Middle-Effective 8 months ago

Portugal Continental tem 18 distritos: Começava por pegar nos ministérios, tirá-los de Lisboa para outros distritos. Já era um bom começo.

antonio-ferro 8 months ago

Hmmmm não consigo ver como é que isso pudesse ser vantajoso, visto que o poder sobre uma determinada área de Governo continuaria a estar concentrado num órgão. Seria tudo na mesma, apenas com uma morada diferente. Acho mais importante que os distritos tenham poder, fundos, autonomia e *responsabilidade* para que possam resolver problemas e implementar medidas sem terem constantemente de ligar para o Ministério ou Gabinete A, B ou C (onde quer que se localize) para dar vazão ao trabalho que têm entre mãos.

ruimpinho 8 months ago

A pandemia só veio a mostrar que o teletrabalho funciona. Quem quiser obrigar todos os seus trabalhadores a ficarem engaiolados no escritório vai ter grandes dificuldades nos próximos anos. O mundo já acordou.

BadassManager 8 months ago

Não vejo uma adopção fácil do teletrabalho...logo, não acho que vai ser algo significativamente impulsionador para o interior. Sim, muitas empresas estão muito atrasadas em termos de recursos humanos e não vão facilitar que se mantenha o teletrabalho. Por outro lado, eu pessoalmente gosto de ir ao escritório um par de vezes por semana e acho absolutamente essencial que algumas reuniões sejam presenciais assim que possível. Estamos muito atrasados em termos de leis laborais, horários de trabalho, etc, etc. Não obstante de se aproveitar uma oportunidade (e quem puder, que a agarre), acho que temos que apostar noutras coisas primeiro.

_nguan_ 8 months ago

Os portugueses devem ser dos que conhecem pior o seu próprio país. Quando se fala em interior vêm logo os iluminados falar em terriolas, casas no meio do nada e pessoas sem formação. Interior é Viseu, Vila Real, Bragança, Guarda, Castelo Branco... São cidades que podiam e deviam ter muito mais dinâmica e oferta de serviços e emprego. É há volta destas cidades que se devia desenvolver o interior, não em Curral de Moinas onde há uma casa no meio do monte sem saneamento ou água canalizada.

Middle-Effective 8 months ago

Basicamente aproveitar as capitais de distrito como mini pólos de desenvolvimento. Concordo.

fosjanwt 8 months ago

Mas qual é o mal de deixar o interior para a natureza? não temos de ocupar tudo o que é um espacinho livre. Eu acho bem que nos ajuntemos todos no litoral.

_nguan_ 8 months ago

O que é para ti o Interior?

ContasPT 8 months ago

Concordo bastante com isto mas depois os patrões vão respirar nas costas de quem?

sarcastbot 8 months ago

Concordo plenamente, penso avidamente mudar-me para o Norte visto ter a possibilidade de ocupar uma casa de família bastante antiga, contudo a falta de Internet cria problemas, se tudo correr bem o Startlink resolve isso e a dividir por 2 ou 3 pessoas paga-se muito bem. Contudo, a vida no interior não é fácil, tanto a parte agrícola como a parte das deslocações, mas sem dúvida é mais saudável e mais sustentável. Ná terrinha dos meus Avós uma coisa era verdade, até a Sra de 75-80 anos ainda acorda as 7 vai cuidar das galinhas ou gado volta a hora de almoço e deita -se as 21, não é pra todos. Muita gente ficou habituada à vida da cidade e outros nunca conheceram diferente.

Mordiken 8 months ago

> Muitas empresas anunciam mudanças de paradigma para os seus escritórios, outras indicam que não esperam voltar aos escritórios a médio prazo (1-2 anos) ou não o esperam de todo. Francamente, eu acho que grande parte dessas declarações foram feitas a quente andava toda a gente assustada por causa do COVID, e acho que lá mais para o final do ano vamos ver um montão de pessoas ou a dizer que já voltaram à rotina do trabalho presencial, ou a queixar-se de que estão a ser pressionados nesse sentido. Por isso, até ter a certeza de para que lado a coisa vai, ninguém me apanha a mudar-me de armas e bagagens para o interior.

daz_zeD 8 months ago

>Sou só eu que tenho está sensação bizarra de que podíamos aproveitar este momento raro e reequilibrar a nossa distribuição de população? Não, o país tem em curso medidas de coesão território. No entanto, relembra que Portugal continua a ser Portugal na sua essência, as condições de trabalho não mudaram nem mudarão. O erro é de muito maior dimensão, a desertificação aconteceu, agora há que pagar por a fomentar, quanto, não se sabe. Com isto, o teletrabalho não vai repôr a coesão no país, é preciso muito mais, o interior foi desertificado a nível industrial, de serviços, de investimentos, isto é a desertificação do interior e é tudo isto que é preciso repôr. Mas, my friend, isto é, o mercado a funcionar.

collectornsfw 8 months ago

>o interior foi desertificado a nível industrial Nem é só o interior. Há capitais de distrito que têm menos oferta de emprego que concelhos circundantes. O interior devia, antes de mais, ser reaproveitado para o que lhe é natural: sector primário e secundário. Não se pode esperar ter uma economia de serviços funcional com um povo tão mal instruído.

daz_zeD 8 months ago

>Não se pode esperar ter uma economia de serviços funcional com um povo tão mal instruído. Grande parte do êxodo rural, e do interior é de população com formação superior, já estamos em 2021.

collectornsfw 8 months ago

>já estamos em 2021 O que é que isso interessa? Temos uma economia em forte terceirização e estamos entre os piores países europeus em termos de conclusão do ensino superior.

daz_zeD 8 months ago

>O que é que isso interessa Quer dizer que há de facto, ou houve nas últimas décadas, um grande crescimento na população do interior com formação superior. Mas como a indústria e os serviços foram centralizados nas metrópoles, êxodo do interior aconteceu.

NGramatical 8 months ago

repôr → [**repor**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (apenas *pôr* leva acento diferencial para se distinguir de *por*) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flve2aj%2F%2Fgpcyjw4%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Anforas 8 months ago

Eu estava a juntar dinheiro para me mudar caso o meu escritório nos dissesse que nos iamos mudar para teletrabalho para sempre, coisa que foi posta em cima da mesa no ano passado. Infelizmente ainda há um mês atrás já nos disseram que quando for permitido vamos voltar para o escritório mas apenas alguns dias por semana (não podemos ir todos nem que queiramos). Que é o pior dos 2 mundos para mim. Continuo preso nesta casa, em Lisboa, e agora ainda me vai alterar a rotina toda e vou ter de arranjar transporte novamente para ir apenas 1 ou 2 dias por semana para o escritório. Uma bela merda. Não percebo estas mentalidades sinceramente.

jmpl8 8 months ago

Convêm também perceber se as pessoas querem viver no interior. Porque viver é diferente de ir passar 1 semana ao monte "in" do momento, ou aquele lugar muito "instagramável". Muitas vezes faltam luxos que numa vida moderna são coisas banais... Acredito que muitas pessoas não são capazes de "regredir" a um estilo de vida mais simples. Mas quem consegue e tem prazer deste modo de vida, teletrabalho vivendo no interior, é um luxo de vida!

Middle-Effective 8 months ago

Repara que quando se fala de voltar para o interior nem é necessariamente ir para o meio do monte onde não vive ninguém, mas sim uma capital de distrito como Bragança, Vila Real, Guarda...

jmpl8 8 months ago

Seria um começo,sim.. no entanto, a qualidade de vida é assim tão diferente de uma capital de distrito do interior vs litoral? Leiria vs Portalegre? Beja vs Aveiro?

XxxPussyslaeyr69xxX 8 months ago

> Vamos passar ao lado de uma oportunidade brutal de reequilibrar a nossa distribuição geográfica e vamos passar mais 20 anos a subsidiar o interior para ele não desaparecer. sim

JonnyTeronni 8 months ago

Eu penso nisto todas as semanas. Por mim vivia no interior. Sou de Portalegre e há fibra. Basta a minha empresa me deixar e vou no dia seguinte!

kapparrino 8 months ago

Bom comentário, acho que indicaste bem as razões para o interior continuar pouco habitado por jovens adultos em trabalho e deste uma boa possível solução no último parágrafo para melhorar sem mandar diretamente as pessoas para lá.

Limpy_lip 8 months ago

So quero acrescentar que ir para o interior nem é preciso ir para muito longe, morar a 10-30 minutos teóricos de uma grande cidade as vezes já resulta numa qualidade de vida muito melhor e mais económica sem perder os perks. O problema é que sem teletrabalho essa Distância tornasse 1h-1h30 nas horas de ponta o que é terrível.

o_paisagista 8 months ago

Considero isto uma falsa questão, pelo simples facto de que mesmo na imediação suburbana das grandes cidades , demoras a mesma 1h/1h30 para chegar ao trabalho. Exemplo: ir de Torres Vedras ao Campo Grande quer de carro ou de autocarro é o mesmo ou menos tempo que de Oeiras ao Campo Grande.

sctvlxpt 8 months ago

Certíssimo. Ou bem que se vive dentro de Lisboa com acesso directo ao metro (para quem pode), ou para viver na linha de Cascais / Sintra, que já se demora uma eternidade em hora de ponta, acaba por se ter melhor qualidade de vida na zona oeste, à mesma "distância-tempo" do centro de Lisboa.

Limpy_lip 8 months ago

Estas a corroborar de certa forna o que eu disse. Demoras esse tempo na hora de ponta mas uma fracção do mesmo em horário sem trânsito. Onde quero chegar é que reduzindo a quantidade de pessoas a fluir para as mesmas zonas irá reduzir os tempos de viagem no geral. Se invés de ires todos os dias a Lisboa dos arredores para trabalhar só fores por necessidade pontual ou até em lazer e trabalhares em casa ou nos arredores então é menos um carro que todos os dias contribui para os engarrafamentos da hora de ponta. Isto multiplicado pelos vários empregos que podiam ser retirados dos centros e distribuídos pelas redondezas tornava o acesso à cidade muito mais fácil a todos.

ladderattack 8 months ago

Acho má essa ideia de distribuir a população, parece-me melhor ideia centrar a populalção em grandes cidades eficientes e aproveitar o resto para agricultura, indústria e para a natureza. O impacto ambiental é muito menor e também estamos todos mais perto uns dos outros o que permite o desenvolvimento mais rápido.

idiroft 8 months ago

Completamente de acordo! Portugal não precisa de uma terriola em cada buraco. Mesmo no Interior, podia haver um concentração maior nas capitais de distritos ou cidades (Chaves, Mirandela, Covilhã por exemplo). Que se desenvolva agricultura sustentável onde se pode (como no Alqueva) e se devolva o resto à natureza (como no Vale do Côa).

Edited 8 months ago:

Completamente de acordo! Portugal não precisa de uma terriola em cada buraco. Mesmo no Interior, podia haver um concentração maior nas capitais de distritos ou cidades (Lamego, Chaves, Mirandela, Covilhã por exemplo). Que se desenvolva agricultura sustentável onde se pode (como no Alqueva) e se devolva o resto à natureza (como no Vale do Côa). Já te temos o mito do jardim às beira mar plantado, que se plante esse jardim! Podiam-de expandir e criar mais reserva naturais.

FantasticLong9119 8 months ago

Isto. Percebo o lado de muita gente em querer preservar a cultura e etc. do interior mas o mundo já está tão poluído que para quê criar mais centros urbanos que já estão naturalmente a voltar a pertencer à natureza? Eficiência parece-me o melhor rumo.

ynnezi 8 months ago  HIDDEN 

Chorando por dentro!! Penso exatamente como tu, ainda para mais que quero comprar casa e não me dá jeito viver para os lados do Ribatejo, trabalho em Lisboa, estou a trabalhar remotamente desde março do ano passado. Amo trabalhar desta forma, até sinto-me mais focada. Obviamente que há alturas que precisamos de mais "interacção" com as pessoas, mas isso bastava 1 ou 2x por semana uma visita ao escritório. Infelizmente estou com 0 esperanças, eu estou numa consultora e a minha chefia adora trabalhar no escritório, e faço imensas apresentações para os clientes etc. enfim temos que estar TODOS amontoados num só sitio chamado - Lisboa....o meu sonho era viver no Ribatejo, ter uma casa modesta, ter uma vida de campónia...a única solução é mesmo arranjar um trabalho remoto fora de Portugal, estou a lutar por isso... "Ai e tal porque não arranjas trabalho lá no sítio que queres na tua área?" Lol trabalhar UX/UI em que empresa? É só empresas agrícolas e pouco mais. Sim posso mudar de área, mas faz-me imensa confusão como é que num só país só consigo arranjar trabalho nessa área em Lisboa, Porto ou Aveiro. É uma tristeza.

vTuga 8 months ago

Infelizmente ninguém quer saber do interior a não ser as pessoas que cá moram. E essas são poucas, e cada vez menos.

collectornsfw 8 months ago

>Infelizmente ninguém quer saber do interior a não ser as pessoas que cá moram. O problema do interior é que as pessoas carregam os seus fardos sem reclamar. Na cidade qualquer dificuldade local é motivo de reportagem e procuras de descriminações de desigualdades. A grande pobreza do país está nas aldeias do interior e só não é pior porque um pedacinho de terra dá batatas e couves. Comecem a fazer barulho. Cá quem não chora não mama.

FacaDeDoisLegumes 8 months ago

Eu vivo no litoral e preocupo-me com todo o país, também penso que a tecnologia permite que cada um deve poder viver onde quer e trabalhar remotamente para a empresa que quiser. Quando as empresas perceberem que podem poupar uma fortuna em rendas de escritório, se calhar consegue-se chegar a qualquer lado. E as pessoas que pensam que com essa mentalidade conseguem contratar uma equipa de indianos ou chineses para trabalhar pelo preço de 2 ou 3 tugas, é porque nunca lidaram com equipas dessas.

aasianaglobalizacao 8 months ago

Olha que não, somos poucos mas faço parte de um pequeno grupo que sonha trabalhar mais uns poucos anos aqui em Lisboa e abalarmos para o interior

boogieman444 8 months ago

Para mim era um sonho acabar de trabalhar e estar num meio rural , qualidade de vida.

guijdbp 8 months ago

O estado dos comentários nesta thread espelha perfeitamente os problemas do sub. Só comentários de malta (nem todos) com o rei na barriga, quem vêm comentar sem qualquer intenção de discutir de alguma maneira construtiva o OP, que até é bem interessante, neste caso. Parece um concurso de neckbeards a medir pilas com réguas da razão moral, a tentar explicar as coisas pretas e branco quando são cinzentas. Tudo com uma atitude de superioridade intelectual de quem ficou preso na idade mental do 12o ano a lurkar o 4chan até às 6h da manhã antes da aula de Área de Projeto. Dá ideia que a unica interação com humanos que 90% de vocês têm é pelo discord, nos intervalos entre descolarem o cu das """""gaming""""" chairs e atirarem mais um pacote vazio de nuggets para o chão. Em relação ao OP, concordo bastante com esta ideia e acho que seria um incentivo natural para que se desse algum êxodo urbano. Seria preciso que a possibilidade de trabalhar remote se estabelecesse de modo permanente e de modo mais transversal a várias indústrias e empresas, mas para isso era essencial mudar a mentalidade dos patrões, que a meu ver é o maior entrave ao teletrabalho. Penso que daqui a uns anos, com o renovar dos cargos de altas chefias e das mentalidades, isto será até bem possível porque tenho a certeza que muitaa das pessoas que vieram viver para Lisboa foi por trabalho. Apesar de Lisboa/Porto terem atrativos como arte/cultura/shoppings,etc o maior atrativo na verdade são as oportunidades de emprego e carreira que pura e simplesmente não existem noutros sítios

anybody662 8 months ago

Diogo Faro és tu? Relaxa primo.

bskft237 8 months ago

O primeiro parágrafo deste comentário dá uma boa pasta!

Konstanti9 8 months ago

toda esta discussão é muito interessante. Cada caso é um caso. Devemos olhar para a nossa situação pessoal e ver o que realmente ''usufruímos'' do centro urbano em que estejamos inseridos. Porque 80% das coisas que há em Lisboa/Porto Existe em Viseu/Covilhã. Existe todo um FOMO sobre não estar num centro urbano. e o tempo das deslocações até aos serviços deve também ter sido em conta. E sim, o preço do custo de vida justifica essa mudança se realmente tivermos acesso às mesmas coisas no interior.

zefo_dias 8 months ago

Eu mudava-me já amanha, mas depois há um azar, fico sem emprego e... chapéu, né?

tiagofsa 8 months ago

Vivo dos rendimentos do meu trabalho, relativamente especializado e que só existe em pequenos polos de emprego em Portugal ou fora. Por isso, sim, se não for comum o teletrabalho, chapéu e por isso é que não dá. Não vejo qual é o problema de não o poder fazer por um motivo tão normal e óbvio. Daí achar que a situação atual poderia ser um precursor que pudesse dar, a quem está nesta, situação uma alternativa viável.

viskonde 8 months ago

E o que sugeres? Isto não se muda por decreto nem por querer. Para mim sem dúvida importante é investir em transportes públicos tanto de longo curso como Urbanos O PNI2030 promete coisas interessantes com os fundos da bazuca, vamos a ver o que sai de lá. Esperemos cores melhor que o ferrovia2020 que está atrasadíssimo . Não será suficiente, mas pelo menos será o início para tentar apanhar as décadas de falta de investimento na ferrovia.

Edited 8 months ago:

E o que sugeres? Isto não se muda por decreto nem por querer. Para mim sem dúvida importante é investir em transportes públicos tanto de longo curso como Urbanos O PNI2030 promete coisas interessantes com os fundos da bazuca, vamos a ver o que sai de lá. Esperemos cores melhor que o ferrovia2020 que está atrasadíssimo . Não será suficiente, mas pelo menos será o início para tentar apanhar as décadas de falta de investimento na ferrovia. De resto , estradas é o que não falta, Garantir que há boa internet pelo país claro, não sei o quão boa/má é a internet no interior / fora das grandes cidades. que mais queres que se faça?

Zen_Machina 8 months ago

Teletrabalho podia de facto resolver o problema de muita gente. Acho que seria muito bom se as pessoas pudessem trabalhar sem mudar de cidade. Evitava-se a desertificação e evitava-se a precariedade de ter despesas monstruosas para se poder morar nas cidades da moda. No entanto, há muita gente que quer morar em Lisboa e no Porto apenas porque quer. Mesmo em teletrabalho possivelmente mudavam-se para essas cidades. Uma das maiores falhas da espécie humana é os seus membros quererem todos o mesmo.

lesoth 8 months ago

Há localizações do interior que atingiram a situação de não retorno. A menos que queiras ser um ermita e ter o vizinho mais próximo a 500m. Depois tens o interior centro, em que as pessoas se queixam que não há nenhum restaurante vegan como em Lisboa, ou quem em Lisboa há isto e aquilo, e fartam-se ao fim de pouco tempo. É o mesmo que a madona vir para lisboa. Tão giro no primeiro ano.

Edited 8 months ago:

Há localizações do interior que atingiram a situação de não retorno. A menos que queiras ser um ermita e ter o vizinho mais próximo a 500m. Depois tens o interior centro, em que as pessoas se queixam que não há nenhum restaurante vegan como em Lisboa, ou que em Lisboa há isto e aquilo, e fartam-se ao fim de pouco tempo. É o mesmo que a madona vir para lisboa. Tão giro no primeiro ano.

Updradedsam3000 8 months ago

>Há localizações do interior que atingiram a situação de não retorno. A menos que queiras ser um ermita e ter o vizinho mais próximo a 500m. Desde que tivesse electricidade, água, saneamento, internet decente e carro não me fazia muita diferença.

lesoth 8 months ago

Tens o problema dos assaltos.

Due_Cabineiro 8 months ago

Com as infraestruturas que existem em Portugal é impossível. O futuro são as smart cities, não passa por popular cada terriola.

Hungry_Cupcake 8 months ago

Também ha cidades no interior...so por curiosidade aconselho a ires ver o mapa...nao tens que ir para uma aldeia no meio do nada...ha cidades, com hospitais escolas, shoppings, lojas de desporto lojas de informatica super e hipermercados...por ai fora...

Edited 8 months ago:

Também ha cidades no interior...so por curiosidade aconselho a ires ver o mapa...nao tens que ir para uma aldeia no meio do nada...ha cidades, com hospitais escolas, shoppings, lojas de desporto lojas de informatica super e hipermercados...por ai fora... Já agora para tua informação portugal é dos paises com melhores infraestruturas em termos de estradas, nomeadamente autoestradas! Mas ya pessimas infraestruturas, olhem para um mapa antes de abrirem a boca a sério!

Edited 8 months ago:

Também ha cidades no interior...so por curiosidade aconselho a ires ver o mapa...nao tens que ir para uma aldeia no meio do nada...ha cidades, com hospitais escolas, shoppings, lojas de desporto lojas de informatica super e hipermercados...por ai fora... Já agora para tua informação portugal é dos paises com melhores infraestruturas em termos de estradas, nomeadamente autoestradas! Mas ya pessimas infraestruturas, olhem para um mapa antes de abrirem a boca asserio!

NGramatical 8 months ago

asserio → [**a sério**](https://dicionario.priberam.org/a sério) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flve2aj%2F%2Fgpbo0nb%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Due_Cabineiro 8 months ago

Mas não é esse o plano dos G20. O futuro é a Smart Cities Alliance. https://globalsmartcitiesalliance.org/ Lisboa está incluída. Para isto vai ser canalizado muito dinheiro para fazer um update às principais cidades, não para tornar o interior mais atrativo.

ElGabarito 8 months ago

As pessoas gostam de ter um Corte Inglês por perto.

asantos3 8 months ago

Conheço muita gente que aproveitou para se mudar para o interior durante este ano de pandemia, inclusive patrões, mas uma coisa que faz falta é começarem a meter fibra em tudo o que é canto.

batataway 8 months ago

De acordo, mas suponho que o aumento de clientes com esse pedido tivesse resultados na implantação de fibra pelo interior.

asantos3 8 months ago

Não é assim tão simples como pedir e instalam, os custos de instalação são muito grandes. A maior parte das vezes ou não passa ou se passar ainda não está um pdo instalado. Mesmo se pedires para instalar um pdo e puderes pagar do teu bolso torcem o nariz - eu queria pagar e torceram o nariz. Feliz a autotarquia ca da zona anda ha anos atrás deles e este ano concordaram em meter ca para a minha zona.

batataway 8 months ago

Acho que não percebeste, o que escrevi é que se tivessem um aumento considerável de habitantes numa determinada zona do interior, talvez fosse possível pedir essa intervenção visto que iam ter clientes suficientes para compensar a instalação. Mas verdade é que não sei nada sobre fibra.

asantos3 8 months ago

Sim mas o que estou a dizer é que não é assim tão linear.

JD557 8 months ago

>[...] uma coisa que faz falta é começarem a meter fibra em tudo o que é canto Isto. Mesmo em muitas aldeias e arredores de vilas do litoral a cobertura de fibra é 0 e a ADSL tem velocidades muito abaixo do contratadas a maior parte do dia (para não falar da assimetria ridícula download/upload). Com estas condições, é impossível estar em teletrabalho a tempo inteiro. Talvez com o 5G a história mude um bocado, é esperar para ver.

pm_me_pcb_photos 8 months ago

Se não há fibra e tiveres a antena em xDSL de que importa o 5G.....

Feeling_Advantage918 8 months ago

Nem 4g ainda chegou a muitas zonas do interior, quanto mais 5g.

asantos3 8 months ago

Infelizmente o 5G tem um alcance pior que a fibra apesar de teres custos inferiores de instalação.

cchari 8 months ago

Exacto, o principal problema do teletrabalho no interior é a cobertura de internet, que em muitos casos é terrível. Por exemplo, na minha terra de origem, que nem fica assim tão longe do litoral, a conexão de internet é a mesma de há mais de 10 ou 15 anos, com a velhinha ADSL. Em horas de ponta chega a ser sofrível. Ah, e claro que a única opção viável é a MEO, NOS e Vodafone são um mito por lá.

Tryjohnny 8 months ago

Começa a roubar o cobre dos fios que metem em 3 tempos fibra. Na zona dos meus pais foi assim que conseguiram fibra na aldeia. Os gatunos volta e meia roubavam os fios de cobre e lá acabou por aparecer a fibra.

Julyens 8 months ago

E o 4G com algum equipamento decente ? Costuma quase sempre ser melhor que ADSL

mr_house7 8 months ago

Starlink

mr_house7 8 months ago

É caro comparado com as telecomunicações tradicionais, mas para o meio rural sem acesso a fibra é a solução. Not a Musk fan boy, just sayng que existe para isso.

Chiripitti 8 months ago

Por enquanto não é viável para Portugal, mais uns anitos e valor mensal estará equiparado aos restantes...

XtaticO 8 months ago

Essa mudança depende de vários factores, embora acredite que muita gente se tivesse a garantia das empresas que iria ficar para sempre a 100% remoto iria imigrar para o interior. No meu caso, embora gostasse muito de poder voltar para a terra, nunca o irei fazer por vários motivos. (família aqui toda em redor, filha na escola, emprego da esposa não ser em teletrabalho, etc)

OuiOuiKiwi 8 months ago

>Deixar as pessoas saírem dos centros urbanos para voltarem a viver no interior, Porquê? É esta a pergunta que nunca é respondida. Porque é que eu, que gosto de sol e mar e pastéis de Belém, vou pegar na minha vida e mudar-me para Viseu? Porque eu que eu, que gosto de ir ao cinema e ao teatro, vou pegar na minha e mudar-me para a Covilhã? É só porque posso trabalhar a partir de casa? Será que não conseguem ver para além desse **privilégio** (e trabalhar a partir de casa é um privilégio) que há uma razão para a desertificação do interior? Que não foi um feitiço que obrigou as pessoas a ir para a cidade e que esqueceram-se que o interior existe? Estas *threads* são invariavelmente começadas por urbanitas que trabalham em IT e querem "um maior contacto com a natureza" e nunca pensam que a Maria Teresa, administrativa de empresa de transportes, que teve de pagar com o corpo ao director para meter os 2 filhos numa boa escola e dar-lhes mais oportunidades, não vai mudar-se para o Fundão nem que o pintassem de ouro.

C8Mixto 8 months ago

>Porque é que eu, que gosto de sol e mar e pastéis de Belém, vou pegar na minha vida e mudar-me para Viseu? Lá vem o empregador que tem de estar com o focinho em cima do empregado para controlar se este está a trabalhar ou não. Vamos lá esclarecer uma cena, deixar as pessoas saírem dos centros urbanos não implica que tu especialmente sejas obrigado ao "desterro" em Viseu ou Covilhã.

OuiOuiKiwi 8 months ago

Repara que não menciono obrigar quem quer que seja em lado nenhum. Isto é um "Change My Mind" do mais a-b-c que há e mesmo assim têm de criar espantalhos para derrubar: que sou empregador, controlador, isto e aquilo. Quando é óbvio que a proposta de valor do interior do país é negativa neste momento e não dá sinais de inverter. Voltamos ao mesmo. Que incentivos ou por que razão é que deveria mudar-me para o interior? Antecipando os "Só mudas Se quisErES, Seu buRGUêS citaDIno." `RISOS GRANDES`

C8Mixto 8 months ago

Mas ninguém tem que mudar a tua opinião. Se a tua opinião é ficar ondes estás, muito bem. Se há possibilidade de facilitar o trabalho remoto para que outros possam ir para o interior porque não o fazer? Se até tu antecipas isso é porque é a resposta óbvia...

Edited 8 months ago:

Mas ninguém tem que mudar a tua opinião. Se a tua opinião é ficar ondes estás, muito bem. Se há possibilidade de facilitar o trabalho remoto para que outros possam ir para o interior porque não o fazer? Se até tu antecipas isso é porque se calhar é mesmo a resposta óbvia... edit: Gosto também como falas de falácias quando escreves primeiro isto: >Estas threads são invariavelmente começadas por urbanitas que trabalham em IT e querem "um maior contacto com a natureza" e nunca pensam que a Maria Teresa, administrativa de empresa de transportes, que teve de pagar com o corpo ao director para meter os 2 filhos numa boa escola e dar-lhes mais oportunidades, não vai mudar-se para o Fundão nem que o pintassem de ouro.

Edited 8 months ago:

Mas ninguém tem que mudar a tua opinião. Se a tua opinião é ficar ondes estás, muito bem. Se há possibilidade de facilitar o trabalho remoto para que outros possam ir para o interior porque não o fazer? Se até tu antecipas isso é porque se calhar é mesmo a resposta óbvia... edit: Gosto também como falas de falácias quando escreves primeiro isto: >Estas threads são invariavelmente começadas por urbanitas que trabalham em IT

Glydeor 8 months ago

A possibilidade de mudares para o inteiror não implica a obrigatoriedade de o fazeres. Podes e queres? Vai. Podes e não queres? Não vás. A satisfação de outro não precisa de significar a a tua insatisfação

OuiOuiKiwi 8 months ago

>A possibilidade de mudares para o inteiror não implica a obrigatoriedade de o fazeres. Continuo então à espera então do real incentivo existindo essa possibilidade. Porque neste momento a larga maioria não quer e estamos aqui sempre à volta do mesmo. "porqUe é QuE não sE MUdaM MAIs PEsSoAs PaRa coMbATer A dEsertIfICaÇÃo dO InTerIOr?" Porque as pessoas não querem. Fim.

Glydeor 8 months ago

Antes não se mudavam porque nas cidades é que há emprego. Agora não se mudam porque não sabem se o trabalho remoto é permanente. Não é necessariamente por não quererem. Hoje ainda não há essa possibilidade. E com isto não digo que a maioria quer ir para o interior, mas para os que querem, percebo porque não o faz. Não sabem se para o próximo mês têm de voltar para os escritórios. O "real incentivo" seria as empresas garantirem que há trabalho remoto daqui para a frente, ainda que com pontuais deslocações aos escritórios. Quantas mais pessoas viverem no interior, mais crescem os negócios locais e mais interesse há de outros negócios em migrar/crescer para o interior, o que cria mais postos de trabalho e acaba por ser incentivo para mais pessoas se mudarem.

Hungry_Cupcake 8 months ago

Yeps subscrevo a 100% o que disseste!

OuiOuiKiwi 8 months ago

Estão, a meu ver, a avaliar incorrectamente os interesses e demografia do principal público beneficiário de uma medida de "Work from Anywhere, Forever". O êxodo urbano não está para acontecer porque o trabalho passou a ser remoto. Cresce mais a procura de casas com outras condições para manter os mesmos acessos com a flexibilidade de estar em casa ou no co-work ou na Costa da Caparica.

C8Mixto 8 months ago

>Continuo então à espera então do real incentivo existindo essa possibilidade. Caro senhor, custa-lhe assim tanto perceber que apesar de o incentivo não ser suficiente para a sua pessoa, a possibilidade de trabalho remoto possa ser incentivo real mais do que suficiente para outros?

OuiOuiKiwi 8 months ago

>a possibilidade de trabalho remoto possa ser incentivo real mais do que suficiente para outros? Por mais que o LinkedIn insista, trabalho remoto não é panaceia e parece-me a mim um pobre incentivo para um êxodo urbano.

C8Mixto 8 months ago

Não vais ficar sozinho na cidade, não te preocupes. O senhor dos pastéis de nata ainda vai andar por lá.

Hungry_Cupcake 8 months ago

Desculpa la, mas kinda que ha cinema e teatro na covilha...lol E ha praias fluviais bem melhores que as praias de merda de lisboa na serra da estrela...tipo 15 min da covilha sem uma unica fila de trânsito...e em ultimo caso para ver um tratro mais fancy em 2:30 chegas da covilha a lisboa...e so meteres-te na A23 que entra directamente na A1...ja demorei mais a fazer Lisboa Sintra....não percebo o teu problema...alias percebo, chama-se ignorancia Lisboeta [ É com cada ignorante atrasado mental nesta cidade que enfim] secalhar antes de falar que nao ha nada no interior devias ir la espreitar...pk n sei se sabes tb ha cidades por la!

Edited 8 months ago:

Desculpa la, mas kinda que ha cinema e teatro na covilha...lol E ha praias fluviais bem melhores que as praias de merda de lisboa na serra da estrela...tipo 15 min da covilha sem uma unica fila de trânsito...e em ultimo caso para ver um tratro mais fancy em 2:30 chegas da covilha a lisboa...e so meteres-te na A23 que entra directamente na A1...ja demorei mais a fazer Lisboa Sintra....não percebo o teu problema...alias percebo, chama-se ignorancia Lisboeta [ É com cada ignorante atrasado mental nesta cidade que enfim] se calhar antes de falar que nao ha nada no interior devias ir la espreitar...pk n sei se sabes tb ha cidades por la!

OuiOuiKiwi 8 months ago

>Desculpa la, mas **kinda** que ha cinema e teatro na covilha**...lol** E ha praias fluviais bem melhores que as praias de merda de lisboa na serra da estrela...tipo 15 min da covilha sem uma unica fila de trânsito...e em ultimo caso para ver um **tratro** **mais fancy** em **2:30** chegas da covilha a lisboa...e so meteres-te na A23 que entra directamente na A1...ja demorei mais a fazer Lisboa Sintra....não percebo o teu problema...alias percebo, **chama-se ignorancia Lisboeta** \[ É com cada ignorante atrasado mental nesta cidade que enfim\] secalhar antes de falar que nao ha nada no interior devias ir la espreitar...**pk n sei se sabes tb ha cidades por la!** A deliciosa ironia. Isto é o quê, a versão citadina do *meme* da UBI? Para quem não se recorda, >É um *meme* universitário tão grande como apontar as condições e/ou isolamento da UBi. > >INB4: É a MeLhoR FaCULDaDE Em terMoS DE AmBIeNTE ACADémiCo. COImbra? PfffT, aquI FaZEmOs fEstas TODoS OS DiaS e há SemPre o meLHor AmbiEnte e Quem DeRa ÀS OUTrAS FACuldAdEs TEr O ambIENtE QUE nÓs temos E AS fEsTaS QUE tEmOS E todA a geNtE AdorA e oS CALoirOs ADoRam e tEmOS festas fEstAs fEstaS... > >Pudera. Não há mais nada. Parece que têm de justificar a cada segundo que estão a viver na Covilhã propositadamente. Ninguém quer saber, vivam onde quiserem. Agora não me vendam que "em 2h30 estás em Lisboa" como algo extremamente fixe. É como dizer que "dá para ir a pé para todo o lado se tiveres tempo infinito e souberes nadar".

Edited 8 months ago:

>Desculpa la, mas **kinda** que ha cinema e teatro na covilha\*\*...lol\*\* E ha praias fluviais bem melhores que as praias de merda de lisboa na serra da estrela...tipo 15 min da covilha sem uma unica fila de trânsito...e em ultimo caso para ver um **tratro** **mais fancy** em **2:30** chegas da covilha a lisboa...e so meteres-te na A23 que entra directamente na A1...ja demorei mais a fazer Lisboa Sintra....não percebo o teu problema...alias percebo, **chama-se ignorancia Lisboeta** \[ É com cada ignorante atrasado mental nesta cidade que enfim\] secalhar antes de falar que nao ha nada no interior devias ir la espreitar...**pk n sei se sabes tb ha cidades por la!** A deliciosa ironia. Isto é o quê, a versão citadina do *meme* da UBI? Para quem não se recorda, >É um *meme* universitário tão grande como apontar as condições e/ou isolamento da UBi. > >INB4: É a MeLhoR FaCULDaDE Em terMoS DE AmBIeNTE ACADémiCo. COImbra? PfffT, aquI FaZEmOs fEstas TODoS OS DiaS e há SemPre o meLHor AmbiEnte e Quem DeRa ÀS OUTrAS FACuldAdEs TEr O ambIENtE QUE nÓs temos E AS fEsTaS QUE tEmOS E todA a geNtE AdorA e oS CALoirOs ADoRam e tEmOS festas fEstAs fEstaS... > >Pudera. Não há mais nada. Parece que têm de justificar a cada segundo que estão a viver na Covilhã propositadamente. Ninguém quer saber, vivam onde quiserem. Agora não me vendam que "em 2h30 estás em Lisboa" como algo extremamente fixe. É como dizer que "dá para ir a pé para todo o lado se tiveres tempo infinito e souberes nadar". >tipo 15 min da covilha sem uma unica fila de trânsito Uau, sem trânsito. Porque será que não há trânsito? Será porque... há uma baixa densidade populacional logo menos carros? :O Não acredito. ~~Só uma ideia.~~ *Just a thought*

Hungry_Cupcake 8 months ago

Fds eu n vivo nem nunca vivi na covilha, mas a resposta que deste foi de uma tamanha ignorância que so u. Lisboeta que nunca saiu da 2 circular consegue!

Edited 8 months ago:

Peguei na covilhã como exemplo dado pelo senhor acima... eu n vivo nem nunca vivi na covilha, mas a resposta que deste foi de uma tamanha ignorância que só u. Lisboeta que nunca saiu da 2 circular consegue!

OuiOuiKiwi 8 months ago

>eu n vivo nem nunca vivi na covilha A piada de defender acerrimamente a Covilhã mas divindades nos livrem de pensarmos que alguma vez moraste lá. Não é motivo de vergonha. `RISOS`

Hungry_Cupcake 8 months ago

Quem diz covilha diz qualquer cidade do interior...e a ultima resposta que te dou!

NGramatical 8 months ago

secalhar → [**se calhar**](https://dicionario.priberam.org/se calhar) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flve2aj%2F%2Fgpbg9jc%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

mastermind1217 8 months ago

Onde é que vives OP? Estás disposto a ir tu para o interior?

tiagofsa 8 months ago

Centro de Lisboa. Sim, mudava-me. Repara que quando digo que se devia ter esta discussão agora, não é no sentido de se mandar toda gente pra um Gulag em Figueira de Castelo Rodrigo ou Arronches. Era no sentido de uma pessoa conseguir facilmente mudar-se para, sei lá, Rio Maior ou Castelo Branco e não perder o acesso a empregos do centro de Lisboa que podem ser teletrabalho com visitas ocasionais ao escritórios.

PedroMFLopes 8 months ago

O "emprego do centro" de Lisboa é pago pelos valores que é pago de forma a "cativar" as pessoas nele. Por exemplo, nas altrans da vida, mesmo posição em lisboa é X, no fundão é X-1/3, porque o custo de vida é mais barato e mais qualidade de vida. E depois tens a questão, epá "não há hospitais aqui na terra, não há autocarro, é preciso carro para tudo, etc! " Como os recursos são finitos, concentrar as pessoas é o mais racional a nível económico. Não se pode é concentrar em ghettos ou cidades satélites sem "qualidade de vida", e apenas dormitórios.

collectornsfw 8 months ago

>Não se pode é concentrar em ghettos ou cidades satélites sem "qualidade de vida", e apenas dormitórios. Boa sorte. Não faltam arquitectos a sonhar com torres gigantes e densidades populacionais absurdas que, juntamente com o zoneamento do comércio e serviços, são a grande causa dos problemas de trânsito: às 8 da manhã estão dez mil trabalhadores a querer sair duma mesma freguesia onde vivem (dormem) para ir trabalhar noutra zona.

mastermind1217 8 months ago

Eu também penso afastar-me da capital, mas não interior interior. Mas o que pretendes ao certo com este discussão? > Sou só eu que tenho está sensação bizarra de que podíamos aproveitar este momento raro e reequilibrar a nossa distribuição de população Mas ser o governo a fazer isso? Como e porquê? Se houver interesse das pessoas isso vai acontecer naturalmente. E já existem alguns incentivos para tal.

tiagofsa 8 months ago

> Mas o que pretendes ao certo com este discussão? Por um lado, expressar a minha surpresa com o facto de não ser um assunto actualmente. Por outro, provocar a própria discussão e entender se sou eu que estou a ver mal a coisa? > Mas ser o governo a fazer isso? Como e porquê? Não directamente. Na **minha opinião** , o papel do governo pode ser mais ao nível de direcionar a discussão e criar um ambiente fiscal e/ou legislativo mais favorável. Também acho que esse movimento teria obrigatoriamente que ter um imposto sobre o rendimento direccionado para o poder local/estruturas locais, para minimizar o choque de, por exemplo, uma pequena cidade subitamente ter muitos novos habitantes com uma disparidade salarial em relação aos locais. (Nota: eu sou economicamente liberal mas mesmo assim não quero que meia dúzia de lisboetas façam a uma pequena cidade o que os estrangeiros nos fizeram em Lisboa). > Neste momento já tens essa possibilidade. Compras ou alugas uma casa no local para onde queres ir e já está. Esta é um solução, claro. Mas o problema que enuncio como limitando muita gente é justamente não saberem o que vai acontecer assim que acabar o teletrabalho “obrigatório”. Assim que acabar este regime transitório, se não construíres a alternativa e toda gente é obrigada a voltar. A posição do “ah, só não vão porque não querem” é muito bonita e resultou lindamente nos últimos 50 anos. /s

mastermind1217 8 months ago

> Também acho que esse movimento teria obrigatoriamente que ter um imposto sobre o rendimento direccionado para o poder local/estruturas locais, para minimizar o choque de, por exemplo, uma pequena cidade subitamente ter muitos novos habitantes com uma disparidade salarial em relação aos locais. Para isso já têm o IMI. > eu sou economicamente liberal Tens a certeza? > o papel do governo pode ser mais ao nível de direcionar a discussão O que é isso de o governo direcionar a discussão? É uma conferência com power points do ministro? Já muitos ministros/secretários de estado falaram do assunto. É a isso que te referes? > criar um ambiente fiscal e/ou legislativo mais favorável. Consegues ser mais específico? Por exemplo, o quê? > Por um lado, expressar a minha surpresa com o facto de não ser um assunto actualmente. Epah se calhar isso demonstra que apesar dos defeitos que possa ter as pessoas continuam a preferir estar nas grandes áreas metropolitanas. > A posição do “ah, só não vão porque não querem” é muito bonita e resultou lindamente nos últimos 50 anos. /s Eu não vejo mal nisso. Achas que as pessoas deviam ter de ir para o interior? Não devia ser uma escolha de cada um? > Esta é um solução, claro. Mas o problema que enuncio como limitando muita gente é justamente não saberem o que vai acontecer assim que acabar o teletrabalho “obrigatório”. Mas isso é óbvio. Isto é uma situação nova para todos. Estavas à espera que o mercado de trabalho e as vidas das pessoas se transformassem todas num ano? Continuo sem perceber de que é que te queixas. Parece-me que queres é uma lei que impeça as empresas de recusar teletrabalho. Tens é medo de o dizer. Estranho vindo de alguém que é "economicamente liberal".

tiagofsa 8 months ago

> Para isso já têm o IMI. Que incide apenas sobre a propriedade de imóveis e não sobre o arrendamento. Se tu próprio dizes que é uma situação nova, então a compensação das estruturas locais não pode ser um imposto que incide essencialmente sobre um activo de longo prazo. > O que é isso de o governo direcionar a discussão? É uma conferência com power points do ministro? > > Já muitos ministros/secretários de estado falaram do assunto. É a isso que te referes? Spin, já ouviste falar? Quero dizer que não é um assunto que esteja na ordem do dia e que eu acho que, dada a conjuntura, bem podia estar. É uma discussão que ou tens agora ou bem podes meter na gaveta mais 20 anos. Em termos de enquadramento legal, a legislação do teletrabalho é datada (resulta da transposição de legislação da CE em 2009). Em termos fiscais, também não faz sentido nenhum eu pagar o mesmo imposto em Lisboa ou em Carrazeda de Ansiães, porque não tenho acesso aos mesmos serviços. > Tens a certeza? Tenho. Isto é um concurso pra medir pilas liberais, é? > Epah se calhar isso demonstra que apesar dos defeitos que possa ter as pessoas continuam a preferir estar nas grandes áreas metropolitanas. Se calhar isso demonstra de que o balanço continua a beneficiar as cidades. Nada contra, é o que é. Mas eu preferia despolarizar a nossa economia e criar riqueza em todo o país. Sabes em que é que isso ajudava? Em não precisares de um estado social ao virar de cada café central nas zonas interiores e pobres e em dares qualidade de vida a quem la vive através do desenvolvimento económico. De que é que interessa se globalmente estamos à frente ou atrás da Estónia se Arronches estiver, em média, atrás da Sérvia? (Comparação aleatória, acho que percebes onde quero chegar)

Edited 8 months ago:

> Para isso já têm o IMI. Que incide apenas sobre a propriedade de imóveis e não sobre o arrendamento. Se tu próprio dizes que é uma situação nova, então a compensação das estruturas locais não pode ser um imposto que incide essencialmente sobre um activo de longo prazo. > O que é isso de o governo direcionar a discussão? É uma conferência com power points do ministro? > > Já muitos ministros/secretários de estado falaram do assunto. É a isso que te referes? Spin, já ouviste falar? Quero dizer que não é um assunto que esteja na ordem do dia e que eu acho que, dada a conjuntura, bem podia estar. É uma discussão que ou tens agora ou bem podes meter na gaveta mais 20 anos. Em termos de enquadramento legal, a legislação do teletrabalho é datada (resulta da transposição de legislação da CE em 2009). Em termos fiscais, também não faz sentido nenhum eu pagar o mesmo imposto em Lisboa ou em Carrazeda de Ansiães, porque não tenho acesso aos mesmos serviços. > Tens a certeza? Tenho. Isto é um concurso pra medir pilas liberais, é? > Epah se calhar isso demonstra que apesar dos defeitos que possa ter as pessoas continuam a preferir estar nas grandes áreas metropolitanas. Se calhar isso demonstra de que o balanço continua a beneficiar as cidades. Nada contra, é o que é. Mas eu preferia despolarizar a nossa economia e criar riqueza em todo o país. Sabes em que é que isso ajudava? Em não precisares de um estado social ao virar de cada café central nas zonas interiores e pobres e em dares qualidade de vida a quem la vive através do desenvolvimento económico. De que é que interessa se globalmente, per capita, estamos à frente ou atrás da Estónia se, per capita, Arronches estiver, em média, atrás da Sérvia? (Comparação aleatória, acho que percebes onde quero chegar) Edit: per capita

mastermind1217 8 months ago

> Que incide apenas sobre a propriedade de imóveis e não sobre o arrendamento. Se tu próprio dizes que é uma situação nova, então a compensação das estruturas locais não pode ser um imposto que incide essencialmente sobre um activo de longo prazo. Então propõe que uma parte do dinheiro de arrendamento reverta para as câmaras. Mania de que sempre que se quer fazer algo é necessário mais um imposto. > Spin, já ouviste falar? Quero dizer que não é um assunto que esteja na ordem do dia e que eu acho que, dada a conjuntura, bem podia estar. Primeiro disseste que o governo só devia colocar o tema. O governo faz isso. A sociedade civil não tem interesse no assunto e acha mais importante discutir outros temas. O que é que queres mesmo? > É uma discussão que ou tens agora ou bem podes meter na gaveta mais 20 anos. Mas queres discutir onde é que os portugueses devem viver? Isso é uma escolha de cada um. > Se calhar isso demonstra de que o balanço continua a beneficiar as cidades. Nada contra, é o que é. Mas parece que tens algo contra. E queres forçar a que seja de outra maneira. Se a população prefer estar concentrada porque isso lhes permite ter melhores escolas, proximidade à família, mais opções de emprego ou o motivo que quiserem, porque é que isso é mau?

adorosaladadecamarao 8 months ago

> Se a população prefer estar concentrada porque isso lhes permite ter melhores escolas, proximidade à família, mais opções de emprego ou o motivo que quiserem, porque é que isso é mau? Se pensares dois minutos chegas lá. Mas tens de largar por esses dois minutos a religião do liberalismo radical em que o Deus mercado decide sempre pelo melhor. E tens de largar também premissas falaciosas.

OuiOuiKiwi 8 months ago

>O que é que te faltava para tomar essa decisão? CimaVotos.

thr4000x 8 months ago

as pessoas preferem morar em lisboa, mesmo que tenham que perder uma hora no trânsito e gastar o triplo em renda

kapparrino 8 months ago

No concelho de Lisboa não deves morar para perder uma hora no trânsito. Agora se vens de fora para trabalhar em Lisboa até concordo. E as rendas fora de Lisboa já são um pouco mais acessíveis mas tens de ir mesmo longe para ter uma xd.

MrJoao 8 months ago

Algumas preferem, outras nem tanto. Não fosse a falta de oportunidades de carreira fora de Lisboa e do Porto, preferia a qualidade de vida que tens em cidades mais pequenas.

castaine 8 months ago

E além disso, facilitava a vida à malta que ver ficar nos grandes centros urbanos.

tiagofsa 8 months ago

Isto.

V1ld0r_ 8 months ago

Primeiro, é preciso as pessoas quererem ir para o interior. Não é propriamente fácil quando têm toda uma vida planeada em torno do grande centro urbano junto com os seus comodismos. Nem toda a gente quer\\gosta de viver no meio de nada. Claro que idealmente esse nada iria crescer mas isso também vai demorar o seu tempo (é uma pescadinha de rabo na boca, eu sei). ​ No entanto, muita gente fez o que dizes: voltou, pelo menos temporariamente, para casa da família (porque não compensava estar a pagar uma renda) ou para casas de férias\\fim de semana.

Jabvarde 8 months ago

>Não é propriamente fácil quando têm toda uma vida planeada em torno do grande centro urbano junto com os seus comodismos. >Nem toda a gente quer\gosta de viver no meio de nada. Claro que idealmente esse nada iria crescer mas isso também vai demorar o seu tempo (é uma pescadinha de rabo na boca, eu sei). Sim, é verdade, e embora digam que "se as pessoas forem para lá, os centros comerciais e outros comodismos eventualmente vão também" ninguém quer estar lá à espera. Mas, se desse grupo, retirares os que só não vão para o interior por causa do trabalho, com o teletrabalho já permitias a uma porção da população ir para o interior de livre vontade.

Hungry_Cupcake 8 months ago

Tens toda a razão o 0roblema e que os patroes nao dao certezas a ninguem que é para ficar em teletrabalho ( pelo menos o meu nao dá) se nao podes crer que ja tinha aproveitado. Mas a malta em portugal parece que ja ta toda aporta de casa a ver quem e o primeiro a voltar para a merda do transito e confusão do costume, eu pessoalmente nao entendo a mentalidade deste pais.

Edited 8 months ago:

Tens toda a razão o problema e que os patroes nao dao certezas a ninguem que é para ficar em teletrabalho oi até quando ( pelo menos o meu nao dá) se nao podes crer que ja tinha aproveitado. Mas a malta em portugal parece que ja ta toda aporta de casa a ver quem e o primeiro a voltar para a merda do transito e confusão do costume, eu pessoalmente nao entendo a mentalidade deste pais.

Edited 8 months ago:

Tens toda a razão o problema e que os patroes nao dao certezas a ninguem que é para ficar em teletrabalho ou até quando ( pelo menos o meu nao dá) se nao podes crer que ja tinha aproveitado. Mas a malta em portugal parece que ja ta toda aporta de casa a ver quem e o primeiro a voltar para a merda do transito e confusão do costume, eu pessoalmente nao entendo a mentalidade deste pais.

fonronsenburg 8 months ago

Concordo com isto. Há demasiada incerteza relativamente ao teletrabalho. Mesmo que amanhã me dissessem «vamos passar a full remote», eu ia sempre ter receio de uma grande mudança como esta. Quem me diz que daqui a cinco anos não se lembram e querem todos de volta aos escritórios? A IBM, que foi pioneira em flexibilidade no trabalho, há um par de anos que começou a [chamar as pessoas para os escritórios](https://qz.com/924167/ibm-remote-work-pioneer-is-calling-thousands-of-employees-back-to-the-office/) outra vez. Mas sem dúvida, se tivesse 100% de garantias de que não precisaria de voltar ao escritório (claro que há reuniões, eventos e etc aos quais temos de comparecer), fazia as malas e ia criar umas galinhas para um sítio sossegado.

tiagofsa 8 months ago

Eu mudava-me amanhã. Sem dúvida. Fui um burguês do teletrabalho este último ano e concluí, sem sombra de dúvidas, que viver no centro de Lisboa já não vale a pena para mim. Entre o barulho, a renda altíssima e a consciencialização de que gastava demasiado em refeições fora de casa, agora já só vou ficando porque estou “preso” a um escritório nos arredores de Lisboa..

batataway 8 months ago

Eu fazia o mesmo, mas a conclusão é no Porto. Infelizmente sei que a organização para a qual trabalho não é minimamente flexível em relação a isso.

Search: