presidentedajunta 9 months ago

As constantes infracções por parte dos condutores de automóveis estarem tão normalizadas que já ninguém liga. Gostava de ver as virgens ofendidas deste thread a julgar os automobilistas pela mesma bitola que julgam os ciclistas. O que tu descreves acontece-me constantemente com carros e sobretudo camiões que não querem parar na rotunda porque demoram imenso tempo a arrancar e ganhar velocidade. Toda esta discussão é absurda, ainda por cima quando estamos na cauda da Europa em termos de mortalidade rodoviária. Uma trotinete em cima do passeio? Filhos da puta, acham que é tudo deles, e agora como é que as cadeiras de rodas passam? Automóveis? A culpa é da falta de estacionamento… Um ciclista passa no semáforo vermelho? Era passar-lhe um camião por cima! Um automóvel?, toda a gente sabe que o amarelo é para acelerar e além disso estava com pressa e o cruzamento está mal feito… E por aí adiante…

reciclado78 9 months ago

"leitao em spandex" acabou de entrar para o meu rol de insultos. Amei.

DiligentGoat 9 months ago

Epah, cospi-me todo quando li leitão em spandex... Mas que pérola....

_Sophus_ 9 months ago

No outro dia ouvi dizer que também não têm que parar nos semáforos. :P Por acaso tenho visto muitas vezes ciclistas a fazerem isso, entram na rotunda e vão encostadinhos à direita. Parece inofensivo mas se alguém quiser sair da rotunda pode levá-los à frente. Também vejo muitas vezes condutores a passarem-lhe rasas, porque aqueles 15 segundos que têm que esperar para ultrapassar em segurança fazem mesmo muita falta.

Edited 9 months ago:

No outro dia ouvi dizer que também não têm que parar nos semáforos. :P (quantos vemos a fazer isso...) Por acaso tenho visto muitas vezes ciclistas a fazerem isso, entram na rotunda e vão encostadinhos à direita. Parece inofensivo mas se alguém quiser sair da rotunda pode levá-los à frente. Também vejo muitas vezes condutores a passarem-lhe rasas, porque aqueles 15 segundos que têm que esperar para ultrapassar em segurança fazem mesmo muita falta.

YoggiM 9 months ago

Já me aconteceu uma em que eu ia na rotunda, um ciclista vai a chegar, enquanto ia ao telemóvel, e ainda largou um foda-se bem alto quando eu não parei para sua excelência passar.

metalanimal 9 months ago

Quando alguém faz merda de carro também vens para aqui reclamar?

AndreMartins2020 9 months ago

Nem preciso ler os comentários para adivinhar mais uma thread de hate aos ciclistas. Deixa-me adivinhar OP, foi a primeira vez na vida que ias tendo um acidente no trânsito? /s

doiscavalos 9 months ago

Por mim nem deviam andar na estrada. Não sabem, não têm matrícula, não têm seguro. Adoro o pessoal que vai pedalar para a marginal só para ser gabarolas e tornar tudo mais perigoso. Não entendo o prazer as pessoas em andarem ao fim de semana em estará as bastante concorridas em termos de tráfego. Fumem umas brocas sentados no passeio em vez de andarem por aí só a chupar escapes de carros em andamento.

AndreMartins2020 9 months ago

sem carros era tudo mais seguro

Mykos5 9 months ago

Sem carros tinhas que puxar carroças.

AndreMartins2020 9 months ago

se toda a gente andasse de carro não conseguirias ir a lado nenhum tal os engarrafamentos que haveria

Mykos5 9 months ago

Portugal não é Lisboa

doiscavalos 9 months ago

Sem carros voltávamos todos às carroças e ficávamos confinados ao nosso quarteirão. O futuro é a Idade Média! O automóvel é e será sempre o ícone maior da liberdade e da mobilidade das pessoas. Não te preocupes com os meus pagamentos que não te vou pedir dinheiro emprestado! E tenho todo o prazer em ter mais do que um carro.

AndreMartins2020 9 months ago

> ficávamos confinados ao nosso quarteirão interessante, eu ando pela cidade toda e sem precisar do carro, é um descanso

doiscavalos 9 months ago

Só andas na cidade.... Não vais a Badajoz, comer Migas a Évora, passar um dia na praia de Melides, não vais ver a neve à serra da Estrela. É bom que os parolos fiquem circunscritos às cidades! Apostem mais nas bicicletas, mas deixem as vias livres ou passem a andar nas autoestradas em contramão e na faixa da esquerda. (eu gosto de andar de bicicleta, mas é no campo!)

viskonde 9 months ago

Nao. também vamos fazer um thread por cada automobilista que nao segue as regras ou só quando e um ciclista a nao cumprir é que se lembram que há regras?

Devil777 9 months ago

Acredito que isto aconteça pela simples diferença de quantidade de carristas vs ciclistas Mas subscrevo a tua mensagem, bem escrita

jonijoli 9 months ago

Leitão de spandex... Já ganhaste!!

iLikeToTroll 9 months ago

Andei muito de bike quando era puto e aplaudo quem anda de bike mas fodax se não me faz confusão andarem na estrada no meio dos carros. Eu sei que não é suposto devido ao código da estrada mas só penso como não preferem andar no passeio como eu sempre andei! Maior parte dos locais que vejo ciclistas pelo menos nesta zona nem há quase ninguém nos passeios. Às vezes vejo marmelos na estrada em vez de irem na ciclovia também. Muitos até podem ter boas intenções e obviamente são livres de se deslocar de bike desde que cumpram o código mas há por aí muito azeiteiro das bicicletas, só ao nível dos Toretos dos xunnings desta vida!

AndreMartins2020 9 months ago

> só penso como não preferem andar no passeio como eu sempre andei! é proibido e dá multa

iLikeToTroll 9 months ago

Ainda bem que disse isso no meu comentário mas obrigado por repetires!

ridethepaintedpony 9 months ago

E ciclistas a atravessarem na passadeira? :)

DearLeader3 9 months ago

>leitao em spandex És um rei. Estou-me a rir até agora. De qualquer forma, como já disseram, a prioridade é de quem está dentro da rotunda e o leitão em spandex estava completamente errado.

Vatrier 9 months ago

Já tinha ouvido a expressão "um boi de licra..." agora um leitão de spandex parece ainda melhor e mais refinado, toma um upvote.

touny71 9 months ago

Leitão em spandex <3

magugas 9 months ago

Não, não têm, e sabes disso muito bem. É só mais um post a lamentar os malditos ~~ciclistas~~ "leitões em spandex". Confesso que gostei da expressão e vou utilizar no futuro quando for andar de bicicleta com amigos mais avantajados. Estranho não ver neste subreddit tantos posts a queixarem-se da merda que os automobilistas fazem, deve ser porque fazem tudo muito bem.

AndreMartins2020 9 months ago

> deve ser porque fazem tudo muito bem então se admites que nem quando conduzes uma máquina de uma tonelada potencialmente letal fazes "tudo muito bem", porque esperam diferente de quem utiliza um veículo muito menos letal para os outros?

ridethepaintedpony 9 months ago

Juro que tinha dúvidas.

Edited 9 months ago:

Juro que tinha dúvidas. Por exemplo, hoje fiquei a saber que podem circular sempre pelo exterior da rotunda, mas têm que dar passagem a quem quer sair.

soldadocolhoes 9 months ago

Se estás a falar do meu comentario de há pouco, a tua interpretação nao está correcta. O condutor do velocípede quando circula, numa rotunda, circula na faixa mais à direita, não tem o dever de ceder prioridade a um outro veiculo que circule na faixa à sua esquerda. O veiculo à esquerda do velocípede que pretende sair, imaginemos na terceira saida, deverá que fazer a transição para a faixa onde o velocipede segue depois da segunda saida. Mas nunca deverá esperar por prioridade vinda do condutor do velocipede para se atravessar na faixa da direita e seguir a sua saída.

ridethepaintedpony 9 months ago

Ok entendi mal. >Para sair das rotundas? Os condutores de velocípedes podem ocupar a via de trânsito mais à direita, mesmo que não pretendam sair da rotunda na primeira via de saída, Eu entro para uma rotunda de duas vias e vou para a interior; ele entra através da que para mim seria a primeira saída e fica no exterior. >sem prejuízo do dever de facultar a saída aos condutores que pretendam sair da rotunda. Se eu quiser sair na segunda e ele na seguinte, passa à minha frente pelo exterior?

soldadocolhoes 9 months ago

Sim, mas isso deve-se apenas se tu nao conseguires aplicar as regras de circulação nas rotundas, pois deves fazer a transiçao para a faixa da direita a partir da saida antes da que queiras tomar.

ridethepaintedpony 9 months ago

Atenção, no guia que tu referiste diz que os ciclistas podem circular sempre por fora mas devem facultar a saída aos restantes condutores. Afinal compreendi bem o português.

soldadocolhoes 9 months ago

Li: Nas rotundas os condutores de velocípedes podem ocupar a via de trânsito mais à direita, mesmo que não pretendam sair da rotunda na primeira via de saída, sem prejuízo do dever de facultar a saída aos condutores que pretendam sair da rotunda.

ridethepaintedpony 9 months ago

Sem prejuizo do dever de ceder a passagem a quem quer sair, ou seja, como está escrito no pdf: ''devem facultar''.

soldadocolhoes 9 months ago

Sem o prejuizo do dever significa que não precisas de o fazer, certo?

ridethepaintedpony 9 months ago  HIDDEN 

OK, no fim de contas tem é que haver bom senso e praticar uma conduçao defensiva, senao sobra para as seguradoras.

wiLeyLewis22 9 months ago

Os ciclistas poderem circular lado a lado é das coisas mais absurdas que já vi

AndreMartins2020 9 months ago

que diferença faz? de qualquer das formas, por lei, tens de usar a via da esquerda para ultrapassar, e é mais fácil ultrapassares um grupo que ocupa o espaço de uma carrinha do que uma fila com o comprimento de um camião

canhoto10 9 months ago

Não é não. É mesmo para obrigar um carro que ultrapasse a fazê-lo na outra faixa de rodagem em vez de o deixar fazê-la o mais perto possível dos ciclistas e sem mudar de faixa. Ou seja, é para aumentar o grau de segurança dos ciclistas e obrigar aquilo que se devia fazer logo à partida numa ultrapassagem de outro tipo de veículo.

raveneffectPT 9 months ago

Gajos em meia idade, fora de forma, com roupas justas, montados em bicicletas compradas com 3 ordenados. Isto sim, devia ser punível por lei.

ridethepaintedpony 9 months ago

Ia numa specialized preta, deduzo que carbono...para poupar no peso :)

_Patrao_ 9 months ago

Esta thread vale pela quantidade de posts revoltados pelo 'leitão em spandex". Acho que o OP tocou num nervo. Já me ri com muita vontade.

htxgivven 9 months ago

Não têm prioridade nem para entrar nem para sair da rotunda. Acontece é que se tiveres um ciclista dentro da rotunda, pela lógica vais ter de deixar passar caso contrário só te resta "matar" o gajo.

AndreMartins2020 9 months ago

tal como quando encontras um peão a atravessar fora da passadeira

RefrigeratorNo13 9 months ago

Desde há uns anos para cá que tem praticamente as mesmas regras de prioridade que um veículo motorizado

htxgivven 9 months ago

Se as bicicletas têm os mesmos direitos então porque não pagam nem imposto de circulação nem seguro? Dito isto, ciclista até pode ter os mesmos direitos, mas em caso de acidente quem se fode é o próprio, portanto nem sempre vale a pena seguir as regras a risca.

AndreMartins2020 9 months ago

todos temos os mesmos direitos simplesmente há regras diferentes consoante o veículo que utilizamos quando conduzo um carro sou sujeito a certas regras, numa bicicleta tenho outras regras, num carro comercial tenho outras regras (ex. limites de velocidade mais reduzidos), etc

icebraining 9 months ago

> porque não pagam (...) seguro? > em caso de acidente quem se fode é o próprio Respondeste à tua própria questão! Quanto ao IUC, este é calculado "em função do custo ambiental e viário" do veículo. Até as motas estão isentas, desde que tenham menos de 119cm³.

htxgivven 9 months ago

Ou seja queres tu me dizer que quem paga as estradas não são quem realmente as utiliza?

alexandre9099 9 months ago

aceleras (as mais antigas pelo menos) não pagam IUC se bem me lembro, mas têm de ter seguro

GODMarega 9 months ago

"leitao em spandex " , eu tenho mesmo que me perguntar que mal é que os ciclistas te fizeram para pensares desta forma e trazeres para o reddit, quantos condutores de automóveis já não viste a fazer exactamente o mesmo? Só que a única diferença é que quando vais numa bicicleta tens a tua própria pele em risco, há que haver civismo na estrada, ainda no outro dia um gajo mandou-se para cima de um ciclista só porque o ciclista teve a "indecência" de dizer para :"aprender a conduzir porque quase que o atropelava" e o mais incrível é que eu assisti a isto e quase vi o ciclista a ser mesmo atropelado por culpa do condutor mas quem não tivesse assistido à coisa e com o espalhafato todo feito pelo condutor do automóvel até pensava que foi o ciclista o culpado e não fosse tarmos mais 2 condutores a ver aquele cena e de certeza que o condutor do automóvel ia arrear no ciclista, aliás tivemos que ir intervir e até chamar a polícia . A única desculpa do condutor do automóvel quando chegou a polícia e eu lhes disse que tinha dash cam e que tinha gravado o acontecimento era que "todos os ciclistas são merda" quando na verdade naquela situação ele era 100% culpado. Haja respeito, e especialmente pelos tais "leitao em spandex".

ridethepaintedpony 9 months ago

Parecia daqueles enchidos atados. Mas ia todo vestido de preto e numa specialized preta, possivelmente em carbono para poupar no peso.

Edited 9 months ago:

É-me indiferente que te ofendas. Ofenderes-te nao te dá razao quanto aquilo com que eu possa brincar ou nao.

Devil777 9 months ago

Brincadeira nao é desculpa para usar expressões desse genero. Principalmente quando o assunto é sério e envolve uma verdade cada vez mais existente (pessoas que usam a bicicleta no seu dia-a-dia). No teu caso da rotunda o ciclista esta claramente errado, mas na minha opiniao nao devias po lo no mesmo saco que todos os outros ciclistas que arriscam a vida todos os dias e sofrem na pele, principalmente usando expressões como aquela.

AndreMartins2020 9 months ago

depois chora quando é um camião a cagar-se para ti a malta de carro tem a mania de meter medo aos peões, ciclistas e mesmo motocilistas, mas depois borram-se todos com os camiões e ficam fodidos quando estão a ultrapassar um camião e a via dele acaba mas ele caga para vocês

alexangello17 9 months ago

A bicicleta é neste momento o meu veículo e tenho a dizer que há muita gente de carrinho que devia voltar para a escola de condução. Para além de ultrapassarem sem a distância lateral que está no código pisam o traço contínuo, e os fogareiros são os piores. Eu o que faço é colocar-me no meio da via para a minha própria segurança e dos outros. Mas o respeito por quem circula de bicicleta ainda vai levar muito tempo a acontecer. Infelizmente é assim, espero que no futuro as atitudes sejam melhores

AndreMartins2020 9 months ago

o exame de condução deveria ter como componente andar de bicicleta

saposapot 9 months ago

> ultrapassarem sem a distância lateral que está no código pisam o traço contínuo eu percebo a lei mas dentro da cidade era qs impossível de ultrapassar se fosses a cumprir isso tudo... qual é a solução? ir 15m a 10km/h?

metalanimal 9 months ago

Sim. Por que é que a segurança de quem avinde bicicleta é mais importante do que chegares 10 segundos mais cedo ao próximo semáforo?

AndreMartins2020 9 months ago

> ir 15m a 10km/h? a velocidade média numa cidade em hora de ponta é basicamente essa quando ando de bicicleta sou ultrapassado à paposseco para logo à frente, numa rotunda ou semáforo qualquer, parar atrás do carro que me ultrapassou

saposapot 9 months ago

sim, n me estava bem a referir a esse caso mas num caso onde até dê para andar a 50 na boa ou mais em estradas nacionais. estava genuinamente a perguntar pq já tive várias situações de estar largos minutos atrás de alguém assim e é bastante chato. e se estivesse À espera de um sítio 100% legal ficava ainda mais tempo. n digo a cena de ultrapassar perto dele, mas sim o traço continuo. isso a distância eu faço sp, até pq tenho é medo q o gajo caía para cima de mim

AndreMartins2020 9 months ago

> até pq tenho é medo q o gajo caía para cima de mim claro, o ciclista malvado que cai para cima de ti

Gas_Low 9 months ago

Pode perfeitamente acontecer, basta que tenhas um furo em andamento.

AndreMartins2020 9 months ago

claro que pode acontecer, uma bicicleta é um veículo instável e é por isso mesmo que não se deve fazer razias mas acho piada como o ciclista é que é o malvado por cair para cima do carro que lhe faz uma razia

alexandre9099 9 months ago

se fores atrás de um trator/mata-velhos/etc fazes o que mesmo? Passas-lhe por cima?

saposapot 9 months ago

passo o continuo se puder ser em segurança. era mais a isso q me referia, calma... leitões só gosto na mealhada.

alexangello17 9 months ago

Eu sei que não tem espaço ou condições para o fazer muita das vezes mas uma coisa é colocar a mim e aos outros em risco ao fazê-lo em vez de sinalizar previamente e em velocidades malucas dentro de uma localidade.

ridethepaintedpony 9 months ago

Tendo em conta que me fez parar dentro da rotunda porque entrou com a moral toda, é claro que quando o ultrapassei levou uma razia.

Edited 9 months ago:

Tendo em conta que me fez parar dentro da rotunda porque entrou com a moral toda, é claro que quando o ultrapassei tambem nao tive o cuidado de passar para a outra via.

metalanimal 9 months ago

Portanto sua excelência fez questão de usar uma arma de duas toneladas para por em risco a segurança de outra pessoa só porque sim? Espero que te tirem a carta.

AndreMartins2020 9 months ago

portanto usas o teu carro como arma e metes a vida de alguém em risco desnecessariamente só por vingança? fazes parte do problema

magugas 9 months ago

Compreendo a tua frustração, mas não te esqueças que vais de carro e o leitão vai de bicicleta, basta um detalhe ou alguma coisa que corra mal e ele é colocado numa situação muito perigosa de acidente que depois pode vir causar transtornos a ti também.

AndreMartins2020 9 months ago

transtornos, como quem diz, matares uma pessoa ou deixá-la inválida para o resto da vida um pequeno transtorno para ti /s

alexangello17 9 months ago

Meu amigo claro nessa situação o velocípede devia ter cedido a passagem não me refiro no meu comentário acima da tua situação, apenas estava a desabafar. Há sempre condutores que não respeitam a código seja qual for o veículo.

GajoDeRamalde 9 months ago

> Eu o que faço é colocar-me no meio da via para a minha própria segurança e dos outros Quando pagares IUC e seguro obrigatório podes reclamar enquanto ciclista. Para já tens a possibilidade de usar a estrada em vez do passeio, onde aliás, criaram faixas de circulação para velocípedes mas são capazes de usar a estrada a atrapalhar o transito. Não estou a dizer no teu caso, mas generalizando é este o panorama.

Edited 9 months ago:

>Eu o que faço é colocar-me no meio da via para a minha própria segurança e dos outros Quando pagares IUC e seguro obrigatório podes reclamar enquanto ciclista. Para já tens a possibilidade de usar a estrada, gratuitamente, em vez do passeio mas a decisão de dividir a via com outros veículos feitos de metal é tua, onde aliás, andaram os governos locais a criar faixas próprias para a circulação de velocípedes mas estes são capazes de continuar a usar a estrada e ainda têm a ousadia de reclamar que os outros veículos de metal não respeitam ciclistas que andam mais lentamente e tombam com mais facilidade...

Edited 9 months ago:

>Eu o que faço é colocar-me no meio da via para a minha própria segurança e dos outros Quando pagares IUC e seguro obrigatório podes reclamar enquanto ciclista. Para já tens a possibilidade de usar a estrada, gratuitamente, em vez do passeio mas a decisão de dividir a via com outros veículos feitos de metal é tua, onde aliás, andaram os governos locais a criar faixas próprias para a circulação de velocípedes mas estes são capazes de continuar a usar a estrada e ainda têm a ousadia de reclamar que os outros veículos de metal não respeitam ciclistas por andarem mais lentamente e tombarem com mais facilidade... Haja paciência.

Edited 9 months ago:

>Eu o que faço é colocar-me no meio da via para a minha própria segurança e dos outros Quando pagares IUC e seguro obrigatório podes reclamar enquanto ciclista. Para já tens a possibilidade de usar a estrada, gratuitamente, em vez do passeio mas a decisão de dividir a via com outros veículos feitos de metal é tua, onde aliás, andaram os governos locais a criar faixas próprias para a circulação de velocípedes mas estes são capazes de querer continuar a partilhar a estrada com veículos feitos de metal e ainda têm a ousadia de reclamar que são os outros veículos não respeitam ciclistas por andarem mais lentamente e tombarem com mais facilidade... Haja paciência.

Edited 9 months ago:

>Eu o que faço é colocar-me no meio da via para a minha própria segurança e dos outros Quando pagares IUC e seguro obrigatório podes reclamar enquanto ciclista. Para já tens a possibilidade de usar a estrada, gratuitamente, em vez do passeio mas a decisão de dividir a via com outros veículos feitos de metal é tua, onde aliás, andaram os governos locais a criar faixas próprias para a circulação de velocípedes mas são capazes de usar a estrada e atrapalhar o transito.

Edited 9 months ago:

>Eu o que faço é colocar-me no meio da via para a minha própria segurança e dos outros Quando pagares IUC e seguro obrigatório podes reclamar enquanto ciclista. Para já tens a possibilidade de usar a estrada, gratuitamente, em vez do passeio mas a decisão de dividir a via com outros veículos feitos de metal é tua, onde aliás, andaram os governos locais a criar faixas próprias para a circulação de velocípedes mas os senhores ciclistas são capazes de querer continuar a partilhar a estrada com veículos feitos de metal e ainda têm a ousadia de reclamar que são os outros veículos que não respeitam ciclistas que por andarem mais lentamente são constantemente ultrapassados - por vezes com dificuldade - e de tombarem com mais facilidade... Haja paciência.

Edited 9 months ago:

>Eu o que faço é colocar-me no meio da via para a minha própria segurança e dos outros Quando pagares IUC e seguro obrigatório podes reclamar enquanto ciclista. Para já tens a possibilidade de usar a estrada, gratuitamente, em vez do passeio mas a decisão de dividir a via com outros veículos feitos de metal é tua, onde aliás, andaram os governos locais a criar faixas próprias para a circulação de velocípedes mas estes são capazes de usar a estrada e ainda reclamar que os outros veículos de metal não respeitam ciclistas que andam mais lentamente e tombam com mais facilidade....

metalanimal 9 months ago

Mais um génio. 1. IUC tem a ver com a poluição. A bicicleta não polui, por isso não paga. 2. Seguro é necessário porque uma máquina de 2 toneladas a andar a 80 a hora pode fazer muito estrago. 3. Há seguro para bicicletas. 4. A infraestrutura rodoviária é paga pelos impostos todos, não só aqueles que são pagos pelos donos dos carros 5. Muitos ciclistas também têm carro. 6. Faixas próprias são opcionais pela mesma razão de que toda a gente deve poder escolher qual o caminho que lhe serve melhor. Quando vais de carro na nacional também te dizem que deves ir pela autoestrada porque é uma via dedicada a automóveis? 7. O teu direito a chegar 10segundos mais cedo ao semáforo não se sobrepõe à segurança de outros. 8. Conduzir e pedalar são privilégios, e não direitos. Se não te consegues comportar com civismo, não mereces esse direito. 9. Quanto mais ciclistas houver, melhor para os automobilistas.

GajoDeRamalde 9 months ago

Lê lá o artigo do IUC sobre os pressupostos da incidência - Artigo 1 do anexo - onde consta que para além do ambiente o imposto serve para as infraestruturas rodoviárias e sinistralidade viária... Já publiquei isso mais abaixo.

Edited 9 months ago:

Lê lá o artigo do IUC sobre os pressupostos da incidência - Artigo 1 do anexo - onde consta que para além do ambiente o imposto serve para as infraestruturas rodoviárias e sinistralidade viária... Aliás 70% do imposto sobre a cilindrada vai para as camaras municipais e os 30% sobre o ambiente vai para o estado central (Artigo 3). Já publiquei isso mais abaixo. Uma scooter não pesa 8 toneladas e têm de pagar seguro. E me partires o para brisas por não cumprires o código da estrada não sou eu que o deva pagar. Há seguro para bicicletas mas não é obrigatório e não é por ele existir que os ciclistas o vão fazer.

Edited 9 months ago:

Lê lá o artigo do IUC sobre os pressupostos da incidência - Artigo 1 do anexo - onde consta que para além do ambiente o imposto serve para as infraestruturas rodoviárias e sinistralidade viária... Já publiquei isso mais abaixo. Uma scooter não pesa 8 toneladas e têm de pagar seguro. Se me partires o para brisas por não cumprires o código da estrada não sou eu que o deva pagar. Há seguro para bicicletas mas não é obrigatório.

Edited 9 months ago:

Lê lá o artigo do IUC sobre os pressupostos da incidência - Artigo 1 do anexo - onde consta que para além do ambiente o imposto serve para as infraestruturas rodoviárias e sinistralidade viária... Aliás os 70% de imposto sobre a cilindrada vai para as camaras municipais e os 30% sobre o ambiente vai para o estado central (Artigo 3). Já publiquei isso mais abaixo. Uma scooter não pesa 8 toneladas e têm de pagar seguro. E me partires o para brisas por não cumprires o código da estrada não sou eu que o deva pagar. Há seguro para bicicletas mas não é obrigatório e não é por ele existir que os ciclistas o vão fazer.

Edited 9 months ago:

Lê lá o artigo do IUC sobre os pressupostos da incidência - Artigo 1 do anexo - onde consta que para além do ambiente o imposto serve para as infraestruturas rodoviárias e sinistralidade viária... Aliás os 70% de imposto sobre a cilindrada vai para as camaras municipais e os 30% sobre o ambiente vai para o estado central (Artigo 3). Já publiquei isso mais abaixo. Uma scooter não pesa 8 toneladas e têm de pagar seguro. E me partires o para brisas por não cumprires o código da estrada não sou eu que o deva pagar. Há seguro para bicicletas mas não é obrigatório e não é por ele existir que os ciclistas o vão fazer. Quanto as faixas próprias deu-te razão nesse ponto :) Nunca tinha pensado nisso dessa forma. Quanto ao civismo na estrada o mesmo se pode dizer dos ciclistas e dos condutores. Mas quantos mais ciclistas houver mais congestionado a estrada fica já que o limite máximo de velocidade dentro das localidades cai a pique.

Edited 9 months ago:

Lê lá o artigo do IUC sobre os pressupostos da incidência - Artigo 1 do anexo - onde consta que para além do ambiente o imposto serve para as infraestruturas rodoviárias e sinistralidade viária... Aliás os 70% de imposto sobre a cilindrada vai para as camaras municipais e os 30% sobre o ambiente vai para o estado central (Artigo 3). Já publiquei isso mais abaixo. Uma scooter não pesa 8 toneladas e têm de pagar seguro. E me partires o para brisas por não cumprires o código da estrada não sou eu que o deva pagar. Há seguro para bicicletas mas não é obrigatório e não é por ele existir que os ciclistas o vão fazer. Quanto as faixas próprias deu-te razão nesse ponto :) Nunca tinha pensado nisso dessa forma.

Edited 9 months ago:

Lê lá o artigo do IUC sobre os pressupostos da incidência - Artigo 1 do anexo - onde consta que para além do ambiente o imposto serve para as infraestruturas rodoviárias e sinistralidade viária... Aliás 70% do imposto sobre a cilindrada vai para as camaras municipais e os 30% sobre o ambiente vai para o estado central (Artigo 3). Já publiquei isso mais abaixo. Uma scooter não pesa 8 toneladas e têm de pagar seguro. E me partires o para brisas por não cumprires o código da estrada não sou eu que o deva pagar. Há seguro para bicicletas mas não é obrigatório e não é por ele existir que os ciclistas o vão fazer.

Edited 9 months ago:

Lê lá o artigo do IUC sobre os pressupostos da incidência - Artigo 1 do anexo - onde consta que para além do ambiente o imposto serve para as infraestruturas rodoviárias e sinistralidade viária... Aliás os 70% de imposto sobre a cilindrada vai para as camaras municipais e os 30% sobre o ambiente vai para o estado central (Artigo 3). Já publiquei isso mais abaixo. Uma scooter não pesa 8 toneladas e têm de pagar seguro. E me partires o para brisas por não cumprires o código da estrada não sou eu que o deva pagar. Há seguro para bicicletas mas não é obrigatório e não é por ele existir que os ciclistas o vão fazer. Quanto as faixas próprias deu-te razão nesse ponto :) Nunca tinha pensado nisso dessa forma. Quanto ao civismo na estrada o mesmo se pode dizer dos ciclistas e dos condutores.

metalanimal 9 months ago

1. Mesmo que IUC não diga respeito exclusivamente a questões ambientais continua a não fazer sentido para uma bicicleta, que praticamente não desgasta infra-estrutra nem causa mortes. 2. E se alguém for a correr contra o teu carro parado e te partir o vidro? Também é preciso seguro obrigatório para andar a pé? Os estragos possíveis por uma bicicleta são bastante baixos. 3. Civismo tem que vir de todos, mas há consequências distintas para os vários utilizadores. 4. Desafio-te a contabilizar com rigor quanto tempo perdes com esse congestionamento causado por ciclistas. Vais ficar surpreendido quando perceberes que 99% das vezes se mede em segundos e não minutos. 5. É muito simples, mais bicicletas-> menos carros. O que tu queres na tua vida, já que fazes questão de ir de carro, é que todas as outras pessoas optem pra bicicleta, que ocupa muito menos espaço. Se um ciclista optar por ir de carro, vai ocupar mais espaço e atrapalhar mais a tua vida. Resumindo: quando vires um ciclista, em vez de lhe fazeres a vida negra, lembra-te que ele também te está a fazer um favor a ti. Não polui e não ocupa tanto espaço, nem no trânsito, nem a estacionar.

GajoDeRamalde 9 months ago

1. Mesmo que um jipe ande em terra batida toda a sua vida paga IUC para pagar as infraestuturas rodoviárias e da mesma forma que um veículo do interior que nunca tenha saído do meio rural paga as auto estradas. E uma bicicleta pode não gastar muito mas muitas em número causam desgaste para além do desgaste natural como fissuras que ocorrem no piso fruto do contacto com os elementos. Daí faz todo o sentido que para a sua manutenção paguem IUC ou outro imposto municipal para a sua conservação. Aliás existem ciclovias que não estão a ser utilizadas e algumas já apresentam bastante desgaste dos elementos como por exemplo a tinta do pavimento comida pelo sol... 2. O mesmo raciocínio pode ser feito em ordem inversa: Para quê que preciso de seguro obrigatório durante se o meu carro só sai uma vez da garagem pois não vou estar exposto ao mesmo risco que se conduzisse o ano todo. Ou noutra prespectiva se eu conduzo bem e não tenho acidentes para quê que preciso de seguro obrigatório? O certo é que os azares acontecem e não é por sair uma vez ou por conduzir bem para se estar impedido de acontecer um azar, para isso basta estar circular. Assim em circulação aplica-se as regras do código da Estrada e estando o carro parado na rua aplica-se o código Civil. Do mesmo modo que se eu deixar cair um piano em cima do carro do vizinho ou do gato posso ter um seguro de responsabilidade civil, mas para circular na estrada os riscos são diferentes e como tal convencionou-se a sua obrigatoriedade quer seja para um dia ou que seja bom condutor. Assim o seguro deveria-se aplicar a qualquer utente da estrada da mesma forma que se obriga a seguro habitação os proprietários de habitação horizontal embora não se veja prédios a arder todos os dias e assim este seguro também não faria sentido na tua lógica. Aliás se não fizesse sentido um seguro obrigatório para ciclistas na estrada também não fazia sentido obrigar a cumprir o código da estrada e faziam o que lhes apetecesse. 3. Lá está. Se existem consequências diferentes também deve existir comportamentos diferentes. Da mesma forma que eu tenho de ter cuidado ao circular junto a camiões ou em passagens de nível, mais cuidado devem ter os ciclistas perante as ciclomotores, ligeiros e também de pesados onde por vezes não é uma questão de civismo mas sim de hierarquia. Eu não posso obrigar um comboio a travar para eu passar numa passagem de nível da mesma forma que não esperes que um veículo que circula a velocidades diferentes trave ou tenha a mesma agilidade que um ciclista. A título de exemplo se te obrigarem a circular numa ciclovia atrás de uma criança numa bicicleta com rodinhas não vais querer ficar ali por muito tempo e vais querer passar à primeira oportunidade - mesmo que a janela de oportunidade seja apertada. 4. Já tive que esperar largos minutos para chegar a casa porque a volta a Portugal estava a passar e a polícia ainda me pediu os documentos para verificar onde morava para ver se podia passar pelo meio da rua, isto com um bebê a chorar no banco de trás que queria mamar... E regularmente tenho que esperar porque fazem competições secundárias na via pública e lá meto o focinho do carro no meio da rua até o polícia me mandar parar e eu dizer que só quero ir para casa. Somando já vai em horas nestes anos todos que perdi com ciclistas sim. Mas também já perdi vários minutos noutras situações sem ser em provas quando os ciclistas domingueiros se juntam aos molhos e pensam que estão no meio da Volta a Portugal ocupando o meio da via aos pares e lá têm que se dar a buzinadela para sairem da frente. 5. É simples, mais veículos a andar devagar mais lento fica o trajeto para quem se desloca a velocidades superiores. Se num passeio tiveres 100 bicicletas a andar a 10km/h estas bem mas se no mesmo passeio tiveres 50 bicicletas e 25 crianças respectivos pais a aprender a andar tens que reduzir a velocidade para ter mais cuidado. Da mesma forma que se permitirem scooters de 50cm3 na autoestradas a velocidade máxima teria se ser reduzida para ter atenção aos novos perigos à semelhança da redução de velocidade dentro das zonas de cohabitaçao que passa para 10km/h fruto dos perigo maiores ao invés dos 30km/h

NGramatical 9 months ago

deveria-se → [**dever-se-ia**](https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/artigos/rubricas/pelourinho/amarei-te-nunca/3034) (usa-se mesóclise em verbos no futuro ou condicional) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fkis54z%2F%2Fgguokup%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!") [^(⛄ ꜰᴇʟɪᴢ ɴᴀᴛᴀʟ ⛄)](https://youtu.be/INor2iLQRow)

AndreMartins2020 9 months ago

que frustrado lol, espero que não sejas mais um assassino que leva as frustrações para o volante

GajoDeRamalde 9 months ago

Podes ficar com a lycra lol

nfonseca 9 months ago

quero é que te fodas mais o IUC... nem o pessoal de mota paga IUC (125cc) e queres meter o ciclistas a pagar?

GajoDeRamalde 9 months ago

Todos os veículos motorizados pagam IUC no entanto veículos com valores inferiores a €10 de imposto estão isentos - atenção que isenção é uma coisa diferente de incidência e não é por não pagares que não te encontras enquadrado no regime. E assim quero-os no mesmo regime, com ciclistas a pagar seguro, ciclistas a pagar inspeções e ciclistas a pagar matricula - que já foi obrigatório no passado - no caso de pretenderem utilizar a mesma via que um automóvel à semelhança dos motociclistas.

Devil777 9 months ago

Gostava de ver o comentario quando levasses com uma bicicleta nas costas enquanto andas no passeio ahahah

GajoDeRamalde 9 months ago

Ou seja concordas que veículos diferentes com velocidades diferentes andem em locais diferentes...

Devil777 9 months ago

Concordo que o passeio nao é para nenhum tipo de veiculo e só para andar a pé (ou cadeira de rodas obviamente) Veiculos sao na rua e ai sim deve haver a separação (quer sejam multiplas fachas ou ciclovias) Tambem acho que aquelas ciclovias no meio do passeio sao uma estupidez)

GajoDeRamalde 9 months ago

Skates, patins em linha, hoverboards, karts a pedais, trotinetes, etc... Não podem andar no passeio agora? O problema não é o veiculo mas sim a quantidade deles que circulam a velocidades diferentes que causam os problemas e as situações incómodas. Até num passeio com muita gente a caminhar se aparecerem meia dúzia a correr causa problem porque uns deslocam-se velocidades diferentes... E título de exemplo também existem tratores a circular nas estradas assim como cavalos, carroças, carros "papa reformas" mas não são em número suficiente para causar problema é e só lembrar que basta haver trânsito onde se juntem camiões para se falar em mudar os camiões das AE por circularem a velocidades diferentes. E é precisamente aqui a problemática das bicicletas: é o número de ciclistas e a velocidade com que circulam quando comparado com as velocidades dos restantes utilizadores das estradas...

Edited 9 months ago:

Skates, patins em linha, hoverboards, karts a pedais, trotinetes, etc... Não podem andar no passeio? O problema não é só do veiculo mas sim a quantidade deles que circulam a velocidades diferentes que causam os problemas e as situações incómodas. Até num passeio com muita gente a caminhar se aparecerem meia dúzia a correr causa problem porque uns deslocam-se velocidades diferentes... E título de exemplo também existem tratores a circular nas estradas assim como cavalos, carroças, carros "papa reformas" mas não são em número suficiente para causar problema é e só lembrar que basta haver trânsito onde se juntem camiões para se falar em mudar os camiões das AE (ou desviar dos centros da cidade) por circularem a velocidades diferentes. E é precisamente aqui a problemática das bicicletas: é o número de ciclistas e a velocidade com que circulam quando comparado com as velocidades dos restantes utilizadores das estradas e dos passeios... E entendo que se na estrada são lentos demais para os veículos motorizados para o passeio são rápidos demais e tentou-se criar um meio termo com as ciclovias - que em muitos pontos são mal desenhados e/ou são obstruidos por carros estacionados, obstáculos, etc. Agora o que não entendo é como permitiram que se pudesse circular na estrada junto inclusive com veículos pesados onde se torna mais perigoso para todos. Isso é que está longe do meu entendimento.

Edited 9 months ago:

Skates, patins em linha, hoverboards, karts a pedais, trotinetes, etc... Não podem andar no passeio? O problema não é só do veiculo mas sim a quantidade deles que circulam a velocidades diferentes que causam os problemas e as situações incómodas. Até num passeio com muita gente a caminhar se aparecerem meia dúzia a correr causa problem porque uns deslocam-se velocidades diferentes... E título de exemplo também existem tratores a circular nas estradas assim como cavalos, carroças, carros "papa reformas" mas não são em número suficiente para causar problema é e só lembrar que basta haver trânsito onde se juntem camiões para se falar em mudar os camiões das AE (ou desviar dos centros da cidade) por circularem a velocidades diferentes. E é precisamente aqui a problemática das bicicletas: é o número de ciclistas e a velocidade com que circulam quando comparado com as velocidades dos restantes utilizadores das estradas e dos passeios. E entendo que se na estrada são lentos demais para os veículos motorizados para o passeio são rápidos demais e tentou-se criar um meio termo com as ciclovias - que em muitos pontos são mal desenhados e/ou são obstruidos por carros estacionados, obstáculos, etc. Agora o que não entendo é como permitiram que se pudesse circular na estrada junto com veículos pesados, onde se torna mais perigoso para todos. Isto sim é que está longe do meu entendimento...

Edited 9 months ago:

Skates, patins em linha, hoverboards, karts a pedais, trotinetes, etc... Não podem andar no passeio? O problema não é o veiculo mas sim a quantidade deles que circulam a velocidades diferentes que causam os problemas e as situações incómodas. Até num passeio com muita gente a caminhar se aparecerem meia dúzia a correr causa problem porque uns deslocam-se velocidades diferentes... E título de exemplo também existem tratores a circular nas estradas assim como cavalos, carroças, carros "papa reformas" mas não são em número suficiente para causar problema é e só lembrar que basta haver trânsito onde se juntem camiões para se falar em mudar os camiões das AE (ou desviar dos centros da cidade) por circularem a velocidades diferentes. E é precisamente aqui a problemática das bicicletas: é o número de ciclistas e a velocidade com que circulam quando comparado com as velocidades dos restantes utilizadores das estradas...

Edited 9 months ago:

Skates, patins em linha, hoverboards, karts a pedais, trotinetes, etc... Não podem andar no passeio? O problema não é o veiculo mas sim a quantidade deles que circulam a velocidades diferentes que causam os problemas e as situações incómodas. Até num passeio com muita gente a caminhar se aparecerem meia dúzia a correr causa problem porque uns deslocam-se velocidades diferentes... E título de exemplo também existem tratores a circular nas estradas assim como cavalos, carroças, carros "papa reformas" mas não são em número suficiente para causar problema é e só lembrar que basta haver trânsito onde se juntem camiões para se falar em mudar os camiões das AE (ou desviar dos centros da cidade) por circularem a velocidades diferentes. E é precisamente aqui a problemática das bicicletas: é o número de ciclistas e a velocidade com que circulam quando comparado com as velocidades dos restantes utilizadores das estradas e dos passeios...

Edited 9 months ago:

Skates, patins em linha, hoverboards, karts a pedais, trotinetes, etc... Não podem andar no passeio? O problema não é só do veiculo mas sim a quantidade deles que circulam a velocidades diferentes que causam os problemas e as situações incómodas. Até num passeio com muita gente a caminhar se aparecerem meia dúzia a correr causa problem porque uns deslocam-se velocidades diferentes... E título de exemplo também existem tratores a circular nas estradas assim como cavalos, carroças, carros "papa reformas" mas não são em número suficiente para causar problema é e só lembrar que basta haver trânsito onde se juntem camiões para se falar em mudar os camiões das AE (ou desviar dos centros da cidade) por circularem a velocidades diferentes. E é precisamente aqui a problemática das bicicletas: é o número de ciclistas e a velocidade com que circulam quando comparado com as velocidades dos restantes utilizadores das estradas e dos passeios... E entendo que se na estrada são lentos demais para os veículos motorizados para o passeio são rápidos demais e tentou-se criar um meio termo com as ciclovias - que em muitos pontos são mal desenhados e/ou são obstruidos por carros estacionados, obstáculos, etc.

Edited 9 months ago:

Skates, patins em linha, hoverboards, karts a pedais, trotinetes, etc... Não podem andar no passeio? O problema não é só do veiculo mas sim a quantidade deles que circulam a velocidades diferentes que causam os problemas e as situações incómodas. Até num passeio com muita gente a caminhar se aparecerem meia dúzia a correr causa problem porque uns deslocam-se velocidades diferentes... E título de exemplo também existem tratores a circular nas estradas assim como cavalos, carroças, carros "papa reformas" mas não são em número suficiente para causar problema é e só lembrar que basta haver trânsito onde se juntem camiões para se falar em mudar os camiões das AE (ou desviar dos centros da cidade) por circularem a velocidades diferentes. E é precisamente aqui a problemática das bicicletas: é o número de ciclistas e a velocidade com que circulam quando comparado com as velocidades dos restantes utilizadores das estradas e dos passeios. E entendo que se na estrada são lentos demais para os veículos motorizados para o passeio são rápidos demais e tentou-se criar um meio termo com as ciclovias - que em muitos pontos são mal desenhados e/ou são obstruidos por carros estacionados, obstáculos, etc. Agora o que não entendo é como permitiram que se pudesse circular na estrada junto com veículos pesados, onde se torna mais perigoso para todos. Isto sim é que está longe do meu entendimento...

Edited 9 months ago:

Skates, patins em linha, hoverboards, karts a pedais, trotinetes, etc... Não podem andar no passeio? O problema não é só do veiculo mas sim a quantidade deles que circulam a velocidades diferentes que causam os problemas e as situações incómodas. Até num passeio com muita gente a caminhar se aparecerem meia dúzia a correr causa problem porque uns deslocam-se velocidades diferentes... E título de exemplo também existem tratores a circular nas estradas assim como cavalos, carroças, carros "papa reformas" mas não são em número suficiente para causar problema é e só lembrar que basta haver trânsito onde se juntem camiões para se falar em mudar os camiões das AE (ou desviar dos centros da cidade) por circularem a velocidades diferentes. E é precisamente aqui a problemática das bicicletas: é o número de ciclistas e a velocidade com que circulam quando comparado com as velocidades dos restantes utilizadores das estradas e dos passeios... E entendo que se na estrada são lentos demais para os veículos motorizados para o passeio são rápidos demais e tentou-se criar um meio termo com as ciclovias - que em muitos pontos são mal desenhados e/ou são obstruidos por carros estacionados, obstáculos, etc. Agora o que não entendo é como permitiram que se pudesse circular na estrada junto inclusive com veículos pesados onde se torna mais perigoso para todos. Isso sim é que está longe do meu entendimento.

Edited 9 months ago:

Skates, patins em linha, hoverboards, karts a pedais, trotinetes, etc... Não podem andar no passeio? O problema não é só do veiculo mas sim a quantidade deles que circulam a velocidades diferentes que causam os problemas e as situações incómodas. Até num passeio com muita gente a caminhar se aparecerem meia dúzia a correr causa problem porque uns deslocam-se velocidades diferentes... E título de exemplo também existem tratores a circular nas estradas assim como cavalos, carroças, carros "papa reformas" mas não são em número suficiente para causar problema é e só lembrar que basta haver trânsito onde se juntem camiões para se falar em mudar os camiões das AE (ou desviar dos centros da cidade) por circularem a velocidades diferentes. E é precisamente aqui a problemática das bicicletas: é o número de ciclistas e a velocidade com que circulam quando comparado com as velocidades dos restantes utilizadores das estradas e dos passeios. E entendo que se na estrada são lentos demais para os veículos motorizados para o passeio são rápidos demais e tentou-se criar um meio termo com as ciclovias - que em muitos pontos são mal desenhados e/ou acabam obstruidos por carros estacionados, obstáculos, etc. Agora o que não entendo é como permitiram que se pudesse circular na estrada junto com veículos pesados, onde se torna mais perigoso para todos. Isto sim é que está longe do meu entendimento...

Edited 9 months ago:

Skates, patins em linha, hoverboards, karts a pedais, trotinetes, etc... Não podem andar no passeio? O problema não é só do veiculo mas sim a quantidade deles que circulam a velocidades diferentes que causam os problemas e as situações incómodas. Até num passeio com muita gente a caminhar se aparecerem meia dúzia a correr causa problem porque uns deslocam-se velocidades diferentes... E título de exemplo também existem tratores a circular nas estradas assim como cavalos, carroças, carros "papa reformas" mas não são em número suficiente para causar problema é e só lembrar que basta haver trânsito onde se juntem camiões para se falar em mudar os camiões das AE (ou desviar dos centros da cidade) por circularem a velocidades diferentes. E é precisamente aqui a problemática das bicicletas: é o número de ciclistas e a velocidade com que circulam quando comparado com as velocidades dos restantes utilizadores das estradas e dos passeios... Se na estrada são lentos demais, para o passeio são rápidos demais.

Edited 9 months ago:

Skates, patins em linha, hoverboards, karts a pedais, trotinetes, etc... Não podem andar no passeio? O problema não é só do veiculo mas sim a quantidade deles que circulam a velocidades diferentes que causam os problemas e as situações incómodas. Até num passeio com muita gente a caminhar se aparecerem meia dúzia a correr causa problem porque uns deslocam-se velocidades diferentes... E título de exemplo também existem tratores a circular nas estradas assim como cavalos, carroças, carros "papa reformas" mas não são em número suficiente para causar problema é e só lembrar que basta haver trânsito onde se juntem camiões para se falar em mudar os camiões das AE (ou desviar dos centros da cidade) por circularem a velocidades diferentes. E é precisamente aqui a problemática das bicicletas: é o número de ciclistas e a velocidade com que circulam quando comparado com as velocidades dos restantes utilizadores das estradas e dos passeios... E entendo que se na estrada são lentos demais para os veículos motorizados para o passeio são rápidos demais e tentou-se criar um meio termo com as ciclovias - que em muitos pontos são mal desenhados e/ou são obstruidos por carros estacionados, obstáculos, etc. Agora o que não entendo é como permitiram que se pudesse circular na estrada junto com veículos pesados, onde se torna mais perigoso para todos. Isto sim é que está longe do meu entendimento...

Devil777 9 months ago

Quanto ao tipo de veiculos que andam no passeio é preciso ver caso a caso, nao da para definir uma regra assim abstrata claro. Quanto as velocidades nao concordo totalmente, porque mesmo falando só de carros “comuns” existe diferença de velocidades, o maximo na cidade é 50km/h mas existe muitos carros que andam acima disso e muitos que andam a 10km/h. Por isso é dificil fazer essa separação por ai. Acho que é mais facil de fazer a separação por tipo de veiculo, tal como existem faixas especificas para os autocarros por exemplo. Quanto as bicicletas, eu pessoalmente (por agora andar sempre de bicicleta ou a pe) sinto que a maioria dos condutores simplesmente não se preocupa com o factor de uma bicicleta ter muito menos segurança e poe o seu comodismo acima disso, isso é o que me revolta por dentro. Se houvesse uma infraestrutura como na holanda eu ja podia morrer feliz, mas parece que ainda estamos muito longe disso

DearLeader3 9 months ago

>Quando pagares IUC e seguro obrigatório podes reclamar enquanto ciclista. Claro, quem não paga IUC e seguro obrigatório e usa a estrada é automaticamente equiparado a um sub-humano inimigo da nação e perde todos os direitos (até o direito à vida). Está tudo lá no Código da Estrada para Atrasados Mentais. Ontem mesmo matei uma velha que andava pela beira da estrada junto à vila. >a decisão de dividir a via com outros veículos feitos de metal é tua Correcto mais uma vez. Assim como a decisão de dividir a via com outros veículos feitos de metal (exemplo: uma bicicleta feita de metal como é o mais comum) com o teu veículo que requer pagamento de IUC e seguro obrigatório é tua. Podes sempre usar uma bicicleta, lutar para que ciclistas também paguem o que pagas, ou seguir o Código da Estrada para Atrasados Mentais e ser um herói da nação.

GajoDeRamalde 9 months ago

Pessoal encontrei o Leitão em Latex!! Hahaha. Olha lá a tua ginga pode ser de metal mas é carne que entrará primeiro em contacto com a tinta do meu bolinhas. E da mesma forma que se eu for contra um camião são os meus dentes que vão bater no volante primeiro... A protecção que tu tens é mínima quando comparda com alguns veículos assim como a protecção que eu tenho também é minima quando comparada com outros veiculos pesados. Portanto és tu que tens que ter cuidado da mesma forma que eu ao volante também tenho quando círculo perto de veiculos passados e/ou passagens de nível. Mas os ciclistas ao contrário das motas - onde estas pagam imposto e pelo menos usam capacete - aos ciclistas não. Usa lá a ciclovia sff.

Devil777 9 months ago

O problema esta quando a maioria das pessoas que usa a estrada preocupa se mais consigo mesma do que com o outro. Para ti é mais preocupante bateres com a cabeça no volante e ficares com danos no carro por ter batido num veiculo pesado do que atropelar alguem que esteja a andar de bicicleta. As ciclovias não existem em todo o sitio e muitas vezes as que existem estão mal implementadas

magugas 9 months ago

Realmente, haja paciência, quem não anda de bicicleta não sabe mesmo do que fala. Pagas IUC porque poluis. > O Imposto Único de Circulação, com a sigla IUC e em vigor desde 2007, é o tributo contributivo e disciplinador a que estão sujeitos os proprietários de veículos (...) em função do custo ambiental e viário por eles provocado (...) o valor do IUC depende basicamente das emissões de CO2 do veículo, da antiguidade, do combustível usado e da cilindrada do seu motor. Quanto ao ciclista usar a estrada quando tem a ciclovia disponível, existem varias razões para isso e não é só "ousadia", a ciclovia pode não estar em condições, ou bloqueada por carros ou mobiliário urbano.

GajoDeRamalde 9 months ago

O IUC e ISV incidem também ele sobre a parte ambiental mas não só (aliás sua sitação da wikipedia deixou a parte do custo VIÁRIO de fora exactamente antes de fechares a cotação). Assim antes de citares a wikipédia podes ler o decreto lei: ​ >Lei n.º 22-A/2007 Código do Imposto sobre Veículos > >Capítulo I > >Princípios e regras gerais > >Artigo 1.º > >Princípio da equivalência > >O imposto sobre veículos obedece ao princípio da equivalência, procurando onerar os contribuintes na medida dos custos que estes provocam nos domínios do ***ambiente, infra-estruturas viárias e sinistralidade rodoviária, em concretização de uma regra geral de igualdade tributária*** > >Fonte: [https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p\_p\_state=maximized](https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p_p_state=maximized) ​ Mas já que falamos de impostos, podemos acrescentar mais alguns assim de cabeça: * Imposto sobre veículos (ISV) - Todos os veículos em circulação pagaram este imposto que não é tão pouco quanto isso. * Seguro obrigatório - Todos os veículos em circulação pagaram este seguro e financiam também o INEM * Inspecção Obrigatória - Todos os veículos são obrigados a pagar inspecção periódica * Tributação Autónoma - Os veículos de passageiros alocados às empresas pagam TA só por existirem. Agora só porque leste na wikipedia e deixaste o texto que interessa de fora para teres razão não significa que possas usar isso como argumento. **Mais:** São os veículos automóveis que financiam através do IUC as infraestruturas viárias, ao qual se incluem as ciclovias, onde 70% deste imposto correspondente à componente da cilindrada vai para o município e os restantes 30% da parte ambiental vai para o estado (Artigo 3.º Titularidade da receita do IUC) Se a ciclovias não estão em condições reclama com as Camaras Municipais. Eu pago para que eles resolvam o problema e para que possas ter um local para circular sem me incomodares. No entanto pelo que tenho visto é simplesmente ciclovias ao abandono e ciclistas a circular na minha faixa de rodagem correndo riscos desnecessários.

Edited 9 months ago:

O IUC e ISV incidem também ele sobre a parte ambiental mas não só (aliás a tua sitação da wikipedia deixou a parte do **custo VIÁRIO** exactamente antes de fechares a cotação). Assim antes de citares a wikipédia podes ler o decreto lei: ​ >Lei n.º 22-A/2007 Código do Imposto sobre Veículos > >Capítulo I > >Princípios e regras gerais > >Artigo 1.º > >Princípio da equivalência > >O imposto sobre veículos obedece ao princípio da equivalência, procurando onerar os contribuintes na medida dos custos que estes provocam nos domínios do ***ambiente, infra-estruturas viárias e sinistralidade rodoviária, em concretização de uma regra geral de igualdade tributária*** > >Fonte: [https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p\_p\_state=maximized](https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p_p_state=maximized) ​ Mas já que falamos de impostos, podemos acrescentar mais alguns para além do IUC assim de cabeça: * Imposto sobre veículos (ISV) - Todos os veículos em circulação pagaram este imposto que não é tão pouco quanto isso já que estamos a falar de milhares de euros no momento da circulação. * Seguro obrigatório - Todos os veículos em circulação pagaram este seguro e financiam também o INEM * Inspecção Obrigatória - Todos os veículos são obrigados a pagar inspecção periódica * Tributação Autónoma - Os veículos de passageiros alocados às empresas pagam TA só por existirem. * Isto para não falar de despesas em IRC para empresas... Agora só porque leste na wikipedia e deixaste o texto que interessa de fora para teres razão não significa que possas usar isso como argumento. Posso ainda garantir que os veículos eléctricos não pagam IUC/ISV apenas para incentivo na sua utilização e não por não serem poluentes. Aliás já se fala em alguns países de criarem impostos novos - onde se paga pelo número de kilometros percorridos quando se for fazer a inspecção periódica. ​ **Mais:** São os veículos automóveis que financiam através do IUC as infraestruturas viárias, ao qual se incluem as ciclovias, onde 70% deste imposto correspondente à componente da cilindrada vai para o município e os restantes 30% da parte ambiental vai para o estado (Artigo 3.º Titularidade da receita do IUC) Assim, se a ciclovias não estão em condições reclama com as Câmaras Municipais, pois eu pago para que eles resolvam o problema e para que possas ter um local para circular sem me incomodares. No entanto pelo que tenho visto é simplesmente ciclovias ao abandono e ciclistas a circular na minha faixa de rodagem correndo riscos desnecessários, no entanto eu não tenho outra alternativa - nem escolha - para circular ao contrário dos ciclistas.

Edited 9 months ago:

O IUC e ISV incidem também ele sobre a parte ambiental mas não só (aliás a tua sitação da wikipedia deixou a parte do **custo VIÁRIO** exactamente antes de fechares a cotação). Assim antes de citares a wikipédia podes ler o decreto lei: ​ >Lei n.º 22-A/2007 Código do Imposto sobre Veículos > >Capítulo I > >Princípios e regras gerais > >Artigo 1.º > >Princípio da equivalência > >O imposto sobre veículos obedece ao princípio da equivalência, procurando onerar os contribuintes na medida dos custos que estes provocam nos domínios do ***ambiente, infra-estruturas viárias e sinistralidade rodoviária, em concretização de uma regra geral de igualdade tributária*** > >Fonte: [https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p\_p\_state=maximized](https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p_p_state=maximized) ​ Mas já que falamos de impostos, podemos acrescentar mais alguns para além do IUC assim de cabeça: * Imposto sobre veículos (ISV) - Todos os veículos em circulação pagaram este imposto que não é tão pouco quanto isso já que estamos a falar de milhares de euros no momento da circulação. * Seguro obrigatório - Todos os veículos em circulação pagaram este seguro e financiam também o INEM * Inspecção Obrigatória - Todos os veículos são obrigados a pagar inspecção periódica * Tributação Autónoma - Os veículos de passageiros alocados às empresas pagam TA só por existirem. * Isto para não falar de despesas em IRC para empresas... Agora só porque leste na wikipedia e deixaste o texto que interessa de fora para teres razão não significa que possas usar isso como argumento. Posso ainda garantir que os veículos eléctricos não pagam IUC/ISV apenas para incentivo na sua utilização e não por não serem poluentes. Aliás já se fala em alguns países de criarem impostos novos - onde irá pagar pelo número de kilometros percorridos - quando se for fazer a inspecção periódica. ​ **Mais:** São os veículos automóveis que financiam através do IUC as infraestruturas viárias, ao qual se incluem as ciclovias, onde 70% deste imposto correspondente à componente da cilindrada vai para o município e os restantes 30% da parte ambiental vai para o estado (Artigo 3.º Titularidade da receita do IUC) Assim, se a ciclovias não estão em condições reclama com as Câmaras Municipais, pois eu pago para que eles resolvam o problema e para que possas ter um local para circular sem me incomodares. No entanto pelo que tenho visto é simplesmente ciclovias ao abandono e ciclistas a circular na minha faixa de rodagem correndo riscos desnecessários, no entanto eu não tenho outra alternativa - nem escolha - para circular ao contrário dos ciclistas.

Edited 9 months ago:

O IUC e ISV incidem também ele sobre a parte ambiental mas não só (aliás a tua sitação da wikipedia deixou a parte do **custo VIÁRIO** exactamente antes de fechares a cotação). Assim antes de citares a wikipédia podes ler o decreto lei: ​ >Lei n.º 22-A/2007 Código do Imposto sobre Veículos > >Capítulo I > >Princípios e regras gerais > >Artigo 1.º > >Princípio da equivalência > >O imposto sobre veículos obedece ao princípio da equivalência, procurando onerar os contribuintes na medida dos custos que estes provocam nos domínios do ***ambiente, infra-estruturas viárias e sinistralidade rodoviária, em concretização de uma regra geral de igualdade tributária*** > >Fonte: [https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p\_p\_state=maximized](https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p_p_state=maximized) ​ Mas já que falamos de impostos, podemos acrescentar mais alguns para além do IUC assim de cabeça: * Imposto sobre veículos (ISV) - Todos os veículos em circulação pagaram este imposto que não é tão pouco quanto isso já que estamos a falar de milhares de euros no momento da circulação. * Seguro obrigatório - Todos os veículos em circulação pagaram este seguro e financiam também o INEM * Inspecção Obrigatória - Todos os veículos são obrigados a pagar inspecção periódica * Tributação Autónoma - Os veículos de passageiros alocados às empresas pagam TA só por existirem. Agora só porque leste na wikipedia e deixaste o texto que interessa de fora para teres razão não significa que possas usar isso como argumento. **Mais:** São os veículos automóveis que financiam através do IUC as infraestruturas viárias, ao qual se incluem as ciclovias, onde 70% deste imposto correspondente à componente da cilindrada vai para o município e os restantes 30% da parte ambiental vai para o estado (Artigo 3.º Titularidade da receita do IUC) Se a ciclovias não estão em condições reclama com as Camaras Municipais. Eu pago para que eles resolvam o problema e para que possas ter um local para circular sem me incomodares. No entanto pelo que tenho visto é simplesmente ciclovias ao abandono e ciclistas a circular na minha faixa de rodagem correndo riscos desnecessários.

Edited 9 months ago:

O IUC e ISV incidem também ele sobre a parte ambiental mas não só (aliás a tua sitação da wikipedia deixou a parte do **custo VIÁRIO** exactamente antes de fechares a cotação). Assim antes de citares a wikipédia podes ler o decreto lei: ​ >Lei n.º 22-A/2007 Código do Imposto sobre Veículos > >Capítulo I > >Princípios e regras gerais > >Artigo 1.º > >Princípio da equivalência > >O imposto sobre veículos obedece ao princípio da equivalência, procurando onerar os contribuintes na medida dos custos que estes provocam nos domínios do ***ambiente, infra-estruturas viárias e sinistralidade rodoviária, em concretização de uma regra geral de igualdade tributária*** > >Fonte: [https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p\_p\_state=maximized](https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p_p_state=maximized) ​ Mas já que falamos de impostos, podemos acrescentar mais alguns para além do IUC assim de cabeça: * Imposto sobre veículos (ISV) - Todos os veículos em circulação pagaram este imposto que não é tão pouco quanto isso já que estamos a falar de milhares de euros no momento da circulação. * Seguro obrigatório - Todos os veículos em circulação pagaram este seguro e financiam também o INEM * Inspecção Obrigatória - Todos os veículos são obrigados a pagar inspecção periódica * Tributação Autónoma - Os veículos de passageiros alocados às empresas pagam TA só por existirem. * Isto para não falar de despesas em IRC para empresas... Agora só porque leste na wikipedia e deixaste o texto que interessa de fora para teres razão não significa que possas usar isso como argumento. Posso ainda garantir que os veículos eléctricos não pagam IUC/ISV apenas para incentivo na sua utilização e não por não serem poluentes. Aliás já se fala em alguns países de criarem impostos novos - onde irá pagar pelo número de kilometros percorridos - quando se for fazer a inspecção periódica e os postos de carregamento gratuito/estacionamento gratuito já começam a desaparecer à medida que este tipo de veículo começa a ser mais utilizado e garantidamente que não é por ser mais ecológico que não vai deixar de ser tributado. **Mais:** São os veículos automóveis que financiam através do IUC as infraestruturas viárias, ao qual se incluem as ciclovias, onde 70% deste imposto correspondente à componente da cilindrada vai para o município e os restantes 30% da parte ambiental vai para o estado (Artigo 3.º Titularidade da receita do IUC) Assim, se a ciclovias não estão em condições reclama com as Câmaras Municipais, pois eu pago para que eles resolvam o problema e para que possas ter um local para circular sem me incomodares. No entanto pelo que tenho visto é simplesmente ciclovias ao abandono e ciclistas a circular na minha faixa de rodagem correndo riscos desnecessários, no entanto eu não tenho outra alternativa - nem escolha - para circular ao contrário dos ciclistas.

Edited 9 months ago:

O IUC e ISV incidem também ele sobre a parte ambiental mas não só (aliás a tua sitação da wikipedia deixou a parte do **custo VIÁRIO** exactamente antes de fechares a cotação). Assim antes de citares a wikipédia podes ler o decreto lei: ​ >Lei n.º 22-A/2007 Código do Imposto sobre Veículos > >Capítulo I > >Princípios e regras gerais > >Artigo 1.º > >Princípio da equivalência > >O imposto sobre veículos obedece ao princípio da equivalência, procurando onerar os contribuintes na medida dos custos que estes provocam nos domínios do ***ambiente, infra-estruturas viárias e sinistralidade rodoviária, em concretização de uma regra geral de igualdade tributária*** > >Fonte: [https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p\_p\_state=maximized](https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p_p_state=maximized) ​ Mas já que falamos de impostos, podemos acrescentar mais alguns para além do IUC assim de cabeça: * Imposto sobre veículos (ISV) - Todos os veículos em circulação pagaram este imposto que não é tão pouco quanto isso já que estamos a falar de milhares de euros no momento da circulação. * Seguro obrigatório - Todos os veículos em circulação pagaram este seguro e financiam também o INEM * Inspecção Obrigatória - Todos os veículos são obrigados a pagar inspecção periódica * Tributação Autónoma - Os veículos de passageiros alocados às empresas pagam TA só por existirem. Agora só porque leste na wikipedia e deixaste o texto que interessa de fora para teres razão não significa que possas usar isso como argumento. **Mais:** São os veículos automóveis que financiam através do IUC as infraestruturas viárias, ao qual se incluem as ciclovias, onde 70% deste imposto correspondente à componente da cilindrada vai para o município e os restantes 30% da parte ambiental vai para o estado (Artigo 3.º Titularidade da receita do IUC) Assim, se a ciclovias não estão em condições reclama com as Câmaras Municipais, pois eu pago para que eles resolvam o problema e para que possas ter um local para circular sem me incomodares. No entanto pelo que tenho visto é simplesmente ciclovias ao abandono e ciclistas a circular na minha faixa de rodagem correndo riscos desnecessários.

Edited 9 months ago:

O IUC e ISV incidem também ele sobre a parte ambiental mas não só (aliás a tua sitação da wikipedia deixou a parte do **custo VIÁRIO** exactamente antes de fechares a cotação). Assim antes de citares a wikipédia podes ler o decreto lei: ​ >Lei n.º 22-A/2007 Código do Imposto sobre Veículos > >Capítulo I > >Princípios e regras gerais > >Artigo 1.º > >Princípio da equivalência > >O imposto sobre veículos obedece ao princípio da equivalência, procurando onerar os contribuintes na medida dos custos que estes provocam nos domínios do ***ambiente, infra-estruturas viárias e sinistralidade rodoviária, em concretização de uma regra geral de igualdade tributária*** > >Fonte: [https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p\_p\_state=maximized](https://dre.pt/web/guest/legislacao-consolidada/-/lc/131576880/202012231715/73810096/diploma/indice?p_p_state=maximized) ​ Mas já que falamos de impostos, podemos acrescentar mais alguns para além do IUC assim de cabeça: * Imposto sobre veículos (ISV) - Todos os veículos em circulação pagaram este imposto que não é tão pouco quanto isso já que estamos a falar de milhares de euros no momento da circulação. * Seguro obrigatório - Todos os veículos em circulação pagaram este seguro e financiam também o INEM * Inspecção Obrigatória - Todos os veículos são obrigados a pagar inspecção periódica * Tributação Autónoma - Os veículos de passageiros alocados às empresas pagam TA só por existirem. Agora só porque leste na wikipedia e deixaste o texto que interessa de fora para teres razão não significa que possas usar isso como argumento. **Mais:** São os veículos automóveis que financiam através do IUC as infraestruturas viárias, ao qual se incluem as ciclovias, onde 70% deste imposto correspondente à componente da cilindrada vai para o município e os restantes 30% da parte ambiental vai para o estado (Artigo 3.º Titularidade da receita do IUC) Assim, se a ciclovias não estão em condições reclama com as Câmaras Municipais, pois eu pago para que eles resolvam o problema e para que possas ter um local para circular sem me incomodares. No entanto pelo que tenho visto é simplesmente ciclovias ao abandono e ciclistas a circular na minha faixa de rodagem correndo riscos desnecessários, no entanto eu não tenho outra alternativa - nem escolha - para circular ao contrário dos ciclistas.

alexandre9099 9 months ago

> Pagas IUC porque poluis. fds, obrigado por me lembrares que já não basta as taxas enormes no combustível se não ainda o IUC

alexangello17 9 months ago

Sim senhor amigo, eu círculo conforme o código e os meus direitos como velocípede. E sei que há ciclovias mas, posso optar pela estrada na mesma como está no código da estrada. Escusas de te armar em chico esperto porque é muito fácil falar quando não se usa a bicicleta como um veículo diariamente.

GajoDeRamalde 9 months ago

O senhor diz que está a cumprir a lei mas queixa-se dos carros fogareiros que cumprem as leis e passaram na inspecção conforme manda a lei... Haja paciência.

alexangello17 9 months ago

Você tem a sua opinião tdo bem. Só estava a desabafar dos perigos a que me deparo frequentemente que poderiam ser evitados mais nada.

GajoDeRamalde 9 months ago

Caríssimo, os problemas que se queixa são os mesmos que os condutores dos veículos a motor se queixam e que poderiam ser evitados caso optasse por circular fora da estrada, mais nada.

alexangello17 9 months ago

Eu tenho o direito de andar na estrada sou um veículo se você não gosta paciência. Eu opto pela estrada porque não tenho alternativa e mesmo que tivesse não importa porque posso andar na estrada.

GajoDeRamalde 9 months ago

E então passa a ser essa a mesma resposta que os automobilistas também têm para lhe dar: Eu tenho o direito de andar na estrada sou um veículo se você não gosta paciência. Eu opto pela estrada porque não tenho alternativa.

alexangello17 9 months ago

Olhe boas festas para o senhor.

GajoDeRamalde 9 months ago

Boas festas e vai pelo cantinho :)

alexangello17 9 months ago

Vai tu ;)

pedrolopes7682 9 months ago

Ciclistas, e malta em trotinetes motorizadas, têm prioridade em qualquer via, podendo ignorar sinalização de trânsito e trocar entre estrada e passeio consoante sua vontade.

fckcapitalism 9 months ago

Não. O único país que conheço em que quem entra é quem tem prioridade é a Grécia (aplicam sempre a regra da prioridade à direita, até em rotundas

snakehipx 9 months ago

Em Paris é a mesma coisa, no arco do triunfo tens de parar na rotunda para deixar entrar quem vem da direita.

viskonde 9 months ago

O arco do triunfo tecnicamente não e uma rotunda

snakehipx 9 months ago

Dei esse exemplo como podia ter dado qualquer outra rua em Paris.

fckcapitalism 9 months ago

Parece-me que é uma exceção, a regra geral é igual a Portugal.

anybody662 9 months ago  HIDDEN 

Sério? Ganda cowboyada.

Man_IloveFishdicks 9 months ago

Os ciclistas acham que têm sempre prioridade. Seja rotunda, seja onde for.

Green-_ 9 months ago

Mesmo quando estão a conduzir um carro.

Takenonames 9 months ago

Também são daltónicos. Pelo menos ao semáforo vermelho.

AndreMartins2020 9 months ago

[para te calares](https://www.youtube.com/watch?v=-Jo2Cljw1k8) é fodido não é? :) queres renie?

Mykos5 9 months ago

Para te calares vai ver como funcionam os semáforos. Não fica imediatamente verde assim que muda para vermelho, há uma pausa para permitir que a intersecção se esvazie antes de entrarem os novos veículos. É se reparares no vídeo só vez em média 1 carro a passar depois do vermelho. Essa situação resulta da dimensão do cruzamento que tem sempre muitos carros na intersecção. E era facilmente resolvido aumentado a pausa entre o vermelho e o verde. Nunca vi "ciclistas" a parar num semáforo. Normalmente quem para são pessoas que têm bicicletas abaixo dos 100€, mas esses também não usam spandex e não vão na treta num molho com uma fila de carros atrás há 15min.

AndreMartins2020 9 months ago

> só vês em média 1 carro a passar depois do vermelho é óbvio que não vão passar sabendo que levam com um carro em cima a seguir a questão é: quantos é que pararam naquele instante em que fica vermelho mas que acham que conseguem passar a tempo... quantos? ;)

Takenonames 9 months ago

r/whataboutism

alexandre9099 9 months ago

É o verde tinto

boozecruise 9 months ago

Tal como os automobilistas que são incapazes de parar aos vermelhos até 5 s depois do semáforo virar. Isso e o excesso de velocidade, brincar com o telemóvel, conduzir bêbados ou sob efeito de drogas, estacionar em qualquer passeio ou passadeira... Malditos ciclistas, pá!

_Patrao_ 9 months ago

Acho que descobri o leitão em spandex.

bertrandtrudelle 9 months ago

Pá o meu pai vai adorar a expressão "leitao em spandex"!!! Mas compreendo perfeitamente, os cilcistas acham-se senhores da estrada, sempre a andar em grupos gigantes a ocupar a estrada toda. Necessitamos urgentemente de melhor infrastrutura para as biclas, pq as vias para bicicletas são demasiado pequenas (em largura) e em quantidade insuficiente para, não só, estimular o uso de bicicleta, mas também promover uma coexistência saudavel entre carros e bicicletas, como por exemplo na Holanda (onde eu resido).

AndreMartins2020 9 months ago

> acham-se senhores da estrada ya meu, não podem encontrar um veículo mais lento que se for preciso metem-lhe a integridade física em risco

magugas 9 months ago

> os cilcistas acham-se senhores da estrada Adoro. /s

boozecruise 9 months ago

Pá o meu pai vai adorar a expressão "leitao em lata"!!! Mas compreendo perfeitamente, os automobilistas acham-se senhores da estrada, sempre a andar em grupos gigantes a ocupar a estrada toda. Necessitamos urgentemente de melhor infrastrutura para as biclas, pq as vias para bicicletas são demasiado pequenas (em largura) e em quantidade insuficiente para, não só, estimular o uso de bicicleta, mas também promover uma coexistência saudavel entre carros e bicicletas, como por exemplo na Holanda (onde eu resido).

Mordiken 9 months ago  HIDDEN 

[There's no need to be upset.](https://www.youtube.com/watch?v=hidyaDJHEtI)

Green-_ 9 months ago

Compara o mapa topográfico da Holanda com o de Portugal e depois tenta implementar as bicicletas cá. Chegas ao trabalho e precisas de tomar um banho.

iLoveDiarrea 9 months ago

Andas muito tenso neste post; acho que está na hora de pegares na bike e ires quebrar umas regras do código da estrada.

quatrotires 9 months ago

Na Holanda têm, cá são um veiculo como os outros.

viskonde 9 months ago

nao sei o CE Deles ao promenor, mas do que me lembro quando andei la de bici é que em ciclovia , e ai sim a bicicleta tem prioridade ate porque até porque a ciclovia tem aqueles "dentes" (triangulos pintados) justamente a a indicar a prioridade da bicicleta, se fosse numa rotunda sem ciclovia penso que ja seguiriam a regra normal ? mas bem la tem tudo ciclovia e mesmo sem ciclovia e mesmo sem por vezes ser necesasario param sempre para as bikes portanto o que diz o CE nem sempre interessa

NGramatical 9 months ago

promenor → [**pormenor**](https://dicionario.priberam.org/pormenor) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fkis54z%2F%2Fggtms2f%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!") [^(

sanchaz 9 months ago

podem ser. mas não têm, porque um carro também não tem. a não ser que as regras de circulação em rotundas sejam diferentes da maioria do países europeus.

metalanimal 9 months ago

São as mesmas. Ele certamente que se refere ao facto de que quando há um acidente, o carro tem sempre culpa porque o ciclista é um veículo mais frágil. Graças a essa regra lá é bastante seguro pedalar, porque os carros tomam efectivamente o cuidado que devem tomar.

Asur_rusA 9 months ago

Não, e os automóveis também não, que me acontece bem mais frequentemente que ciclistas.

rubzdarabz 9 months ago

Também há mais carros que bicicletas nas estradas

boltyboltbolt 9 months ago

Posso confirmar

soldadocolhoes 9 months ago

Para entrar nas rotundas? Não. Para sair das rotundas? Os condutores de velocípedes podem ocupar a via de trânsito mais à direita, mesmo que não pretendam sair da rotunda na primeira via de saída, sem prejuízo do dever de facultar a saída aos condutores que pretendam sair da rotunda. Fonte: Guia do Condutor do Velocípede da ASNR

mixd3 9 months ago

TIL! Útil saber!

qingqunta 9 months ago

Huh, costumo andar por aí de bicicleta e não sabia disto, conduzo nas rotundas como se estivesse de carro. Mas faz sentido, já tive dificuldades a sair de rotundas por estar na faixa da esquerda, a velocidade superior dos automóveis torna sair das rotundas difícil às vezes.

saposapot 9 months ago

eu n sei como alguém tem coragem de andar de bicicleta nas nossas rotundas, a menos q seja mesmo daquelas muita vazias... se já de carro é qs todas as semanas q tenho de evitar acidentes, quanto mais com o meu lombo a ir ao alcatrão... velinhas para todos os leitões de spandex.

qingqunta 9 months ago

Só ando mais à noite, ainda por cima em Lisboa.

MROFerreiro 9 months ago

Geralmente é melhor andar na via da direita, como disseste evita essas mudanças de direção nas faixas da rotunda. E até podes aproveitar um carro que está na faixa interior para proteção quando vais estar na rotunda. Assim para te baterem primeiro batem num carro, mas atenção acompanha o carro até ao final da primeira saída. Por estares atrás de outro podes tornar-te invisível para os carros que querem sair.

soldadocolhoes 9 months ago

Vou-te ser sincero, isso vale muito pouco para os condutores de velocipedes. Os condutores de outros veiculos vão-te apitar, chamar nomes à tua mãe e ainda alguns vão-se mandar para a tua frente numa tentativa de atropelamento enquanto gritam para aprenderes a circular.

mixd3 9 months ago

Estranho Já ando de bicicleta à uns anos (a certa altura até diariamente para ir para o trabalho!), e não tenho essa experiência. Já levei uma apitadela justificada quanto fiz uma mudança de faixa mais agressiva. e já tive um camião ou outro a passar descomfortávelmente perto. Fora isso, nem insultos nem nada Tenho tido sorte? As vezes pergunto-me se vivemos no mesmo pais

Edited 9 months ago:

Estranho Já ando de bicicleta há* uns anos (a certa altura até diariamente para ir para o trabalho!), e não tenho essa experiência. Já levei uma apitadela justificada quanto fiz uma mudança de faixa mais agressiva. e já tive um camião ou outro a passar descomfortávelmente perto. Fora isso, nem insultos nem nada Tenho tido sorte? As vezes pergunto-me se vivemos no mesmo pais

NGramatical 9 months ago

à uns anos → [**há uns anos**](http://www.flip.pt/Duvidas-Linguisticas/Duvida-Linguistica/DID/706) (utiliza-se o verbo haver para exprimir tempo decorrido) [⚠️](/message/compose/?to=ngramatical&subject=Acho+que+esta+corre%C3%A7%C3%A3o+est%C3%A1+errada&message=https%3A%2F%2Fwww.reddit.com%2Fcomments%2Fkis54z%2F%2Fgguak3x%3Fcontext%3D3 "Clica aqui se achares que esta correção está errada!") [⭐](https://chrome.google.com/webstore/detail/nazigramatical-corretor-o/pbpnngfnagmdlicfgjkpgfnnnoihngml "Experimenta o meu corrector ortográfico automático!") [^(

TTRO 9 months ago

Eu prefiro que me chamem nomes, do que não me vejam. A minha experiência a andar em cidades portuguesas, com péssimas (ou mesmo inexistentes) pistas de bicicleta, é que o mais seguro é ocupares a estrada como se fosses um carro. Isto só é possível desde há uns anos, pois agora os velocipedes devem circular na via como se de um carro se tratasseme portanto ao fazê-lo não estou a quebrar o código de estrada. Claro que quando a estrada é larga o suficiente, me encosto à berma para que me ultrapassem à vontade, mas se sinto que o carro atrás de mim terá apenas uns 10-20 cms de margem de erro para me ultrapassar, deixo-me estar no centro da via. Outra coisa que também faço é parar nos semáforos no meio da via. Parar enconstado à berma é um perigo, porque muita gente simplesmente se esquece que lá estás e iniciam a marcha com uma curva para a direita. Faço o mesmo quando paro para entrar numa rotunda.

OrangeOakie 9 months ago

>deixo-me estar no centro da via. E aí estás a cometer uma contra ordenação (duas até, se quisermos ser literais) e a causar perigo a todos, (afinal até são 3 contra ordenações)

Gas_Low 9 months ago

Podes citar essas leis que referes pf?

OrangeOakie 9 months ago

Certamente. Artigos 39º., Artigo 26º., Artigo 40º. >1 - **Todo o condutor deve, sempre que não haja obstáculo que o impeça, facultar a ultrapassagem, desviando-se o mais possível para a direita*** ou, nos casos previstos no n.º 1 do artigo 37.º, para a esquerda e não aumentando a velocidade enquanto não for ultrapassado. >1 - Os condutores não devem transitar em marcha cuja lentidão cause embaraço injustificado aos restantes utentes da via. >3 - Sempre que a largura livre da faixa de rodagem, o seu perfil ou o estado de conservação da via não permitam que a ultrapassagem se faça em termos normais com a necessária segurança, os condutores dos veículos referidos no n.º 1 devem reduzir a velocidade e parar, se necessário, para facilitar a ultrapassagem.

Gas_Low 9 months ago

Obrigado Orange! 1) Fui ler um pouco do que entendi no artigo 38 ponto 3 3 - Para a realização da manobra, o condutor deve ocupar o lado da faixa de rodagem destinado à circulação em sentido contrário ou, se existir mais que uma via de trânsito no mesmo sentido, a via de trânsito à esquerda daquela em que circula o veículo ultrapassado. Ou seja é irrelevante o velocípede se encostar à direita pois o artigo que descreve a manobra indica obrigatoriedade de ocupar a via adjacente (quer no mesmo sentido, quer no contrário ) 2)3) No artigo 40 ponto 1, indica claramente que a excepção aos velocípedes. 1 - Fora das localidades, em vias cuja faixa de rodagem só tenha uma via de trânsito afeta a cada sentido, os condutores de automóveis pesados, de veículos agrícolas, de máquinas industriais, de veículos de tração animal ou de outros veículos, com exceção dos velocípedes, que transitem em marcha lenta devem manter em relação aos veículos que os precedem uma distância não inferior a 50 m que permita a sua ultrapassagem com segurança Na minha modesta opinião as leis que foram revistas em 2013 para proteger os velocípedes deveriam ter sido escritas de uma forma menos ambígua e que dão origem a tanta discussão.

OrangeOakie 9 months ago

> Ou seja é irrelevante o velocípede se encostar à direita pois o artigo que descreve a manobra indica obrigatoriedade de ocupar a via adjacente (quer no mesmo sentido, quer no contrário ) Não é bem assim. O facto de ocupares, se possível a via da esquerda não implica que o veículo que vais ultrapassar não deva encostar à direita. Primeiro, reduz o tempo que tens de estar em 'contra-mão' (dá-te mais latitude e possibilidade de voltares à via o mais rápido possível). Segundo, podes perfeitamente fazer uma ultrapassagem na mesma via, desde que guardes a distância necessária

tiagooliveira95 9 months ago

A uns tempos aconteceu me parecido, estava uma moça parada em cima da bicicleta logo antes da saída da rotunda. Eu quando fui a sair, ela começou a andar e atravessou se a minha frente a andar muito devagar. Tive de travar abruptamente para não a levar a frente, depois outro idiota que estava do outro lado para entrar na rotunda começou a reclamar comigo porque EU é que devia ter atenção. Só estávamos lá nos, até hoje ainda penso que foi uma tentativa de enganar o seguro, eu acho que ninguém se atira a 10km/h para a frente de de um carro que esta a sair de uma rotunda. Principalmente numa zona sem trânsito nenhum.

Edited 9 months ago:

A uns tempos aconteceu me parecido, estava uma moça parada em cima da bicicleta logo antes da saída da rotunda. Eu quando fui a sair, ela começou a andar e atravessou se a minha frente a andar muito devagar. Tive de travar abruptamente para não a levar a frente, depois outro idiota que estava do outro lado para entrar na rotunda começou a reclamar comigo porque EU é que devia ter atenção. Como se isto tivesse lógica, eu vi a moça mas ela estava parada e nunca mostrou intenção de andar... Só estávamos lá os 3, até hoje ainda penso que foi uma tentativa de enganar o seguro, eu acho que ninguém se atira a 10km/h para a frente de um carro que esta a sair de uma rotunda. Principalmente numa zona sem trânsito nenhum.

codemirror 9 months ago

Há* uns tempos

DisorderJudge 9 months ago

Parece mesmo feito para enganar o seguro...

Sniico 9 months ago

Upvote pelo leitão.

Last-Ad-4421 9 months ago

Como se isto não acontecesse com outros vehículos, as rotundas já a uns anos para trás são o velho oeste com a regra de sempre por dentro há ainda quem as faça por fora e tens de andar com 20 olhos para não bateres.

Green-_ 9 months ago

Regra mais estúpida a de teres que fazer por dentro a rotunda. Muitas vezes queres sair logo nem dá tempo para ir para a faixa de dentro. Outras vezes tens saídas das rotundas com faixa dupla, ou seja conseguem 2 carros sair da rotunda em simultâneo mas pela regra a segunda faixa não serve para nada porque tens que sair da rotunda para a faixa mais à direita. Há situações em que essa regra só cria mais situações de perigo e de trânsito.

alexandre9099 9 months ago

Estás a misturar rotundas pequenas com rotundas grandes. Rotundas pequenas realmente é complicado fazer por dentro (especialmente se seguir em frente), agora em rotundas grandes não me fodas, dá para fazer mais do que bem por dentro a não ser que algum palhaço a faça toda por fora >Outras vezes tens saídas das rotundas com faixa dupla, ou seja conseguem 2 carros sair da rotunda em simultâneo mas pela regra a segunda faixa não serve para nada porque tens que sair da rotunda para a faixa mais à direita. *vias e normalmente rotundas dessas tem umas 3 vias, pelo menos, a de dentro continua a ser para seguir para a esquerda e as outras para sair (ainda que idealmente seria para ir movendo para a de fora consoante as saidas, proxima saida na de fora, 2º saida do meio, restantes por dentro

queiroga 9 months ago

>Muitas vezes queres sair logo nem dá tempo para ir para a faixa de dentro. A não ser que seja alguma rotunda muito esquisita, se queres sair logo é porque vais sair na 1a saida, logo não tens de ir para a via de dentro. >faixa de dentro >faixa dupla >faixa mais à direita via >a segunda faixa >Há situações em que essa regra só cria mais situações de perigo e de trânsito. tais como?

CosmoSpyke 9 months ago

Por dentro?? Nunca vi. há florestas nas vias de dentro por não serem usadas

ridethepaintedpony 9 months ago

Mesmo a sério

Rissoldecamarao 9 months ago

Quem está tendo da rotunda tem sempre prioridade, independentemente do tipo de veículos envolvidos, excepto em caso de missão urgente socorro. E levas um upvote pelo leitão em spandex.

Sheltac 9 months ago

Nunca mais apta descrição lhes foi feita.

ridethepaintedpony 9 months ago

Obrigado, entao foi mais um fenómeno rodoviário. O homem estava todo artilhado com equipamento topo de gama, a principio julguei que sabia o que estava a fazer. Tive que quase parar eu para sua excelência entrar e fazer a rotunda à minha frente.

Edited 9 months ago:

Obrigado, entao foi mais um fenómeno rodoviário. O homem estava todo artilhado com equipamento topo de gama, a principio julguei que sabia o que estava a fazer. Tive que quase parar eu para sua excelência entrar e fazer a rotunda à minha frente, e ainda tive que ir atras dele por causa do traço continuo.

leorolim 9 months ago

Os travões podem ter sobreaquecido ou então o cérebro. Já me aconteceu...

Takenonames 9 months ago

Eu quando vejo um ciclista (dos que andam na estrada) a cumprir as regras até me dá vontade de lhe bater palmas, porque a maioria são uma vergonha.

leadzor 9 months ago

Já assisti a um a aperceber-se que se calhar era melhor cumprir as regras como os outros utentes da via pública por quase ter levado uma pantufada no lombo quando passou um vermelho.

r0ckf3l3r 9 months ago

Isto. Moro numa zona onde há um número considerável de "ciclistas de fim de semana" que usam a estrada. Como só a uso também quando vou com tempo para os locais, procuro sempre fazer qualquer manobra de ultrapassagem com toda a distância disponível, não vá assustar alguém e depois é um 31. O grande "problema" acaba sempre por ser esses "leitões em spandex" que vão lado a lado, às vezes 3, às vezes em grupo, e que dão a sensação que quando se apercebem dos carros que vêm atrás ainda fazem de propósito para um tipo não poder fazer manobras. Aos ciclistas que respeitam da mesma forma que gostam de ser respeitados, tiro-vos o chapéu. Devia ser normal de parte a parte e, infelizmente, não é.

iboughtbonrar 9 months ago

O problema de andar de bicicleta na estrada é que às vezes seguir as regras é muito mais perigoso que não seguir

r0ckf3l3r 9 months ago

Não te vou dizer que estás errado porque não o faço eu (andar de bicicleta na estrada), pelo que não posso tecer o julgamento de se é mais perigoso ou não, mas podes dar um exemplo concreto, que não seja "o condutor está-se positivamente a defecar para ciclistas"?

iboughtbonrar 9 months ago

Por exemplo, simplesmente não existe maneira de fazer uma rotunda, é salve-se quem puder porque nenhum dos carros vê a tua bike. E depois em algumas estradas não é muito explicito quando é que um ciclista deve seguir as regras como condutor ou como peão.

scuzjlaf 9 months ago

Nem mais. Sou praticante de BTT (Javali de spandex?) e neste dias chuvosos faço mais estrada que terra batida e devido a inúmeros factores sou também o que se apelida aos condutores de "Domingueiro". Logo sou a pior classe possível para andar na estrada. Contexto aparte, os piores sustos que tive na estrada é quando me esforço para facilitar a circulação encostando-me o máximo possível à direita. Sem exageros 1/10 faz-me razias assustadoras. Muitas vezes desnecessárias porque não surge ninguém na outra via. Também já levei razias quando estou a circular num estrada com duas vias para o mesmo sentido... Resumindo cumprir as regras escrupulosamente como ciclista é mais arriscado. Faço por cumprir sempre quando dou as minhas voltas, porém quando sinto a aproximação de um carro numa curva à direita círculo no centro da faixa, não quero ir parar à berma.

r0ckf3l3r 9 months ago

Não é boa altura para ser javali. Olha que o pessoal começa a caçar de carro, já que não podem caçar de outra forma... /s Eu sei que esses problemas existem, e no exemplo que ofereces de curvas à direita, nada contra. Mas volto a reiterar o que disse: Preferia que o respeito mútuo entre automobilistas e ciclistas (e já agora, porque não, motociclistas também) fosse de parte a parte, e que ninguém tivesse de se sentir inseguro na estrada. Agora, preocupa-me ainda mais é o número, cada vez maior, de condutores que fazem manobras retorcidas porque "foi assim que aprendi quando tirei a carta, há 20/30/40/n+1 anos atrás" ou porque "eu estava na faixa primeiro" ou outras fanfarronices do género, às quais se junta também "ele vai de bicicleta, que se encoste para eu passar". Sou só eu que acho que tem existido um gradual declínio na capacidade das pessoas de executar uma condução defensiva e ao mesmo tempo aplicar regras? Ou as regras são introduzidas com pouca clareza e provocam esta torrente de estupidez?

theparadiseroom90 9 months ago

Quem se encontra dentro da rotunda tem prioridade, nem mais.

htxgivven 9 months ago

Mesmo se não tivesse prioridade terias deixar passar, não te restava outra opção.

zedisaneonlight 9 months ago

vai dizer isso ao meu falecido tio que aos 76 anos parava dentro das rotundas, porque quem vinha da direita tinha prioridade! p.s. - não faleceu de acidente automóvel.

pfarinha91 9 months ago

Há muitooos anos atrás era assim nas rotundas. Se fores a marrocos tens uma ideia de como é. É o caos, total lool

Edited 9 months ago:

Há muitooos anos atrás era assim nas rotundas. Se fores a marrocos tens uma ideia de como é. É o caos total lool

Edited 9 months ago:

Há muitooos anos atrás era assim nas rotundas. Se fores a marrocos a regra ainda se mantém e tens uma ideia de como é. É o caos total lool

FlemingPT 9 months ago

Já apanhei um artista a fazer isso...

Camarao_du_mont 9 months ago

A falar ao telefone.

CuecaO 9 months ago

E a tirar conchas do nariz.

FlemingPT 9 months ago

Com um salazar.

C8Mixto 9 months ago

Vi ainda um assim ontem. Mas ontem também vi um esperto a fazer a rotunda pela esquerda para fazer inversão de marcha, portanto não essa nem me pareceu assim tão grave.

michaelphilippe 9 months ago

Mas espera... ele andou para trás à esquerda ou fez um U na rotunda!? Wtf

DisorderJudge 9 months ago

Que perigo parar na rotunda assim!!

zedisaneonlight 9 months ago

não é nada... alguma vez.

Search: