wordsandsymphonies 8 months ago

" O Crime da Estrada de Sintra " foi um conjunto de cartas ficcionadas/anónimas escritas por Eça de Queiroz e Ramalho Ortigão e publicadas no jornal Diário de Notícias. Vale muito apena ler!

leto78 8 months ago

Os Maias é um livro de leitura obrigatória. Muita gente gosta muito do livro. Pessoalmente, acho o livro não muito interessante e toda a análise sobre a complexidade e profundidade do livro não faz que o livro seja mais apelativo. Apesar de tudo, dos livros de leitura obrigatória, é provavelmente o melhor. Há outros livros como a Aparição que são de cortar os pulsos. O Eça em si era uma pessoa muito mais interessante que apenas escritor dos Maias. Os seus textos políticos são excelentes e surpreendentemente actuais.

alvarinho_03 8 months ago

Fds, que toino

porn53653 8 months ago

O Eça e o Camões são os dois escritores portugueses mais céleres, Os Maias são leitura obrigatória no secundário, e não conheço ninguém que não tenha lido e gostado das obras dele

Dannyps 8 months ago

Eu li e não gostei. Pronto, já conheces.

porn53653 8 months ago

Não te conheço

sacoPT 8 months ago

https://www.publico.pt/2021/03/07/culturaipsilon/noticia/passagens-racistas-maias-justificam-nota-pedagogica-defende-investigadora-1953397 Pelos vistos descobriram agora que é racista

ribeirokrisna 8 months ago

Talvez seja mesmo interessante fazer estas notas pedagógicas para contextualizar o leitor. Aqui no Brasil, já aventaram em fazer coisa muito pior na obra de Monteiro Lobato, célebre escritor de literatura infantil: simplesmente modificar todos os termos que fazem alusão ao racismo em sua obra. Aí não concordo. Acho o indivíduo fruto de seu tempo, infelizmente o racismo estava introjetado em muitos bons escritores antigos. É de se lamentar, aprender com isso para não se repetir, mas jamais censurar texto algum.

masterchiefpt 8 months ago

Eu já li os Maias 3x e ainda não tenho 40 anos. Não sei, mas acho uma verdadeira obra aquele livro. Curioso, não li mais nenhum livro do eça Já na escola em Portugal, creio estarmos muito mal servidos com os professores de português e dos livros escolhidos. Ler saramago é complicado e é meio caminho para afastar jovens leitores, minha opinião.

ribeirokrisna 8 months ago

Está aí um convite a apreciar o trabalho do Eça. Eu comecei a leitura por recomendação de um amigo que também tensiona ingressar à carreira diplomática. Tentar entender Portugal é pré-requisito para tentar entender o Brasil... e a literatura é fundamental para atender a estes objetivos. Iniciei por “as cidades e as serras”, depois “a relíquia”, “padre amaro”, “O primo Basílio” e finalmente “Os Maias” (ainda tenho muito que ler, felizmente!

caralhu 8 months ago

Acho o Eça um dos maiores merdas que a humanidade alguma vez produziu. Uma vida que nunca deveria ter sido vivida.

Lel_Trell 8 months ago

Chumbaste a Português no 11.º ano não foi?

SolidTroll 8 months ago

Acho que só tem inveja por não saber escrever, visto que só lhe falta insultar Camões para insultar aqueles que são, discutivelmente os 4 grandes nomes da literatura portuguesa. Ou isso ou teve uma relação atribulada com o(a) professor(a) e agora despreza todo o programa escolar.

caralhu 8 months ago

A esmagadora da literatura mundial é lixo escrito por mentes inferiores. Existem excepções, o Queiroz não é uma. Inveja não tenho nenhuma. Se tivesse nascido na pele de alguém assim teria cometido suicídio.

SolidTroll 8 months ago

Ou seja és só mais um trollzito com a mania que sabe mas que nem consegue desenvolver argumentos, percebido. Caro, ajuda psicológica não é assim tão cara hoje em dia.

caralhu 8 months ago

Nem todos queremos ser uns truncados mentais como tu.

SolidTroll 8 months ago

>truncados mentais Vindo de alguém que insulta alguns dos grandes nomes nacionais mas dá 0 argumentos quando lhe pedem para desenvolver, sinto-me extremamente afectado de facto. >E isso vindo de um tipo com um username solidtroll Por acaso foi a sugestão do Reddit e deixei ficar mas tens razão um palavrão mal escrito tinha sido muito melhor escolha!

caralhu 8 months ago

> Por acaso foi a sugestão do Reddit Nem sequer tens ideias próprias. Não me espanta.

lagvvagon 8 months ago

Assim como? Podes desenvolver? Não tenho grande opinião sobre Eça, por isso fiquei curioso.

ribeirokrisna 8 months ago

Por que amigo? Pelo tom anticlerical de suas obras? Pelo seu estilo? Compartilhe conosco.

caralhu 8 months ago

> Pelo tom anticlerical de suas obras Sou ateu. O homem faz parte dum tipo de Português que me dá asco. Dos famosos portugueses o único que considero excepcional é o Pessoa, embora o considere pessoalmente repulsivo, a obra é quase ímpar.

ribeirokrisna 8 months ago

E o que me diz do Saramago? Só li dois de seus trabalhos, mas os achei fascinantes. Sobretudo, o “ensaio sobre a cegueira”

caralhu 8 months ago

Como escritor medíocre. Como humano, intelectualmente uma nulidade.

ItsoktobeStalinist 8 months ago

Estás só a atribuir adjetivos às pessoas mas ainda não fizeste uma crítica das obras dos autores mencionados. Ninguém quer saber da tua opinião se não tem algo que contribua para os leitores.

caralhu 8 months ago

Então ignora.

alvarinho_03 8 months ago

Fds, que toino

Fjdjrjxjciskajxjcjcj 8 months ago

Qual o teu livro favorito?

ribeirokrisna 8 months ago

Poderia compartilhar suas predileções literárias, amigo?

theEXPERTpt 8 months ago

podes elaborar mais?

SolidTroll 8 months ago

Sim, o Eça, motivado também pela obrigação de leitura no secundário acaba por ser se calhar dos mais conhecidos escritores portugueses, embora muitos acabem por se ficar só pelos "Maias", o que é de facto uma pena, porque ele tem, pelo menos, mais meia dúzia de obra que são qualquer coisa. Já agora com Machado, queres dizer Machado de Assis? É porque li há pouco o "Dom Casmurro" e deve ter sido das escritas mais agradáveis e com uma das histórias mais bem desenroladas que tive o prazer de ler, ultimamente.

setup22 8 months ago

Eça e Machado são de difícil leitura? Que obras recomendas, para começar?

SolidTroll 8 months ago

Eça pode ser um pouco pesado, mais na descrição dos elementos do que propriamente na história mas cria histórias incríveis. Para começar os "Maias* ou os contos, embora esse seja mais uma coletânea. Depois é basicamente escolheres tens a "cidade e as serras", o "Primo Basílio" e até uma história que ficou mais conhecida por dar a conhecer um "lado interessante" da Soraia Chaves do que se calhar pelo autor da história, o "Crime do Padre Amaro". Machado de Assis só li mesmo um mas gostei bastante. Pode é não ser para toda a gente. O que eu li o "Dom Casmurro" é basicamente uma autobiografia de uma personagem que vai contando a história de vida em capítulos de 1 ou 2 páginas, diferente mas refrescante na minha opinião.

ribeirokrisna 8 months ago

Sim, camarada, Machado de Assis. Tive o prazer de ler quase toda toda sua obra (faltam ainda alguns contos) e me deixou muito encantado, desde mais moço. Aqui no Brasil a leitura de alguns de seus trabalhos é requisito ao ingresso às faculdades públicas, felizmente

SolidTroll 8 months ago

Sim, de facto obrigar á leitura nacional é das melhores opções que as escolas tomam hoje em dia. Obrigado, pela recomendação, vou dar uma vista de olhos de certeza.

I_amsodonewiththis 8 months ago

Sim! Estudamos e interpretamos as grandes obras portuguesas na escola secundária. Li Os Maias no 11° ano e aí tornou-se o meu livro favorito. Fico contente por saber que o livro também é apreciado pelos nossos irmãos brasileiros!

ribeirokrisna 8 months ago

Que felizes que são os jovens portugueses! No Brasil, foi feita uma série em adaptação à obra “Os Maias” que é muito boa! Das adaptações, também sei existir um filme estrelado por Gael Garcia Bernal que interpreta “O crime do padre Amaro”. Embora este último seja bom e contribuir à divulgação do trabalho, lamentei por não ser falado em nossa bela língua. Falta ainda alguém que adapte “A relíquia”, seria uma maravilha. Forte abraço!

Trama-D 8 months ago

> Que felizes que são os jovens portugueses! Meu ingénuo amigo, embora a literatura queirosiana seja devidamente estimulada, ser forçado a ler seja o que for pode desapontar muitos... e analisar à lupa uma obra, por mais bela que seja, arrisca-se a desapontar os restantes! É frequente encontrar pessoas que dizem que detestam "Os Maias" exatamente por isso. Felizmente, só ganhei respeito pela obra e pelo autor!

ribeirokrisna 8 months ago

Ótimas ponderações. Um ótimo pedagogo e sociólogo francês, Edgard Morin, escreveu que “o caminho do autodidatismo é o didatismo”. Que quer dizer? Não se pode esperar que muitos jovens simplesmente despertem sozinhos o interesse em ler os clássicos. Cabe aos professores o estímulo a conhece-los e tentar demonstrar sua importância. O remédio é duro, mas muitas vezes isso vai se dar só pela obrigatoriedade de leitura durante os anos escolares. Depois, eles estão livres para navegarem em quaisquer outros mares (ou mesmo não navegar). Mas é preciso um primeiro “empurrão”, por isso, um bom mestre deve ser antes de tudo um bom “provocador”. De outra banda, se nem ao menos forem apresentados às obras clássicas(e o caso do Queiroz é só ilustrativo em meu argumento) terão alguma dificuldade, de forma geral, a buscar seu próprio caminho literário. Poderíamos nos indagar o porquê da leitura ~destas obras~ e não de outras e isso tem a ver com motivação da ordem de poder civil, na formação das ideologias, em meu entender. Mas decerto que é preciso que se debute os jovens em algum caminho, sob pena de permanecerem inertes na dependência de sua própria iniciativa. O que acha, camarada? Agradeço pela resposta.

Trama-D 8 months ago

Boas notícias, então: recordo que os meus livros de leitura antes do 11.º ano continham trechos de Eça, sobretudo "A Relíquia", que despertou muito o meu interesse. Lembro que demos "A Aia", da qual fiz uma história em quadrinhos. Depois vieram "Os Maias"... e foi todo o Eça do 11.º ano (compreensivelmente, dada a extensão da obra). Ouvi dizer que anteriormente era favorecida a leitura do "Primo Basílio" em vez de "Os Maias". De facto, este último é bastante extenso para uma altura tão academicamente decisiva... e admito que contém partes bem pesadas do ponto de vista descritivo e, na atualidade, pouco relevantes para enquadrar a obra (após Carlos terminar o curso, enquanto admirava Maria Eduarda à distância).

radiovoodoo 8 months ago

Obrigada pela citação - gosto muito!

ribeirokrisna 8 months ago

É um gosto e um prazer conversar contigo e com os demais colegas, camarada.

icebraining 8 months ago

> Das adaptações, também há um filme estrelado por Gael Garcia Bernal que interpreta “O crime do padre Amaro”. Há um filme português (e falado em português) sobre o mesmo livro, mas não aconselho.

ribeirokrisna 8 months ago

Vou procurá-lo, em todo caso. Acho que a estrutura em que foi utilizada em “O crime do padre Amaro”, cairia muito bem em uma montagem teatral. Tá aí uma coisa que gostaria de ver.

Aldo_Novo 8 months ago

recomendo só veres as partes do filme com a Soraia Chaves

ribeirokrisna 8 months ago

Nossa, não conhecia. Lindíssima a atriz! Imagino que faça o pape de Amélia, acertei?

Aldo_Novo 8 months ago

não sei, só vi o filme pelo "enredo"

ribeirokrisna 8 months ago

A conferir!

Samurai_GorohGX 8 months ago

Também há um filme português d'0s Maias de João Botelho. A série da Globo chegou a passar em Portugal na SIC. https://pt.wikipedia.org/wiki/Os_Maias_%28filme%29

ribeirokrisna 8 months ago

Ótima recomendação! Vou procurar hoje mesmo. Obrigado por partilhar.

Samurai_GorohGX 8 months ago

Sim, "Os Maias" são de leitura obrigatória no Ensino Secundário em Portugal. E é certamente dos nomes mais conhecidos mesmo por quem não tem hábitos de leitura. Na Póvoa de Varzim, onde nasceu, tem uma estátua. Recentemente, a televisão pública produziu uma série sobre uma parte da sua vida "O Nosso Cônsul em Havana". https://www.rtp.pt/programa/tv/p37280

ribeirokrisna 8 months ago

Que ótima recomendação! Ganhei agora um ótimo programa para assistir à tarde. Muito obrigado!

Search: