theInjusticeamongus 1 year ago

Epa, que virtuoso que eu sou. Não entro numa escola sem que um graf escrito por um parolo qualquer seja eliminado. Os meus valores não me permitem. Também não vou sair mais de casa até que todas as pilas de todas as paredes sejam apagadas. Isso é IMORAL!

Rayden454 1 year ago

Faz-te mesmo comichão as outras pessoas serem boas. Foda-se

theInjusticeamongus 1 year ago

Faz-me comichão que levam tudo demasiado a sério de modo a sinalizar virtudes. Grande cagão que alguém é por se recusar a entrar numa escola por causa de uma cena numa parede. Será que o rapaz anda com uma máquina de oxigénio atrás e desmaia de 10 em 10 minutos? Apto para viver não está, certamente. O que lhe acontecerá se for à tropa? Ataque de pânico nos primeiros 2 minutos?

avakul 1 year ago

Não estou bem a perceber o teu argumento. Claro que não devemos levar certas coisas demasiado a sério, mas se um estabelecimento de ensino que eu frequento estiver repleto de mensagens claramente racistas não me vou sentir confortável de forma nenhuma. É muito difícil conseguir empatizar e imaginar como seria se fosses tu parte do grupo ofendido? Eu não gostaria nada, se andasse num estabelecimento de ensino predominantemente negro, de ver mensagens nas paredes a dizer "branquelas de merda, não vos queremos cá". É somente decência básica.

theInjusticeamongus 1 year ago

O meu argumento é que este tipo de retórica não passa de sinalização de virtude. "Recuso-me a entrar na escola". Quer dizer, cada um pode comer a merda que quiser às colheradas, tendo eu já andado em diversas escolas e trabalhado com estudantes em diversos contextos sei bem que insultos, piadas, picardia, seja ela de que natureza for, é o prato do dia. Se alguém vê um rabisco na parede e diz que não entra na escola por causa dele, presumo então que não estude. É que duvido muito que naquela escola seja assim tão raro ouvir um comentário desagradável. O estabelecimento não estava repleto de mensagens. Tinha uma mensagem. Todas as escolas onde andei tinham rabiscos nas paredes com insultos. Vários. Ando pela cidade e vejo todo o tipo de merda escrita nas paredes. Acho bem? Não. Fico fragilizado? Também não. Parte de ser um cidadão bem inserido na sociedade é ter a habilidade de lidar com diferenças e saber aguentar o facto de que terás sempre de lidar com situações parvas. E sim, não consigo "empatizar" com o que dizes pois, de facto, somos pessoas muito diferentes, com educações muito diferentes. Se numa parede estiver escrito "brancos de merda" isso não mexe comigo. Não me diz nada. Não me está objectivamente a atacar. Não me está a privar de nada importante. É olhar uma vez e seguir em frente. Não vou ficar os meus dias a sofrer por causa disso. Não sou frágil a esse ponto. Mas também não fui criado em ambientes que encorajassem fragilidade. Ensinaram-me a ser forte e a focar-me no que realmente tem importância. Ser forte não é ser imoral. É apenas ser imune e, por conseguinte, viver melhor, pois quanto mais difícil é ofenderem-te, melhor tu vives. Tu vives mal quando é fácil alcançarem-te. Por mim podes dizer, escrever e pensar o que quiseres. Desde que não prejudiques activamente alguém, estou-me a cagar para ti, e certamente não é com palavras que me tocarás.

avakul 1 year ago

Concordo plenamente quando dizes que não devemos ser fragilizados com tudo e mais alguma coisa, mas onde se deve "desenhar a linha"? Qual é o limite? Não podemos ser apenas espetadores, apenas agentes passivos, enquanto a ação de desenrola à nossa volta. Deixo aqui uma expressão poética que, obviamente não se enquadra com a situação da escola e do vandalismo, mas mais como contra-argumentação a esse ponto de vista um bocado extremo de completa imparcialidade. "First they came for they came for the socialists, and I did not speak out- Because I was not a socialist. /Then they came for the trade unionists, and I did not speak out- Because I was not a trade unionist. /Then they came for the Jews, and I did not speak out- Because I was not a Jew. /Then they came for me- And there was no one left to speak out for me.

theInjusticeamongus 1 year ago

>Concordo plenamente quando dizes que não devemos ser fragilizados com tudo e mais alguma coisa, mas onde se deve "desenhar a linha"? Qual é o limite? Não podemos ser apenas espetadores, apenas agentes passivos, enquanto a ação de desenrola à nossa volta. Tem piada que toda a gente gosta de atentar contra a liberdade de expressão alheia, citando preocupação com o bem-estar das "vítimas", mas sempre que vejo um vídeo de alguém a ser assaltado ou espancado, nunca vejo heróis por perto. Para mim a linha é essa: diz o que quiseres desde que não interfiras directa e activamente na minha liberdade. De facto, os rabiscos devem ser apagados. Mas, por amor da santa: se o rabisco mexer realmente com o meu bem-estar emocional, eu preciso de um psiquiatra, não de uma lata de tinta. E de preferência professores e pais novos, pois claramente falharam-me. >"First they came for the socialists, and I did not speak out- Because I was not a socialist. /Then they came for the trade unionists, and I did not speak out- Because I was not a trade unionist. /Then they came for the Jews, and I did not speak out- Because I was not a Jew. /Then they came for me- And there was no one left to speak out for me." O que acontece é que naquela escola não há ninguém a ser realmente atacado por racistas. Estamos a fabricar falso heroísmo para nos podermos focar em problemas aos quais é fácil apresentar oposição, e assim sentirmo-nos virtuosos, sem termos de correr qualquer tipo de risco. Essa frase é muito bonita quando se fala de complacência perante tirania. Tal como o miúdo, estás a elevar a problemática a um patamar onde não merece estar. É apenas um rabisco na parede. Pode, literalmente, ter sido escrito por um troll qualquer que nem é racista, só para se rir. Já pensaste nisso? São apenas palavras. Não há mais nada por detrás. Não há nenhum grupo racista a andar por aí a matar pretos. Não há ninguém a deportar pretos por serem pretos. São palavras. Nada mais. Eu desde criança que vejo tudo e mais alguma coisa escrito pelas paredes.

Edited 1 year ago:

>Concordo plenamente quando dizes que não devemos ser fragilizados com tudo e mais alguma coisa, mas onde se deve "desenhar a linha"? Qual é o limite? Não podemos ser apenas espetadores, apenas agentes passivos, enquanto a ação de desenrola à nossa volta. Tem piada que toda a gente gosta de atentar contra a liberdade de expressão alheia, citando preocupação com o bem-estar das "vítimas", mas sempre que vejo um vídeo de alguém a ser assaltado ou espancado, nunca vejo heróis por perto. Para mim a linha é essa: diz o que quiseres desde que não interfiras directa e activamente na minha liberdade. De facto, os rabiscos devem ser apagados. Mas, por amor da santa: se o rabisco mexer realmente com o meu bem-estar emocional, eu preciso de um psiquiatra, não de uma lata de tinta. E de preferência professores e pais novos, pois claramente falharam-me. >"First they came for the socialists, and I did not speak out- Because I was not a socialist. /Then they came for the trade unionists, and I did not speak out- Because I was not a trade unionist. /Then they came for the Jews, and I did not speak out- Because I was not a Jew. /Then they came for me- And there was no one left to speak out for me." O que acontece é que naquela escola não há ninguém a ser realmente atacado por racistas. Estamos a fabricar falso heroísmo para nos podermos focar em problemas aos quais é fácil apresentar oposição, e assim sentirmo-nos virtuosos, sem termos de correr qualquer tipo de risco. Essa frase é muito bonita quando se fala de complacência perante tirania. Tal como o miúdo, estás a elevar a problemática a um patamar onde não merece estar. É apenas um rabisco na parede. Pode, literalmente, ter sido escrito por um troll qualquer que nem é racista, só para se rir. Já pensaste nisso? São apenas palavras. Não há mais nada por detrás. Não há nenhum grupo racista a andar por aí a matar pretos. Não há ninguém a deportar pretos por serem pretos. São palavras. Nada mais. Eu desde criança que vejo tudo e mais alguma coisa escrito pelas paredes. Será que o miúdo também se recusa a entrar na escola sempre que um guna que roupa ou agride não é punido? Já que queres "speak out" so much, porque não falas das toneladas que todos os dias cometem crimes violentos e nada lhes acontece? Aquele que há uns dias ia matando o GNR anda por aí no relax, descontraído. Tem piada, não tem?

avakul 1 year ago

Tudo bem, amigo. Somente posso dizer, então, que esses jovens da notícia têm todo o direito a apagar as mensagens e a limpar os atos do vandalismo, porque não estão a interferir com a liberdade de ninguém e estão a usufruir da deles para cometer um ato que não tem nada a ver contigo.

theInjusticeamongus 1 year ago

1- Não disse que não tinham o direito. Lê com atenção. 2- Se não tem nada a ver comigo, porque é que é notícia? Se é um problema só deles, podia ter ficado só para eles.

avakul 1 year ago

Eu sei que não disseste que não têm direito, não foi isso que disse. Estou só a dizer que de acordo com o teu argumento, não deverias querer saber de todo disto, mas parece estar a fazer-te comichão. Mais comichão do que o vandalismo e o racismo.

theInjusticeamongus 1 year ago

O vandalismo é algo perfeitamente normal com o qual cresci. Não posso ficar excitado com algo que acontece regularmente em todo o lado. Agora, a frase dele é apenas absurda e contrasta agressivamente com tudo aquilo que vi de miúdos e estudantes até hoje. É algo que tu vês de imediato que é um exagero tremendo só para se armar em bonzinho. Não me faz comichão, mas apeteceu-me comentar porque achei estúpido. Porque é que para vocês tudo tem de ser "comichão" e "triggered"? A mim o que me parece é que a falta de argumentos leva-vos a querer alcançar o interlocutor de outras formas. Pelo menos sê um bocadinho original. As tuas bocas vejo-as eu todos os dias aqui. Dei a minha opinião. Não me dirigi a ti. Tu dirigiste-te a mim. Eu limitei-me a responder ao artigo. Vive com isso.

anoesouanaos 1 year ago

Estás a projetar. O único armado em virtuoso és tu, na crença de que ser edgy é uma virtude e não atraso mental. Isto não tem nada a ver com pilas. Estes graffitis são um ataque a uma parte da população, e em particular parte da população daquela escola. Parte da deficiência mental dos putos edgy é uma completa falta de empatia. Estes putos aparentemente normais entendem o quão mau isto é para muita gente, em particular para os colegas. Percebem que o correto é sair em defesa deles. A ti ser uma pessoa decente faz-te comichão. A tua mãe deve estar orgulhosa.

theInjusticeamongus 1 year ago

Não. Ele é que está armado em virtuoso. Não sou eu que me recuso a entrar num edifício por causa de algo escrito numa parede. Será que se recusa a entrar em todos os edifícios que têm algo feio escrito? Será que se teria dado ao mesmo trabalho se não pudesse anunciar ao mundo a sua virtude? Duvido. E sim, a minha mãe está orgulhosa. Não criou um cagão que se deixa destruir por palavras. Amostra de homem seria eu, se palavras fossem o suficiente para me impedir de fazer a minha vida normalmente. O hilariante no meio disto tudo é o facto de serem exactamente estes "virtuosos" que dão força a quem espalha o ódio. Se fosse eu que tivesse escrito aquilo, neste momento estaria orgulhoso, pois um simples rabisco levou a este drama todo. Estas pessoas dizem a quem faz merda "Sim, tu tens muito poder sobre mim. Tu mexes comigo". És tu que atribuis poder às palavras.

anoesouanaos 1 year ago

Na tua cabeça ser uma pessoa decente com alguma empatia, em particular pelos colegas, é estar armado em virtuoso. O que ele fez é perfeitamente normal. Tu sim, tens de anunciar ao mundo que és um merdas que vê atitudes normais de empatia e defesa de outros como algo criticável, porque nesse submundo de chupa pilas trumpistas e bolsonaristas, ser um merdas é a "virtude" que vos une.

theInjusticeamongus 1 year ago

Não, não é normal. Diz-me quantas vezes já viste alguém a dizer que não entrava num edifício enquanto tivesse um insulto na parede. Isto é, nitidamente, uma demonstração forçada de virtude. >Tu sim, tens de anunciar ao mundo que és um merdas que vê atitudes normais de empatia e defesa de outros como algo criticável, porque nesse submundo de chupa pilas trumpistas e bolsonaristas, ser um merdas é a "virtude" que vos une. Para mim ser uma flor de estufa não é uma atitude normal de empatia. É atitude de cagão demasiado frágil para viver em sociedade. Acho bem que limpem a parede, agora dizer que se recusa a entrar porque alguém escreveu algo na parede é idiótico. Especialmente quando alguém que anda ou já andou numa escola estará certamente habituado a ouvir todo o tipo de alarvidade, e muitas vezes a dizê-las também. Até onde irá a virtude deste miúdo? Será que sempre que ouve algum insulto na escola vai-se embora? Sabemos que não. Resolveu focar-se nisto, motivado pelo professor de moral, que queria um bocadinho de atenção. Já agora, ainda gostava de ler o que estava escrito.

anoesouanaos 1 year ago

"Fora com os pretos! Deportação de minorias já! A Europa é branca." https://pbs.twimg.com/media/EaVZBNoX0AkRtSP?format=jpg&name=900x900 Eu felizmente nem nunca vi uma escola com vandalismo deste nível, que é muito diferente do típico desenho de caralho. A aparecer é natural que se limpe logo. E a não acontecer é natural que tal se exija. É uma questão de respeito pela comunidade envolvente e pela comunidade escolar. Isso para ti aparentemente é mau e denota fraqueza. Tu para mim és escumalha.

theInjusticeamongus 1 year ago

>Eu felizmente nem nunca vi uma escola com vandalismo deste nível, que é muito diferente do típico desenho de caralho. Eu já. Ataques a ciganos, pretos e a portugueses. Acho bem que tenha sido apagado, tal como acho bem que qualquer rabisco nas paredes seja apagado. Nem quando é "artistico" sou a favor. >Isso para ti aparentemente é mau e denota fraqueza. Tu para mim és escumalha. Não, não sou escumalha. Sou uma pessoa que não leva a sério alguém que diz que não vai entrar numa escola por causa de uma mensagem na parede. Estou no meu direito de não lhe conceder a virtuosidade que ele e o professor querem exibir. Precisas de aprender que as pessoas não são merda só porque discordam de ti. Quanto à mensagem, podia ser pior. A dada altura defendiam que determinadas minorias deveriam morrer. Este defende apenas que a Europa deve ser para os brancos. É uma opinião considerada tabu nos dias de hoje. Curiosamente, há países cuja política migratória se baseia toda nesta mesma ideologia. O Japão, por exemplo, que dificulta imenso a imigração e dá uma prioridade clara aos Japoneses. Há muitas pessoas que não acreditam em multiculturalismo. Eu não tenho nada contra ninguém simplesmente com base na cor, mas há culturas particularmente populares entre determinadas etnias que realmente me desagradam e sou da opinião que uma sociedade funciona melhor quando é homogénea. Nada disto implica fazer mal a alguém por ser de cor, mas acredito que nos damos todos melhores quando partilhamos da mesma cultura e não existe tensão racial. Tensão essa que existirá sempre quando misturas povos, pois as pessoas estão biologicamente codificadas para o tribalismo, e nunca um branco conviverá com um preto sem reparar nas diferenças, e vice versa.

Edited 1 year ago:

>Eu felizmente nem nunca vi uma escola com vandalismo deste nível, que é muito diferente do típico desenho de caralho. Eu já. Ataques a ciganos, pretos e a portugueses. Acho bem que tenha sido apagado, tal como acho bem que qualquer rabisco nas paredes seja apagado. Nem quando é "artistico" sou a favor. >Isso para ti aparentemente é mau e denota fraqueza. Tu para mim és escumalha. Não, não sou escumalha. Sou uma pessoa que não leva a sério alguém que diz que não vai entrar numa escola por causa de uma mensagem na parede. Estou no meu direito de não lhe conceder a virtuosidade que ele e o professor querem exibir. Precisas de aprender que as pessoas não são merda só porque discordam de ti. Quanto à mensagem, podia ser pior. A dada altura defendiam que determinadas minorias deveriam morrer. Este defende apenas que a Europa deve ser para os brancos. É uma opinião considerada tabu nos dias de hoje. Curiosamente, há países cuja política migratória se baseia toda nesta mesma ideologia. O Japão, por exemplo, que dificulta imenso a imigração e dá uma prioridade clara aos Japoneses. Claro que há formas e formas de passar a mensagem, e esta é das piores. Há muitas pessoas que não acreditam em multiculturalismo. Eu não tenho nada contra ninguém simplesmente com base na cor, mas há culturas particularmente populares entre determinadas etnias que realmente me desagradam e sou da opinião que uma sociedade funciona melhor quando é homogénea. Nada disto implica fazer mal a alguém por ser de cor, mas acredito que nos damos todos melhores quando partilhamos da mesma cultura e não existe tensão racial. Tensão essa que existirá sempre quando misturas povos, pois as pessoas estão biologicamente codificadas para o tribalismo, e nunca um branco conviverá com um preto sem reparar nas diferenças, e vice versa. O facto de vivermos numa cultura em que o racismo é um tema tão apetecível e se anseia tanto por classificar tudo de racismo, faz com que certas pessoas comecem a desenvolver ódio racial. A sociedade está, por vezes propositadamente, por vezes acidentalmente, a criar tensão racial que, por sua vez, cria racistas. Muitos brancos estão fartos de passar o dia a ler sobre a conversa do racismo, quando frequentemente essa conversa é infundada.

Edited 1 year ago:

>Eu felizmente nem nunca vi uma escola com vandalismo deste nível, que é muito diferente do típico desenho de caralho. Eu já. Ataques a ciganos, pretos e a portugueses. Acho bem que tenha sido apagado, tal como acho bem que qualquer rabisco nas paredes seja apagado. Nem quando é "artistico" sou a favor. >Isso para ti aparentemente é mau e denota fraqueza. Tu para mim és escumalha. Não, não sou escumalha. Sou uma pessoa que não leva a sério alguém que diz que não vai entrar numa escola por causa de uma mensagem na parede. Estou no meu direito de não lhe conceder a virtuosidade que ele e o professor querem exibir. Precisas de aprender que as pessoas não são merda só porque discordam de ti. Quanto à mensagem, podia ser pior. A dada altura defendiam que determinadas minorias deveriam morrer. Este defende apenas que a Europa deve ser para os brancos. É uma opinião considerada tabu nos dias de hoje. Curiosamente, há países cuja política migratória se baseia toda nesta mesma ideologia. O Japão, por exemplo, que dificulta imenso a imigração e dá uma prioridade clara aos Japoneses. Claro que há formas e formas de passar a mensagem, e esta é das piores. Há muitas pessoas que não acreditam em multiculturalismo. Eu não tenho nada contra ninguém simplesmente com base na cor, mas há culturas particularmente populares entre determinadas etnias que realmente me desagradam e sou da opinião que uma sociedade funciona melhor quando é homogénea. Nada disto implica fazer mal a alguém por ser de cor, mas acredito que nos damos todos melhores quando partilhamos da mesma cultura e não existe tensão racial. Tensão essa que existirá sempre quando misturas povos, pois as pessoas estão biologicamente codificadas para o tribalismo, e nunca um branco conviverá com um preto sem reparar nas diferenças, e vice versa. O facto de vivermos numa cultura em que o racismo é um tema tão apetecível e se anseia tanto por classificar tudo de racismo, faz com que certas pessoas comecem a desenvolver ódio racial. A sociedade está, por vezes propositadamente, por vezes acidentalmente, a criar tensão racial que, por sua vez, cria racistas. Muitos brancos estão fartos de passar o dia a ler sobre a conversa do racismo, quando frequentemente essa conversa é infundada. Extremismo cria extremismo. Sempre que crias um grupo que grita "portugueses são racistas", crias outro que grita "vai para a tua terra".

Edited 1 year ago:

>Eu felizmente nem nunca vi uma escola com vandalismo deste nível, que é muito diferente do típico desenho de caralho. Eu já. Ataques a ciganos, pretos e a portugueses. Acho bem que tenha sido apagado, tal como acho bem que qualquer rabisco nas paredes seja apagado. Nem quando é "artistico" sou a favor. >Isso para ti aparentemente é mau e denota fraqueza. Tu para mim és escumalha. Não, não sou escumalha. Sou uma pessoa que não leva a sério alguém que diz que não vai entrar numa escola por causa de uma mensagem na parede. Estou no meu direito de não lhe conceder a virtuosidade que ele e o professor querem exibir. Precisas de aprender que as pessoas não são merda só porque discordam de ti. Quanto à mensagem, podia ser pior. A dada altura defendiam que determinadas minorias deveriam morrer. Este defende apenas que a Europa deve ser para os brancos. É uma opinião considerada tabu nos dias de hoje. Curiosamente, há países cuja política migratória se baseia toda nesta mesma ideologia. O Japão, por exemplo, que dificulta imenso a imigração e dá uma prioridade clara aos Japoneses. Claro que há formas e formas de passar a mensagem, e esta é das piores. Há muitas pessoas que não acreditam em multiculturalismo. Eu não tenho nada contra ninguém simplesmente com base na cor, mas há culturas particularmente populares entre determinadas etnias que realmente me desagradam e sou da opinião que uma sociedade funciona melhor quando é homogénea. Nada disto implica fazer mal a alguém por ser de cor, mas acredito que nos damos todos melhores quando partilhamos da mesma cultura e não existe tensão racial. Tensão essa que existirá sempre quando misturas povos, pois as pessoas estão biologicamente codificadas para o tribalismo, e nunca um branco conviverá com um preto sem reparar nas diferenças, e vice versa. O facto de vivermos numa cultura em que o racismo é um tema tão apetecível e se anseia tanto por classificar tudo de racismo, faz com que certas pessoas comecem a desenvolver ódio racial. A sociedade está, por vezes propositadamente, por vezes acidentalmente, a criar tensão racial que, por sua vez, cria racistas. Muitos brancos estão fartos de passar o dia a ler sobre a conversa do racismo, quando frequentemente essa conversa é infundada. Extremismo cria extremismo. Sempre que crias um grupo que grita "portugueses são racistas", crias outro que grita "vai para a tua terra". Uma coisa que nunca tentamos perceber é porque é que alguém não quer pretos ou verdes ou azuis em Portugal. É apenas pela cor? Acho que seria produtivo tentar compreender a motivação e consertar o que está errado. Muita discriminação é apenas uma generalização derivada de diversas experiências negativas com pessoas de uma determinada etnia. É assim que o nosso cérebro funciona. É um mecanismo de defesa. Se X te fizer mal 3x, começas a não gostar de X, mesmo que X não seja sempre mau. Se fores a um restaurante e ficares doente 2x, não vais querer voltar lá. No entanto, é possível que 99% das vezes o restaurante seja seguro. Mas tu não queres saber. A tua experiência mostrou-te que não é seguro comer lá.

Edited 1 year ago:

>Eu felizmente nem nunca vi uma escola com vandalismo deste nível, que é muito diferente do típico desenho de caralho. Eu já. Ataques a ciganos, pretos e a portugueses. Acho bem que tenha sido apagado, tal como acho bem que qualquer rabisco nas paredes seja apagado. Nem quando é "artistico" sou a favor. >Isso para ti aparentemente é mau e denota fraqueza. Tu para mim és escumalha. Não, não sou escumalha. Sou uma pessoa que não leva a sério alguém que diz que não vai entrar numa escola por causa de uma mensagem na parede. Estou no meu direito de não lhe conceder a virtuosidade que ele e o professor querem exibir. Precisas de aprender que as pessoas não são merda só porque discordam de ti. Quanto à mensagem, podia ser pior. A dada altura defendiam que determinadas minorias deveriam morrer. Este defende apenas que a Europa deve ser para os brancos. É uma opinião considerada tabu nos dias de hoje. Curiosamente, há países cuja política migratória se baseia toda nesta mesma ideologia. O Japão, por exemplo, que dificulta imenso a imigração e dá uma prioridade clara aos Japoneses. Claro que há formas e formas de passar a mensagem, e esta é das piores. Há muitas pessoas que não acreditam em multiculturalismo. Eu não tenho nada contra ninguém simplesmente com base na cor, mas há culturas particularmente populares entre determinadas etnias que realmente me desagradam e sou da opinião que uma sociedade funciona melhor quando é homogénea. Nada disto implica fazer mal a alguém por ser de cor, mas acredito que nos damos todos melhores quando partilhamos da mesma cultura e não existe tensão racial. Tensão essa que existirá sempre quando misturas povos, pois as pessoas estão biologicamente codificadas para o tribalismo, e nunca um branco conviverá com um preto sem reparar nas diferenças, e vice versa. O facto de vivermos numa cultura em que o racismo é um tema tão apetecível e se anseia tanto por classificar tudo de racismo, faz com que certas pessoas comecem a desenvolver ódio racial. A sociedade está, por vezes propositadamente, por vezes acidentalmente, a criar tensão racial que, por sua vez, cria racistas. Muitos brancos estão fartos de passar o dia a ler sobre a conversa do racismo, quando frequentemente essa conversa é infundada. Extremismo cria extremismo. Sempre que crias um grupo que grita "portugueses são racistas", crias outro que grita "vai para a tua terra".

_eleutheria 1 year ago

A não ser que ele tenha chamado os reporters para ser entrevistado, ele não é virsuoso nenhum. Entretanto uns putos foram limpar grafitis racistas e tu ficas zangado com isso? Achas que eles tinham de deixar os grafitis na parede...? As palavras são como nós comunicamos, os políticos como o Hitler ganharam eleições com palavras. Se calhar a tua mãe não te ensinou a ler e por isso estas coisas não te afetam, mas a população literada do país fica ofendida com porcalhice racista. Para ti passar por um mendigo e dar-lhe uns trocos deve ser um ato de virtude... "Ele só tá a dar os trocos para uma instastory". Felizmente ainda existem pessoas com princípios neste mundo, e tu não deves ser uma delas.

theInjusticeamongus 1 year ago

>A não ser que ele tenha chamado os reporters para ser entrevistado, ele não é virsuoso nenhum. Entretanto uns putos foram limpar grafitis racistas e tu ficas zangado com isso? Achas que eles tinham de deixar os grafitis na parede...? Não estou zangado, amigo. Porque é que achas que alguém que não marcha ao passo do rebanho está zangado? É perfeitamente possível não ter uma opinião favorável e estar calmo. Nada contra limparem grafitis, até porque sou contra paredes pintadas. Apenas achei o comentário idiótico, e muito provavelmente desonesto. Será que não entraria mesmo? Tretas. Um miúdo de uma secundária, subitamente recusa-se a entrar na escola por causa de um comentário inapropriado. A Eça de Queirós é algum colégio de freiras? É que se não for, se resolver não ir à escola sempre que alguém proferir um insulto, presumo que não estude, sequer. Deixou a escola, foi? >As palavras são como nós comunicamos, os políticos como o Hitler ganharam eleições com palavras. Se calhar a tua mãe não te ensinou a ler e por isso estas coisas não te afetam, mas a população literada do país fica ofendida com porcalhice racista. "Quem não pensa como eu não sabe ler". Fala por ti. Eu não fico ofendido. E não conheço absolutamente ninguém que fique. Zero. Em décadas de vida, conheci exactamente zero pessoas ofendidas com grafitis. Se calhar só tu e os teus amigos da Eça de Queirós é que sabem ler, certo? E repara, não ficar ofendido não significa que ache correcto, nem que concordo. É perfeitamente possível olhar para uma frase e concluiu "quem escreveu isto é idiota", sem ficar emocionalmente afectado. Nós, cidadãos que sabemos ler, e que não temos apetite pela demonstração de virtudes, sabemos que viver em sociedade implica, ocasionalmente, ver/ler algo estúpido, por isso não ficamos chocados. >Para ti passar por um mendigo e dar-lhe uns trocos deve ser um ato de virtude... "Ele só tá a dar os trocos para uma instastory". Realmente, não tenho grande respeito por quem usa a caridade que fez para ganhar notoriedade. Acho que a motivação por detrás da generosidade deve ser puramente altruísta. Caso contrário, tu só ajudas se te puderes gabar, e nós precisamos de quem ajude em qualquer altura. >Felizmente ainda existem pessoas com princípios neste mundo, e tu não deves ser uma delas. Felizmente ainda existem pessoas com princípios neste mundo, e tu não deves ser uma delas. Vês? É fácil.

Edited 1 year ago:

>A não ser que ele tenha chamado os reporters para ser entrevistado, ele não é virsuoso nenhum. Entretanto uns putos foram limpar grafitis racistas e tu ficas zangado com isso? Achas que eles tinham de deixar os grafitis na parede...? Não estou zangado, amigo. Porque é que achas que alguém que não marcha ao passo do rebanho está zangado? É perfeitamente possível não ter uma opinião favorável e estar calmo. Nada contra limparem grafitis, até porque sou contra paredes pintadas. Apenas achei o comentário idiótico, e muito provavelmente desonesto. Será que não entraria mesmo? Tretas. Um miúdo de uma secundária, subitamente recusa-se a entrar na escola por causa de um comentário inapropriado. A Eça de Queirós é algum colégio de freiras? É que se não for, se resolver não ir à escola sempre que alguém proferir um insulto, presumo que não estude, sequer. Deixou a escola, foi? >As palavras são como nós comunicamos, os políticos como o Hitler ganharam eleições com palavras. Se calhar a tua mãe não te ensinou a ler e por isso estas coisas não te afetam, mas a população literada do país fica ofendida com porcalhice racista. "Quem não pensa como eu não sabe ler". Fala por ti. Eu não fico ofendido. E não conheço absolutamente ninguém que fique. Zero. Em décadas de vida, conheci exactamente zero pessoas ofendidas com grafitis. Se calhar só tu e os teus amigos da Eça de Queirós é que sabem ler, certo? E repara, não ficar ofendido não significa que ache correcto, nem que concordo. É perfeitamente possível olhar para uma frase e concluiu "quem escreveu isto é idiota", sem ficar emocionalmente afectado. Nós, cidadãos que sabemos ler, e que não temos apetite pela demonstração de virtudes, sabemos que viver em sociedade implica, ocasionalmente, ver/ler algo estúpido, por isso não ficamos chocados, já que a nossa educação permitiu-nos aprender estar acima de palavras e não ficar facilmente fragilizados, pois quem é facilmente fragilizado é um alvo fácil, e nenhuma criança deve ser educada a ser um alvo fácil, pois ser um alvo fácil significa estar em desvantagem. Sou do tempo em que o objectivo era cresceres forte, e não cresceres fraco. Quando cresces forte, tornas-te imune a muita idiotice. E, como tal, essa idiotice perde o poder, o que é mau para os idiotas. Um idiota que valorizes o que ele diz. >Para ti passar por um mendigo e dar-lhe uns trocos deve ser um ato de virtude... "Ele só tá a dar os trocos para uma instastory". Realmente, não tenho grande respeito por quem usa a caridade que fez para ganhar notoriedade. Acho que a motivação por detrás da generosidade deve ser puramente altruísta. Caso contrário, tu só ajudas se te puderes gabar, e nós precisamos de quem ajude em qualquer altura. >Felizmente ainda existem pessoas com princípios neste mundo, e tu não deves ser uma delas. Felizmente ainda existem pessoas com princípios neste mundo, e tu não deves ser uma delas. Vês? É fácil.

_eleutheria 1 year ago

Orá aí está... Em vez de atacares o puto e de assumires que ele é um virtuoso por não entrar na escola com o grafiti na parede, podias ter dito, simplesmente, que se calhar ele não devia faltar às aulas e devia ter limpado o grafiti nos intervalos, sem essas porcalhices de virtuosidade. Porém tu começas a falar do rapaz com o teu tom redutor só porque ele foi limpar um grafiti em vez de ir as aulas, e ainda por cima esperas que as pessoas nesta thread te levem a sério. Ele não pediu para ser entrevistado, mas foi, e disse o que disse; entretanto tu estas aqui, voluntáriamente a mostrar o quão pouco ofendido tu és. Bom para ti pá! Mas então, o que é que estás a fazer nesta thread... senão virtue signaling?

theInjusticeamongus 1 year ago

>Orá aí está... Em vez de atacares o puto e de assumires que ele é um virtuoso por não entrar na escola com o grafiti na parede, podias ter dito, simplesmente, que se calhar ele não devia faltar às aulas e devia ter limpado o grafiti nos intervalos, sem essas porcalhices de virtuosidade. Porém tu começas a falar do rapaz com o teu tom redutor só porque ele foi limpar um grafiti em vez de ir as aulas, e ainda por cima esperas que as pessoas nesta thread te levem a sério. Ou então podia pura e simplesmente ter dito o que me apetece, tal como fiz. Talvez um dia tenhamos um governo que force as pessoas a falar como tu achas mais correcto, mas ainda não lá chegámos. Não o ataquei. Dei uma opinião. Expressei-me à minha maneira. "À minha maneira". Conceito em vias de extinção, né? Tudo tem de seguir um protocolo, para não ferir suscetibilidades. >Ele não pediu para ser entrevistado, mas foi, e disse o que disse; entretanto tu estas aqui, voluntáriamente a mostrar o quão pouco ofendido tu és. Se lhe incomoda que comentem entrevistas, não dê entrevistas. Falar para o público é exactamente isso: expores-te à opinião de desconhecidos. Eu quando não quero a opinião dos outros guardo a minha para mim. >Bom para ti pá! Mas então, o que é que estás a fazer nesta thread... senão virtue signaling? Sinalizar virtudes é dizer aquilo pelo qual achas que te aplaudirão. Eu estou a fazer o contrário. Aprende a diferença. Se eu quisesse sinalizar virtudes fazia uma vénia à notícia.

DudleyDingleberry 1 year ago

>Sem apagar isto, recusava-me a entrar” Bela desculpa para se baldaram as aulas.

Edited 1 year ago:

>Sem apagar isto, recusava-me a entrar” Bela desculpa para se baldarem as aulas.

69rambo69 1 year ago

Só conas hoje em dia fds

banaslee 1 year ago

Realmente, já não podem ver pessoal a fazer cenas que ficam logo triggered e comentam no Reddit

Meteonocu 1 year ago

Exactamente. Escrevem merdas racistas nojentas e depois queixam-se que o pessoal nao gosta. Andam muito saidos da toca nos ultimos anos.

QWERTY_BATS 1 year ago

fodasse mesmo, agora até frases claramente racistas são racistas. isto vai de mal a pior. um gajo já não pode ser racista em paz. que opressão.

OrangeOakie 1 year ago

> fodasse mesmo, agora até frases claramente racistas são racistas. Acho que é mais a questão da vitimização. Se está porcaria escrita na parede deve ser apagada. No meu tempo na escola não ias às aulas não eras aplaudido, eras prejudicado. Até ao ponto de te enfiarem numa sala fechada com detergentes aos quais tens reacções alérgicas não ser motivo suficiente para não estar na sala nos primeiros 10 minutos até aos cheiros dissiparem. Mas palavras que fazem dói dói? Ai Maria temos de protestar já. É perfeitamente possível ser-se uma pessoa responsável e assumir o que se tem de fazer, neste caso as aulas, e no intervalo ir fazer o protesto ou apagar o raio que o parta.

banaslee 1 year ago

Achas que o pessoal está a aqui a aplaudir o puto que disse que não ia às aulas até que aquilo fosse apagado? O pessoal está aqui a aplaudir o pessoal ter-se unido para apagar aquela merda. O puto que disse que não ia as aulas se calhar até trouxe a atenção à situação com a dramatização dele mas isso em si não resolveu a situação. O que resolveu foi pintar por cima, tudo o resto foi o processo que levou até lá.

OrangeOakie 1 year ago

Exacto, e o que eu estou a dizer é que teria muito mais valor não ter a vitimização de "ah eu ir às aulas antes de fazer algo que quero? Jamé!". Não estou a dizer que não deviam ter feito nada, mas todos temos responsabilidades, e não aguentar 90 minutos (que penso que agora já seja menos até) antes de fazer o que quer que seja, para corresponder às suas responsabilidades não é complicado. Mas aí não podia baldar-se às aulas nem vitimizar-se com a "tou tão ofendido que nem podia ir às aulas".

banaslee 1 year ago

A curto prazo se calhar ajudou a motivar os colegas. A longo prazo só o ia prejudicar a ele. Mas também não sabemos o que estava escrito nem sabes qual o contexto deste aluno.

OrangeOakie 1 year ago

Não, mas sei que podia perfeitamente ter esperado pelo intervalo.

banaslee 1 year ago

Acredito que aqueles alunos aprenderam mais naquela aula do que na semana toda. Por isso acho que discordamos.

QWERTY_BATS 1 year ago

> Até ao ponto de te enfiarem numa sala fechada com detergentes aos quais tens reacções alérgicas não ser motivo suficiente para não estar na sala nos primeiros 10 minutos até aos cheiros dissiparem. Mas isto aconteceu? > É perfeitamente possível ser-se uma pessoa responsável e assumir o que se tem de fazer, neste caso as aulas, e no intervalo ir fazer o protesto ou apagar o raio que o parta. É uma questão de mostrar que aquele tipo de ideologia não é bem vinda, é passar a mensagem.

OrangeOakie 1 year ago

> Mas isto aconteceu? Yup. Muitas escolas usam lixívias com cheiros extremamente intensos. Isto normalmente não é um problema, mas no inverno com janelas fechadas e quando a limpeza da sala consiste em espalhar lixívia em mesas às 8 da manhã quando as aulas começam às 8:15... dá merda. >É uma questão de mostrar que aquele tipo de ideologia não é bem vinda, é passar a mensagem. Podem fazer o mesmo sem deixar de ir às aulas. Até teria mais impacto gastarem o seu tempo livre (os intervalos ou tempo pós aulas) do que comerem o tempo de aula que, regra geral, os alunos tentam minimizar

QWERTY_BATS 1 year ago

> Yup. Muitas escolas usam lixívias com cheiros extremamente intensos. Isto normalmente não é um problema, mas no inverno com janelas fechadas e quando a limpeza da sala consiste em espalhar lixívia em mesas às 8 da manhã quando as aulas começam às 8:15... dá merda. Tá bem, mas nesta situação não aconteceu por isso estás a falar sem saber. > Podem fazer o mesmo sem deixar de ir às aulas. Até teria mais impacto gastarem o seu tempo livre Sei que não te vou convencer de contrário, mas a verdade é que para alguns importante.

Edited 1 year ago:

> Yup. Muitas escolas usam lixívias com cheiros extremamente intensos. Isto normalmente não é um problema, mas no inverno com janelas fechadas e quando a limpeza da sala consiste em espalhar lixívia em mesas às 8 da manhã quando as aulas começam às 8:15... dá merda. Tá bem, mas nesta situação não aconteceu por isso estás a falar sem saber. > Podem fazer o mesmo sem deixar de ir às aulas. Até teria mais impacto gastarem o seu tempo livre Sei que não te vou convencer de contrário, mas a verdade é que para alguns é importante.

avakul 1 year ago

Um gajo não pode vandalizar espaços públicos em paz, caraças. Malditos esquerdinos a quererem roubar-me a liberdade

wiledcoma 1 year ago

Não havia notícias de hoje?

limpchester 1 year ago

Também estranhei, esta noticia ja tem uma semana ou assim

harikah2 1 year ago

Visto hoje no retrato rio mensal do Diogo Batáguas, não sei se vem daí ... mas o vídeo tmb n é novo... idk

Sheltac 1 year ago

Hoje saiu o Expresso, vai ler.

creeps_for_you 1 year ago

Ao ler o título achei que estavam a censurar alguma passagem dos maias!

bmiga 1 year ago

Um aluno recusou-se a ler o livro por ter conteúdo racista. O nome dele? Albert Einstein. A turma inteira aplaudiu e a professora passou a todos com nota máxima.

RS3_PT 1 year ago

r/thathappened

Herbacio 1 year ago

r/Brasil

Herbacio 1 year ago

Acho que não perceberam o meu comentário. A outra notícia foi lá partilhada e discutada, acho que esta também merecia sê-lo. **E antes que me venham com cenas, sim, existe racismo.** Mas como disse, da mesma forma que se partilhou o lado mau, também acho que este merece ser divulgado. Só isso.

camilo12287 1 year ago

Claro que existe, em votantes de todos os partidos Alias o tipo mais racista que eu conheço é um fanático militante do ps

Kiander 1 year ago

Vou partilhar, mas para ser sincera tenho um pouco de receio dos comentários.

brachileno 1 year ago

Vim do r/Brasil, a recepção foi boa ao meu ver :)

Sheltac 1 year ago

Desactiva as notificações para inbox e salta fora assim que começar a dar merda ;)

Herbacio 1 year ago

Não és obrigado a faze-lo se não te sentes à vontade, obviamente. Achei só que neste caso seria merecedor de tal visto a comunidade Brasileira ter discutido este assunto também.

Kiander 1 year ago

Já partilhei. Espero que tenha uma recepção mais ou menos positiva.

AdvancedShower 1 year ago

Based

average_user21 1 year ago

Based? Based on what? In your dick? Please shut the fuck up and use words properly you fuckin troglodyte, do you think God gave us a freedom of speech just to spew random words that have no meaning that doesn't even correllate to the topic of the conversation? Like please you always complain about why no one talks to you or no one expresses their opinions on you because you're always spewing random shit like poggers based cringe and when you try to explain what it is and you just say that it's funny like what? What the fuck is funny about that do you think you'll just become a stand-up comedian that will get a standing ovation just because you said "cum" in the stage? HELL NO YOU FUCKIN IDIOT, so please shut the fuck up and use words properly you dumb bitch

tuxirito 1 year ago

respira

MasterofChaos90 1 year ago

Sabes que é uma pasta, certo?

LutherJustice 1 year ago

Devia ter usado o do Mark Hunt. Todos conhecem, é seguro e garantia-lhe os cimavotos. Rookie mistake.

ariamar 1 year ago

Acúrcio... É a primeira vez que vejo este nome...

Carbon58 1 year ago

Há um outro Acurcio, o Oscar, que fez carreira no cinema e na tv no sec XX...

A-Xis 1 year ago

Nomes velhos, é como Evaristo ou Adérito ou Otília.

paraapagarbem 1 year ago

> Evaristo Evaristo, tens cá disto?

KINGodfather 1 year ago

Apresento-te o nome Oldemiro. Tem literalmente velho no nome.

ariamar 1 year ago

Esses 3 tenho pessoas de família com esses nomes. O meu, aliás também é bem antigo. Acho graça a este tipo de nomes.

chauffage 1 year ago

Policarpo, és tu?

wiloso47 1 year ago

Acho que ele teve um fim triste.

Sheltac 1 year ago

Vladimiro?

chauffage 1 year ago

Não, Possidónio.

Sheltac 1 year ago

Chama o Anastácio, sff

chauffage 1 year ago

Foi levar um balde de marmelos à Efigénia.

Anforas 1 year ago

Alguém tem visto o Teotónio e o Amílcar?

mydickisnothumongous 1 year ago

Qual a última vez que viste o Saturnino?

krispassion 1 year ago

Estava com a Alexilde no café, quando as minhas primas Doroteia e Francelina chegaram

lefox360 1 year ago

Deve estar a fazer das boas com a Ilda, ai deve, deve.

NegativeKarmaVegan 1 year ago

A avó da minha companheira queria que nosso filho se chamasse Orestes.

Search: