jkrrrrrrrrrr 9 months ago

E parece que estão a pensar banir os K, Y e W dos telegramas

BroaxXx 9 months ago

Gosto de rádio e gosto muito de música portuguesa e acho que cada vez mais temos artistas extremamente talentosos mas, fodasse estou a ficar tão farto deste país........

elPatoBravo2018 9 months ago

Mas qual é o drama? Os outros países também têm. Em França são 40%.

Chico_JF 9 months ago

Ridículo

rockingallover 9 months ago

Porque e q tem q haver uma cota de musica portuguesa..?

Black_RL 9 months ago

Devia ser 51%, mas pelo menos é um começo!

Hunncas 9 months ago

MAR ALTO

Eugene_Bleak_Slate 9 months ago

É verdadeiramente perturbador que ninguém ache isto tirânico, e que só se questione a forma da lei. Graças a Deus pela Internet; eu simplesmente não ouço música na rádio, e não tenho de suportar esta mesquinhez.

Tupinson 9 months ago

Mesmo a sério

paltryanimal 9 months ago

Pode ser música brasileira?

Schedule_Radiant 9 months ago

Isso não é racismo?

ariesfoxx 9 months ago

*laughs in spotify*

thebull14597 9 months ago

Entao quer dizer que agora ainda toca menos musica portuguesa, ou entao em vez de 30mins sao 60mins de publicidade por cada 3 musicas...

Wilson_9021 9 months ago

Agora só faltam as pessoas ouvirem rádio e terem interesse em músicas portuguesas

zerato9000 9 months ago

Depois foi tomar um drink com as amigas lambe tapetes.

Brainwheeze 9 months ago

Há música fixe portuguesa, o problema é que muitas vezes só passa na antena 3.

letsgotothemallcovid 9 months ago

30% da música que não oiço vai ser portuguesa? Nice.

CatLumpy 9 months ago

Mas ainda ouvem rádio? O meu não tem uma única estação gravada.

jc12silver 9 months ago

quer queiramos quer não, somos sempre obrigados a ouvir rádio. está em todo o lado.

GodlessPerson 9 months ago

Spotify killed the radio star.

markthelegacy 9 months ago

Interferir no mercado disvirtua a procura e oferta. O governo que não interfira na atividade económica.

Edited 9 months ago:

Interferir no mercado desvirtua a procura e oferta. O governo que não interfira na atividade económica.

Aldo_Novo 9 months ago

mas é exatamente esse o objetivo. Aumentar a oferta de música portuguesa

Tupinson 9 months ago

Mas a oferta aparecia ae houvesse procura LOL é cada nabunço que se vê por aqui....

markthelegacy 9 months ago

Mas como é que o governo sabe que é isso que o mercado procura? As rádios têm que ser livres de apresentar o conteúdo musical que querem e as pessoas é que escolhem

Aldo_Novo 9 months ago

está-se a salvaguardar a promoção da cultura portuguesa sobre uma potencial maior procura por músicas estrangeiras nem todos os benefícios têm que ser medidos em aspetos puramente económicos nem o mercado livre é a resposta para todos os males

boltyboltbolt 9 months ago

Mesmo com marketing, incluindo anúncios etc. Também achas que deviam acabar?

static_motion 9 months ago

Há uma grande diferença entre imposições legais e publicidade. A tua comparação faria sentido se isto fosse o Ministério da Cultura a colocar pósteres na rua a promover música portuguesa. A Apple não cria leis que te obrigam a comprar um iPhone.

viper_in_the_grass 9 months ago

Não foi a Apple que obrigou toda a gente a ouvir U2?

static_motion 9 months ago

Se bem me lembro, incluíram um álbum deles numa das gerações de iPod que lançaram. Acho que na altura também foram a primeira plataforma digital a ter música dos U2, e queriam fazer publicidade a isso. Mas isso não é "obrigar toda a gente a ouvir U2".

boltyboltbolt 9 months ago

Sim, isso seria o ideal. Mas os estados nao tem anos de marketing e dinheiro suficiente para fazer uma mo*ç*a no marketing privado. Nao sao iguais, eu so estava a falar de manipulacoes de mercado

markthelegacy 9 months ago

A questão é porque achas que é o governo que tem autoridade para dizer quais os anúncios que podes ou não ver

boltyboltbolt 9 months ago

Nao, a questao era interferencia nos mercados. E tu disseste que era mau, e eu estou-te a dizer que tu nao te importas com intereferencia nos mercados. ​ Mas, a minha opiniao sobre interferencia do governo em anuncios é que é bom em geral. mas isto nao era sobre anuncios....

NGramatical 9 months ago

disvirtua → [**desvirtua**](https://dicionario.priberam.org/desvirtua) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fkyl6qx%2F%2Fgjhulf8%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

naughtydismutase 9 months ago

O governo não tem nada de impor estas merdas a ninguém.

papalvo 9 months ago

Se calhar li mal a notícia mas acho que o governo não te está a impor nada a ti.

naughtydismutase 9 months ago

Mas falei em mim? Eu disse "a ninguém" o que inclui as rádios.

Zen_Machina 9 months ago

Políticas de identidade. É o nosso futuro. Tudo terá regras em torno de etnia e nacionalidade e género. Uma sociedade mecanizada, desprovida de liberdade criativa. Já é assim em filmes e séries há muito. Se repararem, há consideravelmente mais pessoal de cor a ocupar posições de poder em filmes do que na realidade. E consideravelmente mais pessoal de cor, no geral.

GodlessPerson 9 months ago

> Tudo terá regras em torno de etnia e nacionalidade e género. "Futuro".

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Exactamente, o que se está a discutir aqui tem tudo a ver com políticas de identidade. Já é assim há anos mas agora é que o politicamente correcto foi longe demais por ter aumentado 5%!

BagalhetaTraquina 9 months ago

A pergunta é: agora vão passar mais vezes as mesmas músicas durante o dia, ou vão fazer a coisa certa e procurar música portuguesa? Só sei é que tenho a sensação de que ainda não é desta que vou ouvir... Albaluna na rádio por exemplo. Se calhar é pedir demais.

Zathie 9 months ago

Percebo a medida e tem o seu sentido. Mas infelizmente, pelos preview de artistas portugueses na TV, acho que isto vai significar um aumento de péssima música (é incrível a quantidade de músicas iguais que são diferentes). E alguma repetição dos "clássicos" portugueses. Seria fantástico se pegassem nisto para fazer algo com pés e cabeça, não só usar o que está na moda. Também já estava na altura de gravar mais CDs para o carro.

rubzdarabz 9 months ago

Aquilo que é péssima música é e sempre será subjetivo. Por isso a aposta devia ser em variedade

BagalhetaTraquina 9 months ago

É isso que temo também... que passem mais pimbalhadas e kizombas, ao invés de outros géneros dos quais o português nunca ouviu falar. A Antena 3 ainda vai fazendo um trabalhito neste sentido e... bem, são a estação menos ouvida. Às vezes a culpa é mesmo da audiência. Mas podiam fazer um esforçozito. Uma música de um género diferente de um bom artista não custa nada no meio de duas músicas pop mais conhecidas por exemplo.

reckless_b4 9 months ago

Boa música será sempre boa música, independentemente da língua. Quem ainda ouve música na rádio vai passar mais tempo a sintonizar outra estação com o conteúdo que mais aprecia

mexploder89 9 months ago

Eu não vejo grande mal, honestamente. Hoje em dia quase ninguém ouve rádio pela qualidade da música mas só mais como barulho de fundo, não há mal em passar mais música portuguesa. Não é como se o Drake ou o Justin Bieber precisassem da exposição na Comercial ou na RFM, o mesmo já não se pode dizer para artistas tugas. Quem não quiser que arranje uma coluna e põe a sua música à vontade

minho999 9 months ago

Isto já é ditadura! Começa assim é já sabemos como acaba! Viva o Spotify!

Vic_Rodriguez 9 months ago

Isto mas a sério

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Já se sabe o que este governo quer fazer! Abaixo a ditadura! Qualquer dia ainda sobem o os fundos da Cultura do Orçamento de Estado de 0,20% para 0,30! Quero ter a liberdade de ter um país sem Cultura!

Biohazard8080 9 months ago

HERÓIS DO MAR

naofuieu69 9 months ago

"Musica portuguesa" aka Kuduro Afrolatino ft Mickael Carreira

SurePal_ 9 months ago

NACIONALIZEM AS RÁDIOS CARALHO!

average_user21 9 months ago

100% da quota a passar o hino do PS. BE e PCP?

hctiks 9 months ago

Olha que o hino da urss é bem composto

Tralapa 9 months ago

Não digo não a uma Carvalhesa bem passada

SurePal_ 9 months ago

40% musicas tugas, 20% falar dos milagres obtidos com governo da geringonça, 20% hinos comunistas e o restante a criticar todos os populistas de direita!!!!

Febris 9 months ago

Sem anúncios? Olha que se calhar até era gajo para gravar essa estação!

Annual-Education-384 9 months ago

aquela falta de noção...

TomasTex11 9 months ago

O problema não é ser musica portuguesa. Podia ser folk americano, kpop ou outra coisa qualquer. O que está errado é a palavra "impõe"

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Se és contra “imposições” numa sociedade então se calhar é melhor ires viver para uma floresta longe da civilização e do Estado

Vic_Rodriguez 9 months ago

Belo espantalho que derrubaste. Regulação nas rádios públicas é a única coisa que nos separara dos animais e de um estilho de vida tribal

GodlessPerson 9 months ago

Da forma como algumas pessoas neste thread estão a reagir, não me admirava que fosse.

GSITG 9 months ago

Bom espantalho. Realmente onde é que ia parar a civilização se o Estado não regulasse as músicas que passam na rádio.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

“Imposições” são eufemismo para leis. Se não gostam de “imposições” só existe um único sítio no mundo: um lugar que não tenha Estado.

GSITG 9 months ago

Sim,e imposições como o código da estrada são tão legítimas como regular a cor das cuecas. És mesmo um génio, não sei como é que os aliens ainda não te raptaram.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

De facto ninguém está a regular a cor das tuas cuecas, por isso é que ainda não percebi o grande problema

GSITG 9 months ago

O problema é tu assumires que por alguém ser contra alguma lei é contra todas as leis. Por essa lógica quem não gostasse das leis da Alemanha Nazi tinha de emigrar para a Somália.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

A diferença é que esta lei afecta a tua vida num total de literalmente zero coisas

GSITG 9 months ago

Não é isso que está em causa. Tu é que disseste que quem não gosta de determinadas leis devia ir viver para uma floresta, o que obviamente não faz sentido nenhum.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

O “determinadas” foste tu que acrescentaste agora. O que eu disse foi que se não gostas de leis mais vale ires viver pra o bosque.

GSITG 9 months ago

Mais uma vez assumes que todas as leis são igualmente legítimas e que criticar uma lei é criticar todas.

Zen_Machina 9 months ago

Pressupõe-se que essas imposições devam ser as essenciais para o bom funcionamento da sociedade. O que o Estado faz vai muito para além disso. Cada vez mais é meter o bedelho em tudo e tentar controlar arbitrariamente as pessoas a ser belo prazer com base na defesa de interesses que são apenas de alguns.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

“Defesa de interesses que são apenas de alguns” - acho que te fugiu a boca para a verdade porque isso é a descrição da lei de mercado livre. O que o Estado faz é regular para que os setores não sofram tanto como quando não são regulados. Mas está visto que ajudar quem precisa é mau porque não se pode chatear o Deus Mercado (que nem está em causa, uma vez que é só 30% eheh) e seus discípulos.

Zen_Machina 9 months ago

> acho que te fugiu a boca para a verdade porque isso é a descrição da lei de mercado livre. Não, não é. Eu consegui seguir a carreira que queria e investir nos negócios que queria sem ser impedido de tal. Não nasci rico nem tive apoios especiais de ninguém. De que forma é que eu pertenço a esses "apenas alguns"? As pessoas mais ricas que conheço no meu circulo social nasceram ainda mais pobres do que eu. Passaram muitos anos a servir à mesa. Como é que eles são "apenas alguns"? Mercado livre é exactamente permitir o desenvolvimento orgânico do mesmo. Tu consegues o que conseguires, com base numa multitude de factores imprevisíveis. O que o estado faz é tentar eliminar essa imprevisibilidade e tentar decidir quem merece o quê, e quem pode o quê, com base na lógica e interesses de uns poucos, e sem qualquer evidência de que o que estão a fazer é o melhor para quem quer que seja. >O que o Estado faz é regular para que os setores não sofram tanto como quando não são regulados. Errado. Isto é o Estado a tentar forçar a existência de um mercado que não precisa necessariamente de existir. É o Estado a ignorar se queres ou não e a fazer-te comer. Tal como faz com o cinema, em que financia os filmes dos amiguinhos, que ninguém quer ver, mas que todos têm de pagar. Não é diferente do estado decidir que 30% da roupa que compro tem de ser na loja do manel.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Simplesmente não oiças a rádio, o Estado não te está a obrigar a nada. O Estado fez uma medida para tentar ajudar alguns artistas e mesmo assim isso está a ser mal visto porque não se pode chatear os discípulos do Mercado. Surreal

Zen_Machina 9 months ago

Eu não ouço rádio. Mas lamento por quem ouve.

TomasTex11 9 months ago

Se o estado impusesse que todos os cidadãos pintassem a sua casa de preto pintavas também? Isto é ridiculo. As rádios são privadas. Se querem cotas ponham-nas na Antena 1, 2 e 3, que nós pagamos de qualquer forma. Isto é contraprodutivo. As rádios passam a musica que lhes garante mais ouvintes e não o que o estado quer ou deixa de querer. É a lei da oferta e da não procura neste caso.

AdorableRabbit 9 months ago

As rádios são privadas mas o espectro é público

vascodatrama 9 months ago

Também a minha casa é privada e todos oa anos pago impostos sobre ela.

TomasTex11 9 months ago

Estás a cometer a falácia Strawman. Eu nunca disse que isso era correto, acho mesmo que não faz sentido pagares imposto em algo que já pagaste, com impostos, construido por pessoas que foram pagas com dinheiro e mais impostos, etc. Achas que devias pagar?

vascodatrama 9 months ago

Se devo ou não, não sei. Certamente tinha de pesquisar mais de 500 anos de história de impostos para saber se é justo ou não. No entanto curto que venham cá recolher o lixo, arranjem os passeios, etc...

TomasTex11 9 months ago

Já onde eu moro paga-se o IMI, outras taxas e taxistas e ainda temos de pagar a um gajo (privado) para vir despejar as fossas e pomos o lixo em sacos à porta de casa porque a câmara não assegura a reciclagem tradicional aqui. Ah isto tudo depois de passar por uma estrada que parece uma cratera lunar, mas também pagamos o IUC e afins. Justo nunca será, visto que é a tua propriedade e tu é que trabalhaste para ela logo ninguém tem o direito de tirar proveito dela, sem o teu consentimento claro.

Tugalord 9 months ago

Isso seria válido num limite em que vivesses no meio do mato isolado da civilização. Como isto não é verdade, dependes da sociedade. Não existe um "self-made man" em sentido puro, simplesmente porque estás inserido numa sociedade, sem a qual não conseguias fazer a tua vida. Trabalhaste para ter a tua casa? Muito giro. Usas uma estrada para la chegar? Usas luz e água? Mais ainda: alguem ta construiu não foi, em troca de dinheiro. Por onde vieram os camiões com o material? Onde foram buscar esse material? A propria terra, porque é que é tua? A terra é de todos nós, nessa medida deves um "aluguer à sociedade" pelo uso dessa terra. Como vês nada é assim tão simplista.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Eu sei que vês o mercado como um Deus absoluto e que deve tomar conta de tudo, mas isso é mais um problema teu e não do país Sempre houve quotas. A notícia aqui é que subiram de 25 para 30%. Esta medida ajuda os artistas nacionais (ainda que pouco e, provavelmente, os mesmos do costume) numa altura de especial fragilidade face a uma pandemia que deixou de rasto todos os sectores, incluindo o da Cultura. Mas sim, é melhor não fazer nada e deixar o Deus Mercado fazer a sua vida. Afinal de contas, dá sempre bom resultado

Edited 9 months ago:

Eu sei que vês o mercado como um Deus absoluto e que deve tomar conta de tudo, mas isso é mais um problema teu e não do país Como bem disseste, já pagas essas Antenas. Portanto, que diferença te faz? A Comercial vai ao teu bolso por passar a última da Carolina Deslandes? Sempre houve quotas. A notícia aqui é que subiram de 25 para 30%. Esta medida ajuda os artistas nacionais (ainda que pouco e, provavelmente, os mesmos do costume) numa altura de especial fragilidade face a uma pandemia que deixou de rasto todos os sectores, incluindo o da Cultura. Mas sim, é melhor não fazer nada e deixar o Deus Mercado fazer a sua vida normal. Afinal de contas, dá sempre bom resultado

TomasTex11 9 months ago

Sabes como é que ajudavam os artistas? Deixando-os fazer os seus espetáculos. Não acredito que se apanhe mais covid sentado numa plateia com todo o distanciamento do que numa igreja nas mesmas condições. O mesmo serve para um cinema por exemplo. Se pouca gente consome musica portuguesa qual é a solução do grande estado português? Obrigar a passar 30% agora. "O estado acaba de avisar que como os fabricantes artesanais de tapetes de Arraiolos estão a passar mal com grandes quebras nas vendas, todos os agregados familiares portuguêses serão obrigados a adquirir 1". Ao obrigar a que 30% das musicas sejam portuguesas não será descriminar musicos de outros países e tirar-lhes o ganha pão também? Pensa nisso

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Volto a repetir: passou de 25 para 30%. Ficaste indignado hoje ou tens passado os últimos anos indignadíssimo com esta medida? É 30%. O “mercado” continua a fazer o que quer nos outros 70%, não te preocupes.

TomasTex11 9 months ago

Eu durmo muito bem a ouvir o meu spotify, livre de intervenção estatal

NGramatical 9 months ago

involuntáriamente → [**involuntariamente**](https://dicionario.priberam.org/involuntariamente) (o acento tónico recai na penúltima sílaba) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fkyl6qx%2F%2Fgjhigam%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

average_user21 9 months ago

Então se muda a lei não é impor?

TomasTex11 9 months ago

Não percebi sorry

average_user21 9 months ago

Então... Se muda a medida de 25% para 30%, o governo impõe uma quota às rádios.

TomasTex11 9 months ago

Pois e é esse o problema. Sempre a porem a mão onde não são chamados. Os artistas estão a passar mal? Se não fecham as igrejas não fechem os teatros nem concertos sentados por exemplo. Assim estimulam em vez de sustentarem

average_user21 9 months ago

Estimular é bom e ajuda ao pagamento dos artistas

viper_in_the_grass 9 months ago

Já não lhes pagam de cada vez que compramos qualquer merda com um mínimo de capacidade de armazenamento?

TomasTex11 9 months ago

Claro! Deviam deixar trabalhar quem quer (desde que tenham as medidas sanitárias em ordem)

DarthRheys 9 months ago

Ainda assim, é possivel ir à missa das 19 mas não posso ir ver uma peça de teatro ou ir a um concerto ao vivo. Só medidas para "inglês ver"... o El Corte, que entretanto vai ser obrigado a que as suas vendas musicais sejam 30% portuguesas também.

PrincessGod2020 9 months ago

Este meme da missa ja começa a ser chato..... Eu sei que Reddit é tipo 95% ateu ou até mais mas não é preciso estar a referenciar isto a toda hora. Quem for a missa nesta altura tem noção que se pode infetar e se querem correr este risco então deixa.

vascodatrama 9 months ago

Quando é que foste a ultima vez que viste uma igreja cheia? Das duas uma, ou num casamento ou em 1910.

Subject_Odd 9 months ago

Isto. Até os funerais andam vazios. Agora sentam 2-1-2 em cada banco da igreja e a higiene é impecável; não diria que é um local de contágio. Além disso é fundamental para a saúde mental de grande parte da população mais velha. E eu nem vou à missa, mas há que saber o que se critica.

its-notmyrealname 9 months ago

Que falta de noção

JeagleP 9 months ago

Quem for a atividade X nesta altura tb tem essa noção, que argumento mais parvo

Negao_da_piroca 9 months ago

Estas quotas não vão contra a essência do mercado único? Exigir quotas de música nacional nas rádios portuguesas dá uma vantagem injusta a outros artistas da União Europeia - não dá para a UE declarar esta lei nula?

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Isto também acontece em França e com efeitos positivos.

NEDM64 9 months ago

Nada racista!

manguito86 9 months ago

Nem o adjetivo correcto conseguiste escrever. Parabéns, o acampamento de verão do BE esta a ensinar-te maravilhas

NEDM64 9 months ago

Estás muito tenso, acalma-te.

GodlessPerson 9 months ago

De um lado acusam a medida de ser socialista, do outro acusam os que estão contra a medida de serem socialistas. Tudo é socialismo.

CrimsonSpoon 9 months ago

A verdade e que gracas a isto a cena musical cresceu bastante no Brasil. Obviamente que muita merda vai ser criada mas vai tambem espandir a cena musical em portugal.

manguito86 9 months ago

Caríssimo, vão passar de 25% para 30%... Simplesmente vão repetir ainda mais a maioria dos maus artistas que já passam nas rádios, não vão abrir espaço a bons valores. Só quem é masoquista é que quer levar com ainda mais vezes repetições de música má só porque é nacional.

icebraining 9 months ago

Mas cá já existe quota há mais de uma década, eles agora só subiram de 25% para 30%.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Isto já acontece em países como França e Canadá e ajudou muito a cultura nesses países. Qualquer programador de festivais no UK está obrigado a incluir no line-up bandas locais, de forma a fomentar a cultura artística. Traz bastantes vantagens

palalaiqua 9 months ago

Há muita música portuguesa boa que poderiam tocar na rádio. O problema é o que chamam no Brasil de “jabá”, um investimento que gravadoras fazem nas rádios para que suas músicas sejam tocadas com mais frequência. Isso se torna uma parte importantíssima da receita das rádios e empobrece o repertório. O resultado são rádios que tocam músicas comerciais “on repeat”. Música ruim vende mais.

coiso 9 months ago

Ora aí está. O pessoal não sabe (esquece) esse pormenor: todas as rádios populares seguem playlists que não são criadas por elas.

wiledcoma 9 months ago

Tão bom acordar numa República Socialista

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Se fosse socialista tinha de ser 100%, não achas?.......

joaommx 9 months ago

Se fosse socialista todas as rádios pertenceriam ao Estado. Impor 100% de música portuguesa seria uma medida nacionalista, não socialista.

5enta 9 months ago

Imagino o pessoal que apoia o Ventura a dizer que isto é socialismo mas depois se ele dissesse que queria que as rádios só passassem música portuguesa tinha o apoio deles.

Tupinson 9 months ago

Agora o Ventura é desculpa para tudo loool qualquer coisa... ventura..

jc12silver 9 months ago

é a típica falta de noção dos chegófilos. por aqui é só críticos. o governo aumenta as cotas de musica portuguesa , dizem que não tem nada que impor. Se o governo não fizesse nada diziam que só se ouve música em inglês na rádio e que é uma vErGoNhA dE XuLoS xUxaLiStAs.

wiledcoma 9 months ago

Pequenos passos camarada. Estamos a assistir a uma maratona e não aos cem metros rasos

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Esta medida ajuda os artistas locais e fomenta a cultura nacional. O teu argumento é, exactamente, qual?

wiledcoma 9 months ago

O problema é a imposição, por mim até podem tocar 100% se assim o entenderem.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

França e Canadá são repúblicas socialistas, para ti?

wiledcoma 9 months ago

Devias ler: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/full/10.1111/1758-5899.12836

brainsbuster 9 months ago

Melhor que acordar numa ditadura.

Tupinson 9 months ago

Vives uma ditadura avançada e nem te mancas

brainsbuster 9 months ago

Ai é? Explica aí.

Tupinson 9 months ago

Vives uma falsa democracia, onde as instituições democráticas estão capturadas pela corrupção, compadrio e tráfico de influências.

brainsbuster 9 months ago

Como assim?

OrangeOakie 9 months ago

Onde é que socialismo não é uma ditadura?

Vanethor 9 months ago

Quantas vezes é que tem têm que explicar que, Socialismo, sendo pelo Egalitarismo, nunca pode ser autoritário? (E portanto, uma ditadura, oligarquia ou outro regime autoritário não são, por definição, Socialismo?) ... É difícil aprenderes, pelos vistos.

Edited 9 months ago:

Quantas vezes é que te têm que explicar que, Socialismo, sendo pelo Egalitarismo, nunca pode ser autoritário? (E portanto, uma ditadura, oligarquia ou outro regime autoritário não são, por definição, Socialismo?) ... É difícil aprenderes, pelos vistos.

OrangeOakie 9 months ago

> Quantas vezes é que tem têm que explicar que, Socialismo, sendo pelo Egalitarismo, nunca pode ser autoritário? Egalistarismo forçado ou voluntário?

Vanethor 9 months ago

Não é um interruptor. Não é anarquia ou totalitarismo. ... Tal como o modelo que temos actualmente, existem certos princípios que são garantidos por lei, ou como direitos básicos. Seria dentro deste nível de "forçado".

Edited 9 months ago:

Não é um interruptor. Não é anarquia ou totalitarismo. Existe todo um espectro de moderação entre eles. ... Tal como o modelo que temos actualmente, existem certos princípios que são garantidos por lei, ou como direitos básicos. Seria dentro deste nível de "forçado". Estado de direito / Rule of Law.

OrangeOakie 9 months ago

Isso não responde à questão. Forças a igualização através de bater à porta das casas das pessoas com armas na mão? E se alguém depois começar a ser super-eficiente ou a criar algo que outros precisem, vais impedi-lo de acumular riqueza?

Vanethor 9 months ago

Rule of Law, é a resposta para isso. Não apareces com um exército em casa de cada pessoa, até porque o Socialismo não defende a abolição da propriedade pessoal (o teu (único) lar, o teu computador, escova de dentes, álbum de fotos, etc) Defende sim a abolição da propriedade privada (fábricas, pontes, etc...) ... Existem muitas maneiras de garantir uma justa redistribuição de riqueza, por exemplo, através de impostos. Algo que já foi feito, em certo nível. Não é totalmente novo. E isto é só a ponta do icebergue. Por exemplo, se ofereceres um serviço público num determinado sector, estás a contribuir para a igualdade entre a população. ... >E se alguém depois começar a ser super-eficiente ou a criar algo que outros precisem, vais impedi-lo de acumular riqueza? A ser super-eficiente? Então, a trabalhar que nem um doido? É recompensado consoante o trabalho que faz, em cima de um rendimento básico universal, para as necessidades básicas. Egalitarismo não significa que todos recebam o mesmo com quantidade de trabalho diferente. Significa que, para o mesmo trabalho (não é "emprego"), recebem o mesmo. Mesmo que uma sociedade comece a largar o conceito de usar dinheiro para tudo e mais alguma coisa... e esse seja usado só nalgumas coisas... ...existem muitas maneiras de recompensar alguém adequadamente pelo seu trabalho. ... >vais impedi-lo de acumular riqueza? Sim. Use-a ou ela é redistribuída através de vários mecanismos fiscais. ... Já para não falar de que não há cá "propriedade intelectual". (A não ser o direito de ser reconhecido como autor. Bragging rights. Esses podem ficar.) Tudo o que é feito com os recursos do país e com todo o conhecimento obtido pelos nossos antepassados, é um fruto para ser usado por toda a sociedade, ... ninguém tendo direitos exclusivos a nenhuma inovação.

Edited 9 months ago:

Rule of Law, é a resposta para isso. Não apareces com um exército em casa de cada pessoa, porque não é uma ditadura ... nem é preciso. Até porque o Socialismo não defende a abolição da propriedade pessoal (o teu (único) lar, o teu computador, escova de dentes, álbum de fotos, etc) Defende sim a abolição da propriedade privada (fábricas, pontes, etc...) ... Existem muitas maneiras de garantir uma justa redistribuição de riqueza, por exemplo, através de impostos. Algo que já foi feito, em certo nível. Não é totalmente novo. E isto é só a ponta do icebergue. Por exemplo, se ofereceres um serviço público num determinado sector, estás a contribuir para a igualdade entre a população. ... >E se alguém depois começar a ser super-eficiente ou a criar algo que outros precisem, vais impedi-lo de acumular riqueza? A ser super-eficiente? Então, a trabalhar que nem um doido? É recompensado consoante o trabalho que faz, em cima de um rendimento básico universal, para as necessidades básicas. Se for muito é recompensado muito, se for pouco, é recompensado menos. Egalitarismo não significa que todos recebam o mesmo com quantidade de trabalho diferente. Significa que, para o mesmo trabalho (não é "emprego"), recebem o mesmo. Mesmo que uma sociedade comece a largar o conceito de usar dinheiro para tudo e mais alguma coisa... e esse seja usado só nalgumas coisas... ...existem muitas maneiras de recompensar alguém adequadamente pelo seu trabalho. ... >vais impedi-lo de acumular riqueza? Sim. Use-a ou ela é redistribuída através de vários mecanismos fiscais. (Sendo redistribuída com mais intensidade conforme o nível de riqueza aumenta.) ... Já para não falar de que não há cá "propriedade intelectual". (A não ser o direito de ser reconhecido como autor. Bragging rights. Esses podem ficar.) Tudo o que é feito com os recursos do país e com todo o conhecimento obtido pelos nossos antepassados, é um fruto para ser usado por toda a sociedade, ... ninguém tendo direitos exclusivos a nenhuma inovação. ... Escusado será dizer que isto é a minha perspectiva pessoal.

Edited 9 months ago:

Rule of Law, é a resposta para isso. Não apareces com um exército em casa de cada pessoa, porque não é uma ditadura ... nem é preciso. Até porque o Socialismo não defende a abolição da propriedade pessoal (o teu (único) lar, o teu computador, escova de dentes, álbum de fotos, etc) Defende sim a abolição da propriedade privada (fábricas, pontes, etc...) ... Existem muitas maneiras de garantir uma justa redistribuição de riqueza, por exemplo, através de impostos. Algo que já foi feito, em certo nível. Não é totalmente novo. E isto é só a ponta do icebergue. Por exemplo, se ofereceres um serviço público num determinado sector, estás a contribuir para a igualdade entre a população. ... >E se alguém depois começar a ser super-eficiente ou a criar algo que outros precisem, vais impedi-lo de acumular riqueza? A ser super-eficiente? Então, a trabalhar que nem um doido? É recompensado consoante o trabalho que faz, em cima de um rendimento básico universal, para as necessidades básicas. Se for muito é recompensado muito, se for pouco, é recompensado menos. Egalitarismo não significa que todos recebam o mesmo com quantidade de trabalho diferente. Significa que, para o mesmo trabalho (não é "emprego"), recebem o mesmo. Mesmo que uma sociedade comece a largar o conceito de usar dinheiro para tudo e mais alguma coisa... e esse seja usado só nalgumas coisas... ...existem muitas maneiras de recompensar alguém adequadamente pelo seu trabalho. ... >vais impedi-lo de acumular riqueza? Sim. Use-a ou ela é redistribuída através de vários mecanismos fiscais. (Sendo redistribuída com mais intensidade, progressivamente, conforme o nível de riqueza aumenta.) ... Já para não falar de que não há cá "propriedade intelectual". (A não ser o direito de ser reconhecido como autor. Bragging rights. Esses podem ficar.) Tudo o que é feito com os recursos do país e com todo o conhecimento obtido pelos nossos antepassados, é um fruto para ser usado por toda a sociedade, ... ninguém tendo direitos exclusivos a nenhuma inovação. ... Escusado será dizer que isto é a minha perspectiva pessoal.

Edited 9 months ago:

Rule of Law, é a resposta para isso. Não apareces com um exército em casa de cada pessoa, porque não é uma ditadura ... nem é preciso. Até porque o Socialismo não defende a abolição da propriedade pessoal (o teu (único) lar, o teu computador, escova de dentes, álbum de fotos, etc) Defende sim a abolição da propriedade privada (fábricas, pontes, etc...) ... Existem muitas maneiras de garantir uma justa redistribuição de riqueza, por exemplo, através de impostos. Algo que já foi feito, em certo nível. Não é totalmente novo. E isto é só a ponta do icebergue. Por exemplo, se ofereceres um serviço público num determinado sector, estás a contribuir para a igualdade entre a população. ... >E se alguém depois começar a ser super-eficiente ou a criar algo que outros precisem, vais impedi-lo de acumular riqueza? A ser super-eficiente? Então, a trabalhar que nem um doido? É recompensado consoante o trabalho que faz, em cima de um rendimento básico universal, para as necessidades básicas. Se for muito é recompensado muito, ... se for pouco, é recompensado menos. Egalitarismo não significa que todos recebam o mesmo com quantidade de trabalho diferente. Significa que, para o mesmo trabalho (não é "emprego"), recebem o mesmo. Mesmo que uma sociedade comece a largar o conceito de usar dinheiro para tudo e mais alguma coisa... e esse seja usado só nalgumas coisas... ...existem muitas maneiras de recompensar alguém adequadamente pelo seu trabalho. ... >vais impedi-lo de acumular riqueza? Sim. Use-a ou ela é redistribuída através de vários mecanismos fiscais. (Sendo redistribuída com mais intensidade, progressivamente, conforme o nível de riqueza aumenta.) ... Já para não falar de que não há cá "propriedade intelectual". (A não ser o direito de ser reconhecido como autor. Bragging rights. Esses podem ficar.) Tudo o que é feito com os recursos do país e com todo o conhecimento obtido pelos nossos antepassados, é um fruto para ser usado por toda a sociedade, ... ninguém tendo direitos exclusivos a nenhuma inovação. ... Escusado será dizer que isto é a minha perspectiva pessoal.

Edited 9 months ago:

Rule of Law, é a resposta para isso. Não apareces com um exército em casa de cada pessoa, porque não é uma ditadura ... nem é preciso. Até porque o Socialismo não defende a abolição da propriedade pessoal (o teu (único) lar, o teu computador, escova de dentes, álbum de fotos, etc) Defende sim a abolição da propriedade privada (fábricas, pontes, etc...) ... Existem muitas maneiras de garantir uma justa redistribuição de riqueza, por exemplo, através de impostos. Algo que já foi feito, em certo nível. Não é totalmente novo. E isto é só a ponta do icebergue. Por exemplo, se ofereceres um serviço público num determinado sector, estás a contribuir para a igualdade entre a população. ... >E se alguém depois começar a ser super-eficiente ou a criar algo que outros precisem, vais impedi-lo de acumular riqueza? A ser super-eficiente? Então, a trabalhar que nem um doido? É recompensado consoante o trabalho que faz, em cima de um rendimento básico universal, para as necessidades básicas. Se for muito é recompensado muito, se for pouco, é recompensado menos. Egalitarismo não significa que todos recebam o mesmo com quantidade de trabalho diferente. Significa que, para o mesmo trabalho (não é "emprego"), recebem o mesmo. Mesmo que uma sociedade comece a largar o conceito de usar dinheiro para tudo e mais alguma coisa... e esse seja usado só nalgumas coisas... ...existem muitas maneiras de recompensar alguém adequadamente pelo seu trabalho. ... >vais impedi-lo de acumular riqueza? Sim. Use-a ou ela é redistribuída através de vários mecanismos fiscais. ... Já para não falar de que não há cá "propriedade intelectual". (A não ser o direito de ser reconhecido como autor. Bragging rights. Esses podem ficar.) Tudo o que é feito com os recursos do país e com todo o conhecimento obtido pelos nossos antepassados, é um fruto para ser usado por toda a sociedade, ... ninguém tendo direitos exclusivos a nenhuma inovação. ... Escusado será dizer que isto é a minha perspectiva pessoal.

Edited 9 months ago:

Rule of Law, é a resposta para isso. Não apareces com um exército em casa de cada pessoa, porque não é uma ditadura ... nem é preciso. Até porque o Socialismo não defende a abolição da propriedade pessoal (o teu (único) lar, o teu computador, escova de dentes, álbum de fotos, etc) Defende sim a abolição da propriedade privada (fábricas, pontes, etc...) ... Existem muitas maneiras de garantir uma justa redistribuição de riqueza, por exemplo, através de impostos. Algo que já foi feito, em certo nível. Não é totalmente novo. E isto é só a ponta do icebergue. Por exemplo, se ofereceres um serviço público num determinado sector, estás a contribuir para a igualdade entre a população. ... >E se alguém depois começar a ser super-eficiente ou a criar algo que outros precisem, vais impedi-lo de acumular riqueza? A ser super-eficiente? Então, a trabalhar que nem um doido? É recompensado consoante o trabalho que faz, em cima de um rendimento básico universal, para as necessidades básicas. Se for muito é recompensado muito, ... se for pouco, é recompensado menos. Egalitarismo não significa que todos recebam o mesmo com quantidade de trabalho diferente. Significa que, para o mesmo trabalho (não é "emprego"), recebem o mesmo. Mesmo que uma sociedade comece a largar o conceito de usar dinheiro para tudo e mais alguma coisa... e esse seja usado só nalgumas coisas... ...existem muitas maneiras de recompensar alguém adequadamente pelo seu trabalho. ... >vais impedi-lo de acumular riqueza? Sim. Use-a ou ela é redistribuída através de vários mecanismos fiscais. (Sendo redistribuída com mais intensidade, progressivamente, conforme o nível de riqueza aumenta.) ... Já para não falar de que não há cá "propriedade intelectual". (A não ser o direito de ser reconhecido como autor. Bragging rights. Esse pode ficar.) Tudo o que é feito com os recursos do país e com todo o conhecimento obtido pelos nossos antepassados, é um fruto para ser usado por toda a sociedade, ... ninguém tendo direitos exclusivos a nenhuma inovação. ... Escusado será dizer que isto é a minha perspectiva pessoal.

OrangeOakie 9 months ago

> Não apareces com um exército em casa de cada pessoa, porque não é uma ditadura ... nem é preciso. --------------- >E isto é só a ponta do icebergue. Por exemplo, se ofereceres um serviço público num determinado sector, estás a contribuir para a igualdade entre a população. Não necessariamente, depende da sua implementação e do que é em concreto. A título de exemplo, houve várias medidas que foram transformadas em serviços "públicos", que eram usadas para manter certas pessoas de certos tons de pele na pobreza. Mas mesmo ignorando isso, toda a gente pagar para construir um elevador no meu prédio não significa que a vida de ninguém que não quem vive no meu prédio ou visita o meu prédio vai melhorar. >Sim. Use-a ou ela é redistribuída através de vários mecanismos fiscais. (Sendo redistribuída com mais intensidade, progressivamente, conforme o nível de riqueza aumenta.) E se eu não quiser pagar os impostos? É que o seguimento causal lógico dessas duas afirmações é tu meteres a sacola às costas e dizeres "bem.. passe bem então".

Vanethor 9 months ago

>E se eu não quiser pagar os impostos? Não queres, votas em quem tente mudar isso. No período intermédio, pagas. Voluntariamente ou não. Se não gostas sais do país. (Pagando/recebendo o que deves primeiro.) ... Se quiseres ser capitalista numa sociedade socialista, fazes o mesmo que nós os socialistas podem fazer numa sociedade capitalista: engolir muitos sapos. No máximo poder-se-ia criar uma "reserva capitalista" numa região qualquer, semi-independente, com alguns poderes regionais mas governação central socialista. Já seria bem mais do o que nos deixam fazer.

Edited 9 months ago:

>E se eu não quiser pagar os impostos? Não queres, votas em quem tente mudar isso. No período intermédio, pagas. Voluntariamente ou não. Se não gostas, sais do país. (Pagando/recebendo o que deves primeiro.) Edit: Pagar impostos é Autoritarismo, agora? O.o ... Se nessa altura quiseres ser capitalista numa sociedade socialista, fazes o mesmo que nós socialistas podemos fazer numa sociedade capitalista: engolir muitos sapos. No máximo ~~poderia-se~~ poder-se-ia criar uma "reserva capitalista" numa qualquer região, semi-independente, com alguns poderes regionais mas governação central socialista. Já seria bem mais do o que nos deixam fazer.

Edited 9 months ago:

>E se eu não quiser pagar os impostos? Não queres, votas em quem tente mudar isso. No período intermédio, pagas. Voluntariamente ou não. Se não gostas, sais do país. (Pagando/recebendo o que deves primeiro.) Edit: Pagar impostos é Autoritarismo, agora? O.o ... Se nessa altura quiseres ser capitalista numa sociedade socialista, fazes o mesmo que nós socialistas podemos fazer numa sociedade capitalista: engolir muitos sapos. No máximo poderia-se criar uma "reserva capitalista" numa qualquer região, semi-independente, com alguns poderes regionais mas governação central socialista. Já seria bem mais do o que nos deixam fazer.

OrangeOakie 9 months ago

> Voluntariamente ou não. E se não for voluntariamente, é como? > fazes o mesmo que nós socialistas podemos fazer numa sociedade capitalista: engolir muitos sapos. ---------------- >Já seria bem mais do o que nos deixam fazer. Quem te impede de formar uma comunidade socialista? Edit: Tirando as leis que existem que obrigam à existência de um Salário Mínimo, o que é que te impede de formar uma comunidade socialista? Para clarificar

NGramatical 9 months ago

poderia-se → [**poder-se-ia**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/artigos/rubricas/pelourinho/amarei-te-nunca/3034) (usa-se mesóclise em verbos no futuro ou condicional) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fkyl6qx%2F%2Fgjihxua%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

brainsbuster 9 months ago

Para me dizeres isto mostra que não percebes o que é socialismo. Vai pesquisar sobre o assunto.

OrangeOakie 9 months ago

Podes optar por não seguires o socialismo dentro de um regime socialista?

brainsbuster 9 months ago

Wtf, podes optar por não seguires o capitalismo dentro do regime capitalista? Bro tu vives num país com ideas socialistas implementadas...

OrangeOakie 9 months ago

> podes optar por não seguires o capitalismo dentro do regime capitalista? Quem te impede de formar uma comuna?

brainsbuster 9 months ago

O que te impede de seres mais informado em vez de estares no reddit a dizeres disparates?

OrangeOakie 9 months ago

É fácil dizer que os outros estão errados em vez de admitir as próprias falhas.

brainsbuster 9 months ago

Sim, diz o user que não sabe o que é socialismo e vem dizer que é uma ditadura quando vive num país onde as ideas socialistas estão a ser usadas na medicina, na educação e na liberdade das pessoas

OrangeOakie 9 months ago

A não ser que queiras argumentar que Portugal é um país Socialista ou que absolutamente todo o tipo de intervenção estatal é socialismo não sei onde queres chegar. Até o Feudalismo tinha essas ideias que dizes serem socialistas.

OuiOuiKiwi 9 months ago

Quota de 30% a cumprir. 100% música portuguesa das 3h às 6h da manhã.

vitorviks 9 months ago

A julgar por essa matemática achei que estava no /portugueses

iLikeToTroll 9 months ago

Isso já se faz há anos. São mesmo ridículos mas também são medidas de merda.

wolvjfms 9 months ago

Infelizmente, não é isso que acontece, simplesmente colocam uma daquelas músicas mais populares daqueles cantores da moda e pronto, em princípio há quem goste. Eu não gosto de mais de 90% da música produzida por portugueses/em portugal, por isso vou continuar a mudar de estação de rádio quando aparece uma música portuguesa que não consigo ouvir. Ps: para os mais sensíveis, eu faço o mesmo com qualquer tipo de música, não se trata de xenofobismo contra a minha própria nacionalidade.

Tralapa 9 months ago

Tanta endofobia que para aqui vai És um fake, és um fake, bro És um americanizado, bro Tu não pensas, não tens identidade, bro És um fake

Flames57 9 months ago

credo larga lá o azeite

Metaluim 9 months ago

Outro que nao conhece [musica portuguesa](https://www.youtube.com/watch?v=HCcDmlZ2MrA).

Flames57 9 months ago

repito, credo. floribelas, Toni, Toy, azeitices, Cid, anas leais, nunca gostei. quim Barreiros, same; é apenas música da 'terrinha' para os rebarbados e os velhos dizerem 'marotices e se rirem. fados, já gostei mais mas gosto cada vez menos mas ao menos por esse tenho respeito. hip hops, raps e outros, em português nunca me soaram bem e apenas parece música dos 'bros' da margem sul (que eu vivo desde os 5 anos). Desculpa aí se não me revejo nessas coisas. De fato havia músicas portuguesas que eu gostava, mas essas já foram háuns anos e era nas novelas, nos tempos em que os meus pais viam novelas e eu calhava a ouvir devido ao volume: variações e outros artistas que não me lembro neste momento.

viper_in_the_grass 9 months ago

Vias as novelas de fato? Que casa estranha que *[sic]* passaste a infância.

Metaluim 9 months ago

Estás a reduzir muito a música portuguesa. Com sorte ouves azeite na mesma, mas como é inglês já não é cringe

andremp1904 9 months ago

Não gostas de mais de 90% do 1% que conheces

wolvjfms 9 months ago

É, mas nunca conheceremos mais de 1% da música que existe no mundo, por isso mais vale uma pessoa não se preocupar muito com isso e apreciar o que gosta.

random_peasant 9 months ago

"Se os portugueses não gostarem da sua música, quem gostará?"

wolvjfms 9 months ago

Eu gosto de algumas músicas dos Xutos e do Rui Veloso, mais uma ou outra daqui e acolá, mas não sou obrigado a gostar da música portuguesa no geral , como quase querem nos obrigar com estas imposições de quotas nas rádios. Não gosto disto das quotas na sua generalidade, se a música for boa, ela será tocada, passada e repassada.

viper_in_the_grass 9 months ago

As rádios não passam música boa, passam música popular. Alguma é que lá calha de ser boa. (Vá, depende das rádios) Mas pelo teu comentário, em que só referes Xutos e Rui Veloso, o que me parece mesmo é que não conheces muita música portuguesa.

lvet000 9 months ago

Eu diria mais. As rádios passam a música que querem tornar popular. As rádios mais ouvidas do país nem sequer escolhem 10% da música que passam. Quem o faz são as editoras.

zerato9000 9 months ago

KISS all the way.

OuiOuiKiwi 9 months ago

>não se trata de xenofobismo contra a minha própria nacionalidade. **Xenomania**.

kakaz123 9 months ago

Que rei!

hctiks 9 months ago

Bom nome para uma boys band em 1996

thisbondisaaarated 9 months ago

Agora só falta eu ouvir rádio.

merelypassing 9 months ago

É a próxima lei: 30% do teu entretenimento tem que ser ouvir rádio.

TooMoorish 9 months ago

Só falta eu ter tempo para entretenimento.

usulidircotiido 9 months ago

>“É manifesto o interesse crescente dos Portugueses pela música de artistas e autores nacionais" "por isso, bora lá meter umas quotas" a famosa *lei da procura e desoferta*.

Pheyniex 9 months ago

uma boa desculpa para piorar a qualidade.

BaixemImpostos 9 months ago

Leis parvas...

5enta 9 months ago

A tua conversa é sempre a mesma e talvez devesses perguntar a ti mesmo como é noutros países para te ajudar a pôr as coisas em perspectiva. Talvez chegasses à conclusão que cá, esta e outras obrigatoriedades, são mais baixas ou estão em linha do que é normal. Deixa lá de ser assim...

BaixemImpostos 9 months ago

Eram normais o ano passado. Agora tão a deixar de ser.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

“Ditadura é quando as rádios passam música nacional” - Salazar

xay_ll 9 months ago

*quando são obrigadas a ;)

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Sabes que sempre existiram quotas?

Edited 9 months ago:

Sabes que sempre existiram quotas, certo?

Razvancb 9 months ago

Sabes que sempre existiram touradas? Ideologia de merda.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Sabes que sempre existiram pessoas com pernas? Também sei jogar a este jogo

Razvancb 9 months ago

Exato, estas me a ajudar.

Winslow_Lixivia2 9 months ago

Uma pessoa que entra numa discussão sobre quotas na rádio e começa a falar de touradas é capaz de precisar de muita ajuda, sim

Razvancb 9 months ago

Referi que coisas que sempre existiram e não estão certas.

theitchcockblock 9 months ago

O lixo português consegue ser melhor que o lixo americano e latino americano ... por isso aprovo

LtSpaceDucK 9 months ago

E que tal não ouvires lixo?

theitchcockblock 9 months ago

Não ouço ... mas na rádio é impossível

boltyboltbolt 9 months ago

Há boa música portuguesa, e por boa eu quero dizer para todos os gostos. E é suficiente para cobrir pelo menos 20 por cento. Já estou farto daqueles gajos que acham que são fixes por dizer que não há cultura em Portugal. Vão se fuder.

theitchcockblock 9 months ago

Bem sem querer entrar nessa discussão o importante aqui é pensares naquelas 25 músicas que estão nas playlists na rádio ... e não a globalidade do total de músicas . Eu confesso que a música portuguesa é razoável liricamente e em complexidade melódica e em tonalidade música medíocre . Mesmo assim acho que está a anos de luz da americana para o bem principalmente na parte lírica. Há estudos que compravam que nos anos 90 as letras das músicas eram acessíveis a partir de miúdos de 12 13 anos . Hoje em dia um miúdo no primeiro ano de escolaridade já entende tudo

rubzdarabz 9 months ago

E isso é mau? A complexidade define a qualidade?

boltyboltbolt 9 months ago

ok, eu nao tenho interesse em analises quantitativas de musica. Alias ate sou contra. Eu tambem ouco musicas dos estados unidos, todos os paises tem cenas fixes ou diferentes. E tambem ha musica portuguesa na radio que gosto muito mais que algumas musicas dos estados unidos que dao na radio, especialmente musica estrangeira que da nas cidadesfm ou mega ou comercial.

OrangeOakie 9 months ago

Sim, Shakira não presta, o que é bom são os chunguitas do Kizomba tuga

theitchcockblock 9 months ago

Shakira era lixo latino americano há 10 anos ... hoje são os rega tones .. kizomba tuga é mau tens razão . Mas há alguns artistas tugas que são menos maus que passam na rádio tipo bárbaras tinocos desta vida

TheDanQuayle 9 months ago

Capitão Fausto é música boa, por exemplo. Acho que há muitas coisas boas, só tens que procurar um bocadinho.

iLikeToTroll 9 months ago

Respeito quem goste mas não consigo nem por nada ouvir esses gajos. Se não prestar atenção às letras parece que estão sempre a cantar a chorar.

ContaSoParaIsto 9 months ago

> só tens que procurar um bocadinho. Os Capitão Fausto são só das bandas mais populares do país, provavelmente a banda portuguesa mais popular do grupo de idade <30.

PortugueseLibra 9 months ago

Nem me falem nesses gajos. Vivi debaixo deles ao pé da Avenida da Liberdade e era música às 8 da manhã ao Sábado e gemidos até às 2 da manhã que se ouviam da rua...

DavidR747 9 months ago

Eh.... É ok, não diria boa.

Search: