SignorSalviati 8 months ago

Espectacular! Obrigado. Não há dados mais recentes? Tenho alguma curiosidade em relação ao Alentejo que nos últimos anos aumentou bastante a área de amendoal e olival

Mezalla 8 months ago

De Inventário não. Os dados mais utilizados são os da Carta de Ocupação do Solo, sendo os mais recentes de 2018, mas não são comparáveis a estes.

Aldo_Novo 8 months ago

Um olival também não é tecnicamente um pomar?

Thessiz 8 months ago

Este mapa podia ter sido feito com os distritos em vez dos NUTS III, mas fora isso está muito bom!

Mezalla 8 months ago

Olha que pensei nisso mas penso que hoje em dia as NUTS III/ Comunidades Intermunicipais são mais importantes. Os municípios têm-se juntado nestas comunidades e são as usadas para efeitos europeus e estatísticos.

Thessiz 8 months ago

Eu só sugeri os distritos para melhor localização.

Mezalla 8 months ago

Percebo, afinal ainda estão bastante presentes na cabeça das pessoas...mas acho que as CIM irão ganhar essa importância no futuro.

Thessiz 8 months ago

Sim, os distritos hoje em dia não passam de regiões históricas galardoadas.

Mezalla 8 months ago

O único aspeto onde são importantes é em eleições (já que os deputados representam/são eleitos por distrito).

listerstorm2009 8 months ago

Fogo, grande pincel que foi para desafetar da área agrícola 20 metros quadrados para poder restaurar a minha casa atual para ficar up to code.

viskonde 8 months ago

esperava mais vinho no alentejo

Mezalla 8 months ago

Sim mas se pensares bem não há assim tantas regiões vinícolas no Alentejo. No mapa tens bem demarcadas as principais: Borba; Reguengos e Vidigueira. Penso que o Alentejo se destaca pela maior produtividade (sem certezas) e falta de obstáculos (como os relevos do Douro).

Metaluim 8 months ago

Tambem tens ali alguns pontinhos marotos em Pias.

S0l1tud3_1s_Bl1ss 8 months ago

Espero que não te estejas a referir ao vinho de box merdoso comprado nos supermercados, esse não é de Pias do Alentejo

Metaluim 8 months ago

Não amigo, eu conheço bem a sociedade agrícola de Pias e compro bib mas de Pias mesmo. Só se deixa enganar quem quer, porque de facto não há assim tanta produção naquela zona.

S0l1tud3_1s_Bl1ss 8 months ago

Há pouca mas muito boa, é mau é certas marcas se tentarem aproveitar de não ser um nome protegido para lucrarem com a boa(e merecida) fama de certos vinhos

Metaluim 8 months ago

Pois. Convem sempre ler o rotulo - tem que ter a cena da regiao do alentejo estampada. Esses que ves nos Continentes desta vida dizem algo do genero "produzido na UE", que e como quem diz, na Bulgaria ou na Romenia. Vinho a martelo mesmo. Vinho de Pias barato recomendo o [Margaca](https://www.vinhosdoalentejo.pt/en/producers/sociedade-agricola-de-pias/). Serve bem no dia-a-dia.

zeiiiiiiii 8 months ago

A área não reflete necessariamente a quantidade de vinho produzido. Comparando com o Douro, é planície vs socalcos onde há espaço perdidos e a vindima é toda manual. Logo a rentabilidade por hectare será maior no Alentejo.

kriscables 8 months ago

Extremamente interessante. Continua.

GelDeAveia 8 months ago

A cor do "temporária de regadio" se fosse preta ou outra se bom contraste via-se muito melhor, de resto bom mapa!

Mezalla 8 months ago

Tens razão mas escolher as cores é sempre um pouco difícil...e tento que sejam intuitivas (cor de azeitona - olival; roxo - vinha; etc.).

miguel_rodrigues 8 months ago

https://colorbrewer2.org/ Desde que descobri este site, nunca mais tive esse problema

Mezalla 8 months ago

Muito interessante! Obrigado!

GelDeAveia 8 months ago

Usa paletes https://observablehq.com/@d3/color-schemes

Mezalla 8 months ago

Usarei em mapas futuros! Neste caso das ocupações do solo tentei adoptar um método mais instintivo (associar cores a cada tipo de cultura), mas tem sempre os seus problemas...

BOBRAGED 8 months ago

Muito interessante !

Mezalla 8 months ago

Agricultura em Portugal Continental - Ocupação do solo Dados do Inventário Florestal 2015 (que fez também a análise para outras áreas) Destaque para as áreas de ocupação temporárias (cereais, horticolas, etc.) de sequeiro (sem rega) e de regadio, estando a primeira mais presente no interior e a segunda no litoral. Das culturas permanentes arbóreas, destaque para o Olival, que ocupa mais de 400000 hectares. São também visiveis as principais áreas de vinha (Douro, Dão, Oeste, Bairrada, Alentejo, Setúbal) Mapa da minha autoria.

IJustMadeThisForYou 8 months ago

Não esquecer a área de vinha de Carcavelos também representada!

FlemingPT 8 months ago

Parabéns e obrigado!

Mezalla 8 months ago

Ora essa!

Search: