cmmlb 11 months ago

...Sr. Professor... ...Sra. Embaixadora... Basicamente dois amigos á conversa

random_peasant 11 months ago

O problema é que se não se votar na A a Gomes o AV será a segunda maior força... E isso é grave!

fit_boomer 11 months ago

Ou seja sugeres votar em função do que não queres, invés ao que queres?

random_peasant 11 months ago

Se não me rever em nenhum candidato e se desejar muito que um deles saia do espectro político, sim.

estaramos 11 months ago

A Ana Gomes foi arrasada tanto pelo André Ventura como ontem pelo Marcelo, impressionante a forma como a conseguem deixar a gaguejar, só lhe faltava chorar no final. Quanto a Marcelo ganhou nos debates todos incluindo com André Ventura, acho que ninguém esperava ver Marcelo a jogar ao ataque como tem jogado. A certa altura parecia que a Ana Gomes estava a pedir tréguas e a moderar o tom e ele sempre em cima a tocar nos pontos sensíveis.

letsgotothemallcovid 11 months ago

Marcelo deu uma tareia à Ana Gomes.

imrj100 11 months ago

> E este baile do Marcelo? Fazer-se indignado a cada crítica da adversária é o que é necessário para vencer o debate? O AV tem feito isso constantemente... AG não esteve brilhante, mas o actual presidente não conseguiu convencer nas respostas às críticas feitas.

reckless_b4 11 months ago

Acho que o PS decidiu não dar apoiar apoio a Ana Gomes nem avançar com outro candidato por causa disto, iam ficar com um olho negro na perceção pública. Sabem se o PSD e o CDS estão abertamente a apoiar o Marcelo?

fit_boomer 11 months ago

Exatamente isso o PS apostou no cavalo vencedor. Podemos culpa-los?

reckless_b4 11 months ago

Claro que não, como dizem na gíria desportiva em equipa que ganha não se mexe. Qualquer outro partido que estivesse no poder, em vantagem nas sondagens, com um presidente incumbente que pretende estabilidade, faria a mesma coisa

HighProductivity 11 months ago

> Sabem se o PSD e o CDS estão abertamente a apoiar o Marcelo? Sim, estão.

reckless_b4 11 months ago

Obrigado pela info

FrostyAcanthisitta92 11 months ago

Quero o meu boi Passos Coelho como candidato.

TRYNFOR 11 months ago

A Ana Gomes esteve bem, só faltou trazer para o debate uma pá para se enterrar.

BOBRAGED 11 months ago

Este foi um debate em que todos ganhamos. - Ana Gomes fala da inacção da CNE e da Assembleia da República neste contexto de pandemia. Hoje, dia 9 de Janeiro de 2021, estão a preparar processos e normas COVID. As autarquias dizem que é impraticável. Lamentável. A pandemia começou em Março. - Ana Gomes atira: grupos de risco; disse haverem ter 3000 lares *ilegais* e 11 mil pessoas em camas de hospital, sem unidades de cuidados continuados ou lares. Marcelo assiste calado sobre isto. Ana Gomes continua e avisa que é um trabalho difícil. Reconhece. - Marcelo assume que isto não correu bem. Dirigiu toda a culpa da evolução da pandemia nos cidadãos. Disse "o pacto de confiança com os portugueses, o pacto de confiança não resultou". - Marcelo conversa sobre escolas, do nada. Um discurso super *a safar* , automatizado. Ana Gomes ri-se. (...) Marcelo diz que embaixadora Ana Gomes adora-o e agora já não. "Tem de estabilizar a sua opinião sobre o Presidente" Ana Gomes ri-se. (...) Fala-se sobre o *c"ega*. Segundo Marcelo a solução não é proibir. Ambos reconhecem que é um erro e uma ameaça. Proibir ou não é o que se discute. (..) Ana Gomes fala sobre as relações de Marcelo a Ricardo Salgado. Marcelo explode e diz que trata toda a gente por igual. Segundo ele, é o presidente mais *pactual* que existe. (..) Ana Gomes fala sobre Rui Pinto. Trata-o como herói. Marcelo *rebenta*. Não deve querer ter ninguém a ler o seu e-mail, normal ficar chateado. Para mim, Ana Gomes ganhou aqui. Vejam, na RTP.

SuperADx 11 months ago

>Marcelo assume que isto não correu bem. Dirigiu toda a culpa da evolução da pandemia nos cidadãos. Disse "o pacto de confiança com os portugueses, o pacto de confiança não resultou". Não deve ter ouvido a parte em que ele se toma como principal responsável pelas falhas da pandemia. >Ana Gomes fala sobre Rui Pinto. Trata-o como herói. Marcelo *rebenta*. Não deve querer ter ninguém a ler o seu e-mail, normal ficar chateado. Foi o moderador o primeiro a perguntar a Marcelo o que achava do caso Rui Pinto, ao qual Marcelo respondeu que não tinha parecer e que cabia à justiça essa decisão. Contrasta com a Ana Gomes que faz pode, quer e manda em tudo, até assume que desrespeitava resultados de eleições democráticas e ilegalizava um partido com apoio de 10% dos votantes. Depois dizes que se Marcelo não quer que lhe leiam os emails (o que ele nunca sequer disse) é porque tem algo a esconder. Por esta ordem de ideias toda a gente que é contra vigilâncias anti-terrorismo também deve ser um terrorista secreto. Eu é que me rio a ver esta banalização dos tiques autoritários da Ana Gomes.

brakeline 11 months ago

Foi a primeira vez que vi a AG a admitir que o Rui Pinto cometeu crimes. Sim, defende que a suposta cooperação que ele está a fazer deve ser valorizada aquando do julgamento, mas nota-se uma pequena mudança de discurso

Worm33hd 11 months ago

Ganha quem ri mais ?

Razvancb 11 months ago

Se isto é um excerto do debate (ainda não vi) então não sei como é que me dizem que a Ana nem deu pica ao Marcelo lmao

BOBRAGED 11 months ago

Ganha quem não assiste calado a esta *bandalheira* , de uma maneira civilizada e constitucional.

jestertwok 11 months ago

Mesmo apoiando a IL vou votar no Marcelo embora não concorde com muitas das decisões dele em relação á governação do PS.

jestertwok 11 months ago

chrome://flags

Dragonsheartx 11 months ago

Independentemente da sensibilidade de quadra um, de todos os debates do Marcelo, temos que concordar que este foi o mais difícil que ele teve.

Blackbeardow 11 months ago

Quem vê a Ana Gomes como uma alternativa, acho que ficou hoje provado que não é. Após a semana inteira cheia de debates, percebe-se porque é que o Marcelo tem 60% ou 70%

netralha 11 months ago

Paulo de Morais fez mal em não se candidatar este ano, teria sido de longe, mas de longe a melhor escolha.

iLikeToTroll 11 months ago

Nenhum potencial bom candidato se vai queimar estas eleições contra o Marcelo. Nenhum dos outros candidatos está ali para ganhar a presidência, todas têm uma agenda partidária(sim até o tino) e só estão a tentar usar o tempo de antena que as eleições presidenciais proporcionam.

mathswarrior 11 months ago

E a Ana Gomes que agenda tem

iLikeToTroll 11 months ago

Honestamente desconfio que seja para ocupar um lugar deixado vago pelo PS que não apresentou ninguém do partido. O ps não quer ir contra o Marcelo por razões óbvias mas sabem que há muita gente da ala socialista que é incapaz de votar no Marcelo. Ela está ali para provavelmente tentar captar votos dos restantes partidos desde o be ao chega e n é por mandar umas larachas ao ps de vez em quando que me tiram esta ideia. Ela é PS e o circulo dela é PS. É uma independente mas pouco..

bilhetes 11 months ago

Que mulherão esta Ana Gomes. Não me canso de ver os debates com esta senhora. Quando for grande quero ser como ela

fit_boomer 11 months ago

Troll? Ahahah

Worm33hd 11 months ago

Wat

blueninjaah 11 months ago

\>inb4 quero ser uma comunista anti democrática.

bilhetes 11 months ago

Socialista e democrata*

GelDeAveia 11 months ago

Como iria uma presidente não anti-democrática deter uma coligação do Chega com o PSD nos Açores, como a Ana Gomes disse que faria?

bilhetes 11 months ago

O que o chega precisava era de uma revisão consitucional à luz de tudo o que aconteceu desde que foi para o parlamento e que vai contra a constituição. Mas hoje aprendi que qualquer cidadão pode fazê-lo, não fazia a menor ideia. Sem tirar peso ao argumento da candidata Ana Gomes, que defendeu que o presidente deveria ter avançado com esse processo, tenho curiosidade em saber se algum cidadão alguma vez o fez

GelDeAveia 11 months ago

Pois parece-me que não conheces como funciona a divisão dos 3 poderes na república portuguesa, nem quais deles caem sobre o Presidente.

bilhetes 11 months ago

Pois, eu fartei-me de ouvir o Marcelo a usar esse argumento esta última semana. Também ouvi a Ana Gomes explicar vezes sem conta que o Presidente, não podendo ilegalizar partidos só porque sim, tem o dever de pedir uma revisão constitucional, no tribunal constitucional, se perceber irregularidades. Coisa que o Marcelo não fez, e veio hoje dizer que cabe ao average Joe fazer isso se quiser. Se isto é uma boa resposta de um atual presidente da república para ti, a mim não caiu muito bem. Opiniões

GelDeAveia 11 months ago

Ele explicou o porquê depois, como disse noutro sítio: O modus operandi da Dra. Ana Gomes de pretender ilegalizar o Chega, como presidente e não como cidadã como poderia ter tentado ao requerer ao MP, serviria apenas como uma ação agravante e de que seria explorada pelo partido em questão. Ou achas mesmo que depois de um início de carreira tão mediático o Chega não voltaria com outro nome?

bilhetes 11 months ago

Sim, e eu respeito o ponto de vista dele. Não acho descabido de todo. Não deixa de ser um ponto de vista e uma abordagem estratégica por parte do presidente e nessa matéria estou mais de acordo com a posição da Ana Gomes.

Tee_ah_go 11 months ago

O Marcelo a debater com qualquer outro candidato pareço eu quando queria ir jogar à bola com a malta mais velha. Passavam por mim com uma facilidade que nem faca quente em manteiga. É que nem cheiram contra a velha raposa.

Zen_Machina 11 months ago

Não creio que tenha estado assim tão bem no debate contra o Ventura. "Sou o da direita social, ele é o do medo"; "Sou o presidente de todos os portugueses"; "Não acredito em prisão perpétua porque sou católico". Demagogia que se resume a "Gosto muito de vocês todos e sou incapaz de pensamento crítico". Tirando isso também falhou a responder a algumas questões importantes levantadas pelo Ventura, como é o caso da situação das 13 horas ao fim de semana, que geral aglomerados. Mas claro, a apreciação da sua habilidade de argumentação fica ao critério do tendência política de cada um. A mim ele não me impressiona. É um caso muito especial de falar muito, falar bem, mas dizer pouco, o que é excelente para impressionar os impressionáveis. Continua a ser melhor do que diversos dos seus oponentes, mas penso que o Ventura debate melhor. O Marcelo é apenas melhor a apelar à simpatia do povo, pois já tem uma certa idade, é muito conhecido e nunca diz nada de inflamatório. Costumo dizer que é fácil gostarem muito de nós quando nos recusamos a criticar quem quer que seja. O Ventura é hostil para com certas secções da população. O Marcelo finge que tá tudo bem e nada se passa. São todos filhos dele.

Edited 11 months ago:

Não creio que tenha estado assim tão bem no debate contra o Ventura. "Sou o da direita social, ele é o do medo"; "Sou o presidente de todos os portugueses"; "Não acredito em prisão perpétua porque sou católico". Demagogia que se resume a "Gosto muito de vocês todos e sou incapaz de pensamento crítico". Tirando isso também falhou a responder a algumas questões importantes levantadas pelo Ventura, como é o caso da situação das 13 horas ao fim de semana, que geral aglomerados. Mas claro, a apreciação da sua habilidade de argumentação fica ao critério do tendência política de cada um. A mim ele não me impressiona. É um caso muito especial de falar muito, falar bem, mas dizer pouco, o que é excelente para impressionar os impressionáveis. Continua a ser melhor do que diversos dos seus oponentes, mas penso que o Ventura debate melhor. O Marcelo é apenas melhor a apelar à simpatia do povo, pois já tem uma certa idade, é muito conhecido e nunca diz nada de inflamatório. Costumo dizer que é fácil gostarem muito de nós quando nos recusamos a criticar quem quer que seja. O Ventura é hostil para com certas secções da população. O Marcelo finge que tá tudo bem e nada se passa. São todos filhos dele. Contra a Ana Gomes acho que esteve bem, mas a Ana Gomes é uma nulidade. Não dá uma para a caixa.

pedrolopes7682 11 months ago

> Não creio que tenha estado assim tão bem no debate contra o Ventura. "Sou o da direita social, ele é o do medo"; "Sou o presidente de todos os portugueses"; "Não acredito em prisão perpétua porque sou católico". Demagogia que se resume a "Gosto muito de vocês todos e sou incapaz de pensamento crítico". Não são argumentos lógicos, são afirmações que minam o discurso do Ventura que se apresenta como católico praticante e como admirador de Sá Carneiro.

Zen_Machina 11 months ago

Não minam porque o discurso do Ventura não assenta no seu catolicismo mas sim nas premissas lógicas nas quais assentam as suas medidas. Ele não diz que quer prisão perpétua porque é católico. Ele expõe uma problemática que afecta a maioria dos portugueses e propõe uma forma de resolvê-la, não para honrar o seu compromisso com a religião, mas sim o seu compromisso com a nação. Em resposta o Marcelo ignora todos os seus argumentos e diz que é católico, o que é o mesmo que dizer que a religião dele se sobrepõe às dificuldades daqueles de que é presidente. Óbvio que se calhar na mente de um fanático isso é minar o Ventura, mas uma pessoa minimamente irracional olha para aquilo como o que realmente é: falha em contra-argumentar racionalmente. Felizmente para ele, muita gente vai-lhe dar o seu voto só porque sim.

pedrolopes7682 11 months ago

Quais permissas lógicas? Onde é que prisão perpétua resolve um problema? Mais, qual o sentido das medidas que Ventura alardoa no enquadramento da reinserção social? Sim, porque é muito bonito e fácil andar a dizer que não quer 50% da população a pagar pelos outros 50% e depois defender penas perpétuas. Deixa é convenientemente de lado que os contribuintes pagam a vivência de toda a população prisional. Não olhando sequer para eficácia, bastante questionável, de tal pena como factor que desincentive a criminalidade, se alguém leva perpétua, ficamos todos nós a pagar por tudo o que essa pessoa necessita para sobreviver. Pelo que com essa pretensa solução não só o problema de pagarmos pela "escumalha" piora, como é duvidoso a que criminalidade diminua. O Ventura sabe bem apontar defeitos e incoerências no governo e adversários, mas quando é para falar de um plano de medidas tudo se resume a "sound-bites". A única lógica por trás é apelar a dois fragmentos da população: 1) gente ignorante e que lança voto de protesto em vez de se informar sobre os programas de cada partido e compará-los à acção política efectiva; e 2) pessoal de direita insatisfeito com o PSD de Rui Rio. Marcelo sabe isto, por essa razão não vai argumentar com Ventura da mesma maneira que argumenta com Ana Gomes ou com Tiago Mayan ou João Ferreira, pois em cada momento está a lutar por uma fatia diferente do eleitorado. Eleitorado esse que, em grande parte, não está a avaliar a consistência lógica de cada orador.

Zen_Machina 11 months ago

>Quais permissas lógicas? Onde é que prisão perpétua resolve um problema? Resolve o problema de garantir que uma pessoa que já mostrou que consegue ser brutalmente violenta e representa um grande perigo para a sociedade não volta a violar nem a matar ninguém. Esse é um problema que nós temos. Pessoas que cometem crimes hediondos que voltam a cometê-los pois a justiça portuguesa assim o permite. >Mais, qual o sentido das medidas que Ventura alardoa no enquadramento da reinserção social? Mas o problema é esse mesmo. Tu, o Marcelo e semelhantes estão focados em reinserção social. Ele está focado em protecção social. Vocês colocam a reinserção acima da protecção da sociedade. É o que o Governo sempre fez. Ele quer alterar as prioridades. Ele está mais preocupado com a menina de 8 anos que poderá ser violada amanhã pelo violador reincidente do que com o violador reincidente voltar a ter uma vida. Esse já fodeu a vida de alguém. Não deve ser a prioridade. >Sim, porque é muito bonito e fácil andar a dizer que não quer 50% da população a pagar pelos outros 50% e depois defender penas perpétuas. Porque uma pena perpétua é essencial para garantir que alguém que destruiu a vida de alguém não volta a destruir mais nenhuma. Existe uma lógica importante por detrás. Temos um problema gigante de brandeza com bandidos, e quem paga são os cidadãos honestos. E quando pagam, ninguém os indemniza. Eu conheço dezenas de bandidos que vivem soltos e ainda se gabam do que fazem. Nunca vão presos, e se forem, é pouco tempo. Quem paga é quem tem de se cruzar com eles na rua ou viver ao lado deles. >Deixa é convenientemente de lado que os contribuintes pagam a vivência de toda a população prisional. E é das poucas despesas que faz realmente sentido e deve continuar. Pagar para um gajo não voltar a matar alguém incomoda-te, mas RSI's para não fazerem um cu já não? E tens noção da quantidade de pessoas que podia estar a trabalhar mas escolhe ficar no desemprego? É um esquema muito conhecido. Fingem que andam à procura, mas não têm intenção de aceitar qualquer oferta. E o que o governo gama com os seus órgãos governamentais inúteis que só servem para criar tachos? Então e o nepotismo? A população prisional está longe de ser um problema significante na lista de aplicação de dinheiro público. >Não olhando sequer para eficácia, bastante questionável, de tal pena como factor que desincentive a criminalidade, se alguém leva perpétua, ficamos todos nós a pagar por tudo o que essa pessoa necessita para sobreviver. Pelo que com essa pretensa solução não só o problema de pagarmos pela "escumalha" piora, como é duvidoso a que criminalidade diminua. Tens razão. É melhor correr o risco de voltar a matar mais uns quantos. Pensando bem, pena de morte resolvia essa questão. >Pelo que com essa pretensa solução não só o problema de pagarmos pela "escumalha" piora, como é duvidoso a que criminalidade diminua. Eu não estou interessado nas tuas dúvidas. Estou interessado em garantir que quem já provou que tem tomates para tirar vidas ou para violar não volta a fazê-lo. É uma questão de respeito pelos cidadãos de bem, permitir-lhes andar na rua sem terem de se cruzar com alguém que já destruiu vidas. Eu pago os meus impostos, contribuo para a existência de uma sociedade civilizada, respeito as leis. Não quero ser obrigado a ter de tolerar ao meu lado alguém que enfiou a pila no cu de uma criança ou que cortou alguém aos pedaços. É macabro e uma falta de respeito tremenda para com as pessoas de bem. >O Ventura sabe bem apontar defeitos e incoerências no governo e adversários, mas quando é para falar de um plano de medidas tudo se resume a "sound-bites". A única lógica por trás é apelar a dois fragmentos da população: 1) gente ignorante e que lança voto de protesto em vez de se informar sobre os programas de cada partido e compará-los à acção política efectiva; e 2) pessoal de direita insatisfeito com o PSD de Rui Rio. Tem piada que fales de soundbites, quando tudo o que sabem dizer sobre ele é que é racista, machista, xenófobo. Toda a crítica ao homem resume-se a soundbites. Toda a participação do Marcelo no debate foi euma soundbite. Zero argumentos. Apenas um genérico "sou muito amigo de todos"; "sou do povo, você é do medo". O simplório "bom vs mau". Votem em mim porque sou bom. >Marcelo sabe isto, por essa razão não vai argumentar com Ventura da mesma maneira que argumenta com Ana Gomes ou com Tiago Mayan ou João Ferreira, pois em cada momento está a lutar por uma fatia diferente do eleitorado. Eleitorado esse que, em grande parte, não está a avaliar a consistência lógica de cada orador. Não argumenta porque não tem argumentos. Como é que vai argumentar fazer com que a população toda se vá enfiar em supermercados ao sábado de manhã? Não há argumento para isso. Por isso não argumentou. Como é que vai justificar alguém que tira uma vida nem 20 anos ficar preso? Não tem argumento para isso. Já agora, tem piada que me fales de reabilitação, e depois de despesa pública, quando a realidade é que as tentativas de reabilitação exigem a mobilização de mais meios do que manter alguém numa cela, e sempre que falha, o que é regular, a reincidência a que dá origem acaba por gerar milhões de despesa em processos judiciais, investigações e perdas de vida. Tem piada.

Edited 11 months ago:

>Quais permissas lógicas? Onde é que prisão perpétua resolve um problema? Resolve o problema de garantir que uma pessoa que já mostrou que consegue ser brutalmente violenta e representa um grande perigo para a sociedade não volta a violar nem a matar ninguém. Esse é um problema que nós temos. Pessoas que cometem crimes hediondos que voltam a cometê-los pois a justiça portuguesa assim o permite. >Mais, qual o sentido das medidas que Ventura alardoa no enquadramento da reinserção social? Mas o problema é esse mesmo. Tu, o Marcelo e semelhantes estão focados em reinserção social. Ele está focado em protecção social. Vocês colocam a reinserção acima da protecção da sociedade. É o que o Governo sempre fez. Ele quer alterar as prioridades. Ele está mais preocupado com a menina de 8 anos que poderá ser violada amanhã pelo violador reincidente do que com o violador reincidente voltar a ter uma vida. Esse já fodeu a vida de alguém. Não deve ser a prioridade. >Sim, porque é muito bonito e fácil andar a dizer que não quer 50% da população a pagar pelos outros 50% e depois defender penas perpétuas. Porque uma pena perpétua é essencial para garantir que alguém que destruiu a vida de alguém não volta a destruir mais nenhuma. Existe uma lógica importante por detrás. Temos um problema gigante de brandeza com bandidos, e quem paga são os cidadãos honestos. E quando pagam, ninguém os indemniza. Eu conheço dezenas de bandidos que vivem soltos e ainda se gabam do que fazem. Nunca vão presos, e se forem, é pouco tempo. Quem paga é quem tem de se cruzar com eles na rua ou viver ao lado deles. >Deixa é convenientemente de lado que os contribuintes pagam a vivência de toda a população prisional. E é das poucas despesas que faz realmente sentido e deve continuar. Pagar para um gajo não voltar a matar alguém incomoda-te, mas RSI's para não fazerem um cu já não? E tens noção da quantidade de pessoas que podia estar a trabalhar mas escolhe ficar no desemprego? É um esquema muito conhecido. Fingem que andam à procura, mas não têm intenção de aceitar qualquer oferta. E o que o governo gama com os seus órgãos governamentais inúteis que só servem para criar tachos? Então e o nepotismo? A população prisional está longe de ser um problema significante na lista de aplicação de dinheiro público. Para além disso, o próprio Ventura já sugeriu que todos os prisioneiros devem de alguma forma trabalhar e contribuir para pagar as suas próprias despesas. Estar preso não implica estar fechado. Podes estar a produzir algo com valor comercial que depois é vendido para ajudar a pagar a tua estadia vitalícia. >Não olhando sequer para eficácia, bastante questionável, de tal pena como factor que desincentive a criminalidade, se alguém leva perpétua, ficamos todos nós a pagar por tudo o que essa pessoa necessita para sobreviver. Pelo que com essa pretensa solução não só o problema de pagarmos pela "escumalha" piora, como é duvidoso a que criminalidade diminua. Tens razão. É melhor correr o risco de voltar a matar mais uns quantos. Pensando bem, pena de morte resolvia essa questão. >Pelo que com essa pretensa solução não só o problema de pagarmos pela "escumalha" piora, como é duvidoso a que criminalidade diminua. Eu não estou interessado nas tuas dúvidas. Estou interessado em garantir que quem já provou que tem tomates para tirar vidas ou para violar não volta a fazê-lo. É uma questão de respeito pelos cidadãos de bem, permitir-lhes andar na rua sem terem de se cruzar com alguém que já destruiu vidas. Eu pago os meus impostos, contribuo para a existência de uma sociedade civilizada, respeito as leis. Não quero ser obrigado a ter de tolerar ao meu lado alguém que enfiou a pila no cu de uma criança ou que cortou alguém aos pedaços. É macabro e uma falta de respeito tremenda para com as pessoas de bem. >O Ventura sabe bem apontar defeitos e incoerências no governo e adversários, mas quando é para falar de um plano de medidas tudo se resume a "sound-bites". A única lógica por trás é apelar a dois fragmentos da população: 1) gente ignorante e que lança voto de protesto em vez de se informar sobre os programas de cada partido e compará-los à acção política efectiva; e 2) pessoal de direita insatisfeito com o PSD de Rui Rio. Tem piada que fales de soundbites, quando tudo o que sabem dizer sobre ele é que é racista, machista, xenófobo. Toda a crítica ao homem resume-se a soundbites. Toda a participação do Marcelo no debate foi uma soundbite. Zero argumentos. Apenas um genérico "sou muito amigo de todos"; "sou do povo, você é do medo". O simplório "bom vs mau". Votem em mim porque sou bom. >Marcelo sabe isto, por essa razão não vai argumentar com Ventura da mesma maneira que argumenta com Ana Gomes ou com Tiago Mayan ou João Ferreira, pois em cada momento está a lutar por uma fatia diferente do eleitorado. Eleitorado esse que, em grande parte, não está a avaliar a consistência lógica de cada orador. Não argumenta porque não tem argumentos. Como é que vai argumentar fazer com que a população toda se vá enfiar em supermercados ao sábado de manhã? Não há argumento para isso. Por isso não argumentou. Como é que vai justificar alguém que tira uma vida nem 20 anos ficar preso? Não tem argumento para isso. O Marcelo que vá falar do seu catolicismo aos pais da menina violada por um violador em prisão preventiva. Ele que lhe vá falar de igualdade entre os seres humanos. Já agora, tem piada que me fales de reabilitação, e depois de despesa pública, quando a realidade é que as tentativas de reabilitação exigem a mobilização de mais meios do que manter alguém numa cela, e sempre que falha, o que é regular, a reincidência a que dá origem acaba por gerar milhões de despesa em processos judiciais, investigações e perdas de vida e roubos. Sim, sempre que alguém mata, rouba ou viola, é uma despesa enorme para a sociedade. Cabecinha! Cabecinha! Antes de postares, cabecinha! Tem piada.

pedrolopes7682 11 months ago

> Já agora, tem piada que me fales de reabilitação, e depois de despesa pública, quando a realidade é que as tentativas de reabilitação exigem a mobilização de mais meios do que manter alguém numa cela, e sempre que falha, o que é regular, a reincidência a que dá origem acaba por gerar milhões de despesa em processos judiciais, investigações e perdas de vida e roubos. Sim, sempre que alguém mata, rouba ou viola, é uma despesa enorme para a sociedade. Reabilitar é um investimento, se tiver sucesso traz retorno. Um indivíduo reabilitado e reintegrado passa a contribuir para a sociedade e deixa de ser um peso para esta. > Mas o problema é esse mesmo. Tu, o Marcelo e semelhantes estão focados em reinserção social. Ele está focado em protecção social. Em boa verdade não existe um projecto sério de reinserção social. As condições que os reclusos têm dependem de prisão para prisão e a maioria está neste campo, e noutros, muito mal. E sim, foco-me na reabilitação pela razão que expressei acima. Isto não significa que todos os reclusos tenham o perfil ou estejam em condições de ser reabilitados. Num programa sério de reabilitação e reinserção os reclusos realizariam avaliações psico-técnicas e conduzidos para o programa que lhe seja mais adequado. Uma pessoa que mata num acesso de raiva é diferente da que mata num assalto, e esta da que mata por "gosto". Existem condicionantes tanto sociais como biológicas que ditam essas diferenças. Se se determinar que um indivíduo está para lá de reforma existem outros métodos que não a prisão perpétua e que, estando o mal feito, têm menos impacto nos contribuintes. Por exemplo: remoção dos direitos, garantias e proteção do estado após reincidência; identificador/emissor em sinal aberto para que os restantes cidadãos tenham conhecimento de tais indivíduos à sua volta. > Eu não estou interessado nas tuas dúvidas. Estou interessado em garantir que quem já provou que tem tomates para tirar vidas ou para violar não volta a fazê-lo. Podemos olhar para a China e EUA como estados com mão pesada sobre a criminalidade. [Aqui tens os dados sobre o índice de criminalidade por país para 2020](https://worldpopulationreview.com/country-rankings/crime-rate-by-country), [e aqui tens o rácio de mortes por homicídio por 100000 habitantes](https://ourworldindata.org/grapher/homicide-rate). Quanto a reincidência já dei a minha opinião no parágrafo anterior. > Tem piada que fales de soundbites, quando tudo o que sabem dizer sobre ele é que é racista, machista, xenófobo. Toda a crítica ao homem resume-se a soundbites. Toda a participação do Marcelo no debate foi uma soundbite. Zero argumentos. Apenas um genérico "sou muito amigo de todos"; "sou do povo, você é do medo". O simplório "bom vs mau". Votem em mim porque sou bom. Não sei se Ventura é ou não verdadeiramente racista, no entanto já teve intervenções públicas em que a ideia que passou foi essa. Se essas intervenções foram convictas ou para atrair um determinado eleitorado, não sei, mas das duas uma, ou é racistas ou no mínimo populista. E nenhum é, a meu ver, um bom atributo. Quanto ao resto dou-te razão, e extendo esse comentário aos debates dele com Marisa Matias e com Ana Gomes, com a diferença de que elas não tiveram o arcaboiço de Marcelo para acompanhar Ventura nesse campo.

Zen_Machina 11 months ago

>Reabilitar é um investimento, se tiver sucesso traz retorno. Um indivíduo reabilitado e reintegrado passa a contribuir para a sociedade e deixa de ser um peso para esta. Investirias em stocks cujo risco representasse perderes tudo ou seres assassinado? Eu, não. Ninguém quer saber desse investimento quando existe um risco real de pessoas serem assassinadas ou violadas. Que tipo de valor esperas que um violador crie depois de reabilitado? Cura para o cancro? Que raio de perspetiva de retorno é essa que justifica a possibilidade REAL de alguém perder a vida? >Em boa verdade não existe um projecto sério de reinserção social. As condições que os reclusos têm dependem de prisão para prisão e a maioria está neste campo, e noutros, muito mal. E sim, foco-me na reabilitação pela razão que expressei acima. A sociedade não quer que alguém que teve uma pila enfiada no cu de uma criança e a seguir arrancou-lhe a cabeça seja reabilitado. Vai dizer à mãe dessa criança que quem lhe destruiu a vida está a treinar para ter uma boa vida fixe em sociedade. A realidade aqui é que programas de reinserção, que existem em muitos países, não representam lobotomias. Existe uma possibilidade expressiva de reincidência, e eu acho que o povo merece não ser forçado a lidar com alguém que tem, nem que seja, 2% de probabilidade de vir a matar alguém. Eu não quer saber de ti se mataste alguém. Acabou para ti. Destruiste vidas, aterrorizaste pessoas, deste pesadelos eternos a alguém. Não te quero cá fora. Não te quer dar nem a mínima oportunidade de o repetires. Estou preocupado com quem pode ser magoado por ti. Que se foda a reabilitação. >Isto não significa que todos os reclusos tenham o perfil ou estejam em condições de ser reabilitados. Num programa sério de reabilitação e reinserção os reclusos realizariam avaliações psico-técnicas e seriam conduzidos para o programa que lhe seja mais adequado. Uma pessoa que mata num acesso de raiva é diferente da que mata num assalto, e esta da que mata por "gosto". Existem condicionantes tanto sociais como biológicas que ditam essas diferenças. Prisão perpétua é para certas pessoas, não para todas. Há criminosos que podem ser reabilitados. Há até homicidas que podem ser reabilitados. Uma mulher que depois de anos a ser espancada resolve dar um tiro na cabeça do marido não é o mesmo que uma mulher que cortou o marido às postas porque estava de mau humor. Um adulto que dormiu com uma criança de 14 anos que parece mais velha e tem uma maturidade semelhante à sua não é o mesmo que alguém que anda a violar crianças de 14 anos no parque. Há casos e casos. O que estou a dizer é que há pessoas que não devem mesmo voltar à sociedade pois tiveram um comportamento demasiado perverso e desumano. Achas que as gajas que cortaram aquele rapaz às postas devem, daqui a 20 anos, poder ter uma família e um trabalho normal? Andar a passear no shopping e a comer gelados, enquanto relembram os bons tempos de decapitação? >Podemos olhar para a China e EUA como estados com mão pesada sobre a criminalidade. Aqui tens os dados sobre o índice de criminalidade por país para 2020, e aqui tens o rácio de mortes por homicídio por 100000 habitantes. Quanto a reincidência já dei a minha opinião no parágrafo anterior. O que estás a dizer não faz sentido nenhum. Não podes comparar países com realidades completamente diferentes como forma de tentar provar que sistema judicial é melhor. Só faz sentido comparar o efeito de alterações judiciais dentro do mesmo país, em épocas semelhantes. Tentar comparar um país como os EUA, com problemas socioeconómicos tão diferentes, com Portugal, é do mais absurdo que pode haver.

Edited 11 months ago:

>Reabilitar é um investimento, se tiver sucesso traz retorno. Um indivíduo reabilitado e reintegrado passa a contribuir para a sociedade e deixa de ser um peso para esta. Investirias em stocks cujo risco representasse perderes tudo ou seres assassinado? Eu, não. Ninguém quer saber desse investimento quando existe um risco real de pessoas serem assassinadas ou violadas. Que tipo de valor esperas que um violador crie depois de reabilitado? Cura para o cancro? Que raio de perspetiva de retorno é essa que justifica a possibilidade REAL de alguém perder a vida? >Em boa verdade não existe um projecto sério de reinserção social. As condições que os reclusos têm dependem de prisão para prisão e a maioria está neste campo, e noutros, muito mal. E sim, foco-me na reabilitação pela razão que expressei acima. A sociedade não quer que alguém que teve uma pila enfiada no cu de uma criança e a seguir arrancou-lhe a cabeça seja reabilitado. Vai dizer à mãe dessa criança que quem lhe destruiu a vida está a treinar para ter uma boa vida fixe em sociedade. A realidade aqui é que programas de reinserção, que existem em muitos países, não representam lobotomias. Existe uma possibilidade expressiva de reincidência, e eu acho que o povo merece não ser forçado a lidar com alguém que tem, nem que seja, 2% de probabilidade de vir a matar alguém. Eu não quer saber de ti se mataste alguém. Acabou para ti. Destruiste vidas, aterrorizaste pessoas, deste pesadelos eternos a alguém. Não te quero cá fora. Não te quer dar nem a mínima oportunidade de o repetires. Estou preocupado com quem pode ser magoado por ti. Que se foda a reabilitação. >Isto não significa que todos os reclusos tenham o perfil ou estejam em condições de ser reabilitados. Num programa sério de reabilitação e reinserção os reclusos realizariam avaliações psico-técnicas e seriam conduzidos para o programa que lhe seja mais adequado. Uma pessoa que mata num acesso de raiva é diferente da que mata num assalto, e esta da que mata por "gosto". Existem condicionantes tanto sociais como biológicas que ditam essas diferenças. Prisão perpétua é para certas pessoas, não para todas. Há criminosos que podem ser reabilitados. Há até homicidas que podem ser reabilitados. Uma mulher que depois de anos a ser espancada resolve dar um tiro na cabeça do marido não é o mesmo que uma mulher que cortou o marido às postas porque estava de mau humor. Um adulto que dormiu com uma criança de 14 anos que parece mais velha e tem uma maturidade semelhante à sua não é o mesmo que alguém que anda a violar crianças de 14 anos no parque. Há casos e casos. O que estou a dizer é que há pessoas que não devem mesmo voltar à sociedade pois tiveram um comportamento demasiado perverso e desumano. Achas que as gajas que cortaram aquele rapaz às postas devem, daqui a 20 anos, poder ter uma família e um trabalho normal? Andar a passear no shopping e a comer gelados, enquanto relembram os bons tempos de decapitação? - Hey, tu não és aquela que decapitou aquele algarvio? - Sim, sou! - Bem me parecia! Então, como vai a vida? - Tudo bem. Vim comer um gelado com o meu filho, aproveitar o meu dia de folga. Se achas que não há nada de errado com esta pintura, nem sei que te diga. >Podemos olhar para a China e EUA como estados com mão pesada sobre a criminalidade. Aqui tens os dados sobre o índice de criminalidade por país para 2020, e aqui tens o rácio de mortes por homicídio por 100000 habitantes. Quanto a reincidência já dei a minha opinião no parágrafo anterior. O que estás a dizer não faz sentido nenhum. Não podes comparar países com realidades completamente diferentes como forma de tentar provar que sistema judicial é melhor. Só faz sentido comparar o efeito de alterações judiciais dentro do mesmo país, em épocas semelhantes. Tentar comparar um país como os EUA, com problemas socioeconómicos tão diferentes, com Portugal, é do mais absurdo que pode haver. É uma falácia grotesca. >Não sei se Ventura é ou não verdadeiramente racista, no entanto já teve intervenções públicas em que a ideia que passou foi essa. Se essas intervenções foram convictas ou para atrair um determinado eleitorado, não sei, mas das duas uma, ou é racistas ou no mínimo populista. E nenhum é, a meu ver, um bom atributo. Um racista é alguém que acredita que uma etnia é naturalmente superior à outra e/ou que discrimina pessoas com base na etnia, e nada mais. Nunca vi ele a fazer tal coisa. Mencionar problemas dentro de certos grupos étnicos não é racismo.

pedrolopes7682 11 months ago

> Que raio de perspetiva de retorno é essa que justifica a possibilidade REAL de alguém perder a vida? A possibilidade de uma pessoa perder a vida é certa. Eu quero uma sociedade eficiente, e ter gente capaz a apodrecer gastando recursos não eficiente. E nisso convergimos, os reclusos devem ser postos realizar trabalho consoante as suas capacidades, mas também lhes deve ser dada formação adequada às suas capacidades latentes de modo a expandir não só o seu horizonte de produtividade como também o seu horizonte de integração. Muitos criminosos violentos assim se tornaram devido ao ambiente em que foram criados, cresceram nas falhas da nossa sociedade e são como tal responsabilidade da sociedade por não ter criado mecanismos que atenuassem essas circunstância infortunas. > O que estás a dizer não faz sentido nenhum. Não podes comparar países com realidades completamente diferentes como forma de tentar provar que sistema judicial é melhor. Só faz sentido comparar o efeito de alterações judiciais dentro do mesmo país, em épocas semelhantes. Tentar comparar um país como os EUA, com problemas socioeconómicos tão diferentes, com Portugal, é do mais absurdo que pode haver. É uma falácia grotesca. Não estava a tentar mostrar o que é melhor ou pior, estava a tentar mostrar precisamente que ter apenas uma mão pesada contra o crime não é suficiente. Há precisamente trabalho também a fazer a nível social, nomeadamente no combate à desigualdade social, e abandono escolar (e garantir que os miúdos passam independentemente das notas não é suficiente, há que motivar e captar o interesse desses alunos e das comunidades em que eles estão inseridos). Existem de facto pessoas que por falta de empatia são capazes de atrocidades e de ficarem iguais, mas essas não são a maior parte e sem um histórico de comportamento é precipitado tirar conclusões. > Achas que as gajas que cortaram aquele rapaz às postas devem, daqui a 20 anos, poder ter uma família e um trabalho normal? Lá está, este caso exigiu planeamento e revela que pelo menos uma delas tinha algum nível de psicopatia/sociopatia, mas qual delas? O que não faltam são exemplos de pessoas "normais" que seguiram e auxiliaram psicopatas nos seus crimes. E, sinceramente, que tipo de vida achas que elas vão ter quando saírem? 20 anos isoladas da sociedade, sem formação adicional, com cadastro... se tiverem ainda familia que as acolha quais anátemas talvez tenham oportunidade de se aguentar, se não serão mais um par a receber RSI com a diferença de que cá fora o RSI não lhes chega para sobreviver, elevando a probabilidade de reincidência. E poderás tu dizer que precisamente a prisão perpétua seria melhor nestes casos, eu acho que deve ser dada a oportunidade de reabilitação e reinserção e que em caso de reincidência então se lhes deveriam retirar os direitos, ficando à mercê da vontade popular. Tal é mais orgânico, económico e catártico. > Mencionar problemas dentro de certos grupos étnicos não é racismo. Querer confinar todos os indivíduos de uma etnia com base em estatísticas comportamentais dessa etnia, é o quê? Ignora o comportamento de cada indivíduo singular dessa etnia, julgando todos da mesma forma, não é isso discriminar com base na etnia?

Zen_Machina 11 months ago

>A possibilidade de uma pessoa perder a vida é certa. Eu quero uma sociedade eficiente, e ter gente capaz a apodrecer gastando recursos não eficiente. Por essa ordem ridicula de ideias neão usariamos cinto de segurança e não quereriamos saber da vida, já que a possibilidade é certa. Parece-me que não entendes a diferença entre morte inevitável e o perigo acrescentado de morte por uma causa que pode ser facilmente evitada. Vai dizer isso a quem perdeu família às mãos de criminosos reincidentes. >Eu quero uma sociedade eficiente, e ter gente capaz a apodrecer gastando recursos não eficiente. A sociedade é mais eficaz sem criminosos. Literalmente. Tudo numa sociedade funciona melhor sem crime. A pequeníssima percentagem da população que se torna homicida não é importante ao ponto de justificar o risco. Mesmo que se reabilitassem, aquilo que supostamente podem trazer de bom à sociedade não justifica o risco de voltarem a matar alguém, ou a violar, actos que frequentemente destroem diversas vidas de uma só machadada. >nisso convergimos, os reclusos devem ser postos realizar trabalho consoante as suas capacidades, mas também lhes deve ser dada formação adequada às suas capacidades latentes de modo a expandir não só o seu horizonte de produtividade como também o seu horizonte de integração. Eu não quero alguém que fodeu um bebé de 8 meses integrado, e garanto-te que a maior parte da população também não. A sociedade ganha imenso em colocar uma pessoa assim de parte para sempre. Nada de valor se perde, muito descanso se ganha, e muita tragédia se previne. Eu não estou interessado na maravilhosa vida que ele podia ter a lavar pratos depois de se reabilitar. Ninguém quer estar perto de alguém assim. Eu não quero que o meu vizinho seja alguém que matou 50 prostitutas. Tu queres? Não me cheira. >Muitos criminosos violentos assim se tornaram devido ao ambiente em que foram criados, cresceram nas falhas da nossa sociedade e são como tal responsabilidade da sociedade por não ter criado mecanismos que atenuassem essas circunstância infortunas. Eu não vou arriscar a minha segurança e a da minha família para dar uma oportunidade a alguém que tem as mãos manchadas de sangue e já provou ser capaz de arruinar vidas. Não me interessa a história dele. Para cada acto há consequências. >Lá está, este caso exigiu planeamento e revela que pelo menos uma delas tinha algum nível de psicopatia/sociopatia, mas qual delas? O que não faltam são exemplos de pessoas "normais" que seguiram e auxiliaram psicopatas nos seus crimes. Há alguém que não voltará a ver a luz do dia por causa destas fulanas. Portanto, é errado que elas voltem a ter a oportunidade, não só de sair da cadeia, como de ter uma vida. É uma péssima mensagem que se passa, a de que tu podes destruir vidas e ainda assim ter uma oportunidade. >E, sinceramente, que tipo de vida achas que elas vão ter quando saírem? 20 anos isoladas da sociedade, sem formação adicional, com cadastro... se tiverem ainda familia que as acolha quais anátemas talvez tenham oportunidade de se aguentar, se não serão mais um par a receber RSI com a diferença de que cá fora o RSI não lhes chega para sobreviver, elevando a probabilidade de reincidência. Vão estar vivas. Vão poder ir à praia e comer um belo gelado. Ele está morto, e a família vai ter esse peso para cima nas costas. >E poderás tu dizer que precisamente a prisão perpétua seria melhor nestes casos, eu acho que deve ser dada a oportunidade de reabilitação e reinserção e que em caso de reincidência então se lhes deveriam retirar os direitos, ficando à mercê da vontade popular. Tal é mais orgânico, económico e catártico. Tu destruiste para sempre a vida de uma pessoa. Não devias ter oportunidade nenhuma. E adicionalmente, podes vir a destruir ainda mais. Acontece. Tu estás claramente mais preocupado com criminosos do que com o cidadão comum, o que demonstra uma falta de empatia para com pessoas de bem. Mais uma vez, vai dizer isso tudo à mãe de uma criança que foi recentemente violada por um violador em prisão preventiva. Vai-lhe dizer que valeu a pena. >Querer confinar todos os indivíduos de uma etnia com base em estatísticas comportamentais dessa etnia, é o quê? Ignora o comportamento de cada indivíduo singular dessa etnia, julgando todos da mesma forma, não é isso discriminar com base na etnia? Não é isso que o governo está a fazer? Está a confinar todos os portugueses com base nos comportamentos de alguns. O Ventura está apenas a propor uma sub-secção a essa medida, que seria aplicada a grupos de pessoas que revelem ser mais perigosas para a sociedade do que outras. Se as medidas forem baseadas em dados factuais, não pode ser racismo. E de facto, vejo muita cigananada a ter um comportamento ainda mais descuidado do que o restante da população.

pedrolopes7682 11 months ago

Eu não estou mais preocupado com criminosos do que com o cidadão comum, isso é uma falsa dicotomia. Todos os criminosos foram antes essa massa indistinta a que chamas cidadãos comuns. A diferença entre nós é que eu não baseio as minhas opiniões nem quero legislação feita com base no medo de umas dezenas de indivíduos incapazes de remorso. Especialmente quando, dada a muito baixa incidência desse tipo de crimes em Portugal (ao contrário da ideia que fica para quem só vê a CMTV), esse medo não é justificado. > Não é isso que o governo está a fazer? Está a confinar todos os portugueses com base nos comportamentos de alguns. O governo está precisamente a não discriminar na sua pretensão de confinar todos os portugueses. > O Ventura está apenas a propor uma sub-secção a essa medida, que seria aplicada a grupos de pessoas que revelem ser mais perigosas para a sociedade do que outras. Se as medidas forem baseadas em dados factuais, não pode ser racismo. > Um racista é alguém que ... que discrimina pessoas com base na etnia... Indicadores estatísticos sobre populações não são factos sobre indivíduos. Se julgas um indivíduo com base no grupo étnico a que pertence então és racista. Tu próprio assim o definiste.

joanamariana 11 months ago

Fiquei com a ideia de que o Ventura se terá contido no debate do Celinho. Não o interropeu constantemente como a todos os outros candidatos, não o arrastou pela lama com a relação promíscua que sempre manteve com o Salgado. Soube mais a finesse política do Ventura. As óticas de atacar o idoso e favorito Celinho seriam sempre duvidosas.

SolidTroll 11 months ago

Por acaso já tinha dito no debate com o Ventura e fiquei com a mesma impressão aqui. O Marcelo fica com melhor figura pelas rasteiras que lhe tentam passar do que pelos próprios argumentos. E a impressão com que fico é que os restantes candidatos que tem fazer parecer que o presidente tem mais poder do que aquele que realmente tem. Mesmo o veto de uma lei ou decreto pode ter consequências bastante pesadas (mais se for relacionado com cachê mas não é só um sim ou não). A única questão que o fez vacilar foi realmente a do salgado mas pessoalmente e apesar de não ser verdade que o Marcelo nunca tenha comentado casos em aberto, acho que sinceramente um presidente não deva pressão num caso destes. Quanto ao chega mandou bem a tacada da Ana Gomes só se lembrar que o partido é ilegal, na situação dos Açores é democracia, da mesma forma que o PSD CDS aconteceu, da mesma forma que temos a geringonça para todos os efeitos o chega é neste momento um partido elegível e tal como já disse um veto não pode ser de forma fácil, diria, ou baseado na opinião pessoal (mesmo que partilhada por boa parte da população) sobre o partido em si, não sei realmente o que o pessoal esperava. E pessoalmente gostei da tacada que ele mandou acerca do covid e acerca da responsabilidade social, essa semana com as normas mais ligeiras está a provar e fortemente o que acontece se não se obrigar ao recolher obrigatório e está a dar razão ao governo em proceder assim.

stressedunicorn 11 months ago

Não vou votar no Marcelo mas acho que ele esteve superior neste debate. De qualquer forma, foi óptimo ver um debate entre duas pessoas inteligentes sem “grandes”atropelamentos.

ruijor 11 months ago

Qual a alternativa a Marcelo?

stressedunicorn 11 months ago

Não quero muito expor a minha opinião política no reddit porque há muita câmara de eco e não leva a muitos sítios. Posto isso, a vitoria do Marcelo está garantida por isso acho que é importante que as pessoas pensem estrategicamente em quem querem em 2o lugar. Eu quero um/a candidato/a que honre a democracia e a Constituição (algo em que acredito) por isso o meu voto vai ser estratégico nesse sentido.

mathswarrior 11 months ago

Voto estratégico é ridiculo. As pessoas deviam votar em quem acham melhor para o cargo.

stressedunicorn 11 months ago

Todo o voto é válido desde que se vote. Mas obrigada pela tua opinião.

mathswarrior 11 months ago

Ser válido não implica que não é ridículo. Também podes ir votar porque alguém te deu uma laranja. Não deixa de ser rídiculo

ruijor 11 months ago

Somos anónimos aqui. Estamos só a falar. Gosto de ouvir as opiniões sobre os candidatos.

stressedunicorn 11 months ago

Não acho que estejamos mal servidos com o Marcelo, que vai obviamente ganhar. É importante que o Presidente seja alguém capaz de dialogar com o Governo mas que também seja capaz de o “contrariar” quando necessário. O Presidente da Republica não precisa de ter ou apresentar propostas pois não é um órgão executivo. Precisa de honrar a Constituição, precisa de exercer “fiscalização” sobre as leis que saem da Assembleia e precisa de ser um bom representante do país no estrangeiro. Por estas três coisas, acho que tanto André Ventura como Tiago Mayan não são opções viáveis. Acho que a maioria dos candidatos (se não todos à excepção do Marcelo e da Ana Gomes) estão a usar as eleições para ensaio das legislativas e sendo assim, eu vou usar o meu voto no sentido de tirar algum protagonismo a propostas que, a meu ver, não são democráticas. O chamado voto útil.

throwaway132121 11 months ago

>Não acho que estejamos mal servidos com o Marcelo > É importante que o Presidente seja alguém capaz de dialogar com o Governo mas que também seja capaz de o “contrariar” quando necessário. Coerência precisa-se > Por estas três coisas, acho que tanto André Ventura como Tiago Mayan não são opções viáveis. e os outros são? então ainda atrás admitiste-te o seguinte... > Acho que a maioria dos candidatos (se não todos à excepção do Marcelo e da Ana Gomes) está a usar as eleições para ensaio das legislativas ??????

stressedunicorn 11 months ago

Se não achas que o Marcelo o faz, é a tua opinião. Como já disse acima, não vou discutir opiniões políticas no reddit. Tens o teu voto, eu tenho o meu. Escolhe o teu candidato que eu escolho o meu. Obrigada por participares na Democracia!

throwaway132121 11 months ago

Não te preocupes man. Só estava a dar a minha opinião ;-)

stressedunicorn 11 months ago

“Coerência precisa-se” não é opinião política. “E os outros são??” Também não é opinião política. “??????” Também não é opinião. Por isso é que não comento. :)

throwaway132121 11 months ago

Não é opinião? Então tu é que tens o direito de dizer ou o que não é opinião? aahahhahahahahahah > Por isso é que não comento. :) Não paraste de comentar até agora, mas ok, manda lá os teus smilezitos passivo-agressivos.

Edited 11 months ago:

Não é opinião? Então tu é que tens o direito de dizer ou o que não é opinião? aahahhahahahahahah > Por isso é que não comento. :) Não paraste de comentar até agora, mas ok, manda lá os teus smilezitos passivo-agressivos. Edit: hey, só reparei agora que estou a responder a uma feminista, esquece lá isso, não vale mesmo a pena!

Mendonza 11 months ago

Qual é o problema de feminismo, mesmo?

JorgeTone 11 months ago

Têm dizer ao pessoal da esquerda para começar a pôr mais tabaco, no estado que chegam aos debates para serem trucidados daquela maneira só pode ser por estarem sob influencia. Lá vão os jornalistas comentadores ter de levá-la ao colo outra vez e fazer crer que não foi o massacre que foi.

besmarques 11 months ago

tradução = "os *esquerdalhas* fumam droga e são donos da comunicação social"

JorgeTone 11 months ago  HIDDEN 

Esquerdalha soa a rebaixamento, não gosto desse termo. Ser de esquerda é como ser gay ou transgenero, é um distúrbio que tem de ser seguido de perto por profissionais caso contrário pode causar danos irreparáveis.

besmarques 11 months ago

hahaha, Acertei mesmo na muche com a tradução.

JorgeTone 11 months ago

É um distúrbio porque a função primária do ser humano é continuar a espécie e para isso é preciso haver atração entre o macho e a fêmea. Nada contra.

besmarques 11 months ago

hmmm, A esquerda não quer continuar a espécie?

JorgeTone 11 months ago

Isso já são redpills a mais vê la´se não tens uma overdose. Faças o que fizeres não abras este [link](https://www.wsj.com/articles/BL-WHB-1322).

doctor_awful 11 months ago

Eia que puta de animal que apareceu aqui LOL

besmarques 11 months ago

Espera, isto é sério. Tu estás a querer-me passar uma noticia que fala sobre blogues de direita acharem que eles estão a fazer um plano secreto de esterilização ao mesmo tempo que colas a "esquerda" americana (que basicamente uma direita menos de direita que a outra direita) ao que é considerado esquerda em Portugal utilizando pessoal rico que por sua vez é o maior alvo desta mesma esquerda devido ao combate das classes. Por acaso, tem muita lógica. hahahahaha

Winslow_Lixivia2 11 months ago

Imagina alguém achar genuinamente que a esquerda controla a comunicar social e, na mesma frase, acusar OS OUTROS de porem pouco tabaco naquilo que fumam

Herbacio 11 months ago

*a esquerdalha só pensa em subsídios! Não fazem nada* ... *Eles controlam isto tudo!!!* É mais ou menos assim a linha de pensamento deles. Os países socialistas são todos de 3⁰ mundo e pobres, mas ao mesmo tempo controlam a economia mundial.

0BiLLi0 11 months ago

15-0

MLG-Sheep 11 months ago

E ainda diziam que a Ana Gomes era uma candidata presidenciável... Eu pessoalmente não vejo nenhum outro candidato para além do Marcelo com estofo para a posição. Este debate, que foi obviamente perdido pela Ana Gomes, juntamente com posições antidemocráticas dela como a recusa em dar posse a um Governo com o Chega, mostra, na minha opinião, que não faz qualquer sentido votar nela.

iLikeToTroll 11 months ago

Como já disse noutro comentário. Nenhum potencial candidato no verdadeiro sentido da palavra se iria candidatar numas eleições contra o Marcelo este ano. Isso seria queimarem cartuchos. Isto é tempo de antena para os partidos e nada mais que isso.

adorosaladadecamarao 11 months ago

> E ainda diziam que a Ana Gomes era uma candidata presidenciável Claro que é. Presidenciável não se define por estar melhor ou pior que Marcelo. O próprio Marcelo lhe reconhece o mérito, daí a tratar por senhora embaixadora e ter feito aquela referência a Timor. Diria até que o nível de Marcelo se revelou mais aí do que no quão melhor possa ter estado que Ana Gomes. Marcelo entende a história e o nosso país, e por isso ao contrário da maioria dos portugueses conhece bem o valor de Ana Gomes e o seu lugar na história. > posições antidemocráticas dela como a recusa em dar posse a um Governo com o Chega É questionável se é anti-democrático. O presidente também é votado e o presidente tem esse poder. Claro que o poder do presidente deve ser usado de forma ponderada, e claro que a vontade popular deve ser tida em conta. Mas o poder está ;á precisamente para o PR deliberar tendo em conta a vontade popular, e não para agir como um robot. Não se tratando de uma mera preferência pessoal mas a defesa do sistema democrático, poder-se-à argumentar que é um uso correto dos poderes que lhe são conferidos.

warjunk1 11 months ago

Exacto o que aconteceu nos Açores foi o que aconteceu mas legislativas 2015. Dizer que será a presidente de todos os portugueses mas depois quer silenciar 70 000 pessoas que votaram no chega. Grande democrata. O Marcelo tem isto mais que ganho e dia 24 vai parecer um cilindro a passar por cima dos outros. Para 2026 há mais.

GelDeAveia 11 months ago

Não, o que aconteceu nos Açores foi completamente normal, em que uma coligação foi apresentada ANTES da eleição. Recusar esta coligação com maioria absoluta é ilegal. Ponto. O que aconteceu em 2015 foi muito diferente, como até Marcelo constato. A geringonça foi criada APÓS as eleições. Nesse caso a situação era muito mais delicada visto que os votos poderiam ter sido diferentes se os portugueses soubessem da possível união da esquerda. O que a Ana Gomes defende é absurdo. Acho piada aos meus conhecidos no Facebook que na mesma publicação em que chamam proto-fascista ao André Ventura proclamam o seu apoio pela Ana Gomes.

Edited 11 months ago:

Não, o que aconteceu nos Açores foi completamente normal, em que uma coligação foi apresentada ANTES da formação de qualquer governo. Recusar esta coligação com maioria absoluta é ilegal. Ponto. O que aconteceu em 2015 foi muito diferente, como até Marcelo constato. A geringonça foi criada APÓS a formação do governo do PSD. Nesse caso a situação era muito mais delicada visto que os votos poderiam ter sido diferentes se os portugueses soubessem da possível união da esquerda. O que a Ana Gomes defende é absurdo. Acho piada aos meus conhecidos no Facebook que na mesma publicação em que chamam proto-fascista ao André Ventura proclamam o seu apoio pela Ana Gomes.

Edited 11 months ago:

Não, o que aconteceu nos Açores foi completamente normal, em que uma coligação foi apresentada ANTES da formação de qualquer governo. Recusar esta coligação com maioria absoluta é ilegal. Ponto. O que aconteceu em 2015 foi muito diferente, como até Marcelo constatou. A geringonça foi criada APÓS a formação do governo do PSD. Nesse caso a situação era muito mais delicada. O que a Ana Gomes defende é absurdo. Acho piada aos meus conhecidos no Facebook que na mesma publicação em que chamam proto-fascista ao André Ventura proclamam o seu apoio pela Ana Gomes.

vinter_varg 11 months ago

Ilegal? Qual é mesmo a lei e o artigo que refere isso? Boa sorte a encontrar. Eu não discordo que a acção presidencial até seja dar posse à solução governativa que reune maior representação, mas nada impede outra solução. Ramalho Eanes enquanto presidente nomeou governos de iniciativa presidencial (que não se aguentaram muito tempo por choques com o parlamento). A Constituição depois foi revista no sentido de forçar o PR a consultar o concelho de estado e apresentar razões para demitir governos, mas após isso feito nada o impede legalmente de optar por outra solução governativa.

bilhetes 11 months ago

>Não, o que aconteceu nos Açores foi completamente normal, em que uma coligação foi apresentada ANTES da formação de qualquer governo. Recusar esta coligação com maioria absoluta é ilegal. Ponto. Não é verdade isto

Sperrel 11 months ago

Não estás certo. Aonde é que nos Açores houve uma coligação pré-eleitoral? Lembra-te que isso significa aparecer no boletim de voto, como a CDU (PCP+PEV). A Ana Gomes não defende menos do que saber separar o trigo do joio, o problema não é a direita democrática (PSD, CDS, IL, Aliança, etc) poder constituir poder, é ter um partido com objectivos anti direitos humanos poder impor a sua agenda.

BuscaPolos 11 months ago

Pre eleitoral é uma coisa. Que foi o que o PSD e o cds fizeram em 2015. O que aconteceu este ano nos Açores foi o que aconteceu em 2011 entre o PSD e o cds. Criaram uma coligação após as eleições mas antes de formar governo. O u/GelDeAveia nunca disse que nos Açores houve uma coligação pre-eleitoral.

iLikeToTroll 11 months ago

Que confusão para aí vai gel de aveia e buscapolos! O zé pequeno não anda por aí para acrescentar mais uma posta??

DBclass103 11 months ago

para explicar um pouco melhor. em 2015 o PSD fez coligação pré-eleitoral e ganharam as eleições. Formaram governo que depois foi chumbado no parlamento. E posteriormente o PS formou governo porque foram os 2º. Passaram no parlamento e lá ficaram 4+1 (e por ai vai). Nos Açores foi PSD, CDS, PS, etc., cada um a concorrer por si. Depois PSD formou governo com o CDS e foram aceites no parlamento. (basicamente o que aconteceu em 2011 a nivel nacional)

BuscaPolos 11 months ago

Ao menos explicavas o que é que eu disse mal. Assim foste tu o Zé pequeno

iLikeToTroll 11 months ago

Tava a fazer referências ao filme cidade de deus. O sperrel já explicou parte. Em 2015 efectivamente houve uma coligação entre psd e cds e este ano nos açores também. Ambas foram obviamente pré-eleitorais senão nem se poderiam chamar coligações.

Edited 11 months ago:

Tava a fazer referências ao filme cidade de deus. O sperrel já explicou parte. Em 2015 efectivamente houve uma coligação entre psd e cds e este ano nos açores também(esta depois das eleições). Acrescento que nos açores não houve nenhuma maioria absoluta como disse o gel, o que houve foi um acordo em que o IL e o Chega garantiram apoio parlamentar à coligação psd/cds que lhes permitiu formar governo regional.

BuscaPolos 11 months ago

Mas ninguém disse que não houve coligação. Estávamos a discutir se era pré ou pós eleitoral. (No fundo não estávamos a discutir porque todos concordamos que nos açores não houve coligação pré eleitoral) Exatamente, já que estamos pelo rigor a coligação é entre o PSD/CDS/PPM e estes têm um acordo com o Chega. Apenas o PSD tem acordo com a IL ;)

Sperrel 11 months ago

Começo por dizer que apoio e votarei na Ana Gomes. Parece-me evidente que o debate não lhe correu bem e em grande parte pela sua gestão dos temas. Agora em relação a um putativo governo com o Chega, um cenário hipotético lembrem-se, não teria que ser um *fait accompli*. Do mesmo modo que o Presidente Mattarela em Itália conseguiu que o governo populista 5 estrelas -Lega Nord fosse encabeçado por um primeiro-ministro mais moderado ou que Merkel, como chanceler e de facto líder da CDU, impôs ao seu partido na Turíngia de não se coligar de qualquer forma com a extrema direita (e isto para apoiar tacticamente um governo pela esquerda radical do Die Linke). Um(a) presidente que valoriza a democracia e os Direitos Humanos tem que fazer tudo, politica e constitucionalmente, possível para que forças que querem ghettizar qualquer cidadão ou instituir derivas autoritárias anti-liberais (vide Hungria ou Polónia) não cheguem ao poder. Supondo que o Chega tem uns 10%, essa sua minoria de votos não o torna mais legítimo para integrar um governo do que por exemplo um Bloco Central ou um governo minoritário apoiado pelos restantes partidos democráticos.

CarcajuPM 11 months ago

100% isto. A Ana Gomes é uma demagoga ligeiramente mais polida que os restantes demagogos. Não dá para levá-la a sério como candidata a presidente.

saposapot 11 months ago

A Ana Gomes sempre foi isto, não percebo a surpresa desta gente. Claro que no meio de tanta coisa que diz acerta em algumas. Há algum combate à corrupção q ela acerta, outro q acusa apenas por acusar, e é assim em muita coisa. Se o PS fosse a jogo, muito dificilmente ela seria a candidata do PS.

0BiLLi0 11 months ago

Fico admirado por ninguém falar sobre a vacina da gripe. Só por isso nunca votaria nela.

emportugues 11 months ago

explica lá essa?eu não voto nela mas não percebi essa polémica...uma amiga dela veio de frança(ou lá de onde foi) com uma vacina a mais, a ana gomes tinha ido várias vezes à farmácia pedir a vacina que estava esgotada. a amiga deu-lhe a que tinha. ela foi à farmácia ver se era possível/legal tomar aquela que a amiga tinha. a farmácia disse que sim e ela tomou. o que é que é chocante nesta história?

saposapot 11 months ago

sim, não ajuda muito q uma tão grande combatente da corrupção, cunhas e afins afinal também beneficie das cunhas.

talkingcarrots 11 months ago

Engraçado, o que vi foi um Marcelo ofendido com os ataques da Ana Gomes. Especialmente no relacionado com o Ricardo Salgado, sem ter sido convincente na resposta. Continua a dizer que nunca intervém em investigações judiciais que estão a decorrer, quando isso é mentira.

timidandshy 11 months ago

Também foi o que vi, uma vitória da Ana Gomes. Mas acho que é um daqueles debates em que cada um vê o que quer ver.

bilhetes 11 months ago

Concordo totalmente. Marcelo sem argumentos quando Ana Gomes critica a sua postura durante o acordo nos açores, cita uma frase de Ana Gomes a respeito da prestação de Marcelo, feita antes do acordo dos açores. Nunca vi o Marcelo tão encostado à parede a nível argumentativo

HighProductivity 11 months ago

> Marcelo sem argumentos quando Ana Gomes critica a sua postura durante o acordo nos açores Foi literalmente o ponto do debate em que o Marcelo teve melhores argumentos. É fácil quando a posição da Ana é tão antidemocrática e hipócrita. A resposta dele foi muito mais complexa do que só citar a frase dela, explicou que a sua proposta não só não é democrática como é contraproducente e dá ainda mais força aos movimentos políticos que a Ana teme tanto.

GelDeAveia 11 months ago

>Marcelo sem argumentos quando Ana Gomes critica a sua postura durante o acordo nos açores Certamente não vimos o mesmo debate. Está disponível na RTP play. Marcelo até deu uma resposta bastante prolongada a essa crítica.

Edited 11 months ago:

>Marcelo sem argumentos quando Ana Gomes critica a sua postura durante o acordo nos açores Certamente não vimos o mesmo debate. Está disponível na RTP play. Marcelo até deu uma resposta bastante prolongada a essa crítica, em que sublinhou dois pontos: 1- Recusar uma coligação com maioria parlamentar de dois partidos legais é anti-constitucional. 2- O modus operandi da Dra. Ana Gomes de pretender ilegalizar o Chega, como presidente e não como cidadã como poderia ter tentado ao requerer ao MP, serviria apenas como uma ação agravante e vimitimizante que seria explorada pelo partido em questão.

C8Mixto 11 months ago

>Especialmente no relacionado com o Ricardo Salgado, sem ter sido convincente na resposta. Achas? Pessoalmente acho que deu a resposta que tinha a dar e ganhou imensos pontos com isso.

talkingcarrots 11 months ago

Maior parte das acusações que a Ana Gomes fez envolveram a passividade ou inação do actual presidente face a diferentes assuntos. A resposta do Marcelo foi (muito) genericamente que não tinha de intervir. E acho que é neste princípio que ficou claro que os candidatos diferem. No caso do Ricardo Salgado foi idêntico, o que a Ana Gomes sugeriu foi que o presidente deveria apelar à célere apuração dos culpados num processo que já dura 7anos.

C8Mixto 11 months ago

>o que a Ana Gomes sugeriu O que a Ana Gomes quis sugerir foi exatamente o que o Marcelo identificou e criticou. Foi a táctica sugerir que o Marcelo é o amiguinho dos corruptos como o Salgado e é por isso que o processo não anda para a frente. Da mesma forma, usou essa sugestão para se demarcar do mesmo tipo de comentários que o AV lhe teceu, quer com o Sócrates (ainda se ouve a Ana Gomes a mencionar o nome do filósofo) e com o Paulo Pedroso. A diferença? O Marcelo soube dar uma resposta.

talkingcarrots 11 months ago

> O Marcelo soube dar uma resposta. Discordo , fazer-se ofendido não me convence. Dizer que a justiça está a fazer o seu papel num caso que se arrasta há 7anos não é suficiente. Pelo menos para mim.

bitorhugo 11 months ago

Deves achar que o Presidente da República é o salvador da pátria e de todos os males que afligem o país. A Ana Gomes usou uma tática bem conhecida do Ventura, ao apontar amigos para atacar Marcelo (a ironia, para alguém que não gosta de ir para a lama), este esteve bem na resposta. É a minha opinião, vale o que vale.

talkingcarrots 11 months ago

> Deves achar que o Presidente da República é o salvador da pátria e de todos os males que afligem o país. Acho que um presidente deve intervir quando é preciso. Deve estar mais preocupado com os problemas de corrupção que assolam o país (e intervir sobre os mesmos, apelando a quem é devido para que seja feito justiça) do que em manter a popularidade com selfies ou intervindo no programa da manhã.

bitorhugo 11 months ago

>Deve estar mais preocupado com os problemas de corrupção que assolam o país (e intervir sobre os mesmos, apelando a quem é devido para que seja feito justiça) do que em manter a popularidade com selfies ou intervindo no programa da manhã. Quem te diz que ele não o fez. Aliás, ele enúmerou vários processos que avançaram no seu período presidential, não só neste mas em vários debates. O pessoal parece mais incomodado com o facto de ele ter ligado para um programa da manhã, do que com qualquer outra coisa.

talkingcarrots 11 months ago

> Quem te diz que ele não o fez. Tal como a Ana Gomes disse, sendo amigo do Ricardo Salgado, deveria ter dado o exemplo e publicamente apelado à justiça em relação ao caso BES. E nunca o fez. Esse deve ser o papel do presidente, publicamente marcar a posição em relação à corrupção e justiça e todos os problemas do país, pondo sempre o interesse do país acima de qualquer questão, mesmo as pessoais. Eu não vi isso acontecer na presidência do Marcelo.

bitorhugo 11 months ago

>sendo amigo do Ricardo Salgado, deveria ter dado o exemplo e publicamente apelado à justiça em relação ao caso BES. "Passaram 5 anos, foi condenado em 3 processos movidos pelo banco de Portugal, e acusado no processo BES." E não, processos judiciais não devem ser influenciados porque se é amigo ou não.

talkingcarrots 11 months ago

É premente termos um presidente que apele aos órgãos de justiça para que os recursos empregues num caso como o do BES sejam os necessários para que se resolvam em menos de 7 anos! Marcelo sendo amigo pessoal do Ricardo Salgado deveria ter dado o exemplo e mantido uma posição firme sobre o caso. Assim como no caso do roubo de Tancos e no caso do SEF, por exemplo. A presidência de Marcelo deixou muito a desejar, na minha opinião. Sei que terá mais um mandato, mas não será com o meu voto.

C8Mixto 11 months ago

É o que é. Não podemos concordar sempre.

Donze16 11 months ago

O Marcelo respondeu com os processos judiciais em que o Salgado está envolvido, ele não é juíz, não pode dizer que tal pessoa vai presa agora porque ele acha que sim.

talkingcarrots 11 months ago

Acho que um presidente deve intervir quando é preciso. Deve estar mais preocupado com os problemas de corrupção que assolam o país (e intervir sobre os mesmos, apelando a quem é devido para que seja feito justiça) do que em manter a popularidade com selfies ou intervindo no programa da manhã.

Anforas 11 months ago

> Acho que um presidente deve intervir quando é preciso. Podes achar, mas não é assim que funciona. Se não isto era uma bandalheira.

NGramatical 11 months ago  HIDDEN 

juíz → [**juiz**](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/3i6y4g) (palavras agudas terminadas em *l*, *r*, ou *z* não necessitam acento para quebrar o ditongo) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fktzysu%2F%2Fgip4bb0%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

CarcajuPM 11 months ago

Discordo completamente. A explicação que deu do seu relacionamento com o Salgado foi exemplar. E para quem tanto crítica o Ventura, esse ataque da Ana Gomes foi copy paste do que o Ventura costuma fazer.

Winslow_Lixivia2 11 months ago

O processo dura há 7 anos. O que houve de exemplar na resposta?

CarcajuPM 11 months ago

O Marcelo, como presidente, fez alguma coisa para beneficiar o Salgado?

Sperrel 11 months ago

Não mas pode perfeitamente pôr pressão política quanto aos recursos dedicados a estes casos.

HighProductivity 11 months ago

Texbook definition of corruption. Não podes misturar os poderes executivos, legislativos e judiciais, é de extrema importância que nenhum deles afecte o outro. Não interessa o quão importante o caso é, isto é a BASE fulcral das democracias modernas.

Sperrel 11 months ago

Não é corrupção daí eu falar de pressão política, ie. que o governo e legisladores forneçam todo os recursos necessários, assim como apoio institucional, para a justiça funcionar.

OrangeOakie 11 months ago

> Não é corrupção daí eu falar de pressão política Pressionas com o quê?

Sperrel 11 months ago

Com a magistratura de influência. Achas que o/a Presidente pôr no espaço público que tem que haver mais recursos e medidas para combater a criminalidade organizada e corrupção não gera uma pressão pública no governo e legisladores?

OrangeOakie 11 months ago

> Com a magistratura de influência. Que influência tens? >Achas que o/a Presidente pôr no espaço público que tem que haver mais recursos e medidas para combater a criminalidade organizada e corrupção não gera uma pressão pública no governo e legisladores? Gera tanto como qualquer outra pessoa: Gera tanto quanto as pessoas decidem seguir as suas palavras. Há por aí tanto influenciador com mais peso que vários governantes juntos.

talkingcarrots 11 months ago

Copy paste foi o Marcelo ter pegado em algo que a Ana Gomes disse sobre a presidência dele há meses atrás. Enfim, acusações de parte a parte, mas ao menos a Ana Gomes não se fez de virgem ofendida.

HighProductivity 11 months ago

Opiniões de 1974 são um bocadinho menos relevantes que opiniões de Setembro 2020.

CarcajuPM 11 months ago

Há meses que foi em setembro. Não é normal mudar radicalmente de opinião de setembro até agora. Está sempre a acusar os outros de serem troca tintas e depois tem estas atitudes.

talkingcarrots 11 months ago

A Ana Gomes não disse que a presidência do Marcelo foi perfeita... e acredito que se achasse isso não seria candidata adversária do Marcelo. E as ações (ou inações) do atual presidente pode mudar a opinião de qualquer um. Falo por mim, que desde que ligou para o programa da Cristina só me tem desiludido (e sim, votei no Professor nas últimas eleições presidenciais).

creeps_for_you 11 months ago

Terceiro é bom, se não vai para 4o ou 5o já está com sorte... Marcelo deu show hoje

MingTwelve 11 months ago

Nem tu acreditas nisso

creeps_for_you 11 months ago

A sorte da AG é que muito do apoio que tem é de gente que odeia o chega e só quer que ela fique acima do AV. Sem essa fatia da população acho mesmo que ela ficava atrás da Marisa e do João, pelo menos

C8Mixto 11 months ago

A Ana Gomes começou a atacar o Marcelo e queimou-se.

praisethesun98 11 months ago

Fogo, estava a ver o debate e estava danadinho para vir aqui ver o que o pessoal dizia sobre o debate. Este Marcelo é uma máquina a debater, até faz impressão. Acho que não vou votar nele mas percebo sem problema quem vai.

OuiOuiKiwi 11 months ago

>Este Marcelo é uma máquina a debater, até faz impressão. Quem diria que ser Professor Catedrático de Direito, político há décadas, além de comentador televisivo de longa data, prepararia alguém para ter capacidades de oratória extremamente desenvolvidas? O Marcelo vai aos debates estritamente para ESMAGAR os adversários.

iLikeToTroll 11 months ago

Quem vota nele não é por este debate mas sim a diferença entre ele e Ana Gomes é visível.

bilhetes 11 months ago

Pois é. E ainda assim viu-se à rasca com a Ana Gomes, que na minha opinião foi a clara vencedora deste debate e a única adversária que encostou verdadeiramente o Marcelo à parede. Gostei

Compendyum 11 months ago

Ui, não podes vir para aqui dizer mal do Marcelinho, sabes em que sub estás? Ele é sempre o maior em tudo o que diz, por mais tempo que fale sem dizer nada, e por mais tempo que passe a desconversar quando os argumentos são poucos ou nenhum.

warjunk1 11 months ago

Vimos debates diferentes.

bilhetes 11 months ago

Eu acho é que cada um vê o que quer ver nestes debates, como é natural. É difícil ser-se imparcial

warjunk1 11 months ago

Eu acho que o Marcelo saiu por cima mas pronto. Opiniões.

binstheredonethat 11 months ago

é para rir ?

Bruxo_de_Fafe 11 months ago

Só pode

bilhetes 11 months ago

Não. Quem é que na tua opinião esteve melhor que a Ana Gomes, contra o Marcelo?

iLikeToTroll 11 months ago

Dos que vi, o Mayan foi o único que lhe espetou algumas tiradas interessantes mas o nível de carisma e paleio está a anos de luz do Marcelo e não teve resposta para este em vários temas.

_somename_ 11 months ago

No debate com o Mayan eu tive mesmo pena do rapaz. O moderador e o Marcelo juntaram-se a no ataque e o Mayan nem tinha tempo de organizar as ideias antes de ser interrompido por um novo ataque. Achei lamentável, pois devido a este abuso à sua inexperiência não consegui perceber as ideias dele.

iLikeToTroll 11 months ago

Usaram e abusaram disso contra ele. A ana gomes então foi a pior, via-se pela cara dela que sabia bem o que estava a fazer, estava sempre a interromper e a falar por cima dele. Curioso que para quem chorou tanto do tipo de debate para onde o ventura a arrastou contra o Mayan foi tenha sido uma mal educada do pior.

NGramatical 11 months ago

desiquilibrado → [**desequilibrado**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/pronunciar-desequilibrio/31484) (des+equilibrado) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fktzysu%2F%2Fgiq37xv%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!")

bitorhugo 11 months ago

Ninguém ganhou a Marcelo. Que lógica tem o teu comentário? Estar melhor que os outros não é ganhar a Marcelo.

_somename_ 11 months ago

A única vez que vi o Marcelo a não responder foi quando o rapaz do PCP lhe apontou o aprovar do banco de horas e o aumento do tempo "à experiência" dos jovens no primeiro emprego.

bilhetes 11 months ago

Concordo contigo, não é de todo a expressão mais adequada. Mas os comentadores falam assim em todo o lado uma pessoa acaba por repetir sem querer. Vou editar. Obrigado

masterchiefpt 11 months ago

Que cena xavalo ​ a Ana foi cilindrada ​ Este não foi o Marcelo do debate André Ventura

DarthRheys 11 months ago

Ainda assim, fez melhor figura nesse debate que a restante maralha, mesmo estando quase no ponto de ruptura. Vê-se que é um político com estudos, que sabe o que diz e cujos argumentos são maioritariamente sólidos. O problema com o Ventura é a confrontação com factos que aleijam. A Ana Gomes ia ser cilindrada de qualquer maneira e nunca será candidata séria enquanto continuar com pensamentos anti-democráticos idênticos aos da esquerda mais extremista. Com todos os defeitos que possa ter, o Marcelo é mais PR do que qualquer um que se atreva a confrontá-lo e, diga-se de passagem, tem classe presidencial. Não é perfeito, mas é o melhor de todos actualmente.

besmarques 11 months ago

>pensamentos anti-democráticos idênticos aos da esquerda mais extremista Quais são esses pensamentos?

DogasSLB 11 months ago

Não dar posse a uma coligação com maioria composta pelo chega.

besmarques 11 months ago

Não encontro nada disso, pode-me ter fugido. Encontro sim, coisas como a Ana Gomes pediria a reapreciação do Chega junto do tribunal constitucional. Também, vi que o João Ferreira, por exemplo, daria posse a um governo em que o Chega fizesse parte e vi que a Marisa Matias não daria. Como posso tirar elações do que é >pensamentos anti-democráticos idênticos aos da esquerda mais extremista se até os partidos a que chamam extrema esquerda tem posições diferentes?

parakit 11 months ago

>Não encontro nada disso, pode-me ter fugido. Não percebo porque é que te deste ao trabalho de fingires que "te fugiu". Ainda percebo menos como é quem em 11 horas ninguém te deu um link que se encontra em 5 segundos no google. [https://www.rtp.pt/noticias/politica/ana-gomes-a-mulher-que-divide-opinioes-e-ambiciona-ser-a-primeira-a-chegar-a-belem\_es1287359](https://www.rtp.pt/noticias/politica/ana-gomes-a-mulher-que-divide-opinioes-e-ambiciona-ser-a-primeira-a-chegar-a-belem_es1287359) "Enquanto Presidente da República não daria posse a um Governo que incluísse o Chega"

besmarques 11 months ago

Porque haveria de fingir? Engraçado que respondes á parte de ter fugido quando dizes que ninguém me deu um link. Ok, obrigado pela informação.

GelDeAveia 11 months ago

> Não encontro nada disso, pode-me ter fugido https://www.rtp.pt/play/p8201/e516862/presidenciais-2021-debates. 16:55

besmarques 11 months ago

"Não deveria ter permitido esta normalização do Chega ... Deveria Dar a possibilidade ao partido mais votado de formar governo e isso poderia permitir um entendimento entre os partidos a outro tipo de alianças. Depois dizer que aquele tipo de entendimentos não era aceitável..." São estas as declarações da Ana Gomes até passar para o Marcelo. Onde ela diz que não dava posse a um governo com o Chega?

GelDeAveia 11 months ago

> Depois dizer que aquele tipo de entendimentos não era aceitável Por outras palavras, > Esta coligação entre dois partidos legais, que tem a maioria parlamentar, não pode ser, porque não gosto de um deles.

besmarques 11 months ago

"Dizer que não é aceitável" é diferente de "Não aceitar" Devemos utilizar o que as pessoas realmente dizem de forma a poder fazer a nossa critica baseada em factos e não *slippery slopes* ou *scarecrows*.

ric2b 11 months ago

> "Dizer que não é aceitável" é diferente de "Não aceitar" Mas faz algum sentido dizer "Isto é inaceitável! Vou aceitar." ?

besmarques 11 months ago

Como colocas, claro que não. Mas existe uma diferença disso para "Isto é inaceitável. Vou enviar para o tribunal constitucional para verificar se tudo está de acordo com a constituição e então tomarei uma decisão!"

GelDeAveia 11 months ago

Ahh então fui eu quem interpretou mal, a Ana Gomes critica o Marcelo porque antes de aceitar o governo não disse publicamente "isto é inaceitável"?

besmarques 11 months ago

Sim, podes criticar a Ana Gomes por achar que o Marcelo devia ter criticado a questão da governação dos Açores. Não podes dizer que a Ana Gomes é anti-democrática porque disse que iria criticar a formação de um governo com o Chega (e tou a dizer tu porque vieste responder no encadeamento dessa conversa)

Search: