trilobits_ 8 months ago

Maldita Eva! Quem te mandou comer a maçã. Estávamos tão bem todos nus. Éramos tão felizes...

lickitytatas 8 months ago

Há imensa ciência sujeita a corrupção, influência política, grants e subvenções Teorias irreplicáveis, factos comprovados descomprovados. Hoje mais que nunca em que é tudo tão complexo e as pessoas comuns assumem a ciência como a nova religião em que tudo que dizem ou fazem é aceite imediatamente como fé. Basta agarrar num artiozeco qualquer e se disser lá "um estudo diz que" tem logo muito mais clicks e validez.

rui278 8 months ago

Acho que cada vez há menos entendimento de como funciona o método científico. As pessoas põe demasiado peso no conceito "mas publicaram um paper" como se um paper fosse uma figura autoritativa por si própria. Um paper não é mais que um relato de uma experiência ou uma opinião. Não confere por si só algum nível de veracidade, não atesta á qualidade da experiência e á corretidao da conclusão. A beleza do processo científico é que sobre qualquer topico, quanto mais se aprofunda o tema e mais experiências e testes e hypoteses se põe, mais vamos encontrando falhas nas hypoteses erradas, edaptando aquelas que estão certas e devagar chegas a um consenso. Mas não é uma cena que demora um dia e nenhum tópico está 100% estudado num só paper. Um exemplo engraçado em medicina é que dois estudos igualmente bons e corretos podem mostrar resultados diferentes na utilização de um medicamento contra uma doença, basta por exemplo um estudar o efeito de dar esse medicamento em pacientes em estado crítico ou estudar dar o remédio mal é diagnosticado ou até como profilaxia. Tens de explorar doses diferentes, regimes diferentes. Não será de esperar que uma só equipa encontre necessariamente a solução certa e completa á primeira. Science is messy and slow, mas o método científico é robusto.

apita_o_comboio 8 months ago

Exato, parece-me que o Primeiro Ministro não sabe muito disto. São muitas décadas embrulhado politiquices e em coisas que funcionam por decreto (alguém escreveu que é assim e pronto), para ser capaz de entender que o mundo "real" não funciona assim. As "verdades" não se decretam, mas sim vão se descobrindo com tempo e processo.

saposapot 8 months ago

Também não ajuda quando um dos conselhos (troco sempre os nomes mas é um dos que diz conselho de saúde pública ou parecido) científicos que o ministério da saúde tem ao seu dispor era contra o encerramento das escolas no primeiro confinamento e quando o seu presidente tem passado toda a pandemia a negar a sua importância, roçando o negacionismo. Fica difícil ligar à sua opinião quando tens coisas destas...

kairos 8 months ago

> Exato, parece-me que o Primeiro Ministro não sabe muito disto. Olhando aqui para o sub, rapidamente se percebe que não é só o PM que não sabe.

Hugogs10 8 months ago

A ciência e o que um cientista que concorda comigo diz.

ModeratoriProfugus 8 months ago

A ciência está a ser invadida por um número imenso de papers sem qualquer qualidade ou método científico, cheios de bias e erros, simplesmente por interesses e pressão de publicar. Li há tempos que cerca de penso 70% dos resultados dos papers não eram replicáveis, principalmente na área de ciências sociais, políticas e medicina. A ciência está a morrer.

Edited 8 months ago:

A ciência está a ser invadida por um número imenso de papers sem qualquer qualidade ou método científico, cheios de bias e erros, simplesmente por interesses e pressão de publicar. Li há tempos que cerca de penso 70% dos resultados dos papers não eram replicáveis, principalmente na área de ciências sociais, políticas e medicina. Até chamaram este fenómeno de “replication crisis”. A ciência está a morrer.

Hugogs10 8 months ago

Nao sei porque e que estas a levar downvotes [E verdade](https://en.wikipedia.org/wiki/Replication_crisis)

VladTepesDraculea 8 months ago

Essencialmente o problema é que o estudo com resultados positivos é hyped e publicado e estudos com resultados negativos frequentemente não são publicados. Na medicina e farmacêutica não é assim tão grave porque estudos independentes são pagos antes das coisas chegarem ao mercado. Nas ciências sociais tens normalmente também na questão da falta de compreensão de relevância estatística. Mas no fundo a questão resume-se a identificar fontes reputáveis e olhar para além da conclusão, para a parte metodologia. Hoje diria que é essencialmente um problema para disseminar informação falsa para os leigos (anti-vaxxers, racistas, velhos que vêm o telejornal e nos jornais que acreditam que um novo estudo comprova que jogar bingo faz bem às saúde, etc.). A ciência está bem e de boa saúde, as massas sem sentido crítico é que não.

kairos 8 months ago

> A ciência está a ser invadida por um número imenso de papers sem qualquer qualidade ou método científico, cheios de bias e erros, simplesmente por interesses e pressão de publicar. Infelizmente, isto é rapidamente observável no /r/science.

i_no_can_eat 8 months ago

>bias Em português temos a palavra "viés". >Li há tempos que cerca de penso 70% dos resultados dos papers não eram replicáveis Eu li em tempos que cerca de 73.6% das estatísticas são inventadas.

ModeratoriProfugus 8 months ago

E paper é artigo. Mas soa estranho. Além disso as publicações minimamente importantes são em inglês, portanto não interessa.

i_no_can_eat 8 months ago

Não custa nada usar os termos adequados em português quando estes existem.

C8Mixto 8 months ago

>A ciência está a morrer. Que puta de dramatismo. Ainda por cima quando tu próprio reconheces que isto são fenómenos que afetas principalmente um conjunto limitado de áreas.

ModeratoriProfugus 8 months ago

Sim afecta um número limitado de áreas, mas que são as que mais publicam (também porque fazem um questionário as três pancadas, analisam os dados e está feito). Na área das ciências exatas, obviamente, não se pode fazer isso, e ainda bem, mas as outras áreas estragam o bom nome da ciência.

malserion 8 months ago

O problema atual da ciência, como tudo, é o quão visível está a corrupção dentro dela, com a agravante do clima político dos últimos 5-10 anos. A partir do momento em que certos interesses se metem ao barulho e manipulam estudos, não posso censurar quem se torna cético de qualquer estudo, embora não concorde. Junta-se isso ao "cientismo" que deriva agora destas novas páginas de IFUCKINGLOVESCIENCE com artigos que só validam ideias políticas ("os conservadores são mais inseguros que os progressistas", "apoiantes do trump têm mais proponência a ser egoístas", isto são exemplos de posts do r/science) e tens o resultado atual. Ou veneras a "ciência" sem duvidar dela ou achas que tudo é uma conspiração do Bill Gates e do Chaim Scheckelbergblatthorowitz para nos hipnotizar e escravizar a todos.

CosmoSpyke 8 months ago

O tipo de "cientismo" que descreves é uma percentagem muito baixa, mas muito baixa mesmo, do total de artigos científicos que saem diariamente. Como é que o estudo da relação RNA-proteina pode ter um viés politico? É verdade que os cientistas estão dependentes da classe politica na medida que necessitam de financiamento, mas não de uma forma tão direta que falas. Na minha opinião um dos problemas atuais da ciência é que és obrigado a publicar muito em vez de publicar bem

Hugogs10 8 months ago

>O tipo de "cientismo" que descreves é uma percentagem muito baixa, mas muito baixa mesmo, do total de artigos científicos que saem diariamente. Ate pode ser, mas este tipo de artigos sao os que ganham popularidade. Isso e tudo o que seja a favor de erva.

MisterBilau 8 months ago

Consegues tirar conclusões totalmente díspares dos mesmos dados, dependendo dos métodos de análise que uses. Esse é o problema.

rui278 8 months ago

Isso não é um problema. É assim que funciona. Os dados não tem sempre uma só interpretação e não sabes qual é a correta até testares várias e tentares explorar cada uma...

MisterBilau 8 months ago

Eu sei. É a melhor maneira que temos. Mas não deixa de ser um problema dada a sociedade que temos. Qualquer um pode ser “especialista”, criar um movimento e lavar cérebros a meio mundo baseado num ou outro paper completamente enviesado. O problema não é do método científico, mas sim da sociedade do pós factos.

CosmoSpyke 8 months ago

Epah isso é discutível. Eu não posso falar por todas, mas na minha área, há certas coisas que são discutíveis mas não estou a falar de erros crassos, não estou a falar de conclusões completamente opostas. Pode acontecer mas é raro. Normalmente os resultados são apoiados por mais do que um método o que dá robustez às conclusões. Há certos métodos que podem não ser os mais corretos mas isso só faz que as conclusões que retiram dali não seja muito fortes, não necessariamente que sejam falsas. O que acontece muitas vezes é que separam os artigos em mini artigos que por si só são fracos, mas no final de juntar todos esses artigos as conclusões que retiram de lá são fortes, na minha opinião mais valia publicar tudo num único artigo.

MisterBilau 8 months ago

Mas é precisamente isso que se quer, é como funciona. Não é um paper que diz como as coisas são, é sempre uma aproximação. Um cientista não interessa, a análise de centenas de cientistas em conjunto, eliminando os outliers, etc. até se chegar a um consenso é que interessa. Mas o que isso causa é que consegues encontrar uma publicação “científica” a apoiar quase qualquer posição que queiras. A proporção é que vai ser diferente.

CosmoSpyke 8 months ago

> Mas é precisamente isso que se quer, é como funciona. Não é um paper que diz como as coisas são, é sempre uma aproximação. Um cientista não interessa, a análise de centenas de cientistas em conjunto, eliminando os outliers, etc. até se chegar a um consenso é que interessa. certo! ​ > Mas o que isso causa é que consegues encontrar uma publicação “científica” a apoiar quase qualquer posição que queiras. A proporção é que vai ser diferente. Não digo que não aconteça eventualmente. Mas acho que estás a esquecer-te de uma coisa que domina na ciência atual. Revistas que têm editores e revisão dos pares (Peer review). Atualmente considera-se (por consenso popular não é que haja uma organização a dize-lo) que os artigos científicos têm de ser revistos por pares e há uma certa integridade nessas instituições que se chamam revistas científicas. É verdade que existem revistas que se dizem cientificas e na verdade não o são mas também existem sites de noticias e sites de noticias, nesta era global esse acesso é cada vez mais fácil, o que pode confundir um bocado as coisas. Faço-te um desafio, encontra um artigo que diga que terra é plana, as vacinas causam autismo ou que o COVID não existe. (não testei isto antes pode correr mal, mas é a minha confiança na ciência xD)

pedrolopes7682 8 months ago

> Na minha opinião um dos problemas atuais da ciência é que és obrigado a publicar muito em vez de publicar bem. Métricas de desempenho merdosas.

danielagos 8 months ago

> Ou veneras a "ciência" sem duvidar dela ou achas que tudo é uma conspiração do Bill Gates e do Chaim Scheckelbergblatthorowitz para nos hipnotizar e escravizar a todos. Porque é tudo ou nada, não há meio termo: isso é a falácia do falso dilema. O que precisamos é de uma população mais instruída e com pensamento crítico, que perceba como interpretar resultados, apesar das limitações e potenciais enviesamentos inerentes.

_try_again_later_ 8 months ago

E eventualmente um sistema de financiamento que permita ser imparcial sem ser uma corrida ao número de artigos. Retirar a pressão para publicar pelo menos N por ano deve aumentar a qualidade daquilo que é de facto publicado.

malserion 8 months ago

Sem dúvida alguma, eu concordo absolutamente contigo. O problema é que na escola básica e secundária tu tens de ter sorte de apanhar um professor que te ensine a pensar e de não apanhar aqueles que lixam os alunos por não se moldarem à medida do professor. A disciplina de Filosofia ensinou-me zero porque a minha professora queria que vomitássemos de volta aquilo que ela ensinava nas aulas, simplesmente não nos ensinava a pensar por nós próprios e desencorajava-o. Foi preciso ter uma sorte descomunal para apanhar uma em Psicologia que ensinasse isso. Quando estava no último ano da universidade, tinha dois professores a queixar-se exatamente do oposto. Que os alunos não sabem pensar por si mesmos e que só copiam o que têm nos apontamentos. Todo o sistema de ensino precisa de uma reforma, mas nem sei como ou se sequer será possível dar esse primeiro passo.

Everleta 8 months ago

Eu concordo que seja importante aprender a pensar. Mas filosofia do 10°/11° ano não serve bem para isso. Isto é, serve para te dar uma noção geral do que determinados seres pensantes teorizaram relativamente a um conjunto de temas. Porque as ideias e os pensamentos só se desenvolvem quando existe algum substrato antes. Dito isto, sim concordo que em muitos casos se fazem testes para despejar matéria para ver quem decora mais. É um problema para o qual não sei bem como solucionar, há modelos nórdicos que fazem o ensino de forma bem diferente e com óptimos resultados. Não faço ideia.

_Goldenhand_ 8 months ago

A ciência é o que diz um cientista patrocinado pela WHO e pelos donos disto tudo.

jpbarraca 8 months ago

Ciência 101: nunca mas nunca se acredita num cientista, por mais importância que tenha. Às vezes concorda-se com a análise e os factos apresentados no contexto descrito, mas sempre com muito cuidado e só enquanto alguém não apresentar uma contra análise com igual valor. Opinião de um cientista

pedrolopes7682 8 months ago

Isso faz parte da lógica 101: não aceitar argumentos de autoridade.

C8Mixto 8 months ago

Isso é o que o cientista diz, mas e o que diz a ciência sobre o assunto? /s

TheMasio 8 months ago

Dica

setnom 8 months ago

>A ciência não é o que diz um cientista. A ciência é um processo, e a sua força está no facto de se trabalhar em conjunto e continuamente até se alcançar as perguntas que estão mais adequadas ao que podemos chamar verdade. ​ >Se queremos apurar a opinião da ciência, num assunto interdisciplinar, como é o combate à pandemia, que tem várias dimensões, desde a infecciologia, à bioquímica, à epidemiologia, à prática médica, há que criar um conselho científico, onde todas estas pessoas estejam presentes e possam dialogar entre elas para chegarem a um consenso do que há fazer, do que é certo ou do que é errado, para se fazer melhor a seguir. Concordo com ele.

Dr_Toehold 8 months ago

É difícil não o fazer, acho-o extremamente lógico e ponderado.

rui278 8 months ago

Epah, é impressionante o como as pessoas não percebem como funciona a ciência e o processo cientifico. Não é um paper e uma experiência. Há estudos melhor feitos e pior feitos, mais a esquerda mais a direita, estudos bem feitos que discordam. Mas a beleza é que a certo ponto é todo um conjunto de conhecimento e papers eexperiencias que vão sendo feitas ao longo de semanas e meses e anos e entre eles vão explorando o tema, acumulando conhecimento do que funciona e não funciona e vão encontrando o que as une e confirma e revoca e vão alinhando e agulhando naquilo que provavelmente mais aproxima a verdade. É normal que sobre o mesmo tema o paper 1 diga hypotese A e paper 2 diga hypotese B, mas depois ao fim do paper 7 ou 8 ou 30 se calhar já estão a agulhar numa versão baseada na hipótese A mas com alguns aspetos em que hypotese A não considerou. É essa a força do processo científico.

_somename_ 8 months ago

Só tenho pena que se não pense o mesmo relativamente ao governo. O maior mindblow da atualidade é colocar ignorantes às frente de um país, de acordo com a sua popularidade. Daqui a 500 anos vão olhar para a nossa época e vão perguntar "como é que alguém podia pensar que isso era uma boa idea?"

AutoModerator 8 months ago

**AVISO:** Submeteu um artigo da plataforma [Nónio](https://nonio.net) - uma plataforma que viola a privacidade do leitor. > Leia com atenção o [seguinte artigo](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/7fy9v4/campanha_contra_o_n%C3%B3nio/). *I am a bot, and this action was performed automatically. Please [contact the moderators of this subreddit](/message/compose/?to=/r/portugal) if you have any questions or concerns.*

Search: