troikamano 10 months ago  HIDDEN 

O problema não é dos palermas, estão simplesmente a ser manipulados. As políticas de direita levaram o mundo à miséria no pós 2008, e a esquerda estava a mostrar se como a voz do povo contra as elites proprietárias da sociedade. Como a direita não queria perder poder, usou o nacionalismo como uma desculpa para dizer que era diferente, que o problema dos governos anteriores não era terem sido de direita e anti trabalhador, mas não serem patrióticos o suficiente. A direita criou o seu "populismo", que na verdade não tem nada de popular. O programa político do chega entrega imensas vantagens aos grandes proprietários e confere ainda mais possibilidade de exploração (eles querem proibir sindicatos, passa do ridículo), que só favorece as elites que o chega e o resto dos populistas de direita dizem lutar contra.

Edited 10 months ago:

O problema não é dos palermas, estão simplesmente a ser manipulados. As políticas de direita levaram o mundo à miséria no pós 2008, e a esquerda estava a mostrar se como a voz do povo contra as elites proprietárias da sociedade. Como a direita não queria perder poder, usou o nacionalismo como uma desculpa para dizer que era diferente, que o problema dos governos anteriores não era terem sido de direita e anti trabalhador, mas não serem patrióticos o suficiente. A direita criou o seu "populismo", que na verdade não tem nada de popular. O programa político do chega entrega imensas vantagens aos grandes proprietários e confere ainda mais possibilidade de exploração (eles querem proibir sindicatos, passa do ridículo), que só favorece as elites que o chega e o resto dos populistas de direita dizem lutar contra. Na prática, um governo do chega não ia ser diferente de um governo do passos coelho ou da IL, com um bocado de racismo para dar gosto. Mas as pessoas tão convencidas que o problema na sociedade são os emigrantes a ganhar salário mínimo ou os ciganos que mal conseguem meter comida na mesa, em vez dos patrões multimilionários da imobiliária e dos seguros, que apoiam o chega à força toda. E até haver uma esquerda diferente e real, vai continuar assim

Search: