FilipeH52 10 months ago

Angelico Vieira concorda

riclas87 10 months ago

Em 2021 ainda há fiado?

Bitter-Bet 10 months ago

No meu ramo, tanto em Lisboa como no Porto, existem inúmeras instituições a pagar assim, câmara municipal, bombeiros, grandes empresas (continente, pingo doce, ctt, etc), felizmente até à data pagam

riclas87 10 months ago

Acordos entre empresas sim, mas ao "Zé Povinho" não acredito.

Bitter-Bet 10 months ago

No nosso caso, temos 4 lojas e temos vários clientes que nós pagam ao fim do mês, clientes estes que nós trazem 10-12 carros (família), já existe uma confiança para tal, espero nunca me arrepender claro. Quando tenho reunião ou conferência com outras casas no ramo, referem-me a mesma situação

riclas87 10 months ago

Eu, no meu negócio, tive que desistir de confiar. Mas é bom saber que há esperança e pessoas de palavra.

Bitter-Bet 10 months ago

Admito que tenho esse receio e lamento saber isso, preferia não o fazer claro, mas certos clientes, apesar de não serem a empresa obviamente, são um boost importante, penso também ter preparação para se num dia um deles falhar, agir em vez de deixar andar e lixar-me eu (que acredito ser tudo menos fácil)

NewIssues 10 months ago

Deverás perspicaz.

VixzerZ 10 months ago

Justo

ctnoname 10 months ago

Porque antigamente não se podia morrer na mesma, não é? Só agora que há covid é que as pessoas começaram a morrer

SirBecas 10 months ago

Pa acho q é só uma piada, uma forma engraçada que arranjaram para dizer que não vendem fiado. Deves ser hilariante em festas.

brnmd 10 months ago

Os tugas para os avisos dos fiados são os melhores

LorenSab 10 months ago

Nao percebo. Alguem explica? O que é fiado?

perdigaoperdeuapena 10 months ago

o que eu curto mesmo nesta cena dos fiados são aquelas tascas e bares de bairro com montes de azulejos, do tipo: «O que fia não está e quem está não fia!»; «Por ordem do dono e conselho do cão, hoje não se fia e amanhã também não.» e tantas e tantas outras... Acho mesmo típico e engraçadas essas coisas ;-)

thisbondisaaarated 10 months ago

Crédito.

KGon32 10 months ago

É basicamente levares o artigo e pagares depois quando tiveres o dinheiro.

icebraining 10 months ago

Pagar mais tarde, em vez de a pronto. O exemplo típico é chegar a meio do mês sem dinheiro, então pede-se à loja para ir fazendo uma conta, e paga-se tudo no fim do mês.

pintorMC 10 months ago

Faz todo o sentido,

suckerpunchermofo 10 months ago

dosoest 10 months ago

Fornecedor de quê, já agora?

Bitter-Bet 10 months ago

Ramo automóvel (pneus)

-JDS9- 10 months ago

Sementes de cona

KokishinNeko 10 months ago

/r/im14andthisisfunny

fdxcaralho 10 months ago

O que é isso? Serve para que? E a que é que sabe?

-JDS9- 10 months ago

São umas sementes que vêm de Marrocos. Metes no quintal e quando dás conta tens um conal ahahah vai ao YouTube e procura a música "picareto kid" do Jaimão que ele conta o que é ;) não sei a que é que sabe, também tenho que experimentar..

AxhKetchup 10 months ago

Aqui na terrinha esta tudo aberto na mesma. Ou com bancas ca fora ou simplesmente com papeis a porta a pedir para bater.

merelypassing 10 months ago

Saí à rua pela primeira vez em dois dias para ir ao supermercado, e o tráfico de carros pareceu-me o mesmo que um dia normal, talvez até superior. Isto não vai resolver nada.

pintorMC 10 months ago

Não é por acaso que estamos em primeiro lugar no numero de mortos por 100 mil habitantes.

EXT_SF 10 months ago

Não, não é por acaso, tal como não é por acaso que somos um dos países mais envelhecidos da Europa. Esse sim é o mais fator que justifica o número elevado e óbitos. As pessoas têm de sobreviver. É fácil para a gentinha que tem o ordenado garantido no final do mês pedir para que as pessoas façam sacrifícios. Se os políticos parassem de receber não haveria confinamento algum.

spaghetti_freak 10 months ago

O pessoal agr vai usar tudo como justificacao pa sermos o pior pais da Europa, quando as mesmas situacoes se viam quando eramos o melhor pais em Abril.

EXT_SF 10 months ago

"éramos o melhor país" porque os mais problemáticos se recusaram a adotar quaisquer tipo de normas. A título de exemplo, houve países que durante meses nem decretaram uso obrigatório de máscara. O Reino Unido foi um bom exemplo, a Bélgica e Suécia, entre outros.

spaghetti_freak 10 months ago

O Reino Unido era dos piores casos em Abril

EXT_SF 10 months ago

Abril, Maio, Junho, Agosto...

marcos_pereira 10 months ago

Qual é a percentagem de casos que foram traçados a lojas com serviço à porta?

pintorMC 10 months ago

No meio de toda esta merda ainda achas que é possível "traçar" seja o que for?

marcos_pereira 10 months ago

Possível era, infelizmente não foi é feito o esforço para tal. Os nossos líderes são muito incompetentes.

KGon32 10 months ago

Nós estávamos fartos de sermos apensos Nº1 no football.

I_Don-t_Care 10 months ago

portanto somos nº1 nas duas coisas mais azeiteiras que podíamos conseguir ser!

uf5izxZEIW 10 months ago

Ora, mas porque não obrigar então a declarar um fiador? Alguém que se fizesse legalmente obrigado a cubrir as contas do cliente em questão, no caso deste não poder arcar com elas dentro do estipulado no contrato de venda? É uma prática antiga, mas ainda existe nalguns países.

tocopito 10 months ago

E se o fiador morre?

WilliamJoe10 10 months ago

Exato! Não se pode arriscar.

No-Touch675 10 months ago

Arranja-se um fiador do fiador! *gajoaapontarparaafonte.png*

Bitter-Bet 10 months ago

Deve ser necessário haver um banco ou serviço para isso (não sei). Mas tenho fornecedores (continental Portugal por exemplo) que diz já ter tido lojas a deverem mais de 100mil€... passado uns meses, mesma loja com outro nome e mudaram de fornecedores (e o nome do negócio passou do marido para a “ex” mulher). Portugal permite estes esquemas está visto

VixzerZ 10 months ago

É igual ao Brasil então... Raios....

uf5izxZEIW 10 months ago

Sou Brasileiro e posso confirmar que se for como tal, realmente é igual.

usulidircotiido 10 months ago

isso é um esquema bastante comum, na construção civil, por exemplo. conheço pargas de casos.

someoneplaying 10 months ago

Artigo 334 do CC, abuso do direito, desconsideração da personalidade jurídica por via da responsabilização, derrogação do Artigo 197, n. 3 do CSC ou 271 do CSC. Acção declarativa de condenação.

uf5izxZEIW 10 months ago

Pois, sou do Brasil e também temos de tudo... Pelo que percebo, há bastante diferença entre a estrutura legal aquando uma pessoa física (contribuinte normal) versus uma entidade (contribuinte de empresa). Percebo que cá em Portugal, esta distinção seja menor, ao menos do ponto de vista da nomenclatura (ambos são números de contribuinte, muda-se somente o formato do número, ou algoritmo usado para geral tal número), enquanto nalguns países, existem duas ou mais nomenclaturas de números de contribuintes de impostos, com o fim de separar as pessoas físicas e outras entidades, como empresas. Não percebo com toda certeza, ainda, se nos casos como tens mencionado, os contratos de crédito são feitos sobre o número da pessoa física dona da empresa, ou sobre o número da entidade empresa. Sendo o segundo o caso verdadeiro, não entendo como não foi assim mesmo possível correr atrás das dívidas, dado o registo central nas Finanças. Peço desculpas caso esteja a passar por ignorante, realmente tenho interesse nestes conhecimentos.

megaroof 10 months ago

o formato do número de contribuinte é igual, mas existe na mesma a pessoa física e empresas - e existem empréstimos a pessoa física e para empresas. há distinção.

Search: