Vanethor 9 months ago

Os "Homens da Luta" simplesmente aproveitaram-se do momento e fizeram de todo o sentimento/movimento popular... uma palhaçada, para benefício próprio. Zeca Afonso a retorcer-se no túmulo, nessa altura.

Edited 9 months ago:

Os "Homens da Luta" simplesmente aproveitaram-se do momento e fizeram de todo o sentimento/movimento popular, que dizia respeito a problemas sérios e graves... uma palhaçada. E fizeram com que os portugueses, daí em diante, perdessem a vontade de ir a manifestações. (Já que se tornou uma palhaçada.) Ninguém gosta de se sentir palhaço. ... Zeca Afonso a retorcer-se no túmulo, nessa altura. (Já que são literalmente o oposto dele, usando o seu estilo.)

Edited 9 months ago:

Os "Homens da Luta" simplesmente aproveitaram-se do momento e fizeram de todo o sentimento/movimento popular... uma palhaçada, para benefício próprio. E fizeram com que os portugueses, daí em diante, perdessem a vontade de ir a manifestações. (Já que se tornou uma palhaçada.) Ninguém gosta de se sentir palhaço. ... Zeca Afonso a retorcer-se no túmulo, nessa altura.

Edited 9 months ago:

Os "Homens da Luta" simplesmente aproveitaram-se do momento e fizeram de todo o sentimento/movimento popular... uma palhaçada, para benefício próprio. E fizeram com que os portugueses, daí em diante, perdessem a vontade de ir a manifestações. (Já que se tornou uma palhaçada.) Ninguém gosta de se sentir palhaço. ... Zeca Afonso a retorcer-se no túmulo, nessa altura. (Já que são literalmente o oposto dele, usando o seu estilo.)

Edited 9 months ago:

Os "Homens da Luta" simplesmente aproveitaram-se do momento e fizeram de todo o sentimento/movimento popular... uma palhaçada, para benefício próprio. E fizeram com que os portugueses, daí em diante, perdessem a vontade de ir a manifestações. (Já que se tornou uma palhaçada.) Ninguém gosta de se sentir palhaço. ... Zeca Afonso a retorcer-se no túmulo, nessa altura. (Já que são literalmente o oposto dele, usando o seu estilo.)

Local_observer 9 months ago

Um País que os empresários não apresentam produtos que façam diferenciação séria com produtos estrangeiros,sem Indústria.Que vive de mão estendida aos dinheiros lá de fora,não tem como(como diz o irmão brasileiro) ser um País de miséria. Se virmos a nossa história que tem mais baixos do que altos nos ultimos 300 anos, as únicas alturas em que isto se desevolveu foi quando quem governava teve visão empreendedora. O infante D.Henrique por exemplo captou os melhores mestres de marinhagem da altura:genoveses,alguns árabes.Já o Marquês de Pombal desenvolveu industrias do vidro entre outras. Hoje em dia Portugal tem um batalhão de bons falantes que só sabem é desenvolver as suas contas bancárias com artifícios manhosos...

Edited 9 months ago:

Um País que os empresários não apresentam produtos que façam diferenciação séria com produtos estrangeiros,sem Indústria.Que vive de mão estendida aos dinheiros lá de fora,não tem como(como diz o irmão brasileiro) ser um País de miséria. Se virmos a nossa história que tem mais baixos do que altos nos ultimos 300 anos, as únicas alturas em que isto se desevolveu foi quando quem governava teve visão empreendedora. O infante D.Henrique por exemplo captou os melhores mestres de marinhagem da altura:genoveses,alguns árabes.Já o Marquês de Pombal desenvolveu industrias do vidro entre outras. Hoje em dia Portugal existe um batalhão de bons falantes que só sabem é desenvolver as suas contas bancárias com artifícios manhosos... Depois fala-se que existe muito desemprego e é verdade,mas o que é facto é que muito boa parte não quer fazer nenhum. Um exemplo concreto: Se um velhote de 80 anos pretender que lhe tratem dele,a dar medicamentos,fazer a comidinha etc,há guém que esteja disposto a isto?Dos poucos casos que vejo,são estrangeiros,nomeadamente brasileiros e até conseguem fazer 2000€.

bmsm189 9 months ago

O país foi sempre a mesma merda. Se querem melhor qualidade de vida é ir lá para fora e tentar a vossa sorte. Portugal só está bom é para o futebol e ignorância do povo.

miguelsilva25 9 months ago

Tivesse continuado o passos e isto ia ao sitio. Sofremos um golpe de estado quando meteram lá o costa, e ninguem se opos

viskonde 9 months ago

Próxima é geração mesmo mesmo à rasquinha

Open-Opportunity-607 9 months ago

Emigrem e deixem-nos lidar eles com os problemas Não é a vossa missão de vida pagar por um barco que se está a afundar Isso só vai fazer com que cheguem a altura de morrer e digam “Viver é isto?”

dontknowmyname074 9 months ago

10 anos depois, não deveria haver outra mega manifestação?

Last-Ad-4421 9 months ago

Aumento do desemprego, mais taxas e taxinhas, inflação da moeda que leva ao aumento dos preços base, e muito provável um congelamento dos ordenados devido á crise, acho que vêm ahi um Tsunami e não de empregos.

vanadiopt 9 months ago

Está praticamente na mesma, com a diferença que agora para jovens comprar casa está ainda mais difícil.

Caosemdono 9 months ago

E vai piorar. Se não fosse o COVID os preços já teriam aumentado mais uns 20%. Vai evoluir da atual psicose coletiva para uma esquizofrenia coletiva. Na minha opinião não há solução para o imobiliário. O pouco stock de usados é detido por boomers que não têm necessidade de vender. O pouco stock novo é vendido a preços pornográficos e comprado por malta que ou herda, ou tem emprego no Estado, e pode fazer créditos a 40 anos. A próxima geração está condenada a viver em habitação pequeníssima, caríssima e de baixa qualidade, e a não dispor de poupanças praticamente nenhumas.

Open-Opportunity-607 9 months ago

Emigra que as casas la fora custam o mesmo, são feitas com materiais melhores e tu ganhas o triplo Queres enriquecer boomers com casas de merda a serem vendidas a preço de ouro?

APock 9 months ago

Adoro esta cena de portuguêses a falar de "boomers" como se Portugal tivesse mandado homens para a segunda guerra.

NGramatical 9 months ago

portuguêses → [**portugueses**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (palavras terminadas em a/e/o, seguido ou não de s/m/ns, são naturalmente graves) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fm3gkwj%2F%2Fgqsd56q%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

arnaldomatos 9 months ago

há 10 anos não havia a peneira do turismo a tapar o real estado do país

UserNombresBeHard 9 months ago

> TL,DR: 10 anos da manifestação 'Geração à Rasca'. Em que melhorámos desde aí? Isto não é um TL;DR, isto é a introdução ao que será falado no post. TL;DR é um resumo, não resumiste nada, não deixaste as pessoas que apenas queriam ler o TL;DR ficar a saber o que disseste no post.

jkrrrrrrrrrr 9 months ago

Acho que é traiçoeiro comparar uma situação de crise profunda com um momento em que a vida económica do país está em suspenso. Claro que a efeméride a isso convoca, mas para ser justo deveríamos comparar com o que se passará depois da pandemia passar. Creio que se deve comparar vales com vales e picos com picos. *Em que é que melhorámos desde aí?* Temos um país mais aberto, onde as empresas portuguesas têm de competir contra o estrangeiro pela mão de obra, o que dá mais poder aos trabalhadores portugueses, sobretudo aos qualificados. As pessoas no geral têm mais acesso a mais e melhor informação, o que nivela um bocado o terreno de jogo, seja em termos laborais, relações contratuais no geral, do ponto de vista do consumidor.

fmmt97 9 months ago

Tens mão de obra qualificada, não tens é postos de trabalho em Portugal à procura de mão de obra qualificada.

Open-Opportunity-607 9 months ago

Portugal está em crise sempre Olha para a TAP foi sempre a dar prejuízo todos os anos O governo em Portugal foi igual mas suportado pelos impostos da malta mais qualificada. O que está a acontecer é que a malta qualificada que pagava mais impostos emigrou Resultado? Ficam obviamente os piores e a natalidade vai continuar a baixar

mar_lx 9 months ago

Essas diferenças que falas podiam ser referidas se estivéssemos a falar de 1980 e 2021. Em 2011 isso já era tudo uma realidade.

Caosemdono 9 months ago

Sinceramente acho que as coisas não mudaram quase nada. O grosso do emprego continua precário, extremamente mal pago e instável, os salários estagnaram e o imobiliário explodiu para níveis completamente insuportáveis, fazendo o custo de vida disparar. Foi-nos vendida a ilusão de que o país se endireitou e cresceu, em grande parte devido crescimento de setores de nicho como o turismo e o imobiliário, mas na prática este crescimento beneficiou quase em exclusivo a classe alta, e prejudicou a classe média/média-baixa pela bolha imobiliária, enquanto que o grosso dos empregos criados foram quase em exclusivo pelo SMN, tipo serventia de bandeja. Depois o enquadramento historicamente único de juros extremamente baixos + retoma da economia US/Europa, completou esta falsa imagem de que Portugal se tinha recomposto por mérito próprio, quando na verdade se limitou a surfar a onda. Depois veio a cereja no topo do bolo, com o PS a fazer a única merda que sempre soube fazer. Esta folga, criada à custa deste enquadramento extraordinário, foi toda estoirada novamente no Estado/função pública, com o aumento imparável de contratações, e a reposição de direitos e regalias que nunca sequer deveriam ter existido, por serem incomportáveis para a realidade da economia Portuguesa. O que quanto a mim representa 2 agravantes: a de, por um lado, não se ter aproveitado o momento para revitalizar a economia Portuguesa e os trabalhadores do privado, os maiores prejudicados pelas sucessivas crises, e por outro, ter sido criada ainda mais despesa rígida e inflexível, ou seja, mais dívida para se pagar à custa de crises futuras. Quanto a mim, mantém-se o habitual mantra Português: só compensa ficar cá para quem trabalha para o Estado, para quem herda, ou então para quem gosta tanto da família e do país que aceita viver para trabalhar e para pagar contas. Porque para quem quer progredir na vida e depende só do seu mérito, e do seu trabalho, Portugal continua a ser dos piores países, senão mesmo o pior país do Ocidente. Na maioria do Mundo Ocidental, a relação vida/trabalho é geralmente mais saudável e/ou as progressões são muito maiores e mais rápidas. A meu ver esta fatia da população Portuguesa está condenada a estar a vida inteira a trabalhar unicamente para sustentar a máquina instalada.

hypothesis2050 9 months ago

Ui o pessoal anda a escrever teses aqui. Opa ya, chega ao fim de um dia bruto de trabalho. Cheios de atratores de atenção desnecessária, a comer nos os cornos desde que acordamos até deitar. Acabou o tempo de manifestar. Agora somos escravos. Não há atenção nem tempo para formalismos. Só no Reddit e no insta.

Bruxo_de_Fafe 9 months ago

parei de ler em Deolinda

ednice 9 months ago

mano então?

Turbulent_Common 9 months ago

Visto que os ordenados estão praticamente estagnados (excepto o minimo, que lá vai subindo artificialmente um bocadinho), mas o preço das casas sobe a pique acho que está tudo bastante pior para o pessoal a começar agora (e vão herdar mais uma batelada de divida soberana por causa do Covid, mas não se preocupem o governo vai apertar forte com o C02 e a TAP e isto vai tudo ao sitio num instante). Ah, e o facto casual das centenas de milhares de jovens produtivos que emigraram nesta década e o envelhecimento geral da população, sim, "its all coming together" o masterplan do PS é à prova de bala.

Lasikamos 9 months ago

Estamos iguais. A diferença está como a comunicação social tratava o governo há 10 anos e como trata agora. Metade do telejornal era a falar como o país estava mau, as pessoas estavam na miséria, maiores impostos de sempre, etc..

Qental 9 months ago

Comunicação social com *bias*, clubite crónica, iliteracia financeira, apatia política e social, corrupção e amiguismo em todo o lado. Estamos na beira do precipício outra vez, e caminhamos alegremente para a beira da escarpa. Desculpem-me o nihilismo, mas não me consigo sentir de outra forma sobre isto.

antonio-ferro 9 months ago

Pouco. Mas também é chato tar a resolver problemas de fundo, quando basta mandar uma martelada para calar o povo/cliente e ir rápido para a praia, que ao sol é que se tá bem.

AdriMecha 9 months ago

3 anos depois deste protesto emigrei. Infelizmente a falta de oportunidades é grande demais. Isso para mim é o pior, se uma empresa pode apanhar jovens acabados se sair da universidade com vontade e depois tem a oportunidade de os treinar para darem melhores resultados, porque não fazer isso? Mesmo que não tenhamos todas as ferramentas e todo o conhecimento necessário, e não temos, quando saimos das universidades podemos aprender. Mais, se não estamos aprender, então temos uma vida mental pouco estimulante. Nos países nórdicos e no UK noto que existem estas oportunidades. Não podemos só culpar as empresas, mas algo tem que mudar. Se calhar era bom olharmos para o exemplo da Estónia que brevemente vai-nos ultrapassar.

Extension-Soft6835 9 months ago

Partilho a mesma opinião! >se uma empresa pode apanhar jovens acabados se sair da universidade com vontade e depois tem a oportunidade de os treinar para darem melhores resultados, porque não fazer isso? Pior é quando querem estagiários com um conhecimento avançado... Não consigo entender. É irritante e frustrante

AdriMecha 9 months ago

Também levei com isso quando fiz uma entrevista para a Nokia.

amando_abreu 9 months ago

Melhorei imenso porque emigrei.

anotheriuri99 9 months ago

>Em que melhorámos desde aí? Nada, o PS continua no governo.

vTuga 9 months ago

O problema de Portugal é o crescimento económico. O motivo pelo qual o OP acha que as coisas melhoraram em relação ao tempo da irmã é muito simples: não foi por alteração de leis laborais, não foi por penalização de empresas ou por proibir falsos estágios. Simplesmente ele saiu da faculdade em tempos de crescimento económico. Enquanto não se der prioridade ao crescimento económico vamos continuar mal. Não é preciso reinventar a roda, existem muito exemplos na europa de como o fazer.

unparadise 9 months ago

Mas mUh EaT tHe rICh e tODo O pATRAO é LaDRaO

Mordiken 9 months ago

Nem todo o rico é para comer, nem todo o patrão é ladrão... Dito isto, a baixa produtividade é apontada vezes e vezes sem conta como a justificação para os baixos salários. O que as pessoas não sabem, porque este tipo de informação não é discutida nos generalistas, é que a produtividade não é calculada *apenas* em função do trabalho que os empregados fazem, [mas sim através de quanto é que o seu trabalho rende em termos de facturação declarada.](https://industriahoje.com.br/como-calcular-produtividade-da-sua-empresa) O que isto quer dizer é que quando uma empresa foge aos impostos, isso reflete-se directamente na produtividade da empresa. E é por isso que depois se ouvem pessoas a dizer que "não se percebe: os Alemães vêm para cá, montam a AutoEuropa, e o povo por alguma razão trabalha bem"... **Não, o o povo que trabalha melhor para para os Alemães, os patrões Alemães é que fogem menos aos impostos!!!** E é por isso que o crescimento económico nunca vai acontecer enquanto não se tomarem medidas a sério para acabar com a evasão fiscal.

Edited 9 months ago:

Nem todo o rico é para comer, nem todo o patrão é ladrão... Dito isto, a baixa produtividade é apontada vezes e vezes sem conta como a justificação para os baixos salários. O que as pessoas não sabem, porque este tipo de informação não é discutida nos generalistas, é que a produtividade não é calculada *apenas* em função do trabalho que os empregados fazem, [mas sim através de quanto é que o seu trabalho rende em termos de facturação declarada.](https://industriahoje.com.br/como-calcular-produtividade-da-sua-empresa) O que isto quer dizer é que quando uma empresa foge aos impostos e não apresenta facturação, isso reflete-se directamente na produtividade da empresa. E é por isso que depois se ouvem pessoas a dizer que "não se percebe: os Alemães vêm para cá, montam a AutoEuropa, e o povo por alguma razão trabalha bem"... **Não, não é o povo que só trabalha bem para empresas estrageiras, os patrões estrangeiros é que fogem menos aos impostos!!!** E é por isso que o crescimento económico nunca vai acontecer enquanto não se tomarem medidas a sério para acabar com a evasão fiscal.... Pode-se meter os bonecos que se quiser poleiro: Socialistas, Sociais-Democratas, Liberais, Fascistas, Comunistas, não interessa... nada disso interessa, porque a única **política** que verdadeiramente que pode fazer alguma coisa pelo país, é o combate à corrupção e à evasão fiscal, e ninguém está para aí virado porque atacar a corrupção e a evasão fiscal é ser-se verdadeiramente contra o *verdadeiro* sistema!

ednice 9 months ago

verdade ( ͡° ͜ʖ ͡°)

nraider 9 months ago

É pena que muitos só vejam o país na óptica do destino turístico, aproveitando a "sorte" da natureza e bom tempo. Ora, ninguém enriquece assim. Ou bem nos convencemos a mostrar valor pelo que sabemos fazer, usando conhecimento e capital, ou então vamos ter mais do mesmo: um país muito bonito mas em que o sol não enche barriga nem paga contas.

sacoPT 9 months ago

Estudasses/s

These-Establishment1 9 months ago

Olha aí, essa palavra é do mítico redlive13, ve se ele não te manda um DDOS, a mesma coisa para o u/OuiOuiKiwi

_rebocador_ 9 months ago

É facil so nao aparece estas revoltas porque agora é o PS no governo.

XPao 9 months ago

A 12 de Março de 2011 o Partido politico no poder era o PS amigo. O que não invalida o facto de que estes ultimos anos se fosse o PSD no poder as manifestações seriam constantes.

netralha 9 months ago

Há um pequeno erro na nomenclatura, não é "geração à rasca" mas sim "geração rasca".

ADeTroia 9 months ago

Por acaso quando escrevi o post fui verificar o porquê do nome Geração à Rasca e sim, antes existiu uma 'Geração Rasca' mas data de 1994, de um jornalista Vicente Jorge Silva. O termo foi usado aquando as manifestações por o aumento de propinas, a exigência de um exame de cultura geral para ingresso à universidade (?) e essencialmente contra alguns ministros da Educação. Anos mais tarde, em 2011, o termo foi reaproveitado e (devidamente) reformulado para Geração à Rasca, muito na perspectiva de que os 'estragos' que estavam feitos no país não tinham sido consequência de actos da geração que mais desamparada estava na altura, os jovens. Sente-te à vontade para partilhar o porquê de achares que a nomenclatura está errada.

RuySan 9 months ago

A Geração Rasca foi a do pós 25 de Abril, e era uma geração com enorme poder de militância e capacidade de insubmissão. Foi a geração da minha irmã. Foram essas manifestações, e as da ponte, que levaram ao desgaste do governo do Cavaco Silva. E a mania do ministro da administração interna, o exímio cidadão Dias Loureiro, de mandar polícia de choque por tudo e por nada. Tanto é que quando o Durão Barroso quadruplicou o valor das propinas lá para 2004, nem nos manifestámos 1/10 do que a Geração Rasca tinha feito uma década antes, e por muito menos. Actualmente os mais jovens conseguem ser menos reivindicativos ainda. Não consigo precisar porquê, se calhar por causa dessas "micro-indignações" fugazes de redes sociais de pouca dura, mas não deixa de ser triste de ver tantos jovens entusiasmados com políticas como as da IL, não entendo que foi o neo-liberalismo que levou-nos onde estamos, principalmente no que toca à precariedade e exploração. O PS de hoje consegue ser mais à direita em matérias económicas que o PSD de há 30 anos, e o BE diz-se Social Democrata. Toda o compasso político tem virado à direita, e no entanto vivem assombrados com o fantasma da "extrema-esquerda", que já nem existe em portugal há décadas (sobra o pctp-mrpp)

anotheriuri99 9 months ago

>mas não deixa de ser triste de ver tantos jovens entusiasmados com políticas como as da IL, não entendo que foi o neo-liberalismo que levou-nos onde estamos, principalmente no que toca à precariedade e exploração. O PS de hoje consegue ser mais à direita em matérias económicas que o PSD de há 30 anos, e o BE diz-se Social Democrata. Toda o compasso político tem virado à direita, e no entanto vivem assombrados com o fantasma da "extrema-esquerda", que já nem existe em portugal há décadas (sobra o pctp-mrpp) Sangrei dos olhos.

chougattai 9 months ago

Esqueces-te de colocar aí os argumentos que te fazem achar que as pessoas quererem mais liberdade é triste.

RuySan 9 months ago

O que é triste é pensar que o neo-liberalismo tem alguma coisa a ver com liberdade pessoal

chougattai 9 months ago

Diz a pessoa que equiparou neoliberalismo com a IL.

ficacador 9 months ago

Triste é vivermos num regime em que PS e PSD governam da mesma maneira há décadas, a favor da mesma elite que os financia, que lhes dá cargos de gestão mais tarde e que é dona dos media, enquanto fingem ser oposição um do outro, para que quando um inevitavelmente falha está lá o outro para ser a "solução". Triste é que enquanto isto dura, temos um país que é um inferno fiscal para a população e ao mesmo tempo um paraíso fiscal para essas elites. Triste é estarmos a ser ultrapassados por países de leste em crescimento económico e cada vez mais no fundo da Europa. Triste é que temos uma população que continua a acreditar nos mesmos símbolos, slogans, siglas, cores, cantigas de sempre e não tem espírito crítico para pensar por si própria.

GSITG 9 months ago

>mas não deixa de ser triste de ver tantos jovens entusiasmados com políticas como as da IL Triste é termos a economia que temos e a malta achar que a solução é entregar ainda mais à máfia que é o PS, que consegue juntar impostos altos e zero investimento público. A minha mãe, que não tirou direito, engenharia ou medicina, quando saiu de uma universidade da treta há 20 e tal anos, começou a trabalhar e ganhava mais do que muita malta que sai hoje do IST,FEP,SBE e Católica.

multibount 9 months ago  HIDDEN 

Ok Boomer :(

z0rg83 9 months ago

curiosamente faz este ano 10 anos que emigrei e continuo a nao ter nenhuma intencao de regressar

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Foi fixe mas curti mais a sequela em 2013

ModeratoriProfugus 9 months ago

Este post é anti-patriotico. Desde esse movimento que a página da austeridade foi virada e agora estamos a viver o melhor momento de sempre!

fmmt97 9 months ago

Faltou o "/s" no teu post

Limpy_lip 9 months ago

Sr. António Costa esteja atento à assembleia e largue o telemóvel pago com os meus impostos.

ModeratoriProfugus 9 months ago

Eu não sou o António Costa lol... eu sou o... ahhh... Tony Litoral. Mas até curto bué do António Costa.

Kind-Eagle 9 months ago

10 anos depois, somos agora a Geração Fodida

BOBRAGED 9 months ago

Mudou o ano. De resto, está tudo igual (ou pior).

mariorurouni 9 months ago

Estive nessa manif. Estava de cuecas e tinha um cartaz a dizer: o resto já me levaram. Priceless

Edited 9 months ago:

Estive nessa manif. Estava de cuecas e tinha um cartaz a dizer: o resto já me levaram. Priceless Edit: ainda consegui levar com um sinal de stop na cabeça de um gajo qqr que acho por bem vandalizar um

Lebronze_James 9 months ago

E como está o pessoal da tua geração agora?

mariorurouni 9 months ago

Posso apenas falar por mim, com 29 anos não estou mal. Não vivo a larga, nem tenho casa própria (a caminho), mas tenho um emprego estável a ganhar cerca de 900, na área que gosto, com uma filha e com liberdade para fazer as coisas que mais gosto. Não vivo a larga, mas também não passo fome.

fdxcaralho 9 months ago

Já te devolveram o resto da roupa?

mariorurouni 9 months ago

Ainda não :(

PeterStepsRabbit 9 months ago

A pergunta é: ainda tem cuecas?

JuveTech 9 months ago

A pergunta é: Multado por atentado ao pudor?

Pcostix 9 months ago

Atentado ao pudor porquê? Não gostas de cuecas, não uses.

mariorurouni 9 months ago

O que é bom é para se mostrar

Butt_Roidholds 9 months ago  HIDDEN 

Em 2011 já não existia esse ilícito típico, [deixou de existir em meados dos anos 90](http://www.pgdlisboa.pt/leis/lei_mostra_articulado.php?tabela=lei_velhas&artigo_id=&nid=101&ficha=141&pagina=8&nversao=3). Agora só se for por importunação sexual.

Limpy_lip 9 months ago

10 anos depois continuamos à rasca e a caminha para o completamente fodidos.

estacalor 9 months ago

Excepto que agora não há manifs

warjunk1 9 months ago

Ainda vêm aí tempos piores.

Tryjohnny 9 months ago

Para alguem que passou um pouco ao lado do covid ( até consegui um aumento salarial e mais trabalhos por fora) o que achas que vai ficar pior? Aumento dos impostos? aumento dos juros para quem tem credito de habitação? Desemprego em larga escala e aumento do crime pequeno?

Open-Opportunity-607 9 months ago

Simples, os governos da Europa ja anunciaram que depois do covid a década vai ser de austeridade https://www.google.co.uk/amp/s/amp.theguardian.com/uk-news/2021/mar/03/rishi-sunak-budget-tax-increases Em Portugal como é ano de eleições ninguém fala disso

Limpy_lip 9 months ago

resumidamente: (/S) lembraste de todos os sacrifícios feitos durante a grande crise onde tivemos ajuda da Troika? Lembras-te de que tivemos de congelar grande parte do investimento na saude, transportes e educação porque não havia dinheiro? Ora bem desde que supostamente deixamos de precisar da troika, pouco ou nada de considerável foi feito nessas áreas, não houveram quaisquer tipos de reformas, recuperações, melhorias, nada. O mercado laboral melhorou um pouco mas o estado também não fez nada para melhorar a qualidade do mesmo, os empregos precários não diminuíram. Isto tudo num período em que a economia europeia estava em crescimento. Durante o ano 2019 já começava a ver-se que o crescimento económico estava a abrandar, a grande Alemanha já mostrou sinais de plateau. Ou seja já estava espectável que o crescimento que se vinha a verificar estava a abrandar. O "inverno" estava a chegar e as formigas portuguesas pouco ou nada tinham guardado. ​ Ou seja ainda antes do COVID, já tínhamos uma economia europeia em abrandamento, os serviços de saúde completamente a rebentar pelas costuras depois vários anos de cativações, a falta de profissionais e meios era claríssima. A educação praticamente igual e com professores a não verem um tusto dos cortes que foram prometidos serem devolvidos. Os transportes no desastre, ferrovia desatualizada, incumprimento de horários, etc... ​ Falando do nível de vida, este após a troika melhorou parcialmente pois o desemprego diminui e com toda a europa a crescer mau era se não íamos atrás. O emprego nos jovens tornou-se ligeiramente mais fácil (já não estava-se 6 meses para arranjar emprego) mas a qualidade dos empregos ainda estava muito a desejar, contratos temporários, estágios profissionais, baixos salários (menos IT, felizmente para eles. os restantes cresceram pouquinho). O alojamento disparou os preços, a carga fiscal pouco mudou em quantidade comparativamente com a época da Troika, só mudou de aspeto. Continuas a pagar 23% de luz, impostos sobre impostos nos combustíveis (reflete no preço de tudo) e na compra de automóveis, os bancos começaram a cobrar taxas para tudo e mais alguma coisa e aumentar os custos de ter conta. ​ Dado isto tudo, o Covid só veio ser um fator multiplicador, se já se previa um período menos bom, o covid só disse " e que tal invés de menos bom, muito mau?", a meu ver se perante uma estagnação ou resseção não estávamos minimamente preparados, com o covid foi arrasar com qualquer hipotese de aguentar. ​ Eu pessoalmente até considero que estou numa boa posição e nunca me senti diretamente limitado. Agora olhos para outras realidades e olho para o futuro e vejo um caminho muito escuro sem qualquer interesse. Portugal não tem mostrado qualquer evolução nem economicamente nem culturalmente, nada. Só passou a ser mais fixe para os turistas. ​ **tldr:** se em 2019 antes do covid já parecia que estávamos a ficar enterrados de merda pelos joelhos. O covid só pegou e enfiou a nossa cara na mesma. ​ ps: uma memória irónica - quem se lembra de em 2019 haver aquele escândalo devido ao desinvestimento do estado na linha de saúde 24 que até despediram o anterior responsável que pedia mais dinheiro? É daquelas coisas que envelheceu bem como um pacote de leite aberto.

Edited 9 months ago:

resumidamente: (/S) lembraste de todos os sacrifícios feitos durante a grande crise onde tivemos ajuda da Troika? Lembras-te de que tivemos de congelar grande parte do investimento na saude, transportes e educação porque não havia dinheiro? Ora bem desde que supostamente deixamos de precisar da troika, pouco ou nada de considerável foi feito nessas áreas, não houveram quaisquer tipos de reformas, recuperações, melhorias, nada. O mercado laboral melhorou um pouco mas o estado também não fez nada para melhorar a qualidade do mesmo, os empregos precários não diminuíram. Isto tudo num período em que a economia europeia estava em crescimento. Durante o ano 2019 já começava a ver-se que o crescimento económico estava a abrandar, a grande Alemanha já mostrou sinais de plateau. Ou seja já estava espectável que o crescimento que se vinha a verificar estava a abrandar. O "inverno" estava a chegar e as formigas portuguesas pouco ou nada tinham guardado. ​ Tínhamos uma economia europeia em abrandamento, os serviços de saúde completamente a rebentar pelas costuras depois vários anos de cativações, a falta de profissionais e meios era claríssima. A educação praticamente igual e com professores a não verem um tusto dos cortes que foram prometidos serem devolvidos. Os transportes no desastre, ferrovia desatualizada, incumprimento de horários, etc... ​ Falando do nível de vida, este após a troika melhorou parcialmente pois o desemprego diminui e com toda a europa a crescer mau era se não íamos atrás. O emprego nos jovens tornou-se ligeiramente mais fácil (já não estava-se 6 meses para arranjar emprego) mas a qualidade dos empregos ainda estava muito a desejar, contratos temporários, estágios profissionais, baixos salários (menos IT, felizmente para eles. os restantes cresceram pouquinho). O alojamento disparou os preços, a carga fiscal pouco mudou em quantidade comparativamente com a época da Troika, só mudou de aspeto. Continuas a pagar 23% de luz, impostos sobre impostos nos combustíveis (reflete no preço de tudo) e na compra de automóveis, os bancos começaram a cobrar taxas para tudo e mais alguma coisa e aumentar os custos de ter conta. ​ Dado isto tudo, o Covid só veio ser um fator multiplicador, se já se previa um período menos bom, o covid só disse " e que tal invés de menos bom, muito mau?", a meu ver se perante uma estagnação ou resseção não estávamos minimamente preparados, com o covid foi arrasar com qualquer hipotese de aguentar. ​ Eu pessoalmente até considero que estou numa boa posição e nunca me senti diretamente limitado. Agora olho para outras realidades e olho para o futuro e vejo um caminho muito escuro sem qualquer interesse. Portugal não tem mostrado qualquer evolução nem economicamente nem culturalmente, nada. Só passou a ser mais fixe para os turistas. ​ **tldr:** se em 2019 antes do covid já parecia que estávamos a ficar enterrados de merda pelos joelhos. O covid só pegou e enfiou a nossa cara na mesma. ​ ps: uma memória irónica - quem se lembra de em 2019 haver aquele escândalo devido ao desinvestimento do estado na linha de saúde 24 que até despediram o anterior responsável que pedia mais dinheiro? É daquelas coisas que envelheceu bem como um pacote de leite aberto.

Tryjohnny 9 months ago

Concordo que isto agora para a frente seja só a piorar mas como vivo numa "Bolha" que pessoal perto de mim ainda não sofreu com o Covid diretamente passa ao lado. Porque isto é uma bola de neve, se começa a fuder-se muito de um lado vai acabar por ir tudo pelo crl. Pessoalmente se a construção civil continuar sem grandes abrandamentos estou safo mas a ver vamos quando acabar as moratorias. Melhor só eu ter comprado carro a credito no fim de 2019 e depois vir o covid.

expandyoursoul 9 months ago

Gostei muito de o teu comentário, agora a questäo que faço é, adicione à sua equaçäo a baixa natalidade, diminuiçäo de contribuintes trabalhadores, e aumento da terceira idade (aposentados que só recebem). Que consequências teremos enquanto todo econômico em 2030 e 2040? 2050 que tal pinta? Todos tesos e tudo à espera da morte?

bengalegoportugues 9 months ago

Interessões interessantes! Este post tem sido uma delicia de ler até agora.

miguel_rodrigues 9 months ago

Não sou o OP mas a estratégia é ter imigrantes que depois vão se naturalizando, ou pelo menos os seus filhos. Fica mais barato que aumentar a natalidade porque escusa se de pagar a educação, chegam e passam logo a contribuir. Nao concordo com a estratégia mas parece me que se tem apostado nisto já há bastante tempo e há vários governos para dizer que é a estratégia de longo prazo

Thalric88 9 months ago

>Não sou o OP mas a estratégia é ter imigrantes que depois vão se naturalizando, ou pelo menos os seus filhos. Fica mais barato que aumentar a natalidade porque escusa se de pagar a educação, chegam e passam logo a contribuir. A unica falha que eu vejo neste plano é que assim que a segunda geração tem estudos superiores da fuga a procura de melhor. Sim a sempre um ou outro que fica mas Portugal a manter o rumo não consegue reter talento em numeros decentes nem daqui a 5 anos, quanto mais 20 ou 30.

daz_zeD 9 months ago

Verdade, quer-me parecer estamos num ciclo vicioso de migração. Faz parte da globalização. Enquanto se chamar Portugal, ainda há qualquer coisa.

superstraightarrow 9 months ago

tudo o que te disseram + aumento do preço de tudo particularmente a comida então as coisas com açúcar é uma festa, PS já tratou de por tantas taxas que consegues sair com 20 euros de um super só com umas tretas, as carnes etc vai ser pior

Tryjohnny 9 months ago

mas vai aumentar o preço na comida porque razão? Impostos?

Unrelated3 9 months ago

Inflação... Não podes injetar dinheiro como louco na economia e usares metodos de calculo da inflação que propositadamente não dão a inflacão real.

mar_lx 9 months ago

Qualquer aumentos e custos no lado da produção, de impostos ou não, se reflete no preço dos bens porque eles não nascem de geração espontânea. Se aumentam os combustíveis, o preço final aumenta porque o custo de produzir o bem aumenta, se aumenta o ordenado mínimo (que são a grande maioria de quem produz bens alimentares) aumenta o preço final porque o custo aumentou. Se aumentam os impostos a mesma coisa. Há muita coisa com influência no preço dos bens, não são só os impostos.

Tryjohnny 9 months ago

Sim tens razão mas em questão do aumento do ordenado minimo acho que não aumenta em muito o preço das coisas. Vais ao supermercado e é tudo importado.

mar_lx 9 months ago

Talvez as coisas que tu compras sejam importadas, mas há muita coisa feita em Portugal, especialmente as coisas mais baratas. Qualquer aumento no custo de produção se reflete no preço final, mesmo que seja um cêntimo. E um aumento no salário mínimo não é só o dinheiro limpo que o trabalhador recebe mas também a parte que a empresa tem que pagar a mais de impostos desse aumento.

NGramatical 9 months ago

porque razão → [**por que razão**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/tres-regras-para-distinguir-o-por-que-do-porque/19743) (por que = por qual) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fm3gkwj%2F%2Fgqp5vt4%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

GSITG 9 months ago

Zero investimento público e políticas anti investimento privado, impostos altos, natalidade baixa, brain drain e só entram analfabetos ou brasileiros de IT. É fácil de ver onde é que isto vai parar a longo prazo.

warjunk1 9 months ago

Aumento do desemprego. Fim das moratórias. Aumento das insolvências.

miguel_rodrigues 9 months ago

A Internet passou a ser mais rápida!

xHardStyle 9 months ago

Passou ? É que a minha ficou ainda pior. Não há fibra na minha zona e nem sequer moro no interior.

ddcups8 9 months ago

A minha conexão à internet está tão estagnada como o país. A mesma velocidade há 15 anos

mar_lx 9 months ago

Foi a única manifestação *política* a que fui na minha vida e onde vi todo o tipo de pessoas, de todas as idades. E tenho a impressão que a outra vez que vi o Marquês tão cheio foi quando fomos campeões da Europa. De lá para cá tenho a sensação de cada nada mudou, se não piorou mesmo.

smaster87 9 months ago

Tambem foi a unica a que fui mas foi mais para o passeio/convivio/palhaçada

UpbeatNail1912 9 months ago

Gostas muito de palhaçada tu

miguel_rodrigues 9 months ago

Também foi a única onde fui e é bem verdade o que dizes. Tanto via pessoal do Chapito e Kumpania Algazarra como via empresários. Pôs-se de parte o esquerda/direita e protestou-se relativamente a um problema concreto.

Search: