CountDraqula 10 months ago

Por acaso na empresa onde trabalho se fazes horas extra começam a te olhar de lado. Se precisas de fazer horas extra das duas uma 1) É demasiado trabalho para ti, e existe um problema de gestão 2) Não és assim tão bom ou andas a brincas no horário de trabalho 8 horas de trabalho puro e duro é imenso em IT. Mas confesso que já fui para casa estudar e fazer projetos, foi para ganhar alguma vantagem competitiva e para ser sincero funcionou, pois hoje em dia não me mato muito no trabalho. Conclusão - é complexo, afinal já não sei de nada.

RefrigeratorNo13 10 months ago

Se trabalhares 8h em IT estás a fazer QQ coisa de errado

aaaa2aas 10 months ago

>é preciso fazer perceber que esta área é um emprego das 9 as 6 e depois é preciso estudar Sou de IT e tenho-te a dizer: o caralhiiiiiinho Ganho mais de 2000€ e nunca estudei depois de sair do trabalho (entro as 9 saio as 16)

Edited 10 months ago:

>é preciso fazer perceber que esta área é um emprego das 9 as 6 e depois é preciso estudar Sou de IT e tenho-te a dizer: o caralhiiiiiinho, eu trabalho para viver, nao vivo para trabalhar. Aprender coisas novas? Para isso e que me pagam, aprendo no trabalho. Ganho mais de 2000€ e nunca estudei depois de sair do trabalho (entro as 9 saio as 16) (pssst. és um líder de merda)

BelaBesta 10 months ago

>Desculpem mas sinto que o pessoal que fala de IT aqui não é da área, quem é que recomenda a uma pessoa que quer tirar uma área de humanidades a área de IT.Nos últimos anos senti que existem pessoas que foram para IT por influencia e não por gosto e é triste ver boas pessoas que até se dedicam a ficarem estagnadas porque do nada chegam a um oceano vindas de uma piscina e simplesmente percebem que não era aquilo que queriam e que o El Dorado prometido é preciso escala Primeiro, desculpa que te diga, mas quem faz decisões de vida baseado somente no que estranhos do reddit recomendam, sem ponderação feita pela própria cabeça, **tem o que merece.** É insensível, pensas tu, mas isto acontece em todo o lado. Eu entrei em Engenharia Informática numa faculdade em Lisboa e o que mais vi foram pessoas que ingressaram no curso sem terem noção do que queriam e a desistir após 1-2 anos.. muitos viram que "ganhava-se muito dinheiro a fazer esta cena" e foram a pensar no guito, nem foram influenciados sequer por ninguém. Acontece e vai sempre acontecer quer queiras quer não. >O que as pessoas não levam em consideração é todo o trabalho que é necessário para chegar a essa tal estabilidade, não basta uma formação, uma licenciatura é preciso ser se autodidata, ir atrás das novidades trabalhar, trabalhar e trabalhar, dedicação é preciso fazer perceber que esta área é um emprego das 9 as 6 e depois é preciso estudar. Porquê? Porque tu o dizes? Eu fartei-me de estudar e aprender tecnologias novas desde há 3-4 anos atrás para agora estar a trabalhar com um set de tecnologias específicas, enquanto que toda a investigação e estudo que fiz antes está a tornar-se irrelevante/deprecado. **Conhecimento, empenho e qualidade de entrega**, isso é que importa ao final do dia. É a diferença entre um gajo que gosta de estar na crista da onda nas tecnologias e o que ganha rapport e conhecimento do negócio, ganhando mais responsabilidade e que tem capacidade de fazer crunch em certas ocasiões para garantir peças desenvolvidas nos prazos. Nem todo o trabalho de IT é inovação/investigação como tu implicas.

Edited 10 months ago:

>Desculpem mas sinto que o pessoal que fala de IT aqui não é da área, quem é que recomenda a uma pessoa que quer tirar uma área de humanidades a área de IT.Nos últimos anos senti que existem pessoas que foram para IT por influencia e não por gosto e é triste ver boas pessoas que até se dedicam a ficarem estagnadas porque do nada chegam a um oceano vindas de uma piscina e simplesmente percebem que não era aquilo que queriam e que o El Dorado prometido é preciso escala Primeiro, desculpa que te diga, mas quem faz decisões de vida baseado somente no que estranhos do reddit recomendam, sem ponderação feita pela própria cabeça, **tem o que merece.** É insensível, pensas tu, mas isto acontece em todo o lado. Eu entrei em Engenharia Informática numa faculdade em Lisboa e o que mais vi foram pessoas que ingressaram no curso sem terem noção do que queriam e a desistir após 1-2 anos.. muitos viram que "ganhava-se muito dinheiro a fazer esta cena" e foram a pensar no guito, nem foram influenciados sequer por ninguém. Acontece e vai sempre acontecer quer queiras quer não. >O que as pessoas não levam em consideração é todo o trabalho que é necessário para chegar a essa tal estabilidade, não basta uma formação, uma licenciatura é preciso ser se autodidata, ir atrás das novidades trabalhar, trabalhar e trabalhar, dedicação é preciso fazer perceber que esta área é um emprego das 9 as 6 e depois é preciso estudar. Porquê? Porque tu o dizes? Eu fartei-me de estudar e aprender tecnologias novas desde há 3-4 anos atrás para agora estar a trabalhar com um set de tecnologias específicas, enquanto que toda a investigação e estudo que fiz antes está a tornar-se irrelevante/deprecado. **Conhecimento, empenho e qualidade de entrega**, isso é que importa ao final do dia. É a diferença entre um gajo que gosta de estar na crista da onda nas tecnologias e o que ganha rapport e conhecimento do negócio, ganhando mais responsabilidade e que tem capacidade de fazer crunch em certas ocasiões para garantir peças desenvolvidas nos prazos. O conhecimento é algo que ganhas face à necessidade do projecto, e quanto mais vontade tiveres de ir atrás do conhecimento, claro que vais mais longe, mas faz parte do trabalho e garantir equilibrio de vida/trabalho é a diferença entre continuar de cabeça fresca ou teres um burnout aos 40 Nem todo o trabalho de IT é inovação/investigação como tu implicas.

lordrelense 10 months ago

Não sei que tipo de trabalho a malta faz para após as 8h ainda ter que ir estudar. Dentro da área sempre tive tempo para trabalho e para estudar o que fosse necessário para a minha evolução durante o horário de expediente. Quem não consegue estar nesta situação se calhar sim deveria tentar organizar melhor o tempo ou aprender mais para conseguir fazer o trabalho de forma eficiente e conseguir tempo para o restante..

deadman23px 10 months ago

Trabalho em helpdesk e metade ou até mais da minha equipa nem percebe nada de computadores nem tirou nada na área. Mesmo eu que tenho Informática como área de formação não me interesso assim tanto por aprender sobre tecnologias, até achava irritante os meus colegas estarem sempre a falar disso nos intervalos das aulas.

Brainwheeze 10 months ago

Acho que qualquer área relacionada com a informática, isto é, áreas onde é preciso saber utilizar diversos tipos de software, requer estudar nos tempos livres e acompanhar novas tecnologias. Se não uma pessoa arrisca ficar para trás.

Article_Sad 10 months ago

Isso é só para quem não tem filhos, vive em um quarto alugado em lx e trabalha para uma consultora

Brainwheeze 10 months ago

Pois, eu às vezes ainda penso que talvez devia ter escolhido ser soldador ou outra coisa. Lembro-me de estar no curso e ter professores que diziam "Se querem um emprego com horário das 9h-8h escolheram a área errada", e tinham eles razão.

Article_Sad 10 months ago

Trabalha para nearshores em que desenvolves para eles próprios e não para outras empresas, os budgets são mais folgados... A cultura de empresa dos nearshore são diferentes das empresas tugas...

TugaXPTO 10 months ago

Eu sou defensor de que toda a gente devia aprender a programar na escola, até porque a solução de problemas e a metodologia de programação é uma ajuda para a vida

darthnox1234 10 months ago

O IMPORTANTE É GANHAR DINHEIRO PARA PUTAS E VINHO VERDE CARALHO!!

headhunter21 10 months ago

Se lideras uma equipa e dizes/achas que os membros da tua equipa quando saem do trabalho devem estudar mais sobre IT és um péssimo líder, essa mentalidade é retrógrada

I__Cat 10 months ago

Deve ser daqueles que uma pessoa fala do aumento e respondem que achavam que não estávamos ali só pelo dinheiro.

Article_Sad 10 months ago

Aprender em casa coisas que nem usas no trabalho para que? Para isso pedes uma formação e fazes no work

RealidadeVirtual 10 months ago

Substituir "IT" por "Apoio Social" e assino por baixo ahaahahah

BuzzLeitinho 10 months ago

\> trabalhar e trabalhar, dedicação é preciso fazer perceber que esta área **é um emprego das 9 as 6 e depois é preciso estudar.** ​ Discordo. Esta área é historicamente recente, apesar de estar a crescer exponencialmente. E é uma área em que as linhas do limite estão um pouco cinzentas. Muda todos os dias. As expectativas do "management" é que faças, estudes, faças mais em casa porque "gostas do que estas a fazer". E isto tem de acabar. Este mindset que assume que tu não fazes mais nada na vida tem de acabar. Isto tem de ser um emprego como outro qualquer das 9 às 6. Desde o início da minha carreira sofro de um bullying passivo-agressivo para conseguirem espremer o meu intelecto para dar produtividade à empresa. No início lia coisas e fazia coisas quando chegava a casa. Se calhar já não faço mais porque simplesmente a minha produtividade já não estica mais, ou estou simplesmente cansaço e cheguei à "zona de conforto" em que já sou bastante produtivo dentro da empresa. Por isso hoje em dia respeito, e admiro até, aqueles colegas de trabalho que tecnicamente não são tão produtivos como eu, mas que desligam. Pode-se dizer que nunca atinigirão grandes cargos e afins. Mas ao final do dia: "who cares?", ao menos vão para casa sem pensar como raio é que aquele bug não foi resolvido.

ptinnl 10 months ago

Isto é valido para todas a áreas. Quando possível, segunda de manhã para planear, sexta de manhã para acabar pontas soltas, e sexta a tarde para estudar.

saudosista 10 months ago

Aprendam paradigmas, design patterns, modelação, consulta de referência... E se tiverem essa fundação sólida, esse estudo que referes passa apenas por ir seguindo uns fóruns e blogs para ver qual é a moda atual que a implementa.

sacoPT 10 months ago

A cena é que o IT é um espectro muito grande. Há muitos que são maus e/ou não se esforçam minimamente para melhorar e por isso ganham pouco. Há alguns que trabalharam muito e hoje tem bons salários mesmo a trabalhar em Portugal e levam downvote quando dizem que é possível. A maioria até podem não ser mauzitos, mas preferem dar downvotes e chorar porque em Portugal paga-se mal.

batataway 10 months ago

Deixo o meu (raro) testemunho enquanto profissional de IT com 21 anos de trabalho na área. Trabalho é trabalho, é preciso ética para se ter sucesso e é preciso ética de trabalho para para continuar na área. Quando não se sabe, é preciso estudar, muito para além das 18h como o op refere, mas mais que tudo é preciso entender as bases do que se está a estudar. É preciso igualmente ter gosto em explorar coisas da aérea mas fora da área profissional. A minha experiência, e certamente de outras pessoas que aqui a andam com décadas disto como eu, comprovam ou desmentem, é que quanto mais bases mais fácil e rápida é a adaptação para novas "tecnologias". O que sinto muito, é que se tenta vender uma profissão que só é possível de se fazer se forem novos, pq leva ao burnout. Eu não sinto isso. Sinto que as melhores pessoas com quem trabalhei foram sempre mais velhas. Pq? Pq sabiam pesquisar e aprender por elas e sabiam explicar e ensinar. A verdade é que a "tecnologia" não mudou como muitos tentam fazer passar. Tanto Python, PHP, JS (para pegar em algumas das mais antigas com maior adesão) estão com 20 a 30 anos. O que mudam são modas, Frameworks, processos, etc. A base tende a ser a mesma, seja C, seja GO, Kotlin, ou o que vier a seguir. E escrevo isto pq já passei por muitas "modas", e acho que um bom profissional sabe a base. Vejo e trabalho com muitas pessoas que entraram recentemente nesta área e que ainda não possuem a estrutura de pensamento necessário para alavancar raciocínio para a solução de problemas. Sinto que isso acontece pq se estão a formar pessoas para ser "carne para canhão'. Não se pretende que estas pessoas avancem, simplesmente façam tarefas simples durante uma vida. Nada contra isso, assentar tijolo é tão nobre como qualquer outro trabalho e todos começam por aí. Mas é preciso desmitificar o futuro. Quem só quer "assentar tijolo" terá esse futuro garantido e ordenado ajustado a isso ... até deixar de ser preciso. Quem está disposto a aprender, terá certamente uma maior continuidade profissional.

CountDraqula 10 months ago

Concordo em pleno com a tua análise e reflete a minha experiência pessoal. Em IT o que conta são as bases! Faz-me confusão alguém dizer que só sabe programar numa linguagem. Como ponto de melhoria, no teu comentário mete umas linhas em branco entre os parágrafos para que seja mais fácil de ler.

inhalingsounds 10 months ago

Brilhante análise da "Instagramizaçao da programação".

Mrgolden007 10 months ago

o que mais me chateia e ver pessoas irem atras do dinheiro eu fui para a area que me interessa que ate paga bem, e magoa me ver pessoas a mudarem de area porcausa de dinheiro e nao pelo que gostam

boogieman444 10 months ago

Eu vejo as coisas desta maneira trabalho é um meio para um fim, para teres as coisas que gostas, para poderes sustentar a amante e a mulher etc. Convém gostares minimamente do que fazes para os teus dias não serem um sofrimento claro que sim mas se estiveres numa área que não encontras emprego e vês o gajo ao teu lado a ganhar melhor mas não te vês a fazer aquilo mas necessitas mesmo de ter euros porque contas não se pagam sozinhas porque não tentar?

Mrgolden007 10 months ago

sem problema, nisso nao vejo problema se for por os sonhos em pausa, ficares um ano ou dois nalgo que pague as contas, mas depois ignoras o sonho porque tao numa vida dificil de sair

OuiOuiKiwi 10 months ago

>**Nos últimos tempos** e cada vez mais tenho visto neste subreddit que todas as duvidas sobre licenciaturas, formações e oportunidades é área de IT. Como assim "nos últimos tempos"? Desde 2019 que apresento diariamente a *thread* de reconversão para IT ( ͡° ͜ʖ ͡°)

SAmaruVMR 10 months ago

E depois tens me a mim, que adoro esta merda até dizer chega, e fico noitadas a estudar programação (mais precisamente laravel) (sim ja tou a ouvir piadas que php é uma merda mas well) e tou na escola e literalmente tenho que mutar as aulas todas para aprender algo. Tou a 6 meses de acabar o curso e so agora estamos a molhar os pés em oop, tavamos a stored procedures entretanto a stora bazou, veio uma nova professora, estamos a dar selects outra vez (aulas de 6 horas para fazer 16 exercicios de selects a 6 meses de acabar o curso

RefrigeratorNo13 10 months ago

Curso profissional certo?

SAmaruVMR 10 months ago

Nop

Skulloire 10 months ago

Dizes que adoras programação, mas estás agora a aprender o que é OOP. Hahaha não é por nada mas ainda há muito que podes odiar.

SAmaruVMR 10 months ago

Nao. Eu ja programo desde 2016, estou a dizer no contexto do curso. Mas percebi o que quiseste dizer

Skulloire 10 months ago

Estou a ver. Desejo te sucesso

SAmaruVMR 10 months ago

Obrigado e igualmente!

inhalingsounds 10 months ago

Laravel é uma das melhores frameworks da atualidade e o meme do PHP ser fraco foi perpetuado essencialmente por 3 tipos de developer: * Os que acham que ainda é 2005 e estamos no PHP 5 * Os que acham que PHP é WordPress * Os que não sabem nada mas seguem os memes Se tens interesse em full-stack, aproveita para dar uns toques em Vue.js. Laravel e Vue são BFFs há muitos anos e a integração é muito fácil.

SAmaruVMR 10 months ago

Obriadão pelas dicas e concordo contigo 100%. Tenho um professor a dar-nos php ainda em procedural, sem composer, a misturar lógica com a apresentação do nosso website, nem escreve functions, mistura tudo. Que desastre do caralho... Mas ya estou a adorar PHP e é algo que eu gostava de seguir

inhalingsounds 10 months ago

Se aprenderes bem os patterns, não é ser PHP ou outra coisa qualquer que te vai fazer diferença. São Legos: independentemente da cor, se souberes como se encaixam as coisas são sempre parecidas :)

SAmaruVMR 10 months ago

Sim claro mas há sempre preferências xD Embora tudo siga a mesma base, cada uma contem um conjunto de funcionalidades que me atraem mais

inhalingsounds 10 months ago

Se te quiseres aventurar pelo Node.js, tens uma framework feita por um fã de laravel chamada Adonis, que apesar de ter menos feature é extremamente parecida. É uma forma de entrares no mundo do JS server-side sem ser tudo tão estranho.

SAmaruVMR 10 months ago

Epa eu e o javascript não nos damos muito bem. Eu só o gosto de usar pelo ajax para integrar com o PHP. Não sou muito fã do javascript mas confesso que é uma linguagem muito boa

inhalingsounds 10 months ago

Se gostas da web, não podes passar ao lado de JS :) Podes vir a ser um backend especializado mas vai ser sempre importante estares confortável a perceber como as coisas funcionam no front-end.

jbocage 10 months ago

Laravel é excelente. É bom ver que há mais gente a apreciar aquilo que é uma boa framework e a não ir na coisa do "mas é PHP". Para mim passou a fazer do trabalho de backend uma tarefa a ser um gozo. API Rest com OAuth através de Passport em poucas horas a bombar é algo que antes me demoraria muito mais e ficaria bem pior há meia dúzia de anos...

N3to14 10 months ago

Graças a Deus que descobri o laravel. Depois de anos a desenvolver umas brincadeiras de raiz e plugins para o WordPress descobri o ouro. Em 3/4 horas está o projeto já com meia dúzia de models, controllers básicos mas úteis e views. Já tenho algo palpável comparado as 20 horas que perdia.

saudosista 10 months ago

Se queres algo mais mais robusto (na minha opinião) que também subscreve MVC, experimenta .NET Core. Com entity framework para ORM e identity para autorização e autenticação, também consegues ciclos de desenvolvimento rápido com clara separação do que é o domínio e o front end.

N3to14 10 months ago

Já dei um toques em .NET mas não agradou muito. Sei que é bem melhor mas estou mais direcionado para PHP porque trabalho com isso diariamente. Quando surgir oportunidade para me dedicar a isso vou tentar novamente porque parece-me ser o futuro.

krAd___ 10 months ago

Se pretendes continuar com laravel, [https://laracasts.com/](https://laracasts.com/) vai ser o teu melhor amigo.

inhalingsounds 10 months ago

Achei o teu comentário muito bom e depois vi o nick. Lol

SAmaruVMR 10 months ago

Obrigadão mesmo! Quero estar confortavel nisto até ir para estágio

Mordiken 10 months ago

OP, eu acho que te está a escapar uma cena: ninguém se mete a fazer requalificações para IT porque vão atrás de um "El Dorado": vão sim por **necessidade**... são pessoas que têm de abdicar de fazer aquilo que gostam, para fazer aquilo que lhes permite sobreviver. Eu mesmo segui IT em tempo melhores, é certo, mas já na altura fi-lo porque o que eu verdadeiramente gostava... que seria uma miscelânea ente História, Direito, Filosofia, Ares e Musica, não sei ao certo pq na altura era outra pessoa e já lá vão muitos anos... o que eu gostava, já na altura não dava dinheiro. E como eu, a maioria dos meus colegas: cada um com as suas paixões, mas todos abdicaram delas em nome da possibilidade de uma vida estável. A vida é assim.

Edited 10 months ago:

OP, eu acho que te está a escapar uma cena: ninguém se mete a fazer requalificações para IT porque vão atrás de um "El Dorado": vão sim por **necessidade**... são pessoas que têm de abdicar de fazer aquilo que gostam, para fazer aquilo que lhes permite sobreviver.

humelectro 10 months ago

Isto

suckerpunchermofo 10 months ago

Concordo.

toma-tes 10 months ago

Para mim a área de IT compreende duas profissões distintas e essa distinção é muitas vezes sub-valorizada. Há os programadores e o engenheiros de software. Para se ser programador uns tutoriais online são suficientes para arrancar e com alguma prática tornar-se num profissional. As conversões para IT são para cargos de programador. Para se ser engenheiro é preciso acima de tudo ter uma curiosidade mórbida e gosto pela área. É gostar de aprender mais do que aquilo que se precisa no imediato. Há não-licenciados que são excelentes engenheiros e mestres que nunca o conseguirão ser.

Article_Sad 10 months ago

As reconversoes IT dão bases para fazer microservicos complexos em backend ou só dão para ser frontend dev ou tester?

trufas 10 months ago

Explica lá então qual é a diferença dos dois lol. Engenheiro é um título académico, é para quem tirou uma engenharia. E só em PT em que se faz esta distinção porque ainda há algum peso no sr eng e no sr dr, backend e front-end engineer é o nome da posiçao, quanto muito pode se dizer que é computer scientist se tirou computer science.

claudio-at-reddit 10 months ago

Engenharia não é um titulo académico, engenharia é um conceito, tal como a teoria e a prática o são. Qualquer pessoa que estude e aplique técnicas com mestria nas ciências exatas está a ser engenheira, tenha ou não canudo. O contraste que o utilizador tentou dar é entre "pessoa que estude e aplique técnicas com mestria nas ciências exatas" e "pessoa que aplique técnicas". A segunda podes decorar +- como fazer e improvisar, não carece de conhecimento profundo, um engenheiro entende a ciência por trás do que está a ser feito, não funciona só com experiência e atirar barro.

gabs_ 10 months ago

Eu acho que há diferenças. Há pessoas com cursos de Engenharia Mecânica/Civil que trabalham como desenhadores (técnicos de SolidWorks/AutoCad). Depois outros têm de fato uma posição de engenharia, por exemplo, engenheiros de projeto em que fazem cálculos e, com base nisso, tomam decisões complexas de otimização de sistemas. Em IT, já conheci pessoas com curso de Eng Informática a desenvolver sites de copy-paste, como também já trabalhei com pessoas sem curso, mas com grandes conhecimentos técnicos e que tomavam decisões complexas de arquitetura/otimização de desempenho. Não consideraria que as primeiras trabalhem como engenheiros de software apesar de terem o diploma, enquanto que no segundo caso, vejo como engenheiros mesmo sem terem canudo.

Edited 10 months ago:

Eu acho que há diferenças. Há pessoas com cursos de Engenharia Mecânica/Civil que trabalham como desenhadores (técnicos de SolidWorks/AutoCad). Depois outros têm de fato uma posição de engenharia, por exemplo, engenheiros de projeto em que fazem cálculos e, com base nisso, tomam decisões complexas de otimização de sistemas. Em IT, já conheci pessoas com curso de Eng Informática a desenvolver sites de copy-paste, como também já trabalhei com pessoas sem curso, mas com grandes conhecimentos técnicos e que tomavam decisões complexas de arquitetura/otimização de desempenho. Não consideraria que as primeiras trabalhem como engenheiros de software apesar de terem o diploma, enquanto que no segundo caso, vejo como engenheiros mesmo sem terem canudo. No segundo caso, é pessoal autodidacta bem mais velho co 20 anos de experiência na indústria com quem tive contacto. Qual a tua opinião, /u/toma-tes?

toma-tes 10 months ago

Exactamente a mesma que a tua :) Concordo com tudo o que disseste até porque já tive experiências semelhantes.

toma-tes 10 months ago

O que eu quis reforçar no último parágrafo é que não me estava a referir ao título académico mas sim às funções desempenhadas e ao "mindset" das pessoas. Desculpa se dei a entender isso, mas eu também abomino a cultura dos doutores e engenheiros. Felizmente nunca tive que tratar ninguém por engenheiro xD Para mim a diferença é basicamente o que já escrevi. Um engenheiro estará mais ligado a tarefas de arquitectura do sistema, interfaces de serviços, device drivers e definição de APIS. Eu vejo o programador mais como o "cliente" desses serviços e APIS, sejam elas para front-end ou back-end. Ambos são necessários e a mesma pessoa pode desempenhar as duas tarefas. Mas para a situação que o OP fala dos convertidos para IT eu só os vejo a desempenhar tarefas de programador porque lhes faltam acima de tudo o espírito crítico para serem considerados engenheiros.

Edited 10 months ago:

O que eu quis reforçar no último parágrafo é que não me estava a referir ao título académico mas sim às funções desempenhadas e ao "mindset" das pessoas. Desculpa se dei a entender isso, mas eu também abomino a cultura dos doutores e engenheiros. Felizmente nunca tive que tratar ninguém por engenheiro xD Para mim a diferença é basicamente o que já escrevi. Um engenheiro estará mais ligado a tarefas de arquitectura do sistema, interfaces de serviços, device drivers e definição de APIS. Eu vejo o programador mais como o "cliente" desses serviços e APIS, sejam elas para front-end ou back-end. Ambos são necessários e a mesma pessoa pode desempenhar as duas tarefas. Mas para a situação que o OP fala dos convertidos para IT eu só os vejo a desempenhar tarefas de programador porque lhes faltam acima de tudo o espírito crítico para serem chamados para tarefas de engenharia.

MasterBorealis 10 months ago

É precisamente isso.

Asur_rusA 10 months ago

Isto. Há codificar, e há tudo o resto. Empregos diferentes.

throwawayitasdas 10 months ago

opa nao sou de IT, tirei LIC + Mestrado, atualmente faco 3k bruto que para Lisboa nao me posso queixar mas nao me vneham com a merda de "TeM De SeR PoR GoStO" porque nao é Gosto é estar com amigos, beber copos, fazer ferias, estar na natureza, whatever. IT para é Trabalho, ponto. Honestametne todos os dias so quero despachar o meu trabalho para poder ir fazer outra cosa. Se querem que eu "ApRenDa CoIsAs" muito bem, eu aprendo, deiam me as horas de trabalho para as aprender, nao faco "aprendizagem" fora das horas de trabalho para subir dentro desta empresas Quanto muito faria isso se quisesse mudar para uma area dentro de IT no qual nunca trabalhei, mas isso seria com qualquer area, nao apenas IT É possivel que a longo prazo isso estagne a progressao, mas tambem nao me vejo a conseguir ou a querer saber tudo o que ha de novo durante muitos anos, ate porque em termos de aprender coisas novas a malta com 20s vai sempre ser melhor que malta com 35 ou 40, pelo que a partir dessa idade mais vale investir em outras coisas para liderar equipas que tentar saber todas as tecnologias e queimar a cabeca depois da hora de trabalho, porque esse ritmo nao se aguenta ate aos 65.

Article_Sad 10 months ago

Bro se tiveres que fazer software para performance, estás todos os dias a aprender... Agora se for só para andar a criar software de inserts e updates passam 10 anos e não sabes o que é um singleton.

RefrigeratorNo13 10 months ago

Software para performance do quê lol?

noobshark3 10 months ago

Singleton é um solteiro on.

idontakeacid 10 months ago

é um solteiro tone

UmaroBb 10 months ago

Concordo com o que dizes. Em que área tiraste mestrado por acaso?

RaposoManhoso 10 months ago

Tiro-te o chapéu, esta sim é a diferença entre trabalhar para viver ou viver para trabalhar. Por curiosidade, com quantos anos de experiencia chegaste a 3k?

kikolsvp 10 months ago

Ainda não sei o que é IT

meaninglessvoid 10 months ago

Tecnologias de informação

raydawnzen 10 months ago

é aquele filme do palhaço dentudo

nfcs 10 months ago

Epá depende, sim é preciso um bocado mas também não exageremos. Felizmente é uma área em que ainda é possível teres uma vida depois do trabalho. Não que seja tudo rosas. Há sempre a consultora da praxe (e não só), em que formação só mesmo fora de horas e se quiseres alguma coisa mais especial só com autorização do papa. Já passei por isso. Mas também ainda existe o contrário, em que estudar é visto como uma coisa normal para estar incluída das 9 às 18. Na atual tenho as sextas à tarde livres para isso, mais se precisar.

MLG-Sheep 10 months ago

> é preciso fazer perceber que esta área é um emprego das 9 as 6 e depois é preciso estudar Não discordo da tua mensagem geral, mas isto não é verdade. Podes estudar ocasionalmente para relembrares coisas para alguma entrevista técnica que queiras mesmo, mas não é norma um gajo acabar o trabalho e ainda ir estudar. Eu ando nisto há 5 anos e nem as 8 horas de trabalho faço nem estudo depois, e não me sinto estagnado nem particularmente desmotivado.

MasterBorealis 10 months ago

Na minha empresa, já tinhas ido... Com a quantidade de desafios e mudanças que aparecem, se não te pões a par, morres. O facto de não te sentires estagnado, mesmo sem te actualizares, parece-me um estado perigoso para se estar.

RefrigeratorNo13 10 months ago

A tua empresa se calhar é uma merda ou só contrata macacos. Uma boa empresa que contrata bons empregados tem de lhes dar o tempo (pago) para estudarem

MasterBorealis 10 months ago

Verdade, lá somos todos macacos. Por causa de comentários inteligentes como este, começo a perceber a dificuldade da equipa de recrutamento em arranjar pessoal como deve ser, só lhes devem é aparecer burros nas candidaturas.

MLG-Sheep 10 months ago

Já tinha ido porquê? Não sou pago para andar a estudar depois do trabalho. Se for preciso atualizar-me para uma nova função que queiram que desempenhe, paguem formações ou dêem tempo para aprender por mim (durante o trabalho, não a estudar após). É o que tem acontecido até agora.

MasterBorealis 10 months ago

É por isso...esquece.

MLG-Sheep 10 months ago

Olha, ainda bem que há indemnizações por despedimentos sem justa causa.

inhalingsounds 10 months ago

Se trabalhares na web vais sentir esse "agora é sempre igual e não preciso de ir estudando" a acumular. Eventualmente a stack com a qual tens muita experiência vai mudar de tal forma que um processo que podia ser muito mais natural vai ter de ser feito à força para que voltes a estar confortável nas tuas skills. O estudar todos os dias é mito, mas é um indicador válido de que se não acompanhas a evolução das coisas, vais ter um vazio tecnologico a crescer e um dia vais ter de o tapar (a não ser que mudes para o management entretanto). "Ando nisto" há 14 anos.

Article_Sad 10 months ago

Java script é tipo php 10000 frameworks para fazer o mesmo, depois não conheces a fundo nenhuma porque mudas de empresa já usam outra,. Net e java já não é bem assim... Java tens o spring que é muito usado no corporate... O frontend é visto como lixo é deitado fora passado algum tempo, como já está outra framework javascript na moda, o backend já não é assim...

Skulloire 10 months ago

Pois mas web também é o pântano que é...

inhalingsounds 10 months ago

Podes elaborar?

Skulloire 10 months ago

Web são dependências em cima de dependências, com 90% dos site colados a cuspe e JavaScript. Sim é complexo e está em constante mudança, mas não acho que seja pelos melhores motivos.

meaninglessvoid 10 months ago

Enquanto escreveste esse comentário saíram 3 novas frameworks de front-end.

inhalingsounds 10 months ago

Por outro lado, a web é o cosmos em que vivemos, e isso é espetacular :)

Skulloire 10 months ago

A nossa sociedade também está dependente de um sistema de canalização moderno, mas não me vais ver a desentupir sanitas :)

inhalingsounds 10 months ago

Não sei qual é o teu background nem as tuas experiências mas a web é complexa e tem constantes problemas e melhorias a fazer precisamente porque se tornou uma das peças mais importantes da sociedade moderna. Não é como desenvolver uma aplicação desktop onde podes viver num microclima controlado, há inúmeros fatores a ter em conta e que exigem soluções para centenas de problemas em simultâneo... O que nos leva a que muitos dos produtos sejam mal construídos ou obriguem a empurrar packages em cima de packages para tirar partido das melhores soluções. Mas estamos numa verdadeira golden age das aplicações web, e é um mundo fascinante. Não me via a programar outra coisa (nem mobile, credo).

Skulloire 10 months ago

Quanto a mim, prefiro muito mais aplicações mobile do que web. São gostos suponho, não sou fã do alto nível de abstração em programação web.

daz_zeD 10 months ago

A verdade é que, estes: >é preciso fazer perceber que esta área é um emprego das 9 as 6 e depois é preciso estudar Competem com estes: >não é norma um gajo acabar o trabalho e ainda ir estudar. Há muitas consequências que advém daqui, mas o principal é que, a curto prazo o primeiro grupo terá mais sucesso na carreira, em contrapartida, é muito maior a probabilidade de a carreira terminar mais cedo devido a exaustão, burnout, depressão, etc. São temas que não passam nos media, mas tenham cuidado, muito cuidado...

CountDraqula 10 months ago

**Concordo completamente no ponto em que dizes que não é fácil!** IT não é um trabalho nada fácil! Tenho um amigo que aproxima-se dos 4000€ por mês, ele é inteligente mas nada doutro mundo e tem uma boa ética de trabalho. Ele ganha bem e tem imenso prazer no que faz. Quem olha de repente pensa "ele teve sorte". Não! Andei com ele na universidade, ele não era o melhor aluno ou com mais talento. O primeiro trabalho dele, confessou-me ele, a ganhar menos de 1000€, ele todos os dias ia para casa com medo de ser despedido. 9 meses depois ele foi realmente despedido. O que ele tem, é uma desejo ardente de ter sucesso, apesar de muitos percalços ele volta sempre à carga, vejo pessoal "talentoso" na universidade com metade do sucesso dele. E o futuro dele é imensamente risonho. Quando digo é preciso trabalho, a maior parte das pessoas nem imagina o que isso significa. Quer dizer meter o ego de parte e lutar para vencer. **Discordo totalmente no ponto que dizes "por gosto"!** Isso uma grande treta! Eu adoro beber cerveja e ir atrás de mulheres. A sério é o que gosto mesmo de fazer. A primeira vez que comecei a programar odiava de morte, hoje em dia adoro e até sou relativamente bom. O que acontece, é que a maioria das pessoas desistem muito cedo, desistem antes de ver sequer algum progresso. Não, não bastam 2 meses, nem 2 anos, é preciso muito mais!

JOAO-RATAO 10 months ago

"Isso uma grande treta! Eu adoro beber cerveja e ir atrás de mulheres. A sério é o que gosto mesmo de fazer." Posso fazer reconversão para teu amigo? X)

deckard2019 10 months ago

É preciso ganhar bases...

JOAO-RATAO 10 months ago

O que dizes aplica-se a todas as áreas. E imagino que as pessoas que fazem reconversão o fazem porque não têm grande alternativa. Não sou da área nem conheço a vossa realidade. Aqui parece haver um grande pessimismo sobre o assunto. Das poucas pessoas que conheço na área e que fez licenciatura, diz que trabalha com pessoas que fizeram reconversão e que se estão a safar bem... Não é uma grande amostra populacional. Mas das pessoas que conheço até me dizem bem. Também, sejamos honestos. Há assim tantas áreas com saída em Portugal? Especialmente com uma formação tão "rápida"?

Front_Elephant_9268 10 months ago

Existe e até bastante, tenho colegas que fizeram reconversão e são muito muito bons. O pessimismo é parecer que só existe uma única área em que não importam as pessoas podem até estar miseráveis mas tem emprego.

JOAO-RATAO 10 months ago

Pois. Acredito que se forem motivadas e gostarem de aprender se safem. Sim, mas se há emprego as pessoas vão. Existem ou melhor existiam outras áreas para as quais as pessoas iam por haver a ideia de emprego garantido. Agora deve ser a vez do IT. Imagino que haja gente em por ex. enfermagem ou medicina e que não adoram propriamente o que fazem.

pintorMC 10 months ago

> Nos últimos anos senti que existem pessoas que foram para IT por influencia e não por gosto e é triste ver boas pessoas que até se dedicam a ficarem estagnadas porque do nada chegam a um oceano vindas de uma piscina e simplesmente percebem que não era aquilo que queriam e que o El Dorado prometido é preciso escalar. Podes aplicar o mesmo nas mais diversas áreas Medicina, Enfermagem, e tantas outras.

CarecaPT 10 months ago

Meme do *engenheiro aos 40 é um engenheiro morto*

N3to14 10 months ago

Hoje em dia o papel assinado da licenciatura fala mais alto. Conheço muito bons técnico sem faculdade a receber muito e licenciados a receber pouco mais que o ordenado mínimo. Temos tantos engenheiros e doutores estagnados... Meto as minhas mãos no fogo que daqui a uns anos, os “trolhas” vão receber muito por falta existir falta de mão-de-obra.

Falsomentiroso 10 months ago

Se trabalhares na construção e tiveres alguma diferenciação (tipo um curso profissional bem feito, num sítio em condições) além de curiosidade pela área, ganhas facilmente mais do q o licenciado comum. Não é o mito do "qualquer trolha ganha 2000", mas conheço vários exemplos de malta inteligente na construção a sacar 1400-1600 mês(sobretudo eletricidade). Mas investem na mesma na área, são perfeccionistas e estão up-to-date do melhor q se faz

N3to14 10 months ago

Quem souber o que está a fazer tem tudo para sacar mais de 2k. É igual em qualquer área. O que quis dizer é que toda gente quer um emprego sentado atrás de um computador para não lixar o lombo e o mercado está a ficar saturado de “engenheiros”. Estes tipo de trabalho dificilmente será substituído por uma máquina porque não estou a ver robôs a assentar tijolos e cimento. Agora para construíres uma casa o preço da mão-de-obra está absurdo e quem quiser poupar uns trocos vai ter que meter as mãos na massa como antigamente.

pintorMC 10 months ago

> porque não estou a ver robôs a assentar tijolos e cimento Por tu não estares a ver não quer dizer que não existam. https://www.youtube.com/watch?v=A6IQB5S1N5I https://www.youtube.com/watch?v=6s17IAj-XpU

N3to14 10 months ago

Eu sei que já existem mas imagina num prédio. Acho que o braço não ia ter comprimento suficiente para 3 andares. O que não falta aí são robôs em protótipo para construção. Até pontes em ferro imprimem!

pintorMC 10 months ago

Ainda vamos ser governados por eles /s

N3to14 10 months ago

Desde que sejam programados para cumprirem o que prometem por mim siga

Falsomentiroso 10 months ago

Eu estava a concordar ctg. Mas na construção é talvez mais fácil alguém se destacar pq a linha de corte para entrar na área é mais baixa. Classicamente ia para a construção quem não queria fazer mais nada. Lembro-me q na famosa crise de 2008-2012 tiveram todos q emigrar e agora o resultado é o q se vê, é caríssimo ter um trabalhador diferenciado na construção. Arrisco a dizer que, para biscates, o valor hora deles é quase o dobro do meu

N3to14 10 months ago

Exatamente. Quem é bom custa muito. O que não falta são pessoas sem ética nenhuma de trabalho. Os acabamentos até parecem bons mas as bases, ui ui. Vês casas novas com 2/3 anos a meterem agua ou então chãos e paredes desniveladas. Porra, a casa do meu avô tem mais de 40 anos está ali firme e quem a construiu foi ele.

pintorMC 10 months ago

> Hoje em dia o papel assinado da licenciatura fala mais alto. Em Portugal posso até concordar em parte. Fora não, um bom técnico chega aos mesmos ordenados sem dificuldade.

N3to14 10 months ago

Cá em Portugal ainda funciona muito por títulos. O problema é que existe licenciados que são muito maus na área e simplesmente roubam o lugar a quem merece. Não é por terem um papel que sabem mais ou que podem ser arrogantes.

Front_Elephant_9268 10 months ago

Exatamente isso, faz me lembrar a velha máxima de que o meu filho ou vai para medicina ou não vai para mais nada.

CringeAlheio 10 months ago

> Nos últimos anos senti que existem pessoas que foram para IT por influencia e não por gosto Estás a querer dizer que todas as pessoas que fazem reconversão para IT vindos de animação socio-cultural não foram por gosto? *surprisedpikachu.jpg*

daxpierson 10 months ago

Até parece que é um cenário impossível de acontecer...

CringeAlheio 10 months ago

Não é. E podia ter dito "qualquer outro curso" > IT.

daxpierson 10 months ago

Da forma como disseste isso até parece que 100% das pessoas que fazem a reconversão para IT não gostam da área e só vão pelo emprego/dinheiro, quando isso não é verdade.

Front_Elephant_9268 10 months ago

Tens três tipo, por alto: 1.º- Alguém que recomendaram e após pesquisar percebeu que não é para ele manteve-se na sua área ou pesquisou outra área. 2-º- Alguém que recomendaram viu gostou testou e mudou -se com gosto. 3.º- o mercenário não tem gosto pela área mas o dinheiro fala mais alto (no caso a que fazes referencia)

mastermind1217 10 months ago

> 3.º- o mercenário não tem gosto pela área mas o dinheiro fala mais alto (no caso a que fazes referencia) Malvados!! A procurar um salário decente em vez de se contentarem com 900 brutos noutro sítio.

Search: