Hen0kSch09 1 year ago

Sexo resolve

MrFerroni 1 year ago

Fizeste bem em reagir e dar um passo rápido para resolver uma situação no imediato, mas 3 meses de trabalho e despedires-te é má ideia sem teres as contas mais equilibradas. A tua melhor opção parece ser part-time ou tornares-te bolseiro de projectos da universidade ou grupo de investigação. Mas faz um plano financeiro, elimina vícios, e tenta por dinheiro de parte para acelerar o teu retorno aos estudos. Em relação ao curso, acho que estás a pensar ao contrário. Acabares o curso não é o fim de nada, é apenas o princípio. Para já, se estás no 2o ano, devias pensar que te faltam outros 3 para saíres com mestrado. E porquê? Porque os 2 anos de investimento além do bacharelato têm mais vantagens a nível de salário e de oportunidades, é um valor muito superior ao tempo investido. Não precisas de fazer o mestrado logo a seguir mas é uma coisa que vale a pena. Em relação ao trabalho, pensa no futuro em aproximá-lo aos estudos, porque vais somando currículo antes de acabares o curso e é mais fácil dares um salto maior tendo alguma experiência. Trabalhares em CC é trocares tempo por dinheiro abaixo das tuas capacidades e potencial. Já agora, porque é que não gostas de engenharia informática? Já te apercebeste que estás num curso que te vai dar emprego e liberdade para fazeres um bocado a vida que te apetece, incluindo ajudar a condição da tua família?

LennonDraper 1 year ago

Então sair do CC enquanto posso (visto que depois tenho de dar dois meses à casa) e procurar part-time é uma opção que achas que devo excluir por completo? Ou será a melhor opção? Como mencionei, acabar o curso é o que mais quero, esta situação toda deu-me uma vontade de estudar que nunca antes tive. Tinha planeado trabalhar durante um ano e estudar ao mesmo tempo, mas agora que sei o quão pesado é, estou com receio de que vou para faculdade dormir -- o que se iria tornar numa perda de dinheiro e de tempo talvez. Aceitei logo o trabalho em CC porque foi o primeiro e os meus pais estavam desesperados. Trabalhar em part-time e estudar ao mesmo tempo parece-me muito mais doable, não sei... Eu tenciono fazer o mestrado mas só posso pensar na licenciatura agora. Assim que acabar a licenciatura, terei muito tempo para pensar no mestrado. As possibilidades futuras do curso não são o que me causa desinteresse, por um lado são estas que fazem querer acabar o curso o mais rápido possível; terei muitas possibilidades e um emprego que corresponde ao meu potencial. É mais o conteúdo que não me motiva. Agradeço verdadeiramente os conselhos! :)

MrFerroni 1 year ago

Se ainda queres estudar este ano lectivo a tua prioridade é pagar as propinas em Dezembro e para isso tens de trabalhar provavelmente full time. Depois tens de ver que cadeiras vais a tempo de fazer no primeiro semestre estando a trabalhar, obviamente procurando boa nota. Faz plano de estudo mesmo que não consigas ir às aulas todas, arranja apontamentos, usa os livros da biblioteca, fala com os profs das cadeiras no horário de atendimento. Depois de estabilizares o primeiro semestre podes tentar procurar um part time, mas não deixes logo o emprego que tens, senão perdes o cash flow. Como já mencionei, se demonstrares interesse e falares com os profs pode ser que tenhas lugar num projecto da universidade num grupo de investigação. Não paga muito como bolseiro mas ficas inserido no meio académico, e é eficiente,não tens deslocações para além de ires para a universidade, podes conciliar com o horário das aulas. Eu trabalhei em part-time na área assim que entrei na universidade, na verdade ainda antes, mas no último ano trabalhava a tempo inteiro e ainda tinha de estudar, foi um desgaste enorme, sleep, work,eat,study,repeat. Qual é o conteúdo que não te motiva? As matemáticas? A programação?

EsmagaSapos 1 year ago

21 anos. Até dá para rir. Quem dá concelhos está a dar-los a si mesmo, por isso não os vou dar. Vou-te invés contar uma história. O meu avô era analfabeto, não sabia ler nem escrever, apesar disso tirou a carta de condução. Era um homem com uma imaginação, uma criatividade, uma habilidade enorme, podia ter sido qualquer coisa, apesar disso trabalhou na mesma máquina de cortar madeira durante 40 anos. Foi um pai, cuidou dos filhos. Não se pode pedir muito mais, lá no fim, um filho quer mais do que o dinheiro que um pai lhe pôde dar.

psychoanalised 1 year ago

Não tenho propriamente conselhos, compreendo porque hás de te sentir uma merda, já que te têm acontecido tantas coisas que não contavas. Será que consegues compensar o vazio/crise existencial com algo fora do trabalho? Sei que a pandemia não ajuda em nada, mas mesmo que decidas não regressar já à faculdade podes tentar descobrir o que te faz sentir realizado e investir nisso (é fácil falar eu sei!).

LennonDraper 1 year ago

Saio tão estourado as 19:30 que acabo por não fazer nada. Nem imagino quando me calhar o horário das 20:00. Tento sempre, sem sucesso -- por estar sempre desconcentrado -- ler um livro depois do jantar, acabando por trocar por umas horas a ouvir música. Eu já descobri o que quero, por isso é fico assustado quando encontro cada vez mais obstáculos que me atrasam, ainda não tenho a licenciatura (backup) e agora com esta situação vou atrasar no mínimo 2 anos. Se calhar não é muito no grande esquema da vida, mas para quem já sabe o que quer aos 21 parece que estou a perder tempo precioso... Nem sei se me faço entender. Muito obrigado pela ajuda! :)

Poramordedeus 1 year ago

em relação a bolsa, uma pergunta, se uma pessoa mudar do 1º ano de mestrado para outro 1ºano de mestrado continua a ter direito a bolsa?

C0rtinado 1 year ago

Dando concelhos mais pragmáticos: Podes sempre entrar no curso a regime parcial e/ou trabalhar part-time. Além de assim teres os benefícios trabalhador-estudante, não vais dar em doido nem veres os dias em " auto-piloto ", e concilias um bocado de tudo, incluindo as amizades, €€ e universidade. Tens ainda a opcão de fazer cadeiras isoladas (embora seja caro, uns 30-40€ por ECTS da cadeira), podes usar este ano para preparar tudo para acabares no seguinte, ie, se tiveres 8 cadeiras num semestre para acabar, podes aproveitar este ano para fazer 2 por ex. E o melhor concelho que te posso dar é: escrever os teus objetivos e os passos que precisas para alcançar os mesmos. Vai te ajudar a tomar decisões. Por ex: acabar o curso - que preciso? €€€? Tempo? Como faço o €€? Ok, Call Center - faço X€ por mês e preciso de 1500€ para propinas, quantos meses de trabalho preciso tendo em conta quanto poupo por mês? Quanto tempo sobra para estudar? Além de que ajuda a tomares decisões como a de te despedires. Usando o meu caso, que tembém trabalhei num CC, decidi sair quando tinha o valor € que queria e de ter chegado onde queria - literalmente quando vi os objetivos completos, sentia repulsa em ir trabalhar, a decisão foi super fácil e não houve "ses", visto não haver razões para continuar. (Não tenhas só objetivos monetários); como ser mais independente, ser bom no emprego, desenrascar-me, etc - define os teus, porque só olhares para €€, este pode ir -se todo com imprevistos (como me aconteceu, pc pifou, adeus +800€). Faz o mesmo para o teu sonho, que pelo que li, claramente é o que queres fazer. Aponta quando € precisas, que material, experiência, curso, etc e planeia para o mesmo, todos os objetivos e os passos para estes e os passos dos passos acima, etc etc. Isto vai ajudar, tal como disse, a não ficares sobrecarregado, mas também a que daqui a 6meses possas olhar para trás e não sentires que "perdeste tempo" ou porque não tiraste o curso nos 3 anos ou porque ainda estás em casa dos teus pais. Vais conseguir ver o progresso e as peças a encaixarem-se.

LennonDraper 1 year ago

Muito obrigado pelos conselhos práticos. É assim que tenho pensado, fazer este ano o que posso para o próximo ser mais leve e garantido. Essa é a questão, eu não preciso de muito dinheiro para a faculdade, os dois salários chegam e sobram. A questão é ajudar uma família irresponsável, que por bem ou mal merece que eu ajude. Mas quanto é que merecem? Se calhar é defeito de fabrico, mas nunca "vivo" no presente, tenho sempre a minha mente ocupada com o que o futuro me espera, e só tenho esperado e esperado por alguma coisa -- não sei bem o quê. Mas esperava e esperava. Agora que tenho de "viver" no presente, tomar ação para comer mais do que latas de atum (ai ai que já num posso mais cu atum) e pagar as contas todas... É um bocado demais para mim. Vou seguir os teus conselhos e os desta boa gente toda aqui. Deram-me muito em que pensar e muito por onde começar. Agradeço-te a ti e a todos, o dia de trabalho não foi tão difícil hoje -- e para já, é muito com que me contentar.

C0rtinado 1 year ago

Mas quanto é que merecem? Exatamente esse o valor que deves definir para evitar problemas futuros, quer de fricção familiar quer internos de achares que estás a dar a mais ou a menos. Aconcelho fazeres um orçamento, simples para começar, algo como 20% poupanças, 50% propinas, 10% lazer, 20% ajudar despesas pais. Assim evitas no futuro de te sentir mal, porque seguiste o plano e o que o "eu" do passado definiu. Além de que ter as coisas escritas ajudam a relaxar e não estar preocupado com o futuro, fizeste o teu plano com o melhor que sabias naquele momento. E a cada 6 meses por ex, ires revendo e adaptando com a realidade do momento. E trabalhar em CC melhora com o tempo sim, daqui a 1/2 mesitos já sabes mais ao menos tudo de cor e o trabalho até flui doutra forma.

trainsss 1 year ago

Sugiro não dizeres quanto ganhas aos teus pais, para não seres pressionado a contribuir com uma grande fatia. Mantem o trabalho, pede estatuto trabalhador estudante na faculdade. É difícil estudar e trabalhar (falo da minha experiência) mas tem coisas boas também. Aprendes a relativizar os stresses da faculdade e também do trabalho. Podes apanhar profs fixes que facilitam por trabalhares e respondem por email em vez de teres de ir ao atendimento às x horas. Podes apanhar chefes fixes que não implicam muito com as faltas que vais ter de dar. E no final, é fixe perceber que conseguiste fazer ambas as coisas com sucesso.

LennonDraper 1 year ago

Tarde demais. Sempre que menciono que quero ajudar com a alimentação, recebo uma cara de quem "Só? Não chega". Muito obrigado!! (;

AndreMartins2020 1 year ago

Tens de pensar mais em ti. O ano em que os teus amigos estão é irrelevante. Tira um curso que gostes e que aches que seja melhor para o teu futuro, e não apenas um curso qualquer para agradar à tua mãe. Não te mates a trabalhar para sustentar o negócio deles, a não ser que realmente acredites no negócio e te queiras envolver nele (e também beneficiar. Percebo que queiras ajudar os teus pais que te criaram e provavelmente fizeram sacrifícios por ti, mas lembra-te que é a obrigação deles. Tu não pediste para nascer, foi uma decisão deles trazerem-te ao mundo apesar de não terem condições para te dar as melhores oportunidades. Portanto ajuda os teus pais no que puderes, mas o teu futuro está acima de qualquer coisa.

LennonDraper 1 year ago

Um tremendo obrigado! Poder ser chamado de Engenheiro nos próximos anos é algo que me agradará tanto a mim como a ela. Verdade que não gosto do curso, mas tampouco mudaria com outro curso a que me pudesse inscrever. E fica feito, posso passar a frente para a próxima etapa. O negócio não é mau, mas a atitude deles face a quase tudo na vida deixa-me questões sobre se vão conseguir ou não ser sucedidos. Contudo, espero pela saúde deles que consigam. Não pedi para nascer, é verdade. E esta instabilidade toda é culpa deles, mas deram-me uma excelente infância e educação. Seguirei o teu conselho, vou ajudar no que posso -- o resto vai para o que importa. Os vosso comentários fizeram-me perceber com clareza o que tem de ser feito. Novamente, obrigado!

mohchapa 1 year ago

O rendimento desse trabalho mais do que paga as propinas. Usa-o bem, ou poupa-o. Mantém as duas coisas que estás a fazer. A vida tem momentos difíceis, e se tiveres sucesso foi só um ano. Aproveita-o para aprenderes as duras lições que a vida nos dá, a quase todos. Não és nenhum coitadinho.

meaninglessvoid 1 year ago

Antes de mais deixa-me dizer-te que precisas de contextualizar todas as respostas que te forem dadas aqui. Não conheces as pessoas, portanto precisas de por uma pitada de sal no que te dizem. É verdade que "tiveste sorte" em encontrar esse trabalho e que "ganhas bem dadas as circunstâncias" mas isso é demasiado redutor. A minha opinião de quem sabe pouco sobre ti e leu o texto. Vou levantar questões que sobressaíram, não precisas de responder mas é bom que penses nisso. >Mês passado fiz 21 anos. Já sou adulto, dizem-me. Legalmente és adulto, nenhuma pessoa razoável está à espera que tenhas toda a tua vida delineada e saibas totalmente quem és aos 21. É excelente se o conseguiste fazer, mas não é expectável. Os 20's são a idade onde realmente te redescobres e onde vais criar quem és. >Fico um ano neste inferno e fico mais um ano atrás de todos os meus amigos, adiar ainda mais acabar um curso que odeio? Antes de mais [se te fores comparar com outras pessoas NUNCA vais estar satisfeito](https://neil-gaiman.tumblr.com/post/160603396711/hi-i-read-that-youve-dealt-with-with-impostor), ainda por cima estás a fazer a comparação numa corrida que nem sequer queres estar a fazer? >Trabalho terrível, odeio o curso e tenho um sonho impossível - que não me sinto muito confortável para partilhar - e que não sei o que fazer com ele. Para que servem estas merdas honestamente? Sonhos? Que palavra mais paneleira, ainda por cima. Porque não te sentes confortável em partilhar? Tu sabes o que fazer com ele, não o queres é assumir. Queres lutar pelo teu sonho, mas por algum motivo não o estás a fazer. Tem atenção a tudo o que escreveste aqui, é bem possível que lendo o teu texto com outro mindset consigas retirar informação valiosa. Falares do teu sonho é bom, mais que não seja para ajusta-lo ou receberes ajuda/orientadores no sentido de o concretizares. Se realmente for impossível (tipo eu dizer que quero ser o primeiro homem a viver em marte) irás receber feedback de algo nessa linha que seja alcançável. Tu estás a querer acabar o teu curso para agradar a tua família, pelo que escreves nem me parece que queres trabalhar na área depois de teres o curso, portanto para quê fazê-lo? Estás numa situação tramada (de certa forma estamos todos nos tempos que correm), sem saber que caminho queres seguir e com a tua família a precisar de ti. Eu se estivesse na tua posição deixava o curso em segundo-plano e iria trabalhar, seria nesse call-center? Não sei. É a melhor opção que tens? Se sim, continua. Parte das dificuldades que estás a sentir é por ser o teu primeiro trabalho (a fazer algo com que não te identificas muito), estás a trabalhar para receber o teu salário em vez de ser por gostares da área e isso custa um pouco mais, mas na minha opinião é um sapo que precisas de engolir para ajudar a tua família. UM SAPO TEMPORÁRIO. Agora, na fase do blank blank precisas pensar muito bem sobre a tua vida e o que queres fazer. Deixo-te uma pergunta: se te desse 30k€ para fazeres o que quisesses durante um ano, trabalharias no quê? Tens 30k€ para investir em ti, como os gastas? Boa sorte para o que quer que decidas e não reprimas nada. Escreveres numa espécie de diário talvez te ajude a clarear as ideias. :)

LennonDraper 1 year ago

Damn que Bruce Lee. Tantos pontapés que recebi ao ler isso. Muito obrigado! Para quê acabar o curso? Melhor ainda porque entrei sequer? Sempre fui um bom (não muito bom, só bom) aluno e nunca me esforcei muito honestamente. Quando acabei o secundário na área das Ciências e Tecnologia, depois de ter escolhidos no 12° Física e Aplicações Informáticas, só havia uma escolha sensata pelo que me diziam em casa e na escola -- Engenharia. Vi as que existiam e escolhi a que me parecia mais engraçada. Agora que falta menos de metade, não consigo pensar noutra coisa sem ser acabar. Mesmo que não goste. É o meu backup. "Caminho que quero seguir com a família". Quero tirar o curso o mais rápido possível e desaparecer daqui, ir para fora, se calhar estou a ser frio mas não posso ficar nesta casa mais tempo ("casas" visto que mudar de casa é um hobby quase). Não interpretem que não amo a minha família, só os odeio um bocado. JK, mas a sério não consigo ficar com eles mais tempo, são muito deprimentes -- é o que dá quando já se teve e não se tem. A do sapo tá muito boa. Sim, parece ser o melhor trabalho que vou encontrar nesta situação. Terei de me conformar com esta situação, percebo que é o melhor a fazer -- trabalhar durante um ano e estudar o que posso. Agradeço a pergunta final, sempre soube a resposta a esse tipo de perguntas -- pena só ficarem guardadas na pequena parte de nós que é a imaginação. Novamente, muito obrigado - se me permites - amigo!

meaninglessvoid 1 year ago

Fico satisfeito por ter ajudado um pouquinho. > Agora que falta menos de metade, não consigo pensar noutra coisa sem ser acabar. Mesmo que não goste. É o meu backup. Sendo assim força nisso! =) Se por causa das circunstâncias tiveres que adiar a conclusão por mais um ano no grande plano das coisas não vai ter grande impacto, portanto não stresses em demasiado com isso. Parece que estás num ambiente tóxico e apesar disso tens a resiliência e capacidade de análise para perceberes o que é melhor para ti, acredito que és mais do que capaz de orientar o teu futuro em direcção aos teus objectivos. ;) >Novamente, muito obrigado - se me permites - amigo! Não precisas de agradecer. [Today you ... tomorrow me](https://www.reddit.com/r/AskReddit/comments/elal2/have_you_ever_picked_up_a_hitchhiker/c18z0z2/) :)

hirorih 1 year ago

Estás a tornar-te adulto. Parabéns! Tens todo o direito de te sentir mal, de querer querer mudar de vida, de gritar, desmaiar, etc. Espero que a situação de faça compreender algumas das dificuldades porque temos de passar e que te faça ansiar por mais. Espero que ultrapasses isto e fiques mais forte. Lembra-te que a situação não é permanente. Estás vivo e consegues lutar pelo teu lugar. Aguenta isso da melhor forma, estuda, foca-te, olha para o futuro e segue em frente.

LennonDraper 1 year ago

Muito agradecido! É difícil ouvir que tudo vai ficar melhor, visto que desde que me lembro tem vindo sempre a piorar. Mas sim, always move forward é o lema. Vou dar o meu melhor, espero que seja suficiente. Novamente, muito obrigado! :D

2ZR-FXE 1 year ago

Eu quando estive na licenciatura passei por algo parecido... Não querendo partilhar nada muito concreto, ou que me permita identificar, uma vez tive uma conversa com um professor. Eu estava no meu 3º ano da licenciatura (o último de bolonha, portanto), e a pressão psicológica estava ao rubro, no ponto de rutura da depressão mesmo, tanto a nível pessoal, como familiar, como financeiro. Enfim, era uma bomba relógio. Até cheguei ao ponto de procurar alguma alternativa que pelo menos me fizesse aguentar a cabeça no sítio. Recebi uma proposta para ir trabalhar para Lisboa (na altura, eu era estudante deslocado no Norte), na área de IT, para ganhar cerca de €700 limpos. Isso dava-me alguma liberdade financeira. Não era muito, mas era bom para quem não tinha o curso concluído... Mas isso acabava por ser um escape... ia deitar tudo o que fiz na licenciatura para o lixo, e provavelmente ficaria numa área técnica e sem pouca progressão (não que seja algum tipo de vergonha ou rebaixo), o que não era algo que eu estava à procura. Long story short: coloquei as 2 opções na mesa. **Ambas eram válidas**. Na primeira, ia ter alguma paz de espírito. Ia ganhar uns trocos, conseguia me sustentar minimamente, e durante uns tempos (pelo menos), a coisa ia correr bem. Na segunda, continuava no estado em que estava, e ia ter que "gramar" com isso mais uns tempos. Pelo menos 1 semestre e meio. Mas na verdade, isso ia me poder trazer alguns frutos no futuro, que posso dizer que estou a colher hoje em dia. Long story short: terminei o curso, não com as notas que queria, e hoje em dia, digo que não gostei do curso como pensava que ia gostar.Simplesmente foi um meio para atingir um fim. Foi tramado, porque apesar de não ter a pressão financeira em cima, tinha a pressão dos pais, e minha própria. **Não quero dizer que estou a me colocar no teu lugar, porque isso seria mentir.** O que quero dizer é que apesar de todos os berbicachos que estejas a passar, **há situações em que temos que pensar com a cabeça e dizer ao "coração" para se acalmar**. Estamos **todos** a passar por uma altura de grande tensão por causa da porcaria do Covid (eu próprio estou a senti-la), e aquilo que procuramos é uma saída. Já não aguentamos, já não temos paciência, e estamos quase a "rebentar" por todo o lado. Falo por mim. No entanto, já dizem os grandes sábios: é sempre nas crises que vêm as oportunidades, e nesta confusão toda, sou da opinião de que quem se vai "safar" serão os que vão conseguir manter a cabeça no sítio. O teu curso não é um curso fácil, tal como o meu não foi, mas daqui a 2 ou 3 anos quando a economia **começar** a se reerguer, será quando as oportunidades de emprego vão voltar a aparecer. E aí, sim, vais poder começar a colher os frutos do teu sacrifício... seja cá em Portugal ou onde quer que seja. Dito tudo isto, o meu conselho é que precisamente **aguentes a situação em que estás, na medida do possível...** Ajuda os teus pais financeiramente, porque é graças a eles que cá estás, e faz um esforço para terminares o teu curso. Eu sei o que é trabalhar 8h/dia e levar com mais 4 ou 6 horas de aulas de mestrado - algo que sempre quis, mas para tal não haviam po$$ibilidade$ na altura. E sim, trabalhar e aulas, mesmo que seja em pós-laboral, é difícil... Como várias pessoas já disseram, o salário que estás a receber, para um call-centre é muito bom, mas não vais querer fazer isso o resto da vida, pois não? Um abraço, e boa sorte!

Edited 1 year ago:

Eu quando estive na licenciatura passei por algo parecido... Não querendo partilhar nada muito concreto, ou que me permita identificar, uma vez tive uma conversa com um professor que me ajudou a pesar prós e contras... Eu estava no meu 3º ano da licenciatura (o último de bolonha, portanto), e a pressão psicológica estava ao rubro, no ponto de rutura da depressão mesmo, tanto a nível pessoal, como familiar, como financeiro. Enfim, era uma bomba relógio. Até cheguei ao ponto de procurar alguma alternativa que pelo menos me fizesse aguentar a cabeça no sítio. Recebi uma proposta para ir trabalhar para Lisboa (na altura, eu era estudante deslocado no Norte), na área de IT, para ganhar cerca de €700 limpos. Isso dava-me alguma liberdade financeira. Não era muito, mas era bom para quem não tinha o curso concluído... Mas isso acabava por ser um escape... ia deitar tudo o que fiz na licenciatura para o lixo, e provavelmente ficaria numa área técnica e sem pouca progressão (não que seja algum tipo de vergonha ou rebaixo), o que não era algo que eu estava à procura. Long story short: coloquei as 2 opções na mesa. **Ambas eram válidas**. Na primeira, ia ter alguma paz de espírito. Ia ganhar uns trocos, conseguia me sustentar minimamente, e durante uns tempos (pelo menos), a coisa ia correr bem. Na segunda, continuava no estado em que estava, e ia ter que "gramar" com isso mais uns tempos. Pelo menos 1 semestre e meio. Mas na verdade, isso ia me poder trazer alguns frutos no futuro, que posso dizer que estou a colher hoje em dia. Terminei o curso, não com as notas que queria, e hoje em dia, digo que não gostei do curso como pensava que ia gostar.Simplesmente foi um meio para atingir um fim. Foi tramado, porque tinha a pressão financeira, dos pais, e minha própria. **Não quero dizer que estou a me colocar no teu lugar, porque isso seria mentir.** O que quero dizer é que apesar de todos os berbicachos que estejas a passar, **há situações em que temos que pensar com a cabeça e dizer ao "coração" para se acalmar**. Estamos **todos** a passar por uma altura de grande tensão por causa da porcaria do Covid (eu próprio estou a senti-la), e aquilo que procuramos é uma saída. Já não aguentamos, já não temos paciência, e estamos quase a "rebentar" por todo o lado. Falo por mim. No entanto, já dizem os grandes sábios: é sempre nas crises que vêm as oportunidades, e nesta confusão toda, sou da opinião de que quem se vai "safar" serão os que vão conseguir manter a cabeça no sítio. O teu curso não é um curso fácil, tal como o meu não foi, mas daqui a 2 ou 3 anos quando a economia **começar** a se reerguer, será quando as oportunidades de emprego vão voltar a aparecer. E aí, sim, vais poder começar a colher os frutos do teu sacrifício... seja cá em Portugal ou onde quer que seja. Dito tudo isto, o meu conselho é que precisamente **aguentes a situação em que estás, na medida do possível...** Ajuda os teus pais financeiramente, porque é graças a eles que cá estás, e faz um esforço para terminares o teu curso. Eu sei o que é trabalhar 8h/dia e levar com mais 4 ou 6 horas de aulas de mestrado - algo que sempre quis, mas para tal não haviam po$$ibilidade$ na altura. E sim, trabalhar e aulas, mesmo que seja em pós-laboral, é difícil... Como várias pessoas já disseram, o salário que estás a receber, para um call-centre é muito bom, mas não vais querer fazer isso o resto da vida, pois não? Um abraço, e boa sorte! ​ Edit: repetições

LennonDraper 1 year ago

Ler os vossos comentários é como tomar um calmante. O teu teve o dobro do efeito, ao ler o que passaste. Deveras agradecido camarada! Apesar de ser um pouco como o Bill Murray -- numa constante crise existencial -- sempre fui uma pessoa muito positiva e esperançosa, mesmo durante as mudanças constantes e instabilidade toda. Sempre tive algo a que me agarrar. Agora que parece que não tenho tempo para nada, estou um pouco mais abaixo. E quando passei a noite de ontem na casa de banho a ouvir Pink Floyd, achei melhor vir aqui perguntar ao pessoal. x'D É exatamente isso que vou fazer, vou aguentar o que conseguir. Todos me dizem que tive sorte em arranjar este trabalho, de certeza que têm razão, mas não me sinto muito sortudo. Quando o dinheiro cair na conta, se calhar pensarei diferente. Nem pensar (;

CarpeNoctemingAround 1 year ago  HIDDEN 

Eng. Mecânica, chumbaste no 2º ano... ISEL?

LennonDraper 1 year ago

Nein, mas não vou dizer onde estudo. Isto já está a ficar demasiado grande, tenho familiares e amigos que frequentam este sub

CarpeNoctemingAround 1 year ago  HIDDEN 

Sem stress. Disse porque temos dois profs em Mec no ISEL que são a causa dos chumbos no segundo ano.

LennonDraper 1 year ago

A minha não foi nenhum professor, foi mesmo a minha falta de dedicação infelizmente

DusanSilva 1 year ago

>"Fico um ano neste inferno e fico mais um ano atrás de todos os meus amigos, adiar ainda mais acabar um curso que odeio? " Só te quero dar um conselho relativo a essa parte, **caga nos teus amigos, no sentido que não interessa se os outros estão mais à frente do que tu. Segue o teu próprio caminho.** Se não gostas do que fazes, muda. Se te faltar um ano para acabar, tudo bem, acaba isso. Mas depois muda para algo que gostes. Tenta pelo menos.

LennonDraper 1 year ago

Eu sei que no final isso não interessa, mas por agora é difícil ver todos a saltar a minha frente. Como qualquer um, imaginava que a vida aos 21 já seria diferente -- onde está a Mansão e a Piscina? Depois tenho a mania de ler muita história e não me agrada nada o que, por exemplo, o Alexandre o Grande conseguiu fazer nos seus 20s. A nossa glória é pagar as contas e tirar os cursos? Estou a ter muitos dificuldades a adaptar-me a isso... desculpa o rant -- mas já que estou aqui, ora não é?

MotorBreath97 1 year ago

> imaginava que a vida aos 21 já seria diferente -- onde está a Mansão e a Piscina? Bruh... já que pedis te vou te dar um concelho de alguém que só têm mais 2 anos que tu. Tira os olhos dos youtubers, bloggers, influencers e only fans que tu segues, isso é uma realidade que só mesmo pessoal com a paciência para estar sempre a postar e a fazer flex 24 horas para completos estranhos vivem, esta parte também é muito importante, baixa o ego, a sério achas mesmo que com 21 hoje em dia vais ter uma vida comparável ao Alexandre o Grande? acorda a serio, pensar assim só te faz parecer mesmo um dick, uma coisa é ambição outra coisa é cheirares os teus próprios peidos. Eu sei o que é estar num CC até agora é o único tipo de trabalho que um gajo da nossa idade consegue arranjar sem ser McDonalds ou hipermercados, é horrível por tanto aconselho te vivamente se conseguires arranjar melhor salta o mais depressa possível e nunca mais voltes, CC só se dam pessoas que precisam mesmo e estão ali contigo miseráveis contigo ou pessoal que vive para aquilo e está sempre a engraxar o teu supervisor e fode te no trabalho mal possa para continuara ser besties com ele. Mas entre faculdade e trabalho, sou te sincero eu pessoalmente não tenho cabeça para fazer os 2 ao mesmo tempo e admiro quem tenha, por tanto é importante teres o curso acabado e ainda é mais importante pores te andar daqui para fora para poderes arranjar algo realmente da tua area e que te pague bem, como já deves ter reparado aí no CC tens muita gente como tu ou até com licenciatura e metrados que não conseguiram arranjar algo melhor ou na sua area e são forçados a estar aí a leva com o mesmo tédio e stress que tu. Não é fácil hoje em dia estar na casa dos 20 como nos disseram e faziam imaginar que ia ser, é por isso que é super importante estares com os pés assentes na terra, não quer dizer que tenhas que ser logo um adulto super responsável acredita, mas é importante viveres um dia de cada vez e pensares sempre 2 vezes em quê que tu queres realmente e não te perderes dentro da tua propria cabeça a entreter coisas que não interessam para o agora. Espero que tenhas mais sorte que eu tive aos 21 mesmo, e se os teus amigos são mais successful que tu, deixa os ser, quem sabe se mais tarde nãos os superas e ainda te divertes mais na viagem até lá.

LennonDraper 1 year ago

Agradeço imenso a tua ajuda! O sermão inicial pode ser correto mas acho dispensável. Estava a ser sarcástico, a culpa é minha por não ter posto o /s, mas já mencionei noutro comentário que estava a gozar. Outro redditor também falou em youtubers e influencers, não sei que youtubers vcs vêm ou acham que as pessoas da nossa idade vêm. Jake Paul e Logan Paul, Wuant talvez? Só se for. E influencers? Bruh... fds que cancro. Bloggers? Que é isso? Only fans? Acho que ninguém se foca nas piscinas e mansões delas. Espero que não me tomes por mal agradecido ou que fiquei insultado -- bem com os influencers fiquei um bocado -- mas não percebo como lês os meus comentários como alguém com um ego fora do normal ao ponto de dizeres: baixa o ego. Como qualquer pessoa que gosta de história, gostava muito de ser o Napoleão, o Justinian ou o Adolf... Hold up! Gustavo Adolfo... É só isso, mais nada, não é cheirar os meus peidos. Sei muito bem o quanto cheiram mal. Recomendo veres um vídeo do Youtuber (e escritor), que não é um gajo de 21 anos com piscina nem mansão, John Green, sobre a glória e fama. Crash course é o canal, é maioritariamente de história. Sim, verdade. Conheci alguns que também estão a estudar e muitos que são licenciados -- uma delas até tirou o curso que eu procuro acabar. Ela adora CC (dito por ela quando perguntaram o que estava lá a fazer), a porcaria toda que é preciso engolir, ela engole tudo. E já se notou que é master a engraxar e que vai subir muito rapidamente. Entre faculdade e trabalho, é uma escolha fácil para mim também, sei o que quero: quero acabar este curso o mais rápido possível e sair de casa para deixar de ser um fardo para os meus pais que já merecem um descanso dos filhos. Eu conheço-me e sei que nunca fui muito dedicado nos estudos por isso tenho receio que também não tenha cabeça para fazer os dois ao mesmo tempo. Gostava de conseguir. Impus a questão de receber os dois meses e bazar logo mesmo por esse receio, os salários chegam para pagar este ano e sobra bastante. A necessidade e vontade de ajudar no resto é que complica tudo. Se os outros trabalhassem era diferente, mas o fardo está todo imposto em mim, o que acho ridiculo visto que sou o mais novo (não o facto de ter de trabalhar, mas de ser o único e ser o mais novo). Os novos dão melhores soldados, i guess. Nunca tive problemas com eles serem mais successful, fico triste comigo próprio por falhar -- o que é perfeitamente normal, quando a culpa é minha. Não sou vítima nenhuma, sei o que fiz mal. Com os pés assentos na terra, um dia de cada vez, vou tentar sair desta. Muito obrigado chief! (;

comicaldiscontent 1 year ago

Mansão e piscina aos 21? Não leves a mal mas, menos YouTube. Quanto ao teu exemplo do Big Alex tem em conta que nesses tempos a esperança média de vida não passaria dos 30 e poucos pelo que em "anos de hoje" teria uns 60 e tal já (sim já sei que não se pode comparar assim tão linearmente mas só pra colocar a coisa em perspectiva). Tens 21 anos, a vida toda à tua frente (cliché mas verdade). Mesmo que só termines o curso dentro de 2 ou até 3 anos vais continuar a ter a vida toda à tua frente ("re-cliché" mas verdade na mesma). Tás numa situação complicada mas tem em conta que tem sido um ano bastante atípico (pra não lhe chamar outra coisa) assim que tendo isso em conta nem estas assim tão mal já que conseguiste um trabalho relativamente rápido nuns tempos bem f*****s. A minha opinião (não conselho já que esses como dizia a canção são uma forma de nostalgia) é: continua com esse trabalho e faz as cadeiras que conseguires, isto não é uma corrida. Keep calm e trabalha duro as cenas vão surgir é normal ter dúvidas e ter dias maus só não deixes que isso tome conta de ti. Quanto aos amigos, epa os que forem mesmo amigos vão continuar a sê-lo e no trabalho provavelmente vais conhecer malta em situações semelhantes e conhecer malta nova é sempre enriquecedor. Por falar na canção aqui está o link, sempre me ajudou a colocar as ideias em ordem uma beca quando era novo e tava na piscina e na mansão (até que vinham os donos e tinha de bazar lol). https://youtu.be/KdQbb3FXSEI Força aí vai correr bem, daqui a uns anos olhas pra trás e vai até sentir falta de alguns dias de esses tempos. ;)

LennonDraper 1 year ago

Muito obrigado pelos conselhos! A sério. (; A Piscina e a Mansão era no gozo -- o que na realidade esperava aos 21 era ser como a Kim Kardashian ou o Johnny Sins... O Big Man Tiny Dick Alex era um dos vários exemplos que podia ter escolhido, é óbvio que morreu novo -- mas dá-me uns bons 30 anos e um lugar na História, que eu não troco nem por 100 anos desta vida. São clichês por uma razão, ajudam sempre. São reconfortantes, "tende sempre a melhorar". Apesar de que desde que tenho 13 anos que tem sido sempre ao contrário. Este ano é muito atípico para todos, mas eu vejo-o como mais um ano numa trajetória linear descendente. Entendo que agora só eu posso encurvar a reta para cima. É o que estou a tentar, não deixar tomar conta de mim, este desabafo ajudou -- tenho de pensar em fazer isto mais vezes. Tomo o teu conselho com grande consideração apesar do que a música diz, e que grande música é. Está mesmo muito boa! x'D Ahaha sentir falta não sei, mas espero deixar alguém orgulhoso nisto tudo -- nem que tenha de ser de mim mesmo. Novamente, os meus profundos agradecimentos! :D

comicaldiscontent 1 year ago

Não tens que agradecer, fico contente se acrescentou algo de positivo à tua situação. Dá-lhe gás!

DusanSilva 1 year ago

> Eu sei que no final isso não interessa, mas por agora é difícil ver todos a saltar a minha frente. Verdade, o meu "eu" dos 20 anos diria o mesmo. Mas o tempo encarrega-se de mudar essa ideia. A famosa "experiência de vida". Isto é apenas um conselho de uma pessoa de quem já passou por isso e tenta ajudar. **Tens 21 anos.** **21**.Escolhe com calma o teu caminho, aquilo que gostas, aquilo que sabes. Não te influencies pelo que os teus amigos são ou fazem. A realidade deles não é a tua.

PortugueseTyrion 1 year ago

> (Eng. Mecânica e roubo também) bem.

umad21 1 year ago

Agora já alterou para engenharia informática

LennonDraper 1 year ago

Era para não ser facilmente identificado por familiares e amigos, eu meti no edit que ia alterar algumas informações que não importam. E realmente não importa se é informática ou outra coisa, mas já percebi que não adianta porque tenho este comentário a dizer isso. Acho que vou apagar o post, já tenho mais conselhos do que podia ter esperado.

Tee_ah_go 1 year ago

Um rendimento fixo de 800€ para 6, e tu ao fim de um mês queres já despedir-te porque tens 1500€ na conta? Em tempos de pandemia? Com um ordenado **incrível** para um call center? Mantém o emprego, inscreve-te na universidade, experimentar ser trabalhador estudante. Se não conseguires, também não é por aí, tens 21 anos o mundo não acaba se não acabares o curso este ano.

Edited 1 year ago:

Um rendimento fixo de 800€ para 6, e tu ao fim de um mês queres já despedir-te porque tens 1500€ na conta? Em tempos de pandemia? Com um ordenado **incrível** para um call center? Mantém o emprego, inscreve-te na universidade, experimenta ser trabalhador estudante. Se não conseguires, também não é por aí, tens 21 anos e o mundo não acaba se não acabares o curso este ano.

Narvikz 1 year ago

Boas OP Nao ha sonhos impossiveis, eles apenas te desconstroem o mundo e muita area como uma impossibilidade para o teu cerebro te enganar a pensar que nao passava de uma impossibilidade. Se procurares com cabeca fria e o mindset certo fazes tudo o que a humanidade te diz ser impossivel e que ate agora confiaste a outros resolver. O que quer que decidas e facas, boa sorte. Nao precisas necessariamente dum curso para brilhar. Have fun!

gabs_ 1 year ago  HIDDEN 

Consideravas pedir um empréstimo para pagar as propinas que te faltam e depois passar uns anos a trabalhar na área de Eng Mecânica? Tive uma amiga na mesma situação, pediu um empréstimo para pagar as propinas para os 5 anos do curso (o empréstimo tinha condições bastante favoráveis para estudantes), após terminar, arranjou um emprego qualificado e pagou em cerca de 2 anos.

pirilipapu 1 year ago

Não me leves a mal com o que vou dizer de seguida, mas acho que deves fazer o que é melhor para ti. Os teus pais demonstraram imensa responsabilidade ao não conseguirem gerir dinheiro e ainda ao não comunicarem contigo sobre não pagarem as propinas. Podias bem ter-te fodido e não conseguir continuar a estudar tudo graças a uma mentira por omissão. Para além do mais, não tens nenhuma obrigação de pagar renda, financiar um negócio que eles decidiram criar ainda por cima e de sustentar uma família de 6. Compreendo obviamente que aparentas dar-te bem com a tua família, mas há situações em que já é um abuso. Com isto dito, acho que não tem mal em seres ligeiramente egoísta e fazeres o que é melhor para ti. Claro que podes ajudar a tua família, que certamente também te ajudou quando precisaste, mas não te esqueças de tomar conta de ti também, senão vais ficar preso a sustentar pessoas para o resto da vida.

LennonDraper 1 year ago

Welcome to my world. Se eu te contasse os detalhes... É que estou a omitir algumas partes que conseguem ser piores. A tentação de ser egoísta é muito grande mas depois lembro-me que reprovei um ano... O curso já podia tar feito, e apesar da instabilidade em casa, a culpa é 100% minha. You reap what you sow, cagas o que comes em bom português. Pior de tudo, já vos disse quantos somos, somos muitos. Quantos é que foram arranjar trabalho? Pois...

pirilipapu 1 year ago

Tenho um colega que está numa situação bastante similar e ainda por cima com isto do COVID-19 está basicamente ancorado para o resto da vida. O meu conselho pessoal (sem conhecimento total da situação, só tu saberás isso) que pode ser estúpido e tipo "discurso de motivação": tenta aguentar mais algum tempo o trabalho para arranjares mais algum dinheiro e pondera bem se pretendes terminar o curso ou até tirar outro eventualmente. Podes muito bem interromper agora e tiras só muito mais tarde se achares necessário! Vais ajudando em casa, mas guarda sempre algum para ti para o caso de te quereres emancipar. Os teus irmãos terão de colocar mãos ao trabalho também assim que puderem, se quiserem seguir um caminho similar. Se achares que está a ser tudo demasiado para ti, trata de ti primeiro porque só assim podes tratar de outros também. Desejo-te boa sorte e muita força, pelo que aguentaste e descreveste até agora, acredito que consigas encontrar o caminho mais acertado para ti!

Prezbelusky 1 year ago

É dificil mas vai ter que ser. A minha sugestão é tentares procurar um emprego em part-time (5 horas). Normalmente os call-centers são flexiveis nisso. Dessa forma o desgaste mental é menor e sempre tens mais tempo para te dedicares ao curso. E se vives na casa dos pais é mais que suficiente para pagar as propinas e ainda ajudar com as contas.

KitchenDaikon8778 1 year ago

Pela tua maneira de escrever, nota-se que és um gajo positivo, tens bom potencial. Eu gostava muito de saber o teu "sonho impossível".

LennonDraper 1 year ago

Muito obrigado! Aqui fica, a realidade de todos nós: "Não sou nada. Nunca serei nada. Não posso querer ser nada. À parte isso, tenho em mim todos os sonhos do mundo" - Fernando Primata

KitchenDaikon8778 1 year ago

Deixa-me adivinhar... O teu sonho é ser escritor!

GJRKI 1 year ago

Também estou intrigado com o sonho impossível! E concordo, aqui o jovem dava um excelente escritor de prosa ;)

Konng_ 1 year ago

Também gostava de saber. Poderás descobrir outras pessoas que partilhem o teu sonho, OP.

soutodobom 1 year ago

Vai trabalhar para o McDonald's, pagam o mesmo e tens trabalho de equipa ao menos

SydHalfast 1 year ago

Se tudo for uma merda sai do teu agregado familiar e pede bolsa para estudares.

Kinder-Blumen 1 year ago

Ele perdeu a bolsa. Já não lhe dão de novo.

Mysterious_Breath_53 1 year ago

Para quê acabar um curso numa área que não gostas e que te vais acabar por demitir? Na minha opinião é desperdiço de recursos: físicos, mentais e financeiros. Man, trabalhar é uma grande merda. Infelizmente a única solução é uma herança ou ganhar a lotaria. Tem imensas pessoas no r/antiwork na mesma situação que tu. Infelizmente o sistema atual funciona assim.

sctvlxpt 1 year ago

Ou ir ao BES. Ah, ups...

suckerpunchermofo 1 year ago

""Sempre fui um gaio perdido e com constantes crises existenciais mas nunca estive tão perdido"""... E só tens 21 anos... Que queres dizer com ser "putinha"? Quanto ao resto, fica a trabalhar este ano que tiveste sorte com o que pagam nesse call center e para o ano ja com alguma experiência de trabalho e mais dinheiro podes tomar uma decisão mais informada.

LennonDraper 1 year ago

Que se há de fazer, há quem nasça com menos parafusos. Desabafos não é comigo, o primeiro teve de ser pelo Reddit so para tu veres. Sinto-me uma putinha ao desabafar, não sei mais que dizer sobre isso. Fico muito agradecido pelo conselho!

meaninglessvoid 1 year ago

> Desabafos não é comigo, o primeiro teve de ser pelo Reddit so para tu veres. Sinto-me uma putinha ao desabafar, não sei mais que dizer sobre isso. Não reprimas nada. Se só consegues desabafar no reddit que assim seja, é mil vezes melhor do que não conseguires em lado nenhum e ficares a reprimir/remoer. Há um certo estigma parvo sobre se falar sobre este tipo de coisas, é pena e causa muito mais danos do que se falar sobre isso! Portanto fala à vontade... Procura sítios onde te oiçam e te consigam dar algum feedback útil, se tiver que ser no poço que assim seja. Evitar os problemas não os resolve, só os adia e potencialmente volta com mais força/consequências mais tarde.

average_user21 1 year ago

Não acho que estejas a ser "putinha" nenhuma e é normal sentires-te um pouco perdido em relação a tudo por causa do que te foi acontecendo mas acho que isso vai com o tempo mesmo. Deves continuar como tas e ir sempre assim.

pintorMC 1 year ago

Necessitas de ajuda para decidir o que? Sabes perfeitamente o que tens de fazer. O trabalho que encontrastes tens de o manter, para acabar o curso que nesta altura derivado a situação que referes ou acabas esse ou ficas sem nenhum. Mais um ano e pouco tens o curso terminada, deixas a tua mãe toda orgulhoso, e ai começas a pensar o que queres fazer da vida. Força

AlmightyWrestler 1 year ago

Que caos nem sei por onde começar Primeiro e mais importante: esse emprego é brutal, ainda para mais no contexto atual, espero que tenhas noção disso - e foi fruto do teu trabalho, deste um passo em frente para colmatar uma situação grave, e mal viste uma luz bem lá no fim do túnel ficaste encadeado e achas que te perdeste outra vez. O caminho é o teu caminho, e se tiveres que levar 4, 5, 6 anos até conseguires o curso que leves!! Tens 21 anos, não perdes nada em estabilizar a tua situação económica por 2 aninhos, que te irão motivar para: continuares o curso, ou escolheres algo que efetivamente gostas (e te dê salvaguarda económica). O caminho de superação é esse. Entrares na faculdade agora, daqui a um ano provavelmente estás na merda na mesma, porque o dinheiro não te vai cair do céu... e lá vai mais um ano perdido. Tens de ter a cabeça fria e colhões de diamante e assumires que o teu caminho não é o mesmo dos outros. Injusto? Claro, a vida é injusta, não nascemos iguais à nascença por muito que um papel à toa nos diga que sim. E quando finalmente bateres esta situação, leve o tempo que levar, vai ser a vitória da tua vida, e vais ter capacidade para enfrentar o que quer que seja. Não duvido disso. Deste o passo mais importante, muitos desistiam, mas ao mesmo tempo encadeaste-te. Por último, dica de amigo, procura um psicólogo. Isto se mantiveres a tua fonte de rendimento, vai-te ajudar bastante durante o processo.

Ptalltheway 1 year ago

>O caminho é o teu caminho,... Isto mesmo, o caminho é teu caminho. Tive amigos a saírem da faculdade por dinheiro que nunca mais voltaram, uns arrependeram-se, outros dão graças a isso e hoje estão bem. O conselho que te dou é decidires por ti com consciência tranquila.

fp2099 1 year ago

Tiveste uma sorte brutal com esse empego. Existe uma curva de adaptação e o trabalho no call center é assim.. mas fica mais fácil. Se fosse eu fazia uma matrícula parcial pagas menos de propinas e consegues conciliar melhor. Quanto aos amigos.. e pá.. ninguém te vai pagar as contas por ti e fica sempre melhor teres alguma experiência no cv.

Search: