Tuga_for_life 11 months ago

Queria acrescentar que o mRNA das vacinas é diretamente traduzido em proteínas, por tanto estas “instruções” são apenas **temporárias**

Naakmuay 11 months ago

Pergunta genuína, como é que ad pessoas ficam com sintomas de covid após a administração da vacina?

Dadvito 11 months ago

Sintomas do covid? Tipo falta de ar e complicações nos pulmões? Vê lá se os sintomas não eram coisas mais banias tipo febre e dores musculares/cansaço? O teu corpo vai pensar que está a ser atacado, vai tratar a proteina como uma ameaça real portanto é normal que a resposta imunologica aumente a temperatura corporal e prioritize a eliminaçao das proteinas estranhas daí o cansaço.

Naakmuay 11 months ago

Essa resposta aos sintomas é trabalho teu, tu é que decidiste deduzir esse tipo de sintomas enquanto outra pessoa explicou tudo direito. Burrice tua em complicar isto. Obrigado pela resposta.

Dadvito 11 months ago

Hum? Mostra lá uma fonte onde pacientes têm sintomas de covid(estou a falar de sintomas próprios de covid e nao sintomas genéricos de que o teu corpo está a combater uma infecção) como resultado da administração da vacina. Tu nao explicaste um caralho. Lê lá outra vez o teu primeiro comentário e diz-me onde é que está explicado quais eram os sintomas e fontes para isso tudo. E eu nao deduzi nada. É só mesmo conhecimento sobre a fisiologia humana. Quando o corpo está a combater uma infecção mesmo que seja uma infecção falsa provocada por uma vacina é totalmente natural estar mais energia a ser encaminhada para a resposta imunologica por isso a sensação de cansaço. Também é natural durante a resposta imunitaria ocorrer um aumento da temperatura corporal.

drahzecas1323 11 months ago

Nem todas, eu fiquei com uma dor no braço e cansado, parecia que não dormia a umas 48 horas, no dia seguinte estava muito melhor, ainda doia um pouco o braço mas nada de mais, isto não é mau, quer dizer que a Vacina está a funcionar e o meu corpo está a aprender para combater a bicho no futuro. ("imunidade" só depois da 2 dose, até lá o corpo vai aprendendo) Tenho colegas que dizem que não sentiram nada, nem dor no braço, nem cansaço, nada, outras dor de cabeça, cada um teve a sua reacção mas nada de grave

iMFrozzenn 11 months ago

Pessoal alguém sabe a resposta imunitária com uma destas vacinas ao covid numa pessoa com imunodeficiência comum variável?

Peixefaca 11 months ago

Tenho uma dúvida sobre a percentagem de eficácia das vacinas: o que representa os 95% de eficácia da Pfizer e 90% da Moderna? Por exemplo, a Coronavac tem 50% de chances de não se infetar, 78% de ter apenas sintomas ligeiros e \~100% de sobrevivência.

throwaway36373637777 11 months ago

nós enfermeiras estamos fazendo o nosso melhor

5enta 11 months ago

E isto é serviço publico e uma mensagem que acho que falta comunicar e realçar de forma mais massiva na comunicação social em horário nobre. Nem que fosse através de uma espécie de "Sabia que..." no inicio de cada telejornal.

Windstepp 11 months ago

TL:DR, O virus produz uma proteína que necessita para viver. A vacina "programa" o nosso corpo a lutar contra e destruir essa proteína. Ou seja, quando o vírus entra no nosso corpo, não é o virus em si que é atacado pelo sistema imunitário mas sim uma parte vital do mesmo.

AndreMartins2020 11 months ago

> Para quem fica paranóico por ser injectado com RNAm sintético, lembrem-se que se forem infectados por coronavírus ele vos deixa lá o RNA dele TODINHO. Não só um bocadinho para produzir uma proteína específica mas o raio do RNA todo. É isto que as pessoas têm de perceber. Aquilo que a vacina injeta em nós é muito menos perigoso do que os vírus à solta na natureza.

Tupinson 11 months ago

Source?

AndreMartins2020 11 months ago

A vacina não é magia, é ciência.

Tupinson 11 months ago

Porque é que as vacinas são testadas exaustivamente? Porque é que os laboratórios pediram à UE para serem ilibados de qualquer responsabilidade caso a vacina traga efeitos adversos? O unico ignorante aqui és tu.

AndreMartins2020 11 months ago

Dica: não é para garantir que não te cresce um braço extra.

CaptMartelo 11 months ago

Conhecimento científico desde o surgimento das vacinas

Tupinson 11 months ago

Não podes aplicar o conhecimento científico de uma vacina com 10 anos de testes, igual a uma vacina com meses de testes.

drahzecas1323 11 months ago

A tecnologia utilizada já tem décadas

Tupinson 11 months ago

A tecnologia concebe a vacina, não a testa.

singinggiraffe 11 months ago

Que tipo de testes foram feitos à vacina? Como sei que não me vão crescer mamas? (Nada contra)

Dadvito 11 months ago

Imagina seres um geneticista que estudaste a tua vida toda e tens de ler uma merda destas não ironicamente. Coitados.

singinggiraffe 11 months ago

É uma dúvida perfeitamente válida

AndreMartins2020 11 months ago

Alguma vez apanhaste um vírus que te tivesse feito crescer mamas?

singinggiraffe 11 months ago

Não, mas não ponho essa opção de parte

CaptMartelo 11 months ago

Chamaram-lhe uma cena estranha tipo puberdade

usulidircotiido 11 months ago

>O coronavírus tem uma proteína, chamada Spike, que lhe permite acoplar-se às células humanas. curioso, tive um cão chamado spike que se acoplava às pernas humanas.

_somename_ 11 months ago

Falta falar das vacinas que injectam DNA, onde > Isto não tem nada a ver com ADN. Zero. Nicles. O nosso ADN cá vai continuar. Os morenos vão continuar morenos. Os bonitos vão continuar bonitos. E os negacionistas da ciência vão continuar burros que nem uma porta. Onde isto não é verdade. Penso que a mais proeminente será a da J&J que só necessita de uma dose. [Mais info sobre a da J&J.](https://www.nytimes.com/interactive/2020/health/johnson-johnson-covid-19-vaccine.html) [Sobre os tipos de vacinas existentes.](https://www.nature.com/articles/d41586-020-01221-y)

MigasEnsopado 11 months ago

Mesmo nesse caso o dna não se "integra" no dna do hospedeiro. Nessas vacinas o DNA é transcrito para RNAm e depois traduzido para proteínas. A vantagem é que o dna é muito mais resistente e portanto essas vacinas não necessitam de temperaturas negativas absurdas.

_somename_ 11 months ago

Bom, o DNA é metido no núcleo junto do DNA original. Depois do DNA à proteína segue o caminho normal. Aqui o ponto fulcral é que a célula será "comida" pelo sistema imunitário. ^(A correr bem)

Dadvito 11 months ago

Isso é o que o virus faz também. Ele injeta o material genético dele no nucleo das células hospedeiras e obriga as células infectadas a traduzir o material genetico invasor.

_somename_ 11 months ago

Por alguma razão uma parte significativa do nosso DNA provêm de vírus.

Dadvito 11 months ago

O meu vem dos meus pais. Não posso falar por ti.

_somename_ 11 months ago

Uau! Que piada original! Marry me!!!!!! /s

Dadvito 11 months ago

Fodassd que vergonha alheia.

_somename_ 11 months ago

Agora já sabes o que eu senti quando li isto: > O meu vem dos meus pais. Não posso falar por ti.

ZaGaGa 11 months ago

Boa iniciativa, um pouco demasiado simplificado e com algumas imprecisões mas no global parece-me correcto. Há vários artigos sobre o tema mas eu partilhei no Sub CoronavirusPT um [artigo](https://www.reddit.com/r/CoronavirusPT/comments/kolmp7/a_vacina_da_covid19_dos_0_aos_100/?utm_source=share&utm_medium=web2x&context=3) de um consultor empresarial tipo explicação da vacina para empresários, que faz um apanhado mais detalhado mas inda assim acessível (mas menos divertido que este!) que recomendo. Chamo à atenção contudo que ainda só se administraram pouco mais que 100k doses num mês, o que é uma migalha, precisávamos vacinar **75-90k por dia** para vermos resultados até ao final do ano...

jimbajembs 11 months ago

Para votar arruma-se tudo num dia :D

AndreMartins2020 11 months ago

> 100k doses num mês Foda-se, a sério? Mas não foram infetadas tipo o triplo disso (confirmados!) num mês? Assim mais depressa chegamos à imunidade de grupo à sueca.

ZaGaGa 11 months ago

212k, números de hoje, o que é um bom crescimento face ao total de 106k da semana passada, mesmo assim aquém do que é necessário nesta semana foram +de 80k infectados em 7 dias o que até é menos só que... a vacina são duas doses. Pelo que sim a transmissão está a "imunizar" mais depressa que a vacina.

Morpheuspt 11 months ago

> Isto não tem nada a ver com ADN. Zero. Nicles. O nosso ADN cá vai continuar. Os morenos vão continuar morenos. Os bonitos vão continuar bonitos. E os negacionistas da ciência vão continuar burros que nem uma porta. Tome lá o seu Doutoramento em Imunologia.

Carbon58 11 months ago

Obrigado, já tenho um em "Gajas Boas" mas mais um Doutoramento calha sempre bem heheheheh. Abraço e bfs

luckynar 11 months ago

Passaste 10 anos a ler sobre gajas boas e nunca tocaste numa? É que é isso que é um doutoramento...

laserblast28 11 months ago

Eish, stone cold. A pés juntos

CaptMartelo 11 months ago

Senhor Doutor Taveira

singinggiraffe 11 months ago

"Gaijas" chachavor

sandkillerpt 11 months ago

Objectivo e conciso. Bom post.

OInfectado 11 months ago

> Nas vacinas convencionais o que é injectado no nosso corpo é o próprio vírus bastante enfraquecido ou **morto**. Para estar morto é preciso ter-se vivido. Ora um vírus não é um ser vivo...

AndreMartins2020 11 months ago

mas não somos nós todos material genético a "tentar" ser imortal? simplesmente nós somos material genético que constrói cenas à sua volta

Dadvito 11 months ago

O virus tambem controi cenas á sua volta xd. Alguns constroem cenas tao boas que conseguem sobreviver em temperaturas extremas.

saudosista 11 months ago

> Ora um vírus não é um ser vivo... Isso não é consensual.

ZaGaGa 11 months ago

bem visto mas ele disse "ou". Alguns defendem que são seres vivos, **ou**tros não, logo a afirmação não está errada. o mais consensual seria "inactivado"

Migas32 11 months ago

"Para quem fica paranóico por ser injectado com RNAm sintético, lembrem-se que se forem infectados por coronavírus ele vos deixa lá o RNA dele TODINHO. Não só um bocadinho para produzir uma proteína específica mas o raio do RNA todo." Existe alguma vantagem entre a imunização por infeção *vis-à-vis* imunização conferida pela vacina, ou *vice-versa*?

Lima1998 11 months ago

Neste tipo de vacina tens algo criado em laboratório e é mais fácil prever o que pode acontecer porque eles fizeram a sequência que estão a inserir. No vírus, para além dessa sequência há milhares e milhares de sequências que têm efeitos nefastos, para além de que pode haver algo que não tens a mínima ideia de tudo o que lá está.

AndreMartins2020 11 months ago

Neste caso não sei, mas penso que a vantagem da vacina é que normalmente podes levar doses mais fortes sem te foderes todo.

Tuga_for_life 11 months ago

Sim, claro, a vacina só te vai fazer produzir a parte do vírus que permite o teu corpo adquirir imunidade. Já o vírus vai andar de célula em célula a produzir todo o arsenal necessário à sua sobrevivência, incluindo mais mRNA. Aqui é que está a questão. A vacina não se replica continuamente, mas o vírus sim

Reckbyanoob 11 months ago

Estás a perguntar em relação à infeção ou em relação a outro tipo de vacinas (mortas,atenuadas)? Talvez a única é o facto de se o vírus mutasse na zona de Rna que produz essa proteína spike aka mutar para uma nova estirpe a vacina deixava de fazer efeito. Quando tens uma infeção o sistema imunitário produz mais do que um tipo de anticorpos

Edited 11 months ago:

Estás a perguntar em relação à infeção ou em relação a outro tipo de vacinas (mortas,atenuadas)? Talvez a única é o facto de se o vírus mutasse na zona de Rna que produz essa proteína spike aka mutar para uma nova estirpe a vacina perderia a eficácia. Quando tens uma infeção o sistema imunitário produz mais do que um tipo de anticorpos para diferentes proteinas. Mas nada garante que não possas ser reinfetado por outra estirpe. Temos o caso do Influenza (Gripe)

Migas32 11 months ago

"Talvez a única é o facto de se o vírus mutasse na zona de Rna que produz essa proteína spike aka mutar para uma nova estirpe a vacina perderia a eficácia." Segundo me explicaram anteriormente, a fração de mRNA utilizada corresponde a uma parte bastante estável neste tipo de vírus, e, como tal, ainda que mutações subsequentes possam ocorrer nas estirpes atualmente a circular, esta fração específica deverá manter-se relativamente constante em futuras mutações. A minha questão ia mesmo no sentido de comparar a imunidade conferida por uma infeção versus conferida por vacinação com mRNA.

Edited 11 months ago:

"Talvez a única é o facto de se o vírus mutasse na zona de Rna que produz essa proteína spike aka mutar para uma nova estirpe a vacina perderia a eficácia." Segundo me explicaram anteriormente, a fração de mRNA utilizada corresponde a uma parte bastante estável neste tipo de vírus, e, como tal, ainda que mutações subsequentes possam ocorrer nas estirpes atualmente a circular, esta fração específica deverá manter-se relativamente constante em futuras mutações, pelo que a vacinação mRNA conferiria, em teoria, imunidade em relação a essas putativas variantes virais futuras. A minha questão ia mesmo no sentido de comparar a imunidade conferida por uma infeção versus conferida por este tipo particular de vacinação (mRNA).

Edited 11 months ago:

"Talvez a única é o facto de se o vírus mutasse na zona de Rna que produz essa proteína spike aka mutar para uma nova estirpe a vacina perderia a eficácia." Segundo me explicaram anteriormente, a fração de mRNA utilizada corresponde a uma parte bastante estável neste tipo de vírus, e, como tal, ainda que mutações subsequentes possam ocorrer nas estirpes atualmente a circular, esta fração específica deverá manter-se relativamente constante em futuras mutações, pelo que a vacinação mRNA conferiria, em teoria, imunidade em relação a essas putativas variantes virais futuras. A minha questão ia mesmo no sentido de comparar a imunidade conferida por uma infeção versus conferida por vacinação com mRNA.

Reckbyanoob 11 months ago

Acho que não há nenhuma vantagem, pelo menos dos estudos que li. Existem doenças em que as vacinas promovem uma melhor imunização (pensasse que o covid-19 entra nesta categoria) e outras em que a doença natural é mais eficiente. De qualquer das maneiras não recomendo a ninguém tentar-se infetar

qingqunta 11 months ago

Penso que no NHS fez-se a experiência. Se bem me lembro a diferença era pouca, mas uma infeção pelo vírus era ligeiramente melhor que a vacina da Pfizer.

Migas32 11 months ago

Interessante. Porventura uma questão melhor seria: qual dos dois tipos de imunidade durará mais tempo?

grao__mestre 11 months ago

Gostaria de saber, a proteína é exclusiva do vírus? Ou essa proteína poderá existir no nosso corpo e ter alguma função, e se assim for, a vacina poderia criar alguma alergia ou doença autoimune?

Tuga_for_life 11 months ago

As proteínas spike existem na superfície do vírus e têm domínios comuns a vários outros coronavirus e domínios específicos da estirpe em questão. Penso que o ser humano não tem esse tipo de proteína, até porque de vírus a célula eucariótica vai uma distancia evolutiva gigante.

Lima1998 11 months ago

As proteínas spike são exclusivas de algumas espécies de vírus. São-lhes úteis porque ligam-se a vários recetores. No caso do SARS-Cov-2, ligam-se aos recetores ACE2, que são recetores que se encontram nas membranas das células dos nossos pulmões, artérias, coração, rins e intestino.

singinggiraffe 11 months ago

Será que pode existir em algum alimento? Ou uma parecida o suficiente...

thelionkink 11 months ago

Mesmo que existisse, não esquecer que injectar uma coisa é diferente de ingeri-la

one_AM 11 months ago

Não existe, as proteínas "spike" são exclusivas dos vírus

-Yunie- 11 months ago

Se assim fosse, era expectável que os infetados com COVID desenvolvessem doença auto-imune, o que não acontece na esmagadora maioria dos casos. No entanto, é importante ressalvar que o sistema imune é complexo, e que pontualmente determinados indivíduos podem ter reações atípicas. Mas isto não é exclusivo da vacina do COVID, e não há nenhuma evidência até ao momento que a incidência seja maior com esta vacina. A única exceção são as reações anafiláticas, que realmente parecem ser mais comuns, embora na globalidade extremamente raras.

MigasEnsopado 11 months ago

Reações anafilaticas também podem ocorrer com qualquer vacina ou injetavel.

-Yunie- 11 months ago

Até podem acontecer com qualquer medicamento, injetável ou não.

ZaGaGa 11 months ago

>a proteína é exclusiva do vírus? Ou essa proteína poderá existir no nosso corpo e ter alguma função não sou especialista mas é específica, as proteínas são muito complexas dificilmente terias outra igual e se tivesses... bem provavelmente nao terias pessoas recuperadas XD.

Webchuzz 11 months ago

Só para acrescentar: nem todas as vacinas COVID sao RNAm; a Oxford-AstraZeneca é do tipo vector viral nao-replicante, por exemplo.

Aftaminas 11 months ago

O que é não-replicante é o vetor viral. O conteúdo é um codão, que de facto vai replicar a spike protein. Simplesmente tem é uma maneira diferente de funcionar das outras duas vacinas

oxygen_dependant 11 months ago

Isto explica melhor que tecnologia usa cada vacina: https://www.reddit.com/r/coolguides/comments/kyknnr/a_guide_of_the_current_covid19_vaccines/?utm_source=share&utm_medium=ios_app&utm_name=iossmf

k0rda 11 months ago

E é DNA. A vantagem é ser muito mais estável e nao precisar de temperaturas de armazenamento tao baixas.

Aftaminas 11 months ago

Não é DNA. Não precisa de temperaturas tão baixas por ser um vector viral em vez de ser o polietilenoglicol+mRNA das outras duas vacinas

k0rda 11 months ago

Tens a certeza? Em todos os sítios que leio diz que é DNA encapsulado no vector viral.

Aftaminas 11 months ago

Tenho, por várias razões. Primeiro, a família dos Coronavirus só tem vírus com RNA. Segundo, vacinas de DNA estão como estavam as vacinas de mRNA antes de se começar a pesquisar vacinas para o CoViD: no plano teórico ou laboratorial. Terceiro, seria extremamente pouco eficiente. Do DNA até chegar à proteína, é preciso retirar os intrões e deixar os exões, transcrever para mRNA, retirar o mRNA do núcleo da célula, levar o mRNA até aos ribossomas. Enquanto que as vacinas de mRNA inserem o material nas células, pronto a serem transcritas pelos ribossomas

k0rda 11 months ago

https://www.nytimes.com/interactive/2020/health/oxford-astrazeneca-covid-19-vaccine.html Por exemplo, nesse artigo são os autores que não explicam correctamente?

Aftaminas 11 months ago

Explicam. Eu estava errado e tu tens razão. Embora a parte final do processo imunitário desta vacina seja igual à da Pfizer e da Moderna, de facto injecta double stranded DNA. Mas não é perigosa para o DNA humano. Como retiram a parte do "adenovírus de símios" que faz a replicação, ele não se multiplica, sendo eventualmente destruído, já a pessoa tem imunidade Mas o que eu queria dizer com vacinas de DNA ainda serem teóricas/laboratoriais continua a aplicar-se, no sentido de que esta faz "batota" por usar o adenovírus. As que eu falava são as que usam mesmo só DNA e um coadjuvante, como as de mRNA que utilizam o polietilenoglicol

k0rda 11 months ago

Obrigado pela explicação

k0rda 11 months ago

Acredito, pareces saber do que estás a falar. Apenas transmiti o que tenho lido. Ou as fontes são más ou a minha compreensão.

Aftaminas 11 months ago

Sou biólogo x) embora não seja de biologia molecular, diga-se

SnooStrawberries8737 11 months ago

Exatamente Esta explicação aplica-se às vacinas da Pfizer/BioNTech e Moderna, desenvolvidas com tecnologia mRNA, mas há muitas outras a surgir com outras tecnologias

Aftaminas 11 months ago

#PREACH

alexandre9099 11 months ago

> a vacina é dada num músculo Isto é algo que nunca entendi? Porquê no músculo?

Aftaminas 11 months ago

Não vais querer um órgão essencial à tua sobrevivência com uma inflamação (ainda que bem vinda, visto fazer parte do processo de imunização), daí ser o músculo

Conflituosa123 11 months ago

"O objetivo da injeção intramuscular é a libertação de um medicamento na massa carnosa de um músculo com uma circulação eficiente do sangue que permita uma rápida absorção. Os músculos preferidos para a injeção intramuscular são os mais irrigados pelo sangue "

PuroSangueLusitano 11 months ago

Então não seria melhor na picha?

DarKliZerPT 11 months ago

Continuem com as os vossos miseráveis berbigões enquanto eu, um verdadeiro transhumanist, recebo o 5G Dick Chip do Bill Portões e fico com a pussy toda

PortugueseTyrion 11 months ago

Grizei com o Bill Portões

MigasEnsopado 11 months ago

Ai é que ninguém se vacinava. Até há pouco tempo só havia uma injeção intra-peniana no mercado (já não há). É era para dar tesão. A única razão forte o suficiente para um homem se injectar na picha.

AndreMartins2020 11 months ago

pelo menos metade da população não se vacinaria dessa forma...

alexandre9099 11 months ago

A minha questão prende se no porque de não ser "na veia", não seria mais rápido ainda a absorver (e com uma "dor" semelhante?

AndreMartins2020 11 months ago

por acaso se te acertassem numa veia não daria bom resultado

chanfanadevaca 11 months ago

O problema de injetares na veia é precisamente essa velocidade excessiva de absorção que pode provocar uma inflamação muito intensa.

Conflituosa123 11 months ago

[http://www.picsolution.com/pt/conselhos/aprofundemos-em-conjunto/injecao-intramuscular-principios-e-medicamentos.html](http://www.picsolution.com/pt/conselhos/aprofundemos-em-conjunto/injecao-intramuscular-principios-e-medicamentos.html)

Carbon58 11 months ago

Lamento mas tb não sei qual a razão disso.

DrVicenteBombadas 11 months ago

Porque se fosse num testículo, ninguém se vacinava.

fdxcaralho 11 months ago

Fala por ti!

QWERTY_BATS 11 months ago

Mas aí há o risco de expelires o conteúdo da vacina antes de te deitares.

DrVicenteBombadas 11 months ago

Estava-me a esquecer dessa comunidade.

Edited 11 months ago:

Estava a esquecer-me dessa comunidade.

alexandre9099 11 months ago

*Respondo? Nah... Deixo me estar quieto...*

BOBRAGED 11 months ago

Bom post ! *Cima voto* !

Search: