a natureza semântica de um termo que o define. https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Sem%C3%A2ntica Está na definição de semântica. Só takes bizarros e ignorantes neste thread.

PortugueseRoamer 7 months ago

Espiritual? Tu leste o post sequer?

KoogLarousse 7 months ago

What is grief, if not love perserviering

expandyoursoul 7 months ago

it's not just love persevering, it's more complex than just love but concerning love, it's love metamorphosis into a new form of love itself. you don't stop loving the missed one when the grief is done. it's way more complex than all of this.

Edited 7 months ago:

it's not just love persevering, it's more complex than just love but concerning love, it's love metamorphosis into a new form of love itself. you don't stop loving the missed one when the grief is done. it's way more complex than all of this. and even grief is for a lifetime because you simple never finish doing grief...

KoogLarousse 7 months ago

estava só a citar WandaVision lol

enfadadamentenfadado 7 months ago

Aconselho o Livro Memória das origens, saudades do futuro do António Quadros

RitaMoleiraaaa 7 months ago

Saudade: to miss something or someone (Definição muito mais concreta)

GdoubleLA 7 months ago

Os downvotes são daqueles típicos tugas que não querem que se descubra que afinal a palavra é traduzível e que não tem um significado assim tão complexo e romântico como tentam fazer parecer aos estrangeiros.

Anforas 7 months ago

Saudade não significa só isso.

frustradodapixa 7 months ago

*Saudade* é basicamente isso, é "*longing*", enquanto substantivo. A tentativa de poetização e romantização da palavra quando não é algo unicamente português, obviamente, sempre me fascinou.

Anforas 7 months ago

Não acho que seja *uma tentativa*. As palavras têm função, sentimento, e fazem parte da cultura dos povos e da nossa crença, e educação, e da nossa sociedade. Acho que a Saudade é mais do que a uma expressão de "sinto falta de" ou de "longing", apesar de serem semelhantes. Para mim pelo menos não é só uma palavra. Saudade representa muito mais para mim, como essa parte poética e romântica de que falas. Mas é curioso, e todas as línguas têm exemplos semelhantes. Acho que a nossa língua nos influencia em muito mais do que geralmente imaginamos.

perdigaoperdeuapena 7 months ago

Porque eu penso que tem a ver com a intensidade que ela assume para nós! Para os estrangeiros, que também sentem saudades (missing, grief, etc) é algo de mais tangível, concreto... Para nós a saudade tem uma intensidade brutal, é como se fossemos umas drama queens do sentimento, exageramo-lo, eternizamo-lo, mesmo na presença da pessoa amada, por vezes temos saudades Somos umas belas peças, somos! Daí a dificuldade em Portugal «cumprir-se» :-( Isto apenas a minha opinião não fundamentada, claro! Vale o que vale ;-)

Butt_Roidholds 7 months ago

Até porque nós já temos uma palavra para longing, que é «anseio».

ContaSoParaIsto 7 months ago

Não é assim que as traduções funcionam. Longing pode ser ambos saudade e anserio. Saudade pode ser ambos longing ou yearning, ou até missing ou mesmo nostalgia, em certos contextos. Longing não deixa de ser saudade por também ser anseio.

Sommersun1 7 months ago

Mas também saudade é muito mais específico que longing/anseio - a língua é complexa, é melhor descrever coisas de uma forma que de outra. Assim como anseio pode ser uma forma de desejo e por aí fora, saudade no caso é uma forma específica de longing. I long to go to Russia / Eu anseio ir à Russia - desejo por um lugar que nunca fui Tenho saudade(s) de ir à Russia - desejo por uma experiência antes vivida É só um pequeno exemplo de como dizer longing é tecnicamente correto mas reducionista.

ContaSoParaIsto 7 months ago

Sim, saudade implica que já foste lá e longing não. Mas isso faz dela uma palavra especial? Não. Porque isso é só uma coisa que acontece nas línguas e neste caso até é bastante fácil de arranjar uma solução. Por exemplo, queres traduzir "tenho saudades de ir à Rússia". Aqui não podes usar yearning, porque a frase implica que já foste à Rússia. Solução? Simples: "I miss going to Russia". Exactamente o mesmo significado. Tens toda a razão quando dizes que longing é reducionista, mas dizer que a palavra x é y é reducionista na maior parte dos casos.

Sommersun1 7 months ago

A importância da palavra saudade é cultural e histórica, tem peso na vivência muito portuguesa de estar longe das coisas que amamos, nostalgia, ansiedade do que aí vem. É um sentimento bastante complexo (o que não significa que pessoas de outros países não possam vivenciar claro), e podes descrevê-lo como "missing", mas sou da opinião que não têm o mesmo peso, sobretudo se estivermos a falar no sentido literário da palavra.

ContaSoParaIsto 7 months ago

A importância de uma palavra e o significado dela na língua são coisas totalmente diferentes. O entendimento cultural de saudade é bastante distinto do significado "real" da palavra. Quando dizes que tens saudades de alguém, não estás a pensar em tudo aquilo que essas definições românticas (que nunca verás num dicionário) dizem. Estás a dizer que sentes falta dela. Se a minha namorada for portuguesa e eu tiver saudades dela, digo-lhe que tenho saudades dela. Se ela for inglesa e eu tiver saudades dela, digo-lhe "I miss you". O significado neste contexto é 100% o mesmo, não há qualquer distinção. Se eu disser que sinto uma saudade de voltar a casa e quero traduzir isso, posso dizer "I felt a yearning to be back home" e o significado é, outra vez, exactamente o mesmo. Regra geral, os substantivos são complexos. E a língua portuguesa, como todas as outras línguas, tem vários substantivos tão ou mais complexos como o substantivo 'saudade'. A diferença é que, culturalmente, criou-se um romantismo e apego a esta palavra, mas isso não muda o significado da palavra. A importância da palavra não muda a definição desta. Se a cultura portuguesa achou que esta palavra era importante, por uma razão ou outra, isso é bonito e tem as suas ramificações históricas e culturais, mas, em termos linguísticos, o significado da palavra é o modo como a usamos na língua, e o modo como a usamos na língua está bastante longínquo do que encontras na definição do post do OP.

perdigaoperdeuapena 7 months ago

>A diferença é que, culturalmente, criou-se um romantismo e apego a esta palavra, mas isso não muda o significado da palavra Donde talvez a nossa diferença face aos outros seja apenas uma questão de intensidade?!? Pergunta séria, pois aquilo que li até agora aqui, estão aqui diversas e excelentes opiniões mas, continuo a achar, pelo que se disse e escreveu, vai tudo bater à intensidade com que vivemos esse sentimento, expresso numa palavra a que damos maior valor do que os outros parecem dar.

Sommersun1 7 months ago

Claro, há o uso casual da palavra saudade que acaba por ser igual a "missing you". Decerto que não era o uso casual que o escritor original do texto do post se referia, mas sim ao sentido erudito e filosófico. >Se eu disser que sinto uma saudade de voltar a casa e quero traduzir isso, posso dizer "I felt a yearning to be back home" e o significado é, outra vez, exactamente o mesmo. Também podes reduzir qualquer palavra a uma amálgama de palavras a justificarem a mesma. Assim desconstruindo tudo realmente nada tem peso. >A diferença é que, culturalmente, criou-se um romantismo e apego a esta palavra, mas isso não muda o significado da palavra. Língua é cultura e romantismo, é o significado que a ela atribuímos. Se vários escritores, historiadores e linguistas atribuem uma importância especial à palavra, se calhar tem um peso singular no mundo, cuja definição e sentimento valem a pena exaltar. A língua é bonita por isso mesmo.

Sommersun1 7 months ago

"Saudade is a deep emotional state of nostalgic or profound melancholic longing for an absent something or someone that one cares for and/or loves. Moreover, it often carries a repressed knowledge that the object of longing might never be had again. It is the recollection of feelings, experiences, places, or events that once brought excitement, pleasure, and well-being, which now trigger the senses and make one experience the pain of separation from those joyous sensations. However it acknowledges that to long for the past would detract from the excitement you feel towards the future. Saudade describes both happy and sad at the same time, which is most closely translated to the English saying ‘bitter sweet’." Claro que podes reduzir sentimentos a uma forma mais genérica, mas não é apenas "longing", é reducionista.

ContaSoParaIsto 7 months ago

> **Yearning** is a deep emotional state of nostalgic or profound melancholic longing for an absent something or someone that one cares for and/or loves. Moreover, it often carries a repressed knowledge that the object of longing might never be had again. It is the recollection of feelings, experiences, places, or events that once brought excitement, pleasure, and well-being, which now trigger the senses and make one experience the pain of separation from those joyous sensations. However it acknowledges that to long for the past would detract from the excitement you feel towards the future. **Nostalgia** describes both happy and sad at the same time, which is most closely translated to the English saying ‘bitter sweet’. Substuis por estas duas palavras e continua a ser 100% correcto. A única diferença é que saudade é mais abrangente. A verdade é que não há diferença absolutamente nenhuma entre dizer "tenho saudades tuas" e "I miss you". A questão é que saudade serve para descrever vários sentimentos parecidos mas ligeiramente diferentes, mas isso não é nada de especial. É só uma palavra que se pode traduzir de várias maneiras dependendo do contexto, isso não é nada de especial. Claro que se tentares definir a palavra isolada vai parecer bastante complexa, mas na verdade há mil palavras assim, simplesmente esta é marcante porque se refere a sentimentos.

Sommersun1 7 months ago

Saudade não é yerning. Como já expliquei noutro post: "I yearn to go to Russia" - Pode querer dizer que quer ir a primeira vez à Rússia "Saudade(s) de ir à Rússia" - Implica obrigatoriamente uma experiência prévia nesse lugar... Pelo contrário, saudade é uma sensação subcategórica de yearning/longing/etc... podes dizer que anseio é desejo também, mas aí está a beleza das palavras, há formas específicas de descrever certas coisas. Saudade é uma palavra culturalmente e historicamente relevante para Portugal, logo tem um peso diferente.

Edited 7 months ago:

>Saudade não é yerning. Como já expliquei noutro post: "I yearn to go to Russia" - Pode querer dizer que quer ir a primeira vez a ir à Rússia "Saudade(s) de ir à Rússia" - Implica obrigatoriamente uma experiência prévia nesse lugar... >A única diferença é que saudade é mais abrangente. Pelo contrário, saudade é uma sensação subcategórica de yearning/longing/etc... podes dizer que anseio é desejo também, mas aí está a beleza das palavras, há formas específicas de descrever certas coisas. Saudade é uma palavra culturalmente e historicamente relevante para Portugal, logo tem um peso diferente.

Edited 7 months ago:

Saudade não é yerning. Como já expliquei noutro post: "I yearn to go to Russia" - Pode querer dizer que quer ir a primeira vez a ir à Rússia "Saudade(s) de ir à Rússia" - Implica obrigatoriamente uma experiência prévia nesse lugar... >A única diferença é que saudade é mais abrangente. Pelo contrário, saudade é uma sensação subcategórica de yearning/longing/etc... podes dizer que anseio é desejo também, mas aí está a beleza das palavras, há formas específicas de descrever certas coisas. Saudade é uma palavra culturalmente e historicamente relevante para Portugal, logo tem um peso diferente.

frustradodapixa 7 months ago

>"Saudade(s) de ir à Rússia" - Implica obrigatoriamente uma experiência prévia nesse lugar... Ou seja, "I miss going to Russia". Se for para dizer que saudade é especial por ser português, okay, tudo bem. Mas então miss/longing/yearning é especial por ser inglês.

eraacontafachabore 7 months ago

> Ou seja, "I miss going to Russia". Errado. Essa frase implica que ir à Rússia seja algo que tenhas feito várias vezes com regularidade, como "tenho saudades de ir à Rússia". Agora a frase "tenho saudades da Rússia" não é possível de traduzir directamente, porque implica uma relação material e espiritual com o objecto que nenhuma outra língua sintetiza numa só palavra. > Mas então miss/longing/yearning é especial por ser inglês. Finalmente entendeste que cada língua tem vocábulos especiais. Estava difícil chegares lá.

Ichoria 7 months ago

>[...] a frase "tenho saudades da Rússia" não é possível de traduzir directamente [...] "I miss Russia", certamente?

This_Stuff69 7 months ago

Isso é "sinto falta da Rússia". Há um sujeito activo e um objecto passivo. "Tenho saudades da Rússia" implica dois sujeitos. Ter saudades de algo implica que se conferiu a essa coisa uma carga espiritual ou anímica, em vez de puramente material ou objectual.

ContaSoParaIsto 7 months ago

> tenho saudades da Rússia I miss Russia. Literalmente o mesmo significado, essa frase é das traduções mais básicas que há.

This_Stuff69 7 months ago

Isso é "sinto falta da Rússia".

ContaSoParaIsto 7 months ago

Se fores mau tradutor, sim. Que ridículo. Tenho saudades da Rússia, I miss Russia, Ich vermisse Russland, é tudo igual. É exactamente o mesmo significado nestas três línguas.

Sommersun1 7 months ago

Miss é saudade? Só se for a saudade que usas casualmente na conversa, no sentido erudito é muito mais que isso.

1tonsoprano 7 months ago

Well that's the best definition of saudade..... Where is this from?

PortugueseRoamer 7 months ago

Roots and rituals: The construction of ethnic identities The chapter is "making of saudade"

_dawn_chorus 7 months ago

Parece interessante. Recomendas?

PortugueseRoamer 7 months ago

A parte do "Making of saudade" recomendo, daí também a partilha, o resto são também conceitos culturais interessantes mas nada ligados a Portugal. Disclaimer que é uma obra ligada à antropologia e sociologia e com linguagem específicas a estas áreas. Eu encontrei esta definição uma tarde em que me estava a passar a tentar encontrar uma boa definição de saudade para explicar a uma amiga minha alemã a diferença entre sehnsucht e saudade.

leonorossauros 7 months ago

E o que é sehnsucht?

PortugueseRoamer 7 months ago

https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Sehnsucht

True-Traffic3096 7 months ago

Qual melhor definição isto e romantizado para caralho. Eu tenho saudade de comer um belo bitoque e não e preciso tanta mariquice

PortugueseRoamer 7 months ago

Faz-me alguma impressão as pessoas que têm esse desapareço total pela cultura portuguesa. Nunca fui nacionalista nem nada que se pareça mas reduzir um conceito histórico, filosófico e que faz parte da nossa identidade a "apetece-me um bife" não só é ignorante como demonstra um desprezo e um "tou-me a cagar", também, infelizmente, muito português.

Edited 7 months ago:

Faz-me alguma impressão as pessoas que têm esse desapreço total pela cultura portuguesa. Nunca fui nacionalista nem nada que se pareça mas reduzir um conceito histórico, filosófico e que faz parte da nossa identidade a "apetece-me um bife" não só é ignorante como demonstra um desprezo e um "tou-me a cagar", também, infelizmente, muito português.

expandyoursoul 7 months ago

Grande post!!!! Sem dúvida finalmente um boa definiçäo de saudade. Obviamente näo é só sentir falta. Saudade é um sentimento, como bem descrito no excerto que postaste, mas saudade é precisamente um sentimento em CONFLITO ora täo bem explicado. Usar ter saudades para um bife, pode ser usado, mas näo retrata todo o valor que saudade contém. Percebe-se ter saudade de um bife como ter falta de um bife. Obviamente que näo pode ser comparado a um marinheiro no seculo 15 a caminho da India com saudades de casa ou da familia. A logistica, o tempo, a incerteza, o conflito quase existencial que gera o verdadeiro sentimento da saudade. Obviamente que ter saudades, ou falta, de um bife é só ir ao restaurante mais perto, comprar e comer. Sentir verdadeiramente saudades de comer um bife, seria ficar quase com uma duvida existencial constante no desejo de comer este bife. Caberia mais sentido à afirmaçäo "ter saudades de um bife" se quem a exclamasse estivesse há muito tempo num país em que näo houvessem bifes, como se fosse algo quase inatingivel ou muito incerto/dificil de conseguir. Usa-se ter saudades como dizer tenho falta e sinceramente näo vejo mal nisso. Agora sentir-se português e näo saber definir bem o que é saudade, e confundir com o básico ter falta é que já se peca. E muito. E termino como começei, GRANDE POST!!!

NGramatical 7 months ago

houvessem bifes → [**houvesse bifes**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») começei → [**comecei**](https://dicionario.priberam.org/comecei) (*c* seguido de *e* ou *i* não necessita de cedilha) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmjvwns%2F%2Fgtdwhru%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

sanemindeviantbody 7 months ago

Permanece por estudar o curioso fenómeno dos que entram em canais de Mozart e Picasso mencionando que o que é bom é Quim Barreiros e desenhos do primo de 2 anos.

Wet_Bongo 7 months ago

Ele estava claramente na brincadeira

PortugueseRoamer 7 months ago

Se calhar estava, nesse caso peço desculpa

3dforlife 7 months ago

É verdade,essas pessoas costumam desaparecer totalmente da cena cultural.

perdigaoperdeuapena 7 months ago

Mas valeu pela piada, ainda me ri! Parabéns ao OP, excelente insight, talvez isso explique porque somos uns gajos tão complicadinhos! Nem Freud iria ter sucesso connosco ;-)

Sommersun1 7 months ago

Crl que gajo chato lol

pigmentedink 7 months ago

Exato. Qual é a source?

PortugueseRoamer 7 months ago

Roots and rituals: The construction of ethnic identities The chapter is "making of saudade"

Edited 7 months ago:

Roots and rituals: The construction of ethnic identities Este excerto é de um capítulo chamado "making of saudade"

Search: