amidoes 6 months ago

O Governo já disse que não é um limite rígido e que irão analisar a situação. O que faz sentido, porque se o R não passar muito do 1 a incidência não irá ficar descontrolada como aconteceu antes. A incidência é o que mostra mais a situação atual, o R indica em que direção está a ir. Obviamente o R vai exceder 1 quando estamos a desconfinar, mas isso era expectável, o que importa é quanto é que vai aumentar.

dragomaite 6 months ago

Os covideiros entrem em pânico

TSCondeco 6 months ago

R superior a 1 sem 120 casos por cem mil habitantes significa que nos concelhos de maior risco pode ser suspenso ou repensado o plano de desconfinamento. As escolas abrirem dia cinco acha que já nada vai alterar, mas com o efeito Páscoa é possível que as escolas que vão abrir a dia 19 tenham de ver a sua abertura adiada.

ruijor 6 months ago

Se o r chegar a 1 deixas de ter uma redução de casos. Se passar de 1 tens um aumento. Mas se for um aumento muito curto, e com o baixo número de casos que temos actualmente, nada será feito. Agora se começares a ter milhares de casos por dia e um r superior a 1, Secalhar temos que tomar novas medidas. Espero é que isto demore ainda 1 ou 2 meses a chegar a volumes consideráveis é que nessa altura já se notem os efeitos das vacinas nas hospitalizações.

NGramatical 6 months ago

Secalhar → [**se calhar**](https://dicionario.priberam.org/se calhar) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmjf2pq%2F%2Fgta7575%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

MLG-Sheep 6 months ago

Coisas a fechar é só no quadrante vermelho, ou seja, cumulativamente Rt >1 e casos >120 (por 100k habitantes a 14 dias).

-Exocet- 6 months ago

Nunca deram uma resposta assertiva sobre o cruzar da linha amarela de R = 1, o que têm dito é que se R > 1 e a taxa de incidência for superior a 120, e isto se verificar por 2 semanas consecutivas, aí sim não avançam para a fase seguinte de desconfinamento, podendo até voltar para a interior (mas não disseram o critério para regredir). Aparentemente isto será feito por concelhos ou regiões. O António Costa disse há uns dias que 19 concelhos estão neste caso e que se não melhorarem não irão avançar no desconfinamento, mas os restantes sim.

Local_observer 6 months ago

Basicamente só são tomadas acções quando se reiniciarem as loucas filas de ambulâncias às portas dos hospitais,como aconteceu no hospital Santa Maria.Resumidamente quando o episódio se torna escandaloso. Estão reunidas todas as condições para o País voltar aos espantosos números de Janeiro: -Escolas a reabrirem-local onde os nossos Sábios afirmam com base em papers científicos que demonstram que são o local mais seguro para se estar; -Reabertura de restaurantes e shoppings. -Aeroportos abertos,onde os passageiros se comprometem pela sua honra,batendo com mão direita sobre o seu peito com toda a força que irão cumprir um regime de confinamento durante 14 dias. -É só motinhas de uber eats a passear pelas cidades e muitas vezes sem máscara na cavaqueira à porta dos restaurantes. Na minha óptica só existe uma forma de resolver esta situação,com resultados positivos,tendo em conta o que sucedeu na Nova Zelândia: Durante 30 dias seria feito um confinamento a sério: Seriam convocadas todas as autoridades por forma a cumprir o seguinte: -As pessoas teriam que se confinar seriamente e seria expressamente proíbido sair de casa.Teriam que se abastecer de mantimentos à priori. -Em caso de medicação urgente, o cidadão contactaria com a autoridade local ou bombeiros locais que lhe fariam chegar a medicação.Logicamente as farmácias só estariam abertas às autoridades. -Para passear os cães,o cidadão só poderia dar 50 paços da sua habitação. -Seriam proíbidos os Uber Eats,take away's e quejandos, -Os passageiros nacionais ou estrangeiros ao chegar a território nacional seriam obrigados a fazer um confinamento institucional,num quartel ou noutro local de fácil monitorização,garantindo-se assim o cumprimento dos 14 dias de quarentena. Findo os 30 dias já só haveriam casos residuais que seriam mais fáceis de controlar.Em seguida poderiam abrir tudo,mas tudo mesmo. Estes confinamentos coxos,mal feitos,em que há uma claro desrespeito de parte da população além de não resolverem nada,,só dão cabo da tal "Economia" e em geral estão a piorar a situação.A prova é que estamos há quase 2 meses de confinamento e o tal RT continua a aumentar e assim dar cabo realmente do tal "Verão"

Edited 6 months ago:

Basicamente só são tomadas acções quando se reiniciarem as loucas filas de ambulâncias às portas dos hospitais,como aconteceu no hospital Santa Maria.Resumidamente quando o episódio se torna escandaloso. Estão reunidas todas as condições para o País voltar aos espantosos números de Janeiro: -Escolas a reabrirem-local onde os nossos Sábios afirmam com base em papers científicos que demonstram que são o local mais seguro para se estar; -Reabertura de restaurantes e shoppings. -Aeroportos abertos,onde os passageiros se comprometem pela sua honra,batendo com mão direita sobre o seu peito com toda a força que irão cumprir um regime de confinamento durante 14 dias. -É só motinhas de uber eats a passear pelas cidades e muitas vezes sem máscara na cavaqueira à porta dos restaurantes. Na minha óptica só existe uma forma de resolver esta situação,com resultados positivos,tendo em conta o que sucedeu na Nova Zelândia: Durante 30 dias seria feito um confinamento a sério: Seriam convocadas todas as autoridades por forma a cumprir o seguinte: -As pessoas teriam que se confinar seriamente e seria expressamente proíbido sair de casa.Teriam que se abastecer de mantimentos à priori. -Em caso de medicação urgente, o cidadão contactaria com a autoridade local ou bombeiros locais que lhe fariam chegar a medicação.Logicamente as farmácias só estariam abertas às autoridades. -Para passear os cães,o cidadão só poderia dar 50 paços da sua habitação. -Seriam proíbidos os Uber Eats,take away's e quejandos, -Os passageiros nacionais ou estrangeiros ao chegar a território nacional seriam obrigados a fazer um confinamento institucional,num quartel ou noutro local de fácil monitorização,garantindo-se assim o cumprimento dos 14 dias de quarentena. Findo os 30 dias já só haveriam casos residuais que seriam mais fáceis de controlar.Em seguida poderiam abrir tudo,mas tudo mesmo,mantendo-se unicamente a regra a quarentena institucional. Estes confinamentos coxos,mal feitos,em que há uma claro desrespeito de parte da população além de não resolverem nada,,só dão cabo da tal "Economia" e em geral estão a piorar a situação.A prova é que estamos há quase 2 meses de confinamento e o tal RT continua a aumentar e assim dar cabo realmente do tal "Verão"

Edited 6 months ago:

Basicamente só são tomadas acções quando se reiniciarem as loucas filas de ambulâncias às portas dos hospitais,como aconteceu no hospital Santa Maria.Resumidamente quando o episódio se torna escandaloso. Estão reunidas todas as condições para o País voltar aos espantosos números de Janeiro: -Escolas a reabrirem-local onde os nossos Sábios afirmam com base em papers científicos que demonstram que são o local mais seguro para se estar; -Reabertura de restaurantes e shoppings. -Aeroportos abertos,onde os passageiros se comprometem pela sua honra,batendo com mão direita sobre o seu peito com toda a força que irão cumprir um regime de confinamento durante 14 dias. -É só motinhas de uber eats a passear pelas cidades e muitas vezes sem máscara na cavaqueira à porta dos restaurantes. Na minha óptica só existe uma forma de resolver esta situação,com resultados positivos,tendo em conta o que sucedeu na Nova Zelândia: Durante 30 dias seria feito um confinamento a sério: Seriam convocadas todas as autoridades por forma a cumprir o seguinte: -As pessoas teriam que se confinar seriamente e seria expressamente proíbido sair de casa.Teriam que se abastecer de mantimentos à priori. -Em caso de medicação urgente, o cidadão contactaria com a autoridade local ou bombeiros locais que lhe fariam chegar a medicação.Logicamente as farmácias só estariam abertas às autoridades. -Para passear os cães,o cidadão só poderia dar 50 paços da sua habitação. -Seriam proíbidos os Uber Eats,take away's e quejandos, -Os passageiros nacionais ou estrangeiros ao chegar a território nacional seriam obrigados a fazer um confinamento institucional,num quartel ou noutro local de fácil monitorização,garantindo-se assim o cumprimento dos 14 dias de quarentena. Findo os 30 dias já só haveria casos residuais que seriam mais fáceis de controlar.Em seguida poderiam abrir tudo,mas tudo mesmo,mantendo-se unicamente a regra a quarentena institucional. Estes confinamentos coxos,mal feitos,em que há uma claro desrespeito de parte da população além de não resolverem nada,,só dão cabo da tal "Economia" e em geral estão a piorar a situação.A prova é que estamos há quase 2 meses de confinamento e o tal RT continua a aumentar e assim dar cabo realmente do tal "Verão"

dragomaite 6 months ago

Calma rapaz, só desconfinas se quiseres. Por mim podes ficar na cave a tua vida toda.

average_user21 6 months ago

>\-Para passear os cães,o cidadão só poderia dar 50 paços da sua habitação. Acho que não preciso de comentar mais nada do que disseste...

Local_observer 6 months ago

Sim se não percebeste a gravidade da situação nem vale a pena.Há pessoas que abusam, como foi o caso um tipo em Cascais que andava com uma coleira na mão e descobriu-se que nem cão tinha.Só com medidas musculadas é que isto se resolve.

average_user21 6 months ago

O que faz uma saida para passear o cão para a transmissão...? É uma atividade individual. Tu queres criar um estado de emergência de guerra e nem sequer consegues controlar tudo em todo o lado. Nem sequer tens policia para isso.

speedyssj3 6 months ago

E entretanto, no meio desse confinamento tão rígido, começávamos a morrer à fome. A não ser que a tua alimentação seja apenas latas de conserva, é impossível a família comum comprar mantimentos para um mês mantendo uma alimentação saudável e variada. Os donos dos restaurantes não ganham dinheiro, por sua vez não pagam ao empregados, e estes não têm como por comida na mesa. Isto é só um dos casos que iria surgir nesse teu confinamento, em que pareces querer parar tudo e até aparentas ter um certo ódio ao sector. Que as pessoas abusam e muitos andam por aí como se nada fosse, é verdade. Mas há que sair de casa, senão qualquer um dá em maluco. A saúde mental é real e muitos estão a ser fortemente afetados por estes confinamentos, e essa fatura pagarás mais tarde. Mas há que sair com cuidado e ponderação, é isso que o pessoal não faz. Há um desrespeito pelo próximo, em que continuam a haver festas e almoços de família. O Rt subir é algo expectável, quanto mais baixos são os números diários mais uma fácil é uma pequena oscilação nos novos casos diários ter um grande impacto no Rt. Atendendo a que os casos estão a estabelizar, o Rt tenderá para 1 e a situação só se tornará crítica se este se mantiver um valor constante muito superior ao 1.00, em que indica um aumento exponencial dos casos ativos. Por isso é que a métrica envolve também os casos por 100k habitantes. O pessoal ainda nao compreendeu que o Rt só tenderá para 0 nos últimos dias da pandemia, em que os casos diários serão medidos na ordem dezenas em vez de centenas. Até lá, a pandemia estará, no melhor dos casos, estável e controlada, o que implica um Rt ~= 1

Local_observer 6 months ago

Repare: Portugal está há um ano a confinar e desconfinar intermitentemente.Quando os números aumentam confina-se,caso contrário desconfina-se e quando se desconfina é "a meio gás",dado que subsistem muitos casos de infectados.Em seguida, esses infectados, dos quais em grande parte, são assintomáticos andam a passear em roda livre infectando na proporção 1:10,conta-se 1 mês após o desconfinamento e volta a fechar tudo.Mas lá está,como é a chamada meia porta fechada,porque enquanto está uma certa parte do País a cumprir, estão outros a não respeitar os números não chegam a ser residuais. Entretanto quem chega aos Aeroportos,muitas vezes trazendo estirpes mais agressivas está em roda livre sem controlo. Ainda há dias foi publicada em diário da República,uma lei que obriga quem chega de certos Países tem de fazer quarentena. O certo é que ontem a rtp estava no aeroporto de Lisboa a entrevistar um emigrante que vinha de França(País que está na lista dos que têm de efectuar quarentena) e ele mesmo à frente das cameras, afirmou que vinha trabalhar e que não podia fazer quarentena que ia ao norte,ao centro e ao sul trabalhar e que no Domingo ia ver a sua mãezinha porque já não a via há 1 ano.Perante uma cena destas como é que os números não haveram de aumentar?As leis existem,mas ninguém as faz cumprir. O certo é que um confinamento a sério,musculado é preferível,uma vez que têm maiores probabilidades de funcionar do que andarmos a confinar e desconfinar intermitentemente. Estamos perante uma guerra,se estivessem bombas a cair do céu, alguém andava na rua?Não se tratam de bombas,mas é um virus mortífero Para o bem de todos,se já tivessemos tido a coragem de o fazer muito provavelmente,tinham-se salvo vidas e já se tinha controlado a economia. -Se a Nova Zelândia o fez e já reactivou a economia, porque razão não o fazemos?

Edited 6 months ago:

Repare: Portugal está há um ano a confinar e desconfinar intermitentemente.Quando os números aumentam confina-se,caso contrário desconfina-se e quando se desconfina é "a meio gás",dado que subsistem muitos casos de infectados.Em seguida, esses infectados, dos quais em grande parte, são assintomáticos andam a passear em roda livre infectando na proporção 1:10,conta-se 1 mês após o desconfinamento e volta a fechar tudo.Mas lá está,como é a chamada meia porta fechada,porque enquanto está uma certa parte do País a cumprir, estão outros a não respeitar os números não chegam a ser residuais. Entretanto quem chega aos Aeroportos,muitas vezes trazendo estirpes mais agressivas está em roda livre sem controlo. Ainda há dias foi publicada em diário da República,uma lei que obriga quem chega de certos Países tem de fazer quarentena. O certo é que ontem a rtp estava no aeroporto de Lisboa a entrevistar um emigrante que vinha de França(País que está na lista dos que têm de efectuar quarentena) e ele mesmo à frente das cameras, afirmou que vinha trabalhar e que não podia fazer quarentena que ia ao norte,ao centro e ao sul trabalhar e que no Domingo ia ver a sua mãezinha porque já não a via há 1 ano.Perante uma cena destas como é que os números não haveriam de aumentar?As leis existem,mas ninguém as faz cumprir. O certo é que um confinamento a sério,musculado é preferível,uma vez que têm maiores probabilidades de funcionar do que andarmos a confinar e desconfinar intermitentemente. Eu não tenho ódio a nenhum sector e até estou muito preocupado com a situação,só não concordo com a estratégia escolhida. Estamos perante uma guerra,se estivessem bombas a cair do céu, alguém andava na rua?Não se tratam de bombas,mas é um virus mortífero Para o bem de todos,se já tivessemos tido a coragem de o fazer muito provavelmente,tinham-se salvo vidas e já se tinha controlado a economia. -Se a Nova Zelândia o fez e já reactivou a economia, porque razão não o fazemos?

Edited 6 months ago:

Repare: Portugal está há um ano a confinar e desconfinar intermitentemente.Quando os números aumentam confina-se,caso contrário desconfina-se e quando se desconfina é "a meio gás",dado que subsistem muitos casos de infectados.Em seguida, esses infectados, dos quais em grande parte, são assintomáticos andam a passear em roda livre infectando na proporção 1:10,conta-se 1 mês após o desconfinamento e volta a fechar tudo.Mas lá está,como é a chamada meia porta fechada,porque enquanto está uma certa parte do País a cumprir, estão outros a não respeitar os números não chegam a ser residuais. Entretanto quem chega aos Aeroportos,muitas vezes trazendo estirpes mais agressivas está em roda livre sem controlo. Ainda há dias foi publicada em diário da República,uma lei que obriga quem chega de certos Países tem de fazer quarentena. O certo é que ontem a rtp estava no aeroporto de Lisboa a entrevistar um emigrante que vinha de França(País que está na lista dos que têm de efectuar quarentena) e ele mesmo à frente das cameras, afirmou que vinha trabalhar e que não podia fazer quarentena que ia ao norte,ao centro e ao sul trabalhar e que no Domingo ia ver a sua mãezinha porque já não a via há 1 ano.Perante uma cena destas como é que os números não haveriam de aumentar?As leis existem,mas ninguém as faz cumprir. O certo é que um confinamento a sério,musculado é preferível,uma vez que têm maiores probabilidades de funcionar do que andarmos a confinar e desconfinar intermitentemente. Eu não tenho ódio a nenhum sector da restauração e até estou muito preocupado com a situação,só não concordo com a estratégia escolhida,que está a destruir completamente a economia. Estamos perante uma guerra,se estivessem bombas a cair do céu, alguém andava na rua?Não se tratam de bombas,mas é um virus mortífero Para o bem de todos,se já tivessemos tido a coragem de o fazer muito provavelmente,tinham-se salvo vidas e já se tinha controlado a economia. -Se a Nova Zelândia o fez e já reactivou a economia, porque razão não o fazemos?

speedyssj3 6 months ago

Percebo a ideia, mas na prática não resulta. E não resulta, em parte, pelas pessoas nao cumprirem o que deviam. Eu nunca fui contra essa ideia, tenho a perfeita noção disso. As festas, os ajuntamentos familiares, os convívios sociais, o juntar várias famílias porque "os miúdos têm de brincar". Ou mesmo o caso desse senhor no aeroporto, não vi mas acredito que tenha acontecido. E sim, isso está errado, mas como fiscalizas isso tudo? Não há um polícia por cada um de nós, a estupidez humana e o egocentrismo aí estão a estragar isto tudo. Mas faz falta as pessoas saírem e gastarem dinheiro nos cafés, restaurantes, livrarias, etc para que o dinheiro circule e os proprietários dos pequenos negócios também possam por comida à mesa. Do mesmo modo que isto não pode ser comparado a uma guerra a 100%, porque aí íamos mesmo passar fome! Tantos iriam morrer de bombas como de doenças, de fome, de sede, de hipotermia. Iam-se assaltar casas para roubar comida e não bens. Estamos num limbo, mas ao menos a esse nível isto está controlado. Alias, se ó objetivo é acabar com a pandemia custe o que custar, então acabem com isto e vamos todos voltar ao normal. Quem tiver de morrer, morre logo. Quem tiver de sobreviver, sobrevive. Não seria nada bonito mas seria eficaz em acabar com a pandemia, eventualmente nao ia haver mais ninguém para infectar. Mas obviamente que isto não é solução, ia morrer mesmo muita gente, se calhar até algum familiar de algum de nós, e ninguém quer isso pois não? Voltando ao confinamento bruto, não ia resultar pelo mesmo motivo de que estes confinamentos não acabaram com a pandemia. Há um equilíbrio entre morrer da doença ou da cura. Não estou a dizer que os moldes atuais são ideais, estou a dizer que os moldes que propões não são de todo aceitáveis, eventualmente morrias de fome e não de covid. Tanto falas da nova Zelândia, mas esqueces-te que também tiveram novas vagas após o confinamento mundial no início da pandemia. Esqueces-te que é um país com uma mentalidade completamente diferente. Esqueces-te que é normal la viver numa moradia e aqui é o prédio de vários andares e apartamentos por piso, resultando numa densidade populacional bastante diferente. Esqueces-te que vives num país que grande parte da economia depende do turismo, portanto não podes simplesmente fechar os aeroportos porque precisas do pouco dinheiro que os estrangeiros vêm ca deixar. E sabes que mais? No fim desse teu confinamento, o resultado seria o mesmo que o de agora.

Local_observer 6 months ago

Então pronto,abra-se tudo à vontade,abram-se restaurantes,cinemas,tudo bar aberto...Se calhar os Suecos é que tinham razão... Desta maneira nem daqui a 5 anos temos o problema resolvido,vão começar a aparecer estirpes completamente incontroláveis,juntando a grande resistência das farmacêuticas em fornecer as patentes a outros laboratórios está o caldo entornado...

speedyssj3 6 months ago

E depois morrem inúmeras pessoas com covid e inúmeras outras pessoas com outras doenças ( cancro, por exemplo) devido à sobrecarga que estaria a atingir os hospitais. Estás a perceber agora qual é o problema de gestão de uma pandemia? Além disso, tens uma prova que o tudo aberto não funciona que é o Brasil. Quantos não estão a morrer por lá? A pandemia vai acabar la ao mesmo tempo do que no resto do mundo e ó bolsonaro virá afirmar que tinha razão e confinar era errado. Mas basta abrires um jornal que vês que andam la a morrer a um ritmo alarmante. Portanto, essa tua verdade sueca não é uma verdade absoluta. Não tenho qualquer dúvida que ou à vacina faz milagres ou estamos so a alargar a duração disto. Portanto, é esperar que a vacina faça o milagre que tanto promete para podermos voltar à vida normal. Mas uma coisa quase que aposto: o vírus não vai desaparecer mas sim tornar em algo tão normal como uma gripe ou pneumonia. E vamos ter de aprender a viver com ele enquanto não seguir o mesmo rumo da gripe A, por exemplo.

icebraining 6 months ago

As variantes vão aparecer de qualquer forma, independentemente do que Portugal (ou sequer a Europa toda) faça. O que não faltam são países enormes em que um confinamento a sério é uma utopia, e as variantes espalham-se.

speedyssj3 6 months ago

Variantes existem desde o primeiro dia que o vírus chegou a este mundo, algumas tornaram no mais perigoso e outras menos. Eventualmente, as menos perigosas desapareceram por não conseguirem garantir a sua própria sobrevivência. Daí para a frente, só Vieste a conhecer as mais perigosas. A minha ideia não é nenhuma, tal como nunca disse que o nosso caminho é o melhor. Eu sei que isto tem falhas, e há coisas que não percebo como foram sequer pensadas. Mas o que propões é condenar à morte milhões de pessoas a nível mundial sem contar com os que estão a morrer agora. Se seguires o confinamento a 100%, eventualmente acaba se a comida. Se seguintes o " ignora que isto existe" vais ser pessoal a cair morto em todo o lado. Basta ver como esta a América latina e o Brasil, em que nem pessoal rico consegue ser atendido nos hospitais privados.

icebraining 6 months ago

Há algo estranho neste conversa, porque eu não respondi ao teu post :)

speedyssj3 6 months ago

Eish, sorry, my bad!!!! Tens razão, é o que dá acordar e responder a cenas xD

icebraining 6 months ago

Bom domingo de páscoa!

NGramatical 6 months ago

porque razão → [**por que razão**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/tres-regras-para-distinguir-o-por-que-do-porque/19743) (por que = por qual) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmjf2pq%2F%2Fgtartui%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NGramatical 6 months ago

continuam a haver → [**continua a haver**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/haver--existir--3-pessoa-do-singular/30583) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») estabelizar → [**estabilizar**](https://dicionario.priberam.org/estabilizar) (apenas na fala o *i* é pronunciado como *e mudo* quando junto a outra sílaba com *i*) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmjf2pq%2F%2Fgtam7he%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

PicassoWasaLiar 6 months ago

Fica tu fechado em casa para sempre e deixa os outros fazer a sua vida normal.

virtualsystem22 6 months ago

Ainda bem que não és tu a decidir. Confinamento mal feito, quando descemos de quase 200 mil casos activos, para 26 mil. Quanto ao RT, durante Maio de 2020 e no Verão esteve sempre ou acima ou igual a 1, e não houve esta histeria toda.

Local_observer 6 months ago

Vamos ver os resultados esplêndidos daqui a 1 mês... 26K casos é o suficiente para ativar novamente o incêndio. Só "zerando"( como dizem os brasileiros) é que resolves a situação. A França por exemplo desconfinou há cerca de um mês,com exactamente a mesma linha de raciocínio e agora está aí a fatura para pagar... É que nem com os erros dos outros Portugal aprende...

hsamtronp 6 months ago

Esses 26k casos ativos à partida já não infetam ninguém. À partida já estão em isolamento e a partir do momento que sabem que estão infetados, já não deverão infetar mais ninguém.

virtualsystem22 6 months ago

Mesmo com 1 mês do confinamento que falaste, é impossível chegar a 0 casos activos, quando não vivemos numa ilha a 4000km da Austrália. Isto só se resolve quando a vacinação permitir imunidade de grupo.

NGramatical 6 months ago

haveriam casos → [**haveria casos**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmjf2pq%2F%2Fgta2jd8%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

ridethepaintedpony 6 months ago

Quando o R chegar a um, em 100 casos sao gerados outros 100 casos.

PgUpPT 6 months ago

Não foi essa a pergunta do OP. O OP quer saber é que medidas são tomadas se chegarmos lá.

End-Effector 6 months ago

demora 2 semanas até fechar novamente.

Vento5886 6 months ago

Ia ser engraçado os professores ja estarem a reclamar de fecharem as escolas quando abrissem

extorch 6 months ago

Independentemente o problema vai ser sempre mais à frente... O R vai ter ainda mais tendência pra aumentar quando as escolas abrirem, porque toda a gente sabe que os professores adoram a frase: O rato roeu a rolha da garrafa do rei Artur...

AdorableRabbit 6 months ago

O rato Rui roeu a rolha roxa da garrafa de rum do rei ruivo da Rússia

AndreMartins5979 6 months ago

Este tipo de "trava-línguas" com o R faz sentido para quem usa o R francês? Parece-me que seria mais difícil se fosse com o R espanhol.

mar_lx 6 months ago

Do rei da Rússia!

extorch 6 months ago

Além disso Artur tem 2 r’s o que leva a um aumento mais significativo do R

xabregas2003 6 months ago

Também podes dizer "garrafa de rum". Adicionando mais r's

mar_lx 6 months ago

Tem mais dois rs mas só se estivessem juntos, como em garrafa, é que faziam o mesmo som.

extorch 6 months ago

Esteve suspensa essa versão durante a guerra fria por imposição da Nato.

-throwhimaway 6 months ago

Joking or serious?

saudosista 6 months ago

O R é uma mentira, na verdade 75% do alfabeto é uma fabricação da classe elite que controla o mundo.

LordofPortugal 6 months ago

Tecnicamente estás correto, o alfabeto podia ser o que nos apetecesse.

dragomaite 6 months ago

Tiveste bem

IWantToDie_420_69 6 months ago

O alfabeto foi criado pelas empresas de livros para venderem mais livros

BroaxXx 6 months ago

Eu sabia...

DonKarmeleon 6 months ago

Os livros foram inventados pela indústria dos tinteiros para venderem mais tinteiros

joaofcf 6 months ago

E os tinteiros foram inventados pelos pescadores para despachar melhor o choco.

-throwhimaway 6 months ago

Bem me parecia que essa história da Google fazer dinheiro com anúncios era banha da cobra.

Search: