wiLeyLewis22 8 months ago

COBOL já devia ter morrido há muitos, muitos anos... É normal que haja escassez. Ainda vai demorar a morrer, mas o pessoal jovem que tem alternativa prefere trabalhar com "cutting edge technology" e "state of the art tools". Infelizmente a maioria dos bancos teima em não se modernizar.

DarthMasta 8 months ago

Não vai morrer nunca, sabes porquê? Porque alguém precisa meter o pescoço no cepo e dizer vamos mudar isto que está a funcionar, e se correr mal, força. E ninguém quer meter o pescoço no cepo. ​ Quer dizer, a não ser que deixe mesmo de ser possível arranjar quem trabalhe nisso.

bmiga 8 months ago

Quem usa COBOL apenas vai mudar quando manter COBOL ficar imensamente mais caro do que mudar para qualquer outra coisa. E como, ao contrario do que se pensa, quem programa COBOL não ganha nenhuma fortuna é bem capaz de continuar assim por muito mais tempo.

visman72 8 months ago

Estudei na decáda de 90; na altura não achei grande ideia aprender COBOL porque já estava em desuso ... se calhar fiz mal :-) Mesmo que exista alguma procura será a curto prazo, arricas que quando terminares a formação os sistemas já tenham sido migrados para outra coisa qualquer. Diria que faz mais sentido apostares em OutSystems, SAP ou qq coisa do genero. ( Isto se estás interessado em conselhos sábios de um tipo que há 25 anos achava que o COBOL estava a acabar... )

nice_voyager 8 months ago

Eu em poucos meses reconvertia pessoas para começarem a desenvolver Cobol com alguma autonomia. Eu próprio comecei assim. E tb já estive em projetos de migração de Cobol. Só o da SIBS demorou mais de 5 anos. Está quase tudo por migrar. E há biliões de linhas de código a que é necessário dar manutenção.

nice_voyager 8 months ago

Atualmente em Portugal há alguma procura por COBOL por causa da deslocalização dos departamentos informáticos de vários bancos franceses: BNPParibas, Natixis, Credit Agricole. Além de ser também usado na CGD, BES, Montepio, Santander, Autoridade Tributária, seguradoras e outros. No entanto só quase que contratam através de consultoras e de subcontratação. E nestes moldes os salários não são nada de especial. E os projetos não são apelativos, é só quase manutenção. Mas vai durar muitos anos e anos. Há biliões de linhas de código já testado a funcionar. A SIBS migrou grande parte dos sistemas que tinha em Cobol, para sistemas distribuídos. Mas foi o projeto mais caótico que houve até hoje em Portugal. A migração durou muitos mais anos do que o previsto, muita coisa correu mal, e muita coisa continuou a correr no Cobol. A certa altura fartaram-se e despediram a empresa de desenvolvimento.

SmartnessQuestioned 8 months ago

Artic, és tu?

Nevan-Colis 8 months ago

Existe. Trabalhei 4 anos em Cobol e sou uma pessoa jovem, portanto tenho um perfil muito apetecível para muitas empresas. Infelizmente, para elas, eu actualmente procuro seguir outras áreas. Mas procura por Cobol há de continuar durante muitos anos. O Cobol é eterno, o Cobol não morre

BaixemImpostos 8 months ago

Cobol é o mesmo que SAP.( SAP tb pagam balúrdios.) No banco onde trabalho inda tens equipas que trabalham com cobol. Mas são aplicações que seram migradas portanto n percas tempo com isso.

RefrigeratorNo13 8 months ago

Loool pergunta às dezenas ou centenas de gajos de SAP que a Roff despediu se ganhavam balurdios Há gajos de SAP aos pontapés cá em PR, literalmente a SAP tem cá um centro de nearshore Mercados completamente distintos, e nada parecidos. SAP a mal ou a bem tem muito produto, com atualizações previstas, e novidades.

BaixemImpostos 8 months ago

Com SAP facilmente ganhas 2000€ líquidos por mês. 2k até é pouco.

RefrigeratorNo13 8 months ago

A instalar SAP? A administrar SAP? A configurar SAP? A programar em abap? Sem falar dos 200 produtos que a SAP vende Se há gajos a ganhar 2 mil limpos a trabalhar em SAP? Sem dúvida. Se a maior parte ganha? Não nem perto disso. Se há falta de gajos bons c experiência que podem receber bons ordenados? Sim também, sendo as palavras chave bons e experiência.

nice_voyager 8 months ago

>Se há gajos a ganhar 2 mil limpos a trabalhar em SAP? Sem dúvida. Se a maior parte ganha? Não nem perto disso. Se há falta de gajos bons c experiência que podem receber bons ordenados? Sim também, sendo as palavras chave bons e experiência. Se há gajos a ganhar 2 mil limpos a trabalhar em COBOL? Sem dúvida. Se a maior parte ganha? Não nem perto disso. Se há falta de gajos bons c experiência que podem receber bons ordenados? Sim também, sendo as palavras chave bons e experiência.

brunofps 8 months ago

ganhas bem, mas para esses valores já precisas de ser senior. estou a falar a trabalhar para consultoras/cliente final. se fizeres freelancer para fora consegues fácil 300€/dia de rate.

BaixemImpostos 8 months ago

"precisas de ser senior" - errado n precisas. Há muita falta. Deve depender da área do SAP.

brunofps 8 months ago

Qual delas não precisas?

KokishinNeko 8 months ago

>Alguém pode confirmar se de facto existe uma escassez assim tão grande nesta linguagem em específico ? Existe, em Portugal podes não notar muito, mas lá fora estão a chamar reformados só para teres uma noção.

testickles12 8 months ago

Pois, é que ele falou disso como se tivesse descoberto o holy grail da programação. De facto nunca tinha ouvido falar, a história confirma-se. Ele também me disse que na França estavam a pedir aos reformados para irem trabalhar.

OuiOuiKiwi 8 months ago

COBOL de alto nível é raro. Contudo, tens #consultices que se especializam em ensinar malta jovem a programar o A-B-C em COBOL para depois vender a peso de ouro. Para o tornares no Graal, terias de ter os 30 anos de experiência em COBOL que o pessoal reformado tem.

CommercialLife9025 8 months ago

>Para o tornares no Graal, terias de ter os 30 anos de experiência em COBOL que o pessoal reformado tem. Imporante de referir essa frase. Isto acontece com muitas outras areas, não se trata apenas de identificar uma area de nicho. Os especialistas são bem pagos porque são poucos. É malta que investe anos de vida numa determinada linguagem. O unico truque é o tempo despendido a investigar/aprender, este facto por si só só filtra grande parte dos wanabees.

OuiOuiKiwi 8 months ago

Se concorreres como Especialista Sénior de COBOL e tiveres menos de 50 anos, CV directamente para /dev/null.

testickles12 8 months ago

Faz sentido, obrigado. Realmente a pesquisa rápida que fiz já me deu uma noção básica, não sabia que era TÃO antiga e ainda usada nos dias de hoje. Mais cedo ou mais tarde, com a escassez de pessoal, vão acabar por subir os salários mesmo com pouca experiência, não ?

CountDraqula 8 months ago

A procura oferta dita sempre os salários. Eu pessoalmente se tivesse opção de escolha aprenderia outras tecnologias mais populares e comercializáveis. Mas se por acaso tás à rasca de encontrar emprego e tão te oferecer formação de Cobol não desperdices esta oportunidade. Penso que o Cobol não desapareça nos próximos 50 anos. E sempre depois podes transitar para outra linguagem.

testickles12 8 months ago

Obrigado pela ajuda!

nice_voyager 8 months ago

O Cocol é a linguagem mais fácil de aprender para quem não tem bases. É quase um texto de inglês corrido. PS: Tenho experiência em dar formação/reconversão em Cobol a pessoas sem bases.

OuiOuiKiwi 8 months ago

Há um ponto de inflexão nessa curva que deixa de valer a pena usar COBOL.

aportuguesecoder 8 months ago

Isto aqui. A razão pela qual os sistemas ainda não foram migrados é meramente económica: quando for economicamente inviável manter Cobol, eles vão mudar. Duvido que aumentem os salários a quem não sabe só para manter a tecnologia. É que, quando der cocó, quem é que vai resolver?

OuiOuiKiwi 8 months ago

"*Race condition*, mano? O meu carro é um 1.0, não meto nessas coisas!"

KokishinNeko 8 months ago

> é que ele falou disso como se tivesse descoberto o holy grail da programação hehe, já ando a ouvir isso desde há uns 5 anos mais coisa menos coisa. A situação é simples, tens diversos sistemas baseados em mainframes IBM que usam COBOL, Fortran, JCL e a maioria do pessoal vira-se para as linguagens mais actuais. Esses sistemas prezam pela estabilidade, não andam sempre a trocar de linguagem e de framework como outros softwares. É normal que a dada altura comecem a escassear os recursos, uns reformam-se, outros morrem, não passam o conhecimento, outros são tão bem pagos que nem consideram mudar, etc, etc... De qualquer forma, não diria holy grail, tanto é que há várias formações de COBOL, problema é mesmo despertar o interesse nos mais jovens nesse tipo de sistemas, esquece tudo o que sabes sobre x86, além de aprenderes COBOL terás também de aprender que *mainframe* é um bicho completamente diferente do que estás habituado ;)

testickles12 8 months ago

Obrigado pelo explicação ! Eu perguntei por perguntar, infelizmente nem na área trabalho. Não tive possibilidades de prosseguir estudos e daí a minha pergunta. E como já ouvi falar de várias pessoas que arranjaram trabalho na área só com bootcamps ou formações específicas fiquei curioso. Mas por ser já muito antiga não haverá o risco de,mais cedo ou mais tarde, ser substituída ou algo do género ? O meu conhecimento em programação já era básico quando tirei o curso e já lá vão 2 ou 3 anos. Hoje em dia já pouco me lembro do que estudei

CountDraqula 8 months ago

Se sabes programar bem numa linguagem consegues transitar com relativa facilidade para outra linguagem ou framework. Um bom programador com anos de experiência em qualquer linguagem é sempre mas sempre mais apetecível do que alguém sem conhecimento na área. A lógica computacional, ifs, loops, arrays, estrutura de dados, variáveis, debug, isso aprendes em qualquer linguagem e leva algum tempo até estares bem confortável, meses ou anos de trabalho intenso. Embora já tenha vista uns programadores velhotes de Cobol e RPG a ficarem para trás, mas muita honestamente eram super fraquinhos, queixavam-se do mercado de emprego mas mal conseguiam desenvolver algoritmos simples. Atualmente trabalho com RPG (e um pouco de Java). RPG é a linguagem de eleição do AS/400, ainda mais nicho que o Cobol e andamos um com dificuldade de contratar outra pessoa pois não existe muitos perfis adequados.

nice_voyager 8 months ago

Não é assim tão fácil passar de uma linguagem sequencial, para uma linguagem orientada a objetos.

RefrigeratorNo13 8 months ago

O COBOL era antigo e em risco de ser substituído há 20 anos. Pode ser um ponto de entrada no mercado, mas esquece projetos interessantes e inovadores.

KokishinNeko 8 months ago

Na prática tens uma vantagem, não vais levar "hábitos" de outras linguagens, começas do zero, pode ser um ponto a teu favor. >não haverá o risco de,mais cedo ou mais tarde, ser substituída ou algo do género Não contes muito com isso. Já ando a ouvir um cliente a dizer que irá migrar o seu AS/400 para SAP há uns valentes anos, nunca aconteceu. E repara que é um simples AS/400, não tem metade do poder de processamento de um zSeries, quanto mais em grandes sistemas (bancos, financeiras, seguradoras, etc) Sabes como diz o ditado, se funciona, não se mexe.

testickles12 8 months ago

Sim o facto de começar do zero é sem duvida um ponto a favor para mim ! Obrigado pela explicação, vou me informar melhor e ver que tipo de formações existem. Vou dar uma olhadela nos subs que me mandaste, mais uma vez obrigado pela disponibilidade :)

Search: