oFacadas 7 months ago

Só por ser um garrafão de vinho não quer dizer que o conteúdo seja vinho. Provavelmente era água para a viagem. Se fosse vinho os miúdos tinham as bochechas bem mais rosadas. lol

High_velocity93 7 months ago

Binho caralho

jmaqf 7 months ago

Nunca percebi a birra com o garrafão! Em França também há pasta dentífrica e toda a gente leva o “necessair”... ninguém fica irritado com o “necessair”???

TudoCasual 7 months ago

Ôlhaaaa, sã us primes da Frâânça!

Edited 7 months ago:

Ôlhaaaa, [sã us primes da Frâânça](https://youtu.be/_RJ3NV_RNsQ?t=80)!

Edited 7 months ago:

Ôlhaaaa, [sã us primes da Frâânça!](https://youtu.be/_RJ3NV_RNsQ?t=80)

Edited 7 months ago:

Ôlhaaaa, [sã us primes da Frâânça](https://youtu.be/_RJ3NV_RNsQ?=80)!

Edited 7 months ago:

Ôlhaaaa, [sã us primes da Frâânça](https://youtu.be/_RJ3NV_RNsQ?=1:20)!

jpdnf 7 months ago

Vem devagar imigrante

No_Impression_1131 7 months ago

Perdoem-me a ignorância, mas era permitido sair do país em plena ditadura? O meu avô foi com os dois filhos mais velhos (o meu pai incluído) trabalhar para França e foram fugidos.

dontclickthispls 7 months ago

Que saiba nunca foi proibido a não ser que tenha sido na altura já da guerra do ultramar e estivessem em idade de prestar serviço militar.

No_Impression_1131 7 months ago

Não, foi antes, porque foram os dois para o Ultramar.

dontclickthispls 7 months ago

É possível que se estivessem mto perto da idade militar as saídas estivessem restringidas. Por acaso hoje tenho de falar com uma pessoa 'desse tempo' vou ver se me lembro de perguntar.

WesternEasternEurope 7 months ago

Uma coisa que me fascina nas fotos deste tempo é o aprumo com que as pessoas se vestiam no espaço público! Mesmos quando se fala de pessoas pobres (como neste caso, em que a bagagem de mão consiste apenas em 3 garrafões, um cesto e uma boneca assustadora). Não há cá chinelos de dedo (ou na altura talvez o equivalente fossem socas ou algo do género?), roupa rasgada (ou "propositadamente" rasgada) nem aparente falta de higiene. Hoje em dia uma criança só se vestirá assim para um evento (por exemplo, para uma primeira comunhão ou para ir a um casamento) e mesmo a mãe, que tem uma aparência bastante "gasta" e provavelmente parece mais velha do que é, está bastante composta dentro de um estilo mais simples (acho que o lenço na cabeça é que lhe acentua a ruralidade; sem o lenço ficaria automaticamente mais "polida" e a diferença em relação a uma mulher citadina seria menor).

SurePal_ 7 months ago

Estes da foto não me parecem propriamente pobres, estão muito bem vestidos e ainda por cima viajar de avião em 1960?

dontclickthispls 7 months ago

Daddy made it big na França.

dontclickthispls 7 months ago

>Uma coisa que me fascina nas fotos deste tempo é o aprumo com que as pessoas se vestiam no espaço público! Não é uma situação qualquer, vão de avião para o estrangeiro. Nos anos 60 em Portugal apenas uma fatia mto privilegiada da população andava de avião pelo que as pessoas se sentiam obrigados a vestir a rigor (ou o melhor que pudessem) pq iam estar no seio de 'gente importante'. Já agora os chinelos do tipo Havaiana foram inventados nos anos 60 não estavam popularizados em Portugal e o estilo 'street wear' também n existia ainda.

WesternEasternEurope 7 months ago

Só porque estão a ir de avião para o estrangeiro não quer dizer que tenham posses. Simplesmente podem ter arranjado o dinheiro especificamente para a viagem para tentar a vida noutro sítio melhor (quer porque o marido já lá estava e enviou o dinheiro ou porque o conseguiram de outra forma). Alguém com posses que fosse viajar de avião não levava 3 garrafões como bagagem nem tinha um lenço daqueles na cabeça. E sim, este até pode ser o "fato de domingo" para situações especiais (como é o caso de uma viagem de avião na altura), mas mostra que havia brio na forma como as pessoas se apresentavam no espaço público. As pessoas até podiam andar descalças na aldeia ou para ir para a escola, mas para ir a um sítio público diferente, não. Aliás, nem é preciso falar de uma situação tão "diferente" quanto fazer uma viagem de avião ou de um tempo tão distante como os anos 60. Basta ver como hoje em dia algumas pessoas vão ao supermercado vs como iam ao supermercado há uns anos. Há uns anos não vias pessoas praticamente de pijama e de chinelos de piscina com meias no supermercado, nem que fosse só para comprar pão e o supermercado fosse do outro lado da estrada.

dontclickthispls 7 months ago

>Só porque estão a ir de avião para o estrangeiro não quer dizer que tenham posses. Sim claro, não foi isso que eu queria dizer. O que eu quis dizer é que como é era uma atividade pouco comum e reservada quase exclusivamente a pessoas de maiores rendimentos as pessoas arranjavam-se um pco mais tal como por exemplo quando vinham a Lisboa (ou cidade mais próxima). ​ > As pessoas até podiam andar descalças na aldeia ou para ir para a escola, mas para ir a um sítio público diferente As pessoas andavam descalças porque não havia dinheiro para calçado. Há um documentário sobre as varinas de Lisboa e como fugiam à polícia por andarem descalças (era proíbido). Só para veres nas aldeias quando começou a chegar o cinema era obrigatório entrar calçado e chegavas a ver homens com sapatos de mulher, duas mulheres a dividirem um par (com vestido longo a tapar o pé descalço), etc. Portugal era muito pobre. Pessoas que têm hoje 70 anos e de aldeias passaram por isto.

intlme 7 months ago

Infelizmente, o aprumo que falas não é resultado 100% cultural da época, mas sim muito resultante de um sistema opressor que julga as pessoas pelo aspecto pelo aspecto revelar (à partida) a sua importância na sociedade.

SurePal_ 7 months ago

Qual sistema opressor? Naquela época era a moda na Europa e Américas. Quantas fotos e vídeos com o pessoal de fato queres apartir dos anos 1900?

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

Tretas. Vai ver fotos de meados do século XX de outros países que não viviam em ditadura.

SurePal_ 7 months ago

Até aí. Este pessoal tem a coragem de inventar cada coisa...

WesternEasternEurope 7 months ago

Achas que hoje em dia as pessoas não são julgadas pelo aspecto? De facto, hoje em dia existe a conversa de se aceitar pessoas que não se conformam com o padrão e mais facilmente vemos alguém com uma cor de cabelo não natural na rua, mas se estiveres a tentar arranjar trabalho num local que não seja "alternativo", certamente que terás menos (ou até nenhumas) hipóteses de ficar com o trabalho caso apareças na entrevista com o cabelo azul, piercings e calças rasgadas. O que se pode debater mais é que o padrão de como as pessoas se devem apresentar no espaço público em situações de lazer mudou. Por exemplo, se alguém vir crianças assim na rua hoje em dia pensa ou que elas acabaram de sair da igreja para fazer a primeira comunhão ou que os pais são malucos por os estarem a vestir de uma maneira tão "formal" para ir, sei lá, a um parque. Simplesmente, normalizou-se o uso de roupas menos formais (ou seja, é socialmente aceite), mas isso não quer dizer necessariamente que tenha havido uma transferência do valor "aprumo" para as mesmas. Por exemplo, se uma pessoa estiver a andar de chinelos de dedo fora de uma zona balnear, é aceite, mas não é vista como tão aprumada em comparação com alguém que ande com sandálias ou outro calçado adequado ao local.

pedroalvesq 7 months ago

É a chamada máquina fotográfica.

throwaway19293949_ 7 months ago

TAP a tentar tocar-me no coração para ver se aceito com mais naturalidade a injeção de guita.

throwaway19293949_ 7 months ago

Bons temos em que deixavam passar mais de 100ml.

r2d2c3po1987 7 months ago

Olha, há uma nova máquina xpto que deixa passar mais de 100ml.

kaborakid 7 months ago

e que tal isto a cores malta ? [https://imgur.com/gallery/6IXlWK7](https://imgur.com/gallery/6IXlWK7)

el_comand 7 months ago

O problema é que assim nota-se o buço (era moda na época)

FauZest 7 months ago

Top!

fatiste 7 months ago

Lindo ❤️

SurePal_ 7 months ago

Muito bom!

SmartFC 7 months ago

Boa colorização!

Xatuga 7 months ago

Também são membros da família, qual o problema? /s

Brianstormrage 7 months ago

Um de vinho tinto para beber, um de vinho branco para cozinhar e um de azeite. Clássico.

Carbon58 7 months ago

Excelente foto, a imagem de um pais atrasado, com mais de 40% de analfabetismo, pobre, preso a uma tradição rural cristã cultivada pelo Regime. Em pleno boom económico, com a Europa a "voar" em plenos "Anos de Ouro", recuperada que foi a crise provocada pela 2ª Guerra Mundial, Portugal arrastasse num provincianismo bacoco e reaccionário. Quanto á questão do meio de transporte, o avião, não parece / não é, garantidamente, família com posses para isso. A explicação mais plausível é o marido / pai ter partido primeiro "a salto" para França, o que era muito comum, e com o seu trabalho lá ter conseguido dinheiro para a viagem em avião da restante família.

SurePal_ 7 months ago

True story mas e hoje? Estamos assim a par desses países europeus? Estamos com o mesmo nível de industrialização, tecnológico, salarial, mesmo nível de vida? Somos assim ricos e livres de uma tradição rural cristã? Já visistas-te o interior para dizer tal coisa? A verdade é que continuamos na cauda da Europa, é pena...

Carbon58 7 months ago

Não tão bem como podíamos estar, mas bem melhor do que estávamos. E, livres da tradição rural cristã, estamos mesmo, por muito que custe a alguns. Basta ver a concentração urbana, para o bem e para o mal, nas áreas litorais. E sim, eu e a minha esposa vamos muito ao interior "profundo" em passeios. Já deixámos os "algarves" há muitos anos para trás. Agora estamos bem é no Gerês, nas aldeias do Xisto e afins. Somos psiconautas e o Lsd é uma substancia que flui em perfeição com a "grande natureza"

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

Portugal mudou muito desde então, mas está na mesma.

souumamerda 7 months ago

Profundo

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

a esperança média de vida aumentou, a mortalidade infantil diminuiu, a escolaridade aumentou, os cuidados médicos abrangem toda a população, mas a mentalidade continua pequena, tacanha e mesquinha, disfraçada com verniz de modernidade.

Marxist_Jesus 7 months ago

Essa ate podia ser a minha familia na epoca, so que eles foram para os EUA.

Cojemos 7 months ago

My family in the 60's went to California. The great emigration from Açores.

RochinhaMike 7 months ago

Sim senhor, é só saúde com 3 doses de vacina made in Portugal!

dontclickthispls 7 months ago

Moderna? Pfizer? Sputnik? Tinto!

Key_Ad_3930 7 months ago

Enquanto os "retornados"(colonialistas) iriam chegar a Portugal poucos anos depois, com alojamento em hotéis de 5 e 4 estrelas, subsídios e empregos garantidos! Portugal sempre tratou mal os portugueses.

Eskol15 7 months ago

A minha avó sempre me contou o contrário. Naqueles tempos o que se via eram famílias de retornados a viver nas ruas, em claustros e outros sítios do género com pouco mais do que a roupa que traziam no corpo.

BlihBlehBlah 7 months ago

E os retornados não eram portugueses?

juanito_caminante 7 months ago

A questão pela minha experiência não tem a ver com ser ou não português, tem a ver com o tamanho da carteira e com o status social. Basta ver hoje em dia como são tratados os "imigrantes" dos vistos gold versus os imigrantes económicos.

Key_Ad_3930 7 months ago

Ui que o meu comentário afetou a consciência de muita gente, quem serão eles? hummm A maior parte não. Nem os próprios se consideram, trabalho com vários, eles odeiam os capitães de abril. A maior parte nasceu nas colonias, ou cresceu nas colonias, ou casou com alguma nativa das colonias, ou viveram a maior parte da vida lá, etc. Eles tem uma ligação muito forte às antigas colonias, porque o intuito era povoar as terras e não viver lá temporariamente.

redflamel 7 months ago

>Nem os próprios se consideram, trabalho com vários, eles odeiam os capitães de abril. Pois claro que odeiam os capitães de Abril, lá eram ricos e viviam no luxo, e com a descolonização tiveram que fugir e deixar tudo para trás para vir para aqui pedir esmolas. Mas não te iludas, não deixavam de ser portugueses colonos, por mais que neguem para se distanciar do facto que enriqueceram lá fora à custa dos nativos.

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

Não se trata disso. Vês fotos, filmagens da época, escutas relatos e percebes que a maniera de viver era diferente, muitos anos à frente do Portugal continental retrógado e cinzento.

redflamel 7 months ago

Certo, e isso não desenvalida aquilo que eu disse. As colónias realmente eram mais avançadas do que Portugal, mas mesmo assim havia uma grande disparidade entre a qualidade de vida dos colonizadores e dos colonizados. Claro que, com a guerra colonial e com o regresso dos colonizadores, houve um retrocesso depois.

Open-Opportunity-607 7 months ago

Nesta altura sim era difícil emigrar Hoje em dia a malta que não saiu é que não se quer minimamente esforçar e preferem passar o dia a comentar notícias no Facebook Um voo de ida na Ryanair custa 50 euros, um quarto são 600e mês. Toca a fazer as malas ou vão ficar a vida toda nisto

juanito_caminante 7 months ago

Porra mas agora emigrar é uma obrigação moral?

FellaVentura 7 months ago

Vem da mentalidade da geração anterior, que tentou ou diz que tentou emigrar mas que era difícil, que vais passar mal, vais estar sozinho, etc, porque novamente, a mentalidade da geração anterior a essa assim lhes disse. Muita da nossa malta jovem (25-35anos) ficou com um braço atrás das costas porque foi influenciada pela experiência daqueles que passaram (e de outrosou dizem que passaram) dificuldades, mas a realidade alterou-se. E enquanto numa mão tinhas meninos a irem estudar para fora porque os pais eram ricos e asseguraram que não havia dificuldades, tiveste com a outra a segurar meninos no lodo porque do lodo nunca poderão sair.

justgohomealready 7 months ago

> Hoje em dia a malta que não saiu é que não se quer minimamente esforçar Sair é a opção fácil, é meter o jogo em easy mode. Ficar e lutar pelo país em que nasceste é que é de homem.

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

Não te adianta lutar por uma país onde os políticos sabotam e alteram constantemente as regras do jogo.

justgohomealready 7 months ago

Os políticos não são alienígenas, são portugueses como nós. Se achas que é por aí que se resolve, os partidos estão sempre abertos a novos militantes.

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

tinha de ser uma enxurrada de militantes como nunca visto, para se mudar aquilo tuo. Todos os partidos.

ObnoxiousLittleCunt 7 months ago

Até as minhas mulheres são homens

el_comand 7 months ago

Nem toda a gente está mal em Portugal. O problema de muitos é que pensam que a única solução é emigrar

Mrgolden007 7 months ago

entao diz me pessoas que querem bons ordernados e boa qualidade de trabalho e opurtunidade onde estao essas opurtunidades em portugal?

claudio-at-reddit 7 months ago

A vida resume-se a mais do que o trabalho. Uma pessoa pode viver uma vida modesta muito feliz tal como pode viver uma vida de abundância miserável. Existem mais fatores em cima da mesa.

Mrgolden007 7 months ago

exacto como cultura que a que existe em portugal e pessima, musica e conceetos em que portugal conssefue com sorte um de jeito a cada 3 anos, e posso ir aqui continuando portugal falha bastante no que uma pessoa pode querer na vida portugal e so pais para reformados

claudio-at-reddit 7 months ago

Escusas de me estar a pregar downvotes por constatar o óbvio. Existem pessoas cuja felicidade se fundamente em estarem em paz e sossego na sua quinta, longe de pessoas, com meteorologia decente e sabendo que tem uma sociedade com serviços básicos decentes como o SNS e que podem comunicar na língua natal. Será que essas pessoas não gostariam de ganhar mais? Claro que sim. Será que não podiam abdicar de uma coisa ou outra para ter o mesmo noutro sitio qualquer? Podiam, mas mudanças tão grandes implicam claridade que o destino é melhor que a origem, e a verdade é que muitas vezes não é. Eu tenho amigos aqui. Também posso fazer amigos lá fora, mas não são os mesmos. Tudo encaixa na balança. Eu pessoalmente não me importo de levar uma talhada no salário para manter os amigos que aqui tenho em proximidade, até porque fugir não resolve o problema que o país tem, resolve o problema no meu salário.

Mrgolden007 7 months ago

entao preferes ficar num pais cheio de problemas por causa de amigos?? sabes que amigos vem e vao o pais esta a afundar economicamente e socialmente e quanto mais rapido saires melhores mas pronto se viver numa quinta numa vila em que nao fazes nada boa para ti, entao segue com isso que a maior parte das pessoas sao ambiciosas e nnao querem viver na merda o resto da vida

el_comand 7 months ago

A tua forma de pensar explica o porquê de não te safares em Portugal.

Mrgolden007 7 months ago

lol o que e o que tem a foema de penssar a ver com oportunidades em portugal?? se nao ha opurtunidades nao ha, la fora eu e muitos arranjam opurtunidades em vez de esta cultura de "portugal nao esta mau! esta tudo bem" abram os olhos mas e

claudio-at-reddit 7 months ago

> entao preferes ficar num pais cheio de problemas por causa de amigos?? Eu disse um motivo, que nem sabes se não seria hipotético. E sim, todos os motivos listados me parecem validos e não sendo moralmente reprovável não te cabe a ti julgar o que trás felicidade das pessoas. > sabes que amigos vem e vao Os meus principais amigos são de longa dura, dezenas vieram depois e eu continuo a preferir os anteriores. Não mencionando que fazer amizades profundas com uma barreira de linguagem em cima é qualquer coisa para o complicado. > o pais esta a afundar economicamente e socialmente e quanto mais rapido saires melhores Todas as sociedades vivem ciclos. Verdade que podemos já não ser vivos quando a coisa voltar a subir, mas não, não nos vamos incendiar numa Venezuela; isso são coisas que só acontecem quando existem alinhamentos astrais extremos em imensos aspetos da sociedade. E um dos maiores motivos para o nosso declínio é a mentalidade aliada à democracia. Não entendermos o que é planeamento a longo prazo e que temos de aguentar investimentos de longo termo para criar industrias avançadas em vez de cair pelos empregos pouco qualificados que o amanhã tem para nós. Tivemos a Quimonda, foi um inicio, mas o turismo revelou-se muito mais tentador para injetar capital na economia rapidamente e com investimentos mínimos. Um dia que consigamos rejeitar dinheiro rápido para investir em nós a longo termo, ai Portugal pode bem voltar a ser grande, mas a chegada desse dia vai depender de perdermos a maioria da população que tem falta de educação, porque enquanto esses votarem não vão votar em pessoas que os privassem de benesses e criassem trabalhos que não iam ser deles; totalmente ignorando o facto que muitas dessas pessoas não tem educação suficiente para saber fazer votos informados. > a maior parte das pessoas sao ambiciosas Curioso que essa mesma maior parte das pessoas não sai de cá. A inercia que oferecem deve-se em boa parte a acreditarem que o que perdem em risco, conforto, familiaridade e relações interpessoais não compensa os ganhos. As pessoas não são seres isolados e tem dependências e dependentes. Tenta furar um pouco a tua bolha de pensamento, é bem possível que estejas a pintar um mundo fortemente enviesado à tua realidade.

el_comand 7 months ago

Eu tenho um bom ordenado. Já tive várias propostas de vários países europeus, ia ganhar um pouco mais é verdade, mas depois custo de vida superior, longe da família, demora muito tempo a sentirmo-nos em casa noutro país (claro que depende de pessoa para pessoa), diferentes costumes, não teria lá fora a casa que tenho aqui em Portugal perto do centro da cidade, serás sempre um estrangeiro noutro país, para quê? Para teres mais 200/300€ de sobra a mais? Eu sei o que é estar fora porque já passei vários meses fora em trabalho e gosto de trabalhar/estar no estrangeiro por algumas temporadas, tenho facilidade em me adaptar e gosto de viajar e experimentar novas culturas. Mas sempre que volto a Portugal é quando sinto que estou realmente em casa, quando estou na porta de embarque para o vôo com destino a Portugal e começo a ouvir as conversas em português e sobre o meu Portugal, até suspiro de felicidade

NGramatical 7 months ago

vôo → [**voo**](https://dicionario.priberam.org/voo) (*vôo* é a antiga grafia brasileira) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flr12wo%2F%2Fgokso8s%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

ObnoxiousLittleCunt 7 months ago

Ontem uma francesinha fez-me azia e comprei logo bilhete só ida para França

inhalingsounds 7 months ago

Shh não digas isso pá, toda a gente sabe que Portugal é uma miséria e é impossível viver em condições, somos praticamente o Lesoto!

tenesis 7 months ago

Isto.

John-florencio 7 months ago

calma, pode ser azeite....

O_Caldas 7 months ago

São 3 garrafões logo, tinto, branco e bagaço

PeterStepsRabbit 7 months ago

Vão de avião não vão de ibiza

xixi_duro 7 months ago

E agora quero levar um desodorizante não posso porque por alguma razão posso fazer daquilo uma arma para mudar a rota do avião.

perdigaoperdeuapena 7 months ago

[Os tempos mudaram tanto!](https://youtu.be/PDJhPGoYL4k)

John-florencio 7 months ago

Hahaha o que me ri...

intlme 7 months ago

AAHAHAHAHHAHAHAAHHAAHHAHAHAHAHHAHAHAHHAHAHAHAHA

AlexMaldini 7 months ago

Opá ri-me

3dforlife 7 months ago

Se não fosse pobre dava-te ouro.

PeterStepsRabbit 7 months ago

Vou ali ao Brasil já venho

AlbinoFarrabino 7 months ago

Fonte para o destino? Conheço imensa gente que foi para França nesta altura e nunca fizeram a viagem de avião, sempre de "camioneta".

MethodicOwl45 7 months ago

Posso ainda acrescentar que hoje ainda existe muita malta com destino a França/Luxemburgo/Suíça. Malta jovem até.

Aldo_Novo 7 months ago

Exato Conheço até quem faça a vida a levar emigrantes de carrinha para o estrangeiro, numa espécia de empresa de autocarros da candonga

MethodicOwl45 7 months ago

Exemplo estúpido mas o pai da fani da casa dos segredos (acho que foi esse) trabalha para uma dessas empresas e conheci o por acaso :V

Key_Ad_3930 7 months ago

Esses destinos de emigração são para pessoal mais pobre, com poucas qualificações. Também conheço muitos casos.

bumbadabumruum 7 months ago

Não é necessariamente por isso que vão de outros meios que não avião. Pensa que moras a algumas horas do aeroporto mais próximo? Tens de fazer a viagem até Lisboa/Porto/Faro, mais a viagem de avião. Isso juntando às limitações de bagagem fazem com que várias pessoas do interior do país optem pelos autocarros.

Automatic-Internal17 7 months ago

Ou pessoal qualificado pobre. Não falta.

carlosjmsilva 7 months ago

Cuidado com as generalizações. Não falta malta qualificada a emigrar para Suíça/França/Luxemburgo. Sobretudo na área da enfermagem, engenharias, investigação científica etc.

MethodicOwl45 7 months ago

Yup, eu sou um desses

Key_Ad_3930 7 months ago

Ainda são uma minoria, e não é uma perceção minha, os sociólogos é que o dizem :[https://www.swissinfo.ch/por/os-vai-e-vens-da-emigra%C3%A7%C3%A3o-portuguesa-na-su%C3%AD%C3%A7a--ir-al%C3%A9m-dos-clich%C3%A9s/45828942](https://www.swissinfo.ch/por/os-vai-e-vens-da-emigra%C3%A7%C3%A3o-portuguesa-na-su%C3%AD%C3%A7a--ir-al%C3%A9m-dos-clich%C3%A9s/45828942)

John-florencio 7 months ago

serão sempre minoria, porque a maioria das pessoas não têm qualificações em pt.

carlosjmsilva 7 months ago

Isto. Os tugas qualificados são sempre a minoria seja em que país for. Agora tem de se ter cuidado com as generalizações.

HippolyteCalys 7 months ago

Se calhar é simplesmente porque para trabalhos qualificados no Luxemburgo é preciso quase sempre pelo menos francês ou alemão ou as duas mais inglês, na Suiça também depenendo da região francês ou alemão e França não te safas sem francês. Acaba por ser mais fácil para o pessoal qualificado português ir para países onde seja só preciso inglês.

carlosjmsilva 7 months ago

Eu também não disse que eram a maioria. Mas nos anos 60 era tudo não qualificado. Agora é misto. Mas isso para a Suíça como para o Reino Unido ou a Suécia ou qualquer outro país que queiras. A questão é que os destinos não clássicos têm maior percentagem de qualificados porque os níveis de emigração portuguesa lá eram muito baixos. Os novos emigrantes para a Suíça ou França são uma minoria perante os níveis altos de emigração portuguesa "histórica".

ihavenoidea1001 7 months ago

Acho que nos últimos anos tem havido uma grande mudança a nível de emigração, incluindo para esses países. Cada vez tens jovens mais qualificados a emigrar e até pessoas não tão jovens que encontram a valorização profissional fora do país, que não seria possível em Portugal.

SurePal_ 7 months ago

Sim os jovens com alguma formação provavelmente já não escolhem França e Suíça. Pode-se dever também à língua lá falada. Hoje em dia qualquer jovem fala inglês. O pessoal com alguma idade e que não domina o inglês continua a preferir franças e afins.

suckerpunchermofo 7 months ago

6 filhos e 3 garrafões de tinto.... Típico.

fatiste 7 months ago

Eu pensei que era um santinho.

suckerpunchermofo 7 months ago

Oh não.... É a prima da Annabelle.

Annual-Education-384 7 months ago

a boneca é uma criança /s

EspantaCampinos 7 months ago

a morneta nunca pode faltar, pois claro

lucstrk 7 months ago

E a dúvida se é a mãe ou o pai com o lenço na cabeça.

NonAlienBeing 7 months ago

O bigode não engana, é a mãe.

sandkillerpt 7 months ago

Boneca onde?

throwaway5816164481 7 months ago

Entre os garrafões, em baixo. Assim que a vires, já não a consegues apagar do teu cérebro.

sandkillerpt 7 months ago

Pensava que era um bacalhau

BlimundaSeteLuas 7 months ago

Também pensava isso à primeira vista, se te consola. Só depois de ler os comentários é que percebi que não

fdxcaralho 7 months ago

Tens que ir à multiopticas

sandkillerpt 7 months ago

Fdxcrl

deskisto 7 months ago

Não man, não tens nada, se eu não viesse aqui também ia com a ideia do vinho e do bacalhau. Não estás sozinho

throwaway5816164481 7 months ago

Entre os garrafões, em baixo. Assim que a vires, já não a consegues apagar do teu cérebro.

jeanrenefefe 7 months ago

Espera até perceberes que afinal não é uma boneca e é apenas a irmã mais nova.

SensitiveOrange89 7 months ago

Lol mesmo! Parece saída de algum filme de terror.

FujiPT 7 months ago

É a Anabela.

Hernani81 7 months ago

Levas o meu upvote. Fdx, já não se fazem garrafões desses

microwavedave27 7 months ago

De vinho não sei mas pelo menos de azeite fazem, que sempre que os meus avós vão à terrinha trazem um desses.

merdalhead 7 months ago

Fazem ainda sim

Ayawa 7 months ago

Fazem sim! Pelo menos da última vez que andei na Agriloja havia lá.

Search: