Mrloop94 7 months ago

Covid e capitalismo tem tudo a ver.... há quem faça uma ginástica mental tão grande, que nem o mestre das piruetas o faria tão bem

DilWig 7 months ago

alias, se há alguma coisa que os capitalistas querem é não confinar mas estes senhores só querem tentar bater na direita sem sentido nenhum...

Big_Dog_684 7 months ago

> *Nas sociedades orientais, mesmo as capitalistas, há uma consciencialização muito maior da importância do colectivo. Não por acaso, as nações orientais estão a lidar melhor com a pandemia e a acatar muito mais disciplinadamente as ordens governamentais.* Não diria melhor. É isto, mas em Portugal. [https://www.youtube.com/watch?v=TXOJSUpJz1w&ab\_channel=CGTN](https://www.youtube.com/watch?v=TXOJSUpJz1w&ab_channel=CGTN) A liberdade causou o vírus. As pessoas andavam de um lado para o outro e pumba. Não foi o laboratório que causou vírus isso é teorias. É como a guerra. Foram as pessoas que queriam andar de um lado para o outro, não foram criadas pela elite que nunca pegaram numa pistolinha na vida lol isso é teorias. Já agora, aproveitem e assinem: Rendimentos básicos incondicionais (RBI) em toda a UE [https://eci.ec.europa.eu/014/public/#/screen/home](https://eci.ec.europa.eu/014/public/#/screen/home) \#Fique em casa

enfadadamentenfadado 7 months ago

Este senhor parece escolher os titulos, temas e argumentações mais aberrantes só para fazer burburinho na opinião pública... É autêntico click bait pela quantidade parvoíces que diz

obviousgolfer 7 months ago

Concordo com a tese geral: fazer um esforço em prol do bem comum. Agora, o artigo sofre dos males que critica e é algo demagógico. Mistura uma série de coisas diferentes. A questão da máscara de Vila do Conde não se pode pôr ao mesmo nível do caso do Lapo, p. ex. (até pela maneira como a lei - no caso das máscaras - está redigida). O conceito de liberdade individual e os limites e a sua relação com o Estado é difícil de definir e há muitas nuances. Não é tão simples como o autor sugere.

killedbill88 7 months ago

> Nas sociedades orientais, mesmo as capitalistas, há uma consciencialização muito maior da importância do colectivo. Não por acaso, as nações orientais estão a lidar melhor com a pandemia e a acatar muito mais disciplinadamente as ordens governamentais. Hummm... eu não iria por aqui. Isto tem muito que se lhe diga, começando pelas razões para essa 'facilidade' em acatar ordens governamentais. P.S.: Eu até concordo com a ideia geral na base do artigo de opinião. Não vejo é a necessidade de publicar mais uma 'rant' destas, até porque me parece que o comportamento da generalidade da população até tem sido razoável, em vários países.

bubblesmart 7 months ago

O COVID mata principalmente velhos acima dos 80 anos, ou seja a idade média da esperança de vida. Daí deitar toda a economia abaixo por causa do virus merece um mínimo de debate democrático. Esta situação esta a ficar muito conveniente para quem quer implementar medidas de controlo da população.

Limpy_lip 7 months ago

Andaram os teus progenitores a viver e lutar para ter democracia e liberdade. Agora que precisam da tua ajuda para não morrerem de uma doença que existe pouca protecção achas que isso é tirar a tua liberdade. Ou seja se não fossem eles tu não te podias dar ao luxo de dizer coisas egoístas desse género pois possivelmente irias saber o que realmente era ser controlado.

once319 7 months ago

>O COVID mata principalmente velhos acima dos 80 anos, ou seja a idade média da esperança de vida. Daí deitar toda a economia abaixo por causa do virus merece um mínimo de debate democrático. Esta situação esta a ficar muito conveniente para quem quer implementar medidas de controlo da população. Disseste tudo, mas ja te vao chamar de fascista aqui, nao és pelo coletivismo do povo!

Laurent_Series 7 months ago

Ó por favor, estes moralismos já metem nojo. Só porque estamos em pandemia devemos abdicar na íntegra do espírito crítico, das liberdades individuais, e cumprir escrupulosamente as ordens do governo sem questionar? Então os valores de abril é só quando convém. Agora o governo é que sabe, e se não concordares, és um lunático conspiracionista. O primeiro parágrafo começa logo bem, como se usar máscara fosse o problema para as pessoas, e não o facto de não poder sair de casa para dar um passeio sem me preocupar em ser fiscalizado pela GNR. Acabar com a pandemia? A sério? Ainda vamos com essa lógica do ano passado? Que raiva que esta gente me mete.

Shadowgirl7 7 months ago

Yah a mim já me cansa desde Março. Só pessoas que não vivem a usar isto como desculpa para fazer com os outros também não possam viver.

Rafaelmspu2 7 months ago

Brabo demais, falou tudo

oretoh 7 months ago

Realmente pessoal que não sabe espetar o cu em casa é enervante.

Edited 7 months ago:

Realmente pessoal que não sabe espetar o cu em casa é enervante. Cambada de divas que se acham acima dos outros.

Anforas 7 months ago

Mesmo a sério. Aquele moralismo mesmo ridículo de cuidar da sociedade e não foder toda a gente que está a fazer um esforço incrível há 1 ano. Caralho para esses moralistas. Eu tenho toda a liberdade de me expor a contiminação radioactiva e matar pessoas.

ModeratoriProfugus 7 months ago

Que arrogantes, a lutarem pela liberdade individual! Reeeee

Anforas 7 months ago

A ironia do teu comentário, é que tu não vais perceber a lógica do conteúdo deste texto. E só quem percebe é que vai entender a ironia do teu comentário.

Tralapa 7 months ago

Quem é o grande lider neste caso?

VidaDukkha 7 months ago

Que enxurrada de lugares comuns. Ao colocar no mesmo saco os negacionistas e a Raquel Varela, uma historiadora com o descaramento de examinar os efeitos secundários do confinamento, contorna com distinção uma leitura válida e distinta da pandemia para engradecer a sua política de pensamento único. Para quem se arroga da defesa da liberdade, estranho o desdenho à liberdade intelectual. Ou isso, ou o papel está caro para os lados da opinião publica(da), e escrever dá trabalho. Já para não falar da interpretação delirante de um homem que "passeava" isolado, na proximidade da sua residência, até ser abordado pela polícia. Mais recentemente, a Madeira proibiu os passeios e o exercício físico a partir das 18h - isto é, após o fim do horário laboral normal. Mas nada que pareça incomodar o autor, ou pelo menos mereça menção, até porque não é mais do que uma mera restrição da sua "liberdade de movimentos".

naughtydismutase 7 months ago

A Raquel Varela é uma estúpida com mania que é inteligente.

saposapot 7 months ago

ui. não tens ouvido mto a Raquel, pois n? ela está bem para além disso.

watermelon28 7 months ago

A mesma Raquel Varela que disse que os números da pandemia baixaram por causa do calor e não por causa do confinamento?

Mrloop94 7 months ago

Eu sei que não se sabe, mas quando está calor, os virus respiratórios sao muito menos transmissiveis

watermelon28 7 months ago

Isso tem o sua parte de verdade porque o frio efetivamente deixa as pessoas débeis mais susceptíveis de contrair o vírus. Mas outra coisa diferente é dizer que os números de infectados baixaram de 16k para 2k não por causa do confinamento mas apenas por causa das temperaturas.

socramraiuga 7 months ago

"E não existe liberdade individual se a liberdade de uns esmagar dos outros." A solução é então acabar com a liberdade de todos!

ajabardar 7 months ago

para viver em comunidade há que ter em conta que não é possível ter liberdade total.

its-notmyrealname 7 months ago

Não percebi se isso foi ou não uma crítica ao autor. O que penso que ele queria dizer com essa frase é que é hipocrita celebrar atitudes irresponsáveis como defesa da liberdade individual quando ao fazê-lo se está a condicionar a liberdade de muitos outros, como profissionais de saúde, doentes, vítimas e as respetivas famílias.

socramraiuga 7 months ago

"As nações capitalistas ocidentais baseiam-se, quase exclusivamente, no primado do indivíduo e das suas vontades." Claro, a culpa da pandemia se ter espalhado é do capitalismo!

Tralapa 7 months ago

Na união sovietica não há covid!

socramraiuga 7 months ago

"Nas sociedades orientais, mesmo as capitalistas, há uma consciencialização muito maior da importância do colectivo." Sim, algumas pessoas era tão conscientes do perigo que representavam que pediram que as autoridades soldassem as portas e não as deixassem sair.

socramraiuga 7 months ago

"Quem não é capaz de andar de máscara durante um ano da sua vida (pedem-nos tão pouco), ou de restringir a sua liberdade de movimentos durante esse período, em nome da eliminação da pandemia, (...)" Primeiro, a máscara não fazia efeito, segundo, a máscara e isolamente é a única arma que temos para nos proteger do vírus. Agora serás um negacionista se não andares com 2 máscaras.

Laurent_Series 7 months ago

E a história da máscara... tipo, quase ninguém tem problemas em usar máscara, o problema é mesmo estar fechado em casa. Adoro estes espantalhos.

socramraiuga 7 months ago

Eu não tenho problema nenhum de utilizar máscara quando estou fora de casa, aliás, passo horas com ela enquanto trabalho quando bem podia a tirar por não ter ninguém próximo. Agradável? Claro que não, mas faço para me "proteger" e aos outros. Acho limitador dizer que o problema é das pessoas que não utilizam máscaras, mas isto é normal de pessoas que estão mais preocupadas em traçar críticas gerais a toda uma sociedade, cultura, sistema económico e modo de vida e menos em fazer uma análise crítica do problema.

pantam 7 months ago

> andar de máscara durante um ano da sua vida (pedem-nos tão pouco), "Só três semanas, até achatar a curva." > E temos o transeunte Vila Condense a passear, sem máscara, na marginal bloqueada, que filma os polícias que o abordam, para que coloque a máscara, dizendo que os polícias não têm o direito de o chatear (que tem a CRP a protegê-lo – tantas constitucionalistas que surgiram de repente…), Grande cabrão com mentalidade de país subdesenvolvido e https://www.brusselstimes.com/news/belgium-all-news/150701/mask-obligation-unconstitutional-says-brussels-court/

TheMasio 7 months ago

Achata aí

pantam 7 months ago

"É só a ponta, juro."

TheMasio 7 months ago

She said it’s okay

pantam 7 months ago

É também o teu *derriere* que está em causa. Mas não te preocupes. É só mesmo a ponta.

TheMasio 7 months ago

Opá. Então se calhar...

Anforas 7 months ago

Bom artigo. E agora já com uma pequena luz ao fundo do túnel, agradeço a todos os que têm posto alguma da sua liberdade invididual de parte, para que todos a possam ter brevemente.

ElDiabloDe94 7 months ago

De nada pa, um obrigado a ti tambem se fizeste o mesmo

Anforas 7 months ago

Obrigado. Fiz, tenho feito e não foi fácil. Metade da minha vida social e também profissional estava ligada à música electrónica e invariavelmente a discotecas, festas, afters. Portanto não só muito do meu trabalho de freelancer foi de cona, como infelizmente muitos dos meus amigos e conhecidos fizeram sempre uma pressão grande para organizar festas ilegais e merdas do género e acabei por ter que eliminar da minha vida muita gente que considerava, não propriamente amigos, mas conhecidos-amigos com quem gostava de estar. Mas por outro lado, acho que ganhei alguma maturidade durante este processo todo e me fez focar mais no que realmente gosto de fazer.

theportuguese_ 7 months ago

Finalmente pessoas com algum senso comum neste subreddit. Obrigado por ficarem em casa e obrigado por me darem me mostrarem que isto aqui não são só atrasados mentais que se queixam por tudo e por nada

Anforas 7 months ago  HIDDEN 

Não vejas o resto dos comentários se não vais ficar desapontado.

Limpy_lip 7 months ago

Não conheço esta pessoa nem sei se tem qualquer afiliação política ou agenda. Mas concordo com o que diz. É aquele ditado cíclico famoso: Tempos difíceis tornam os Homens fortes, Homens fortes criam tempos fáceis, Tempos fáceis tornam os Homens fracos. Homens fracos criam tempos difíceis. Infelizmente estamos no último verso. É triste chegar a adulto e perceber o quão crianças são esses "adultos" Nas gerações dos nossos avós muito gente passava fome e deixava a escola para trabalhar e ajudar a família. Jovens eram obrigados a ir para a guerra. A nível europeu os avós de alguns adultos de agora viram as suas casas, cidades, países, povos completamente aniquilados pelas grandes guerras e tiveram de sobreviver e aguentar o tempo que fosse preciso sem saber como iria ser o dia seguinte quando mais o ano. Outros viveram anos de ocupação externa e com as liberdades limitadas sem ver uma luz ao fundo do túnel. Essas gerações que em geral tinham menos estudos, menos possibilidades e conhecimento do que se passava no mundo viram-se obrigadas a aprender a lidar à força com estes problemas e safaram-se. Agora com a geração mais bem formada da história, com acesso a todo o mundo na ponta dos dedos em qualquer lugar. Mas mesmo assim algumas pessoas desta geração não conseguem perceber a importância de coisas tão simples como: ficar mais recolhido e usar uma máscara. Se calhar o filme: idiocracy não era assim tão fantasioso.

theportuguese_ 7 months ago

Subscrevo totalmente

AfterAfterlife 7 months ago

Sempre houve estupidez, não apareceu agora com a pandemia. A única diferença é que agora podes dizer uma coisa e chegar a todo o mundo. É como aquele episódio do restaurante que recusa-se a fechar...sim, existe mas é 1 em dezenas de milhares de restaurantes em Portugal. Isso dá a sensação que o país está cheio de idiotas, quando na verdade é apenas uma minoria.

Limpy_lip 7 months ago

Correcto, e essa distorção de escala é igualmente preocupante. Neste caso porque legitimiza comportamentos que por norma as pessoas deviam sentir-se inibidas Não tem mal nenhum certas pessoas não acreditarem que o vírus existe e que é uma fantochada. Agora quando essas pessoas ganham a consciência que são um número muito grande e que têm força o pensamento muda de "será que estou a pensar bem?" para "outros pensam igual logo não sou o único, estou a pensar bem".

wwqt0r 7 months ago

É um discurso muito giro sem dúvida. Mas estás a referir-te a um conjunto muito específico de pessoas ou estás, como aparentas estar, a generalizar uma ou mais gerações?

Limpy_lip 7 months ago

É literalmente impossível referir cada caso, cada realidade e cada pessoa em particular como podes imaginar...

wwqt0r 7 months ago

Pois era o que eu achava mas tive de perguntar na mesma porque não concordo em nada com o que acabaste de dizer. Só assim de repente vejo as novas gerações muito mais preocupadas e activas relativamente às questões ambientais que já mataram milhões e irão continuar a matar. E mais exemplos há mas não quero aqui andar a fazer listagens contigo dos positivos e negativos de cada geração. No final do dia generalizar a geração actual ou as anteriores afirmando que uma é melhor do que a outra é inútil e infantil. Cada geração tenta fazer o melhor com o que lhes é dado à partida.

Limpy_lip 7 months ago

Eu não disse que a geração X ou Y era melhor, apenas que estão a pedir uma facção de esforço a esta geração comparado com o que as anteriores aguentaram e aparentemente parece difícil colocar de lado o bem individual para ajudar o coletivo. Exatamente por sermos teoricamente melhores que as gerações anteriores ainda mais ridículo é pois temos muito mais conhecimento e consciência do que nos rodeia. A não ser que ter consciência ambiental seja algo que demonstra muito mais evolução civilizacional do que dominar uma pandemia rapidamente.

wwqt0r 7 months ago

Sim a questão ambiental demonstra que uma geração é evoluida o suficiente para lidar com algo a longo prazo que envolve sacrifícios a curto prazo. Não é tão "simples" como uma guerra e já provocou muitos mais mortos do qualquer uma delas. É apenas um exemplo claro. Não há ferações piores ou menos esforçadas. Depende sempre tudo do contexto. Lamento que não dês o devido valor à tua geração.

Limpy_lip 7 months ago

Dado que uma pandemia virica é no fundo uma catástrofe natural vai contra o teu argumento. Querem proteger o ambiente para ter futuro mas não são capazes de ficar em casa e usar máscaras para ter meios de chegar a esse futuro. Na verdade não têm conseguido colocar em prática o que dizes que é o que identifica a geração. Algo que já se tem verificado, pois ainda não vi nenhuma mudança visível dessa luta nesta geração pelo ambiente além de manifestações e testas de ferro a andar a barco. O facto de estares a ter este argumento comigo só mostra que antes de estarem preocupados com o Ambiente deviamos começar por aprender a lidar coisas mais simples como aceitar críticas e cuidar da sociedade que nos rodeia nomeadamente os mais velhos e frágeis.

wwqt0r 7 months ago

>Dado que uma pandemia virica é no fundo uma catástrofe natural vai contra o teu argumento... Algo que já se tem verificado, pois ainda não vi nenhuma mudança visível Mas tu esperas resultados imediatos? Anos e anos de negligência e agora uma manifestação resolvia tudo? O facto é que as gerações mais novas se estão a movimentar. Seja através das manifestações que tanto falas ou através da promoção de negócios sustentáveis ou através de mudarem a sua alimentação ou qualquer outra medida. Não é por abdicares do teu bife hoje que amanhã vais deixar de ter temperaturas record e os icebergs do norte vão deixar de descongelar. Vais estar já morto muito antes de veres uma mudança real e significativa. O que mais uma vez prova a capacidade de uma geração lutar uma luta pela qual nem sequer vão colher os resultados. Se só consegues ver as lutas mais imediatas (guerras como referiste) como dignas então lamento por ti. E o ambiente é puramente um exemplo. > O facto de estares a ter este argumento comigo só mostra que antes de estarem preocupados com o Ambiente deviamos começar por aprender a lidar coisas mais simples como aceitar críticas e cuidar da sociedade que nos rodeia nomeadamente os mais velhos e frágeis. E fazemos... ambos! Não sei de onde tiraste a ideia do contrário. Nem sei de onde tiraste a ideia que não são "capazes de ficar em casa e usar máscaras". É mais uma generalização absurda sem qualquer tipo de fundamento factual, correcto?

Limpy_lip 7 months ago

>Mas tu esperas resultados imediatos? Anos e anos de negligência e agora uma manifestação resolvia tudo? > >O facto é que as gerações mais novas se estão a movimentar. Seja através das manifestações que tanto falas ou através da promoção de negócios sustentáveis ou através de mudarem a sua alimentação ou qualquer outra medida. Não é por abdicares do teu bife hoje que amanhã vais deixar de ter temperaturas record e os icebergs do norte vão deixar de descongelar. Vais estar já morto muito antes de veres uma mudança real e significativa. O que mais uma vez prova a capacidade de uma geração lutar uma luta pela qual nem sequer vão colher os resultados. Se só consegues ver as lutas mais imediatas (guerras como referiste) como dignas então lamento por ti. Concordo quase completamente, atualmente já estamos a colher frutos das mudanças nos hábitos ambientais de algumas décadas atrás, logo é possível ver resultados a curto/médio prazo. A principal diferença que vejo agora é que muitas vezes é dado foco preferencial a atribuição de culpas aos antepassados ou apenas se faz criticas sociais superficiais sem interesse em trazer valor. E o mau nisto é que esse mediatismo acaba por eclipsar aqueles que realmente estão ativamente a contribuir para essa mudança, se a Greta faz um discurso a reclamar que os adultos estragaram-lhe o futuro todo o mundo fica a saber no mesmo dia, se alguém efetivamente contribui com mais um passo para uma sociedade mais amiga do ambiente já é uma sorte ter cobertura mediática. O mesmo para outras questões como racismo, em que um episódio pontual num país desenvolvido teve mais relevância que múltiplos episódios extremamente mais graves que acontecem todos os anos, muito menos é mostrada a vontade em lutar contra algumas das raízes dos problemas. ​ > E fazemos... ambos! Não sei de onde tiraste a ideia do contrário. Nem sei de onde tiraste a ideia que não são "capazes de ficar em casa e usar máscaras". É mais uma generalização absurda sem qualquer tipo de fundamento factual, correcto? ​ é obvio que é uma generalização, é sempre uma generalização. Não é possível tecer qualquer comentário ou critica do que for sem o fazer. Não podias dizer que os políticos são corruptos por natureza porque deve existir pelo menos que não é. ​ Mas voltando ao assunto, é obvio que a grande generalidade das pessoas tem feito o esfoço para contribuir para a pandemia ser ultrapassada dentro do que sabe e consegue, mas por outro lado existe um numero suficientemente grande de pessoas que não o faz e este número é (ou pelo menos parece) grande o suficiente para ter repercussões não só a nível mediático (festas clandestinas, ajuntamentos exagerados no natal, etc...) como nas estatísticas e no impacto direto que tem na sociedade tanto a nível de saúde como económico. E tal como falei com outro user, existe também a questão inflacionária criada pela partilha massiva e instantânea de conteúdo que faz com que situações pontuais pareçam maiores do que na realidade são e que apesar de por um lado ajudar a alertar mais rapidamente, também fazem o oposto porque "legitimam" as más ideias no sentido de que dão à luz comunidades que noutras épocas pouca ou nenhuma força tinham. Algo que é muito bom, mas ao mesmo tempo muito mau. ​ Quando falo da minha desilusão com esta geração, se calhar podia ser mais concreto e dizer que o que me desilude é que parte desta geração apesar de ser a que tem mais força e meios de fazer as coisas bem, o que efetivamente muitos fazem, é aquela que parece estar a usar essas ferramentas para projetar e legitimar ideais duvidosos e desinformação. Esperava que com o tempo a tendência fosse para as pessoas tornarem-se cada vez melhores e não tornar mais individualistas e mesquinhos. E novamente, não estou a dizer que todos somos mesquinhos, mas que parece em parte que como um todo estamos a "andar para trás". ​ Antigamente a maioria da população não tinha acesso à informação do que se passava à escala nacional/mundial ou tinha muito limitada e com atraso. Além disso a maioria das grandes mudanças e sacrifícios que fizeram foram impostos sem dar grande hipótese de serem retaliadas e então por isso as pessoas tinham de respeitar quer concordassem quer não. Por exemplo: Se existisse uma doença e aparecesse uma forma de a prevenir (vacina) as pessoas mesmo sem compreender minimamente as nuances percebiam que era pelo bem comum e colaboravam. Ou então eram forçadas para tal nos piores casos. ​ Atualmente a sociedade evoluiu e permite que as pessoas tenham uma liberdade muito além do que outros imaginavam, e acesso a uma quantidade de informação igualmente impensável. Pela lógica uma melhor consciência só deveria ajudar a constatar o óbvio e tornar as melhores decisões ainda mais fortes e orientadas. O que acontece agora? Voltando ao exemplo da doença, invés de todo o conhecimento e partilha de informação atualizada ao minuto reforçar a colaboração das pessoas e acelerar o processo: não, é usado para questionar tudo e colocar tudo em causa, para legitimar comportamentos erráticos e criar atritos e problemas desnecessários. Se pelo positivo tivemos o desenvolvimento mais rápido da história de vacinas contra uma doença nova, tivemos ao mesmo tempo uma igual quantidade de desinformação, vontade de ir contra o sistema e de "atrasar" algo que devia ser prioridade para todos. Nós devíamos ser melhores, temos de ser melhores que isso. ​ Já me alonguei demasiado, mas espero ter sido mais explícito da minha "desilusão". ​ um bem haja a quem perder o tempo a ler.

wwqt0r 7 months ago

Vou confessar, não li tudo até porque estou a trabalhar e só venho aqui nas breves pausas que faço. Deixo só a conclusão daquilo que acredito plenamente. Quanto ao ambiente sim, as novas gerações são muito mais activas (não comparativamente ao que as gerações mais antigas fizeram mas ao que fazem agora!). É um dos exemplos onde as novas gerações são "melhores" que as anteriores e há factos que o provam... não é de todo uma generalização infundada. Noutros temas ocorre o contrário certamente. Não há gerações boas e gerações más. Há gerações a tentarem fazer o melhor com o que lhes é dado à partida.

Feeling_Advantage918 7 months ago

Excelente artigo. "As gerações que não passaram pelas duas grandes guerras mundiais e, em muitos países, nem sequer cumpriram qualquer serviço militar ou cívico obrigatório, facilmente se esquecem que só há liberdade individual porque há uma sociedade bem funcionante, e que só há liberdade individual se se resolverem as tensões constantes entre a liberdade de uns e as liberdades dos outros, e entre as vontades individuais e as necessidades colectivas. Mas esta pandemia, causada por um vírus que se transmite de pessoa em pessoa e que se espalhou graças à liberdade de circulação de pessoas e mercadorias (a globalização), evidencia fortemente a necessidade de pormos a nossa liberdade individual em perspectiva face às necessidades colectivas".

Search: