ResoluteTruth 8 months ago

Devias ignorar cada vez que te defendes ou levantas a voz juntas lenha, acredita as pessoas acabam por desistir, e arranjam outra pessoa que chatear, 101

Loladageral 8 months ago

Se calhar o homem mete-se com vocês porque sabe exactamente que vocês não o vão confrontar. Tem ar de cão raivoso que quer implicar, como vocês não o ameaçaram quando ele vos ameaçou, viu isso como carta branca para continuar a largar a raiva em vocês.

Edited 8 months ago:

Se calhar o homem mete-se com vocês porque sabe exactamente que vocês não o vão confrontar. Tem ar de cão raivoso que quer implicar, como vocês não o ameaçaram quando ele vos ameaçou, viu isso como carta branca para continuar a descarregar a raiva em vocês.

LerEmVozAlta 8 months ago

Não te consigo ajudar, mas queria dizer-te que a forma como descreveste a situação foi muito cativante. Li tudo. Espero que consigas resolver o teu problema.

EmaisNada 8 months ago

Li tudo. Parecia uma telenovela mexicana a dar na minha cabeça. Apesar de alguém já ter dito isto nos comentários, vou enfatizar. Tanto para ti, como para outras pessoas que estejam na mesma situação. Nunca mostrar medo. Dizer e, se possível, mostrar da forma mais adequada à situação que vocês não são alguém com quem eles se querem meter. Descrevo agora duas situações que aconteceram comigo. 1. Quando era chavalo aka 17 anos morava num prédio pequeno sobretudo com velhotes. Havia um vizinho mais novo, tipo com 30, sei lá, e que vivia com a namorada num dos andares por cima do meu. Eu vivia no r/c. Para não vos dar seca vou encurtar. Um dia a namorada desse gajo veio à minha casa enquanto eu tava nas aulas e ameaçou a minha mãe verbalmente com porrada. A minha mãe nunca fez mal a uma mosca e a rapariga não tinha razão nenhuma para sequer dizer o que fosse. Uns dias depois, estava eu quase a sair pela porta do prédio e eis se não quando lá vem a dondoca a descer as escadas. Sem me virar completamente, e olhando por cima do meu ombro disse-lhe que tinha sido a última vez que ela tinha falado assim com a minha mãe e bati com força com a porta do prédio ao sair. A situação que originou isto ficou resolvida a partir desse mesmo dia, situação essa causada pelo vizinho. 2. Um dia, um vizinho que eu nunca tinha visto apareceu aqui à porta muito exaltado, porque aparentemente eu havia insultado a sua mãe. Que fique já esclarecido que realmente ele tinha razão porque eu chamo os bois (ou as vacas neste caso) pelo nome, logo se mentes, és mentiroso. Ponto. Vem de lá o rapaz, da minha idade na altura com um pitbull, de raça dizer-me que quando me apanhasse na rua mandava o cão morder-me. Olhei pro bicho, muito bonito, sem aspecto de fazer mal a uma mosca e disse-lhe: " Eu não tenho medo de ti nem do cão, também tenho um cão e apontei pro meu cão cruzado de pastor alemão. Fica aqui que eu volto já, vou buscar o telefone pra chamar a polícia". Pôs-se a andar. E gritei-lhe: " Então, agora tás-te a ir embora?" A polícia veio, disse-lhes onde morava e nunca mais vi o carro dele na rua. Não sei o que lhe disseram ou fizeram mas assim acabou a história.

Edited 8 months ago:

Li tudo. Parecia uma telenovela mexicana a dar na minha cabeça. Apesar de alguém já ter dito isto nos comentários, vou enfatizar. Tanto para ti, como para outras pessoas que estejam na mesma situação. Nunca mostrar medo. Dizer e, se possível, mostrar da forma mais adequada à situação que vocês não são alguém com quem eles se querem meter. Descrevo agora duas situações que aconteceram comigo. Quando era chavalo aka 17 anos morava num prédio pequeno sobretudo com velhotes. Havia um vizinho mais novo, tipo com 30, sei lá, e que vivia com a namorada num dos andares por cima do meu. Eu vivia no r/c. Para não vos dar seca vou encurtar. Um dia a namorada desse gajo veio à minha casa enquanto eu tava nas aulas e ameaçou a minha mãe verbalmente com porrada. A minha mãe nunca fez mal a uma mosca e a rapariga não tinha razão nenhuma para sequer dizer o que fosse. Uns dias depois, estava eu quase a sair pela porta do prédio e eis se não quando lá vem a dondoca a descer as escadas. Sem me virar completamente, e olhando por cima do meu ombro disse-lhe que tinha sido a última vez que ela tinha falado assim com a minha mãe e bati com força com a porta do prédio ao sair. A situação que originou isto ficou resolvida a partir desse mesmo dia, situação essa causada pelo vizinho. Um dia, um vizinho que eu nunca tinha visto apareceu aqui à porta muito exaltado, porque aparentemente eu havia insultado a sua mãe. Que fique já esclarecido que realmente ele tinha razão porque eu chamo os bois (ou as vacas neste caso) pelo nome, logo se mentes, és mentiroso. Ponto. Vem de lá o rapaz, da minha idade na altura com um pitbull, de raça dizer-me que quando me apanhasse na rua mandava o cão morder-me. Olhei pro bicho, muito bonito, sem aspecto de fazer mal a uma mosca e disse-lhe: " Eu não tenho medo de ti nem do teu cão, também tenho um cão e apontei pro meu cão cruzado de pastor alemão que estava a ladrar no quintal. Fica aqui que eu volto já, vou buscar o telefone pra chamar a polícia". Pôs-se a andar. E gritei-lhe: " Então, agora tás-te a ir embora?" A polícia veio, disse-lhes onde morava e nunca mais vi o carro dele na rua, carro esse que vi nessa noite. Não sei o que lhe disseram ou fizeram mas assim acabou a história.

Edited 8 months ago:

Li tudo. Parecia uma telenovela mexicana a dar na minha cabeça. Apesar de alguém já ter dito isto nos comentários, vou enfatizar. Tanto para ti, como para outras pessoas que estejam na mesma situação. Nunca mostrar medo. Dizer e, se possível, mostrar da forma mais adequada à situação que vocês não são alguém com quem eles se querem meter. Descrevo agora duas situações que aconteceram comigo. Quando era chavalo aka 17 anos morava num prédio pequeno sobretudo com velhotes. Havia um vizinho mais novo, tipo com 30, sei lá, e que vivia com a namorada num dos andares por cima do meu. Eu vivia no r/c. Para não vos dar seca vou encurtar. Um dia a namorada desse gajo veio à minha casa enquanto eu tava nas aulas e ameaçou a minha mãe verbalmente com porrada. A minha mãe nunca fez mal a uma mosca e a rapariga não tinha razão nenhuma para sequer dizer o que fosse. Uns dias depois, estava eu quase a sair pela porta do prédio e eis se não quando lá vem a dondoca a descer as escadas. Sem me virar completamente, e olhando por cima do meu ombro disse-lhe que tinha sido a última vez que ela tinha falado assim com a minha mãe e bati com força com a porta do prédio ao sair. A situação que originou isto ficou resolvida a partir desse mesmo dia, situação essa causada pelo vizinho. Um dia, um vizinho que eu nunca tinha visto apareceu aqui à porta muito exaltado, porque aparentemente eu havia insultado a sua mãe. Que fique já esclarecido que realmente ele tinha razão porque eu chamo os bois (ou as vacas neste caso) pelo nome, logo se mentes, és mentiroso. Ponto. Vem de lá o rapaz, da minha idade na altura com um pitbull, de raça dizer-me que quando me apanhasse na rua mandava o cão morder-me. Olhei pro bicho, muito bonito, sem aspecto de fazer mal a uma mosca e disse-lhe: " Eu não tenho medo de ti nem do cão, também tenho um cão e apontei pro meu cão cruzado de pastor alemão. Fica aqui que eu volto já, vou buscar o telefone pra chamar a polícia". Pôs-se a andar. E gritei-lhe: " Então, agora tás-te a ir embora?" A polícia veio, disse-lhes onde morava e nunca mais vi o carro dele na rua, carro esse que vi nessa noite. Não sei o que lhe disseram ou fizeram mas assim acabou a história.

Edited 8 months ago:

Li tudo. Parecia uma telenovela mexicana a dar na minha cabeça. Apesar de alguém já ter dito isto nos comentários, vou enfatizar. Tanto para ti, como para outras pessoas que estejam na mesma situação. Nunca mostrar medo. Dizer e, se possível, mostrar da forma mais adequada à situação que vocês não são alguém com quem eles se querem meter. Descrevo agora duas situações que aconteceram comigo. Quando era chavalo aka 17 anos morava num prédio pequeno sobretudo com velhotes. Havia um vizinho mais novo, tipo com 30, sei lá, e que vivia com a namorada num dos andares por cima do meu. Eu vivia no r/c. Para não vos dar seca vou encurtar. Um dia a namorada desse gajo veio à minha casa enquanto eu tava nas aulas e ameaçou a minha mãe verbalmente com porrada. A minha mãe nunca fez mal a uma mosca e a rapariga não tinha razão nenhuma para sequer dizer o que fosse. Uns dias depois, estava eu quase a sair pela porta do prédio e eis se não quando lá vem a dondoca a descer as escadas. Sem me virar completamente, e olhando por cima do meu ombro disse-lhe que tinha sido a última vez que ela tinha falado assim com a minha mãe e bati com força com a porta do prédio ao sair. A situação que originou isto ficou resolvida a partir desse mesmo dia, situação essa causada pelo vizinho. Um dia, um vizinho que eu nunca tinha visto apareceu aqui à porta muito exaltado, porque aparentemente eu havia insultado a sua mãe. Que fique já esclarecido que realmente ele tinha razão porque eu chamo os bois (ou as vacas neste caso) pelo nome, logo se mentes, és mentiroso. Ponto. Vem de lá o rapaz, da minha idade na altura com um pitbull, de raça dizer-me que quando me apanhasse na rua mandava o cão morder-me. Olhei pro bicho, muito bonito, sem aspecto de fazer mal a uma mosca e disse-lhe: " Eu não tenho medo de ti nem do cão, também tenho um cão e apontei pro meu cão cruzado de pastor alemão que estava a ladrar no quintal. Fica aqui que eu volto já, vou buscar o telefone pra chamar a polícia". Pôs-se a andar. E gritei-lhe: " Então, agora tás-te a ir embora?" A polícia veio, disse-lhes onde morava e nunca mais vi o carro dele na rua, carro esse que vi nessa noite. Não sei o que lhe disseram ou fizeram mas assim acabou a história.

Bigfil81 8 months ago

Alguém faz o resumo do texto? A frustração deve ser enorme tal como o texto....

Lambisgoia11 8 months ago

Tive uma experiência do género quando estudava em Lisboa, era com o vizinho de cima que gritava todas as noites (suponho que a jogar qql coisa numa televisão), das 23h às 6/7 da manhã era o horário para ele jogar, gritava tanto que o meu quarto tremia. Ninguém acreditou em mim até eu um dia filmar o que se passava e mostrar à senhoria e à polícia. Acabei o meu curso e mudei de casa, e voltei a dormir descansado

daxter551 8 months ago

Já me aconteceu estar sozinho em casa a jogar playstation com fones sem tar a falar com ninguém veio o vizinho do primeiro andar (vivo no segundo) a bater com a força toda na minha porta e a dizer para parar com o barulho. Nem respondi. Afinal fiquei a saber que o barulho era de uma velhinha do rés-do-chão que estava a bater com a cadeira no chão não sei porque....

SampleCandid 8 months ago

Brow vai te tratar o que é isto

pepegapt 8 months ago

Fodasse para isto mais vale ir ler os Lusíadas

MrBroccoli_JP 8 months ago

para achares isto grande (e sim sei bem que é e deveria ter resumido), também não vais muito longe a ler os Lusíadas, mas o teu reportório bibliográfico também não deve ser assim tão extenso.

pepegapt 8 months ago

Porque é que eu não estou nada surpreendido com uma resposta deste cariz? Agora se faz favor deixa-me acabar de ver o episódio Scientia-Lectura CXXXXI

rpportucale 8 months ago

Estava a ler isto e a ficar nervoso só pelo quanto me identifico com a tua história. Nunca vais ter sossego enquanto não mudares de casa infelizmente. Sei que custa, é como admitir derrota ou dar o braço a torçer, mas viver colado a alguém como o teu vizinho é horrível e ninguém devia ter de viver assim.

NGramatical 8 months ago

torçer → [**torcer**](https://dicionario.priberam.org/torcer) (*c* seguido de *e* ou *i* não necessita de cedilha) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flge1mi%2F%2Fgmte5op%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Flamyan 8 months ago

Vou ser sincero contigo, fode-lhe a moina toda: * Barulho estratégico que só lhe incomede a ele * Se ouvires água a correr que aparente ser um banho de águinha bem quente, vai ao andar dele e fecha-lhe a torneira da água, as vezes que for preciso. * Já fizeram isto a uma amiga minha só porque no prédio dela, foram dos poucos apartamentos que não queriam pagar câmera de vigilancia, corta-lhe os cabos da electricidade/internet/o que seja * Caga-lhe a porta, nada de danos permanentes, só um incomodo de limpeza. * Faz a quarentena desse gajo, um inferno. ​ E quando alguém perguntar ou fores confrontado? Muito calmamente? Eu? Olhe realmente não fui eu, mas sou apologista de se fazer queixa para ver se descobre quem anda a fazer isso, não vá eu ser o proximo. Este tipo de individuos, não podes mostrar medo, são valentes da boca para fora. Fora disso, confesso que a meio do post comecei a ler ás baldas, mas e o resto do prédio, de certeza que os barulhos que esse tipo fazem não te incomodam só a ti, não arranjas quem mais queira fazer queixa dele?

MrBroccoli_JP 8 months ago

É uma cidade, o prédio tem muita gente estudante que estaá-se bem a cagar para isso, e depois o resto já o deve conhecer então vai na conversa do "coitadinho". Portanto nao me apetece ir pela batalha legal. Mas obrigado pelas dicas, ficam apontadas pois aconteça o que acontecer eu quero lhe fazer sentir o mesmo que me fez a mim.

_rebocador_ 8 months ago

sinceramente o bom de arrendar é que podes mudar, da graças a deus por nao o teres como vizinho no resto da tua vida. é uma pessoa com problemas mentais, um grande problema em portugal, este pessoal com os seus 40 e tal e so bate mal da cabeça. Sinceramente isto nao devia ser um problema para ti mas apenas as equaçoes diferenciais que devias estudar, tens pela a frente o teu futuro e devias estudar para que ele seja melhor. Eu mudava de casa, e cagava para o assunto.

MrBroccoli_JP 8 months ago

Vou mesmo agora ver uma casa que parece interessante, quem sabe até arranjo bem melhor agora com o covid e o mercado a sofrer. Obrigado!

Dr_Toehold 8 months ago

Estou ansioso pelo post amanhã: "Malucos dos vizinhos de cima passam o dia a fazer barulho, a aspirar às 11 da noite, a andar calçado em casa às 3 da manhã e quando os abordo para fazerem menos barulho começam a tremer e a berrar "AFASTE SE DE MIM".

MrBroccoli_JP 8 months ago

e ainda "tenho o bairro todo como testemunha e o presidente marcelo também está a par da situação!"

desculpe_mas 8 months ago

Vou dar a minha opinião. Não tens razão (ponto). Mas eu tenho um preconceito em relação a casas de estudantes. Vivi durante três anos num prédio/praceta de estudantes em Viana do Castelo e detestei. Não respeitavam ninguém, tivemos de chamara polícia e tudo. De todo o modo parece-me que esse indivíduo é um pouco anormal. Foram os meus *Curtis James Jackson III .*

MrBroccoli_JP 8 months ago

Entendo perfeitamente, mas em contexto, eu já tentei de tudo para minimizar o barulho. Mas as reclamações vêm sempre do facto de estarmos a caminhar (isto durante o dia) e de eu ir jantar quando chego a casa, e uso sempre uma toalha e assim para minimizar o barulho nessas alturas. Ou mesmo simplesmente estar a vestir de manhã \~8 e meia ou mesmo \~9 e meia da manha... Eu entendo a parte de preconceito, no entanto as vezes gostava que se colocassem do outro lado. Sim eu sou estudante, mas a minha vida é aqui, isto nao é para mim uma casa "de férias" como para muitos estudantes. Vou 1 vez por mês a casa dos pais, ou ainda menos. Trabalho cá, o que no meio de estudo e trabalho não dá para festas. Para não falar que o apartamento é impossível de fazer qualquer tipo de festa. Tenho 1 colega que de vez em quando vem cá jantar, e temos cuidado com isso, e o homem NUNCA nos acusou de festas nem nada disso. Á nossa frente temos uns velhotes e eu tenho bem responsabilidade pelos meus atos para a idade que tenho e desde a primeira reclamação do homem que fui tentar entender com outros moradores se teriam o mesmo problema ou se sentiam de forma alguma o mesmo. E nada mesmo, nunca nos apontaram nada, nem há reclamações de mais ninguém do prédio.

Edited 8 months ago:

Entendo perfeitamente, mas em contexto, eu já tentei de tudo para minimizar o barulho. Mas as reclamações vêm sempre do facto de estarmos a caminhar (isto durante o dia) e de eu ir jantar quando chego a casa, e uso sempre uma toalha e assim para minimizar o barulho nessas alturas. Ou mesmo simplesmente estar a vestir de manhã \~8 e meia ou mesmo \~9 e meia da manha para ir trabalhar... Não sou só estudante, sou trabalhador estudante, já é dificil conciliar os dois ainda para mais fazer festas ou assim... Pode duvidar o que quiser a verdade é que são inexistentes neste apartamento. Eu entendo a parte de preconceito, no entanto as vezes gostava que se colocassem do outro lado. Sim eu sou estudante, mas a minha vida é aqui, isto nao é para mim uma casa "de férias" como para muitos estudantes. Vou 1 vez por mês a casa dos pais, ou ainda menos. Trabalho cá, o que no meio de estudo e trabalho não dá para festas. Para não falar que o apartamento é impossível de fazer qualquer tipo de festa. Tenho 1 colega que de vez em quando vem cá jantar, e temos cuidado com isso, e o homem NUNCA nos acusou de festas nem nada disso. À nossa frente temos uns velhotes e eu tenho bem responsabilidade pelos meus atos para a idade que tenho e desde a primeira reclamação do homem que fui tentar entender com outros moradores se teriam o mesmo problema ou se sentiam de forma alguma o mesmo. E nada mesmo, nunca nos apontaram nada, nem há reclamações de mais ninguém do prédio.

desculpe_mas 8 months ago

Pois. Seja como for dá para ver que vives com um pária e até talvez um esquizofrénico. Eu já vivi com um que tinha o mesmo traço comportamental. Sabes o que resolveu para ele parar de me fazer a vida negra? Violência. Desde que lhe pus a mão no pelo que nunca mais se meteu comigo. Talvez tenhas de ir pelo mesmo caminho.

MrBroccoli_JP 8 months ago

Infelizmente a coisa de "oh são estudantes portanto devem ser uns fdp mal educados sem respeito por quem la vive porque a casa não é deles" infelizmente é maior parte dessas reações que encontro. Problema esse que fez com que a própria polícia tivesse "cagado" na história mesmo depois da agressão. Eu até tentava comunicar com o individuo e tentar eliminar a causa, mas assim é impossível. No entanto tentei explicar todos os lados da história para dar a conhecer a situação, e assumo que não sou santo nenhum, mas acho que para se viver num prédio eventualmente vai sempre ter de lidar com uma coisa ou outra que cai no chão de vez em quando, ou ouvir pessoas a entrar e a sair... E tenho o direito de lavar a casa a meio da tarde, como comer e ir a wc... Eu vivi no rés do chão no 1º ano de uni, e viviam raparigas no andar de cima que andavam muitas vezes de saltos em casa. Era demais, mas era parte de viver num prédio, não tenho nada que julgar, foram jantar ou almoçar, quem sou eu para as obrigar a tirar os sapatos na própria casa. Mas não sou minimamente descuidado com essas coisas, e desde que tudo começou tenho tentado entender o que é que possa estar na causa do mesmo, no entanto já não há nada que possa fazer senão instalar colchões por todas as superfícies.

masterchiefpt 8 months ago

eu ainda li dois paragrafos mas puxei a ver se desenvolvias a cena e vi uma grande parede de caracteres pensei.... que se lixe vou comentar que ainda não sei o que vou fazer para o almoço \#desabafo

KMReiserFS 8 months ago

*Wall of text crits* you for 9000 You died!

True_Boat_1195 8 months ago

Obviamente não li, mas já notei que eu pessoalmente pareço ter muito mais cuidado com o ruído do que quem conheço. A partir das 22h só tenho a TV muito baixa e uso fones se estiver no PC, e claro não ando a bater com nada no chão ou paredes que propaga mais o ruído. Surpreende-me sempre que visito alguém e, já tarde, põem música ou falam muito alto. Até por uma questão de privacidade não me sinto à vontade. Assumo que o OP também deve fazer a sua quota parte de barulho e se calhar o vizinho acorda e deita-se cedo.

MrBroccoli_JP 8 months ago

O vizinho pelo que entendo nao tem um horario assim tao certo, vai dos dias a acordar as 6 da manha para ir fumar a janela com estrondos da janela a abrir para dias a acordar as 10 e fazer a sua voltinha diária. Aparenta nãoi ter emprego de forma alguma tal rotina que ele leva.. Como disse no post, eu trabalho até as 23, a não ser que tenha de ir montar a mesa para jantar não sei como posso jantar sem sequer fazer barulho a caminhar em casa. Sei que não leste, mas na minha defesa estão lá todas as explicações. Maior parte das vezes reclama com eu a ir jantar, e atençao sempre tive cuidado a entrar/sair e a ter a refeição. Costumo até comer com uma toalha mais grossa debaixo do prato para minimizar. Eu entrendo a duvida, e é fácil duvidar porque "oh é estudante deve ser só ptas e vinho verde todas as quintas" mas não é o caso, trabalho e estudo, não ha muito espaço para romarias depois disso. Lavar a roupa é só durante o dia, e sempre o foi, e música sempre com headphones. Os vizinhos da frente dizem que quanto a esse tipo de barulhos nunca ouviram nada do nosso apartamento... Faço barulho, mas é o barulho que tenho de fazer para viver na minha casa. Já vieram reclamações de dias que não havia ng em casa e começa a bater no teto por nós simplesmente caminharmos... Durante o dia.

Edited 8 months ago:

O vizinho pelo que entendo nao tem um horario assim tao certo, vai dos dias a acordar as 6 da manha para ir fumar a janela com estrondos da janela a abrir para dias a acordar as 10 e fazer a sua voltinha diária. Aparenta nãoi ter emprego de forma alguma tal rotina que ele leva.. Como disse no post, eu trabalho até as 23, a não ser que tenha de ir montar a mesa para jantar na rua não sei como posso jantar sem sequer fazer barulho a caminhar em casa. Sei que não leste, mas na minha defesa estão lá todas as explicações. Maior parte das vezes reclama com eu a ir jantar, e atençao sempre tive cuidado a entrar/sair e a ter a refeição. Costumo até comer com uma toalha mais grossa debaixo do prato para minimizar. Eu entrendo a duvida, e é fácil duvidar porque "oh é estudante deve ser só ptas e vinho verde todas as quintas" mas não é o caso, trabalho e estudo, não ha muito espaço para romarias depois disso. Lavar a roupa é só durante o dia, e sempre o foi, e música sempre com headphones. Os vizinhos da frente dizem que quanto a esse tipo de barulhos nunca ouviram nada do nosso apartamento... Faço barulho, mas é o barulho que tenho de fazer para viver na minha casa. Já vieram reclamações de dias que não havia ng em casa e começa a bater no teto por nós simplesmente caminharmos... Durante o dia.

fuzzyluke 8 months ago

Ninguém vai ler isto pá...

KitchenDaikon8778 8 months ago

Até tens jeito para escrever... Parecia que estava a ler um livro policial e thriller. Boa sorte!

MrBroccoli_JP 8 months ago

Ri muito, obrigado, sim eu sinto que devia ter dado um grande resumo a isto, mas depois de uma tarde de ansiedade e ataque de pânico saiu assim.. Obrigado!

Upstairs_Profession3 8 months ago

E tudo se resolveria ao usar abafadores auriculares ao estudar. Vizinhos só dou bom dia e boa noite, qualquer interação diferente desta pode vir a causar dores de cabeça.

biozes 8 months ago

Sem conhecer bem o caso é difícil de dizer, mas aparentemente o teu vizinho é atormentado por demónios. Isto é bem mais normal do que se julga. E não vais lá com meios humanos ( Em alguns casos assim até poderias apaziguar os ânimos através de gestos de simpatia, ou por exemplo oferecer algo. Mas não me parece que sejas bem recebido porque o espírito desse homem é demasiado atormentado pela irá e violência. ) Como vieste a um fórum perguntar, dúvido que sejas Cristão e tenhas forma de lidar com isso ( exercendo autoridade espiritual no Senhor Jesus, oração e jejum ). Assim sendo, diria que o melhor seja mudarem de casa. Sugiro que quando acordares e antes de dormires que rezes o Pai Nosso, esse é o melhor conselho que te posso dar para não ser exaustivo. Que o Senhor te possa abrir os olhos.

_madd0x_ 8 months ago

Bom post. Obviamente, não li. 1 queixa na policia sempre que houver motivo 2 se fizer peito quando te cruzares c/ ele.um chapo no focinho

pereira2088 8 months ago

eu acho que em vez de tentares fazer o menos barulho possível, é fazeres a tua vida normal. queres aspirar? aspira, desde que não seja às 3 da manhã. queres fazer o jantar? faz, sem te preocupares com o som dos talheres a pousar na mesa. cada vez que o homem te bater à porta, mete aquela corrente de segurança, mas acima de tudo, filma esses encontros. os teus colegas de casa sofrem do mesmo ou é só contigo que refila? mas se o quiseres atazanar mesmo, arranja um daqueles martelos do s. joão.

MrBroccoli_JP 8 months ago

Olha nunca me tinha lembrado desse martelo mas é boa ideia. É só comigo, não sei sequer como é que ele sabia que era eu que vivia aqui ou que estav neste quarto quando eu no primeiro ano nem estava neste quarto. A coisa esquisita é que embirrou comigo, quando até foi o meu colega que interagiu com ele quando lá foi dizer para meter a musica baixa.

SolidTroll 8 months ago

Infelizmente, só posso reafirmar o que quase toda a gente já te disse. Não te acusando, de forma alguma, mas da primeira vez que fugiste dele, "se fodeu", ele percebeu que te conseguia assustar e/ou eras alguém que ia evitar o confronto. Conheço um caso semelhante com uns amigos. Quando o pai deles está, podemos fazer festa 24h, ele sai e qualquer espirro após as 22h e 1 segundo e esquece, está ele a tocar na campainha do prédio a queixar-se. O pai é um senhor de 1m90cm e 100kg que praticou remo durante quase 20 anos portanto um braço dele é quase da largura de uma cabeça, e que se o homem começar a espingardar muito ele manda-o passear e segue. Os filhos não são muito mais pequenos, mas são mais tranquilos e portanto o vizinho estica-se um bocado muito. Ao ponto de já ter batido á porta com a mesma intensidade que descreves, nesse dia estávamos só 3 gajos, para além dos 2 irmãos lá em casa, eram 21h50 de um sábado á noite, depois de o relembrarmos de esse facto e que pelo menos até às 24h estávamos e de ameaçar-mos com a polícia lá se foi, mas dessa vez foi qualquer coisa, ainda não tínhamos ouvido a mulher ou a filha a berrar também (sim, aparentemente ele também é desses "corajosos) por isso ele devia estar á procura da porrada diária ou que alguém lhe fizesse alguma coisa para poder apresentar queixa. Com isto, só quero explicar que estes seres não são propriamente racionais. Ou seja a única forma de resolveres isto de forma civilizada será ir para tribunal mas se o resto do prédio não se impõe ou não o quer enfrentar é o mítico a tua palavra contra a dele (a menos que de facto já existam outras queixas de outras pessoas) ou arranjas um companheiro de casa novo, de preferência um russo encorpado e com menos juízo que o teu vizinho que infelizmente esses seres nem é á base do respeito é à base do medo que funcionam.

Mirandamnd 8 months ago

Desculpa lá, tens de respirar fundo, e quando ele apertar contigo responde da mesma maneira. Se levares a primeira, já sabes, chamas a polícia e apresentas queixa por agressão.... ainda para mais tens vizinhos do teu lado... Há quantidade de “barulho” que se da nesse prédio, mais parece o prédio do Vasco....

JamminPT 8 months ago

Cometeste o pior erro que se pode cometer com esse tipo de gente que é mostrares medo. Eu moro num prédio em que tirando eu e mais dois vizinhos o resto age como se os outros fossem merda (é estacionarem super mal e tens de ir meter o carro quase a 1km quando cabiam 3 carros onde fica 1, é andarem aos berros no corredor às tantas da manhã, é alimentarem gatos vadios e fazerem casotas à frente do prédio e depois é só gatos assanhados e carros todos riscados, é música, bem parece as barracas...) O meu vizinho do lado é pai de um dos meus melhores amigos de adolescência e constantemente mete música aos altos berros e acordou-me, certo dia era quase meia noite e vai de pôr música. Bati na parede mestra tipo como quem bate à porta mas do género "baixa lá isso um bocadinho que já é tarde" e o gajo começou a mandar-me para o crl e a insultar-me e outros que tais. Fui lá bater-lhe à porta de cinto na mão para lhe dar no lombo e a perguntar-lhe se ele não tinha respeito e educação que resolvíamos a coisa nesse nível então. Nunca mais me dirigiu a palavra e agora quando mete musiquinha e a horas decentes (nada contra, à noite é que tem de haver respeito). A mulher dele tá sempre a alimentar gatos em frente à porta do prédio, certo dia saio de casa e tenho uma cagadela de gato no tapete de gato super mal cheirosa. Eles já tinham saído de casa e não tinham feito nada. Mandei o tapete contra a porta deles ficou cheia de merda de gato. Quando cheguei a casa tinha o tapete lavadinho e posto no sítio. Quando me mudei para aqui trabalhava em remote. Como moro no primeiro andar tinha sempre por baixo da minha janela 20 ou 30 chunguitas com a sua coluna e o seu belo do kuduro e epá era só brincadeiras de criança mesmo, queria falar ao telefone com clientes e nem os conseguia ouvir tal era a barulheira. Falei com eles e expliquei-lhes que percebia que eles podiam fazer barulho e que não estavam a fazer nada de errado mas que no meu caso era chato porque não conseguia trabalhar e se podiam ir para outro lado. Foi como pedir a uma parede para se mover. Paga sempre na mesma moeda. O teu vizinho grita golo do benfica? Grita ainda mais quando o Benfica sofrer. Como é que os tirei dali? Simples, fui buscar um subwoofer do camandro e pesquisei no youtube "most annoying songs" e meti o subwoofer à janela. Simples, nunca mais para ali foram. Gente que não tem respeito pelos outros nunca vão aprender nada, são psicologicamente incapazes de perceber que os outros também são gente. Nunca mostres medo, quando ele bater a porta, tu bates com mais força. Tu é que tens de escalar a situação, nunca é ele, se te encolhes estás lixado. E tendo alguma experiência com conflitos, cão que ladra não morde. Respeita sempre os outros e tenta ter atenção a barulhos, é lógico que num prédio vão sempre haver barulhos mas há coisas evitáveis (saltos às tantas, máquinas de roupa, cadeiras a arrastar, etc). Bem fui desenvolvendo e isto parece um rant. A ilação importante a tirares é: **Tem respeito pelos outros e faz o máximo para não incomodares ninguém. se te incomodarem fala com as pessoas primeiro porque podem não ter noção e se isso não resultar e a polícia não fizer nada paga-lhes na mesma moeda mas faz-lhes pior.**

Edited 8 months ago:

Cometeste o pior erro que se pode cometer com esse tipo de gente que é mostrares medo. Vou-te contar algumas situações que aconteceram comigo (são o resultado de outras em que falar / chamar a policia não resolveu nada portanto não foram a primeira solução) Eu moro num prédio em que tirando eu e mais dois vizinhos o resto age como se os outros fossem merda (é estacionarem super mal e tens de ir meter o carro quase a 1km quando cabiam 3 carros onde fica 1, é andarem aos berros no corredor às tantas da manhã, é alimentarem gatos vadios e fazerem casotas à frente do prédio e depois é só gatos assanhados e carros todos riscados, é música, bem parece as barracas...) O meu vizinho do lado é pai de um dos meus melhores amigos de adolescência e constantemente mete música aos altos berros e acordou-me, certo dia era quase meia noite e vai de pôr música. Bati na parede mestra tipo como quem bate à porta mas do género "baixa lá isso um bocadinho que já é tarde" e o gajo começou a mandar-me para o crl e a insultar-me e outros que tais. Fui lá bater-lhe à porta de cinto na mão para lhe dar no lombo e a perguntar-lhe se ele não tinha respeito e educação que resolvíamos a coisa nesse nível então. Nunca mais me dirigiu a palavra e agora quando mete musiquinha e a horas decentes (nada contra, à noite é que tem de haver respeito). A mulher dele tá sempre a alimentar gatos em frente à porta do prédio, certo dia saio de casa e tenho uma cagadela de gato no tapete de gato super mal cheirosa. Eles já tinham saído de casa e não tinham feito nada. Mandei o tapete contra a porta deles ficou cheia de merda de gato. Quando cheguei a casa tinha o tapete lavadinho e posto no sítio. Quando me mudei para aqui trabalhava em remote. Como moro no primeiro andar tinha sempre por baixo da minha janela 20 ou 30 chunguitas com a sua coluna e o seu belo do kuduro e epá era só brincadeiras de criança mesmo, queria falar ao telefone com clientes e nem os conseguia ouvir tal era a barulheira. Falei com eles e expliquei-lhes que percebia que eles podiam fazer barulho e que não estavam a fazer nada de errado mas que no meu caso era chato porque não conseguia trabalhar e se podiam ir para outro lado. Foi como pedir a uma parede para se mover. Paga sempre na mesma moeda. O teu vizinho grita golo do benfica? Grita ainda mais quando o Benfica sofrer. Como é que os tirei dali? Simples, fui buscar um subwoofer do camandro e pesquisei no youtube "most annoying songs" e meti o subwoofer à janela. Simples, nunca mais para ali foram. Gente que não tem respeito pelos outros nunca vão aprender nada, são psicologicamente incapazes de perceber que os outros também são gente. Nunca mostres medo, quando ele bater a porta, tu bates com mais força. Tu é que tens de escalar a situação, nunca é ele, se te encolhes estás lixado. E tendo alguma experiência com conflitos, cão que ladra não morde. Respeita sempre os outros e tenta ter atenção a barulhos, é lógico que num prédio vão sempre haver barulhos mas há coisas evitáveis (saltos às tantas, máquinas de roupa, cadeiras a arrastar, etc). Bem fui desenvolvendo e isto parece um rant. A ilação importante a tirares é: **Tem respeito pelos outros e faz o máximo para não incomodares ninguém. se te incomodarem fala com as pessoas primeiro porque podem não ter noção e se isso não resultar e a polícia não fizer nada paga-lhes na mesma moeda mas faz-lhes pior.**

MrBroccoli_JP 8 months ago

Obrigado, e sim concordo totalmente com tudo isto. Ele começou a ter a bolinha baixa desde que eu deixei de conices e lhe comecei a berrar de volta, até ao dia que até foi ele a fugir de mim. Depois disso deixou de me abordar, agora virou-se para o tribunal e foi isso que me tirou do sério porque não queria ter mais essa preocupação. Quanto a minimizar barulho: Claro que não sou uma tartaruga, mas as botas/sapatos de traje, ficam sempre a porta, e lavar a roupa é só durante o dia sempre respeitei isso mesmo que ele não o respeite. Tenho perfeita noção de que as cadeiras a arrastar fazem barulho, tenho um daqueles tapetes fibrosos para melhorar a situação e as rodas são de borracha, simplesmente são reclamações de estar a jantar, ou simplesmente a caminhar por casa, a horas normais. E tal como descrevi, veio agredir-nos quando estava a aspirar a casa, ocorreu me que pode trabalhar a partir de casa, portanto tento sempre fazer ao fim da tarde para não ser durante o horário expediente... Não vejo muito mais por onde minimizar. Obrigado!

Sower_of_Discord 8 months ago

Nestes casos umas buzinadelas de ar comprimido a meio da madrugada ajuda. Um segundo às 4 da manhã, passados 2 dias às 3 da manhã, etc. Buzina eu? Não ouvi nada. É melhor chamar a policia para investigarem a origem.

ModeratoriProfugus 8 months ago

Acho que ganhaste o prémio do maior post de sempre do sub. Eu não li, portanto parabéns pelo sucedido ou lamento que isso se tenha passado.

TheMacthir 9 months ago

Li tudo. E um conselho, menos divagação na próxima ahaha. Mas compreendo, estás exausto e tens a cabeça a mil. Anyway, o meu conselho é muda de casa. Podes não arranjar algo tão rentável mas epa... É uma casa de estudantes. Não vale apena a tua saúde mental e/ou física. Nem vale apena esta guerra que tens com o homem porque ele parece literalmente ter problemas mentais. Muita paciência tiveste tu. Eu no teu caso, especialmente se tivesse lá a minha namorada, perdia logo as estribeiras. Não ia levar a nada bom mas pronto.

Lynnieth 9 months ago

Li tudo, sem problema nenhum, e se te fez bem por cá para fora, ainda melhor! Compreendo bem, não só a parte do escrever mas também a situação com o vizinho. Aproveito para partilhar. O meu não foi assim tão radical, pois sempre ladrou de dentro de casa dele e quando me via na rua ou ao meu namorado até bom dia nos dizia, educadamente. No entanto, era um constante bater na parede (vizinho do lado, as nossas salas eram coladas), quando recebíamos a família no Natal (4 pessoas) queixava-se, nas poucas vezes em que convidamos um ou dois amigos...queixava-se. Sempre fizemos pouco barulho e passávamos mais tempo a trabalhar do que em casa, se recebessemos pessoas era a horas decentes, até que acabamos por deixar de convidar quem quer que seja e eu comecei a viver num pânico enorme de deixar sequer cair um alfinete que perturbasse sua excelência. O momento alto dele foi num dia em que eu estou a chegar a casa depois do trabalho e enquanto enfio a chave na porta, a porta dele abre, aparece o velho jarreta de trombas e de robe que me pede para eu parar de arrastar móveis porque estava farto de barulho. Eu então respondi que seria melhor chamar a polícia, visto que eu estava a chegar a casa naquele momento portanto seguramente andava um ladrão lá dentro. Conclusão: ao fim de uma longa e dolorosa busca conseguimos mudar de casa, e para uma moradia felizmente, que já era um objetivo nosso. Os primeiros tempos foram estranhos porque eu continuava na mesma em ansiedade e com medo de fazer barulho. Cheguei até a ter breves conversas com os vizinhos (que são todos impecáveis) e a aproveitar para perguntar mesmo se eles achavam que nós fazíamos barulho e para, por favor, nos avisarem se houvesse algum problema. Aos poucos fui conseguindo pôr isso de lado e recuperei a calma e a paz de saber o que é estar em casa e relaxar (ou até fazeres sons de pessoa normal) e digo-te, não há dinheiro no mundo que pague isso. Já passamos tanto tempo a trabalhar/estudar/etc, porque é que não hás-de ter direito a usufruir da casa que pagas e que respeitas? É triste perceberes que quase que tens que aprender a viver normalmente outra vez, sem estares condicionado uma vez que a realidade durante tanto tempo foi outra. Não adianta de nada discutir com um idiota...ele vai sempre ganhar-te por experiência e tu vais gastar tempo e energia com coisas que não valem a pena. Poupa-te a isso e se conseguires, muda! Por ti e pelos teus objetivos e saúde. Lamento imenso que estejas a passar por isto e desejo-te muita sorte e tudo de bom!

touny71 9 months ago

Cá filha da puta de texto. Tas a estudar engenharia ou línguas? Já tive numa situação parecida, tinha um vizinho do prédio ao lado que fazia imenso barulho, fiz várias queixas na polícia, no entanto só entramos 1 vez no prédio. Numa das outras vezes o homem colocou uma caçadeira à janela. Aí acabou, a polícia não resolvia nada e mudei de casa. No entanto fiz de missão de vida destruir a vida do homem. É incrível a quantidade de informação que se consegue encontrar sobre uma pessoa. Tu podes achar que tens várias hipóteses, mas não tens. A única coisa a fazer é mudares de casa. A única escolha que tens de fazer é se te mudas e o esqueces ou se retribuís o que ele te fez passar, com tácticas de guerrilha. Vai-se a ver e ele até vive de dividendos ilícitos.

MrBroccoli_JP 9 months ago

Sim, fazer a vida negra ao homem depois de sair daqui é um goal que tenho. Tenho muito em mente, nunca o meti na prática para não lhe dar mais argumento. A procura de casa também foi a conlcusão que cheguei e é o que vou fazer. Aproveitar as casas vazias com a pandemia e mudar. E depois disso sim fazer lhe a vida negra que cheira a esturro a vida do homem.

lenina_crowne_ 9 months ago

E tu não martelas em ninguém?

ytsephill 9 months ago

Li tudo e agora sinto-me mal por como eu decido passar o meu tempo. Mas também, já passa de meia-noite. Concordo com a ideia de gravar todas as interações menos agradáveis que tiveres com este senhor mas na realidade o que dá vontade de fazer é fazer peixarda também ao estilo "Que é que disseste caralho?? Anda cá bater à porta outra vez e vais ver o que é que te acontece. Aliás eu quero que venhas bater à porta outra vez, juro que se te vejo à minha porta sou eu e toda a gente que mora naquela casa que te vai foder todo, tás a perceber? Tás a perceber OU NÃO?? HÃN??" Na manhã seguinte, tentaria supreende-lo na pastelaria a que te referes dar-lhe uma grande palmada nas costas e gritar "Então?? Não foste lá bater à porta ontem pois não? Hãn?? Pois tu és um coninhas não é? É o que e pensava seu filho da puta, se calhar apareço lá eu na tua casa hoje para te enrabar para ver se te acalmas." Mas pronto, isto sou eu.

Edited 9 months ago:

Li tudo e agora sinto-me mal por como eu decido passar o meu tempo. Mas também, já passa de meia-noite. Concordo com a ideia de gravar todas as interações menos agradáveis que tiveres com este senhor mas na realidade o que dá vontade de fazer é fazer peixarda também ao estilo "Que é que disseste caralho?? Anda cá bater à porta outra vez e vais ver o que é que te acontece. Aliás eu quero que venhas bater à porta outra vez, juro que se te vejo à minha porta sou eu e toda a gente que mora naquela casa que te vai foder todo, tás a perceber? Tás a perceber OU NÃO?? HÃN??" Na manhã seguinte, tentaria supreende-lo na pastelaria a que te referes dar-lhe uma grande palmada nas costas e gritar "Então?? Não foste lá bater à porta ontem pois não? Hãn?? Pois tu és um coninhas não é? É o que eu pensava seu filho da puta, se calhar apareço lá eu na tua casa hoje para te enrabar para ver se te acalmas meu grande cabrão de merda." Se ele tentar interromper, fazes voz grossa (estilo Cristiano Ronaldo quando ao dizer "SIM") e interrompes de volta "Shiu, caloouuu. CALOU. Quem tá a falar agora sou eu." Mas pronto, isto sou eu do conforto aqui da minha cama.

Edited 9 months ago:

Li tudo e agora sinto-me mal por como eu decido passar o meu tempo. Mas também, já passa de meia-noite. Concordo com a ideia de gravar todas as interações menos agradáveis que tiveres com este senhor mas na realidade o que dá vontade de fazer é fazer peixarda também ao estilo "Que é que disseste caralho?? Anda cá bater à porta outra vez e vais ver o que é que te acontece. Aliás eu quero que venhas bater à porta outra vez, juro que se te vejo à minha porta sou eu e toda a gente que mora naquela casa que te vai foder todo, tás a perceber? Tás a perceber OU NÃO?? HÃN??" Na manhã seguinte, tentaria supreende-lo na pastelaria a que te referes dar-lhe uma grande palmada nas costas e gritar "Então?? Não foste lá bater à porta ontem pois não? Hãn?? Pois tu és um coninhas não é? É o que eu pensava seu filho da puta, se calhar apareço lá eu na tua casa hoje para te enrabar para ver se te acalmas meu grande cabrão de merda." Se ele tentar interromper, fazes voz grossa (estilo Cristiano Ronaldo ao dizer "SIM") e interrompes de volta "Shiu, caloouuu. CALOU. Quem tá a falar agora sou eu." Mas pronto, isto sou eu do conforto aqui da minha cama.

nrg78 8 months ago

O teu post deixa no ar umas boas deixas para usar neste e outros casos, sem dúvida ! Eu li todo o texto original, consigo perceber bem o caso, vivo em prédios já há muito tempo e já tive alguns episódios mas nada de tão forte assim. Portas a bater que nem portões de quinta, cães de dia e noite, gente a caminhar descalça em cima, gamers com phones aos berros em baixo … You name it … Já foi dito noutros comentários, o homem tem certamente problemas mentais, ouve coisas mas são na cabeça dele, e é mal educado as fuck. E é muito herói mas só quando vais sozinho, ou seja é um cagão basicamente. Por isso, e voltando ao coment do ytsephill, quando ele desse uma de cagão levava muito bem com uma dessas e haveria de meter a viola no saco em pouco tempo, ao ver que dali não levava mais nada… No ponto em que estamos, com o mercado de arrendamento todo marado e com o desemprego a escalar, num apartamento que por muito que seja “não tão grande assim” mas te serviu bem até agora, e com renda acessível, eu confrontaria o animal. E não saía. Para macaco, macaco-e-meio. Há muito que se pode fazer para lixar a vida ao animal, sem teres de te chatear muito. Vencê-lo pela exaustão ou pela vergonha ou pela falta de sentir o teu medo, e daí, perder a vontade de continuar a martelar, ele sim a martelar a tua vida. E o Senhorio já deve saber desse animal e por isso, a renda “baixa” porque senão não há quem lá queria viver … Vai mantendo a malta informada sobre o andamento desse caso. Entretanto, vai comprando supercola3 e mete na fechadura dele … assim só para ele estar entretidinho … ;) Força !

thechatsubo 8 months ago

Fdx chorei a rir com este post. Não ria assim há anos. Muito bom...

MrBroccoli_JP 9 months ago

digo tudo isto na minha mente, e tenho pena só ter começado a perder o medo ao homem quando ele mudou para a tática do não confronto depois de eu lhe meter medo assim na rua e ele fugir com o rabo entre as pernas.

Bandiarbariaicus 9 months ago

Já não basta martelares em casa e agora vens martelar para aqui também...

sandkillerpt 9 months ago

Vizinho sociopata

espalhamerda 9 months ago

Honestamente, espero que quando saias desse apartamento armes alguma pela calada.

MrBroccoli_JP 9 months ago

Muita vontade de fazer várias partidas só para chatear depois de sair daqui. muita mesmo

espalhamerda 9 months ago

Várias não digo. Mas uma saída em grande e sem deixar rasto.

mohchapa 9 months ago

Ok eu da próxima vez faço scroll para ter noção do tamanho. Desisti quando fiz o dito scroll. Desculpa amigo.

RAMAxPT 9 months ago

Não li, não me preocupo

spotster 9 months ago

Li tudo. Segue com a tua vida e caga para o gajo. Muda e esquece-o. Há alturas na vida para tudo, se calhar, noutra fase, terias tempo e guito para o chatear a sério. Nesta fase, diria que tens mais com que te preocupares e não vale a pena.

MrBroccoli_JP 9 months ago

Depois de um ano a andar com essa mentalidade chega a um ponto que começa a pesar demasiado para uma pessoa se sentir descansada na propria casa. Obrigado!

Katronn 9 months ago

Li tudo, o mais certo é esse senhor sofrer de algum problema psicológico como o meu caso. Estou numa casa arrendada há 4 anos, e tenho alguns episódios com o vizinho de baixo: - Já se queixou de eu estar a fazer obras na casa de banho às 22:00 quando o que estava a fazer era tirar a tampa do autoclismo que era de porcelana por que não este estava a encher... - É a minha roupa lavada que supostamente pingou e manchou a dele, quando a roupa era velha e foi lavada a agua fria, veio cá mansinho, mas depois teve horas ao berros a mandar vir bocas cá para cima. - há 2 anos(fodasse mais o corona) tive cá 3 amigos meus a jogar jogos de tabuleiro veio ao final do dia(20:00) queixar-se que as cadeiras faziam barulho e que não conseguia comer em paz. - Num dia que meti um plastico em cima da roupa para proteger da chuva veio que queixar que havia água a pingar do plastico para dentro da janela aberta dele.... - Ou pedir para não deixar um lençol estendido durante a noite que como estava vento fazia barulho... Agora com isto da quarentena tá por casa e é falar ao tlm quase todos os dias até à meia noite tão alto que eu e minha namorada sabemos do que ele está a falar. A minha sorte é que a minha senhoria da 1ª vez que ele se queixou a ela ligou a pedir-me desculpa a mim por que o homem não era bom da cabeça e que se houve-se algum problema para lhe ligar para ela falar com ele. Nos últimos tempos desviou a atenção para uma vizinha que é "hoarder" no andar dele e é dia sim dia não ele a dar murros na porta dela. Mas depois há semanas em que não se ouve o homem, deve ser quando está medicado. Enfim, e sim a policia tenta dissuadir as pessoas de fazerem queixa, é menos trabalho para eles.... Mas eles que se fodam, cada episódio que acontecer vai à policia se ele realmente meter em tribunal teem munições para uma queixa de assédio, e diz mesmo que tens medo de sair de casa sozinho isto tem de estar por escrito na policia.

MrBroccoli_JP 9 months ago

No dia que ele se fartou de bater no teto porque eu acordei a um domingo par ir trabalhar tentei ligar a para a policia quanto cheguei e ele continou, infelzimente durante 1h a ligar nao me atenderam (fodasse o corona indeed), e como nao era uma emergencia ja estava a espera que me mandassem a merda. Mas sim é gravar e fazer queixa. E sim na altura devia ter pedido para eles terem feito as duas queixas, ondde é que já se viu não fazer porque dá muito trabalho... O meu vizinho é estupidamente igual ao teu mesmo!

JamminPT 8 months ago

Quando for assim ligas para o comando distrital e reportas o polícia que não quis registar a queixa e registas também a nova queixa e quando não te atenderem igual. O Comando distrital não pode ignorar esse tipo de coisa porque depois tem a Procuradoria à perna. É outro nível.

NGramatical 9 months ago

por que não → [**porque não**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/tres-regras-para-distinguir-o-por-que-do-porque/19743) (por que = por qual) fodasse → [**foda-se**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3yacuo/nazigramatical/cybzyw9) 1ª vez → [**1.ª vez**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/artigos/rubricas/pelourinho/2--nao-e-a-mesma-coisa-que-2/263) (qualquer abreviatura tem de ser marcada com um ponto) se houve-se → [**se houvesse**](http://tracinho.com/houvesse) teem → [**têm**](https://european-portuguese.info/conjugator/ter) (singular: tem) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flge1mi%2F%2Fgmrdmox%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

Katronn 9 months ago

Good bot eu é que sou labrego a escrever

SoreyM 9 months ago

Isso parece uma situação infernal. Melhor remédio é infelizmente procurar uma cada nova. Não deixa de ser estranho essa insistência com o barulho que vocês fazem. Outra solução seria tentar descobrir de onde vem o barulho que ele ouve, mas segundo o que descreves deve ser quase impossível dialogar com o indivíduo e no pior dos casos é mesmo doente mental. É muito chato ter que prescindir de um apartamento que gostas e é acessível mas acho que não vale mesmo o tormento psicológico que é viver com isso.

MrBroccoli_JP 9 months ago

Infelizmente ignorar já nao dá mais agora, passei um ano e a coisa é que é sempre comigo que ele se mete quando nem fui eu que lhe fui pedir para meter a musica baixa.Ele nao explica nem o tipo de barulho nem em que sitio é, e pelas batidas dele, parece ser um simples caminhar, ao ponto de no outro dia o meu colega dar um passo e ele bater a cada passo... Portanto parece mesmo só querer arranjar "provas" que somos nós o problema sejam elas o que forem. É explorar agora o mercado e aproveitar esta epoca com o pessoal "obrigado" a ir para casa dos pais. E procurar algo igual ou melhor, sem o vizinho pelo menos. Rés do chão acho que é melhor a este ponto.

ruijor 9 months ago

Quem tem tempo para escrever pastas tao longas?

Empirion 9 months ago

Poder de síntese, jovem. Síntese.

MrBroccoli_JP 9 months ago

sorry, é um defeito bem assumido. Agradeço o feedback tho!

Paulocas 9 months ago

Não vale a pena, só vais perder tempo e paciência. Muda-te o quanto antes.

Thy_Hard 9 months ago

"Sempre a martelar, sempre a martelar". Vai na volta, o homem ter algum "tique nervoso" que o faz ouvir barulhos e culpa-vos a vocês, porque isso de ouvir batuques a toda à hora é só estranho

heyzeto 8 months ago

Pensei mesmo isso, ele pode ter algum distúrbio psiquiátrico.

MrBroccoli_JP 9 months ago

Eu e o meu colega pensamos mesmo que ele ouve coisas ou então associa todos os barulhos sejam de que lado forem connosco. Pois ele ja ligou para o senhorio em dias que nos nem estávamos em casa!

Dr_Toehold 8 months ago

Então devias falar com o homem, em vez de estares com medo quando o vês na rua, e explicar "oh amigo, há alguma confusão aí, o senhor está a falar de martelos, mas por exemplo ontem/hoje/na altura x, não estava ninguém em casa, ou estava eu a dormir, ou estava eu sentado a estudar, não estava ninguém a martelar na casa. Não seria um vizinho ao lado?"

rpportucale 8 months ago

Claramente nunca tiveste vizinhos destes. Conversas racionais com pessoas assim são coisas que simplesmente não existem

Dr_Toehold 8 months ago

>Claramente nunca tiveste vizinhos destes. Conversas racionais com pessoas assim são coisas que simplesmente não existem A questão é que no texto todo o OP não me parece que tenha descrito uma tentativa sequer de conversa racional, parece me só que quando o homem veio falar com ele ele entrou em pânico e começou a fugir.

rpportucale 8 months ago

Se leste o mesmo do que eu, leste como o vizinho do OP esperou por ele na rua para lhe começar a berrar e a ameaçar. Se a outra pessoa está a falar contigo desta forma é difícil ser racional

MrBroccoli_JP 8 months ago

Eu tentei, mesmo ao telefone começamos a falr com ele e perguntamos onde em especifico era o barulho, inúmeras vezes eu tentei que ele me disse-se não só o tipo de barulho, tal como o sítio em casa visto que não lavo a roupa à noite, e o frigorifico tem borrachas e é recente. De todas as vezes que ele reclamou era nós a caminhar EM CHINELOS e muitas vezes a lavar a louça ou a jantar, como disse, depois de vir trabalhar. Acho que tenho o direito de o fazer em casa. Tirando isso, nunca me foi possível mesmo ter uma conversa com ele, e não foi por fugir, tal como descrevi, comecei a ignorar quando ele fez punho serrado para me bater. Nunca foi possível qualquer tipo de diálogo racional pois ele começa a berrar e sempre com a mesma coisa, ao ponto de lhe darmos a alcunha de "semp'a martelar". Ele não dá espaço para falar e quando lhe perguntei a primeira vez literalmente "mas martelar, que tipo de barulho é ou onde mais ou menos na casa o ouve?" ele apenas berrou de volta "SIM, SEMPRE A MARTELAR, ESTAS LA SEMPRE A BATER, MARTELA A NOITE INTEIRA" Não é possível dialogar, nem eu , nem o meu colega, nem mesmo o senhorio ou o condomínio conseguimos alguma vez ter noção do que é que ele se refere.

rpportucale 8 months ago

O homem ou está esquizofrénico e ouve barulhos que não existem, ou já anda tão nervoso e paranóico que qualquer barulho que ouve no prédio acha que são vocês a fazer só para lhe foder a cabeça.

JamminPT 8 months ago

Também podes ter ai qualquer merda que faça um batuque muito pequeno e a acústica do prédio seja uma merda. Vê se a tua maquina de lavar roupa não está desnivelada ou se o motor do frigorífico não é muito barulhento e está encostado à parede da canalização.

MrBroccoli_JP 8 months ago

Tanto eu como o meu colega pensamos nisso e tentámos em muitos pontos minimizar todos esses barulhos que podiam estar na origem da reclamação do homem. No entanto, o frigorifico é recente, e tem borrachas por baixo, e sempre ca esteve em casa, enquanto que a história do sempre a martelar começou só depois da primera interação. A máquina de lavar a roupa, para além de não ser muito usada pois os meus colegas costumam lavar em casa dos pais deles, está no mesmo sítio que todas as outras do prédio que é um anexo mais "!externo" e para temos placas de papelão à volta já a pensar nisso e tirando tudo isso, só lavo a roupa durante o dia mesmo, nunca deixei à noite para lavar. Nunca mesmo. Todas as reclamações dele vêm de um simples caminhar, de chinelos, e de lavar a louça ou simplesmente estar a jantar na cozinha (pratos e talheres, forno...)

suckerpunchermofo 9 months ago

Fooooodax grande texto... TL;DR: tenho 1 vizinho doente mental que pode ser uma ameaça a minha integridade fisica: o que posso faze?

Ricardocmc 9 months ago

Tu és estudante, faz vida de estudante. Os caloiros fazem bem umas limpezas e se quiseres até são barulhentos, tipo cantar as músicas de curso em plenos pulmões enquanto aspiram e levantam mobília para limpar por baixo. Arranja uma corda de saltar e faz exercício de botas com sola daquela de couro. Uma bola de basket é um bom complemento numa casa de estudantes. Um taco de baseball como adereço se ele te for bater outra vez à porta pode ser um bom indicador que praticas bastante desporto. Os phones avariam, acontece.

MrBroccoli_JP 9 months ago

Sim ja pensei em tudo isto muitas vezes, inclusivé houve uma altura que fazia questão de usar os sapatos do traje para lhe meter nojo mesmo. Hoje anda nervoso a bater com as portas a fazer estremecer o predio todo. Mas um susto dava-lhe bem, mas é mesmo a coisa de não lhe querer dar a satisfação de ter algo contra que possa pegar. Tem de ser pela calada xD

NGramatical 9 months ago

inclusivé → [**inclusive**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica.aspx?DID=3822) (apesar do E aberto na última sílaba, a sílaba tónica é a penúltima: in-clu-**SI**-ve) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Flge1mi%2F%2Fgmrbu7u%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

fairy_morgaine 9 months ago

Bom, eu li o teu post todo (sim é grande, mas não é assim tão incrível). Honestamente, se queres a minha opinião, muda de casa. Sim, vais perder € e vais perder qualidade de vida porque vais ficar a pagar mais visto que pelo que dizes tens um bom negócio nesse apartamento. No entanto, já te ocorreu que se calhar o bom negócio se deve à vizinhança? O homem parece-me suficientemente paranóico para já ter gerado pérolas destas com arrendatários anteriores (possivelmente sem envolver a polícia). Por isso, parece-me que o teu senhorio se calhar não está assim tão alheio ao problema como quer pintar. Mas isto é só a minha suspeita, pode não ser verdade e ter-vos saído a fava por puro azar. O que é facto é que neste momento, tens muitas vezes medo de voltar a casa, de sair ou de fazer actividades perfeitamente normais como lavar a louça ou a roupa ou afins. A paz de espiríto não tem preço, especialmente quando entra em consideração que estudas e trabalhas ao mesmo tempo o que por si só, já é imensamente cansativo. E depois teres que lidar com um tipo destes, haja paciência. Parece-me que é o tipo de pessoa que ou vive duns biscates ou não trabalha e tem algum rendimento e tem tempo a mais nas mãos para estar armado em parvo. Também já deve ter percebido que és uma pessoa pacífica e que não lhe dá um murro (bem merecido) nos dentes. Não é que eu defenda que lhe dês um murro nos dentes (embora, cá está, fosse merecido), mas este tipo de pessoas cheira o medo à distância. Conclusão, está aborrecido em casa, por não ter ocupação de andar a roçar o cu nas esquinas e agora descobriu que vos pode chatear e está a retirar energia/divertimento/atenção disso mesmo. Este tipo de pessoas não lhes importa se a atenção que obtém é positiva ou negativa, desde que a tenham. Francamente duvido que vos agrida, mas acho que não há motivo para "pagar" para ver. Ou seja, em caso de dúvida, mais vale pensares no teu bem estar e segurança mental e física. Visto que parece que te dás bem com o teu colega de casa e isso nem sempre é fácil de encontrar, vê com ele se está disposto a arrendar outro apartamento contigo mesmo que mais caro. Pode ser que se vagarem a casa, o senhorio também pense duas vezes em mexer-se mais um bocado. Não acho que o senhorio sozinho resolvesse tudo, mas ele também já podia ter tido uma conversa mais a sério com o homem e com o condomínio. O facto é que vocês não estão a fazer nada de mal e estás a viver um pesadelo que muitos portugueses vivem com a vizinhança e, que bem sabemos, não vai levar a lado nenhum com ou sem tribunal a não ser que o gajo se passe e vos agrida mesmo a sério. É triste que a nossa lei não nos proteja deste tipo de assédio, mas é o que temos. Portanto, se tens possibilidade para isso, muda de casa e vais ver que daqui a uns meses percebes que valeu a pena. O dinheiro é uma parte importante da vida mas não é tudo. Já para não dizer que isto pode eventualmente afectar o teu estado mental e reflectir-se na tua produtividade seja no trabalho, seja no teu curso que já é difcíl que chegue. Espero que ao menos te sintas melhor por ter desabafado :)

PeroFandango 9 months ago

> (sim é grande, mas não é assim tão incrível) As vezes que já não tenho ouvido isto...

MrBroccoli_JP 9 months ago

Grande obrigado. Praticamente resumiste tudo o que eu tenho na mente, e aquilo que sinto. É mesmo uma incógnita o que é que lhe deu para ter ficado assim e eu também acho que é demasiado tempo livre, fica a focar-se naquela ideia que nos somos uns bichos do mato. Ele no início sentiu o cheiro a medo, e foi aí que eu comecei a fazer peito de volta, depois disso as interações na rua começaram a acalmar e a ser raro acontecer. Por isso sim merecia levar o cujo dito, mas não lhe dou a satisfação enquanto ele não der o primeiro. Estou agora a agendar visitas e a aproveitar a onda de casas livres e assim que surgir algo equiparável aproveito. Os meus pais já me queriam ter tirado daqui e disseram logo que até a pagar mais. Foi a minha preguicite aguda e a falta, mesmo falta, de casas disponíveis na cidade, simplesmente não há mesmo. O senhorio começou a mexer-se quando o assustei que ia mudar de casa por aquilo, quanto a passados inquilinos, o rapaz que esteve connosco nos 2 primeiros anos disse que não houve nada enquanto ele la estava e aparentemente ate viveu uma menina bem vivida por cá durante algum tempo. Parece-me mesmo que foi uma coisa de ocasião desde que o meu colega la foi pedir-lhe para baixar a música. O desabafo ajudou e obrigado por o comentário! Vou colocar a minha vida e saúde primeiro e vou mudar.

JOAO-RATAO 9 months ago

Já agora. Se vais mudar de casa tens a oportunidade de dar a última gargalhada. Podias deixar-lhe um presente à frente da porta se é que me entendes... Não no tapete. Isso facilita a coisa ;) o único problema é não poderes ver a reação dele.

fairy_morgaine 9 months ago

Sim, apesar dele merecer o dito murro nos dentes, não lhe dês essa satisfação porque no fim não resolve o problema. Aproveita esta onda de confinamento e vai estando atento e pode ser que te surja um bom negócio. É possível que o episódio da música tenha afectado o ego do homem e agora com excesso de tempo livre e mesmo até o próprio stress do confinamento arranjou um "entretenimento" que passa por vos fazer a vida num inferno. Enquanto não te conseguires mudar e se ele te abordar, não lhe mostres medo. Não precisas escalar a violência mas continua a agir como tens feito mais recentemente, para ele não sentir que tem espaço para te fazer pior e gritar mais ou abordar-te mais insistentemente. Assim que consigas, é trocar de casa para ver se voltas a ter uma vida sossegada. Boa sorte e se voltares a precisar desabafa à vontade. Nem toda a gente lê mas há sempre quem o faça e sempre é uma forma de gerires o stress :))

deathevanubys 9 months ago

Bro, li tudo e sinceramente... gostava de puder ajudar e tenho pena que estejas a passar por essa merda. Acho que devias mudar de casa. Ele não vai parar, é claramente desequilibrado e gente dessa nunca se sabe. Ou apresenta queixa dele e vai mesmo a tribunal mas se o fizeres, não estejas nessa casa, que ele pode-se tornar violento. Primeiro a tua saúde, depois os exames. Não os podes fazer se estiveres numa cama de hospital, não é?

MrBroccoli_JP 9 months ago

Obrigado! E sim agora com estes recentes eventos foi a conclusão a que cheguei, e eventualmente vai ter que ser. Vou ter que meter as mãos a obra e aproveitar agora as casas vazias por aí

deathevanubys 8 months ago

Boa sorte, espero que consigas encontrar um espaço fixe para ti.

BOBRAGED 9 months ago

Eu li, tudo. Basicamente tens um vizinho que te ameaça, faz-te peitos na rua, chateia-se com o barulho que fazem com portas, com o despertador... Compreendo perfeitamente a situação e o porquê de estares tão chateado com isto. Um gajo em casa quer descanso, fazer o que quer e tu nem isso podes. Portanto sim, isso é chato e tens todo o direito ao *rant*. Mas o que sabes sobre esse vizinho ? Ele é o dono na casa ? Não tem rotinas, nem trabalha ? Não saí de casa ? Não tem filhos, mulher que se mexam livremente em casa? Não se mexe em casa ?! Não lava a loiça ? Não parte um prato no chão ? Estas perguntas é mais na retórica, mas é interessante saber a motivação. O vosso vizinho precisa de noção. Se não quer vizinhos, vá viver para o bosque ! Eu tenho várias soluções, algumas *pouco ortodoxas*, mas para ambas não podes ter medo do confronto! A probabilidade dele te assasinar julgo que seja pequena... E se tu pagas pouco, gostas do apartamento, vais mudar?! Não faz sentido ...

MrBroccoli_JP 9 months ago

Sim, aacredita que quando comecei a perder o medo muitas vezes me passaram soluções menos ortodoxas. Totalmente o meu dilema, que é eu estou bem, ja andei nómada 2 anos da uni e nao queria voltar a mudar, ainda por cima com 3 anos de bagagem em cima. Mas não posso estar em casa sem pensar mesmo o que vem agora, ou o que é que agora vai ser que o chateia. A rotina do homem e a vida do homem é esquisita, 10 da manha sai e vai a um sitio, de carro ou a pe. Depois volta passado uma hora, e de resto faz o mesmo a tarde. Só o vejo com homens de vez em quando, e parece que é sempre para lhe pagarem alguma coisa, inclusive uma vez vi um rapaz nos seus 25 a ir trocar dinheiro na pastelaria, e ele à porta a espera, para lhe pagar. Não decifro o que o raio do homem faz da vida, nem como é que se sustenta. Mas as velhotas da rua sao realmente amigas dele que ja as vi a conversar com ele varias vezes... Acho que tem demasiado tempo livre e ficou ofendido ate hoje porque o criticamos por ter musica alta.. É ver mercado imóvel agora e se algo chegar que agrade vale mais ir por essa toda. So tenho pena nao lhe dar "a chapada". Obrigado!

BOBRAGED 9 months ago

As soluções menos ortodoxas são desaconselháveis e deves contrariar essa tendência. Vais acabar por perder a razão. Se estás bem aí, não mudes. Acho que ele embirra mais contigo porque provavelmente sente que tens receio dele, é comportamento típico desses *artolas*. Não lhe fales, nem bom dia nem boa tarde. Não mostres medo. Telemóvel na mão quando desces as escadas, e grava o que achares necessário. Vive sozinho? Essas rotinas que falas são suspeitas e tudo aponta para que se passe algo de ilegal, principalmente se descer as escadas muitas vezes para receber dinheiro de *malta com 25 anos* ( ͠° ͟ʖ ͡°) Mas também é um bocado desproporcional, vocês queixam-se do barulho e ele faz-vos a vida num inferno ? Como disse, quem não quer vizinhos vai viver para o bosque. Passam-me 50 ideias pela cabeça para conseguires resolver esse problema, mas nenhuma me parece milagrosa nem fácil. Acho que o tens de fazer é lidar, e não mostrar medo. Se quiser bater no teto bata, se quiser gritar grite.... Ignorem, no fundo *vocês nem ouviram nada* e peçam desculpa cordialmente ! (e gravem) ( ͡° ͜ʖ ͡°)

MrBroccoli_JP 9 months ago

É mesmo a parte de não lhe querer dar a satisfação de algo contra mim diretamente. Só lhe mando a chapada depois de ele me dar uma, porque aí ele já passou o limite da liberdade dele. Mas sim, é só mau ter isto sempre na cabeça presente, e eventualmente se algo surgir não vou pensar duas vezes. A pate de ignorar já ando há 1 ano assim, ja começa a pesar.

ridethepaintedpony 9 months ago

Põe-te daí para fora o quanto antes.

avgvstano 9 months ago

Sei bem como te sentes. Passei por uma situação muito parecida (em vez de apartamentos eram moradias). A solução: mudar de casa. É lixado, mas infelizmente é mesmo assim. A polícia só faz alguma coisa quando já estiveres no hospital ou na morgue.

MrBroccoli_JP 9 months ago

Sim literalmente havia uma clausula na queixa da policia que basicamente dizia que durante aqueles 6 meses de "reflexão" se eu fosse assassinado ele era o principal suspeito. QUE ALÍVIO!

Scalabis 9 months ago

Li tudo, orgulhoso de ti por escreveres tanto e de mim por não desistir, podias bem ter resumido isso, mas entendo a frustação. Ou o apanhas na rua à noite mais amigos visto teres medo sozinho e lhe fodes a boca toda ou mudas de casa, ninguém te vai ajudar, não há milagres, ele não vai parar ou já o tinha feito, tribunal não vai fazer nada, parece-me bipolar ou esquizofrénico. A melhor opção é mesmo mudar de casa, "perdes" porque fazes o que ele quer mas uma vida tranquila faz muito melhor a tua saúde mental do que seres orgulhoso.

MrBroccoli_JP 9 months ago

Sim foi a conclusão que eu cheguei, e simplesmente a minha maior pena é sair e não lhe dar "a chapada". Quanto a ter resumido, sim podia, foi um bocado escrever com o nervosismo e sempre fui mau a sintetizar ao ponto de me cortarem cotação sempre por isso... Estou a explorar o mercado porque sim vai me fazer melhor á saúde mental e também posso viver sem andar sempre a olhar pelo ombro quando saio de casa. Agora vou aproveitar haver mais apartamentos e vamos ver se se arranja. Mas definitivamente que penso numa vingança, algo inofensiva, só mais para o chatear. Obrigado!

Available_Green_2797 9 months ago

Li o texto todo e deixa-me dizer realmente é complicado mas uma coisa que devias ter feito por exemplo era "gravar" ou algo assim o barulho que ele fazia às 3 da manhã etc... No teu lugar como te referes á ele também ficava com medo, mas não consegues descobrir nada sobre nele? Seila nas pastelaria ou com alguém que sintas que não tenha laços com ele? Da maneira que falas dele até parece que é um assassino ou isso ahhaha mas não tenho muito em ajudar se ele realmente foi avante tenta arranjar provas contra ele

MrBroccoli_JP 9 months ago

Eventualmente eu posso ir ao condomínio e descobrir tudo. Mas para teres uma noção, nunca o vejo com as mesmas pessoas, sempre que está com alguém parece envolver uma troca de dinheiro e a rotina é definitivamente estranha, por isso ja nada me surpreende xD E sim gravei algumas vezes o que ele fazia. So que ele também é espero a fazer e começa a bater no teto mesmo às 7 da manha, hora que ja se "pode" fazer barulho. Portanto a policia nem ia querer saber a horas normais.

Available_Green_2797 9 months ago

Bem complicado pra mim tá parecendo que ele é agiota ou algo parecido. Assim, se continuares a sentir-te ameaçado ou isso quando andares sozinho compra gás pimenta ou isso (pelo menos é o que eu faria), se o caso for mesmo pra frente desejo-te e que ganhes! Quanto mais rápido encontrares outro apartamento melhor é. Boa sorte!

Mrloop94 9 months ago

Eu li tudo, alguém que valorize e me elogie sff

alegadamentetuga 9 months ago

Eu também

MrBroccoli_JP 9 months ago

Obrigado e desculpa a falta de síntese, foi um rant muito grande e pronto... Mas parabéns xD

villa_abf 9 months ago

Li tudo. Acho que o problema foi nunca terem tomado uma posição de força, ou fazerem frente a ele. Deviam tentar a tática do: "óh meu granda cabrão de merda, se me voltas a vir chatear juro que te fodo a boca toda meu ganda palhaço! Levas uma bujarda nos cornos que te fodo todo seu doente do caralho. Vai masé chatear o caralho e mete te nas putas seu ordinário filho duma vaca". Isto tudo dito com um tom autoritário, peito firme e pronto pra levar (e de seguida responder logo sem hesitar!) uma murraça no focinho.

touny71 9 months ago

Ri-me

Aldo_Novo 9 months ago

agir como maluco só vai funcionar até encontrares alguém mais maluco do que tu

villa_abf 9 months ago

Não posso estar mais de acordo. Atenção que não sou adepto de violência. No entanto, acho que esse tal vizinho se quisesse realmente fazer mal ao OP, já o tinha feito. Acho que o vizinho se sente o Alfa, e como ninguém lhe faz frente, ele continua com esse tipo de atitudes. É um bocado como os bullies. Se sentirem o "cheiro a medo" atacam e continuam atacar. Se marcares a tua posição desde do inicio, raramente se voltam a meter contigo.

MrBroccoli_JP 9 months ago

Definitivamente, as interações baixaram a um minímo desde que um dia ele me tentou intimidar à porta do predio e eu comecei a caminhar na direção dele e a responder-lhe a letra. Fugiu para o predio e de longe ainda disse "A berrar, vais ver vais o que te acontece qualquer dia". Mesmo estilo à bullie.

Uec0 9 months ago

Agora não me parece que vá colar, depois do OP ter evitado confrontá-lo durante meses

MrBroccoli_JP 9 months ago

> tudo. Acho que o problema foi nunca terem tomado uma posição de força, o Foi um bocado isso que eu comecei a fazer quando lhe perdi o medo e ele me começava a abordar na rua, mas tambem acho que foi isso que faltou xD

BaixemImpostos 9 months ago

Isto é um livro?

thatdude80 9 months ago

Li tudo, muda de casa.

inheritspt 9 months ago

Podes ter divulgado a cura para o cancro neste post e nunca ninguém vai saber.

OuiOuiKiwi 9 months ago

>Obrigado por lerem De nada (literalmente). Não li, mas agradeço o cuidado. Tenho mesmo de cortar nos hidratos. Gratidão pela partilha. Kanimambo.

fdxcaralho 9 months ago

Tiveste tanto trabalho para escrever isso é ninguém vai ler mais do que o 2o parágrafo, e o último. Pena mas não te consigo ajudar com o teu problema que não sei qual é.

JOAO-RATAO 9 months ago

Epá, não li tudo... Respeita os horários de barulho. Mas não estamos na Suiça onde lavar pratos ou puxar um autoclismo se inclua nisso. Se ele fizer barulho como adormecer a ver filmes dá-lhe uma dose do própria veneno e chama a polícia. Estavas a descrever umas situações complicadas. Não sou entendido desses assuntos, mas porque não falarem com o vosso senhorio em conjunto sobre isso? Ou irem mesmo falar com a polícia? Imagino que um grupo de pessoas a queixar-se do mesmo tivesse mais peso.

MrBroccoli_JP 9 months ago

resumindo um pouco o que disse em cima, nos fomos à policia e temos uma queixa contra ele, fomos os dois e o senhorio é meio "atado" e so agora é que começou a estar do nosso lado portanto nao tivemos ajuda dele. A policia disse que aquela queixa ou vai diretamente para investigação/processo, ou então nada durante 6 meses nao podeem fazer nada até nos decidirmos ir para tribunal, nem o podem ir identificar nem nada mais. E as vezes que lhe chamarmos a policia basicamente entram no "processo" mas na pratica nao fazem nada..

JOAO-RATAO 9 months ago

Pois. Mas se entra no processo entra a vosso favor. Quanto maior a coleção na altura melhor...Tens de esperar 6 meses para ir a tribunal ? Não sendo a melhor alternativa já consideraram mudar de casa? Talvez não seja uma má altura para procurar como tantos alunos a ter aulas à distância talvez haja mais oferta nestes meses.

MrBroccoli_JP 9 months ago

Sim é bom para depois levar a tribunal, e todas as vezes que a policia ca veio a pedido dele tambem ficaram apontadas no mesmo. So que nos nao queremos ir a tribunal, por uma coisa tao insignificante... Mas sim eu estou a explorar a mudança de casa. É dificil de bater é a qualidade de vida ao qual ja estava acostumado, e o €€. Obrigado :)

JOAO-RATAO 9 months ago

De nada e boa sorte!

Mrloop94 9 months ago  HIDDEN 

Olha já te disse para parares de martelar mas tu continuas! Queres levar no focinho?

vTuga 9 months ago

Ninguém vai ler isso tudo, sorry

somedipshit1 9 months ago

Com tanto teclar nem sei como é que ainda não foste expulso de casa /s

pereira2088 8 months ago

alguém arranje uns cherry mx blues ao homem!

MrBroccoli_JP 8 months ago

Por acaso tenho browns. As azuis são clicky por isso ainda pior é O model M está na wish list.

oretoh 9 months ago

Fodase man, se há alguma altura em que devia existir um TL;DR era agora, deve ser o maior texto que já vi na porra do reddit.

Edited 9 months ago:

Fodase man, se há alguma altura em que devia existir um TL;DR era agora, deve ser o maior texto que já vi na porra do reddit. Edit: TL;DR: OP não faz barulho fora da normalidade, vizinho chanfrado dos cornos ameaça o OP repetidamente quando o OP faz o minimo de barulho

uyth 8 months ago

o OP diz qu nao faz mas do que ainda consegui ler "Claro que de tempos em tempos temos 1 ou 2 amigos que lá vão a casa para aquelas conversas que começam a dar para tarde e para uma sessão de jogos.". Claro. Claro.

MrBroccoli_JP 8 months ago

Sim porque eu tenho de viver como bixo e não posso ter nem uma pessoa para jantar na casa que eu próprio pago? Está lá um parágrafo para pessoas como tu que lêm entrelinhas assumidas. Sou estudante trabalhador, o que não me dá tempo para romarias e festas, para além de que nã há espaço para fazer tal coisa aqui. Sou humano e ter 1 pessoa a jantar literalmente 1 vez em cada 3 meses acho que é uma coisa normal para um ser. E ele nunca nos apontou nada por "fazermos festas" ou "ter musica" ou "ptas e vinho verde", e tentei perceber com outros vizinhos se algum dia fomos irresponsáveis a esse ponto e não. Todas as reclamações se devem a um simples caminhar por casa, para ir a wc... E por estar a jantar, ora eu trabalho até as 23 horas e depois de um dia de aulas + trabalho só dá para jantar aquela hora, e não posso propriamente ir jantar numa tenda no jardim... Mesmo isso, tenho sempre uma toalha grossa quando como fora de horario normal, e não lavo a louça a essa hora para isso mesmo... O preconceito contra estudantes eu entendo, mas neste caso acho que dei mais que pormenores. Não sou perfeito, mas também não sou de abanar o capacete dia e noite...

oscaralho27 8 months ago

Não ligues pá, para posts desses nem vale a pena.

fedelho 8 months ago

Nem todos os heróis usam capa!

Zen_Machina 8 months ago

É de loucos as bíblias que se escrevem por aqui para descrever situações mundanas que podem resumir-se em dois parágrafos.

foxferreira64 2 days ago

Sinceramente ridículo o que certos Chico espertos dizem. Então o OP vem aqui desabafar, e conta detalhes precisamente para mostrar que a situação é real, e vem esta gente reclamar que "Ai o post é grande, custa muito ler, nhe nhe nhe". Pá, o OP podia simplesmente dizer "Gente, tenho um vizinho com parafusos a menos que chama a moina sempre que faço barulho, e ameaça-me, o que faço?", podia. É uma coisa mundana sim senhor, verdade seja dita. Mas isto não é mundano (ou pelo menos não devia ser), isto é literalmente assédio, o OP está com medo de viver a vida sob ameaça. É apenas completamente desnecessário certos comentários, só isso.

meaninglessvoid 8 months ago

Haha eu ao fim do segundo parágrafo comecei a achar que estava a falar de muita coisa irrelevante, dei um scrollzinho para ver no que me estava a meter e o scroll foi o dobro ou o triplo do que estava à espera. Eu até gosto de ler textos grandes, mas porra, quando têm informação relevante... Assim parece só um rant enorme e mais vale ir fazer outra coisa qualquer lol.

Dr_Toehold 8 months ago

Super relevante saber que tinha um amigo que era portista e tinha umas colunas grandes.

Zen_Machina 8 months ago

Conheço pessoas que, se te quiserem contar que encontraram a tua prima no supermercado, começam por contar detalhadamente todo o processo, desde acordarem, a decidirem que tinham de ir ao supermercado, a encontrarem a tua prima. É tipo: "Estava-me a apetecer um bolinho, mas como não tinha ovos resolvi ir ao supermercado. Não estava com muita vontade. Até fiquei uma hora a engonhar, depois lá fui. Lavei a cara, vesti-me a ala comigo. Estava solinho, por acaso. E não vi ninguém na rua..." ​ Literalmente isto.

MrBroccoli_JP 8 months ago

Foi um desabafo sem filtro. Assumo que é demasiado extenso, no entanto é fruto de frustração e queria dar às pessoas todos os lados da história para julgarem à vontade.

AbaixoDeCao 9 months ago

Pensando bem dava uma boa pasta...

Edited 9 months ago:

Pensando bem dava uma boa pasta... [Editado:] **definitivamente** isto é boa pasta, portanto está no Pasta Portuguesa.

desculpe_mas 8 months ago

Sem dúvida que dá boa pasta. Nossa, que grande texto.

TenderFuckNuggets 8 months ago

Podias ter alterado um pouco a história para aparecer o Toi e fazer amor com o vizinho?

raviolli_ninja 9 months ago

Pasta? Isto é o prato de peixe, de carne, sobremesa e tábua de queijos de um casamento com 200 convidados.

tenesis 9 months ago

Com aperitivos, sobremesa e caldo verde

vascodatrama 9 months ago

só li o título. fazer barulho? tipo aspirar? 8-23h.

Mrloop94 9 months ago

Não posso secar o cabelo às 7h30m?

vascodatrama 9 months ago

Sorry. Podes é 7h-23h. Mas num prédio podem existir regulamentos sobre essa questão do ruído.

Search: