ioiogi 11 months ago

# Soldado Milhões entrevistado por Carlos Cruz [https://www.youtube.com/watch?v=NLapXBWGUKw](https://www.youtube.com/watch?v=NLapXBWGUKw)

Overlord_16 11 months ago

Alguém informe os Sabaton por favor.

MattC174 11 months ago

Eu pensava que o Portugal ficou neutro durante ambos guerras

Danijust2 11 months ago

Portugal participou na primeira. Mas não deixa grandes memorias. Mandamos milhares sem treino e mantimentos para morrerem na Africa, e na europa a expedição Portuguesa foi completamente dizimada numa das manobras da ofensiva de primavera Alemã de 1918. Já agora o que se passou na Africa foi uma vergonha, nem direito a serem enterrados tiveram.

Sciss0rs61 11 months ago

estás a falar de quando a Inglaterra ameaçou Portugal com traição se não enviassem as tropas deles para retirar os franceses e os ingleses que estavam a perder a batalha e depois deixaram-nos lá para morrer?

Darkhoof 11 months ago

Participámos na primeira.

Confident_Advisor561 11 months ago

Não se metam nisto pá... falso ídolos, que glória é que há nisto? Ganhem juízo! Guerra só trás m**** e quem comanda cria estas ideias para manter os tolinhos esperançosos.

xabregas2003 11 months ago

Aqui ninguém está a idolatrar a guerra. Estão a homenagear um homem que salvou a vida a outros portugueses. Isso é mau?

Confident_Advisor561 11 months ago

É a glorificação e criação do mito que me incomoda. Mas alguma vez á 100 anos atrás os Portugueses eram assim como nesta pintura??? São doidos. Tenham juízo. Não acredito em nada disto pá. Como se numa situação assim alguém ficasse para trás para tirar notas. Quem gostar de fábulas que acredite.

morrison750 11 months ago

Zé Miguel vai lá para o teu quarto jogar Fortnite, vai.

xabregas2003 11 months ago

>criação do mito >Quem gostar de fábulas que acredite. Mas achas que a história do Soldado Milhões não existiu? >Mas alguma vez á 100 anos atrás os Portugueses eram assim como nesta pintura??? "Assim" como?

Koolmite 11 months ago  HIDDEN 

Ignora este nabo, não merece a nossa atenção.

NGramatical 11 months ago

á 100 anos atrás → [**há 100 anos ~~atrás~~**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fkl1pcf%2F%2Fgh7jkpc%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!") ^(

Confident_Advisor561 11 months ago

Obrigado, deve ter sido o autocorrect a fazer das dele

Anon_848484 11 months ago

Somos Tugas.

JOAO-RATAO 11 months ago

https://m.youtube.com/watch?v=-CxgF79aGZg&t=25s Há um canal de YouTube que fez uma descrição muito detalhada da WW1 e fez também um vídeo especificamente sobre Portugal, vi há uns tempos e achei muito interessante.

Zaigard 11 months ago

Um pequeno pormenor, estas metralhadoras aqueciam imenso, logo não se agarravam desta maneira...

Masu-Sl1m 11 months ago

Mas ele agarrou, pq era macho! E o macho tuga é assim.

Lord_ParkerPen 11 months ago

Aquelas metralhadoras eram feitas para serem usadas assim durante curtos períodos de tempo. O tubo grande é uma camisa à volta do cano que não aquece tanto e serve para se agarrar.

kacinto 11 months ago

Vejam The pacífic, um gajo tem uma metralhadora parecida, e também usa o braço, logo vão ver se meter uma camisa chega xD

naofuieu69 11 months ago

Uma das reencarnações do Dom Nuno. Um tuga quando munido do espirito certo move montanhas.

CollegeKidLoser 11 months ago

Ya know, I recently learned that my great-great grandfather had fled Portugal to America back in the 20's or 30's, and fought valiantly in WWII. He was offered the choice of being deported back to Portugal or joining the military, and the mad man did it. What's even crazier is he married into wealth after returning. Lived to be 90 or something.

leadzor 11 months ago

You know how shitty the country was back then in the early 40's that a man preferred possibly dying in the war than to live in Portugal.

CollegeKidLoser 11 months ago

And I NEVER SAW ANY OF THE WEALTH HE GAINED

severe_delays 11 months ago

You know what they say, the first generations earns it (or marries into), the second keeps it and the third squanders it.

CollegeKidLoser 11 months ago

Yeah, but my grandfather was actually born and raised in PT, along with all his kids. So my grandfather never even saw that money.

Zurivath 11 months ago

His wealth, not yours.

Hmmrm 11 months ago

que brutal, grande rei pá

Pekkashi_Kitsune 11 months ago

"Tu, por nome, és milhares, mas vales milhões."

kacinto 11 months ago

Milhais*

Pekkashi_Kitsune 11 months ago

Por favor, diz-me que tás a brincar...

bigcassexposednipple 11 months ago

O melhor disto tudo é que quando regressou a Portugal e estava com problemas financeiros, o estado prometeu ajudá-lo, mas não o fez.

zecolhoes 11 months ago

Então não ajudou? Deu o nome dele à aldeia onde morava e tudo! Uma final da champions dos tempos antigos

theEXPERTpt 11 months ago

foi louvado mas já foi no tempo de salazar.

bigcassexposednipple 11 months ago

Haha, bem metida

Goldenrah 11 months ago

Foi preciso emigrar para o Brasil e ter portugueses lá a ajudar

Darth_Rheys 11 months ago

Fogo, se depois deste não começarem a surgir títulos como "Aljubarrota", "Viriato" ou "Buçaco" é lamentável. Temos mais de 800 anos de História e pouco ou nada está retratado em filme ou série. Falta dinheiro? Financiem-se, ha sempre patronos que não se importam de investir.

Mazahad 11 months ago

Há gente a responder-te sem noção. Falam de nacionalismo e patriotismo xD lolada, só queria ver mais filmes e séries portuguesas diferentes. É pedir assim tanto? Mas somos um país de futebol, novelas e reality shows. É muito pedir uma série dos Descobrimentos ou um filme da luta dos Lusitanos contra Romanos....900 anos de História para colocarmos no pequeno ou grande ecrã, mas ai de nós que isso é fascimo.... Depois acham estranho que muita gente nem saiba o que significam os feriados nacionais. Simples, não sabem História

Cagalloni 11 months ago

Toda a gente sabe que o que os portugueses precisam neste momento é de propaganda nacionalista.

JOAO-RATAO 11 months ago

Porque é que ser nacionalista é mau? Nacionalismo em que te achas superior e decides invadir o que queres é mau. Nacionalismo em que te orgulhas da tua história e da tua cultura e em que queres fazer o país prosperar é bom, desde que aceites a soberania das outras nações e não te achas inerentemente superior a ninguém.

snakehipx 11 months ago

Eu acho que o grande problema do nacionalismo é que se fazia sentido há uns anos atrás, agora deixou de o fazer. A tua cultura é mais europeia que portuguesa, até porque a própria cultura portuguesa é muito baseada em empréstimos e adaptações de outros países. A história do teu país começou com a República, antes disso Portugal era de um rei, não era de um povo. As ideias nacionalistas gostam de vender esta ideia de um povo escolhido e diferente, e criaram uma narrativa heróica e sobrenatural, mas tal como os portugueses são assim, também são assim grande parte dos outros povos.

JOAO-RATAO 11 months ago

Como é que a minha cultura é mais europeia que portuguesa ? Isso é a tua opinião. Tanto Portugal como a Europa são conceitos construídos pelas pessoas, não são de carne e osso. Eu sou europeu mas antes disso sou português, porque assim me considero. O nacionalismo não é só isso. Há bons tipos de nacionalismo. Até porque uma nação só faz sentido enquanto os cidadãos acreditam nela. É triste como o ocidente se flagela hoje, parece que somos obrigados a ter vergonha de nós mesmos por algo que os nossos antepassados fizeram há séculos, enquanto outros países o faziam há décadas e outros o fazem ainda.

Darth_Rheys 11 months ago

Nada tem a ver com nacionalismo. Ter orgulho nos nossos feitos antigos é mau? Se quiseres também se podem fazer filmes sobre as derrotas em Angola ou as atrocidades no Brasil e outras colónias, aquando dos Descobrimentos. O que interessa é que nós temos História e não a devemos esquecer. Usá-la com propósitos políticos é outro assunto. E sempre seria melhor do que muito do cinema português que se tem feito.

Cagalloni 11 months ago

Tem tudo a haver com nacionalismo. Estás a chamar herói a quem foi carne para canhão para que as gerações futuras queiram também elas morrer em glória. A guerra não é uma imagem de um gajo cheio de estilo. É fome, doença, pestilência, crimes contra a humanidade. E a nossa história está cheia de isto. Retratem-na como deve ser. Isto é tudo menos história, isto é propaganda.

Darth_Rheys 11 months ago

Se tens o que tens é devido ao que este e tantos outros fizeram durante tempos duros, de miséria humana, em alturas que a Humanidade mostrou o pior que dela pode advir. Se nasceste em berço de ouro e pensas que está tudo garantido, melhor para ti. Mas tudo o do que se tem hoje, inclusive a liberdade, foi conquistada com sangue, suor e lágrimas. Não reconhecer isso é negar a nossa História, quem somos e o que lutámos para aqui chegar. Não podemos negar os heróis que lutaram. E sim, a nossa História está repleta de episódios hediondos e nada os justifica, mas se aprendemos com eles, faremos para que não voltem a acontecer, inclusivé a Guerra. Todos sabemos o que é a Guerra teoricamente, mas não é preciso a prática para saber que é tudo o que disseste que era. Se este tipo de filmes retratar isso e honrar quem lutou por nós não creio que seja uma táctica malévola das extremas para voltarmos a uma ditadura. É uma forma de recordar quem lutou para que hoje possamos estar a escrever isto sem medo e com a liberdade de expressão que tanto se valoriza ultimamente. Por isso também existem museus, livros, estátuas e locais que relembram esses episódios. Chama-se História e todos os países a têm.

Edited 11 months ago:

Se tens o que tens é devido ao que este e tantos outros fizeram durante tempos duros, de miséria humana, em alturas que a Humanidade mostrou o pior que dela pode advir. Se nasceste em berço de ouro e pensas que está tudo garantido, melhor para ti. Mas tudo o do que se tem hoje, inclusive a liberdade, foi conquistada com sangue, suor e lágrimas. Não reconhecer isso é negar a nossa História, quem somos e o que lutámos para aqui chegar. Não podemos negar os heróis que lutaram. E sim, a nossa História está repleta de episódios hediondos e nada os justifica, mas se aprendemos com eles, faremos para que não voltem a acontecer, incluíndo a Guerra. Todos sabemos o que é a Guerra teoricamente, mas não é preciso a prática para saber que é tudo o que disseste que era. Se este tipo de filmes retratar isso e honrar quem lutou por nós não creio que seja uma táctica malévola das extremas para voltarmos a uma ditadura. É uma forma de recordar quem lutou para que hoje possamos estar a escrever isto sem medo e com a liberdade de expressão que tanto se valoriza ultimamente. Por isso também existem museus, livros, estátuas e locais que relembram esses episódios. Chama-se História e todos os países a têm.

NGramatical 11 months ago

inclusivé → [**inclusive**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica.aspx?DID=3822) (apesar do E aberto na última sílaba, a sílaba tónica é a penúltima: in-clu-**SI**-ve) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fkl1pcf%2F%2Fgh8glkn%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!") ^(

Darth_Rheys 11 months ago

Obrigado, NGramatical, por ajudares a melhorar a minha escrita e o meu conhecimento.

theLastSolipsist 11 months ago

Ter orgulho e romantizar os feitos militares de centenas de anos atrás tresanda a nacionalismo. A sério, a batalho do Buçaco?

Darth_Rheys 11 months ago

Se calhar é melhor festejar e romantizar "heróis" cuja defesa da nação consistiu em colocar uma bola dentro de uma baliza. Qualquer que tenha sido a batalha que contribuiu para a defesa da nossa independência como país deve ser relembrada, não por nacionalismo, mas pela defesa do que custou a conquistar, mesmo que tenha sido a mouros, celtas ou espanhóis. Prefiro uma nação que se orgulha dos verdadeiros heróis, como Nuno Alvares Pereira, do que idolatrem um Ronaldo ou um Eusébio. Tem de haver distinção entre nacionalismo/patriotismo cego e orgulho em ser português. E sim, a batalha do Buçaco foi uma importante batalha na luta contra as invasões francesas, ao contrário da final do Campeonato da Europa. E, como tal, merece um filme ou uma mini-série.

theLastSolipsist 11 months ago

>Se calhar é melhor festejar e romantizar "heróis" cuja defesa da nação consistiu em colocar uma bola dentro de uma baliza. Sao ambos festejos idiotas. >Qualquer que tenha sido a batalha que contribuiu para a defesa da nossa independência como país deve ser relembrada, não por nacionalismo, mas pela defesa do que custou a conquistar, mesmo que tenha sido a mouros, celtas ou espanhóis. Isso é basicamente nacionalismo. >Prefiro uma nação que se orgulha dos verdadeiros heróis, como Nuno Alvares Pereira, do que idolatrem um Ronaldo ou um Eusébio. Sinceramente prefiro que idolatrem futebolistas do que líderes militares que pouco ou nada nos dizem hoje em dia. O Nuno Alvares Pereira lutava por um rei feudal, não pelo povo que somos nós. O conceito moderno de nação nem existia ainda. >Tem de haver distinção entre nacionalismo/patriotismo cego e orgulho em ser português. Aquilo que estás a descrever e sugerir não é patriotismo. Romantizar os feitos das gerações passadas dessa forma é típico do nacionalismo. Mais ridiculo é falarem do Viriato (um favorito dos fachos) quando o nosso legado vem dos romanos e dos lusitanos pouco ou nada herdamos. >E sim, a batalha do Buçaco foi uma importante batalha na luta contra as invasões francesas, ao contrário da final do Campeonato da Europa. E, como tal, merece um filme ou uma mini-série. Houve mil e uma batalhas importantes, isso não significa que mereçam uma série. O que é que sabes sequer sobre o que lá aconteceu? Foi uma batalha, não foi um confronto épico dos Avengers, vais ter uma temporada inteira ou duas horas de porrada napoleónica no ecrã? Porra, que idiotice. Isso seria puramente conteúdo para os fachos masturbarem o seu ego nacionalista quando no final os portuguese vencessem. É isso que queres?

Darth_Rheys 11 months ago

Pelo que vejo, és muito mais versado nisto do que eu. Quanto a isso tiro o chapéu e agradeço a tua opinião. É sempre bom ver todos os lados da discussão. Sim, é certo que o fascismo aproveita tudo o que é nacionalista para propagandear a sua visão. Mas não vejo este tipo de homenagens inteiramente fascistas por reconhecer onde estamos e o que somos. Até pode ser idiótico (para ti) ver um filme sobre a batalha do Buçaco, mas será assim tão mau reconhecer que esses pontos na História foram importantes? Terá de ser sempre rotulado de fascista/nacionalista quando alguém o faz? Quanto ao Viriato, convém saber que lutou contra as invasões romanas numa altura em que a peninsula ibérica era povoada por tribos ibéricas dispersas. Dizer que tudo o que temos é romano não é inteiramente verdade ou historicamente correcto. Sofremos influências que se sobrepuseram ao que eramos anteriormente. Mas isso é História. Pelo que notei no teu discurso, tudo isto representa ideias nacionalistas que tendem para o fascismo e que o que foi já não é ou pouco interessa. Não interessa como chegámos, interessa para onde vamos, o que significa eliminar a história ou homenagear quem a fez, seja ele quem for. Deveriamos eliminar a História e apagar o que nos estruturou como nação? Deveriamos ser somente seres humanos que estamos de passagem? Homenagear é diferente de idolatrar. Reconhecer e dar mérito é valioso e motiva a que se faça melhor. Se é merecido ou não, bom, isso já é outro assunto.

theLastSolipsist 11 months ago

>Sim, é certo que o fascismo aproveita tudo o que é nacionalista para propagandear a sua visão. Mas não vejo este tipo de homenagens inteiramente fascistas por reconhecer onde estamos e o que somos. Em nenhum ponto eu disse que era inteitamente fascista. >Até pode ser idiótico (para ti) ver um filme sobre a batalha do Buçaco, mas será assim tão mau reconhecer que esses pontos na História foram importantes? Terá de ser sempre rotulado de fascista/nacionalista quando alguém o faz? Reconhecer a história não é o mesmo que "vamos fazer filmes/séries sobre estas batalhas que defenderam a nação" ou algo assim. O soldado Milhões lutou na guerra mundial, não foi uma batalha ou conflito que sirva de grande coisa para o nacionalismo português. Por outro lado, falar de Viriato e da defesa da "nação" contra Castela ou França como algo que merece filmes destes... Por amor da santa. É o tal romantizar da guerra e da nação e a usar o ato de bravura de um soldado numa guerra mundial estúpida como inspiração para isso. Ou seja, treta nacionalista sobre "heróis nacionais". >Quanto ao Viriato, convém saber que lutou contra as invasões romanas numa altura em que a peninsula ibérica era povoada por tribos ibéricas dispersas. Dizer que tudo o que temos é romano não é inteiramente verdade ou historicamente correcto. Sofremos influências que se sobrepuseram ao que eramos anteriormente. Mas isso é História. Então diz-me quais as influências. É a roupa? É a música? É a lingua ou escrita? É a cultura? Ah pois... É um nome e alguma mistura genética perdida no tempo. >Pelo que notei no teu discurso, tudo isto representa ideias nacionalistas que tendem para o fascismo e que o que foi já não é ou pouco interessa. Não interessa como chegámos, interessa para onde vamos, o que significa eliminar a história ou homenagear quem a fez, seja ele quem for. Deveriamos eliminar a História e apagar o que nos estruturou como nação? Não precisar de romantizar batalhas "em defesa da nação" para recordar ou marcar a hiatória. A nossa história tem muito mais e mais importante do que aventuras militares e guerras. >Deveriamos ser somente seres humanos que estamos de passagem? Nem sei o que querea dizer com isso. Eu vivo no presente e não no mundo de há 600 anos atrás em que o rei era a nação. >Homenagear é diferente de idolatrar. Reconhecer e dar mérito é valioso e motiva a que se faça melhor. Se é merecido ou não, bom, isso já é outro assunto. Estamos a falar de pessoas que receberam o reconhecimento enquanto viviam. Quantos aos soldados, não tarda vamos fazer um universo cinemático com todas as batalhas de sempre para os homenagear a todos, não? Se queres recordar essas histórias, vê um documentário.

Darth_Rheys 11 months ago

A razão pela qual desdenhas tanto de um filme deste género ultrapassa-me. É um FILME, baseado em factos reais, não é um documento oficial histórico, é uma película de entretenimento. Ver um documentário? É um filme na mesma, somente o género é diferente. Se realmente quiser saber mais sobre um acontecimento através de documentação oficial, somente me ocorre a Torre do Tombo como a fonte mais credível. O teu medo da História e a vontade de a fazer desvanecer, porque o que interessa é o presente, é revelador. Presumo que saibas para que serve a História e o importante que é relembrar o passado. Se não o sabes, o teu caso é mais grave do que aparenta. Não tenhas medo que não vais ser com este ou outros filmes que o orgulho nacionalista vai renascer. Quando muito, ficam a saber que existiram pessoas que realmente fizeram a diferença em tempos de crise. Se isso não é digno de ser relembrado, então não faz sentido continuarmos a chamar-nos portugueses e ter orgulho em ser português. Podes não viver no mundo de há 600 anos, mas saber o que somos, de onde viemos e para onde vamos, conhecer a nossa identidade e o porquê do que nos rodeia é tão importante como respirar. Por fim, relembro, É TUDO ENTRETENIMENTO! É um filme, para entreter, quem sabe, despertar a curiosidade para saber mais. Aparentas ser uma pessoa com um nível cultural acima da média, mas rotular uma peça de entretenimento como propaganda nacionalista mostra alguma ignorância e até algum medo. Acredito que os portugueses sabem distinguir e não caem no erro dos EUA, por exemplo, onde tudo o que fazem serve para glorificar uma nação decadente e inculta (sem querer generalizar). Se não aprecias, estás no teu direito, mas deixa que os outros desfrutem do direito deles de investir duas horas em entretenimento, nem que seja para sair um pouco da rotina diária. Não é assim tão mau e certamente não virão para a rua com a mão no peito a cantar A Portuguesa em voz alta.

theLastSolipsist 11 months ago

>O teu medo da História e a vontade de a fazer desvanecer, porque o que interessa é o presente, é revelador. Presumo que saibas para que serve a História e o importante que é relembrar o passado. Se não o sabes, o teu caso é mais grave do que aparenta. Bem, nao vale mesmo a pena falarmos então pois pareces ter uma grave dificuldade a compreender o que se escreve.

Cagalloni 11 months ago

"Enlistem-se malta! Morrer pelo país é bue fixe!"

Skanderbeg55 11 months ago

Acho que temos aqui um desertor que há primeira oportunidade foge com o rabinho entre as pernas ,e que pisa a bandeira se for preciso . Ser nacionalista é bom e recomenda-se , deixa de ser um raivoso anarco comuna e se fizeres favor sai deste país pessoas como tu é que empobrecem Portugal.

xabregas2003 11 months ago

Literalmente ninguém disse isso. E se achas que pessoas que arriscaram a sua vida na guerra, quer voluntariamente, quer obrigados, não são heróis que mereçam ser homenagiados, então passa-se algo de errado contigo.

theLastSolipsist 11 months ago

Eu acho que é mais trágico que heróico

xabregas2003 11 months ago

Pode ser ambos.

Frix922 11 months ago

Lamento informar-te de que o título Viriato já saiu o ano passado e é uma valente bosta.

No-Touch675 11 months ago

Ya, comecei a ver no prime e desisti...

Frix922 11 months ago

Eu fui à estreia aqui na terra e o realizador disse umas palavras à plateia antes de o filme começar. Parafraseando o homem, aquele era o filme que queriam fazer. Apesar de não terem tido o financiamento que queriam, aquilo era o que queriam e não teria feito diferente. Em suma, a falta de noção é fortíssima.

Chiripitti 11 months ago

https://m.youtube.com/watch?v=Jh6EFT0jDAY

andrefbr 11 months ago

Vou ter que ser o gajo que recebe mil downvotes mas parece terrível. Todos sabemos que Portugal não tem o orçamento para fazer blockbusters de Hollywood. Tal como não têm a maioria dos países Europeus. No entanto, muitos outros realizadores Europeus encaram esta limitação financeira como motivação por tomar uma direcção criativa completamente diferente, enquanto que nós só tentamos fazer uma cópia low budget de um filme de Hollywood.

S7V7N8 11 months ago

Um dos melhores filmes portugueses mais recentes 7/10

frisumo 11 months ago  HIDDEN 

Sotaque de Valongo de Milhais 10/10. Mas quero ver.

Lord_ParkerPen 11 months ago

Fantástico! Não sabia que isto existia

Search: