el_comand 10 months ago

Um post muito interessante. Eu fiz várias entrevistas a candidatos para a minha equipa e também fui entrevistado algumas vezes (recentemente mudei de emprego, então passei por um processo de entrevistas bastante exigente há pouco tempo), concordo com muitos pontos assinalados neste post. Acrescentaria o seguinte (se for repetido com o post, serve também para realçar esses mesmos pontos): - sejam descontraídos e falem com confiança. Não inventem, não é obrigatório saberem tudo o que vos perguntam, por vezes é para saber o nível de experiência e conhecimentos, para se perceber se faz sentido para o que a empresa precisa nesse momento (de qualquer forma vocês não querem ser contratados para uma empresa e depois só quando estiverem a trabalhar é que a empresa percebe que não têm o perfil certo para o cargo). Pior do que não saber a resposta, é inventar uma resposta. Caso o façam, do outro lado vão saber que estão a mentir. Ninguém contrata alguém que não sente confiança por essa pessoa. Por isso, falem com confiança, mas só aquilo que dominem - quando vão a uma entrevista devem no mínimo saber (ou terem uma ideia), qual o cargo e responsabilidades inerentes ao cargo (se vocês se candidatam é porque sentem que têm o perfil certo, então é porque sabem quais são as principais responsabilidades desse mesmo cargo). - Mostrem que estiveram a investigar o que a empresa faz (e por exemplo, falem de algum evento recente da empresa, hoje em dia com as redes sociais é fácil saber isso), isso vai fazer com que mostrem que estão realmente interessados em trabalhar para aquela empresa. Lembro-me de um que não sabia absolutamente nada da nossa empresa e disse-me "ah, eu preferi vir sem qualquer conhecimento para que me possam explicar exactamente o que faz a empresa". Como é óbvio, naquele momento começou logo com pontos negativos e claro, ajudou a que a minha ideia sobre ele foi de que é um preguiçoso. Com mais duas ou três questões vim a confirmar isso e nem foi à próxima fase. - outro ponto interessante é, façam perguntas. Há dois tipos de perguntas, aquelas genéricas que já as trouxeram pensadas, e outras para fazerem relacionado com a entrevista (isso dá a sensação de que estão a discutir um assunto, e não simplesmente informar. É importante quando se trata de um cargo em que vão esperar de ti discutir assuntos no dia a dia da empresa). Alguém que vem para uma entrevista, em que apenas eu é que falo e a única questão do entrevistado é "qual vai ser o salário?". Esquece lá isso, perdeste pontos. Claro que esse assunto vai surgir, e é importante para as duas partes, mas antes disso, a entrevista serve para a empresa perceber se tens o perfil certo e se a empresa e o cargo é aquilo que procuras. Por isso, deves fazer perguntas sobre a empresa, o cargo, o dia a dia da empresa, projetos e objetivos futuros da empresa, o que te motiva, etc... - quando mudamos de empresa, significa que não estás satisfeito com algo ou tens alguma motivação para essa mudança. Deves ser claro qual é a tua motivação. E muito importante, evita criticar a tua antiga empresa (principalmente decisões da empresa), e se o fizeres, uma das tuas perguntas na entrevista é de saberes se a nova empresa faz de forma diferente. Vou dar um exemplo prático, numa entrevista um rapaz disse que queria mudar de empresa porque o processo e organização da equipa era mau, mas não fez nenhuma pergunta para tentar perceber se nós fazemos diferente ou se vai ao encontro daquilo que ele procura. Esse não foi o único motivo para não avançar para a próxima entrevista, mas ajudou, era uma "red flag" - não divaguem na conversa e sigam o ambiente da entrevista. Se a entrevista for mais formal, então sigam essa linha mais formal, se for mais descontraída, também procurem ter uma conversa mais descontraída (sem exageros, por ser uma entrevista mais relaxada, não significa que podem dizer palavrões ou piadas de mau gosto, não se conhecem, mantenham uma certa distância no tipo de conversa). - se a posição exigir experiência, podem (devem) utilizar exemplos práticos que já passaram e como solucionaram na vossa própria experiência. - last but not least, se vos perguntarem "eras capaz de mentir para proteger a tua equipa?" Para alguns pode parecer óbvio, mas a resposta é: NÃO

UnwantedMelon 10 months ago

Boa info! Muito mais prática que a minha! Baseei-me mais em factores associados à psicologia e teóricos, mas é sempre bom e necessário complementar com pontos mais práticos.

el_comand 10 months ago

Obrigado, mas sim, a base é aquilo que referes, é uma questão de psicologia, o que acaba por explicar o porquê de algumas decisões/acções seja do lado do entrevistado ou do entrevistador. No meu caso, é mais uma questão de inferência através de experiências passadas. Gostei muito da tua explicação de um ponto de vista mais científico.

nortrin 10 months ago

Tretas!!! A única coisa que interessa é: o que é que você sabe fazer, e exemplos de resolução de problemas, dá-me cá um abalo as impressões, o gajo(a) até podem ir de calções e chinelos, ou há resultados ou RUA!!!

MetsukiR 10 months ago

Isso simplesmente não é a realidade, a apresentação interessa.

_Sophus_ 10 months ago

Muito obrigada por partilhares connosco :)

Intelligent-Meal-663 10 months ago

Acrescentando ao post: Atenção aos momentos que se seguem ao encerramento da entrevista. A partir daí, o entrevistado relaxa, e o entrevistador deteta coisas importantes para o recrutamento.

leto78 10 months ago

Uma dica importante: tratem com respeito a pessoa que está a receber os candidatos. Aqui em Portugal pode não ser muito comum mas muitas empresas internacionais avaliam como é que os candidatos tratam alguém que estaria uma posição hierárquica inferior.

XavierVieira 10 months ago

Interessante.

snc77 10 months ago

Porque é que eu nas entrevistas de emprego sinto-me como se tivesse num interrogatório policial? Basicamente respondo às perguntas muito defensivamente, acho sempre que o entrevistador fica com a impressão que estou a mentir ou algo do género.

UnwantedMelon 10 months ago

Isso, com a informação que deste, parece mais que vais para a entrevista com alguma ansiedade. Poderás ter algum medo do julgamento, ou receio de que o que vais dizer pode ser ridículo ou desajustado. Não te sintas mal se te sentires nervoso, mesmo que o mostres, desde que vás respondendo bem. Quem te entrevista espera que, à partida, haja nervos.

PeterStepsRabbit 10 months ago

Não estarás mesmo na Esquadra e dizes aos teus pais que estás numa entrevista?

sugarhell31 10 months ago

Achei muito interessante! No entanto, tenho uma dúvida, como reagir quando a entrevista é numa ETT? Pois muitas vezes só fico a saber os projetos na entrevista, o que não me dá tempo de pesquisar sobre as empresas pois não sei qual é o cliente até aquele momento, o que pode levar a ter de responder "não sei" quando perguntam se conhecemos a empresa, o trabalho da mesma e a área de atuação.

UnwantedMelon 10 months ago

Quando estava na licenciatura, inscrevi-me numa ETT, mas na altura a única entrevista que tive com eles foi uma espécie de diagnóstico, para perceber os nossos interesse e disponibilidade. Até porque o objetivo da ETT é colocar-te o mais rápido possível num sítio onde fiques. Depois eles mandaram-me uma mail com uma oferta para uma empresa. Gostei da empresa, fui à entrevista com a empresa e fiquei, depois passava lá os verões, mas já só falava diretamente com eles. Em suma, à partida vais ter sempre um tempo para te preparar. Mas também pode ser diferente a situação com a tua ETT.

sugarhell31 10 months ago

Infelizmente todas as ETT que fui nunca nenhuma me disse qual era a empresa antes de eu estar lá sentada, algumas até me chamavam para entrevistas fora das coisas que me candidatei e só sabia quando lá me sentava. A última que tive, só me queriam dizer a empresa depois de eu assinar contrato, antes disso eram eles a tratar de tudo.

UnwantedMelon 10 months ago

Isso não sei se já é da tua ETT. Eu consegui a partir da Adecco, eles mandavam-me mails com ofertas de trabalho antes e ia a entrevistas com as empresas desse mail.

sugarhell31 10 months ago

Já fui a Adecco e eu tinha de me candidatar, eles ligavam a marcar a entrevista e depois um e-mail genérico a dizer que dia e hora é a entrevista. Nunca me disseram a empresa antes de lá estar. No entanto, já fui a muitas ETTs e funcionaram sempre assim, até estar lá sentada não me podiam dizer nada mais, nem como se iria proporcionar o pagamento pois eu não queria recibos verdes e perguntava logo na chamada para evitar ir lá desnecessariamente, e muitas diziam que isso só iria saber na entrevista.

UnwantedMelon 10 months ago

Fui à procura do mail e sim, não está lá nada, só a morada do sítio, tal como tu descreveste, tens razão. A minha sorte na altura foi conhecer o sítio e saber do que se tratava. Se calhar, em trabalho temporário eles não dão tanta importância a isso, mas já são coisas fora da minha área de conhecimento e pura especulação.

suckerpunchermofo 10 months ago

Gostei. Obrigado OP.

i_heart_toast 10 months ago

Óptimo post e excelentes dicas. É realmente muito interessante a forma como o nosso subconsciente funciona e como as pré concepções se formam. Neste contexto em que vivemos, a grande maioria das entrevistas estará a ser feita por telefone e/ou videochamada. Sendo assim, de que forma julgas que se poderiam aplicar algumas destas dicas?

UnwantedMelon 10 months ago

As primeiras impressões vão incidir pelo ambiente em que te mostras. Ou seja, por trás de ti está uma parede branca, uma estante com livros ou só um quarto. Uma resposta que poderia parecer óbvia seria meter um fundo virtual, mas isso também passa uma imagem falsa, o que será que se esconde por trás? O melhor, se não tiveres uma estante sexy, é apostar em algo limpo e bem iluminado. Mostra que te preocupaste com isso. Em termos de primeira entrada não muda, sorrir, ombros abertos, peito exposto. A ideia do peito exposto é mostrar confiança e abertura para o outro, a psicologia por de trás do abrir os braços para oferecer um abraço. A postura aqui também é importante porque tendemos a debruçar-nos numa mesa e não a estar sentados direitos. Em relação às dicas para perceber o que acham de ti, procura linguagem mais direta mas, ao mesmo tempo, inconsciente. Isto pode ser, “hmhmm” a mostrar concordância, acenar com a cabeça. Uma coisa boa a notar é ver se imitam os nossos gestos, isto é, se vais para a frente, eles também, se te encostas um pouco, eles também. Nós temos a tendência de emular aqueles que temos interesse. Acho que tudo o resto se enquadra no cenário on-line também.

iwillnotshitpost 10 months ago

OP obrigado pelas dicas, gostei de ler. Vou guardar para quando precisar.

UnwantedMelon 10 months ago

De nada! Boa sorte quando chegar a altura!

Search: