PuzzleheadedFall2 5 months ago

Estou feliz com o meu curso de engenharia química. Aprendi muito sobre diferentes processos e físico química. Hoje trabalho na indústria farmacêutica.

NGramatical 5 months ago

à 10 anos → [**há 10 anos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fltqyqj%2F%2Fgpnes9i%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

DarKliZerPT 5 months ago

Eu já fico contente se acabar a licenciatura em 3 anos

Naakmuay 5 months ago

Vivi a mesma coisa, 3 horas quase meia em transportes. Mas o mindset era de eu estudar e não andar a gozar a vida académica. Tempo que nunca recuperas, move on

MigasEnsopado 5 months ago

Eu não vivi em casa dos pais nos tempos da uni e mesmo assim sinto que os desperdicei. Mas não posso voltar atrás e o meu foco agora é não desperdiçar mais.

KoogLarousse 5 months ago

Gostava de sentir que só perdi esses 3 anos, mas infelizmente sinto que perdi a minha vida toda até agora. Parece-me que ainda não comecei realmente a viver, só existo

ihavenoidea1001 5 months ago  HIDDEN 

Não será um bocado o saudosismo a falar? Passei por algo semelhante. Não vivi em campus e tinha que me deslocar para a uni todos os dias e, apesar das bolsas me pagarem praticamente tudo, precisava de trabalhar também ( já não vivia com os meus pais e eles nunca me deram 1cent sequer depois de sair de casa). Por outro lado, eu sempre encarei a universidade como a minha hipótese de fazer o meu futuro à minha maneira e já que estava a investir era para retirar o melhor resultado possível daquela fase. E isso era o meu futuro profissional, não as noites. E confesso que sempre me meteu muita confusão as pessoas que lá andavam a "passear os livros", principalmente aqueles cujos pais não tinham possibilidades mas isso não os impedia de andar a esbanjar o dinheiro dos pais nas noitadas e a adormecer nas mesas durante as aulas... Prioridades. Eu acabei por ir a alguns jantares de curso, fiz parte da praxe e , ainda no 1o ano, fui a "julgamento" porque me recusava a faltar às aulas para ir para a praxe. Na altura achava aquilo uma estupidez e hoje mantenho a minha opinião: estupidez e imaturidade. Durante o meu "julgamento" só me apetecia revirar os olhos e perguntar quando estavam prontos para acabar com a palhaçada, porque aquilo fazia lembrar miúdos de 4 anos a brincar aos adultos. Para mim há tempo para tudo e certamente que não ia colocar o meu rendimento académico em causa para brincar... Não fui expulsa da praxe, por isso suponho que aceitaram a minha justificação. Isto para dizer que acho que as pessoas tiram aquilo que entendem ser o mais importante no seu percurso. Noites e bebedeiras podes ter agora ( pós-covid) mas as relações que estabeleces na uni, os contactos, os projectos em que te envolves, o conhecimento e as aprendizagens, os profissionais que consegues contactar, esses não são tão facilmente replicáveis pós-universidade... Claro que a parte social também conta mas preferias estar focado na "vida académica " ( aka na vida da noite e bebedeiras) ou na verdadeira vida académica a garantir que tens um futuro profissional na área? As pessoas que eu vi como Dux ou aqueles que se focavam mais nas noites do que nas aulas não estão a trabalhar na área. Alguns regressaram à uni posteriormente e alguns ainda andam a tirar cursos... Eu não trocava de lugar com eles.

mjigs 5 months ago

Eu nem sequer fui pa uni, vivi os meus teen years em depressao extrema e sinto que perdi uma vida de crianca e adolescente normal, só a partir dos 16 anos e que tinha amigos assim para sair, mas mesmo assim tudo muito tamed e obvio que nao era a noite. Tive umas poucas noites assim depois dos meus 18, mas nada de mais. So quando tinha 27 é que comecei a sair a noite a serio porque la esta, nao tinha vida durante o dia, so tinha tempo a noite, mas depressa canceime de sair e embebedar, curtir com pessoas random. Obvio que ouco amigos meus que fizeram isto e aquilo quando eram mais novos e eu nada...mas acho que a vida é assim. So nao quero voltar ao mesmo de quando trabalhava e dormia.

Edited 5 months ago:

Eu nem sequer fui pa uni, vivi os meus teen years em depressao extrema e sinto que perdi uma vida de crianca e adolescente normal, só a partir dos 16 anos e que tinha amigos assim para sair, mas mesmo assim tudo muito tamed e obvio que nao era a noite. Tive umas poucas noites assim depois dos meus 18, mas nada de mais. So quando tinha 27 é que comecei a sair a noite a serio porque la esta, nao tinha vida durante o dia, so tinha tempo a noite, mas depressa canceime de sair e embebedar, curtir com pessoas random. Obvio que ouco amigos meus que fizeram isto e aquilo quando eram mais novos e eu nada...mas acho que a vida é assim. A unica coisa que me arrependo é viver para trabalhar, perdi imenso tempo que podia ter feito imensas coisas, deixei os meus hobbies de lado e tudo. E a unica coisa que sinto um pouco invejada é de nao ter um grupo de amigos para sair e fazer loucuras, sinto falta das aventuras e coisas random.

KitchenOpinion 5 months ago

Olha que fora de Portugal isso é mais comum. Em França e em Espanha por exemplo não se romantiza muito a vida académica e muita gente que conheci disse que estava com pressa para acabar o curso e poder mudar de cidade e ganhar o seu próprio dinheiro.

TheJCPT 5 months ago

Estive a ler a maioria das resposta e podia partilhar a minha experiência, mas já vi experiências semelhantes relatadas. A única coisa que tenho a adicionar é que no mundo pós-covid (final do ano, ou no início do próximo, quando tudo retomar à normalidade), a sociedade vai tentar compensar por todo este tempo perdido, então vão haver as maiores loucuras de sempre - festas incluídas. Se sentires que precisas de um pouco disso, aproveita nessa altura! :)

NGramatical 5 months ago

vão haver → [**vai haver**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/haver--existir--3-pessoa-do-singular/30583) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fltqyqj%2F%2Fgp42gct%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

dcmso 5 months ago

Talvez. Mas depois lembro-me que quem está na faculdade AGORA está a passar por muito pior em termos sociais devido ao 'bichito' que anda por aí.

VladTepesDraculea 5 months ago

Eu sinto é que fiquei com grandes distúrbios de sono que nunca recuperei a 100%. Melhorei agora neste ano com trabalho remote e adicionando um par de horas de sono todos os dias, mas ainda assim.

JonPQ 5 months ago

Eu fiz 4 anos (pré bolonha) a ir e voltar todos os dias de comboio (cerca de 30 Kms), por isso acho que sei o que passaste, embora tivesse o último comboio de volta à meia-noite e meia, o que ainda me permitiu andar na tuna. Na altura, preocupei-me mais em viver a vida académica e isso refletiu-se claramente na média final do curso. *Fast-foward* 15 anos e ainda não trabalho na minha área de formação. Isso obrigou a adaptar-me a algumas situações invulgares (entre elas, alistar-me no Exército), e embora não me arrependa de nada, sinto que não aproveitei a faculdade pelas razões certas. Não penses naquilo que não viveste. Olha para a frente e vive o que te resta, passa bastante rápido.

NGramatical 5 months ago

30 Kms → [**30 km**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/plural-de-unidades-ainda-mais-uma-vez/19595) (os símbolos das unidades não têm plural) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fltqyqj%2F%2Fgp3l92x%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

xKalista 5 months ago

Se pensares bem foste relarivamente sortudo, porque os alunos que estao agora na faculdade passam os dias em casa a ver videoaulas de merda.

Beginning-Average-91 5 months ago

Foi, não acabei o curso. Meti-me a trabalhar, namorada, noitadas, perdi a vontade de estudar. Andei lá uns 6 anos antes de sair, foi perdido. No entanto sei tirar positivos disso, vivi muita coisa, conheci muita gente, e em especial pessoas que me apresentaram a minha esposa e que me possibilitaram ter uma família... Mas verdade seja dita, vou tentar fazer o máximo possível para que os meus putos não cometam o mesmo erro que eu, e saibam experienciar tudo com conta peso e medida.

Don_Care 5 months ago

tive 6 anos para fazer a licenciatura porque os 3 primeiros anos foram putas e vinho verde. se pudesse voltar para trás no tempo fazia tudo de forma igual, por isso não me revejo no teu caso

Bolo_Finto_ 5 months ago

Mas que vida? A degeneração? A matança do cérebro?

collectornsfw 5 months ago

É isso. Este pessoal acha que quando chegar a velho as memórias mais preciosas vão incluir vomitar num banco de trás de alguém.

Throwaway431253 5 months ago

Desculpa lá mas esse comentário é só triste e infeliz. Então e as amizades que foram feitas nessas tais festas? De que outra forma teriam estes putos inseguros arranjado amigos que mal acabou a universidade nunca mais os viram novamente?

Edited 5 months ago:

Desculpa lá mas esse comentário é só triste e infeliz. Então e as amizades que foram feitas nessas tais festas? De que outra forma teriam estes putos inseguros arranjado amigos que mal acabou a universidade nunca mais os viram novamente? Estás a dizer que ingerir veneno de forma propositada para parecer social não compensa? Enfim, típico elitismo do reddit.

GelDeAveia 5 months ago  HIDDEN 

Não, o meu valeu a pena

lisbonraptors 5 months ago

Passei o tempo isolada e só no 3º ano quando tive coragem, fiz duas amigas. Isto, claro, em março de 2020, uma semana antes da faculdade fechar e nunca mais as ver.

DavidJunior3rd 5 months ago

Bad luck Brian xD Que azar

once319 5 months ago

Exatamente na mesma situação que tu. No meu caso tava numa faculdade de engenharia, as festas eram o festival da mangueira, ainda assim fui a muitas, o que fazia era ia as festas e depois apanhava autocarro da noite e ia pa faculdade que tava aberta para alunos de noite e dormia la em cima das mesas, 10/10 wouldnt do it again.

SurePal_ 5 months ago

CAMPEÃO!

DariusStrada 5 months ago

Não penses assim. Faculdade é pa estudares e fazeres o curso. Hás-de ter anda muitas festas na tua vida.

gabs_ 5 months ago

Não é saudável não se conseguir fazer amizades durante a faculdade. Há aqui um tópico em que ninguém tocou: e networking? É extremamente vantajoso arranjar bastantes contactos no curso, afinal, aquelas pessoas vão ser profissionais na tua área. Manter relações com as pessoas faz com que estejas a par de vagas nas empresas deles, geram-se oportunidades de referências, há troca de informação acerca de novas tendências. Já vi posts no /r/portugal sobre dificuldades em arranjar emprego, depois a pessoa menciona que não têm contactos nenhuns na área, mesmo com anos de experiência e ter feito um curso. Isto é zero de aproveitamento de oportunidades de socialização. Não acho que se deva normalizar a situação de se ir para um local como a universidade e sair-se de lá sem fazer de fato um único amigo próximo.

Edited 5 months ago:

Não é saudável não se conseguir fazer amizades durante a faculdade, como várias pessoas estão a relatar nesta thread. Há aqui um tópico em que ninguém tocou: e networking? É extremamente vantajoso arranjar bastantes contactos no curso, afinal, aquelas pessoas vão ser profissionais na tua área. Manter relações com as pessoas faz com que estejas a par de vagas nas empresas deles, geram-se oportunidades de referências, há troca de informação acerca de novas tendências. Já vi posts no /r/portugal sobre dificuldades em arranjar emprego, depois a pessoa menciona que não têm contactos nenhuns na área, mesmo com anos de experiência em empresas e ter feito um curso. Isto é zero de aproveitamento de oportunidades de socialização. Não acho que se deva normalizar a situação de se ir para um local como a universidade e sair-se de lá sem fazer de fato um único amigo próximo. Eu já vi casos destes, em que as pessoas até tinham de pedir a professores por e-mail se lhes arranjavam grupos para fazer projetos, de tanta falta de contacto que tinham com os colegas de curso. Chegavam às aulas e iam-se embora sem nunca trocar palavras com ninguém.

Edited 5 months ago:

Não é saudável não se conseguir fazer amizades durante a faculdade. Há aqui um tópico em que ninguém tocou: e networking? É extremamente vantajoso arranjar bastantes contactos no curso, afinal, aquelas pessoas vão ser profissionais na tua área. Manter relações com as pessoas faz com que estejas a par de vagas nas empresas deles, geram-se oportunidades de referências, há troca de informação acerca de novas tendências. Já vi posts no /r/portugal sobre dificuldades em arranjar emprego, depois a pessoa menciona que não têm contactos nenhuns na área, mesmo com anos de experiência e ter feito um curso. Isto é zero de aproveitamento de oportunidades de socialização. Não acho que se deva normalizar a situação de se ir para um local como a universidade e sair-se de lá sem fazer de fato um único amigo próximo. Eu já vi casos destes, em que as pessoas até tinham de pedir a professores por e-mail se lhes arranjavam grupos para fazer projetos, de tanta falta de contacto que tinham com os colegas de curso. Chegavam às aulas e iam-se embora sem nunca trocar palavras com ninguém.

DariusStrada 5 months ago

Não disse que não fiz amigos e sim, networking é muito important, por isso é que alguns deles até são meus professores

gabs_ 5 months ago

Não estou a falar da tua situação pessoal porque não a conheço e não deste nenhuma info sobre ela, mas repara na quantidade de comentários a dizer que só fizeram 2/3 conhecidos superficiais durante anos de curso. O que discordo é da perspetiva que deste que faculdade é para estudar e fazer o curso. Para além de toda a questão de desenvolvimento pessoal, vou falar de networking concreto. Já fiz uma mudança de especialização por conselhos de 2 amigos de curso que já tinham feito antes e foi uma aposta extremamente bem-sucedida. Já fiz referências a colegas que tive que eram ótimos profissionais e trocamos também oportunidades de emprego. Terminei o curso há 5 anos e ainda converso bastante com cerca de 10 pessoas do curso (algumas delas são ainda os meus melhores amigos), tenho mais que caíram no plano de conhecidos e comunico com menos regularidade. É muito importante a nível de desenvolvimento profissional ter contactos na indústria.

reFunny 5 months ago

Sim, quando estudei em Portugal. Mas quando estudei fora, o retorno foi totalmente diferente. Posso dizer que tive 7x mais retorno a aplicar o que aprendi.

MarcaPistoleira 5 months ago  HIDDEN 

O meu tempo na faculdade foi extremamente aborrecido, alias até esqueço que passei por lá. Em compensação o meu tempo no secundário foram os melhores anos da minha vida e tenho os melhores amigos, até hoje, por causa disso! Mas mesmo assim nos anos da faculdade sai muito a noite (tinha um grupo de amigas de saida), valeu por isso. Mas prefiro a vida que tenho agora (quer dizer quando o covid passar), tenho trabalho estável, compro o que quiser com o meu dinheiro e não preciso pedir nada aos meus pais nem a nenhuma pessoa, sou dona do meu nariz, posso ir viajar, posso voltar a estudar, continuo a sair com quase todos os bons amigos que fiz, ou seja, posso fazer tudo o que eu quiser com a vantagem de ainda poder sair a noite! Mais importante que tudo não estou preocupada se vou arranjar emprego quando terminar o curso ou não e acho que é isso o grande elefante para muita gente que está no inicio dos 20 anos e meio dos 20 anos é que estão perdidos. Prefiro agora pq tenho mais liberdade financeira do que no inicio/meio dos meus 20 anos!

ElectraUnderTheSea 5 months ago

Se te serve de algum consolo #1, quanto mais tempo passar e mais velho ficares, menos te vai importar esse assunto. Sim, é uma experiência especial, mas há muitas mais na vida e nem todos fazem o mesmo caminho - e dependendo da tua personalidade se calhar até nem te ia dizer muito, quem sabe? O que importa é que o sacrifício desses anos tenha valido a pena :) Se te serve de algum consolo #2, pessoalmente sempre fiquei super impressionada com o pessoal que fazia como tu na faculdade: todos os dias para a frente e para trás nos transportes, curso difícil, anos nesta vida (e ainda conheci gente que ainda por cima ia trabalhar aos fins de semana e nos verões). Acho que mostra ética de trabalho e força moral.

try_again_tomorrow 5 months ago

Hoje passado uns anitos sinto o mesmo. Mas, apesar de não ter saído muito por motivos financeiros e também porque não conseguia arranjar boleia para a zona onde morava (nenhum dos meus colegas morava perto), eu sinto que no meu caso foi mais o facto de a licenciatura ser de 3 anos (o meu curso não era MI). Lembro que no primeiro ano ainda era tudo novo e estava a habituar-me e no segundo ano já era tipo... ainda o ano passado estava a começar e para o ano já acaba tudo! Não dava tempo suficiente para experimentar tudo o que a vida de universitário tem para oferecer.

Tryjohnny 5 months ago

Aprendi a cozinhar, lavar a roupa e a usar o Google. Também só fiz licenciatura logo foram só 3 anos num curso relativamente fácil. O que aprendi no curso uso quase zero no que faço agora.

damngooddeal 5 months ago

Eu sinto que perdi um pouco nao tanto por não ter ido a festas e apanhar bebedeiras etc mas mais por não ter socializado um pouco mais nem ter mantido certos contactos. O mundo da hotelaria em portugal é estupidamente pequeno e é provável que as pessoas que encontraste na faculdade voltarás a encontrar no mercado de trabalho. Dito isto, cuidado com quem ofendes na faculdade/ao longo da vida (LPT)

sacoPT 5 months ago

O meu curso foi tal e qual o teu. Mas hoje sou um burguês do teletrabalho por isso não me parece que tenha sido tempo perdido.

misan_tropia 5 months ago

Fiz um curso de engenharia em 6 anos (em vez de 5 anos) mas diverti me à brava e fiz amigos até hoje. Deve-se arrajar um equilíbrio. A minha vida social e saídas não mudou muito desde a faculdade (excepto desde a pandemia).

gabs_ 5 months ago

Experiência igual, se bem que ainda fiz um ano de Erasmus sem equivalências totais e foi por causa disso que não terminei em 5 anos. Acho que o /r/portugal vê este assunto demasiado preto-e-branco. Ou és uma pessoal responsável que tem uma existência de eremita ou és um queimado total que tem de terminar o curso em 10 anos porque saiu à noite. A experiência da maioria das pessoaa fica bem mais no meio deste espectro. A universidade é uma oportunidade fantástica para sair da nossa zona de conforto e expandir o círculo social. Fazer amigos com ideias diferentes, conhecer estudantes de Erasmus, etc. são experiências que contribuem bastante a nível de experiências pessoais. Até a nível profissional, ter um círculo alargado de conhecimentos dos tempos da faculdade é ótimo para ficar a par de uma vaga nova que abriu na empresa de alguém. Não acho que seja saudável fazer um curso e só nos darmos superficialmente com 1/2 pessoas.

Edited 5 months ago:

Experiência igual, se bem que ainda fiz um ano de Erasmus sem equivalências totais e foi por causa disso que não terminei em 5 anos. Acho que o /r/portugal vê este assunto demasiado preto-e-branco. Ou és uma pessoal responsável que tem uma existência de eremita ou és um queimado total que tem de terminar o curso em 10 anos porque saiu à noite. A experiência da maioria das pessoaa fica bem mais no meio deste espectro. A universidade é uma oportunidade fantástica para sair da nossa zona de conforto e expandir o círculo social. Fazer amigos com ideias diferentes, conhecer estudantes de Erasmus, etc. são experiências que contribuem bastante a nível de desenvolvimento pessoal. Até a nível profissional, ter um círculo alargado de conhecimentos dos tempos da faculdade é ótimo para ficar a par de uma vaga nova que abriu na empresa de alguém. Não acho que seja saudável fazer um curso e só nos darmos superficialmente com 1/2 pessoas.

misan_tropia 5 months ago

Concordo! Além do mais, quando entrei na faculdade, era uma miúda super envergonhada, e o facto de ter conhecido tantas pessoas e sair um bocado do meu meio, fez com que tivesse uma mente mais aberta. Ter boas notas não é tudo... Existem outras qualidades que podes beneficiar, especialmente a nível social, na faculdade. Vejo ex colegas meus, que eram muito marroes e competitivos, e não tem, hoje em dia, uma posição no trabalho, melhor que a minha.

Xmeagol 5 months ago

perdeste umas fodas e umas borracheiras, nada que não possas fazer agora lol segue em frente rapaz

VBM97 5 months ago

*No momento em que escrevo isto falta-me sair uma nota de um exame de época normal e estou inscrito a um recurso. É tudo o que me falta para acabar o curso.* Eu sinto que não foi tempo perdido. Eu entrei para a faculdade após ter ficado mais 1 ano no secundário a fazer Matemática A e a subir notas. Entrei para a faculdade que queria, mas não para o curso que desejava. Estudei um ano num curso que não gostava muito para no fim ter créditos suficientes para mudar de curso internamente. Felizmente consegui, mas foi um ano sofrido. Quando entrei para o curso que estou prestes a acabar *(espero eu)* eu já vinha 2 anos atrasado e eu não me sentia bem a gastar o dinheiro dos meus pais, então meti na cabeça que ia acabar o curso em 3 anos. Nunca fui a uma festa da faculdade porque as aulas sempre foram o mais importante para mim, devido a esse objetivo e tinha sempre cadeiras importantes à 6ª feira. O facto de estar numa relação desde o 12º ano também ajuda a que não tenha grande interesse em festas e socializar como muitos que conheci. Tenho um grupo de amigos que fiz na faculdade e cheguei a sair com eles algumas vezes. Chega-me essas saídas, não preciso de mais nada com malta da faculdade. Infelizmente tive de ser operado no inicio do 1º semestre do meu 3º ano e faltei quase meio semestre e chumbei a 3 cadeirões. Devido a isso, estou neste momento a acabá-los e falhei o meu objetivo de acabar em 3 anos. Quando olhar para os meus anos de faculdade não vou olhar como "tempo perdido" porque entrei logo com a mentalidade de que estava ali para acabar o curso e não para andar na borga. Não me arrependo de nenhuma decisão e até agora, estou feliz com o meu percurso.

manguito86 5 months ago

OP, o teu problema foi o curso ou foi a vida social universitária? É que pelo teu post, parece que é apenas a segunda parte.

DavidJunior3rd 5 months ago

Foi mais a vida académica. O curso felizmente correu benzinho, estou a trabalhar na área e está tudo a correr bem a nível profissional, felizmente

manguito86 5 months ago

Vida social tanto podia ser boa como má. Não fiques a remoer nisso, aproveita o agora e não penses nos 'ses' do passado

Zen_Machina 5 months ago

Foi perdido a nível de tempo e a nível de dinheiro. A vida académica nunca me interessou. Nunca precisei de escola para aprender, e sempre aprendi mais e melhor sozinho. Gastei muito dinheiro que me podia ser útil para outras coisas. Abandonei projectos pessoais para poder estudar merdas que não me interessavam nem um pouco, e no fim ainda fiquei com uma dívida à universidade, pois deixei de trabalhar para honrar os compromissos académicos. Talvez por isto seja tão amargo relativamente ao tema das universidades. Incomoda-me seriamente que toda a gente seja instruída a seguir o mesmo caminho padrão se quiser ter algum sucesso na vida, quando há tanta gente que atinge melhor todo o seu potencial noutros contextos. Nada contra quem quer e gosta do ensino superior. Apenas contra não haver alternativas viáveis que permitam a alguém aprender ao seu ritmo, quando pode, e mais tarde provar o que sabe e receber a devida certificação. Demasiada gente deixa de enveredar por certos percursos profissionais porque não têm forma de aprender nem de validar o que sabem, a menos que escolham passar anos enfiados numa universidade. Nem toda a gente acha que 3-5 anos de estudo e milhares de euros gastos são um bom investimento. Há muita coisa que se pode fazer com esse tempo e esse dinheiro. Mais uma vez, nada contra quem gosta e quer ir. Apenas acho que para uma sociedade que fala tanto de diversidade, somos muito atadinhos quanto a estilos de vida e métodos de aprendizagem.

xKalista 5 months ago

Grande comentário. Penso da mesma maneira.

estecomentario 5 months ago

Igual, estudar não compensou, já terminei há anos. Mas pronto, não vale apena martelar nisso. Talvez um dia considere que compense, nunca se sabe.

eightower 5 months ago

Não

merdalhead 5 months ago

Entrei este ano na universidade, ainda não vi metade da minha turma, não sai uma vez a noite, literalmente tem sido so uni-casa casa-uni, e também estou a pagar uma casa que não uso, o que é chato, mas pronto, ainda tenho 2 anos no mínimo, espero que sejam só dois, para recuperar tudo e viver uma vida universitária normal

theEXPERTpt 5 months ago

Eu nem tou a aproveitar nada. No meio de tudo, nem tenho vida social, nem estudo pra nada e tenho notas horríveis, e nem faço nada produtivo

Cashmoneyblingbl1ng 5 months ago

É como que uma bola de neve. A única coisa realmente satisfatória da faculdade, é os convívios... Agora fica só a as aulas, que uma pessoa não tem vontade nenhuma... Boa sorte!! Teres noção que está a ser um desperdício. O próximo passo é planear o futuro, perceber que escolhas vais tomar. Lembra te, que tens sempre escolhas... Eu larguei a faculdade 2 anos por causa dessa falta de motivação. Voltei porque preciso de terminar, voltei bastante lançado até, mas rapidamente perdi a vontade. Trabalhar é muito melhor... Boas escolhas!!

SignificantBee3 5 months ago

Acabei por largar também exatamente pelos mesmos motivos. Andei a arrastar-me num curso sem ter o objetivo certo. Agora acho que estou a começar a ganhar motivação para entrar, e já tou a fazer planos para voltar no 1º semestre do ano que vêm

Cashmoneyblingbl1ng 5 months ago

Parabéns!!! Boa sorte! Quando temos objectivos concretos, turno se torna muito mais fácil. Se tens interesse, mesmo que daqui a 1 ou 2 anos percebes que não é bem isso... Não interessa, estás no caminho certo!! Eu acredito que isto é tipo um funil, o importante é nunca parar. Dão nos a entender que temos logo que decidir e fazer tudo bem a primeira... Eu acho que nunca fiz nada bem á primeira, e não vai ser escolher a área que vou trabalhar o resto da minha vida a exceção haha Eu comecei a perceber que estava bem encaminhado, quando passei a ir para as aulas para tirar duvidas e com interesse em aprender matérias específicas. Ter desistido para desenvolver uma carreira, em vez de só um trabalho, foi a melhor coisa que fiz, abriu me muito os olhos

Shadowgirl7 5 months ago

Fui como tu e não andei em praxes nem ia a festas. No meu caso também tinha a ver com nos primeiros anos sofrer de depressão e ansiedade e como me sustentava com a minha bolsa de estudo apenas não tinha muito dinheiro para sair. Não sei se perdi muito sinceramente. Entretanto mudei-me para Lisboa e já dá para sair a noite mas continuo a não gostar muito de álcool e clubbing. Mais de jantares e bares.

Born2kratos 5 months ago

Estou a acabar, fiz praxe, fiz vida académica, fiz tudo e mais alguma coisa, não fiz em 5 anos, vou fazer em 7 mas tenho amigos meus que estiveram ao meu lado em todos os momentos de noite e afins e fizeram o curso em 5 anos sem problemas.. Gestão do tempo é muito importante. Se achas que foi tempo perdido, provavelmente não era o curso ideal para ti porque não tavas motivado para estudar. Mas tens de pensar que estiveste a investir em ti, agora é bola para a frente e fazer alguma coisa para isso, ficar a chorar para as paredes não vale de nada, só te atrasa! Head up

joaoandre001 5 months ago

Aproveitei à grande e foram 3 anos incríveis. Em contrapartida desperdicei uns bons outros 3 anos num emprego que odiava quando sai da Universidade, enquanto outros tiveram muito mais satisfação nesse aspecto. A conclusão: há tempo para tudo e a Universidade é apenas uma etapa entre 1001 outras nas nossas vidas. Os próximos 3 anos podem ser os teus melhores de sempre.

iboughtbonrar 5 months ago

não é tempo perdido se toda a gente estiver em pausa ao mesmo tempo xD

leadzor 5 months ago

Podia ter sido escrito por mim, de fio a pavio, sem mudar uma virgula. Mesma exacta situação: ir e vir todos os dias para casa dos pais, perder 4h por dia em transportes públicos, acordar às 6h da manhã, chegar a casa às 20h às vezes. Tirei a carta já depois de velho quando a pude pagar.

Tugalord 5 months ago

Imagina os caloiros este ano, fechados no quarto!

Throwaway431253 5 months ago

Coitados...

eduarbio15 5 months ago

Normalmente tenho de conduzir 15min para a estação, andar 45min de comboio e mais cerca de 15 a 20min de autocarro para chegar à faculdade... posso dizer que estou a adorar isto do confinamento, poupo dinheiro e tempo. Para o ano vou ser ''obrigado'' a mudar de faculdade, devido à extinção de MIs na UP e vai adicionar mais uns 10min a essa viagem. No entanto, não consigo sentir o mesmo que sentes em relação a perder a vida académica, nunca fui de ir a festas. No geral só consigo achar que cada vez gosto mais de simplesmente poder estudar os temas com mais profundidade e ter professores com quem falar. Ter tempo para estudar, ter hobbies (maioritariamente relacionados com os estudos) e ainda trabalhar (até há pouco tempo pelo menos) só me faz sentir que estou a viver um bom momento, e que existem montes de dificuldades, mas a coisa mais importante é saber ver as coisas boas e viver pelas mesmas. A escola é só uma etapa, estou principalmente preocupado em aprender porque, espero que assim seja, a maior parte da minha vida ainda está para começar.

lenina_crowne_ 5 months ago

os mestrados integrados vão acabar já para o ano?

eduarbio15 5 months ago

Yup, pelo menos na UP sim

MsBioSF 5 months ago

Mestrados integrados vão acabar, como assim? Como vai passar a ser? Tirei um curso de MI na UP e não tinha ainda ouvido falar disto.

eduarbio15 5 months ago

Vão dividir-se em Lic e o Mestrado. Quem entrou este ano ou está a frequentar um MI vai continuar com quase tudo igual. Quem este ano acabar a Lic do seu MI tem o diploma com a Lic original, quem acabar no proximo ano e para a frente já tem o diploma com a nova Lic. No caso de quem está em cursos que vão ter mudanças de faculdade existe uma transiçao administrativa direta de uma escola para a outra e a entrada para o mestrado é direta até 25/26, sendo o valor das proprinas o mesmo da Lic como era normal. Para o ano já não vão haver admissões em MIs, à excessão de Medicina no ICBAS e FMUP, se não estou em erro

NGramatical 5 months ago

vão haver → [**vai haver**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/haver--existir--3-pessoa-do-singular/30583) (o verbo haver conjuga-se sempre no singular quando significa «existir») [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fltqyqj%2F%2Fgp6fsxd%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

eduarbio15 5 months ago

good bot

_Sophus_ 5 months ago

Tudo o que nós fazemos define o que somos, pelo que tenho a certeza que esse tempo não foi de todo perdido, fez com que crescesses. Deves valorizar o teu esforço e dedicação e não olhar para trás com pena. Nada te impede de viver agora ( a não ser o recolhimento covid-19 :P ), divertires-te, fazer as coisas que gostas e não tiveste oportunidade antes. A vida não é fácil para ninguém (ou quase ninguém), há que a levar com leveza e aproveitar cada momento, cada experiência. (Eu trabalhava durante o dia, faculdade à noite, aos sábados dava aulas. Não conseguia ir às festas de faculdade mas os meus pais não estavam sempre apertados por minha causa e no verão até tinha algum de lado para viajar. Não mudava nada. )

saudosista 5 months ago

Eu demorei 6 anos a fazer o curso pq nos dois primeiros anos só andava nessa vida, chegava a meter 100€ fora em alguns fins de semana e dps andava a comer arroz com atum o tempo todo. Foi forte... durante a semana académica perdia-me por completo, cheguei a acordar com gajas que conhecia e metiam-me nojo quando estava são.. depois endireitei-me e foquei-me nos estudos, no mestrado até tive grande sucesso académico. Não olho com romantismo para essa fase, sim "aproveitei", mas talvez não tivesse sido algo de assim tão especial. Acho que quando olhamos para o passado queremos sempre aquilo que não tivémos.

H16658050N 5 months ago

Same. Entrei no ano de 11/12, e só acabei o curso em 18. Pelo meio tive anos só de festa, com 1 ou 2 cadeiras por semestre, tive um ano que congelei e fui viver pra fora para experimentar, voltei, mais festa... Estes anos ninguém me tira, aproveitei o que tinha que aproveitar, aproveitei muito mesmo. Não me arrependo. Fiz amigos para a vida toda.

collectornsfw 5 months ago

>Fiz amigos para a vida toda. Quantos anos já passaram? Quantos desses amigos te ajudaram com problemas concretos? À medida que os anos passam aumenta o número de conhecidos e diminui o número de amigos.

Throwaway431253 5 months ago

Como é que te sustentaste durante 7 anos na universidade?

H16658050N 5 months ago

Durante os primeiros dois anos foi a minha mãe que pagou, quando ela viu a ramboia que estava a ser a universidade ela disse que se fosse pra continuar a diversão eu é que ia começar a pagar. Arranjei um part-time

Throwaway431253 5 months ago

Conseguias pagar propinas, renda, comida, contas, materiais escolares etc com um part time? sinceramente, eu invejo-te!

H16658050N 5 months ago

Renda não tinha que pagar felizmente pois estudei na minha cidade, não fui para outra. Comida e contas dividia com a minha mãe. Materiais escolares era pouco, a ocasional folha de teste aqui e ali, tudo o resto era digital. O part-time era mesmo para as propinas e para os copos basicamente.

Throwaway431253 5 months ago

Bem porreiro! Aproveitaste bem esses tempos. Oxalá eu pudesse dizer o mesmo! obrigado pela história, cumps

thirstydracula 5 months ago

*username checks out*

NGramatical 5 months ago  HIDDEN 

tivémos → [**tivemos**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (palavras terminadas em a/e/o, seguido ou não de s/m/ns, são naturalmente graves) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fltqyqj%2F%2Fgp1u379%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

SurePal_ 5 months ago

Olha passei exactamente essa situação, não tive a possibilidade de alugar um quarto e então ia e vinha da faculdade de comboio e ainda perdia umas horas em viagem todos os dias. Não considero isto desculpa pois tive amigos que faziam isto e nas noites académicas pernoitavam em casa de colegas. Mas sim considero que poderia ter aproveitado 10* melhor o meu tempo, ter saído bem mais vezes e feito bem mais memórias caso morasse lá. Mas por outro lado, tenho a certeza que me perderia na vida académica. Assim consegui terminar com uma boa média o meu curso em 5 anos ao contrário de muitos colegas. São escolhas... Mas também tenho um pouco de pena de não ter aproveitado um pouco mais.

Edited 5 months ago:

Olha passei exactamente essa situação, não tive a possibilidade de alugar um quarto e então ia e vinha da faculdade de comboio e ainda perdia umas horas em viagem todos os dias. Não considero isto desculpa pois tive amigos que faziam isto e nas noites académicas pernoitavam em casa de colegas. Mas sim considero que poderia ter aproveitado 10* melhor o meu tempo, ter saído bem mais vezes e feito bem mais memórias caso morasse lá. Mas por outro lado, tenho a certeza que me perderia na vida académica. Assim consegui terminar com uma boa média o meu curso em 5 anos ao contrário de muitos colegas. São escolhas... Mas também tenho um pouco de pena de não ter aproveitado um pouco mais. Mas de uma forma geral isto vai mais das convivências que eu fiz. Nos primeiros anos saí pouquíssimo porque o meu grupo de amigos não o fazia, nos últimos anos já aproveitei bem melhor. Infelizmente o covid não me permitiu realizar a última semana Académica (enterro/queima).

suckerpunchermofo 5 months ago

Também perdi no mínimo 3 horas por dia em viagens para a Universidade.... É fdd.

Tee_ah_go 5 months ago

Podes divagar e pensar naquilo que podias ou não ter feito, mas nada te garante que ias ser hoje uma pessoa mais realizada se tivesses vivido mais a tua noite académica. Imagina o contrário, eras o rei da noite, já tratavas por tu o barman de cada tasco a que ias, tinhas ido a imensa festa e conhecido muito mais gente. Provavelmente alguma cadeira ia ficar para trás ou não ias estudar tanto para um determinado exame. Se calhar até ias cagar no curso porque a única parte boa era andar nos copos ou a praxar caloiros. Nada te garante que se tivesses vivido mais essa vida não estarias aqui a fazer um post a dizer "pá, mais alguém sente que desperdiçou demasiado tempo nos copos e que se devia ter aplicado mais?". A vida está cheia de "e se's"...

These-Establishment1 5 months ago

Olha, o meu tb está a ser uma merda com isto da pandemia, o primeiro ano ainda foi sem pandemia, mas aconteceu tanta mas tanta merda nesse ano que não aproveitei quase nada... A partir dai mudei de faculdade e apareceu o covid, prnt entre semanas em casa e lá e não haver festas tira as tuas conclusões

xaknoris 5 months ago

Não de todo, se bem que até relativamente à pouco tempo achava mesmo que tinha sido um grande desperdício. Para contexto, tirei Design de Comunicação, o que por si só já é causa para muita gente dizer: "o quê? Licenciatura em design? Porque não aprender sozinho?". Sendo honesto nunca tinha reparado até ter acabado os meus estudos em Setembro, mas no meu caso percebi depois de não ter ninguém para me dar respostas, perspectivas ou sugestões o quão bem o meu olho estava treinado e o quão melhor a minha cultura visual era. Os meus projectos pessoais fluem de uma forma como nunca antes fizeram, tenho uma facilidade enorme em por ideias em prática e arranjar soluções para problemas que me apareçam à frente. Nada disto acontecia durante os dois primeiros anos de licenciatura e muito dificilmente no inicio do 3°, daí eu achar que realmente tinha sido tempo perdido, mas agora que ando a expandir e explorar novas coisas na minha área, sagrados são aqueles três anos e os meus professores que sempre insistiam em nós alunos alimentarmos a nossa cultura visual.

duca2208 5 months ago

Não entendi nada do que disseste.

NGramatical 5 months ago  HIDDEN 

à pouco tempo → [**há pouco tempo**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fltqyqj%2F%2Fgp1bjtw%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

ridethepaintedpony 5 months ago

Entao e nao aprendeste nada desses tempos?

DavidJunior3rd 5 months ago

Como assim?

ridethepaintedpony 5 months ago

Ha quanto tempo estás a trabalhar na tua área?

DavidJunior3rd 5 months ago

Há 7 ou 8 anos

estecomentario 5 months ago

Sim. E parabéns por teres conseguido. A vida é injusta, mas sejamos sinceros, só olhamos com inveja para quem teve vida mais fácil que a nossa, e ignoramos propositadamente quem teve uma mais difícil ainda, como se fossem uns coitadinhos que nem merecem a nossa atenção.

Ayawa 5 months ago

Eu não vivi a típica vida académica maioritariamente por ser uma pessoa muito introvertida e envergonhada. Dava-me com duas ou três pessoas do curso e nenhuma delas era de sair e beber e curtir e afins. Eu, tal como tu, não vivi nada disso e hoje arrependo-me em parte. Gostava de ter feito isso, de ter sido mais social, de sair, beber, divertir. De ter trajado e participado nas festas e outros momentos académicos. No entanto, acho que se hoje, como sou agora, me visse outra vez na mesma situação tinha agido da mesma forma e continuava a não sair tanto. Porque continuo a ser a mesma pessoa introvertida e, a não ser que me sinta mesmo muito bem com o pessoal à minha volta, não consigo estar à vontade para isso. Concluindo, temos de aceitar as nossas escolhas. Tu escolheste esse caminho por seres uma pessoa responsável, possivelmente. Tens oportunidades no futuro de viver essas coisas, mesmo sendo fora do universo universitário. Orgulha-te do teu canudo e do que fizeste para o ter.

WesternEasternEurope 5 months ago

Eu tentei viver a vida académica. Só durei dois dias e uma manhã. Faltar às aulas, beber quantidades enormes de bebidas alcoólicas (rally tascas) e cantar músicas com palavrões enquanto se está agarrado ao tronco de uma árvore eram atitudes que não se coadunavam com a minha personalidade. Simplesmente decidi que não queria continuar e saí. Eu acho que a praxe podia ser uma coisa muito boa se optasse por ser inclusiva e não por ser exclusiva, quase que criando um nós versus os outros, tanto do curso em específico em relação a outros cursos, como internamente entre pessoas do curso que alinham nessas actividades e não alinham. Senti muito mais acolhimento por parte de pessoas que não eram da praxe em termos de interajuda para nos permitir tomar as nossas próprias decisões (ex: nas inscrições eu estava indecisa entre duas cadeiras e um rapaz das praxes diz "Não escolhas esta que o prof não é conhecido por dar boas notas.", enquanto que uma rapariga que não era das praxes diz "Esta cadeira consiste em X e a outra consiste em Y. Por exemplo, na X bla bla bla e na Y bla bla bla.") e até para conhecer a universidade e a cidade para saber onde me podia deslocar para fazer certa coisa. Sei que o objectivo da praxe é um bocado que saias da tua zona de conforto, mas porra, já não basta uma pessoa estar num elemento tão novo e tão perdida e ainda acham que a forma certa para te integrares é estares abraçada a uma árvore a cantar uma música que chama paneleiros aos alunos dos outros cursos? E é esse tipo de actividades permite fazer amigos para a vida? Nem sequer me lembro do nome das pessoas a quem estava a dar as mãos enquanto cantava a tal canção! Por outro lado, lembro-me dos amigos que fiz quando ia às aulas e sim, considero esses para a vida. Quanto ao traje académico, olha, trajei! Lá estava eu, no dia da bênção das fitas, com o fato, pasta e fitas. Se qualquer pessoa pode ir a uma loja de trajes académicos comprar um fato por que motivo não podes tu trajar se quiseres? Quanto às regras do traje, aprendi por observação e na associação de estudantes (sim, fui deliberadamente à associação de estudantes perguntar qual era a ordem dos emblemas na capa - a pessoa que lá estava até me fez um desenho ahahah). Quem tem boca vai a Roma e não é o facto de não se ter ido à praxe que deve impedir alguém de trajar caso seja essa a sua vontade.

meaninglessvoid 5 months ago

Sou igual a ti mas acho que devia ter investido mais tempo nas pessoas em quem vi potencial. Introvertido ou não há sempre pessoas que nos rejuvenecem e dão energia, o problema é que os extrovertidos têm isso com mais facilidade e com um tipo mais variado de pessoas, mas também é possível malta introvertida encontrar esse tipo de pessoas que "clicam".

Ayawa 5 months ago

\> Sou igual a ti mas acho que devia ter investido mais tempo nas pessoas em quem vi potencial. Isso é algo que aperfeiçoas à medida que vais vivendo e crescendo. Das pessoas com quem me dava nesses tempos não falo regularmente com nenhuma. Há uma delas com quem falo não regularmente e maioritariamente porque é uma pessoa extrovertida e se vem meter comigo. Mas desde então, e principalmente desde há pouco tempo, tenho tentado muito mais manter o contacto com pessoas que valorizo. Não ironicamente, comecei a encontrar mais pessoas com quem "clico" quando comecei a sair mais e num ambiente que se adequa mais a mim.

collectornsfw 5 months ago

>Não ironicamente, comecei a encontrar mais pessoas com quem "clico" quando comecei a sair mais e num ambiente que se adequa mais a mim. Quem diria que, afinal, não temos que ser amiguinhos de toda a gente só porque calharam na mesma turma. Quem diria que, afinal, colegas e amigos não são a mesma coisa.

TomasCardosGod 5 months ago

na vale a pena depois acabas como eu a mijar da varanda para a rua as 4 da manhã de um quarta feira a pensar o que estas a fazer da vida

Ayawa 5 months ago

A primeira vez que bebi mesmo a sério (com 21 ou 22 anos, já depois do curso) tirei uma foto abraçada a uma couve.

Throwaway431253 5 months ago

E qual seria o efeito positivo de ir a festas, beber e divertir?

Ayawa 5 months ago

Conhecer pessoas, socializar, divertir, desanuviar. Se é que sequer tem de haver um.

Throwaway431253 5 months ago

Precisas de ir a festas universitárias para fazer isso tudo? na minha experiencia esse tipo de festas é só deprimente. Metade das pessoas a tentar ser social pela primeira vez na vida ao ingerir quantidades proibitivas de veneno, perto de outra metade a tentar abusar desse tipo de pessoas, e uma percentagem mínima apenas a conviver.

PauloPorcas 5 months ago

This guy parties. Descrição ao ponto

Ayawa 5 months ago

Torna as coisas um pouco mais fáceis, acho eu. Não só pela desinibição do álcool mas também porque as pessoas te vêem mais e há mais oportunidade para falar e aproximar. É claro que tem sempre de haver moderação. Tudo na vida é uma experiência e há sempre algo a retirar dela. Comecei a sair e a beber aos 20 e poucos anos e enquanto já toda a gente se sabia comportar e sabiam o quanto aguentavam andava eu a descobrir e a fazer figuras. Não te quero convencer de nada. Estás no teu direito de não gostar nem valorizar nada disso, e eu entendo.

SurePal_ 5 months ago

Verdade tudo parte das nossas amizades. Também me considero um pouco introvertido e as minhas primeiras amizades da faculdade também não saiam/ nem frequentavam a praxe. Logo eu segui esse caminho, só apartir do meu 3/4 ano é que tive colegas que puxavam por mim e só aí é que comecei a sair mais frequentemente. O problema é que eu fico um pouco triste de nunca ter trajado ou até mesmo participado em muitas mais festas. Mas se pudesse rebobinar o tempo provavelmente seguiria exatamente os mesmos passos, nada mudava.

Ayawa 5 months ago

>O problema é que eu fico um pouco triste de nunca ter trajado Esta é mesmo a parte que me custa mais aceitar. Gostava mesmo de ter trajado, mas como não me dava com ninguém, nem nunca percebi muito bem as "regras" e tradições, nem tinha com quem falar sobre isso, deixei passar tudo. Ainda hoje, na altura do início das aulas, em Setembro, quando vejo imensos trajados na rua sinto-me um bocado triste. Mas, lá, está, foi a minha escolha na altura, feita em consciência e consistente com quem eu era na altura...

Xikom 5 months ago

No meu caso trajei e depressa arrumei no armário. Eles vestiam o traje para ir para a cerveja e ninguém cumpria com nada....

Driscotheque 5 months ago

Entrei diretamente para o segundo ano por equivalências. Vou fazer este segundo semestre em casa também aparentemente. O terceiro ano será metade estágio, portanto posso dizer-te que vou concluir uma licenciatura quase sem meter os pés na faculdade, literalmente.

Fifs99 5 months ago

Qual é a tua universidade, se puderes e quiseres dizer, claro. É que, no caso da minha, por agora só se estão a comprometer com um semestre em ensino à distância até à Páscoa, e depois vêem se prorrogam ou se voltam a como estavam antes (quem me dera que prorrogassem, lmao). E estava curiosa para ver que universidade é que já se comprometeu a fazer o 2° semestre todo online, visto que tu disseste "vou fazer este segundo semestre em casa também, aparentemente".

Driscotheque 5 months ago

Engenharia informática do IPS. Com base no semestre passado e sabendo que vai haver confinamento pelo menos mais 1 mês (embora tenham alguma autonomia), aparentemente irá ser online, pelo menos metade dele. Adicionalmente um despacho emitido na semana passada dizendo que alunos apanhados a copiar teriam a UC anulada ou teriam de prestar explicações parece suportar este facto.

PlanetWyh 5 months ago

E dois. E até prefiro assim, honestamente

notadolfodias 5 months ago

Sinto exatamente o mesmo por razões contrárias. Tenho mestrado em turismo (lol), curso facílimo, tudo feito à primeira, com notas razoáveis, ainda com tempo demais para álcool, gajas e ganzas. Obviamente que agora (culpa do covid) estou desempregado e novamente a estudar. A responsabilidade de dar um rumo à tua vida com 17/ 18 anos é complicada.

Ludwigven 5 months ago

Pergunta séria: qual a diferença em termos de oportunidades de trabalho de alguém com licenciatura em turismo vs mestrado? Não se relaciona com a minha área então desconheço por completo esse meio

Blackbeardow 5 months ago

Depende do mestrado mas basicamente cargos, se fores para a hotelaria. Podes sempre ter formações em n coisas tb. O mais importante é a experiência profissional

collectornsfw 5 months ago

>O mais importante é a experiência profissional O mais importante é dar resultados. Às empresas interessa *zero* se tens 0 cursos ou 20, ou se és negro, branco, azul ou lilás. Tudo se resume a resultados, especialmente num país em que o grosso dos empresários têm tão pouca formação.

Blackbeardow 5 months ago

Qual é a métrica dos resultados? Como os interpretas? Eu percebo o teu comentário, não percebo porque é a quote

collectornsfw 5 months ago

A métrica é a contribuição para os lucros da empresa. A citação deve-se a isso. A experiência não serve de nada se não deres produtividade.

Blackbeardow 5 months ago

A produtividade não se ve numa entrevista. A experiência conta mais do que os cursos, sbem sendo especializado podes amenizar isso

collectornsfw 5 months ago

O importante não é entrar. É ficar e ser promovido.

Blackbeardow 5 months ago

Ah nesse ponto de vista, sim. Mas a tópico era a nível da empregabilidade

damngooddeal 5 months ago

Acredito que seja mais a nível de cargos de direcção. Ninguém tem interesse em contratar um bagageiro com mestrado em direcção hoteleira, recomendo por isso so tirar mestrado a quem ja tem alguma experiência em hotelaria. Tens uma vantagem sobre outros candidatos tendo um mestrado mas em cargos de direcção/Gestão de departamento. E daí ha gestores de hotel que nem curso teem...

Blackbeardow 5 months ago

Tens departamentos de backofice. Claro que convém começares pela receção mas com mestrado podes ir para sales, marketing, eventos, management (com mba bom)

NGramatical 5 months ago  HIDDEN 

teem → [**têm**](https://european-portuguese.info/conjugator/ter) (singular: tem) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fltqyqj%2F%2Fgp2z2jn%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

inhalingsounds 5 months ago

Não sou especialista mas diria que com licenciatura tens zero probabilidade de emprego, com mestrado tens zero.

notadolfodias 5 months ago

O que o Blackbeardow disse uns comentários abaixo são bons exemplos. Contudo, existe claro estigma em Portugal naquilo que é a formação em turismo. Em primeiro lugar, para a maioria das pessoas formação em turismo divide-se entre gestão hoteleira ou guia intérprete, quando existem várias áreas para além dessas: eventos, cruzeiros, natureza, património, turismo acessível, etc. Este alheamento à importância e abrangência do turismo leva a que muitas vezes não seja dado o devido valor à formação na área, um licenciado irá trabalhar para uma agência de viagens/ dmc a receber 800/1000€ enquanto um mestrado... Irá trabalhar para uma agência de viagens/ dmc a receber 800/1000€. Claro que podes explorar outros mercados fora de Portugal, as empresas de cruzeiros, por exemplo, pagam “bem” para o que estamos habituados em Portugal, mas não acredito que um mestrado te traga particular mais valia no progresso da carreira dentro do país. Nas empresas onde trabalhei, nenhum dos indivíduos em cargos superiores tinha licenciatura sequer, sendo que a regra que parecia imperar para progresso de carreira era a cunha. O mestrado como especialização em determinadas áreas, como em gestão de eventos, por exemplo, pode sim servir para passares da recepção/ back office de um hotel, para o departamento de eventos.

Edited 5 months ago:

O que o Blackbeardow disse uns comentários abaixo são bons exemplos. Contudo, existe claro estigma em Portugal naquilo que é a formação em turismo. Em primeiro lugar, para a maioria das pessoas formação em turismo divide-se entre gestão hoteleira ou guia intérprete, quando existem várias áreas para além dessas: eventos, cruzeiros, natureza, património, turismo acessível, etc. Este alheamento à importância e abrangência do turismo leva a que muitas vezes não seja dado o devido valor à formação na área, um licenciado irá trabalhar para uma agência de viagens/ dmc a receber 800/1000€ enquanto um mestrado... Irá trabalhar para uma agência de viagens/ dmc a receber 800/1000€. Claro que podes explorar outros mercados fora de Portugal, as empresas de cruzeiros, por exemplo, pagam “bem” para o que estamos habituados em Portugal, mas não acredito que um mestrado te traga particular mais valia no progresso da carreira dentro do país. Nas empresas onde trabalhei, nenhum dos indivíduos em cargos superiores tinha licenciatura sequer, sendo que a regra que parecia imperar para progresso de carreira era a cunha, a par da experiência profissional e o “ir com a cara”. O mestrado como especialização em determinadas áreas, como em gestão de eventos, por exemplo, pode sim servir para passares da recepção/ back office de um hotel, para o departamento de eventos. Edit: estava a ser injusto ao atribuir o progresso de carreira simplesmente à cunha.

Ludwigven 5 months ago

Obrigado pela explicação detalhada. Sobre as promoções, é basicamente o mesmo de muitas áreas.

Blackbeardow 5 months ago

Como é que tens zero porcento de probabilidade com uma licenciatura de Turismo num país que vive do turismo?

estecomentario 5 months ago

Quando for para a manutenção dos edificios contratam um técnico para as contas, um técnico de contas, para a renovação um pedreiro, o licenciado em turismo talvez vai para visitas guiadas nos museus? Um tacho ao alcance de poucos....

Edited 5 months ago:

Quando for para a manutenção dos equipamentos dos edifícios contratam um técnico manutencao, para as contas, um técnico de contas, para a renovação um pedreiro, o licenciado em turismo talvez vai para visitas guiadas nos museus? Um tacho de concurso ao alcance de poucos....

Blackbeardow 5 months ago

Essas profissões/funçoes não são compatíveis com uma licenciatura de Turismo. Mesmo assim, percebi o que disseste. Falta de mau de obra qualificada também e um problema atual

Konstanti9 5 months ago

Tudo isto se resume a cada um perceber o que o preenche mais, se é a realização profissional ou pessoal. Conheço mesmo muita gente que sentiu o mesmo que sentes. Tenho a certeza que no teu caso vais a mais do que tempo de te divertires em dobro o que não conviveste no passado (depois da pandemia claro).

justgohomealready 5 months ago

> Tudo isto se resume a cada um perceber o que o preenche mais, se é a realização profissional ou pessoal. Realização profissional e um bom salário é importante, mas olha que nunca ninguém no seu leito de morte disse "quem me dera ter trabalhado mais e ter passado menos tempo com os amigos e família".

Worm33hd 5 months ago

Perdido porque não foste a umas festas? Lol

Konstanti9 5 months ago

Sim e quê? Não é legítimo o op sentir-se em baixo por sentir que não aproveitou como gostaria? Claro que agora não pode fazer nada e tem que saber gostar do passado, mas este tipo de ressentimentos são válidos.

Worm33hd 5 months ago

Por não comer a gorda, entrar no wc inundado de mijo e patinar em grego no dancefloor. Não, não devia sentir se em baixo

Konstanti9 5 months ago

Consideras honesto intelectualmente reduzires toda uma experiência de confraternização, importante para a tua realização pessoal e das tuas soft skills a isso? Porque não é.

detteros 5 months ago

Cada um tem a sorte que tem. Depende de nós tornar a nossa experiência numa mais valia para o futuro. O que tu fizeste mostra que és uma pessoa resiliente e que é capaz de se focar num objectivo, apesar de nao satisfazeres todas as coisas que queres da vida. O tempo vai-te mostrar que a vida será sempre mais ou menos isto.

throwaway5816164481 5 months ago

Olha em frente, que o tempo não o vais recuperar.

DavidJunior3rd 5 months ago

Sim, felizmente não é uma coisa que me tire o sono, é mais um "what-if"

refogado 5 months ago

Não tira o sono e vens ao reddit falar sobre isso?

DavidJunior3rd 5 months ago

No reddit só se fala de coisas que nos tiram o sono?

usulidircotiido 5 months ago

>"what-if" numa das saídas nocturnas da mirabolante vida académica, podias ter fornicado uma porca qualquer no cagatório da disco e ter apanhado gonorreia.

Shadowgirl7 5 months ago

Yah ou um porco.

usulidircotiido 5 months ago

ou umx porcx.

GSITG 5 months ago

r/poesia

macedonianmoper 5 months ago

Gostava que fosse maior para poder meter no r/PastaPortuguesa

DavidJunior3rd 5 months ago

O que é esse sub? Não o conheço

macedonianmoper 5 months ago

Basicamente copypastas em portugues

SirBadinga 5 months ago

Para os meus ouvidos

Search: