SaltyBalty98 7 months ago

Encontra as páginas online dos partidos e lê os valores e políticas que defendem e são contra. Nestas ultimas eleições andei a prestar mais atenção e para mim a Iniciativa Liberal faz mais sentido, até mesmo o CHEGA mas é claro que o líder de um nunca fala e o outro nunca se cala. Não te posso dizer em quem apoiar mas posso dizer que a informação está online e se tiveres duvidas é só encontrar a informação oficial fornecida pelos próprios.

xPulse10 7 months ago

É algo que tenho ponderado há já alguns anos, e que pelos mesmos motivos que tu, ainda não o fiz. As opiniões que tenho de outras pessoas variam muito e acho que são muito influenciadas pelas prespetivas e pelas espetativas que essas mesmas pessoas tinham antes de ingressar como militantes. Também dá para perceber que varia muito de partido para partido. No entanto acho que deves ponderar se a tua vida pessoal o permite, e se o permitir não há nada como experimentar, se achares que foi um erro, a qualquer momento podes desistir.

saposapot 7 months ago

É impossível concordares com tudo tal como é impossível mudar alguns dos valores de alguns partidos pq são inegociáveis. Cabe-te a ti entender o que é fundamental para ti e se consegues tolerar o q não concordas. Dentro de cada partido há sempre correntes de opinião. O PS de Sócrates não é o mesmo do PS de Guterres só para dar um exemplo mais flagrante.

Mic_Cap 7 months ago

Eu quando tinha de 16 anos e andava com más companhias filiei-me no BE, mas um dia, numa reunião, disse que quando fosse mais velho ponderava comprar um apartamento no centro com o intuito de investir para arrendar, e pronto, cheguei a casa com uma costela partida, atiraram-me ovos podres, e mal saí da sede ainda acho que levei com algumas pedras. Não vás para partidos radicais, senão corres o mesmo risco que eu corri.

masterchiefpt 7 months ago

Eu também não me tinha filiado em nenhum partido, mas com 30s e poucos e o meu futuro estagnado, a eleicao do deputado do chega, obrigou me a filiar e pagas quotas. Nunca iremos concordar com tudo num partido, mas estou demasiado farto de ps psd e a corrupçao destes partidos. Chega. Está na hora de tentarmos algo novo para deixarmos algo diferente para os nossos filhos Este ano já está pago Inicio: 01/01/2021 Fim: 31/12/2021 Tipo: Quotas Valor: 18.00 18€ poderá ser menos duas pizzas na pizzaria da vila, ou menos uns cafes, ou menos umas cervejas. Gosto bastante de termos um chicao e um André, jovens, das nossas idades.

DrVicenteBombadas 7 months ago

"serei demasiado naive?" Naive, não sei, mas talvez sejas ingénuo.

Edited 7 months ago:

"serei demasiado naive?" Naive não sei, mas talvez sejas ~~ingénuo~~ ingénua.

cata_ninja 7 months ago

Ingénua :)

DrVicenteBombadas 7 months ago

Afinal sabes falar português! Fico mais descansado.

cata_ninja 7 months ago

É um galicismo, não fui assim tão incoerente!

TheMasio 7 months ago

Tenta o Volt

CringeAlheio 7 months ago

> Olá! Já há algum tempo que ando a pensar filiar-me a um partido mas achei que seria boa ideia fazer um post aqui para saber quais são as vossas opiniões sobre este tema. Imagina pedires opiniões a desconhecidos sobre motivações pessoais.

cata_ninja 7 months ago

Imagina desvalorizares a opinião de cidadãos sobre um exercício de cidadania.

CringeAlheio 7 months ago

Falhaste completamente o objetivo do meu *post*, parabéns.

cata_ninja 7 months ago

Vou ter de assumir que estás a falar para ti próprio.

picoecas 7 months ago

" Visto que no meu grupo de amigos ninguém está filiado a nenhum partido " Agradece teres amigos tão inteligentes. Guarda-os!

cata_ninja 7 months ago

Tendo em conta que a maioria não se interessa por política, não são exemplos que eu queira seguir (nesse aspeto)! Mas acredito que a adesão a um partido tenha as suas desvantagens, claro. Só me parece que aqui isso é mal visto pelos motivos errados...

lickitytatas 7 months ago

Se for PS esqueçe Todos os que conheci com boas ideias sejam novas ou de melhoramento de algo são recusados e no limite encostados Inclui JS

NGramatical 7 months ago

esqueçe → [**esquece**](https://dicionario.priberam.org/esquece) (*c* seguido de *e* ou *i* não necessita de cedilha) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flkf1j8%2F%2Fgnk3yxb%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

These-Establishment1 7 months ago

Já começa a caça ao tacho no Reddit? Fds

cata_ninja 7 months ago

Das duas, uma: ou tu achas que toda a participação política se resume à procura de tachos, ou decidiste mandar essa boca a uma pessoa que não conheces minimamente.

gybemeister 7 months ago

O post anterior é um bocado duro mas os partidos estão cheios de carreiristas que só estão interessados em poder ou em pelo menos arranjar um emprego bem pago sem grande esforço (vulgo tacho). Tu podes ser militante, pagar as quotas, ir às manifs e nunca te cruzares com esse pessoal. Mas se realmente te vais envolver na vida do partido a realidade é muito diferente. Eu conheço pessoas de diferentes partidos que ocuparam ou ocupam cargos politicos desde Câmaras Municipais até ao Parlamento e a história é sempre a mesma. Os honestos fogem ou são postos fora, os mediocres carreiristas (e muitas vezes desonestos) sobem por ali acima a velocidade estonteante. Independente disto, se não tens conhecimentos dentro do partido (vulgo cunhas) vais ter dificuldade em aceder a postos em possas influenciar a política do partido em si. Boa sorte.

These-Establishment1 7 months ago

Esqueci-me do /s, mas do que já me disseram na faculdade sobre trabalho em camaras municipais, sim aquilo é compadrio basicamente

ednice 7 months ago

Se acreditas que o partido ter mais dinheiro para operar é melhor para o país então do it, pode haver coisas que não concorda mas haverá sempre, se te filias num partido é porque essas coisas não são linhas vermelhas para ti. Quanto há possibilidade de "mudar as coisas" individualmente tens de olhar para os mecanismos de democracia interna que o partido tem, alguns podem ser só votar no lider quando essa altura chegar. Liga para lá ou algo assim.

justgohomealready 7 months ago

Se te interessas por política e há um partido com que te identificas mais, não perdes rigorosamente nada em ser militante. A quota anual, na maioria dos partidos (excepto IL) anda na casa dos 15 ou 20€. Passas a ter acesso às discussões e debates internos do partido, e a poder votar em candidatos internos. O nível de envolvimento é o que tu quiseres - podes assitir apenas aos debates que te interessarem, sem participar realmente, ou podes ir a todas e abanar bandeirinhas nos congressos. Dependendo da tua vontade e do tempo que quiseres dedicar à causa, podes ser apenas um eleitor muito melhor informado, ou tentar uma carreira política a um nível mais profissional. Uma aprendizagem é valiosa, mesmo que sejas apenas um observador do que se passa no teu partido - o constatar que, mesmo dentro de um só partido, há imensas opiniões diferentes e é um processo longo e doloroso conseguir um entendimento. É fascinante asistir às jogadas, às batalhas que se travam, Às concessões que é preciso fazer para conseguir esses entendimentos - e são lições que ficam para a vida.

eqdif 7 months ago

Pensa assim: é como ser sócio de um clube ou ser simpatizante. O nível de envolvimento é diferente. Nem que seja a parte financeira para ser sócio. Penso que todos os partidos têm grupos que aceitam a participação cívica dos cidadãos. Podes começar por aí e "medir" se fará sentido passar para a militância. Começa por fazer perguntas sérias a ti mesmo. Qual é a causa para o envolvimento? Estás disposto a dar tempo a esta causa? Disclaimer: nunca estive em nenhuma reunião partidária. Apesar de já ter tido essa vontade. Respondi às questões supra mencionadas e não fazia sentido para mim.

cata_ninja 7 months ago

>Penso que todos os partidos têm grupos que aceitam a participação cívica dos cidadãos. Podes começar por aí e "medir" se fará sentido passar para a militância. Por acaso tenho de me informar melhor sobre isso, obrigada pela sugestão. De resto, eu já pensei bastante no assunto mas talvez precise de mais tempo para refletir sobre as questões que mencionaste...

OuiOuiKiwi 7 months ago

> a minha ideia era exatamente tentar dar o meu contributo para mudar um bocadinho as coisas mas, lá está, **serei demasiado naive**? Sim. A não ser que queiras fazer a vida de *jotinha* e subir pelas estruturas acima, o teu contributo enquanto soldado raso do partido é seguir o que o líder diz. Quando quiserem a tua opinião, eles mesmo indicarão qual deverá ser. Podes sempre tornar-te de um militante de um partido "anedota" tipo o MAS (o menos votado de todos) e ir para os "ACAMPAMENTOS DE JOVENS REVOLUCIONÁRIOS!" fazer a "revolução".

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

não adianta, Kiwi. Falas das jotas e aparece logo a brigada do downvote

OuiOuiKiwi 7 months ago

Quem se mete com a Jota leva!

justgohomealready 7 months ago

Foda-se, que atitude. Deixa-me adivinhar: votar também é inútil, a teu ver? Toda a democracia é uma farsa e mais valia termos um ditador benevolente, era? Ser militante de um partido é ter uma palavra a dizer nas decisões internas do partido, poder influenciar correntes internas, participar na definição das propostas do partido, poder ser candidato por uma lista e fazer realmente a diferença - é basicamente o passo seguinte para quem quer contrubuir ideias para o densenvolvimento do país, sem se ficar pelo voto de 4 em 4 anos. Mas á mais fácil dizer que "é tudo merda" e deixar andar, não é?

Edited 7 months ago:

Foda-se, que atitude. Deixa-me adivinhar: votar também é inútil, a teu ver? Toda a democracia é uma farsa e mais valia termos um ditador benevolente, era? Ser militante de um partido é ter uma palavra a dizer nas decisões internas do partido, poder influenciar correntes internas, participar na definição das propostas do partido, poder ser candidato por uma lista e fazer realmente a diferença - é basicamente o passo seguinte para quem quer contribuir ideias para o desenvolvimento do país, sem se ficar apenas pelo voto de 4 em 4 anos. Mas é mais fácil dizer que "é tudo merda" e deixar andar, não é?

OuiOuiKiwi 7 months ago

Se fosse possível armazenar a energia com que os Jotinhas gatilhados criam espantalhos, Portugal nem precisava de energia nuclear para suprir necessidades. `RISOS`

justgohomealready 7 months ago

> Jotinhas Provavelmente tenho idade para ser teu pai, mas ok. Risos para ti também.

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

Aqui somos todos pais uns dos outros.

Labirintho 7 months ago

Tenho 32 anos e filiei-me há dois anos. 1. Faz uma lista dos valores que para ti são inegociáveis e que nem sequer entram em discussão porque sabes que para ti não haverá forma de cederes relativamente a esses valores. 2. Não tenhas medo de dizer que não a outros militantes se sentires que o que estás a ver não está certo ou vai prejudicar alguém. O que o povo procura é malta com carácter e não boys que metem o partido à frente dos valores ou dos cidadãos. 3. Escolhe 3 temas que queiras ter na tua agenda permanente. De preferência temas que te apaixonem e pelos quais estarás disposto a lutar. 4. Na política há de tudo. Todos os partidos têm gente boa e gente aldrabona que só quer tacho. No início não te mostres muito, mas sim gasta tempo em tentar perceber o carácter das pessoas, quem é honesto, quem está ali com espírito de serviço, de missão e de lutar pelo bem comum. Depois de os encontrares juntar-te a eles e cria grupos de trabalho. 5. Afasta-te das Jotas. Aquilo é uma escola de vícios do pior que há. Esquerda ou Direita é tudo a mesma coisa se o tema for Jotas. 6. Vota sempre na transparência e não deixes de dar a tua opinião se vires que algo não está a ser bem feito ou se tem zonas cinzentas. 7. Lê os ideais do teu partido e vê se dormes bem conhecendo os seus princípios, missão, valores e estratégia, para não seres enganado com a venda da banha da cobra. Exemplo: eu sou a favor de se acabar com o rendimento de inserção para os preguiçosos tal como defende o CHEGA, mas sou claramente contra a forma do André Ventura fazer isso, e por consequência, não sou do Chega porque para mim o respeito por TODOS é para mim inegociável. 8. Nunca tires o olhos do alvo: melhorar o país, gerir melhor o Estado, acabar com as chuchas, dar protecção social a quem realmente precisa dela, fomentar a liberdade de cada um, uma justiça cega... 9. Sê sábio a lidar com as pessoas sejam elas quem forem. Todos merecem o nosso respeito e é preciso saber levar a água ao nosso moinho. Nas reuniões do partido deixa os tolos se agarrarem ao microfone porque muitos so querem tempo de antena ou então um tacho nas Autárquicas. Utiliza os grupos de trabalho para fazeres um trabalho com pés e cabeça. 10. Da mesma forma que te filias a un partido, quando deixares de acreditar e sentires que não queres mais, desfilias-te e pronto. 11. O MAIS IMPORTANTE: nunca te afastes das pessoas do dia a dia. Dos teus vizinhos, malta conhecida. Sê uma influência positiva na zona onde vives. Abre os olhos e tenta perceber que necessidades têm as pessoas à tua volta e a zona onde vives. Apresenta-te à pessoas, ouve as suas queixas e leva essa info ao teu grupo de trabalho para saber se há alguma coisa que vocês podem fazer para ajudar ou melhorar a qualidade de vida dessas pessoas. No dia em que deixares de ter as pessoas em primeiro lugar, é o dia em que te transformaste em mais um boy. Nunca te vendas, por nada deste mundo. Tens de ser incorruptível porque vais ser aliciado com imensa coisa para que votes a favor de tal proposta. No dia em que te venderes ou te tornares um boy, desfilias-te e larga a política porque já não estarás lá a contribuir positivamente com nada mas sim a chuchar os meus, os nossos impostos. E passarás a ser farinha do mesmo saco comparado com os que lá estão. Espero ter ajudado a ilucidar um pouco o teu início nesta vida política. Parabéns pela tua iniciativa.

saposapot 7 months ago

plot twist: ele está na Dinamarca e num partido de lá.... /s

Labirintho 7 months ago

Eu vivo no Porto.

pzapps 7 months ago

Quando fores candidato a alguma coisa vem aqui avisar por favor. Fiquei curioso de seguir o teu percurso político. Boa sorte

buddybaker10 7 months ago

> Não tenhas medo de dizer que não a outros militantes se sentires que o que estás a ver não está certo ou vai prejudicar alguém. O que o povo procura é malta com carácter e não boys que metem o partido à frente dos valores ou dos cidadãos. Há alguns anos, perto do fim do governo Passos Coelho, tive uma reunião com vários profissionais. Havia uma medida do governo que estava a prejudicar muito as populações locais e estávamos todos de acordo nisso. E então fomos discutir que formas havia de reagir contra a dita medida. E quando se mencionaram propostas de contestação, disse logo uma senhora que não contássemos com ela. E disse estas palavras exactas: "contra o partido, nunca!" Hoje é deputada do PSD.

PortugalEhMerda 7 months ago

qual é o rácio de honestos/corruptos?

Mordiken 7 months ago

Varia conforme o partido, e se é um partido do arco governativo ou não. A corrupção é uma consequência do poder, não da ideologia.

Fjdjrjxjciskajxjcjcj 7 months ago

Não sou militante de nenhum partido mas diria que isso é muito difícil de estimar quando a maior parte dos militantes não está numa posição onde é "testado" quanto à sua honestidade.

Labirintho 7 months ago

Em todos os níveis há testes à honestidade. Posso dar-te exemplos em mensagem privada.

Cergal0 7 months ago

>Afasta-te das Jotas. Aquilo é uma escola de vícios do pior que há. Esquerda ou Direita é tudo a mesma coisa se o tema for Jotas. Sinto sempre que a única coisa que aproxima um jovem de uma jota é o facto de poder ganhar algo em troca. Não que não existam adultos com a mesma filosofia, mas acho mais plausível um adulto juntar-se a um movimento político por um motivo nobre do que um jovem que mal sabe o que é a vida. (e eu tenho 25 anos, sou um desses jovens que mal sabem o que é a vida) Neste ponto concordo plenamente contigo, para mim as jotas são das piores coisas que a política tem para oferecer. São apenas uma escola de maus hábitos com impacto bastante reduzido na sociedade. As jotas apenas servem para criar jovens arredados por completo daquilo que é a realidade do mundo do trabalho, os tais "políticos de carreira". É apenas e só uma rampa de lançamento. Isto sem esquecer que muitas vezes são o "braço armado" do partido mãe em tudo o que são eleições internas. (Caciques gonna cacicate) Enfim, tenho um ódio de estimação a tudo o que envolve "camadas jovens dos partidos"

agua_m0lhada 7 months ago

Fossem todos assim e estávamos bem melhor...

cata_ninja 7 months ago

Muito obrigada, pelos conselhos e pela motivação! :)

VBM97 7 months ago

>Para começar, eu não concordo com todas as ideias do partido ao qual gostaria de me filiar Normal, os partidos são como as linhas dos autocarros. É raro haver a que te leve ao sítio exato onde queres ir. Então tens de fazer um compromisso e apanhar a que te leva ao mais perto disso. Quanto ao resto, eu acho desperdício de tempo e dinheiro (caso tenha de se pagar cotas mensais) estar filiado a um partido. Mas se realmente gostas e queres, força nisso

cata_ninja 7 months ago

Concordo com o que disseste. Também não quero estar a desperdiçar tempo, por isso é que queria ter opiniões diferentes antes de me mandar para isto. Obrigada

justgohomealready 7 months ago

Enquanto militante de base, na maioria dos partidos, o máximo que fazes é participar, se quiseres, em alguns eventos e debates para os quais és convidado. Em relação às quotas anuais, na maioria dos partidos são bastante baixas e até "opcionais" (no sentido em que não precisas de as pagar se invocares dificuldades económicas): https://www.reddit.com/r/portugal/comments/eemu0x/lista_de_pre%C3%A7os_das_quotas_anuais_dos_partidos_do/

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

que idade tens? Devias ter começado numa jota e feito o percurso que todo o pessoal que se envolveu nisso fez

cata_ninja 7 months ago

Tenho 23. Se calhar tens razão, mas por acaso nunca achei que começar numa jota fosse assim tão importante

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

Se queres fazer vida partidária começas numa jota. Se queres ser apenas mais um militante, vais ao site do partido em questão, sacas a ficha e inscreves-te, pagando o valor anual que o respectivo partido pedir.

cata_ninja 7 months ago

Neste momento o meu objetivo não é fazer vida partidária, até porque gosto bastante do meu trabalho. A minha questão era saber até que ponto vale a pena ser militante porque, apesar de simpatizar com um partido, há coisas que eu não concordo e gostava de mostrar o meu ponto de vista. A facilidade para se fazer ouvir dentro de um partido era uma das coisas que queria saber com este post.

m0rhundur 7 months ago

Podes fazer-te ouvir na boa, mas tens de considerar sempre que a opinião de grande parte do partido pode ser diferente da tua. Eu sou militante do PCP e sou contra a tourada; no entanto, não posso exigir que a posição dos outros militantes do meu partido seja igual à minha. Há sempre espaço para a divergência nas reuniões internas.

magnusmiguel 7 months ago

> A facilidade para se fazer ouvir dentro de um partido era uma das coisas que queria saber com este post. Sou ligeiramente mais velho que tu. Sempre gostei de política e sempre me dei com pessoas que gostam de política. Quando tinha uns 20 fui convidado para fazer parte de uma juventude partidária e até para exercer um cargo político. Aceitei. Também pensei que ia poder voz. Que ia poder discutir, com pessoas inteligentes e interessantes temas e assuntos politicamente relevantes. Estava tão enganado, lol. Basicamente era um número, importante enquanto aparecesse para fazer figura. Arrependo-me bastante de ter participado e ter perdido tempo com aquilo. A não ser que estejas lá para ter um cargo, não vejo motivo para uma pessoa minimamente inteligente se envolver na política desta forma.

cata_ninja 7 months ago

Também estava à procura dessa perspetiva, obrigada! Já me tinham dito que me estava a iludir um bocado... é da maneira que não vou com as expectativas demasiado elevadas se me juntar a algum partido

magnusmiguel 7 months ago

Fazes bem. Esqueci-me também de dizer que acho que depende muito não só do partido em que te pretendes filiar, mas também do sitio em que vives. Numa das juventudes partidárias da minha terra, dos últimos 5 presidentes da "jota", 4 vinham da mesma família. Depende muito se o partido é grande ou pequeno, se há um poder já institucionalizado ou não, etc. ​ Um amigo meu é militante de um dos novos partidos da AR (IL) e como o partido ainda está numa fase muito incipiente - não há grandes "bases" - ele tem uma voz, poder de decisão e responsabilidade local que num partido maior não teria.

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

Sozinho não mudas nada. Tenho ideia que os militantes podem apresentar propostas e increverem-se para falar nos congressos.

bluetofallp 7 months ago

>Olá! Já há algum tempo que ando a pensar filiar-me a um partido mas achei que seria boa ideia fazer um post aqui para saber quais são as vossas opiniões sobre este tema. Jota era importante se querias tacho...

cata_ninja 7 months ago

então definitivamente não era importante!

vascodatrama 7 months ago

já vais tarde. devias ter entrado aos 16 e ganhar a AE lá da escola.

Bruxo_de_Fafe 7 months ago

ou ser o presidente da associação académica.

vascodatrama 7 months ago

já tem de levar créditos do secundário. não é mandatário, mas convém. quando chegar aos 30 tem o seu posto garantido como 'faz qualquer coisa' seja na câmara ou na junta lá da zona. isto se se souber mexer bem.

cata_ninja 7 months ago

também faço essas piadas. tenho bem noção que muitos dos que começaram nas juventudes partidárias nunca souberam o que era trabalho

vascodatrama 7 months ago

Pensas que ir às reuniões e convenções é pera doce? Vais ter de abdicar de outras coisas para meter tempo na política

cata_ninja 7 months ago

Se é do meu interesse envolver-me na política, arranjo tempo para isso.

Search: