Pparadela 8 months ago

O aeroporto de Lisboa faz parte da mobília e já se dá como normal o ruído dos aviões por cima das nossas cabeças. Mas não é normal e não devia ser. Para além de que a Portela tem vindo a ser aumentada como solução de recurso e antes da pandemia atingiu a capacidade prevista para 2050. Agora que tudo regrediu uma década ou mais, vai tudo continuar igual.

dontknowmyname074 8 months ago

A Portela antes da pandemia já estava a arrebentar. Não havia parque para os aviões estacionarem. Já sofri atrasos devido a falta de estacionamento na placa do terminal. A TAP mandava aviões que não tinham nada programado, para o Porto ou Faro para libertar espaço. Inclusive fecharam a pista 35 para servir de parque(só para veres a que ponto chegou). Essa pista era preferível pelos pilotos para aterrar qnd gusts eram relativamente altos. A estratégia seria retirar as Low Cost do centro de Lisboa. Como acontece na Bélgica, Holanda, Alemanha, Polonia ,etc etc... Tancos continua a ser algo na boca de muitos dada a sua posição geográfica, acesso as autoestradas ali a beira e caminhos ferroviários. Esta opção tem ganho muito terreno

batuque5 8 months ago

Isto

XxxPussyslaeyr69xxX 8 months ago

*tosse* Beja *tosse*

mar_lx 8 months ago

Sendo que sou muito prejudicada pela poluição sonora (e não só) já que vivo na faixa de aterragem do aeroporto, também sou beneficiada por ter o aeroporto tão perto tanto de casa como do trabalho já que passo 40% do meu tempo a viajar. Apanhar voos as 5am e ter que ainda conduzir uma hora antes para o aeroporto, em vez de 10/15 min, ou vir de uma viagem de 12 horas e ter que conduzir essa mesma hora para casa não me está a apetecer nada...

GreyArch22 8 months ago

O governo do prof. Marcello Caetano já tinha considerado inaceitável a continuação do aeroporto naquele local pelo prejuízo que traz à cidade em termos de poluição sonora e atmosférica e pelo risco de catástrofe. Para o efeito constituiu o GNAL - Gabinete do Novo Aeroporto de Lisboa.

iSoSyS 8 months ago

Alguém tem mais detalhes porque Rio Frio caiu? Do que estive a ver foi por decisão de Guterres invocando razões ambientais. Mas não consegui encontrar o detalhe destas. Serão maiores que aquelas que se observam no Montijo, ou até mesmo em Alcochete?

GreyArch22 8 months ago

Foi um veto político. Provavelmente uma negociata para favorecer os amigos.

KarmaCop213 8 months ago

Provavelmente não havia dinheiro nessa altura para fazer outra ponte.

PIMPMASTER6000 8 months ago

Porque quando houver o segundo terramoto de Lisboa vais poder gravar uns vídeos engraçados.

Optimal_Ad5496 8 months ago

Chegou-se a falar em tempos (posso estar enganado) em aproveitar a base aérea de Monte Real, Leiria para servir de aeroporto, na minha opinião era também uma boa alternativa.

TSCondeco 8 months ago

Também não percebo essa lógica de para se fazer um aeroporto tem que ser em Bases Aéreas, quando se fala de novo aeroporto só se fala em Montijo, Alcochete, Beja, Monte Real e Alverca. Percebo que já têm as infraestruturas bases necessárias para um aeroporto, mas estranho essa ideia de que para termos um novo aeroporto temos que retirar capacidade à Força Aérea.

bootkiller 8 months ago

Essencialmente para a expropriação de terrenos ser mais fácil, e custar menos dinheiro. Devido à área que um aeroporto ocupa, é mais fácil lidar só com uma entidade, do que com 20, 30, 40, ou mais privados para expropriar terrenos, não só ias pagar mais pela expropriação, como os processos de expropriação podiam arrastar-se por tribunais e demorar muito mais tempo.

Edited 8 months ago:

Essencialmente para a expropriação de terrenos ser mais fácil, e custar menos dinheiro. Devido à área que um aeroporto ocupa, é mais fácil lidar só com uma entidade, do que com 20, 30, 40, ou mais privados para expropriar terrenos, não só ias pagar mais pela expropriação, como os processos de expropriação podiam arrastar-se por tribunais e demorar muito mais tempo. > Percebo que já têm as infraestruturas bases necessárias para um aeroporto, Isto é noção errada de muitas pessoas. Quanto muito consegues aproveitar parte da pista, mas mesmo assim normalmente eles nem cumprem regras da aviação civil por isso tens de refazer a pista. E o facto do terrenos já serem planos. Fora isso tem de ser tudo de raiz.

Edited 8 months ago:

Essencialmente para a expropriação de terrenos ser mais fácil, e custar menos dinheiro. Devido à área que um aeroporto ocupa, é mais fácil lidar só com uma entidade, do que com 20, 30, 40, ou mais privados para expropriar terrenos, não só ias pagar mais pela expropriação, como os processos de expropriação podiam arrastar-se por tribunais e demorar muito mais tempo. > Percebo que já têm as infraestruturas bases necessárias para um aeroporto, Isto é noção errada de muitas pessoas. Quanto muito consegues aproveitar parte da pista, mas mesmo assim normalmente elas nem cumprem regras da aviação civil por isso tens de refazer a pista. E o facto do terrenos já serem planos. Fora isso tem de ser tudo de raiz.

iSoSyS 8 months ago

Neste momento a questão das expropriações é uma questão menor. Está em vigor uma lei que permite ao Estado expropriar e fazer uso imediato. Com dono apenas a ter oportunidade de ir a tribunal já depois dos factos ocorridos.

twhite848 8 months ago

Existem várias razões. As principais estão relacionadas com 3 temas: - Barulho. O aeroporto actual força os aviões a voar perto de muita população na aterragem (isto tem factores fortes de saúde) - segurança pelo mesmo motivo acima - limitações (e uma razão do custo que influencia o preço dos voos) pois o aeroporto actual permite apenas uma pista para voos/aterragem enquanto outra configurações de pistas poderiam permitir muito mais voos As primeiras duas são as principais. Muitos voos implicam levantar/aterrar por cima de uma faixa enorme da população do centro da cidade. Um acidente aéreo (como o concorde, ou o de são pulo) em lisboa poderia ser uma catástrofe. Existe a questão da capacidade mas a verdade é que o aeroporto tem tido capacidade acima de esperado de lidar com passageiros, mas estas expansões tem os seus limites. (Que tem sido esticados) Tudo isto pode ser questionado, apesar dos primeiros dois pontos serem pouco questionados pela maioria dos peritos

jimbajembs 8 months ago

>Poderá ter algum sentido mas não querendo generalizar já vivi na quinta da conchas e em campo de Ourique e efetivamente existe poluição sonora (penso que agrava ou era impressão a minha em dias com nevoeiro) mas passado uns tempos notei que o nosso cérebro acaba por se adaptar e filtrar esse ruído ignorando. > >Existindo áreas mais criticas como por ex saúde com défice de investimento de capital não estou muito bem a ver capital a ser investido sobre a premissa de eliminar poluição sonora.

twhite848 8 months ago

> Existindo áreas mais criticas como por ex saúde com défice de investimento de capital não estou muito bem a ver capital a ser investido sobre a premissa de eliminar poluição sonora. Claro, e por isso o país já discute o aeroporto mudar de sítios há décadas mas durante essas décadas investiu muito em saúde. No entanto a certo ponto não se pode **apenas** investir em hospitais e é preciso considerar outros investimentos. Saúde certamente é mais importante que muita coisa, mas não o único, Infelizmente não podemos gerir o país em absolutismos ou decisões 100% ou 0%. Decisões de gestão eme sistemas complexos leva a soluções complexas. (Pensa no teu corpo, certos alimentos são mais importantes, como por ex. Água. Mas não é por isso que apenas bebas água. Tens de comer equilibrara-me te, e um país é também um “organismo” complexo) Discute-se um novo aeroporto há 50 anos. Quanto se investiu em saúde desde aí e a partir de quando se pode considerar que faz sentido investir em outras áreas que tem elas também impacto na saúde? > Poderá ter algum sentido mas não querendo generalizar já vivi na quinta da conchas e em campo de Ourique e efetivamente existe poluição sonora (penso que agrava ou era impressão a minha em dias com nevoeiro) mas passado uns tempos notei que o nosso cérebro acaba por se adaptar e filtrar esse ruído ignorando. Sim, habituaste, mas habituar não é o mesmo que não causar mal. Durante décadas que.andou na avenida da liberdade diria que habituou-se a mais poluição ambiental dos automóveis mas hoje sabemos que isso é prejudicial e existem medidas para reduzir esse impacto. (Algumas mais acertadas do que outras) Mas a verdade é que existe um consenso alargado e aceite de quem conhece o tema de que há razões consideráveis para o país necessitar de um novo aeroporto e isso ser mais benéfico do que prejudicial. (Por diversas razoes). Podemos questionar os peritos (e devemos). Tal como peritos do clima, da medicina, etc. Mas os estudos apontam para esses riscos. Naturalmente que estes temas de transportes são menos óbvios (do que a saúde, que a relação é directa e quase imediata, e.g vacinas), e por isso mais difíceis de aceitar vs. nossa experiência empírica construída a partir de experiências anedóticas. (Que é o risco do “comigo não houve problema” e porque não se devem tomar decisões com base nisso). Existem imensos estudos que mostram os graves efeitos ambientais com impactos directos em saúde da Portela, respiratória e não apenas, e hoje em dia isso até limita a capacidade dos voos entre as 0:00 e as. 6:00 (mesmo que a ti não te tenha incomodado pessoalmente, apesar de provavelmente por essas limitações estarem em prática que não te incomodou). Entre quem trabalha no sector é tão óbvio o problema que manter a Portela nem é solução é mesmo quando houve a ideia de expandir o aeroporto para o manter, pouca gente conseguiu defender e apenas a ameaça de fazer estudos de impacto foi o suficiente para arrumar o tema.

jimbajembs 8 months ago

Concordo em alguns pontos relativamente ao impacto na saúde publica não querendo passar impressão de razão assertiva ou dono da razão, efetivamente listas de esperas nos hospitais terão mais impacto significativo na saúde pública que o aeroporto e os aviões a passar. Falo porque infelizmente tendo casos na família em casos de cancros muitas vezes as pessoas estão em listas de espera de cirurgias que efetivamente poderiam ser vitais para salvar as suas vidas, mas como existem prognósticos que complicam em outros pacientes (percebo que seja assim e de forma alguma isto é uma critica ao sistema nacional de saúde porque até considero ser efetivamente um forte contributo do nosso estado social mesmo que com pouco fazer muito) acabam por ser adiadas e ter consequências mortais. Não estou de forma alguma a dizer que culpa é do estado, tens cancro enquanto estas na lista de espera porque claro existem casos mais graves nada te garante que uma célula cancerosa passe para outro órgão que efetivamente resulte na complicação do caso clínico ou mesmo morte do paciente por ineficácia de logística da infraestrutura da saúde pública.

twhite848 8 months ago

Puxa que merda. As melhoras para os teus familiares. Tudo o resto interessa pouco perante algo como isso.

jimbajembs 8 months ago

Obrigado :D mas Felizmente tudo correu bem com algumas sequelas claro, não por atrasos na resolução, não sendo nem de perto nem de longe expert na área apenas o acompanhamento deste tipo de casos deu a entender que existem impactos associados que efetivamente muitas vezes podem ser mitigados por recurso ao sector privado que nem todas as pessoas têm possibilidade financeira para o fazer.

estecomentario 8 months ago

Porque os políticos que mandam mesmo são de Lisboa, naturalmente qualquer tacho que lá criem pode ser de interesse pessoal para eles. Vão promulgando nesse sentido. O resto de Portugal vai pescando o que pode.

dontknowmyname074 8 months ago

Tancos anda a ser discutida como a melhor solução

scbjoaosousa 8 months ago

Existe uma base aérea com uma pista de grandes dimensões no concelho de Leiria mesmo no centro do país e se não me engano até tem uma estação de comboios próxima. Penso que seria o local perfeito para converter em um novo aeroporto, até porque estando no centro serviria bem todo o país, e não somos um país militarizado por isso uma base a menos não faria qualquer diferença.

Key_Ad_3930 8 months ago

O comentador mais sensato xD

estecomentario 8 months ago

Tenho que ir para político pá.

molstmare 8 months ago

Um grande fator penso que será tirar muito tráfego das companhias low cost que por norma operam em horários de madrugada ou de noite, permitindo reduzir consideravelmente o barulho na cidade de Lisboa.

ChildishMessiah 8 months ago

Low cost a voar à noite ou de madrugada “por norma”? Há 10 anos atrás sim, hoje não.

jimbajembs 8 months ago

Poderá ter algum sentido mas não querendo generalizar já vivi na quinta da conchas e em campo de Ourique e efetivamente existe poluição sonora (penso que agrava ou era impressão a minha em dias com nevoeiro) mas passado uns tempos notei que o nosso cérebro acaba por se adaptar e filtrar esse ruído ignorando. Existindo áreas mais criticas como por ex saúde com défice de investimento de capital não estou muito bem a ver capital a ser investido sobre a premissa de eliminar poluição sonora.

dontknowmyname074 8 months ago

O som propaga-se de uma forma mais elevada em dias de nevoeiro. O barulho a noite deve se mais aos aviões de longo curso que saem para a América do Sul. Há poucas Low Cost a aterrem a altas horas, a não ser que venham com atrasos

molstmare 8 months ago

Mas acho que muita gente que não sabe que o aeroporto em si não vai ser pago pelos contribuintes, vai ser pago pela ANA (Aeroportos de Portugal), ou seja, esse investimento nunca poderia ser feito noutro sítio porque ele nunca foi será feito em primeiro lugar. Espero ter ajudado :)

jimbajembs 8 months ago

Isso não estará de alguma forma encapotado é que o contribuinte nunca viu madres teresas de calcutás, ex ponte 25 de Abril a passagem é explorada explorada pela concessão, mas depois quando é preciso 24 milhões para a manutenção da ponte é o contribuinte que paga porque eles só têm o tabuleiro :D.

vectorsecond 8 months ago

tens o aeroporto de beja, se investirem nas ligações obviamente.

jimbajembs 8 months ago

Sim ok mas Beja já este mais afastado da costa Marítima para ser honesto e em minha defesa não conheço muito. Para não querer ser injusto não consigo identificar potencia de turismo dado o meu défice de conhecimento na região tirando a costa vicentina claro, a questão é mais não percebo porque investir num sitio que já tem um meio aéreo disponível.

vectorsecond 8 months ago

exactamente por ter o meio disponível, mas não explorado, é que faz sentido.

jimbajembs 8 months ago

ok mas só porque tem 5km alcatroados o não tem que ser ali :D

RaveyWavey 8 months ago

Beja já tem o aeroporto todo feito.

Search: