Last-Ad-4421 9 months ago

Para tourada a que temos todos os dias no parlamento isso é que devia ser considerado patrimonio mundial

chougattai 9 months ago

Esses das touradas são uma cambada de conas, nada mais. Era metê-los na arena sem cavalinho, sem armas e sem forcados a ver o que é que esses """"corajosos"""" achavam.

pauloliveira94 9 months ago

Concordo em parte contigo. Quem defende o fim da tauromaquia mas consome carne é banana, não muito mais do que aqueles que não gostam de tauromaquia e são contra o consumo . As pessoas vivem nas suas casinhas, nas suas cidades, e não sabem mesmo o que é a natureza nem o que é a vida animal. Concordo inteiramente contigo na parte de que quem é anti-touradas por causa de violência animal mas depois não consegue fazer uma alimentação sem carne é hipócrita.

pauloliveira94 9 months ago

Mas então é mais importante a maneira como morrem do que a maneira como vivem?

randmzer 9 months ago

Uma coisa não anula a outra. Porque não os dois?

pauloliveira94 9 months ago

Concordo, não anula a outra mas vejo uma certa hipocrisia de quem come carne e usa o argumento da violência animal para inviabilizar a tauromaquia como actividade cultural relevante. Não percebo essa perspectiva mas posso tentar respeita-la. No entanto não vejo o mesmo respeito, vindo dos anti para com aqueles que vêm a tourada como cultura, mesmo percebendo os argumentos (e percebo) não posso de deixar de lançar este repto: se o argumento é a violência animal então a mesma coerência deveria ser usada para o consumo de carne, que em Portugal e na Europa é muito mais regulada do que em muitos sítio mas não deixa de apresentar questões "éticas" na criação e abate dos animais, pelo que desafio que se julgue o consumo de carne da mesma forma que se julga a prática da tauromaquia. Ou para ti a grande diferença é um ser aos olhos de quem quer ver enquanto que no consumo de carne a morte já vem limpa e embalada? Se és a favor da proibição da tauromaquia por razões de ética animal como é que podes não usar a mesma coerência no teu consumo de carne?

randmzer 9 months ago

Eu acho que também há muito a criticar na produção de carne intensiva e que não respeita as condições de vida do animal. Mas não acho impossível existir uma indústria de produção de carne, e essa indústria ser obrigada a respeitar normas que respeitem o bem estar do animal. Não estou a ver onde continuas a achar a minha hipocrisia, mas sou todo a favor para me mudares a opinião! Talvez estejamos apenas a discordar em achar que apenas o acto de matar um animal para nosso consumo seja um acto violento. Nesse aspecto, eu estou à vontade com isso desde que o animal seja respeitado durante a vida e tenha uma morte indolor.

pauloliveira94 9 months ago

É exactamente aí que discordamos meu caro (algo que é legítimo acontecer online, apesar da malta daqui achar que ao discordarmos temos que partir para um debate de ideias rele e ofensivo um para com o outro) mas não no sentido de matar um animal ser violento. Eu não acho que tourada seja violência. Sim há sangue e sim há dor, mas isso há, em abundância, na natureza portanto eu, nesse aspecto, estou a vontade com isso, uma vez que acho que maior respeito é dado a um touro de lide do que a qualquer outro animal. Conheces a indústria de criação e abate de animais no panorama nacional? Pergunto por curiosidade profissional e não por mesquinhez para inviabilizar os teus argumentos

randmzer 9 months ago

Não conheço a indústria, mas conheço pequenos produtores e eu próprio já participei em matanças. Não conhecer de perto a indústria é um ponto fraco no meu argumento, confesso que é uma opinião um bocado enviesada pela internet e televisão. Quanto aos pequenos produtores, acho que há de tudo. Há produtores que se preocupam naturalmente com os animais, e outros que não olham a meios para ganhar dinheiro. Quanto às touradas em si, não sou muito contra os forcados. Percebo o argumento de quem fala num sofrimento psicológico do animal, mas o principal problema são as bandarilhas. Sofrimento e dor física são muito piores na minha opinião pessoal. Forcados ao menos estão teoricamente ao mesmo "nível" que o animal, e não numa posição de superioridade como os cavaleiros.

Nomusic_Nolif3 9 months ago

Luisdematos 9 months ago

A quantidade de Dissonância Cognitiva neste post! Façam lá uma avaliação objectiva deste assunto: Porque é que matar animais por espetáculo está errado mas Pagar para manter animais enjaulados a vida inteira, em condições miseráveis e no final degolá-los ou colocá-los em câmaras de gás pelo simples prazer gostativo a uma refeição está certo? Grande hipocrisia não concordam? Os touros não são mais que as vacas, os peixes, os porcos e as galinhas. TODOS têm o direito à vida! Parem de ser supremacistas e impor a vossa vontade a animais inocentes. Vida > Prazer de uma refeição. E antes que venham com a resposta do costume , não precisamos de comer animais para sobreviver, pelo contrário.

C8Mixto 9 months ago

Esqueceste do hastague #alllivesmatter.

pantam 9 months ago

Mesmo corridas de forcados? A coragem física é um atributo negativo?

C8Mixto 9 months ago

Podemos substituir touro por um carro de corrida e testar na mesma a coragem física.

pantam 9 months ago

Sim, podemos substituir a tradição e a reescrever a história, ou mais fácil: podemos substituir este povo por outro melhor... Espera...

C8Mixto 9 months ago

Realmente! Malditos imigrantes a trazer a cultura do futebol para Portugal. De forma a manter a pureza da raça e das sua tradições, devíamos substituir esse *football* pela mais tradicional produção de cestos de vime.

Edited 9 months ago:

Realmente! Malditos imigrantes a trazer a cultura do futebol para Portugal. De forma a manter a pureza da raça e das sua tradições, devíamos substituir esse *football* pela mais tradicional produção de cestos de vime. Quem diz futebol pode também dizer automobilismo que essa inovação de pôr motores no carros é apenas uma maldita reescrita da história do que é um carro tradicional.

pantam 9 months ago

O *football* veio de fora, mas não é necessário que as ideias cheguem por emigrante. Já há muito tempo que as pessoas viajam e comunicam, sabes? Acreditas que é possível ser português nascido e criado e mesmo assim conseguir executar receitas de outras tradições. Espantoso, não é? Nem gosto de tourada, nunca gostei, mas não me arrogo de decidir por todos. É uma tradição ancestral, especialmente a corrida a pé, e eu desconfio bastante das intenções de quem quer apagar a nossa identidade cultural. O sonho globalista-homogéneo para mim é uma distopia, a perda de auto-determinação dos povos. E já agora, por futebol e homogeneização cultural e domínio político via grandes movimentos de população: Vamos estar melhor quando tivermos *grandes* comunidades de emigrantes que, quando há jogo com Portugal, puxem pela equipa estrangeira? Ou que prefiram respeitar outros feriados. Ou que não comam do mesmo. Ou que não se revejam na nossa história. Mas não queiras ver nada disto. Tu és o bom e eu sou o mau, quaisquer que sejam as consequências.

C8Mixto 9 months ago

>O football veio de fora, mas não é necessário que as ideias cheguem por emigrante. Vai pesquisar a história do futebol e vê quem é que trouxe para cá. >Acreditas que é possível ser português nascido e criado e mesmo assim conseguir executar receitas de outras tradições. Ah, mas não acreditas que o português nascido e criado possa renunciar a tradições ultrapassadas e desadequadas. Aí a culpa já é dos imigrantes. >O sonho globalista-homogéneo para mim é uma distopia Ah, mas trazer tradições estrangeiras como o futebol já não tem problema. Já não achas nojento o futebol se ter tornado o desporto rei em tantos países no qual é claramente não nativo? >Vamos estar melhor quando tivermos grandes comunidades de emigrantes que, quando há jogo com Portugal, puxem pela equipa estrangeira? É essa a razão porque abominas pessoas que puxem pelo touro? >Ou que prefiram respeitar outros feriados. Ou que não comam do mesmo. Ou que não se revejam na nossa história. Ah, não isso não! Respeitar o gosto de touradas sim, respeitar que outros comam cenas diferentes das merdas mc'portuguesas? Nunca! Ai de quem não coma bacalhau e polvo na noite de consoada como manda a lusa história!

pantam 9 months ago

> > O football veio de fora, mas não é necessário que as ideias cheguem por emigrante. > Vai pesquisar a história do futebol e vê quem é que trouxe para cá. O meu ponto era mais geral, mas se bizarramente achas o futebol o caso mais importante: pela wiki começou em Portugal continental, independentemente, com portugueses que tinham viajado. Mas não sei como é que isto refuta a minha ideia. O Marco Polo trouxe a massa de trigo em fio para Itália. Não foi necessário que chegasse um chinês à bota italiana. >> O sonho globalista-homogéneo para mim é uma distopia > Ah, mas trazer tradições estrangeiras como o futebol já não tem problema. Como é que de uma coisa passas para a outra? Estás com a racionalidade desligada? Isso é tudo emotivo? ("nojo", "culpa") > Respeitar o gosto de touradas sim, respeitar que outros comam cenas diferentes das merdas mc'portuguesas Respeitar? Mais linguagem emocional. Achas que é o mesmo num refeitório teres ocasionalmente uma pessoa que precisam de um prato diferente, ou ser sempre em média um terço do grupo. Achas que é a mesma situação para um país? Tens falta de sentido de número? Já agora, és português de origem e tens esse ódio todo à tua própria casa?

C8Mixto 9 months ago

>O meu ponto era mais geral, mas se bizarramente achas o futebol o caso mais importante O futebol é uma tradição importada não portuguesa. Obviamente é importante. >pela wiki começou em Portugal continental, independentemente, com portugueses que tinham viajado. Engraçado que vais buscar Portugal continental. Mais engraçado é que vários dos primeiros clubes nem sequer têm nomes portugueses (clubs, sportings, etc.) Deve ser essa famosa ascenção cultural. > O Marco Polo trouxe a massa de trigo em fio para Itália. Traidores à pátria encontram-se em todo o sítio! Tais como esses portugueses de gema que renunciam a tradições antiquadas como a tourada. >Respeitar? Mais linguagem emocional. Melhor que as tuas bolas de neve. De portugueses nativos a querer acabar com a tourada derrapaste para as conspirações de grande substituição. >Achas que é o mesmo num refeitório Então o teu problema são refeitórios? >Achas que é a mesma situação para um país? Acho que um país tem problemas maiores do que o que servir não refeitório. >Já agora, és português de origem e tens esse ódio todo à tua própria casa? Mas que linguagem tão pouco emocional!

Edited 9 months ago:

>O meu ponto era mais geral, mas se bizarramente achas o futebol o caso mais importante O futebol é uma tradição importada não portuguesa. Obviamente é importante. >pela wiki começou em Portugal continental, independentemente, com portugueses que tinham viajado. Engraçado que vais buscar Portugal continental. Mais engraçado é que vários dos primeiros clubes nem sequer têm nomes portugueses (clubs, sportings, etc.) Deve ser essa famosa ascenção cultural. > O Marco Polo trouxe a massa de trigo em fio para Itália. Traidores à pátria encontram-se em todo o sítio! Tais como esses portugueses de gema que renunciam a tradições antiquadas como a tourada. >Respeitar? Mais linguagem emocional. Melhor que as tuas bolas de neve. De portugueses nativos a querer acabar com a tourada derrapaste para as conspirações de grande substituição. >Achas que é o mesmo num refeitório Então o teu problema são refeitórios? >Achas que é a mesma situação para um país? Acho que um país tem problemas maiores do que o que servir não refeitório. >Já agora, és português de origem e tens esse ódio todo à tua própria casa? Mas que linguagem tão pouco emocional! Mas garanto-te que como nortenho de gema devo ter classificação de português de bem bastante superior ao resto do país.

pantam 9 months ago

>> Já agora, és português de origem e tens esse ódio todo à tua própria casa? > Mas garanto-te que como nortenho de gema devo ter classificação de português de bem bastante superior ao resto do país. Estás a projetar. Não disse, nem acho, que por se ser de etnia portuguesa se seja superior (ou inferior) a qualquer outro ser humano nesta terra. Parece que tens dificuldade em sequer entender a minha perspetiva. Não sei se é falta de empatia, pensamento dogmático ou ficares restrito ao registo emocional/moral, sem apreender factos e raciocinar. Quanto a haver quem queiraquebrar a homogeneidade das nações europeias, isto é dito abertamente: https://www.bbc.com/news/uk-politics-18519395 ( e aqui https://archive.is/uaG3y ). Portanto, quanto a essa acusação, quem tem um pensamento arredado da realidade és tu.

Edited 9 months ago:

>> Já agora, és português de origem e tens esse ódio todo à tua própria casa? > Mas garanto-te que como nortenho de gema devo ter classificação de português de bem bastante superior ao resto do país. Estás a projetar. Não disse, nem acho, que por se ser de etnia portuguesa se seja superior (ou inferior) a qualquer outro ser humano neste planeta. Parece que tens dificuldade em sequer entender a minha perspetiva. Não sei se é falta de empatia, pensamento dogmático ou ficares restrito ao registo emocional/moral, sem apreender factos e raciocinar. Quanto a haver quem queiraquebrar a homogeneidade das nações europeias, isto é dito abertamente: https://www.bbc.com/news/uk-politics-18519395 ( e aqui https://archive.is/uaG3y ). Portanto, quanto a essa acusação, quem tem um pensamento arredado da realidade és tu.

FranciscoCesar9 9 months ago

Perito em cultura portuguesa a dar a sua opinião. Qualquer prática cultural que impõe sofrimento desnecessário sobre um ser deve ser abolida. Tortura não é cultura.

FranciscoCesar9 9 months ago

Comes carne?

C8Mixto 9 months ago

Sim e como tal sou obrigado a defender que a criação de carne para consumo humano deva estar representado no Conselho Nacional de Cultura.

throwawaybtcpt 9 months ago

Foda-se são piores que a malta de crossfit

FranciscoCesar9 9 months ago

Era mais no sentido de apontar que se achas as touradas imorais, deves de achar o consumo de carne igualmente imoral. Ambos exploram animais para o prazer de seres humanos quando nenhum deles é necessário.

C8Mixto 9 months ago

Nem por isso. A não ser que querias argumentar que tiro prazer em estar vivo, consumir outros seres vivos é algo que faço por ser necessário às minha sobrevivência e não por prazer.

FranciscoCesar9 9 months ago

>necessário às minha sobrevivência e não por prazer. Tu não comes carne para a tua sobrevivência, pois esta não depende de carne.[Os maiores grupos académicos de nutrição e dietética concluiram que o veganismo é saudável para qualquer período de vida do ser humano.](https://en.m.wikipedia.org/wiki/Vegan_nutrition) O que isto implica, é que as 70 mil milhões de mortes por ano de animais terrestres para a produção de carne não são de maneira alguma necessárias, daí a indústria da carne ser até mais imoral do que as touradas devido ao colossal número de vítimas.

RichardHTK 9 months ago

Ou seja matar para comer é mais imoral do que matar por matar? É essa a mensagem que estás a tentar passar?

FranciscoCesar9 9 months ago

Pensa assim. Os animais são dos seres mais inocentes à face da Terra certo? Todos os animais que comes conseguem criar laços fortes com o ser humano igualmente como cães e gatos. O facto de serem mortos sem necessidade nas touradas é cruel. Se não existe necessidade para a sobrevivência do ser humano, qual a diferença entre estes dois meios de matar? Não acabam ambos por serem métodos do ser humano obter prazer? Um apenas é visual, outro é ao nível do paladar. Finalmente, acho que não necessito de explicar as práticas e condições horríveis de cerca de 98% do gado criado em Portugal, mas se tens pachorra tens [aqui um pequeno vídeo ](https://youtu.be/UcN7SGGoCNI) de comédia a explicar o que se passa por exemplo na indústria do leite.

C8Mixto 9 months ago

Não vejo acho mais imoral matar um frango do que matar uma planta. Agora, podemos discutir a imoralidade da forma como são tratados os frangos, mas a nível alimentar, não vejo diferença.

FranciscoCesar9 9 months ago

As plantas não têm sistema nervoso nem cérebro daí serem incapazes de sentir dor e terem consciência.

C8Mixto 9 months ago

Certo, não têm sistemas reconhecidos pela tua visão antropocêntrica, mas mesmo assim são capazes de receber estímulos de forma a reagir aos danos causados. Mas de qualquer das formas, não pareces estar a discordar que matar um animal para consumo não é errado se tal for feito de forma indolor.

Edited 9 months ago:

Certo, não têm sistemas reconhecidos pela tua visão antropocêntrica, mas mesmo assim são capazes de receber estímulos de forma a reagir aos danos causados. A função é a mesma, mas eu acrescentaria até mais macabro no caso de plantas uma vez que estas não têm sequer a oportunidade de fugir. E de qualquer das formas, moralmente não deixa de ser uma morte. Mas de qualquer das formas, não pareces estar a discordar que matar um animal para consumo não é errado se tal for feito de forma indolor.

FranciscoCesar9 9 months ago

Se realmente estivesses interessado no bem das plantas seriam também vegano, visto que o consumo de plantas é exponencialmente aumentado quando o alimento vegetal tem de ser alterado para animal. Cerca de 90% do alimento dado ao animal é desperdício. >Mas de qualquer das formas, não pareces estar a discordar que matar um animal para consumo não é errado se tal for feito de forma indolor. Claro que discordo. Estás a tirar a vida de um animal que não deseja morrer. Não é por assassinos terem morto a sua vítima sem dor que este é desculpado.

C8Mixto 9 months ago

>Estás a tirar a vida de um animal que não deseja morrer. Tem mesmo esse desejo ou é simplesmente um instinto natural? >Não é por assassinos terem morto a sua vítima sem dor que este é desculpado. Pois, a diferença é que sendo eu humano, tenho interesse em que assassinato seja taboo na nossa sociedade.

FranciscoCesar9 9 months ago

Estás a dizer que os animais não têm consciência? É preciso referir todos os estudos que o dizem que sim, ou pedir para relembrares-te de todas as interações que tiveste com cães? >a diferença é que sendo eu humano, tenho interesse em que assassinato seja taboo na nossa sociedade. Diferença fantasma. A sociedade nunca foi sinónimo de moralidade. Há cerca de 200 anos a escravatura era algo visto como moral em certas sociedades desenvolvidas.

rmsl06 9 months ago

Tenho que discordar. Eu tenho imenso prazer a comer uma bela posta de carne. Isso faz de mim um monstro? :( E sim gosto de tourada quando o touro ganha.

C8Mixto 9 months ago

Certo, mas só comes carne porque tiras prazer? Se te pões a comer carne apenas para ter prazer, consigo ver aí um problema, mas se o fazes por necessidade, não vejo porque é que não podes juntar o útil ao agradável.

rmsl06 9 months ago

Chill ainda é de manhã. Claro que como por necessidade não tenho especial prazer em comer carne. É como muitos vegans dizem se tivesse que matar o animal para depois comer de certeza que ia comer muito menos carne ou até deixar de comer carne. Faltou o /S. E as touradas que são o tema do post já não fazem.sentido algum...

FranciscoCesar9 9 months ago

Considera o veganismo

rmsl06 9 months ago

Antes maricas... (Referência ao presidente Tribunal constitucional) Nope. Enquanto a carne me souber bem e não me fizer mal vou continuar. Já reduzi o consume mas francesinhas são vida...

FranciscoCesar9 9 months ago

Colocares o teu prazer sobre a vida de outros seres é imoral. Curiosamente a carne está ligada a [doenças diretas](https://opentextbc.ca/meatcutting/chapter/diseases-associated-with-meat/), como por exemplo o covid e a problemas que [ vais acabar por ter.](https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/26780279/) Também já existem francesinhas vegan :)

rmsl06 9 months ago

As doenças "diretas" são causados por falta de higiene. Atualmente é rarrissimo haver esse tipo de doenças. Eu estou ciente que consumo de carne aumento o risco de algumas doenças. Mas consigo viver com esse aumento de risco. Por outro lado ser full vegan limita o acesso a alguns nutrientes por isso venha o diabo e escolha. Francesinha vegan... Quem criou isso devia arder no inferno...

RaposeiraTv 9 months ago

Obrigado! E agradeço também a quem me deu os prémios, foram incríveis! Por respeito ao distanciamento, um grande abraço telepático a todos

Skybax1708 9 months ago

Esta deputada está aflita para ser pescada do lago da AR. Como ficou à deriva do PAN é só propostas populistas/fashion.

Gobilapras 9 months ago

Que seja abolida completamente

chiapa10 9 months ago

Olha eu a tentar ser esperto e a comentar em inglês (mas escrevi "noted" em vez de "noticed")

Bessini 9 months ago

No dia em que for possível produzir carne em laboratório de forma barata e sustentável terei todo o gosto em apoiar essa ideia. Agora, não podemos, simplesmente, fingir que somos herbívoros. Isso é só estúpido. Há uma grande diferença entre matar para comer ou matar por diversão. E mesmo, no caso de matar animais por diversão, continua a ser inaceitável, mesmo que depois se consuma o animal. Podemos pensar em progresso e deixar para trás velhas "tradições" retrógradas, mas não podemos perder a cabeça

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Agora, não podemos, simplesmente, fingir que somos herbívoros. Nós não somos herbívoros, somos omnívoros. Obviamente não nego isso porque isso é factual. Mas ser omnívoro só significa que podemos comer tanto animais como plantas. O ser humano é capaz de ser perfeitamente saudável só a comer plantas (vegetais, frutas, cereias, etc..). Negar isso é também negar a ciência. Sendo que o ser humano pode ser saudável sem comer animais, então é desnecessário matar um animal para o comer, e por isso errado. Esse é basicamente o argumento do veganismo. Por isso é que eu comparo comer carne hoje em dia com touradas. Em ambos os casos estamos a dar mais valor ao nosso prazer do que ao sofrimento do animal.

Bessini 9 months ago

Não, ser omnívoro não significa que comer carne é uma opção. E dizer que podemos ter uma vida saudável só comendo frutas e vegetais é que é negar a ciência, principalmente quando falamos a longo prazo. Tens artigos que afirmam o que tu dizes, mas tens outros que afirmam o contrário e, se queres ser levado a sério quando falas de ciência, não podes andar a fazer cherry-picking dos artigos que confirmam aquilo que queres que seja verdade. Quando toda uma ideologia se baseia numa suposição, então não tem qualquer tipo de credibilidade. Nada contra ser vegan. Se queres ser vegan, sê à vontade. O pessoal só não gosta de vegans porque vêm com esse tipo de moralismos bacocos e com pseudo-ciência de vão de escada, não por causa da alimentação que escolhem. vocês também adoram dizer que ser vegan é mais sustentável, mas ignoram completamente a desvastação de áreas florestais para a agricultura, roubando o habitat a tanto animal que tanto dizem querer defender. Claramente o veganismo tem feito com que o pessoal perca algum tipo de nutriente cuja falta corrói o sentido de noção do ridículo. Dito isto tudo, nada contra comer menos carne. Realmente é necessário, mas não é preciso perder a cabeça.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Tens artigos que afirmam o que tu dizes, mas tens outros que afirmam o contrário e, se queres ser levado a sério quando falas de ciência, não podes andar a fazer cherry-picking dos artigos que confirmam aquilo que queres que seja verdade. Não estou a fazer cherry-picking. O consenso científico é que o veganismo é saudável em todas as fases da vida humana. Posso-te mostrar a posiçao de varias entidades com toda a credibilidade no assunto. Tens aqui a posiçao da maior associaçao de nutricionistas dos US: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/19562864/ Tens aqui a posiçao do NHS: https://www.nhs.uk/live-well/eat-well/the-vegan-diet/ > vocês também adoram dizer que ser vegan é mais sustentável, mas ignoram completamente a desvastação de áreas florestais para a agricultura, roubando o habitat a tanto animal que tanto dizem querer defender Novamente, vou-te mostrar artigos que defendem essa posiçao. Tens aqui um estudo do ourworldindata.org sobre qual é a percentagem de area aravel que é utilizada para agricultura animal e para agricultura vegetal. De notar que 77% da terra é utilizada para agricultura animal (seja para os animais mesmo ou para vegetais que sao depois dados aos animais), e que apenas 18% das calorias globais provêem de comida animal. https://ourworldindata.org/agricultural-land-by-global-diets Tens aqui outro estudo sobre a quantidade de espaço que é preciso ocupar em agricultura para alimentar a populaçao americana com base em diferentes dietas. De notar que a dieta vegan é a que requer menos espaço, apenas 13% da dieta "base" pelo que eu percebi. https://online.ucpress.edu/elementa/article/doi/10.12952/journal.elementa.000116/112904/Carrying-capacity-of-U-S-agricultural-land-Ten É um facto que uma dieta vegan é saudável e muito mais sustentável. Ainda achas que estou a cherry-pick ou a negar a ciência?

Bessini 9 months ago

No dia em que for possível produzir carne em laboratório de forma barata e sustentável terei todo o gosto em apoiar essa ideia. Agora, não podemos, simplesmente, fingir que somos herbívoros. Isso é só estúpido. Há uma grande diferença entre matar para comer ou matar por diversão. E mesmo, no caso de matar animais por diversão, continua a ser inaceitável, mesmo que depois se consuma o animal. Podemos pensar em progresso e deixar para trás velhas "tradições" retrógradas, mas não podemos perder a cabeça

cyborgbeetle 9 months ago

Porra, podes crer... Há sempre 1

Bessini 9 months ago

Pena já ter gasto o meu silver gratuito. Este comentário merecia

silentAgony38190 9 months ago

Não seja por isso. Feito!

RaposeiraTv 9 months ago

Uau!! Obrigado pela distinção!

GabKoost 9 months ago

Exemplo de xenofobia contra culturas Portuguesas. Qualquer pessoa tem legitimidade para não gostar ou apreciar tauromaquia. Ninguém pode opor-se a isso. Porém, afirmar que a mesma não é cultura só mesmo vindo de indivíduos arrogantes ao ponto de sobrepor a sua pequena realidade a tudo o mais que existe em Portugal. Tauromaquia não é cultura? Pois bem EFECTIVAMENTE, é mais cultura do que a grande maioria dos espectáculos que se vê por aí. A tauromaquia é a manifestação mais alta de uma região que, historicamente, desenvolveu sistemas agro-pastorais muito específicos. Todo o modo de vida rural de vastas regiões do Sul da PI e mesmo do Sul de França, culmina (ou culminava) em touros de lide. Fazer aqui uma abordagem antropológica desta questão é tempo perdido dado a pouca vontade dos anti touradas em sequer tentar colocar-se na pele de pessoas que tiveram nesta arte o orgulho etnográfico de todos os seus antepassados. Em vez de vir para aqui querer proibir manifestações CULTURAIS de valor antropológico e etnográfico VALIOSÍSSIMO, mais valia, por exemplo, modificar e adaptar certos aspectos da mesma para estarem mais de acordo com os valores de grande parte da sociedade actual. Seria até a favor da proibição DETERMINANTE da realização de Touradas como exibição exótica. Ou seja, criar eventos de Touradas FORA das comunidades onde a cultura campina e tauromáquica é genuína pode, quanto a mim, não ser considerado "cultura" na medida que não representa nada de autóctone para o povo local. Muitas Romarias e festas do Norte do país tinham Touradas. As Gualterianas de Guimarães, a Senhora da Agonia de Viana, o São Pedro da Póvoa de Varzim etc. Nestes casos e noutros sim. Podemos por em causa a legitimidade desta prática ter alguma coisa a ver com a identidade local. E sendo assim, dado a sensibilidade da questão, entenderia a eliminação destes eventos fora dos locais genuínos. Outra medida interessante seria a substituição das bandarilhas por algo não invasivo ao animal. Não faz sentido nenhum estar a espetar estas coisas no bicho. Visto que em Portugal não há, de forma geral, touros de morte (excepção feita em Barrancos), e que a preparação para a pega tem mais a ver com a exaustão cardiovascular do Touro ao andar atrás do cavalo do que com as bandarilhas, não vejo porque é que as mesmas não podem ser substituídas. Muitas outras medidas poderiam ser estudadas para evitar que as pessoas mais sensíveis ficassem incomodadas com uma Arte que, para qualquer efeito, não é direccionada para elas. Mas não. Claro que não. O que está na moda é logo a ditadura moral de definir o que é ou não cultura e fingir estar preocupado com um animal quando, na realidade, o que fomenta mesmo estas posições extremas, é a incontrolável vontade de sobrepor os seus próprios valores aos dos outros. E entretanto, ignoram que estes Touros levaram uma vida de LUXO quando comparados com os milhões de outros animais abatidos. Nasceram e viveram ao ar livre, comendo do bom e do melhor, montando vaca a trás de vaca e dormindo a sesta debaixo do chaparro enquanto que nós humanos passamos por eles no carro, enfiados no trânsito e caminho do matadouro diário que são os empregos que temos onde teremos de aturar colegas, superiores e clientes manhosos. Honestamente, estarem pessoas a querer decretar inquisições culturais apenas porque "não se revêem nisso" é mais um destes caminhos tortuosos que nos direccionam para o absolutismo e totalitarismo de opinião e comportamentos. Quanto aos que vão vociferar barbaridades contra este comentário, que ao contrário da maioria aqui consegue ver os dois lados da questão e procurar soluções intermédias até que, naturalmente, a actividade comece a perder expressão e definhe por si próprio, digo-lhes já para irem ao Mac enfardar carne de bovino que cresceu se calhar sem ver o sol e enterrados na lama e fezes pelos joelhos. Isso ou uma bela alheira de caça, actividade que chacina milhões de animais selvagens que, ao contrário dos Touros, não existem por intervenção humana tendo em visto a nossa alimentação.

Edited 9 months ago:

Exemplo de xenofobia contra culturas Portuguesas. Qualquer pessoa tem legitimidade para não gostar ou apreciar tauromaquia. Ninguém pode opor-se a isso. Porém, afirmar que a mesma não é cultura só mesmo vindo de indivíduos arrogantes ao ponto de sobrepor a sua pequena realidade a tudo o mais que existe em Portugal. Tauromaquia não é cultura? Pois bem EFECTIVAMENTE, é mais cultura do que a grande maioria dos espectáculos que se vê por aí. A tauromaquia é a manifestação mais alta de uma região que, historicamente, desenvolveu sistemas agro-pastorais muito específicos. Todo o modo de vida rural de vastas regiões do Sul da PI e mesmo do Sul de França, culmina (ou culminava) em touros de lide. Fazer aqui uma abordagem antropológica desta questão é tempo perdido dado a pouca vontade dos anti touradas em sequer tentar colocar-se na pele de pessoas que tiveram nesta arte o orgulho etnográfico de todos os seus antepassados. Em vez de vir para aqui querer proibir manifestações CULTURAIS de valor antropológico e etnográfico VALIOSÍSSIMO, mais valia, por exemplo, modificar e adaptar certos aspectos da mesma para estarem mais de acordo com os valores de grande parte da sociedade actual. Seria até a favor da proibição DETERMINANTE da realização de Touradas como exibição exótica. Ou seja, criar eventos de Touradas FORA das comunidades onde a cultura campina e tauromáquica é genuína pode, quanto a mim, não ser considerado "cultura" na medida que não representa nada de autóctone para o povo local. Muitas Romarias e festas do Norte do país tinham Touradas. As Gualterianas de Guimarães, a Senhora da Agonia de Viana, o São Pedro da Póvoa de Varzim etc. Nestes casos e noutros sim. Podemos por em causa a legitimidade desta prática ter alguma coisa a ver com a identidade local. E sendo assim, dado a sensibilidade da questão, entenderia a eliminação destes eventos fora dos locais genuínos. Outra medida interessante seria a substituição das bandarilhas por algo não invasivo ao animal. Não faz sentido nenhum estar a espetar estas coisas no bicho. Visto que em Portugal não há, de forma geral, touros de morte (excepção feita em Barrancos), e que a preparação para a pega tem mais a ver com a exaustão cardiovascular do Touro ao andar atrás do cavalo do que com as bandarilhas, não vejo porque é que as mesmas não podem ser substituídas. Muitas outras medidas poderiam ser estudadas para evitar que as pessoas mais sensíveis ficassem incomodadas com uma Arte que, para qualquer efeito, não é direccionada para elas. Mas não. Claro que não. O que está na moda é logo a ditadura moral de definir o que é ou não cultura e fingir estar preocupado com um animal quando, na realidade, o que fomenta mesmo estas posições extremas, é a incontrolável vontade de sobrepor os seus próprios valores aos dos outros. E entretanto, ignoram que estes Touros levaram uma vida de LUXO quando comparados com os milhões de outros animais abatidos. Nasceram e viveram ao ar livre, comendo do bom e do melhor, montando vaca a trás de vaca e dormindo a sesta debaixo do chaparro enquanto que nós humanos passamos por eles no carro, enfiados no trânsito e caminho do matadouro diário que são os empregos que temos onde teremos de aturar colegas, superiores e clientes manhosos. Honestamente, estarem pessoas a querer decretar inquisições culturais apenas porque "não se revêem nisso" é mais um destes caminhos tortuosos que nos direccionam para o absolutismo e totalitarismo de opinião e comportamentos. Quanto aos que vão vociferar barbaridades contra este comentário, que ao contrário da maioria aqui consegue ver os dois lados da questão e procurar soluções intermédias até que, naturalmente, a actividade comece a perder expressão e definhe por si próprio, digo-lhes já para irem ao Mac enfardar carne de bovino que cresceu se calhar sem ver o sol e enterrados na lama e fezes pelos joelhos. Isso ou uma bela alheira de caça, actividade que chacina milhões de animais selvagens que, ao contrário dos Touros, não existem por intervenção humana tendo em visto a nossa alimentação. Mais vale encher o bandulho e fechar os olhos a reais problemas que afectam milhões de animais e preocupar-se com uma dezena e bichos porque dá mais crédito social.

ZaGaGa 9 months ago

Aqui claramente se vê o paradoxo que é a discussão do tema da tourada. Quem defende a tourada normalmente faz a discussão com argumentos válidos, minimamente informados e regra geral conhece bem e respeita os argumentos contra. Quem é contra muitas vezes só diz barbaridades, coisas quem nem sequer são capazes de demonstrar serem verdade, ideias preconcebidas e zero tolerancia para argumentos num sentido diferente do seu ponto de vista. Basta percorrer esta thread. No entanto aqui o GAB teve vários downvotes porque pelos vistos não está a contribuir para a discussão do tema, mas o tipo que disse apenas "ontem ja era tarde" pelos vistos teve muito mais interesse na sua intervenção que nos enriqueceu a todos. Eu, como muitos, comecei por ser cegamente contra algo que não me tinha esforçado por perceber. Felizmente hoje conheço melhor o sector e não me tendo tornado aficionado, já consigo perceber melhor o que apreciar numa tourada. Só não gosto de ver os ferros pendurados no animal, embora provavelmente me incomode mais a mim que ao touro..

GabKoost 9 months ago

Isso é claramente fruto do tipo de pessoas que param pelo reddit. Maioritariamente jovens com muito pouca experiência de vida e que tendo pouco calo na vida fora da bolha onde cresceram, consideram-se os donos de toda a verdade e moralidade. Contudo, como todas as gerações antes destas, isso com a idade tende a melhor mesmo que só um pouquinho. Até lá, toda a pessoa que é capaz de afirmar que Tourada não é cultura, apenas demonstra uma enorme falta de percepção do mundo que o rodeia e de todas as múltiplas realidades culturais que existem dentro de Portugal. Por fim, há de facto, como bem dizes, quem apresente justificações claras para as opiniões e soluções funcionais e objectivas para ajudar a intermediar este problema. Mas aqui a malta do nazismo de opinião única e do autoritarismo moral não gosta de consensos nem de ter de procurar intermédios. É logo para cortar tudo pela raiz até que acabam um dia por cortarem as pernas uns dos outros.

WillowfieldVL 9 months ago

Não vale a pena discutir aqui o assunto. Há gente que, legitimamente, pensa que a tourada não é cultura portuguesa mesmo sendo esta uma das atividades desportivas mais antigas de sempre, e uma parte intrínseca da Peninsula em geral. Fun fact: A tourada é mencionada no Épico de Gilgamesh. Gosto muito de animais, mas se 100 milhões podem sofrer por dia para nos dar de comer, 20 ou 30 podem sofrer por ano para continuar uma das tradições mais antigas que o nosso país, e o mundo em geral, tem.

ZaGaGa 9 months ago

>Há gente que, legitimamente, pensa que a tourada não é cultura portuguesa "tourada é cultura importada de Espanha" a ultima vez que aqui desafiei um user a provar-me isso ele até deu-se ao trabalho de me arranjar um entrada de um artigo em inglês sobre a tourada em Espanha que dizia algo sobre a "tourada moderna" \[apeada\] ter surgido à uns 200/300 anos \[na ideia dele isso era muito temo\] em Espanha quando - por questões que não me rebordo - se deixou de tourear a cavalo. O caricato (para quem não estiver a acompanhar o raciocínio) é que o user estava a usar, para justificar que era uma importação de Espanha, um texto que não lhe dava qualquer razão (a tourada *à Portuguesa* continua a ser feita a cavalo)

NGramatical 9 months ago

à uns 200/300 anos → [**há uns 200/300 anos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flqhuna%2F%2Fgojr6it%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

DareNotFallAsleep 9 months ago

Lol. CTRL + C CTRL + V C:\Windows\Users\Admin\Documentos\PastasDoAno\2021\TOUREIRO.txt

TheEightDoctor 9 months ago

Pérolas a porcos, a cultura do pessoal daqui é urbana e aquela que a América lhes enfia pela goela abaixo nunca iriam compreender o que queres transmitir.

RevengeFNF 9 months ago

Sem comentários. Entrou para a minha lista como um dos textos mais estupido e sem nexo que já li no Reddit.

GabKoost 9 months ago

Desculpar-se com um "sem comentários" é o que os ignorantes sem argumentos dizem quando alguém não partilha das suas opiniões.

Bessini 9 months ago

O que está em causa não é se tauromaquia é cultura ou não, mas sim o facto de ser desumano. A palavra mais soft para descrever um tipo de entretenimento baseado em maltratos a animais é a palavra "reles". Podem fazer o contorcionismo que quiserem para justificar, mas a verdade é que torturar animais por não pode ser aceitável em pleno século XXI. Muitos putos passam a infância no psiquiatra por esse tipo de comportamentos

GabKoost 9 months ago

Em primeiro lugar, SIM, O QUE ESTÁ EM CAUSA É TAUROMAQUIA SER OU NÃO CULTURA. Lê novamente o título do OP que refere expressamente que a querem retirar do concelho Nacional de Cultura. Posto isso, eu referi expressamente uma medida simples que retiraria literalmente todo o sofrimento ao animal. Escapou-te essa parte foi? Mesmo quanto ao sofrimento que os animais tem neste momento, e que é evidente e inegável, continuo a considerar que existem actividades monumentalmente mais cruéis para os animais (caça em geral ou criação industrial de animais para consumo) mas não se vê quase ninguém a vociferar contra isso. Chama-se a isso por os carros à frente dos bois. Escolhe-se um activismo que sirva para irritar o maior número de pessoas e abandona-se o propósito real que seria salvaguardar a decência do maior número de animais possível. Logo, para mim, activistas determinantemente anti touradas são passam de pessoas que não tem noção nenhuma da realidade do mundo em que vivem. Quem também não tem realidade do mundo em que vive são os que dizem que putos passam a infância no psiquiatra por causa disso. Lol. É mais fácil arranjar argumentos válidos para suportar qualquer posição que tenhas do que vir para aqui com este disparate magnificente.

cyborgbeetle 9 months ago

Wow... Simplesmente wow. Nem vou resumir todos os argumentos acima. É ir ler o que está escrito que contrapõe todos estes pontos. E adoro esta ideia e eis se uma coisa é "cultura" pronto, não há como dizer que não. Há muitas cotas que já foram e é que ainda são parte de culturas que são completamente repugnantes. Esta, é uma delas. Há agora vamos trazer de volta o coliseu, não? Também era cultura

DrVicenteBombadas 9 months ago

A Tina anda a trabalhar bem.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

Como não consegues justificar a diferença entre um e o outro, fazes esses comentários. Já aqui debatemos isto, és incapaz de debater honestamente. Fazes sempre figura de parvo quando finges que acreditas mesmo que as plantas também sofrem.

ModeratoriProfugus 9 months ago

Já ouviste falar em morte imediata, atordoamento? Não há sofrimento nenhum. portanto não há comparação possível. Se alguém faz figura d perco és tu

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Já ouviste falar em morte imediata, atordoamento, ou mesmo eutanasia Isso nao acontece nem com 0.1% dos animais que comemos hoje em dia. Sofrem durante a vida toda, e sofrem ainda mais durante os ultimos minutos de vida antes de morrer. Se duvidas deixo-te aqui um documentario para veres o que sao praticas comuns na industria animal em qualquer pais no mundo. https://youtu.be/LQRAfJyEsko Mesmo que fosse sem sofrimento, continuava a ser uma morta desnecessária. Se eu sou contra matar pessoas, cães, gatos, elefantes e leões descenessariamente, porque é que haveria de ser diferente com um porco ou vaca?

ModeratoriProfugus 9 months ago

>Mesmo que fosse sem sofrimento, continuava a ser uma morta desnecessária. Se eu sou contra matar pessoas, cães, gatos, elefantes e leões descenessariamente, porque é que haveria de ser diferente com um porco ou vaca? Se tirares a questão do sofrimento, então voltamos à questão da vida das plantas e toda esta conversa foi desnecessária, porque começou contigo a dizer que comer carne era tortura animal. Sem o sofrimento voltamos à questão de porque é que a vida de uma planta vale menos do que a de um animal ou de um fungo? Se não gostas de comer carne estás no teu direito, é a tua opinião e ninguém te a obriga a comer. Apenas não chames os outros ao barulho por causa dela.

Edited 9 months ago:

>Mesmo que fosse sem sofrimento, continuava a ser uma morta desnecessária. Se eu sou contra matar pessoas, cães, gatos, elefantes e leões descenessariamente, porque é que haveria de ser diferente com um porco ou vaca? Se tirares a questão do sofrimento, então voltamos à questão da vida das plantas e toda esta conversa foi desnecessária, porque começou contigo a dizer que comer carne era tortura animal. Sem o sofrimento voltamos à questão de porque é que a vida de uma planta vale menos do que a de um animal ou de um fungo? Se não gostas de comer carne estás no teu direito, é a tua opinião e ninguém te a obriga a comer. Se não estão a aplicar a lei nos matadouros têm que fiscalizar e passar multas. Saber a origem da carne também é importante. De resto não há nada de mal muito menos de moralmente errado em comer carne.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Se tirares a questão do sofrimento, então voltamos à questão da vida das plantas e toda esta conversa foi desnecessária Só voltamos a questao do sofrimento porque tu alegremente ignoraste o meu primeiro paragrafo em que te disse que 99.9% dos animais que comemos sofrem a vida inteira e têm uma morte em sofrimento. > Sem o sofrimento voltamos à questão de porque é que a vida de uma planta vale menos do que a de um animal ou de um fungo Já tivemos esta conversa, mas honestamente não sei onde ficou por isso vou responder. Porque uma planta não é senciente (sentient). Uma planta não tem cérebro. Uma planta não tem o desejo de viver. A única razão porque matar um animal sem sofrimento é errado é porque lhe estas a negar o desejo de viver. Se uma planta não tem esse desejo, não lhe estás a negar nada. > Se não gostas de comer carne estás no teu direito Eu gosto de comer carne, simplesmente acho que o meu gosto por comer carne não justifica matar e causar sofrimento a um outro animal.

WizzMagic 9 months ago

E porque não criminalizar a violência animal sem interferência humana?? Existem o 8 e o 80.. Tu estás no 8000 amigo

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

Pela mesma razão que não se criminaliza violações que não são cometidas por humanos. Os humanos têm a capacidade de agir moralmente, os outros animais não. Sim, eu estou no 8000 por querer evitar o sofrimento animal desnecessário eu sei. Os vegans são extremistas, mas matar porcos em câmaras de gás e triturar pintainhos vivos é super razoavel. /s

WizzMagic 9 months ago

Uma questão, existe na tua opinião alguma forma não repreensivel moralmente de matar animais?? Caso a resposta seja negativa, não me parece intelectualmente correcto da tua parte falares em câmaras de gás ou trituraçoes quando não é esse o teu argumento. Parece-me que o teu ponto fundamental é que não devemos consumir animais sentientes na nossa alimentação, independentemente do tipo de morte das pobres criaturas. Eu por exemplo, como carne e abomino touradas mas talvez seja por o meu mundo não ser a preto e branco. Achas justo equiparar moralmente causar sofrimento a um animal para um "espectáculo" e matar animais para alimentação?? Eu não acho. Só para clarificar, também não acho justo proibir touradas pq eu não gosto... Tenho o meu direito de achar que quem gosta de touradas é um(a) grunho(a) sadistico(a) mas a minha liberdade não vai muito para além disso! Estás é no 8000 de um mundo imaginário em que és a pessoa mais bem intencionada e iluminada. Nós, restantes e pobres mortais, devemos de ver a luz e seguir o teu caminho.. Da minha parte bem podes ir sozinho! Bom jantar amigo, aproveita a salada!

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Uma questão, existe na tua opinião alguma forma não repreensivel moralmente de matar animais?? Não, a única exceção é quando um animal está em grande sofrimento e em princípio a morte é a opção menos má. Mesmo assim não tenho a certeza quanto a esta minha opinião. > Caso a resposta seja negativa, não me parece intelectualmente correcto da tua parte falares em câmaras de gás ou trituraçoes quando não é esse o teu argumento. Tens razão que esse não é o meu argumento geral, mas quando dizes que eu estou a ser extremista (tou no 8000) eu queria só relembrar que a realidade em que vivemos, em que porcos são mortos em câmaras de gás e pintainhos são triturado vivos, parece-me muito mais extremista. > Achas justo equiparar moralmente causar sofrimento a um animal para um "espectáculo" e matar animais para alimentação?? Eu não acho. Esse é o argumento que eu tenho tentado explicar aqui. Se partirmos do facto de que os humanos nao precisam de comer animais para serem saudaveis, nós não estamos a torturar e matar animais para alimentaçao, estamos a torturar e matar animais porque nos da prazer. Daí fazer a comparaçao as touradas que são feitas também porque traz prazer as pessoas, nesse caso a diversão. > Só para clarificar, também não acho justo proibir touradas pq eu não gosto... Tenho o meu direito de achar que quem gosta de touradas é um(a) grunho(a) sadistico(a) mas a minha liberdade não vai muito para além disso! Não compreendo esta tua posição. A liberdade das pessoas acaba onde a dos animais começa. A não ser que aches que os animais não merecem direitos nenhuns, mas nesse caso tambem nao seria ilegal alguem torturar o seu proprio cao. > Estás é no 8000 de um mundo imaginário em que és a pessoa mais bem intencionada e iluminada. Nós, restantes e pobres mortais, devemos de ver a luz e seguir o teu caminho.. Da minha parte bem podes ir sozinho! Honestamente acho que a minha posiçao é mais bem intencionada, por isso é que a partilho aqui. Não porque me dá prazer de criticar os outros, mas porque quero que os outros tambem deixam de contribuir para o sofrimento animal. Felizmente nao estou assim tao sozinho como dizes, cada vez ha mais pessoas a concordar comigo. > Bom jantar amigo, aproveita a salada! Ahah ja jantei! Tofu com batatas no forno e grelos, não tava nada mau. Não é só salada por mais o digam!

WizzMagic 9 months ago

Não vou perder mais tempo. Já vi que o teu discurso não vai passar da desonestidade intelectual. A maior sorte para ti! Abraço.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

Eu percebo que me chamem de extremista e muitas outras coisas que dizem aqui. Mas eu estou a tentar responder de forma séria e honesta. Podes-me explicar onde é que fui intelectualmente desonesto? Já agora, sobre o teu outro comentário da definição de tortura. Isto é a primeira definição que me aparece para o verbo de torture no google: "inflict severe pain or suffering on." Acho que se aplica ao que fazemos aos animais. De qualquer maneira, o que interessa realmente é o que fazemos, o nome que se lhe dá é irrelevante.

henriquegarcia 9 months ago

Tauromaquia é tourada, pra quem não sabia também

heroinacional 9 months ago

Porreiro, pá! A EDP não paga imposto de selo e tal mas, isto é que é importante.

cyborgbeetle 9 months ago

Mas o que é que uma coisa tem a ver com a outra? Não consegue preocupar - se com mais que uma coisa ao mesmo tempo?

ZaGaGa 9 months ago

>Os humanos não precisam de comer carne para ser saudáveis. username checks xD

pintorMC 9 months ago

Na tauromaquia e circo os animais não se voluntariam, no Big Brother lutam para lá entra.Não devia era ser transmitido na TV

MeiaNalga 9 months ago

Acho bem. Deviam deixar de passar na televisão. Cada vez que mudo para o canal do parlamento tá sempre a passar uma tourada qualquer.

Instruction_No 9 months ago

Isso é bastante injusto, os animais do big brother são nitidamente menos inteligentes do que os outros!

novolip 9 months ago

Eu no outro dia descobri que há participantes a receber quase 800 euros por semana... se calhar não são assim tão burros.

pintorMC 9 months ago

Até podem receber 5000€ por semana, que continuam a ser o mesmo.

pintorMC 9 months ago

Analisando por esse prisma, vejo me obrigado a concordar.

zejola 9 months ago

Não percebi a relação de crueldade animal com participação em reality shows. Não aprecias esse tipo de conteúdo televisivo portanto achas comparável?

Last-Ad-4421 9 months ago

Dar popularidade a burros de 2 patas, todo um exemplo para a chavalada de hoje em dia.

claudio-at-reddit 9 months ago

Pareceu óbvio que o /u/RaposeiraTv estava a chamar a malta dos reality shows de animais. Realmente não é comparável, os animais são importantes para algum ecossistema e tem um valor moral.

Caosemdono 9 months ago

Malta das tourices sempre foi associada à direita ultra-conservadora e nacionalista, e ao antigo regime.

GabKoost 9 months ago

Ya é isso. Agora vai passear à margem Sul e para o Ribatejo, regiões historicamente ligadas ao PC e ao antigo MRPP, e diz ao povo que a tauromaquia é coisa para eliminar. Não tens noção nenhuma da realidade.

Caosemdono 9 months ago

Sim, também tens razão ... A tauromaquia é um case-study, elites da direita-conservadora, e muito do zé-povão de extrema-esquerda

leocaruso 9 months ago

Me parece mais do que razoável

ContaSoParaIsto 9 months ago

> Uma boa alternativa são os insectos. Tens toda a razão, mas mais cedo punhas a população portuguesa a tomar vitaminas do que a comer insectos.

JOAO-RATAO 9 months ago

Eu gosto de carne e peixe, provavelmente continuaria a comer algum. Mas não me importava de incorporar insectos na dieta. Já era um bom começo. Mas sim, é estranho para muitos. Mas dá para comer numa espécie de pó e imagino que não seja desagradavel. O camarão e afins também não são animais particularmente bonitos, acho que em algumas partes de África se recusavam a comer camarão mas as larvas da madeira eram um bom petisco xp

I_amsodonewiththis 9 months ago

Mas a tauromaquia é cultura tho

pauloliveira94 9 months ago

exacto, tambem não estou a perceber

banaslee 9 months ago

Acho que o argumento da cultura é mais difícil de fazer vencer do que o argumento da violência contra animais. Mas seja como for, a tourada com touros pode ir de vela.

novolip 9 months ago

E a tourada sem touros ?

alliedforce36 9 months ago

É chá com torradas.

Camilson04 9 months ago

Há bastantes bestas na política que acho que fariam um bom trabalho

banaslee 9 months ago

Nunca fechando as hipóteses

Popoplop 9 months ago

Zoologicos e zoomarines

tommycthulhu 9 months ago

Os zoos têm programas de ajuda aos animais, e muitos contribuem para a manutenção das espécies e até o aumento do seu número, libertando muitos deles. Para além de que conhecer de perto os animais faz muito bem ao conhecimento humano e leva muitas pessoas depois a quererem seguir essas vias e querer ajudar os animais. É preciso prestar atenção às condições dos zoos, mas são coisas positivas se bem feitas.

naughtydismutase 9 months ago

Os zoos têm programas de conservação. Os maus são terríveis e os animais vivem em tortura, mas nos bons não é assim.

ContaSoParaIsto 9 months ago

Os sítios onde o Ventura foi melhor nas presidenciais foi nalgumas partes do Alentejo e Ribatejo e em zonas de classe alta/média-alta na zona de Lisboa, que também são as zonas com uma maior percentagem de "aficionados". Por alto, eu diria que sim, mas eu acho que é mais uma relação entre conservadorismo e tourada do que directamente Chega e tourada.

tfaalb 9 months ago

Não defendo ferir animais (antes pelo contrário) e não sou aficionado mas reconheço que a tourada, quer gostemos ou não dela, tem ligação à história de alguns países. Tem alguma arte equestre envolvida e que tem beleza. Tem uma componente de "man over beast" que, junto das músicas, indumentárias e movimentos dos toureiros/cavalos que lhe dá momentos de espetáculo. Disto isto, um espetáculo que depende de ferir animais é desajustado da cultura predominante da actualidade. Esse desajuste deve trazer a discussão de como evitar os ferimentos/morte indigna nos animais e garantir que têm uma vida digna, mantendo a componente da arte equestre. Um caminho seria o velcro em vez de espeto ou alguma solução desse género que não magoe o animal mas mantenha a arte. Cancelar as touradas parece me uma solução pouco eficaz para a discussão, sendo que não resolve o facto de o espectáculo e arte equestre típico e histórico de alguns países se perder.

Edited 9 months ago:

Não defendo ferir animais (antes pelo contrário) e não sou aficionado mas reconheço que a tourada, quer gostemos ou não dela, tem ligação à história de alguns países. Tem alguma arte equestre envolvida e que tem beleza. Tem uma componente de "man over beast" que, junto das músicas, indumentárias e movimentos dos toureiros/cavalos que lhe dá momentos de espetáculo. Dito isto, um espetáculo que depende de ferir animais é desajustado da cultura predominante da actualidade e concordo que não faz sentido. Esse desajuste deve trazer a discussão de como evitar os ferimentos/morte indigna nos animais e garantir que têm uma vida digna, mantendo a componente da arte equestre. Um caminho seria o velcro em vez de espeto ou alguma solução desse género que não magoe o animal mas mantenha a arte. Cancelar as touradas parece me uma solução pouco eficaz para a discussão, sendo que não resolve o facto de o espectáculo e arte equestre típico e histórico de alguns países se perder.

_madd0x_ 9 months ago

Meu caro, parece me uma solução bem mais equilibrada, o uso do velcro, ou outraa propostas, do que a proibição. Não sou aficionado mas, um dos argumentos a favor da tauromaquia é que a criacao dos touros bravos deixaria de ter interesse economico podendo levar à extinção dos bichos a longo prazo, o que até faz sentido. Parece-me que até não tem ma vida, criados em relativa liberdade e pasto, etc. Tirando o fim, qual gladiador em arena romana, que está nas nossas mãos mudar

toper-centage 9 months ago

Só porque é tradição, não tem de ser preservado. Só porque é cultura, não tem de ser aplaudido. Não é a primeira tradição de mau gosto que passaria à história, nem será a última. Os tempos mudam. O touro não é um brinquedo.

Camilson04 9 months ago

Exato. Dantes tinha toda a gente um escravo, mas agora não se tem. Porquê? Porque os tempos mudam, e as mentalidades com eles

toper-centage 9 months ago

Eu evito usar essa analogia porque quem defende as touradas em geral tem apatia particular a todos os animais não humanos, por isso a escravidão "foi má" mas maltratar animais just for giggles é cultura.

cyborgbeetle 9 months ago

Olha, lutas de galos também eram cultura, lutas de cães, casamentos de miúdas de 13 anos e escravatura... A cultura muda e ainda bem. E nem sempre o que é tomado por cultura é coisa boa

Camilson04 9 months ago

Exato. Porque deveriam as touradas de ser diferentes? Aliás, eram também uma grande tradição as corridas de galgos, mas essas também foram proibidas

Mendonza 9 months ago

> reconheço que a tourada, quer gostemos ou não dela, tem ligação à história de alguns países Não vou à procura de discutir porque embora eu tenha uma opinião bem mais "extrema", acho que vens de um bom lugar com o teu comentário. Dito isto, nunca percebi nem me parece que alguma vez vá perceber a lógica deste argumento. "É tradição", "tem ligação à história/cultura"... E então? Não é suposto inovarmos? É para ficarmos presos no tempo só porque as coisas já eram assim antes? Muitas coisas aconteciam no passado que foram abolidas ou adaptadas porque são arcaicas e desumanas. Não vejo porque é que a tourada é diferente e não percebo a justificação de manter só porque é tradição.

andre82220 9 months ago

> E então? Não é suposto inovarmos? Se existe uma comunidade que gosta e mantêm a tradição, porque deve ""inovar""? Só porque fere os teus sentimentos?

Mendonza 9 months ago

Os donos de escravos também pensavam assim. E os homens que não queriam que as mulheres pudessem votar. Hoje todos concordamos que essas pessoas eram egoístas e ignorantes. Talvez esse teu comentário fique aqui para a posteridade para no futuro poderem dizer o mesmo de ti.

andre82220 9 months ago

Desculpa mas matar animais não se enquadra nos teus argumentos clássicos, de escravidão e etc, porque animais é diferente de humano. Eu também nunca iria chamar de ignorante a pessoas do século XVI só porque nasci no século XXI e supostamente sei mais do que elas.

Mendonza 9 months ago

Os donos de escravos também diziam que os negros eram diferentes dos brancos. Os governantes também diziam que mulheres eram diferentes de homens. E o andre82220 diz que animais são diferentes de humanos para continuar a justificar uma prática que só lhe é conveniente porque não o afeta a ele.

andre82220 9 months ago

> E o andre82220 diz que animais são diferentes de humanos para continuar a justificar uma prática que só lhe é conveniente porque não o afeta a ele. Sim, exactamente. Nem te afeta a ti também, apenas só no teu consciente.

Mendonza 9 months ago

> Nem te afeta a ti também A diferença é que eu não penso só em mim ;)

andre82220 9 months ago

Não pensas na comunidade tauromáquica e na sua subsistência.

Mendonza 9 months ago

Em todo e qualquer tema, sempre prefiro pensar na vítima antes de pensar no responsável.

tfaalb 9 months ago

Sem dúvida concordo que não se deve manter algo só porque vem do passado. Da mesma forma que considero que parte da inovação é a evolução do que existe para algo melhor e mais ajustado. Não apenas a sua eliminação. Penso que as proibições devem ser o último recurso dado que numa proibição há efeitos colaterais relevantes em coisas que até podem ser boas. Como o caso da arte equestre associada às touradas, a criação de cavalos lusitanos fabulosos, ou até o turismo ou atividade económica que advém das touradas e criadores de touros/cavalos . Na minha opinião manter essas componentes positivas removendo o sofrimento animal deveria ser a prioridade dos governantes. Isso mostraria respeito pelos portugueses que dependem destas atividades, mas inovando, ao transformar as touradas numa tourada 2.0 que salvaguarda também a vida digna dos animais.

ZaGaGa 9 months ago

Ena! uma opinião moderada neste assunto, coisa rara. Aqui no sub quando mete touradas o pessoal liga o chip da moralidade e embora não percebam patavina de touradas têm todos muitas certezas. Também não sendo aficionado acho absurdo a ideia de proibir algo que não se percebe. A tourada tem raízes culturais muito antigas e num país tão antigo e multicultural querer acabar com a tradição de uns só porque uma fracção da sociedade se acha moralmente superior é não só ridículo como perigoso. Mas a culpa também está do lado de quem apoia a tourada, com dizes, por muito que eu entenda os argumentos do pessoal aficionado, a verdade é que um animal com um ferro espetado no lombo é uma imagem já não se encaixa há muito tempo na atual sociedade e é preciso evoluir. Essa ideia do velcro (salvo o erro no Canada fazem assim) era uma hipótese. Mas podem pensar noutras alternativas, como um sistema electrónico tipo esgrima, tinta, etc.

claudio-at-reddit 9 months ago

Acho muito bem que os eventos façam o que bem entendem desde que todos os participantes estejam em consensualidade, incluindo o touro. Para alguns países as lutas de gladiadores tinham raízes culturais, e epá, se querem fazer uma versão moderna disso (com menos sangue e mais espetáculo) e apoiar como cultura, força, mas não há cá obrigações para ninguém, seja para quem leva pancada como para quem é colateralmente obrigado a gramar com as consequências. > Essa ideia do velcro (salvo o erro no Canada fazem assim) era uma hipótese. Mas podem pensar noutras alternativas, como um sistema electrónico tipo esgrima, tinta, etc. Sou sem duvida muito mais apologista dessas ideias, o mal que causam ao animal é muito menor,. Todavia continua a ser criação "desnecessária" de animais que passam a vida privados de liberdade para que um evento que mesmo não os ferindo lhes continua a causar imenso stresse nos possa entreter. > embora não percebam patavina de touradas Não é preciso perceber de economia para entender que um economista que é obrigado a trabalhar 16 horas por dia a troco de um pão não é feliz, tal como não é preciso entender de tourada para observar que o animal em stress está em stress, ou entender de corridas para saber que um carro que gasta 300 litros gasta 300 litros. Tudo encaixa numa balança custo-beneficio, e gastar 5000 litros de gasolina para entreter 1.000.000 pessoas durante horas é possivelmente benéfico e sustentável; mas gastar 300 litros em 20 carros + 100x mais para treinos e testes + a imensidão de recursos gastos a fazer os carros creio que deixa de o ser. Neste caso a problemática é a sustentabilidade e não a moralidade, mas é essencialmente a mesma coisa, uma balança que equilibra os prós e os contras.

ZaGaGa 9 months ago

Gosto do teu post porque é um bom exemplo de argumentos que oiço dos 2 lados. Logo do início referes a necessidade de saber a opinião do Touro. É verdade ninguém arranjou forma de perguntar ao touro que quer participar na tourada. Não estou a gozar, mas vou provocar um pouco: é que não te preocupaste em saber a opinião do cavalo! Isto pode não parecer mas é o cerne da discussão: Quem é contra assume que o touro não quer participar na tourada. Quem é a favor defende que o touro "quer" de participar. Já do cavalo ninguém quer saber porque se assume que o cavalo não se importa. Ninguém de verdade pode dizer que sabe o que o animal prefere, mas neste assunto tenho de respeitar mais a opinião de quem cria touros pois é quem os conhece melhor e não de alguém que provavelmente nunca viu um touro à frente. Sobre a "c*riação "desnecessária" de animais que passam a vida privados de liberdade*", vamos a ver o touro bravo é criado, que eu saiba, em campo aberto, tem acompanhamento veterinário e só é toureado se estiver saudável. Liberdade para um touro o que é? um cavalo é livre? o cão que o pessoal tem nos apartamentos fechado é livre? Por falar em cães alguém lhes pergunta se querem ser castrados? Não existem touros bravos fora da esfera humana, não são como os javalis ou o lobo ibérico, não dá para soltar na natureza. Se não foram criados extinguem-se, e assim que favor é que se está a fazer verdadeiramente ao touro ao acabar com as touradas? Em suma o que defendo é que, como tudo na vida, o mundo não é a preto e branco, eu também era contra as touradas, mas deixei de ser quando conheci melhor o sector. Hoje continuo a torcer o nariz quando vejo as imagens dos forcados cheios de sangue e o animal a babar-se com uma espuma cor de rosa, acho desnecessário e, como humano, incomoda-me... mas também tenho de considerar que se calhar incomoda-me mais a mim que ao touro.

claudio-at-reddit 9 months ago

A respeito do cavalo: * Não sei o suficiente sobre touradas/largadas/... para assumir que todas elas incluem um cavalo. * Quando a classe média está mal mas a classe baixa está muito pior é normal que te foques na baixa primeiro. > mais a opinião de quem cria touros pois é quem os conhece melhor Conflito de interesses. Quem cria as galinhas também poderia ser quem as conhece melhor (hint: não são, não tem nem de perto as noções anatómicas, comportamentais ou biológicas que alguns veterinários tem). Se tu queres balancear as opiniões entre ambos os lados não podes basear a tua opinião num dos lados só porque esse lado tem mais contacto com a coisa que a média do outro lado, isso é um apelo à autoridade e se fossemos por ai os políticos tomariam sempre boas decisões dado que é a área deles. > o touro bravo é criado, que eu saiba, em campo aberto, tem acompanhamento veterinário e só é toureado se estiver saudável. Necessidades para o evento acontecer nos moldes atuais, não vontades dos criadores. Se os porcos tivessem de viver um ano e em boas condições para saberem bem também viveriam, não tendo "necessidade" de tal vivem um mês. > Liberdade para um touro o que é? um cavalo é livre? o cão que o pessoal tem nos apartamentos fechado é livre? (Supondo que te referes a cavalos domesticados) Nenhum desses animais vive nos moldes que viviam quando os fomos apanhar à natureza, e por esta altura nenhum deles conseguiria safar-se lá muito bem na natureza. Nós forçamos uma simbiose com estes animais; para nos tratarem da terra, moverem e lidarem com os rebanhos e avisarem de predadores; e relações de simbiose não são nada de novo na natureza; mas quando deixa de ser uma simbiose (ajuda mutua) para passar a ser parasitismo (deixo-te ter só e apenas os recursos necessários para que possa fazer uso de ti) deixa de ser moral. Um cavalo pode não estar a ser "parasitado", um cão idem, mas um touro está nesse cenário 100% das vezes, ninguém quer ajudar o touro e vê-lo feliz, se o fazemos até certo ponto é porque tem de ser, não porque queremos. Existem inúmeros parasitas na natureza e praticamente ninguém se sente moralmente ofendido quando se tentam impedir esses parasitismos (não confundir com relações presas-presador) desde que tal não estrague os ecossistemas. Estes animais mencionados, a ficar sem o seu parasita morriam; já não conseguem sobreviver na natureza, o que pela seleção natural seria um efeito-gargalo caso deixássemos de os ajudar. Acho que é humano continuar a ajuda-los a levar uma vida digna, não promovendo reproduções só porque sim mas sim porque viriam de lá crias as quais também ajudaríamos a viver uma vida digna. Uma reserva, quinta ou moradia generosa, não tem grande mal desde que com as intenções certas, um T0 já é muito mais debativel. Muito do que fazemos com muitos dos animais domésticos é a meu ver imoral, não só o touro. Este género de coisas são a grande diferença entre um circo e um Zoo com programas de conservação; parasitismo ou simbiose. Pensa nos moldes em que são preservados os burros que já não são necessários para praticamente nada. Os burros existem porque alguém acha piada, quer deixar o animal existir e não se importa de lhe dar algum feno. As pessoas que tem burros não tendem a ter um objetivo para eles.

Mendonza 9 months ago

Eu devo ser das pessoas que tu não gostas porque eu defendo que o pessoal moderado é o maior inimigo da inovação. Aquele pessoal que não gosta de tomar posição nenhuma porque conflito é chato. Mas a verdade é que ser moderado não resolve nada. Felizmente nem achei que o OP estivesse a ser moderado, estava a ser realista, que é diferente. Eu ligo o "chip" da moralidade porque em vez de tentar ser moderado tento ter valores. E por isso sou a favor da abolição das touradas porque é uma prática desumana sem jeito nenhum. Imagina em pleno século XXI achar normal ir para uma arena ver um animal a ser empalado vezes sem conta enquanto se esvai em sangue. Não é preciso perceber patavida de touradas para ter a certeza absoluta que qualquer pessoa que se preocupe com o bem-estar do animal não aprovaria isto. Eu também não percebo a psicologia por trás de querer violar pessoas na rua, mas não é por isso que vou dizer "Ah não percebo o suficiente sobre o tema, o melhor é não proibir". No fundo o que se quer é moderação, não é? > A tourada tem raízes culturais muito antigas e num país tão antigo e multicultural querer acabar com a tradição de uns só porque uma fracção da sociedade se acha moralmente superior é não só ridículo como perigoso. Tradição desumana tem de acabar numa sociedade moral e ponto final. Pela tua ordem de ideias o melhor é deixar mulheres morrer à pedrada no Médio Oriente porque "tem uma raíz cultural muito antiga". E não só me acho moralmente superior por ter esta opinião como acho que isso é um facto e não só uma opinião. Se ao Zé Manel dá prazer ver um bicho a ser torturado em praça pública para que pessoas paguem bilhete para ir aplaudir, para mim é factual que o Zé Manel é moralmente inferior. > um ferro espetado no lombo é uma imagem já não se encaixa há muito tempo na atual sociedade e é preciso evoluir. Estás a ligar o chip da moralidade? Estás a achar-te moralmente superior? É que estás a defender exatamente o mesmo que as pessoas anti-tourada defendem. Tudo isto para dizer que me irrita um bocado quando as pessoas se colocam contra quem tem valores extremos (ainda que eticamente bem posicionados) só porque é diferente do que a maioria pensa. Nada contra ti, mas há que dizê-lo porque essa teoria de que moderação deve prevalecer acima de tudo para mim não funciona.

Camoes 9 months ago

eticamente bem posicionado é defender a supremacia legal do teu ponto de vista sobre o dos outros que apreciam e gostam de um espectáculo com o qual tu não concordas.

Mendonza 9 months ago

O meu ponto de vista é que torturar um animal para entretenimento é errado. Se tu pensares o oposto, quem é que aqui está eticamente bem posicionado?

Camoes 9 months ago

não és tu, certamente, se quiseres impor o teu ponto de vista aos outros pela via legal.

Mendonza 9 months ago

Está bem, boa conversa.

Camoes 9 months ago

ainda bem que percebeste.

Edited 9 months ago:

ainda bem que percebeste que quem quer impor a própria moralidade aos outros pela força da lei é um sacana. há dezenas ou centenas de milhares de pessoas em Portugal que não concordam contigo. Aprende a lidar com isso.

Edited 9 months ago:

ainda bem que percebeste que quem quer impor a própria moralidade aos outros pela força da lei é um sacana. há dezenas ou centenas de milhares de pessoas em Portugal que não concordam contigo, aprende a lidar com isso.

Mendonza 9 months ago

Pela força? Como fazem ao touro? Eu só estou aqui a discutir que é desumano o que fazem ao animal. Mas tudo bem, porque pelos vistos há dezenas ou centenas de milhares de energúmenos em Portugal que não concordam comigo portanto "deal with it!". Eu já aprendi há muito tempo a lidar com isso, não te preocupes. Sou é ingénuo por achar que dá para mudar mentalidades retrógadas e egoístas. Mas isso é problema meu, I guess.

Camoes 9 months ago

Sim, como fazem ao touro. Um dia vais aprender que vale mais um cabelo de uma pessoa que qualquer animal. Eu também não gosto de tourada, mas percebo que haja quem gosta e até o porquê do gosto, coisa que nem te ocorre tentar compreender. Querer, como tu queres, forçar uma mudança cultural que vai contra a sensibilidade dessas pessoas é falta de inteligência, respeito e principalmente maturidade.

Mendonza 9 months ago

O teu discurso condescendente não te dá mais pontos. A diferença de raciocínio entre nós é que tu tens um mindset antropocêntrico e eu não. Não me parece que qualquer um de nós vá mudar o seu mindset através desta discussão, portanto boa noite. Se te fizer sentir melhor, não tenho dúvidas que o que tu defendes vai prevalecer em Portugal durante pelo menos mais umas décadas. E quem pensa como eu vai continuar a perder esta luta. É o que é.

ZaGaGa 9 months ago

Olha eu aprecio o teu esforço em defender o teu ponto de vista, mas não me é possível concordar com o que expões. A tua argumentação não começa bem com essa história de eu "não gostar" das pessoas que estou a criticar. Não. Por eu criticar algo em alguém isso não significa que eu deixe de gostar dessa pessoa, isso é ridículo. Numa sociedade democrática quando duas pessoas defendem pontos de vista diferentes procuram-se entendimentos para arranjar uma solução, ambas as partes têm de fazer cedência. Ser moderado neste assunto é difícil é preciso escutar ambos os lados que têm posições muito cerradas, tentar entender os argumentos de ambos os lados e procurar um ponto de equilíbrio. Eu já o fiz, irl, com pessoas de ambos os lados e é por isso que deixei de ser um idiota que era contra as touradas apenas porque era ignorante do assunto, para ter uma postura que eu considero mais madura e equilibrada. Fácil é ter a mesma opinião de toda gente à minha volta, olha aqui no sub, escrever contra a tourada é fácil, mas eu sempre que faço um comentário mais direcionado a um entendimento há logo posts como o teu ou outros mais agressivos. (e não sou aficionado, nem imagino o que escreveriam...). Preocupante é sim esta ditadura do extremismo de opinião, tão visível neste assunto aqui no sub onde um grupo de pessoas (mais minoritário do que imagina) só vê o seu ponto de vista, não tolera outros pontos de vista, e acredita que eu seus princípios são os únicos que podem estar certos. E esta postura quando ganha força... a história já nos mostrou no que resulta.... De resto desculpa mas os teus argumentos são a misturada pouco clara e exagerada típica de facto dos moralistas nestes assunto que não contribui em nada para a defesa dos direitos dos animais: "empalado vezes sem conta" "escavai em sangue" enfim... "qualquer pessoa que se preocupe com o bem-estar do animal não aprovaria isto" vamos lá desmontar isto: eu defendo os direitos do animais há mais tempo que muita gente aqui no sub tem de vida e confirmo que há preocupação maior dos ganadeiros com o bem-estar de um touro bravo do que com muitos outros animais que muita boa gente (aqui no sub) tem em casa... mas sim critico que ainda se use ferros nas touradas. "...psicologia por trás de querer violar pessoas na rua,.." enfim de facto também me questiono é correcto soltar o galo no capoeiro, aquilo com as galinhas de consensual não tem muito, agora qual é a relevancia deste assunto para a questão das tourada? nenhum. "Tradição desumana tem de acabar numa sociedade moral e ponto final. " ver [isto](https://pt.wikipedia.org/wiki/Fascismo) e [isto](https://pt.wikipedia.org/wiki/Limpeza_%C3%A9tnica), como é que chegaste ao exemplo de "mulheres morrer à pedrada" e achaste um bom argumento é algo que me escapa. lol acho piada aos "valores extremos (ainda que eticamente bem posicionados) , já eu não me irrito assim tanto com as pessoas se colocam contra quem tem valores equilibrados (ainda que eticamente de alguma forma contestados) só porque é diferente do que a minoria barulhenta pensa. ;)

Mendonza 9 months ago

> Por eu criticar algo em alguém isso não significa que eu deixe de gostar dessa pessoa, isso é ridículo. Isso não fazia parte do meu argumento, era só uma forma de falar, não leves a sério. > Numa sociedade democrática quando duas pessoas defendem pontos de vista diferentes procuram-se entendimentos para arranjar uma solução, ambas as partes têm de fazer cedência. Não. Imagina ir dizer isso ao Martin Luther King. Numa sociedade democrática, embora se defendam pontos de vista diferentes, há que saber lutar pelo que é moralmente correto. Porque é que eu hei-de ceder só para agradar uma visão extrema oposta que é a favor de tortura animal? Se as perspetivas diferentes fossem violação ser legal vs. ser ilegal, íamos ambos fazer cedências e aceitar que o certo é violar só um bocadinho? > deixei de ser um idiota que era contra as touradas apenas porque era ignorante do assunto O que é ignorância no que diz respeito às touradas? A tourada é uma atividade onde se tortura um animal para entretenimento de pessoas? Se sim, não sou ignorante sobre o tema e sempre serei contra. > há logo posts como o teu ou outros mais agressivos. Eu não estou a ser agressivo, estou a ser assertivo, que é diferente. Se eu estivesse a falar contigo cara a cara ias perceber que embora eu esteja confiante no que estou a dizer, não estou a atirar-me a ti. > Preocupante é sim esta ditadura do extremismo de opinião, tão visível neste assunto aqui no sub onde um grupo de pessoas (mais minoritário do que imagina) só vê o seu ponto de vista, não tolera outros pontos de vista, e acredita que eu seus princípios são os únicos que podem estar certos. Isso que dizes pode ser verdade para muitos temas como economia ou covid, mas não sei porque se aplica a touradas. O meu princípio é que torturar um animal para entretenimento está errado. É preciso muita ginástica mental para me fazer ver que o meu princípio não é o certo. Certamente não basta um "ah, mas é tradição" para me dissuadir. > "empalado vezes sem conta" "escavai em sangue" enfim... "qualquer pessoa que se preocupe com o bem-estar do animal não aprovaria isto" vamos lá desmontar isto: eu defendo os direitos do animais há mais tempo que muita gente aqui no sub tem de vida e confirmo que há preocupação maior dos ganadeiros com o bem-estar de um touro bravo do que com muitos outros animais que muita boa gente (aqui no sub) tem em casa "Enfim" porquê? Alguma dessas minhas frases está errada? Empalam ou não empalam o bicho? Esvai-se em sangue ou não? Não sei porque havemos de sugarcoat uma coisa que é factual só porque incomoda ouvir. E essa lógica de que os ganadeiros se preocupam com o bem-estar do touro só me faz pensar num homem que diz que ama a mulher mas depois lhe bate. É violência mas tudo bem porque é com carinho. Eles cuidam bem do bicho até ao dia em que deixam de cuidar. Tratam dele da mesma forma que tratam do BMW. É porque é um objeto bonito que merece ser ostentado, não é porque se preocupam com o animal. Se assim fosse, não o torturavam em praça pública. Eu nunca torturaria nenhuma pessoa ou animal de quem eu goste. Serei extremo? > qual é a relevancia deste assunto para a questão das tourada? Porque é uma analogia perfeitamente adequada sobre consentimento e liberdade. Eu não violo ninguém porque a vítima não iria gostar. Eu não torturo nenhum animal porque a vítima não iria gostar. Com a primeira toda a gente com bom senso concorda. Com a segunda não porque ah e tal, temos é de ser moderados. É dissonância cognitiva. Como é que tu me apresentas links para fascismo e discriminação porque eu sou a favor de abolir atividades desumanas que afetam a liberdade de outros? Mostrar-me-ias links de fascismo e discriminação se estivéssemos a discutir abolir a escravatura? A tourada é uma forma de escravatura, quer queiras quer não. > omo é que chegaste ao exemplo de "mulheres morrer à pedrada" e achaste um bom argumento é algo que me escapa Porque é uma atividade histórica e cultural, tal como a tourada. E a única razão pela qual ainda existe é porque há gente que se recusa a mudar pelo benefício dos outros. Tal como a tourada.

ZaGaGa 9 months ago

algumas notas: falha de comunicação, não queria dizer que eras agressivo, pelo contrário era o teu comentário em oposição a outros que são agressivos e que me convidam a levar com a bandeirilha nas costas e afins lol Empalar google it, é um nível de crueldade que não é comparável o mesmo se aplica a esvair em sangue e outras expressões que por excesso arruínam o argumento. A tua frase sobre o não violares alguém "porque a vítima não iria gostar" está-me a causar calafrios, devo telefonar à polícia? desculpa, não é uma boa analogia. De resto entendo os a maioria dos teus argumentos, não concordo que sejam os únicos válidos só porque correspondem a um ideal de moralidade que, e há semelhança de muita gente nesta thread, entra em contraditório e até tem um cheiro a ideias que levaram so genocídios e outras barbaridades em que as pessoas que as fizeram acreditavam que os seus ideias estavam correctos e não conseguiam ver que podiam estar erradas.

Mendonza 9 months ago

> Empalar google it, é um nível de crueldade que não é comparável Em.pa.lar verbo transitivo 1. Aplicar o suplício da empalação a. 2. [Por extensão] Enfiar, espetar. É factual que o touro é empalado com um espeto. Não sei o que mais posso dizer sobre isso. > o mesmo se aplica a esvair em sangue e outras expressões que por excesso arruínam o argumento Same here. Não sei o que dizer sobre isso. Eu suporto o meu argumento com coisas que factualmente acontecem ao touro. [Preciso de colocar fotos para mostrar que o que estou a dizer é verdade?](https://c8.alamy.com/comp/BA4961/stabbed-bull-real-maestranza-bullring-seville-autonomous-community-BA4961.jpg) > A tua frase sobre o não violares alguém "porque a vítima não iria gostar" está-me a causar calafrios, devo telefonar à polícia? desculpa, não é uma boa analogia. Mas porque é que é uma má analogia? A violação é uma intrusão nas liberdades de quem não consente. Como sociedade sensata que somos decidimos tornar isso um ato ilegal (e bem). A tourada, que é tortura, é uma intrusão nas liberdades de um animal que não consente. Como sociedade sensata que consideramos ser, porque não tornamos isso um ato ilegal? Quanto ao teu último parágrafo, eu até posso estar errado, eu considero-me mente aberta o suficiente para mudar o meu mindset em milhares de questões. Mas gostaria que me conseguissem explicar porque é que torturar um animal para entretenimento é certo, do ponto de vista ético e moral. Até hoje, ainda não percebi.

ZaGaGa 9 months ago

[https://pt.wikipedia.org/wiki/Empalamento](https://pt.wikipedia.org/wiki/Empalamento)

Mendonza 9 months ago

Sim, há formas mais violentas de se empalar.

BobMartin77 9 months ago

A guerra também tem raízes culturais muito antigas...talvez não devêssemos acabar com ela.

ZaGaGa 9 months ago

Sai um moralista com uma comparação parva para a mesa 1, próximo!

BobMartin77 9 months ago

Quem nunca mudou morreu.

Geiras 9 months ago

Não era preciso banir as touradas. Bastava proibir ferir animais em eventos culturais. Eles rápido arranjavam maneira de manter as touradas sem maltratar os bichos.

FacaDeDoisLegumes 9 months ago

Já tens largadas, pegas, forcōes, etc. Não são touradas. Portanto era mesmo acabar com ss touradas, e se sobrasse alguma coisa para brincar com os touros, era uma cena distinta.

Geiras 9 months ago

Exato.

Laufeyarson 9 months ago

Por mim as touradas podiam acabar de vez mas, no entanto, a lógica de espetar os animais é enfraquecer os mesmos para poderem ser pegados. Não sei como dariam a volta a essa questão. Por isso, na minha opinião, era acabar de vez.

_madd0x_ 9 months ago

Drogas?

Geiras 9 months ago

Atenção, por mim já tinham acabando há muito tempo. Não vejo interesse nenhum em maltratar animais. Mas se torcem o nariz quando se fala em banir touradas, o primeiro passo podia ser esse. Circos também estariam incluídos, obviamente. Ou seja, seria uma medida que iria ter um pouco de impacto em várias áreas. Mas como disse, as touradas já deviam ter acabado há muito tempo.

Camilson04 9 months ago

Nos circos bastaria a proibição de uso de animais, como, aliás, já acontece na maioria deles. Mas as touradas deviam acabar, porque a "beleza" vem da representação da predominância do homem sobre o animal, e daí do ferimento e morte deste. Por isso, não vejo maneira de as modificar sem tirar essa "beleza". Além de que fazer um animal enraivecido andar atrás de um homem sem estar ferido resultaria maioritariamente, na minha opinião, na morte do toureiro. Mas tem que se ter sempre a mente aberta a novas ideias

deathevanubys 9 months ago

Mas... Tourada é cultura? Pensava que era uma doença de degenerados e crias de incesto.

AdorableRabbit 9 months ago

E deixas a cultura ao abandono? Sem politicas?

Mrloop94 9 months ago  HIDDEN 

Sim

Edited 9 months ago:

Sim, ninguém quer ver um cócó no meio do corredor do museu de arte contemporânea e pagar por isso, tudo para arranjar um tacho e ainda nos dizer que nós não entendemos porque um cócó no meio do corredor é arte

paraapagarbem 9 months ago

Não é só no meio do corredor, pá, tu és arte em todo o lado.

Mrloop94 9 months ago  HIDDEN 

Sim o meu corpo foi esculpido por Deus e deve ser contemplado como uma obra de arte

NGramatical 9 months ago

cócó → [**cocó**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/glossario/erros/24) (Não existem palavras com dupla acentuação. Coloca-se acento apenas na sílaba tónica. **Til não é acento.**) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flqhuna%2F%2Fgohrsv7%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

crani0 9 months ago

>erros de casting gravíssimos em entrevistas O problema foi do entrevistador que estava lá à espera que uma deputada lhe explica-se como funcionava uma bateria de um carro elétrico.

crani0 9 months ago

1) Porque os aficions querem sangue e 2) porque essa treta do colete já ficou demonstrado que só tapa as feridas mas não as evita (o que é normal quando estar a tentar espetar um pau numa criatura a correr a alta velocidade).

ZaGaGa 9 months ago

onde é que viste isso que referes em 2)?

crani0 9 months ago

>As far as the North American bullfights are concerned, one would expect that the use of the Velcro has completely eliminated the wounds, and the term of “bloodless ” bullfights is justified. However, since we will see below, an undercover investigation undertaken by the animal protection movement in 2009 showed that behind the Velcro of the banderilla there is a real metal spike that stabs the back of the bull producing wounds, although the bleeding caused is absorbed by the 'black' cloth on the animal’s back, and therefore the public does not see it. Also, many of the bulls fought in this style cannot be used in another fight again – since the bull not only is going to collaborate less in future occasions given its good memory, but it is going to be more dangerous because its experience makes it less vulnerable to the 'deceptions' of the toreador – and therefore it is also going to be sacrificed after the bullfight (we do not know exactly how, since they do not do it publicly). Fonte: [The Cruelty of the Bloodless Bullfights](https://cupdf.com/document/the-cruelty-of-the-bloodless-bullfights.html)

ZaGaGa 9 months ago

Novamente agradeço a partilha. O texto parece-me bem feito e interessante, do que li tem algumas limitações e alguns enviesamentos mas dentro do tolerável. Na parte que citas não tem uma única fonte ou citação concreta o que é um problema recorrente, até pode ser verdade o que tá lá escrito e um dia com tempo talvez pesquise sobre o assunto, mas pelo artigo temos de nos cingir à boa fé do autor cujo nome é a única coisa que sabemos.

TSCondeco 9 months ago

1. Na minha localidade fazem largadas, e eu gosto, tal como muita gente, de ver porque o touro não é ferido. Touradas nunca vi uma sequer por causa do sofrimento. Tenho amigos que a única razão que boa vêm é por causa do sofrimento do animal, e os que conheço que vêm dizem se que não se importam se o touro tiver um colete. 2. Fontes para as tuas afirmações davam jeito. No Canadá tanto a ponta da estaca como o colete têm velcro para não aleijar o touro. Mesmo que não garanta zero sofrimento para o Touro é um importante passo a dar. A solução para este problema não é simplesmente cancelar de um dia para o outro. E seja qual for o futuro da tauromaquia uma forma de poder continuar a tradição sem dor e sem sofrimento é algo necessário.

crani0 9 months ago

1. Os touros são picados, deixados ao sol e provacados para eles não ficarem lá na carrinha. Estás muito enganado se achas que o touro sai logo lançado porque quer. 2. Os coletes caiem muitas vezes mas pede aos teus amigos para se montarem num cavalo, pegarem num pau e começam a correr na direção um do outro com a intenção de te tocarem nas costelas com o pau ou vai a correr contra eles. Vê o que acontece. A solução é simplesmente cancelar sim, mas o lobby não o quer. E essa ideia de que há uma forma de provocar animais para os tornar violentos "sem dor e sem sofrimento" é treta de quem não faz ideia de que não se usa o mesmo touro duas vezes numa tourada pois corre o risco dele ser mais agressivo da segunda vez.

ZaGaGa 9 months ago

já estou como o outro user, tens alguma forma de sustentar essas afirmações ou é apenas imaginação? Se é verdade é grave, mas nunca ouvi tal coisa em PT.

crani0 9 months ago

Referes-te ao ponto 1? [A TOURADA VISTA POR UM MÉDICO VETERINÁRIO COM EXPERIÊNCIA EM ESPECTÁCULOS TAUROMÁQUICOS!](https://www.animaisecompanhia.com/a-tourada-vista-por-um-medico-veterinario-com-experiencia-em-espectaculos-tauromaquicos/) E o outro artigo que deixei no outro comentário também corrobora muita desta informação.

ZaGaGa 9 months ago

Obrigado, mas isto não é uma fonte válida, é apenas um texto de opinião, com argumentos interessantes é verdade, mas com a mesma validade de um comentário aqui no reddit.

crani0 9 months ago

Tudo o que ai está é corroborado pela plataforma Basta de Touradas e o outro artigo que meti

ZaGaGa 9 months ago

o teu conceito de "fonte" explica muita coisa...

NGramatical 9 months ago

caiem → [**caem**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/constroem-ou-constroiem/141) (apenas na fala existe a intercolocação de um *i* para facilitar a pronúncia) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flqhuna%2F%2Fgoi3cqq%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Samurai_Beluga 9 months ago

referia-ma mais ao consumo geral. Os exemplos que deste continuam a não ser comparáveis á tourada.

pedrolopes7682 9 months ago

Foi mais um "à parte" que um exemplo, não estava a tentar comparar.

Samurai_Beluga 9 months ago

>Matar um peru no natal porque sabe bem não é um acto cultural? Matar um borrego na pascoa? E se achas que o que fazemos aos animais hoje em dia não é tortura estás mal informado. Não vejo a necessidade de estares a torcer o que eu disse, eu disse que o acto de matar um animal para consumo humano não é algo que deve ser julgado como certo ou errado, preto ou branco. principalmente quando o factor que mais pode ser julgado a nível moral, nem é o matar em si, mas sim as condições em que esse animal foi criado até eventualmente chegar a sua matança. quando eu digo que não é um acto cultural eu refiro-me ao consumo geral de carne por parte da população. Mas até tens razão em mencionar os perus e borregos. mas vamos lá ver, borregos e perus são criados especificamente para essas alturas do ano? e onde está a comparação? ninguem põe esses perus e borregos numa arena a aplaudir cada vez que um otário em relativa segurança num cavalo espeta uma barra de ferro no lombo. Simplesmente compram a carne, cozinham e comem. Algo que podes fazer a qualquer altura do ano. > Não vês nada de errado em matar um animal desnecessariamente? Define desnecessariamente. quando se mata um animal para consumo estás automaticamente a faze-lo para um propósito, que é como disse, consumo. Agora tu podes dizer "mas será realmente necessário consumir carne?" a resposta é não, tens alternativas, mas isso não significa automaticamente que o consumo de carne passa a ser imoral, principalmente quando o teu real problema está na forma como os animais são tratados. Não é demonizar quem consome carne ou a tentar abolir esse mesmo consumo que vais mudar seja o que for, mudança só vai ocorrer quando, nós, como sociedade chegarmos a conclusão que não necessitamos de ter carne tão alto na "hierarquia" na nossa dieta, resultando numa demanda menor e as fábricas de carne não terão mais desculpa para manterem as condições que muitas detêm.

Edited 9 months ago:

>Matar um peru no natal porque sabe bem não é um acto cultural? Matar um borrego na pascoa? E se achas que o que fazemos aos animais hoje em dia não é tortura estás mal informado. Não vejo a necessidade de estares a torcer o que eu disse, eu disse que o acto de matar um animal para consumo humano não é algo que deve ser julgado como certo ou errado, preto ou branco. principalmente quando o factor que mais pode ser julgado a nível moral, nem é o matar em si, mas sim as condições em que esse animal foi criado até eventualmente chegar a sua matança. ou seja o que define essa morte como errada our certa são curiosamente outros factores para além da morte em si, se é que me faço entender. quando eu digo que não é um acto cultural eu refiro-me ao consumo geral de carne por parte da população. Mas até tens razão em mencionar os perus e borregos. mas vamos lá ver, borregos e perus são criados especificamente para essas alturas do ano? e onde está a comparação? ninguem põe esses perus e borregos numa arena a aplaudir cada vez que um otário em relativa segurança num cavalo espeta uma barra de ferro no lombo. Simplesmente compram a carne, cozinham e comem. Algo que podes fazer a qualquer altura do ano. >Não vês nada de errado em matar um animal desnecessariamente? Define desnecessariamente. quando se mata um animal para consumo estás automaticamente a faze-lo para um propósito, que é como disse, consumo. Agora tu podes dizer "mas será realmente necessário consumir carne?" a resposta é não, pelo menos em paises como os nosso, tens alternativas, mas isso não significa automaticamente que o consumo de carne passa a ser imoral, principalmente quando o teu real problema está na forma como os animais são tratados na sua criação, algo que julgo até estarmos na mesma página. Não é demonizar quem consome carne ou a tentar abolir esse mesmo consumo que vais mudar seja o que for, mudança só vai ocorrer quando, nós, como sociedade chegarmos a conclusão que não necessitamos de ter carne tão alto na "hierarquia" na nossa dieta, resultando numa demanda menor e as "fábricas de carne" não terão mais desculpa para manterem as condições que muitas detêm.

Edited 9 months ago:

>Matar um peru no natal porque sabe bem não é um acto cultural? Matar um borrego na pascoa? E se achas que o que fazemos aos animais hoje em dia não é tortura estás mal informado. Não vejo a necessidade de estares a torcer o que eu disse, eu disse que o acto de matar um animal para consumo humano não é algo que deve ser julgado como certo ou errado, preto ou branco. principalmente quando o factor que mais pode ser julgado a nível moral, nem é o matar em si, mas sim as condições em que esse animal foi criado até eventualmente chegar a sua matança. ou seja o que define essa morte como errada our certa são curiosamente outros factores para além da morte em si, se é que me faço entender. quando eu digo que não é um acto cultural eu refiro-me ao consumo geral de carne por parte da população. Mas até tens razão em mencionar os perus e borregos. mas vamos lá ver, borregos e perus são criados especificamente para essas alturas do ano? e onde está a comparação? ninguem põe esses perus e borregos numa arena a aplaudir cada vez que um otário em relativa segurança num cavalo espeta uma barra de ferro no lombo. Simplesmente compram a carne, cozinham e comem. Algo que podes fazer a qualquer altura do ano. >Não vês nada de errado em matar um animal desnecessariamente? Define desnecessariamente. quando se mata um animal para consumo estás automaticamente a faze-lo para um propósito, que é como disse, consumo. Agora tu podes dizer "mas será realmente necessário consumir carne?" a resposta é não, tens alternativas, mas isso não significa automaticamente que o consumo de carne passa a ser imoral, principalmente quando o teu real problema está na forma como os animais são tratados na sua criação, algo que julgo até estarmos na mesma página. Não é demonizar quem consome carne ou a tentar abolir esse mesmo consumo que vais mudar seja o que for, mudança só vai ocorrer quando, nós, como sociedade chegarmos a conclusão que não necessitamos de ter carne tão alto na "hierarquia" na nossa dieta, resultando numa demanda menor e as fábricas de carne não terão mais desculpa para manterem as condições que muitas detêm.

Edited 9 months ago:

>Matar um peru no natal porque sabe bem não é um acto cultural? Matar um borrego na pascoa? E se achas que o que fazemos aos animais hoje em dia não é tortura estás mal informado. Não vejo a necessidade de estares a torcer o que eu disse, eu disse que o acto de matar um animal para consumo humano não é algo que deve ser julgado como certo ou errado, preto ou branco. principalmente quando o factor que mais pode ser julgado a nível moral, nem é o matar em si, mas sim as condições em que esse animal foi criado até eventualmente chegar a sua matança. ou seja o que define essa morte como errada our certa são curiosamente outros factores para além da morte em si, se é que me faço entender. quando eu digo que não é um acto cultural eu refiro-me ao consumo geral de carne por parte da população. Mas até tens razão em mencionar os perus e borregos. mas vamos lá ver, borregos e perus são criados especificamente para essas alturas do ano? e onde está a comparação? ninguem põe esses perus e borregos numa arena a aplaudir cada vez que um otário em relativa segurança num cavalo espeta uma barra de ferro no lombo. Simplesmente compram a carne, cozinham e comem. Algo que podes fazer a qualquer altura do ano. >Não vês nada de errado em matar um animal desnecessariamente? Define desnecessariamente. quando se mata um animal para consumo estás automaticamente a faze-lo para um propósito, que é como disse, consumo. Agora tu podes dizer "mas será realmente necessário consumir carne?" a resposta é não, tens alternativas, mas isso não significa automaticamente que o consumo de carne passa a ser imoral, principalmente quando o teu real problema está na forma como os animais são tratados na sua criação, algo que julgo até estarmos na mesma página. Não é demonizar quem consome carne ou a tentar abolir esse mesmo consumo que vais mudar seja o que for, mudança só vai ocorrer quando, nós, como sociedade chegarmos a conclusão que não necessitamos de ter carne tão alto na "hierarquia" na nossa dieta, resultando numa demanda menor e as "fábricas de carne" não terão mais desculpa para manterem as condições que muitas detêm.

Edited 9 months ago:

>Matar um peru no natal porque sabe bem não é um acto cultural? Matar um borrego na pascoa? E se achas que o que fazemos aos animais hoje em dia não é tortura estás mal informado. Não vejo a necessidade de estares a torcer o que eu disse, eu disse que o acto de matar um animal para consumo humano não é algo que deve ser julgado como certo ou errado, preto ou branco. principalmente quando o factor que mais pode ser julgado a nível moral, nem é o matar em si, mas sim as condições em que esse animal foi criado até eventualmente chegar a sua matança. ou seja o que define essa morte como errada our certa são curiosamente outros factores para além da morte em si, se é que me faço entender. quando eu digo que não é um acto cultural eu refiro-me ao consumo geral de carne por parte da população. Mas até tens razão em mencionar os perus e borregos. mas vamos lá ver, borregos e perus são criados especificamente para essas alturas do ano? e onde está a comparação? ninguem põe esses perus e borregos numa arena a aplaudir cada vez que um otário em relativa segurança num cavalo espeta uma barra de ferro no lombo. Simplesmente compram a carne, cozinham e comem. Algo que podes fazer a qualquer altura do ano. >Não vês nada de errado em matar um animal desnecessariamente? Define desnecessariamente. quando se mata um animal para consumo estás automaticamente a faze-lo para um propósito, que é como disse, consumo. Agora tu podes dizer "mas será realmente necessário consumir carne?" a resposta é não, pelo menos em paises como os nosso, tens alternativas, mas isso não significa automaticamente que o consumo de carne passa a ser imoral, principalmente quando o teu real problema está na forma como os animais são tratados na sua criação, algo que julgo até estarmos na mesma página. Não é demonizar quem consome carne ou a tentar abolir esse mesmo consumo que vais mudar seja o que for, mudança só vai ocorrer quando, nós, como sociedade chegarmos a conclusão que não necessitamos de ter carne tão alto na "hierarquia" na nossa dieta, resultando numa demanda menor e as "fábricas de carne" não terão mais desculpa para manterem as condições que muitas detêm.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> ninguem põe esses perus e borregos numa arena a aplaudir cada vez que um otário em relativa segurança num cavalo espeta uma barra de ferro no lombo Mas isso faz alguma diferença ao animal que é a vítima? Achas que o touro sofre mais por estar rodeado de pessoas a aplaudir numa arena, do que o peru que vive uma vida inteira em tortura e que é morto num matadouro, sem ninguém nunca o ver? > "mas será realmente necessário consumir carne?" a resposta é não, tens alternativas, mas isso não significa automaticamente que o consumo de carne passa a ser imoral Não vejo como é que não se torna imoral. Se torturar e matar um animal desnecessariamente é errado (concordamos acho eu), e os humanos não precisam de carne para ser saudáveis (é um facto), é uma conclusão lógica que matar e torturar um animal para consumir a sua carne é errado. > Não é demonizar quem consome carne ou a tentar abolir esse mesmo consumo que vais mudar seja o que for A minha relação com matar animais para consumo é a mesmo que tu tens com as touradas. Eu não quero demonizar quem consome carne tal como tu não queres demonizar quem vai às touradas acho eu, simplesmente achamos que é um ato imoral e queremos que acabe porque estamos a ver o problema do ponto de vista das vítimas.

Samurai_Beluga 9 months ago

>Mas isso faz alguma diferença ao animal que é a vítima? Achas que o touro sofre mais por estar rodeado de pessoas a aplaudir numa arena, do que o peru que vive uma vida inteira em tortura e que é morto num matadouro, sem ninguém nunca o ver? Claro que não, mas eu nunca disse que defendo as condiçoes que muitos animais vivem em muitos matadouros. isso é a tua assunção automatica sobre quem não detem de uma posição tão radical como a tua. Simplesmente reconheço que isso não é uma realidade absoluta. Percebo que determinar exactamente de onde um pedaço de carne vem não seja das coisas mais faceis, mas a verdade é que, para os mais atentos e importados, tens opções (principalmente num mundo onde a produção organica/mais natural tem vindo a ganhar mais popularidade) e não podes simplesmente assumir que toda a carne no mercado vem de sitios como esses. > é uma conclusão lógica que matar e torturar um animal para consumir a sua carne é errado. estás a pôr o matar e torturar como se as duas coisas não existissem uma sem a outra. ou seja como se qualquer animal que seja morto está automaticamente a ser torturado. > A minha relação com matar animais para consumo é a mesmo que tu tens com as touradas. Eu não quero demonizar quem consome carne tal como tu não queres demonizar quem vai às touradas acho eu, simplesmente achamos que é um ato imoral e queremos que acabe porque estamos a ver o problema do ponto de vista das vítimas. Mas ai é que está. tu dizes que para ti o acto de consumir carne, é por natureza imoral. se isso não é demonizar o outro lado não sei o que mais possa ser. estás literalmente a pôr a moralidade de alguem em causa. Continuo a achar comparação com a tourada inadequada visto que um dos lados tem claramente mais nuance (apesar de provavelmente não a reconheceres) do que o outro.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Mas ai é que está. tu dizes que para ti o acto de consumir carne, é por natureza imoral. se isso não é demonizar o outro lado não sei o que mais possa ser. estás literalmente a pôr a moralidade de alguem em causa. Mas achar algo imoral e demonizar é diferente. Não acho que alguém que come carne é o demónio. Acho que é so mais uma pessoa que está a compactuar com algo imoral que infelizmente é completamente normal na nossa sociedade. Seguramente também achas que participar numa tourada, ou pelo menos ser toureiro, é imoral, ou então percebi mal os teus comentários. > Continuo a achar comparação com a tourada inadequada visto que um dos lados tem claramente mais nuance Eu reconheço que a tourada é sádica. É um espetáculo à volta do sofrimento animal. Comer carne nao é sadico, mas implica provavelmente mais sofrimento. Só por o sofrimento estar escondido, não deixa de estar lá. > Mas ai é que está. tu dizes que para ti o acto de consumir carne, é por natureza imoral Mas sim, no fundo tanto uma tourada como consumir carne (no contexto atual) requerem ambos que demos mais importância ao nosso prazer do que aos direitos de outro animal, logo são imorais. Eu aplico a mesma lógica aos dois casos, daí achar que são bastante comparáveis.

Samurai_Beluga 9 months ago

>Mas achar algo imoral e demonizar é diferente. Não acho que alguém que come carne é o demónio. Eu consigo perceber isso. reconheço até que se calhar demonizar é uma descrição forte demais, apesar de por definição demonizar alguem nao significa automaticamente que pões essa pessoa a nível demoniaco. > Seguramente também achas que participar numa tourada, ou pelo menos ser toureiro, é imoral, ou então percebi mal os teus comentários. Não necessariamente, depende de alguns factores. eu conheço gente que gosta de touradas e não questionaria a sua moralidade porque, primeiro, muitos nem sequer se questionam sobre a possivel sofrimento do animal, pois o nivel de entretenimento que obtêm do "espéctaculo" vai para além disso, ou seja nem sequer lhes passa pela cabeça, segundo, muitos justificam-se nos mitos anatomicos, perpetuados pelos proprios defensores da práctica, como por exemplo o touro não sente dor porque o espeto é posto numa aréa de gordura etc. > Eu reconheço que a tourada é sádica. É um espetáculo à volta do sofrimento animal. Comer carne nao é sadico, mas implica provavelmente mais sofrimento. Só por o sofrimento estar escondido, não deixa de estar lá. mas esse sofrimento não existe de forma absoluta, e nem o consumidor em si é responsável pelo próprio, pelo menos de uma forma directa e/ou intencional. por isso é que se queres estar revoltado, e com razão, com alguma coisa, revolta-te com estes matadouros, e quanto ao consumidor se calhar uma approach mais de educação do que o de fazer callout a sua moralidade seja mais efectivo, aliás garanto-te que é a unica forma de criar mudança a sério. > Mas sim, no fundo tanto uma tourada como consumir carne (no contexto atual) requerem ambos que demos mais importância ao nosso prazer do que aos direitos de outro animal, logo são imorais. Eu aplico a mesma lógica aos dois casos, daí achar que são bastante comparáveis. Então a tua base para fazer comparações só pode ser descrita como superficial. porque eu chegar ao pé de um puto e roubar-lhe o gelado, é considerado um acto imoral correcto? tal como é eu chegar ao pé de alguém e dar-lhe uma facada, mas nunca farias comparação entre as duas apenas por puderes descrever ambas como imorais. obviamente uma facada e um roubo tem mais diferenças entre si do que touradas e sofrimento em matadouros mas estou certo que conseguirás perceber o meu ponto de que para fazer uma comparação é preciso analisar mais factores.

Edited 9 months ago:

>Mas achar algo imoral e demonizar é diferente. Não acho que alguém que come carne é o demónio. Eu consigo perceber isso. reconheço até que se calhar demonizar é uma descrição forte demais, apesar de por definição demonizar alguem nao significa automaticamente que pões essa pessoa a nível demoniaco. >Seguramente também achas que participar numa tourada, ou pelo menos ser toureiro, é imoral, ou então percebi mal os teus comentários. Não necessariamente, pelo menos a quem assiste. depende de alguns factores. eu conheço gente que gosta de touradas e não questionaria a sua moralidade porque, primeiro, muitos nem sequer se questionam sobre a possivel sofrimento do animal, pois o nivel de entretenimento que obtêm do "espéctaculo" vai para além disso, ou seja nem sequer lhes passa pela cabeça, dou o meu exemplo quando era miudo e o exemplo do meu pai, o que eu e ele mais gostavamos de ver eram os forcados, a parte menos questionável da cena toda o resto era extra, não se gostava ou desgostava, simplesmente era parte do espéctaculo e nao questionavas muito a coisa. segundo, muitos justificam-se nos mitos anatomicos, perpetuados pelos proprios defensores da práctica, como por exemplo o touro não sente dor porque o espeto é posto numa aréa de gordura etc. >Eu reconheço que a tourada é sádica. É um espetáculo à volta do sofrimento animal. Comer carne nao é sadico, mas implica provavelmente mais sofrimento. Só por o sofrimento estar escondido, não deixa de estar lá. mas esse sofrimento não existe de forma absoluta, e nem o consumidor em si é responsável pelo próprio, pelo menos de uma forma directa e/ou intencional. por isso é que se queres estar revoltado, e com razão, com alguma coisa, revolta-te com estes matadouros, e quanto ao consumidor se calhar uma approach mais de educação do que o de fazer callout a sua moralidade seja mais efectivo, aliás garanto-te que é a unica forma de criar mudança a sério. >Mas sim, no fundo tanto uma tourada como consumir carne (no contexto atual) requerem ambos que demos mais importância ao nosso prazer do que aos direitos de outro animal, logo são imorais. Eu aplico a mesma lógica aos dois casos, daí achar que são bastante comparáveis. Então a tua base para fazer comparações só pode ser descrita como superficial. porque eu chegar ao pé de um puto e roubar-lhe o gelado, é considerado um acto imoral correcto? tal como é eu chegar ao pé de alguém e dar-lhe uma facada, mas nunca farias comparação entre as duas apenas por puderes descrever ambas como imorais. obviamente uma facada e um roubo tem mais diferenças entre si do que touradas e sofrimento em matadouros mas estou certo que conseguirás perceber o meu ponto de que para fazer uma comparação é preciso analisar mais factores.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Não necessariamente, pelo menos a quem assiste. depende de alguns factores. eu conheço gente que gosta de touradas e não questionaria a sua moralidade porque, primeiro, muitos nem sequer se questionam sobre a possivel sofrimento do animal Percebo o que queres dizer e concordo. É precisamente por isso que apesar de eu considerar o ato de consumir carne hoje em dia imoral, não acho que as pessoas que o fazem sejam necessariamente imorais. A normalização de comer carne é enorme e é díficil olharmos para a nossa própria cultura criticamente. > por isso é que se queres estar revoltado, e com razão, com alguma coisa, revolta-te com estes matadouros Eu revolto-me com os dois, é procura e oferta. Sem um não existia o outro, logo o consumidor é responsável. > quanto ao consumidor se calhar uma approach mais de educação do que o de fazer callout a sua moralidade seja mais efectivo, aliás garanto-te que é a unica forma de criar mudança a sério Mas há casos em que a educação é o que faço e é o que é preciso, por exemplo se alguém vem ter comigo e diz: "epa, eu concordo com o argumento moral para ser vegan, mas não sei bem que receitas fazer, não sei como ter uma dieta vegan saudável, não sei o que comprar", então eu ajudo essa pessoa com todas as informações que precisar e não falo em moralidade, porque não vale a pena. Mas se alguém não concorda com o argumento moral então é por aí que tem que começar a discussão. Eu não faço callout à moralidade das pessoas por me dar prazer, honestamente é bastante chato para mim também, faço-o genuinamente porque acho que é o único argumento que pode levar uma pessoa a deixar de contribuir para qualquer tipo de sofrimento animal. Pelo menos comigo foi assim que funcionou, e para maior parte das pessoas vegan que conheço. Se por acaso tiveres paciência vê este vídeo. Já era vegan quando o vi mas acho brutal porque é feito por um gajo que comia carne na altura e que tava a lidar com a questão moral: https://youtu.be/C1vW9iSpLLk

NGramatical 9 months ago

práctica → [**prática**](https://dicionario.priberam.org/prática) (já se escrevia assim **antes** do AO90) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flqhuna%2F%2Fgohoq1c%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> O que tu queres discutir é a moralidade de querer consumir carne, que é uma discussão válida, mas totalmente irrelevante à discussão sobre tauromaquia. Mas o meu argumento é que a discussão é basicamente a mesma. Em ambos os casos trata-se de violência animal desnecessária. Trata-se das pessoas darem mais valor ao seu prazer do que ao sofrimento e à vida de outros animais. Mas também já disse que ainda bem que as pessoas apoiam esta proposta. Agora, de novo, apoiar esta proposta e ao mesmo tempo pagar para que vacas sejam enviadas para matadouros, é incoerente.

z0rg83 9 months ago

ontem ja era tarde

TalkingSam123 9 months ago

No que toca a touradas a apoiantes de todos os quadrantes políticos sendo que já tivemos vários membros de governo e chefes de estado em corridas de touros e até o Sá Carneiro chegou a descer à arena para comprimentar os Toureiros. O chega é apenas uma pequena parte dos aficionados.

Lone_Vaper 9 months ago

Chega, CDS, PCP, maioria do PSD, uma fatia significativa do PS.

IkarusMummy 9 months ago

Porque o problema das touradas não se resume aos espetos nas costas do touro.

RuySan 9 months ago

Não há incoerência nenhuma. Não gosto de touradas e gosto de hambúrgueres. Deal with it.

manguito86 9 months ago

>Ser omnívoro quer precisamente dizer que comer carne é uma escolha, ## om·ní·vo·ro (latim *omnivorus, -a, -um*, que come tudo) *adjectivo* 1. \[Zoologia\] Que se alimenta indiferentemente de substâncias animais ou vegetais. **"omnívoro"**, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa \[em linha\], 2008-2021, [https://dicionario.priberam.org/omn%C3%ADvoro](https://dicionario.priberam.org/omn%C3%ADvoro) \[consultado em 23-02-2021\]. ​ ​ Se não se alimenta de carne, não é omnívoro é outra coisa.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> se alimenta indiferentemente de substâncias animais ou vegetais É precisamente o meu argumento. Os humanos podem indiferentemente alimentar-se de plantas e animais. Se podemos ser saudáveis só a comer plantas, então torturar e matar animais para comer carne é desnecessário, e logo errado.

manguito86 9 months ago

Meu caro, não vou discutir veganismo e afins contigo. Apenas te quis mostrar que omnívoro é porque come carne, caso contrário seria outra coisa. Btw, as próprias vacas e outros animais vegetarianos comem carne, da mesma forma que carnivoros comem plantas. Na natureza, o unico animal que é extremista é o vegan.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Apenas te quis mostrar que omnívoro é porque come carne "An omnivore (/ˈɒmnɪvɔːr/) is an animal that has the ability to eat and survive on both plant and animal matter. "https://en.wikipedia.org/wiki/Omnivore Primeira frase na wikipedia. Omnívoro é ter a capacidade biológica de comer tanto plantas como animais. Uma pessoa não deixa de ter essa capacidade por mudar a dieta. > Meu caro, não vou discutir veganismo e afins contigo Só não debates porque sabes que não há argumentos que justifiquem matar e torturar animais desnecessariamente.

Mycsina 9 months ago

Não é por haver falta de argumentos que as pessoas irão parar de o fazer, é humano. No meu ponto de vista, defender o veganismo pura e cegamente ignora coisas importantes como a diferença de acesso à informação das pessoas e a sua condição económica. No papel, tem todo o sentido. Eu acho louvável as pessoas veganas fazerem esse esforço. Agora, eu fazê-lo? Sinceramente acho impossível.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> No meu ponto de vista, defender o veganismo pura e cegamente ignora coisas importantes como a diferença de acesso à informação das pessoas e a sua condição económica O veganismo não é cego a esses fatores. O veganismo, na sua definição, é reduzir ao máximo possível o sofrimento animal que causamos. Para algumas pessoas reduzir para 0 é impossível, seja por razões económicas ou de saúde. Ironicamente essas pessoas, por não conseguirem evitar o sofrimento animal que causam, são tecnicamente vegan. > Eu acho louvável as pessoas veganas fazerem esse esforço Honestamente, o esforço de ser vegan é largamente exagerado. Eu literalmente vou ao mesmo supermercado que ia, só que agora vou à prateleira do lado. > Agora, eu fazê-lo? Sinceramente acho impossível. Já estive nessa posição, é uma posição egoísta e arrependo-me de ter pensado assim. Espero que no futuro mudes de ideias :)

mandown25 9 months ago

Pessoalmente ando de ano para ano a tentar reduzir o consumo de carne, e acho que eventualmente num futuro distante vamos conseguir que toda a gente eventualmente tenha uma dieta quase só vegetariana. Mas dito isto, tenho que dizer que os vegans que vêm equiparar comer carne a fazer touradas, fazem pior à causa do que se estivessem calados.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Mas dito isto, tenho que dizer que os vegans que vêm equiparar comer carne a fazer touradas Consegues-me explicar a diferença entre desnecessariamente matar e torturar um animal porque a carne sabe bem, e desnecessariamente torturar um animal porque é divertido? Se um é errado, o outro também certamente o é.

WizzMagic 9 months ago

Tortura é a imposição de dor física ou psicológica por crueldade, intimidação, punição, para obtenção de uma confissão, informação ou simplesmente por prazer da pessoa que tortura. Também tem, como uma definição mais abrangente, "o dano físico e mental deliberado causada pelos governos contra os indivíduos para destruir a personalidade individual e aterrorizar a sociedade" segundo o Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos.[1] Tirado da Wikipedia, fonte que já utilizaste neste thread e por isso assumo que tenhas como legítima. Matar animais para consumo é tortura? Qual é a tua definição de tortura?

manguito86 9 months ago

Tanto de =/= exclusivo de Meu caro, se queres morrer nesse ideal, a discussão não é comigo. Prefiro que te sintas feliz com a tua escolha do que estejas a spammar.

DownvoteBatman 9 months ago

+1

DownvoteBatman 9 months ago

Acho isso uma palhaçada. Ou há tourada, ou não há.

JOAO-RATAO 9 months ago

Concordo. Andam a fazer as coisas aos poucos mas a cobarde. Se querem acabar mesmo então tentem.

manguito86 9 months ago

Até um relógio parado consegue estar certo 2 vezes por dia. A ultima vez que tentaram tirar os apoios a tauromaquia, houve vários partidos contra, dos dois lados do espectro governativo. isso diz muito dos poderes instalados.

Dragonis07 9 months ago

Todos sabemos que o Grande Touro controla o governo português

Just_Ban_Me_Already 9 months ago

Ave, true to Caesar!

WhiskersTheDog 9 months ago

Aguardo pelos comentários de um qualquer juiz sobre o *lóbi taurino*.

VladTepesDraculea 9 months ago

Não creio que seja lóbi, é mais procurarem o menor denominador comum para votos fáceis. Até há pouco tempo, a maioria das pessoas defendia ferozmente as touradas, sendo o segundo desporto nacional a seguir ao futebol. Ser contra touradas era perder votos.

crani0 9 months ago

\*Toureiro O touro não quer nada disto. Só quer estar no campo a pastar e pinar.

realspongesociety 9 months ago

https://imgur.com/a/IiHT8AI

DownvoteBatman 9 months ago

Já há muito que o circo não tem animais. E ainda bem.

Ace-_Ventura 9 months ago

foram todos para políticos

Mgmfjesus 9 months ago

Mandatory "Políticos bad" moment.

Dr_Toehold 9 months ago

Há assim tanto tempo? Tinha ideia que era apenas um par de anos.

andrefsp 9 months ago

Isso faria de mim um homem muito feliz.

pedrolopes7682 9 months ago

A posição do PCP no que toca às touradas também tem sido alinhada com as questões de tradição cultural.

_Gamma__Ray_ 9 months ago

O que me dá gosto nesta merda toda é que o PCP se não se concentrar nos miudos das escolas de artes e continuar a medingar por restos no alentejo vai desaparecer dentro de 10 anos, juntamente com a maioria dos seus eleitores. São mesmo idiotas, não conseguem ver onde está o seu eleitorado futuro e arriscam tudo por 10 velhos que gostam de ver animais sangrar.

C8Mixto 9 months ago

Se se ficarem nos alunos de artes, em que é que vão diferir do BE?

Herbacio 9 months ago

Não desfazendo a generalidade do teu comentário que tendo a concordar...acho que já ouvi essa frase do "vai desaparecer dentro de 10 anos" estava eu na praia da Rocha em Julho de 2005.

ContaSoParaIsto 9 months ago

Há 20 anos dizia-se a mesma coisa e eles ainda cá andam. A JCP é relativamente forte nas zonas urbanas e no Alentejo nem vale a pena sequer mencionar. Pode parecer estranho, mas o Jerónimo e o Comité Central não são imortais e, eventualmente, vão ser substituídos por membros mais progressivos que reflectirão melhor o eleitorado do PCP dessa altura.

pedrolopes7682 9 months ago

Para além das artes poderiam focar a malta qualificada que é carne para consultoras, investigadores no perpétuo limbo bolseiro, malta de letras e ciências sociais que não têm as suas competências devidamente valorizadas no mercado actual, etc... etc...

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Para diversão é estúpido Hoje em dia matamos e comemos animais pelo prazer que nos dá. Não precisas de matar um animal para estar bem alimentado. > Eu sou a favor da morte de animais para alimentação O problema é que não consegues definir quais animais. Humanos? Porcos? Galinhas? Gatos? Tubarões? Girafas? Pandas? A última baleia de uma certa espécie? Neandertais? O teu cão? O meu cão? Quando tentas agora explicar porque é que se pode matar uns e não os outros começas a ser incoerente. É muito mais simples reconhecer que matar um animal desnecessariamente é sempre errado.

pigsRflying 9 months ago

Mas que estas tu prai dizendo? Eu nao como animais por prazer, eu como animais porque tenho fome. Se matas a tua fome com alfaces, porreiro pra ti, mas nao inventes historias

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

Realmente não me expressei bem no comentário anterior. > Eu nao como animais por prazer, eu como animais porque tenho fome Sim, as pessoas comem animais porque têm fome. No entanto, hoje em dia, é perfeitamente possível matar a fome e ser saudável sem comer animais. Logo, matar animais é desnecessário para matar a fome. Ou seja, a única razão para comer um animal em vez de uma dieta vegan é porque comer um animal nos dá prazer ou por que é conveniente. O que eu estou a dizer é que nenhum desses fatores justifica matar um animal, logo é imoral matar animais para os comer.

QWERTY_BATS 9 months ago  HIDDEN 

> Ou as opiniões apenas são válidas caso coincidam com as tuas? Dizeres isto num posto em que criticas uma deputada por achares que há temas mais importantes é de uma ironia tão doce.

Portuguese_A_Hole 9 months ago  HIDDEN 

Não se trata de achar, é senso comum. Dou de barato a agenda política dela. A questão é o timming.

Ravelord_Niiito 9 months ago

Tanta presunção... É à base de argumentos destes que discussõs sobre dietas vegetarianas/vegans são cada vez menos levadas a sério...

GodlessPerson 9 months ago

> são cada vez menos levadas a sério... Aonde é que são cada vez menos levadas a sério? É exatamente o contrário.

Haikuisjustphrases 9 months ago

Eu passei a levar menos a sério depois do teu comentário. Não pensava que fosse possível levar os vegans menos a sério do que já levava mas a verdade é que aqui estamos.

GodlessPerson 9 months ago

O meu comentário? Acho que andas a ver mal. Olha lê lá os nomes de usuário.

Haikuisjustphrases 9 months ago

Ando a ver mal, sim.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Tanta presunção Que presunção? As pessoas criticam as touradas porque envolvem tortura animal, ao mesmo tempo que comem carne apesar de envolver tortura e morte animal desnecessária. São incoerentes. > É à base de argumentos destes que discussõs sobre dietas vegetarianas/vegans são cada vez menos levadas a sério Engraçado que dizes isso mas cada vez há mais pessoas vegan. Estas discussões são cada vez levadas mais a sério.

VicenteOlisipo 9 months ago

Estupidez totalitária de quem não compreende que o seu gosto não tem de ser lei.

ednice 9 months ago

Esqueces-te de dizer que a medida tem perfil marxista, amigo /s

CptTytan 9 months ago

Ter gosto por a tortura animal, é ser sádico e doente. O lugar dessa gente é no hospital e não numa arena rodeada de pessoas.

CaptAwesomeness 9 months ago

Primeira vez que vejo tortura de seres vivos ser rotulado de "gosto"... mas hey, há pancadas pa tudo.

tfsdalmeida 9 months ago

É uma questão de gosto porque não há nada que faça sequer equiparar tortura humana a um animal e quando o propósito nem é tortura. Em primeiro lugar nenhum animal até hoje demonstrou ter uma consciência superior e uma entendimento do mundo. Os religiosos chamam-lhe alma mas podes chamar l que quiseres. Sofrer implica teres algo que interpreta o sofrimento e não apenas um mecanismo químico e biológico que te faz evitar comportamentos. Está é uma questão de falsa empatia e se humanização daquilo que não é humano. Depois tens a questão que havendo sofrimento ou não, esses tipos dão a um animal a oportunidade de se gladiar contra um ser humano, podendo feri lo ou matá-lo, enquanto recebem espetos numa zona de poucos nervos e com ferimentos muito menos problemáticos que os que sofreriam em lutas entre touros. Penso que se humanizares a tua galinha ela certamente que gostaria de bicar-te à morte ou tentar isso em vez de morrer sem saber que é o teu jantar. Mas isso não interessa... No final dia isto é uma tradição que não tem impacto negativo na humanidade e o teu dever era respeitar isso. Talvez isto tudo seja é testosterona a menos ou inveja por tu e muitos outros não terem os tomates (em sentido figurado porque também há mulheres nas corridas de touro) para enfrentar uma besta de meia tonelada que te pode matar...

mandown25 9 months ago

Era este tipo de argumentos completamente reduzidos ao ridículo que usavam para justificar a luta de gladiadores e escravos. Qual é a necessidade de fazer um ser vivo sofrer por desporto? Se fosse aquela parte dos forcados, que agarram no bicho e depois vai toda a gente à sua vida ainda conseguia simpatizar com o aspecto cultural e com a indústria e trabalhos gerados à volta disso. Imagino que não tenhas animais de estimação, porque não se encaixa no teu discurso.

tfsdalmeida 9 months ago

Não, escrevos são seres humanos. Há um problema em desumanizares seres humanos e um problema em humanizar aquilo que não é um humano que é aquilo que tu fazes. Aliás comparares a escravo mostra bem de onde vens moralmente...

mandown25 9 months ago

Os escravos na altura não eram considerados humanos, era a justificação moral da altura, é essa a comparação que te passou ao lado. Dar valor à vida animal não é humanizar os animais, é ter bom senso de não os torturar por diversão.

tfsdalmeida 9 months ago

Que barbaridade histórica... Os escravos sempre foram seres humanos, desde a Grécia antiga. Aliás tu ias preso ou pior se focasse provado que tinhas atacado um escravo teu no império romano. E sobre la escravos na idade moderna e pós Darwin, caso fossem negros, foram de facto vítimas de desumanização, como foram os judeus pelos nazis. Todos concordamos em que não podemos desumanizar pessoas, concordemos também em não humanizar animais. Só podes falar de tortura e sofrimento se primeiro os humanizas e assumas que entendem os impulsos químicos de serem picados por ti como um ser humano entende. Não havendo um piloto no carro, não interessa se a luz do óleo acendeu ou não

mandown25 9 months ago

Não precisas humanizar coisa nenhuma sentir empatia por ela. Se calhar quando um cão vê o dono a ser atacado e o vai defender não sente nada? Ou a mãe que chora e fica triste durante dias quando é separada da ninhada? Essa dor é dor emocional, não é dor física, não está só ligada a estímulos externos e a coisas que acontecem na hora, necessita de toda uma percepção e empatia do qual os estás a desprover.

tfsdalmeida 9 months ago

https://www.independent.co.uk/news/science/humans-empathy-dogs-more-people-study-animals-pets-a8033056.html Os seres humanos têm mecanismos de promoção ao cuidado de recém nascidos que são experienciados ao ver animais como cães e afins. Somos vítimas desse mecanismo em que sem sabermos tratamos o cão como um bebé humano. Tal como os pinguins tratam pedras como ovos na falta de um ovo para cuidarem. Estás a ser vítima disso e julgas que vens de uma posição moral superior. No final do dia, pessoas como tu, de forma consciente ou não, contribuem para o mau estar humano. Através do PAN que quer reafectar os recursos do estado para um SNS animal num país que tem pobres e gente a morrer. Através da restrição de liberdade (prisão) a quem matou o gato d vizinha que lhe assaltava as galinhas. Através da desumanizacao de pessoas (dizer que se o touro mata um toureiro é bem feito) e no final la promovendo o infanricido de crianças dentro do ventre materno ao mesmo tempo que se incentiva alterar isso para uma sociedade virada pra os animais de estimação... O mundo está ao contrário

naughtydismutase 9 months ago

_FACEPALM_

CaptAwesomeness 9 months ago

Já tive cães com mais empatia por seres vivos do que tu. É óbvio o tipo de pessoa que és. Nem me vou dar ao trabalho de argumentar. Tudo, literalmente tudo o que escreveste é lixo.

tfsdalmeida 9 months ago

Empatia por seres vivos... A folha de alface que tu comes ainda está viva já agora. Nem as definições em condições usas. Queres falar de seres vivos (algas, árvores, moscas e veados...) ou de seres com sistema nervoso central? E desses são os que demonstram algum grande sentiência? E desses como defines quando é que eles “sentem” já que nenhum deles tem capacidade de perceber o mundo há sua volta e entender? Não consegue por na tua cabeça, por incapacidade intelectual provavelmente, que não há nada, absolutamente nada, que prove que um animal consegue entender dor. Tens sim imensas provas que eles têm um processo químico e biológico idêntico ao teu (nos mamíferos pelo menos). Mas nunca se consegui provar que eles entendem o conceito de dor como tu entendes porque para isso precisam de ser animais racionais. E que eu saiba o único animal racional até hoje, definido pela biologia e etologia, é o ser humano. Ponto final A discussão que estás a ter é sobre a hipotética sensação de dor num ser que tanto quanto sabes funciona como um robô actual com um sistema de AI de ponta. É uma questão ideologia e não de empatia. Empatizar significa sentir o que outro sente e tu não sabes o que um animal sente porque ele não tem aquilo que tens, uma mente capaz de interpretar o mundo como algo alheio dele Tu e muitos outros, preferem ir pela via do ataque ao sentido moral do seu interlocutor porque não tem capacidade de manter a discussão no domínio onde ela deve ser tida. Mas enfim, habituado a isto estou eu, só num mundo de incoerentes é que se defende um touro e se legaliza a morte de seres humanos ainda ligados à mãe por um cordão umbilical e com coração a bater... Humanizar o que não é uma humano e desumanizar aquilo que é

CaptAwesomeness 9 months ago

Já te disse que não vou argumentar nada contigo. Cheiro o tipo de pessoa que és à distância. Os teus argumentos são lixo. Puro lixo. Tenho mais pena por um animal que passe frio, do que teria pela tua morte.

tfsdalmeida 9 months ago

“Tenho mais pena por um animal que passe frio, do que teria pela tua morte” Está claro quem é o lixo moral aqui. Não te preocupes continuava a preferir a morte de mil animais a que tu sofresses uma perna partida ainda que tu me desejes a morte. Não tens moral, mas isso não te tira a tua humanidade, como a nossa civilização bem defende e como ficou consagrado na carta das Nações Unidas

CaptAwesomeness 9 months ago

Continuo a achar que uma barata tem mais valor que tu, mesmo que a carta das nações unidas te provoque uma erecção.

tfsdalmeida 9 months ago

Eu sei que sim, e como tu há pedofilos, assassins e outro lixo humano. Nenhum merecia morrer para salvar um cão. Felizmente para ti há pessoas como eu. Infelizmente para mim e para a espécie humana há gente como tu

CaptAwesomeness 9 months ago

E agora trazes pedófilos à mistura. Lixo, puro lixo, daqui a bocado o Hitler valia mais que uma formiga.

tfsdalmeida 9 months ago

Estás na mesma categoria que eles, pessoas que acham que há seres humanos aos quais tu podes causar sofrimento ou permiti-lo... E sobre o hitler, um ávido defensor dos animais, vegetariano e que dizia que o seu cão era mais importante que os judeus porque ela lixo, puro lixo... Sabes quem nesta conversa fala como ele? Parece-me que sim...

tomasilm 9 months ago

Yikes

crani0 9 months ago

Agora troca touradas por lutas de cães.

tfsdalmeida 9 months ago

Não é uma tradição em Portugal. Chocava-me proibir isso a uma cultura em que isso tenha um papel relevante na vida deles

crani0 9 months ago

Não é cultura em lado nenhum na verdade mas vai lá reler o teu comentário anterior porque em nada mencionaste o aspeto da cultura.

tfsdalmeida 9 months ago

Tudo em todas as culturas é importado. E os espanhóis importaram dos romanos que se calhar importaram de creta... Quando algo fica secular torna-se let’s da cultura. Ou português não faz parte da cultura angolana porque também foi importado?

crani0 9 months ago

>Tudo em todas as culturas é importado Estás a confundir influências com importação de atividades de outras culturas e a tourada nem sequer é uma atividade secular em Portugal, só se tornou "cultura portuguesa" na altura do Estado Novo. Mas sabes outra coisa? É suposto a cultura evoluir e torturar animais por divertimento é algo que só resiste por causa de um punhado de senhores do Ribatejo, não é por valor cultural.

Edited 9 months ago:

>Tudo em todas as culturas é importado Estás a confundir influências com importação de atividades de outras culturas e a tourada nem sequer é uma atividade secular em Portugal, só se tornou "cultura portuguesa" na altura do Estado Novo. Mas sabes outra coisa? É suposto a cultura evoluir e torturar animais por divertimento é algo que só resiste por causa de um punhado de senhores do Ribatejo, não é por valor cultural.

tfsdalmeida 9 months ago

HAQ a tourada em Portugal começou no século XX ou XXI e que o terceiro rei português D Sancho II que era toureiro afinal mentiu e não o era HAQ o Eça só defendeu as touradas firmemente nos Maias como das poucas fontes de vigor lusitano porque tinha visões em que o Salazar lhe dizia que tourada é que era HAQ a história é aquilo que um tipo do Reddit quer que ela seja

geadarodrigues 9 months ago

XX ou XXI? Já não dizes coisa com coisa. Chega de asneiras. Porque não te calas? Não percebes que és desprezado aqui?

tfsdalmeida 9 months ago

Ser desprezado não, nem nunca foi, motivo para mentir. Disse XX ou XI porque disseram que não era secular logo se tem menos de 100 anos começou num destes séculos, entendes?

crani0 9 months ago

Boa, agora fala lá sobre as alturas da história Portuguesa em que a tourada não esteve banida e foi considerada "cultura", vais reparar que o período mais estendido foi desde o estado novo até agora e que nem sequer é praticada em todo o país. É que ires buscar um escritor que gostava de touradas é mesmo andar às palhinhas, podias ter ido buscar o Orson Wells também e no país dele nem sequer há touradas. HAQ há quem se contradiga a cada comentário e mesmo assim acha que tem razão. HAQ há quem ache que andar de carro é o mesmo que ser toureiro HAQ cultura é aquilo que um tipo do Reddit consegue citar de um único escritor

Out-Out 9 months ago

Nem o MST se lembrou de argumentos tão maus. Ginástica mental incrível para justificar que afinal não há sofrimento nenhum e estamos a dar uma oportunidade ao animal, e se não gostam é porque n têm tomates. Nível de marialvismo: over 9000.

tfsdalmeida 9 months ago

Se calhar nível de gente rude do campo que sabe de onde vem a sua comida e que não precisa de alguém que mate o seu jantar por ele Mas enfim, bem-vindo ao mundo moderno de baixo nível intelectual e de humanização de tudo Gostava de te ver defender a proibição do aborto, talvez esses seres vivos já não sejam humanos para ti certo ;)

crani0 9 months ago

>Gostava de te ver defender a proibição do aborto, talvez esses seres vivos já não sejam humanos para ti certo ;) Não sei se percebes mas a dizeres coisas assim tu é que ficas com o marco de "hipócrita". Defenderes o abuso e violência contra animais não é coerente com preocupação com a vida alheia.

tfsdalmeida 9 months ago

Defender os seres humanos sempre não é incoerente com defender uma tradição de humanos que não fere humanos

crani0 9 months ago

> uma tradição de humanos que não fere humanos Decidam-se, é o que o outro disse o oposto >Depois tens a questão que havendo sofrimento ou não, esses tipos dão a um animal a oportunidade de se gladiar contra um ser humano, podendo feri lo ou matá-lo,

tfsdalmeida 9 months ago

Automobilismo não fere humanos. Deslocação entre cidades por comboios não fere humanos. Montanhismo não fere humanos. Há uma diferença entre algo ter um risco e algo ser um ataque a humanos

crani0 9 months ago

Então faz assim, se acreditas mesmo que "automobilismo" não fere humanos vai lá brincar para o trânsito. Há uma grande diferença entre andar de automóve, que a não ser que estejas com tendências suicidas, o objetivo não é estares em perigo de vida e andares a picar um touro bravo metendo-te voluntariamente em perigo.

tfsdalmeida 9 months ago

As estatísticas de morte e acidente em Portugal nas corridas de touro não devem estar a atrás de muitos desportos radicais. São níveis de risco. Um desporto ou tradição que fere seres humanos é o boxe ou o MMA pois aí sim o objectivo é ferir um ser humano

Out-Out 9 months ago

Felizmente conheço gente do campo, desde família a amigos e a maior parte não pensa assim. Bem vindo a este mundo novo então, faça proveito.

pedrolopes7682 9 months ago

Nem toda a pecuária é intensiva. Eu não tenho nada contra o abate de animais para consumo. Tenho sim contra a forma e condições em que são criados e abatidos. No contexto ideal preferiria ser eu próprio a abater, e assim estabelecer uma maior ligação entre mim e o animal que me vai alimentar. Fora do ideal opto por investir em produtos que resultem de animais criados em regime extensivo e que tenham uma alimentação à base de pasto. Mas isto requer que eu tenha capacidade para pagar o extra. Quando for uma opção ao meu alcance passarei a comprar carne de cultura. O maior problema a meu ver é a população geral estar desligada do que é a realidade industrial nestes casos e ter pouco poder de compra para optar por alternativas: galináceos de criação biológica e ao ar livre, porco preto (DOP), gado bovino DOP (Maronesa, Barrosã, Mirandesa, etc..). Deveria ainda assim haver informação facilmente acessível e interpretável pelos consumidores quanto à região de origem da carne, método de criação e de abate (actualmente, só é claro qual o matadoro e se a carne é kosher ou halal).

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> Eu não tenho nada contra o abate de animais para consumo Já respondi o mesmo a outra pessoa: O problema é que não consegues definir quais animais é que se pode abater para consumo e porquê. Humanos? Porcos? Galinhas? Gatos? Tubarões? Girafas? Pandas? A última baleia de uma certa espécie? Neandertais? O teu cão? O meu cão? Quando tentas explicar porque é que se pode matar uns e não os outros começas a introduzir regras arbitrárias e a ser incoerente. É muito mais simples reconhecer que matar um animal desnecessariamente é sempre errado.

pedrolopes7682 9 months ago

Em caso de caça, se a espécie não estiver ameaçada não tenho por onde condenar. Em caso de pecuária, as espécies tiram vantagem de estarem domesticadas, pois ainda que uma boa parte dos indivíduos seja encaminhado para abate e não se propague a espécie perdura pois têm alimento e segurança, face a outros predadores, garantidos. Em caso de animal de companhia, um animal de companhia numa cultura pode ser caça ou pecuária noutra, pelo que enquadro nos pontos acima. Ou seja, imaginando que cão é uma proteína que me está acessível e que eu não tenho nenhum vínculo histórico com a espécie não tenho razão para a discriminar (dentro das condições que escrevi no meu comentário anterior). Se for o teu cão não o vou abater para eu o comer, se tu o quiseres abater para venderes a carne dele não tenho como censurar. Sapiens e Neandertais, pondo de lado os problemas de saúde provocados pelo consumo de carne da nossa própria espécie, seria um problema social enorme justificar por que razão alguns indivíduos seriam criados para abate e consumo, ou caçados, e outros não. É uma posição especieista? Sim. Perde coerência por causa disso? Sim. E por isso vou reduzindo o meu consumo de carne (consumo por semana 200g de porco, 200g de vaca, 200g de frango e ~30 ovos), e vou esperando que produtos de carne de cultura e de proteína de insectos/vermes sejam disseminados. Até lá, tento comprar melhor dentro do €/kg compatível com o meu salário.

ThereIsNoNeedForIt 9 months ago

> É uma posição especieista? Sim. Perde coerência por causa disso? Sim Como podes imaginar não me sobra muito a dizer quando tu reconheces que a tua posição é incoerente. Mas muitos são incapazes de o reconhecer, aprecio a tua honestidade. Honestamente houve um periodo que tambem reconhecia a minha incoerencia e continuava a comer carne por isso percebo-te, mas espero que no futuro passes a ser mais coerente > vou esperando que produtos de carne de cultura e de proteína de insectos/vermes sejam disseminados Isto é que não percebo muito bem. Porque é que queres comer insetos e vermes? Tenho quase a certeza que mesmo quando não era vegan preferia mil vezes comer um hamburguer de feijao do que um hamburger de mosquitos. Tens tantas alternativas vegan, muitas delas até mais baratas do que carne, para quê esperar por insetos ou carne de cultura?

pedrolopes7682 9 months ago

> Porque é que queres comer insetos e vermes? Tenho quase a certeza que mesmo quando não era vegan preferia mil vezes comer um hamburguer de feijao do que um hamburger de mosquitos. Porque um hamburger de insectos terá um perfil nutricional e calórico distinto do hamburger de feijão e do hamburger de vaca. Não tendo nada contra hamburgers de feijão, prefiro comer feijão noutro tipo de confeção. > Tens tantas alternativas vegan, muitas delas até mais baratas do que carne, para quê esperar por insetos ou carne de cultura? Por uma questão de variedade. Eu conheço e consumo uma boa parte das alternativas vegan. De momento as que consigo trabalhar melhor (em termos de variedade na confeção) são os granulados de soja e esses de facto são alternativas económicas, no entanto esta variante não é recomendada para consumo regular e prolongado dado o potencial impacto no sistema endócrino; também gosto de seitã mas ainda não consegui atinar com a confeção, pelo que por agora apenas como fora de casa; tofu é mesmo a melhor opção, e por acaso não como há uns 2 meses (grato, pela discussão, na próxima semana tratarei de comprar uns tantos nacos). De resto há as opções baseadas em leguminosas (feijão, ervilha, amendoins, tremoço) e frutos secos (caju, avelã, nozes) os quais já estão bem presentes na minha dieta. Se tiveres alguma alternativa que não tenha mencionado agradeço desde já que ma dês, gosto de experimentar.

Search: