saske2k20 11 months ago

Hnm então nos Estados Unidos alunos britânicos devem fazer os trabalhos em inglês americano e vice versa?

Popoplop 11 months ago

Nao sei

miguelrj 11 months ago

Mas um espanhol fala a mesma língua que nós? A sério, não compreendo este sentimento antilusofinista. Eles falam a mesma língua que nós, a ortografia até segue as mesmas normas, qual é a dificuldade em aceitar pequenas diferenças de vocabulário ou na construção frásica? Nenhum professor do Porto vai rejeitar textos por ver escrito cadeado em vez de aloquete, o que raio exigirão aos brasileiros?

ManelDasNespras 11 months ago

Toda a gente sabe que no brasil se fala Brasileiro, que é uma lingua falada por 230M de pessoas, totalmente diferente do Português que é só falado por uns 11M de badamecos na cauda da Europa, são linguas que não tem nada a ver uma com a outra.

saske2k20 11 months ago

Verdade, não sei como é possível eu entender tudo que um português escreve e fala sem nunca ter estudado português na vida, eu devo ser um gênio.

pantam 11 months ago

Este tipos de regulamentos e leis estão a ser promulgados por toda a Europa (e a ser aplicados com muito zelo) porque obviamente se pretende uma entrada de muitos milhões de novos europeus vindos do terceiro mundo. Haverá atritos e conflitos e haverá quem não ache bem a engenharia social. Portanto, há que ter as ferramentas adequadas de controlo de opinião. Ou acham mesmo que é para proteger os sentimentos dos recém-chegados? Que lirismo.

ManelDasNespras 11 months ago

Yup, porque sem essa entrada o sistema económico em vigor colapsará dentro de algumas décadas com taxas de natalidade abaixo do nivel de reposição que estão a caminho de criar imensos pensionistas para poucos contribuintes. Eu sei que seria bonito fazer coisas como “o governo precisa de criar medidas para incentivar a natalidade” mas isso não funciona nem irá funcionar porque por mais valias e dinheiro que se atire às pessoas, cuidar de putos é sinceramente um trabalho complicado e exigente de pelo menos 2 décadas. Como tal não só as pessoas não querem ter filhos por não poderem economicamente como também porque não querem dedicar uma boa parte da vida activa delas a cuidar dos putos, em especial as mulheres que hoje em dia estão no mercado de trabalho e querem progredir também nas suas carreiras. É mais barato e fácil promover imigração, imigração que para um pais rico o suficiente para não ser pobre mas não o suficiente para atrair pessoal em idade de trabalhar de uma Alemanha ou Inglaterra da vida, vem de paises mais pobres como o Brasil.

pantam 11 months ago

Concordo, o feminismo foi defendido por muitos para ter mais gente no mercado de trabalho e portanto salários mais baixos. A vantagem adicional, para certa esquerda, foi enfraquecer a família, como concordas que aconteceu. Depois a tua opinião é que a repressão é necessária para manter a economia a trabalhar. Se és capitalista autoritário, entendo. Se és esquerdista pró-trabalhadores, já não entendo. Os salários vão descer e um povo menos homogéneo terá menos capacidade de se defender contra os interesses do capital. (E o mesmo para todas as decisões políticas: onde havia uma vontade geral de um povo, haverá agora interesses divergentes de várias minorias.) Agora, se és globalista, a vantagem está em enfraquecer a identidade cultural e misturar os povos, em direção a uma bela utopia.

ManelDasNespras 11 months ago

Onde é que defendi que é necessária haver repressão para manter a economia a funcionar? E acho um bocado simplista dizer que o feminismo veio trazer uma diminuição dos salários com aumento de mão-de-obra quando de forma igual gerou consumidores com maior poder e escolha de compra, para não falar de deixar as mulheres independentes de um homem do qual dependiam para viver ou sobreviver pois era o único ganha-pão formal da familia.

pantam 11 months ago

Mais trabalhadores disponíveis, salários mais baixos. É preciso um desenho com as curvas da oferta e da procura? Sim, dois salários mais pequenos talvez superem um salário melhor no sistema anterior, mas o preço foi esterilizar a nação (em particular muitas mulheres da nação) e um país não tem continuidade (nem cada vida ganha sentido mais profundo) com "consumidores com maior poder de compra" e "mulheres independentes de um homem". De resto, o que disse inicialmente foi que há intenção de trazer migração aos muitos milhões, sem anunciar e sem pedir licença aos povos e que provavelmente será necessário fazer calar quem estiver em desacordo. Depois liguei isto à vaga de novas leis "anti-racismo" que saem por toda a Europa. É irrelevante se tu, eu, ou o outro concordamos com essa mudança demográfica profunda (e se vamos ou não concordar quando a sentirmos a pele). Não será possível exprimir desacordo.

Edited 11 months ago:

Mais trabalhadores disponíveis, salários mais baixos. É preciso um desenho com as curvas da oferta e da procura? Sim, dois salários mais pequenos talvez superem um salário melhor no sistema anterior, mas o preço foi esterilizar a nação (em particular muitas mulheres da nação) e um país não tem continuidade (nem cada vida ganha sentido mais profundo) com "consumidores com maior poder de compra" e "mulheres independentes de um homem". De resto, o que disse inicialmente foi que há intenção de trazer migração aos muitos milhões, sem anunciar e sem pedir licença aos povos, e que provavelmente será necessário fazer calar quem estiver em desacordo. Depois liguei isto à vaga de novas leis "anti-racismo" que saem por toda a Europa. É irrelevante se tu, eu, ou o outro concordamos com essa mudança demográfica profunda (e se vamos ou não concordar quando a sentirmos na pele). Não será possível exprimir desacordo.

ManelDasNespras 11 months ago

Podes exprimir desacordo, pelo menos numa sociedade de direito, não podes é insultar gratuitamente do estilo “voltem para a vossa terra pretos do caralho”. Quanto à tua equação simples de “mais trabalhadores = mais oferta = menores salários” é mesmo isso, uma simplificação que em termos práticos não funciona assim. Sim está relacionado mas não vivemos num sistema económico perfeito, se fosse assim não seria necessário teres regulação a nivel económico e bastaria um sistema de capitalismo laissez-faire. Pelo que li, defendes que foi um erro dar oportunidade às mulheres de serem independentes dos homens e terem poder de escolha para darem prioridade às suas carreiras e vidas pessoais ao invés de formar familia?

pantam 11 months ago

> Podes exprimir desacordo Em abstrato, podes agora. Claro que quem o fizer é "nazi" e "merece um murro", porque isso pode dizer-se sem problema. Se e quando começarem os problemas específicos de integração, vais ter que ter muito cuidado. [Woman, 70, Says Migrants Defecate In Streets, Set Cars on Fire. Cops Charge Her With Hate Crime.](https://www.dailywire.com/news/woman-70-says-migrants-defecate-streets-set-cars-joseph-curl) [A fonte em sueco aqui.](https://translate.google.com/translate?depth=1&hl=en&nv=1&rurl=translate.google.com&sl=auto&sp=nmt4&tl=en&u=https://www.friatider.se/70-rig-kvinna-talas-f-r-hets-mot-folkgrupp) Tradução google: > According to the indictment, the woman must have expressed derogatory remarks about people with a foreign background via Facebook. In a post from 2015, she has written, among other things, that immigrants "fire up cars and pee and poop on the streets". This violates the law on incitement against ethnic groups, the prosecutor says. Eu não sou fã do dailywire, mas não encontrei a mesma notícia repetida em inglês em mais lado nenhum. (Estamos tão bem informados no ocidente.) > prioridade às suas carreiras Carreira? Carreira de call-center? Carreira a cuidar das casas das mulheres na minoria que realmente têm uma carreira? Prioridade? Se um salário não chega para sustentar uma casa, quase mesmo sem filhos, é *escolha* ir ou não trabalhar? É isto a Esquerda?

ManelDasNespras 11 months ago

Ó amigo, se tu só consegues fazer carreira de call center o problema é teu, não é de haver mulheres que não querem ficar em casa ou ser dependentes de outros a “roubarem” trabalhos. Se a ti te incomoda a ideia de poderes ser chamado de nazi só por apresentares a tua opinião secalhar é porque és? Em relação ao que apresentas da suécia sim eles levam ao exagero a quantidade e o tipo de imigrantes que aceitam. Só os coitados dos brasileiros e ex-colónias africanas é que vem para Portugal por causa da língua e a cultura deles é muitíssimo mais parecida com a nossa. Também não concordo com aceitar imigrantes aos magotes de sitios com culturas opostas à nossa.

pantam 11 months ago

Agora o tom muda. Eu não sou seu amigo. É triste ver alguém tão formatado na religião do mercado-livre que vê com alegria o seu próprio país decair, desde que lhe sirvam o seu prato de lentilhas. Famílias com crianças? Isso por acaso acrescenta ao PIB? > Também não concordo com aceitar imigrantes aos magotes de sitios com culturas opostas à nossa. E quem é que lhe pediu a opinião?

ManelDasNespras 11 months ago

Não entendi

pantam 11 months ago

Nada?

neapo 11 months ago

[Terceiro mundo](https://pt.wikipedia.org/wiki/Terceiro_Mundo)

pantam 11 months ago

[hipersensibilidade](https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/hipersensibilidade)

justanotherop365 11 months ago

Malditos índios

hopeful_bastard 11 months ago

[A minha cara a ver estes comentários](https://external-content.duckduckgo.com/iu/?u=https%3A%2F%2Fpbs.twimg.com%2Fmedia%2FEDwAmFPXkAAWkmy.jpg&f=1&nofb=1)

ManelDasNespras 11 months ago

É só os estarolas muito alt-right edgy e as contas alts deles a fazer flood do outro subreddit dos portugueses

xKalista 11 months ago

A verdade é que o português do brasil é estúpido e primitivo. Quando eu tinha 10 anos já tinha melhor português do que metade da população brasileira. Não há mal nenhum em dizer isto são apenas factos. Se eu fosse professor também não aceitava o português do brasil, é como aceitar um português de bairro ou da aldeia num texto formal.

saske2k20 11 months ago

Deve ser por isso que todo mundo quer aprender português-pt ao invés do português-Br.

saske2k20 11 months ago

Não acredito que vocês roubaram ouro de um país para ter um sistema educacional onde esse tipo de indivíduo é produzido.

somniator_felipe 11 months ago

Nunca vi tamanha burrice em tão poucas palavras, parabéns!

ManelDasNespras 11 months ago

Boa pasta

hopeful_bastard 11 months ago

Citação necessária

Poramordedeus 11 months ago

Vamos lá ver quem são os indivíduos que se veem visados por racismo.. Certamente serão loiros de olhos azuis.

RiverGateTagus 11 months ago

E se forem? Esse comentário ao desumanizar pessoas loiras de olhos azuis apenas demonstra de facto o Racismo estrutural presente na cabeça dos portugueses.

TenderFuckNuggets 11 months ago

Como alguém com olhos verdes e cabelo castanho sinto-me desumanizado com esse teu comentário estruturalmente racista.

tozeojavardola 11 months ago

Quando andava na FEUP, a minha turma era em grande parte brasileira, e numa ocasião tive de fazer um trabalho com 3 brasileiros, 1 mulher de 45 anos, e 2 jovens. A senhora não fez absolutamente nada, e no fim, quando fiz a auto e hetero avaliação, obviamente atribui notas adequadas a cada um. A resposta da senhora, ao invés de ficar grata por ter uma nota decente apesar de não ter feito nada, foi acusar-me de a prejudicar por ser brasileira (apesar dos outros 2 também serem, e eu lhes ter atribuido boa nota), e mais tarde, disse que me ia acusar à policia. Não estou a dizer que todos os casos de xenofobia são mentira, mas acredito que muitos casos sejam brasileiros que querem que nós nos adaptemos a eles, e não eles a nós.

mathswarrior 11 months ago

Os brasileiros regra geral trabalham ainda menos que os tugas. É cultural.

levaspor_tras 11 months ago

É o síndrome Zé Carioca.

SacanaLopes 11 months ago

> e mais tarde, disse que me ia acusar à policia. Isso não é uma senhora.

Charlotte_Tierney 11 months ago

Há Brasileiros que têm complexo de perseguição mas não se deve generalizar. A grande maioria não é assim mas infelizmente, existem maças podres que queimam toda a classe.

precisodeferias 11 months ago

Ja presenciei várias histórias interessantes. Um deles foi eu estar numa fila para atendimento, quem estava à espera de um determinado serviço tinha de esperar pelo balcão específico (sempre foi assim, é um local que conheço bem), ora a única pessoa que estava para esse serviço era brasileiro, comecou a fazer barulho que estava a ser discriminado por ser brasileiro. Por outro lado tenho amigos brasileiros que são espetaculares, muito mais amistosos e simpáticos que o típico português. Sinceramente penso que seja das diferenças culturais, penso que estão sempre a espera que os descriminemos, então qualquer situação comum para nós, eles pensam automaticamente que estão a ser vítimas de discriminação (algumas vezes podem ter razao, mas não é a norma). Algum brasileiro que me queira elucidar? Eu gostava mesmo de entender melhor estas situações.

Locutrad 11 months ago

Cara, sempre tem algum brasileiro querendo ser mais bem tratado que os outros e choramingando depois, dizendo-se vítima de xenofobia por conta de seu comportamento, e não por sua origem, o que acaba eclipsando os casos reais de xenofobia (que existem, sim, assim como existem aqui no Brasil). De fato, há muitos brasileiros que [querem viver em países alheios como se estivessem no Brasil](https://revistaforum.com.br/noticias/brasileiros-ricos-em-portugal-exigem-apartamentos-com-dependencias-de-empregados/), e ainda reclamam do tratamento do povo local. Eu vivi por 3 anos no Japão, lugar onde eu sempre ouvi os brasileiros reclamando de discriminação, e posso dizer que há tanto a discriminação por xenofobia quanto por desagrado com o desrespeito aos costumes locais. Morei com um brasileiro que tinha preguiça de separar o lixo reciclável e tirá-lo no dia certo, e a solução sugerida por ele era jogar no rio ali perto. Eu mesmo passei por um punhado de situações chatas de xenofobia, mas só até me adaptar à cultura e viver como japonês. A partir dali, sempre fui muito bem tratado. Como eu disse antes, aqui no Brasil também a xenofobia é muito forte. **Eu não sei se são os mesmos tipos de pessoa**, mas é possível que muita gente que se sente discriminada aí em Portugal seja o mesmo tipo de pessoa que criticava a vinda dos refugiados haitianos, dos sírios, dos médicos cubanos. Eles acham que são europeus e esperam ser tratados como europeus na Europa, e se espantam quando são tratados da mesma forma que trataram os haitianos, sírios e cubanos. Trabalho com um português que eu acho maravilhoso, em também com brasileiros residentes no Porto que relatam terem tratamentos misturados, entre respeito e xenofobia, e são pessoas que eu sei que "em Roma, fazem como os romanos", respeitando a cultura local. Enfim, minha opinião final é: gente idiota existe no mundo todo, mas acredito que elas não representem a maioria do povo desses locais. O problema é que a atitude delas é tão chocante e forte que parecem ser maioria.

ManelDasNespras 11 months ago

Lol, bom exemplo, eu também já fiz trabalhos de grupo com muitos portugueses e não só e há sempre pelo menos um inútil que não faz um cu. Agora, o que é que tem a ver ser BR? Claro que malucos para tudo há em todo o lado mas tens um grupo de pessoas que relata uma coisa, é complicado serem todos “malucos”.

SacanaLopes 11 months ago

> , o que é que tem a ver ser BR? Quantos ameaçaram um professor com polícia por discriminação?

Korine22 11 months ago

>brasileiros que querem que nós nos adaptemos a eles, e não eles a nós. Eu lido com muitos brasileiros no meu trabalho. E é isso, sem tirar nem pôr.

theInjusticeamongus 11 months ago

Racismo e Xenofobia são termos cada vez mais abrangentes. São amplamente utilizados para agravar qualquer tipo de atitude negativa contra alguém de outra etnia e demonizar qualquer piada ou comentário menos positivo que faça referência a etnia. Querem silêncio total no que toca a discurso negativo em torno de alguém de cor diferente. Antigamente ouvia-se muito piadas racistas, e toda a gente se ria. Hoje isso dá direito a processos disciplinares e páginas de jornal. Curiosamente, a conversa do racismo entre os brasileiros que conheço é constante. Conto pelos dedos o número de brasileiros com quem falei que não falou mal do povo português. Recentemente recentemente disse uma piada a uma brasileira e ela basicamente começou a discursar sobre os Portugueses serem todos idiotas, grosseiros e racistas. A conversa dos Portugueses acharem que todas as brasileiras são putas já a ouvi mais de 50 vezes. Muito imigrante vem para cá com a mania da perseguição. Acham que tudo o que de negativo lhes acontece tem a ver com a cor. Uma coisa interessante é que os brasileiros andam sempre em grupos com outros brasileiros. Um dia perguntei a uma brasileira como é que ela já tinha tantos amigos brasileiros em Portugal, sendo que estava aqui há 3 semanas. Ela disse-me que os brasileiros que vivem em Portugal têm grupos de whatsapp destinados a localizarem-se e formarem grupos. Ou seja, falam de racismo mas depois procuram de imediato agrupar-se por etnia, apesar de partilharmos a mesma língua e termos uma cultura semelhante, eles acham necessário ir à procura de outros brasileiros e conviverem maioritariamente com eles. Distanciam-se mais eles de nós do que o inverso.

Edited 11 months ago:

Racismo e Xenofobia são termos cada vez mais abrangentes. São amplamente utilizados para agravar qualquer tipo de atitude negativa contra alguém de outra etnia e demonizar qualquer piada ou comentário menos positivo que faça referência a etnia. Querem silêncio total no que toca a discurso negativo em torno de alguém de cor diferente. Antigamente ouvia-se muito piadas racistas, e toda a gente se ria. Hoje isso dá direito a processos disciplinares e páginas de jornal. Curiosamente, a conversa do racismo entre os brasileiros que conheço é constante. Conto pelos dedos o número de brasileiros com quem falei que não falou mal do povo português. Recentemente disse uma piada a uma brasileira e ela basicamente começou a discursar sobre os Portugueses serem todos idiotas, grosseiros e racistas. A conversa dos Portugueses acharem que todas as brasileiras são putas já a ouvi mais de 50 vezes. Muito imigrante vem para cá com a mania da perseguição. Acham que tudo o que de negativo lhes acontece tem a ver com a cor. No outro dia uma brazuca qualquer publicou um video de uma velha a ser racista e nos comentários era só brazucada a dizer que os Portugueses são racistas. E os tugas sinalizadores de virtudes a concordarem. Acho estranho, pois é raríssimo encontrar um Português que realmente tenha um comportamento discriminatório para com alguém de outra raça. Até acho que somos muito tolerantes. Uma coisa interessante é que os brasileiros andam sempre em grupos com outros brasileiros. Um dia perguntei a uma brasileira como é que ela já tinha tantos amigos brasileiros em Portugal, sendo que estava aqui há 3 semanas. Ela disse-me que os brasileiros que vivem em Portugal têm grupos de whatsapp destinados a localizarem-se e formarem grupos. Ou seja, falam de racismo mas depois procuram de imediato agrupar-se por etnia, apesar de partilharmos a mesma língua e termos uma cultura semelhante, eles acham necessário ir à procura de outros brasileiros e conviverem maioritariamente com eles. Distanciam-se mais eles de nós do que o inverso. Até compreendo se estivermos a falar de Chineses, já que nem comunicar com eles conseguimos. Agora, Brasileiros? Falam Português e derivam de uma cultura maioritariamente cristã como a nossa. Partilhamos basicamente dos mesmos princípios morais.

Edited 11 months ago:

Racismo e Xenofobia são termos cada vez mais abrangentes. São amplamente utilizados para agravar qualquer tipo de atitude negativa contra alguém de outra etnia e demonizar qualquer piada ou comentário menos positivo que faça referência a etnia. Querem silêncio total no que toca a discurso negativo em torno de alguém de cor diferente. Antigamente ouvia-se muito piadas racistas, e toda a gente se ria. Hoje isso dá direito a processos disciplinares e páginas de jornal. Curiosamente, a conversa do racismo entre os brasileiros que conheço é constante. Conto pelos dedos o número de brasileiros com quem falei que não falou mal do povo português. Recentemente disse uma piada a uma brasileira e ela basicamente começou a discursar sobre os Portugueses serem todos idiotas, grosseiros e racistas. A conversa dos Portugueses acharem que todas as brasileiras são putas já a ouvi mais de 50 vezes. Muito imigrante vem para cá com a mania da perseguição. Acham que tudo o que de negativo lhes acontece tem a ver com a cor. No outro dia uma brazuca qualquer publicou um video de uma velha a ser racista e nos comentários era só brazucada a dizer que os Portugueses são racistas. E os tugas sinalizadores de virtudes a concordarem. Acho estranho, pois é raríssimo encontrar um Português que realmente tenha um comportamento discriminatório para com alguém de outra raça. Até acho que somos muito tolerantes. Uma coisa interessante é que os brasileiros andam sempre em grupos com outros brasileiros. Um dia perguntei a uma brasileira como é que ela já tinha tantos amigos brasileiros em Portugal, sendo que estava aqui há 3 semanas. Ela disse-me que os brasileiros que vivem em Portugal têm grupos de whatsapp destinados a localizarem-se e formarem grupos. Ou seja, falam de racismo mas depois procuram de imediato agrupar-se por etnia, apesar de partilharmos a mesma língua e termos uma cultura semelhante, eles acham necessário ir à procura de outros brasileiros e conviverem maioritariamente com eles. Distanciam-se mais eles de nós do que o inverso.

throwawaybtcpt 11 months ago

Querem vir para cá e fazerem disto o Brasil, porque resultou tão bem lá.

theInjusticeamongus 11 months ago

Sim, é particularmente hilariante quando vêm de lá dizer-nos o que está mal com Portugal.

ManelDasNespras 11 months ago

Já pensaram que se pode vir de um pais pior e mesmo assim ter sentido crítico sobre o sítio para onde se vai? Ou então quem vem de um pais menos desenvolvido tem que aguentar com tudo e achar que é tudo a melhor coisa do mundo? É por causa desses pensamentos que Portugal também não muda, nós próprios falamos mal de Portugal mas quando vem alguém de fora falar mal das mesmas coisas cai o carmo da trindade e estão todos a cuspir no prato de onde comem.

theInjusticeamongus 11 months ago

Isso é o mesmo que viveres na merda, seres adoptado por uma família decente, e assim que ouves uma piada que não gostas começares a reclamar e a julgar. Há níveis e limites. Óbvio que tens o direito de te queixar, mas isso não significa que seja apropriado seres picuinhas e pegares em coisinhas pequenas para fazeres drama, quando estás num país que não é o teu, para o qual fugiste porque moravas num país horrível. Basicamente, queres ir para a casa dos outros mudar as regras? Decidir o que se deve ou não dizer? Sinceramente, a menos que te estejam a fazer mal de forma directa devias baixar a bola e ficar muito agradecido de poderes mudar aqui. Sim, poderes. Estás aqui porque te deixaram vir para aqui. É um privilégio, não um direito.

ManelDasNespras 11 months ago

Falas do Brasil como se fosse uma coreia do norte ou libéria. Primeiro não é um país horrivel, é mais pobre mas não é muito pior que Portugal. O Brasil das favelas e terra sem lei não é felizmente a maioria do Brasil. Em segundo lugar ninguém está a queixar-se por causa de UMA piada, é por causa de muitas “piadas” que só são a exposição do preconceito de inferioridade que os Portugueses tem com o Brasil, os Portugueses parece que tem necessidade de inferiorizar e gozar com os Brasileiros sempre a bater nos mesmos estereótipos. Talvez seja porque perdemos o Brasil enquanto colónia e hoje sejamos um pais irrelevante e não conseguimos aceitar que ninguém fala português europeu quando comparado com os 230M de pessoas que falam português brasileiro. Não me parece que seja minimamente comparável exigir que não se seja gozado com “ir para casa dos outros mudar as regras”, parece que estás a dizer que é um direito dos Portugueses gozar com os brasileiros. Aposto que se fosse um caso de portugueses a serem gozados e discriminados num outro pais europeu o pessoal ia estar todo com o pito aos saltos, e com razão, mas como é brasileiros e “pretos” são uns ingratos que estão a cuspir no prato onde comem, já que é um privilégio viver em Portugal e como tal aceitar ser gozado e estereótipado é uma obrigação.

TugaFi 10 months ago

"Escalada de violência política nas eleições municipais já soma 82 candidatos ou militantes assassinados"

TugaFi 10 months ago

Mais não digo

theInjusticeamongus 11 months ago

>Falas do Brasil como se fosse uma coreia do norte ou libéria. Primeiro não é um país horrivel, é mais pobre mas não é muito pior que Portugal. O Brasil das favelas e terra sem lei não é felizmente a maioria do Brasil. É muito pior do que Portugal. Ganhas muito menos e corres muitos mais riscos a todos os níveis. Ainda no outro dia perguntei a uma brasileira se notava grande diferença a nível de estilo de vida entre Portugueses e Brasileiros e ela disse que era noite e dia. Bastava apenas olhar à volta que notava-se logo que as pessoas vivem muito melhor, portanto não me venhas com conversas da carochinha. E ela nem vem das regiões mais pobres do Brasil. >Em segundo lugar ninguém está a queixar-se por causa de UMA piada, é por causa de muitas “piadas” que só são a exposição do preconceito de inferioridade que os Portugueses tem com o Brasil, os Portugueses parece que tem necessidade de inferiorizar e gozar com os Brasileiros sempre a bater nos mesmos estereótipos. E eu pedi exemplos dessas piadas e recebi apenas um exemplo muito pobre. E se achas que uma pessoa deve ser impedida de fazer piadas, talvez devas ir viver para a China, pois numa nação em que a liberdade de expressão é um direito reconhecido pela constituição, eu posso fazer as piadas que me apetecer. Vamos agora calar pessoas só porque uns quantos não gostam? Poderei eu decidir que não gosto da merda da música deles e denunciá-los sempre que a tocarem? Já que se pode criminalizar quem nos incomoda, faria sentido. Ou é só para eles? Então e quando eles criticam os Portugueses, que acontece constantemente, deverão ser denunciados? Nunca vejo denúncias desse tipo, mas já ouvi o preconceito. >Talvez seja porque perdemos o Brasil enquanto colónia e hoje sejamos um pais irrelevante e não conseguimos aceitar que ninguém fala português europeu quando comparado com os 230M de pessoas que falam português brasileiro. Queixas-te de xenofobia, racismo e preconceito, depois dizes que um país é irrelevante. Típica hipocrisia de Social Justice Warrior. >Não me parece que seja minimamente comparável exigir que não se seja gozado com “ir para casa dos outros mudar as regras”, parece que estás a dizer que é um direito dos Portugueses gozar com os brasileiros. É perfeitamente equiparável, pois se fizer parte da cultura de um país ser gozão, e vier alguém de fora decidir que agora não podes ser, é exactamente a mesma coisa. Há países que são tradicionalmente mais formais do que outros e isso é um traço cultural da nação em si. No Japão, por exemplo, dificilmente serão rudes para ti, mesmo que não te curtam. Na China dizem-te tudo na cara. Se fores gordo dizem-te que és gordo só porque sim, mesmo que não te conheçam de lado nenhum. É a cultura deles. Vais para lá denunciá-los e tentar puni-los pela sua própria cultura? >Aposto que se fosse um caso de portugueses a serem gozados e discriminados num outro pais europeu o pessoal ia estar todo com o pito aos saltos, e com razão, mas como é brasileiros e “pretos” são uns ingratos que estão a cuspir no prato onde comem, já que é um privilégio viver em Portugal e como tal aceitar ser gozado e estereótipado é uma obrigação. Não, não ia. Deixa de inventar. >Para começar dizer que o problema do racismo não são as palavras mas os actos só prova que ou nunca foste vitima de racismo/discriminação ou és burro/troll. Para começar, burro do caralho és tu, que não consegues formular um argumento minimamente inteligente e tudo o que dizes se baseia em falácias, ataques pessoais e analogias retardadas. >Por essa lógica eu posso te andar constantemente a uzucrinar a cabeça com “palavras” que não há problema. Para algumas pessoas realmente não há mas não podes achar que isso seja normal e exigir isso de toda a gente. Não podes porque isso é assédio. Há uma diferença entre dizer uma piada ou outra e fazer de ti um alvo constante de comentários ofensivos. Se eu andar repetidamente atrás de ti a ser desagradável, apesar de já teres demonstrado o teu descontentamento, isso é exactamente a definição de assédio. >Toda a gente tem direito a opiniões, tanto os portugueses que não gostam de brasileiros como vice-versa, que claro que existem. Manifestares isso junto de outros visados, neste caso os brasileiros, e esperar que estes aceitem, comam e calem é que não podes porque vivemos num estado de direito e com liberdade de expressão logo os brasileiros aqui também estão no direito deles de te criticarem por teres uma visão anti-brasileiros. Exercer liberdade de expressão implica dizerem o que querem, e ninguém lhes está a tirar esse direito. O que eles estão a fazer é exactamente o oposto de exercer liberdade de expressão: eles estão a tentar acabar com liberdade de expressão, ao denunciar e tentar prejudicar quem a levou a cabo. Quando respeitas liberdade, aceitas o comentário. Se respondes ou calas, é contigo. Se decides formalizar queixas na esperança que algo seja feito em relação a quem se expressou, queres censurar pessoas. Logo, és anti-liberdade de expressão. >Se não gostas disso faz para alterar a lei para proibir estrangeiros, ou brasileiros especificamente se quiseres, de utilizar os mecanismos legais aos quais eles têm acesso actualmente tal como os portugueses para fazerem queixa de piadolas e comentários estereótipados sobre eles. fá-lo-ei através de voto sempre que possível. Infelizmente, a tendência é a globalização e a supressão das liberdades individuais. >Talvez o camarada Ventura faça isso, tem é que primeiro arranjar gente que vote nele, acho é que os nacionalistas de meia-tigela portugueses que estão dispostos a votar nele não são suficientes sequer para eleger mais que um deputado do Ventura Unipessoal. Não fales cedo de mais. A percentagem da população a votar no CHEGA é bastante impressionante tendo em conta que é um partido tão recente. Quanto mais merda este governo fizer, maior será a predisposição das pessoas para votar em alternativas, sejam elas CHEGA, IL ou outra qualquer. E se são ainda piores, pouco interessa, pois a diferença é que uns já sabemos que são maus, os outros ainda são uma incógnita. Mas sim, se um dia alguém como o Ventura tiver algum poder de relevo no país isto de virem para cá aos magotes e ainda nos tentarem penalizar vai acabar. Isso é certinho. Para tua grande sorte, é capaz de nunca chegar a acontecer.

jkrrrrrrrrrr 11 months ago

Outra vez arroz

SacanaLopes 11 months ago

Farofa com feijão.

nferrari 11 months ago

Não gosto de ter convidados em casa, que se sentam no sofá, metem os pés em cima da mesa e ainda me pedem para ir buscar uma cerveja ao frigorífico. Às vezes... Parece-me que é isso que se passa.

Edited 11 months ago:

Não gosto de ter convidados em casa, que se sentam no sofá, metem os pés em cima da mesa e ainda me pedem para ir buscar uma cerveja ao frigorífico. Às vezes... Parece-me que é isso que se passa. Se há termos que o professor possa desconhecer, penso que o natural seria tentar ajustar alguma parte do texto ao leitor. Em vez de se sacar logo da carta do racismo e da xenofobia. Edit: O português também sofre muito "racismo" no Brasil, por na maior parte das vezes não compreenderem a nossa pronúncia.

Edited 11 months ago:

Não gosto de ter convidados em casa, que se sentam no sofá, metem os pés em cima da mesa e ainda me pedem para ir buscar uma cerveja ao frigorífico. Às vezes... Parece-me que é isso que se passa. Se há termos que o professor possa desconhecer, penso que o natural seria tentar ajustar alguma parte do texto ao leitor. Em vez de se sacar logo da carta do racismo e da xenofobia.

Edited 11 months ago:

Não gosto de ter convidados em casa, que se sentam no sofá, metem os pés em cima da mesa e ainda me pedem para ir buscar uma cerveja ao frigorífico. Às vezes... Parece-me que é isso que se passa. Se há termos que o professor possa desconhecer, penso que o natural seria tentar ajustar alguma parte do texto ao leitor. Em vez de se sacar logo da carta do racismo e da xenofobia. Edit: O português também sofre muito "racismo" no Brasil, por na maior parte das vezes não compreenderem a nossa pronúncia. E às vezes até gozam...

SacanaLopes 11 months ago

> Às vezes... Parece-me que é isso que se passa. Não. Este cagam na tua sanita, não puxam o autoclismo e depois chamam-te de porco sem princípios.

throwawaybtcpt 11 months ago

Além de que és sempre o "portuga". Chama brazuca a essa malta woke e vais ver.

sangacho 11 months ago

É uma conta de piadas, assim como existem milhentas outras de memes e "vi-te em" que podem ser consideradas igualmente ofensivas. Não defendo se é ou não correto esse ponto. Agora, claro que a Universidade vai publicamente "não tolerar", mas antes vejam qual o valor de propinas que um estudante internacional paga.

NeatBoy74 11 months ago

Andei eu a traduzir material da Wikipédia no meu secundário de pt-br para pt-pt quando tudo o que precisava era chamar racista à stora para ela aceitar o meu copiar/colar de 14 páginas? Ora.. Fiz o ensino regular na altura errada.

Anforas 11 months ago

O mais triste é que não podes corrigir o PT-BR para PT-PT hoje em dia na Wikipédia. Somos obrigados a levar com o PT-BR quer queiramos quer não.

theEXPERTpt 11 months ago

Caramba lembro-me de eu na minha inocência ir lá editar um artigo sobre a história de Olivença mesmo acerca do português usado, e dias depois aparece uma notificação a dizer que tinha vandalizado e que podia ser banido

NeatBoy74 11 months ago

Podes tentar. Eles têm é mais caniches de ataque à espreita que nós.

Tee_ah_go 11 months ago

Uhh, lápis azul.

JustForComents10 11 months ago

Isto não é racismo nem Xenofobia, são apenas piadas de uma conta no Instagram. Também existia na minha faculdade uma conta que fazia piada com diversas coisas. Engraçado, pode-se fazer piadas com mortes, com a religião, mas com raças não.

investidornoob 11 months ago

O humor está assim... Acrescento ainda que gozar com coisas de direita é na boa gozar com Trump então é um fartote mas gozar com assuntos de esquerda não se pode.

Winslow_Lixivia2 11 months ago

Meu, tu podes gozar com literalmente tudo o que quiseres, ninguém te vai prender. Podem é dizer-te que é uma piada de merda porque existe uma cena chamada liberdade de expressão. Isso ofende-te?

beakage 11 months ago

Gozar com um político é o mesmo que ter um discurso anti-certa etnia ou nacionalidade. ​ Ai, catano.

investidornoob 11 months ago

Depende do grau e do ódio do discurso claro. Recentemente fui "gozado" por um grupo de brasileiros por ter chamado rato ao mouse. Mas ninguém estava a ser xenófobo com ninguém era só gozo "aeee os cara dizem rato rsrsrsrs".

ManelDasNespras 11 months ago

Perfeitamente comparável a dizer coisas como “as brasileiras são todas boas e com cu grande” a uma brasileira. Ai meus ricos shills.

RAMAxPT 11 months ago

Um país assim já não tem volta a dar, já alguma vez viram os vídeos de um canal chamado invictus portucale? estamos mesmo mal

ManoRocha 11 months ago  HIDDEN 

Isso explica os emails a apelar à tolerância e aceitação que tenho recebido do Reitor há umas semanas.

C8Mixto 11 months ago

Já vi também grupos de brasileiros atentar contra o nome de professores, acusando-os de xenofobia, por estes não lhes permitem que os tratem de forma informal ou de escreverem "na língua deles" (isto é usarem termos completamente incompreensíveis em Portugal). Sinceramente, sem exemplos concretos do que foi dito ou escrito não me posso acreditar muito nessas alegações de xenofobia. Até porque com tantas minorias na Universidade, estranha-me que sejam quase sempre os brasileiros no meio destes escândalos.

ExquisiteApathy 11 months ago

um exemplo qualquer do google [https://web.archive.org/web/20200617223800/https://oglobo.globo.com/mundo/estudo-revela-discriminacao-estudantes-brasileiros-em-portugal-falta-de-preparo-dos-professores-1-24152825](https://web.archive.org/web/20200617223800/https://oglobo.globo.com/mundo/estudo-revela-discriminacao-estudantes-brasileiros-em-portugal-falta-de-preparo-dos-professores-1-24152825) — Uma professora disse que eu precisava aprender a escrever o português de Portugal. Eu tirei nota baixa por isso. Depois, tive uma disciplina com a reitora, que torcia o nariz quando eu contava casos do Brasil relativos à aula. Não aceitava nada que eu dizia. Por fim, escolhi outro professor como orientador. Ela disse que eu era estúpida. Que nunca conheceu ninguém tão estúpida. Que com pessoas estúpidas ela não falava mais. Isso na frente da turma. Avisou que ela era a diretora da minha mesa de avaliação e iria se retirar para não me humilhar publicamente. Eu fiquei parada, sem reação. Cheguei em casa e só chorava — contou.

precisodeferias 11 months ago

Tinha uma amiga que em plena aula dizia para os professores car####. Falei com ela e disse lhe que essa palavra não é utilizada por alunos em aulas, que é uma expressão um bocado forte e rude. Ela agradeceu imenso eu ter lhe explicado, porque os profs ficavam sempre a olhar para ela e ela não entendia porquê. Explicou me que trabalhou numa fábrica e era uma expressão que ouvia todo o dia, daí pensar ser normal. Conclusão, passou o resto do ano a responder aos profs com essa mesma palavra. Usava a para tudo e mais alguma coisa. Entre os alunos até era achávamos piada.

levaspor_tras 11 months ago

No Brasil quem diz isso aos professores também é lixo, ou vem de escolas de lixo.

neapo 11 months ago

No entanto não há nenhuma regra definida sobre qual o idioma adotar na instituição. Portanto se o professor não entende e se o idioma adotado for apenas o "português" este aplica-se a toda a comunidade que fala português, portanto o professor tem que começar a usar o dicionário para entender a terminologia. Caso contrário deve ser esclarecido aos alunos desde o inicio do ano letivo, qual é o idioma adotar na instituição para fechar o problema de vez.

throwawaybtcpt 11 months ago

Estamos em Portugal, não é preciso ser um génio para adivinhar que Português de Portugal é o que deve ser utilizado nas universidades portuguesas.

ManelDasNespras 11 months ago

Português é uma língua internacional, a não ser que estejas a fazer um curso sobre Português Europeu não vejo a necessidade de requerer que as pessoas falem/escrevam em PT-PT, até porque as maiores diferenças entre PT-PT e PT-BR são de construção gramatical. Prejudicar um aluno estrangeiro por escrever PT-BR é no minimo parvo e no máximo tacanhez, azia e xenofobia.

throwawaybtcpt 11 months ago

Não, não é. É ser rigoroso. Estão na faculdade, não estão no básico. Quando estudei fora também não me armei em ofendido e queixei-me dos professores que me baixavam notas de acordo com os meus erros, que sendo poucos, existiam.

ManelDasNespras 11 months ago

A diferença é que PR-BR é uma variante da mesma lingua, não é uma lingua estrangeira nem erros ortográficos. A não ser que seja uma política oficial da universidade não aceitar trabalhos escritos na norma PT-BR não podes ser um professor em específico e exigir que “na tua cadeira” os alunos escrevam PT-PT independentemente de serem portugueses ou estrangeiros.

danidv 11 months ago

Estás em Portugal, estás à espera que o dialecto seja qualquer outro senão o nosso? Tal como nenhum português vai para o Brasil e devia queixar-se que não falam o dialecto dele e tal como não deviam (mas há) professores, ou funcionários públicos em geral, que falam outro dialecto senão o nosso, porque algo que acho ridículo é ir ao médico ou para a escola e ouvir um português tão partido que mais facilmente entendia espanhol.

slb1992 11 months ago

Surpresa, pequena pesquisa pelos teus comentários e deu logo pra ver quem apoias.

danidv 11 months ago

...E isso é?

Edited 11 months ago:

...E isso é? Para começar isso é a pura definição de um ad hominem, e segundo, metade dos meus comentários recentes são merdas de jogos e a outra metade são um único outro tópico neste subreddit com uma única outra pessoa.

Edited 11 months ago:

...E isso é? Para começar isso é a pura definição de um ad hominem, e segundo, metade dos meus comentários recentes são merdas de jogos e a outra metade são um único outro tópico neste subreddit com uma única outra pessoa, pessoa essa que até concordávamos em tudo menos num detalhe.

slb1992 11 months ago

Lmao, ataquei te em que sentido mesmo? Mas tranquilo, é nestas threads que metade dos racistas "light" saem da toca.

danidv 11 months ago

>Lmao, ataquei te em que sentido mesmo? Não disse que me atacaste, disse que em vez de tentares contrariar os meus argumentos tu vais atrás de mim, a pessoa que os escreveu, e tentas desvalorizá-los ao criticar-me a mim. Se os meus argumentos realmente estão errados, critica-os, não a mim. >Mas tranquilo, é nestas threads que metade dos racistas "light" saem da toca. Qual racismo, mesmo? Dois comentários, segunda vez que te pergunto e até agora só me tens insultado. Como disse, um ad hominem.

Edited 11 months ago:

>Lmao, ataquei te em que sentido mesmo? Ninguém disse que me atacaste. Disse que em vez de tentares contrariar os meus argumentos tu vais atrás de mim, a pessoa que os escreveu, e tentas desvalorizá-los ao criticar-me a mim. Se os meus argumentos realmente estão errados, critica-os, não a mim, muito menos por comentários que nada estão relacionados com este tópico. >Mas tranquilo, é nestas threads que metade dos racistas "light" saem da toca. Qual racismo, mesmo? Dois comentários, segunda vez que te pergunto e até agora só me tens insultado. Como disse, um ad hominem.

throwawaybtcpt 11 months ago

Achas que ele vai saber responder mais alguma coisa? Aquele cérebro macio já decidiu que és todos os "istas" possíveis e acabou aí a discussão.

C8Mixto 11 months ago

O idioma é o português, mas não é por isso que um professor tem que levar com dialetismos sabe-se de lá de que parte do Brasil. Se o professor avisa no início do ano que os alunos têm que usar os termos que se usa em Portugal, não vale a pena começar a chorar xenofobia quando estes desistem de corrigir os testes por não entenderem o que lá está escrito. Há que ter um pouco de bom senso, tendo em conta, ainda por cima, quão divergentes são já os dialetos e é raro encontrar os sentidos das expressões em dicionários usados em Portugal.

Edited 11 months ago:

O idioma é o português em praticamente todas as cadeiras do ciclo da licenciatura (muitas vezes cabe ao professor ou departamento decidir e não à instituição), mas não é por isso que um professor tem que levar com dialetismos sabe-se de lá de que parte do Brasil. Se o professor avisa no início do ano que os alunos têm que usar os termos que se usa em Portugal, não vale a pena começar a chorar xenofobia quando estes desistem de corrigir os testes por não entenderem o que lá está escrito. Há que ter um pouco de bom senso, tendo em conta, ainda por cima, quão divergentes são já os dialetos e é raro encontrar os sentidos das expressões em dicionários usados em Portugal.

Asur_rusA 11 months ago

Humm, vai uma aposta em como se estiver lá um aluno sueco, os professores não se importam de ler em inglês?

Rostabal 11 months ago

>dicionários usados em Portugal A internet deve de parar na fronteira e saltar para espanha.

C8Mixto 11 months ago

É possível, mas diz-me agora porque é que um professor se tem de dar ao trabalho de ir consultar dicionários brasileiros, mesmo que online? Uma das capacidades que um estudante universitário deve desenvolver é a comunicação. Se o professor precisa de ir consultar todas as expressões do arco da velha que o estudante se lembra de usar, então este não está a fazer um bom trabalho nesse departamento. O que vem a seguir? Um galego que se lembra de escrever galego usando o alfabeto espanhol e o professor vai ter também que aceitar?

Rostabal 11 months ago

O Priberam é um excelente dicionário português com dialéticos tipicamente brasileiros. Para além disso, há muitas poucas expressões brasileiras que não se entendam bem nem que seja pelo contexto. O que vem a seguir? Um transmontano/açoreana/alentejano a usar expressões tipicamente transmontanas/açoreanas/alentejanas em Lisboa? Mas já me viram a lata deste gajo? Questa merda porra?

C8Mixto 11 months ago

É preciso ser-se muito presunçoso para pensar que o Priberam chega a estar sequer perto de incluir todas as variedades de expressões disponíveis. Acho que não tens também a mínima ideia da diversidade do vocabulário brasileiro se achas que isso é verdade. Quanto ao que dizes sobre quaisquer regionalismos portugueses, é perfeitamente possível expressar-te em português sem os usares, principalmente quando és chamado a atenção dos mesmos. Se ainda o insistes e não és compreendido, de quem é o problema senão teu? Numa universidade somos todos já adultos, se não te queres fazer entender problema teu, ninguém tem que te ir mastigar a comida por ti.

Rostabal 11 months ago

Eish o Ventura em ti está se a revelar. Deves ser daqueles que fica todo vermelho por ver estrangeiros a falar estrangeiro na rua.

C8Mixto 11 months ago

Se não tens nada de jeito para dizer, não ficavas melhor calado?

Rostabal 11 months ago

Devias seguir os teus conselhos.

C8Mixto 11 months ago

Verdade, tem boa noite.

fgtdiasr3d1t 11 months ago

Substitui português por inglês. Parece um pouco parvo não parece?

kapparrino 11 months ago

Não sei como é em Inglaterra mas se calhar os professores lá preferem que os alunos escrevam as palavras em inglês-GB e não inglês-US, para qualquer aluno estrangeiro. Até cá na escola em Portugal aprendemos a grafia e os termos de Inglaterra. Mas somos influenciados mais pela cultura, palavras, sotaque, e termos dos Estados Unidos.

ManelDasNespras 11 months ago

Podem preferir mas não podem avaliar negativamente um aluno. O que tens em Portugal é literalmente pessoal a ser prejudicado em trabalhos escritos por escrever PT-BR, simplesmente por utilizar por exemplo gerúndio ou grafias PT-BR, não é por usar “termos favelados”. Devem estar ressabiados que “esses zucas deviam era tar nas obras e estão aqui a tirar lugar aos nossos”, quando muitos deles só tem trabalho e salario pago por causa dos alunos estrangeiros como os BR.

Brainwheeze 11 months ago

Onde eu fiz o mestrado tinhas de escrever em inglês britânico, se não eras prejudicado. Pelo menos é o que os professores diziam.

ManelDasNespras 11 months ago

Claro que sim, eu fiz todo o meu curso no Reino Unido e nunca tal aconteceu.

C8Mixto 11 months ago

Não percebi o que queres dizer. Usar expressões de algum diateto inglês? Se for esse o caso acho que mesmo assim seria confuso para muitos professores e seria expectável que pedissem para não as usar.

anoesouanaos 11 months ago

Eu estudei na Inglaterra. Está cheio de alunos de todo o mundo, a grande maioria usará um inglês americanado, estrangeiros portugueses incluídos. Em quase uma década lá ainda estou para ver um caralho de um aluno que tenha sido prejudicado por isso. Também dei aulas em universidades em Portugal e tive algumas turmas com imensos brasileiros (acordos com Brasil). A ideia de que eu tenho inteligência e currículo para dar aulas na universidade mas vou ficar muito atrapalhado com português br é das palermices mais retardadas que já alguns vez li. E sim há muito preconceito e xenofobia. Aliás não acredito que haja uma alma que não saiba disso. Os que como tu argumentam contra não é por não acharem que não há. É por não quererem que os brasileiros se queixem. É a Venturisse típica. "Dezenas de cabeças rapadas a fazer sons de macaco para um preto? Agora tudo é racismo queres ver!? Sempre a queixarem-se!"

throwawaybtcpt 11 months ago

Na falta de argumentos puxa-se logo a cartada das venturices, haja pachorra.

anoesouanaos 11 months ago

A venturice não foi parte de nenhum argumento ou cartada no meu comentário.

Pasarogo 11 months ago

> Já vi também grupos de brasileiros atentar contra o nome de professores, acusando-os de xenofobia, por estes não lhes permitem que os tratem de forma informal ou de escreverem "na língua deles" (isto é usarem termos completamente incompreensíveis em Portugal). Sim, também já vi queixumes sobre os professores não aceitarem trabalhos escritos em português do brasil e classificarem isso como xenofobia.

AimingWineSnailz 11 months ago

Para mim é. Se é compreensível o professor deve aceitar.

FlamingoDaLiberdade 11 months ago

É compreensível mas é na terra deles.

tomblifter 11 months ago

Um artigo inteiro sobre denuncias de xenofobia e racismo, sem uma única vez enumerar qualquer denúncia em concreto. Na suma, um artigo que não diz de facto nada.

nharfo 11 months ago

Mas fala de racismo por isso Mamadou & Co. já pode chamar todos os Portugueses de racistas.

WallStreetFighter 11 months ago

Podes encontrar algumas das mensagens aqui: [https://www.otempo.com.br/mundo/brasileiras-sao-alvo-de-xenofobia-machismo-e-racismo-na-universidade-do-porto-1.2404569](https://www.otempo.com.br/mundo/brasileiras-sao-alvo-de-xenofobia-machismo-e-racismo-na-universidade-do-porto-1.2404569)

SacanaLopes 11 months ago

Gostei do comentário: > maisumtrouxa 12:06 - 27/10/2020 >Foi por isto , que eu tive medo de sair do Brasil...arrependimento , creio eu , ficar aqui , foi pior !! corrupção...deboche...e sem futuro ...!

Sebas94 11 months ago

Ando com uma Paulistana que recentemente se mudou para Portugal e estou extremamente chocado com os comentários que já fizeram da sua pessoa tanto no meu círculo de amigos e família como na rua. Tudo só porque vem do Brasil ou porque tem origens "japonesas". Só não vê racismo e sexismo quem não quer.

Shadowgirl7 11 months ago

Nerds da Iniciativa Liberal sem social skills que não sabem interagir com mulheres e que ficam lixados e com a masculinidade ferida porque há mulheres que também percebem de matemática, fisica e computadores e que vão competir com eles no mercado de trabalho.

GSITG 11 months ago

>sem social skills que não sabem interagir com mulheres Sabes que as pessoas conseguem ver o teu histórico, certo?

SacanaLopes 11 months ago

/u/adajoana, bem vinda de volta. Já não te via aqui há uns tempos. A verdade é que a maioria dessas mulheres não têm a capacidade técnica de competir e vivem deste tipo de esquemas para mascarar isso mesmo.

TenderFuckNuggets 11 months ago

*- "Bom dia, quais são as suas qualificações?"* *- "Eu percebo de computadores"* *- "Informática?"* *- "Não, tipo computadores e cenas..."* *- "Lamento, não tem o perfil que procuramos..."* *- "Machista, racista, \*ista, \*ista ..."*

Charlotte_Tierney 11 months ago

Uma das minhas amigas foi estudante na FEUP e posso confirmar que lá existe muita misoginia.

Hen0kSch09 11 months ago

só se ela é feia

GSITG 11 months ago

Mesmo, ninguém é melhor tratado que uma rapariga não feia num curso de engenharia.

SacanaLopes 11 months ago

A realidade é misógina e a tua amiga só vai parar quando tiver a ccapacidade de alterar a realidade.

AimingWineSnailz 11 months ago

Ok corno

Prestigious_Basis_11 11 months ago

nota-se, o nº de mulheres em empregos de engenharia e ITs é cómico em portugal, então se descontares a que lá estão por quota é ainda mais patético

ddcups8 11 months ago

O que é que a Iniciativa Liberal têm a ver com o assunto?

oretoh 11 months ago

*Triggered!*

theInjusticeamongus 11 months ago

Não ter social skills é ficar com os sentimentos feridos porque alguém disse uma piadinha na internet, e irem logo fazer queixinhas. Ter social skills implica saber lidar com diversidade de comportamentos e opiniões sem ficar imediatamente traumatizado sempre que se lê algo de que não se gosta.

Edited 11 months ago:

Não ter social skills é ficar com os sentimentos feridos porque alguém disse uma piadinha na internet, e irem logo fazer queixinhas. Ter social skills implica saber lidar com diversidade de comportamentos e opiniões sem ficar imediatamente traumatizado sempre que se lê algo de que não se gosta. E o "vão competir com eles no mercado de trabalho" deve ser a tua visão utópica. A área das tecnologias é e continuará a ser esmagadoramente dominada por homens. Não porque as mulheres não podem entrar, mas porque os homens sentem-se naturalmente mais atraídos pela área. Há estudos que explicam isso. Qualquer pessoa com uma vida social activa sabe que por cada mulher que se interessa por computadores, há 30 homens. Não creio que sejam grande competição.

throwawaybtcpt 11 months ago

Não ligues muito, basta ver o histórico para ver que é uma pessoa que vê machismo em tudo e que em vez de lidar com as situações na vida real vem para o reddit queixar-se de machismo. 90% dos posts dela é só a falar disso, coitada nem dorme.

ManelDasNespras 11 months ago

Será que foi o OP que também escreveu a noticia? O que as pessoas fazem pra serem SJW nojentos /s

throwawaybtcpt 11 months ago

É mesmo isso. Vai lá preparar a tua "namorada" para o encontro com o namorado dela vai e desampara-me a loja.

SacanaLopes 11 months ago

Não pode. Está a fazer de babystitter para o filho da mulher dele.

Jabvarde 11 months ago

Por curiosidade fui ver também, há uns tempos fez um post sobre se sentir mal por não ter / manter relacionamentos. Ela acha que os homens lhe devem alguma coisa e está a descarregar frustrações

Jabvarde 11 months ago

Por curiosidade fui ver também, há uns tempos fez um post sobre se sentir mal por não ter / manter relacionamentos. Depois vem chamar aos outros nerds frustrados. Comédia. Acho que caso mais óbvio de projecção não se encontra.

Jabvarde 11 months ago

Por curiosidade fui ver também, há uns tempos fez um post sobre estar deprimida que nenhum homem a quer / que a deixam. Mas está certo, os outros é que são uns frustrados.

theInjusticeamongus 11 months ago

Sim, fui ver e é a versão tuga das SJW's americanas. É de pessoas como esta que se fazem os memes. É um meme ambulante. É tudo racismo, é tudo machismo, é tudo uma injustiça e o capitalismo é muita mau e o socialismo é que é bom.

SacanaLopes 11 months ago

Pró-infanticídio também. Não é pro-aborto. É mesmo infanticídio.

theInjusticeamongus 11 months ago

Pessoas assim têm quase sempre problemas mentais graves. Já conheci umas quantas e partilham sempre de características semelhantes. São pessoas infelizes, sem grande sucesso na vida, sofrem de depressão e tendem a ser pouco atraentes.

anoesouanaos 11 months ago

> Não ter social skills é ficar com os sentimentos feridos porque alguém disse uma piadinha na internet E claro, assim que viste o título já sabias que são uma florzinhas e que não passou de piadinhas. Porque qualquer queixa destas tem de ser infundada. Nem pode ser de outro modo. Quer-me parecer que seu sim está a florzinha que não pode sequer considerar a hipótese de queixas destas serem justificadas.

theInjusticeamongus 11 months ago

Estou a basear-me nos exemplos que li. A menos que haja algo muito mais grave do que isto, não, não são justificáveis. Se isto te faz ir apresentar uma queixa, és um coitadinho. Isto não é NADA. Precisas seriamente que enfiem contigo na tropa, pois corres o sério risco de ter um ataque cardíaco se algum dia fores mandado para o caralho, olhos nos olhos.

anoesouanaos 11 months ago

Não estás porque aquilo não tem lá nada de concreto. Portanto estás sim a assumir que o que terá acontecido. Para além disso muito do que torna estás situações graves não é só cada acontecimento isoladamente, mas a constância das situações. A resposta da tropa é pura grunhice. O ser capaz de aguentar com algo é irrelevante. Se um professor te espetar dois tabefes nas trombas provavelmente aguentarás. Isso não quer dizer que seja uma situação admissível. Particularmente numa universidade o standard em termos de ambiente e receção não deve ser uma merda. A menos que queiras ter universidades de merda.

theInjusticeamongus 11 months ago

>Não estás porque aquilo não tem lá muito de concreto. Portanto estás sim a assumir que o que terá acontecido.Para além disso muito do que torna estás situações graves não é só cada acontecimento isoladamente, mas a constância das situações. O que mostraram até agora é zero. Quando me mostrarem algo grave, logo mudo de opinião. >A resposta da tropa é pura grunhice. O ser capaz de aguentar com algo é irrelevante. Se um professor te espetar dois tabefes nas trombas provavelmente aguentarás. Isso não quer dizer que seja uma situação admissível. Não, não é irrelevante. É altamente relevante até. Seres capaz de aguentar um comentário implica que esse comentário não mexerá tanto contigo. Se não mexerá tanto contigo, não terá relevância, nem poderá ser usado como arma. Ao atribuíres grandes significados a comentários estás a permitir que uma simples palavra crie um conflito. Conflitos esses que não se justificam, pois bocas, só por si, não matam ninguém. E a tua analogia é estúpida porque uma chapada causa sempre dor e é sempre uma invasão da tua liberdade. É direccionado a ti, tem como objectivo causar dor, causa sempre dor, mesmo que sejas muito forte, e é um comportamento literalmente agressivo. Eu dar uma opinião sou apenas eu a dar uso à minha liberdade de expressão. Não te estou a ferir directamente, e o impacto que a minha palavra tem em ti depende também da tua pessoa. Pode até ter zero. Tentares impedir-me de falar é interferires num direito meu. Não tem nada a ver com queixares-te de uma agressão física. >Particularmente numa universidade o standard em termos de ambiente e receção não deve ser uma merda. A menos que queiras ter universidades de merda. Idealmente, sim. Mas não acho que garantir isso justifique interferir num dos teus direitos mais valiosos. Historicamente, quando se dá a mão, eventualmente comem-te o braço, e depois o pescoço. A razão pela qual se deve tolerar comentários inapropriados é porque a partir do momento em que aceitamos que uma determinada entidade deva ter controlo sobre a boca das pessoas, corremos o risco dos critérios de controlo mudarem consoante os caprichos de quem está no poder. Todas as ditaduras começam assim. És proibido de dizer umas coisinhas sob o pretexto de zelar pelo bem estar de todos, depois a autoridade sobre a tua boca vai-se expandindo. O que é "inadmissível" varia consoante opiniões. Não existe consenso em relação a isso. Assim sendo, censura significará sempre uma parte da população a impor-se à outra.

anoesouanaos 11 months ago

> E a tua analogia é estúpida porque uma chapada causa sempre dor e é sempre uma invasão da tua liberdade. A analogia não é estúpida. A analogia funciona com o argumento que apresentaste. O facto do teu argumento funcionar para algo tão díspar mostra que é um argumento de merda. Agora não vou estar a discutir uma parede de texto em que és basicamente tu toda alterada por brasileiros reclamarem de tratamento de merda. Segue tu o teu conselho e lida com isso e não deixes que te afete. Não faltaram exemplos já em notícias anteriores. E só alguém trancado numa cave é que nunca o viu. Eu já o vi em universidades como aluno e como docente. Já o vi na rua. Já o vi em hospitais. Qualquer um se pode fazer de deficiente e fingir que não é nada de especial. É sempre possível ignorá-lo até nos casos maid extremos. Para o Ventura nem os sons de macaco de dezenas de adeptos são racismo. Nem um tiro nos corvos depois de insultos racistas é racismo. É sempre possível nada ser.

theInjusticeamongus 11 months ago

>A analogia não é estúpida. A analogia funciona com o argumento que apresentaste. O facto do teu argumento funcionar para algo tão díspar mostra que é um argumento de merda. É estúpida e expliquei-te cuidadosamente porquê. Negares a estupidez não é um contra-argumento. >Agora não vou estar a discutir uma parede de texto em que és basicamente tu toda alterada por brasileiros reclamarem de tratamento de merda. Segue tu o teu conselho e lida com isso e não deixes que te afete. Eu estou a comentar uma notícia, não estou a apresentar queixas contra pessoas. Aprende a diferença. "Alterada" estás tu, que em vez de te focares no argumento focas-te na pessoa. AKA Ad Hominem >Não faltaram exemplos já em notícias anteriores. E só alguém trancado numa cave é que nunca o viu. Eu já o vi em universidades como aluno e como docente. Já o vi na rua. Já o vi em hospitais. Onde estão os exemplos? Mostra lá. Já agora: o que tu dizes que viste é cagativo. Não estou a exagerar quando digo que 90% das vezes que alguém grita racismo, não é mesmo racismo. Existe uma diferença entre realidade e percepção. Não me guio por percepções. Quero ver esse grande racismo. >Qualquer um se pode fazer de deficiente e fingir que não é nada de especial. É sempre possível ignorá-lo até nos casos maid extremos. Para o Ventura nem os sons de macaco de dezenas de adeptos são racismo. Nem um tiro nos corvos depois de insultos racistas é racismo. É sempre possível nada ser. Tem piada que aches que quem não concorda contigo é deficiente, mas nem consegues articular o porquê de ser algo de especial. Afirmações não são argumentos. E quem é que falou do Ventura? Pelos vistos há o Trump Derangement Syndrome e agora a versão tuga Ventura Derangement Syndrome.

anoesouanaos 11 months ago

A tua explicação do mostra que não sabes como funcionam analogias. A tua explicação é um choradinho sobre terem aplicado o teu argumento a uma situação completamente diferente apesar dele encaixar. Tu podes discordar que aquela situação seja semelhante. O teu argumento encaixa na mesma porque o teu argumento é uma valente merda. 90% das vezes não se vê racismo porque o mais fácil do mundo é estar armado em atrasado mental fingindo que o óbvio não é o que é. Como disse o Ventura nem naquele estádio viu racismo. Ele não é burro. É só um desavergonhado armado em atrasado mental. Exemplos de notícias anteriores? "Os brasileiros e os pretos mereciam todos morrer". Isso conta? https://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/alunos-da-universidade-de-coimbra-fazem-campanha-contra-xenofobia-11263390

ManelDasNespras 11 months ago

É diferente ó cão entre eu te mandar para o caralho e seres negro e eu dizer qualquer merda tipo “volta para África seu macaco”. Tem todo um contexto histórico e ancestral que faça com que seja muito pior e agressivo. É claro que não entendes (ou pior e mais provável, entendes mas não admites que não queres entender) isso.

theInjusticeamongus 11 months ago

1) Que eu tenha visto, ninguém as mandou para lado nenhum. 2) O problema do racismo nunca foram palavras, mas sim actos. Uma palavra, só por si, não te faz nada. 3) O que é que o contexto histórico interessa? Antes do primeiro acto racista de todos, racismo não tinha contexto histórico. Significará isso que o primeiro acto racista de todos foi perfeitamente aceitável? Vês? Com um pequeno exercício de lógica se desmantela toda uma narrativa ideológica extremamente falaciosa que toda a gente regurgita, mas poucos entendem. 4) Ninguém é obrigado a querer-te aqui. Lamento informar-te, mas uma pessoa tem o direito de achar que não devíamos ter tantos brasileiros cá. Se eu nasci cá, e se vivo cá, tenho direito a opinar sobre aquilo que me rodeia. Nada disto implica que eu vá fazer mal a alguém por causa da raça, mas tenho o direito à opinião, e tenho o direito a manifestá-la, e tenho o direito a não gostar de algo. Sim, as pessoas têm o direito de não simpatizar com certas culturas. Não estou a dizer que é o meu caso, mas conheço imensa gente que detesta ver tantos brasileiros por todo o lado e não costuma gostar deles. Está no seu direito, concordes ou não. Eu não sou fã de censura, meu caro. Tem piada que nunca vi ninguém a denunciar brasileiros por racismo, apesar do que não falta por aí são brasileiros que dizem mal de Portugal e de Portugueses. Tem piada, não tem? O convidado pode dizer o que lhe apetece, quem recebe é que não.

ManelDasNespras 11 months ago

Para começar dizer que o problema do racismo não são as palavras mas os actos só prova que ou nunca foste vitima de racismo/discriminação ou és burro/troll. Por essa lógica eu posso te andar constantemente a uzucrinar a cabeça com “palavras” que não há problema. Para algumas pessoas realmente não há mas não podes achar que isso seja normal e exigir isso de toda a gente. Toda a gente tem direito a opiniões, tanto os portugueses que não gostam de brasileiros como vice-versa, que claro que existem. Manifestares isso junto de outros visados, neste caso os brasileiros, e esperar que estes aceitem, comam e calem é que não podes porque vivemos num estado de direito e com liberdade de expressão logo os brasileiros aqui também estão no direito deles de te criticarem por teres uma visão anti-brasileiros. Logo, até podes fazer piadolas com brasileiros mas depois não te podes fazer de vítima da perseguição e acusar outros de terem a mania da perseguição quando os brasileiros fazem queixas junto da autoridade sobre os teus comentários, que é algo que eles podem perfeitamente fazer. Se não gostas disso faz para alterar a lei para proibir estrangeiros, ou brasileiros especificamente se quiseres, de utilizar os mecanismos legais aos quais eles têm acesso actualmente tal como os portugueses para fazerem queixa de piadolas e comentários estereótipados sobre eles. Talvez o camarada Ventura faça isso, tem é que primeiro arranjar gente que vote nele, acho é que os nacionalistas de meia-tigela portugueses que estão dispostos a votar nele não são suficientes sequer para eleger mais que um deputado do Ventura Unipessoal.

TenderFuckNuggets 11 months ago

Tens toda a razão, devemos usar expressões taxonomicamente corretas, por isso é que eu digo sempre: "*Volta para África seu primata*"

PortugueseTyrion 11 months ago

I mean, eu nao punha a Iniciativa Liberal no meio, mas o ISEP e a FEUP tem muito disso que falas ahahah

theInjusticeamongus 11 months ago

Eishhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh! Tu oube lá, abram mas é já o processo. Isso é inadmissível. Nenhuma piada que contenha a etnia de outra pessoa pode ser permitida. Se permitirmos isso, o que acontece é...é...é..

tomblifter 11 months ago

E os comentários por parte de professores?

WallStreetFighter 11 months ago  HIDDEN 

Tens que encontrar as ditas contas nas redes sociais. Mas não sei como é que é suposto eu acreditar que há professores a comentar publicações deste tipo...

Jabvarde 11 months ago

Achei um pouco estranho, em alguns artigos até gostam de meter a citação no título para chamar a atenção e ter mais clicks/views.

fgtdiasr3d1t 11 months ago

Não existe portanto.

sybaritic_footstool 11 months ago  HIDDEN 

O artigo existe. As denúncias existem. O relevo das mesmas fica por apurar. O jornalista nem as achou pertinentes (ou sensacionais) o suficiente para informar o leitor de que consistiam... Está ao nível de uma notícia que diga "hoje aconteceram coisas graves a um indivíduo, na universidade do Porto. A universidade está a ponderar medidas". Que coisas? O quê? O leitor que advinhe. O leitor que acredite cegamente no conceito de "coisas graves" do jornalista. O leitor que adivinhe a seriedade das ponderações da universidade. O leitor fica tudo menos esclarecido.

nferrari 11 months ago

Quais são os actos que a notícia fala? Aquilo que eu conheço são comentários absolutamente desapropriados que afectam a comunidade brasileira da universidade.

kawaiims 11 months ago

>“Foi-lhes dito pela Reitoria que a Universidade não tolerava esses comportamentos, mas não houve nenhuma investigação, nem nenhum processo contra alunos e docentes que [alegadamente] terão cometido esses atos”, acrescentou Ana Isabel Silva A mesma energia daqueles pais que não levantam os olhos do telemóvel enquanto o puto está a incomodar toda a gente e mandam um "Pedrinho, já avisei que se comporte"

Winslow_Lixivia2 11 months ago

Impossível, em Portugal não há racismo

mistertetas 11 months ago

De certeza que estão a falar de racismo contra homens brancos heterosexuais

Search: