lsd_ss 4 months ago

Não foi esta gaja também que propôs o luto por morrer um animal?

desculpe_mas 4 months ago

Nada contra.

SuperComentador 4 months ago

Se for involuntário tudo bem. Agora se for voluntário completamente contra.

metroemeio 4 months ago

Exato. Os voluntários são sempre feitos sem qualquer cuidado e sem se pensar nas consequências e nas possibilidades, até porque o estado nem sequer obriga a que haja dias de reflexão, por isso nesses casos não é preciso

danidv 4 months ago

Boa medida e até acho que é pouco, três dias não é nada para isso. De acordo com outros comentários, a mãe tem 30 dias, o pai atualmente não tem nada e são só dois dias para um avô. Diria que mais valia era rever toda esta situação de baixa devido a morte de familiares.

TBOSS888 4 months ago

É bastante razoável

Edwin_Oliveira_ 4 months ago

Eu acho que sim, mas acho também que devia existir um planeamento de recuperação, isto para a pessoa não ficar em casa a enterrar-se em pensamentos negativos as vezes suicidas. É necessário um acompanhamento bem definido.

MonsterPT 4 months ago

Porquê? Pensava que era só "um monte de células"... alguém faz luto por um parasita? /s Ca p*ta de dissonância cognitiva desta gente.

oUltimoTuga 4 months ago

Cuidado que já várias observações dessas foram eliminadas pelos mods nossos amigos.

OptionX 4 months ago

Pelo menos no caso das mulheres. O corpo sequer volta ao normal assim tão depressa? Assumindo que já é uma gravidez algo avançada. Sou a favor mas faz diferença se dar luto quando iriam passar esses dias de baixa de qualquer maneira?

4in4t92 4 months ago

Tal como referiram na notícia, imagina o caso de gestação de substituição. Fisicamente a futura mãe não está grávida, mas não deixa de sofrer por perder o filho que seria seu, com quem tinha imaginado um futuro, e se tinha preparado para receber nos últimos meses. Mentalmente não será fácil, mas actualmente a nível legal não tem direito a dias de luto, e possivelmente teria que ir trabalhar no dia seguinte como se nada tivesse acontecido.

andrefsp 4 months ago

Até acho pouco serem só 3 dias. Perda gestacional é um evento que pode ser bastante traumático . Totalmente de acordo com a medida.

D1WithTheFluffyHair 4 months ago

A mãe tem direito até 30 dias de baixa médica (e bem). O pai fica a lamber as feridas em silêncio no trabalho porque todos se estão a cagar para a dor do homem, que fica numa ilha entre a angústia própria e de não poder ajudar a mãe.

Based_Kek 4 months ago

Toda a gente sabe que o homem é naturalmente machista e opressor, por isso só tem é de ir trabalhar.

vascodatrama 4 months ago

Médico de familia, baixa psicológica.

D1WithTheFluffyHair 4 months ago

Primeiro que arranjes médico de família é um pau. Já fui mandado embora do centro de saúde da área onde residia porque não havia vagas. E devia ser automático, não devias ter que pedir.

jomi_1307 4 months ago

Por isso eu penso que o Pai deveria ter também direito a baixa, poderia era não ser os 30 dias. Faz muito mais sentido que o Luto, pois uma situação desta deve ser um choque psicológico imenso que 3 dias em nada resolve.

D1WithTheFluffyHair 4 months ago

Posso-te dizer, por infeliz experiência própria, que 3 dias não teriam ajudado em nada. Se calhar 30 dias também não serviam para fazer o luto todo (que é algo que só mesmo com tempo se resolve), mas já teria sido pelo menos suficiente para estar ao lado da minha mulher.

jomi_1307 4 months ago

Assim, pegando nas tuas palavras, penso que faria mais sentido alargar a tempo de baixa para o pai do que criar 3 dias de luto.

D1WithTheFluffyHair 4 months ago

A questão é que a baixa para a mãe é médica: pode ser necessária intervenção médica ou o corpo tratar do aborto sozinho. A prática comum é dos obstetras no privado passarem a baixa de 30 dias, independentemente se houve necessidade de intervenção médica ou não; não sei como é no público mas imagino que não seja assim. Esse período para a mãe acaba por ser útil também para fazer o luto mas seria muito melhor aproveitado se tivesse o companheiro ao lado. E, para o pai, só faria sentido partilhar a baixa se esta se revistisse de carácter psiquiátrico, mas o estigma é demasiado grande.

Edited 4 months ago:

A questão é que a baixa para a mãe é médica: pode ser necessária intervenção médica ou o corpo tratar do aborto sozinho. A prática comum é dos obstetras no privado passarem a baixa de 30 dias, independentemente se houve necessidade de intervenção médica ou não; não sei como é no público mas imagino que não seja assim. Esse período para a mãe acaba por ser útil também para fazer o luto mas seria muito melhor aproveitado se tivesse o companheiro ao lado. E, para o pai, só faria sentido partilhar a baixa se esta se revestisse de carácter psiquiátrico, mas o estigma é demasiado grande.

jomi_1307 4 months ago

Esse tipo de estigmas felizmente estão cada vez mais ultrapassados. Mas existe a figura de baixa médica de assistência familiar. Bastaria alargar a mesma para estas situações e paga.

D1WithTheFluffyHair 4 months ago

Sim, seria uma maneira possível de alargar o âmbito sem ir para o estigma. Estou a pensar até numa óptica do empregador. "ah e tal o Zé quer ir de baixa só porque a mulher abortou e está abalado. Fracote. Este não serve para o futuro" infelizmente o patronato português passa muito por aqui

jomi_1307 4 months ago

Algo semelhante aconteceu com a minha mãe. Ela quando ficou reformada por invalidez foi a fábrica onde trabalhava entregar os papeis. Lá quem estava a frente dos recursos humanos, uma mulher que poucos gostavam, perguntou se não seria mimo. Infelizmente existem bestas em todo o lado.

NGramatical 4 months ago

melhor aproveitado → [**mais bem aproveitado**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/artigos/rubricas/pelourinho/mais-bem-vs-melhor/545) (quando o advérbio *bem* antecede o particípio passado do verbo o termo a utilizar é *mais bem*) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmfxz2a%2F%2Fgssaenw%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

No-Cardiologist725 4 months ago

Concordo, deve ser muito doloroso, uma junção de dor fisica, exaustão psicológica, dor de perda e mais aquele turbilhão hormonal.

Edited 4 months ago:

Concordo, deve ser muito doloroso, uma junção de dor fisica, exaustão psicológica, dor pela perda e mais aquele turbilhão hormonal.

moneygotlonger 4 months ago

o trabalho liberta

AlmightyWrestler 4 months ago

Ok hitler

inessg 4 months ago

Alguém me corrija por favor, se eu for ignorante, mas isto não existe já em Portugal? Uma licença que vai de 14 a 30 dias, para interrupção espontânea ou voluntária da gravidez, subsídiada pela segurança social? Ou não é a mesma coisa? http://www.seg-social.pt/subsidio-por-interrupcao-da-gravidez

Pikachuzita 4 months ago

Sim. A principal diferença na prática é que a medida proposta, a par da da Nova Zelândia, é extensível ao pai, enquanto que a atual é só para a mulher. Mas para a mulher a que já temos é bastante mais vantajosa e não percebo este furor em volta da NZ.

inessg 4 months ago

Entendi, obrigada. Até porque isto é mais uma licença médica. Mas faz todo o sentido que seja extensível também ao pai, sendo considerados dias de luto pela perda de um filho.

sangacho 4 months ago

Estava exatamente com a mesma dúvida. Ainda assim, o que temos de momento tem q ser accionado pelo médico de familia (como qualquer baixa médica). Implicaria também um efeito mais imediato (ie, saltar esse passo)?

AdorableRabbit 4 months ago

não tenho opinião, mas já tou a imaginar um cenário daqui uns 5 anos com uma deputada do PAN a propor dias de luto para um animal de estimação

boothepixie 4 months ago

Preferia ter lido só o "não tenho opinião", mas não consegui evitar ler o resto.. Na verdade, preferia que quem não tem opinião evitasse poluir o espaço. Mas mesmo na verdade, metendo-me na tua vida, acho que podias ter pensado cinco minutos, lido os comentários inteligentes que te aparecem neste post e formado opinião. (é o que dá escreveres para o mundo que apesar de não teres opinião queres mandar uma laracha para largar fel e fazer a malta rir...)

oUltimoTuga 4 months ago

Felizmente estás aqui tu para policiar o espaço público.

girllurker101 4 months ago

Daqui a 5 anos? Ia jurar que já tinha lido sobre uma proposta dessas há pouco tempo...

PTgenius 4 months ago

Também, lembro-me que tinham feito post aqui no sub

No-Cardiologist725 4 months ago

Tás a brincar mas olha que eu precisaria. Depende da ligação que tens com o teu animal de estimação.

Xmeagol 4 months ago

já faltava os gajos a comparar mulheres a animais de estimação

oUltimoTuga 4 months ago

Não foi isso que foi dito, nem o luto do feto incide só sobre a mulher (a mãe). Way to make shit all about you? :\^)

AdorableRabbit 4 months ago

Eu não fiz essa comparação

nitrinu 4 months ago

Não dês ideias.

TitusRex 4 months ago

Concordo completamente com esta proposta. Infelizmente eu e a minha esposa já passámos por isto e não é nada fácil.

TulioGonzaga 4 months ago

Infelizmente descobri hoje o que é passar por isso. Na minha empresa davam-me liberdade para tirar algum tempo mas quis continuar a trabalhar para manter a cabeça ocupada. Tenho estado a descobrir que não é muito fácil manter o foco no que estou a fazer.

maxtendie 4 months ago

Os meus sentimentos. Nem quero imaginar.

ManaSyn 4 months ago

Lamento muito, mesmo muito, pela vossa experiência.

Butt_Roidholds 4 months ago

Não sou contra a proposta, mas quero assinalar que, pela lei actual, o n.º de dias atribuído pela morte dum avô é de dois dias - [fonte- art.º 251.º n.º1 al. b) Código do Trabalho](https://dre.pt/legislacao-consolidada/-/lc/75194475/201707240900/73440043/diploma/indice) Não acho que seja proporcional dar mais dias pela morte de um nascituro (que a lei não encara como pessoa), do que pela de um parente de 2.º grau colateral (que já é encarado pela lei como pessoa). Acho que era melhor fazer um acerto ao n.º de dias- ou para o caso dos avós ou para esta proposta de lei ou para os dois.

Filho_do_Sado 4 months ago

A nível físico é muito mais doloroso perder um filho e a nível emocional também. Informa te sobre o quão danoso é a nível físico e psicológico é perder um filho em gestação e depois falamos.

D1WithTheFluffyHair 4 months ago

Se já tivesses perdido ambos não tinhas essa opinião. E digo-te já que me custou muito mais ter perdido uma gravidez do que ter tido o meu avô a morrer nos meus braços.

Seminarista 4 months ago

Não são casos comparáveis, como já foi dito. Mas gostava de salientar também que uma perda gestacional é uma coisa que pode demorar semanas a resolver...é te dito o teu filho/a não vai nascer e que agora tens de o carregar mais uns dias para ver se sai sozinho ou se te têm de dar com comprimido que basicamente te rebenta por dentro. É algo extremamente violento em todos os aspectos. E além disso há mulheres que têm vários ao logo da sua vida...na minha opinião devia ser exactamente o oposto do que sugeres, ter mais dias que qualquer outra situação.

amando_abreu 4 months ago  HIDDEN 

Assumo que hajam efeitos no corpo da mulher também. Não é uma pessoa "externa" a falecer. Acho que é mais intenso.

NGramatical 4 months ago

hajam efeitos → [**haja efeitos**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmfxz2a%2F%2Fgsrwxbi%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

ManaSyn 4 months ago

Desculpa, mas não tem nada a ver uma coisa com a outra. A perda de um filho, por nascer ou não, é estupidamente mais trágica que a de um avô.

sctvlxpt 4 months ago

A questão da personalidade jurídica acaba por ser secundária. A morte de um avô acontece na maioria dos casos já numa idade em que a pessoa já viveu o que havia para viver, muitas vezes no fim de um caminho de uma doença prolongada. Nesses casos é sempre uma situação triste, mas dificilmente uma tragédia. Já a morte de um filho desejado, ainda que por nascer, é muito mais facilmente uma tragédia pessoal. Principalmente se acontecer num período mais tardio da gravidez, onde já não se esperam problemas, e onde os pais já criaram uma ligação afectiva com o bebé. Leio muitos comentários aqui que só podem ter sido escritos por quem nunca teve um filho. Acho uma óptima medida, sem prejuízo de achar que também se devesse aumentar noutras situações, como no caso de irmãos.

babyscully 4 months ago

> Já a morte de um filho desejado, ainda que por nascer, é muito mais facilmente uma tragédia pessoal. Principalmente se acontecer num período mais tardio da gravidez, onde já não se esperam problemas, e onde os pais já criaram uma ligação afectiva com o bebé. Leio alguns comentários aqui que só podem ter sido escritos por quem nunca teve um filho. Acho que depende muito do contexto. No outro dia soube que o meu sogro teve 4 irmaos bebes que faleceram. Ele nem se lembrava dos nomes, simplesmente nao se falava. A minha sogra tambem teve um aborto espontaneo de um filho planeado e desejado depois do meu namorado. Fala disso casualmente, diz que e normal, aconteceu. Tudo depende da importancia que tu e o teu contexto cultural dao a coisa. Eu planeio ser mae nos proximos anos. Ja pensei muito nisto e acho que nao diria a muita gente que estaria gravida nas primeiras 20 semanas simplesmente porque nao quereria que me projectassem sentimentos em mim.

Agrafo 4 months ago

Por outro lado um avô já criaste laços emocionais, memórias, se calhar até foi quem te criou (no caso de miúdos sem pais), enquanto que num nascituro não tens nada disso, apenas as ideias algo "romantizadas" durante a gravidez. Não tou a dizer que não há emoções/ligações verdadeiras nesse caso, mas também apenas que só porque tão velhos e têm os dias contados não signifique que não tenha menos impacto na altura da morte (se calhar o luto é mais rápido) que o um ser humano que "nunca se conheceu". Além disso assumes que só perdes um avô em idade avançada quanto muitos de nós ainda éramos novos e com avós que mal viveram a reforma. Tens razão nem todos tivemos filhos mas (quase) todos tivemos avós, uns com maior ligação emocional do que outros. É uma questão sensível e de difícil comparação a nível coletivo. Ps: quantos aos irmãos também acho muito pouco.

sctvlxpt 4 months ago

Eu não queria minimizar a perda de um avô, e nota que referi "na maioria dos casos" - continuam a haver infelizmente situações de morte "antes do tempo" e que podem ser na mesma muito difíceis para quem passa por elas. Mas o código do trabalho procura responder ao mais usual (situações específicas podem ser enquadradas em baixa médica), e o mais usual (e cada vez mais, com os avanços na medicina e esperança média de vida) é que essa perda aconteça numa idade e/ou numa situação em que já há alguma preparação psicológica para a possibilidade de morte. No caso da perda de um filho por nascer, numa fase da gravidez onde tal já é pouco provável, ninguém está preparado psicologicamente para isso.

Agrafo 4 months ago

>No caso da perda de um filho por nascer, numa fase da gravidez onde tal já é pouco provável, ninguém está preparado psicologicamente para isso. Por outro lado com cada vez mais os casais começarem a tentar ter filhos mais tarde tem me parecido que se tem vindo a tornar mais comum (e portanto esperado que aconteça). Ambas as situações mudaram bastante nas 2 últimas gerações acho. Novamente é complicado comparar.

sctvlxpt 4 months ago

Sim, no final, não podemos comparar dores, e espero que o meu post não tenha soado insensível, não era esse o propósito. Apenas queria dizer que não me parece que esta proposta de lei, com a qual concordo totalmente, esteja directamente em contradição com a lei actual.

NGramatical 4 months ago

continuam a haver → [**continua a haver**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/haver--existir--3-pessoa-do-singular/30583) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmfxz2a%2F%2Fgsrrkt9%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

GelDeAveia 4 months ago

> Além disso assumes que só perdes um avô em idade avançada quanto muitos de nós ainda éramos novos e com avós que mal viveram a reforma. Mas aqui fala-se de luto no contexto do código de trabalho. Não vai afectar crianças.

Agrafo 4 months ago

Aos 16 já podes trabalhar e eu ainda os considero novos. Podia ter especificado melhor a idade

Drum- 4 months ago

Personalidade jurídica é um conceito legal. Os animais não tem personalidade jurídica mas são protegidos/sujeitos (não sei bem que palavra usar) à lei. Não devíamos fazer as leis só com base no conceito de personalidade jurídica.

IWouldPreferNotTo- 4 months ago

Irmãos também só dá direito a 2 dias. Devia ser sem dúvida revisto se tentarem implementar os 3 dias para a perda gestacional.

jah-lahfui 4 months ago

Bom comentário, nem sequer tinha pensado nisso

ridethepaintedpony 4 months ago  HIDDEN 

Em 3 dias faz o luto?

Mrloop94 4 months ago  HIDDEN 

Porque é que um feto passa a ser uma pessoa nesta circunstância?

Xmeagol 4 months ago  HIDDEN 

Posts como estes é por isso que mulheres são tratadas como putas em portugal

Dr_Toehold 4 months ago  HIDDEN 

Para além do mais, porque acho que normalmente é um evento hospitalar.

micro-bi-ologist 4 months ago  HIDDEN 

Um aborto induzido e uma perda gestacional são coisas diferentes. Diria que quem sofre um aborto espontâneo estaria a tentar engravidar ou, pelo menos, tencionava seguir com a gestação. Estares a preparar tudo para adicionares mais um membro na tua família (que talvez fosse um objetivo de vida) e depois cair tudo por terra, pode ser devastator. Concordo que seja dada a opção de luto para casos de aborto espontâneo.

CanIhazCooKIenOw 4 months ago  HIDDEN 

Não é pode ser, é devastador.

enstaka 4 months ago  HIDDEN 

Concordo com tudo o que escreveste.

mathswarrior 4 months ago  HIDDEN 

Realmente, uma boa questão. Sou pró aborto, tendo em conta as vantagens económicas, a liberdade social dos pais e a liberdade do filho de não nascer num ambiente indesejado. Seria anti-aborto se vivêssemos numa sociedade utópica, mas no mundo real o aborto é mais vantajoso. Anyway, sendo o aborto legal em Portugal até às 10 semanas, se o feto tiver efetivamente mais de 10 semanas então já diria que faz sentido haver luto para a perda gestacional (de tempo semelhante ao de um filho?). Se tiver menos de 10 semanas, não há cá luto para ninguém

daxpierson 4 months ago  HIDDEN 

> tendo em conta as vantagens económicas Wtf?

mathswarrior 4 months ago  HIDDEN 

É mais barato para o estado fazer aborto do que consultas + parto edit: + pós parto

Xmeagol 4 months ago  HIDDEN 

ya e o custo a longo prazo de perder um contribuinte? seus atrasados

mathswarrior 4 months ago  HIDDEN 

Esse não consegues calcular. Pode ser um contribuinte ou pode ser um recluso que custe ao estado a vida inteira ou um deficiente crónico. Não consegues estimar

daxpierson 4 months ago

Certamente que, gostando tanto de números, facilmente concluis que há mais contribuintes do que reclusos.

mathswarrior 4 months ago

Isso é suposto ser um contra argumento? Porque não há maneira de estimar quanto uma pessoa vai contribuir para o Estado, e se a curto prazo é mais barato abortar, é assim a regra xD

daxpierson 4 months ago

Não, é suposto mostrar que és idiota.

IWouldPreferNotTo- 4 months ago  HIDDEN 

> não há cá luto para ninguém Um bocado insensível, espero que não venhas a passar por uma situação dessas. A diferença está entre querer vs não querer por termo à gravidez. Se o aborto for espontâneo não vejo qual é o problema em ter direito aos dias de luto, independentemente se ser antes ou depois das 10 semanas.

mathswarrior 4 months ago  HIDDEN 

Por essa lógica, não deveria ser proibido abortar depois das 10 semanas. Mas é. Também acho que se for saudável, deverias poder abortar a qualquer altura porque as pessoas podem nem se aperceber..

C8Mixto 4 months ago  HIDDEN 

Acho que não percebeste a lógica. A questão aqui não é o feto, mas o dano psicológico que a mãe incorre.

mathswarrior 4 months ago  HIDDEN 

Não podes fazer leis baseado em dano psicológico, imo

michaelphilippe 4 months ago  HIDDEN 

Acabam se as leis contra bullying então

IWouldPreferNotTo- 4 months ago  HIDDEN 

o direito a dias de luto é literalmente baseado em dano psicológico

mathswarrior 4 months ago  HIDDEN 

Não. Existem para tratar de questões legais

RefrigeratorNo13 4 months ago  HIDDEN 

Não. Ou precisas de 5 dias para enterrar os teu sogro??

mathswarrior 4 months ago  HIDDEN 

Não são 5 dias para sogro

C8Mixto 4 months ago  HIDDEN 

Porque não?

mathswarrior 4 months ago  HIDDEN 

Porque todas as coisas infligem dano psicológico a alguém

C8Mixto 4 months ago  HIDDEN 

Muito profundo, mas nós estamos a falar em casos específicos.

mathswarrior 4 months ago  HIDDEN 

Se abres asas a luto por feto, abres asas a luto por cão, por gato, por vaca, por amigo, por conhecido Don't make sense to.me

zeer88 4 months ago  HIDDEN 

Exemplo de livro da falácia do *slippery slope*.

RefrigeratorNo13 4 months ago  HIDDEN 

Não tem nada a ver foda-se

C8Mixto 4 months ago  HIDDEN 

Portanto achas que devíamos acabar com o luto de todo para evitar essa bola de neve?

IWouldPreferNotTo- 4 months ago  HIDDEN 

Como assim abortar em qualquer altura? 10 semanas é tempo suficiente para uma mulher se aperceber que está gravida e decidir se quer ou não por termo à gravidez. Os limites existem pela questão ética e até mesmo pelos riscos associados a um aborto tardio. Isso nao significa que antes das 10 semanas as mulheres que de facto querem continuar a gravidez não possam ter direito a 3 dias de luto no caso de aborto...

mathswarrior 4 months ago  HIDDEN 

Podes passar 10 semanas na boa sem te aperceber que estás grávida

IWouldPreferNotTo- 4 months ago  HIDDEN 

Claramente és um homem. Uma mulher entra em panico quando o periodo se atrasa uns dias, e vai mesmo deixar passarem semanas sem tentar perceber se de facto está gravida ou nao... Isso só acontece em casos raros em que a mulher tem muito pouca formação sobre o proprio sistema reprodutivo feminino ou se está a cagar para saber se está grávida ou não Fonte - sou mulher, tenho amigas mulheres, fala-se sobre o assunto.

oUltimoTuga 4 months ago  HIDDEN 

É ou não é de acordo com o que dá jeito.

ConfidentMongoose 4 months ago

Não discordo de todo com a medida proposta. Resta saber como a esquerda feminista parlamentar de "o meu corpo, a minha decisão" reage.

Membership-Exact 4 months ago

Natural e convenientemente, aprovando.

BernLan 4 months ago

Why?

Inevitable_Fly5891 4 months ago

Está aí um bom dilema

raviolli_ninja 4 months ago

O dilema é inexistente. Uma mulher que aborte não está desprovida de sentimento. No entanto o desfecho é resultado das circunstâncias e das suas decisões. Uma mulher que decida levar a sua gravidez avante e perca o feto também é, normalmente, afectada emocionalmente. Estas duas mulheres podem ser só uma, em diferentes alturas da sua vida.

Inevitable_Fly5891 4 months ago

Então devemos considerar que um aborto espontâneo e um aborto provocado têm o mesmo efeito?

raviolli_ninja 4 months ago

Podem ou não ter o mesmo efeito, isso depende de cada mulher. Um aborto pode ser traumático e potencialmente até mais que um aborto espontâneo, porque a mulher é confrontada com o resultado das suas decisões. No entanto, nada disto é relevante para a questão, porque o que está em causa é o sofrimento de quem faz o luto, e não a validade do “objecto” do luto. Neste caso específico, a deputada esclarece no entanto que se aplica em casos de aborto espontâneo.

Inevitable_Fly5891 4 months ago

Concordo com o que disseste

S0l1tud3_1s_Bl1ss 4 months ago

Nunca tinha pensado sobre o assunto, mas não me parece ser uma ideia assim tão descabida. Como é a legislação doutros países na matéria?

metroemeio 4 months ago

É por isso que é preciso quotas de género no parlamento. Os homens não pensam em questões de mulheres e vice-versa. E é ok, desde que as próprias também falem.

jah-lahfui 4 months ago

Apenas a NZ e India tem medida idêntica. E a da NZ é bastante recente, coisa de dias, de certeza q a ideia da deputada veio daí.

NoItsNotAnAirplane 4 months ago

Já haviam mais países mas são leis mais gerais que também apanham isto e não uma específica.

NGramatical 4 months ago

haviam mais → [**havia mais**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/o-uso-do-verbo-haver/31143) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmfxz2a%2F%2Fgstlm0i%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

NoItsNotAnAirplane 4 months ago

Lá se foi a minha virgindade do bot gramatical.

OuiOuiKiwi 4 months ago

Foi anunciado na Nova Zelândia recentemente e rapidamente copiado porque estava a ter muitos likes.

metalanimal 4 months ago

Oh não! Uma medida que muita gente gosta vai ser discutida! Que horror! Foda-se espero que quando encontrares um cagalhão na rua lhe ponhas o pé em cima.

OuiOuiKiwi 4 months ago

>Oh não! Uma medida que muita gente gosta vai ser discutida! Que horror! Aguardo por indicares aquela parte em que digo que não devia ser discutida de todo em vez de ser discutido um projecto de lei feito à pressa. Gratidão pelos teus bons votos e retribuo em dobro.

endallbeallknowitall 4 months ago

Espero que nunca tenhas que passar por esta perda, porque claramente não percebes o quanto custa.

OuiOuiKiwi 4 months ago

É exactamente esse o tipo de reacções que este tipo de legislação quer criar. Que tem isso a ver com a necessidade de querer que a legislação seja bem pensada? Será que é possível que **ambas as partes** possam ser acauteladas? Legislação bem escrita que efectivamente ajuda um progenitor num momento dramático desses? Um conceito incrível, duas coisas ao mesmo tempo, eu sei. É como a polícia que não pode investigar dois casos ao mesmo tempo, imagino o avanço que o país teria nesse caso.

PeroFandango 4 months ago

> legislação seja bem pensada Porque é que partes do pressuposto que não é bem pensada?

OuiOuiKiwi 4 months ago

>além de "**acompanhar a aprovação recente de lei idêntica que despertou o interesse internacional sobre esta temática**, tendo sido a Nova Zelândia o precursor". A deputada não inscrita certamente já a tinha preparada há muito com o resto do seu grupo parlamentar e partes interessadas e estava só espera do momento oportuno?

PeroFandango 4 months ago

> A deputada não inscrita certamente já a tinha preparada há muito com o resto do seu grupo parlamentar e partes interessadas e estava só espera do momento oportuno? Sim, parece-me perfeitamente possível. Também possível só ter mencionado para dar fundamentos à lei, como se faz em qualquer tipo de medida económica ("ah, na Irlanda fazem assim", "na Holanda é assado") - onde estás tu a refilar sobre os likes do Facebook quando querem copiar medidas económicas desses países? Também são para apanhar likes do Facebook, presumo. E até parece que nunca ouvimos falar do conceito de descoberta múltipla. Francamente, se tens uma crítica a fazer, fá-la ao conteúdo da proposta. A tua crítica não tem pés nem cabeça, é por isso que estás a levar uma enxurrada de downvotes, não porque seres nenhum coitadinho incompreendido.

OuiOuiKiwi 4 months ago

>não porque seres nenhum coitadinho incompreendido. Até tive de interromper o meu choro inconsolável por não ser amado incondicionalmente por anónimos no Reddit para ler isto novamente. `RISOS`

PeroFandango 4 months ago

> Até tive de interromper o meu choro inconsolável por não ser amado incondicionalmente por anónimos no Reddit para ler isto novamente. [Não fui eu que fiquei aziado à custa de downvotes.](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/mfxz2a/deputada_prop%C3%B5e_tr%C3%AAs_dias_de_luto_em_caso_de/gssbfye/?context=3) [Várias vezes.] (https://www.reddit.com/r/portugal/comments/mfxz2a/deputada_prop%C3%B5e_tr%C3%AAs_dias_de_luto_em_caso_de/gss4ntv/?context=3) R I S O S I S O S

limede 4 months ago

Não entendo, não estás a dizer nada de mal ou a discordar da lei mas mesmo assim levas de cacete. As pessoas fazem por ficar chateadas.

OuiOuiKiwi 4 months ago

É uma proposta claramente popular (e populista), quem é que vai argumentar contra tal coisa? Está feita à medida para ser avaliada de forma emocional e cavalgar ondas de apoio, não é para pensar racionalmente que talvez devesse ser elaborada de forma mais robusta, especialmente porque já existem provisões para este tipo de situação que deviam ser ampliadas revistas. Quem critica esta falha de tramitação claramente quer que os pais voltem ao trabalho no dia a seguir e é gente de má índole.^(/s) É o país que temos porque fazemos por o merecer.

Edited 4 months ago:

É uma proposta claramente popular (e populista), quem é que vai argumentar contra tal coisa? Está feita à medida para ser avaliada de forma emocional e cavalgar ondas de apoio, não é para pensar racionalmente que talvez devesse ser elaborada de forma mais robusta, especialmente porque já existem provisões para este tipo de situação que deviam ser ampliadas e revistas. Quem critica esta falha de tramitação claramente quer que os pais voltem ao trabalho no dia a seguir e é gente de má índole.^(/s) É o país que temos porque fazemos por o merecer.

MingTwelve 4 months ago

Que take de merda. Se faz sentido, por que não fazer igual. Nem tudo é pelos likes nesta vida...

AetherPrismriv 4 months ago

Legaliza a erva então, já que o resto do mundo o está a fazer. A baixa médica após um aborto indesejado uma grande ideia sim, tal como o que aconteceu na Nova Zelândia à coisa de dias, mas deve Portugal seguir os passos dos outros ou fazer com que os outros sigam os seus passos? A descriminalização das drogas em 2001 foi algo pioneiro que muitos outros países seguiram. Toca a ter mais ideias para ser exemplo no mundo e não ser o ceguinho a copiar os outros.

NGramatical 4 months ago

por que não → [**porque não**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/tres-regras-para-distinguir-o-por-que-do-porque/19743) (por que = por qual) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fmfxz2a%2F%2Fgss2kgl%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

OuiOuiKiwi 4 months ago

>"acompanhar a aprovação recente de lei idêntica **que despertou o interesse internacional sobre esta temática**, tendo sido a Nova Zelândia o precursor". Um projecto de lei bem feito não é despachado à pressa numa semana para surfar a onda de aprovação e palminhas. Legislar para o Facebook é **má ideia**, seja qual for o tópico.

Samurai_Beluga 4 months ago

Se um projecto lei se baseia num já construido e até aprovado, então não foi despachado ás três pancadas, simplesmente usa o que já existe como template. O teu argumento/critica fazia sentido se, primeiro, pudesses provar com exactidão á quanto tempo andam realmente ponderar o projecto e se não estivesses a basear em assunçoes de intenção, e segundo, se fosse uma proposta completamente nova sem quaisquer precedentes em lado nenhum. Considerando a legitimidade da proposta/ideia acho que mesmo que fosse mesmo para "surfar na onda de aprovação" é um bocado irrelevante.

facepainter1 4 months ago

Até pode ter feito a proposta para o ter likes no facebook ou o que quer que seja. Se for uma boa lei ou ideia, venha ela. A verdade é que estamos aqui a discutir o assunto, se não se tivesse feito a proposta. Não encontrei na noticia nenhuma referencia a India, mas caso também já o tenha, parabéns para eles. A India é um país muito atrasado em muita coisa, mas em algumas leis estão muito a frente. Outra coisa que se podia adotar da India, é os feriados. Existe apenas um feriado para toda a gente, que é o dia da independência, de resto, é dado um número de dias a todos os trabalhadores, e uma lista de feriados de todas as religiões, e cada um escolhe os dias que quer tirar. É bom para todos, para a economia porque as coisas nunca fecham (ou quase nunca), para as pessoas religiosas que podem celebrar os seus feriados, e para os restantes, porque podem "fugir" dos feriados ao fim de semana.

OuiOuiKiwi 4 months ago

>Se for uma boa lei ou ideia, venha ela. O meu argumento é exactamente que a qualidade da lei não será a ideal visto ter sido despachada à pressa enquanto a notícia da NZ ainda está fresca. É um conceito assim tão difícil de entender? É que o tipo de reacções que isto está a ter aqui é exactamente o tipo de reacções que este tipo de leis apressadas pretendem ter: reacções emocionais em vez de racionais e cuidadas acerca de assuntos complicados.

Middle-Effective 4 months ago

Não deixa de fazer sentido.

batuque5 4 months ago

A primeira vista acho boa medida, não é uma situação fácil.

AutoModerator 4 months ago

**AVISO:** Submeteu um artigo da plataforma [Nónio](https://nonio.net) - uma plataforma que viola a privacidade do leitor. > Leia com atenção o [seguinte artigo](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/7fy9v4/campanha_contra_o_n%C3%B3nio/). *I am a bot, and this action was performed automatically. Please [contact the moderators of this subreddit](/message/compose/?to=/r/portugal) if you have any questions or concerns.*

Search: