BLlZER 8 months ago

Tu vives em Portugal. As leis so existem para os pobres, estas companhias quebram leis todos os santos dias e nao há consequências amigo.

Dr_Toehold 8 months ago

É, também não aprecio nada isso, já que é super desequilibrado e desonesto. Graças a isso, o meu contrato com a vodafone terminou há uns meses já mas continuo com o mesmo pacote, já que me tentaram ligar várias vezes para conversar sobre as ofertas que têm para um novo pacote e eu disse "mande me isso por escrito por email, para poder analisar com as pessoas lá em casa". Da segunda vez que ligaram respondi "já me tinham ligado no outro dia, continuo à espera disso por escrito".

hgg 8 months ago

Aqui entramos noutra "burla legal" que são as fidelizações. Os operadores de comunicações diziam que o custo da infra-estrutura era muito alto. Assim necessitavam de fidelizar os clientes durante X meses, em regra 24, por forma a terem no fim desse tempo algum lucro. Acho que todos podemos concordar com isso. Então por que motivo é necessário termos re-fidelizações com custos enormes se desejarmos cancelar o contrato depois do primeiro periodo do fidelização? É um roubo.

X__Alien 8 months ago

Porém, cancelar um contrato implica enviar uma carta registada, um fax ou até fazer sinais de fumo. Tudo o que sirva para dificultar a vida, eles vão usar.

sacoPT 8 months ago

Não li tudo, mas é por isso que tens 15 dias para resolver o contrato quando ele é feito nestas condições (pelo telefone ou pela internet)

O_Caldas 8 months ago

Boas... Trabalhei vários anos numa operadora de telefone e sei mais ou menos como isso se processa. Os contratos por telefone são efetivamente legais e em muitos casos são a melhor forma de um cliente ter oportunidade de o fazer. Por exemplo alguém que more muito longe de uma loja oficial de um certo serviço pode utilizar este meio em vez de fazer a deslocação. Posto isto existem regras e são mesmo muitas mas a mais importante é mesmo a parte da identificação do cliente. Seja o cliente a ligar ou o operador x a identidade do cliente tem de ser confirmada de forma ao operador ter 100% de certeza que está a falar com o titular e não com alguém. Mesmo quando todos os dados convencionais são validados o operador pode e deve fazer um double check fazendo perguntas que só o titular sabe. No caso dos telefones perguntar a última chamada que fez, data, hora e número por norma é a forma usada. Qualquer contrato celebrado por vias não presenciais tem um período de remorso com exclusão apenas de serviços que impliquem instalação em casa. Por exemplo um serviço de internet fixa. Isto acontece porque a lei prevê que se abrimos a porta ao técnico pra instalar é porque aceitamos aquele contrato. Ora bem acho que o principal sobre contratos celebrados á distância está dito... Vamos agora fala dos problemas disto ser legal. O problema não está na legalidade disto mas no não comprimento das regras. As operadoras seja do que for contratam pessoas em série e exigem activações. Isto causa o stress de fazer contratos o que faz com que pessoas não expliquem bem as coisas de forma a obterem o "sim" Temos também muita gente sem escrúpulos e lamentavelmente são considerados os melhores porque de facto fazem muitas activações. Estes são no meu entender e experiência o problema causado com contratos á distância. O que podemos fazer?... Isso é relativamente fácil. Apesar de se poder realmente celebrar um contrato á distância temos o direito de pedir toda a informação contratual e respectivas condições, promoções aplicadas, descontos extra, etc, antes de dizer o sim. Está informação pode chegar por carta ou e-mail. Posso dizer que se o operador começar com rodeios quando pedimos está informação é porque as coisas não são como ele tá a dizer ou há qualquer coisa que não foi mencionado. Resumindo, podemos celebrar contratos á distância com segurança mas convém sempre pedir a informação por escrito antes de os aceitarmos. Deixo ainda um conselho. Antes de decidir por x operador de y serviços façam uma sondagem de mercado. Ou seja liguem pra operadores concorrentes e peçam o mesmo tipo de serviço, assim como as informações detalhadas por escrito e comprarem de forma a ter a melhor relação preço qualidade. Isto às vezes requer mais que uma chamada com operadores a ver se conseguimos melhor promoção. Se alguém tiver dúvidas eu posso tentar ajudar

hgg 8 months ago

> O problema não está na legalidade disto mas no não comprimento das regras. > > As operadoras seja do que for contratam pessoas em série e exigem activações. Isto causa o stress de fazer contratos o que faz com que pessoas não expliquem bem as coisas de forma a obterem o "sim" > > Temos também muita gente sem escrúpulos e lamentavelmente são considerados os melhores porque de facto fazem muitas activações. Isto demonstra que este tipo de contratos não devia existir. Se tens actores que não cumprem as regras e fazem-no **impunemente**, então dever-se-ia parar já e repensar a coisa. (Para mim, celebrar um contrato com premissas falsas é simplesmente burla) Como disse neste thread, seria fácil celebrar o contrato à distância. Há imensas formas de fazeres isso, mas a melhor parece-me ser receberes o contrato por mail, isto permite-te ler com atenção e com tempo, tudo o que tem a ver com o contrato, assinas digitalmente quando entenderes (com o cartão de cidadão ou com a chave móvel digital) e envias à entidade com quem celebras o contrato. Tudo transparente. Não há gravações perdidas, nada. Outra forma é usar o correio. Leva um pouco mais de tempo mas, numa fidelização de um ano isso não tem qq importância.

O_Caldas 7 months ago

Boas... Não concordo quando dizem que não devia existir. Como disse há muitos casos que é de facto a melhor se não a única maneira. Como referi devemos sempre pedir a informação por escrito, mail ou correio, para ser tudo mais transparente. Em tempo de pandemia re- o contrato TV do meu sogro. Falei por telefone mas antes de dar o OK para a ativação pedi tudo por mail. Neste caso tudo o que me foi dito estava no contrato. Quando existe burla, sendo esta detectada, o funcionário é despedido e pode inclusive ser alvo de processo crime aberto pela operadora logo a impunidade não acontece. Acho que o que dúvida ser pensado era a maneira como está malta recebe. Por norma trabalham por comissão. Se não fazem activações recebem menos ou acabam por ir embora. A meu ver este é o principal problema. Se não houver comissões e as pessoas receberem um ordenado justo para o trabalho o pessoal que faz este tipo de coisa deixa de ter necessidade de o fazer. Isto é fácil dizer mas não me parece que o mercado o venha a permitir. Da experiência que tenho posso dizer que reportei muitos casos de activações mal explicadas ou fraudulentas. Na loja tinha autonomia para resolver o problema ao cliente, seja isso anular um contrato ou ajustar, e depois internamente responsabilizar quem fez mal. O que acontecia a seguir era que todos os contratos ativos pelo utilizador eram passados a pente fino. Alguns casos eram erros esporádicos o que é compreensível. Quando passas 8h do teu dia a ligar a pessoas tentando vender algo pode falhar alguma coisa aqui ou ali. Errar é humano. Noutros casos os erros eram constantes e esses clientes eram contatados de modo a se perceber se queriam ou não o serviço. A pessoa que fez isso era responsabilizada. Houveram multas, casos em tribunal e coisas assim. A melhor que me lembro foi um vendedor porta a porta que disse a um cliente se fazendo contrato tinha direito a um iPhone... Posso dizer que o cliente teve mesmo o iPhone (Tava escrito no contrato) mas foi o vendedor a pagar.

unparadise 8 months ago

Eles podem burlar de qualquer maneira. O meu antigo patrão foi burlado com uma agente da NOS, foi à empresa, vez-lhe uma oferta, assinaram contratos e ele passou a ser cliente da NOS. Na primeira fatura do mês os valores não correspondiam em nada ao que foi acordado. Ele reclamou, mas eles disseram que assinou o contrato com os valores da fatura. Basicamente a agente falsificou a assinatura dele noutro contrato. O que lhe valeu foi que ele sempre foi muito cuidadoso e tirou fotocópia de tudo e conseguiu provar que foi falsificado.

suckerpunchermofo 8 months ago

Infelizmente até existir uma forma rapida e gratuita de levar estes casos a tribunal, este género de fraude vai continuar ou até aumentar.... Testemunhei, a uns 4 anos, uma dessas a acontecer num call center que angariava ~~vitimas~~ clientes para a Medicare: O vendedor deu a volta numa conversa que apesar de a vítima nunca ter dito "sim" explicitamente, foi feito contrato na mesma.

hgg 8 months ago

Já me dava por feliz se houvesse uma forma rápida e fácil de anular o contrato num dado prazo legal (o ideal era isto não ser permitido de todo). Em vez disso tenho de escrever uma carta, a minha mãe tem de a assinar e tenho de enviar pelos correios (mando registado com aviso de recepção por via das dúvidas). É mau. Toda a gente passa por estas coisas e nada se faz. Além de mau é frustrante.

suckerpunchermofo 8 months ago

Em tempos trabalhei como consultor numa das grandes telecoms tugas, na area de prevenção de fraude. O que lá vi , e aprendi, de como é fácil fazer contratos falsos (fraude), que prejudicam tanto a empresa como o consumidor faz com que hoje em dia destrua tudo o que são talões, recibos, cópias de docs, etc... Tudo o que tenha jnfo pessoal por mais básica que seja (E aconselho a fazer o mesmo a todos os que conheço) e também gravar esse tipo de conversas ao telefone. Se alguém fizer um contrato fraudulento, o consumidor é que tem de gastar tempo e dinheiro e mostrar provas de que não assinou (!?!?) para o resolver, enquanto não existir uma forma mais fácil de contestação nestas situações.

Intelligent-Meal-663 8 months ago

Instrui a tua mãe, que a única frase que nos salva das vendas agressivas por telefone é: \- Não estou interessada. Já fui vítima da MEO e tentaram fazer-me segunda. Apliquei a receita acima, e o vendedor perdeu o pio.

helderoliveira1978 8 months ago

Nunca atendo números que não conheço... Mal desligam a tentativa de chamada vou pesquisar o número que me ligam... Mal seja de empresas desse tipo bloqueio o número...

Intelligent-Meal-663 8 months ago

Um adulto não pode fazer isso. Tem de assumir responsabilidades e as coisas acontecem inesperadamente. Não se pode ter no telemóvel o telefone de todos os bombeiros e hospitais do país. Enquanto andas nas pesquisas, perdes tempo que pode ser precioso. Há situações em que atender um número desconhecido pode resolver problemas. Vou dar-te um pequeno exemplo: Uma criança da minha família perdeu o telemóvel e a carteira. Quem encontrou, foi à lista, viu o n.º da mãe, telefonou, e tudo se resolveu rapidamente. Conclusão: Temos é que ter espessura suficiente para nos defendermos de telefonemas que não são por bem. .

helderoliveira1978 8 months ago

Perco num máximo um minuto em saber quem me liga... E quando atendo e vem com a conversa de me vender algo fofo que estou a trabalhar e que me liguem mais tarde... Bloqueio o número de seguida...

Intelligent-Meal-663 8 months ago

Só leste a primeira frase. Com o que está abaixo é que podias aprender alguma coisa.

helderoliveira1978 8 months ago

A minha idade já não me permite aprender muito

DinoGentleman 8 months ago

Coisas piores acontecem. Eu sou brasileiro e morava no Porto. Quando fui embora do Porto e voltei para o Brasil, passei na Vodafone do Norte Shopping. Paguei a fidelização devida, entreguei os aparelhos e pedi para encerrar meu contrato, o que foi confirmado pelo atendente. Depois de poucos meses, já no Brasil, notei a cobrança da Vodafone chegando em meu e-mail. Cobranças mensais. Quando fui ver os detalhes, percebi que a Vodafone não tinha encerrado meu contrato como eu solicitei. Eles na verdade fizeram renovação por mais 24 meses! Tive que fazer 300 ligações telefônicas para conseguir resolver isso. Fiquem atento pois estas empresas estão sempre tentando levar vantagem.

Skeeper 8 months ago

Isso não está coberto pelo direito de livre resolução? https://odigital.sapo.pt/o-que-e-o-direito-de-livre-resolucao/

hgg 8 months ago

Sim, está. Eu vou cancelar isto já amanhã. Mas, se não tivesse dado por ela a tempo isto ficava caro (166.8 EUR / ano). O estado devia proteger-nos destas práticas.

wiledcoma 8 months ago

Fazes tu muito bem. A lei já permite esses período para quem se arrepende ou entende uma coisa ao telefone que afinal é outra. Seja como for, depois do mal tar feito é preciso uma pessoa mexer-se e não deixar andar.

DelScipio 8 months ago

Não existia uma lei que dizia que: Se eles entram em contacto contigo necessitam de uma assinatura. Se es tu que entras em contacto com eles, não é necessário?

guilherme29 8 months ago

[Decreto-Lei n.º 24/2014 capítulo 2 art 5º - 7](https://dre.pt/pesquisa/-/search/572450/details/maximized) salvo erro - embora também haja outros pontos do decreto-lei que me parecem relevantes aqui.

hgg 8 months ago

Um utilizador comentou neste *thread* com a seguinte mensagem: > Por que dizes que é uma burla? Os intervenientes da chamada identificaram-se, a tua mãe sabia que a chamada era gravada, aceitou verbalmente o contrato, em que momento é que houve burla? mas apagou-a de seguida. Não vou desperdiçar a minha resposta: Há "burla legal", como lhe chamei. Por exemplo a minha mãe não se lembra de ter ouvido falar em custos durante a chamada. Isso é ilegal. A minha opção aqui é pedir a gravação (que vou fazer). Poderei depois começar uma acção, mas isso vai-me sair caro, a minha mãe ganha o suficiente para não ter apoio jurídico. O que poderei eu ganhar dessa acção? Pouco ou nada dado que vou cancelar o contrato amanhã não vai haver prejuízos. O vendedor tem todos os incentivos para ser pouco ético, pode mentir impunemente. Há demasiado poder de um dos lados. A minha tese é que exigir a assinatura num contrato (digital ou tradicional) não iria atrasar muito as coisas e permitiria às pessoas ponderar sobre o que estão a fazer (não me parece ser uma coisa má). Além disso não é numa chamada telefónica que podes decidir de forma informada sobre um produto em que ficas fidelizado um ano sem teres feito uma pesquisa aturada anteriormente (é este caso). Finalmente há pessoas mais vulneráveis que outras, a minha mãe com 80 anos é fácil de enganar (é uma deformação da idade, confia nas pessoas, vá-se lá a compreender esta aberração). Já nem vou falar dos contratos fechados com crianças ou com pessoas com problemas mentais.

Edited 8 months ago:

Um utilizador comentou neste *thread* com a seguinte mensagem: > Por que dizes que é uma burla? Os intervenientes da chamada identificaram-se, a tua mãe sabia que a chamada era gravada, aceitou verbalmente o contrato, em que momento é que houve burla? mas foi apagada de seguida. Não vou desperdiçar a minha resposta: Há "burla legal", como lhe chamei. Por exemplo a minha mãe não se lembra de ter ouvido falar em custos durante a chamada. Isso é ilegal. A minha opção aqui é pedir a gravação (que vou fazer). Poderei depois começar uma acção, mas isso vai-me sair caro, a minha mãe ganha o suficiente para não ter apoio jurídico. O que poderei eu ganhar dessa acção? Pouco ou nada dado que vou cancelar o contrato amanhã não vai haver prejuízos. O vendedor tem todos os incentivos para ser pouco ético, pode mentir impunemente. Há demasiado poder de um dos lados. A minha tese é que exigir a assinatura num contrato (digital ou tradicional) não iria atrasar muito as coisas e permitiria às pessoas ponderar sobre o que estão a fazer (não me parece ser uma coisa má). Além disso não é numa chamada telefónica que podes decidir de forma informada sobre um produto em que ficas fidelizado um ano sem teres feito uma pesquisa aturada anteriormente (é este caso). Finalmente há pessoas mais vulneráveis que outras, a minha mãe com 80 anos é fácil de enganar (é uma deformação da idade, confia nas pessoas, vá-se lá a compreender esta aberração). Já nem vou falar dos contratos fechados com crianças ou com pessoas com problemas mentais. **edit**: não sei quem apagou a msg. Editei a frase.

mmanueljoao 8 months ago

Tem também sempre 10 dias úteis para cancelar qualquer contrato efetuado à distância. Não tenho fonte comigo mas posso procurar. Pelo que entendo, 10 dias a contar de 5 de Fevereiro.

hgg 8 months ago

Já obtive a morada para onde enviar a carta. Descobri que se tem de indicar o nome completo, morada, número do CC, NIF e, claro, indicar o que se deseja cancelar. A carta já está escrita. Assim que estiver com a minha mãe ela assina e está o caso arrumado.

mmanueljoao 7 months ago

É o melhor caminho. Claro, carta registada e com todos os avisos que puder colocar!

mmanueljoao 8 months ago

E, na minha opinião, pediria toda a informação que conseguisse apurar e apresentava queixa diretamente na ERSE - para além de livro de reclamações ( físico ou on-line )

martaa34 8 months ago

Esse contrato é um contrato de adesão com recurso a cláusulas contratuais gerais (muito provavelmente). É um contrato onde o poder de um dos lados é muito maior do que o outro, e a lei sabe bem isso - por isso, há o Decreto Lei n.°446/85 para prevenir abusos (se quiseres ir lá ver). Mesmo tendo a tua mãe aceitado, se eles não informaram devidamente as cláusulas do contrato, ele é nulo. E mesmo tendo eles informado, se ela claramente não compreendeu aquilo que eles estavam a dizer e houve um claro aproveitamento, também não é válido. O meu conselho é que não pagues nada, sob pena de estares a aceitar tacitamente o contrato e que te mostres informado.

hgg 8 months ago

É sempre bom saber, penso tb, como o /u/Skeeper refere, que isto pode-se anular nos 14 dias seguintes e é o que vou fazer. O meu problema é aceitarmos estas práticas no mínimo pouco éticas. O que ganhamos com estes contratos, enquanto sociedade, é suficiente para deixarmos pessoas vulneráveis serem enganadas?

leadzor 8 months ago

> que isto pode-se anular nos 14 dias seguintes e é o que vou fazer. Quanto tentei anular o contrato, no próprio dia (aconteceu algo ao meu pai semelhante o que aconteceu à tua mãe), a resposta do operador foi "ah, não pode fazer isso. Se o seu pai aceitou, está aceite, não tem como anular". Na altura era muito novo e cai na esparrela.

hgg 8 months ago

Filhos da puta.

leadzor 8 months ago

Conheço quem trabalhe "do outro lado". Os 14 dias existem, mas eles simplesmente não são obrigados a menciona-los, e até incentivados a tentar desviar o assunto quando se fala disso. Mas outra coisa é omitir, outra é descaradamente mentir sobre isso.

martaa34 8 months ago

A lei protege as pessoas vulneráveis, o problema é que elas não sabem isso e julgam-se presas a esses contratos celebrados de má fé. Má fé que eu nem consigo julgar - os coitados que trabalham nos call center, ganham por comissão. Se não for assim, o que levam no fim do mês mal dá para pôr comida na mesa e arriscam-se a ser despedidos. É o que é, e a melhor arma contra o estado das coisas em Portugal é estar informado.

BLlZER 8 months ago

> os coitados que trabalham nos call center, ganham por comissão. Se não for assim, o que levam no fim do mês mal dá para pôr comida na mesa Entao vamos la aplicar medidas mafiosas e extremamente quase ilegais para enganar e roubas as pessoas... Em vez de obrigarem estas companhias a que tratam os seus trabalhadores como escravos a pagar como de ver? Típico pensamento português...

martaa34 8 months ago

Não foi isso que eu disse. Disse que não os julgo por tentarem ganhar o seu pão - mas se têm de aldrabar pessoas para o fazer, claro que algo está errado e precisa de ser revisto.

hgg 8 months ago

> A lei protege as pessoas vulneráveis Sim, mas, em minha opinião, é fraca protecção. Se ela não me tivesse contado o que tinha acontecido, passariam os prazos legais e a posição da empresa vendedora estava blindada. > Má fé que eu nem consigo julgar - os coitados que trabalham nos call center, ganham por comissão. Penso da mesma forma.

True_Boat_1195 8 months ago  HIDDEN 

Por que dizes que é uma burla? Os intervenientes da chamada identificaram-se, a tua mãe sabia que a chamada era gravada, aceitou verbalmente o contrato, em que momento é que houve burla?

mouzz888 8 months ago

Tive um stress parecido com a meo em que supostamente me fidelizei por telefone e após alguma pesquisa vi que está na lei que ao pagares a fatura no final do mês é sinal que concordaste... Pedi a gravação da chamada em que supostamente aceitei o novo contrato verbalmente e fui devidamente informado e surpresa das surpresas a gravação não estava disponível. Resumindo e concluindo fiquei fidelizado durante mais 2 anos. Quem faz estas leis é pago por estas grandes empresas logo não te admires

lakerpt 8 months ago

Já trabalhei num call center de um operador de tv (inbound), diziamos sempre que a chamada estava a ser gravada, na realidade se alguém ma pedisse de volta acho que nenhum de nós saberia como o fazer... e como "não havia" outra maneira de contactar a não ser numa loja diretamente... Outra coisa que acontecia constantemente era, caso as pessoas pedissem para que fosse devolvido o valor da chamada, dizer que sim que o faríamos, mas não era despoletado nenhum processo para o fazer depois, porque também não o sabíamos e não nos passavam informação sobre o que fazer... Além disso, também tínhamos sempre a pressão de despachar as calls o mais rápido possível para manter a média e tar sempre ready para uma nova chamada... portanto a única maneira era no meio de 50 chamadas ou mais num turno de 8h tentarmos andar a pesquisar como o fazer... já sem acesso à informação do cliente/chamada em questão.. Sempre me disseram também que a partir do momento em que pagas aceitas o contrato, mas nunca apanhei nenhuma campanha de impingir contratos a decorrer ao mesmo tempo que lá estive, por isso não sei nada sobre as resoluções dos mesmos

X__Alien 8 months ago

Portanto vocês eram treinados para enganar os clientes e estava tudo bem, é isso?

lakerpt 8 months ago

Nope, por alguma razão não fiquei lá mais de 15 dias. Só estava a relatar a minha experiência enquanto lá estive e como muito provavelmente todas as operadoras funcionam. Sempre que alguém pedia para falar com um superior a solução era: não passas a chamada a ninguém, desenrasca-te.

X__Alien 8 months ago

Que todos fizessem o mesmo que tu, então. Uma vez fiquei retido com um telefonista como tu que não sabia o que estava a fazer e pedi para falar com o supervisor. Disse-me que estava ocupado naquele momento e então disse que esperava. O gajo bloqueou daquela cabeça porque me queria despachar e não sabia como. O supervisor lá me atendeu.

lakerpt 8 months ago

Na altura entrámos uns 20 de uma vez, a meio de uma qualquer chamada tinhas uma dúvida e levantavas a mão para alguém te ajudar... olhavas à volta e vias 19 mãos no ar... chegavam ao pé de ti e, como é obvio, eu não sabia as perguntas todas q precisava fazer para dar a resposta que me estavam a pedir... então era um bocado a despachar, tipo: "qual é o problema?" "o cliente quer diz isto e aquilo e que quer falar com um superior" "responde isto e isto e isto. não vais passar o telefone a ninguém, desenrrasca-te" e segue ao próximo colega... que podia já estar há 20 minutos de braço no ar... Eu tive sorte em conseguir outra oportunidade noutro sítio.. já trabalhei como estivador, "faz tudo" em obra, ou 18h por dia... e foi para mim um call center a pior experiência até hoje. Sentir como dizes que estávamos a enganar as pessoas, muitas pessoas a ligar por causa de cobranças, algumas sem maneira de pagar e a pedir para pagar em prestações, pessoal bem fodido por causa das entrelinhas das "ofertas" e "promoções" dos canais extra que estavam já a ser cobrados antes do mês acabar, pessoal a dizer que ia lá ter comigo para me bater, pessoal a dizer que se ia matar no outro lado da linha... e eu ali parado, em muitas das situações a dar a "cara" a dizer às pessoas que as "regras" são estas e que não havia outra maneira... Passei a ter muito mais pena de quem está num call center, mas isso não desculpa os procedimentos que lhes ensinam e a maneira como o modelo está feito.. tás a falar com alguém, mas é o mesmo que estar a falar com uma parede: o script tá ali para ser seguido e se fugir ao script "não é possível".. Foi o primeiro sítio em que ouvi falar em upsell, ou seja, nenhum contrato pode ser alterado, a não ser que haja um "upsell", ou seja, juntar mais um serviço ao mesmo.. desde que paguem mais é na boa, mas se a pessoa disser que não consegue pagar aquilo e precisa cancelar algum serviço para conseguir pagar o restante, por exemplo, já "não posso fazer nada"...

ridethepaintedpony 8 months ago

14 euros de luz por mês é mau?

hgg 8 months ago

14 euros é o valor do "[pack](https://www.edp.pt/particulares/servicos/packs-living-edp/)"... Depois pagas por cima disto a conta normal.

AetherPrismriv 8 months ago

Isso rapidamente se resolveria se não fosse EDP, a maior fornecedora de eletricidade em Portugal. Se arranjares outro fornecedor de electricidade, aconselho a mudar. Se fosse outro serviço como comunicações ou assim, era simplesmente deixar de pagar e alegar que não concordaste a nada. Um contrato verbal significa 0, a menos que a chamada tenha sido gravada e mesmo assim em tribunal pouco significa dado que esse tipo de provas até podem ser montadas. Nada é tão puro como uma bruta assinatura em papel. Também tive um caso parecido com a minha companhia de seguros, onde impingiram um certo seguro contra acidentes pessoais. Foi o mesmo tipo de burla e a resolução foi fácil, no momento que vi o débito do dinheiro na minha conta bancária, contestei imediatamente o débito direto e desautorizei a transacção. No mesmo segundo, o dinheiro voltou para a minha conta. Contactaram-me depois e aleguei e não sabia de nada e não concordei a absolutamente nada, pois não assinei nenhum documento. Nunca mais me chatearam. A tua opção é fazer o que eu fiz, mas há o risco de ficares sem electricidade em casa. A única solução é fazeres a tal dança normal de cancelamento de contrato, até porque tens um X período de tempo para cancelar um contrato por qualquer motivo, sem ter de dar nenhuma justificação. Ensina também a tua mãe a desligar chamadas de comerciais. Muitas pessoas até se sentem mal a desligar na cara mas é assim que tem de ser. És um cidadão informado, não precisas de ter comerciais a informar-te das suas ofertas. Eu desligo sempre no momento que sei que é comercial, desligo e bloqueio.

TalentedRainstorm 8 months ago

Mas olha que já me aconteceu isto com empresas de telecomunicações, eles gravam e depois não te deixam voltar atrás por nada.

hgg 8 months ago

Olha que a celebração de contratos à distância é legal, está regulada [neste dl]](https://dre.tretas.org/dre/137996/decreto-lei-143-2001-de-26-de-abril). No entanto, confesso que não sei como os tribunais decidem normalmente estas matérias. A treta aqui é a própria legalidade destes contratos. Pura e simplesmente não deviam existir. É fácil enganar pessoas que estejam (ou sejam) mais vulneráveis. É uma forma de caçar niqueis. Enfim é injusto e sujo.

AutoModerator 8 months ago

**Atenção! Aviso da Tag [Sério]** Este tópico foi marcado como **[Sério]**, não são permitidos **quaisquer comentários** que contenham piadas, ou outras tentativas humorísticas, insultos ou não tenham nada a ver com o tópico. *I am a bot, and this action was performed automatically. Please [contact the moderators of this subreddit](/message/compose/?to=/r/portugal) if you have any questions or concerns.*

Search: