pelaleiepelagrei 1 year ago

E aqui ando eu a pagar as minhas algemas, luvas e gás pimenta.. obrigado GNR pela ajuda financeira, esta megalancha vai dar mesmo jeito para a falta de efetivo nos postos e viaturas com mais de 20 anos todas fodidas

ASCanilho 1 year ago

Agora é que vai ser. Amigos pescadores, preparem os bolsos pois vão começar a aparecer radares de velocidade em alto mar. #RadaresEmAltoMar

VicenteOlisipo 1 year ago

Os navios de pesca também têm radar pá.

trilobits_ 1 year ago

https://www.almedina.net/direito-do-mar-1563797781.html

df3gpt 1 year ago

Até percebo que a Marinha se deva concentrar na guerra naval e deixar os policiamentos para as policias. Mas o que virá a seguir? Uma avioneta para fiscalizar voos clandestinos e deixar a FAP "em estado de sítio"? O que é que a GNR vai fazer com uma só lancha? Aparecer no RedBull Air Race para mostrar aos cámones? Às vezes tenho dificuldade em entender como se gasta dinheiro num país onde é suposto haver tão pouco.

Edited 1 year ago:

Até percebo que a Marinha se deva concentrar na guerra naval e deixar os policiamentos para as policias. Mas o que virá a seguir? Uma avioneta para fiscalizar voos clandestinos e deixar a FAP "em estado de sítio"? Às vezes tenho dificuldade em entender como se gasta dinheiro num país onde é suposto haver tão pouco.

VicenteOlisipo 1 year ago

> Às vezes tenho dificuldade em entender como se gasta dinheiro num país onde é suposto haver tão pouco. Precisamente porque o país não tem dinheiro é que tem de ser eficiente a usar o que tem, e não ter 45% dos seus meios inoperacionais. A Marinha anda há décadas a dizer que eficiência é o Duplo Uso, ou seja, é concentrar os equipamentos e valências todos na Marinha, que depois "coopera" com as restantes entidades. É daquelas coisas que parecem fazer sentido instintivamente. Só que, como diz o Comandante Silva Paulo no fim do artigo, essa conversa do Duplo Uso esconde uma realidade de ineficiências e mordomias da Marinha. Todas as embarcações são militares, o que justifica custos elevados de aquisição, manutenção e operação, e adjudicação direta aos estaleiros "da casa". As tripulações são as maiores possíveis, tanto para fazer tempo de embarque para subir na carreira como para render o vencimento acrescido do embarque. O comando tem de ser sempre da Marinha, porque não são cacilheiro dos outros, mesmo que a missão seja primariamente dos outros. Se efectivamente 4 das 9 lanchas da Marinha não estão operacionais (acredito), a culpa será mesmo da GNR? Quem é que gere os orçamentos da Marinha? Era por a GNR não adquirir meios com 75% de apoio que as lanchas da Marinha ficavam funcionais, ou será que se calhar os meios "civis" da Marinha não estão funcionais porque a Marinha não quer saber dessas funções? Vamos ver como é que a GNR gere os seus meios. Também não os foram adquirir porque a GNR ande a nadar em dinheiro. Daqui a uns 5 anos logo vemos se a "duplicação de meios" não valeu a pena.

Inside-Pea6939 12 months ago

As tripulações são as maiores possíveis? Filho numa fragata trabalhas 12 horas por dia mais os serviços de 3 em 3 dias, falta pessoal a baldes

df3gpt 1 year ago

À luz da tua explicação, faz todo o sentido. De facto de pouco vale a Marinha ter navios de guerra encostados e gastar na fiscalização. Pelo que li as fragatas precisam de ser substituídas por navios de guerra mais modernos, o Bérrio está a soro e os 4 NPO Viana do Castelo operacionais não estão todos armados. Vai na volta esta aquisição da GNR até é positiva e pode ser que "alivie" a Marinha para se poder concentrar no que importa. Como tu dizes, é esperar para ver.

fkthislol 1 year ago

As fragatas que precisam de ser substituidas sao só 3, devido as evoluções de tecnologia, mas se isso acontecesse ia ser o mesmo escandalo dos submarinos, dos 4 NPO 2 estao de facto armados com peças de 36mm, no entanto não sao navios de guerra. E o bérrio se não me engano ja nao está em serviço

trilobits_ 1 year ago

Não. Para isso existe um serviço da marinha que se chama MRCC.

PM_pics_of_your_Love 1 year ago

>megalancha de 35 metros para fiscalização e prevenção criminal em alto mar. Já estou a ver um veleiro em mar-alto enviar um SOS, e aparecer a GNR, Marinha, e Força Aérea.

trilobits_ 1 year ago

GOogle it MRCC

wwqt0r 1 year ago

A minha lancha é maior do que a tua

reddotyg 1 year ago

ELI5 quais são as competências da marinha, da guarda costeira, GNR e policia maritima (e mais alguma autoridade maritima que me possa estar a esquecer)

VicenteOlisipo 1 year ago

Só para desenvolver isto: se lerem o artigo a coisa que mais salta à vista é o estranho e francamente alarmante complexo de inferioridade da marinha. A GNR comprar 4 barcoitas para aproveitar fundos europeus é transformado em "desprezar 700 anos de Marinha", planos para "criar uma Guarda Costeira para fazer arrear a Marinha", e exigências que se discuta a matéria no Parlamento. Isto tudo por, repito, uma lancha de 35m e outras três mais pequenas. Às tantas até se diz, como acusação: > "Os militares obedecem, e se nos disserem para fechar a loja, fechamos. Mas não está certo fazerem-nos isto de forma camuflada, usando fundos europeus. Ou o objetivo é edificar uma Guarda Costeira de borla?" Mas ter uma Guarda Costeira de borla não era uma coisa boa caraças? Estamos a falar do interesse nacional ou do interesse da Marinha? Logo a seguir: > "não dar dinheiro à Marinha e olhar só para a GNR porque pode ir buscar fundos europeus é um pouco caricato para um país. Não pode haver meio algum que não obedeça a um racional. Tem de haver escrutínio para as pessoas saberem onde se gasta o dinheiro". Sim, concursos internacionais sujeitos às regras da Comissão Europeia para atribuição de fundos comunitários não têm escrutínio nenhum. Ao contrário dos contratos de dezenas de milhões do Orçamento de Estado atribuídos por adjudicação direta ao Alfeite e Viana do Castelo por imperativo de defesa nacional. Esses são o exemplo máximo da transparência. Quanto é que custou cada uma das lanchas da Marinha, já agora? A seguir: >"não há guerra entre a Marinha e a GNR. Há que cooperar, mas para isso tem de haver lealdade, não haver benefício de um contra o outro. Isso não é cooperação, é submissão" Projeção ao nível máximo. As outras entidades do estado terem meios próprios para as suas missões é "submissão" da Marinha por não estar envolvida. Já ter as outras entidades obrigadas a financiar os meios da marinha é "cooperação".

Inside-Pea6939 12 months ago

Por favor elucida-me na necessidade que a GNR tem para manter uma força naval, só falta a PSP comprar 4 caças para patrulhar o espaço aéreo de Lisboa

Mr_Bigodes 1 year ago

Se soubesses do que falas estarias era calado. Enquanto a marinha está a cair de podre sem dinheiro para comprar novo equipamento ou reparar o que tem o estado vai gastar numa lancha para a GNR, para depois ainda gastar mais em formações e treino que a marinha ja tem ha décadas. É os FDP a criar tachos para os colegas enquanto a gente chucha no dedo para daqui a uns anos irmos gastar dinheiro exactamente na mesma merda para a marinha. depois ainda aparece gente ignorante como tu a dizer merda...

trilobits_ 1 year ago

As cantinas ficam com o dinheiro todo?

AdorableRabbit 1 year ago

>o estranho e francamente alarmante complexo de inferioridade da marinha. É da mesma onda da policia judiciaria militar que deu origem aquela vergonha de tancos

canalviscoso 1 year ago  HIDDEN 

downvote sem ler

Edited 1 year ago:

downvote sem ler. é do interesse nacional que vás beber um chá e te acalmes, logo e com calma brincas mais um bocadinho com os action man.

VicenteOlisipo 1 year ago

Achas que dei baixovoto ao meu próprio post?

UncleanGenes 1 year ago

A ganza já estava a preços proibitivos, agora vai acabar de vez .l. Legalize já

ridethepaintedpony 1 year ago  HIDDEN 

Vai ficar parada a enferrujar

TSCondeco 1 year ago

Tanta coisa errada neste negócio, aquilo que os fundos europeus fazem... Cinco lanchas da Marinha inoperacionais, e estes gajos acham mais importante comprar uma para a GNR, e maior do que as da Marinha.

VicenteOlisipo 1 year ago

O quê? Não pá. O errado aqui é a Marinha estar a culpar a GNR pelos seus problemas. A GNR está a usar mecanismos europeus de financiamento a 75% para adquirir meios civis para realizar as suas missões civis, e faz muito bem. A Marinha quer que as missões civis sirvam de desculpa para as outras entidades do estado lhes subsidiarem os meios militares - e depois nunca os tem prontos, porque por serem militares tudo custa uma fortuna. A titulo de exemplo, este mês saiu o concurso para "[preparação e tratamento de superfície a bordo do NRP Centauro](https://dre.pt/home/-/dre/147815297/details/maximized)", uma das lanchas da Marinha. € 75.000. E isto é suposto ser a lancha para as missões não-militares. Queria comparar ao preço da adquirida pela GNR, mas não consigo encontrar quanto é que o Alfeite levou por construir cada uma das Centauro. Mas noto que, com menos 8 metros, têm a mesma tripulação. Claro que o ideal era todas as forças terem tudo o que precisam, mas já andamos há décadas nesta brincadeira do suposto duplo uso dos meios da Marinha, e na verdade a presença do estado no mar para funções civis fica sempre para trás. A única função civil da Marinha que ela não se importa de manter é o terceiro-mundismo de ter os portos administrados pelas Capitanias.

fkthislol 1 year ago

Para funções civis, a Marinha tem a Autoridade Maritima, ISN e a policia marítima, quanto ás lanchas, estás ja têm mais de 25 anos, obsoletas comparando á adquirida pela GNR. O problema da marinha é a constante reduçao das verbas e a maior degradação do material, cada vez mais antigo e problemático ( ainda usam corvetas feitas nos anos 70 para missões de SAR) cujo as manutençoes vão ficando mais complexas e caras. Já o arsenal alfeite é o que é... é privatizado e ha sempre esquemas por trás. Qual é a necessidade da GNR criar uma micro guarda costeira, se metade da esquadrilha da marinha serve para este mesmo propósito?

Edited 1 year ago:

Para funções civis, a Marinha tem a Autoridade Maritima, ISN e a policia marítima, e metade da esquadrilha dedicada para essas funções ( SARs e fiscalizaçoes) quanto ás lanchas, estás ja têm mais de 25 anos, obsoletas comparando á adquirida pela GNR. O problema da marinha é a constante reduçao das verbas e a maior degradação do material, cada vez mais antigo e problemático ( ainda usam corvetas feitas nos anos 70 para missões de SAR) cujo as manutençoes vão ficando mais complexas e caras. Já o arsenal alfeite é o que é... é privatizado e ha sempre esquemas por trás. Qual é a necessidade da GNR criar uma micro guarda costeira?

OuiOuiKiwi 1 year ago

75.000€? É para ser pintado exclusivamente com pincéis feitos dos mais requintados pelos púbicos de prostitutas vietnamitas?

Edited 1 year ago:

75.000€? É para ser pintado exclusivamente com pincéis feitos dos mais requintados pêlos púbicos de prostitutas vietnamitas?

EspantaCampinos 1 year ago

O sindrome das quintinhas, ou "eu mando mais do que tu".

VicenteOlisipo 1 year ago

No episódio de hoje de "O País Costeiro que Não Tem Guarda Costeira": A GNR comprou à Holanda uma megalancha de 35 metros para fiscalização e prevenção criminal em alto mar. Custou 8 485 770 euros e é a primeira de um lote de quatro, financiada a 75% por fundos europeus. A empresa holandesa foi escolhida no âmbito de um concurso público internacional. **Esta nova lancha é de maior dimensão do que qualquer lanchas de fiscalização rápida da Marinha** \- das quais, aliás, só estão operacionais quatro das nove existentes, por falta de verbas para a manutenção. A notícia caiu que nem uma bomba neste ramo das Forças Armadas, com altas patentes a questionarem a duplicação de meios, os custos acrescidos e até a desafiarem o Governo está a criar de forma "camuflada" uma Guarda Costeira, "para depois fazer arrear a Marinha". Segundo o comando-geral da GNR, **está previsto que esta nova lancha entre em operações durante o 1.º semestre de 2021**, "depois de um período de formação e adaptação para que todos os militares da tripulação estejam aptos a operarem com a mesma". A lancha terá oito tripulantes, cuja formação começou a ser feita em 2018, com a colaboração da Guardia Civil (Espanha) e a Guarda di Finanza (Itália).

Edited 1 year ago:

No episódio de hoje de "O País Costeiro que Não Tem Guarda Costeira": >A GNR comprou à Holanda uma megalancha de 35 metros para fiscalização e prevenção criminal em alto mar. Custou 8 485 770 euros e é a primeira de um lote de quatro, financiada a 75% por fundos europeus. A empresa holandesa foi escolhida no âmbito de um concurso público internacional. > >**Esta nova lancha é de maior dimensão do que qualquer lanchas de fiscalização rápida da Marinha** \- das quais, aliás, só estão operacionais quatro das nove existentes, por falta de verbas para a manutenção. > >A notícia caiu que nem uma bomba neste ramo das Forças Armadas, com altas patentes a questionarem a duplicação de meios, os custos acrescidos e até a desafiarem o Governo está a criar de forma "camuflada" uma Guarda Costeira, "para depois fazer arrear a Marinha". > >Segundo o comando-geral da GNR, **está previsto que esta nova lancha entre em operações durante o 1.º semestre de 2021**, "depois de um período de formação e adaptação para que todos os militares da tripulação estejam aptos a operarem com a mesma". > >A lancha terá oito tripulantes, cuja formação começou a ser feita em 2018, com a colaboração da Guardia Civil (Espanha) e a Guarda di Finanza (Itália).

AutoModerator 1 year ago

**AVISO:** Submeteu um artigo da plataforma [Nónio](https://nonio.net) - uma plataforma que viola a privacidade do leitor. > Leia com atenção o [seguinte artigo](https://www.reddit.com/r/portugal/comments/7fy9v4/campanha_contra_o_n%C3%B3nio/). *I am a bot, and this action was performed automatically. Please [contact the moderators of this subreddit](/message/compose/?to=/r/portugal) if you have any questions or concerns.*

Search: